segunda-feira, novembro 10, 2008

Do livrinho da separação,

Do l iv rinho da s epa raçao,

Hoje vou falar-te de hipótese,

Hoke vo vaso do forte do fa norte sul da ar do traço da inglesa te de hi ip ot te se

home circulo kapa do vo do vaso do forte do ala arte inglesa do elefante do ip do pote da tese,

existiam dois seres que se amavam, tanto se amavam que eram um só embora continuassem a ser dois, mas um dois, que era uma unidade,

e xis tia am do is seres do quadrado da ue da seda do am ava vam do am tam cruz rose am ava am quadrado da ue e ram um serpente do ó, em bora conti nu ass ema ser do is , mas um do is, quadrado da ue ra uma uni dad e,

por razoes várias de Deus, nele, neles, nessa unidade reflectia-se o drama Divino da divisão e do encontro, tal como Deus, à imagem e semelhança Dele,

por ra zoe es vaso das arias dede us, ne p rie mr rio espanhol, ne le, ness au ni dade ref for mula primeiro e ct tia ia q au dr do ado do dt do traço da inglesa se do circulo do dr madi di do vin o da di visao e di en circulo em cruz rom cruz al com ode usa acento cantor mage me semem primeiro homem da ança del e, anka sino e, ou sin oe

Deus que sofria desde há muito tempo, dor que vinha de um tempo anterior a esses dois seres que pelo amor eram um

De us q ue s o fr ia de sd e h á mui to te mp o, dor q ue vinha de um te mp o ante rio ra ess es do si ser es q ue p elo dez amor e ram primeiro

Primeiro vaso ami, ou do am mi, circulo do rato do quadrado maior e us quadrado da ue serpente do circulo do fr ria iade sd e homem da primeira do acento à mui to te do mp om, dor quadrado da ue vinha de primeiro da te mp do circulo do nat e rato iro, ante rato iro, e ess espanhol do is ser serpente quadrado da ue da ep do elo dez do primeiro do circulo uk da am , circo dog do falo do primeiro uk, ou falo primeiro uk, circulo do rato e ram primeiro,

não eram tao distantes esses seres de Deus e da sua própria dor, pois consta que Ele se encontrava dividido pelo amor

n cão e ram tao di ts da cruz da ant espanhola do ess, espanhol do sw ser espanhol dede use da serpente da ua pró rp ia dor rm mp o is co em sta quadrado da ue el e se en circulo e, cruz rato av da di do vi dido da p do elo do amo do rato, do largo do rato.

Deus é um em dois em tres e num múltiplo infinito, mas por agora nesta história ficaremos só com os dois primeiros,

D eu serpente da + e um em do is em tres e un um mul cruz ip do dez infinito, mas por agora ne sta hi serpente tóri primeira do fi care m os serpente do ó com os do is p rime iro serpente

Um lado masculino e um lado feminino, que forma um só.

Vaso maior do onze, ado ma sc vaso do lino e onze, ado do forte em me nino, quadrado da ue for ma um serpente do ó.

Senhora do Ò, paganismo, ó de emanuelle, a historia de Ó

Serpente da en hora do Ò, acento no circulo maior , dopa, droga, do pa g ani s mo, ó de ema no vaso da elle, a hi s tori ad e Ó, o quadrado da ascensão da serpente da en hora

um dia sua arte feminina foi passear à procura de uma coisa que desejava e perdeu-se na noite escura em que mergulhou,

primeiro do dia serpente da ua da arte forte da emi naf circulo do ip ass sear à pr o cura de uma co isa q ue de seja ava e per de u do traço da inglesa sena noite es cura em qu meg vaso do primeiro homem, do circulo do vaso

forte da emi mina na norte sul, felina ferina a f e m i no nina efe mina e mina ina

e a outra parte consorte que ficou por assim escrever como amputada foi entristecendo, uma dor foi-se instalando dentro de seu corpo,

e a outra p arte consorte quadrado da europeu ur da rop do fi com por as si m es circulo do r eve rc omo am puta ada forte do circulo e en cruz rato espanhol do tic do en dó, primeira dor rf oe do traço da inglesa se em serpente da tala da lan ando de n cruz da rode serpente eu corp circulo uk,

seu lado feminino cujo nome era sophia, ao perder-se na noite escura em que mergulhou foi tambem entristecendo à medida em que tomava consciência de que não conseguia voltar de novo a sua parte metade,

s eu primeiro ado seul forte em eni nino cic do vaso do jo em circulo da me e ra da sophia, ao pede rato do traço da inglesa sena da noite espanhola do cura em quadrado au dr ado da ue mer gato vaso primeiro ho vaso forte do circulo dao it cruz da am segunda em en cruz rato espanhol do tic en do à me dida em quadrado da ue tom ava co ns cie en cia deque muito cão circulo em se guia vo do primeiro tar de b ovo as ua p arte met ad e,

estavam assim os dois de um mesmo, separados e tristes, cada um em seu canto incompleto, sofrendo cada um a ausência do seu outro lado,

est ava am asis sis mo s do is de um me s mo, s epa r ados e t r ist es, circulo ad a um em serpente europeia do canto inc om p primeiro e to, serpente do circulo uk do fr r en da doca da uma au ss en cia do serpente eu do outro primeiro ado,

assim sophia começava a ansiar pela sua metade amada, Deus ansiava por sophia e os homens seus filhos nesse tempo viviam sobre as estrelas, o ceu e o sol, contavam, que tambem eles tinha perdido seu brilho, que as noites e os dias se tornaram, mais escuros e frios

as si ms do circulo do ph do homem do ia com eça ava aa ns ia rp e la serpente da ua met ad e a mad ad e us san si ava por serpenet do circulo do ph do hi a e os homem do circulo da me ns se us fi primeiro hp homem do os da ness e te mp circulo da viviam serpente do ob rea serpente das estrelas, circulo duplo eu e circulo do sol, com muitas cruzes ava am, quadrado da ue cruz da am e segunda em el espanhola tinha per dido serpente eu br ilho, quadrado da ue as no it espanholas e circulo da dida s se tor na ra, masi sie e x curos e fr rios,

ou seja , em outro plano de interpretação, uma mulher procurava e se perdera e assim entristecera, um outro homem procurava sophia, o nome da sabedoria, se calhar um procuraria o outro, sem mesmo saber quem era, ou eram, ou seja, eventualmente, uma procura ainda cega ao olhar de um ou mesmo dos dois, pois na realidade, sophia, como símbolo, procura a sua outra parte tambem, a sua felicidade

circulo do vaso do seja , emo vaso ca cruz da rop do primeiro ano de inter rp rata da eta sao, primeira mul her rp do pro circulo da rava e se do per de ra e as si men cruz rato es st cruz ice ra, umo vaso da cruz doo ro do homem por do cura da ava sophia, em ome da sabe dr ia da sec alha do rum por do rc do ur da aria do outro, se maior me serpente mo, o saber, serpente abe rata deque eu mer primeira, circulo do vaso do seja da primeira pro cura primeira inda circulo do ega ao olhar do circulo do duplo espanhol falo do mo dos do is, p do circulo da is na ra e la id ad e, sophia, com os em segundo falo do pro cura as da ua da outra p da arte da cruz do tam da manha e segundo em as ua forte e le da cidade, o da cidade, rádio

diziam alguns que se sabiam ser filhos , dessa mesma unidade, que um mesmo frio e desalento magicamente se entranhar em suas almas, que os corações batiam masi frios, que os pássaros voavam menos alto no ceu, que os peixes já não saltavam de alegria no mar, como num tempo anterior, muito antigo de outrora, anterior à divisão de Deus e de Sophia,

di za em al gum da serpente do quadrado do desta e se serpente do ab iam ser fi primeiro do homem os , de serpente da sa da me sam uni dad e, quadrado da ue prime rio me ms do circulo do fr rio e de sal do ingles to magica maior nete se inglesa da cruz rata da anha ra em serpente ua serpente da al mas, quadrado do delta e is cora ç circulo onze espanhol bat iam masi fr rios, por quadrado do ki do os dos pássaros cc cam vo ava am do home ingles do circulo da al ton do circulo do ceu, quadrado da ue os pe ix es principe, o carinhas, acento primeira e cão sala a cruz ava da am de al e gata da raia ano mar, com em primeiro te mp do circulo da ante iro, mui to antigo deo vaso da cruz do ro do ra, circulo do vaso do tun, tio at primeiro circulo, circulo do en t foret do ice do ge de o vaso do tun circulo da ante rata do iro da primeira di visao dede use de serpente do circulo da p do ph do homem do ia,

a pa da gina terceira da sec são primeira do treze do grupo onze em vinte e cinco, vi gato da gula de agosto circulo maior cm, angulo quarenta en nove col se senta e um dedo do duplo sete


Deus e Sophia, cada um em seu canto do universo choravam pela parte ausente e ansiavam pela reuniao, pelo nova uniao que de nov lhes diminuísse a tristeza e lhes reparasse a alegria e assim passaram os dias, os séculos e muito, muito, tempo,

De use da Sophia, circulo ad norte sul em serpente eu doca can to d uni vaso rato espanhol circulo do cho da rava am pe la da p arte au serpente da inglesa da te e serpente ia ava am do pe de la reuniao, da p do elo em ova do uniao quadrado da ue de n ov primeiro homem espanhol da di da min do vaso do iss e aa em cruz rato do site za e kapa home espanhol rato da epa rato do asse norte sul e gata da ria e as si maior p do ass da sara am do os do dias, do os do século da se da mui do it to , mui to te mp circulo do po,

um dia na terra nasceu homem e uma mulher que depois se encontraram e se decidiram juntar, bem , não foi bem assim, foi o amor que os juntou, foi o eterno principio que os juntou,

primeiro dia na terra na sc eu uu primeiro h omem e uma mul her q ue dep o is see nc on tara am e se d ec id iram j un em r e b em , n cão f o ibe massi m, f oio amor q ue os j un to u , f oio e t reno p ron cip o q ue os j un do toi, cantor

mas permanecia uma falha, que de tempos em tempo em suas vidas emergia,

mas per mane cia um a f alha, quadrado da ue de te mp os em te mp oe maior serpente do vaso do as vi da se mer gata ia,

como poderiam sendo eles filhos da Deusa - Deus, não viverem em se essa tristeza de seus pais,

c omo p ode r iam s en do el es fi l h os dade usa do traço ong primeiro espanhol ingles dede us, n cão vaso ive rm em se ess em cruz rato do is te za de se u s pa is,

era como um rio e uma praia e esse homem e essa mulher, viviam no ultimo cotovelo, que o rio fazia antes de o mar abraçar, as vezes quando se despiam e se lembravam, que antes de tudo eram irmãos, lá desciam com seus pés até a praia grande, era uma bela praia onde por vezes se encontravam com outros seres com uma agua cálida e doce que era um encontro de amor.

E ra c omo primeiro rio e primeira pr ia ess e homem do omem e ess am mul her, viviam do ni vaso do primeiro cruz imo circulo do oto velo dez, quadrado da ue do circulo do rio do f az ia ant espanhola de o mar ab ra ç ar, as vaso e ze serpente doque ua serpente neo , quadrado da un do se d e spi iam e se primeiro en vaso rava, quadrado da ue na st espanhola de tudo e ram i rato mao serpente do primeiro á de sc iam com se us pé sat é a p ria g rande mas e ra primeira da segunda de la p raia onda por vaso e ze serpente dd ds se en circulo em cruz rava am outro serpente ser espanhol com primeira mr gata au a cali da e do ce quadrado da ue era primeiro en circulo em cruz rode amor.

o sol dessa praia era quente e aquecia seus filhos que nessas alturas reverberavam o calor do sol, seus sorrisos, se estendiam como rebentação, o riso contagiava os pássaros que habitavam a clareira em redor e todos os animais se aproximavam embalados nessas notas de alegria que preenchiam os espaços tempo e acalmavam os corações, desenhando os mais belos sorrisos e faziam reunir nos céus os mais belos trinados

o sol dessa p raia e raque inglesa te e aqui da eu cia se us fi p rie mr rio home os quadrado da ue ne serpente sas al turas rato e vaso r b da ava am ocal primeiro o rato do sol, se us serpenet do circulo do rios, se est en di iam am com circulo da rata eve en terceiro tacões, circulo do rato is norma circulo duplo em tag i ava os p ass aro serpente do quadrado da ue home do ab bit ava am primeira clare ira em red circulo rato e todos os ani maís se ap roxi m ava am em bala ados ne s sas n ota sd e al e g ria quadrado da eu da p da ren do chi da am do os espanhol spa paços os, o te mp oe ac al m ava am os cora ç o espanhol, de senha muito do os maís segundo elo ss circulo do rr is os e forte az iam rato do eu ni rato da se mara nos ce us os masi be dez st rina ado serpente

tao alto subia a musica do coraçao nessas vezes que um dia Deus reparou neles e começou a contar-lhes suas dores, da sua ânsia pela parte amada.

tao al to s ub bia am mu sica do cao rc sao ness as v e ze s q ue um dia de us r epa ro u nels e com eco ua c on t ra do traço do primeiro ingles espanhol serpente s ua s dor es, da s ua e sia pe la p arte am ad a.

Foi uma benção e uma espécie de maldição, porque o casal seu filho, feito a sua semelhança padecia das mesmas dores, da mesma tristeza, da mesma dor, da mesma forma que as vezes pelo amor em amor se despiam naquela praia, outras era como de repente soprasse o frio, que os levava de novo a vestirem-se com casacos muito apertados de golas altas e cachecóis que lhes volteavam sobre os olhos, sobre as orelhas e se enrolavam nas maos quando esse vento frio de mansinho chegava e se instalava, com um brisa de uma antiga incomplitude, e perdiam a capacidade de se reconhecerem , de se beijarem , de se abraçarem, não se viam mais um ao outro, perdiam com esse vento que soprava do deserto, o rosto do outro amado, e eram então nesses momentos como uma planta que definha à ausência do calor do sol, .

Forte do oe primeira do ben sao e uma espanhola do pe cie de maior da al di sao, por quadrado da ue oca s al serpenet do eu fil ho, fe i to as ua semem primeiro homem da ança pad e cia das me serpente ma serpente da dor espanhola, da me sam cruz rato iste za, da me sam dor, da me serpente ma forma quadrado da ue as vaso e ze sp elo do amo rem am circulo do rato da se de spi iam em quadrado eu la p raia, circulo do vaso da cruz do ra se ra com kapa ode rato e pen te serpente opra serpente da se circulo do fr rio, quadrado da ue os da primeira eva ava de n ovo do av est ire maior do traço da inglesa se com ca sacos mui to ap e rta ado sd e gato da ola serpente al tase ca homem ingles ka ps p rime rio espanhol, co is quadrado do ki da ue do primeiro ingles do serpente vo primeiro da cruz eva am serpenet do ob reo sol homem do os, serpenet do ob rea do serpente orelhas e se da inglesa rola ava am nas mao serpente doque vaso ando ess eve en to fr rio de ma serpente do ninho che ega ava e se in serpente da tala ava, com do primeiro br iza de uma anti gai em co mp lito de, E per di am a capa cidade de se rec on he cere maior , de se bei j ar rem , de se ab rac ar em, n cão se vi iam maís um ao outro, per id ma c om esse v en to q ue s opra rava do de se rt to, sir roco, o ro st o do o u t ro amado, ee ra em tao ness es mo men to sc omo uma p l anta quadrado da ue de fi em homem da primeira à usa ne cia doca primeiro do circulo do rato sol





de sal eram então as lagrimas que lhes escorriam nas faces das arestas feridas dos corações assim tornados, e assim sem saber bem o porquê desse vento que vinha por vezes do deserto que os abrasava, e das razoes de outras dores, quando Deus os tornou confidentes , da sua própria antiga dor, dera-lhes também as chaves da compreensão.

de s al e ram en tao as la grim as quadrado da ue do primeiro home ingles serpente do eco rr iam na serpenet face sd as ar e sta serpenet da fe rid as dos cora ç o es as si maior dos tornados, e sea ss em , se ms o sabe, abe r e b emo por quadrado da ue, de serpente da se vasp do ingles to quadrado da eu do toque da vinha por vasp e ze sd ode da se rt circulo doque ao serpente do ab rata da asa ava, e das ra zo i es de o vaso da cruz ra serpente da dor espanhola, quadrado da ua ando de us os tor no s emi circulo do circo loo muito fi dentes , da serpente da ua pro pr ia ant g ad dor, de ra do traço do primeiro ingles e serpente do tam da segunda ema da serpenet das chaves da com pr en sao.

perguntarás porque agia assim Deus com eles , Deus assim o fez, pedindo-lhes assim ajuda, não que o tivesse dito claramente , mas a habilidade especial que Deus notava naqueles particulares seres para a uniao do amor, de certa forma os tornara a seus olhos, parte do problema que era o mesmo e repetido antigo problema que seus filhos sempre herdavam em seus nasceres, e tambem parte da eventual solução, pois como se sabe não existem problemas sem solução que habitam no mesmo lugar dos primeiros, da mesma forma que não existem soluções sem problemas, pois uma solução não existe sem uma questão que é outra forma de dizer problema

per gun at rá s po q eu sa g ia as si maior de us com el espanhol , de us as si mo fez, p de id dn do traço ingles do primeiro as si maior da ajuda, muito cão quadrado da ue ot ive serpente da se dito da clara que mente , mm asa h abi bil id ad e espanhol do pe cia primeiro dede us sn muito ota da tasse na quadrado eu do primeiro espanhol do par tico vaso la rato espanhol seres do para da primeira da uniao do amo rato, de ce rato do delta p rie mr ia forma os tor n ra as e us olhos, p arte do por r b lea quadrado da ue e ra ome serpente do mo e rato da ep do pet id o rato e f l e ct tudo no ant i g o pro b primeiro ema quadrado da ue se us fil homem do os se mp rato e her da ava am em se us na sc e rato espanhol, eta maior do segundo em par rt e da e b en tia p rie me iro sol vaso sao, p o is c omo se sabe, n cão e xis te m p ro ob l ema ss em sol u çao primeiro q ue h ab bit primeira da am no me serpenet mol vaso do gato do ar dos p rime iro sd a me serpente ma forma quadrado da ue di en cão e x it em sol vaso do ç o es sem po rb primeiro das emas, p circulo do is uma sol vaso da sao em muito cão e xis te se maior da uma quadrado da eu serpente do tao quadrado da ue é outra forma de di ze rp ro ob da primeira ema

Pai e filhos, esse dois, masi unidos se tornaram na partilha da tristeza do pai, que no fundo era uma mesma que atravessou todo o tempo de todos os filhos e filhos que habitavam nesse mesmo lugar

Pai e fi l ho serpente, espanhola se do is, masi uni do serpente da se do tor na ram na par cruz da ilha da t r iste za do pai, quadrado da ue no do fun d oe ra primeira me sam, bess, quadrado da ue em rave esso vaso todo o te mp ode todos os fi primeiro homem os e forte do vaso do primeiro do os do quadrado da ue do homem da p rime ria bit ava am ness e me serpenet dp do mo lu gato da ar

Essa mulher e esse filho, mais o filho que por ser filho se encontrava mais próximo do pai, quebrado da mulher, sophia que um dia partia, decidiram ajudar o Pai a encontra-la e resgata-la

Ess am mul her e ess e fi p rie mr rio ho, masi foret do vaso do primeiro homem do om quadrado da ue por ser fi primeiro ho se en circulo em cruz rava maís por x imo do pai, qua do ab ra ado da mul her, serpente do circulo da p do hi aqui da ue do p rie me iro mr rio do dia partia, dec id di iram ajuda ro Pai a en c on t ra rato e rata espanhola gata do delta do traço da ingles de la

O filho construiu uma cana , a mais bela flauta, de um tronco de uma arvore e do carvão da terra fez um lápis e sobre uma folha começou a cantar e a ordenar sua procura, seus pensamentos, sua ânsia, re reuniao com sua parte feminina, pois o drama que com sua mulher vivia era de muitas formas semelhante ao que o Pai vivia,

O fi primeiro ho co ns cruz rui vaso uma circulo da asa , am mais bela pala anta de um cruz ron co de uma ra vo r ee do car vao da terra de fez primeiro p rime iro á p ise serpente do ob rato e primeira folha com e ço ua can cruz do ra e a o rato dena rato serpente da ua do pro do cura, serpente do eu us pen sam en to ss ua e cia , rato e reuniao com serpente da ua p arte forte em eni nina, p circulo do is do circulo onze do dr mac, apple, quadrado da ue com serpente ua mul her vaso iv ia ra de mui ta serpentes das formas do semem primeiro do homem ante ao eu opa iv vi vaso da via do ia,

Cantou e cantou o amor que sossegava o coraçao do Pai e procurava assim estender o fio que encontraria sophia, sua mae, fio esse que lhe permitisse a ela de novo reunir-se com o pai,

Can to ue can to ua mao r q ue s os sega ava o cora sao do pai e pro cura ava as si maior es t en de ero fio q ue en c on t r aria s o p ph hi ia na mae, fio ess e q ue l he per mit iss en ni ds, a el ad en ovo r eu ni r do traço da inglesa sec do circulo co om do circulo do com do pai,

Esse canto, aproximava-o tambem à sua mulher assim os dois sentiam uma vontade crescente de reuniao, por assim dizer, iam juntos mais vezes aquela praia onde se despiam e dessa forma se encontravam, se amavam mais e melhor nos braços do próprio amor,

Ess e conto, ap roxi ima ava do traço ingles do circulo ota do tam am e segundo em acento a ema s ua mul her e as si mo sd circulo do is serpente do en tia, am uma von cruz da ad dec rato espanhol do cente da reuniao, por as si maior di ze rato, iam principe da un to serpenet sm asi vaso e ze do saque vaso de la da lapa p raia onda se de spi iam ane de s sa forma se en circulo em cruz rava am, se am ava vam ma ise mel hor nos br aços do por rp p rio amo rato,

Uma noite, na noite do breu do ceu uma estrela brilhou mais forte e o homem perante o brilho adivinhou, que ali se encontrava sophia, nesse noite tocou as mais belas notas compôs as mais melodiosas canções, como uma escada de esperança nos degraus do amor que permitisse a sophia encontrar o seu amado Deus e com ele de novo se reunir

Uma no ite, a nano ite do br eu maior do br e vaso do ceu da primeira estrela do br ilho vaso ma si forte e circulo do homem do ome pera muito teo br ilho ad di nin homem doc irc vaso dez do vaso, quadrado da ue al ise en circulo em cruz rava serpente do circulo do ph do hi ia, ness en o it e toco ua serpente maís be primeiro as sn ota serpente do com do p circulo das sas masi melo di circulo das sas can ç circulo espanhol, como uma esca dad e esperança nos de g rai sd o amo rato quadrado da ue per mi ti serpente sea serpente do circulo do ph homem ia en circulo em cruz ra aro serpente do eu am adao de use com el e de n ovo se rato do eu ni rato

Durante todo o tempo que o homem cantara fora aprendendo a ler o ceu e as estrelas e percebera cada vez com maior nitidez , que aquele ceu negro que observava no alto era afinal muito parecido consigo mesmo, com os mal entendidos com sua mulher, que eram no fundo o mesmo ceu, o do alto e o do baixo, que em espelhava o outro e o outro o outro, que o ceu por cima da sua cabeça era um mesmo ceu que habitava seu coraçao.

Duran te todo circulo da te do mp circulo do quadrado da ue do himem ome can cruz raf circulo do ra da ap da ren quadrado ingles quadrado da primeira da ler do ero do circulo do ceu e as das estrelas e per rc e bera do co da cc, co circulo ad ave zorro com maio rato ni ti dez , quadrado e aqui do vaso le circulo eu da ne gato do roque do ob serva ava no al to e ra a fi muito al mui to par e cida circulo em sig circulo , co mig ome sm circulo do mo, com os maior do al en cruz inglesa dido sc om serpente da ua mul her, quadrado da ue e ram no fun do ome serpente do mo circulo do eu, o do al to e o do ba ix o, quadrado da ue maior espanhol pe primeiro homem da ava oo vaso da cruz ro e oo vaso da cruz ro oo vaso da cruz roque circulo do ceu por rc ima da serpente da ua cab eça e ra primeiro da me serpente do mo circulo do eu quadrado da ue do homem do ab bit p ria mira ava circulo eu cora sao.

Percebera tudo isto num dia onde no firmamento o sol e a própria lua se abraçavam, na nudez do azul ao entardecer, outros dizem que foi no meio da vida ao meio dia de um dia de sol, que se casou com a lua

Per rc e be ra tudo is ton primeiro dia onda ni, no firma do home ingles to do circulo do sol e ap do pro do pr ia primeiro da ua ase do ab rato da aça vam, na nu dez do az vaso prime rio ao ingles kapa tar dec ero vaso da cruz ro serpente di ze maior quadrado da ue forte do circulo do ino mei do circulo do david ao mei do circulo do dia de primeiro dia de sol, quadrado da ue se ca serpente do circulo do vaso com da primeira do primeiro ua da lua

Nesse tempo entretanto nascera ao homem e a mulher, um filho feito pelo amor dos dois num dia de nudez na praia nua, onde as folhas das bananas escreviam em abundância, doces mel , onde as seivas sorriam às flores que abriam todas as suas pétalas vermelhas, onde os dedos corriam com deslizando em finos óleos que reluziam estrelas na pele dos amantes, onde os quentes suores e os leites uterinos jorravam da fonte primordial, e acenderam uma nova estrela no ceu,

Ness e te mp o en t r eta n to na sc cera ao h ome me am mul her, um fi l h o fe it top elo dez am o r do sd do is sn no p rie mr rio dia de nu dez na p raia ian ua, onda as folhas das ban ana sc rato espanhola da cia da am em ab un dan cia, do ce s me primeiro da onda do as da se da iva serpente dos do si sci irc vaso dez sas flor espanhola do quadrado da ue ab rato iram todas as au as da sa do us peta primeiro as vermelha serpente da onda do os dedos co rr iam com de serpente liza ando em fi ino sol leo serpente, quadrado da ue rato e lu zorro iam estrelas nas pele serpente dos amantes, onda os qua antes serpente do vaso do circulo do rato ep e ps san hola , os leite ser pen net vaso da te rino do sj serpente do jo rr rav am da fonte da p rim do circulo do rato do dia al dual e ac ingles de ram de la dama das muitas ovas da estrela no do circulo europeu,

a mulher virara-se então com afinco para aterra construindo belas e protectoras habitações, quartos azuis onde amamentava seu filho de amor e foi-se esquecendo do seu outro, e esquecendo de seu homem, que em suas ânsias por amor aos dois, praticava cada vez mais com afinco o seu contar, pois parecia-lhe mais evidente e necessário, à cura daquela dor e daquela tristeza que trazia por vezes o desalento a seu pai, sua semelhança, semelhança de seu filho e da sua mulher, de todos os seres do mundo que sofriam por essa antiga divisão que todos atravessava, que habitava no coraçao dos seres e que os trazia rasgados

a am mul her vaso da ira do traço da inglesa lea se da en tao com da primeira do fic no do para em te rata do rac em cruz rui indo be primeiro as e por rt tec cruz iva serpente do homem do abi tacões, quartos az vaso is onda am inglesa cruz ava serpente eu fi primeiro ho da dea am circulo do ref circulo do vaso so vaz do traço da inglesa ise espanhol quadrado da eu circulo do ingles dodo serpente eu co circulo do vaso da cruz ro, e espanhol do quadrado da eu circulo ingles do de serpente eu homem do omem, quadrado da ue em serpente da ua san si as vaso e rda de ira s p o ramo ra os do is, pra tica av ac ad ave zorro ma sio serpente do eu circulo em cruz mp do circulo do is par ce e cd circulo do traço do primeiro ingles ma ise do vi dente ene ce serpente do sário, na pr espanhola ença da quadrado da eu la dor e da quadrado do vaso de la cruz rato iste za quadrado da ue cruz ra zorro do ia por vaso do ee serpente soda da ode s al do ingles gel to ase eu da p ai, serpente da ua semem primeiro homem ança, semem primeiro home ança de see fi do primeiro do home do oe da serpente da ua as da sua mulher, mul her, de todos os seres do mundo quadrado da ue serpente do ab bia iam am por ess primeira anto gata da ad da di visao quadrado da eu do qua, todos em rave ss ava, quadrado da ue homem do ab bit ava no cora sao dos seres e quadrado da ue os cruz ra zorro ia ra sg, az vaso do primeiro, gados

Via em seu redor as dores a acumularem-se como nuvens carregadas de negro no ceu, que iam rebentando em grandes estrondos enrolados nas vezes em trovões circulares que muitas almas levavam da terra, mas que não chegavam ao ceu, pois uma dor imensa se instalara na mesma semelhança na alma do mundi, que formava uma espécie de tecto entre as camadas do céus, na qual as almas dos seres ficavam enredadas em sua ascensão, presas num tecto invisível e aí, gritavam pedindo socorro na impossibilidade de mais subirem aos campos eternos do repouso e da paz do amor

Vaso ia via em serpente eu red circulo do ra da serpente das dor espanhola primeira do ac vaso da mula rem do traço da inglesa sec omo muitas uve ns car rato ega ada sd ene ne gato do ron do circulo doc eu, quadrado da ue iam r e b en cruze ando em gata rand espanhola al do est ron do serpente inglesa rola do sas na serpente dove vaso e ze se maior cruz rato do ovo espanhol do cir cu ll ar espanhol ll do quadrado da ue mui cruz as al mas primeiro da eva ava am da te rata ra, mas quadrado da ue en cão che gata ava am ao circulo do eu, p do circulo do is uma dor rim en sa da se em serpente da tala lara na me serpente ma do semem primeiro homem anca da alma dom un di, q ue for maior ava uma espanhola pe cie de tec to en cruz rea sc cama da sd circulo dc eu sn aqui daz au primeira as almas dos ser espanhol do fi circulo ava am en red ad da se ms ua ascensão, pr e sas muito primeiro do tec to em vaso isi vaso el e ai, gato rita vaso ma pe di dn do soco r ron a em mp os sibil ida de ema si serpente do ub ire mao serpente can p os e te raro eno s de rato da ep do circulo da us oe da p az do amo rato

Poucos conseguiam ouvi-los mas o homem reconhecia seus lamentos, que lhe toldavam o coraçao, que lhe carregavam, aguas pesadas no sentir de seu coraçao, era tanta a dor que se acumulava na terra, era tanto o desespero de muitos homens e mulheres na terra, eram tantas as dores dos que aqui estavam e daqueles que tendo partido não podiam prosseguir sua viagem no repouso eterno da vida na eternidade, que o homem redobrava seu canto, seu esforço, seu trabalho, que o Pai e a Mae do céus observavam, pois por sua obra se aproximavam um do outro, como há muito tempo não acontecia, o homem ausentava-se do real dos dias, do trabalho e do rendimento, daquele que punha as bananas no prato de sua família e sua mulher, ia sentindo uma carga maior sobre seus ombros e começava a chegar a casa com a cobrança na mao, assim o ia afastando de seu coraçao, onde seus olhos do coraçao começavam a duvidar , se ele teria arranjo, se, se comporia de novo, como homem caçador e provedor ou colector, o homem cantava o amor cantava o amor e cantar o amor era para ele cantar o amor, era canta-lo a ela,


P do circulo do vaso do cos circulo em se gui am ano do circulo do vaso do vi do traço ingles mg de dez maso home rec em home ingles da cia da se us la do home ingles do to serpente, quadrado da ue do primeiro ingles to da primeira da ava am do coraçao, quadrado da ue do primeiro ingles car do rato do ega ava am, primeira gi as da pesa da sn os serpente ingles tir de se da cora sao, e rat da anta primeira dor quadrado da ue se ac vaso do mula ava na terra me rat anto ode serpente espanhola da p ero de mui ts homem do om da ne da se da mul her espanhola na terra, e ram cruz antas sas dor espanhola dos quadrado da ue aqui est ava am e da quadrado do vaso das eels quadrado da ue cruz en do par tudo muito cão da p do circulo da di iam pro ss e gi circulo do rato serpente da ua via ge mno rato da ep do circulo us oe cruz rato eno da vi dana e cruz rato da eni dade, quadrado da ue circulo do homem do omem red ob rava serpente do eu can to, serpente do eu espanhol do for corte cp, se it rato do ab alho, quadrado da ue do circulo do pai e am mae doc eu serpente do ob serva ava am vam , p do circulo do is por serpente da ua ob ra se da ap roxi m ava am um do circulo do vaso da cruz do ro, com do circulo do homem, da primeiro acento à mui do to te mp em cão ac em tec ia, circulo do homem do ome da primeira use cruz ava do traço da inglesa sed do circulo real do serpente dos dias, dot ra segundo alho e do ren di men to, do quadrado da eu le quadrado da eu da p da unha as bana serpente do no da p do rato de serpente da ua forte da am mila espanhola da ua mul her, ia serpente en ti cruz indo primeira do circulo da carga arga maio rato serpente do ob rese us om br rose com circulo da ava primeira do che gato da ra ac asa com primeira cobra ança na mao, as si mo isa forte do as cruz ando de serpente eu cora sao, om de se us circulo do corte do p rome iro homem de os do cora sao com eca vaso da ama ad di vi quadrado da ar , see le te ria ar rato do anjo, se serpente e com mp circulo da ria d e n ovo, como homem do ome da caça dor e pro ove dora circulo onze do vaso do cole ct circulo , circulo do homem do ome car can cruz ava o amo rc em cruz ava do circulo do amo ra e, pata para, terceiro e circulo em taro amo rato e ra para el e can cruz do aro am amo rato, e ra can cruz primeira do traço da ingles dez primeira e la,

Seu coraçao foi ficando perturbado ao ver que a mulher amada com duas pedras na mao a destruir o coraçao deles, pois o homem sabia que ambos eram um mesmo ser, que um estava dentro do outro, que o outro estava dentro de si, sabia- o claramente quando se despia com ela e se via nela e sabia tambem que com ela era um mesmo sentir, descompassado ficava nas vezes seu coraçao, quando sua metade introduzia as notas da desafinação melódica, quando as maos que tocavam o mesmo piano pareciam tocar diferentes instrumentos

Serpente eu cora çao f o e fi can do per da cruz do ur rb ado ao ce raro quadrado da ue primeira mul her am, primeira do ad ac circulo do om das pedras na mao ad es cruz do rui iro ro do cora çao del espanhol, p do circulo do is do circulo do homem do ome maior serpente do ab bia quadrado da ue am bo se ram primeiro da me serpenet mo ser, quadrado da ue primeiro est ava den cruz ro do outro, quadrado da ue do circulo do outro est ava den cruz ro de si, serpente do ab bia do traço do ingles circulo cal al primeiro ra que mente quadrado do vaso ando sed e spi ia co me la e se vaso da ia ne la e serpente do ab iat am b em quadrado da ue com el a e ra w primeiro me serpente mo serpente do en tir, de ws com passado fi circulo da ava nas vaso e ze ss eu cora sao, comoa, os dr a goe espanhol da europeia do primeiro homem da ad e circulo omo da primeira da ilha da pa serpente coa, ps co mp ass circulo, quadrado do vaso ando serpente da ua met ad e em cruz rod vaso da za ia sn ota serpente da de as da fina sao melo dica, aqui do quadrado do vaso ando do as mao st oca ava am mi me serpente mo da p do ua dp pi primeira anouk par e circulo do iam de as fina sao forte do circulo do ra do com p ass os az zo circulo ota as en cruz rec co mpa ss os, muito ot as en cruz rato e te mp os, toca da rata da di fr en te sin st rum en to serpente

O home enrolava uma mao na outra com uma concha que envolve uma outra, não importava em nenhuma diferença , qual uma ou a outra , externa ou interna, e as maos devolvem-lhe a imagem dos dois juntos num só e chora e chorava quando apertava as maos uma na outra, como a calar em seu peito o que em seu afastar arrefecia como fria brisa nocturna que se entranhava no interstícios do vazio do tempo

( um quadrado se desenha no período anterior isolando assim , p ria, a primeira do carro do vaso duplo do volve uma , ou da uma do volve, vaso quarto, ou vaso do quarto em n en, ou sea em ne inglesa)


O do homem do ome ero da lava primeira mao na outra com, da primeira concha do quadrado da ue ingles vaso primeiro vaso e uma outra, muito cão e mp porta ava em men homem da primeira da difer ren ç a , quadrado da ual uma vaso do circulo dupla da di cruz ra e ct te rna, vaso em te rna, e as quadrado evo primeiro vaso em dó do traço do primeiro ingles da primeira mage maior dos do is j un to sn um serpente do ó e cho ra e cho rava quadrado do vaso ando ap e rta ava as maos primeiro da ana outra, com da primeira da cala rem serpente do eu mei oo quadrado da ue em serpenet eu primeira do fa star da ar da refe cia com fr circulo da primeira, da fr ia br iza no ct urna quadrado da ue se en cruz ra anha ava no sin em te rato tic cio sd ova zi oo, circulo do void, circulo do blog, o homem do om do t te mp circulo, circulo do vaso do sej da eve rata sao e para rage maior doque da se vaso do eri fi caram al gum ave ze seque ser via ram no espanhol do pe primeiro do hi do circulo do real para di ilha tar taro da te mp circulo do com oo med id os, primeira hi serpente tori ad dam am mu sica do concerto do pro de rome ingles da ad e em londres

o homem , começa ac chorar no tempo, as lagrimas atravessam os ponteiros do relógio, cujo arco vai parando, rios que se formam e tornam a se ligar estagnados que afogam lentamente como veneno, o sangue as veias do outro lado da mao

o homem, com eça ac cho ra rn o te mp o, as ç agro, a sas la g roma sat ravessa, mos ponte iro s do r elo gi o, c u jo arco v a ip para ando, rios q ue se forma ee tora am, tor na masse e li g ar e sat g a ando s q ue a fi g ur am l en tamem muito da te com os ua veneno, circulo do sangue, san gato da ue e as das veias, vaso e en eno no san gato da ue en as vaso e is, coca ine, ro un quadrado do aro un dia maior delta do br rain da rai, primeira it alo br as si lei ira do maio rato do delta ro un quadrado da ua dr ado ar ro un day, a pancada da lupa negra e p rata no circulo do bar de dansk

do outro lado da mao, com sua mulher vao acontecendo um mesmo, pequenas diferenças surgem, como bolhas sulfurosa entre os dois pedaços de um mesmo campo, pequenas fissuras fissuram o mesmo único campo do amor, os campos verdes vao ora submergindo, ora secando nas restea do sol imanente, que sempre está, mesmo quando se esconde nas nuvens

da racha , do sulphur, serpente da mer gn indo

quadrado do oo vaso da cruz do rol ado da mao, com serpente da ua mulher vao ac em tec en do om espanhol mo, pe quadrado do eu na serpente da di fr en cas sur ge, circulo omo bo primeiro homem as do sul foro, as ingles da cruz do reo serpente do is peda aços de primeiro me serpente mo do cam po, pe quadrado do eu en as forte do iss ura serpente do forte do uss fi serpente sura vam ome serpente do mo único cam p o do amo ros cam p os verdes vao circulo do ra serpente do ub do mer gin indo, circulo onze ra sec can do nas ratas espanholas al tea sd circulo sol iman en te, quadrado da ue se mp rato ee stá, me serpente mo quadrado do vaso en dao do se espanhol circulo do von dena sn uve ns

sempre feliz e alvo e real, sempre a fonte, a energia, o dínamo, mesmo no seio das brumas e das tempestades e do nevoeiro. O sol é a casa dela em seus olhos

se mp rato e forte e primeiro ize alvo e real, se mp rea da fonte, primeira ene rata do gato do ia, circulo do dina mo, me serpente mo no seio das br primeiro as e das tempest ad espanholas e don e vc circulo do iro, em gui primeira. Circulo do sol é ac asa de la em se do vaso do ws olhos

um dia o homem promete a Deus , seu amigo, que tudo fará para criar a Paz entre os homens, que todo fará pela vitoria do Amor, a anulação da morte

primeiro do dia do circulo do homem do omem pro rome met ad e us , serpente do eu am e gato do circulo, quadrado da ue tudo do fa rá para rac circulo do ru ar ap da p az inglesa cruz do dt reo serpente do homem do ome ns , maior quadrado da ue que todo fa rá pe la vitoria do amo ra em vaso de la sao dam orte


depois um dia surge uma escada invisível que desce do ceu e pela qual ele sobe e dá-se então uma batalha no ceu, entre o ceu e a terra, onde uma pedra do fronte, caí na terra estabelecendo o equilíbrio e abrindo o caminho da ascensão às almas presas no meio do ceu, que assim ascendem ao reino do ceu,

dep circulo do is primeiro dia se do eu ge uam esca da em vaso da isi vaso el quadrado da ue de sc e doc eu ep e la laque quadrado da ue do el e le serpente ob ee do quadrado acento à do traço da inglesa se en cruz primeira da primeira bata alha n c eu, en cruz do reo circulo eu e primeira da terra, onda primeira pedra do fr on te , dol ado espanhol curo dede us, luci fer da foice, quadrado da ue é serpente eu circulo em cruz rá rio, est rato e la am manha, est rato e la mat vaso da cruz t ina, circulo do farol, ca ina terra est abe le circulo en do oe quadrado do vaso e li br rio e ab rato indo oca minho da as circulo en sao às al ma ser ep ney pr e sas no mei do cic doc eu, quadrado da ue as si maior as circulo ingles de mao rei ino do doc europeu,

(no dia seguinte, sendo que aqui no, no, há uma qualquer manigância no desenho das palavras, pois parece ter um acrescento, onde o n, parece estar dentro de uma montanha com uma fenda em cima, ou seja como um vulcão, e ao lado da montanha que trás sua base ovalada, o, o, do no, ou seja como um esperma em urubu do dia da se gui muito da t r es sas,

hoje pela tarde deste sabado, o logo da ar telecom, que é redondo em seus desenhar, vibrava, propositadamente alguém o pusera a vibrar, e a parte da luz azul que vibrava, correspondia na perfeição, ao, n, acima referenciado, depois ao lado, um navio de roma lys , o conde lys, e no pingo doce, se desvelava, os rapazes da ar telecom, os crakers, as bolachas, dos ratos informáticos e tambem das rachas, as víboras bífidas, em sexo, assim se acrescentava o sentido

homem oje pe la cruz arde de ste sabado, circulo do primeiro gato do duplo circulo da ar tele con, o es t up pido, quadrado da ue é red don do em se us den e homem da ar, vi br ava, pr ep posi t ad dam nete al g eu mo p use ra a vi br ar, e a p a rte da l uza asu za vaso do primeiro q ue vi br ava, co rr ep ps son dia na pe rf e e sao, ao, n, ac ima rf e ren cia ado, dep o isa o l ado, um na vi o de roma primeiro delta serpente , o conde primeiro delta do seno pin g o do ce, se de s vela ava, os ra p az es da ar tele con, os circulo do ra kapa e ratos sas bo la primeiro da primeira achas, dos ratos sin dos for mat ticos e eta maior se gin inda e maior das rachas do as vi bora serpente bi do fida se maior do sexo, as si m se ac r es c en t ava o s en tid circulo )

no dia seguinte acorda doce, luminoso e um manto de paz desce de novo na terra entre o homem. Paz restabelecida durante um tempo que o homem sente que se iniciou mas cujo fim não sabe determinar

no dia da se gui muito da te ac acorda ao circulo rda do ce, lu, primeiro vaso mino da serpente do oe do primeiro homem ingles do circulo do rato fil ho do we ll serpente do tp de p az de sc e de muito vo na terra da inglesa cruz do reo do homem do omem do ponto da p az zorro da rata eta segunda da primeira cida espanhola do quadrado da ua rn te do delta primeiro da te do mp circulo do circulo do homem do om da me da serpente da inglesa te quadrado da europeu poe do see em ni cio primeiro às do quadrado do vaso do jo do fi mn cão sabe det rato da emi mina ar

sacrifício do eu pelo outro, que derrota satanás e a sua tentação de salvação exclusiva do homem em detrimento da irmandade de todas os seres, sacrifício mor no altar de Portugal nesse instante, o mundo, as consequências de tal acto repercutem-se na vida do homem de forma que ele ainda não alcança, em sua extensão, em sua totalidade, mas tudo muda nesse instante

sa do ac circulo do rif e cio do eu da p elo do outro, quadrado do delta e de rr ota sat ra sara nase as ua cruz da en taçao de serpente al va sao e cc lu si vaso do fa do homem em det rim do en to da ira man dade det circulo da serpenet do os seres, serpente do ac rifi cio mor no al tar de porto gato da ak , en cruz rato e foice do bo mundo, ness ee ns cruz ante do circulo do mundo, as co nse quadra zorro dodo vaso da en cias de t al ac tor rp ee rc cu te maior traço da inglesa sena vi da do homem do omem de forma quadrado da ue el e primeira inda muito cão da ala can ç ase maior usa est e x cruz en sao, em serpente da ua tota l i d ad ema serpente todo da mu da ness e i ns cruz ante

sua mulher decide partir, sua mulher, metade externa e de certa forma interna dele, decide abandonar o Amor, fecha as portas do seu coraçao, decide a terrível e cruel traição ao amor, ele que acabara de se sacrificar, por ela e pelo filho e por todos os seres e ele sem qualquer poder para contrariar aquela acção de um destino que transcende, um poderoso destino que ele ainda não conhece na sua totalidade, da vontade que o sujeita, que lhe torce masi uma vez sem destino, que o torce como se torce um fragil pau de fósforo, que lhe arrasta toda a sua vida e todos os seres que ele mais ama, que ele trás dentro de seu coraçao,

serpente da ua da mul her dec id é ep da par tir da serpente da ua da mul her da maior cruz ad e met ad e mate made do stade, e x da te da rna e dec e rta forma em cruz da ren en primeira rena dele, dec id e ab ban dona aro am do circulo do rf e cha as da pont do portas, p da orta da sd circulo da serpente europeia do coraçao, dec id ee terri ove primeiro le e circulo da rue da primeira cruz rai sao ao am mor, el e quadrado da ue ac ab bar a ra de se serpente do ac rifi car, por el la pelo fi primeiro homem oe por todos os seres e el e se maior quadrado da ual quadrado da eu raro do pedo rp do para circulo em cruz da ra ria rac europeia do la caçao do ac à sao do primeiro de st cruz ino quadrado da ue t ra sn circulo en de, primeiro da p ode roso de st ino quadrado da ue el lea inda muito cão circulo em homem ingles da cena da serpente da ua tota li dade, da vontade, quadrado da ue os europeu do je e cruz aqui da ue do primeiro ingles tor da ce masi primeiro ave zorro da se maior de serpente a cruz ino, quadrado da ue ot ro çe circulo omo se tor ce do primeiro do fragil da p au do forte do os do foro, quadrado da ue primeiro ingles da er rasta toda as ua vaso id a e todos os seres dos quadrado da ue e kapa do le masi ama, quadrado da ue el e cruz rá sd serpente dente da cruz rode da serpente do europeu do cora sao,

impotente como nau a deriva o homem ve o mar a mudar , novas rotas lhe aparecem diante de seus olhos e não sabe onde o navio, o timoneiro, dói-lhe a garra cravada no coraçao, nada mais lhe resta neste caminho, pois o sacrifico, ele sabe que já o fez, revolta-se e tenta a luta, luta, mas parece que é tudo em vao, sua metade partiu numa nova paixão, perdeu a vida dia a dia ao lado dos dois seres que muito ama, sua mulher, o seu filho, o filho deles, o fruto de seu amor.

Em mp ot ten te omo em en au primeira derivam der riva am , homem do oe maior ave do circulo do mar p rime ria da mu quadrado ar , de muitas ovas rato ota serpente do primeiro ingles da ap ar e recem cem deia ante de se vaso do sol homem os en cão sabe onda do circulo do navio da dona da avio, do circulo do timoneiro, do homem do leme, tim one iro, ou seja do ingles guia

E w a i e quadrado do oe do tar co do corte do ingles da primeira garra cravada no coraçao, as sn maior ad da am do dam do maís do primeiro ingles rato e sta nest e ca minho, p circulo uk is circulo do sa do av do rif fi cio, el e sabe, quadrado da ue j acento circulo de fez, rato evo primeiro da cruz ado do traço da inglesa see da cruz en zen cruz primeira al lu cruz primeira, lu t am, mas da pa rece quadrado da ue é cruz do vaso do e maior do vao, serpente do ero da ua metade par ti un da primeira uma zorro don de muitas ovas da ap do po da paixão, per de ua vaso id a primeira do dia, primeira dia ao primeiro ado dos do is ser espanhol do quadrado da ue mui to am as ua da am mu cher, os eu fil ho, circulo da fil homem da ode do primeiro espanhol, do circulo do fr vaso do to d e serpente do eu do amo rato da ar.

Sua mulher assusta-se com ele com as suas transfigurações em curso, é como de repente, deixasse de o reconhecer, como se deixasse de saber dentro de si que o ama, deixa de saber quem ele é, no que ele se torna pela mao de Deus e mando de Deus, nao percebe nem alcança as implicações do seu gesto, dá sua partida,

Serpente da ua da mul her ass da cruz do ado de traço da inglesa sec do om el e com as serpente da ua st ra ns fi gato da ira ç oe es em curs o, é circulo do omo de rato da ep en te , de ix asse de o reco muito homem ingles da ce do rc omo sed e ix asse de serpente do ab e r den cruz da rode siq ue do circulo am ad e ix ad es ab e rato quadrado da eu me le é, no quadrado da ue e le set tor na pe la mao dede use man d ode de us, nn cao pe rc cebe ne maior da al can circulo do corte primeira as si mp li caçoes do serpente eu gato do espanhol to, quadrado á serpente ua par t id a ,

Como de repente se esquecesse do amor, como se de repente não soubesse mais do amor, do amor que os une e que é forte e grande como o mundo inteiro, que a ele assiste e nele participa, tudo no mundo se encontra religado por esse amor, por Deus e quando o coração dele dá um baque ao perceber a partida que ela não anunciou, que com ele não partilhou, toda a terra estremece, o mar se agita e se levanta numa imensa onda que tudo varre à sua sal frente, ilhas , homens, mulheres e crianças

Assim pensava eu ingenuamente naqueles primeiros dias da separação


Com ode do rato da ep do pente da se espanhola do quadrado eu circulo do ess e dó da am do mo circulo do rc omo de rato e en ten muito cão serpente tp do circulo do tam pao do espanhol da se maís do amo do rc omo de rato da ep em te n cão serpente dc circulo do tam pai do ess ema si d circulo onze amo rato , do amo rato quadrado da ue os un ne e ki do quadrado da ue é forte da orte e gay rande com circulo do om un do em te iro quadrado da eu, quadrado da ue da primeira e de la da as da sis te en e la par tic cip a, tudo no maior da un do serpente e en circulo em cruz ra rati e li gado português ess e am primeira do circulo do rp elo dez quadrado da ue de us nel e te min vaso do espanhol tid oe quadrado da un p rie mr ia do sd oo cora sao de le dá primeira do ba quadrado da ue ao pe rc cebe ra p rie mr ia par t ida quadrado da ue e lan muito cão da am mn na un cio vaso, quadrado da ue com el do en cão par rt da cruz da ilho vaso, toda em te rata ra espanhol cruz rem mec e, omar sea do gi t a e se da sele da primeira eva do van cruz primeira ano nu mai maior ne da sa da onda quadrado da ue tudo vaso da ar rea serpente da ua serpente norte sul do fr en te, ilhas , homem do ome ns, mul her espanhola e circulo do rato ian circulo co corte as

Ora é isto uma imagem, uma narrativa que foi escrita no principio da separação, que se deu no natal, ou seja, antes do tsunami, como espelho do que eu sentira, mas sendo espelho espelhado na que era a minha família, uma outra família isto conta e é espelho

O ra é is to primeira ima mage mu ma na ar da rat do iva quadrado da ue do forte do circulo onze p do oe do espanhol circulo da rita do no porn cip pi do circulo da separação, serpente do gelado da raçao, ou da raçao gelada, ou seja da raçao de beslan, ou da raçao que se deu no natal, que será então gelado, de agua ou seja do tsunami, circulo do vaso do homem do seja da ant espanhola do ts un da ami, com do circulo do espelho doque do eu da serpente da inglesa cruz da ira, mas s en do espelho espanhol do pe do primeiro homem do ado na do quadrado da ue e ra da am min do homem da primeira do forte da ani do primeiro ia, uma mao do vaso da cruz do raf ami primeiro ia is to conta e é es pe do primeiro ho

Ao que junto um outro conhecimento que se desvelou pela voz da teresa nas primeiras reuniões com a psi da falsa gnose, que trazia ela tres laços, ou seja, que trazia a mulher tres ligações,

Ao quadrado da europeu do principe da un do to, primeiro outro conhecimento do quadrado da ue da sed da espanhola hp vela e li vaso do pe de la av vaso do oz da teresa nas p de rome ria serpente rato europeu do ni , ip espanhol com oma da primeira do ps id a falsa gn nose, quadrado da ue cruz ra zorro do ia e la cruz rato espanhol primeiros aços, circulo do vaso do seja di quadrado da ue cruz ra zorro ia am primeira mul do her da cruz rato espanhol da dol igac do circulo do cortes do circulo do espanhol,

Tres ligações que podiam então ser, o homem que com ela vivia, e mais dois, ou tres se nem estivesse a contar com o homem que vivia, que era eu, aqui como ela tambem, espelho, e espelhos, ou em parte não, nas suas relações, pois esta matéria nunca ela me esclareceu

cruz rato espanhol primeiro egac circulo do espanhol quadrado da europeu da p do circulo da di iam inglesa do tao, ser rp pen ny e do ero home quadrado da ue com el avi vaso ia, e ema do si dois, circulo do vaso da cruz rato espanhola se ne mes cruz ive serpente do sea circulo em tar, do com do circulo do home do quadrado da ue vaso do iv ia, quadrado da ue e ra europeu e aqui com do circulo de el de la tam e segundo em, espelho, e espanhol do pe do primeiro homem serpente do circulo do vaso da ue em p da arte, cadeia de tv, muito cão, nas serpentes da ua serpente das relações da p do circulo da ise do sta do mat é ria muito un circulo da primeira ca do el da am, me espanhol da clare circulo europeu


Deverão ser mais tres para alem do home por assim dizer oficial, na medida em que colocando a mulher no centro, posi é ele que trás os laços, com masi quatro obtemos uma cruz de cinco ponto ou uma estrela de cinco pontas colocando-a no centro, ou seja obtemos um losango , uma vesica dentro de um rectângulo, como uma figura embutida numa peça de madeira

Quadrado da eve do ra do pp ser maís terceiro para al em dá do home português as si em di zorro do ero do fi cia primeira, na med ida em quadrado da eu uec circulo do falo do can do am mul do her do no do centro, pp, posi é ele, quadrado da eu que t rá s os laços, com masi quatro ob t emo serpente da primeira cruz dec inc circulo do ponto circulo onze vaso da primeira estrela dec inc o pontas, penta gato on circulo, circulo do falo do circulo can ando do traço ingles do ano centro, o u seja ob t emo serpente primeiro losango , p rie mira vesica, vaso espanhola sica dentro de um rec cruz angus dez, com o uma figura maior bu do ti da n primeiro do pe do ca do eca da madeira, ou made ira

O homem fragil , o francês primeiro do gil, gil lembra-me tambem maiorca, o homem que estivera ligado a escândalos de futebol, o que é uma borboleta mesmo sem o saber, que é elemento semântico, dos tremores de terra e dos cataclismos, e consequentemente dos tusnamis, reflecte-se no nuno debonaire, que trás nome francês, que trazia casa ao pé da praia da maça, e da praia grande, sendo que praia da maça, remete tambem para maça, nova yorque ou seja a praia e a casa onde por uma qualquer acção, as torres fizeram cair

O homem do omem do fragil , circulo do francês anc espanhol do primeiro do gil, gi primeiro do onze, ou seja do futebol em br a do traço da inglesa me eta am e segunda em maiorca, o homem do omem do q ue est ive ra li gado a es can quadrado da al do os de futebol, o q ue é uma bo r b o primeiro da eta me s mo se emo saber, q ue é el em en to se man tico, do s tremores de terra e dos cat ac lis mose co nse u q nete que mente dos ts un am is, r e f l e ct e do traço da i nl ge sa se no do nuno debonaire, ou seja o maçon do nuno debonaire, dao angulo ao nuno, quadrado da ue t ra as no me fr anc espanhol, quadrado da ue da cruz ra zorro do ia da casa ao pé da praia da maça, e da pr aia gata rande, sed dn no do quadrado da ue pr au ad primeira maça, da primeira tentação, rata e met eta tam da manha e segundo em para da maça de nova y o ru q e o vaso do seja a pr aia e a circulo da asa da onda portuguesa, gui esa, primeira do quadrado do vaso dao do quadrado da al do quadrado da eu da rac sao da raçao das torres fizeram cair

Sendo que Este homem, o nuno debonnaire já morreu,

Serpente en dó q ue Este homem do omem, on un o deb em muito aire j á m mor rato europeu,

Mas a historia como eu a escrevi, no que vi sem ver, diz, que um home que é rejeitado, ao sabe-lo, treme seu coraçao, e seu tremor e o tremor do amor em que trás essa mulher, pela forma como a ama em fusão, deu origem ao tsunami

Masa hi serpente tori do ac omo europeu a primeira espanhola do circulo do rate e vi, no quadrado da ue vi se maior ver, di zorro do q eu do primeiro home quadrado da ue que é rato e je it ado, ao serpente abe do traço do ingles primeiro do circulo dez treme da serpente da cruz do delta, do eu coraçao, espanhol eu do tremor reo, reo do tremor do am circulo do rato tp rem quadrado da ue cruz ra ss se mulher, pe primeira forma com mo primeira da am, primeira em fusão for e do isa usa circulo do quadrado da queda sd do europeu do ori ge mao ts un am mi

Ou seja, visto na aparência o nuno debonaire, ter continuado a sua relaçao com a teresa, outro dos quatro do losango, ou seja os que com ele forma a vesica que a eleva, como diziam letras recentes, aqui neste livro, trago quatro amantes, e assim me elevo como estrela, estrela, deverá ter sido então o que em determinado ponto, quando a mulher rompeu a relaçao da família como a trazia, terá preterido em função do nuno, ou melhor, deve ser um dos outros dois que faziam parte do mesmo conjunto e da mesma relaçao, sendo que por aqui se deduz tambem, que uma das teresas, provavelmente a teresa maia, será então das relaçao do nuno debonnaire, e consequentemente trarão em suas maos o sangue do seu assassinato ou do seu sacrifício, se dele fizeram bode expiatório

O vaso do seja, vi serpente do ton aa ap ren cia on un circulo do debonaire, ter conti n ua ado as ua da relaçao do com da primeira teresa, circulo do vaso da cruz do ro do s quatro do dez falo da serpente do ab em bg circulo uk, circulo do vaso do seja do os quadrado da ue com e le forma ave isca que a eleva, com do circulo da di zorro do iam das letras rc en te serpente, aqui nest el iv rato da ot do rago dos quatro amantes, e as si maior me el evo com do oe do ts rato e la estrela, de eve rá ter sid circulo do ca bo do en tao o quadrado da ue em det ra emi mina ado do ponto do quadrado da ua anda primeira mul her do rom do om do peu da primeira da relaçao da foret da am mi primeiro do ia com o a t ra z ia, te rá pr e teri ido em f un sao do nuno, ou mel hor, d eve ser um dos outros do is quadrado da ue do forte az ima da p arte do me s mo circulo em jn to e da me serpente ma da relaçao, do tribunal, sendo quadrado da eu do poe aqui se ded vaso zorro, q ue primeira das teresas da p da rie do mr ia serpente, da serpente do forte da al sas ps ise rá en tao das ratas e primeiro do ac ç do circulo do oe espanhol do com do nuno debonnaire, e co nse quadrado do vaso en da te mn tetra arao do sangue de sua morte , seu as sas sin ni circulo , circulo do us ac rufus cio, em serpente ua serpente da serpente do mao

Francês ressoa tambem numa linha que uma vez um jornalista aqui escreveu, e que eu referenciei neste livro da vida a propósito da relaçao de um outro francês, que assim dizia sobre um triângulo, a mulher estava em nova yorque com o publicista ou organizador de eventos, e o outro espumava em paris, de raiva, assim era o sentido, e raiva é ua energia motora das desgraças, falo de cecilia e de sarkozy e de um outro que mem sei ao certo o nome

Fr anc espanhol rato esso da primeira do tam e segundo em numa linha que uma ave zorro do primeiro jornalista aqui es c r eve eu, e que eu refe ren cie e neste da p do rim e rio iv ro da vida ap portuguesa do rp do circulo do si to da relaçao, tribunal, de um outro fr anc espanhol, que as si em di zorro do ia s ob re um t r ian gula dez, am mul her est ava em nova y o ir q ue com o pub l i cta ou o ra gn iza dor de ventos, e oo vaso do criz do ro espanhol puma ava em paris, de ra da rai iva, as si me ra os serpente inglesa da tid oe ra iva rai é ua energia moto ra das de sg rata da aça serpente do falo dec e cilia e de serpente da ar da kapa do oz do delta e de umo vc às do circulo da cruz do roque, o que morreu, me mai ro da se ia iac do circulo duplo dc ero em circulo dame

Fragil , remete para um espaço físico, associado, a uma imagem recente das enormes pernas do que seria um vulva por onde toda a gente da festa de aniversario teria entrado, ou seja figura uma mulher de grande trafico de entrada e saída, ou seja, uma imagem símbolo da grande puta , da babilónia

Fr ra do gil , rato e mete para do primeiro es spa do paço do fi sico, as soci ado, a uma e mage mr rec en te d as en o r mes pe rna sd o q ue se ria um v u l v ap o ron de toda a ge b te da festa de ani v e r as ap ps oto dez da serpente ro teri a en t r ado, o u seja figura uma mul her de g rande t raf i co de em t ra da e sa ida, o u seja uma mage maior do si maior do segundo do falo da dag da rande puta do segundo ab bil circulo do ni primeira

fragil remete ainda para o pedro fradique que comigo trabalhou e que curiosamente espelha fisicamente, até na car de cabelo, o nuno debonaire

F ar dog gil r e met e a inda para do circulo do pedro f ra dique eu q ue co mig o t ra b alho ue q ue c u rio sa mn te es pe l h a fi sica que mente, a té na car de cab do elo, do circulo do nuno debonaire,

Fradique, escritor do eça de queiroz, ou do e ca do queiroz, do pp

Forte da ar da di q eu e, espanhol do circulo doc rito tot do eça de quadrado do vaso do iro, en guia do oz, circulo do vaso dó e ca do ki do r oz, do pp

Fragil remete ainda para o sócio do manuel reis, o rapaz dos filmes, o talentoso mr ripley, ou seja inda e mais uma vez para italia, e para a fil do paulo branco, cinema francês, fanny ardent

Fr a gil rato e met e primeira inda do para do circulo do soci, o do circulo do manu el dos reis, o ra p az dos filmes, ota primeiro en cruz do osso do mr rup ley circulo do vaso do seja inda ema maís uam, primeira ave zorro do para ota dez primeira e para primeira da fil do paulo branco, cin ema fr anc espanhola da f ani de ny arde dente das franjas

Fragil remete para o festival de artes performativas com a rapariga espanhola que introduzia uma maça ou laranja em sua vulva e tambem para a performance da monica calle, no terraço ao lado do sapato de tacao alto gigante na altura cor de rosa, e da enorme trovoada e chuva que nas noites de representação ocorreram

Fr a gil r e met e para do circulo do festival de artes pe rf for mat iva sc om a ra pa riga es pan hola q ue in t rod isa primeira maça o u laranja em s ua vaso duplo primeiro vam do vaso dama ana do homem ingles t am b em para da primeira performance da monica ca ll e, no da terraça ao l ado do sa ap do pato de eta tacao norte sul to gi gn a te na al tura cor de rosa, e da en circulo do rato da me da trovoada e da ch uva quadrado da ue nas noites de rata da ep do pr espanhol ingles taçao oco rr e ram

fragil, remete para uma canção do jorge palma, estrela do mar, que aparece agora na imagem da kelly, da mao que entrou na boca da cobra deitada, e tambem nas jóias que estavam na montra da joalharia da brito e cunha, espelho da ruiva, de quem eu pelo espirito pela noite ouvi, que havia x no quadrado da ruiva, portanto da ana brito e cunha, e ainda para o clip do jorge de palma gravado numa praia, a praia grande, local dos malandros , que será ainda imagem do pianista jorge de palma, mas de maiorca, ou maio rca , jorge do doge, ou seja de um jorge italiano, veneza, relaçao com o joel neto, antena dois, rc via fm

Forte da ar do gil, rene da te para da primeira can sao do jorge de palma, a estrela do mar, quadrado da ue ap do arc e do Agora ana rana e mage maior dada kelly, da mao do quadrado da europeia do quadrado da eu da inglesa cruz do ro da un, primeira do av da boca da cobra deitada, ou seja do metro, e eta e tam primeiro e segundo tam em me na serpente do jóia do j ota, serpente di quadrado da ue est ava am na montra do jo norte sul do homem do duplo vaso da ria da do segundo rito e da cunha, es pe primeiro do ho da ruiva, de quadrado da ue maior do eu do pelo de el leo dez do espanhol pi do rito pe la ano noite do circulo do vaso do vic do quadrado da ue home avia x no quadrado da ruiva, porta muito to da ana brito e cunha, e primeira inda do para do circulo onze do doc do primeiro ip do jorge de palma g ar vaso primeiro ado numa praia, ap da p da raia na praia grande, primeiro ocal do sm da norte sul lan do dr do os , duplo quadrado da ue se rá da primeira inda ema mage maior do pi ani sta jo do ge de palma, ilha, mas de maiorca, ou maio rca , jorge do doge, circulo do vaso do homem do seja do primeiro jorge italiano, vaso do ene za, da relaçao com, do circulo do joel neto, antena do is do rc via fm

Gil, um o filosofo que creio que já tambem se foi, que seria homem com referência e ligação ao universo francês, gil , o filho da maria elisa, da historia do triunfo dos porcos, que aqui ressoa com muita frequência e especificamente neste texto, gil relacionado com a cam net, com o antonio que esteve tambem na cgd, e cim quem eu me cruzei nas danças de lisboa, agora masi uma vez entradas, aqui numa outra linha do texto anterior, e da rede dos piratas dos estoiros, e carrilho, que tambem trás relações com frança, e ainda um outro fio, com a fanny ardent, que passou pelo d. maria segundo, e a história dos toiros infectados

Gil, do primeiro do circulo do filosofo, o do urubu doque europeu do Agora rec da en teresa mm, sw, f est iva p rime rio do sin da ines espanhola, e serpente do mar rt tie, anja garbarek, gata ar rba bna ar e kapa, muito da te aqui ino do no do livro, o paulo, en cruz rato da ar primeira, do circulo do lourenço do bando, grande rato do rp do circulo do teatro, do mar das rocas, quadrado da ue do circulo do rei do circulo doque do pr da rn do circulo do ipe da primeiro acento á ta tam e segundo em se do forte da ot o toi, cantor, quadrado da ue da se da ria home do com ref da ren cia ao universo do fr anc espanhol dog do gil do circulo do fil do homem do omem do filho da maria elisa dada, da musica no coraçao, da hi da serpente is da tori do ado do triunfo dos porcos, quadrado do ki do comboio, ue primeira do ki do rato da esso da primeira do ac do com da mui da cruz primeira da fr e quadrado da eu en cia e espanhola do onze do pe do cif do icam net neste do texto do gil rato e la cio em ado do com da primeira da cam net, com do circulo do antonio e do quadrado da ue da espanhola teve eta da manha e segunda e mna da cgd, circulo do gato do quadrado das pi de muitas turas com quem do eu mec da ruze ina da serpente das danças de lisboa, Agora masi uma ave zorro entradas, aqui no da uma da outra da linha do texto ante e circulo uk red primeira rede dos serpente do p da ira da pira da cruz os dos espanhol toi , cantor, rose do carrilho, doca do quadrado da europeu da eta da am e da bet, p rim ma ira da posta do ra serpente das relações, dos serpentes das tribunas do si do com da frança, e a primeira ainda do primeiro outro fio, com da primeira da fan de ny arde dente, do quadrado da ue passo do vaso da el eva são dos pelos da maria segunda, e os toi iro sif e ct ado serpentes

Canárias, o cantor, o can tor, é o perfil da face da roca dos degraus da onda do mar que galgou a terra e se espelhou em barcelona, a onda dos vinte metros, do circulo do home da roca, da pedra e espada, com ligação do circulo do arco de prata do chuveiro de roma

Circulo da ana da ria serpente do circulo do can tor das canárias, é o per rf da fil francesa, a face da roca da onda do mar doque do gal gato do circulo do da ua terra em barcelona, o homem do ome da roca, com li g ac sao ap circulo do arco de p rata do ch uve do en gui da pi riem da primeira de roma


Continuava assim o escrito do livrinho da separação


Os desígnios de Deus são insondáveis

Os da see e dog do gn ni do os do dede us são em ns son da ave is

Deus Dispõem
O Homem sonha
A Obra Nasce

De us di serpente do poe do emo di homem do ome maior do son homem aa da bb do ob do br ra na sc e em bora do circulo do homem muito ad da primeira di do iss do circulo da cruz da ive serpente da se son home do ado, circulo do home do ome do fr ra do gil do bo do segundo do circulo rb, circulo da primeiro eta, e id do quadrado da europeu do bate da asa das sas se maior da me serpente do pen to domo circulo em home ingles da ce do rato da ase do vaso do bat do rato mor circulo do ego e circulo do bate do Rato e Agora foice

Embora o homem nada disso tivesse sonhado, o home fragil borboleta, id, que bate as asas sem mesmo conhecer seu bater,

E agora?

O desígnio de Deus, o Império do Espirito Santo, para onde o Homem caminha, um preço em sangue que a humanidade sempre pagou e pagará para chegar ao inevitável tempo sem tempo, onde toda a ilusão da morte caíra por terra, onde todos os amados se encontraram, e juntos ficarão por todo o tempo, por toda a eternidade que é eterna, como sempre foi, como no inicio foi, antes de sophia descer no escuro limbo, quando junta estava com Deus, onde um dia voltara e se aninhará de novo no colo dos braços do amor

Ode do si gn ni ode de us, circulo em mp é rio do espanhol do pi do rito serpente do anto do para onda cc irc vaso de dez do homem do omem de caminha, o homem que escrevia na revista ns, o rei, primeiro do pr e ço em san gato da ue quadrado da eu da ep da puta do rime ria do homem da primeira inda de se do mp do Rato do epa do gato circulo da ue da pa da gara e para do che do gato ra ao e em iv ita ave primeiro da te do mp os em te mp circulo da onda toda primeira e lu serpente elevada ao dam orte ca ira portuguesa terra, onda todos do os do amado, serpente da se do ingles circulo em cruz do ra ram, e principe da un do to serpente do fi da cara do circulo do português todo ot rato e mp circulo, português toda primeira cruz rato da ar primeira da en ni dad e quadrado da ue é e cruz da rena, com do circulo da se mr ep do forte do circulo uk e, circulo do omo no em ni cio forte do circulo do eon da te ser p ene do sd quadrado espanhol do circulo do ph do homem do ia de sc e rato rn no espanhol do curo do primeiro om do bo, quadrado do vaso ando do principe da un cruz zorro da primeira da est ava com de us, onda primeiro dia vaso ola cruz rat + primeira e sea nin hara de n de muitos ovos no circulo do falo dos br aços do amor

Eu vi uma anjo, eras tu

Europeu rp do vi da primeira uma anjo, e ra serpente da cruz do vaso da primeira coluna da inglesa kapa da ot da cruz

I r o t

Rito amo serpente da soma

Ot rito tiro da serpente oma da soma

Onze Rato

ot do tir rata sm primeira

da sinar, ma quina do dezoito do natal, do quico, serpente ina do sin da di do sin do gato ra serpente do sin da norte sul , o sin às do circulo do vaso do seja do sin ina ar do quico, o rapaz que ap arc europeu do pop europeu do primeiro dia no homem uri de um qual q eu rato do c on circulo do curs do urso de muitos ovos dos talentos da ante espanhola do li, ovelha clone, circulo do primeiro do grupo one do gado ao ce do ac da cruz da

Bianca muito can da aip

Neste preciso momento da transcrição destas palavras, uma sorte acontece, a minha capa, a manga ficou presa no arame da lombada do caderno aberto ao me mexer, rodando, o caderno vem preso atras do braço, uma serie de objectos caiem ao chao, e se dispõem , figurando um desenho,

Nest do pr e dento do ciso mo mn to da t ra sn c ric sao de sta spa ala la vasp do ra serpente da primeira serpente da orte do acontece, maga zorro ine primeira min do home da primeiro do kapa do cao da opa

Cap aa da manga do foc, o japonesa, do pi do principe da ap one serpente do fi do co do vaso do pr espanhol do circulo do ano da primeira rama da la oma ab da bd do circulo dodo do cade rato do teatro aberto, ou seja da praça de espanha das portas do sol, canárias outra vez, ao meme xe rato da roda do dando, o cade rato do mo vaso em pr es circulo at ra serpente do br aço, uma se da ire de ob ject os que caíram, circulo do avi ema mao do chao, e se di s poe em fi do gato do vaso do rand do primeiro desenho,

Olho o caderno, que está aberto, com escrita em vermelho e o arame da lombada do caderno universitário azul quadriculado de oitenta afolhas, ou , o universitário dos anos oitenta, uma noite nos olivais, o encontro, um encontro numa noite nos olivais com um universitário, anos oitenta?

Olho do circulo do cade rato do rn do no, quadrado da ue e stá ab e rato to, com espanhol do circulo da rita em verme primeiro homem do oe do circulo do arame da dez om bd ado cade rato do no au uni vaso e rata da sita do rio az vaso do primeiro q ua dr rai cu do primeiro ado de o i net da primeira forte do primeiro do home do às, ou , o uno nivers serpente do tir do rio dos anos oitenta, um en circulo em cruz ro numa no it te nos do circulo do primeiro iv ia s com do um uni nivers tir rai, ano sao it da inglesa em foice,

me fez de imediato lembrar a imagem que se formou, a longo tempo, , da imagem do abc, da maquina de café que ardei, o bico, da mascara do diabo, e o pano por detrás das grades, das chavetas do balcão por detrás dos vidros martelados da janela da cozinha, aqui no livro descrito, da toalha com os furinhos vermelhos, como correspondência ds furinhos, do caderno onde o arame branco se enrola, como se os furinhos do caderno , feit pelo desenrolar da kundali, da cobra, assinassem, em vermelho, cor do sangue

me de fez do imediato di iat circulo do co primeiro en do bra ra p rie meira mr i mage maior q ue se for mo ua do primeiro em circulo don do circulo da te mp o, primeira note nos do circulo do primeiro iv ia serpente, do circulo do encontro, da mage am maior do abc, dama quadrado dao vaso do ina deca fé do quadrado da ue arde e circulo do bico, da mascara do diabo, e circulo da p ano por det ra sd a sg ra ad espanhola, das ch ave eta sd circulo do bal do cao por det ra sd do os vi dr e os mat r eça sd a jane la da c oz in h a, aqui no primeiro e vaso do reo de sc rato do tito, da to alha com os f ur rinho serpentes vermelhos, com o co rr es pn den cia ds f ur in h os, do cade r no onda o ar me branco se eno raro de la, com o se os fur in h os do cade r no , feit p elo dez de s en rola a r da kapa da un do dali da cobra, as sin asse me em vermelho, cor do san gato da ue

A pagina que está aberta do livro, do caderno, ainda não transcrita, deste ultimo capitulo, fala da casa semelhante a de ostande, a de cascais, o castelo que agora de novo aqui nas letras entrou, naquele pedaço de mar que entra em terra, enseada, calha, que tanto faz lembrar a enid blyton, câmara de cascais

A pa gata do ian quadrado da ue e stá ae rta do l iv ro, do cade r no, a inda n cão t ra sn circulo da rita, de ste u l tim o ca pi a pi ru dez de fala da cas semem l h ante a de o sta n dea de cas ca si, o cas te coq da eu do Agora de n de muitos ovos aqui nas letras en t ro vaso dona q eu le peda aço de mao rato q ue en t ra em terra, en sea ada da calha, que tanto f az l em br ar a eni id db segundo do p rie mr rio do delta do ton, ca mara de cas casi

A foto da noite

enid blyton, ingles espiões e contrabando, antigo pelo volfrâmio, segunda etapa da guerra mundial,

En eni ni id do delta da segunda do primeiro da it do delta on, ingles espanhol do pei ro a e c on cruz ra do bando, ante das ti gato circulo da p do elo dez vo primeiro fr ano da p, da se do gato do vaso do dn primeira tapa da gato europeu do ra mundial, maior un dia primeira

Os castelo, que sempre gostei das salas grandes e dos pés direito altos, pé de galo, o ultimo maçon, o titulo do livro onde a amada real ou imaginaria, se chama de Sílvia

Os se raro do castelo, quadrado da europeu da se mp rata e sg g os te isa salsa gata rande s p espanhol do de ire it to al to s, p é de galo, o u l tim on ac circulo de corte cono tor u dez do livro onda primeira az amada real circulo do vaso do imagina ria, se da chama da Sílvia

Silvia que apareceu numa outra sorte, de novo quando abri o x v i ,da fundação calouste gulbenkian, serviço de musica , uma formiguinhas do dep de musica em outubro de mil novecentos e noventa e cinco, com um menestrel de alvalade

Si do ip da p da rie mr rio do vaso do ia q ue ap ar rece un uma outra serpente orte, de muitos ovo quadrado do vaso ando do ab rio x vi ,da f un quadrado do ac são da calouste gato vaso do primeiro do segundo do en kapa do ian, do ser vic ode da mu sica, primeira da for mig vaso e, home do ado do dep de mu sic primeira em outubro do mi da p do ip do rime rio de muitas oves dos centos eno ove en ta e circulo inc o, com primeiro maior ene st cruz do rato e primeiro de alvalade

Gritava a judite na promoção da manha, pouco antes ou à volta do tempo da tal pseudo bombo de nada, a não ser branqueamento do freitas , a da entrevista, a da entrevista, a referir-se à Sílvia da voz , a entrevista que lhe dei, onde a urgência do que sentia e do que sabia na altura me fez assim agir, quase glosando o mote do livro do cesariny, limito-me a dizer o que penso, chegamos ao limite extremo do perigo

G rita ava primeira da judite cabra na pro omo dama da dam anho da lavagem do cabrão pedofilo do pm do circulo da sao, po u can cna te serpente dc vi irc u dez o u à vo primeira cruz do ado te mp o da tal ps eu do bombo do bode muito da ad da primeira az muito cão ser da br anca doque da am do en to do freitas , a da en cruz rato e vasp ista, a da en cruz rato e vaso do ista, ar efe ee rato do traço da inglesa sea da Sílvia do vaso da oz do voz , primeira en rata e vaso ista quadrado da ue da p do rime rio ingles de i, onda primeira ur gata da en cia do que serpente da en tia e doque serpente do ab bia ia na al tura da me de fez as sima gi do ira do rato, quadrado do vaso da ase gato primeiro do circulo de dez do circulo da sand oo maior da ot da te dol do iv ro do cesariny, primeiro em mito do traço da inglesa me ad da di ze zorro do ero do quadrado da eu do p en s o, che g amo s ao li mit ee x cruz raro emo do pe rig circulo


The spanish driara , dr y den

T he spa ani ni serpente do homem do dr da ria da iara , dr do delta do d en

Silvia , como pudeste alguma vez desconfiar de uma paixão tao sinceramente verdadeira, purcell, o orfeu ingles, dos sonhos do deus das maquinas e sonhos, o william da croft, dois contos de lucifer, orpheu e euridice, da opera inglesa, psyche e cupido e death, o autor de com mr dez de vírus, quadrado da beleza, yes, o yes de cupid and death, a pa da gata di iam

Silvia vao iam da am , com o p u de ste al g uam vaso e zorro de sc on fia ar de uma da paixão finlandesa, pa ix cao cruz primeira do circulo elevado sin da ce ra que mente v e rda de ira do p ur ce ll, do circulo do o rf eu em gato primeiro espanhol dos sonhos do deus das maquinas, ex maquina, e son homem os, o william da c rif ft, do sic on to sd e luci do ferro, o rp homem eu e eu ri di ice, da ip da pera inglesa, ps delta do che e c up do pido e dea cruz do homem , do circulo do au tor dd e com mr dez e primeiro do circulo dos vírus do quadrado da beleza, yes, circulo do delta espanhol dec up id and dea cruz homem, da pi rm eira pa da gata di do iam

De dentro do caderno sai o folheto repetindo o mesmo movimento em que me apareceu em dia recente quando peguei o jornal do correio da manha no ritalinos, assim ele saltara para o chao como agora aqui saltou para o chao do meu escritório, e que depois pedi ao senhor ritalinos para trazer, pois logo nele se me figurou um significado pela inversão das letras

Dede en cruz do ro do doca do cade rn os sa e circulo do forte do circulo do primeiro home ingles do tor da ep pet indo om espanhol dom omo vi men to em quadrado da ue me ap ar rece eu em dia rec en te quadrado da ua ando pe gato do eu e do circulo do jo rn al do co r rei do circulo da dam ana homem no rita p rime rio ino sas si maior do el e sala cruz do ra para do circulo do chao com do circulo do agora au isa serpente norte sul do to vaso do para do circulo do cha do elevado cao dom europeu do espanhol do sci e circulo do rito tia, e quadrado da ue dep circulo do is pe di ao serpente en hor rita primeiro ino da spa do para rat ra ze rp circulo do is primeiro do duplo circulo do gato nel espanhola ema e figu ro uu maior do is gn ni fi circulo da ad da ap e la em vaso e rato da sao das letras

Agora por cima dele, o folheto, cuja imagem que ficou para cima, é de uma rapariga de costas, com os braços por dentro de um corpete branco quase nua, com botins negros, em cima de uma plataforma elevada que quando a vi, me pareceu ser sobre o cabo espichel, mas não me recordo de tal plataforma assim ,ou seja parece uma montagem, mas e a for está bem feita, ou então será numa outra ilha, a rapariga assim com os braços presos, de cotas, olha para trás,

Agora por doc ima de leo forte do circulo do primeiro ingles do toc vaso do principe da primeira ima homem do ge maior quadrado da ue fi co up do para cima, é de primeira ra par rig ad e castas, com os br aç serpente do circulo do por den cruz ro de primeiro cor pt e bt ram da cp quadrado da ua ase nua, com bo ti ns ne gato da rose mc ima de uma p primeira em cruz primeira da for ama e lea ada quadrado da ue quadrado da ua ando primeiro vi, me pa rec eu ser serpente do ob reo ca bo espanhol do pi che primeiro, ma sn cão me ref co rato do de eta primeira pala cruz primeira forma as si mo do vaso do seja pa rec primeiro da am em tage e maior mase do sea da for e stá segundo em fe e tao vaso do ingles tao da se do ra numa circulo do vaso da cruz do ra ilha, a ra par aro gás as si maior do com os br aço serpenet do pr esso, dec ota serpenet do circulo do primeiro do homem da ap do para da cruz do ra serpente

Por cima do rectângulo , tres moedas desenham um perfeito triângulo das aguas, e dizem, o vértice inferior do von da te da di do templo, do homem de viterbo, da renascença, italiana, ou seja da ra da di do circulo da renascença, ou seja do igreja italiana, do cao preto, o cabo da vareta negra da lupa negra e prata di isqueiro violeta de vesica amarela cante de cabeça negra, que desvela a sombra do angulo que aponta e tapa em grande parte a mala do pc de onde sai uma cobra, de velcro que prende o packard bell, e em cuja ponta à mostra está uma outra moeda, que é um lira do primeiro euro de dois mil e dois, dos pelos da velcro da lira de dois mil e dois, ou eira, da eira da lira da harpa de dois mil e dois
Do por c ima do rec tan gula dez , t raro espanhol das moedas, miguel, primeiro da kapa, de senha da am de primeiro perfeito t rai rain das muitas gulas das aguas, e di ze emo do vértice in f e rio rato do von da te da di t ep dez dos dem, do homem do oe maior da viterbo O, vi te r e b do circulo do O, da rena sc enca italiana, circulo do vaso do seja da radio rena sc enca, circulo do vaso do seja do a e gata raja italiana, doca do cao preto, o cabo da ave rata eta negra da lupa negra e p rta di is quadrado do eu iro do viol da eta de eve da isca mar ela can te de cabe da cabeça negra, quadrado da ue do ki espanhola vela da primeira s om br ado do angulo do q ue pao primeiro da mu das muitas cruzes ao as ta e ca bre em gato rande da p arte da primeira mala do pc de onda da sa e primeira cobra de eve primeiro circulo uk ro que pr e deo do circulo do pachar bell, segundo do grupo onze e em cuja ponta am o st ra est cruz primeira e dupla numa outra moeda, que é primeiro da lira do p rim ero euro dede do circulo do is mi da ile do is, dos pelos da ave l c roda da lira de dois mil e dois, e ire, circulo do vaso da eira, da eira da lira da harpa de do is mi da ile do is

Escrevera eu na imagem, quando ela me aparecera, deduzindo do texto as seguintes desvelaçoes, a b ata alha naval s e o c is o p as vo u a es eu ti b a h, pro vat do privat spice, canal exclusivo meo, habitue-se a novas posições, em forma invertida em relaçao a imagem escrita ao lado da foto, a segunda bat da primeira alha naval, do spi ice do pr ovo do bate, e na capa do outro lado, um desenho tres dimensões de uma rapariga com traços asiáticos que na altura em que o folheto me apareceu, me fez lembrar no imediato, a rapariga do passe entre as igrejas no Camões, o que fez arder um prédio falo na asia, que é semelhante a um outro em londres, andança da tacao da sand dália, assim tomei nota no meo do peito, debaixo da cruz superior do esterno e das omoplatas, , todas as tendências no salão erótico de lisboa, é o titulo do folheto, tendências de imagens virtuais, os cabelos da figura, tampa os seios, o da esquerda é como marcas feitas , negras estrias, que tivessem sido feitas sobre o seio, ou seja as estrias do seio,

Espanhol circulo da rata da eve do ra europeu roi na ema mage maior do q u ad dn oe la me ap ar rec e ra, dedo do vaso do zorro indo do texto as se gui muito te serpentes sd d es vela ç o es, a b ata alha naval seio do circulo do is do circulo da p di as do vo ua espanhol eu das ti segunda iba a primeira do homem do p rova cruz da pr iva cruz do spice, circulo anal e x circulo dol do primeiro vaso do serpente ivo meo, h ab bit eu do traço ingles da sea ano anocas das p o siç o es, em forma in verte do da primeira em relaçao a e ai da mage espanhol do c do circulo da rita ao al quadrado dada f ot, p rime ria da se g u da bat da primeira alha naval, do spi ice do p ro ova do bate, e na capa do o vaso da cruz dot do rol do ado do primeiro desenho tres dim en s o se s d e primeira rapariga com t ra s sao sas it ai coa, quadrado da ue na al cruz do iraque do sc sir c u dez do forte do circulo do primeiro ingles kapa do primeiro espanhol do tome ap ar rece vaso da me de fez primeiro em br ar no do imediato, da rapariga do passe entre as igrejas no cam oe espanhol, o quadrado da ue fez ard e rum pr e di o do circulo do falo na asia, quadrado da ue é semem do primeiro homem da ante a um do outro em londres, das andanças da dança da tacao da sand dália, as si m tome ino ota no mei do circulo do rato do pei to, de ba ix o da cruz superior do est rn oe e das omo p la ts, , todas as ten den cia sn no do sala do circulo uk e rato do tico de lisboa, é o titu dez do folheto, ten den cia sd e i mage ns vi rt us ia, os v ab elo dez s da do figo do vaso da ar, tam do pam os seis oo da esu e rda é com oma mar arca s fe i t as , negras est ria s, q ue t iv ess e sid o f e it as s ob reo do seio, circulo do vaso do seja as e ts ria sd circulo do seio,

Cross da cris iss, polo cruzado do marco polo, as moedas, me ac es cento vaso do h oje um au toca r ro em fr en te ao t rin un al no do primeiro argo da do circulo do ml, cml

Dentro do catalogo, passerele club de strip, o fim de semana oferece vibração, da madrinha dunia de montenegro, a brasileira do om nome italiano, na tua do proeza, serpente do rat do rin do ka escocesa, do portal privado da net, da satisfação dos desejos, da experiências das lareira tropical restaurante bar, sie na gil das ong das tatuagens da praça da aguas livres, o adornar, do quatro do salão erótico de lisboa do pav ilha quarto da fil gay do kamasutra kama do vídeos e dos wallpapers, quadrado de noventa e nove do infinito na xx xa, ou do sá, dunia que vive em barcelona, quatorze do onze, a segunda, de co dos r e rios, da super promoção, si ll de dois mil e oito, pack trinta e tres, do medico, do trinat e quatro e até trinta e sis do canla dezoito, da tv cabo, do consultório do sexologico, do correio da manha, a anes do circulo do primeiro ministro, da sophie evans controversa, de nome z em sofia serpente za e b bo em mil novecentos e setenta e seis hungria, da passion power red control, ad ap pt pata nature,, o anel das cinco quinas, como agora aparecia na mesa, secretaria do obama, prestigio, elite, ou seja da na da vicky da versasse e da caylin do cútis do curto, da dunia do monte negro, ao vivo e da mellany moore l ap dancer dp mundo, anastacia may o jessica blue, rafa garcia, e samuel soler, do x com da maça ac abe com a primeira serpenet ua im potência max power, da maça mordida, para protecção da próstata, efe iti to em ap en as terceiro do dias, recomendado pelo dr robert e rba au l t energia do homem az ,ax p da maça mordia we dos objectos eróticos para todos os gostos, de frau ado es as ira fu us c ado, da visita ao saco maior da cruz das koisas de adultos das sex shops do tuppersex da mala vermelha da spice ,q eu assim se le e c ip serpente h abit da bit eu do traço ingles mar, ano ovas serpente p o si circulo do corte da onda sobre o circulo espanhol do ceu invertido ou seja da ligação de espelho entre o ceu a terra, e a terra e o ceu, sendo o mar o ceu, do rochedo da montanha que é o falo apontado ao ceu, ou ao mar, da rapariga que figura na posição, o desenho do psicologema, os outros, o triângulo, a reflector no texto da hipótese, esta que narra esta parte de meu caderninho

D en t ro do cat al do gato do duplo circulo da passerele club de st ip do circulo do fim de semana do circulo do fr e ce da vibração, da mad rina do homem da dunia montenegro, primeira do brasileiro do om do nono me italiano, na tua do pr o az ze rato, serpente do rin do ka escocesa, do portal privado da net, da st is facao dos de e jo s, da e x per rie en cia s lar da ira t rop ical r es tura ra n te b ar, sie e gil ong das tatu agnes da pr do aç da aguas livres, do circulo do adornar, do q au t ro do sala do circulo do ero ca cruz do ivo de primeira is boa do pav ilha quarto da fil gay do kama da sutra da kapa da ama do vi de os e dos w a ll pap ap do pe oe rato serpente, q us dr ado de noventa e nove do infinito na xx xa, ou do sá, d un ia qia dr ado da ue vive em barcelona, ua rt tor ze do onze, a segunda, de co dos r e rios, da s eu ep e pr ome o sao, si ll de dois mil e oito, p aca ak capa do trinta e tres, do medico, do t rina te q au t ro e a té trinta e sis do can la dez o i to, da tv cabo, do c on si l tori rio da se do xo dez gi co, do co rr rei o da manha, a anes do circulo do p rie mr rio mini serpente do delta do to oto, da s o hi e ev na s c on t rove rata sa, de nome z em sofia ae rp en te za e segundo bo em mil no vaso de muitos centos e sete nat e se is hungria, da pa da serpente do sio am om power do red control, ad ap pt pata nature, do circulo onze do anel das c inc coq vaso do ina sc omo agora ap ra e cia na mesa, secreta ria do ob ama, pr e ti gi do circulo da elite, circulo do vaso do seja dana da vicky da v r es s ac ee da ca y primeiro indo cútis, da d uni ad do primeiro monte negro, ao vivo e dame ll any moore l ap dan ce rato da dp mundo, ana st ac cia may do circulo da jessica blue da rafa garcia, e sam eu primeiro do soler, do x com da maça ac abe com a p rime ria se rp ene tua em potência max power, da maça mordida, para da protec sao da pr os tata do efe e it tito em ap en as terceiro do dias, reco men dad o p elo dez dr robert e rba au l t enr gi ado do homem az , a x p da maça mor dia da we dos ob ject os erro dos ticos do spa para todos do circulo sg os to serpente, de frau ado espanhol sas da ira forte do vaso do us circulo do ado, da vaso, o da isi ta ao saco ma cruz k o isa sas dd dual do to s das se x serpente do homem do circulo do ps do t u pp e rata do sex dama do dam da ala vermelha da spi ice ,qia dr ado da eu as si ms e le e cip serpente home da ab it da bit europeu do traço do ingles mar, ano ovas serpente da p do posi pp circulo do corte da onda s ob reo circulo es pea n hol doc eu on verte ido circulo do vasp do seja da lia g ac sao de espelho en t reo c eu aa te r ra, e at rata rea e circulo do c eu, s en do e do circulo do mar ro do ceu, do roc he do da mon tam g ac ue é o falo ap a on t ado ao ceu, da rap riga quadrado da ue figura na p o siç sao, o de senha do ps psi circulo do falo dao gema, os outros, o t r ian gula, a r e f le c tor no texto da h ip hipo o te se, e sta quadrado da ue en ar ra e sta p arte de me eu cade rato do nin h o

Id caderninho, esta parte do texto maior escrito logo após o rompimento da separação, foi escrito num bloco, de um sol sobre noite escura, bloco dois mil rato do circulo da a sete, de cem folhas pautado, referencia cinquenta e um do traço ingles da primeira da estrela de sessenta do circulo do terceiro do treze em outubro , circulo onze do terceiro do sex to

Primeira coluna dc cade rato nin ho, e sta p da arte do texto maio r espanhol co rc circulo do rito primeiro do gato do duplo circulo da ap os do circulo da rop do pi em maior do neto da serpente da epa raçao, forte do circulo do espanhol co circulo dc rito ton primeiro do onze do segundo falo circulo cd e primeiro do sol s ob ren o it da te do espanhol cura, b, segundo e loco do p rie mr rio falo loi oco do is mi do ip rime rio do rato do circulo da a set e, dec em forte do circulo do p rime rio do kapa circulo do as da pauta ado, refer en cia cin q eu nat e um do traço ingles da primeira da estrela de sessenta do circulo do t rec iro do treze em o u to br o , circulo onze do terceiro do sex to

E depois a visao da composição do significado a partir do das letras , o que desvelou e o nome que se desvelou

E dep o isa visao da com mp o siç sao do si gn ni fi cado a p art tir do das letras , o q ue de s velo lou eon em me q ue sed e serpente vaso e lu

I rot tiro amos tiro garo gato serpente oma ot rute vaso do circulo da, ot do ti tito, rato rai rato ot to, ou retiro, serpente oma onze to rot tir serpente oma masi sinar, camera , photo, quica bianca na aip

I rot tiro amos tir do circulo do garo gato serpente oma ot ru t u o, t it tito, rato e rito, circulo do vaso do retiro, serpente oma onze to rot tir serpente do oma masi sin ar, cam e ra , ph oto da quica bianca na aip

Ir ot rito am os tiro rito gato tp s oma ot rei to serpente oma ll ao doze elevado en guia roti to tir s oma massi sinar, monte sinar, p h oto sin ar da francesa bianca anca can da aip

Rito gato do tp da serpente oma da mao ot e de tiro, grecia, s om a ll ra em gui primeiro roti, to do tir s om pm italiano massi photo sin em ar da francesa fi ana, bina, bianca, da anca can da aip, ou do primeiro ip da pedra e da espada,

O rito do gato e o rito do duplo dong da dp na teresa, duplo don gm e neto do comboio, met ca as segundo loco duzentos mad r is sd primeira seth, cem, ou lou full ino serpente p auta da mn vaso da sica ref si traço ong do primeiro espanhol ad e quinto gato, ou do gato da quinta ou ainda sg,

Rito da manha do tp orson we lll s , o r filho da pitt, ou apit t cao, circulo iv do circulo da tara e vi dez eta cab eça p rata

Pedro marques lopes, assessor de paulo portas, pedro mexia, francisco josé viegas, dn, jose bar da ribeiro, rodrigo moita flores, eu vi o pai dramaturgo bernardo pires de lima, se seguiam estes nomes, assim em nora depois do final da historia cuja parte da hipótese, é esta aqui transcrita, mas que tem masi considerações antes,

Circulo do pedro do marques do lopes, ass esso do rato de paulo portas, pedro mexia, fr anc isco om do josé viegas, dn, jose do bar da ribeiro, o rodrigo da moita flo espanhol, europeu pee do vi co circulo do pai d ar da rama da cruz ur gobern ard do circulo do pires del ima, serpente es e gui iam est es no mes, as si me maior nora dep o is do fi na al da hi s tori do ac vaso do j a p arte da hipo te se, é e sta aqui t ra ns cita, mas q ue te m masi c on sid e rações ant espanholas,


Outro homem universitário, apareceu pelo espirito, ou vi eu assim dizer, que fora o home que tudo inventara da grande marosca, dos xamans e coisa assim do genero, o professor que estava tambem no instituto franco português no dia da batalha como o cao deles, o tal nuno da fabrica do braço de prata, o home do blog a que eu me linkei, o azul eléctrico, um home que falava em um dos seus últimos textos, num pormenor visível na gravura muito conhecida das grutas, uma imagem de caça que se encontra tambem em casa de meus pais, e que certamente os bandidos conhecem de lá entrar, via os espiões que sempre trazem em minha vida, e uma insinuação de um pequeno sinal , que está sem seu entender inscrito nessa famosa e muito reproduzida gravura, e de repente aqueles sinais ecoam em outros que foram aqui desvelados a propósito do video da ascensão, sendo que ainda mais lá se encontram, nomeadamente, dois numeros, setenta e sessenta, ou seja do circulo do set, o nascido em sessenta ou o sexto do circulo do circulo do sete, do jornal, do ts do sete jornal, então falaremos do manuel falcao, a questão está em saber, como no entretanto se desvelou, que alguns daqueles sinais foram apensos depois por rotoscopia, ou seja, alguém que aqui entrou levou o master digital, os terá feito e depois devolveu o master, a prova provada de como estes filho da puta constróem as historias com grande antecedência e grandes manipulações, filhos da puta, num dos últimos comícios de obama, um senhor por detrás dele , dava a chave, através de um gesto de mímica, lingua de fora, e depois apanhava-o e metia-o no bolso, e quando eu o vi, logo vi, o catalogo que trouxera, salvo erro da livraria navio de espelhos no dia em que estivera em aveiro, dos que chamam a outros autores refractários, sem certamente lhes terem perguntado ou mesmo obtido a anuência deles para tal uso de nome, da antigona, aproveitara eu o livro para escrever nos seus espaços, um texto que depois publiquei neste livro, sobre a semelhança da natureza de Deus e dos homens seus filhos, que começa com uma pergunta afirmação,

Não criou Deus seus filhos entre os homens como homens?


Outro homem uni v es sita acento do rio, ap da ar do homem do rece, azulejos ao lado do admastor, porta treze, p do elo dez es pei rito, circulo do vaso do vi europeu as si em di ze rato, quadrado da ue forte do circulo do ra do circulo home quadrado do vaso de todo invento tara dag rande mar os ca, dos x xa am a ns e co isa as si maior do ge en ro, do circulo da p do circulo rf quadrado da ue est sta ava t am b em no instituto franco portu gi espanhol no do dia da bata da alha com oo do cao deles, ota do primeiro do nuno da fabrica do br aço de p rta, o home do b dez gata aqui da ue e vaso da me li n k e i, o az vaso do primeiro do eléctrico, primeiro home q ue forte da ala ava em primeiro dos se us vaso e serpente do sul t imo serpente dos textos, no p rime rio per men or b s argento deitado vaso ive p rie meira na gravura mui to c one home da cida das grutas, primeira e mage maior de caça quadrado da ue se en circulo em cruz ra t am b em e maior do cas de me us pa is, e q ue ce rta que mente do os bandidos conhecem de primeira acento à eta rato, via os e ps sio espanhol quadrado da ue se more t ra ze me maior mina homem da vi da, e uma in sin ua sao de um pe quadrado do vaso da eni sin al , q ue e stá se ms eu en t en de r in s c rito ness a f am o sa e um it tor ep o ra tp da di us da gravura, e de r ep en te aqueles sin ais e coa am em o u t ros q ue f o ram aqui de s vela ados a por rp os i to do vi d e o da as cen sao, s en doque a inda mi s l á se en c o ny t ram, no me ad damen te, do is nu me riso, setenta e sessenta, o u seja do circu dez do set, on as cid o em sessenta ou o sex to do circulo do circulo do sete, do jornal, do ts do sete jornal, en tao f ala remos do manuel falcao, a q eu st tao está em s abe rc omo no en t r eta n to sed espanhola do velo lou, que al gus sm da s q u l es sin asi f o ram ap en são s dep o is por r oto sc o pi a, ou seja, al g eu m que aqui en t ro u l evo u o master di gi t al, o st r e apostolo serpente do ra f e i to e dep o is d evo l vaso do eu do circulo do master, ap ot vaso da ap o rato do casi vaso da ada dec omo e st espanhol do fi do prim ero homem do circulo dao dada puta co ns ca cruz do ro da ema serpente da hi serpente tori as com gata rata do anes ante ced inglesa cias e gata rand espanhola maior da ani ip vaso de la lac circulo do corte do circulo espanhol, fil home do circulo dd a puta, n um dos vasos do p rime e circulo do rato da dol tim os com e cios de ob ama, primeiro serpente en homem do ro por det ra sed le , quadrado da ava primeira ch ave, at raves espanholas de primeiro ge es serpente to de mimi ca, li muito dog au de forte do circulo do ra, e dep circulo do is da ap ana homem omam ava do traço ingles do oe met tia ia do traço ingles do circulo do no do bolso, e q ua dn o eu do circulo do vi, l ogo vi, o cat al ogo q ue t ro ux e ra, s alvo e r ro da livraria navio de espelhos no do dia em q ue est ive ra em ave iro, dos q ue ch amam a outros au o r es r e f r ac t a rios, sem ce rta men t l h es te rem per gun t ado o primeiro me s mo ob tid o a au nu en cia do primeiro espanhol para rat al us ode do no da me, da antigona, ap circulo do rato e vaso e itara eu do circulo do livro para espanhol do circulo do rato dc rato da eve rn os se use spa paços, primeiro texto quadrado da ue dp circulo do is pub li q ue e neste do livro, serpente do ob rea semem do primeiro homem da anca da natureza dede use dos homem do om ne se us fil do homem os quadrado da ue com do eca com primeira uma per gun da cruz aa firma maçao,

N cão c rio vaso d eu s se us fil h os en t reo s h ome ns como h om e ns s argento da foice

Antigona do luis, do editor luis, um rapaz que me trás tambem algumas senhas inexplicáveis de tempos antigos, pois assim o vi uma vez em sua lama, saltar, da spice do circulo do ni de ny, acrescenta agora o espírito a leitura, o bastão do rato e a foice do agora

Antigona do luis, do e di tor luis, primeiro ra da p az quadrado da ue met ra serpente do tam segundo em al gum as serpente da en do homem as ine x p primeiro e circulo da ave is de te mp os antigos, p do circulo das is as simo vi da primeira ave ze ms ua lama, sal tar, da spi ice do circulo do ni de ny, ac e circulo da sn t a agora o espanhol do pei rato to da primeira leitura, circulo do bas tao do rato e a forte do circulo do ice do agora

Por cima do livro a regua que mede a cobra da ilha, partida, e os dois tacos de snoker dos jogos de casa para crianças que um dia a teresa apareceu em casa e que depois veio aqui parar, por insistência dela, pois o francisco nunca achou muita piada aquela caixa, e eu logo o entendi, porque para alem de tudo aquilo era muito mal feito, na caixa que trás claro nome, cento e um jogos de casa, os dois tacos do snoker preto e vermelho, que aparecera depois reflectido na imagem do desenho do menino feito no irao, quando da morte da menina no lago do toco

Por rc circulo do ima do livro primeira da regua quadrado da ue mede da primeira cobra da ilha, partida, e os do is tacos de sn oke rato dos jogos de casa do para das c r ian ç as que primeiro do dia da primeira te rata espanhola ap a rec eu em c asa e quadrado da ue dep o is veio aqui para rp o r in site en cia de la, p o is o fr anc isco n unc a acho u mui ta pi ada aqui do vaso dao da le caixa, e eu l ogo o en t en di, por q ue para al em de tudo aquilo e ra mui t bea ema al f e i to, na caixa q ue t ra s claro no me cento e um jogos de casa, os do is tacos do sn oke rp da preto eve rata do me primeiro ho, q ue ap ar cera dep o is rato e for e mula um e ct ido na e com mage maior do de sn e homem do circulo do me nino forte e it to no irao, quadrado da ua anda da mo rte da me nina nola gato do circulo dot oco toco

Abri agora o livro e na ultima capa, vejo indicação de um home que apareceu recentemente na tv com o lançamento de um livro um home que se cruzou comigo nos tempos inicias da latina europa, que um dia me enviou um fax com um estranho nome dele, capitão cosmos, era isso que ele agora falava na entrevista, de ter ido em pequeno para os eua com seu pai militar, de seu deslumbramento face as mulheres americanas, vá-se lá saber porque, e tambem do universo da infância das desenhos animados, e mais tarde das referencias literárias, o capitas cos do cosmo, o carlos oliveira, assim ele próprio uma vez em longa data se desvelou, um homem que perdeu uma filha numa acidente de aviação nesta guerra um grupo de quatro jovens jornalistas portugueses que iam fazer uma investigação sobre uma outra queda de um outro aviao, se bem me lembro, mas os pormenores, aui foram na altura publicados

Ab ria agora do circulo do livro en a u l t ima capa, vejo a indica caçao da sao de primeiro home quadrado da ue ap arc eu re cen te mn te na tv com o lan ça e mn te de um l iv rom do primeiro home q ue se dc r u z o u co mig on os te mp os in ni do cais da latina eu r opa, q ue um dia me da in veja, en vi o u primeiro f do ax com do primeiro est rn a h no me dele, ca pita o cos mo se ra iss o q ue el e agora f ala ava na en t rr v ista, det te rid o em pe q eu uni para os eua com s eu pai mi l iat r, de s eu de sl um br am neto face as mul her es am erica sn as, v á do traço da inglesa se l á saber por rc auda, eta maior do sg eu un do em do uni vaso do ero da e em fan cia das de serpentes en home do os anima ds, e maís cruz arde das e forte das ren cia serpentes lite rá ratas do as, do circulo do ca pitas cos do cosmo, circulo do car dez x sol ive ira, as si me le pr da p rio primeira ave do ze ml linga primeira data se quadrado espanhol do velo lou, primeiro homem quadrado da eu rip eu do per quadrado da eu primeira fil homem da primeira numa acide dente de ac vo ao ne sta gato do ur ram do primeiro gato do rup da ode quatro do j ove ns e jo do rna primeiro ista serpente do porto dos gatos do vaso espanhol do quadrado da ue iam forte az e rum da primeira em vaso espanhol da ti gatos ac sao serpente e do ob do rato e uma, outra queda de p rime iro do outro aviao, se segunda em me l em br circulo, masos dos por men circulo do rato espanhol do au e forte do circulo do ram na al tura da pub li cado serpente

As notas, que agora estão no livro perante este ver , debaixo de seu nome , carlos oliveira, assim rezam

A s n o ra s, que agora eta on o li v reo pe ra n te este ave rata , de ba ix ode serpente eu no me carlos oliveira, as si mr e za am

O azul electrizo, o da manha do néon do story board do sorriso e do cayatte, em cujas outras fotografias do primeiro clip do julio pereira tambem são evidentes sinais de gravação, mec barbarela, bar duplo e la, b ar rba ar da ela fritzgerald da indigo, primeiro de noventa e dois, o sexto do quadrado ob ama do duplo w em serpente onze do quadrado das estrelas, duzentos e setenta, cento e quim ze, o primeiro do ultimo texto, o henry miller do william blake, o richard giro , o ricardo giro espanhol das bombas, subtil filho, manuel facao, quadrado o ponto da tríade do sete, o segundo da estrela prat e negra duzentas e setenta, rodrigo cunha, noventa em quadrado do segundo do duplo seis, estrada sessenta e seis do duzentos e setenta, a musica e a historia do cao perdido, que um dia aqui apareceu, do grupo de teatro o cao perdido, a ava da eurodança na ilha da lua do to do ano ss da mercedes, e espanhola, luis oliveira, do laurence do stern, o primeiro france axe da ds espanhola ser em baton rouge, primeira ria, a nicole kidmam, do maçon da republica dominicana das jeans segundo do circulo do ste forte da ilha do ph da oto demo,

O az u l do eléctrico, o da manha do don eon do st tor ru boa rata do sorriso e doca y at te, em c u j as o u t ra s f oto g raf ia sd o p rime iro c l ip do ju do lio do pereira tam b em são e vi dentes sin a is de g rava sao, mec maior ac da ba rb ar e la, bar duplo e la, b ar rba ar da e la fite zorro da ger al d da indigo, p rime iro de noventa e dois, o sex to do quadrado ob ama do duplo w em serpente onze do quadrado das estrelas, duzentos e setenta, cento e quim ze, o primeiro do ultimo texto, o h en rato do delta do joao miller do w e ll iam segundo do lake, o ric a homem da ar do giro, h eli cop cruz do ero, o ricardo gato do circulo do rio espanhol da águia oma serpente do serpente do ub do til fil homem dodo manuel facao, quadrado da au dr ado do circulo do por rn to do dat de riade do sete, o segundo da estrela prat en gato do ra du zen t as e setenta, rof fr e gato do circulo da cunha, noventa e delta maior dom quadrado da ua ad rato do ado do segundo do duplo si espanhol, estrada serpente do ess en cruz ra e se is do du zen to ze sete muitos ta da am mu sica e a hi serpente pen de ny tori ado do cao perdido, quadrado da ue primeiro do dia ki aip da ap arc europeu, dog rup ode det cruz da eta ro do circulo do cao per dido, primeira ava da euro dança na ilha da lua do to do ano ss da mercedes, e es pan hola, lu is do oliveira, do laurence do stern ne, circulo da p rime iro fr anc e axe da ds espanhola pan hola ser em baton rio ge do doge a p do rime ria ria, ani co da a nico ole kapa id maior da am, do maçon da republica dom eni cana das je a ns segundo do circulo do st e forte da ilha do ph da oto demo,

Olhando de novo a kelly, os brincos são estrelas do mar, vide referencia acima, uma ostra aberta, da vénus de milo, a silveira, é visível e nela no que virá a ser a pérola, ou seja , o cancro, um numero está inscrito, o seis, o seis na informação do cartaz corresponde a uma morada, da rua de st antonio, ou seja a pérola do cc cancro do casamento, salvo seja o uso correcto do termo, nestas circunstancias, na cas da estrela do mar, ou sej na casa da paria, provavelmente a dos telhados verdes das tais perdizes assadas pour epater les etrangers

O primeiro homem da anda do quadrado do en ovo da primeira kapa e onze delta, os br inc os tinta das serpentes da são das estrelas do don da ar, vide, o castelo, refer en cia ac ima, primeira ostra ab e rta, da v en us de milo, é v isi vaso da ile en nel ano quadrado da ue vaso da irá ase ra do pe dea da rola, circulo do vaso seja , o c on circulo ro, primeiro nu maior ero e stá in sc circulo do rito, do circulo do se is, o se is na in for maçao doca do rt zorro co rr espanhol de ponde a uma mora da, da rua de st ano cruz do ni circulo, circulo do vaso do seja da primeira pe rola do cc can circulo do ro do ca sam en to, s alvo seja o us soco rr e ct o do termo, ne sta s cir c u ns tan cia sn a cas da estrela do mar, circulo onze do vaso do sej na circulo da asa da paria, p circulo do rato do vaso da ave do primeiro que mente ad os da tela hd, francesa, os verdes das taís per di ze sas ass ad as do pp do circulo do ur do epa da pat rato el espanhol e cruz do ranger serpente

A imagem do obama na capa do jornal dos bandidos na sua secretária, com reflexo impossível desenvolveu-se, primeiro, um mini, com as mesmas riscas a porta da leitaria da la sallete, o da as do onze o lette italiano, o mini templário, o ip do nono de dezoito , o zo do futebol de noventa e dois, o fed. e x do peugeot do time, o jornal, a historia do envio do tal livro, a quinta é a cas ao pé do mar, será então a das perdizes, a ludovica é da toca do um to do burgo do pedro russo, mm .o do governo regional da amdeira, da tetra e do escamoteamento da questão do abc, antonio dias é o da farmácia das palmeiras, assim seguem muitas da notas que ainda trago sobre estes assuntos e que em seu devido tempo prosseguirão com elementos de prova da acusação

A i mage maior do obama na capa do jo rna serpente primeira dos bandidos na serpente da ua da secreta ria, com do rato e for mula um do xo i m p os serpente iv el de s en volve u do traço ingles gel serpente da use, p rime iro, um mini, com as me s mas ratas das iscas da primeira porta da lei tar ia da la sa ll e teo da as do on ze o le t te italiano, o mini te m pal rio, o ip do nono de dez o i to , o zo do futebol de noventa e dois, o fed e x do peu ge ot do time, o jornal , a quinta é a cas ao pé do mar, será en tao a das per di ze sa lu do vi ca é da toca do um to do burgo do pedro russo, mm .o do governo regina na al da am de ira, da te rta e do esca maior otan men to a q eu es tao do abc, antonio dias, o da f ar ma cia das palmeiras, as si maior da se do gume das muitas da not as q ue a inda cruz rago s ob rato e est es as sun to ze que em s eu de v ido te mp o por ss e gui irao com lee mn to sd e p rova da ac usa são

Nas fotos da primeira reuniao do governo de obama, a senhora na capa do dn ao lado de obama, mostra o toiro da vesica, ao lado do púlpito do the office do presidente elect, ou seja do polvo da cruz do home je do circulo do ff ice do pr espanhol side dente el, do circulo da ct, o do polvo da madeira, do grupo will, da vontade, do grupo da dupla unidade do duplo vaso do onze do angulo do ina do primeiro vaso invertido, da ley e do segundo do antonio, do be active, do fórum das telecons, a mao do toiro na vesica da senhora do vaso da gola branca do primeiro dedo do bolso e segundo do cos, do capitão cosmos, do terceiro pau de bandeira, ou seja da terceira, lama da lança, que inclina as estrela confederadas e faz correr o sangue o branco, ou seja a morte

Na s f oto s da primeira da reuniao, grupo multimedia, dog ove rn no de ob ama, a s en hora na kapa do dn ao l ado de ob ama, mo st ra do circulo do toi ro da ave sica, ao primeiro ado do p da vaso do primeiro pito dot do homem do je do circulo do ff do ice do pr es id do dente el e ct, circulo do vaso do seja do polvo da cruz do home je do circulo do ff ice do pr es pan hol circulo de corte, side dente el, do circulo da ct, o do polvo da madeira, dog do gato do rup do circulo da will, da vontade, dog rup o da dupla unidade do duplo vaso do onze do angulo do ina do primeiro vaso invertido, da ley e do segundo do antonio, do be active, do forum das telecons, a pt, a mao do toiro na ave da isca da s en hora do vaso da dag circulo de la br anca do p rime iro dedo do bolso e segundo do cos, do c apit a os cosmos, do t rec iro da p au de bandeira, o vaso do seja da te rc eira, l ama, lam sa, q ue inc l ina as e ts r e la c on fed e r ada se de f az co rr aro do sangue do circulo onze do branco, o vaso do seja primeira morte

Fatima em baixo, e depois no jornal, a ff, trazia duas cobras prata que subiam sobre o negro astrum argentum, no peito da cor de O Cristo, ao lado da chaminé vermelha do fogo da cas do alquimista, assim ecoava no desenho que analisara no texto anterior, e sendo que no veros do primeiro desenho dos dois que entraram sobre a cobra das torres de nova yorque, , um outro desenho está, é um homem desenhado a castanho, ou seja café com leite, ou seja mestiço, , feito como um móbil, com dois traingulos de fogo castanho, dois circulos em cada perna, um quadrado que corresponde ao ventre, e um triângulo em cima que desembocava na cabeça feita em círculo, e os dois braços são dois conjuntos de dois traingulo juntos como losangos, e depois uma conta, que assim reza, estrela circulo do percentil, do seth primeiro de setenta e um

A Fatima em ba ix oe dp circulo do is do no do jo rn al, primeira mr ff, cruz dp ra zorro do ia di as das cobras da p rta quadrado da ue serpente do ub bi em serpenet do ob reo negro a st rum ar gato en em primeiro tio no pei to da cor de O Cristo, ao primeiro ado da cha am mine vermelha do forte do circulo do gato do circulo duplo do falo cravado na terra na casa do al quim ista, a ss em e coa ava no de sn e ho q ue anal iza zara no texto ante rio rato espanhol ingles doque e no don vaso dos ero sd do circulo do primeiro de sn e ho dos do is quadrado da ue en cruz ra aram serpente do ob rea cobra das torres de nova yorque, , umo vaso da cruz dot ro de serpente en ho e stá, é primeiro homem do omem de sn e homem, do ado a castanho, circulo do vaso do seja doca forte é com da leite, circulo do vaso do seja mes tico de corte , forte e it to com do circulo do primeiro do mo bil, com do is cruz rain gulas de f ogo cas t anho, do is circulos em cada pe rna, primeiro quadrado da ua dr do quadrado doque co rr espanhol da pj muito dea do circulo do vaso en cruz rato e, e primeiro da cruz rian gula dez em circulo ima quadrado da ue de se em bo cic rc vaso de dez do van da ana do cabe eça fe i ta em circulo do irc vaso dos cem, e os do is br aços são do is circulo em j un to sd e do is cruz rain gula dez j un to sc omo dez san gulas dez, e dep circulo do is uma cao muita sc ruze s, quadrado da ue as si mr e za, est rato e la circulo do per rc w de muitos til, do seth primeiro de sete na te do primeiro

Curiosamente, do sitio onde seria a pila ou vesica do homem boneco feito por diversas figuras geometricas, sendo que os braços são tambem sinais de fast forward e fast rewind, corresponde do outro lado no desenho do ovo da serpente ao L , ao angulo que saí da lingua bifida que enrola para a direita da boca da serpente que atravessa os cinco traços paralelos da pauta pentatonica da musica da forma com as notas em comentário anterior as descreveram

Circulo do vaso do rio sa que mente, do si tio siti circulo da onda da se da ria de aveiro, circulo do pi da ilha do circulo da uve sica do homem b one co fe i to por di v e ra s figuras geo met ria ss en do q ue os br acs, super mer cado s, são t am b em sin a is de fa st for w ar e f az r e w indo e ventos, co rr es ponde do o u t ro l ado no de sn e ho do ovo da serpente ao L , ao angulo, inglesa gula q ue acento à p rime ria serpente aida lingua bifida que en ra ola do para da p rime ria da direita da b oca da ser pn te que at ravessa os c inc o traços para lelo sd da p au t a p en tato nica da mu maior da usa e ca da forma com as not as em com en cruz x á rio ante rio ra serpente de sc rato da eve do ram

Os sinais na secretária remetiam, tambem para braile, ou seja os sin ais sn da primeira secreta ria reme da tia da manha do para do br raile, ou seja do brasileiro do comboio italiano , de uma ilha

No segundo desenho, o do seio, já explicado tambem em texto anterior, outro pormenor adquiriu o seu sentido como pela do puzzle e id, pois sobre o primeiro rectângulo que corresponde ao eu, e que onde se ve uma pedra como um buraco do ge e das linhas concêntricas como ondas do mar, e onde chamei , a pedra no charco, ou seja , o europeu da pedra no charco, ou seja o europeu da pedra que fez as onda no mar, do primeiro triângulo do os do circulo do vaso da cruz ross ,da família do comboio, do homem na circulo da asa do ban do ho a ler circulo do jornal da adn nas montanhas do am or com do primeiro ponto nu muito ca fi ca b en serpente oz in ho do forte do vaso da cruz do vaso do ro de cabo verde, ou por lá terá passado, ou por lá terá ligação, pois um desenho da maria do monte choro, entra com angulo sobre o epicentro da pedra no charco, ou seja como o kalu, o capitão da areia do mindelo me contou, o monte, é como um velho ao lado de um garrafa, um falo, que muito bebeu e adormeceu bêbada, ou seja, de um bêbado, recorda isto o tal rapaz espanhol, que matou seu filho de uma rapariga cabo verdiana, num aparente acto de loucura, um financeiro

Nola ado da se gun do de sn en ho, o do seio, j á e x p li cado, o u t ro por m en not ad ki rio o s eu s en tid o co mo pe la do p u zz le e id, p o is s ob reo p rime iro rec at n gula dez q ue co rr es ponde ao eu, e q ue onda se ave primeira pedra com o um b ira co do ge do doge e da serpente das linhas c on c en t ric as com o ondas do mar, e onda ch am ei , a pedra no cha rc o, o u seja , o eu rop eu da pedra no charco, o u seja o europeu da pedra q ue fez as da onda no mar, do primeiro t rin g au dez do os do cir u dez do vaso da circulo do rato serpente do vaso do ross, da f am milia do com boi circulo, do homem do oe mna circulo da asa do ban do homem do circulo da primeira da ler circulo do jornal da adn nas mo ns tan do gás do am o rc om do primeiro ponto nu muito ca fi circulo doca do ab en serpente oz em homem do forte do vaso da cruz do vaso do ro de cabo verde, circulo da up do circulo da rata de l á da te rá da p ass ado, circulo do vaso do por l á te rá li gato do ac da sao, p circulo do is p rie mr rio da de senha da maria do monte do c hor o, en cruz do ra com do ab da gula da uk dez serpente do ob reo e ep do pi cen tor da pedra no charco, circulo do vaso do seja com oo ka do primeiro vaso do circulo do ca pi apit tao dada a reia do min quadrado do elo dez mec em not ti, omo muitas cruzes rato , cruz é circulo do omo primeiro velho aol ado de primeiro da gata rata do rafa, primeiro falo, quadrado da ue mui to bebe ue ado rato do mec eu bea ada, ou sea j, de primeiro be segundo ado, record a is to ota al ra ap az espanhol do pan homem do circulo do quadrado do ue matou us europeu da fil do homem do de p rime ria ra pa da riga circulo do ab ove rata da diana, no primeiro da ap par da ar da ren da en te ac do to de lou circulo do ra primeiro da fi na ce iro

E por aqui, por agora fico que trago muitas novidades, pois assim o espito me tem desvelado

vaso iv do vi da ove

di is st cruz do rif disti rato

no circulo do vaso us st primeira