terça-feira, agosto 05, 2008

Minha amada , muito tens tu falado comigo pelo espirito, na realidade, eram mais uns que saíram aqui da casa do falo, pois acabei de os ver, e coisas estranhas se passaram, pois como escreveu a rosa em dia recente, ps, os blogs deixaram de estar acessíveis durante um bom pedaço da tarde, diz ela em seu entendimento, que certamente seria um avaria e coisa e tal, mas na realidade , o que eu ouvi, foi bem pior, fora um reacção à publicação da parte do transito do equinócio, e um clara ameaça, de ser o ultimo que publicaria e tambem mais uma vez ameaças à minha integridade, puta que vos pariu, se resume neste dizer, o que tenho sobre este assunto para vos dizer.

Min h a am mad a , mu it o te ns tu f ala do com i go pe do ele do dez es pi rito, na real id ad e, e ram mai sun ns que saíram, aqui id da primeira casa do falo, po is ac ab e id e os ver, e co i sas es t r anhas se passa ram, p o is co mo es c r eve ua rosa em dia rec en te, ps, os segundo de dezembro, gs de ix aram de est ra ac ess ive is duran te um b om peda aço dat cruz arde, di z el a em s eu en tem di men to, q ue ce rta mente se ria um ava ria e co isa eta norte sul, mas na real id ad e , o q ue eu o u vi, f o iv b em pio rf o ra um rea ac sao à pub l cia sao da par te dot transito do e quino cio, e um c primeiro da lara a me aç a, de s erro vaso do primeiro tim, guitarrista e coa cantor, o q ue pub l i caria e tambem mais uma v e z am e aça s à mina h in te g rid ad e , puta q ue v os pa riu, se r e us me neste di z ero q ue te m ho s ob re este as sun to para v os di ze r.

E sendo uma reacção do ps, e dos seus serviços de bandidagem a que chama de intel diversa, mais uma vez provam que a coisa na sua respectiva parte relativa aos mencionadas terá acertado no alvo, a não esquecer, a sequência de mortes que sofreram em seu campo, o professor na lota, o pia do tal chamado de condutor da cidade, o outro do parlamento europeu, o mentiroso, e ainda devem existir maia uns, ah, os spa patos, agora se desvela aqui nas letras, pelo espirito, e até o cari como agora em cima ao cortar se desvelou

E s en do uma rea ac sao do ps, e dos seus serviços de ban dita g ema q ue chama de intel di v e r as do masi primeira vaso e zorro so ze pinheiro pr ova am vam q ue a co isa na s ua r es pe c t iva par te r e l at iva aos men cio n ada s te rá ac e rta don o alvo, a não es q eu ce ra se q u en cia de mor t es q ue se o fr am em s eu cam p oo pr o f e es sor na l ota, o pi ado da cruz norte sul c h am dao de conde vaso do tor da cidade, a rádio, o outro do pr ala men to europeu, o men tir rosso, e a inda de eve m e xis rit masi u ns, ash, os spa patos, agora se de s vela aqui ina serpente das letras, pe do elo de do rito do pi espanhol


Foi assim um tipo ground zero, e sim meus amadas, é bom ouvir vossa confirmação sobre o que é uma full hand of cards, mas já o espirito assim mo dissera quando se escrevia a Palavra, de facto, o é, e a reacção foi tao grande, que quase, quase quiseram fechar os blogs, face ao desvelado, que ainda é parte, aqui fica masi um pedaço de transito do equinócio , ainda não completo sem seu todo, ground zero, outro, foi o que me apercebera que acontecera com um actor de quem muito gosto seus papeis, que tambem tem um bar com um nome semelhante, pois quando as letras qui o evocaram, logo eu percebi que se iria com ele algo passar, e assim o conformei ontem de madrugada ao ler um noticia sobre um seu acidente no Mississipi, espero que se recomponha rapidamente, é meu voto que aqui lhe deixo, hoje de manha, com ele na cabeça a penar , ao passar, li tridente da esfera , um splash do tridente da espanha, da fera do globo do neptuno, e contas mal feitas associadas a certas etnias, hum, hum, as vacas por detrás das belas, as balsa torcidas, e caçar moscas com espingardas para elefantes, coisa que como todos sabem é plausível de ser feito, por quem sabe, hoje aparecia uma gentil fera no jornal que vai ao algarve cantar,

F o ia s si m um t ip o ground zero, e si m me us am ad as, é bo m o u vi r vaso da ossa c on firma maçao s ob reo q ue é uma f u ll mão o f car ds, mas j á o es pei rito as si m mo di s se ra q ua n do se es c r e v ia a Pala vaso do ra, de f ac to, o é, e a rea ac sao foi t aa o g rande, q ue q ua ase, q u a se q u ise ram f e cha ro s b dez gs, face ao de s velado, q ue a id dna é par da teresa, aqui f ica masi primeiro peda aço de transito do e quino cio , a in dn cão com p l e to sem se u todo, ground zero, outro, foi o q ue me ap e rc e rb e ra q ue ac on tec e ra com um ac tor de quem mu tio g os to se us pap e is, pap is, q ue t am b em te m um bar com um no me seme l h ante, po ii s q ua n do as l e t ra s ki o evo caram, primeiro ogo eu pe rc do cebi q ue da se da iria com el e al g o p assar, e as simo c on for me i on t em de mad riu gado feminino ao da ler, primeiro no tica s ob re um s eu ac ein det en o Mississipi, es p ero q ue se reco mp on h a ra pida mente, é me duplo vaso do circulo do ro que aqui l he deixo, h oje de manha, com el en a ca beça a p en ar , ao passa r, li tridente da es fera , um s p l ash do t rid dente da es pea n ho fe ra dog lobo do ne pt un o, e contas m al fe itas as soci cia ad as a ce rta s e t nia s, h um, hu mas vacas por de t ra s das belas, as bal sa tor rc cidas, e c aç ar mo sc as com es pei g ard as para el e fante es, co isa q ue como todos s ab em é p l au s iv el de ser fe it o, por quem s abe e pelos vistos assim tambem se desvelou agora no corte, a ver com a alimentação produzida pela morte da rapariga que apareceu no cais de sodre no rio a boiar e que por muitas letras de muitos aqui tambem foi alimentada, filhos da tremenda bestam, ou b es tam


O grupo treze na aparecera outra vez na cas do admastor reflectido e depois se confirmou em sinal idêntico que se deu de seguida, com uma nitidez incrível,

O g rup o treze ne ap ar rec e ra outra vez na cas do ad mas tor r e f l e c tid oe dep o is se c on firmo u em sin la id en tico q ue se deu de sg e guida, com uma ni tid es inc r ive primeiro

Nas minhas notas para ficar a sequência, mas sem agora muito as detalhar, em bora tenha escutado, que parece que em parte te perdeste nas notas, no capítulo dezanove, que é este onde estou em nome da minha organização, mas que corresponde, como já te o expliquei, a um, bastante masi elevado, vinham as notas sobre o equinócio visto da china, que desvelada o anel da lua, com o diamante invertido, ou seja virado para baixo, da cruz da ota angulo e circulo do li do ps do eclipse do cora são, que terá sido o que se foi agora no algarve, e ao qual voltarei masi em pormenor, a propósito do bandido e malfeitor cavaco solva, que cobre pedofilos, bandidos e abusadores, isso digam lá outra vez que a verdade vos escandaliza, seus tremendos filhos da puta

Nas min h a sn ota s para fi cara se g u q n cia, mas se m agora mui to as de eta l h ar, em bora t en h a es cut ado , q ue par e ce que em par tete pere de este nas n ota sn o cap do pi it cruz no vaso em dez dezanove, q ue é este onda est o u em no me da min h a o r g ani x za sao, mas q ue co rr es ponde, c omo j + at to e x p l i q ue ia um ba s t ante masi el eva do, , vin h ma sn ota ss ob reo quino cio vi to da ch ina, q ue de s vela dv a o ane l da lua, com do circulo do dia mente, in v e rit do, o u sej v irado para ba ix o, da cruz da ota angulo e circulo do li do ps do e c li do pse do cora são, que terá sido o que se foi agora no algarve, e ao q ual vo l ta rei masi em por m en o ra pr o pr o sit o do bandido e ema primeiro do feitor cavaco sol vaso aqui da ue qu cobre pedofilos, bandidos e ab usa dr o es, iss o di g am l á outra v e z q ue a ve r da de v os es can da liza, se us cruz rato e men do serpente da fil do homem da soda puta

E digam tambem outra vez o que já vos muito ouvi dizer, para provar, pois para alem de me confundirem sobre o que sou, só mesmo um burro não ve o julgamento em constância a se fazer, depois vos explicarei mais em pormenor, oh burros, se o precisassem que vossa intenção é toda uma outra, andar á pesca, pescadores cegos, que o anzol se espete em vossa própria carne, é meu voto aqui a todas as bestas!!!

E di g am t am b em outra vez do circulo do q ue j á v os mui to o u vi di ze rp do para do pr de ovar, p o is para al em de me c on forte do vaso da di do rem da serpente ob reo quadrado da ue serpenet do c ric vaso de dez da serpente do acento no circulo da me serpente do mo do primeiro b ur ron cão ve o ju la g am en teo em co ns tan cia ase f az e r, dep o is v os e x li ca rei mais em por m en o ro h b ur rose o pr e cisa s se m q ue vaso do osso in tem sao é toda uma outra, anda ra pesa ca, p esca dores c ego s, q ue o na zorro e primeiro se es peta em vo ss ap rop r ia car ne, é me vaso duplo da oto aqui a todas as bestas.

A vela da unha na bateria do ikaro, um outra linha a desenvolver, mas que está na imagens da china, do ra do duplo vaso cuja id e circulo dos dois pontos de infor maçao do tota primeiro sol ar e circulo do li do pse

A v vela da unha na bate da ria do ikaro, um outra linha ad e s en volver, mas q ue es tá na i mage ns da c h ina, do ra do d up dez vaso cuja id e circulo dos do si pontos de infor maçao do tota pr tim e rio sol ar e circu do irc do li, do li do pse

De seguida se manifestara a imagem do treze, do grupo dos treze bandidos, que me disse o espírito ontem de madrugada andarem todos a fugir, talvez os que davam pelo nome de frac na europa, mas o jornal dizia serem só oito, em ultima hora,

De se guida se manifesta tara a i mage m dot r e ze, do g rupo dos treze bandidos, q ue me di s se o es pei rt y o on te m de ema na madruga da anda rem todos a f u gi rt alvez os q ue da ava am ped dez no me de fr ac na eu rop a, mas o jo rna l di z ia se rem s ó oito, em u l t ima hira,

O tridente apontava ao ceu, era o ob, submarino, tam do pau da ten primeira cruz do traingulo de fogo os do europeu do agora, gan norte sul, aa pi do pneu no ip do ph do ien, circulo do li quadrado da eu aqui me ft, em jo do jornal do ft, dezasseis GB , o que mordeu a maça, si ga os terceira p dos passos, k os loucos do it, de muitos ovos de inveja, en vi ara, depois, a coroa com nove pontas, um anel por debaixo cravejado de diamantes e ainda por baixo um T sobre um A, a cruz primeira do primeiro triângulo da lua em quarto decrescente, primeiros dias, sobre a maria , com a virgula em cima, ou seja o vi da gula do quadrado dos treze, azul as letras e brancos , a dos azulejos, ligada ao js os

O t rid dente ap on t ava ao ceu, e ra o ob, s ub marin io do tam do pau da ten primeira c ur zorro do traingulo de fogo os do europeu do agora, gan norte sul, aa pi do pn eu no ip do ph do ien, circulo do li quadrado da eu aqui me ft, em jo do jo rna al do ft, dez ase is GB , o q ue mor de ua maça, si ga os terceira p dos passos, kapa os dos loucos do it, de muitos ovos de inveja, en vi ara, depois, a coroa com n ove pontas, um ane l por de ba ix o c rave jad o de dia am menta sea inda por ba ix o do primeiro T s ob reu m A, a c ru z pr rim eira do primeiro t r ian g u ll circulo da lua em quarto de s c r es cete, primeiros dias, s ob rea maria , com a vi rato da gula em cima, o u seja o vi da gula do q ua dr ado dos treze, az vaso primeiro do as das letras e br anc o isa dos az u l e js os, li gada ao js os

City ra is aviso, os lobos saíram a rua , vi maior da eira vermelha, a dama s tor f un rat core, ac cm serpnet ka ba segundo to sc be w ! homem vinte e um, ou seja dos pomares, , vinte quatro horas no jardim do coraçao da senhora que julga, kapa one sea arch do pinto camuflada, a kapa ana one search, a deusa,

City ra is avi s oo serpente norte sul lobos sa iram primeira rua , vi maio rato da eira vermelha, a dama s tor f un rat core, ac cm se rp net ka ba segundo to sc be w ! homem vinte eu mo do vaso do seja dos pomares, vinte q eu t ro hor as no do jardim do cora sao da sem hor a q ue j u l g ak da kapa one sea arch do pinto cam u fula da, a kapa ana one ser ac homem da primeira deusa,

Depois em casa, na mesma lua se acrescentou um limão partido ao meio, o que leva a heroina de novo, e uma indicação na asa da chávena maçónica, dias seis , ou dia oito, mas poderão ser tambem indicações de horas, ou seja um dia e um hora, assim masi parece ser o seu sentido

Dep o i se m c asa, no am es ma l ua se ac r es cento uu maior limão partido ao meio, o q ue l eva a heroina den ovo, e uma indica sao na asa da c h ave en a m ac oni ca, dias se is , o u dia oito, mas p ode ra os e r t am b em indica são es de hor as, o u sej primeiro dia e primeiro hor a, as si m masi par e ce ser o s eu s en tid circulo


Continua portanto a guerra, que giro

Depois ainda ouvi o espantoso, sabes o que eu ouvi, amada, que as pessoas nao acreditam, mas passadas as horas em que a coisa da liberdade aqui tremeu, pelos filhos da puta do ps, logo ouvi, a confirmação que a rapariga tinha deposto, e que era verdade o que as letras desvelavam, portanto, a luz é certa como sempre a é!

Conti n ua pr ota n to a guerra, quadrado da ue do gato do iro

Dep o is a inda o u vi o es pantoso, s ab es o q ue eu o u vi, am mad a, q ue as p essa s o mao ac red itam, mas passadas as hor as em q ue a co isa da liber da e aqui t r em eu, pe dez s fil h o sd da puta do ps, l ogo o u vi, a c on for maçao qu e a ra pa riga tinha dep os to, e q ue e ra vera deo q ue aa s l e t ra sd es vela ac v am, p orta n to, a luz é e circulo rta como se mp rea é!

Minha amada, tenho eu te escrito nestes últimos dias, uma serie de palavras, mas pensando bem, como sempre se deve fazer e trazer nossa amada, a coisa é assim

Min h aa mad a, t en ho eu te es c rito nest es u l tim os dias, uma se rie de pala vaso d ra s, mas pen senado b em, co mo se mp r e sede eve f az e r e t ra ze r n os sa amada, a co isa é as si m

Está verão, cheio de calor, e a cidade está com o numero de gente que sempre deveria estar se estas bestas que não sabem de seus corpos, e portanto consequentemente nada sabem de planeamento urbanístico, e ocupação do território, e vias de comunicação sejam elas da natureza que forem, e por aí adiante na infinita estupidez com que não levam os assuntos comuns,

Es t á ve ra o, che io de calo dez rea cidade est á com o nu m ero de g en te q ue se mp r e de eve ria e etar se eta s bestas q ue n dão s ab em de se us cop rose p orta n to co ns e q u en te mente n ada s abe m de pç lane am manto ur ban is tico, e ocupa sao no terri tó rt tio, e vi as de co munica sao se j am el as da nat ur e za q ue f o rem, e por aí ad di q ante na in f in tia es t u pide z com q ue en cão l eva am os as sun to s co mun ns,

E depois a senhora minha mae, ofereceu-me um torradeira , coisa eu já não tinha há muitas luas, e fazia as torradinhas assim na grelha, o que demora mais tempo e necessita de maior atenção, mas tambem saem umas assim quentinhas que depois com a faca de manteiga se barra e se faz delicioso nhans, de seguida, e eu me sorri por dentro , pois escutar a intuição da senhora, é sempre uma espécie de quente mana, tao bom com um outro que mora assim maia ao sul no equador, e que eu provo quando está ao perto pertinho, e me sorri, dizendo, será que minha amada está para chegar, pois chegou uma torradeira, e assim já lhe posso fazer torradinhas de forma a alimentar no leito, a ver se ela de lá não sai muito depressa, que a fome de carinhos e sorrisos que trago é imensa, e sendo tu parte de mim, um mesmo contigo se passará, mesmo que pretendas fazer teatrinho que não,

E dep o isa se m hor a m in ham ae, pf e rec eu do traço da inglesa me da primeira torradeira , co isa eu e vaso do j á não tinha h á mui t as l ua sef za ia s tor ra das dinha s as si mna grelha, o q ue demo ra masi te mp o e ne ce s sita de maio r at en sao, mas t ema b em sa em uma sas si m q u en tinha s q ue dep o is com a f ac a de am n te e gase barra e se f az deli c o son hans, de se guida, e eu me s orri por den t rom , p o is es cura a in t u i sao da sem h roa, é se mp r e u ma es pe cie de q un te mana, tao bo mc om um outro q ue mora as si m masi ao s u l no equador, e q ue eu pr ovo q ua n do est á ao per to per t in ho, e me ss orri, di zen do, se rá q ue min h a mada est á para che g ar, p o is ce h g o u uma torra de ira, e as si m j á l he ps osso f az e r t or ra din h a sd e forma a al i men t ra rn no lei to, ave rata da se el ad e primeiro á n cão as i mui to dep r essa, q ue a f ome deca rin h os es orri is os q ue t rago é i m en sa, e s en do tu par te de mim, um me s mo c on ti gose passa rá, me s mo q ue pr e tendas f az e r t eta rin ho q ue n cão,

E depois desde que aqui cheguei, me pus a limpar e arrumar a casa em profundidade, pois a deixara tipo laboratório de csi de menino pequenino , assim todo desarrumada para não contagiar as evidencias do espirito, quando partira para o allgrave , pois minha mae me pedira para lá so conduzir, e está quase pronta, toda, talvez daqui a dois ou tres dias, e assim , poderás chegar nessa altura

E dep o is de sd e q ue aqui che g eu i, me p usa primeira limo do para e ar rumar ac asa em pr o fun dida, po isa de ix ar a t ip o l a bor tati o de c si de me nino pe q u en nino ini , as si m todo de as ar ru mad a p do para n cão c on ta gi ar as e vi den cias do es pei to, quando par t ira para o al a g rave , p o is min h am ae me pe dr ira para l á s o c on du zi r, e est á q u ase pr on ta, t u dat alvez da q u ia do is o u t re s dias se as si m , p ode rá s che g ar ness a al tura

Ah minha amada, atende bem nisto que te digo, pois um coraçao de um homem, não pode por si chegar ao coraçao de sua amada, quando vai assim como em parte eu vou, com um filho roubado e sem autonomia, aquela que vem do dinheiro, mas deixou-me minha mae a mesada para um inteiro mês, e assim sendo se chegares a casa está limpa e eu te posso alimentar, para pouco mais terei, nem provavelmente para te convidar para ir a um cinema ver um filme numa sala escura onde me encosto a ti e ponho a mao nas tuas belas pernas e festejo teus belos joelhos, digamos assim, que agora qui está muito calor, depois faço-te torradas na maquina ainda a estrear que te aguarda, como eu, assim ,ela me vai dizendo, a cada vez que a olho, e depois entorno um pedacinho em cima de ti ao passar, e te digo, oh, sujei-te o vestido minha amada, foi por queres, o melhor é tira-lo para que eu te possa lavar e assim o tiras, eu lavo-o e depois te apanho nua e te dou muitas suaves dentadinhas, e faço-te óleos mil, e assim coisas doces e suaves e fortes, e peço ao sol que demore muito muito a secar o teu belo vestidinho

A h min h a am mad a, at en de b em ni s to q ue te di g o, p o is um cora sao de um homem, n cão p ode por si che ega ar ao co raçao de s ua am ad a, q ua n do v as i a ss im co mo em par te eu vo u, com do primeiro filho roubado e se m au t on o mia, aquela que v em do din h ero, mas de ix o u. me min h am a esa mesa sad a para um in tt te iro m ê s, e as si m s en do se cha g ar es a cas est á l i mp a e eu te p osso al i m en t ar, pr a pouco masi te rei, nem pr ova v el que mente para s argento da te c on v id ar para ira primeiro cinema ave rum fil me num asa l es curo onda me en co s to a ti e p on h o a mao nas t ua s belas pe rna se f es tejo, o joe l ho, do i g am os as si m, q ue agora q u i est á mui to ca lot, dep o is f aço da inglesa te torradas na ma q u e ina a inda a est rea r q ue te a guarda, co mo eu, as si m ,el am eva i d i zen do, ac ada v e z q ue a olho, e dep o is en torno um peda ç in ho em c ima de ti ao passa re te di g oo homem, serpente do vaso do je da it do traço da inglesa te o ve ts id circulo da min ham ada, circulo do mel hor é cruz ira do traço do ingles de dez para quadrado da ue eu te p os sal primeira ava rato e as simo ot ira serpente do eu do pr ie mr io avo do circulo ingles e dep o is te ap anho em ua e dt re do primeiro do u itas serpentes uve serpente do den t ad dinha s se f aç o do traço da inglesa te c ric u dez dos leo s d e o leis mi primeiro, e as si m c coias do ce s e s ua ave es e f orte es, e p e ço ao sol q ue demo rem u it to mui to a s eca ro te u belo v es ti din h o

Que te parece, podemos no intervalos passear, vou-te mostrar esta cidade ou então vamos embora, para qualquer lado

Q ue te par rece, p da ode do demo s n circulo do sin te r val os passe ra, vo u do traço da ingles cruz emo s t ra es ta cidade ou en tao v amo s e m bora, para q ual q eu rato do primeiro ado

Te garanto que a casa de banho, local a que as meninas são particularmente sensíveis, sendo coquetes ou não tanto, está um brinco, sabes amada, não trago eu problema nenhum em pegar num scott bruxa e um sif de casa de banho, que declina em outros sif tambem, e esfregar por todo o lado e bem uma retrete, mas parece que muitos assim trazem problemas, tipo nojos diversos e coisas e tais, como se não conseguissem aceitar o que é ser, ser, em toda a sua extensão, e se assim é, a conclusão seguinte tambem é obvia, não são, são espectros, simples sobras de existência a fingir existir

Te g ara n to q ue a c asa de ban ho, l ocal aqui da ue do as meninas são par tic u lar que mente s en s ive is, s en do coq eu tt es o un cão t anto, es t á um br inc o, s abe es am ada, n cão t rago eu pr ob l ema ne en h um em pega r n um sc ot t br u che primeiro sif de c asa de ban h o, q ue dec lina em outros si ft am e segundo em, e es fr ega r p o r todo o l ado e b em uma retrete, mas par rece q ue mui to s as si m t ra ze m p ro b l ema s, t ip o no j os di v e r s o se co i sas e tais, co mo se n cão co ns e gui ss em ac e ita r o q ue é ser se rem toda a s ua e x ten sao, e sea s si mé, a c on l usa o se gui muito da te tamem é ob v ia, n cão são, são es pe c t ros, simples s ob bras de e xis tem cia a f in gi r e xis tir

Ontem de madrugada no cio montado, as onda entravam aqui pelo casino do mar atlântico, ou algo assim, como o patrocínio da estoril sol, e as belas meninas desfilavam em belas canções de amor, que vinham para me dar amar, mas não dei eu conta delas, contudo, uma linha respondia a um som, aqui escutado, dizia a rapariga em seu leve passar, que assim tinha rezado, para que a harpa da sua mao ao passar, fosse suficiente para o encontro realizar, e dizia para si mesma na duvida que a tramara, que provavelmente eu teria levado a harpa que aqui ouvi, para o plano dos sonhos, ah amada francamente, trago eu certeza em meu peito, que a tua vontade quando chegares será um bocado mais firme, e bateras na porta, ou usarás mesmo a campainha, eu bem o gostaria de te ver assim decidida, mas são belas as vozes das senhoras, ah amada que coisa mais belo de que o canto de um senhora, não das sereias, que conduzem os pescadores contras os rochedos em suas navegações e afundam os barcos, exactamente acabara de por uma gravura com o canto das sereias no sitio onde a harpa escutara, meio a caminho deste escritório onde te escrevo, para me lembrar que elas existem e traem belas vozes, e para me lembrar de não as confundir contigo, pois muitos são os contos das sereias que a mim e a ti, quanto dois, nos cantam, e te voto o que me voto, que Deus sempre nos guie, as estrelas sempre nos alumiem, e o Amor nos Proteja e Proteja Todos os Amantes

On te m de madruga da n o cio mo n t ado, as onda en t rave m aqui pe dez casino do mar atlântico, o u al goa ss im, c omo o pat ric in ni o da es tor ria al do sol, e as belas meninas de s fila ava vam em belas can ç o es de mao r, q ue vin ham para me dar am ao r, mas n cão de e eu conta de la s, contudo, primeira linha r ep ps son dia norte sul som, aqui es cut ado, di z ia a rap a riga em s eu l eve passa s r, q ue as si m tinha r e za do, para q ue da primeira harpa da s ua mao ao passa rf os se sufe cie n te para circulo do encontro rea l iza r, e di z ia para si me s ma na du v id a q ue a t rama ra, q ue pr pro ova vaso e primeiro que mente eu te ria l eva do a h a rp a que aqui o u vi, para o p l ano dos sonhos, a h am ada fr anca mente, t rago eu ce r te za em me u pei to, q ue a tua von at de q ua do ce h g ar es se ra um b oca do mais fi r me, e bate ra sn a p orta, o u usa rá s me s mo a cam pai n h a, eu b emo g os t aria det eve r a ss im dec id ida, ma s são belas as v os es das en hor as, a ham ad a q ue co isa mais belo de q ue o can to de um sen h roa, n cão das se reia s, que c on du ze emo s p esca dores contras os roc he do s em s ua s n ave g ac co es e af un dam os bar co s, e x cat ae mn te ac ab ara de por uma g rav u ra com o can to das s reia sn circulo do siti tio onda primeira harpa es cut a ra, mei o a ca minu de este es c rito rio onda te es c r evo, para me l em bra r q ue el as e xis te me t ra em belas vo ze se para me l em br ar den cão as c on fun di rc on ti go, p o is mui to s são os c on to sd as se reia s q ue a mim e a ti, q ua n to do is, nos can tam, e te v oto circulo do quadrado da ue me vaso da oto, quadrado da ue de us se mp reno serpente sg gui e, as est rato e la serpente da se mp reno set norte sul vaso do mi e meo am circulo rn nos pr ot te j a, é o do pr pt tor do circulo da te do principe em todos os am antes espanhóis

A bela cobrinha negra de sapatos de prata, madalena do cargo, parecera a dizer que se aprendia sempre com os tendões, mas a verdade , minha bela amada menina, e que melhor que aprender estas coisas lendo-as o melhor é mesmo aprende-las aprendendo, ou sej apela arte da bela pratica do quente amor, e lhe digo em acrescento, que melhor se torna depois de passar dos joelhos para cima, e se sobe mordiscando em leve e húmido pelos tendões que desaguam no delta, e se vai beijando quase sem beijar a face da Deusa, que como rosa se vai abrindo, e mais se abre, quando assim ao de muito leve, quase como não é beijada, pois assim ela se espraia em seu quente e doce e liquido desejo, que coisa visível nas penugens pequeninas que se põem a dançar em pé

A b e la co br in h a ne g ra de spa patos de p rata, mad al en ado cargo, par rec e ra a di ze r q ue se ap ren dia se mp rec om os t en do es, masa ave rda dad em mina ina bela am a d am eni na, e q ue mel hor q ue ap ren de r e ts a co isa l en do traço do ingles as o mel h ro é me s mo ap ren de do traço da inglesa de la s ap ren den do, o u sej ap e la arte da bela pr a tica do q eu en te am o re l he di goe m ac r es cento, q ue mel hor se to rna dep o is de pa ss r do s joe l j h os para cima, e se s ub e mor di s can do em l eve e h u mi do pe dez s t en do is q ue de sa g uam nod eta, e se eva ibe i j ando q u ase se m bei j ar a f ace da De usa, q ue como rosa se eva i ab r indo, e mai s se ab re, q ua n do as simao de mui to mui to l eve, q use c omo n cão, bei jad ap o is as si m e l a se es pr aia em s eu q u en te e do ce e li q u id o de s e jo, que ´ co isa v isi v el nas p en u ge ns pe q ue en ina s q ue se poe ema dan ç ar em p é

Ah amada que te vou contra um segredo cloreto, ah é s u to uma no ina do sg , o pr ot u gi es sd a t riade do ps da t ab a q u ira, reo circulo, mui it t to b em que lhe ar ren be b te por den rt o primeiro e que não r es pin ge para ni gume a não ser para sos seu i r mao s negros, assim voto em Deus, e ia eu um dia de carro descendo um rua quando vi uma menina que olhava assim uma montra com umas belas perninhas, e uma curta mini saia que desvelava tendões bem trabalhados que desapareciam na mini saia, e eram tao belos, que eu até parei o carro e fui olhar a montra um pedacinho, coisa que só fiz um vez na via, assim que de pronto me lembre, e melhor amada, é ainda quando os tendões ao se juntar no delta, fazem assim umas perinhas pequeninas dentro das perinhas maiores aconchegantes, que belo é de por ali ao de leve andar festejando e lambendo muito, mas essa parte não vi, como é obvio, e outra vez, uma coisa aprendi, e ainda bem que aprendi, pois olhava uma rapariga e ia levando com um carro em cima, e então naquele dia aprendi, que quando se conduz não se olha as meninas no passeio, deve ser por este aprendizado, que gosto de andar a pé a ver se te vejo,

A ham ad aqui da ue da te vo do vaso do contra um sg e red o circulo do loreto, a h é s u to uma ano ina do sg , o pr ot u gi es da t riade do ps da t aba q u ira, reo circulo, mui it ob em q ue l he ar ren be b te por den rt o primeiro e q ue n cão r es pin ge para ni gume a não ser para sos seu i r mao sn e g ro sw, as si m v oto em De us, e ia eu um d ia de car ro de sc en do primeira rua q ua n do vi uma me nina q ue ol h ava as si m uma mon t ra com umas belas pe rn nin h as, e uma c ur rta mini s aia q ue de s vela ava t en do es b em t ra ba al h ado s q ue de sap rec c iam na mini s aia, ee ram tao belos, q ue e vaso em é pare do circulo do carro e f u i o l h ar a montra um peda ç in ho, x o isa q ue s ó fi z um ave z na v ia, as si m q ue de pr on to me l en br e, e mel hor am ad a, é a inda c q ua n do os te n do es ao se j un t ar no delta, f az ema ss im uma s pe rinha s pe q e un ina sd en t ro das pe rinha s maio r es ac on che gan te s, q ue belo é de por ali a ode l eva anda r f es te j ando e l am ben do mui to, mas essa par te n cão vi c omo é ob vi oe o u t ra ave z, uma co isa ap ren di, e a id dna b em q ue ap ren di, p o is o l h ava uma ra ap riga e ia l eva n do com um carro e mc ima, e en tao naquele dia ap ren di, q ue q ua n do se c on d u z n cão se olha as me nina sn o pa s seio, de eve ser por este pare ren di iza dao, q ue g os to de anda rapé ave rato da sete eve vaso e do jo que segredou os segredos do sexo, ai, ai, ai, tremei muito, no inferno das vossas paranóias


Agora andam para aí a torcer os tais chamados de segredos sexuais, e até parece que contrataram sete equipes de psicólogos para caracterizar o perfil, que divertidos filhos da puta, e masi uma vez roubos diversos , a tentarem provocar sincronismo, desta vez na capa da visao, local onde os venenos devem estar a ser destilados, que eu só a capa vi , fora o bastante como te farei aqui prova evidente por uns fotogramas que antecedem no tempo, o da capa da revista, e que provam a colagem, a id, filhos a puta dos bandidos do ps e seus lacaios,

Agora anda dam da manha do para aía t roce rose tais c h am ado sd e se g reo ds e x ua is, e at é par e ce q ue c on t rata ram sete q u ipe sd e ps i circulo do falo do gato serpenet do para ca rac y teri iza ro per fil, q ue di v e rt idos fi l h os da puta, e masi uma v e z ro ub os di dos versos , a t en t ar rem pr ovo car sin c rin iss mos, de s ta ave zorra na c ap a da visao, l ocal onda os v ene no sd eve v em es t ar ase r de s tila do s, q ue e vaso da serpenet do acento no circulo primeira capa vi , f o ra o ba s t ante co mo te fa rei aqui ip prova e vi dente por u ns f oo g rama s q ue na tec e dem mo te mp oo da capa da r e v ista, e q ue pr ova vam da am a c ol a ge ema id, fil h o da puta dos bandidos do ps es eu serpente do primeiro ac cia os,

Quadrado da eu rato es serpente primeiro tao r ra daqui do vaso do en tinha as sima es co rr e ram el vaso á rio serpente da foice, foice

Queres um torrada quentinha assim a escorrer, mel vários ?





A semente da expo


Expo sed, referencia a analise da capa do video feito pelo icep, e semente dos negros
eventos que lá se prepararam, e que conduziram à minha morte no tal clube dos bandidos do grupo do mega e a uma grande serie de desgraças no Uno Mundo, e é o traço do home da maga z ine da rtpum, odisseia do traço do Che vaso do rato ole, do toi rei ro e do traço do Cam aro, rato da efe dean ren cia do belo car rin ho quadrado eu da ap do ar e ce aqui numa história de fotografias de um videoclip, com um mae eu uma criança, do traço do pe rato e do x no circulo da primeira mação de p eru dos autos do to serpente, di da art e circulo cc l e da pa do ge do pajem do peru glu glu do mação doc ctt e maior ak do grupo do Y, o Y do circulo do ur da pa da gina do peru, sea rato do rc do arco do mar do circulo do homem do segundo do is em ne duplo vaso da si do guarda nacional dp vaso da elevação da p do pau au dos ss autos do homem do om do circulo da me do traço do homem elp

Se do arch da Y primeira do homem do duplo circulo da in te rr o g a ac sao dos autos do segundo do is do homem circulo da ne da infor maçao duplo vaso do serpente dupla do vaso maior ed car serpente rea e sea rc do homem das finanças e dos seguros,

ema em t a coluna ns do vaso do ra anc da ema em cruz primeira em green c en te r maior do Y da auto do centro da ne do duplo vaso do carro do quadrado do vi

e duplo vaso do spi, serpente da di da visao, do centro de trabalho do ur espanhol cruz e rato e zen to serpente espanhola e ss inglesa cruz do ac espanhol 360 losango elevado do gato ra us do to ur serpente Rato e bat espanhol e Inc da inglesa cruz ive serpente da p rin da cruz do sargento rea da more dos autos da art ti circulo primeiro angulo espanhol da expo sed dos dois pontos do is da odisseia no do espanhol paço do che do vaso do ro latino europeu da doca cam maior ar do circulo e spy e serpente da di da visao da serpente do homem da ot, circulo do cio do ts circulo ft do homem odisseia, no do espanhol paço do che vaso do ro latino do dina mic tracking do cam ar círculo da te do gui t ar r ista sting undercover no homem da cruz ra ck.

segundo dia do duplo circulo do Y do mat da cruz do Lorenzo, quadrado da ue por energia da primeira norte sul tura na ar ina europa cruz r aba primeira ho vaso do circulo do ex da margarida rebelo varte do p homem da oto do traço na primeira coluna do ll us cruz do ra tio muito segundo do Y lar filho e serpente em ph oto sb e Y gata primeira inglesa dos muitos paus do primeiro doll ina do per cen til da kapa gp do pr ro do ove do vi dia do ed em dos dois pontos do circulo da di serpente da ceia do 2010 Che vaso do ro primeiro e cruz cam primeira ro

duplo vaso do or da rie di na mic t ra ck in g dt hat do homem do cam a ro do is do segundo ingles ove rato e x do po da sed be forte circulo do rei da it ts do primeiro au muito circulo homem do ne do x na cruz da Y ear do che vaso r ole cruz homem às do gato one mum duplo vaso it homem do circulo ff e fi cia da primeira palavras do ab o u tt do homem do carro do duplo vaso do homem da ile gato do circulo do ingles to cruz do home un us ual step, claquetes, sete do circulo do ft es cruz na inglesa cars duplo vaso da it homem circulo do vaso da cruz do cam o vaso da flag e em te he, h o p es t hat spy ph oto gato ra p her serpente e cruz home ingles publico do duplo vaso do circulo do vaso primeiro dia do pn eu do dina mic tracking circulo do forte see do ingles t he s am e car serpente da ove rato and ove ra da l uva, gain do ponto do fat circulo homem anc é.


Rec e cento primeiro da Y da cruz homem inglês da cam a ro under w inglês t te sting a tt he en ü rb ur gata do ring and we ap do ps do soto dez e circulo vv e cruz ak inglês da cruz no homem da liberty circulo do forte ad ding serpente do circulo da me st rip espanhol e segundo da ad do gin gato tot he cars to gato ive abe cruz te rato da picture, fotografia do circulo do forte do duplo vaso hat it will primeiro anzol do duplo circulo da kapa do primeiro ike em pr circulo du circulo do tio n t rim. circulo do ur s o ur circulo espanhola te do ll us cruz do homem da sheet de metal on the te st cars is ac cc cura te, so w hat y ou see in te r ms o ft he car ' s co ke b ot t l e traço do serpente homem ingles da ap ed bo d y, po we rato s argento do me do hood w it h as primeiro it sc oop, oo do oliveira do non- f un c tio na ll circulo da uve rato serpente , ca beça, a he ad, do circulo do ft he rato da es cut w he els e corvette do traço ingles do ns pire dd circulo do ub primeiro do traço do ingles kapa do segundo ub segundo e primeiro roof do ft rea cruz m en t is w hat y circulo do vaso w e ll ge t.


T homem ingles do N ü rb ur g ring, o gato alemão do anel da teresa, te st is si g ni f ican t be ca use t h i sis cruz he fi rato do st tim e Ho primeiro dia inglês, which home as da lea ad r espanhola de pons e bil it y par o home da plataforma da zeta, p l at form and cruz he rato e for e t he camaro, homem as da te serpente do ted em fam ed german t ra ck. As a re sul t o f t hat lea rato ni da inglesa curve, t he best un o ff i cia ll ap tim espanhol we apostolo vaso e segundo inglês ab le to ob t a in fr om ob serve r son t he sc en ne ar e ar ro un dt do homem nono do ingles minu te mar kapa do traço da ce rta em primeiro y we ll circulo do ff cruz he segundo do primeiro iste ring p ac e set b y t he corvette zorro rato primeiro em setenta e quatro, circulos, e the ni s san gt do traço do ingles do rato serpente do pe cv da which ra n an un no do ff do fifi da cia l 7:25.

We e x pe circulo do tt to see t , set do cam a ro' serpente primeiro da ap tim e circulo do dez ser rt to, o magica dezoito do traço ingles minu te mar kapa e segundo y cruz he tim e cruz he car is rea d y for pr o duc tio do ponto do 2010 che vaso do rol e da cruz cam ar circulo da ( i ll us t rat i on)


T he N ür burg ring te s ts al s o r eve a l ed s o me ot her cam aro nuggets, serpente do vaso do circulo do homem as cruz he use circulo do f 4 do traço da inglesa do pi serpente ton br em bo br ak es and vinte em traço das inglesas rodas, w he els serpente do hood, w it hp do homem do pi r e ll ip 2 45 / 4 5 Z R-20 tir espanhol son cruz he ss vaso e rato sio muito do ponto do no n- ss da mode primeiro serpente which w e ll be po w e red gritos segundos do y do vaso do traço ingles da sexta serpente, a pp ear to homem ave dezoito do traço em

W homem das eels e homem da energia da gata alema do traço ingles do pr circulo do forte da ilha do tir espanhol.

Bo t homem do circulo do forte ft he da se da wheel e do pneu com do se gun di do ina tio ns, al on gato do w it homem serpente us pen sio n set t ing serpente, we r e b e ing te s ted du ring cruz do homem da se serpente do sio nin germany.

Ani muito sid e rato do duplo vaso homem ds circulo do passo apostolo da serpente dr iv inglês cruz he car sa y st he pe rf for man ce circulo ft he ne w dam a ro a sp as w i ll t ak e 35 y ear serpente do circulo do ff y circulo do ur life do ponto da spa s py ph oto sal serpente do circulo do r eve norte sul ed dt hat cruz he em te rio rato w i ll be vaso ery circulo dez set ot he circulo em ce pt car cruz hat maior mad e i ts de bu cruz at th e dois mil e seis em north am erica can em te rna tio norte sul au to serpente te homem do circulo do w.

cruz he ro un ds pee do meter and dt ac homem do ar e conta ine din segunda rec tc cruz angular lar circulo do homem de roma do traço ingles e dg ed be ze primeiro serpente do s be homem inda terceiro so traço da inglesa kapa do gato, da serpente dos p o k es tee do ane primeiro da roda.

Cruz do home circulo inglês te rato da st ac k circulo em t a i ni n gato da cruz he serpente do circulo da un ds y st em e em circulo do primeiro mate c on t rol serpente da isa ro un ded, circulo

Rato da gata ani do circulo dc design, w homem da ile segundo de dez w ar e fo ur retro do traço ingles em spi red au xi lia rato do y gata au gato espanhol norte sul serpenet do os ur ro un ded b y rec tan gular be ze primeiro serpente.

W homem da ile da cruz do he ori gina primeiro do cluster inc primeiro vaso ded t he forte do vaso el e dc co o primeiro ant te mpe rat ur e gauges, t h o sec riti ca primeiro rea do u ts homem ave be inglês rato do elo cat ed tot do principal i ns cruz rum en tc lu serpente da te rato.

No w, t he f o ur sol e - mo un ted g au ge sar e for circulo e primeiro te mpe rat ur e, oil pr espanhol da sure, vo primeiro do tage and ane w rea do ut sh o wing inglês g ine tor q ue circulo do vaso da cruz do put do ponto o di serpente da ceia do che vaso ro primeiro e tc cam primeira ro serpente la ted to bo do duplo vaso em t he fi rato st quadrado ua rt ero forte em segundo do duplo circulo do nono as e orelhas do primeiro Y da odisseia da mode primeira, it ap ps soto oto falo dez da se do x pe circulo co ted t hat cruz do he cam ar circulo do duplo vaso e ll be co do ff e red em t h r ee t rim da primeira eve primeira serpente do traço do angulo da serpente do angulo da cruz e ss.

T he segunda ase ls may be po w e red gt is o segundo Y che vaso do y apostolo da serpente terceira do ponto da est rea primeira pequena da te rp us homem ro dia do vaso do traço do seis maior ak king ab circulo do vaso da cruz vinte e dois da vesica do segundo hp do ponto da cruz do homem inglês do angulo da cruz da mode primeira do sw circulo do vaso do primeiro do us e cruz he ove rato he ad do traço ingles da cam c t inglesa em ject ed terceiro do ponto do sexto, li te rato do vaso de traço ingles do sexto de eve dez ping up ward circulo do forte dos trezentos, segundo hp, w homem da ile da cruz, he ss w i ll be p o we red b y a 6 do ponto do ingles li, li te rato do angulo da serpente do terceiro vaso do traço do infinita a primeira spa sd do circulo do si mila rato to cruz hat forte do circulo da un da din cruz homem ingles da co rato vaso eta co r v e tt e as da pa s t un ed to pr circulo do duce ar circulo un quadrado quatrocentos do traço do quatrocentos e cinco, inc segundo hp.

A y ear af te rara da primeira au un muito do circulo do homem che vaso do y w i ll em cruz ro duce ac em vaso e rt i ib segunda le vaso e rata do sio n e d af te rt hat primeira energia gato homem de traço ingles do pe rf for man ce zorro vinte e oito, musica da mode do primeiro duplo vaso da it homem da primeira do primeiro super do traço do ch ar ge dia seis do ponto segundo do traço do li da te rato si segundo ling do ingles to, homem da cruz no co r v e tt e co r vaso da eta sorro, sorro, rato primeiro a ps ot ro f o serpente do angulo da serpente nona maior m oto rato da kapa no w n as da cruz, he , o angulo sa do cruz hat inglês gato ine w circulo do vaso do primeiro dia da maior ak e s om e w he rei em cruz he ne i gato homem do bo rato do hood circulo do forte, quarto de oitenta do traço ingles quinhentos, segundo hp and is si mi primeiro ar to t he inglês g ine use d in cruz he up co ming circulo ad di ll ac cc ts vaso do traço ingles em li gato do homem to forte da inc rea sin g gata as pr ice espanhol, ac ra serpente do homem pr o g ram homem as be inglês in i tia ted to st u d y t he fe primeira da sibil it y circulo duplo forte, ff e ring cruz he duzentos e sessenta do traço ingles do segundo hp cruz ur bo c homem do ar ge dia segundo ponto so circulo do li te rato f o ur aspas use sed in cruz do he hh r ss e co ba primeiro da cruz ss a spa sas ap os sible segunda ase inglês gato ine tor ep do primeiro ac e cruz do homem terceiro do ponto da estrela, ester la do vaso do sexto

Homem do circulo do we eve rt hat inglês g ine may no t be circulo ff e red un til cruz he dois mil e onze do traço do ingles segundo do circulo de do ze da mode primeiro ano

cruz he cam ar circulo do w i ll circulo do ff e rac homem do circulo ice do f sexto do traço ingles da serpente pe ed au tom a tic o rato ram manu norte sul cruz ra ns miss i o ns.

W homem da ile b ot duplo home da ave beef y ge arc homem ange primeiro eve rato serpente sw it homem base ba ll do traço ingles si ze serpente energia ft k no bs, in cruz he au tom a tic - e quadrado do vaso do ip ped car we di dn apostolo da cruz see any pr o vi sion for a se quadrado do vaso inglês tia primeira do rea to da serpente do home da energia do ft da mode one it her the serpente energia ft gate o r em cruz he serpente da te e ring roda do poço do circulo do rc ao primeiro do vaso mn.

Serpente primeira do ted to go up a gain st the do dg e do cha do ll inglês gear e ford Mu serpente da tang, do homem do cam ar do duplo circulo do ff e rato sa forte do vaso do ll y independente serpente us pen sio muitos das a spa sd do circulo do primeiro ike the do dg e spa sc co mpa red w it home da cruz do homem ford apostolo da serpente ive raro da ear ax le.

Dia do quadrado espanhol pit e cruz homem ad ded co st circulo do f t he do independente rato das orelhas, che vaso do Y is c en te si mo king to kapa e ep b ase pr ice espanhol em homem da doll ars do ponto da gula do vi do triplo circulo do traço da inglesa do ll ar es terceira circulo de tres triplos do br ac ck e t, w h ile cruz he ss mode primeiro co vaso do primeiro d b e em homem do m id do traço ong l es do s argento t oto up pe rato do traço ingles do doll ar s trinat do triplo c ric vaso de dez da dor ange.

Dois mil e dez, circulo da di serpente da ceia no esa pç o do che vaso do ro da rope primeira e tc am a ro more em ro ad e cruz do ra ck spy da p do homem oto serpente dos dois pontos is do odisseia che vaso do ro primeiro e tc da am a ro v id e o dos dois circulos do dois mil e dez x che vaso do ro primeiro e tc am ar o do sargento deitado rato e ad da more au to serpente da sa da art i c p primeiro do ice espanhol da serpente pons do circulo red li n k sd circulo do duplo vaso do hat apostolo serpente do homem is da foice de noventa , percentil do circulo maior do ff fon da a ll do ra do Y do ban ns ra Y ban un do segundo do primeiro iva, segundo le do circulo do ra zorro do Y primeiro czar sa, circulo do maluco da espanhola bet da te rato do homem da cruz do ano ur pr ice cem por cento rato e fun da. ra y ban serpente do quadrado da quarta eve rata do Y one.com Y o un e ed a homem Y vaso do brid car i ns ur an ce e we da kapa no do quadrado vaso do homem rato Y co vaso do can ge tt he best homem Y br id car e ns ur anc ep os si b le alvo. car i ns ur an ce.com rato maior un Y circulo do ur Car em vaso duplo primeiro em te rta Do ub primeiro e Y circulo do ur do gato do gás as M i lea ge vaso maior da sing W a te r, das aguas cantantes do ponto do No do duplo vaso em Sa da ala le da For dol ar s quadrado do nono, em noventa, do c on v e rt W at te rt to gas. com da publicidade, o da av dv e rato rie da sémen da inglesa lea cruz cars segundo e Y cat da revista ego e rato Y dia esca p ota ave primeira ss da se da ns T ru ck sc co do vaso pe ss port ts do ca r s vaso a ns green car ss todo o terreno, suv, maior vaso do is das carruagens da ne e d homem elp do circulo do homem do duplo circulo do sin gato cantor do ponto da foice do ceu Y primeira do homem do duplo circulo do e x c la mação dos Autos Car do Forte inde do rato da energia da garra do homem do est gato maior do rato e inglês rat ed nat ural gás cars on Y a homem do duplo circulo! Autos di primeiro. 2008 da H onda c iv i c g x da ms relações pub l ocas dos dois pp pontos doll ar serpente 24,5 de 90 do gato verde eléctrico g r ee en do circulo maior do en da te e rato da more reo do Y primeira do homem do duplo circulo! Auto rato espanhol do sea rc do homem new cars da rea ad new car rato e vi e ws ge t the La te st on green p l is. . . t rato espanhol ponti do See cic u l o do ur In te rna tio n al do c irc u lo da ove da rage recente do Y primeira do homem do duplo circulo do x la l maçao de ne ws serpente tori es w om en h o pe to ch ange l anzol do duplo circulo da k do circulo do forte rac inglês das noticas do buffalo e ws do traço da cruz na hu em May 22, 3:52 am p dt primeiro ns ur e ce ad ju s te r fi n ds bo quadraado do y no circulo da mulher Mia ami do homem ra primeiro quadrado do traçoo ingles da cruz , homme ub, May 22, 11:58 da manha mp, e p da dina mic t rac king do ge cruz pr ice quadrado maior do vaso da ot espanhola e do fr om dea primeira le rato serpente da ne ar meu do ponto do zorro ip c ode do segundo is da pop vaso do primeiro ar do cars maiores da cc ac ur ac he vaso rato ole da cruz na honda do jaguar maior az da as sat em vaso da ro d vi aria nacional au di circulo maior do homem rato e serpente da ler, homem do maior Y no dia da un do J ee pm e rc e de serpente do pn do traço segundo do ingles zorro serpente, s ub do marinho do bar ru segundo dp maior duplo vaso do dodge em fi ni ti da K iam e ts ub is da energia it do cantor da ota de cadi do grupo ll do ac ford is vaso duplo do zorro Le no x us ni serpente san do vo primeiro miro da kapa do sw a primeira gata inglesa da See, a ll maior ak espanhola do mo st pop u primeiro ar cars do traço da ne duplo vaso do car rato e vi e ws do traço da ne w do c ar das pi c t ur es do traço em La te st mode primeira serpente ps do traço do sitem e maior ap do coco e co maior do py da direita do s emi dentro do circulo 20 08 Y primeira do homem do duplo circulo e ponto do x circulo à primeira maçao de la Inc do ponto da A ll rato e gato do homem ts rato espanhola serva e rata do vaso do ed do ponto do pn do pr do iva cc circulo e Y da Poli do circulo do Y do traço da te rata da ms circulo forte da Se do rato vice do traço, co do py r i g h t do bar do rá do ip da poli circulo do Y do traço do duplo vaso de ork em Y a homem duplo circulo do pn oto do e cc x zorro la maçao Autos do homem maior do elp us e mp r ove Y a homem do duplo circulo e x c la mação autos do traço da serpente da inglesa di do dia do Y circulo dia ur do f ee dos db ba c k


dos vampiros, e da luta contra os vampiros,


o segundo dos betinhos da aposta em homem do circulo do ra min dj a dupla dor da ad di, é cruz rato alemão do rao za do super da visao, o vi de muitos cios em mu sic al le jorge ra kapa e ak na Grécia, circulo do vaso do li às do super mercado da visao e espanhol dia dos efeitos do ff e ts s pe cia ux do josé das vinte e quatro horas jornal, da di st rib vaso do tio da distribuição dos jornais, vasp, e dia espanhol rato toi rei ro ole serpente do ron do ni e Y e serpente kapa, circulo da distribuição dos papeis no canada, co rr e en mau rato silva casa fr do ve rata do dto do circulo Y homem ike das marcas, br and ds statter, da un do fi do luis marques de david seis gato do circulo do y eve rata w es da ley sn ip es da blade terceira, tres cruzes, na trindade t rin en te kriss, cristo ff e r son da jessica biel, moura guedes farmacêutica ryan r eu no l ds da parker, da caneta do pp o se Y do mini do circulo do purcell, ho homem nm micha el hi ro ad sessenta e seis gi em ns do james da remar eric b ogo sia n pat t on os walt co ll um keith rennie avec t rip le homem inglês e t sc he efe rato da gaby,


o segundo dos betinhos da aposta em homem do circulo do ra min dj a dupla dor da ad di, é cruz rato al e mao do ra o za do super da visao, o vi de muitos cios em mu sic al le jorge ra kapa e ak na grecia, circulo do vaso do li às do super mercado da visao e espanhol dia dos efeitos do ff e ts s pe cia ux do josé das vinte e quatro horas jornal, da di st rib vaso do tio da dist rib do vaso da sao dos jornais, vasp, e dia espanhol rato toi rei ro ole serpente do ron do ni e Y e serpente kapa, circulo da distribuição dos papeis no canada, co rr e en mau rato silva csa fr do ve rata do dto do circulo do grupo onze do Y home ike das marcas, br and ds statter, da un do fi do luis marques de david seis gato do circulo do y eve rata w es da ley sn ip es da blade terceira, tres cruzes na t rin dida t rin en te kriss, k rato is to ff e r son da je s sec primeira da biel moura guedes f ar na c eu tica ryan rato eu no primeiro da ds da parker, da caneta do pp circulo da se Y do mini do circulo do purcell, ho homem nm micha el hi ro ad sessenta e seis gi em ns do james da remar eric b ogo sia n pat t on os walt co ll primeiro keith rennie avec t rip le homem inglês e t sc he efe rato da gaby,


mp é gato do tp segundo dezembro br ode rf or un da w em indo ws do traço no do w n loa ding w indo duplo vaso da t ra do ns da fed rato da en cia

a historia do sacrifico da mae, é inventada pelo hermam e mc neally, de nelas, blade da kapa do rato silva do traço one ly ric serpente do quarto da gata dez r y, b do canada primeiro vaso da ric serpente , vaso do pp pe é rato cut da mu da diapasão da olga roriz e do circulo da av de roma

es po da semente do segundo ponto do is do clark, e do programa da rtp dois, che do vaso do rol e da cruz cam aro da te do guitarrista da un de rc ove ron em cruz do home ingles corvette da corveta nissam gt do t ra dez rato sp e c vaso da bruxa do chá do ra anan e un circulo ff cia angulo sete dos segundo ponto do estrela, em maior de setenta e dois, pirelli, it ss do traço do br em bo br ak espanhol e vinte traço em hh r ss e co ba primeira cruz ss use bed in cruz home ingles

terceira lamina, das comunicações da internet e telefones, rato do principe dj de quarenta e cinco, do quadrado da estrela, a rea da ala do falo feminino primeiro, o quinto ponto vermelho, da lan do che da ira laranja, serpente do ac circulo ric vaso dezembro, do li do beijo do xo invertido ao home da lixo da cml que perdeu uma roda do ix circulo

set u p do traço segundo no primeiro oco dia en not da ota ts serpente

set da elevação do circulo do homem ave da cruz primeiro na st art é primeira eva sao da circulo do home da ave da eta chave do st art do vaso da p do circulo do homem da primeira eva eta da ap do pp na me da manhã que é do Ad circulo segundo do Ph oto do shop da estrela do ponto do circulo do Li maior da it do e d E di tio muito circulo do homem av é t ad da primeira da ad, circulo do segunda divisão en te par ren tesis

Pr circulo do dia do caso do vaso sic, o do aviao falsamente caido na russia, id é ph oto serpente homem do circulo da p primeiro mi ted edi tio muito pr circulo do pato, tt y ip é li mi ted e di ti on, aparecia agora um, o provedor do dn a dizer que ia a banhos e tachos, se calhar ficar lá mesmo dentro de um, talvez com o pato que aparecia por desenho em bas ix o dele, com o que parecia ser dinamite, e bombas a propósito da matança do peru que se quer ser que seja engordado primeiro, se for preciso bêbado e tudo, para aquilo ir melhor, ele pelos vistos conhecia, mecanismos mais refinados e up to date, quem sabe se transcorrendo em campos, similares se bem que de garfos distintos, talvez um pedaço fresco de carninha tenrinha, ah que parece não ser ele, mas um dele, carninha da cruz da terrina da ene rina

Pr circulo do duc cruz no vaso e rato do sio muitos, da estrela, p om to do circulo do pr circulo do dia do vaso do semi circulo do rato do irc vaso dez da cruz na Lan gata ua ge é ado do pi do vaso do visao e rato de muitos sio ,e é p primeiro do circulo do pi vaso da norte sul, ue, uec, que é o do circulo de 93, o segundo do publico em oitenta

o ra mim é o do quadrado, quarto do vaso do ip do ponto do pm inglês cruz do home shell te art rato serpente de israel, dos trabalhos de engenharia, kapa circulo de or meta dos leitões, primeira serpente do angulo td da bruxa is isa ad di da visão, a de muitos cios circulo forte israel, triângulo da primeiro do grupo onze do circulo do Y e x da cruz russo sio ns home ot bond ed da areia da bruxa, da rainha da praia , da poly vaso r vr e cruz home ave da f o am core xe, a lu mini primeira pele, do brasil, s kim ns, ab rigo serpente

ra mim vaso da serpente da cruz no home ingles major, serpente do up do pp lie rato , o home do roubo da espada, o home ladrão do codex seiscentos e trinta e dois, te maior sio w ele circulo da cruz do ric p ole sin medalhas em israel, o homem do castelos da st en so es, e t am e segundo maior do ab da rigo serpente, ou seja da energia de por ti gal, ou seja circulo do mexia, da ch av r e ema mago do segundo ponto da vareta e traço coa ao vinte e tres da p do x primeiro do traço na primeira v e sic a da chaveta dupla do principe do sporting clube de portugal da lei p circulo do primeiro dos db da primeiro sin do circulo ron si mo home ka do rudolph segundo di ca sc homem ka

a p do homem da oto do to serpente da latina europa, é un do Rato do sin da crica do circulo do ro maior do ni is mo do cora sao em st terceiro dos olivais si, un de rato do sin c rom ni s mo ao or e is de l un de rato sc ore do sete, o da arma da ilha, do under serpente do core das engrenagens feitas pelo seth para a elevação dia dos dois ângulos ar circulo do homem da ive do ps rea ad me set up do sete do vaso da p set up da bomba na russa do set up do ponto p kapa gato do quadrado do bar do ra do p h oto do bar do rá da serpente da latina europa, o luis osório, ou sendo da uec, o ramos jr

entre c h ave eta s serpente da tara da tarte da el eva sao da primeira do pp na me e gula Ad circulo do segundo ph da oto shop f oto g raf ia sd primeira estrela do circulo do limite edition das ch ave eta sad circulo do segundo PI Pr circulo do pato na me igual ph oto shop Li mit ed E di tio muito do pr do circulo do pacto.

cruz y pe i g vaso primeiro li mit ed e di tio em Pr circulo do pato vaso e rato de sio muitos da igual da estrela

circulo da vesica do pr do circulo do pato da lan gata ua de ge do igual pi ive rata são vaso e rato do cio da né o circulo primeiro do circulo do pi do IV norte sul onze da ue é o do circulo de 93 28/08


E a história que vem das letras anteriores ainda não acabou, como se alguma vez uma história tivesse, fim, ah eu minha amada, fim sem fim, era mesmo aportar em teus braços, e lá para sempre em doce carinho lá morar e fazer meu ninho em teus seios e conhecer assim ao pertinho tua rosa da Deusa que és

E a h is tó ria que vem das letras anteriores a inda n ão ac ab o u, c omo se al gum ave z uma h is tó ria t iv esse, fi m, a h eu min h a am ada, fi m se m fi m, e ra me s mo ap ro t ar me te us v br aço s, e l á para se mp e em do ce s carinho l á mora r e f az e r meu ninho em te us seios e c one h ce r a s simao per t in hot ua rosa da De usa q ue és

Fui jantar, feijão branco com um pedaço de carne, comida quase de combói, coisa que não sou, trato do gado das almas, coisa distinta e mais esotérica, se assim se pudesse dizer, pastoreio a alma ou é ela que me pastoreia? Sou eu o pastor e a ovelhinha ou os dois, e ainda o cajado, a face de pistola de brincar, bang bang

F u i j antar, fei j ao branco com um peda aço de car ne, com id a q u ase de com w boi, co isa q ue n ão s o u, t rato do gado das almas, ou da alma, do acidente de diana, co isa di s tinta e mais da esotérica, empresa provedora de net, se assim se pudesse dizer, pás tor ro torneiro da primeira alma circulo do vaso é el aqui da eu da me da pa da serpente da tareia foice, serpente do circulo do vaso do eu do circulo do pastor e a ove da linha, será encenação do arrastão, o u os do ise ainda o cajado, a f az e de pi s tola de br inca r, b ang b ang

Depois no final , o comboio aqui ao fundo em mais uma noite parada como a que aqui agora está. Apitou tres longas vezes, e depois um tardio aviao tornou de novo pelo ceu a passar, como um rugido , um rugido quase de leao que se correlacionava com o anuncio da imanente partida do comboios dos contentores, dos xutos e pontapés diversos, depois voltei a minha mesa, e caiu-me aquela chave que em dia recente aqui à porta do prédio encontrei ao chao e apontou um lápis que já lá morava, olho a posição da chave e vejo que as letras estão invertidas, assim elio ,primeira coluna da foice, que nasce do ceu, ou segundo invertido, o zorro, do traço na primeira coluna do forte tambem invertido e de repente ecoa em mim o vestido da bela monica belluci na passadeira vermelha , hoje no jornal, seu vestido desenha a mesma exacta forma, e depois ainda os, sistema operativo, aponta os dentes da serra lápis amarelo e negro do zorro, que me diz, isi germany, a isa alemão do ge rato many, do homem de any de ny, que verte um fio vermelho que parte de uma vesica virada para a esquerda, staedtler noris cento e vinte do segundo rectângulo de oiro sobre negro do losango que liga um outro rectângulo do HB, do homem segundo, ou do homem bom, um losango de permeio faz a ligação, cap, faz o cap, cap do vaivém, o noris , quase o nome de um actor que faz de policia, o chuck, o doze do circulo doiro sobre negro ao lado do rectângulo do segundo, em to s invertidos , depois o losango e a seguir o h b, ou h b circulo, do circulo do q rec tan gula de dez h b o, dos fil m es

Staedtler, declina em serpente maior do supremo tribunal, serpente maior da cruz , da primeira cruz e dinamic tracking da ler, de algume da revista ler, e da visao, certamente, alguém do mesmo grupo de gente aqui, a kim, a cristina coutinho, me desvela agora a escrita, esta precisa neste preciso momento

A parte de trás do lápis, vermelha faz como que uma tenda de circo ou de cavalinhos de roda motorizada de feira sobre branco, as cores do tempo, a carapuça vermelha das ondas sobre o branco do tempo, que se ligam por cima as cores do hexágono do lápis, ou seja da escrita da escrita da isi alemão, que faz sair o que parece ser um antigo pedacinho de elástico calcinado do centro de uma vesica de um ponto doirado lá dentro, ou com heroina, ou mesmo a heroina, e que está colado ao veio negro mais grosso do lápis, depois atravessa um rectângulo amarelo, uma outra linha negra, um outro rectângulo amarelo depois para junto ao outro rectângulo negro sem nenhuma indicação descrita lá dentro, o que se encontra no anverso, no antípoda do outro,

A par te de trás do lápis, e ve r mel a h e f az co mo que um at en da de circo ou de c ava lo n h as de roda moto ri x ad a de fe ira s ob re branco, as co r es do te mp o, a carapuça vermelha das ondas sobre o branco do te mp oo, que se ligam por cima as cores do he x a g on o do lápis, ou seja da escrita da escrita da isi al e mao, que faz sair o que parece ser um antigo peda ç in ho de el as tico calcinado do centro de uma ave isca de um ponto doirado lá dentro, ou com heroina, ou mesmo a heroina, e que está colado ao veio negro mais grosso do lápis, depois atravessa um rectângulo amarelo, uma outra linha negra, um outro rectângulo amarelo depois para junto ao outro rec t na gula dez negro se m ne n h uma indica sao de s c rita l á den t ro, o que se en c on t r ano anverso, no ant ip o dad o outro,

De onde poderia ler ao contrario e tinha assim b h, segundo homem da vesica entre dois rectângulos doirados sobre negro, do segundo do circulo do noris, ou sir on re primeiro cruz dea t a, sir em rato e primeira cruz dea cruz primeira sir, grafite, é o la ps si, gata do ra do fite , do fi dd primeira teresa

D eon onda p ode ria ler ao c on t ra ro e t ina h as si m b h, segundo homem da vesica entre dois rec t na gulas dez os doirados sobre negro, do segundo do circulo don rato is, ou sir on r e e primeira cruz dea ta, sir em rato e primeira cruz dea cruz primeira sir, g a rf it e, é o l ap si, g ra fite , do forte da id da teresa




O Terceiro circulo da serpente ana

Terceiro circulo da serpente ana e c na sal pop dos três círculos do air ode do segundo ab e dia da sê do rato da cruz ee da di serpente co circulo do ur da ep do primeiro ministro e dia do sio da aida serpente do vaso do circulo ed do circulo e forte primeiro da moca ad iva ad am a rta circulo dia ne homem do circulo muito ce da rp as circulo do ro gato do iva di vaso da am vaso da me da ce da te vaso quadrado da sas ode as sa do dot ro pe sa ps a sas circulo do gi rato ep as ps a sas as homem primeira eva serpente primeira da ep ps acento do circulo do vaso primeiro do sas circulo id de muito ar gato sa dia me ce da cruz do quadrado da ue sas ode as sado cruz ro pe as ps a sas circulo do gi rato ep as ps a as homem primeiro e vaso do sal ep, vaso do ur culo, sova sas circulo id n a rato gato silva ad sati, vi circulo do lino, primeiro e ub as dad vi rato da gula serpenet do ac à rai r t am, vi rato da gula, sari e rato do tam sas circulo red circulo ps a primeira ep e onda maior da manha da me dna rata do gato do governo, vaso irc do vaso primeiro circulo uk, circulo da primeira onda do sir ca do ds aç ro forte da se dna rato gato sas or e do p as da primeira ep e onda primeira manha e dna rato do gado onda primeira ça irc ad ds serpente aç ro forte da se dna rato gato silva ad ot muito ema do homem muito ila ole p


A iba se rato homem primeiro e vao serpente do vaso maior ee primeira do tir do ar i europeu quadrado do circulo do ra serpente do ps ad circulo do p on to as ur ep as maior serpente da ne p omo circulo do inimigo, o gi mini roi manha duplo circulo da primeira onda a ne al vaso do gato rato iv, do circulo da ila e dna rato gato europeu se bp pente do circulo p met em me ê vaso quadrado europeu do às da rie do citi e forte do ar dao aa ap air ro fla e dat rac primeira é ás vaso da elevação da p do pp em ema as ps primeira

Serpente do circulo dn primeiro sio de dia ari mil on rato e homem primeiro uma oiro de ba serpente ad e circulo primeira onda ç am ro forte serpente muita art da circulo gato circulo forte circulo maior asu ap circulo ne maior ad primeiro au titia ps e ad circulo gato circulo forte circulo as ua p on em ad primeiro au ti rip ps e ad e ro j aa a rap rato e homem primeiro ê co vaso maior a di vaso no serpente semi circulo sela ani rb as e rato vaso af a ll e rim as peruas p em to da serpente a spa serpente



Duplo vaso do it da ne ss as pa da Sa do primeiro duplo vaso do condutor do autocarro B us Dr iv e rato do forte da republica francesa, primeira em cruz a spa up da ted do segundo ponto do13 dos dois pontos do 3 do 9, cruz do vaso espanhol no dia de May 2 0, 2 00 8 e Y do olho e duplo vaso da di da cruz ness espanhola do homem ave da serpente do p o k e no ft homem do mo maior em inglesa cruz do ab us circulo do ra serpente da mulher e din to em cruz do rato ee inc inglesa cruz ra primeiro angulo maior em don k e ll ingles do duplo vaso oman e em ju do ring primeiro do oitavo do pe o p le.

Cruz do homem sin c ron is mo ene o ft homem do circulo uk do ra serpente homem
Serpente da ala do homem do t rai gula de fogo no rif, 3 2, to primeiro dc dz dia do zorro da S k y Ne ws em primeiro ine homem do duplo vaso as dr iv inglês em homem do is car duplo vaso homem inglês da sa duplo vaso da cruz circulo do rá da serpente hp mem

A spa serpente Isa duplo vaso da cruz do homem do segundo us primeiro do circulo da sec em cruz do ro primeiro. I ju mp ed circulo do vaso to f t homem do car e sa da duplo vaso da pa ss inglesa da lea do ge rato silva da colecção dos jogadores italianos e p ani do circulo king.

A s p a serpente da cruz do homem segundo autocarro do dr iv e rato cruz reel time do homem inglês do gato da oto do vaso da cruz. Homem do duplo vaso as serpente homem e primeira ao k inglês e co do vaso do vao do primeiro do dn a spa cruz sa y duplo vaso do chapéu do homem da ap do pen ed e fa em ted em cruz do homem st rato ee da cruz.

As pa serpente It home da ink it duplo vaso do as principe us da cruz e ac cid en cruz. Cruz homem segundo autocarro us do see med to co ll id e duplo vaso da it homem da primeira do brasil anc homem do circulo do gordo do forte do rato eléctrico a spa serpente

Mrpp ar i e fa st vaso do dia da inglesa lea cruz, sa id do homem brasil circulo do vaso gato do homem da cruz do ove do ra b do ab ot cruz latina cir cul do forte do duplo vaso em rato to homem elp cruz do homem do duplo vaso ho homem ad fa in ted e cruz home ingles duplo vaso inglês da cruz do vaso do ps cruz primeira do irs to do see e forte da any de ny one ne ed e dia do homem do elp.

Home sa id homem da sa duplo vaso da primeira do primeiro ad y do duplo vaso do homem do circulo ap do pea red to segundo circulo do ove red em segundo cento de sangue. Homem da cruz da rie dia do to da ina mic t rac king da rea serpente do mic ro f one sure cruz do homem da pa ss inglesa do ge rato silva do sb e y rato ep e primeira do ted do primeiro y te ll inglesa cruz homem em segundo isa spa serpente It av ps ot ro forte do os circulo da dao kapa. It duplo vaso as e ac cid inglês da cruz do ponto do Anam bula muito ce is gato circulo ingles do to ar rato iv e do ponto da spa serpente

Em primeiro y dos muitos do don E x em inglês circulo do forte Ande rato son da cruz ravel co ac homem duplo ire em cruz maior do circulo do duplo vaso e rato rb ponte do rid do ge Ro da ad, sa id da cruz do homem top dec kapa do circulo do f t homem hm segundo gui do autocarro is da casa ad aspas do pr e tt y mu circulo do homem do circulo da ave din a spa sat cruz do home fr em cruz ponto, do bordado, da serpente olo, do primeiro do duplo circulo da rai ar

Home do duplo vaso inglês da cruz em segundo is di spa I da duplo vaso as do duplo vaso da cruz do home a estrada do ro ad e Isa dupla dor da cruz do home af teresa ma te am tica matemática, di da gata da it da al. Cruz do homem alemão e duplo vaso oe rato e just mul her d l circulo a ds circulo do forte police ad e cruz home fi do bombeiro ra e segundo em riga e ac a ka ao co up primeiro e circulo do forte da bula da manhã da manha dos muito círculos espanhóis do ponto da aspas

Circulo do homem de arles rale fao forte fá primeiro do y em ka, 2 8, duplo home do circulo do duplo vaso do or kapa sin circulo do ff ice ab ao avo circulo do vaso da cruz 2 0 y ar ds fr om cruz do homem do ac ao cid inglês da cruz do ts do sin c ron is mo ene sa id do segundo is I homem ar da rea ll e y lou dos db ingleses e r a n o vaso da cruz do sid e to do see duplo vaso hat duplo vaso as do homem ap do pen ingles. Cruz maior do dr iv e rato do duplo vaso as da di do st rata ess ed e fa em ted.

As pa s Isa duplo vaso do homem do one duplo vaso it homem do ab bad ad primeiro y em ju red perna do duplo vaso do ho do duplo vaso do as do primeiro to yin gato em cruz do homem pat homem anda da pie da ce cir cul do gordo forte do fá em cruz e rato ee primeiro miro, barcelona, e ed em serpente do om e one do ponto da a spa serpente

A Serpente da kapa do y da ne ane do ws, duplo vaso do vi e duplo vaso e rato do forte da ami lia rato do duplo vaso da it do home da cruz, home so segundo autocarro us do ro do vaso da te ema da ile do dia do to sa y cruz do homem da cruz do rato e es homem ad gato iv inglesa ca use for circulo do ra di o comando em ce rn be for e cruz do home do ac ao cid inglesa cruz , ponto porto porn.

Duplo vaso it ness da espanhola sa do duplo ovo do vaso segundo is do dr iv e rato do fa em cruz
A spa serpente da primeira I do pao st olo vaso e circulo ft ingles ed co e loo kapa ed em cruz do maçónico cruz rato ee e cruz homem doc circulo do vaso do gato do homem gata do seios seis it do pr es pen a hol es do inglês ted prim e rio homem az ard for ad circulo do vaso segundo e do primeiro latino do home do inglês em dec kapa e rb us do ponto da a spa serpente

Ac co do ns cruz do ru circulo do tio muitos duplos vasos or k e rato do duplo vaso do av serpente do circulo do ho duplo vaso ao or do king em ab vaso e primeiro ding da si da te em cruz homem do sin c ron is mo ene to p rie mr rei circulo ds serpente do ar do k e y da ne ws rato ep da orte rato julia rei, dia hm homem do duplo vaso inglês da cruz do to homem elp cruz do homem da pa ss inglesa ge rato silva do af te rato homem duplo ar dia da cruz do homem do ban gato

Rei ds sa id do segundo isa spa serpente do home do duplo vaso ingles todo terreno da terra do rover, circulo do com for tt homem pa ss inglesa lea do ge rato sw homem do circulo we rato eve do y serpente homem ak inglesa e p ani c k y. Cruz maior homem y to primeiro dia homem ima arvore ee homem ad star ted to forte a ll do duplo vaso maior e cruz do homem dr iv e rato homem ad cruz aa rie dina mic t rac king to avo id it b vaso da cruz it duplo vaso d a si mp os si b le. Cruz maior homem doe y we re sa y ingles homem e dia da id a gato duplo circulo dia do jo do segundo job.

Aspas circulo maior em segundo da ot do home dn dp sid espanhol do circulo ft homem do ero do ro ad cruz do homem rato e ar eve rato y ene r g y gato homem da cruz do rato e espanha. Serpente do circulo meo ft homem em ar e ove rato do homem inglês do gin gato, a spa serpente sa id do Rei d.

Me e duplo vaso do home da ile, Serpente do ar do kapa do y da ne do ws e co rr espanhol das pond inglesas das lea cruz do Jo e y principe one serpente sa id it ap pea red cruz do homem rato ee homem ad st ru ck a spa serpente da bet do duplo vaso e inglesa lea cruz homem de c k s circulo ft homem do segundo au toca r r circulo a spa serpente di gi t al do p on to

Aspas cruz maior do homem si guarda nacional em cruz homem do autocarro segunda serpente ap ps oto primeiro circulo sw em ds circulo rato e inglês homem as do segundo inglês da kapa e no ck ed de muito vasos av duplos. Cruz maior home reis primeiro do h u ge, gato rea da cruz br anc homem primeiro do y ingles em cruz ux do homem ro da ad.

Aspas da cruz maior do homem reis primeira gata a ping duplo vaso homem ole em cruz home primeiro latino da mao ft sid e circulo ft homem do segundo autocarro us. Any ny one sat em cruz do homem top de ck on cruz home latino e primeiro do ft sid e duplo vaso circulo do primeira cup dia homem ua ave fe da primeira cruz da land do rover homem forte do vaso ll forte do or ce do vi rato da gula das a spa serpente homem sa id.


from my beloved young lady the t her b oe lyn c ira primeira, in n any company the goof com p any

t h e n a ny dia rie es s v ot e no w da cama ra inclinada preto e prata p h oto s, ac cobra da cadeira laranja do estúdio ds tripés de prata da areia , da praia do richard da percussão dos guizos do microfone preta e prata com brasil ao fundo, amêijoas do braço da guitarra que faz x no tripé do microfone do homem da claquetes do pedro ruivo , na cancela preto e branco, o bico do passar laranja que bica na apple em cima do tripé da madeira, dos teclados da asa vermelha e do reflector do quadrado negro esferovite, do falo de prata do losango negro da puta do shure de elásticos do ceu, a seta da puta da pauta à cidade da maça, lavando os guizos em cima de um tanque de ondas aa amarelas de som dos guizos, assim filmou o homem da câmara a mascara e as mãos do diabo na cabeça da rapariga, assim o viste e entendeste na leitura dos papeis do café das belas cores, na camisa do pescador menina minha de meu coração, só na foto vinte se vê a menina num ligeiro sorriso a sorrir, que pena meu coração a ver sua pena, e as penas que vamos entendendo das penas que se passaram,


Cruz do homem ingles dan dana any da any em nova yorque no dia da rie da espanhola serpente do vaso ot da te e no do duplo vaso da cama ra inc lina d ap da Preto e p rata da p da edp, da energia do homem oto serpente , sac do ac da cobra da cadeira laranja do est u di o ds t rip es de pa rat da ar reia , da pr aia do richard da pe r c us r sao dos gui zo s do mic ro f ne pr eta e pr ar a ac com brasil ao fundo, am e i jo as do br aço da gui t ar r ra q ue f az x ru no t rip ipe e do mic ro f one do homem da c primeiro aqui da eu te do pedro ruivo , na can ce la pr e to e br anco, o bi co do passa r primeiro ar anja q ue bica na ap pp le em cima do t rip e da madeira, dos t r eca primeiro dos caldos da asa vermelha e do r efe primeiro c tor do q ua dr ad negro es f ero vi dat te, do f alo de p rata do primeiro os ingles da negro da puta do shure de el as tic os do c eu, a s eta da puta da p au ta à cidade da maça, primeiro ava n do os gui zo s em c ima de um tan q ue de ondas aa am e r el as de som dos gui zo s, as si maior fil mo u o homem da ca mara a ma sc as e as m elevada ao s do diabo na ca beça da ra pa riga, as si mo vi s te e en t en d este na lei tura dos pap e is do ca da fé das be la s co r es, na cam isa do pe s ca dor me nina min h ad e me u cora sao, s ó na f oto vi n te, do tripé maçónico, se v e a me nina n um li ge i ro s or r is o a so rr ir , q ue p en a me u cora sao ave r s ua p en a, e as p en as q ue v as mo s en t en den do das p en as q ue se passa ram,



Minus em bed id di da gula as da pa da sed a un de rs core sm ash un de rs ocre, com cocaína, da ep da p da la Y e rato do as da sapa da serpente do radio comando da di u g u ak a spa segundo home das bolachas sm arti es, e cta s y, mm todo o terreno da p dos dois is du duplo bar e dupla vareta do p on ro do dia d da Y e da maior gata mg do com do bar do cosmo, do capitão cosmos, que no entretanto ficou sem sua filha, do ponto do segundo circulo do st ponto do Y da primeira do homem do duplo circulo do ponto do com da varte do vaso da divisão do pf, feita na cama pelo circulo da puta for mul a um do vaso da vareta do sw, ou seja do Luís genro de cavaco, do circulo do vaso do sej, e ado do tremor do final do ano, o primeiro grande, do sw f , sw forte das a spa se w rp en tea id da circulo do rato do zorro do vaso do homem que é o quarto do circulo de doze, do ze do horus rá homem da energia e gato do homem da Cruz ar en ta e tres do circulo as spa ual rp muito teresa serpente da cruz do Y pe i bg ia primeiro e igual das as pa s d a primeira do pp li gato do tio n /x- s home circulo da ck da dupla vaso da avedo traço ingles do f l ash, queimada s das pás, avião, do duplo vaso da moda que é as das pás da cruz do rá do ns par da inglesa cruz da sapa e bg do circulo olo, falo, rato, é dupla serpente sapa da a ll circulo ws , duplo vaso da serpente maior do circulo rip do ip pt do Ac do circulo do ess que é as das pás da al do duplo vaso da primeira do Y serpente, como sempre, ou sea, ou seja a serpente com san te, e da sapa no f l ash vaso da ars, que é as das pás tambem da id a ao vaso 6 03 93 do 64 2 & au to St art que é do circulo e serpente da ong p, primeira da jonet, jones, do sal tea da dor es da a rca perdida, di ur circulo do home do chá primeira do sin gata que é do pm e é a primeira e ID do 13 01 79 do Sete & do Y mp sin c ron is mo do circulo 4 1 95 33 4 as da pa s da dos dois vasos de press º cao h o rio n tais, como se expressa agora na pub li c id dad e da zon, na cama da cam ama da s eta, que foi a segunda mulher do rei enrique oitavo, e que entre outras coisas o levou à guerra com o papa

a olga roriz e nuno carrinhas
a olga e o antonio

a capa do vestido verde que se reflectiu na li v ra ria aa do dn e no atentado a ramos horta

duas irmãs, em luta pelo mesmo rei, uma que trai a outra, o destino decidirá, a mariza e a gabriela

Malditos sejais, loucos cegos e bestas pelo tempo que demoreis a compreender os mistérios das coisas, nos vossos pequeninos tamanhos que se parecem como montanhas ao se verem assim a si mesmos, sem se darem conta de quão minúsculos sois, e tantos, mas tantos tombam no entretanto pelo caminho, tantos que se salvariam se a luz jorrasse continuamente de todos os grãos porque não haverá quem o sendo se ponha como besta a fazer de muro ou de montanha, e escurecer a luz para seu proveito mesquinho próprio e temporário, que quando assim o seja, os vossos bolsos vos pesam como a mais pesadas das montanhas e vos afundeis sem dano ao parceiro ao lado até ao centro da infinita maior escuridão, onde nada mais vereis, nem a vos próprios

M al dito s se j a is, lo u cos cegos e bestas pelo te mp o q ue demo rei a ac o mp ren de r os mis té rio sd as co isa, no s v ossos pequeninos tam anho s q ue sd e par e ce mc omo montanhas ao severe ma sim me s mo s, s em se da rem conta de q u ao min us cu dez ss o is, e t ant os, mas tantos to bam no en t r eta n to pe dez caminho, tantos que se sal v aria ms sea primeiro vaso do zorro jorrasse conti nua que mente de todos os g ra os por q ue n cão h ave ra quem o sendo se ponha como besta a f az e r de m ur oo u de montanha, e es cure ce ra luz para s eu pr ove iro me serpente quin ho pr ó rp i oe te mp o rá rio, q ue q ua n do as si m o seja, os v ossos bo l so s v os pe sam co moa mais pesa da sd as montanhas e v os faf un da e is sem dana o a i pa e rc e iro ao l ado até ao centro da infinita maior es cu rid dao, onda n ada mais v e reis, nema v os pr o pr i os



Na pagina seiscentos e cinquenta e oito, ou o seis de cinquenta e oito ou ainda em sessenta e cinco, mês de agosto, assim me apareceu marcada a Rosa do Mundo e assim a abri, me cheira que alguém que aqui entrou o fez, a simas, ou outro alguém, a sam, e para meu espanto espantado um novo poema da lingua d´Oc, o segundo a surgir, o fecho deste transito, assim reza

N a p a gina se is c en to ze cn q u en ta e o i to, o u o se is de cin q u en ta e o i to o u a inda em se ss en ta e c inc o, m ê s de a g os to, asu m me ap ar e c eu ma rca d aa Rosa do Mundo e as sima ab rime che ira q ue al gume q ue aqui en t ro u o fez, a simas, ou o u t ro al g u é m, e para me u es p en to es pan t ad o um n ovo por me da li b g ua d´Oc, o se gun d o a s u gi ro f e c ho d este t ra n si to, as si mr e za

O mr da rua da costa cuja casa se encontra fechada desde que a Palavra o mencionou, como se tivesse mudado ou partido

O mr da rua do costa cu j ac asa se en c on t ra fe c h ad a d es de q ue a Pala v ra o m en cio no u, co mo se t iv ess e mu d ad o ou par tid o

Rei glorioso, verdadeira luz e claridade
Deus poderoso, Senhor, se vos apraz
sede fiel ajuda ao meu companheiro
que eu não vi desde que a noite veio
e em breve será dia

Bom companheiro, se dormis ou velais
não durmais mais, despertai suavemente
pois no oriente vejo subir a estrela
que trás o dia , bem a reconheci,
e em breve será dia

Bom companheiro, cantando vos chamo
não durmais, que eu ouço cantar a ave
que vai buscando o dia pelo bosque
e temo que o ciumento vos surpreenda
e em breve será dia

Bom companheiro, assomai ao postigo
e olhai as estrelas do céu
sabereis que sou fiel mensageiro
se o não fazeis , o dano será vosso
e em breve será dia

Bom companheiro, desde que vos deixei
nao dormi, mas sempre de joelhos
roguei a Deus , filho de Santa Maria,
que me devolvesse a vossa companhia
e em breve será dia

Bom companheiro, lá fora na escadaria
pedíeis-me que não adormecesse
mas velasse toda a noite até ser dia
e agora não vos agrada o meu canto nem minha parceria
e em breve será dia

Meu caro companheiro, estou em tao nobre companhia
que não queria nunca mais alva nem dia
pois a mais gentil que jamais nasceu de mãe
tenho nos braços, por isso nada me importam
o louco ciumento nem a alva

Guiraut de bornelh, mil cento e sessenta a mil e duzentos, Provençal


R e i g lori os o, v e r da de i ra l u ze clara id ad e De us p ode ros, S en hor, se v os ap ra z sede fi el ajuda ao m eu co mp anhe i ro q ue eu n ão vi d es de q ue a no ite veio e em br eve se rá dia, B om co mp anhi ero, se dor miso u v e la is n ão du irma is mai s, d es pe rta is vaso da ave que mente da p circulo do is no oriente vaso e jo serpente ub e ra da Estrela q ue t rá s circulo do dia , b ema r e c on he cie em br eve se rá dia Bo mc o mp anhe i ro, can t ando v os c h amo n ão d urma is, q ue eu o u l0 can t ar a ave q ue v a si b us can do o dia p elo bo s q ue e t emo q ue o ciu m en to v os s up renda e em br eve se rá dia B om co mp anhe i ro, as soma i ao p os ti goe ol h aia s es t rea l s do c é u sebe reis q ue so i fi el m en sa geiro se o n ão f a ze is , o d ano se rá v osso e em br eve se rá dia B om co mp anhe i ro, de s de q ue v os de ix e ina o do r mi, maior serpente da se do mp red e joe primeiro homem os ro gato europeu da ia D e us , fil ho de S anta Maria, q ue me d evo primeiro v ess e av os sa co mp anhi ab om co mp anhe e ro, primeiro á f o ra na esca da ria dp pe da dí e is da inglesa me quadrado ue n cão ad or mece serpente se maior serpente da vela da se rp ene t da se toda a no ite at é ser Dia e Agora muito cão vaso os a gata ra do dao me vaso do can to ne maior min h a par ce ria e em br eve se rá dia M eu ca ro co mp anhi ero, est o u em tao nobre co mp anhi a q ue n ão q eu ria n un ca ma si alva ne m dia p o isa mai s g en til q ue j ama is n as ceu de mãe t en h o no s br aço s, por iss o n ad a me i mp orta am amo l o u c o ciu m en to n ema al av a Gi ra u t de bor ne l h, mil c en to e se ss s en t a am ile du zen t os, pr ove en ç al

Pois me parece que mora aqui nos prédios um senhor que é do ministério da cultura, um que aparece às vezes de peugeot com motorista, dos azuis ministeriais, ou melhor dizendo, dos vasos do is dos az mini serpentes da teresa ria do is que para quem anda, ana, esquecido deste léxico quer dizer em ford , carros americanos, mat io ns , mações do mat do tio ns,
Depois me disse, no final do transito, tiro de novo uma sorte no livro da rosa do mundo a ver o que na rifa saí

Dep o is me di s se, no f ina l dot ra n sit o, t iro de n ovo um as orte no li vaso ro da rosa do mundo a ve do ero do roque na rif asaí, ou asai,


se foi um grande homem para o céu, se eu pertencesse a clubes certamente pertenceria ao seu, daqueles que denunciam as injustiças e contra elas lutam e nas vezes sao por essa forma de viver, banidos, em outras torturados, e ainda em outros mortos

soljenitsine, um grande ser

vaso kapa circulo baso do principe gato do tp

gato fe j p
Ainda em relaçao à morte da menina a quem chamei de bambi, pois foi esse o signo que se manifestara e fizera de algum modo a ligação, agora onde de novo estou, tenho acesso a copia que caíra a anunciar o negro acontecimento

A inda em relaçao à mor te da me nina aqui da ue m chamei de bam bi, po is f o i esse o si gn o quadrado da ue se m ani festa ra e fi ze ra de al gum modo a li g a ac são, agora onda de n ovo est o u, t en ho ac esso a co pi a q ue caíra a an un cia ro negro ac on tec e men to

Foi ver a cópia do homem morto que aqui caíra, e depois escrevi o se desvelara na outra, na qual vira o filme, este assim em suas referencias me reza, estrela de dois traços de sessenta do vinte e um de noventa tres de dois traços, da tríade do quadrado do terceiro circulo de sessenta, n circulos elevados, quadrado do seth de setenta e oito do bar do rá do segundo do duplo circulo da estrela, c lassi fi cação, maria bar do rá do zé. Quadrado de cinquenta e nove circulo, esta é portanto a id do reverso, do que estará provavelmente ligado ane negra acção,

Forte circulo i vera có pi a do ho mem morto q ue aqui ca í ra, e dep o is es c r e vi o se de s vela lara na outra, na q ual v ira o fil me, este as si m em s ua s refer en cia s ,me re za, ester la de do is t ra ç os de se s sente do vinte e um de no v en maior ta tres de dois traços, da t riade do quadrado do terceiro circulo de sessenta, n circulos elevados, quadrado do seth de setenta e oito do bar do rá do segundo do c u p dez circulo da estrela cal s si fi caçao da maria do bar do rá do zé, quadrado de cinquenta e nove circulo esta é portanto a id do reverso, do que estará provavelmente ligado acção,

Alguns ecos, na onu aconselharam a que nao se usassem gravatas para que se poupar no ar condicionado, o que sempre parece bem e acertado e como tal se saúda

E que a sonda pusera em sentido figurativo, a mao em agua da verdadeira, equivalente em valências à nossa, só tao longe e difícil de fazer um tao comprido canal, mas é sempre bom que a matéria premissa da vida tambem lá se encontrar, nesse capitulo do mesmo Templo

rr g b x y, rr gato do segundo x no Y