quinta-feira, novembro 27, 2008

Bush falando com seu cozinheiro sobre coisa de gosto comum, com bifes e vaquinhas, se bem que aqueles leitos assim meio star treck suspensos na vertical e de esposa assim separados, com botaozinho para dec, descer, e subir blind, e s em p elo, sem demonstração de outro que sempre os aproxime, seja um bocado estranho, bem como toda a decoração assim tipo setenta do aviao que brilha por polimento manual, o que certamente sempre o faz melhor voar sem sobressaltos, pois se torna abelha e desliza melhor, digamos nas nuvens, como andar de bicicleta, assim dizem as línguas,

B vaso serpente homem fala lam ando com do serpente europeu circulo oz in he iro serpente ob re co isa d ego st o com mu dos bifes e das vaquinhas, se b em eri riva iva al quadrado ue aqueles lei to serpente as si m mei o st rato ar cruz rec ck kapa serpente us pn so sn , primeira ave st ti cal e de es p primeiro os o a as si m ser prados, com bora o zinho b ota oz in ho p ra dec e serpente ub i rato b primeiro inde se maior da p elo dez demon st raçao de o vaso cruz ro quadrado ue se mp reo serpente ap roxi me, seja prime rio do b oca do est rato anho, be m circulo omo toda a dec deco o raçao as si m cruz ip o sete n cruz ado aviao quadrado ue br ilha por poli men to manuel, o quadrado ue ce rta que mente se mp reo f az mel hor vo ar se m serpente ob rato e serpente saltos, serpente al cruz os, p o is se to rna abe la e de serpente liza mel hor, di gamo serpente nas n uve en es, com o anda rato de bic cic primeiro eta, as si m di zorro ema serpente primeiro un gato ua serpente

Nas noticias do peru, ao que parece mais uma vez por ele mesmo salvo, e merecedor de muitas festinhas em cima da pequena mesa, a noticia dava a relaçao com outro genero de bifes, relacionados com os do ultimo texto, que seriam os bifes do concorde, ou concorde como imagem e bifes de um outro aviao, e me lembrei ao momento dos diversos elementos da assinatura da sua queda, que alguém, gentilmente, teria um deixado no jardim do lado, o ladrão, direito, uma peça tipo cinto de segurança meia chave ingles e mais trade, tarde, o ultimo pedaço que apontava para as cores que ele e paulson reflectira em suas gravatas, num toalhete de voo da air france

Na serpente das noticias, not i cia sd circulo do peru, ao quadrado da ue par rece masi primeira ave zorro do por el e me espanhol gol do mo serpente alvo, e mer ce dor de mui cruz as forte espanholas tinhas em mc ima da pe quadrado do vaso en da primeira mesa, ano do no tic cia ad quadrado ava da primeira da relaçao com do circulo do ur da cruz dt ro gat tp ene do ero dos bifes em inglaterra, rato e la cio em ado serpente do com do os do vaso primeiro da cruz imo te x to, quadrado da ue se rato do iam os bifes do concorde, circulo do vaso do concorde com circulo em mage mde, made da madeira do sin te tica, bifes de primeiro circulo do vaso da cruz do ro avia o, e me le br rei ao mo ingles to dd os quadrado do nono e rato ss e rp en té do o s ele men t os da as sin taura da serpente da ua da queda, quadrado ue al gume, gentil, g en til que mente, te ria com eça ado primeiro de nono ar no jardim do l ad ro di rei to, primeira p eça cruz ip circulo dc em cin to de segur ança mei ac homem da ave ingles e maís trade, circulo do vaso do primeiro cruz imo ped aço quadrado da ue ap on cruz ava para as co rato espanhol do q ue e lee e p au l son rato e for mula one cruz do ira nme serpente da ua sg rata da av cruz as, nu y maior to al j homem e te de voo da air fr anc e

A angulo se abria em relação ao concorde, pela presença numa das imagens finais do cozinheiro, ao lado de um grande pedaço de gelo assim como o cimo de uma montanha, ou ,sej, seja a mais parecia, ser então um aviao francês que se despenhara em cima de um monte com neve, ou algo assim próximo

Ana gula dez se ab ria em mr rato el primeiro sao ao concorde, pe la pr es en san cortado, uma das si mage ns fina, italiana, is do co sin he iro, ao l ado de um mg rande ped aço de g elo dez as si mc omo o c imo de primeira montanha, o use sej am ais par rec ceia, ser en tao primeiro avia o fr anc espanhol quadrado da ue se de se da p en homem ara em circulo ima de primeiro monte com mu to eve, o ual goa ss em por x imo

Contudo muitas coisas estranhas se deram neste ver do air force one, pois mais uma vez a imagem se entupiu, ou seja a fluidez estava afectada, em forma que meu coraçao me disse não ser bem normal, podia reforçar o sentido da queda do aviao, mas vos digo, que um conjunto de sinais estranhos se avolumam, o ultimo fora o ataque nos transportes em nova yorque se fora plano mesmo, numa estranha formulação, se fora pensado, ou seja se fora simbolizado, e assim o sendo, meio ca in ho, caminho , ca mino, estaria já preparado,

Contudo mui cruz as co ia s espanhol cruz rata da anha serpente da se de ram neste eve rato do air f orc one, p o is maís uma ave z a e mage mse en tupi vaso, circulo do use seja primeira flu id dez est ava stav a forte e ct ada, em forma quadrado da ue me vaso do europeu do dc co rc sao me di serpente da se en cão se r b em nor n al, po dia r e f orça aro s en tid do circulo da queda do avia o, mas vaso os di g o, quadrado da ue primeiro com muito do j un to de sin ia is espanhol cruz rn ho se av ol vaso da mam, cir cu l do vaso da cruz imo forte do circulo ra aa cruz primeira aqui da ue no z st cruz ra sn postres em n ova y o ruce maior da se fra p l ano me serpente do mo, circulo do us sn uma espanhola cruz rata anha for mula sao, se fora p es sn ado, o use seja sef circulo do ra serpente si em bo l iza ado, e as si mo imo s en dó, mei o ca in homem do o, est raia j á pre ep ar ado,

A bela menina das belas pernas, de quem se diz ter as mais belas, e que fazia anos, muitos parabéns e que a vida, vi id e, lhe seja sempre aprazível, pois assim o merece com suas belas canções, que muito aqui sempre me chegam, dela ontem pela trade, tarde, mais uma linha, um só verso que apanhei, mas que ressoou, nesta história, rumor que se vai desenvolvendo, e que fora reflectido, no texto após as eleições, we dont need another hero, daqueles que o sao depois de levarem um tiro, ou algo, assim, eu tambem não, prefiro-os sempre de bia, boa, saúde pois bem falta fazem ao mundo e a todos


A be la lam me nina das be primeiro as pe rn as, de que m se di zorro da te ra serpente maís be l as, e quadrado da ue f az ia ano serpente, mui cruz os para b en seque avi d e l home ingles seja se mp rea ap par z nono el, p o is as si mo merce com serpente da ua ss can ç circulo es, quadrado da ue mui to aqui se mp reme che gato am, de la on te m pe la trade, masi primeira linha, primeiro serpente ó v e rato serpente do circulo do quadrado da ue ap e hei, masque rato do esso vaso da un ne sta hi st apostolo da serpente roi ira, rumor quadrado da ue se eva id es en volve en do, e quadrado da ue f o ra rato efe l ct id o, no te x to ap o sas e lei ç o es, we don t ne ed na ot her homem di ero, da quadrado da eu l espanhol quadrado do monte, da energia, ue o se s argento o vaso do quadrado da ep do circulo do is de, primeira eva rem primeiro it ro, o ual goa ss em, eu cruz am e segunda e mn cão, pr e fi rr circulo do serpente do traço da inglesa os se mp red e bia s au de p o is b em f al ta f az ema o mundo e a todos

Vos diria para tomarem particular atenção ao baile, que não o é, e sem o ser, o é, com gente mascarada em forma de pessoal de segurança, lanterna negra, é elementos semântico, aqui tambem ecoado, no seguimento do cataclismo, é sempre bom ter uma lanterna à mao, dizia a menina, com estranha expressão afivelada em sua face, assim meia de estranhas vontades

Vaso do os di ria para tom a rem par ti vaso do circulo doc al rat en sao ao baile da ilhe, quadrado da ue en cão o é es emo serpente do ero é, com ge bt te ma sc rada em forma de p esso al de segur ança, lan da cruz rena negra, é el em en t os ema man tico, aqui t am b em e coa ado, no se gui men to do cat ac lis mo, é se mp r e b om te rato primeira lan te rna am mao, di zorro do ia am eni mina, com es cruz rata anha e x press sao a five lada em serpente da ua f ac e, as si maio meia de espanhola cruz rata anha serpente von t ad espanhola


A unha da cebola e do azeite, da torradeira electrica, mais uma vez apareceu em sta catarina, freguesia de santa catarina, e estado de sta catarina no brasil, era visível, numa floresta que como se tivesse levado uma unha pelas chuvas derrocava assim em forma dela, ou dela, como figurando uma lua, e atravessava o asfalto cinzento, que figurava a estrada do rio, as cores e seu contrastes eram vivos, pt br, verde, castanho a deslizar, vai vem, dava a senhor a entrevistada a chave como um tsunami duplo, ou seja os dois primeiros, agua e lama, num só , assim dizia ela como tinha visto a coisa, ou seja uma relação, entre alguém ligado a vivo, operadora que foi da pt no brasil, provavelmente em sta catarina , aqui, que me remeteu ainda para imagens do video do castelo, o ultimo, ed son do takanata , per rm escapou graças a bush, que salvara o peru, ed som do ta aka da nata, clara de ovos, estrelado e açúcar e canela s rt terceiro circulo dis trinta ratos cca, o r attack n gato seis da ne ws, o peru da sorte, que se chama de pumpkin, assim dava conta o dn, de hoje , a abóbora que o obama aparecia a sair do aviao, e depois aqui nem rua próxima, toda por dentro comida, ana relva, ou seja do relvas do compromisso, não sei bem o quê, que me esqueci de fazer ocupado em tao bem pensar, entre tres buracos no green, em triângulo dispostos, ao fundo em losango, uma caixa forrada de amarelo, do tempo do programa de tv do ícaro, um rapariga agachada com as cores brancas, preta e banda vermelha, equivalente a que aparecia na imagem do meu ultimo video, relacionada com a vesica vermelha da faca que está na origem da primeira e grande onda, ou sej ado primeiro tsunami, assim fotografa o peru, e no topo do cubo losango, o que parece o bobezinho geldof, ou seja polícia da galinha do home das gaitas de fole,, principio da decada de noventa, a atender à datação da realização do ícaro, foi assim pela mao de bush, o dito abóbora peru, excluído da ementa e certamente da faca do cozinheiro

A un homem ad primeira da cebola e do az e it te masi cio ma ave zorro da ap ar rec europeu em sta cat a rina, fr e gato eu isa de serpente da anta cat da ar rina e do estado de st a cata rina no br as i l, e ra vaso da isi vaso nono el, em primeira flor e sta quadrado da ue com do circulo da set do nono da ess el primeiro eva ado primeira un homem da primeira da ap do pe primeiro as ch uva serpente der rato eca ava as si me maior forma de la, circulo do vaso de la, com do f vaso do g ur ando primeiro l ua, e em ravessa ava o as l forte do al to cin zorro en to, q ue forte do vaso gato ur ava primeira est rada do rio, asco r espanhol e serpente eu com da cruz do as sn t es e ram vaso do nono os, pt br, verde, cas t anho ad es l iza rato, v a iv em, quadrado da ava ase s en hor primeira en cruz rato e vaso do ista ada a ch ave com um da t us na ami id da up dez, o use seja os do is p rime e rosa agua e l ama, no primeiro serpente ó, as si maior da di zorro do ia el ac omo tinha vi ser oe en te do to aco isa, o use seja primeira r e l ca ao, en cruz rea al gume li gado a vivo, opera dora quadrado da ue f circulo da id a pt no br as i l, p o rato vaso da ave l em um to te em st a cat a rina , aqui, quadrado da ue me reme te ua inda paras ima gn serpente do vi de o do cas tel o dez, o vaso do l t imo, ed son do t ak ana tap e r rm esca p o vaso da g rata da aça sa bush, quadrado da ue serpente da al vara do circulo do peru, ed som do ta aka da nata, clara de ovos, est rato e lado e ac vaso do car e circulo da ane la serpente rt cruz rec iro circulo di s trinta ratos cca, o rat da cruz ac kapa de muitos gatos da seis da ne ws o peru da s orte, quadrado da ue seda chama de p primeiro da mp da p da kin, as si maior do quadrado ava conta do circulo do dn, de homem do oje , a ab ob bora qia dr ado ue circulo do ob ama ap ar e cia asa e rato do aviao, e d ep o is aqui ki ne mr rua ua pro x ima, toda por quadrado en cruz do ro com da inda, ana relva, o use seja do relvas do c on mp romi ss em cão se ib emo quadrado da ue quadrado vaso em e espanhol quadrado do vaso e cid e f az ero cup ado a tao b em p en sar, en cruz rato e cruz rato es b ur aços no da green, em t rin gula dez di serpente dos post os, ao fundo em lo serpente ab g circulo da primeira caixa for ra dade amarelo, do te mp o do pro g rama de tva do i caro, um ra pat i ga a gata do ac homem do ada com as co rato espanhol do br am muito ca sm pr eta e b anda vermelha, eu ki iva lente aqui da ue ap ar rec ua na mage megam dom eu uu primeiro da cruz imo vi de o , rato e la cio em ada da com da ave da isca vermelha da faca quadrado da ue e stá na ori ge m da p rime ira e gina te inde, o use sej ado prime rio tsunami, as si maior d oto gato raf ao peru, en circulo do topo gigio, rato do c un circulo de dez sn gula, o quadrado ue pa rc e o bobe zoror em homem, o dg el dó f, o use seja pol e ca da gali ina homem do home das gaitas e d for le em cruz emo pido serpente p rin cip io da dec cd a de no vaso en ta, a at en der à data sao da real iza sao do i caro, f o i as si m pe la mao de segundo us homem, circulo di delta to ab ob circulo do ra peru, e x circulo lui id do circulo da ementa e ce rta m net da faca do x o em he iro


Uma imagem vale por mil palavras, assim recordavam uns rapazes portugueses, num trailer na tv com um monitor ao fundo em sala de montagem sem sincronismo vertical , a ecoar no que se gravou no ultimo meu video, e bem verdade o é , que uma imagem vale por mil palavras, e sendo que em video no sistema pal que é o que por estas bandas se usa, então cada segundo tem vinte e cinco, para já, nesta segunda analise, me fico na primeira sequência

Uma mai mage maior do vale do por mi primeiro da pala av vaso do ra ss e rp e en te , sas si em record ava vam da manha do dam, o us sn ra p az es porto ge s es, cn um t rai ler na tv com do vaso do moni to ao fundo em s ala de mo n tage ms em sin c irc y u dez do ron is mo v erica l , a e coa rn no quadrado da ue se gato rav circulo da un , o vaso primeiro da cruz imo me vaso si do vi de oe e b em verde dade o é , quadrado da ue primeira rai e mage maio do vale por mi primeiro pap primeiro av ra ase serpente en dé q ue em vi de on circulo do sis da cruz da ema do pal q ue é o quadrado da ue por e sta serpente do ban anda serpente da se usa, en tao circulo da ada se gun do te maior do vinte e c inc o, para j á, ne serpente do ts se gato do vaso da dna primeira ana anal lise, me fi co na prime ira seque en nica


Pois assim me detenho para já na primeira imagem do video, que entretanto me apareceu clara em seu significado,

Por s sis do assis em det en h o do para da j acento na ana prime ria i mg am do vi de o, quadrado da ue en t r eta n to me ap ar rec do vaso da clara em serpente ua s un g si gn ni fi do cado,

Ora o que ali se vê, é logo uma pancada, na câmara, horizontal, quando me vou para sentar na chaise longa, p u, ou seja um claro dizer de tremor de terra não vertical, mas horizontal, ou seja no mar , uma onda que se enrola, do circulo do toiro das cores negras e vermelhas, o cabrão que está por detrás do roubo de meu filho tambem, o cabrão do ritual que foi feito ali na rua da costa do castelo, sendo que pela posição da faca que está simbolizada no meu manto , ou seja que escorreu de meu coraçao, e que se reflecte tambem na imagem de um dos desenhos da prisão aqui abordados sobre o homem da gargantilha de pinos, sai do principio, ou seja, da entrada na rua, onde está o teatro taborda, da egeac, da cml, e onde a paula quando a conheci e me falou dos blogs, trabalhava, tambem ref fr en cia ao manuel falcão , pois com ele ela trabalhava depois de ter saído da cml de oeiras, do polvo isaltino


O ra da hora o q ue al ise vaso do maçónico ê, é primeiro falo cravado na terra em circulo duplo, ou dupla penetração, primeira maluca, pan c ad ana da ca mara, horizonte zon te eal, q u ando me vo us s en t rana ana cha sis e pena longa, p use seja primeiro c l aro di ze rato det rato emo rato de terra muito cão vaso eri vaso do nono doca al, mas h ori zon t al, o use seja no do mar , primeira onda q ue se en rola, do cir irc u dez do toi t ro das co r es negras eve rem l h as vermelhas, o c abrao q ue e stá por det ra s do ro ub ode meu fi l home do circulo uk dez ota tam am e b emo vc abrao do rato do vaso da cruz ual q ue f o i f e i to a l ina da rua da costa do castelo, s en o q ue pe l ap da posi sao da faca q ue e stá s im boli iza ada no me um anto , o use seja quadrada da ue es co rr eu de me vaso da cora sao, e quadrado da ue ser e fe for mula one e ct e tam e b mna e mage maior de um dos de serpentes en homem do os da prisa circulo aqui ab circulo da rda dad os serpente do ob reo homem da g ar gato da ilha dos pinos p ino serpente, sa id o p rin cip pi o, circulo da use seja, da en cruz rada na rua, onda e stá o te at ro cruz ab o rda, da e ge ac, da cml, e onda ap au dez quadrado do vaso ando ac em he cie da me falo do vaso dos b l o g s, st cruz rr ab alha avaA voz começa por falar de rotação da terra , através do dizer da simultaneidade de ser dia e noite, ou seja, de um ritual feito no dia em que se equivalem, e as maos reforçam esta ideia, ao mostrar as unhas da mao que foi a faca que serrou a vesica, os loucos, o louco, das guerras, e de muitos problemas no mundo, poluição e por ai, fora, nula pax sincera em nessuma casa, italia, ligação ao padreco do dn, o pio do rio, ligado ao porto, ou o pi do rio, ligado ao brasil, do conti italiano brasileiro da guerra aqui nesta parcela de terra a que se chama de portu gal, e tambem o que me faz guerra em todo o mundo, nulla paz sincera, ou seja da guerra feita em italia, tambem, doidos, dois, que se entretém a fazer apostas, ou seja do sistema de apostas na rede, já referido em textos anterior, dos combates, ou seja do com dos bates, dos maçónicos, dos jogos de futebol com bolas quadrados e pontas pontiagudas, ou seja , as facas dos cabrões dos bates do programa da quadratura do circulo, das guerras, das matanças e da fome, da miséria,, poluição, tudo, ou melhor das merdas todas, cindo dedos de uma mesma mao, a tal mao que aparecia tambem reflectida recentemente aqui em alcantara, onde agora na rua da tam da p da ana do porto, numa casa ao fundo, se ve um quadrado verde com uma onda amarela por baixo, ou seja cores do brasil, luzinhas do brasil, ou seja do quadrado da o ondas no circulo do brasil do gajo, que em lingua cigana quer dizer, estrangeiro , do outro lado do mundo, os antípodas, a terra da ruivinha, que se lembra de fazer uma provo caçao, o episódio do tubarão e da raia que matou, a posta dos cobres, ou seja do dinheiro e tambem de um episódio com a senhor africano da terra do cobre, ref anterior, pimba, la levo eu com ela em cima, pimba, do cantor da musica popular de Pemba, ou seja de Moçambique ou gente ligada à gravação em Moçambique, plano media, anne e o rapaz africano que com ela trabalhava que não em recordo seu nome, vaia sara, filho do home do ps, e do com dos bates, o que me acabou com o trabalho, o alberto , pois era ele na altura dc conselho da presidência da rtp, estação publica de televisão, feito com meia dúzia de outros, da se do rá da caminho, ou seja o editor ca do minho, a faca do castelo, os traços gerais, dos estúpidos da quadratura do circulo, est u pida dama do dam te, h uma ni dade, para acabar com a possibilidade de que os vossos e meu filho po ss sam continuar a viver na terra, a puta da arte que me fechou e que foi feita em todas as casa publicas contra a minha pessoa, através do segundo , do presidente, o polegar do governo, o segundo dedo do angulo na assembleia da republica, o terceiro dedo do circulo do toiro dos tribunais, e o quatro da polícia, ou seja o que com a polícia fez o vaso ao circulo do toiro, o nin gume do rato espanhol das libras, aznar, o sexto do coelho, o jorge coelho, o cabrão da quadratura do circulo, que deve ser portanto do clube do miranda e da spa, o tal pai da sara e tambem ressoa em outro dos com dos bates, da alberta, ou seja grupo de restelo, o alberto miranda, pseudo ministro bandido da administração publica, tambem aqui inquirido, e sem responder, ou seja masi um do grupo dos bandidos e cobras , cobardes, o terceiro dos seis que me roubaram o filho há tres anos, o da vesica da faca vermelha do castelo, ou seja da câmara, o sá fernandes, dos olivais, oo que deitou o delta na descida, do dedo que aponta, o cento do ponto onde a onda gigante se enrola, ou tambem, o do algarve, m e da primeira experiência de tsunami há uns anos atrás, e provavelmente de muitas outras desgraças ao sul, inclusive a questão da maddie, a questão da prima do amor familiar, do dever, ou seja da polícia de direito, um cabra ligado ao pita, ao do dó do pita, o que apontaria para outro de direito, a cobra do anzol há tres anos, ou seja das cartas, dos cobardes e dos bandidos f az ze cabal, do ab l do bal, do ca de cabul, nenhum de vocês tem o poder de inverter o tempo, da clepsidra, da imagem do duzentos e setenta , das jóias oferecidas à puta, um dos porcos das amoreiras, o cabrão do dia loureiro, que agora estava aqui em foto no jornal, com ar rosado, ligado, o fernandes rosado, o do pp, ali noa outra onda vermelha da asa italiana, por debaixo dela, a minha faca africana e a regua, ou seja o do pulso da regua, que em dia recente se quebrou, e ainda a faca da bela menina inca, a maite, que sempre me lembra aquela bebida de estranhos vapores e líquidos que alteram estados de consciência, ou seja relacionada com a manha do tal acido, na hóstia, e se calhar nas aguas publicas da cidade, `a imagem de outros semelhantes processos, nomeadamente usados em nova Yorque na queda das torres, ácidos em comprimidos, a tal farmacêutica que andara associada a esta historia toda, uma multinacional, certamente, o devo da infância roubada, ou seja ligado ao moderno e aos psi, o devil da minha infância, o primeiro da ascensão na costa do castelo, não vou a nenhuma casa vossa, pelo menos não fa z parte das minhas intenções no momento, houve uma cas que eu visitei no castelo, que era a da catarina que na altura vivia com o das enciclopédias do icam e depois com o gutierres, o primeiro dedo aponta o ceu, ou seja o primeiro do ritual dao que se expressa no cordão entrançada, ou seja faltam ainda masi dois, ligados ao remédios, o miguel remédio do y dream, ou seja do controlo rem pro frequências, e aos medicamentos, outro será da codifar, a face do mal que já fizeram, o do direito, ligado ao acidente do civic, no geres, onde primeiro ia caindo numa ribanceira e acabei nessa noite caindo numa ponte, ou sej ao que traficou os travões para me matar, e sendo a imagem de ponte, tambem o cabrão que está por detrás da quedada ponte de entre rios, riso, a flor do lotus, o seven, o dos sete pecados mortais, o que me tentou cortar a cabeça, ou seja me matar, o bar do br ad do pitt brasileiro, do cabrões do cao de guerra do brasil, a mao do cinco dedos do pincéis e dos pinturas, de guerra, ram e das pinceladas do quadro do castelo, ou seja ligado ao chapito, e ou ao cabrão do paulo trancoso, da trancada tambem no japao, pois as imagens para lá remetem tambem, os dois ângulos das duas pistolas feitas a oração, ou duas pistolas de dois rituais, que levaram ao tremor de terra e ao tsunami, abrindo as flores com foles, ou use seja os vasos das meninas, ou seja das violações, e depois a imagem fala ainda mais por si em forma clara, começou a sequência de tremores de terra no mundo, um que agora fecha sua assinatura no brasil, sat d a catarina, também serpente do katrina, relacionado com dao, isto com os outros elemento semânticos já abordados em texto anterior, com a pilha aaa em nova Yorque, ou seja com as tres naus, uma delas das especiarias do oriente, ou seja a mala do trafico de cocaína, assim maria jose morgado parecia complementar a entrelinha da imagem da mala vermelha em cannes, da pilha aa, deitada na janela da lapa, o elo da ligação a moret da monica lapa, em frente ao murpi, ou seja ao tráfico feito com aviao air luz na américa latina, e tambem com ligação ao genro do presidente que ali vive, o luis maltês, ligado a produção da musica e portanto aos cios feitos através de uam serie de músicos estrangeiros em festivais e concertos, o do pavilhão, que se reflecte no delta das duas estrelas vermelhas com equivalência a pa das aguas, que arranha as aguas do rio, ou seja que faz o tsunami, ali nas docas, no grupo das docas, sendo que outra fio se desvelou, em dia recente, da presença do carbono no gel do vai vem por debaixo do pavilhão, o que me fez recordar o cio feito com a bela be, no pavilhão atlântico, através da formiguinhas anais


Av vaso do oz do com do eça por forte da al ar de rato da ota sao da terra , at rav espanholas do di ze rato da si mul cruz ane ad dad e de ser dia e en circulo da it te, do circulo do use seja, de primeiro ritual feito no dia em quadrado da ue se e ki iva al em, e as mao serpente e rato ref orça am e sta id deia, ao mo st ra rato do as das unhas da mao q ue f o ia primeira faca quadrado da ue ser ro ua ave sic a, os lou cos, o lou co, da serpente das guerras, e de mui t os pro ob l ema s no mundo, pol u i sao e por ai, f o ra, nu l a p ax sin cera em ness uma c asa, italia, li g ac sao ao pad rec o dd o dn, o pi o do rio, li gado ao porto, ou o pi do rio, li gado ao brasil, do conti it al ino brasileiro dag europeu ra aqui ne sta pe rc cela de terra a q ue se da sec da chama de portu gal, eta tam da am e b emo quadrado da ue me do forte az que me faz guerra em todo o mundo, nu ll ap da az da p az sin da cera, circulo da use seja da guerra fe i a em iat l ia, t am b em, do id os, do is, ki es en cruz rato e cruz ema f az we r ap s os sta s, o use seja do sis t ema de ap os t as na rede, j á refer rid o em textos ante rio s, dos com bates, es o use seja do com dos bates, dos maçónicos, dos jo p g os de futebol com b ola s quadrados e pontas ponti gado as, o use seja , as facas dos c ab br ro es dos bates do pro g rama da quadratura do circulo, das guerras, das mata n ç as e das f om es, da mise ria, pol u e sao, tid o, tudo, o primeiro mel hor das me do mer rda serpentes todas do circulo indo dedos de uma mesma mao, at al mao quadrado da ue ap arc da ceia t am b em rato efe l ct ida rc en te que mente aqui em alcantara, da alcatra, onda agora na rua da tam da p da ana do porto, numa circulo da asa ao f un deo, se eve do primeiro quadrado verde com da primeira onda amarela por ba nono o, o use seja co r espanhol do brasil, luzinhas do brasil, o use seja do quadrado do au dr ado da o ondas no circulo do brasil do gajo, quadrado da ue em lin gata ua cio gata ana gana quadrado europeu do r di ze rato, espanhol do st range iro , do circulo do vaso da cruz do ro l ado do mundo, os ant ip pod das podas, vin quadrado ima primeira terra da rui vinha, quadrado da ue se l en br a de f az e rato uma pro ovo caçao, ot ub do barão, o horta e costa, primeira posta dos cobres, o use seja do din he ire eta tam da manha e b em de um e pi s o dido com da primeira do senhor af r iac cn o da terra do cobre, ref ante rio r, pi mba, la primeiro evo europeu do com de ela com ela e mc ima, pi mba, do can tor da mu sic a pop i l ar de pe mba, o use seja de moca cam bique o u g en te li gado à g rava sao em mo cam bique, pe l no media, anne e o ra ap z af ric cano q ue com e la t ra b alha ava q europeu en cão em record os eu no me, v aia sara, fi l h o do h ome do ps, e do com dos bates, o q ue me ac ab o u com o t r ab l h o, o al berto , p o is e ra elena al tura dc c on se l homem do o da pr es id en cia da r tp, est ac sao publica de tele visao, feito com mei a du z ia de outros, da se do rá da caminho, o use seja o edi tor ca do minho, a faca do cas t elo dez, os t r aço sg ge ger rai s dos rails, com boi os form mula one, dos es t ú pido sd primeira da quadratura do circulo, est u pida dama do dam te, homem da uma ni dade, para ac ab br com da primeira da p os sibil id a dede q ue os v os o se me u fi l h o p os sa conti n ua ra ave do viver na terra, a pt u t ad primeira arte q ue me f e cho ue q ue f o i f e i ta em todas as c asa publica sc on t ra a min h a p esso a, at rav es do se gun dodo pr e is dente, o p le ega r do g ove r dn o, o se gun do dedo do angulo na as s em b lei ia da republica, o t rec e iro dedo do circulo do toiro dos t rib un asi, e o quatro da pol i ca, o use seja o q ue com a pol i ca vaso de fez do circulo do vaso ao circulo do t roi to, o nin gume do rato es pan hol ll das libras , o sex to do coelho, o homem do jorge coelho, o circulo duplo do abrao da quadratura do circulo, quadrado da ue d eve ser porta n to doc l u be do mir n ado, miranda, o pt al pai da sara e ta am b em r esso a em outro dos com dos bat es, o alberti mira ando, pe s eu do min si t ro bandido da ad min si t raçao publica, t am b em aqui in q eu i r do, es em r es ponde ero ro do vaso do seja masi prime rio dog rupo dos bandidos e co br s , cobra d es, o te rc e iro dos se is que me ro ub aram o fi l h o h á t r es e s os, o da ave sica da faca vermelha do castelo, o use seja da cm mara, oo q ue de i t o u o delta na de sc cida, do dedo q ue ap da ponta, circulo do cento do ponto onda primeira onda gigante se en rola, o u t am b emo do al g rave, meda primeira e x pei ren cia de stu sn ami h á un s não s tar ars se pro ova ave le mn te de muitas o u y ra s des g r aças ao s u l, inc l us ive aqui da eu serpente do tao da mad die, aqui da eu serpente do tao do pr ima do amo rf a mili ar, do ode eve ero ro vaso do seja da pol i ca de die it to, um circulo do ab ro da primeira da lia gata do ao pita, ao do dó do pita, o quadrado da ue ap em tar ia para do outro de die rito, ac cobra ob ra br do anzol homem em á cruz rato es ano serpente, circulo lol cem use seja das ca rta serpente, dos co br ad espanhol e dos ban di serpente do os f az do ze cabal, do ab l do bal, do ca de c ab uk primeiro,, muito da ne homem do vaso dos vices da cruz emo p ode rato de em verter ot emo po, da cle, da chave do ps id ra da hidra de sete cab eca serpente, da ima mage m dodo z en to ze sete muitas cruzes es, das jo ia serpente do c irc v u dez do fe ric cd as à puta, um dos porcos das mao rei ira serpente, o cb br ao do dia lou rei to, quadrado da ue agora e ts vaso da primeira aqui em f oto no jr rn al, com ar do quadrado do rosado, li gado, o feren rena rea d es do rosado, o do pp, al ino noa outra onda ve rm alha da asa ital ina, por de baio de la, am min homem da primeira faca a fr e cana e a regua, o use seja o do p vaso do primeiro serpente dao da regua, que em dia rec en te seque br o ue a inda a faca da be la menina inca, a mai te, q ue se mp reme le m br a aqui do vaso da le bebida dd e es t r anho s vapores e li qui e o d q ue al te r am estado s de c on sc cie en nica, o use seja rato e la cio em ada com a manha do at al ac ido, na h os tia, e se calha ar nas aguas pub licas da cidade, `a iam ge m de o u t os semem l h ant es pro c esso s, no mea damen te usa ado s em nova y o i q ue na queda das torres, ac ido s em com p rime i r do, a t al f ar mace u tica q ue anda ra as soci ad a ene sta hi s tori a toda, uma mul tuna cio n al, ce rta m net, o de evo l da ingles gan f cia ro ub a da, vaso do circulo duplo do diabo da min homem da primeira in fan cia, o p rime rio da as c en sao na costa do cat elo dez, n cão vaso do circulo ua ne homem da uma casa vaso os sa, da p elo dez men os sn cão f az p arte das mina hein cruz en ç o es no men n to, o p rime iro dedo ap da ponta o ceu, o use seja o prime rio do rito da ual dao q ue see x press ano co r d º cao en t ra nl ç ad, o use seja f al tam a inda masi do is, lia g do ao reme di ira r, reme di s oe ao s medicamentos, co di f ar, a face dom al q ue j á fi do ze ram, o do di e rei to, li gado ao ac cin det e doc nono vic, no ge rato espanhola, onda prime iro ia ca inda numa rib ben ce ira e ac ab bei ness ano ite ca indo n uma ponte, o use sej ao q ue t raf i co u os t r vo es para me mat ra, e s en do a im ge m de ponte, t am b emo c ab ro a q ue e stá por det ra s da queda da ponte de entre rios, r is o, primeira flor for mula one do lotus, o seven, o dos sete pecados morta sis, o q ue me t en to u co rta tar a cab e la, o use seja me mata ar, o bar do br ad do pitt brasileiro, doca da broa do c elevado cao de guerra do brasil, a mao do c inc o dedos do pi n ce ise dos pinturas, deguera, ou seja dad fotos, e dos rituais por elas feitos, ra, ram e das p ice lada s do quadro do castelo, o use seja li gado ao cha do pito, e o ua o c abrao do pulo do trancoso, o lobo, da t rana cd a t am b em no japao, p o isas i mage ns para l á reme te m t am b em, os do is na h gulas dez das du as pi st loa s f e i t as a ora cao, ou d us p i s t ola sd e do is ru t ua is, q ue l eva ram ao t r emo r de terra e ao t us na mi, ab r indo as flo es, o i u seja os v as os das m ne ninas, o use jad as viol aç co es, e dep o isa i mage maior do fala a inda mais por si em forma c l ar, com e ç o ua se q un cia de t r emo r es de terra no mundo, um q ue agora f e cha s ua as sin ua t ra no br as i l, sat d ac at rina, t am b e ms e rp en te katrina, r e la cio n dao is to com os o u t rose le mn to se man tico sj á ab o rda sd os em texto ante iro, com a pi i ll ilha aaa em nova yorque, o use seja com do as das tres naus, uma de l as das ep sec iria s do o rin da nete, o use e j a am ala do t raf i co de coca ina, as si m maria jose mor gado par ac ceia co mp le m net ra a en t r linha da i mage maior dam ala vermelha em can nes, da p ilha aa, de it ada na jane la da lapa, o elo dez da li g ac sao a am moret da monica lapa, em fr en te ao m ur rp do pi, o use seja ao t r fi co f e i toco com om avia o air l u z na am mr i ca latina, e ta m b em com li g a sao ao g en ro do presidente q ue ali vaso do nono e, o lu si m al te z, li gado a pr id u ça º o da m u sica e porta n ti aos cios f e it os at rav es de uam se rie de mu sic os es t range iro s em d f e t uva sis e c on ce r to s, o do p au v l h aqui da ue se r e f for mula one e ct en o delta das du as e ts r l as verme la h sc om e qui iva men cia a pa das aguas, que ar ram n h aa s aguas do rio, o use seja q ue f az o ts un ami, al ina s docas, no g rup do po das docas, s en do q ue o u t ra fi o se de s velo lou, em dia rec en te, da pr sw eca do car do bono no do gel do vi s argento tot d eu t ado a nono em por de ba nono o do pa nono l h a oo q eu me fez record ar o cio feito com a be la be, no p avi l h a o at lan tico, at rav es da for mig unhas a ni as,

Filhos da tremenda puta!

E eu tenho que levar com vocês todos em cima

E eu t en ho q ue l e v ra com vo c es todos e mc ima

Noticias do ob roi hotel, ou seja do tampão do hotel do roi, na india, uma estranha noticia, de um ataque, sem referencia a quem atacava, ou seja a desvelar , outra natureza do ataque, ou de imagem de outros ataques bombistas que por lá se deram

Not ti cia sd o ob roi h ot te l, o use seja do tam pao do h ot e l do roi, na india, uma te s rn h ano ti cia, de uma taque, sem rf e ren cia aqui a eu maior at aca ava, o use seja a de s vela ar aro u y ra nat ur e z ado ataque, o u de i mage m de outros a at q u es bom bi sta s q ue por l á se de ram

sarkozy, de gravata preta, na fila dos queridos dirigentes revolucionários das massas a cam min in h ac, caminho, ainda não se sabe para onde, mas tenhas fé, e um estranho escutado no espírito depois de ter visto duas belas menina na montra na rua ao passar, coisa estranha menina de meu coraçao, saia eu do pingo doce, e caminhando pela rua de repente dou com um retracto seu, e logo me sorri, como se acabasse de encontrar alguém que muito bem se conhece e de quem se gosta, assim fiquei a pensar em mim, que estranho o grau em que gosto desta rapariga, que me surgira assim de lado de repente, ou seja sabia em mim pela minha reacção, como a acho bela, e depois a olhei, assim a rir-me, e a menina tambem se pôs assim a rir na foto, coisas estranhas do amor, depois vi a outra menina com um belo decote a subir para o elevador com quatro rapazes, ou por aí, que não contei os ditos e multipliquei por dois, e em mim me disse, o que andas tu rapariga a aprontar, não vais me fazer alguma, pois não, mas tudo em tom de amor não se preocupe não, a preocupação era outra que se reflectia, agora na gravata do sarkozy, pois na montra lera, que ela vendera a alma ao diabo, coisa muito estranha, e sem piada nenhuma, vender a alma, se ela se pudesse vender, mas enfim, sem fim, tal nunca se deve fazer, espero que a sua esteja bela como a menina o é


S ar k oz id e g ra v ta pr eta, na fila dos queiros di rig tnt es r e v lui on a rio s das massas a com em ni k a inda n cão se s abe para onda, mas t en h as f é, e um e ts r anho es cut ado no es pei it o de p o is de t r e v is to du as be l as menina na mo n t rana rua ao p ass ar, co isa e ts r anha em nina, s aia eu do pi n g o do cee ca min h a ando pe la rua de r ep en te do u c om um r eta ac to s eu, e l ogo me sor ric omo sea ac ab ass e de en c on t ra r al g eu m q ue mui to b em se c on he ce e de q eu m se g os t a, as si em fi q eu ia p en sar em mim, q ue es t r anho o g r au em q ue g os t o de sta ra par rig a, q ue me surf vaso rf s argento g ira ss em de l ado de r ep en te, o use seja s ab bia em mim pe la min h a rea sao, com o a ac h ob e la, e dep o is ao l he ia s sima rir do t r aço da inglesa me, e a me nina t am be ms e p os as sima r i rn a f oto, co ia s e ts r anha, mas real, dep o is vi a o u t ra me nina com um b elo dez deco te asu bi r para o el av dor dc om q au t ro ra pa z es, o up o rai, q ue n cão conte i os ditos e mul ti ip li q eu ip o r do ise em mim me di s se, o q ue anda st u ra par riga a ap ron t ar, n cão v a is me f az e r al gum ap o is n cão, mas t u do em tom de amo rn cão se pr e o cup en cão, a pro cup sao e ra o u t ra que se r e for mula one e t ia, agora na g rav at ado s ar k o zip o is na mo n t ra le rac ki e el a ve rn de ra a alma, co isa mui to es t r anha, es em pi ad a n en h uma, ave en de ra alma, se el a se p u de ss e ve en de r, mas en fi ms em fi m, t al n un ca sed eve f az e r es p ero q ue aa usa est a j a b e la com o a me nina o é


No dia anterior nas noticias do peru

Na dia ante rio rn as not ti cias do pr ru

O terceiro hp, horse power, que declina em cavalo de vapor, em barcos, e em motor de pressão, ou de força, como um cavalo que relincha quando ama sua égua, sem que sua força seja necessariamente sinal de violência, ou em violência se traduza, pois um vai e vem se empina na rampa para subir ao ceu, e sobe com muita potência e rapidez e não se queixa o ceu amado, das belas cociginhas que ele e ela faz e vice versa no mesmo uno verso do amor


O te rc e iro hp, ho r se po we r, q ue dec l ina em c ava lo dez vapor, em ba arco se em mo pt tor de press sao, o u de f orça a, com o primeiro cavalo q ue r e lin cha q u ando am as ua e g u a, se m q ue s ua f orça sk je ne ce ss a apostolo da see rp en te rie mn te sin al de viol en cia, ou em viol en cia se t ra du uza, p o is um vai e vem se em pina na ram pa para s ub br ao c eu, e s ob e com mui ta p ot en cia e ra pide dez en cão se q eu ix a o c eu amado, das be l as coc i gin h as q ue e lee e la f az e v ice versa no me sn mo un o ve r s o do amor

Contudo, outros garanhões, são violentos para suas esposas, ou para o seu meio ambiente e nas vezes destroem muito com seus cascos ao passar, são mais da família da bestas grandes,

Contudo, o u t ro s g a rn h o es, são viol en to s par pat r s ua s es posas, o u pr ra o s eu mei o am bi en te en as v e ze s d es t ro em mui to com se us ca sc os ao p a ss ar, são masi da f am i l ia da be sta s g rand es,


O terceiro hp da p do vaso do grupo onze serpente , do circulo do vaso da cruz em rio tinto, ou seja o rio do sangue, ou seja ainda do mar que se tinge, ou seja ainda da cor das ideias e das ideologias, doo circulo do forte do mer ger de rio tinto, da cruz no uk mo e angulo em home do internacional market é segundo in ns serpente b la med do for ming, do circulo dezoito da energia o pt pi mus, da optimus, que se reflecte aqui num candeeiro que alguém trás colocado numa janela larga visível da amurada do jardim do império, no casario em baixo, ligeiramente à direita escondido entre prédios, ou seja que só se ve em certo angulo, ou abertura de xadrez, pelas pretas e brancas, e que se reflecte aqui em casa no móvel de cerejeira, ou do cardeal, com as personagens estampados por seus veios e desveladas, como personagem de corto maltês, ou do Luiz maltês, sendo que dois parecidos existem, um o genro do presidente, ligado a musica, e o outro ligado a educação, e tambem à política,


O t rc e iro hp da p do vaso do g rup o onze see pe rn te , do circulo do vaso da cruz em rio tinto, o u seja o rio do san g ue, o use seja a inda do mar q ue se t in ge, o u seja a inda da cor das id deia seda s id e o l gi as, d oo circulo do forte do mer ger de rio tinto, da cruz no uk mo e angulo em home do in t rena tio n al mar k e té se gun do in ns ser pente b la med do for ming, do circulo dez p oto da ene r gi a o pi m us, da op pt em us, q u ess e r efe l c te al i nu m can di e rio q ue al gume t rá s c olo c ado numa jane la l arga v isi v el da am mr u dad do jardim do im pe rio, no cas rio em ba ix o, li ge ira mn b te à direita es condi dido en t re pr é di s o, o use seja q ue s ó se eve em ce r tao angulo, ou ab e r ur a de xa dr e z, pe l as pr eta s e br ancas, e q ue se rf e l te aqui em c ada no m ove l de cerejeira, ou do car do deal, com as per son a ge ns est map ds por s eu s veios e de s vela da sc omo per son a g en m de corto malte z, ou do lu i z mal te z , se bd o q ue do is par e cid os e x us te m, um o g en ro do pr e side dente dn, li gado a mu sica, e oo u t ro li gado a edu caçao, e ta am b em à pol i tica,


O terceiro hp do rio tinto do mer do ge r é o vinte e um terceiro do circulo de teresa da da pedreira e da energia do circulo d pt ti do vaso lápis lazuli, do tridente das finanças e rato da porta, ou seja da outra ruivinha aqui recentemente convocada, da contabilidade da violência sobre as mulheres,, segundo hp dor mi ning giant segundo horse power, do barco do bill et do ton em top vaso onze circulo do forte fi it serpente do apostolo cruz da ak do ove, fr, do art do circulo do forte de rio tinto, de árabe dez circulo kapa ook, angulo ive a e dt, di ina mic da t rac ac king, ka aa inglesa capa, caa

O t rec e iro hp do rio t on to do mer do ge r é o vinte e um t rec e iro do circulo de t r e sa dada da pe dr e ira e da energia do c irc dez d pt ti do vaso l ap is la zuli, do t rid dente das fina aças e rato da porta, o use seja da o u t ra rui vinha aqui rec en te mn te c on vo c ada, da conta ab bil id ad e da viol en cia s ob rea s mul her s,, se gun do hp dor mi ning giant se h un dó horse p o we r, do barco do b ll l e t do ton em top vaso onze circulo do forte fi it serpente do ap ps oto dez cruz da ak do ove, fr, do art o circulo do forte de rio tinto, de ar abe dez circulo kapa ook, angulo ive a e dt, di ina mic da t rac ac king, ka aa inglesa capa, caa


O hp da lua preta e branca deitada na boca da casa do senhor que se diz juiz, imagem de um dos cadernos da prisão

O hp da l ua pr eta e br n ca deitada na b oca da c asa do s en hor q ue se di z ju i z, i mage m de um dos ca dr en os da pr isa o

A assinatura foi a queda das pontes, amendoeiras em flor, ou seja , relacionado com o japao e os eventos do sudoeste asiático na primavera caneta preta vesica prata da uni ball do eye do angulo do palito, ou seja da lança que fora apontada ao circulo dos dois dragões vermelhos na china, ou seja de dois tremores na china, o bico da caneta caiu ao chao e aponta a vaca desenhada pelo cabo do interruptor, do circulo de prata com chama amarela com ponta murcha e dobrada, que pinga sobre o collins, que se encontra invertido com tres moedas em cima, dispostas em angulo, e que dizem primeiro euro águia alema segundo do duplo circulo do segundo do templo do vinte maçónico dos vinte cent pt,

A ass sin ina tura f o ia queda da s pontes, am en do iras em flor, o use seja , r e la ix cona ado com do circulo do japao e os eve en tos do sudoeste as iat i co na p r ima vera can tea pr eta v e sica prata da uni ba ll do eye do angulo do pal i to, o use seja da lança q ue f o ra ap on t ad a ao circulo dos do is dragões vermelhos na ch ina, o use seja de do is t r emo r es na ch un a, o bi co da can eta ca i ua o chao e ap ot tnt a ava vaca de s en h ada p elo dez do cabo do in te rr up pt tor, do circulo de prata com da chama amarela com ponta m ur cha e do br ada, q y e pi n gás ob reo do co ll i n s, q ue se en c on t ra in vc e r tid o com t r es moe da s em c imam, di s p ota se m angulo, e q ue d ize mp rime rio euro a gui a alema se g u dn o do duplo circulo do segundo do te mp olo faço dez do vinte maco nico dos vinte cent pt,

O palito quebrado, ou seja a lança aqui figurada, aponta seu bico, uma conta dobrada ao lado de um outra, ao pe das tres gavetas da asa negra do aviao das ancas femininas, cujo perfil faz a sombra na mala do pc , agenda , rtc, a mesma imagem que aparecia agora no telejornal da tal vesica quadrangular com fenda rtc, ou rato do rc da rata rt do rp tp, da rata da ar da rt do marcador da federação de planinng semanal em dois mil e tres, serpente dez quadrado quarta feira oito, , da serpente do c vinte e um do grupo onze e quadrado do dá do mingo do ze do vinte, , primeira serpente em fevereiro do circulo do primeiro da Madredeus, ou seja do pedro aires, o primeiro das barbas, da quadratura do circulo da lamina de madre deus, da serpente dezassete serpente oitava e serpente decima das aguas de março ou seja da primavera, e uma cinza ficou estendida ao lado do rectângulo da agenda da rtc, nos veios da madeira do atol,

O pal it a q eu br ado do brado, o use seja primeira lança do ki aqui figi ur ada, ap da ponta s eu bico, primeira conta do br ada ao l ado de um ao u t ra, ao pe das t r es g ave eta s d a asa negra do aviao das anc as f em eni nina s, c u jo per rf fil f az a s om br ana m ala do pc , a g en d art tic, r tc, am me s ma i mage m q ue ap ar e cia agora no tele jornal da t al v e sica q au dr angus al r com f en dam r tc, o u rato do rc da rata rt do rp tp, da rata da ar da rt do ma rca dor da feder ac sao de p l ani ning ingles se m anal em do is mi ele le t r es, ser pente dez q au dr ado q au rta f e ira oito, da serpente do cv in te e um dog rup o onze e quadrado do dodo min go dodo ze do vinte, , p rei me ira ser pente em f eve rei ro do circulo do prime iro da madre u de us, o use seja do pedro a ire s, o p rime iro das ba ra ba s, barabas, da q ua dr a tura do circulo da la mina de madre de us, da ser pr ny te dez as e te serpente oitava e serpente dec ima das aguas de mar ç om o use seja da primavera s o ft w a re e uma c in z a fi co u est en dida ao l ado do rec tan g uo da a g en dada r tc, nos veios da madeira do at o l,

O papel dobrado, é um guarda napa diz sg, serpente sexta do fil di angulo da cruz do ro, português suave, porto vaso guesa serpente ua ave az vaso do angulo, a factura e recibo reza, estrela percentil, do porco de lombo fatiado, primeiro de cinquenta e seis, estrela do percentil do pai da avo pequeno de oitenta gato do circulo de setenta e dois, seth segundo do tota primeiro do segundo do vinte oito, euros, vinte do infinito, atendido por Angela da moreira, dois mil e oito, onze , oito dezoito, medico, do triplo circulo do sexto do triplo circulo do segundo, o pedro p, do circulo de agosto de oitenta e dois

O pe da pea da ap el do br ado, é um g ur ad ana pa di z sg, ser pente sexta do fil di angulo da cruz do ro, portu g eu s s u ave, porto vaso guesa ser pente ua ave az vaso do angulo, a f at cura e rec ib do recibo da reza, est r e la per c en til, do po rc o de l om bo fati ad o, p rime iro de cinquenta e seis, ester la do per rc en til do pai da avo pe q eu un o de oitenta gato do circulo de st en ta e do is, seth s e g u dodo tota p rime iro do se g ub dodo vinte oito, euros, vinte do in fi n to, ant en dido poro angela da moreira, do is me ile oito, onze , oito dez o i te, medico, do t rip dez circulo do se z to do t rip dez circulo do segundo, o pedro p, do circulo de agosto de oitenta e do isAinda nas ni tica s do peru, ns circulo do t rina gula dez deitado para a direita marina homem russa do pc em v ene z u e la, e di n prime ira vartea ia set le t te rato man maior ak espanhol circulo do ur ni c da primeira do li da li das duas tt le e xi circulo us a us t ra l ia set da ne ws more do mun do di no tic cia is ase pr n te , da web das tir r es da torresIa a sas h a di sc ot teca ca da ob da ama da von t ad e we grupo onze, serpente de mj u it os cir u c dez d up lo dez s, o use seja de mui t os infinitos, di angulo m eu serpenet circulo ft do home we ise vi e w oh oto serpente em peru vaso da serpente, ns russia guerra da marinha em v en u z u el p rime i rato la


Ontem de manha, o dia a nascer, ah amada, ali no jardim, um passarinho fez assim por um instante de colibri, helicóptero , batia muito rápido as asinhas, como uma vespa, e ficava em perfeito hoveer no ceu, e me disse assim , repara nesta imagem que te trago, o falo da ascensão e queda de maga h ori do helicóptero vermelho do brecht, é o treze da cc, do grupo da cristina coutinho, do circulo de sessenta ou sexto tó

On ted e manha, o dia a ne sc rea homem do amado, al ino do jardim, primeiro da prime ira da ap da ao do ps sarin homem do circulo de fez as si m p o rum in s t ante de col ib br i, heli cop pet ro do ab teia mui to ra pido as a sin h as, com o primeira v es spa, e fi c ava em pe rf e i to h ove e r no c eu, e me di s se as si m , r epa ra ne sta i mage m q ue te t rago, circulo do falo da as c en sao e queda de maga homem do ori do heli cop e rt o vermelho do br e ch té ot rato e ze da cc, do g rup o da cris tina co do vaso do tinho, do circulo de se ss en tao u sex to tó

minhas belas ruivinhas, uma nos antípodas, outra aqui, e as duas com uma mesma conversa, porventura as meninas estarão assim juntinhas com algum plano assim um bocadinho, meio ou mesmo grande diabólico, de me acusar de maltratar meninas?

min him sb belas das vinhas do rui, uma no serpente dos anti poda s, o vaso da cruz p ria miro ki , e às do ua serpente primeira do me sam circulo em versa, por vaso da inglesa kapa l es a turra, as me ni ns serpente est ra circulo da primeira ss em j in tinhas com, al gum da p primeiro ano as se si p rime i o r b oca di n h o, mei circulo e me s mo ga rande dia ab bolico dos corninhos das ditas, da me do ac usa rata de m ala cruz ara me ninas das s e rp en te da foice

a este assunto, com cios de pepinos e cenouras nodosas incluídas, com ministros do reino de brincar que se dedicam a estas coisas, voltaremos em grande pormenor, para então averiguar da responsabilidade, isto vos prometo eu!

primeira este assunto, as sun to co do com dos cios de pe ino, pepe serpente da se do cenoura, persona g me s im pat i ca da bd do brasil, dodo sas inc lui id as do com do s ministros, mini serpente del ra ros do rei em no de br ric n ar q ue se ded di cam e etas se co ia serpente vo l primeiro remos em g rande por men circulo do rato do para en tao ave rig vaso da ar de rato es peon da sa ab bil id dade do is to vaso os pr pro rome met circulo europeu da s eta cravada no chao, vaso rav adacom doc co mp pt do pe da te, compte, com pte, es cu d os



com doc co mp pt do pe da te, compte, com pte, es cu d os

maior is isa ft

de bat cruz homem ban ho, os te nono vaso

rato primeiro passaro roi ze zed edul, ed u l, rize d u l