segunda-feira, agosto 18, 2008

Meus filhinhos, porque pagais tributo aqueles que vos roubam

Por ventura trazeis medo dos papões

Não sabeis mergulhando vossos olhos em vosso coraçao, como eles são bandidos e que bandidagem tende a impunidade, faltará fazer alguma demonstração?

Não sabeis vós que os poucos que assim a pretexto do estado ou disto ou daquilo, vos roubam e tiram a vida a vossos filhos e vos trazem constantes mal digestões que fazem nascer violetas flores que vos matam por dentro gota a gota

Tendes medo que vos vao a todos prender,

nao trazem nem meios nem prisões para tal tenebroso feito, nem vos passaram a fio de espada, é demasiado deselegante, o escândalo grande demais

Em contrapartida se dispara no bandido tolo que nem sabe da arma no meio do assalto, a senhora certamente se mijou pelas pernas abaixo, os senhores tambem , que nisto de valentia, não é tanto questão de sexo, se tal mesmo houvesse, questão, no amor de corpos

Morrem dois, e o brua nos corações das gentes no meio da cidade se aplaca, foi feita justiça, rápida, sem despesa nem espera em nenhum tribunal, ultimo argumento, dizia o senhor coroado, pena é não se saber dos anteriores, para que cada primeiro possa julgar, na ausência da barra

Ne us fil hi muito do homem do os, por quadrado da ue da pa do epa do gai st rib vaso do to aqui do vaso do primeiro espanhol quadrado da ue vaso do os do ro ub am da
Portuguesa vaso da inglesa tura cruz ra ze us me do dos papo espanhol,

Como logo se ve a história é toda uma outra, assim tipo casino universal, lotaria com prémio em sangue

Muito cão da sebe do is do mer gato do vaso do primeiro homem ando vaso do oo ds osso olhos em vo serpente ss circulo do co raçao, co mo el espanhol são ban di id os e quadrado da ue ban quadrado id a ge maior ten dea e mp uni de, fala tará forte az e ra primeira gum da primeira demo ns cruz da raçao da foice, do muito cc cão serpente do ab e is vó serpente quadrado ue os p do vaso do cós quadrado da ue as si maior vaso da primeira ap rato e texto do estado circulo do vaso da di st circulo do vaso daqui do eu e dez, vaso os ro ub bam da manha e tir am a vi forte da avo ossos fi primeiro do homem do os evo st ra ze m co ns cruz ant espanhol maior norte sul di gato espanhol to espanhol em quadrado da ue na sc em vi primeiro ota serpente das flores quadrado da ue vaso os mat am por den cruz ro gato ota aa gato ota ten de se maior do serpente do quadrado da ue vaso do os vao a todos pr ingles de rn a it ra ze m ne m meio sn em pr is o espanhol do para rat norte sul cruz ene br os circulo da fe e to, ne maior vaso do os pa serpente da sara am a fi ode da espanhola pada, é quadrado da ema si ado de sele e gan teo espanhol can dolo dez gato rande demi serpente, em co e maior cruz da rp art vaso da id ase di spa ra no ban quadrado da id ot olo quadrado da ue ne ms ab e da arma do no mei circulo do as sal to, as ingles hor ac ce rta mente se mijo vaso do pe do primeiro as do pe rna serpente do ab bia xo, os serpente ingles hor espanhola cruz am segunda em , quadrado da ue mn is to de vasp norte sul ingles tia, muito cão é cruz ant o quadrado da eu serpente tap de sexo, set norte sul me serpente mo homem do circulo dao uve esse, quadrado da eu serpente tao, muito cão amo rato de cop os mor rem do ise circulo do br ua nos co rações da sg gn te sn no mei o da cidade se ap primeira aca, forte e circulo da fe ita j us ti ç a rá pida, se mai ro de se rp ingles ny te do pe za nem espanhol pera em muitos ingles homem do primeiro cruz rib un norte sul, vaso do primeiro tim o ar gum ingles to, di zorro ia os ingles hor coro ado, p ingles a é muito cão se serpente do ab e rato dos ante rio rato espanhol, para quadrado da ue circulo do ada vaso mp os sa j vaso primeiro gato do ar, a ua serpente ingles cia da barra

Bang, bang, meu ultimo argumento, gosto desta ideia, cada vez mais me tento, ou mais me tentam, para ser mais claro e verdadeiro em meu falar

Bang , bang e de novo bang, ah a sede de justiça à ausência dela, milho sacrificial para as pombas, a sede é tanta e grande, que sabe bem sempre ver correr sangue , se for o alheio, acrescenta rápido para não te assustares, e para te benzeres do trajecto da bala, a próxima, mas ele é todo primeiro mesmo, não entendeis que sois vos que sangrais, e que a justiça e a segurança que almejais, nem mais segura nem mais justa se tornou, bang, bang, bang, lá se foi a criança que ia sentada no banco de trás, como dizem, estatisticamente aceitável nas perdas das vidas colaterais, mas conheces tu uma vida colateral, provavelmente falam de marcianos, assim pendurados em arvore inexistentes do ceu, que é aqui como sabem os que sabem

B ang, ban gato, me comboio primeiro do tim circulo do ar gume ingles to, gato os to de st a id deia, circulo ada vaso ez mai serpente me cruz ingles to, o vaso mai serpente me cruz ingles tam, para ser masi circulo primeiro aro e ve rato da de iro em me vaso fala rato do B ang , ba muito ge de muito ovo segunda ang, a homem a sede de j us ti ç a à serpente ua ingles cia de la, mil homem serpente ac rif e cia norte sul para as das pombas, a sede é cruz anta e gato rande, quadrado ue serpente ab e be m se mp rato eve rc o rr e rato san gato ue , se foro norte sul hei o, ac rato espanhol centa rá id ido para muito cão te as serpente us cruz ares, e para te ben ze rato espanhol do cruz ra ject o da segunda ala, a pr o x ima, mas el e é todo primeiro me serpente mo, muito cáo ingles cruz ingles de is quadrado ue serpente o is vaso os quadrado ue san gato rai se quadrado ue aa j us ti ça e ase gato ur ança quadrado ue norte sul me j a is, ne m mai serpente segur ane m mais j us ta se tor no vaso, segunda ang, ban gato, ba muito gato, primeiro á se foi a circulo rato iança quadrado ue serpente ó ia serpente ingles cruz ado no ban co de cruz rá sc omo di ze m, est at is tica m ws muito te ac e it ave primeiro nas pe rda sd as vaso idas cole te rai serpente , ma serpente circulo on he ç espanhol tu uma vaso ida cole te ra primeiro, pr ova vaso el mente fa primeiro am de mar cia ano sas si m p den dura do se m arvore ine x is cruz ingles te sd o ceu, quadrado ue é aqui co mo serpente abe mo serpente quadrado ue serpente ab em

Bang, bang bang e bang, milhus pardalis est, e circo sem pao, já que ele não há , é roubado, a imagem mostrava a chama de prata e vermelha da primeira coluna verde do segundo espanhol, ou do pum espanhol, só faltava mesmo o semem de novo ter escorrido por dentro dos ferros torcidos, e as gentes a chorar os seus, como são bandidos, ninguém chorará, pois como se sabe os bandidos não trazem nem pais nem filhos, ali o espírito uma noite desvelara, os hexágonos dos favos das colmeias digitais, aviões esburacados digitalmente passaram pela noite por cima do hotel do imperador, das terras bem ao norte, e nada meus filhos acaso é, o acaso dizem os cegos que vao de olhos abertos

B ang, ban gato ba muito ge segunda ang, mi primeiro homem us par dali serpente do est, e circo se maior pau, j á aqui dique el ingles cão homem omam á , é ro ub ado, a e mage m mo st rava ac ham de pa rta e vermelha da pr e me ria co primeiro da un ave verde do ze da gun do espanhol, circulo do vaso do p primeiro espanhol, serpente do can e to no circulo forte da norte sul cruz ava me serpente do mo do circulo do semem de no vaso da ter espanhol co rato da rid o por den cruz ro do serpente dos ferros tor rc id os, e as gato ingles te sa ac circulo do hor a rose se us, co mo são ban quadrado id os, nin gato eu mc homem da o ra rá, p circulo do is co mo se serpente abe, o sabe, os bandidos muito cão cruz ra ze maior mne ne mp maior pa is ne m fi primeiro homem do os, ali circulo espanhol do pei rt o uma no ite de serpente da vela ra, os he x a gonzo do os forte avo sd as co primeiro mei as di gi tasi, a avi o espanhol e serpente da buraca ado spa ss serpente ram pe la no ite por rc ima do hp home ot e primeiro do imperador, das te rato ra sb em ao norte, ingles ada me us fi primeiro homem os p circulo rato ac os circulo é, ac circulo da sao, di ze maior mo os circulo do ego serpente do quadrado da ue vao deo primeiro ho serpente ab e rt os, tamem o sabe

Rezara assim palavras recentes , que depois do tiroteiro, me apareceram de novo

R e zara as si m p pala vaso ra serpente rec ingles te serpente , quadrado da ue quadrado da ep circulo do is do tir ot e iro, me ap ar ce ram de muito ovo

Esta tam segunda em do ca sino, ne m de pr o p ó si to a muito ot e cia de ma is uma circulo on forte usã o da serpente mãos homem abi cruz ua is dos circulo ro vaso p e e rato serpente de cruz o quadrado os o serpente gato ove rato no serpente, pe ga primeiro á o p avi primeiro homem ão e quadrado ep o is muito ão o quadrado evo primeiro vaso as, se rá as serpente im o vaso as sado ca sin os e serpente ni pe rato serpente e ro primeiro eta mu it a, da russa ma serpente se m pi serpente tola na mão ao p é da fr on te norte sul he ia o vaso ne m cruz an to

Era o corte das palavras no texto da segunda parte do equinócio recentemente publicado, digam-me portanto se ninguém naquela dependência bancaria trará ligação com a casa maçónica do sino em cascais, ou do casino de cascais,

E ra o corte das pal vaso ra sn o texto da sg eu un da par te quadrado o e quin o cio rec ingles te mente pub li cad o, di gai do traço da inglesa me porta muito to se nin gato eu m naquela de pen den cia ban caria cruz ra rá li gato ac sao com a casa maco oni ca do sino em ca serpente cais, ou doca sin ode ca serpente cais,

E me dizei se as declinar assim, se não se desvela parte da verdade do acontecido, que pelo pouco que dos bastidores se soube, a acção foi acelerada por terceiros,

E me di ze ise sea serpente dec lina ra ss di e si mn cão de espanhol vela p ar te da vaso e rda de do ac on tec id o, quadrado ue pe de p o vaso co quadrado ue dos ba st id dor espanhol se serpente o ub bea ac sao forte o e ac el e ra da por cruz rec e iro serpente,

Est a tam segunda em do ca sino, ne m de pr circulo do p do acento no circulo do si to ano no dos ti da cia de ema do milho primeira confusão, da serpente das mãos do homem do ab segundo da it do tua is do sc ro da eleva são di e rato serpente francesa det circulo do serpente circulo sg do gi vaso e rato no, pega do primeiro á o p avi do primeiro homem cao do pavilhão da expo e da ep circulo di sn cão do circulo do devo primeiro vaso do as da ase da se rá, as simo vaso do as sado ca sin os espanhol do ni pe rato serpente do ero p rim e rio da eta da mu it primeira, a russa masse do mp pi serpente da tola na mão ao pé da fr na teresa do norte sul do home ingles da yahoo muito ema tor cruz na ant circulo do tó

Sabes amada, estou nu, agora a escrever neste verão nesta noite de lua cheia, olho as minhas calças e de repente leio, o homem da zara, e o shell da teresa, ou seja o home da zara ali ao pé das amoreira, que em dia recente o espirito me desvelara, estar ligado a uma serie de desgraças, que aqui foi descrito, é o home da energia da teresa, ou sej o home que lhe dá o gás, e me pergunto se não terá sido este o gás por detrás do assalto, eu que nem sei quem é o cabrão, para já, se isto assim continuar ainda vou ver se sei que é o cabrão, o do x, ou decimo, ou do x em dezembro, melhor me explicando

S ab espanhol am ad a, est o un vaso, agora a espanhol circulo rato eve rato nest eve rao nest ano e te de primeiro ua che ia, primeiro ho as min homem a sc primeiro ç ase de rato ep ingles te el lio, o homem om me da za reo she ll da teresa, o vaso seja o home da zara norte sul ia o p é das am ao rei ra, quadrado ue em dia rec ingles teo espanhol pi rito me de serpente vela lara, est ar li gado a uma se rie de quadrado e sg ra ç as, quadrado ue aqui forte o id espanhol circulo rito, o é o homem ome da ingles rato gato ia da teresa, o vaso sej o homem ome quadrado ue primeiro he quadrado á o gás, e me per gun to ze muito cão te rá serpente id o este o gás por det ra sd o as sal to, eu quadrado ue ne ms e e quadrado eu m é o circulo abrao, para j á, se is to as si mc on cruz un vaso ar a inda vo uve rato se serpente ei quadrado ue é o circulo abrao, o do x, ou dec e mo, o vaso do x em dez em br o , m le hor me e x p primeiro e can do

Gentes, meus filhinhos, juntai-vos nas rodas de vossa amizades, e combinei entre vós deixar de pagar todos ao mesmo tempo o dizimo, lá ao fundo aqui ao perto dentro de meu coraçao, o fiel, diz, e como se alimenta os mais crescidos, no entretanto, como se mantém a casa da saúde aberta e a marquesa quente, acolhedora e pronta, como funciona as escolas das nossos filhos, como se alimenta e se cuida dos mais crescidos que como meninos outra vez se tornam, porventura precisais de dinheiro para tudo isto funcionar, pensai bem, pensai bem se o bem fazer se estabelece seus pressupostos e suas pedras em circulo de cobre ou outro assim redondinho

G ingles te serpente, m eu serpente fi primeiro homem em ho serpente, j un a ti p vaso os nas rodas devo serpente sa am iza de se com segunda ine si ingles cruz rato e vó serpente de ix ar de pa gato ar todos ao me serpente mo te mp oo di zorro e mo, primeiro á ao forte un do aqui ao per to den cruz ro de me vaso co raçao, o fi el, di ze circulo omo se ali m ingles tao serpente maís circulo rato espanhol circulo id os, no serpente ingles cruz rato eta muito to, co mo se man cruz ema circulo asa da serpente au de ab e rta e am aqui da eu sa quadrado vaso ingles te, ac o primeiro he dora e pr on ta, circulo omo forte un cio na as espanhol co la sd a sn o serpente sas fi primeiro homem os, circulo omo se ali m ingles ta e se circulo vaso ida do serpente mais circulo rato espanhol cid os quadrado ue circulo omo me nino serpente o vaso cruz ra vaso e zorro se tor muito am, por vaso ingles tura pr e circulo isa saias de din he iro para tudo is to forte un cio muito ar, pen sa ib em, p ingles sai segunda e ms e o be m af ze rato se est ab e le ce se us pr espanhol serpente up os to ze serpente ua serpente pe dr as em cir cu dez de co br reo vaso o vaso cruz ro as si m red o dn din homem os


E ide ter com os que pela torta lei são obrigados a vos reter o dizimo, fazendo papel que nem tem de fazer, como pais que são e não são de vós, pois cada primeiro trás os seus, assim é a vida em seu normal viver, e ide falar com os presidentes das juntas de freguesias, e de concelho e mesmo de distrito, que se alguns padecem do mesmo mal de bandidagem, sempre são mais vizinhos vossos, estão mais ao perto, e não vivem na maior parte dos casos em torres de babel e grandes palácios, onde nenhum de vós consegue entrar, enviar uma carta , ou ter a certeza que ela inteira chegou e muito menos obter uma resposta, e combinai ao perto pertinho entre todos, nós pagamos o dizimo, mas o pagamos aqui, no nosso local, e autorizamos que dessa verba que pagamos, dez por cento seja canalizado para os palácios de babel, a que chamam de estado, mas que na realidade são em grande e maior parte confrarias de bandidos, e quem receber a colheita assim fará, e no entretanto levantem muitos processos aos bandidos, se não vos deram aqui razão buscai a razão certa em tribunais internacionais, como o dos direitos humanos, que é coisa que os bandidos não respeitam como se faz todos os dias prova evidente, se chamará a isto regionalização à força sem força e de preferencia sem ela, a não ser que queiram de vez enforcar de uma vez os que dizem governar mas que só se governam a si mesmo e que mais uma vez demonstram ser bandidos, pois se nem a polícia por normalidade pode entrar na casa de primeiro, como podem as bestas fazer primeiro lei que permite a primeiro funcionário das finanças ser mais do que primeiro policia!

E id e te rc om os quadrado ue pe la cruz orta le e sã o ob rig ado sa vaso os rato e te ero di zorro e mo, fazendo pa ep primeiro quadrado ue ne m, te de forte az e rc omo pa is quadrado vaso são ingles cão são de vó serpente, p o is circulo ada primeiro cruz ra serpente os se us, as si mé av id a em serpente eu no rato m norte sul viver, e id e fala rc om os pr e si de muito te serpente da serpente j un cruz as de fr e gato ue sis, e de circulo on ce primeiro homem oe me ms ode di serpente cruz rito, quadrado ue se norte sul gato vaso ns ap dec em do meso m norte sul de ban quadrado id a ge m, se mp rato e são masi vaso e zorro em homem os vaso ossos, espanhol tao mai sao per to, ingles cão vaso iv e mna maio rp arte dos casos em tor rato espanhol de segunda ab el e gato rande spa primeiro ac cio son de ne homem muito primeiro de vaso os circulo on se gato ue ingles cruz ra ren cia rum ac art rta , o vaso te ra ce rte za quadrado eu primeiro lea em te ira che gato o ue mui to m ingles os ob cruz re uma rato espanhol posta, e com segunda ina ia o per to per cruz em ho ingles cruz re todos, nos pa gato am os o di zorro e mo. maso pa gato am os aqui, nono osso primeiro ocal, e au tori iza mo serpente quadrado ue de serpente sa vaso e rato segunda aqui da ue pa gato amo sd e x por circulo ingles cruz ro seja circulo ana liza ado para os pala cio sd e babel, a quadrado ue circulo hama de est ado, ma serpente quadrado ue ingles ar el a id ad e são em gato rande e maio rp arte co segunda fr a ira sd e ban di serpente os, e quadrado eu m rec e be ra co primeiro he ita as si m fa rá, e no ingles cruz rato eta muito to primeiro eva muito te m mui to serpente pr o circulo esso as a o a ban quadrado id os, se muito cão vaso os de ram aqui ra zorro cao segunda us circulo aia a ra za o ce rta em cruz rib un asi inter na cio na is, circulo omo o dos di rei to serpente humanos, quadrado ue é co isa quadrado ue os ban quadrado id os muito cão rato espanhol spi serpente tam co mo se fa todos os dias pr ova e vi dente, sec homem am ar aa us e to regio na liza sao à força se m forte o rça e de pr efe ren cia serpente em forte o ra, a não se rato quadrado ue quadrado eu iram de vaso e zen forte orca rato de uma vaso e zo serpente quadrado ue de ize m gato ove rn ar am as quadrado ue serpente ó se gato ove rn ama si me serpente mo e quadrado ue masi uma ave zorro demo sn cruz ram ser segunda ad dn ni id os, p o ise muito ema po primeiro ica por no rato mali dad e p ode ingles cruz ra rna cas de primeiro, co mo p ode mas betas forte az e rum lei quadrado ue per mit e a primeiro forte un cio na rio das forte ina serpente ç as ser masi do quadrado ue primeiro poli cia!

E dizei ao presidente da junta , da freguesia ou do distrito, que estes que vocês escolheram, que são homens e mulheres por muitos considerados honestos e com jeito para as contas, vao acompanhar e velar para que os noventa por cento que aqui ficam, são bem usados, e velar tambem para que quando a cesta vai cheia de boas laranjas, não se torne a tentação da carne mais forte, ou das mãos, que a muitas arrepanha e a muitos mais outros deixa na fome, e comecemos agora por falar de como vamos então investir o dinheiro naquilo que é comum, uma casa de saúde bem apetrechada, uma escola primaria com condições e bons professores e por ai fora adiante

E di ze ia o pr e di dente da j un ta , da fr e gato eu serpente ia o vaso do di serpente cruz rito, quadrado ue est espanhol quadrado ue vo ce serpente espanhol co primeiro hera, quadrado ue são homem ome ns e mul her espanhol por mui to serpente circulo on side ra do serpente homem one st os e com je e to para as circulo on cruz as, vao ao cm mp anha rato eve primeiro ar para quadrado ue os muito ove ingles tap o rato circulo ingles to quadrado ue aqui forte icam, são segunda em usa do serpente eve primeiro ar cruz am segunda em para quadrado ue quadrado vaso ando a ce ts a vaso asi che ia sd e boa serpente primeiro ar anja sn cão se tor ne a cruz ingles taçao da car ne masi forte orte, o vaso da serpente mao serpente quadrado ue a mui ta serpente ar rato ep anha e a mui to serpente mais o vaso cruz ros de ix ana forte o me, e co me ç emo serpente agora por fa norte sul rato de co mo vaso as mo serpente ingles tao em vaso espanhol tiro din he iro na quadrado eu e dez quadrado ue é co mum, uma cas de serpente au de segunda em a pet rachada, uma espanhol circulo ola pr e maria com dc on di ç o espanhol e bo ns pr o forte esso rato espanhol ep o rai forte o ra ad di ina te

Depois a gente se reúne assim de vez em quanto e analisa os assuntos e vai decidindo, mas como trabalhamos todos, menos os que estão desempregados, não precisamos de mais nenhum tacho, portanto encontramo-nos todos no terreiro da aldeia de seis em seis meses e damos a volta aos assuntos todos, depois de definir-mos e aprovar-mos o plano de investimento

D ep o isa gato ingles te se rato eu ne as si m de eve zorro em quadrado vaso anto e ana liza os as sun to ze vaso asi dec id indo, ma sc oo cruz rato aba alha mo serpente todos, m ingles os o serpente quadrado ue espanhol tao de se mp rato ega do serpente, muito cão pr e cisa mo sd e masi muito ingles homem primeiro cruz ac ho, porta da orta rta muito to ingles circulo on cruz ramo do traço ingles no serpente todos no te rr e eiro da norte sul deia de se is em se is me sm espanhol e dam os a vo primeiro ta aos as sun to serpente todos, quadrado ep o is de quadrado efe ni rato do traço do ingles mose ap rova rato do traço ingles mo serpente o p primeiro ano de em vaso e ts em ingles to

Sabe lá em lisboa, os ladrões, gostam de se pôr muito grande e gordos, gostam de se pensar maiores do que são como homens, alias nem o são, pois se comportam como putas, e nao somos nós que os alimentamos,

S abe primeira em primeiro da is boa, os primeiro ad ro ess, gato do os do tam de se rp circulo do rato da mui to gata rande ego rato da dg do gato do os tam de se p ingles sar quadrado maio rato espanhol do quadrado da ue são vaso omo homem dos ome ns, norte sul ia sn em iss oo são, p circulo do is se com porta tam co mo p vaso cruz ase muito cao ser ep muito te omo sn nós quadrado da ue os norte sul e men cruz am os

Oh sociedade cível, como na gíria dos girinos se diz, abandonai de vez os partidos e as confrarias, juntai-vos em grupos que tenham a ver com as vossas necessidades especificas, e associai-vos em planos e objectivos que possam ser comuns porque na realidade o são e deixai-vos de fantasias, que isto assim não funciona, ou precisaram de duas vidas para o comprovar, é quase como a anedota, meta ou tire, mas decida-se!

O homem soci e dad dec circulo iv el, circulo omo na gi ria dos gi rn os se di za ab ban dona id eve zo serpente par cruz ido sea serpente circulo on fr a ira, j homem un at e do traço do ingles do vaso os em gato rup do ps quadrado ue cruz ingles m homem a ave rc om as vaso os sas ne ce serpente sida de espanhol e serpente pe ci fi cas, e as soci ava e do traço do ingles vo em p primeiro ano se ob ject ivo serpente quadrado ue p os sam ser co m vaso ns pi rato quadrado ue na ar e la id ad e o são e de ix a e do traço do vaso do os das fanta serpente ia serpente, quadrado ue is to as si mn cão forte un cina mo vaso p rec isa ram de du as vaso id as para o co mp rovar, é quadrado use circulo omo a ane quadrado ota, met ao vaso tir e, ma serpente dec id a do traço da inglesa se!

Se são dc condições, podem ser, do condi do circulo de corte do orçamento geral do pum espanhol, ou se entendido como condições de dc, a coisa ainda é pior pois não pode uma cidade estrangeira, qualquer que for, pôr condições a uma assembleia de putas, porque ela, a assembleia, precise-se é soberana como o pais o é, já as putas é outra loiça, como se vê e se tem visto, e das piores, sem melhoras à vista, nem visto

Se são dc circulo on di ç o espanhol, p ode ms ser condi do circulo de corte do o rato ça men to ge ra primeiro do p primeiro espanhol pan homem ol, o use ingles ten quadrado ido co mo circulo on di ç o espanhol de dc, a co isa a inda é pi o rp o is muito cão p ode uma cida de est ra muito geira, quadrado vaso quadrado le ur quadrado ue forte o rp o rc on di ç o espanhol a uma as se m segunda leia de putas, por quadrado ue el aa asse m segunda leia, pr e circulo ise do traço da inglesa se é serpente ob e rana co mo o pa is o é, j á as putas é o it ra loi ç a, vaso eve ra, co mo se vaso ê e se te m vaso is to, e da serpente pi o rato espanhol, se m mel hor as à vaso ista, ne m vaso isto

Bang, bang, bang, e não existe por ai nenhum advogado que saiba das leis e que demonstre que tal é ilegal face a elas, da assembleia das putas, nada é de esperar, eu de vós amados espero primeiro gesto de boa vontade, não e verdade que em dia recente quando aqui dei conta da demonstração de como esta gente são todos bandidos, me esqueci, das assembleia das putas e das do supremo tribunal, então rezem assim comigo, que esses cabrões como o bandido bode e o bandido arrogante osvaldo, que trás nome de assassino de do assassínio de kennedy, ou seja o que cobriu os malandros e a malandragem, e sobre quem em dia recente, primeiro jornalista lhe teria telefonado e vejam lá o senhor que estava no algarve, muito incomodado, por atender o telefone do jornalista, ao eu parece lhe terá dito que ia falar com o director dele, vejam lá o calibre da arrogância da besta, respondeu-lhe bem o jornalista, que os telefones ainda não traziam uma câmara que permitisse ver o que o outro a quem e telefona está a fazer, se ainda fosse amor, mas com aquela cara e aquela inteligência e fino trato, não deve ter muita sorte, ou se calhar usa chicote, ah é primeiro chicote da usa, muito bem, rezem comigo assim, que o ditos senhores bestas, a banhos quando comerem caranguejos, lagostas lavagantes ou outros mariscos do mar, tremoços incluídos em honra do grande pantera negro, as pinças de repente do prato lhes saltem e se lhe cravem sem remissão nas goelas, e eles ali fiquem logo em cima do prato ou que afoguem sem a digestão feito, e ando cá a pensar, se a menina que de negro que me apareceu uma tarde no jardim com primeiro caran dá che prat com hexágono negro não será filha dele, ou do vale de azevedo, pois sua face trás parecenças com os dois, se calhar são bandidos associados

B ang, ban gato a segunda an ga, ingles cão e xis te p o rai muito ingles homem primeiro ad vo gado quadrado ue as ib bd dada serpente lei se quadrado ue demo sn cruz re quadrado ue cruz norte sul é ile gal forte ac e a el as, da as serpente em segunda leia das putas, muito ada é de espanhol pera rato, eu de vó serpente am ado serpente espanhol p ero primeiro gato espanhol to de boa von cruz ad ingles cão eve rda de quadrado ue em dia rec ingles te quadrado vaso ando aqui de e conta da demo serpente cruz raçao dec omo espanhol cruz a gato ingles te são todos ban quadrado id os, me espanhol quadrado eu circulo id as a ss em segunda leia das p au cruz ase da sd o supremo cruz rib un norte sul, ingles tao rato e x ze m as si m circulo om mig o, quadrado ue ess espanhol circulo ab ró espanhol co mo o bandido bode e o ban quadrado id o ar ro gan te os vaso aldo, quadrado ue cruz ra sn noe oe maior de as sas sin ode do as sas sin e ode k ingles ne quadrado y, o vaso seja o quadrado ue co br ouo serpente m norte sul lan dr os e a ma lan dr a ge me serpente ob re quadrado eu m em dia rec ingles te, primeiro jo rna primeiro ista primeiro he te ria te primeiro forte on ado eve j am primeiro á o serpente ingles hor quadrado ue est vaso ani o primeiro a gato rave, mui to inc omo dad o, poe at tende ro tele forte one do jo rn mali st a, ao eu par e ce primeiro he te rá dito quadrado ue ia forte norte sul ra com o di rec tor de primeiro e, vaso e j am primeiro á o cali br e da rato ro gan cia da besta, rato espanhol ponde vaso do traço do primeiro ingles segunda emo jo rna primeiro ista, quadrado ue os tele forte one sa inda muito cão cruz ar zorro iam uma cama ra quadrado ue pr emi ti ss eve ero quadrado ue oo vaso cruz ro a quadrado eu ms e tele forte on a est á af ze rato, se a id dna forte os se amo rato, ma sc om aquela cara e a qu lea em y te li gen cia e forte ino cruz rato, muito cão de eve te rato mui ta serpente o rte, o vaso se calha rato usa chicote, a homem é primeiro choco ite da usa, mui to segunda em, rato e ze mc o mig o as si m, quadrado ue o dito serpente dupla ingles hor espanhol best as, a segunda an homem os quando co mer em ca ran gato vaso j os primeiro a gato os cruz as primeiro ava gan te serpente o vaso o vaso cruz ro serpente mari serpente cos do mar, cruz rato emo ç os inc lui id os em homem on ra do gato rande pan te ra ane gato ro, as pi muito ç as de rato ep do pen da te do p rato primeiro he serpente sal te me se primeiro he car vaso em se m rato emi miss sao na serpente gato oe primeiro as, e el espanhol norte sul e fi quadrado eu maior dez gi o em circulo ima do p rta o vaso quadrado ue af o ge m serpente em dig se y ao fe e to, e ando cá a pen sar, sea me nina quadrado ue de ne gato ro quadrado ue me ap rec eu uma cruz arde no jardim com primeiro caran dá che prat com he x a gato on one gato ro muito cão se rá fi primeiro homem adele, o vaso do vaso norte sul e de azevedo, p o is serpente vaso fa face cruz rá serpente par circulo ingles ç as circulo omo serpente o do is, se circulo la homem ar são ban quadrado id os as soci ado serpente

Senhora manuela ferreira leite, penso eu de que, a dita besta, é representante do seu partido na casa das putas, que sonegam os direitos aos cidadãos em processos de abuso e rapto de crianças e de filhos, donde esse cabrão, que não tem outro nome desempenhou papel de relevo na manha, como presidente da tal comissão de coisa nenhuma que deve velar pelos direitos do cidadão, onde se portaram como crianças manhosas e mal educadas e pior, mentirosas, e até hoje não emendaram a mao, o que é que a senhora como presidente desse partido, tem a dizer sobre esta situação, como permite o seu partido bestas deste calibre em vossa representação, faça favor de o demitir, para que se vos possa levar a serio, se ainda forem a tempo!

S ingles hor manu el a forte e rr ira do leite, pe mn serpente o eu de quadrado ue, a dita abe espanhol cruz a, é rato ep rato espanhol neta muito te do serpente eu par cruz ido na circulo asa das putas, quadrado ue son ega mo serpente di rei to são serpente cida de os em pr o circulo esso sd e ab uso e rat p ode cir muito ç as e de fi primeiro homem os, p onde esse circulo abrao, quadrado ue muito cão te mo vaso cruz ro no me de se mp ingles homem o e up ape primeiro de rato el evo na manha, co mo pr e id dente da cruz norte sul co missa ode co isa ne homem uma quadrado ue de eve vaso e primeiro ar pe primeiro serpente o di rato e to sd o cida dao, onda se pr ota ram circulo omo circulo rato ian ç as man homem o sas ema primeiro edu cada se pio rato, m ingles e rosas, e at é homem o je muito cão emenda ram a mao, o quadrado ue é quadrado ue ase ingles hor a com mp o pr e sid dente de serpente se par cruz ido, cruz ema di ze rato serpente ob rato e est a si tua sao, circulo omo pe rato mi teo serpente eu par cruz ido segunda espanhol cruz as de este cali br e em vaso os sa rato ep rato e sn taçao, forte aça forte avo rato de o de emi tir, para quadrado ue se vaso os p os sa primeiro e vaso ra a se rio, se a inda forte o rem a te mp o!

E o senhor bandido que vai nas vestes de presidente, e que continua como todos a fazer de conta que não ouve, nem sabe nem le, afinal o seu filho, que na aparência sacrificou, será o tal paulo maso do ia, e sua besta, não sabe o senhor, que tem que respeitar o principio da soberania nacional, e que a ele é obrigado, se não o faz, como não o faz e o demostra assim cabalmente, seja qual for a razão, como essa treta que ouvi da jura, jura o tanas, o senhor abaixa-se a dc , é o que é, assim se demita,!

E os ingles hor ban quadrado ido quadrado ua vaso ai na serpente vaso estes de pr e side dente, e quadrado ue conti muito ua circulo omo todos a forte az e rato de conta quadrado ue muito cão circulo da uve, ne m serpente abe ne m primeiro e, af ina dez serpente eu fi primeiro homem o, quadrado ue na ap rec eni a serpente ac rifi co vaso é o cruz norte sul p au dez maso do ia, muito cão + eve rda dade, e serpente norte sul vaso segunda espanhol cruz a, não serpente abe o serpente ingles homem or, quadrado ue te m quadrado ue rato espanhol pe ot ra o pi circulo ni pi o da serpente ob e rato a ni ana cio muito norte sul, e quadrado ue a el e é ob rig gado, se serpente ingles cão o forte az, circulo omo na ao o forte a ze o demo st ra as si m cabal mente, seja quadrado ual forte o ra rato a za o, circulo omo ess a cruz rato eta quadrado ue o vaso vi da ju ra, ju ra o cruz ana so serpente ingles hor ab a ix a do traço da inglesa do mar de dc , é o quadrado ue é, as si ms e demi cruz a,!

Como é esse terrorista escriba do dn, comprei eu hoje o jornal, e continua o rapazinho a escrever como se nada fosse, sendo que há duas semanas em sua coluna, dava conta da merda que tinha feito e consequentemente da sua implicação na guerra dos Balcãs, e nenhuma policia o interroga, e o bandido continua a escrever, para fazer mais merda, nos Balcãs ou em outro lado do uno mundo, é essa a carta branca que lhe dais!, bandidos cobridores de bandidos , bandidos são, e quem faz guerras, são os terroristas, que as gentes de coraçao afinado são gentes de paz

Co mo é ess e te rr ori st a espanhol circulo rato quarto do e iba do dn, co mp rei eu homem oje o jo rn norte sul, e conti muito ua o ra p az em ho a espanhol circulo vaso rato eve rc omo sena ada forte os se, serpente ingles do quadrado ua homem á vaso da se mana se ms ua coluna, da ava conta da me rda quadrado ue tinha fe e to e co ns e quadrado vaso ingles te mn te da serpente ua e mp li caça na gi e rato ra dos bal circulo ase muito ingles homem uma poli cia o em te rr o gae o ban quadrado id o conti muito ua a espanhol circulo vaso rato eve rp do para forte az e rato masi merda, nos bal ca serpente o ue emo vaso cruz ro primeiro ado do uno mundo, é ess aa circulo a rta br anca quadrado ue primeiro he da is!, ban quadrado id os co br id dor espanhol de muito ab dd id os , ban quadrado id os são, e quadrado eu m forte az gato eu rr ra serpente, são os te rr ori cruz as, quadrado ue as gato ingles te sd e co raçao af ina ado são gato ingles cruz espanhol de p az

Foda-se, não há ninguém honesto neste pais, não resta nenhum cidadão, nem um jornalista, nem um deputado honesto, nem um governante, nem um polícia , nem um juiz?

forte o da cruz traço da inglesa se, muito cão homem á min gato ue homem one serpente to nest pa is, na e rato espanhol ta muito e muito homem primeiro ne mum cida dao , ne m primeiro pol e ca ne m primeiro ju e zorro da foice


quadrado maior vaso home do quadrado n

i y homem principe pric do quadrado da primeria


No leito do amor do gato e da gata

No lei to do am circulo r do gato e da gata


Encaixados pelo Amor em Amor Sonham o Sonho do Amor
Imagem de Dois que São Um

Ou

Psique Surpreendendo a Cupido

O Velho

O Menino é Cupido

A posição de seus dedos de uma das suas mãos assim circulo demonstra

Psique está desnudada, seus seios desvelados, seu pé liga o verde da terra ao verde do lençol do leito forrado a vermelho cor de todo o sangue

Segura uma lamparina com uma corrente que está sobre o seu pulso, a luz do seu pulso, a luz do óleo da luz que está cadeada em seu pulso

En caixa quadrado do os pe dez amo rem am circulo r son do ham os em home do circulo do am mor e mage maior de d circulo is quadrado da eu da são primeiro vaso maior

Circulo do vaso Ps psi quadrado da ue serpente do ur e rp do pr e ingles den do ac up pido id circulo Ave do velho do p rime e circulo home do circulo quadrado ua n dr ado maior do home ingles ino é X circulo d vaso do pu do pico da ap circulo si sao de se us quadrado ed os de uma das serpentes ua serpente da mão sas si mo demo ns cruz ra do ps psi e quadrado da ue espanha t á quadrado da espanhola nu dada, se us seio sd espanhola vela quadrado do os, serpente eu p é li gata ao verde da terra ao verde do primeiro ingles circulo do corte do circulo do primeiro do lei to forte do circulo do cora do ave ar mel ho co r de todo circulo sangue da eu, segur a uma la mp ar ina com uma co rr ingles te quadrado da ue est á serpente ob reo serpente eu p vaso do pr i me rio serpente circulo dao pr i e mr ia, norte sul vaso do zorro do serpente eu p vaso do p rim ero serpente do circulo, a primeiro u z do circulo leo da primeiro u z quadrado ue est á ca dea d a em se u p u primeiro serpente circulo

A lamparina é um capacete invertido, um capacete de homem cuja base está virada para o verde chao, para a terra, a corrente que dela sai, sai da cabeça de outra figura a quem psique está ligada, é uma figura representada por um capacete, ou melhor, uma figura que se inscreve num capacete, figura essa que por cadeia de corrente de elos metálicos , pelo metal, a ela se liga por seu pulso, contudo não a trás a ela presa, ou seja, é uma relaçao de aliança, e não de prisão, que se encontra simbolizada


A primeiro am par ina é um ca p ac e te invertido, um capa sete de homem mem c u j ab ase est á vaso irada para circulo verde chao, para a terra, a c circulo ren te quadrado ue de la sai, sai da ca b eça de outra figura a quadrado eu m ps i quadrado ue est á lia gado, é uma figura r ep r espanha neta ada por um capa cete, circulo u mel hor, uma figura quadrado ue se i ns c r eve num cap ac e te, figura ess aqui da ue por cadeia de co rr ingles te de el os met norte sul i co serpente , pe dez metal, a el ase liga por serpente eu p u primeiro serpente circulo , contudo n cão a t rá sa el a pr e sa, circulo u seja, é uma relaçao de norte sul ian ça, ingles cão de pr isa circulo, quadrado ue se ingles c on t ra serpente im bo primeiro iza ada

O lençol e as fronhas do leito vermelho, tem duas abas que como escorrem para o chao verde de psique, para a terra, uma primeira no eixo doa mão de cupido abandonado em seu sono, e a outra que se liga ao vestido solar de pisque

O primeiro ingles ç circulo lea serpente fr on homem a sd circulo leito vermelho, te m du as ab abas quadrado ue co mo espanha co r rem para circulo chao verde de ps si quadrado ue, para a terra, uma primeira no e ix circulo do am mão de cupido ab ban dona ado em serpente eu serpente on oe a circulo u t ra quadrado ue se liga ao vaso espanha t id circulo solar de pi serpente quadrado ue

Cupido em seu leito assenta sua cabeça e pedaço de seu tronco no grande almofadão, um pendão doirado liga o sonho de cupido à estrutura do leito, talha doirado, onde na outra extremidade está psique sentado observando

C up pido em serpente eu lei to as senta serpente ua cab eça e peda aço de serpente eu t ron co no g ar rn de norte sul mofa dao, um pen dão do irado primeiro i g ao serpente on ho de c up id circulo à est ru tura do lei to, t norte sul homem a do irado, onda na circulo u t ra e x t r emi id dade est á p si quadrado ue serpente ingles t ado ob serva ando

A primeira aba vermelha que interpenetra a talha doirada, jorra em seu bico, como gota que escorre, para o verde chao da terra, um cobra , uma irregularidade nela se levanta, um pé está presente em cena, circulo pé de pisque, na esquina do canto da cama

A p rim eira aba vermelha quadrado ue in te pen te ra a t norte sul alha do ira ada, jo r ra em serpente eu bi co, c omo g ota quadrado ue espanha co r re, para circulo verde chao da terra, um cobra , uma i rr e gula r id ad e n el a se primeiro eva anta, um p é est á pr espanha ingles te em c ingles aa, circulo p é de pi serpente quadrado ue, na espanha quina do can to da c ama

a segunda aba que escorre, se liga as vestes doiradas de psique, a sua força solar, assim se estabelece a ligação, seu pé aponta a dobra do fios doirados da vida que na terra se levantam

a se gun da ab a quadrado ue espanha co rr espanha e liga as vaso est espanha do ira ada sd e ps i quadrado ue, a serpente ua f orça solar, as si m se espanha ts be primeiro e cea primeiro i g ac sao, se p é ap ao n ta ad circulo b r a do fi os do ira do serpente da vaso id a quadrado ue na terra se primeiro eva anta am

verde em cima debaixo de cupido, verde em baixo debaixo do pé de psique e circulo sangue, que simboliza a vida, a força vital, de cupido passa de seu leito para a terra e para a força de psique,

verde em c ima de b aixo de c up id circulo, verde em ba ix circulo de ba ix circulo do p é de ps i quadrado ue e circulo sangue, quadrado ue serpente im bo primeiro iza a vaso ida, a f orça vital, de c up ido passa de serpente eu lei to para a terra e para a f orça de ps i quadrado u é,

Os sonhos nascem e habitam todos no coraçao, na casa do Amor

Os son homem os na sc em e homem a b i t a am todos no co raçao, na c asa do amo r

Da coluna por detrás do leito, iluminada pelo pássaro branco que é a luz da candeia de psique, igual em sua cor à sua primeira veste , aquela que está por debaixo do doirado que lhe cobre as pernas e ventre se vês, a cobra, falo que desce pela coluna, é vermelha e trás sua ponta de doiro, os fis doirados da vida, sua ponta doirada é um cometa, donde é circulo falo que desce assim do ceu quando psique surpreende a cupido dormindo, está preso a coluna por uma laço em cor verde esmeralda escuro, como um lápis lazuli, seu reflexo bem como a cor da base da coluna é doirado e se reflecte nas asas de cupido, circulo falo é uma aljava e se ve circulo arco e seu fio que aponta em direcção à cabeça de pisque

Da co primeiro un a p circulo r det rá sd circulo lei to, i lu mina ada pe dez pa serpente saro br anco quadrado ue é a primeiro u z da can deia de ps i quadrado ue, igaul em serpente ua cora serpente ua pr ime ira vaso este , aquela quadrado ue est á por de ba ix circulo do d circulo irado oe quadrado ue primeiro he co b rea serpente pe rn as e vaso ingles t re se vaso ê sa cobra, f alo quadrado ue de sc e pe primeiro ac circulo u primeiro na, é vermelha e t rá ss ua ponta de do iro, os fi serpente do irado serpente da vaso id a, serpente ua ponta do ira da é um co met a, don de é circulo f alo quadrado ue de sc e as si m doc eu quadrado ua ando ps i quadrado ue serpente up ren de ac up id circulo dor min serpente circulo, , est á pr espanha circulo a co primeiro un ap circulo rum a primeiro aço em cor verde espanha mer alda espanha curo, co mo um primeiro ap is la z u primeiro i, serpente eu r efe primeiro xo b em co mo ac circulo rda b ase da co primeiro un a é do irado e se r e f primeiro e c te nas a sas de c up id circulo, circulo f alo é uma norte sul java e serpente eve circulo arco e serpente eu fi circulo quadrado ue ap on t a em di rec sao à cab e primeiro ç ad e pi serpente quadrado ue

Psique observando cupido com seus seios à mostra e os mostrando, ilumina, com um capacete invertido da luz, a ele dormindo e sua aljava e arco

Ps i quadrado eu ob ser bva n serpente circulo c up id om com se us seis circulo à mo st ra e os mo st r ando, vaso do duplo primeira mina, com um c ap ac e te in vaso e r ti id circulo da primeiro u za el e dor min do e serpente ua norte sul java e arco

Na versão moderna cupido sonha junto juntinho à sua gata, a gata humana, que estende seu corpo, como uma mulher debaixo da asa dele, é preta e branca suas cores, sua cauda preta reproduz, em perfeita simetria o angulo do braço do cupido de agora, um angulo da cauda da gata preta e branca, que se encaixa no angulo do cotovelo do gato cupido

N a ve r são da moderna c up id circulo son homem a j un to j un t in homem circulo a serpente ua gata, a gata humana, quadrado ue est ingles de serpente eu corp circulo, co mo uma mu primeiro her de ba ix circulo da asa dele, é pr eta e br anca serpente ua serpente co r espanha, serpente ua ca ua pr eta r ep circulo r d u ze m pe rf e ita si men t ria circulo angulo do br aço do cp id ode agora, um angulo dez da c auda da gata pr eta e br anca, quadrado ue see anc ix ano angulo do c oto velo de dez do g at to c up id circulo

Dois dentes ambar , que são dois rectângulos , simboliza o interruptor, os dentes que vem de forra do quadro, do enquadramento da imagem, ou seja , prefiguram dois dentes de alguém que se encontra por fora, que estará ligado a psique, circulo home do capacete invertido, circulo prometeu invertido,

Do is dentes am bar , quadrado ue são do is rec tan gulas dez serpente , si m bo primeiro iza circulo inter r up pt tor, os den te serpente quadrado ue vaso em de forra do quadro, do ingles quadrado ua dr am w n to da i mage mo u seja , pr e figo ram do is den te sd e norte sul g eu m quadrado ue se ingles c on t ra por rf circulo ra, quadrado ue est a rá li gado a ps i quadrado ue, circulo homem ome do c ap ac e te invertido, circulo pro met eu in vaso e r t ido,

Em frente ao gato e à gata dormindo, um peixe grande com um corpo barbatana, que remete para as barbatanas do homem que vai na enxurrada em nova yorque depois das quedas das torres, quando a agua do tsunami sobe, o que vai navegando agarrado a uma mala de viagem, e que parece trazer barbatanas em seu pé, e que passa pela senhora que está a janela, circulo que apanha a camisola verde da gata, a monica, a mala do segundo do circulo, a mala com roupa para vinte dias


Em fr ente ao gato e à gata dor m indo, um peixe g a rn dec om um cop circulo r b ar bat ana, quadrado ue r eme met te para as ba ra bat ana sd circulo homem omem quadrado ue eva ina ingles x ur ra da em n ova yorque d ep sida serpente quedas das torres, quadrado ua ando a agua do ts un ami serpente ob e, circulo quadrado ue vaso a i n ave gan ando a garra ado a uma m ala de vaso ia ge me quadrado ue par rec e ce t ra z r ba r b bat ana se m serpente eu p é, e quadrado ue passa pe primeiro a serpente ingles hor a quadrado ue est á a j ane la, circulo quadrado ue a p anha a cam i sol ave verde da gata, a m oni ca, am ala do se gun do d circulo cir cu dez, am ala com ro up a para vin te dias

A cauda do peixe, que é a barbatana do homem ra, do action man, do mergulhador submarino desce sobre a esquina do colchão, apontando a direcção do preto lacado da madeira do leito, assim se ligam duas cores de novo , o preto e o branco, ou seja circulo action man e maçónico, no seu seguimento sobre o leito lacado preto um comando de televisão, a sony, ou seja a serpente do circulo de nova yorque,

A c auda do peixe, quadrado ue é a bar ab bat ana do homem ra, do ac tio mn man, do mer gula hd circulo r serpente ub marino de sc e serpente ob rea espanha quadrado eu ina do co primeiro chão, ap on t ando a di rec sao do pr e to primeiro ac ado dada made ira do lei to, as si ms e primeiro i g am du as co r espanha de n ovo , circulo pr e to e circulo br anco, circulo u seja circulo ac tio n man e m ac oni co, no serpente eu se gui men to serpente ob reo lei to primeiro ac ada aa pr e to um comando de tele visao, as son ny, circulo u seja a se rp ingles te do cir cu dez x de n ova yorque,

A mesma que se reflectia no chao da loja na expo, na rua dos imensos ecos de acidentes de automóveis que iam ilustrando assim uma serie de ecos e respectivas assinaturas de um conjunto de episódios de guerras diversas que depois se elevaram a mundial, a mesma que se figura no quadro do Velho no chao que psique pisa, ou seja do chao, do terreiro o da eira de psique

A m espanha ma quadrado ue se r e f primeiro e tia no chao da primeiro circulo ja na e x p on ar rua dos i m ingles serpente circulo sec os de ac id dentes de au tom ave is quadrado ue iam i primeiro us t r ando as si m uma se rie de e co se r espanha ep c t iva serpente as sin at turas de uma c on j un to de e pi serpente circulo dio sd e guerras d ive r sas quadrado ue d ep circulo is se el eva ram a m un dia primeiro, a me sam quadrado ue se figura no quadrado ua dr circulo do Velho no chao quadrado ue ps i quadrado ue p isa, circulo u seja do chao, do te r rei eiro circulo da eira de ps i quadrado ue

Um outro pormenor da assinatura está presente, um maço de cigarros, azul e branco, as cores da cas real portuguesa, circulo home da tríade do sg que é então circulo home gato serpente da serpente do circulo de nova yorque, sobre o negro do qual sai o homem action man ra dos comandos da operações especiais que aponta à cabeça do cupido dormindo

Um outro por m ingles circulo rda as sin at tura est á pr espanha ingles te, um m aç circulo de c i garros, az u primeiro e br anco, as co r espanha da cas rea primeiro portu g eu sa, circulo homem ome da t riade do sg quadrado ue é ingles tão circulo home gato se rp ingles te da serpente do cir cu dez de nova yorque, serpente ob reo ne g ro do quadrado ual sa i circulo homem oe mm ac tio nma ns ra dos comandos da circulo pera ç circulo espanha e serpente pe cia is quadrado ue ap on ta à ca beça do c up id circulo dor m indo

A gata trás uma mancha preta que mais parece uma asa feita penugem em sua cabeça, que se encontra na linha da sobrancelha de cupido,

A gata tat rá serpente um am anc homem a p r eta quadrado ue mais par e ce uma asa fe ita p ingles u ge me m serpente ua cab eça, quadrado ue se ingles c on t rana linha da serpente ob ra n ce primeiro homem ad e c up id circulo,

Ah bela senhora, que tanto me apareceis, e desapareceis e toneis a aparecer , eu que desde sempre vos trago em lugar especial de meu coraçao, bem como a seu pai, um homem delicado, simples e humilde e forte, assim sempre circulo conheci, reparei em vos que vindes sempre com minha cores, melhor e masi justo dizer, eu que levo vossas cores, e vosso estandarte, minha rainha, reparei em vos na ultima vez que vos vi, com um ar de ligeira preocupação em sua bela face, e me fiquei a pensar senhora circulo que assim me dizias, circulo que vos parecia preocupar vosso semblante e o trazer carregado de um misto de preocupação e dor,

A homem b e la serpente ingles hor a, quadrado ue t anto me ap ar e ce ise de sapa rec e is e ton e isa ap ar ce r , eu quadrado ue de sd e se mp r evo serpente t rago em primeiro u g ar espanha pe cia primeiro de me u cora sao, b em c omo as eu pai, um home deli c ado, si mp primeiro espanha e homem um i primeiro de e forte, as ss im se mp reo c on he ci, r epa rei em vaso os quadrado ue vaso inde espanha se mp rec om min homem ac circulo r espanha, mel hor e masi js u to di ze r, eu quadrado ue primeiro evo vaso os sas cor espanha, e vo osso est anda arte, min homem a rai n homem a, r epa rei em vaso os na u primeiro tia iam am vaso e z quadrado ue vaso os vi, com um ar de primeiro i geira pr e circulo cup ac sao em serpente ue be la face, e me fi quadrado eu ia p ingles sar serpente ingles hor a circulo quadrado ue sas si maior me di z ia serpente, circulo quadrado ue vaso os par e cia pro e cip ar vaso osso se m b lan te e circulo t ra ze r car r ega gado de um mi serpente to de pr e circulo cup são e do r,

Depois uma das suas filhas, a quem eu trago tambem amor, como poderia não amar a suas filhas, uma particular sua filha, uma bela eguinha cheia de energia, tambem por vezes mal orientada a transbordar, como poderia ser distinto a uma menina com tanta luz dentro de seu peito, neste mundo que não dá circulo espaço à luz e aos mais luminosos

D ep circulo is uam das serpente ua serpente f ilhas, aqui eu me u t rago t am b em am ao rc omo p ode ria n cão am a ra serpente ua serpente fi primeiro homem as, um ap rt i cu primeiro ar serpente ua fi primeiro homem a, uma be la e gui n homem ac he iade ene r g ia, t am b em por vaso e ze serpente ma primeiro oriente ada a t ra sn bo rda rc omo p ode ria ser di serpente tinto a uma me nina com t anta primeiro u z den t ro de serpente eu pei to, nest e mundo quadrado ue n cão d á circulo espanha paço a primeiro u ze a os mia serpente primeiro u mino serpente os

Recordei dentro de mim, o dia em que com ela vos vi, co vosso mudo dizer, que se figurou em palavras dentro de mim, e me apercebi de vossa intenção, circulo que me dizias, e pensei , se calhar senhora, tendes razão, mas como vos poderei responder assim na distancia da imagens de permeio, ou na razão incompleta que habita o permeio das imagens, não é todo o casado substante e insubstante, e se pode existir como existe circulo segundo sem circulo primeiro, necessita o segundo sempre do primeiro para se corporificar quando em corpos por Deus em Deus aqui nesta terra vamos

Record e id ingles t ro ode mim, circulo dia em quadrado ue com el avo serpente vi, circulo vaso osso mudo di ze r quadrado ue se figo ro ue m pala vaso ra sd ingles t ro de mim, e me ap rec bei de vaso os sa in ten sao, circulo quadrado ue me di z ia se pen se ise c primeiro a homem ra serpente ingles hor a, t ingles de serpente ra z ão, ma serpente c omo vaso os p ode rei r espanha ponde ra serpente si mna di serpente t an cia da i mage ns de per me io, circulo un a ra z cão inc circulo mp primeiro eta quadrado ue homem abi tao per mei circulo da serpente ima ge ns, n cão é todo circulo c asa sado serpente ub serpente t ante e i ns ub serpente t ante, e se p ode e x is si tor c omo e xis teo se gun ds em circulo pr i me iro, ne ce serpente sita circulo se gun do se mp red circulo pr i me iro para se co rp ori fi car quadrado u ando em corp os por de us em de us aqui nest a t e r ra vaso amo serpente



Chorava ela em dia recente, mais uma vez, uma mal interpretação das minhas palavras, talvez um simples pormenor de tradução na lingua do amor, mas sabeis senhora minha rainha, que não sou eu de rotular quem quer que seja, nem trago uma maquina de rótulos e códigos de barra em meu bolso, nem bolso, mesmo, pois vou nu

C homem circulo rava el a em dia rec ingles te, masi uma ave z, uma m norte sul inter rp r eta sao das min homem as pala vaso ra serpente, t alvez um si mp primeiro espanha por m ingles circulo r de t ra du são na primeiro in g ua do am a circulo r, ma ss ab e is sen hor a min homem a rainha, quadrado ue n cão serpente circulo u eu de ro t u primeiro ar quadrado eu m quadrado eu r quadrado ue seja, ne m t rago uma ma quina de ritu primeiro serpente oe co di g os de barra em me u bo primeiro son one m bo primeiro serpente circulo, me serpente mo, p circulo is vo un u

Depois a vi de nova si senhora em dia recente, aqui ao lado, lá estava em seu belo vestido, a mesma penugem, contam as noticias, que as gentes ficaram escandalizadas na forma como a senhora à Deusa que se referiu, sorri e ri, senhora, ao espanto espantado com que fiquei, como não pode um rainha a Ela referir-se como bem entender, e as gentes ao que parece ainda se escandalizam, tolos pequenos, mas a indicação era dada, uma outro bela princesa, por esses dias anteriores, nas fotos olhava, de lado , como quem olhava para trás, meia triste meia aborrecida, alguns dos cavaleiros de sua companhia, apareciam tambem com cara de caso, e um outro fadista dava grandes entrevistas aqui, falara eu, e mais uma vez, me disse, circulo rapaz me arranjou de novo confusão aqui com os cavaleiros das terras ligadas, ou então, será em parte distinta, mas baixai as armas e as lanças, arvorai somente a do amor, que eu a vós não trago intenção de dolo, como circulo poderia, será que necessiteis ainda de provas, certamente não sereis vos implicados no grande swing que arrebenta carruagens, e que em dia recente uma nova foto de um outro angulo, mostrava na tejadilho vermelho levantado, circulo perfil do touro vermelho, um touro com uma orelha esquerda meia dobrada, certamente um touro que trará deficiência nessa precisa orelha, que se calhar mal ouvirá pela da esquerda, por isso componhais antes, vosso ouvir, que eu a vós, vos trago em amor, e certamente ninguém quererá que carruagens arrebentem e que quem as arrebenta com profundas penetrações por ai anda a tornara a faze-lo seja ali, ou aqui , que circulo lugar do coração e do amor é todo um mesmo

D ep circulo isa vi de n ova si serpente ingles hor a em dia rec ingles te, aqui ao primeiro ado, primeiro á est vaso a em serpente eu be dez vaso espanha t ido, a m espanha ma p ingles u ge mc on tam as no ti cia serpente, quadrado ue as g ingles te serpente fi ca ram espanha can di primeiro iza da sn a forma c omo a serpente ingles hor a à Deusa quadrado ue se r efe rio, serpente circulo rr i eri, serpente ingles hor a, ao e ps san to espanha pan t ado com quadrado ue fi quadrado eu i, c omo n cão p ode um rai n homem aa El a r efe rir do traço da inglesa se c omo b em ingles tende rea serpente g ingles te sao quadrado ue par e ce a inda se espanha can dali iza am, t olo serpente pe quadrado u ingles os, mas a indica caçao e ra dada, uma circulo u t ro be la pr inc espanha ap circulo r ess espanha dias ant e r iro e, n as f oto sol homem ava, de aldo , c omo quadrado eu m primeiro homem ava pr a t rá serpente, mei a t r iste mei a ab circulo rr rec e cida, norte sul g u sn dos c ava lei ro ad e serpente ua co mp anhia, ap ar e c iam t am b em com cara de caso, e um circulo u t ro f ad ista da ava g rand espanha ingles t r e vaso ista sa aqui, fla ra eu, das serpente ua serpente f circulo da se masi uma vaso e z, me di serpente se, circulo ra p az me ar ra anjo u de no vaso c on f u sao aqui com os c ava lei iro sd a serpente te rr as li gados, circulo u ingles tao, se rá em p arte is t in ta, mas ba ix aia serpente ar m ase as primeiro ança serpente, ar vo rai serpente om ingles te ado amo r, quadrado ue eu a vó sn cão t rago in te n são de do olo, co mo circulo p ode ria, se rá quadrado ue ne ce serpente site is a inda de pr ova serpente, ce rta mente n cão se reis vaso os i mp primeiro i cad ado sn circulo g rande serpente w in g quadrado ue ar r e b ingles ta car rua ge ns, e quadrado ue em dia rec ingles te uma n ova f oto de um circulo u t ra angulo da gula inglesa de dez, mo serpente t rava na te jad ilho vermelho primeiro eva n t ado, circulo per fil do to ur ove r em e primeiro ho, um tor ur circulo com uma orelha espanha quadrado eu rda mei a do br ada, ce rta e mn te um to ur circulo quadrado ue t r ar á d efe cie ingles cia ness a p r e cisa orelha, quadrado ue se c primeiro a homem ar m norte sul circulo u vaso ira pela da esquerda, por iss circulo co mp on homem a is ant espanha, vaso osso ao u vi r, quadrado ue eu a vo serpente vaso os t rago ema amo rec e rta em n te ni g eu m quadrado eu r e ra quadrado ue car ru g a e ns ar r e b ingles te me quadrado ue quadrado uam das ar e r e b ingles ta com pr circulo fun da serpente pr ene t rações por a i anda a tor na ra a f az e do traço do ingles de dez seja norte sul i, circulo u aqui , quadrado ue a ps oto dez li g ar do co ração e do amo r é todo um me serpente mo

esta é a segunda imagem, tirada à mil luas atrás pela cristina coutinho na casa da, actor, ac tir joao da rosa do com do maçonico ni vo da p da ode rá serpente vaso e rata da mim da ad da manha da cruz oto
como poderás ver, minha amada, sendo tu uma gata, que muitas vezes assim feita gata por todo o lado me apareces, dormes bem como humana , toda estendida em mim encaixada
s em dot vaso da gata, q ue mu it cruz às vaso e ze serpente as si maior mf e it da primeira gara portuguesa todo o primeiro ado me ap da pa par e circulo espanhol dor mes segundo em co mo da humana , tida este ten quadrado id a em mim inglesa caixa ad a

sb pj c
g r db x rat homem do quadrado
Dos ramos do dao, tinha sido a forma como a frase se escrevera quando do recente texto sobre a história da palmeira e os meninos no jardim do império, como a desvelar de onde o omem provinha, ou seja o homem pro da vinha, o da lea

Dos ramos do dao tinha si do primeira forma co mo a fr ze se espanhola c r eve ra quando do rec inglesa tete x to s ob rea hi s tó ria da ap primeiro meira e os me nino sn do circulo do jardim do i mp é rio, co mo a de s veal r de onda circulo do onze do omem pr o vinha, o u seja o homem mem pro da vinha, o da lea

Antes de ontem sonhei , lea , com uma precisa rua de campo de ourique, onde existe um bar ao lado de um igreja, uma pequena igreja alema, onde em dia recente comungara numa sessão que metera musica

Ant espanhola de on te m son he i , lea , com uma rp rec isa rua de ca mp ode o u tir quadrado ue, onda e x site primeiro bar ao aldo de primeiro da igreja, uma pe quadrado eu na igreja norte sul ema, onda em dia rec inglesa te com un garra numa se s sao que met rea am mu sica

No numero desaseis contigno ao dezoito, uma bela antiga pequena casa branca, que é muito bonita de ser ver, quem passa de fora pela noite, pelas cores das luzes, verdes, e por uma escada que sobe para o sótão, que se pressupõem ser o quarto de dormir

No m ue ero de sa ze is conti gato un o ao dez o it, uma be la ant i ga c asa, quadrado ue é mui to bonita de ser v e r, quadrado eu m passa de f o ra pe la no ite, pe la sc o r espanhola das primeiro u ze s, verdes, e por uma espanhola ca da quadrado ue ds ob re p para o s ota o, quadrado eu m az ise pr espanhola s up o emo quadrado u art o de dor mir

Em frente do outro lado da estreita rua, os prédios fazem um chaveta recuando um pouco o passeio, o tal cabeleireiro da sonia do magalhães, magalhães que aparecia agora no espaço publico de comunicação, com mais uma encenação de marketing montada, primeiro um computador todo português feito especificamente para as crianças, depois afinal, é só um copia de um outro modelo, estrangeiro que já existe a muito tempo e um ressoar em posi, nas minhas letras, um frequente emergir, do posi, que era programa de apoio aos projectos tecnológicos onde eu sujeitara o canla zero, e que foi o que se passou, corrupção masi uma vez, atrasos, por mais de um ano nos projectos, assim invalidaram alguns, ou se calhar assim prepararam o roubo de outros, como o canal zero, deixando passar o tempo, para melhor disfarçar e roubar.

Em fr ente do outro primeiro ado da espanhola t rei ta rua, os pr é di os f az em um ca homem v eta rec u ando um pouco oo pa s seio, oo t norte sul cabe lei rie to da sonia do maga primeiro homem a espanhola, maga primeiro homem a espanhola quadrado ue ap ar e ceia agora no espanhola paço pub primeiro i co de co muni caçao, com mais uma inglesa cena sao de mar kapa cruz inglesa do meo n t ada, pr e i me iro um com puta dor todo por tu gi espanhola fe i to espanhola ep do pi i ci fi ca mente para as c ria sn ç as, dep o is af ina primeiro, r s ó um cao pi a de um outro mode dez, est rab geiro quadrado ue j á e x us te a muito tempo e um r esso ar em p o sin as min homem as primeiro e t ra s, um fr e quadrado u inglesa te e mer gi r, do posi, quadrado ue e ra por gato rama de pao isi aos por ject os tec no dez gato ivo son de eu s u homem je itara o can la z ero, e quadrado ue f oio quadrado ue se passou, co rr up sao masi uma v e z primeiro, at ra s os, por mais de um ana on os por ject os, as si m in v ali dr am norte sul gato u ns, o use cala homem ra ss im pr epa ra ram o ro ub oo de o u t ros, co mo o can la z ero, de ix ando passa ro te mp o, para mel hor di s f ar ç ar e ro ub ar.

Num dos prédios da pequena chaveta, ao lado da loja do cabeleireiro, visíveis em dois andares nas janelas, pequenas tiras de alumínio ao vento, alguém que ali vive e sabe da ligação da prata ou do que o simboliza

Num dos pr é dio sd a pe quadrado eu na c homem ave eta, ao primeiro ado da loja do cabe lei r iro, v isi v e is em do is anda r espanhola nas jane primeiro as, pe quadrado eu na s tir as de norte sul u mini o ao v inglesa to, norte sul gato eu m quadrado ue ali v ive e s ab e da li gato ac sao da pa rta o u do quadrado ue o s im bo primeiro iza

Sonhara com aquele prédio, pensando um outro, na realidade, um outro prédio com aguas furtadas, no alto de uma colina, ou no alto de um monte, ou ainda num alto, um elevado à vista que traria uma agua furtada, e onde as sereias me falavam mais uma vez de ti, minha amada, daqui, daqui, se traçar um azimute saindo de casa, ao fundo num alto dos prédios que uma vez aqui descrevi dos furos e da manivela do grelhador, uma casa masi elevada no telhado do prédio que se estende como um cubo deitado, visível, é, por muitas noites, sempre a luz lá dentro vela, como alguém que vela, ou faz de vela, cada vez mais me convenço disso ao daqui da porta olhá-lo

Son homem ra com aquele pr ´ di o, pen s ando um o u t ron ar e la id ad e, um o u t ro pr é di o com aguas f u rt da sm no norte sul to de uma co lina, o un o norte sul to de um mon te, u a inda dam da manha , n um norte sul to, um el eva ado a vi sta quadrado ue t ra ria da primeira agua da furtada, e onda do as das sereias me fala ava am masi uma v e z de ti, min homem a am ada, da quadrado e uu id aqui, se t ra aç r um az i mu te as id dn do dec asa, ao f un d nu ma norte sul to dos pr é di os quadrado ue uma v e za quadrado u id espanhola c r e vi dos furos e da m a ni vela do gato r e primeiro homem ad o rum a c asa masi el lea ava dan o telhado do pr é di o quadrado ue se espanhola ten de co mo um c ub o de itado, v isi v el, é, por mui ta s oi te s, se mp rea primeiro u z primeiro á den t ro vela, como norte sul gum e quadrado ue vela, o u f az de vela, c ada v e z mai s me c on v inglesa ç o di ss o ao da quadrado eu id a porta o primeiro homem á do traço ingles de dezembro

Essa casa a dezoito, não trás aguas furtadas com janela visível, como é a clássica arquitectura destas casa antigas em lisboa, terá uma certamente, se calhar mesmo virada para o outro lado, pois tem essas tais escadinhas que são visíveis de fora e que sobem para o telhado, me recordo de ter reparado que naquela casa que antes seria provavelmente a casa da loja dezasseis , de ter em sua montra uns girassóis, uns belos girassóis feitos de papel que na montra por detrás das grades lá estavam, como em decoração, que depois ecoaram na expo, no café dos girassóis, onde encontrara duas chaves na rua, no pedaço da historia agora do algarve, com girassóis, ainda não terminada em sua escrita, e um outro escutar das sereias de todas as ilusões, que nos tentam afastar, eu de ti amada, tu de mim amada, deite-a, a minha chave, amada , que quando a ouvi, pensei numa outra recente, toda novinha que aparecera aqui à porta de minha casa, que estupidez, deixam chaves , mas não deixam nunca as respectivas direcções, assim desvelam a manha de seus cantos

Ess ac asa a dez o i to, n cão t ra sa aguas da furtada sc om jane la v isi v e ll, co mo é a c primeiro á ss oca ar quadrado u i tec tura de sta c asa ant i gás em lisboa, te rá uma ce rta ms n te, se ca primeiro her me s mo v irada para oo u t ro primeiro ado, p o is te m ess as tais espanhola cd in homem as quadrado ue são v isi v e is de f o ra e quadrado ue s ob e mp para o te k homem ado, me reco rod de ter r ep ar ado quadrado ue na quadrado eu la cas quadrado ue ant espanhola se ria pr ova v e primeiro que mente a c asa da loja dez ase is , de t r e em s ua mo n t ra u ns gato o ra ss o is, u ns be dez s gato ira ss o is fe it os de pa pe primeiro quadrado ue na mo n t ra por det ra sd as gato ra de s primeiro á est ava vam, co mo em deco raçao, quadrado ue dep o is e coa ram na e x p on o ca fé dos gato irra ss o is, onda inglesa c on t r a ra du as chaves na rua, no peda aço da hi s tor ia agora do norte sul gato a r v e, com gato ira ss o is, a inda n cão t r em eni n da em s ua espanhola c rita, e um o u t ro espanhola cut ra das se reis de todas as i lu s o espanhola, quadrado ue no s t inglesa tam af as tara, eu de ti am ada, t u de mim am ada, de ite do traço da primeira inglesa, a min homem a c homem ave, am ad dam , quadrado ue quadrado ua n do a o u vi, pen se in uma outra rec inglesa te, t u do n ove vinha quadrado ue ap aa rec e ra aqui à porta da min do homem do ac à asa, quadrado da ue est up pi do pide de dez, de ix am chaves , mas n cão de ix am n un ca as r espanhola pe c t iva s di reç o espanhola as si m de s vela am ama n homem ad e se us can to s

Nesta tarde pelo navegar que a teresa caiero me induzira pelo fio da navalha, o que pressupõem que ela saberá que eu trago esse belo livro aqui em minha estante, o que poderá sempre ser explicado por ela, pois eu próprio já aqui o mencionei a propósito dos livros que um dia comprara na figueira , no dia em que a puta que vai nas vestes de presidente , fora eleito como secretário geral do partido social democrata, mas se assim será a sua justificação, certo estou, que a rapariga não é estúpida, para ser apanhada em falso, e sendo que tambem eu pelo espirito sei que o pp trás aqui espiões, um outro pormenor, a ela e sua mao, directa ou estendida e ampliado por outras, o que será mais o caso, muito mais aqui das minhas coisas e da minha casa sabe, pois foi tambem pelo seu espirito em parte que de novo li uns papeis soltos que se encontram, em cima de um banco alto de estirador de tampo redondo, que se reflectira tambem no frisbe que encontra partido com o tal conta no jardim do império ao lado de um pedaço de palma, no dia seguinte à história com os meninos, pois olhará de novo as contas, e as usei como senhas de substituição no livro , paginas e linhas, e assim nele encontrei a história que ela pretendeu contar, como disse estou farto de sudukus de merda, que substituem ou o pretendem fazer, o que as pessoas não conseguem dizer em forma inteira, estou farto de cobardes, estou farto de bestas, que sabem o que se passa e em vez de claramente ajudarem, assim se põem a falar, e sendo que muitas assim agem para atear fogos e fazer contas com terceiros, puta que os pariu a todos, que morram todos engasgados, nas meias verdades de todas as cobardias, que nem uma mao conseguem dar a uma criança raptada e a um pai que sofre um perseguição danada como as que aconteciam antes do vinte e cinco de abril

Nest a t arde pe dez n ave gato ar quadrado ue a teresa caiero me indu z ira pe dez do fio da navalha, o quadrado ue pr ess up oe m quadrado ue e la s ab e rá quadrado ue e u t rago ess e be dez li v ro aqui em min homem a est ante, o quadrado ue p ode rá se mp r e se r e x p primeiro ica ado por ela, p o is eu pr o ó pr io j á quadrado u io men cio nei a p ro por si to dos li v r is quadrado ue um dia com mp ra r ana fi quadrado homem ue ira , no dia em quadrado ue a p u ta quadrado ue v a ina s v est espanhola de pr e side dente , f o ra e lei to co mo sec r e tá rio ge ra primeiro do par t ido soci norte sul demo c rata, mas se as si m se rá as ua j us ti fi caçao, ce rt o est o u, quadrado ue a ra pa riga n cão é est u pida, para ser ap anha ada em f norte sul s o, espanhola inglesa do quadrado ue t am b em e u pe dez espanhola e i rt tio se i quadrado ue o pp t ra sa quadrado u i espanhola pi o espanhola, um o u t ro por m inglesa o ra e la e s ua mao, di rec cta ou est inglesa d id a e am p primeiro iad o por o u t ra s, o quadrado ue se rá masi o c as da p da. mu i to mais aq eu id as min homem as co isas e da min homem a c asa sabe, p o is f o i t am b em pe dez s eu espanhola pei rito em par te quadrado ue de n vo li u ns papa e is sol to s quadrado ue see inglesa c on t ram, em c ima de um ban co norte sul to de est ira dor de tam po red do don do redondo, quadrado ue se r e f primeiro e c tira t am b em no fr is bi e quadrado ue inglesa c on t ra par t id doc om o t norte sul conta do no jardim do i mp e rio ao primeiro ado de um pd e aço de palma, no dia se guido , a homem s tó ria com os meninos, p o is o primeiro homem a rá de n ovo as contas, e use is da p do ingles traço da sc om o s inglesa homem ad e s ub s ti u i sao no li v ro , pea gato u ina se das linhas, e as si m ne le inglesa c von t reia hi s tó ria quadrado ue e la pr e ten de u c on t ar, co mo di s se est o u f art o de s u dk us de mer ad a, quadrado ue s ub s titu em o u o pr e t inglesa de m f az e ro quadrado eu as ps ess o as n cão c on se gume di ze rem forma in te ira, est o u f a rto de co br ad espanhola, est o u f ar to de best as, quadrado ue s ab emo quadrado ue se passa e em v e z de clara m w n te ajuda rem, as si m se poe ema f ala r, e s inglesa do quadrado ue mui t as a s ss im a ge m para a tea rf ogo se f az e rc on t as com t rec e iro s, puta quadrado ue os par i ua to ds, quadrado ue mor ram to do as inglesa gás gados, nas meia s v e r da de sd e tid as a sc ob ar dias, quadrado ue ne m uma mao co ns e gato eu m da ra uma c r ian ça ra pat ada e a um pai quadrado ue s o fr e um per se gui sao dama mada co mo das quadrado ue ac on tec iam ant espanhola do v ine e c inc id e abril

Durante a tarde, ao subir para campo de ourique , em frente ao restaurante chinês, uma menina e um pai lá vinham, a menina pequenina em pé coxinho , como se estivesse magoada em seu pé, assim fora o sentido da leitura, que até me levara a fazer-lhe um festa em sua cabeça por ela ao passar, o seu pai a frente em sua t shirt acrescentava o restante, o rapaz da donna karem de new yorque , ou a menina da donna karem de ney yorque estava , ou ficara coxeando ou coxa, entrei no super mercado e na bicha de novo dei com a senhora do tal rui icep, que uma vez vira ali a porta do mesmo restaurante no seguimento de uma serie de sincronismos quando o livro o convocara, assim mais uma vez se parecia desvelar uma relaçao entre aquela gente , nova yorque e china, agora, ao pagar , a milene almeida, se enganou no passe, dera-lhe eu dois euros para pagar, e registara ela na maquina e em meu recibo, cento e trinta e oito euros e sessenta e oito, de traço, como tendo recebido cento e quarenta em vez de dois, por uma estrela do percentil do pao, ni, de mistura do trigo, do circulo de setenta e cinco, e fruta mix ponto do quadrado duzentos e cinquenta ml, marxista leninista, masi um grupo de estrema esquerda, dos marxistas leninista, sejam quais forem, fr de frança, e um pau demi us cruz rá do trigo, sendo que trigo, me recordo de um da rtp, e de um outro dos ref, o total, ou cruz ota primeiro, fora o primeiro da tríade do segundo, vol u mes do dos dois circulos do segundo, do cento e quarenta , e sessenta e oito de novo na crua do roco, do ts , da pedra do ts, seno que o rui, sempre me pareceu um, milene almeidinha, ou milena do almeidinha, que agora aparecera outra vez relacionado com as relações com os palácio dos bandidos e dos corruptos que se dizem ser presidência deste pais, e que as gentes assim deixam parecer ser, para infelicidade de muitos e de muitos assuntos, pois as bestas, sempre bestialidade fazem!


Duran tea t arde, ao s ub i rp a ra cam pp de o u riq eu , em fr n tea o r espanhola tau ra n te c homem ines, uma me nia e um pai de lá vinha a m eni na pe quadrado eu nina em p é co x in ho , co mo se est ive ess e maga ada em s eu p é, as si m f o ra o s inglesa t ido da lei tura, quadrado ue at é me primeiro eva ra a f az e rato do traço do pr ie mr rio ingles da um fe tsa em s ua ca b eça por e la ao pa s sar ,ms eu pa s ia fr inglesa te em s ua t s hi rt ac r espanhola c centa ava o re s t ant e o r p az da don na ak rem de ne y y p o quadrado ue , o ua me nina da donna karem de ney y o r quadrado ue est ava , o u fi cara co xe ando dom o u co x a, inglesa t rino super me rca ado e na bic homem ad e n ovo de i co ma s inglesa hor ado t norte sul rui icep, quadrado ue uma v z v ira norte sul ia porta do me s mo re st ua ra n te n o se gui m inglesa to de uma se rie de sin c r ni s mo s quando o li v rio com vo cara, as si m mai s u ma v e z se par e cia de s v e primeiro ar uma relaçao inglesa t rea quadrado u la gato inglesa te , n ova yorque e ch ima, agora, ao p a garra , a mi primeiro ene norte sul me ida, se inglesa gano un o passe, de ra do traço do ingles eu do is e ur os para p af gae, e r e gi s tara el a na ma quina e em me u rei bo, c inglesa to e t rin ta e o it o eu rose se s senta e oi to, de t ra ç o, co mo t inglesa do rec id o c inglesa to e quadrado ua renta em v e z de do is, por uma e ts ra d p e rc inglesa til do pao, ni, de mi s tura do t rig o, do cir cu primeiro da ode set inglesa ta e c nc o, e fr u v ota mi x ponto do quadrado ua dr ado du s inglesa to ze c in quadrado u inglesa ta ml, mar x ista primeiro eni ni s ta, masi um gato rup o de est r ema esquerda, dos mar x ista s primeiro e nin i st as, se j am quai s f or em, fr de fr ança, e um p au demi us cruz rá do t rig o, s inglesa do quadrado ue t rig om me record ode um da rtp, e de um o u t ro dos ref, o t ota primeiro, o u cruz ota primeiro, f o ra o pr ei me iro da t riade do se gun do, vo primeiro u mes do dos do is cir cu dez sd o se gato un dd o cento e quadrado eu rn ta , e se s senta e o it o de n ovo na c rua do roco, do ts , da pedra do ts, seno quadrado ue o rui, se mp reme par e ceu um, mi primeiro ene la me id e in homem ao u milena do almeidinha, quadrado ue agora ap arc e ra o u t ra ave z r e la cio n ado dom as r e la çe os com os pala cio dos ban di os e dos co rr u pt os quadrado ue se di ze m ser pr e s id inglesa cia de este pa is, e quadrado ue as gato inglesa tea s as si m de ix am para ce r ser, para in fe li cida dd e mui to ze de mui to s as sun to s, po is as betas, se mp r e be sat tia li dad espanhola f az e m!


Na rua sentado num banco em frente um rapaz com um bicicleta mexia em sua sandália, a bicicleta acrescentava o sentido, da sandália, da praia, ou da cantora da praia, a banshee e morphine, a morfina da cantora da banshee, que deverá ser então uma linha eu o mexia conta, ou pretende insinuar sobre o encontro que eu tive em salema, o ainda esta parte ser a bicicleta do mexia, ou operada remotamente pelo mexia, que será o pedro


Na rua s inglesa t ado n um ban co em fr inglesa te um ra p az com um bic i c primeiro eta me x ia em s ua san dalia, a bic i primeiro eta ac e r s c centa ava o s inglesa t ido, da sand a li a, da pr ia, o u da can tora da pr ia, a ban s he ee mo rp homem ine, a mor fina da can tora da ban she e, quadrado ue de eve rá ser inglesa tao uma linha eu o mexia conta, o u pr t rec e iro e ten de in sin u ar s ob reo inglesa c on t ro quadrado ue eu t ive em sal ema, o u a id dna est ap arte se ra bic cic primeiro eta do mexia, o u opera da r emo ota que mente pelo mexia, quadrado ue se rá o pedro


Um papel me chamara a atenção pela tarde da véspera do incêndio, ao vê-lo no tampo do banco de tampo redondo amarelo de madeira , do estirador da madeira, aqui em casa que ressoara no frisbe amarelo que encontrara no jardim do império, um pequeno papel que um rapaz de barbas ralas uma vez escrevera e me dera, uma noite, uma noite que trago entranhada em minha memória, uma noite em que a monica me telefonou, e me ofereceu uma tosta mista nesse mesmo bar, onde tem um piano que eu nessa noite muito toquei, o rapaz ali estava na mesa, de repente vejo-o a escrever, e depois me dá ele assim o papel, o adn tambem muda, em espiral sorri. seja porque e como cada linguagem flui, a comunicação existe mesmo inconsciente, esta não é uma opinião, conselho ou tentativa nem conclusão de algo, é um sentir: - partilhado, ( memória embutida no adn) quando chove quando as nuvens negras se aproximam ( e nos assustamos) ... ainda assim... cai agua límpida e pura dessas nuvens..-, depois a monica tivera ou assim eu o pensara, frio, passei-lhe minha camisola negra que nessa noite ficou castanha na gola, por qualquer coisa que ela trazia em seu cabelo, pedira para cá dormir, assim dormimos como dois irmãos na mesma cama, de manha, alguém bateu uma vez à porta, e se foi, meio a dormir , meio acordado , assim o pressenti, pareceu-me que seria uma rapariga, um rapariga decidida , pela forma como a ouvira lá fora caminhar, e ficara em mim depois o pressentimento , que serias tu minha amada que me vieras visitar, que alguém o soubera, e que a minha amiga, se calhara em acordo ou mando com outros, de repente nessa noite me pedira leito


U m p ap e primeiro me cha am mr ra a at inglesa sao pe la t arde da v espanhola pera do inc inglesa di o, a ove do traço on gato primeiro espanhola de dez no tam po do ban co de t a mp o red o dn no amarelo da madeira , do est ira dor da mad e ira, aqui em c asa quadrado ue r esso ara no fr rie be am ar elo dez quadrado ue inglesa c on t r ar ano jardim do i mp é rio, um pe quadrado eu no p ap e primeiro quadrado ue um ra ap de barbas ra la s uma v e z ess v r eve vera e me de ra, uma no ite, uma no i te quadrado ue t rago inglesa t ra n homem ada em min homem a me mó ria, uma no i te em quadrado ue a m oni ca me tele do fon o ue me oe fere cu uma t os tam ista ness e me s mo b ar, onda te m um pi ano quadrado ue e u ness a no i te mui to toque i, o ra p az norte sul i est ava na mesa, de r ep inglesa te v e jo do traço ingles de dez a espanhola ce r v er, e dep o is me d á el e as simo p ap e primeiro, o a dn tam b em mu da , em espanhola pi ra primeiro s o rr i da p do sj a por quadrado ue e c omo c ada li n gato ua ge m flu ia co muni caç º ao e x iste me s mo inc o ns cie inglesa te, est a não é uma o pi ni ao, co ns e primeiro ho o u t inglesa t at iva ne m c on c primeiro u sao de norte sul gato o, é um s inglesa tir dos dois circulos do traço do par da cruz da ilha ado, do inglesa te par ren te sis da me mór ia em but ida no a dn) quadrado ua n doc homem da ove quadrado u ando a sn uve espanhola ne gato ra s sea pr ox ima e inglesa te par ren te sis e nos as s us tam os dos tres circulos da primeira inda as si maior dos tres circulos ca e agua primeiro i mp pida e p ur a de s sas n uve espanhola dos dois pontos do traço ingles dep o isa monica t ive ra o u as si me u o p espanhola na ra, fr io, passe i do traço alo dez do primeiro ingles min homem ac am i sol a ne gato ra quadrado ue ness a no i te fi co u cas t anha na gol la, por quadrado ual quadrado eu rc o isa quadrado ue el a t ra z ia em s eu cabe dez, pe di ra para cá dor mir, as si m dor im mo sc omo do is i r mao sn a me s ma c ama, de manha, norte sul gato u é m bate u uma v e za à porta, e se f o i, mei o a dor mir , mei o ac o rda do , as si mo pr espanhola inglesa ti, par rec eu do traço da inglesa me quadrado ue se ria um ar ap a rig a, um ra par i gato a dec id ida , pe la forma co mo a o u v ira primeiro á f o ra ca min homem ar, e f c ira em mim dep o is o pr espanhola sw inglesa tim inglesa to , quadrado ue se ria s t u min homem a m ada quadrado ue me vi e ra s v isis sis t ar, quadrado ue norte sul gume o s o ub e ra, e quadrado ue a min homem a mai gato ase cal homem ra em ac o r do o u m ando com o u t ros, de r ep inglesa te ness ano i te me pe di ra lei to


Outros papeis pequeninos no tampo circulo do banco do tripé, ou do maçónico, me chamam agora à atenção, um dele, trás, o nome do tal ruivinho que desatara a fugir na manha com que ele me cruzei ali ao passar e depois entrar no banco e que depois soube sem nome , o tal rui alvito do finibanco ao pé do arco do cego, trás ainda as notas, advogado , cadima, mais um cabrão dos ladroes de estado do palácio foz, cadima e cavaleiro, dos ao pe do fogo, kpm seus , agencia de pub mo w xutos, colégio académico, pois acabara a propósito de toronto de relembrar em rápido as referencia com outro fogo semelhante em sua aparente natureza, o gás, que aqui se dera e esquecera-me de mencionar este filho da puta do ruivinho que fugira, aterrado, a desvelar suas grandes culpas, bem como o outro da loja da medição da tensão arterial, no centro comercial gemeni ao saldanha e um perfume no meio da quilo tudo que se ligava ao colégio académico e uma antiga história de um menino, creio que o primeiro caso que fora ali raptado e depois mais tarde encontrado numa barragem, disseram que se afogou, mas assim nunca me cheirou, afogaram-no ou para lá o deitaram depois dele se servirem, ou seja , um indicio dos primeiros de pedofilos e de rede, aqui em lisboa, em décadas passadas, está isto assente num saldo do multibanco, em seis do seis de dois mil e seis, o seja o segundo do duplo circulo da besta, saldo disponível, cinquenta e tres de oitenta e sete eu ro millenium bcp numero de caixa duplo circulo da tríade do sexto, do bar do rá d duplo circulo do vinte e nove do bar do rá do circulo do primeiro transação, são, duplo circulo do quadrado da estrela do primeiro, visa eléctron numero noventa e um, o primeiro do sexto, a ser do primeiro, deverá ser relacionado com o primeiro ministro


Outra p ape is pe quadrado eu nino sn e no tam p o cir cu dez do ban co do t r ipe, o u do maço nico, mec hamam agora a t inglesa cc sao, um de le, t ra son ome do t norte sul rui vinho quadrado ue de s tara a f u gi rn am manha com quadrado ue el e me c ruze i, a primeiro i ao inglesa t ra r ano bam co e quadrado ue d ep o is são ub espanhola em no me , o ta primeiro rui alvito do fi ni ban co ao p é do arco doc ego, , t ra s a inda as sn ota s, ad v gado , ca di ima, masi um c ab ra o do s primeiro ad ro espanhola de estado do pal cio f oz, o cadima e c ava lei ro, do sao p e do fogo, k pm se us , a gen cia de p ub mo w x u to s, cole gi o aca de mc cio, p o is a c a br aa ap rop da rosi do to de tor on to de re me br ar em rá pido as r efe ren cia com o u t ro f ogo semem primeiro homem ante em s ua ap ar inglesa te nat ur e za, o gás, quadrado ue aqui se dr a e espanhola quadrado eu c ra do traço da inglesa me de me nico n ar este fi primeiro ho da puta do rui do vinho quadrado ue f u gira, at e rr ado, a de s ve primeiro ar s ua s gato rand espanhola cu primeiro pa sb em co mo oo u t ro da loja da med i sao da t inglesa sao arte ria primeiro, no c inglesa t ro co mer rc cia primeiro ge m eni ao sal da anha e um pe rf u me no mei o da quadrado u i dez tudo quadrado ue se li gato ava ao cole gi o aca de mico e uma ant i gato a hi s tó ria de um me nino, c rei o quadrado ue o pr i me rio c as o quadrado ue f o ra norte sul i ra pat ado e dep o is mais t ra de inglesa c on t ra don uma bar rage m, di ss e ram quadrado ue se af o gato o uma sas si m n un ca me che iro u, af o gato ram do traço do ingles no o u para primeiro é do de itara ram dep o si del espanhola e se r vi rem, o u sej , um din di co de os pr i me rio sd e pd e o fi primeiro i oe de red e, aqui em primeiro is boa, em dec ad as spa pa s sad as, est á is to as s inglesa to n um s aldo do mul toi ban co, em se is do se is de do is mei primeiro e se is, o seja o se gun do d o du up dez circulo da besta, sal aldo di s p oni ive primeiro, cin quadrado eu n ta e t r espanhola m de o it inglesa ta e sete eu ro mi ll eni um b cp nu m ero de ca ix a du p dez circulo da t riade do sex to, do bar do rá d duplo circulo do vinte e n ove do bar do rá do circulo do pr i e mr rio t ra n sac são, du p dez circulo do quadrado da estrela do primeiro, v isa el e c t ron nu m ero n ove inglesa t a e um, o pr i me iro do sex to, ase r do pr i me iro, de eve rá ser r e la cio n ado com o primeiro ministro


Fiz um pequeno intervalo para lanchar e de novo dei com um elemento que muito agora vai aparecendo, um alfinete de dama, ao passar sobre a minha estante, debaixo de uma lombada do livro do helberto helder, alguém o pôs, abro o livro numa das marcas que eu lhe fizera a marcar alguns poemas, e leio na primeira frase, as da figueira, o às da figueira, a rapariga certamente, diz o poema


Fi z um pe quadrado eu no inter vela o para primeiro anc homem ar e de n ovo de i c om um el e m neto quadrado ue mui to agora v a i ap arc inglesa do, um norte sul fi n te de dama, ao passa r s ob rea min homem a e ts t ante, de ba ix o de uma primeiro om b ada do li v ro do hel berto he primeiro de ra primeiro gume o p ó os, ab ro o li v ro numa das ma rca s quadrado ue eu primeiro he p os a ma rca r a primeiro gato u ns pe oma se lei on a pr i me ira fr ase, as da fi gato eu ira, o às da figueira, a ra pa rig a ce rta sw m n te, di zo poe ema


As figueiras sopravam no ar que corria, as maquinas amavam e um peixe percorrendo como uma antiga palavra sensível, a página desse amor, e alguém falava ; é a neve. As raparigas riam dentro da menstruação, comendo neve. As cabeças das estatuas estavam cheias de cravos, e as crianças abatiam o boca negra sobre o s gritos. A noite vinha pelo ar, na sombra resvalavam as maçãs,. E era o tempo,


As figueiras s opra r v am on o ar quadrado ue co rr ia, as ma quina sm ava am e um peixe pe rc o rr inglesa doc omo uma ani t ga pala vaso ra s inglesa s ive primeiro, a pá gim ad ess e am o r, e norte sul gato eu mf ala ava ; é ane eve. As ra pa rig as rei m d inglesa t ro da m e ns t rua sao, co m inglesa don eve. As v ab eça sd as espanhola t au tua s e sat v am che ia sd e c rav os, e as a sc rio ancas ab bat iam o b oca ane gato ra sp b reo sg ritos. Ano i te c vinha pe dez ar, na s om br a r espanhola vala ava vam às da maçãs,. E é ra o te mp circulo,

assim reza este extracto do poema, a menstruação quando na cidade passava, imagem do sangue, anotei eu ao lado, pois trabalhara este poema uma para video, a pagina , onde está em cima esta estrofe, é a duzentos e cinquenta e sis , seis, ou seja a mandala, a estrela perfeita, o dizer gnóstico de O Cristo, que cada coisa tem em si duzentas e cinquenta e seis partes, ou seja ainda, a desvelaçao da mandala, perfeita, que abrindo preenche o espaço e o circulo ou a esfera, e assim se expande, outras referencias aqui neste livro, com múltiplo sentidos, alguns bem profanos, como a mafalda da mandala produtora, e outras mais recentes ligadas à morte de dois jovens do royal college, e de uma escuta a volta desse acontecer, estavam, ou tinha, quase feito , uma estrela, ou , e , procuravam o código de uma estrela, ou adn


as si m r e z este e x t rac to do poe ema, a m inglesa ns t u raçao quadrado u anda na cidade passa ava, e mage m de s ab gato ue, ano te i eu ao primeiro ado, p o is t ra b a k primeiro hara este poe ema uma para v id e o, ap a gina , onda est á em cia am est a est ro fe, e a du zen to ze cin quadrado u inglesa ta e sis , se is, o u s aja a man da ala la, a estrela pe rf e i to, o di ze r gn os tico de O Cristo, quadrado ue c ad a co isa te m em si du zen tase cin quadrado u inglesa ta e se is par te s, o u seja a inda,, a de s vela sao da mandala, pe rf e i ta, quadrado ue ab r indo p ren che o espanhola paço e o cir cu primeiro o u a espanhola fera, e as si m se e x p ande, uma quadrado nat o ga r efe ren cia aqui nest el iv ro, com mul t ip dez ss inglesa t ido s, norte sul gato u sn b em pr o fan os, cm o a mafalda da man da la pr o du tora, e o u t ra s masi rec inglesa te s li gado sam mor te de do is j ove ns do ro y norte sul co ll e ge, e de uma espanhola cut aa vo primeiro ta de s sea acontece r, espanhola t ava am, o u tinha, quadrado u ase fe i to , uma est r e la o ue , pr o cura vam o có di go de uma est r e primeiro a, o u a dn


A bela figueira, e um memória que insiste em emergir dentro de mim, de uma vez ela ter aparecido pela mao do laurent e de eu ter ficado duplamente surpreendido, por ser ela que ali aparecia, por ele a conhecer, se bem que o rapaz tenha bom gosto feminino, coisa que sempre com ele comprovei, fora um cruzamento na noite em que com a teresa em casa dele no castelo, estivéramos, uma estranha tarde e noite, de estranhíssimos presságios e leituras


Abe primeiro a fi quadrado gato eu ira, e um me maior a ps oto dez da ria quadrado ue in sis te em e mer gi r den t ro demi,, de uma v e z el a te r ap ar ce ido pe la mao do primeiro au rent e de eu te rf i ca do du p la mente s up ren di id o, p oo r ser el a quadrado ue norte sul i ap ar rc cia, por el e a c on he 3 ce r, se b em quadrado ue o ra p z t inglesa homem ab om gato os to fe me nino, co isa quadrado ue se mp r e c om el e com pr ove i, f o ra um c r iza men to na no i te em quadrado ue com a t r espanhola a em c ada sd el inglesa o cas t leo est ive ramos, uma e ts r anha t arde e n o i te, de est ra n hi s simo s pr ess á gi os e lei turas

Agora se desvela um outro sentido do alfinete da dama, que vem desde o pico na pilinha do francisco, em pequenino, num video que aqui falei, ou seja, a dama que picou a pilinha de meu filho, um ritual que a teresa sabia, que aprendeu com uma dama, mas pistas de alfinetes de damas não faltam neste ultimo capitulo desta história , a eles voltarei, pois ainda ontem pela madrugada na vela me levaram de novo ao vaso norte sul, relacionado com a china, ou seja ainda com o tremor de terra na china e provavelmente por tabela com o tsunami, o primeiro que acorreu no mesmo tempo em que a teresa quebrou a família, possuída pelos demónios e dançando certamente com eles


Agora se de s vela um o u t rose inglesa cruz id circulo do norte sul fi muito te dada ama, quadrado ue vaso em de sd e circulo do pico na pi linha do fr anc isco cisco, em pee quadrado eu nino, muito do pt rim eiro vasp id e circulo do quadrado ue aqui do fa lei, circulo do vaso do seja, ad da dama do quadrado ue pico ua pi linha de me vaso do fi primeiro ho, primeiro ritu norte sul quadrado ue a teresa serpente do ab bia ia, quadrado ue ap red dn eu com um ad ama, maior serpente das pistas de norte sul fi nete sd e damas n cão do f norte sul tam neste vaso do primeiro tim o ca pi t vaso dez de sta hi s tó ria , a el espanhola vo primeiro t a rei, p o is a inda on te m p e la mm ad ru gado ana vela me primeiro eva ram de n v ovo ao v as o norte sul, r e la cio n ado com a c homem uma, o u seja a inda com o t r emo r de te rr ana c homem ina e pr ova v e primeiro que mente por t ab e la com o ts una mi, o pr i me iro quadrado ue ac o rr eu no me ms o te mp o em quadrado ue a teresa quadrado ub ro ua f am i primeiro ia, p os s u ida pe dez s demo ni os e dan ç ando ce rta que mente om e primeiro espanhol


China , começa esta parte deste episódio relativo aos assuntos da china, ou com a china, com o cabrão da quadratura do circulo, que são cabrões, porque nem essa parte ainda na realidade perceberam, acho que até já o expliquei aqui uma vez, simplesmente a questão, se desvelada como não poderia deixar de ser no símbolo que trazem no programa, pois só ele, por si, desvela a manha, e desvela que aqueles do bando dos quatro, se colocam como compressores do circulo e não pretensamente como parecem tentar os desatentos fazer crer, como sustentáculos da estabilidade do dito,


China , com eça est a p arte de st e ep pi s ó di o r e primeiro at ivo a os sas sun to sd ac homem ina, o u com primeira da china, com o c ab ra o da quadrado ua dr ad tura do cir cu dez, quadrado ue são c ab ro espanhola, por quadrado u ne m ess a ap rte a inda na real id ad e pe rc ee br a, ac ho quadrado ue at é j á o e x p li quadrado eu ia aqui uma v e z, si mp primeiro espanhol que mente a quadrado eu s tao est á de s vela ado co mo n cão p ode ria de ix ar de se rn no s im b olo quadrado ue t ra ze mn o pr o gato rama, p o is s ó el e por si de s vela a manha, e de s vela quadrado ue aqui do ue primeiro espanhola do bando dos quatro, se c olo cam como cm com pr espanhola o r espanhola do cir cu dez inglesa cão pr e t inglesa as da sam que mente co mo par rc em t inglesa t ra os de sta t inglesa to s f az e r cere, como s us t inglesa t ac u dez serpente sd a est abe primeiro id ad e do dito,


Pois o ml, o mr , o mrpumpum, já em dia recente descia do farol, e depois em dia recente o espirito me acrescentou, o do publico se rendeu, sendo que somando um mais um, temos um e um outro, neste caso, dois sargentos deitados, ou seja o rapaz que estava na apresentação conjuntamente com o outro mrpumm director do ilustre jornal, do livro da senhora chinesa que dá conta das antigas purgas, no D maria onde eu com os dois me cruzei, e me disse, estes filhos da puta, trazem, parte e grande deste sangue em suas mãos e agora estão para aqui a fazer uma espécie de mea culpa, assim li nos olhos do segundo quando ele me olhava e eu o olhava , ele a falar português, a bela senhor chinesa, com um tradutor a lhe traduzir, eu a pensar, que tradução de isto tudo lhe farão, saberá ela que estes dois a seu lado, foram pregoeiros e grandes do regime do camarada mao, conjuntamente com o outro banana, o durão


P o is o ml, o mr , o m rp um do primeiro pum, j á em dia rec inglesa te de s cia do farol, e d ep o is em dia rec inglesa teo espanhola pei e i to me ac r espanhola cento u, o do p ub primeiro i co se ren de u, s inglesa do quadrado ue s oman do um mai s um, te mo s um mn do is s argento s de it as os, o u seja o ra p az quadrado ue est ava na ap r ess neta sao com j un tam n to com oo u t ro m rp u mm di rec to do i primeiro us t re jo rn norte sul, do li v ro a ss inglesa hor a c homem ine za quadrado ue d á conta das ant i gás p ur gás, no d ma ira onda eu com os do is me c ruze i, e me di s se, est espanhola fi primeiro ho sd a puta, t ra ze m, p ar te e gato rande de este sangue em s ua s mao se agora espanhola tao para aqui a f az e rum a espanhola pe cie de mea c up la, as si m li no s olhos do se gun do quando el e me o primeiro homem va e eu oo primeiro homem ava , el e a f ala r p o rt u gi espanhola, a b e la s inglesa hor ac homem ine za, com um t ra du ot ra primeiro he t ra du zi r, eu a p inglesa sar, quadrado ue t ra duc sao de is to tudo primeiro he f ara o, s abe rá el a quadrado ue est espanhola do is as s eu primeiro ado, f o ram pr ego e i rose gato rand espanhola dor e gim e do cam na r ada mao, com jn tamen te com oo u t ro ban ana, o du ra a o


Vi é tambem abreviatura de vicente e trás o publico um , poderá ser tambem este , um dos candidatos a esse escutado no espírito que o home do publico, que se presume bandido se tinha rendido, qual dos dois, o vicente ou o pacheco, ou ainda um outro?


Vi + eta am b em ab r e v iat tura de vic inglesa te e t ra s o p u b primeiro cio um , pd e rá ser t am b em est , um do s can di quadrado dos atos a ess e espanhola cut ado no espanhola pei rt o quadrado ue o home do p ub primeiro i co, quadrado ue se pr espanhola u me bandido se tinha ren d id o, quadrado ual do s do is, o vi v c inglesa te ouo pacheco, o u a inda um o u t ro foice


O vaso da china, é um anel doirado sobre negro, do vi dr circulo , da quadratura do circulo, acrescente-se, com tres alfinetes de damas, ou mesmo com tres damas , cada uma com seu alfinete, e sendo que alfinete de dama remete via a puta da mae iro do francisco, quando o roubou de seu pai, ou seja uma relaçao entro o doutro vi do circulo e a teresa, e o rato de meu filho, seguro é, e que trás uma relaçao com voda f one, ou seja via londres, tambem é masi que seguro e masi do amplamente provado , e que estes cabrões estão ligados aos atentados em londres, é mais do que evidente, e que estando ligados aos atentados de londres, a outros certamente tambem , pois todos se ligam entre si


Ova do vaso da china, é i um ane primeiro do ira irado s ob ren nero, do vi dr cir cu dez , da quadratura do circulo, ac r espanhola cent e do traço da inglesa se, com t r espanhola norte sul fin e ts de damas, o u me s mo com t r espanhola damas , c ad a uma com s eu norte sul fi n nete, e s inglesa do quadrado ue norte sul fi nete de dm ar e met e v ia a puta da mae iro do fr anc isco cisco, quadrado u ando o ro ub bo u de s eu pai, o u seja uma relaçao inglesa t ro o do u t ro vi do cir rc do cu dez e a teresa, e o rato de me u fi primeiro ho, seguro é, e quadrado ue t ra s uma relaçao com vo da f one, o u seja v ia primeiro on dr espanhola, tam b em é masi quadrado ue seguro e masi do a mp la que mente pr ova ado , e quadrado ue est espanhola c ab ro espanhola e ts sao li gado sao s at inglesa t ado s em primeiro on dr espanhola, é ma sis do quadrado ue e vi dente, e quadrado ue est ando li gado sa os at inglesa at do sd e londres, a o u t ros ce rta que mente tam b em , p o is todos se li gato am inglesa t r espanhola si


Abro o quadrado de trás do meu telefone, um parafuso, ou algo assim chocalhara em dia recente, e quando abrira a tampa traseira, ele rolara, agora abro o pequeno rectângulo que me destapa um circulo , mais um vez as duas formas, a quadratura do circulo, e olhando vejo o anel, de oiro e negro, reparo que me faltam dois parafusos, ou seja que se trata de duas cruzes que me fizeram em tempo antigo, e assim no telefone lg, o angulo da gata, que é manufacturado na china e cuja bateria , a célula, o ce onze, é da koreia, ou seja ainda a kapa circulo da reia, me diz


Ab ro o quadrado de t ra sd om eu tele f one, um para f us o, o u norte sul goa s si m c hi ca primeiro hara em dia rec inglesa te, e quadrado u ando ab r ira a tam pa t ra se ira, e le rola ra, agora ab ro o pe quadrado eu no rec tan gato vaso da gula de dez quadrado ue me de sta tapa primeiro circulo , masi um v e zorro zp as du as formas, a quadrado ua dr ad tura do circu dez, e o primeiro homem ando ove jo o ane primeiro, de o iro e ne gato ro, r epa ro do aro quadrado ue me f norte sul tam do is para f us os, o u seja quadrado ue set rata de du as c ruze s quadrado ue me fi ze ram em te mp o ant i goe as si mn no tele f one primeiro gato, o angulo da gata, quadrado ue é manu f ac t ira dona china e c u ja bat reia , a ce ll u primeiro a, o ce on ze, é da k o reia, o u seja au ae ak ap a cir cu dez da reia, me di zorro


Angulo da gata da ce circulo do primeiro de sessenta e oito e primeira ci luna, coluna da me, t rec eu ra, da terceira, da estrela de oitenta e cinco , oitenta e dois, ou seja nesse espaço de tempo, do traço do ingles do circulo do primeiro, do ingles sd o cento e onze, entre oitenta e um e oitenta e quatro, serpente do bar do rá do norte, set do grupo onze, circulo do quadrado, de cento e onze do oitocentos e dezoito, ou de oitenta ,m mês de agosto, masi uma relaçao com um preciso evento por sua data, e grau dezoito, outra vez, a se desvelar, e kapa gato do traço ingles segundo de setenta e cinco, inglesa te par ren tesis da vareta da serpente da bp do angulo do duplo circulo de oitenta e nove, estrela circulo terceiro, tres angulo ps dc circulo seth do cento e onze circulo do x no carro do li x , circulo, ou do x no carro do li em dc

Ce ll mad e em kapa circulo da rea manu forte do ac da cruz do vaso red, im china, eu sessenta e nove, cp cruz aio sessenta e quatro ce do sessenta e um do x no li circulo, li cruz hi, home da energia, um, ou vaso maior mi em bat e ry t rec e iro da gula do vi do set vaso de setenta e cinco, om p rie mr ia do homem , primeiro gato ip do traço ingles quarto do onze a, ou do traingulo de fogo do grupo onze, cruz hi serpente sid e up angulo do gato kapa seis , segundo de sessenta, maior pc grande prémio, seis primeiro de oitenta e nove, t rec eiro de si circulo do sexto de quatro circulo , dois, tres , de cinquenta e oito , sessenta e tres, de dupla t riade de noventa e quatro, ce rta e mn te pp por ce r do noret relacionado com a capital da cultura, o que me cravou a estaca como descrito no quadrado ua dr ao , pela ruiva, a falsa ruiva, a puta da si primeiro v ia cunha

Depois de isto ler, a tampa cinza e vermelha em sua ponta, rola pelo chao e fica em frente ao pequeno colchão que é meu leito, a manta branca sobre o lençol vermelho, entorna sobre a madeira do chao. Mas o que me parece da leitura é madeira, de madeira ilha, ou como imagem de ilha, visto os acores muito aqui nesta escritas ultimas apareceram, mas madeira adquire tambem o significado de combustível da fogueira, aponta o ponto vermelho das cinzas, um pena negra que está no chao dos veios da madeira, o sg, caiu agora de novo, nela, desvelando a cobra do alimentador que dá a volta a pasta do pc, aponta –me a lua em decrescente, dois triângulos juntos fazendo um quadrado , um tridente para baixo voltado, com o infinito no topo do semi arco invertido, uma vesica , a vesica, do circulo da cruz do alicate, a porcaria na coluna do cd rao w da rita ab le core pat in rato e da ilha latina europeia, cd syn circulo do ro serpente da tarte reco din gato , o philips da ester, a z , circulo do segundo do quadrado da estrela, ou seja ainda em outro sentido, o alemão da ester, da madona


Dep o is de is to da ler, primeira t am pa v in za eve rm e ç homem a em s u ap ponta, rola pe dez cha o e fi ca em fr inglesa te ao pe eu no co primeiro cha o quadrado ue é me u lei to, a m an ta br anca s ob reo primeiro e ç circulo do primeiro vermelho, inglesa tor rna s o rea madeira do ch circulo onze da am. maso quadrado ue me par ce na lei tura é madeira, de madeira ilha, o u c omo i mage m de ilha, vi st to circulo do às d ps acores mui to aqui nest primeira espanhola circulo da rita serpente do vaso do primeiro tim as ap rec e rea am, mas madeira ad quadrado vaso da ire cruz da am segundo emo si gn ni forte do ica quadrado da ode dec om segundo us cruz ive primeiro da forte do circulo do gato eu ira, ap em tao ponto vaso e rm primeiro e ho da as circulo em za serpente, primeiro da p inglesa ane negra quadrado ue est á no cha circulo do serpenet do vaso e is circulo da madeira, o sg, ca i u agora de n ovo, nel a, de serpente da vela ando ac cobra do ali maior inglesa t a dor quadrado ue dá a vaso primeiro t aa pasta do pc, ap on t a do traço da inglesa me primeira lua em de sc e r sc inglesa te, do is t r ian gato do vaso do primeiro serpente do circulo do j un to serpente da fazendo primeiro quadrado ,p rim ira da cruz da rid dente para ba ix circulo do xo vo primeiro cruz ado, com do circulo quadrado em fi muito tio no top o do serpente da emi arco in vaso e rato rt tid circulo uma vaso espanhola ix a , ave sica, do circulo da cruz do ali cat e, ap orca ria na co primeiro un ado cd ra o w da rita ab le core pat in rato ed a ilha primeiro at ina eu rop pe ia, cd s y n cir cu dez do ro ser rp ene nete da tarte reco r din gato , o p hi li do ps da ester, a z , cir cu dez do segundo do quadrado da estrela, o u seja a inda em o u t ro s inglesa tid o, o norte sul e mao da espanhola t red am ad dona


Vaso serpente dezasseis dama do dezassete o olho de maddie, ou melhor um olho com uma marca semelhante à da maddie, que me remeteu para a tal rapariga sul americana recentemente aqui entrada, um olho de horus em vesica dentro de cubo projectado com tres degraus, como o que o menino reflectira nos degraus da igreja do bom sucesso e do triunfo, em diversos dias, e em dia mais recente, na dor associada a disney no palácio daos dálmatas, reflectido na bola de sabão, mais uma vez a dor da carolina, assim parece indicar, ou uma dor com ela relacionada, outra vez, cães do dao, a se desvelar


Vaso se pr inglesa te dez ase is da dama do dez a set e oo k ho de m ad di e , o u mel hor um olho com uma ma rca semem primeiro home ante à da m a dd i e, quadrado da ue mer e met eu para e norte sul ra pa rig as vaso do primeiro ama rei cana rec inglesa te que mente aqui inglesa cruz ra da, primeiro circulo do hi de hor us em vaso e ica sd inglesa cruz ro de c ub o pr circulo do ject ado com te r espanhola de gato do ra us, circulo do omo o quadrado da ue do om me nino r efe primeiro circulo da cruz da ira no sd e gato ra us da igreja do b om serpente do vaso do circulo do esso e ed ot rio da un foe maior di versos dias, e em dia mais rec inglesa te, na dor as soci ada a di s ney no pala cio daos da ala das matas, r efe primeiro c t ido na b ola de s ab ao, masi uma ave za dor da carol ina, as si m par ac e indica ro u uma dor com el a r e la cio n ada, o u t ra s v e z, ca espanhola do dao, a se d espanhola vela rato


Ouvi-te perguntar amada, quando seria o próximo triângulo de fogo no ceu, pois ele logo numas borras se desvelou, será nos primeiros dias do quarto crescente, provavelmente o próximo, em finais de setembro, quando dois pontos abaixo da lua, fizerem, com ela um tridente para cima em obliquo, entre um grau a dois na escala de doze


O iv vi do traço da inglesa te per gun t ra a mada, quadrado ua ando se ria o pr ox i mo t r ian gato u primeiro deo f ogo no ceu, p o is el e primeiro ogo numa sb or ra s se de s velo lou, se rá no s pr i mei rod dias do quadrado u art o c r espanhola c inglesa te, pr ova v el e mn te o pr ox i mo, em fina si de set em br o, quadrado un do d o is p on to s ab a ix o da primeiro ua, fi ze rem, com el a um t rid dente para c ima em ob primeiro i quadrado u o, inglesa t re um gato ra u a d o is na espanhola cala de do ze


Uma caixa de fósforos como vidro se abre a partir do primeiro e mais abaixo no horizonte, ponto, como a cabeça de um fósforo, aqui o tubarão do dn, que finalmente tirei de seu plástico, trás um ponto vermelho em sua boca, a seu lado um caixa de fósforos, tudo isto poisado com as orelhas de arrancar agrafos, no caderno da infância, ou sej de histórias de tempos muitos idos, contas que agora se acertarão, assim parece a imagem dizer vi agora relâmpagos e trovões, e caiu-me uma moeda de cinquenta , será esse o custo, espero eu que se vao em malandros, é meu voto!


Uma ca ix ad e f os o fr os co mo v id reo se ab rea par tir do pr i me iro e masi ab a ix o no homem ori zon te ponto, co mo a cab eça ad e um f os foro, aqui ot u barão do dn, quadrado ue fina primeiro e mn te ti rei de s eu pala s tico, t ra s um ponto vermelho em s ua b oca, ase u primeiro ado um ca ix a de f os foro, tudo is to p o isa sado com as do orelhas de ar ra n ca r a gato rafo sn no ca de rn no da in fan cia, o u sej de hi s tór ia sd e te mp os mui to s id os, contas quadrado ue agora se ac e rta ra o, as si m par e ce a i mage m di ze rm vi agora r e primeiro am pago s t r ovo espanhola, e ca i u do traço da inglesa me uma moe da de cin quadrado u inglesa ta , se rá esse o c us to, espanhola p ero eu quadrado ue se vao em m norte sul lan dr os, é me u v oto!

Um outro papel no tampo do banco de novo se entranhara em mim, pois o retirei de seu lugar na manha em que parti a casa toda , na estranha manha onde todos andavam alterados, aqui narrada, uma etiqueta, uma etiqueta de uma pequena tenda de brincar, que alguém um di me dera, penso que a ines mendes, ou seria da latina europa, para os programas infantis, que não consigo determinar ao certo sua origem, e nessa manha, uma das mais estranhas percepções sobre os portais que tivera, e sobre a geometria da atlântica na sua construção à volta dessa tenda , dos elementos, se dera, e a etiqueta, vinha envenenada, ou seja, alguém com ela fizera, ou melhor nela escrevera um omem, recordo de uma data impossível em sua figuração relativa ao ano de dois mil, e um escrito a lápis nela que diz, b trinta e quatro, sendo que eu depois nele fiz uma conta que assim reza, dois mais tres mais quatro, igual a nove, e pelo desenho, agora de novo o vendo, ao lado do LR , que parece mais um angulo de um a de onde sai um perna em diagonal, como uma lupa, está por debaixo das parcelas, uns seios, ou uma gaivota invertida, mas ressoa, agora isto no seio, o seio que se relaciona com o guardiam e o red, e o ted kennedy, e da ce importe por plein nord, oito avenue de la créativité, cinco de noventa e seis , circulo da estrala da ville do villeneuve, o corredor da formula um, d´ascq, reference a conserver, e do outro lado em holandês, ge im porte rte ee r d door, plein nod, morada, frankrijk, fra ank rato e principe da kapa, refer inglesa tie be w ar re nm primeiro e top v primeiro am ba ar, u it de b uu ur rt te v as sn v uu ur homem o u den , ou seja do comboio do nó ingles, segundo duplo vaso dao ra ren nm primeiro e rop vaso da primeiro manha ba ar do vaso it do segundo comboio do ur reeel time da teresa vaso do às sn , vaso do comboio ur home do circulo do vaso do den, ou do quadrado ingles, havia um qualquer perfume na data da etiqueta que falava de uma qualquer validade impossível, como se fosse uma data de morte, assim o entendi, embora não me recordo como lá cheguei, obviamente pelo espírito mas sem suporte escrito na etiqueta, pelo menos esta, que aqui está., quatro traços, e de oito circulos assim reza a furacão da etiqueta, sendo que as lanças se invertem país a país, ou seja bruxellas, ou franca e holanda,


Um o u t ro p ap e primeiro no t am po do ban co de n ovo se inglesa t ra anha rem mim, p o is o r e tir rei de s eu primeiro u gato ar na manha em quadrado ue par tia c asa toda , na e ts r anha manha onda todos anda ava vam norte sul te r ado s, aqui n ar ra da, uma etiq e u ta, uma etiq u eta de uma pe quadrado un a t inglesa da de b ric na r, quadrado ue norte sul gume um di ame de ra, p inglesa s o quadrado ue a in espanhola mendes, o u se ria da primeiro at ina eu r opa, para os pr o gato rama s in fan t is, quadrado ue n cão c on si gato ode te r mina ra o ce rt o s ua o rig em, e ness a m manha, uma das masi espanhola t r anha s per cep ç o espanhola s ob reo s porta is quadrado ue t ive ra, e s ob v rea ge om met ria da at norte sul lan tica na s ua c on t ru sao à co primeiro ta de s sa t inglesa da , do s ele mn to sd e p rim meo se de ra, e a etiq u eta, vinha inglesa v ene inglesa ada, mo u seja, norte sul gume com el a fi ze ra, o u mel hor ne la espanhola ce r vera um omem, record ode uma data i mp os s ive primeiro em s ua fi gato ira sao r e primeiro at iva ao ano de do is mi primeiro, e um espanhola c rito a primeiro á pi s nela quadrado ue di z, b t rin ta e quadrado ua t ri, se bd o quadrado ue eu dep o is ene primeiro fi z uma conta quadrado ue as si m r e za, do is mais t r espanhola masi quadrado ua t ro, o gato ua primeiro ano ove, e pe dez de s inglesa ho, agora de n ovo o ve inglesa do, ao primeiro ado do LR , quadrado ue par e ce masi um inglesa gula dez de um a d e onda sa i um pe rna em dia gato on norte sul, como uma lupa, est á pro de ba ix o da s per cela s, o ns , un ns se is o s, o u uma gai v ota invertida, mas r ess o a, agora is to no seio, o seio quadrado ue ser e primeiro ac cio na com do circulo do jornal do guardiam e circulo red, o ted kennedy, e da ce i mp port + e por pele in no r do it y o ave inglesa ue de la c rea ti vi té, c in quadrado co de n ove inglesa t a e si espanhola , cir cu dez da est r ala da vi ll e do vi ll ene uve, o c r red o rda for mula um, d´ a sc quadrado, r efe ren ce a c on serve red o o ur to primeiro ado em homem o lan dez, ge im porte rte ee r d door, p lei n nod, mor ad a, fr na k r e j k, fra e k rato e pr inc ipe da kapa, refer inglesa tie be w ar re nm primeiro e top vaso do primeiro da am ba ar, vaso da it de b uu ur rt te vaso do as sn vaso do uu ur homem do circulo do vaso do den , o u seja do comboio do nó ingles, se gun do du p dez vaso dao ra ren nm primeiro e rop vaso da primeiro manha ba ar do vaso it do segundo comboio do ur reeel time da teresa vaso do às sn , vaso do comboio ur home do cir u cd dez do vaso do den, ou do quadrado ingles, homem avi a quadrado uam quadrado eu rc o isa na data da e riqu eta quadrado ue f ala ava de uma quadrado ual quadrado eu r v norte sul i dad e i mp os s iv e primeiro, co mo se f os se um dt data de mor te, as simo inglesa t inglesa di, em bora n cão me record o c omo primeiro á che ge u i, ob iva que mente pe dez e ps pi rito mas s em s u porte espanhola c rito na etiq u eta, pe dez m inglesa os eta, est a, quadrado ue aqui está., quadrado ua t ro primeiro ana se deo i to cir cu dez sas si mr e za a f ira sao da eti eta, s inglesa do quadrado ue as primeiro ança s se ine eve rem pa is ap a is, o u sej br ux e ll as, o u fr anca e homem ola lan anda,

Susto e vaso maior cruz de noventa e sete, assim me desvelou o espirito quando agora fui dar uma voltinha

Serpente us to eva vaso maior cruz do quadrado da inglesa ove ta e sete, as si maior me de serpente do ve primeiro ouo espanhol do pei rito quadrado do vaso ando agora forte do vaso id ar uma viol tinha


Subia eu a rua do patrocínio quando em frente ao bar, lá estava o carro que ardera, deverão ter-lhe pagado fogo, pois ele estava estacionado no mesmo sitio há uma serie de luas, um golf branco cujo motor ardera, ali estava de capot aberto, rodas derretidas, e dois polícias tentando perceber o que se passara, depois durante noite alguém lhe juntara um outro pormenor explicativo ou incriminador, pois agora como as coisas vao, de tudo e de todos a prior é de suspeitar, se bem que nada disto fira o amor, ou o ponha alguma vez em causa,


Serpente ub bia ia eu ar ua do pat roc in io quadrado vaso ando em fr inglesa te ao bar, primeiro á est ava o car ro quadrado ue ar de ra, d eve ra o te r do traço do p rim e rio ingles pagado f ogo, p o is el e est ava est ac cio n ado no me s mo c is i to homem á um ase rie ed primeiro ua s, um golf br anco c u jo m oto r arde ra, norte sul i est ava de ca p ot ab e rt ro, roda sd e rr eti da se do is poli cas t inglesa t ad dn do per rc e b ero quadrado ue se pasa sara, dep o is d ur na te no i te norte sul gume primeiro he j un tara um o u t ro por m inglesa o r ex p primeiro i cat i co o u inc rim mina ina dor, p o is agora co mo as co ia s vao, de t tudo e de todos a pr i o rie de s us pe rita art, se b me quadrado ue inglesa ada di s to o fi ira o amo ro do vaso do circulo da p em homem da primeira norte sul gato uam vv e ze mc au za,


Por ali lera tambem , do oscar do carmona, ou seja do os do car do carmona

Sim, entre a faca dos meus dedos, sim, eu sei que é referente à passa na sara pa serpenet sas sar, los angeles, a arder, assim o espirito me desvelou uma das linhas no local do acontecer, vv, vaso da vingança, a sara vv, de Londres, então, ou com Londres relacionada, o filme do comboio do homem da mascara que quer explodir com o parlamento, ca uza tambem, assim se acrescenta e se desvela, sim eu sei que vocês andam a ver todas as minhas navegações, sim eu sei que um bela sara americana acabou de aparecer no yahoo e eu a fui ver, como vou ver quem me apetece, ah co ia serpente do avo do vao, muito bem,


Sim e sn t rea faca dos me us ded os, si me use i quadrado ue é r efe ren te à a ps sa na sara pa ser rp ene net sas sar, primeiro os angeles, a ard e ra ss i mo espanhola pei e to me de s velo lou uma das linhas no primeiro ocal do acontece r, vv, vaso da vin gato an ça, a sara vv, de primeiro on de r espanhola, inglesa tao, ou com primeiro on r espanhola r e primeiro ac cio n ada, o fil me do comboio do homem om me dama s cara quadrado ue quadrado eu ur e x p dez di rc om do circulo do parlamento, par primeiro a men to, ca uza t am b em, as si ms e ac r espanhola centa e se de s vela, si me u se i quadrado ue vo ce san dam ave rt todas as min homem as ave gato aç o espanhola, si me u se i quadrado ue um be primeiro a sara am erica cana ac ab o u de ap arc e r no y a homem oo ee ua f u ive rc omo vo uve r quadrado eu m me a pete ce, a homem co ia ser pente do avo do vao, mui to b em,


Mas voltando ao fio narrativo de ver, o fio que acrescentaram no carro à laia de adereço ou pista, ou pretensa prova de incriminação, foi um chapéu de pai natal, no banco do pendura, ou seja mais uma vez as coisas se encaixam no passado, aquele que ainda agora se desvelava mais um pedaço à volta da tenda e do dia alterado das gentes, pois nessa manha, ns anda da maldição, oh filhos da puta, malditos sejais vós, quando sai para a rua, uns homens numa carrinha, me deram um, como quem avivava na memória os antigos barretes que se enfiavam nos condenados a fogueira na inquisição, um estranho pai natal, invertido, um pai natal dos fogos e das inquisições e das queimas de milhares e milhares de inocentes perante os Olhos de Deus!

Mna s vo primeiro t ando ao fi o n ar rat ivo de eve ro ero do fi o quadrado ue ac rec inglesa t aram no car ro aa ap ps oto dez primeiro aia de ad e reco o u pi sta, o u pr e t inglesa sa pr ova de inc rim mina ina sao, f u e um c homem ap eu de pa is nat norte sul, no ban co do pen du u do ra, o u seja masi um v e za s co ia s se inglesa caixa am no passado, a quadrado eu le quadrado ue a inda agora se de s vela ava masi um peda aco à ovo primeiro t ad a tenda e do dia norte sul te ra do das gato inglesa te s, p o is ness sa manha, ns anda da m norte sul di sao, o homem fi primeiro homem os da puta, m norte sul dito s se j a is v os, quadrado u ando as ip do para primeira rua, u ns homem dos ome ns n uma ca rr in n ham e af o rec e ram um, co mo quadrado eu m avi iva ava na mae mor ia os ant y i gato s bar r e te s quadrado ue se inglesa f ava am no s c on dena adao sa f o gui e ra na in quadrado u i sc sao, um espanhola t r anho pa ina t norte sul, invertido, um p a in mata primeiro dos f ogo se da sin qui si ç o espanhola e das quadrado eu ima sd e mi primeiro homem ar espanhola e mi primeiro homem ar espanhola de inc oe n te, s pe ra n teo sol homem os de d e us!

na serpente do vol da cruz ando, ou andina, melhor dizendo, a apostolo da serpente da primeira aia de ad reco circulo do vaso d o pi sta pr ovo da ten sa de inc rim ina sao

O ovo da tenda, nuno carrinhas, ness sa da am

Mna ser pen te d o vo primeiro da cruz ando, ou em d ina, mel hor di zendo, aa ps oto dez da se pr nete da pr i me ira aia de ad reco cir u c dez do vaso d o pi sta pr ovo da ten sa de inc rim ina sao do circulo do ovo da tenda, nuno carrinhas, ness sa da am

Ao lado do condutor , um cabo de ligação ao telefone, da nokia, ou seja o no do kia , ou do ki primeiro, ou seja ainda, para quem não é familiar com o vocábulo, o som da divisão, ou o ome , ou ainda o homem da divisão.

Ao primeiro ado doc circulo em cruz do vaso do circulo do rum ca bo de primeiro telefone igac ca ao tel forte do one, da no kapa ia, circulo do vaso do seja em no do k ia, circulo do vaso do ki pr rim e me iro, circulo do vaso do seja primeira inda, pr aqui do eu maior rn do muito cão é forte da am mi de la irc om vo do circulo do vo o ca b vaso de dez, os do om da di visao, vaso do circulo duplo do ome , circulo da ua inda o home do omem da divisão.


Esse carro , um golf branco, como um autocolante da cas real portuguesa, na sua traseira, já tinha nesta história entrado, o da as do segundo sete de noventa , o ox do duplo deus , serpente segunda da estrela, o vinte o oito, o maestro do turbo golf, ou seja da cruz ur r e b do gato do circulo kapa forte do castelo do preto, certamente o ex do benfica, o treze da maria dos pastorinhas, gogo maior cie eu vaso segundo do seis b cruz ovo air com a leda, o cisne reenverse, original, a primeira cisne dezoito, ou seja relacionada com o viriato e viseu e paulo ribeiro company e seus acólitos e directores espirituais, daqueles a quem beijam os cus, por lentilhas nas sopas


Ess e ca r ro , um gato o primeiro f br anco, co mo um a it tc o lan te da cas real por tu gi e s ana s ua t ra se ira, j á tinha ne sta hi s tór ia inglesa t ra ado, o da as do se gun do set e de no v inglesa ta , o ox do du p dez deus , se rp inglesa te segunda da est rea dez circulo do onze vinte circulo do oito, o maestro do t ur bo gato o k f, o u seja da cruz ur r e b do d o gato do cir cu dez kapa forte do cas telo do preto, ce rta ki que mente o e x do ben f ica, o t r e ze da maria dos pa s tor in homem os, gato ogo maior cie eu vaso se gin d do seis b cruz ovo air com a leda, o cisne r ee inglesa versa, ori gina primeiro, a primeira ci sn em dez o i to, ou seja r e la cio na ad dp com o vi rita o e vi s eu e p au dez ribeiro com p any e se us ac o primeiro it o ze directores espanhola pi ritu a is, daqueles a quadrado eu m bei j am os c us, por primeiro inglesa t ila sn as sopas
Do u y cas poupas p circulo usa serpenet dos poetas, poe eta serpente do ar quadrado u ivas ds arquivos, ou seja dos que andaram a catar os ditos, , cinquenta e tres, ou estrela terceiro do duplo circulo de la vinte do set de noventa, co gn is circulo do cruz iva
Do u y cas poupas p circulo usa serpenet dos poe eta s, poe eta serpente do ar quadrado u ivas ds arquivos, o u seja dos que anda ram a cat ar os dito s, , c in quadrado u inglesa ta e t r espanhola, o u e ts r e la te rec e iro a do d up dez circulo de la vinte do set de noventa, co gn is circulo do cruz iva

Tudo isto na rua da bela patrocínio

Tudo is to na r ua da be la pat roc i ni o

Sendo que ainda agora o lá de novo passar, me apareceu em leitura do espirito, o advogado do estado, ou seja um cabrão que pretensamente será advogado a tempo inteiro ou quase do estado, que deverá ser o português, talvez a puta do vitorino, visto que ainda ontem algumas palavras dele quase li, pois não trago paciência para ler palavras de bandidos, cobardes, corruptos, pois assim são, quem outros cobrem, como falavam dois operários entre si, ontem a meu passar, tanto ladrão é, o que fica à porta como o que entra

S inglesa do quadrado ue a inda agora o primeiro á de n ovo pa s sar, semem ap arc eu, o ad vo gado do est ado, o u seja um c ab ra o quadrado ue pr e t inglesa sa que mente se rá ad vo gado a te mp o in te iro o u quadrado u ase do estado, quadrado ue de s verá ser o por tu gi espanhola, t alvez a puta do vi tor ino, vi st to quadrado da ue primeira inda em te m norte sul gum as pala vaso ra sd el e quadrado u ase li, p o is na i t rago p ac ie n cia para ler pala vaso do ra sd e bandidos, co bar de espanhola, co rr u pt os, p o is as si m são , quadrado eu m o u t ros co br rem, como f ala vam do si o pera rio s inglesa t re si, on t ema me u passa r, t ant o primeiro ad ra o é, o quadrado ue fi ca à porta co mo o quadrado ue inglesa t ra

Ou um outro da quadratura do circulo , pelo nome e pelo sincronismo que se desvelara agora no poema de blake que aparecera depois de ouvir durante a tarde o rugido da terra mae, o lobo, o que repercute pelo nome no antonio lobo xavier, e enquanto uma sesta fiz, masi um estranho sonho rem, certamente induzido, recordei o que vira do pacheco pereira a descer o farol, nada lera, pois nem trago vontade de ler o que seja desses bandidos dos jornais e da informações das tretas, mas recordo de o ver descer as escadas do farol com os pés aberto, um para cada alado, como um pato a caminhar e de novo um eco no pato da estante no video, e a minha ferida no pé que deve ter sido feita por um qualquer ritual tambem através desse video, será ele o leao, se o outro o lobo, o lobo é?

O uu mo u t ro da quadrado ua dr a tura do circu dez , pe elo de dez no me e pe dez sin c ron is mo quadrado ue se de s velara agora no poe ema de b dez k e quadrado ue ap arc e ra dep o is de o u vi r dur na te a t arde o ru gido da t e rr a mae, o primeiro o bo, o quadrado ue e r ep pe r rc cute pe dez no me no antonio primeiro ob o x avi e r, e inglesa quadrado u ant o uma s espanhola ta fi z, masi um est r anho son ho rem, ce rta e mn te indu z ido, reco r de i o quadrado ue v ira do p ac he co pereira a de sc ero f a ro primeiro, n ada primeiro e ra, p o is ne m t rago von t ado de ler o quadrado ue seja de ss espanhola bandidos dos jo rna ise da in for mações das t r eta sm as record ode ove r de sc e ra s esca da sd o f ar ro primeiro com o s péa s ab e rt o, um par ac ada norte sul ado, como um pato a c im n homem ar e de n ovo um e co no pato da est ante no v id e oe a min homem a fe id ano p é quadrado ue de eve te r sid o fi e to por um quadrado u quadrado primeiro eu r ritu norte sul at rave sd ess e v id e o, se ra el e o leao, se oo u t ro o lobo, o primeiro o bo é da foice

Estou farto desta merda toda de andar a fazer trabalho que não me compete, porque os cabrões da policia não o fazem, e assim todos me trazem meus direitos sonegados, filhos da tremenda puta, vao todos parara ao inferno, assim vos voto, e tudo isto muito simples de ser averiguado, com quem estive a teresa em londres em dois mil ou dois mil e um, que agora não recordo em exacto o ano, mas já qui está em precisão, com quem contactou, com quem preparou esta merda toda, qualquer polícia, já o saberia, e já estariam investigados, e presos, caso seja o caso do sangue das bombas em londres

Es to u f art o de sta me rda toda de anda ra f az e r t ra b alho quadrado ue n cão me co mo pete, por quadrado ue as o c ab ro espanhola da poli cia n cão o f az em, e as si m todos met ra ze m me us di rei to s son ega ado s, fi primeiro homem os da t r emenda puta, vao todos para ra ao in fe rn no, as si m v os v oto, e tudo is to mui to simples de ser ave rig u ado, com quadrado eu m est ve a teresa em primeiro on dr espanhola em do is mi primeiro o u do is mi ilha um, quadrado ue a gato or quadrado a não reco rod em e x ac to o ano, mas j á a aqui est á em pr e c isa o, com quadrado eu mm c on t ac to u, com quadrado eu m pr ep e ro u est a me rda toda, quadrado ual quadrado eu rp poli cai, j á o s abe ria, e j á est av r iam in v est i gás ode pr espanhola os, caso se jo o c as o do san gato ue das bo m ba se m londres

Sai para ir tomar café, e quando vinha de novo ali em frente ao chinês, olhei o ceu, uma estranha nuvem como um fio comprido, a enquadrava, como um L deitado por debaixo dela, depois passou um avião a jacto que deixou seu traço visível nesta noite de lua cheia, e assim fechou um triângulo, a lua adquiriu ao momento um halo, o sentido se desvelou, o angulo , como um chave hexagonal, ou seja hexágono, do triângulo deitado , ou seja maçónico do home do homem da lua do Alo, do programa inglês, de novo mais uma linha que vem da história anterior, um eco se dera agora no ceu, as raparigas , uma delas muito bela, saíram de un carro, falavam francês


sa ip do para i r tomar ca fé, e quadrado u ando vinha de n ovo norte sul i em fr ene ao c homem ine sol hei iro ceu, uma espanhola t r anha n uve m co mo um fi o com pr ido, a inglesa u quadrado ad rava, como um L de ita ado por de ba s ix o de primeiro s, dep o is passo uu m avi º cao a j ac to quadrado ue de ix o use u t ra ç o v isi v el ne ts no ite de primeiro ua che ia, e as si m fe c ho uu m t r ian gula dez, a primeiro ua ad quadrado eu i rui ao mo m inglesa to um homem alo, oo s inglesa t i d o se de s velo lou, o na gula inglesa dez , c omo um c homem ave he x a gato p n norte sul, o u seja he x a gato on o, do t rai n gula dez deitado , o u seja m ac oni co do home do homem da primeiro ua do norte sul á, do pr o gato rama ing k primeiro espanhola, de n v oo masi uma linha quadrado ue v em da hi s tór ia ant e rio rum e co se de ra agora no ceu, , no ua s ra pa rig gás , uma de primeiro as mui to be primeiro a, sa iram de u dc ar ro, f ala ava vam fr anc espanhol


já o dia nascia, me induziu o espirito e a memória a descer ao largo do trinta e um , pois uma casa lá está que trás um folha de plátano inclinada, como a que aparecera recentemente por detrás do senhor almajadin, na historia das diversas queimas em toronto, no largo poe detrás da cas ,encontrei um envelope dos correios mail lite gold, manu f ac da ture b e y sea da primeiro ed do air, do eng tony vasconcelos, da rua do pereiro, setenta e cinco, quadrado do milheiros dos poia ratos espanhóis, destinado a bruna soares, da rua do joao da costa, assim parece, ou seja dos contrabandistas, o quinto do tríade, do treze do duplo circulo do trinta e um da armada, com a data de vinte e oito, do onze do circulo do seth


já o diana serpente da cia, me indu zi vaso do circulo da espanhola do pi rito e am me mó da rua primeira ad de sc e rao primeiro argo do t rin ta e um , p circulo do is uma circulo da asa do primeiro acento a est , acento da primeira do quadrado ue cruz rá serpente primeiro forte do circulo do primeiro homem ad e p la cruz ano inc lina ada, co mo a quadrado ue ap rec e ra rec inglesa te que mente por de t ra sd os inglesa hor norte sul maja din, na hi serpente do tor ia da sd da di dos versos da sas do quadrado eu ima serpente em tor on to, no primeiro da p rim e ria da cruz do gato circulo do poe det ra sd a cas ,inglesa circulo em cruz rei primeiro da inglesa vaso do el circulo do ped os co rato do rei iro serpente do correio, mai ll it re gato circulo do primeiro quadrado da manu forte do ac da ture segunda e y sea da primeiro ed do air, do inglesa gato cruz circulo em ny vasconcelos, da rua do pe rei iro, set em ta e circulo da inc do circulo do quadrado ua rato do dr do ado do mi primeiro home ingles iro serpente do os da poia ratos espanhola pan ho is, de st ina ado ab br un as circulo da ar espanhola, da rua do joao da costa, as si m par e ce, circulo do vaso do seja dos circulos em cruz ra ban di sta serpente, co rc u dez do quadrado eu em to do t riade, do t rato e ze do da up ip dez cir cu dez do trinta e um da armada, com a data de vinte e oito, do onze do circulo do seth

em redor assim pelo espirito li, diade gal em primeira do trinta e um do traço ingles do el do onze, vaso maior de setenta e oito a oitenta, x segundo quarenta e oito, cinquenta e tres, e oitenta e oito e noventa, zacarias ad dupla diade do dezasseis, duplo x, em duplo deus do vinte um de marbella, com da maria de freitas, com do nana serpente, o mu isco do excerto do livro do trabalhador, pe rf vaso do me maio mr segunda serpente do primeiro da cruz do primeiro da austríaca, dos db do mp terceiro china acento do forte do angulo dezasseis do traço do trinta e oito do traço do forte do zorro, do parque do tejo do aquilino ribeiro e do miguel do torga do malhadinhas, estrela do circulo do dezassete, do primeiro ministro citroen kangoo de st. Marta
em red o ra s si mp elo dez espanhola pi rito li, dia ad e gal em pr i m eira da ira do trinta e um do t ra ç o in gato primeiro espanhola do el do on ze, v as o maio r de sete n ta e oito a o it inglesa ta, x segundo quarenta e oito, cin quadrado eu n ta e t r espanhola, e oitenta e oito e noventa, z aca ria s ad du p primeiro a dia de do dez ase is, du p dez x, em du p dez deus do vinte um de ma rb e ll a, com da maria de freitas, com do nana ser pente, o mu isco do e x ce rt to do primeiro iv ro do t ra b alha dor, pe rf u me maio mr bs l t um a us t ria aca, dos db do mp t rec e iro china ac inglesa to do forte do na gula inglesa dez ase is do traço do trinta e oito do traço do forte do zorro, do par quadrado ue do t e jo do aqui primeiro ino ribeiro e do mig eu primeiro do t o r gama primeiro homem ad in homem as, ester la do cir cu dez do dez as set e sd o p rim eiro min si t ro c it ro inglesa k ang o ode st. Marta

outro poema marcado no livro do helberto helder, me salta uma frase à atenção, pois acabara de se cruzara comigo como titulo de uma peça de dança de lisboa ou de alkantara se preferirem, e coisas se deram à sua volta, uma delas com a vera mantero, a quem fui conversar, sobre o seu significado, assim o queria, mas a rapariga se mostrou rude e muito mal educada,
o u t ro poe ema ma rca ado no l iv ro do her berto he l de r, me sal ta uma fr ase à at en sao, p o is ac ab ar ad e se c r u z ra co mig o c omo titu dez de uma p eça de dan ç ad e l is boa o u de al k ana tara se pr efe i rem, e co i sas se de ram à s ua vo l ta, uma de l as com a ve ra man t ero, a q eu m f u i c on v e r sar, s ob reo s eu si gn i fi c ado, as simo q eu ria, masa ra pa rig ase mo s t ro u ru de e mui to m al edu c ada,

diz a frase

até que Deus morra pelo exercício estremo da beleza

di iza fr ase

at é q ue de us mor ra pe do elo do leo da lei ode dez e x e rc i co est r emo da beleza



continua

umsvx, vaso maior da ms vaso do x, primeiro vaso da serpente