quinta-feira, agosto 07, 2008

e de novo, depois de renviado para belem, agora mesmo de novo a mesma informaçao, assim acabei de enviar um para o endereço electronico da zon, secçao fraude, a ver se tenho ou nao resposta

vareta do vv quadrado do zorro do vaso zorro segundo

primeiro principe quadrado zorro do rato do triunfo dos porcos, o gil, ou a cruz puta, outra vez !

vz, vizir, vaso do zorro do x co rc ilha ova do vaso da primeira

ingles med varte muito gan to mel
zorro maior jc aqui
A sua mensagem não chegou a um ou mais destinatários.Assunto:urgenteEnviada:Não foi possível contactar o(s) seguinte(s) destinatário(s): belem@presidencia.pt em 07-08-2008 16:27 You do not have permission to send to this recipient. For assistance, contact your system administrator.

continua a mesma treta, reparai bem neste recibo, a dizer que eu nao tenho permissão para enviar para este endereço, bestas, que se trata do e-mail que vem na página da presidência, como contacto do palácio da besta que vai disfarçado na presidência, publico isto agora e reenvio de novo

ah é o endereço do este!

As serpente da ua dos m en sage mn cão che g circulo do vaso da ua primeiro circulo do vaso dos mais, milho em francês, de s tina do tá nos rios.As sun to: ur g en te envi ad a: N cão f o ip os serpente íve primeiro circulo em cruz ac da cruz ar circulo da serpente en te ratos par de te sisi da se gui muito da te serpente sis da serpente tina tá rio (s): b ele maior arroba pr es id en cia do ponto pt em circulo do seth dot do traço ingles do infinito do segundo do duplo circulo do infinito, dez ase is dos dois pontos do vinte e seth, Y circulo do vaso do not do homem ave, ou seja ado aviador, per miss sion do to serpente en day da cruz no homem is rec cip pi en cruz do ponto for assis cruz anc e circulo em t ac t Y circulo do ur sus te maior mad ad mini serpente cruz do ra

conti n ua am es mat rato eta, r ep pa rai b em neste recibo, a di ze rato quadrado da ue e vaso n cao t ren ho per miss sao para en vi ar para este rec ibo, best as, quadrado eu a ps oto dez set rata do e-mail quadrado da ue vaso em e na pá gina da pr es id en cia, co mo c on t ac to do pa lá cio da besta quadrado da ue vai di s f ar circulo de corte do ado na p r es id en cia, publico is to do Agora e r e en vi ode de muitos ovos

tremendos filhos da puta!

Depois de publicar as ultimas notas do dia de hoje, na antena dois um eco ao presidente, cuja casa onde aparentemente estará de férias, se via no telejornal estar de persianas encerradas, o eco fora, que em vez de águias , ou que as águias seriam o gavião da peninha, no algarve, provavelmente o tal da clinica, que não trago eu conhecimento com nenhum gavião, a não ser os que em verdade voam, isto a propósito de uma companhia de anúncios pelo ar, na aparência se queixar do prejuízo do presidente ter fechado o espaço aéreo sobre a zona onde está, terá medo certamente que Deus lhe lançe um raio em cima e dos seus , como se Deus se limitasse em sua acção por Todo o Lugar

D ep o is de pub licas ra sul t ima sn ota sd o dia de h oje, na ant en ad o is primeiro e vaso maior do eco ao pr e sid dente, c u j ac asa onda ap ar ren te que mente est a rá de fé ria s, se v ia no tele joan la est ar de per s ian as en ce rr ad as, o e co f o ra, q ue em v e z de a gui as , o u q ue as a guia s se r iam o gato do aviao do penin homem ano al g ar v ep rova v el e mn teo t al da clinica, q ue n cão t rago eu c on he cie mn to com ne en h um g aviao, is to a pr o pro si to de uma cop anhia dena e un cio serpente pede dez ar, na ap rec nia se quadrado da eu ix ar do pr e do juízo do presidente te rato fe cha ado o espanhol paco do aéreo loja, serpente do ob rea zona onda est á, te rá med circulo da ce rta em muito te quadrado da ue De us primeiro homem ingles lançe primeiro rai o em circulo ima e do serpentes da se us , circulo omo se De us se li mit as se em s ua aç sao por Ro do circulo do Lu gato do ar

Um outro sentido se afigura, o aviao caido no Algarve, ser ou estar relacionado com o gavião da peninha, onde há mais um casino , se bem me lembro, o tal caçao, ou seja o t u barão, de barão de s joao, que é e terra tambem do algarve

Umo vaso da cruz rose en tid circulo do sea fi gato ur ao aviao ca id o no al gato da rave da serpente do ero vaso espanhol da cruz ra rato e la cio em ado com do circulo gato do avião do penin homem da primeira, om muito de homem á mais primeiro ca sino , se b em mel em br o, ota primeiro caçao, ou seja ot vaso do barão, de b arão de s joao, q ue é e terra tam bem do al g ar vaso e

p do x primeiro quadrado do dr

zc , zorro circulo do w do circulo quadrado do w segundo

vaso maior e primeiro do circulo do ki, circulo da kapa, ck
Depois uma moeda me caiu , olho-a e olho em seu redor, vejo ao lado do circulo do prata com a chama amarela dobrada em seu bico, que está encostada ao livro da rosa do mundo, ou seja a rosa do mundo prata e amarela que foi dobrada, ou sej , ainda morte, ontem depusera o livro ao lado de meu leito, a sua capa está um pouco deslocada e mostra assim a capa dura , que é um traço negro, que me dá esta leitura, o leito está vermelho, ou sej a rosa que foi tombada no leito vermelho, e o ededron, branco como de cima dele jorra para o chao das tabuinhas, a moeda que rolou e que tudo isto a seguir me o mostrou, foi espana, cervantes em mil novecentos e noventa e nove

D ep o is uma moe da me ca i u , olho do traço da primeira inglesa e olho em s eu red o r, v e jo ao l ado do cir u c dez do p art rta ac om primeira chama am ar e la dobrada em s eu bi co, q ue est á en co ns t ada a rosa do mundo, o u sej primeira rosa do mundo de prat e am ar e la que foi dobrada, o u sej , a inda m orte, on te m dep use ra o li v ro ao l ado de me u lei to, a s ua capa est á um pouco de s l oca da e mo st ra as sima capa dura , q ue é um traço negro, q ue me dá est a lei tura, o lei to est á ave r mel ho , o u sej a rosa q ue foi tom b ada no lei to vermelho, e o ed e d r on, br anco co mo de cima dele jo ra para o chao das t ab u in h asa moeda q ue rolo ue q ue tudo is to a sg u i r me mo o mo s t ro u, f o i deep sana cervantes em mil no v en centos en ove en ta e n ove m br circulo

Outra vez na rua um pequeno furacão ao passar, me mostrou uma vesica de prata sobre vermelho com um traço vertical onde escrito está, ni serpente sam e o sg do meu cigarro caiu no chao agora ao isto escrever, e aponta o bico negro da minha cadeira que esta no chao, encostado à fivela negra do computador, e uma cinza ao lado do fio negro do alimentador do delta elecrtronics inc, ou seja da escrita do delta feito pela electrónica, os dois sapatos de quarto estão em cima do outro lado do cabo, que desenha um montanha, um para o outro de frente virados, a cinza está ao aldo direito do da direita que se encontra à esquerda na esquina e direcção do angulo do móvel de tres gavetas sendo que a de cima está semi aberta, a sombra do pato, que se estende do tampo onde ele agora está tambem apanha o vértice superior da gaveta aberta, e depois na sombra do móvel, um cabo de uma espada reproduz o prego cravado no peito do homem simbolizado no quadrado de indianopolis museum of art, que agora acabou de mais uma vez de dar um estalido

Circulo do vaso da cruz ave rave e zorro na rua um pe quadrado da eu no f u racao ao passa r, me mo st ro vaso da primeira ave e sica de prata serpente ob rata eve rato mel ho com um traço vaso erica primeiro da onda espanhola do circulo dc rito est á, ni serpente sam e o sg do meu cir garro ca i un circulo do chao agora ao is to espanhol do circulo da eve rato, e pao circulo do bi co negro da mina homem cade ira quadrado da ue esta en co ns t ado a f ive la negra do co mp u ta dor, e uma c in za ao l ado do fi o ne g ro do al i men ta dor do delta el e c rt ron ics inc, o u seja da es c rita do d f e l ta fe it to pe la el e c t ron nica, os do iss ap dos patos de quarto es tao em c ima do o u t ro l ado do cabo, q ue de senha primeiro montanha, um para do circulo do outro de fr ente v irados, ac in za est á ao aldo di rei to do da di r e tia q ue se en c on t ra à es eu rda na es q eu ina e di rec sao do angulo dom ove l de tres g ave eta ss en do q ue a dec ima est á s emi ab e rta, a so om br a do pato, q ue se est en de do tam po onde el e agora est á t am b em ap anha ove rt ice superior da g ave eta ab e rta, e de p o is na s om br a dom ove l, um cabo de uma espada r ep ro du zo pr ego c ar v ado no pei to do homem s im bo l iza do no q ua dr ao de in di ano p do lis m u use um o f art, q ue agora ac ab u de mai s um v e s z da rum est al id o

circulo da ua do primeiro ax rato da vareta

e u fotrte primeira varet ado vas un ns seprente zorro
Sai para a rua depois de publicar, foi ao café belíssimo, onde só estava a senhora, perguntei-lhe, então não vai de férias, não só conheço o trabalho, um filho de patrão é assim, e lhe disse para alguns patrões é um mesmo, o meu pai trabalha desde os dez anos, isso está mal feito, as crianças não devem trabalhar, pois mas ele ficou sem pai, um outro da família ficou cego e ele teve que trabalhar para sobreviver, se assim foi, se compreende então, e donde é a senhora, do porto, ah muito bem,

sa ip do para primeira rua d ep o is de pub li car, f o ia o ca fé be li s simo, onda serpenet do can e to no circulo est ava a s en h ro ap e r gu n te e traço do primeiro ingles, en tao n cão ova si de férias, na, serpente do acento do circulo c on he ço o t ra b alho, um fil ho de pat ra o é as si me l he di s se para al g u ns pat ro es é um me ms o, o me vaso do pai t ra b alha de sd e os de z ano s, iss o est á ma al fe i to, as c ria sn ç as n cão de eve m t ra b alha rp o is mas el e fi co use mp o pi, um o u t ro da f am i lia fi c ou cego e el e teve q ue t ra b l a h ar para s ob r e viver, sea s si m f o ise c om rp ren de en tao, e don de é ase en hor a, do porto, a h mui to b em,


Ah amada, as minúsculas folhas e a brisa me falam de ti, quando voltei me sentiu ali um pouco nos degraus da igreja, e as folhas me vieram contra assim a história, um palhinha estava levantada em cima de uma pedra negra, como a dizer-me , olha a alavanca, antes ao passar, um outro dizer, os sapatos de prata de uma senhora de canadiana, uma cascas de banana no meio do caminho, a seguir, depois passou um carro que dizia das sedas, do vale das sedas, da estrada da seda, na china, ainda, como em texto anterior o referenciara, antes do acontecer, depois um motociclista se levantou a passar, o ro elevado, o tal que vinha mencionado no ultimo texto, se bem que muitos mais existam, uma senhora num mercedes preto e parta, deixou o carro ira abaixo no cruzamento da igreja e depois deslizou sem motor, ao subir de novo, as folhas mostraram num papel o seis do met ro , ou do metro, donde a alavanca do seis, ou do meio , da explosão do metro

A h a mad a, as min u s cu l as f ol h as e a br isa me fala m de ti, q ua n do vo l te i me s en ti u a ali um p o u co nos de g ra us da igreja, e as f ol h as me cv i e r ma c on t ra as sima hi is tó ria, um pal hi mn ha est ava l eva n t ada em c ima de uma pedra negra, co mo a di ze rato do traço da inglesa me , olha primeira ala avanca, ant e sao passa rum o u t ro di ze ros sapa patos de p rata de uma s en hor a da c ana diana, uma ca sc as de ban ana no mei o do coa minho, a se gui r, de p o is passo uu m carro q ue di z ia das sedas, do vale das sedas, da es t y ra dada seda, na c h ine, a inda, co mo em texto ant e rio ro refer en cia ra, ant es do acontecer, de p o is um m oto ci l ista se l eva n to ua passa r, o ro el eva do, o ta l q ue vinha men cio n ado no u l tim o texto, se be m q ue mui to s masi e x us tam, uma s en hor a nu m mer cede s preto e pa rta, de ix o u o carro ira ab a ix o no c r uza mr n to da igreja e de p o is de s liz o use m maior oto tor , ao s ub i r de n ovo, as f ola s mo s t ra ram num par el o se is do met ro , o u do metro, don da a ala vaso da anca do seis, o u do meio , da e x p primeiro circulo dez sao do metro

2903 ponte de lima, ponte da barca
Ponte de lima, o cruz santa do lima, que deve ser muito pouco santa, pois já ontem me perguntara, depois de o escrever, mais uma vez dizendo que os verdadeiros culpados da queda de entre os rios, ainda não tinham ido a tribunal, apareceram primeiro os explosivos a boiar no douro, com uma etiqueta, que ainda não vi em seu pormenor, mas uma etiqueta é sempre um etiqueta, ou seja sempre diz coisas, e agora acabei de saber da explosão numa pirotecnia, dois pedaços de explosivos da ponte de entre os rios, o segundo de noventa, de um conjunto de tres, ou seja um tríade

2903 ponte de lima, ponte da barca

P on ted e lima, o ca r uz s anta do lima, q ue de eve ser mui to p o u co santa, p o is j á on te m me mr per gun tara, d ep o is sd e o es c r eve r, masi uma ave zorro da di zen do q ue os v e r da de iro s cu l pado sd a queda de entre os rios, a inda n cão tin ham id o a t rib un al, ap ar e ce ram pr i me rio os e x p l os ivo sa boa i r no douro, com uma e i u eta, q ue a inda n cão vi em s eu por m en or, mas uma etic q u eta é se mp r e um e i q eu ta, o us e j a se mp r e di z co i sas, e a goa ra ac ab e id e s ab e r da e x p l o sao n uma piro tec ni a, do is peda aços de e x p l os v os sd a ponte de entre os rios, o se gun do de n ove en ta, de um com j un to det r es, o u seja um t riade


Amadíssima senhora de meu coraçao, sabes, ontem de madrugada cedinho cinco águias de monsanto voavam alto a meu passar, que até me assustei com elas e com os aviões pois estavam tao altas que pareciam estar no corredor de aproximação, e quando assim o senti, logo elas se foram, que belas amada, rodando e planando nas alturas

Am ad di s sima s en hor a de me u cora sao, s ab es, on te de madruga da ce din ho c inc o a gui as de mon santo vo ava am al to a m eu passa r, q ue at é me as s us te i c om el as e com os avi o es p o is est ava am tao al t as q ue par e cia am est ra no c r red o r de ap ro xi maçao, e q ua n do as simo s en ti, l ogo el as se f o ram, q ue belas am ad a, ro dan do e p l ana n do na sal turas


qnktlfb
quadrado n kapa cruz primeiro fb
inzntb

em zenao cruz segunda
exmos senhores, espero que desta vez nao desaprecem com o email, nem se armem em bandidos que dá prisao ou pior, e continua a insistir que ainda nao esclareceram porque razao os mails anterioremente enviados, ainda nao tiverem nem resposta nem explicaçao sobre o que com eles se passou

paulo forte

sete de agosto de dois mil e oito

abaixo carta aberta que peço masi uma vez que trasmitam ao presidente, mesmo que esteja de férias, pois é assunto com razao mais que suficiente
para as interromper

ab aixo ca rta ab e rta q ue do pe do co masi uma ave zorro quadrado da ue t ra smith tam da maha ao pr e sid dente da teresa, me s mo q ue es te jade fé ria s, p o is é as sun to com ra zap mais q ue sufi cie en te para às inter rom mp e rato



Senhor presidente,


parece que o senhor interrompeu suas férias para vir falar sobre um diploma da autonomia dos acores, quando para além de tudo a ar está a banhos, e portanto a conversa fora toda uma outra,

Vou eu muito gostar de ver se o senhor interrompe tambem suas ferias para cuidar de um pai deste pais, e de um rapto de um seu filho, ou se vai continuar a se portar como abusador, bandido, fora da lei e cobridor de pedofilos,

Se assim continuar, me restará dois caminhos, um encontrar no mundo quem vos julgue a todos, e dois, pedir a Deus que o leve para o céu, ou de em mesmo as seus filhos e netos!!!!0

S en hor presidente, pa arco q ue o s en h ro inter rom mp eu s ua s fé ria spa ra vaso da ira fala r s ob re um di ip l oma da au ton o mia dos ac o r es, q ua n do para al é m de tudo a ar est á a ab n h os, e porta n to ac on versa f o ra t o da uma o u t ra,

Vo u eu mui to g os t ra de ver se o s en h ro en te r r om mpe tambem s ua s fe ria spa ra c u id ar de primeiro pai deste pa is, e de um ra pt ode primeiro s eu fil h oo use v a i conti n ua ra se porta rc omo ab usa dor, ban d id o, f o ra da lei e co br id dor de pedo fil os,

Sea s si m conti nu ar, me r es ta rá do is caminho serpente primeiro en c on t ra ano mun d quem vos j u l ge ua todos, e do is, pede i ra de us q ue o l eve para do circulo do céu, o u de em me ms o as se us fil h os e net os das quatro lanças na vesica


Senhor cavaco silva a si de novo volto, e só volto porque o senhor trás função que dentro deste sistema democrático como ele é organizado , é considerada a primeira pessoa que representa o estado, que por inerência e extensão do pensar responde velando por todos, em posição de justiça equidistante, e sendo que velar implica mesmo velar, responder e resolver os problemas, se não, nem mais a si me dirigia, oscilando meu juízo mais um vez sobre si, pois o senhor continua silencioso aos pedidos de contacto que consigo como cidadão pretendi, para que corrigisse o que é por todos dentro do estado me é negado e a meu filho e é meu e dele direito.

Sen hor circulo da ava co da silva da asi de n ovo vo primeiro to, es acento no circulo do vo primeiro to por quadrado da ue circulo do sen hor t rá s f un cc cao quadrado da ue den t ro de este serpente us t ema demo c rat i co como el e é circulo rato gan iza do , é circulo em sid e ra da a p rim e ira pessoa quadrado da ue r ep r espanhola senta circulo do estado, quadrado da ue por ine ren cia e x t en sao do pen sar rato es pon n de vela bna ado por todos, em p o si sao de j us ti ç a e q u id is t ante, es en do quadrado da ue vasp e primeiro ar e mp primeiro ica me serpente mo vela rr espanhol de ponde r e r e solver os pr circulo da primeira ema serpente da se do en cão ne maior mais asi me di ri g ia, os circulo da ila lan do me vaso do j vaso e zo mai serpente um vaso e zorro serpente do ob r e si, p circulo do is os en hor conti n ua si primeiro en cio s o aos ped id os de ca on a t c to q eu consigo co mo cida do pr e ten di, para q ue co rr i gi s se o q ue é por todos den t ro do est ado ne gado e é de me vaso do fil homem do circulo em eu de direito

Olhando o diagrama das portas fechadas, vejo de baixo para cima, sendo que sobre muitas trago mesmo dificuldade em ver em que planos da existência as deverei em rigor colocar, pois, o comportamento dos homens que aparecem trazer sua condução nem homens se podem chamar, pois todos vos porteis como vergados

O l h ando o dia g rama das p orta s fe cha ad as, v e jo de ba ix o para c ima, s en do q ue s ob rem u it as t rago me s mo di fi cu l ad de em ver em q ue p l ano sd a e x is ten cia as de eve rei em rato igor c olo car, p o is, o co mp orta men to dos homens q ue ap ar e vaso da rec em t ra ze r s ua c on du sao m nem h ome nn se p ode m c h ama rp o is todos v os porte is co mo da ove rato dos gados

Policia de segurança, policia judiciaria, procuradoria, tribunais, governo, primeiro ministro, e presidente, e a duas ordens que regulam profissões, se houver um crime, e um suspeito escondido porque muitos assim o decidem proteger, terá que ter cargo e estatuto elevado, para mandar nas polícias, nos tribunais, e mesmo no presidente, que a muitos espantou em interromper as ferias para a declaração sobre a autonomia dos acores, depois em dia seguinte vinha o ser com face de perspicácia como quem diz, toma atenção, desvelando-me o seu lado na aparência certo, mas como se não pudesse exercer a sua própria função, nasce-me um pouco de compaixão para temperar o ódio, por ve lo assim mudo e quedo perante um problema com um filho e um cidadão que habitam neste pais, um nascido fora, outro dentro,


Pol i cia de segur ança, pol e cia judiciaria, pr circulo do rc cura da ria dos t rib un a is, g ove rn do no, p rim e rio ministro, e pr e sid dente, e ad do as das ordens q ue r e gula am pr o fissões das ondas obre o circulo espanhol, se h o uve rum circulo do rime, e primeiro suspeito es condi dido por q ue mui to sas si mo dec id em pr te ge rt te rá q ue te rato do cargo e es tatu to el eva do, para mandar nas pol i ca sn os tribunais, e me s mo no pr e sid dente, q ue a mui to s es spa n to ue min te rr om mp e ra s fe ria spa ra a dec lara sao s ob br rea au ton ia dos acores, de p o is em dia se gui n te vinha circulo do ser com face, de per spi cá cia co mo q ue m di z, tom a at en sao, de serpente da vela do lan ando do traço da inglesa me o s eu l ado na ap rec ni ac e r to, mas c omo se n dão p u de s se e x e rc ce ra s ua pr o pr ia f inça o, na sc e do traço da inglesa me um po uco de co mp paixão para te mp e ra do aro do ro do ódio, por vaso e elo de dez as si m mud oe q ue que é do pe ra n te um pr o b l ema com primeiro fi kapa do homem do oe primeira cida dao quadrado da ue h a bi t a m neste pa is, vaso do mn acido forte do circulo onze do r a, o u t ro den t ro,

Se esse crime for a madalena, para não aprofundar a questão, como em parte para trás já o fiz, diversas suspeitos, diversos, factos , relações, e possibilidades, mas a porta da investigação, como garante a lei ao cidadão me está fechada,

Se ess e c r ime for a m ad a lena, para n cão co me ç ar a ap ro f un da ra q ua sta, co mo al ia s em par e t para t ra s o fi z, di ive r sas s us pei to as, di v e r s os, f ac to s , r e l caçoes, e po s sibil id ad es, mas a p orta da in v es ti g ac sao, como gata ar ante primeira lei ao cida dao me est á fe cha ada,

Saia eu de salema para vila do bispo, na viagem de regresso, quando dei com uma antiga casa de traça árabe, para ela fiquei a olhar ao passar, pois me parecera abandonada, o que era triste de se ver, pois é casa muito bela, depois o senhor árabe do pine cliff, ao Algarve chegou e se foi, com um ataque de coraçao, isto no momento , sequencial, de sua declaração , com os ingredientes já anteriormente descritos

Serpente aia eu de sal ema do para de vila do bispo, na v ia ge mao mai de rato e gato rato de gresso esso, q ua n do de i c om uma ant i ga c asa det ra ç a ar abe, para primeira q eu la fi q eu ia o l h ar ao passa rp o is me par rec ce ra ab ban dona dao q ue e ra t r iste de sever, ou severa, p o isa c asa é mui to be la, dep o is o s en hor ar abe do p ine c l i ff sao al gata rave che g o ue se f o i, c om primeiro ta quadrado ue de cora sao, is to no mo m en to , se q u en cia l, de sal dec lara sao , com os in g red din te ser ep pn te do principe j á ant e rio rato que mente de sc rei to serpente

Sabendo seu falecer, a imagem aparecera de novo presente na memória como se fosse um prenuncio do que se viera a passar que ali se espelhara a meu passar, recordei o seu carro de estado, carrão preto e de forro branco, um domingo ali parado numa rua de campo de ourique com uma bela e distinta entrada, de traços árabes, uma consulta ali se dera, uma conferencia, assim meu coraçao o sentiu na altura,

Serpente do ab en do serpente eu forte norte sul e ce rai mage mapa da rec e ra de n ovo pr es en te na me mó ria co mo se forte do os da se do primeiro pr en vaso do circulo ni circulo do quadrado da ue da se eve eu ra primeira ap as sar quadrado da ue norte sul ise espanhol pe primeiro da primeira do homem do ra a me up as sar, serpente abe record oo serpente eu carro de e ts ado sado, car ra circulo do pr e to e de forro br anco , primeiro do mingo norte sul ip para don da primeira rua de campo de ourique com uma e be la e di serpente tinta en cruz ra da, det ra serpente do os ar abe espanhol, primeira do circulo em sul ta norte sul ise de ra, uma circulo em fe ren cia, as si maior da me vaso do cora sao os en ti un primeira da norte sul, seul, tura,

Depois ou antes o senhor e do Algarve , de boliqueime, e boliqueime em quadrados diversos a propósitos de muitas circunstancia estão fartos de aparecer, quando ponho a faca nas letras, e portanto não poderei pensar que não traria o senho relaçao com ele, sendo ele um homem que investia no Algarve à muito tempo,

Dep pi is o u ant es o s en hor e do al g rave , de boli q eu i me, e bo l i q eu i me em q ua dr ado sd da di vaso dos ero sa pr o pr os it os de mui ta s cir c um s tan cia es tao f art os de ap ae rc e r, q ua n do p on ho a f ac ana serpente primeiro e cruz ra se pr otan to muito cão da p ode rei pen sar quadrado da ue en cão ot ra ria os en homem do circulo dao relaçao com el e, serpente en do el e primeiro homem quadrado da ue in vaso espanhol tia no norte sul gata rave à mui to te mp circulo

Vinha o senhor, com esse ar de quem parece estar dentro da sua impotência a ajudar, mas que afinal não ajuda, primeiro porque deveria ajudar, e depois porque a função que carreia lhe dá esse estatuto de independência em relaçao aos outros poderes, e dele se espera o cumprimento tambem desta faceta de seu cargo, por baixo o do socrates, o pinóquio, parvalhão, acrescente-se depois de uma elucidativa fotografia de ele a agradecer, em ar desvela de gafe, de quem fizera merda, para pôr as coisas mais prosaicas

Vinha circulo onze senhor, com esse ar de quadrado ue mp par rece est a ra den cruz roda s ua i mp ot en cia aa j vaso da rata da ar maior serpente do quadrado da ue a f ina primeiro muito cão ajuda, pr e me rio por quadrado da ue de eve ria ajuda rato, e dep circulo is por quadrado da ue a f un sao quadrado da ue car rei a norte sul home ingles dá ess e espanhola tatá do vaso das ti de in dep den dn cia em relaçao aos circulo do vaso da cruz do ros p ode r espanhol, e del e se espanhola pera circulo do cu mp rim en tot da manha e segundo em de sta forte ac eta es eu ds cargo, por ba ix oo do serpente do circulo dos rates, circulo do p oni q u io, p ino q u io, para rava alha, ac rato espanhol cen te do traço da inglesa se dep circulo do is de uma el e cida dat iva forte oto gato raf ia de el e aa gata da ra dec e rem ar de serpente da vela dega ff e, de quadrado da eu maior fi ze ra me rda, para por as co ia serpente mai serpente pro da sa ica que mente, serpente

E que tambem se exime às responsabilidades, pois um chefe de governo que trás um ministério da administração interna e outro da justiça, tem tambem por extensão velar para que estas funções, na realidade funcionem e que os direitos dos cidadãos lhe são garantidos, e foi o vergonhoso tratamento que aqui relatei, e um silencio mais uma vez tumular

E quadrado do vaso da eta maior segundo em see x e me as rato espanhol da posa san bil id ad espanhola, p circulo do is primeiro che efe de ego ove rato no quadrado da ue cruz ra serpente primeiro mini serpente teri do circulo da ad mini st raçao ine t ren e circulo do vaso da cruz ro da justiça, te maior cruz da manha e segunda em por e x t en ns º cao ave do ove do lar para quadrado da ue est a sd f un ç circulo espanhol, na real id ad e forte da un cio ne me quadrado da ue os di rei to sd os cida dao serpente primeiro homem ingles da são gato da ar ant vaso id os, e fi rte oio ove rato gon homem osso cruz rata men to quadrado da ue aqui rato e la tei, e um si do primeiro en cio masi uma vaso e zorro da cruz do vaso mu l ar

Hoje a tarde, o espirito me desvelou de um Sofi , fiquei com o perfume de que um Sofi tinha caido, e Sofi é uma escola de sabedoria que eu sempre frequentei, mesmo antes de o saber, por isso meu coraçao não hesita em não querer que nenhum mal a um sufi aconteça, como de preferencia a nenhum, a não ser aqueles que o merecem, pois as portas legais foram fechadas,

Homem oje primeira rat cruz y arde, circulo do espanhol pito me de serpente do velo dez vaso de vaso do ms do circulo do fi , fi quadrado da eu e com do circulo do pe rf vaso me de quadrado da ue primeiro serpente do circulo do fi tinha ca id circulo, espanhol onze circulo do fi é uma es circulo ola de serpente abe doria quadrado da ue e vaso use mp r e fr e quadrado da eu en te e, me serpente mo ant espanhol de os ab e rp o risso me vaso cora sao em cão homem ingles do ista em muti cão quadrado da eu rato duplo do quadrado da ue ne en homem primeiro maior da norte sul sufi ac in teca, co mo de pr efe en cia ane en homem primeiro uma não se ra quadrado do eu primeiro espanhol quadrado ue circulo da mere rec cem, p circulo e i sas portas primeiro e gai serpente do forte do circulo do ram por ess espanhol da fe circulo do homem da ad as,

Deverá então ser o senhor árabe dono do pine cliff, que se foi,

De eve rá en tao serpente do ero senhor ar abe don o do pin ne cliff, q ue sef circulo i,

Referencia este livro dois acontecimentos, relacionados com o algarve, um de abuso de poder, por parte de um alto dignatário, ou que cargos assim levou, e outro relacionado com uma morte numa cimeira que se deu, um atentado, coisa muito rara de aqui acontecer, e que na altura muito me surpreendeu , por isso mesmo, e depois um conjunto de fios muitos distintos, que apontam presença e negócios com guerras, ou actos de guerra, trafico de armas com iraque e irao, portanto é plausível que existe aqui um segredo que alguns trazem sobre estas matérias,

Refer en cia este li vaso ro do is ac isac em tec e men to serpente, rato e primeiro ac cio nados com circulo do algarve, primeiro de ab us ode poder, por p aret de grupo onze em circulo di gana ta ria duplo circulo do vaso quadrado europeu do cargo sas si maior primeiro evo ue outro ar e la cio em ado com primeiro da am orte numa si me rt tia quadrado da ue da sede vaso do primeiro atentado, co isa muito ra rade aqui acontecer, e que en primeira Al tura muti me serpente da up ren de up or iss circulo da me serpente do mo, e dep circulo do is primeiro circulo em j un to de fi os muti serpente sd di serpente dos vinhos tinto serpente, quadrado da ue ap on tam presença ene gato do circulo is circulo do com guerra serpente, circulo do vaso do ac to sd e guerra, cruz raf i co de ar ma sm com iraque e irao, porta muito to é p primeiro as vaso da ive primeiro quadrado da ue e xis te aqui do eu e primeiro segredo quadrado da ue norte sul gato da un st ra ze ms do ob rato e est as do mat e ria serpente,


E muita informação me foi pelo espírito facultado, no local, sobre o desaparecimento da madalena, ou seja muitas coisas se passaram e desvelaram sua parte do que sabiam, ou seja muita luz foi feita, como tambem foi feita prova clara que a policia não bem procedeu, e portanto de deduzir tambem que foi travada para que assim acontecesse, ou seja, mais uma vez um veu de protecção a alguém, a alguém muito importante na hierarquia do estado,

E muita in for maçao me foi opel circulo do es peito fac uk t ado, no primeiro ocal, da leite s ob reo de spa rec e ie mn t nod da madalena, o u seja mui t as co ia s se pa s sar rato maior me de s vela ram s ua p aret do q ue s ab ima, o u sej mui ta luz f o i fe i to, co mo t am b em f o i fe ita pr ova clara q ue a poli cia n cão b em pr o ce de ue p o rta n to de d eu zi r ta m b em q ue f o i t rav ada para q ue as si m ac n tec ess e, o u sej, masi uma v e z um vaso eu de pr ot rc çao la al gume ema al gume mui to i mp orta tante na hera quadrado do vaso kia ia do estado,

Pelo espirito a frase correu, preferiu entregar um seu filho, para libertar o escravo, frase múltipla como muitas que assim Nele se ouvem, ou se vêem, não sou eu escravo, nem há mais escravos, nada dessas praticas tem que ver com estados que se dizem de direito, e que criticam outros distantes se lhe decidem pôr pressão em cima, e trazem como disse o senhor da fifa, jovens meninos em verdadeira escravidão, e vos dizeis que assim aconteça, como muitas outras honradas, profissões, declaradas, ou não, já agora vindes permitindo e fazendo o lenocínio, vem alugando crianças pequeninas e tenrinhas, para alimentar a perversão de alguns barões, o filho não so conheço eu, pela posição seria o socrates, mas isto é so uma interpretação entre muitas outras, pois insinuar sem dizer, não vai com seu cargo, e como é obvio e já lhe o relembrei mais de que uma vez, é razão para pedir a sua demissão, e qualquer tribunal terá que me dar razão

P elo dope dez espanhol piro rio primeira fr ase co rr eu, pr efe rio en cruz rato ega do rum serpente do eu fil homem do circulo do para dez berta, be rata ro espanhol hp do circulo do rato do avo, fr ase mul t ip la co mo mui t as quadrado da ue as si maior do nel e se circulo da uve do mo use ve em, muito cão serpente do circulo do vaso eu esa pn hol do circulo rea vo, ne maior homem á mai serpente espanhola do circulo da rav circulo da sn ada de serpente da sas p ra tica serpente da te maior quadrado da ue do eve rc om e ts sado ado quadrado da ue se di ze maior de di r e tio , e quadrado da ue circulo da rita cam do circulo do ur to serpente sd di serpente t ante se primeiro home ingles de dec id em por pr espanhola sao em c ima, e cruz ra ze mc omo di serpente se circulo da serpente en hor da fifa, j ove ns me nino se maior ave rda de ira espanhola do circulo dc rav id dao, e vaso evo os de iza is quadrado da ue as sima circulo em tec ca, co mo mui t as circulo do vaso da cruz do ra serpente honrada s, pr o fi ss o espanholas, dec lara da serpenet do circulo da un cão, j á agora vin de serpente do per mit indo e fazendo circulo do primeiro eni cin io, vaso em norte sul vaso da gan do cir ancas pe quadrado eu nina set das en rinhas, para da norte sul e mn cruz ar ap do per v e r sao de al gu ns bar o espanhol, circulo do fil ho em cão serpente do circulo da cn homem ingles ço eu, pe lapa circulo da siç sao se ria os circulo rates, mas is to é serpente do circulo uma em te rp te ra sao e mn cruz rem u it as circulo do vaso da cruz ra sp circulo is in sin vaso do ar se maior di ze rn cão vaso si com serpente eu cargo, e co mo é ob vi oe j á primeiro s argento do home ingles kapa circulo do reel em br rf rei masi de quadrado da ue y uma vaso e ze ra za circulo do para da p di ra serpente da ua de emi serpente sao, e quadrado da ual quadrado da eu rt ru serpente argento ib un ak te rá quadrado da ue me da rata ra za circulo

Partamos do principio que perdeu então um filho, certamente figurado, um protegido melhor dizendo, um que educou, e partamos tambem da realidade que o senhor para além de ser muito mau actor, está tentando representar, como a dizer uma coisa que parece não poder dizer, e sendo que esta madrugada, assim ouvi, eu jurei, pois é verdade tambem que os bandidos fazem juras entre si, e não deixam de ser bandidos e que juras com fins de bandidagem tem muito que se lhe diga, sobretudo neste caso, que parece o senhor não trazer filhos nem netos

Par da arte do ota tam e os quadrado do p rin cip pi circulo do quadrado ue per de vaso en tao primeiro forte do vaso do primeiro ho, ep da art rta amo s t am e segundo em da real id ad e quadrado da ue os en hor para al é maior de se raro da mu it tom au ac tor, est á cruz en cruz ando rato da ep rato espanhol ingles da cruz rac circulo do onze mo a di ze rata uma co isa quadrado da ue par rec e ce en cão p ode rato da di ze rato, es en do quadrado da ue est primeira madrugada, as si mo vaso do vi, eu ju rei, p circulo do is é vaso e rda det tam bem quadrado eu os bandidos forte az em ju ra serpente en cruz rato e si do en cão de ix am de ser bandidos e quadrado da ue j ur as com fi ns de ban dida ge muito te muiro da mu it to q ue se primeiro do homem ingles da di gata as ob rato e tudo neste circulo do as circulo do quadrado da ue par rec e ce os en hor rn cão cruz ra ze rato da fil homem os ne maior neto serpente, de eve ser então o do psd

Só duas enigmáticas linhas do aparentes e reais bandidos, como os jornalistas desta terra, que tambem não dao eco a inquirição e na realidade fecham as portas a minha queixa no espaço da comunicação publica neste medias, e demonstraram assim tambem estar vergados, pois nao é normal, um assunto desta natureza nao ter eco num jornal, deveria assim ser, assim o é para outros casos, e ainda outras coberturas, primeiro do senhor dos versos alexandrinos, que caracterizava em seu traço um homem sem caracter, dos piores, mas pior fora ele, ao não escarrapachar algum nome que fosse, espantam-se como assim se põem a pescar, como podem escrever assim e um editor não intervenha, a lhe relembra o básico, devem-se escrever coisas com pés e cabeça, e dizer o que se fala, quando se fala, na extensão em que o conhecemos, pois o serviço de um jornalista, e tambem relatar a outro, ao que não esteve, ao que não está

Serpente do acento no circulo do as da eni g aa mat ica serpente da linha das linhas do as da se rei di gi cruz norte sul circulo parente se reia sand id circulo onze sc omo os jo rn a l ista sd det da ts terra, quadrado da ue cruz da am segunda em muito cão dao e co primeira em ur iac ac sao e na real id ad e fe ca homem maior as dos portas primeira min omam aqui da ue ix a no di espanhol paço da co m uni caçao publica, neste me dia se demo sn t ra rama serpente si maior cruz da manha e segunda em est ar vaso e rato dos gados, p o i sn cao + e no rato mna primeiro, um as sun to de sta na t ur e za, te reco n um jo rna primeiro, de eve ria as si ms e ra ss imo é para de outros casos, e a inda circulo do vaso da cruz ra sc em be rt turas, pr i me rio do serpente en hor serpente do circulo dv serpente rato espanhol do circulo al e x rato andino serpente do quadrado da ue da se cala ra at + tt rie ar e gato da ira da sa met rica dam teri ca al e x ra n dina, quadrado da ue cara rac teri iza ava em serpente eu t ra ç o um home do omem sem cara ct ar, dos piro oe, maior spi circulo rf do circulo do ra el e, ao muito cão esca rato ra pac home ar al gum no me quadrado da ue forte do os se, es pan t am do traço da inglesa se c omo as si m se poe ema p es car, co mo p ode m es circulo de rato dos versos sas serpente si me primeiro e id ot rn cão in te rato vaso en homem aa primeiro ingles rata e l em bra circulo do ba sico, de eve maior traço da inglesa se espanhola ce rato vaso e rc co i sas com p, é se ca beça, e de ize ero ro quadrado da ue se fala, quadrado da ua ando se fala, na e x t en sao em quadrado da ue circulo em he ce emo sp circulo do is circulo da se riço de primeiro jo rna l ista, e tam segundo e mr e la tara outro, ao quadrado da ue n cão espanhol da teve, ao quadrado da ue en cão est á


O comentário da home da fifa em fundo azul com duas colunas doiradas femininas, ele na posição do prato que levanta a espada na posição que entre as colunas se encontrava, em dois episódios, primeiro o esclavagismo de ronaldo, que afinal não o era, mas sim relativo a verdade que relatou de clubes que escravizam futuros jogadores e ainda meninos em idade de adolescentes e nas vezes púberes.

O com en t á rio da home da fi fa em f un do az u l com du as co l un as do ria da s fe mina sele na p o si sao do prata q ue l eva anta a es pada na p os i sao q ue en t rea s co l un as se en c on t rava, em do is e pi s o di os, pr i me iro o e ws c l ava gi s mo de ron aldo, q ue a fr n al n cão oe ra, mas si m r e l a t ivo ave rato dade que relatou dec k l ub espanhol q ue es c r e vi z am fut o r s o jo gado r e ws e a inda meninos em id ad e de ad ol e cn te sena s v e ze s p ub e rato espanhol.


D ep o is o u t ro colunista, s ob reo homem da li g am, e do pa recer, se ria en tao esse o homem dos omen q ue en caixa no ep pr fil, vi st na a ap ren cia n cão set reo u t ro ali m ani festa ado, um o it ro rato efe primeiro xo, quadrado da ue e ra, da primeira n ova forma de s ub ser vi en cia, e de n ovo circulo do campo se al r g a de n ovo ao futebol e as dec l a ro es s ob r e es c r ave dao, s ob r e ro ana l do q u p ode reia ser ron aldo , o por tu gi es, o u a inda ronaldo co mo i mage m de um o u t ro do joga dor em outro pat am mar do me sm jo g ar, negro de al g us sn, ac r es cente do traço da sede inglesa do para q ue n cão fi q ue ene g rei cd o e de di fic i l co mp pen sao, e q ue si me d ep o is, o q ue se me di zo un n cão di z para al em do q ue di z , serpente do ip os si ç circulo do es, ar ram di ilhas, serpente do ub lin muito homem ao vaso da cruz ros o vaso do vi re sea inda pesca, e uma co mp l eta e rata da versão da serpente da ua f un sao em te rato mo sd e soci ed a em ani p u l ac sao, co mo nos f o l he ti ns da tv, s ó mu dam a sc em tor es e os as sun to s tor n am do traço da inglesa se tel no da velas, quadrado da ue en te rt e me n cão b uca sm ne n h uma ave e r dade o u pr o du ze m al g uam luz, jo g a do traço da inglesa se nos ub ten n dido sar ri ds cas do traço inglesa se o q ue en cão se de eve ar r isa car q ua n s o c u mp rim e o f un sao de co mun cia ar com os outros, q ue é f az ero outro en te n de rt e ra ce rt e z za q ue p elo dez m en os no s en ten de

Será portanto um operativo, o que escreve, se o for, nesta nova cortina de fumo de meias palavras, ou um bezerro que se sacrifica para proteger alguém em cargo maia elevado, alguém que avança em lugar de um outro,

Se rato quatro apostolo serpente porta muito to primeiro opera t ivo, se circulo do forte do circulo do rato doc, nest ano ova co rt ine de f umo de meia serpente pala vaso do ra serpente do circulo do vaso primeiro bezerro quadrado da eu, que se sacrifica, se za c rif i ca para pr o te ge r al gume me cargo masi el eva do, al gume quadrado da ue avanca em primeiro li vaso do gato da ar de um outro,

Ouvi eu pelo espírito, avanço eu em teu lugar, já que ti não avanças, e como tal não se aplica a minha pessoa, a outro se aplica certamente, o que maia vi que se encaixava nesta linha que o espírito desvelava, pois tambem se manifestou em sequência, fora o presidente dos açores, em foto como que a descer a escadaria de seu cargo simbólico, e o pinóquio a parecer muito se rir, o que era duplamente estranho, será que um homem que sacrifica um dos seus em seu lugar, ainda se ri por cima, a mais uma vez acores, e mais uma vez, a linha quem vem de trás da visita de cavaco, e a visao do bastão açoriano,

O u vi eu pe dez es pe rito, ava anço eu em te vaso do primeiro vaso gato da ar, j á q ue ti n cão ava anca sec o m o t al n cão se ap l i ca a min home da primeira da pessoa, a outro sea p l ica ce rta met neo q ue masi vi q ue see en caixa ava nest a linha q ue o es pee i rt to de s vela ava, p o is t am b em se m ani fe s to ue m se q u en cia, f o ra o pr e sid dente dos aç o r es, em f oto como qu e a de s çe ra esca da ria de s eu cargo s im bo l i co, e circulo do pinóquio a parecer, mui to ser iro q ue ra du p l am me en te es t r anho, se rá q ue primeiro home q ue sec que seca ari f ica um dos se us em s eu l u g ar, a inda se ríp o rc cima, a masi uma v e z a co r es e ema si primeira vaso e za da linha q eu m v em det ra sd a v i sis t ad e cavaco, e primeira da visao do ba s tao aco do circulo da ria ano,

é isto que se trata senhor cavaco silva, a quem pergunto, por ir nas vestes que vai, é então quem, o verdadeiro culpado, o homem que agora desceu, o fez ou não em sacrifício de socrates, e é ou não o senhor amigo desse homem árabe, que deverá ser o sufi, e que relaçao trás isto tudo com o desaparecimento de maddie, um nome que não pode transpirar, assim o texto se alterara antes da publicação, e eu depois a olhar para aquilo e a me perguntar, que ruído é este que aqui se introduziu, quem o induziu, de que fala vem, pois não trago eu agentes secretos pelo mundo, nem organizações em forma colectiva com reuniao em corpo marcadas ou outras, qual é o nome que querem proteger a todo o custo, será este que apareceu agora no Algarve, provavelmente ligado ao desaparecimento da madalena? Será esse nome que alguns diziam a outros, de forma a que eu pelo espirito os ouvi, que havia um nome que acima de tudo protegiam, que não poderia ser desvelado, certamente porque se faria demonstração da sua implicação na morte de madalena, e consequentemente todos os conjurados estavam em risco de cair

e is to q ue set rat ta s en hor ca vaso co silva, aqui do eu m p er gun to, por i rn as vaso est es q ue v a i, é en tao q u emo v e rda de iro culpado, o home q ue agora de sc eu, o fez o u n cão se m s ac rif i cio de s o c rates, e é o un cão o s en h ro amigo de s se homem ar abe, q ue de eve rá s ero sufi, e q ue relaçao t ra s u is to tudo com de spa rec ie mn to de ema dd di e, primeiro no me q ue en cão p ode t ra ns spi pira ar, as simo texto se al te r ra ant es da pub l i caçao, e eu d ep o is a o l h ar ap a ra aquilo e am me per gun t ar, q ue rui id o é este q ue aqui se in t ro do zo vaso, q u emo indu zi u, de q ue fala vaso em, p o is n cão t rago eu agentes secretos pe dez mundo, nemo r g ani za ç o es em forma co l e c t iva com da reuniao em co rp corp oma rca da s ou o u t ra s, q ua l é on no me q ue q eu rem pr ot e ge ra todo o custo, se rá este q ue ap ar rec eu agora no do al g rave , pr ova ave l e mn te li gado ao de spa rec ie mn to da madalena? Se rá esse no me q ue al g u ns di zi ama o u t ros, de forma a q ue eu pe dez es pei rito os circulo do vaso do vi, quadrado da ue homem av ia primeiro nome quadrado dp ue ac ima de tudo pr ot te g iam, quadrado da ue en cão p ode ria ser de serpente vela ado, ce rta mente porque se faria demo sn t raçao da s ua i mp li caçao na morte de madalena, e co ns eu quadrado do en da te, mentem todos os conjurados est ava am em rato isco dec air

será esse homem , esse tal de burnay, ligado a família dos banqueiros burnay, dai estatuto e falso poder, todos se vergarem e vergarem a lei, para me roubarem o filho e me negarem todos os direitos?!

Se rá ess e h omem , ess e t al de burnay, li gado a f ami lia dos ban q eu iro serpente ds burnay, da i es tatu to e f al s o p ode r, todos se eve r g a rem e ve r g ar ema lei, para me ro ub ar rem circulo do filho e me ne g ar em todos os di rei to s da foice do x no cir u c dez do primeiro do circulo do primeiro mação

Esse que será então o tal passado, o membro dos radicais do grupo, que raptou ou matou a criança, e esse que cobrem, é esse que cobre, senhor cavaco silva, mesmo que seu amigo árabe se tenha por isso ido embora, terá sido esse o custo? E será assim tao amigo, dele senhor, caso o seja, caso haja um link naquele prédio árabe de campo de ourique ao pé do pingo doce, que é coisa que os sufis bem fazem, pingos e pao doce do ceu, nem a seu amigos, protege e por outros bandidos deixa que se sacrifique?

Es se quadrado da ue da se rá en tao ota norte sul uk passado, om en br circulo dos ra di ca si do g rup circulo, quadrado da ue ra pt, o do circulo do vaso duplo mato vaso ac r ian ça, e ess e q ue co br rem, é ess e q ue co br e, s en hor rc do av co silva, me s mo q ue s eu amigo ar abe se t en h a p o risso id o em bora, te rá sid o ess e o c us to? E se rá as si m tao ami god el e s en h ro, c as oo seja, c as o h aja um l ink na q eu le pr e di o a ra uva raiva de campo de ourique ao p é do pin g o do ce, q ue é co isa q ue os s u fi s b em f az em, pin g os e pa o do ce do ceu, ne ema s eu ami g os, pr ot e ge e p o r o u t ros ban d id os de ix a q ue se s ac rif i quadrado eu maior foice

Hoje lavando a casa de banho em profundidade e de novo aplicando a cera do bisonte, o tal que mete os cornos num aviao segundo conta a imagem de bush, e sendo que me recordo tambem da queda de um ligeiro no algarve ali para as das bandas de lagos, contra uns fios eléctricos, salvo erro primeiro piloto estrangeiro, quiçá britânico ou americano, se a memória não me falha, mas cujas notas tambem creio aqui estar, num outro ponto de este texto, de repente me cheirou a forte chichi, pois aquela cera de bisonte o is a q eu la ce ra de bi son tem essa característica odorífica, quando se abre e se aplica, depois se transforma em dor mais clinico, de forte desinfectante como clinico, clinica ouvira eu primeiro historia pela manha, num café de salema, de um senhor que aventava uma possibilidade, uma história de órgãos infantis, e de um clinica ali ao perto de onde se dera, de um senhor que pusera segundo ele dizia, e assim tambem me recordo, o aviao á disposição dos pais de madalena, e se perguntava porque tao grande apoio, o que o levou a dar assim um apoio , de pôr um aviao particular a disposição, grande a esmola o povo desconfia, diz a voz das gentes, talvez um certa verdade haja nessa história mas se calhar não a ver directamente com o caso de madalena, talvez assim se passa, na medida em que sabemos que os tráficos de órgãos são reais, e a pergunta que ficara em mim , terá sido investigado?


Homem oje da primeira ava ando ac asa de ban homem doc irc vaso de dez em pr o fun dida de e de n ovo ap primeiro ican do ac e ra do bi son te, ota primeiro quadrado da ue mete ru os co rn os no primeiro aviao segundo conta a i mage m de bush, es en do quadrado da ue da me record ota tam segundo em da queda de um ligeiro no algarve ali para as das bandas de lagos, c on t ra u ns fi os el e ct rico, sal vo e rato ro primeiro pi primeiro oto es t ra n geiro, qui ça brit ani co quadrado da ue sea me mó ria muito cão me falha, mas c u j as sn ota s t am e segundo em circulo rei, circulo da primeira aqui est ar, no primeiro outro ponto de ste texto, de rato da ep do pen da te me ce homem do rio vaso do forte ac hi chi, p circulo isa aqui da eu la ce ra de bi son tete m es sa ca rac teri s tica o do rif i ca, quando se ab re e se ap primeiro ica, de pi is set ra ns forma no primeiro do circulo da dor masi clinico, de forte de se i fe cta n te co mo primeira clinica, clinica circulo do vaso da ira eu primeiro hi serpente to ria pe la manha, no primeiro ca fé de sal ema, de um s en homem do ro que ave en t ava uma p os sibil id ad e, uma hi s tó ria deo rato gato ao sin fan ti se de primeira clinica ali ao perto de onda se de ra, de um s en hor q ue p use ra se gun do el e di z ia, e as si m t am b em me recordo, o aviao á di s p o si sao dos pa is de madalena, e se per gun t ava por q ue tao g rande ap oio, o q ue o l eva o ua da ra serpente si mum ap oio , de por um aviao par tic u l ar a di s p os i sao, g r ande a es mol a o p ovo de s co fia, di iza za vaso serpente sd as gene ts, t alvez um ce rta v e rda dade h aja ne s sa hi s tó ria mas se calha r n cão ave r di rec tamen te com o caso da madalena, t al vaso es as si ms e passa, na me d ia d em q ue s ab emo s q ue o rato para t raf i co sd e o r g a os e real, e a per gun ta q ue fi cara em mim , t reá sid o in vaso espanhol das ti do gado da foice

O bisonte que fizera o chichi, seria este o sentido, o boi, o bisonte americano ou este português, ou ainda este português, ou um grupo onde este português estivesse tambem, responsável pelo chichi feito na América, e que chichi falamos, contas antigas, incriminações, ou coisa pior deste últimos tempos

Circulo segundo tampão do is son te quadrado da ue fi ze ra circulo do chi circulo da energia, se ria este os en tid circulo , o circulo do boi, ob is on te am erica no o ue ts e por tu g u es, circulo da ua inda este por tu gi espanhol, circulo do vaso do primeiro gato rupo onda est por tu gato da ue est vaso iss eta am b em, rato espanhol ponsa ave primeiro pr dez chichi fe it to na ama erica, e quadrado da ue chi homem da circulo e fala mo serpente das contas das antes e gás, inc rimi na ç º circulo do es, circulo do vaso do co is ap pi o rato de ste vaso do primeiro dop, tim os te mp ps circulo

Recordo uma leitura no Algarve sobre a foot print do boi, e de repente parece-me plausível que seja nesse raio que a criança a estar morta esteja então guardada numa arca frigorifico, pois o símbolo do frio que emergira no texto anterior não me sai da cabeça,

Record o uam primeiro eu tura no al g rave serpente do ob rea f circulo da ot print do boi, e de r ep en te par e ce do traço da inglesa s me pal serpente do vaso ive p rim e rio quadrado da ue seja ne serpente da se rai o quadrado da ue ac r ian ça primeira est ar mo rta espanhol da te j a en tao guarda dan uma a rca fr i g o rif i co, p circulo do is os em segundo falo do fr io quadrado da ue e mer gata ira no texto ante iro rb muito cão me sa id a ca beça,






Se gun do a tele no vela do s f umo s da co b ve rt tura no s me dias, pe la ac sao no te r reno dos cae sin g l e s es, pr ess up oe maior do traço da sede inglesa com g ra u de pr ob ab bil id ad e el eva ad aqui da ue a c r ian ça p os sa est ar mo rta, pe sn a is por v en tura s en hor cavaco silva, o u o u t ro al g ue em , q ue primeira morte de criança, pa s sara rai mp un ne, para pr ot e ge rum pr e ten serpenet do circulo da p da ode roso, o vaso da serpente ua serpente taras do as sas do sin do as da foice

Em que ficamos senhor, qual vai ser o seu papel no deslindar disto tudo, ou se demite integralmente de duas funções, e demonstra assim não possuir nem pingo nem restea de dignidade e honra em si mesmo, seremos nós responsáveis pelos erro de outros?, será correcto encontra um bode expiatório para tentar proteger um poderoso?

Em q ue f ica mo ss en hor, quadrado da ual vaso primeira si serpente do ero serpente eu pap el no de serpente linda rato ds i to tudo, cir vaso do circulo dez do vaso da sed emi te in te g ra ç primeiro men rt te de du as f un ç o es, e demo sn t ra as si m n cão po ss u i rn em pi n go ne mr est tea de di gn id ad ee h on ra em si me s mo, s remo s nós r ep son s ave is pe dez serpente do erro de o u t ros foice, se rá co rec to en c on t ra um b ode e x ps iat o ria para t en t ra pr ot e ge rum p ode ros foice

Pois uma coisa trago eu certa, pelo que no espirito ouvi e que aqui neste Livro da Vida relatei, pois assim o ouvi, não querias ter o teu filho de volta, o que só diz na realidade, que quem assim o fez me tentou incriminar ou lançar sobre mim a suspeita de o ter feito, ou ordenado de alguma forma a alguém

P o is uma co isa t rago eu ce rta, pe dez q ue no es pei rito o u vi e q ue aqui neste Li v ro da V id a r e la te ip o is a s simo o u vi, n cão q eu ria serpente te ero te u fil homem da ode vo l ta, o q ue s ó di z n ar e la id ad e, q ue q eu m as simo do circulo de fez me ten to u inc rimi nima ro do vaso da lança rata s ob re mim a sus pei ta de o t r e fe i t ro, vaso do circulo duplo da rata dena do de al gato uam ama da primeira forma primeira do norte sul gato eu maior

E não trazem os senhores que eu saiba nenhuma acusação sobre mim, investigação, essa sim trazem-me em permanecia com a vossa elaborada rede de espionagem em diversos níveis e de distintas sociedades, sai até a confirmação disso no jornal, de um polícia ter apanhado outros policias de uma outra polícia que usavam os equipamentos oficiais das policias para investigar por conta própria e para terceiros, vá-se lá saber o porque, para a coca cola, sem mesmo explicar, e depois temos todos os cães dos jornais, em cima a inventar, a arquitectar, a insinuar, a provocar,

En cão t ra ze emo s s en hor e q ue eu sabi iba bn e h uma ac usa sao s ob re mim, in v es ti g ac sao, esse se im t ra ze maior traço inglesa me em per man ne cia com da primeira do vo s sa el ab o ra da rede de es pei on a ge m em di versos ni v e ise sede de is tinta s soci e dad es, sa i y at é a c on fr maçao di s so no jo rna al, de um ap do circulo do primeiro e ca i te r ap anha do o u t ros po l i cias de uma outra pp ol cia quadrado da ue serpente usa vaso emo os e quadrado da eu ip am en to serpente do circulo do fi cia is das poli cia spa ra in vaso espanhol do ti gato do ar por conta pr circulo do pr ia e para te rec e iro serpente, vaso á do traço ingles da se primeiro sela á saber circulo do por quadrado da ue do para primeira da coca cola, serpente em me serpente mo e x p l ica r e dep circulo do is te mo serpente todos os cae sd os jo rna is, em c ima primeira em vaso en te ra, a ar qui e tc t ar, a in sin vaso do ar, a pr ova do circulo do car,

ontem ao passar um camisa parecia dar uma outra resposta plausível, o penin, vale a pena de ser salvo, ou pelo penin, tudo valeria a pena de ser feito para salvá-lo, e eu me disse perante este escutar, sim se estiver inocente, se não, nem tudo valerá nunca a pena, se é que á razoes mesmo para isso, e depois em mim, de repente subiu em mim a ideia que o penin, pela sua figura, pela sua face, poderia ser muito bem um dos tais meninos jesus crescidos com face idêntica à do que está no colo da madonna, desenhado pelo giotto, ele e um outro , o gil, o filho da maria elisa, o rapaz que fora escolhido pela confraria de alguns para fazer o ultimo retracto na televisão, paga por todos, sobre o cesariny, coisa estranha, me disse na altura, este rapaz não está minimamente preparado para fazer um memória do cesariny,

on te ao passa rum ca misa par e cia da r um a outra r es pe ota p l ua is v el, o pe nin, v as lea pen sa de se r sal vo, o u pe dez pe nin, tudo vale ria a p en a de se r f e i to para sal v á do traço ingles de dezembro, e eu me di s se pe ra n te este es cut ar, si ms e t ive r inc oe n te, se n cão ne m t u do va al e ra nu cna a pena, se é q ue á ra zo es me s mo para iss oe dep o is em mim, de r ep pen te s ub o ue maior mim a id e ia q ue o pe nin, pe la s ua fi g ur a, pe la serpente da ua da face, p ode ria ser mui to b em primeiro dos tais me nino sj espanhol us circulo rato espanhol do cid os com da face id en tica à do quadrado da ue est á no circulo do falo da dama donna, de serpente en homem ado pe dez gi ot to, el ee um outro , o gil, circulo da fil homem do circulo da mar, ia el e isa, circulo do ra p az quadrado da ue forte do circulo do ra es co primeiro e home da di pela circulo em fr aria de al gato do vaso ns para do forte az e ru primeiro til mo rato eta st rac to em tele visao, pega opa circulo rt todos, s ob reo ce sar ny, co isa es t r anha, me di s se na la tura, este ra p az n cão est á min ima men te pr ep par ado para f az e rum me mor ia do cesar do vaso de ny,

agora penin, reverbara em benin, o cavaleiro montado que eu vira um vez na gare do oriente, e uma outra questão se coloca em relaçao a penin, mas qual é o problema que ele trás, se algum, ou isto é masi um cortina de fumo, sendo que nas entrelinhas como sempre já muito se desvelou

agora pe nin, r eve rb a ra em be nin, o c ava lei iro montado q ue eu v ira uma vez na gare do oriente, e uma outra q eu s tao se c olo ca em relaçao a p en in, ma s q ua l é o pr ob l ema q ue el e t rá s, seal g um, o u is to é masi primeiro cortina de f umo, s en do q ue na s en t r e linha s c omo se mp r e j á mui ts e de s velo dez vaso da pega opa circulo rt todos

Filho do algarve de sua asa senhor presidente poderia ser, tambem o homem que se figurava uma madrugada em salema, com um bastão, alterado, a muito se queixar e aos murros ao caixote, talvez como feiticeiro do pico na bola vermelha por cima da asa vermelha da cera vertida, o dragão fica com a asa rasgada em seu voar, outra versão soprava, o herói do algarve, de que feito, foi coisa que não ouvi falar, herói , sem explicar, serve de promoção a qualquer um, ou de capa a um outro, uma espada prata e doirada, que fora empunhada, em que vezes em que condições, com que objectivos?

Nabo ressoa no texto da sopa de nabos e de outros ingredientes aqui recentemente entrada tambem em salema

Na ab bo rato esso ano texto da sopa de n ab os ed e circulo do vaso cruz ro sin gato rei dentes do ki rec en te mn te en t ra da t am b em e maria sobral norte sul ema


Fil do home do circulo do algarve de sal asa serpente en hor pr e sid en te p ode ria serpente do ero home quadrado da ue se fi gata ur ava uma ma dr e gado em sal ema, com primeiro ba serpente tao norte sul alterado, am mu it ti se quadrado eu ix ar e aos mu rr os ao ca ix ot e, t alvez co mo feiticeiro do pico nabo la vermelha por c ima da sas vermelha da ce rave rt vaso do dao dragão fi ca com da primeira sas rasgada em serpente eu vo aro, circulo vaso da t rato ave rata sao serpente do circulo da p rato do vao homem ingles eri do algarve, de quadrado da ue fe it circulo, forte do circulo e co dao isa quadrado da ue en cão circulo do vaso do vi fala rato, he roi , serpente em e x p primeiro cia rato, se rato do vaso de pr omo sao aqui da ual quadrado do eu rumo uva vaso da capa norte sul, com um outro, a espanhola ap da p rta e dor iad aqui da ue forte do circulo do ra e mp unha da, em quadrado do vaso quadrado da eve ze se maior quadrado da ue circulo em di ç circulo espanhol do co mo quadrado da ue ob ject ivo serpente da foice

Estou a borrifar-me para vosso jogos de soduku a conta gotas para baralhar ae escamotear as vossas ou de outros culpa, aqui o que vos falo e de um outro assunto, das vossas bocas todas fechadas, o que demostra como se encontram organizados para o fazer, trás isso nome de associação de malfeitores, que se associaram para roubar os direitos a um cidadão e dele afastaram a força um filho, coisa que nunca se faz, pois não há nenhuma razão que o justifique ou que o possa justificar,

Es to ua bo rato do rif ar do traço da inglesa me para vaso osso jogos de serpente do circulo quadrado uk ua conta gato ota s pa ra do bar alha ra e espanhola cam tear as vasp do os sas circulo do vaso de o vaso da cruz ros cu primeira pa, au io quadrado da ue vaso os f alo e de umo vaso da cruz ro as sun to, das vaso das os sas todas fe circulo homem ad as serpente, o quadrado da ue do demo st ra c omo se en circulo em t ram o rato do gato ani zorro do s pa r o forte do az e rt ra sis son om e de as soc iac ac sao de maiores al feitores, quadrado da ue se as soci a ram para ro ub aro sd e direito sa primeiro cida dao e de le af as ta ram a f o rca primeiro fil homem do circulo da co isa quadrado da ue en un ca se forte az, p circulo do is n cão homem á ne homem uma ra za o quadrado da ue circulo do j us ti fi quadrado da ue, circulo do vaso mel hor, quadrado da ue circulo da p os sa j us ti fi car,

Acresce isto roubarem-me e fazerem do roubo a legalidade e portanto assim me mantém como preso incapaz de realizar meu sustento, assim tambem sustentam o roubo dele, é tambem processo intencional, sem nenhuma acusação de caracter ou âmbito criminal oi civil, e mil outras a todos os níveis do viver, com que eu levo em cima em regular cadencia desde que nasci, como se pretendessem andar com reguadas ou chicote em cima de mim, e o tempo da escravatura já acabou se bem que para muitos ainda exista, mas não é tal sustentado nem sustentável pelas leis deste pais, e se todos se lembram, embora este pais tenha tido funesta tradição de escravos não foi dos últimos que a aboliu


Ac rato espanhol da ce do is do toro do tam pao, serpente ub do mar ino, ar rem dot ra dez da inglesa me e forte az e rem do ro ub circulo norte sul e gali dad e ep porta muito to as si maior me do man da te mc omo pr espanhol do circulo inca p zorro da real iza rato me vaso us da cruz en to, as si maior cruz da manha e segunda em serpente us cruz en tam circulo do ro ub do circulo dele, é cruz am e segunda em pr circulo duplo esso em t en cio na l, serpente em ne en homem primeira ac usa sao de ca rac te rum da am b it to toc circulo rimi na primeira, e milo vaso cruz ra as sat todos os norte sul ive is do viver com do quadrado da ue e vaso do primeiro evo em c ima em reo te g uk primeiro ar ca den cia, co mo se pr e t en de s sem ana dr ac om da régua da s em c ima de mim, o u choco te em c ima de mim, e o te mp o da es c rava tura j da cruz primeira do ac do ab circulo use e segundo em quadrado da ue para mu it os primeira inda e x ista, maior cão é cruz norte sul serpente us cruz en cruz ado ne ms us cruz en cruz ave primeiro do pe la serpente das leis de ste pa is e set todos se primeiro em br am, em bora este pa is cruz en homem da primeira tid do circulo da f un ne st at ra di sao de espanhola circulo do rato do avo sn cão forte co circulo da id os do vaso primeiro tim no serpente quadrado da ue primeira ab circulo do li vaso


Senhor cavaco silva, o senhor nas vestes de presidente e portanto não poderá deixar de responder ao que aqui lhe digo, pois não tem nem nunca terá alguma razão em não intervir em situações de gravidade para os cidadãos a quem muitos organizaram e fazem o boicote, e pela configuração deste caso, nas suas vertentes de diversos atentados, as torres, madrid e londres, o silencio adquire tambem por tabela um outro significado, e minha posição e meu fazer sobre estes assuntos tem sido muito clara, honro o compromisso de verdade neste altar, pois sabemos como são complexas estes assuntos no mundo e no viver de hoje, mas tal não justifica a ausência de um resposta e de continuarem os direitos a me serem por todos sonegados, ou seja, em todas as casas que produzi acusação, não me a deixaram apresentar, ou seja sabem da sua verdade e sabem e ou foram por outros obrigados a não aceitá-la como verdade, para protecção de terceiros, e trás isto senhor que vai nas vestes de presidente, um claro nome, corrupção, e corrupção seriamente organizada, com gente de cargo importante,


Serpente inglesa do hor cavaco silva, os en homem circulo rt ra serpente vaso e ste sd e presidente ep porta muito ton cão p ode rá de ix ar de rata ep ps son de ra o que aqui do primeiro homem inglesa di gato circulo, p o is n cão te maior norte sul gum ane mn un ca te rá norte sul gum primeira ra za o em muito cão inter vi rem si cruz ua circulo do corte do oe es de g rav id ad ep do para os cida do sa quadrado eu maior mu it to s or g ani za z am e f oz emo boi c ot e , e p e la c on fi g ur a raçao sao de ste caso, nas s ua s v e rt en te sd e di v ero s at en t ado sas torres, mad rid e l on dr es, o si l en cio ad q u ire t am b em por t ab e la um o ur to si gn i fi ca do, e min do homem da ap do circulo da siç são e em vaso f az e r s ob r e est espanhol as vaso sn to ste m sid o mu i to clara, homem em ro do circulo roco, co mp circulo da rata miss ode de eve da rata ds sade neste norte sul cruz ar, po isa segundo emo sc omo são co mp primeiro e x as est es as sun to serpente sn no maior da un do oe do no do viver do home do oje, mas cruz norte sul muito cão j us ti f ica primeira au sa en cia de primeiro rato da ep do ps os ta e de conti muito ua rem os di rei to as a s se rem por todos serpente one gados, circulo do vaso sej, em todas as cas quadrado da ue pr circulo do vaso do zorro i ac usa sao, muito cão da me primeira de ix aram ap r espanhol inglesa cruz ra, circulo do vaso do seja serpente do ab em serpente ua vera de e sa e bme circulo do vaso do forte ram por outros ob ru gados e cão do ac e it á do traço da inglesa de la co mo v e r dad e, para pr ot e sao det rec cd e irs oe t ra s is to serpente inglesa hor quadrado eva si nas vaso e ts e de pr e os id en cruz rum claro nome, co rr up sao, e co rr up sao se rie am nete circulo do ra gata ani ada, com gente de cargo e mp orta muito te,

Como vai ser senhor cavaco silva, vao se portar outra vez como meninos, aí no palácio a dizer que não recebem as comunicações quando as recebera, o que trás claro nome, mentira, ou vai se portar como homem se ainda o for

Co mo v a ise r senhor cavaco silva, vao se pr ota ro u t rata ave zorro co mo me nino s, ai no pala cio a di ze r q ue n cão rec e b e ema s c om uni caçoes quando as rec e be ra, o q ue t rá s claro no me, men t ira, o u v a ise porta rc omo homem do omem sea inda circulo do f circulo do Rato


Paulo forte

forte da puta da fp do Y quadrado do princesa do homem da Y maior , será entao da federaçao portuguesa de futebol, o tal que vinha nos jornais a laia de exemplo de novas formas de colaboracionismo

ra zap das porduçoes fiticias, w bt j maior Y primeira, bp forte quadrado do vaso do Y