sexta-feira, janeiro 30, 2009

Nm

curiosa foto no jornal de hoje do publico

cu rio sa f oto no jornal de h oje do p ub lico

desde já vos confirmo que deixei mesmo de ler jornais

de sd e j á v os c on fi r mo q ue de ix e i me s mo del e r jo rna is

na maior parte dos dias nem vejo as capas

na maio rp arte do serpente dos dias ne em maria do vejo as das capas

hoje vi

h oje vi

lá estava o belo rapaz a reverbar na imagem recente das vaquinhas da praça de espanha e dos leitinhos dos sinais, do para arranca, acelera, movimentos que se aplicam aos transportes

lá e stva o b elo do rapaz a r eve rba rna i mage m rec en te das va quin h as da pr aça de espanha e dos lei tinho s dos sin a is, do para do ar rac am acelera, mo vi e mn to s q ue se a p l icam aos t ra ns portes es

em atocha pararam mesmo de outra forma se trazem ainda aqui e em todo os lugares do mundo, a recordação, que certamente as famílias dos que se foram na grande matança, essas nunca o esquecerão!

em atocha para ram me s mo de o u t ra da forma se t ra ze ema inda aqui e em todo os lu gar es do mundo, a rec o rda sao, q ue ce rta mente as f am i l ia sd os q ue se do foram, grupo, na g rande mat ança, es sas n unc a o es q eu ce ra o!

como actor do filme milk, é um espelho, que hoje na foto espelhava, onze, apostolo da serpente, doc chi , das divisões, as que estão mencionadas na Palavra deste video


com o ac tor do fi l me mi l kapa, é primeiro espelho, q ue h oje na f oto es pe l h ava, on ze, a ps soto lo da serpente, doc chi , das di das visoes, as q ue es tao men cio n ada sn a Pala vaso dora de ste v id e o


com a clara assinatura, em seu final para além da vareta sg ,azul e branco, sempre nela presente e as referencias aos tabus sexuais e a loucura que trazeis nos cornos sobre estas matérias, e dobre a forma como nao tratais do assunto no espaço comum, que agrava a doença

com primeira clara as sin a tura, em s eu fi n al para al é madeira da v ar eta sg ,az u le branco, se mp r e ne la pr es en te e as refer en cia sao s tabus sex ua ise a lou cura q ue t ra ze is nos co rn no s s ob r ee sta s mat é rias, e do br rea forma com on cao t rata is do as sun to no es paço com um, q ue g ar va ado r ren ç a


uma espécie de ninza negro meio dark vader, exactamente com a mesma respiração característica do personagem das trevas, no video, assim se escuta, um video que está na net, e que portanto qualquer um pode ver

uma es pe cie de nin z ane g ro mei o d ark v ad e r, ex ac tamen te com a me s ma r es pira sao car rc teri s tica do per son a ge m ds sas das t r eva sn o video, ass em se es cut a , um v id e o q ue e stá na net, e q ue porta n to q ual q eu rum p ode eve rato


tinha já eu mencionado aqui esta figura em texto nao muito antigo, o que acrescento agora foi o sincronismo que logo se manifestou, num filme de dungeon de brincar, ali estava uma rapariga solar com um rapaz vestido com dark vader, com uma mascara de gás da primeira guerra mundial, ou seja parecida com aquelas que apareceram na primeira guerra mundial e que agora me lembro de ver num documentário em israel, na altura da guerra do golfo se nao me falha a memória, perguntai ao sic, miguel ziberman, que foi quem o fez, onde se mostrava as famílias hebraicas a se preparar para a eventualidade de um guerra química, enganadas pela publicidade manhosa que estrutura sempre as guerras, como se fez prova que nao existiam

tinha j á eu men cio n ado aqui e sta figo ra em te x ton cao mu tio ant i g o, o q ue ac r es c en to agora f oio sin c ron is mo q ue l ogo se m ani f es to un primeiro filme de d un ge on de br inca ra ali est ava uma ra pa riga solar com primeiro ra p az v es tid o com do dark vader, com up da primeira mas sc da cara de gás da prime ira guerra m un dia l, o use seja par e cida com a q eu l as q ue ap ar e ce ram na primei ra guerra mi un dia le q ue agora me l em br ode eve rn um doc um en tar rio em is ra el, na al tura da guerra do golfo se n cao me falha a m emo ria, per gun t a ia o sic, mug eu l q ue foi q eu emo do circulo de fez, onda dea da se mos t rava as f ami l as he br aica sa se pre para rp do para da prime ria ave en tua li dade de um gi e rr a quim mica, enganadas pela pub l i da cidade manhosa, q ue es t ru t ur ra se mp rea s g eu rr as, com o se f e x z p rova q ue n cao e xis t iam

trás um falo na ponta de uma espécie de black and deker
e penetra a rapariga, que pelos visto tem algum prazer, sem parecer ter muito


t ra s um primeiro falo na ponta de uma es pe cie de b la ck and deker
e p ene t ra a ra pa riga, q ue p elo s vi st to t em al gum pr az s r, se m pa arc e rt e rato da mui to

depois está ela numa outra cena, assim presa a um cruz em x, presa com correias e é penetrada por uma maquina tipo embolo de comboio

d ep o is e stá el a nu mao u t ra c en a en, ass im pr es a, a um cruz em x, pr e sa c om co r rei a se é p ene t r ada por uma ma quina t ip o em bo ll de com boi o

quando aquilo acelera, parace ter um pouco masi de prazer, se bem que não seja a rapariga que mias , que masi vi ter prazer a se masturbar daquela forma, são todas maiores e vacinadas na aparência, geralmente até fazem uma pequena declaração, tipo entrevista no final, onde cada um pode averiguar do verdadeiro prazer, ou da parte encenada

q ua anda aquilo ac e lara, pa race te rum p o u co ma si de pr az e r, s e b em q ue n cão seja primeira rapariga q ue mia s , q ue ma si vi te rp pr az e ra ase mas t u r b bar da q eu la forma, são to do as maio r es e v a cina da sn a ap ar rec ni a, ger la mente a té f az em uma pe q u en a dec lara raçao, t ip o en t rr e vi sta no fi na al, onda c ada um p ode ave rig ua r do verde ad e iro pa ar ze erro ro u da p arte en cena en ad a

é uma rapariga solar, cabelo loiro, pele branca, e grande com um corpo bem proporcionado, que me fez lembrar o arquétipo de uma outra bela mulher que um dia não muito ido aparecia aqui no dn, com as suas pernas longas à mostra,

é uma ra pa rig a solar, cab elo loi iro, pele br anca, e g rande com do primeiro corp o be m pro por cio n ado, q ue me fez l em br aro arque t ip pod ode uma o u t ra be l am mul her q ue um d ia n cão mui to id o ap ar e cia primeira do ki no dn, com as s ua s per na s l on g as à mo st ra,

remete a figura feminina para tranças, sem o ser, e para alemanha, ou seja para uma mulher alema e se calhar o vader , alemão

reme te a figo ra f em en ina para das tranças, s emo ser, e para al em manha, o use j a para da prim e ra mulher al ema e sec da calha do ro dp aro v ad e r , al ema mao

como vocês todos me espiam, não so nas navegações como nos meus passos, nas ruas, desde partidos, até serviços secretos de todos os lados do mundo, não trarão dificuldade em chegar a quem são as imagens que este video espelha!

Com o vo c es todos me es spi am, n cão s on as na vega ç o es com on os me us p ass os, na s ruas, de sd e p art id os, a té ser vi ç os sec r e to sd e todos os do lados do mundo, n cão t r arao di fi cu l dade em che gara q eu em são asi mage ns q ue este v id e o es pe l h a!

Podem começar, se trouxerem alguma dificuldade por perguntar ao sempre em pé, visto que uma rapariga que aqui mora no prédio trabalho no gemini onde é o consultoria da falsa psi envolvida no rapto de meu filho com a mentira de que eu era psicociclico , ou coisa assim, visto que a espionagem do ps, o saberá, não é sua besta, demita-se de todos os cargos públicos da cidade até ao fim de seus curtos dias, seus bandido, pedofilo!!!!

P ode em com eça r, se t ro ux e rem al gum ad da di fic u l dade por per gun t ra ao se mp r e em p é, vi st o q ue uma ra par riga q ue aqui ki mora no do pr é di o t r aba do alho onze no do gemini onde é o c on sul tor ia da f al s a ps i en vo l v id ano ra pt ode me u fi l h o com a men t ira de q ue eu e ra ps i coc i c l i co , o u co isa ass em, vi s to q ue a es pei on a ge da madeira do ps, o saberá, n cão é s ua be sta, de emi t a do traço da inglesa sé d e todos os c argo s p ub lico s da cidade, rádio, a té ao fi maior da madeira de se us dos curto serpentes do dias, se us ban dido, pedo fi primeiro do circulo da quatro setas cravadas no chao, ou seja de quatro tremores!!!!

No video se ve um mao com quatro dedos, que em continuidade com o anterior , falta portanto o que digo de se cortar, ou seja o quarta feira, robin, cruise

No v id e o se eve prik mei o mao com dos quatro dedos, q ue em conti nu id ad e do com do circulo da ante rio rf al t a porta n to o q ue di g ode se co rta aro do ro do vaso do seja do circulo do quarta feira, o robin, cruise

No final ainda se vê, a luva negra , ou seja a referencia explicita a organização da mao negra, , a vesica da dupla interpenetração de dois circulos de um conjunto maior de circulos, referenciado no texto, relacionado com angelo l it do rico do cem do algodão, do cotton, serpente do quadrado ge nu ine q qual li t y sw rt sh irt com fort da for, américa, eve rata do delta quadrado do primeiro delta nba use


No fi n ak la inda se evê, al primeira luva meg ra , o use seja a ref ren cia e x p l i cta a or g am niza sao da mao negra, primeira ave sic a da d up la in ter rp p ene t da raçao de do si di c ru c l os de primeiro c on j un to maio rato de circulos, ref ren cia ado no te c x to, r el s ac vi on ado com do angelo l it do rico do cem do al g o dao, do c o t ton, serpente do quadrado ge nu ine q qual li t y sw rt sh irt com fort da for, am eric sa, eve rata do delta quadrado do primeiro delta nba use



Um pato a voar na doca esta tarde o indico me mostrou, ficará para outras núpcias, se as houver


primeiro pato a v o ar na doca e sta t arde do circulo do indico me mos t ro u, fi cara ra do para das outras n up cias, sea s h o uve rato



Sabes bela menina amada, katie, que ainda hoje ouvia o belo amado que consigo contracena a falar sobre a revolucionary road, cuja palavra a primeira , pouco ou nada mesmo me agrada, prefiro po-la na sua verdadeira acepção, evolução, antes éramos todos nómadas, depois pela agricultura, não te esqueças, que foi esta a razão pela qual nos tornamos sedentários, mas se reparares bem , continuamos sentados num mundo redondinho, que se pode sempre andar a sua volta sem nunca cair e quase nenhum de nós faz agricultura, daquela que dá frutos e tubérculos e alfaces e cenouras e tomates e couves coisas belas e saborosas assim, que alias como sabemos , faltam em muitos lados, depressa no aproximamos de metade da população na miséria, óptimas condições para o estoiro final, não será verdade.

S ab es be lam am en ina am ad a, ka tie, q ue a inda h oje o u v ia ob elo do amado, q ue c on sig o c on t ra cena a f ala r s ob rea r evo luc cio na r y ro ad, c u ja pala vaso do ra a p rim e ira , p o u co ou n adam es mo me a g r ad a, pr e f iro p o dot traço da inglesa lana s ua verdadeira ac ep sao, evo lu sao, ant es e ramos to ds os no mad as, d ep o is pe l aa g rico l tura, n cão te es q eu eça s, q eu f o i e sta a ra z ao, no s tor na mos sed en tá rios, masse r epa ra r es b em , conti nu am os s en tao ds n um mundo red o dn din h o, q ue se p ode se mp r e na d ar a s ua v l ota se mn un caca ire q u ase n en h um de nó s f az a gi c u l tura, da q eu la q ue d á fr u to se t uber cu lo se alface se en ouras e tom at es e co ia serpentes de belas ass em, q ue al ia sc omo s abe emo s , f al tam em mui to s l ado s, d ep press s ano ap roxi mam os de met ad e da pop u la sao na mi se ria, optimas condi ç o es para do circulo do estoiro final, n cão se rá verde dade.

Ah se me dissesses , larga o emprego e partamos, pois te diria que sim, pois até os filhos os podemos educar e ensinar, bem melhor do que uma escola qualquer que seja tradicional, não é isto verdade, e não se tornou isto ainda mais verdadeiro ao ter-mos acesso continuo a um conjunto de informação que antes não tínhamos a partir de muitos pontos da una casa!

A h se me di ss es do ponto do traço da inglesa s es , l arga o e mp rego e p art amos, p o is te di ria q ue si em, p o isa té os fi l h os o s p ode demos edu car e en sin ar, b em mel h rod o q ue uma es c ola q ual w eu r q ue sej a t ra dio vaso do cio n al, n cão é is to verde dade, en cão se tor no u is to a inda maís verde ad e iro ao te r do traço da inglesa mo s ac ess o conti nu o a um c on j un to de in for maçao q ue ant es n cão tinha am mosa p art do tir de mui to s pontos da una c asa!

Nos deitamos nos prados e fazemos pelo amor os filhos e depois os pomos as cavalitas e lá vamos nos com eles a conhecer o mundo, que é belo, grande e infinito como o amor!

Nos de itam tam os nos do prado se f az emo s p elo amo ros fi l ho se d ep o is os p omo sas c ava li t ase l á v amos nós com el es a c on he ser do mundo, q ue é b elo, g rande e in fi ni toco mo o amo rato

Ah que te escuto dizer, e no inverno, o frio, não te preocupes, que eu invento uma casa que nasça num bolso quando for preciso com todas as comodidades, que precisares, enfim se fores modesta como eu

A h q ue te es cut o di ze reno inverno, o fr rio, n cão te pro cup es, q ue eu in vento en to primeira c asa q ue na sç ani primeiro bi o l s o q ua ando for pr e c is o com todas as c omo dida d es, q ue pre sica ar es, en fi madeira da se for es mode sta com o eu

E depois, e antes e sempre, tens o meu amor , e meus beijos para te aquecer , sempre a todas as horas, sem ponteiros, mas com ponta e alegria de partilhar a vida a teu lado, a única condição do querer estar, ser feliz, como Deus a todos nos fez e faz

E d ep o ise nat es e se mp re, t en s om au r amo rem e us bei j os para te a q eu ser , se mp rea todas as hor as, se em ponte iro s, m as com da ponta e al e g ria de p art ilha ra v id a ee t u l ado, a única condi sao do que r e r e es star, se rf e liz, com ode us a todos nos de fez e f az

no outro dia, ouvia eu a minha amada assim pelo espirito do amor, me dizia, ah se tu soubesses como eu mais queria era largar a vida daquelas estrelas todas e cair em teus braços, ah amada, vem, entao vem, faz assim como te dita teu coraçao que meus braços sempre te esperam

no o u t ro dia, o u v ia eu am min h a am ad a ass em p elo es pi rito do amo r, me di z ia, a h se t u s o ub ess es com o eu maís q ue ria e ra l ar gara v id a da q ue l as es t r e l as todas e ca i rem te us br aço sa h am ad ave em, en tao v em, f az as si em com o te dita te u cora sao q ue me us br aço s se mp r e te es pe ram
De alguns dos juizes, acrescente-se ao texto anterior sobre a manha desta tarde, onde uma das aparentes senhoras, que deve ser masi dum, que encabeçava um abaixo assinado pela segurança dos juizes e da justiça, era nem de propósito do tribunal de menores de lisboa, local, onde a corrupção campeia, pois trago eu o meu filho roubado a tres anos em processo que nem lembra os piores do tempo do fascismo, e a lei me tem sido negado por todos, inclusive juizes, mesmo no supremo tribunal, e no conselho superior de magistratura onde se apresenta por lei queixa contra os corruptos juizes, se querem meus respeito, mereçam-no primeiro, deixem de ser bandidos de vez, deixem de ser putas ladras e cobridores de ladroes de crianças e de sangue alheio, meus filhos da puta!!! Cobardes, ladroes, bandidos, corruptos e vermes!

De a l gun sd os ju is ze s, ac r es cente do traço na inglesa se sea o do texto ante r iro s ob rea primeira manha de sta t arde, onda primeira de uma das aparentes senhoras, q ue d eve ser ma si do dum, q ue enca beça ava um ab a ix o as sin ado pe l a segur ança dos juizes e da justiça, e ra ne madeira de pr ep do posi to do tribunal de menores de lisboa, l oca l, onda a c oo rup sao cam pe ia, p o is t rago eu o me u fi l h o ro ub ado a t r es ano se em pre c see s o q ue ne m l en ra os piro es do te mp o do fascismo, e a lei me te ms s id o ne gado por todos, inc l u s iv e juizes, me s mo no s up r emo do tribunal, e no conselho s up e riot de magi s t rat u ra onda se ap re sn eta por lei pata ix a c on t ra os co rr u pt os juizes, se q eu rem me us re s pei to, mer e cam do traço do ingles no prime iro, de ix em de ser ban di s ode eve zorro de ix em de s rp das putas l ad ra se c ob br id dor es de l ad ro es dec r ian ç as e de san g ue al he iro, me us fi l h os da puta!!! C ab bar de s, l ad rp es, ban di s o, co rr u p ot ts e eve rm es!


Depois ao passar o espirito me acrescentou que a tal dita senhora, que nem o nome fixei, mas é pouco comum em portugal, mais parece afrancesado, fora a puta que me marcara em setenta e quatro, imagine-se com quatorze anos e já me faziam esta continua merda, que alias começou desde que eu nasci, vao se todos foder, que paciência para bandidos não trago nenhuma!!!!

D ep o is ao p ass ar o es pei rito me ac r es cento vaso, q ue aa t al da dita s en h ro ra, q ue ne mo no me fi z x e ima s é p o u co com um em portu gal, maís par re ce a fr anc es ado, for a ap da puta q ue me mar a cara em sete na te quatro, ima gine do traço da inglesa se do com do pato t tor ze ano sej á me a f z iam e sta conti n ua mer ad aqui da ue al ia s com e ç o id es de q ue eu na sci, do vao se, do cabrão do bandido mor soares, todos f ode do Rato., ps de merda, , q ue p ac cie en c cabo ia do para dos bandidos n cão t r alo n en home da uma!!!!

Depois uma outra relaçao , se pode estabelecer eventualmente pelo nome, e pelo aparecimento do senhor mitchell, que poderia ser então o tal que fora responsável por me por uma cruz em cima em setenta e quatro, é isto verdade?

D ep o is uma o u t ra da relaçao , se da p ode de e stab e l ser eve en tua primeiro que mente, a p elo no me, e p elo ap ar rec cn iam en to do s en hor mit che ll, q ue p ode ria ser en tao o t a l q ue for a r es pons ave l por me por primeira cruz em c ima, em sete n ta e quatro, é s u to ove rda dade foice

Porra que ninguém fala claro nesta terra! Caim todos os que merecem na tumba, deve haver algum de vós ainda home inteiro, ou meio, capaz de falar a verdade em modo claro, ou não, é isto a imagem então que em nenhum de vós se pode confiar em qualquer julgamento que seja!?

Po r ra q ue nin b gui em fala, es, c l aro nest a terra! Caim todos os q ue mer rc ema na tumba, d eve h ave ra al gum de vó sa inda home in te iro, o u mei ero, c ap z de f ala ra verde dade em mod o c l aro, o un cão, é is to a i mage m en tao q ue em n en h um de vó s se p ode c on fia ar em qui al q eu r ju l game en to q ue seja!?


Caim, apareceu agora nas entrelinhas, então qual de vós é responsável pela morte dele!?

Caim, ap ar rec eu do agora nas en t g r e das linhas, en tao q ual de vó s é r es ponsa cel p el am orte del e!?

Não se descosem com a verdade, preferem as meias tintas como de costume, fazendo de conta que elas trazem sempre um preço em dor e nas vezes morte de alguns À conta das mentiras, pêndulo para vocês todos sobre vossos corações a ver o que sai amanha!?!

N cão se de sc os em com primeira verde dade, pr efe rem as meia s tintas com da ode cos t u em me fazendo dec conta q ue el as t ra ze em se mp r e um pr e ç o em dor en as v e ze s m orte de al gun sá conta da s das mentiras, pen dulo para vo c es todos s ob re v ossos cora ç o es ave ero q ue sa ia manha!

Por outro lado ainda, no meu video apareceu uma imagem, ou melhor um dos desenhos que nele aparece, apareceu de seguida por cima da cabeça do senhor mitchell em israel a falar num púlpito, onde se ve um escudo redondo, cortado na imagem e a segunda palavra em hebreu, estava reflectida no meu video, ou seja parece então a conclusão ser que o senhor mitchell, do grupo onze como agora se desvelou, ter algo a ver com a morte de um judeu, de nome caim, me dirá israel e ele mesmo se não é isto verdade!?

Por o u t ro l ado a inda, no me u v id e o ap ar e c eu uma i mage mo u me l hor um dos de s en h os q ue nel e ap ar rece, ap ar e c eu de se guida por c ima da cab eça do s en hor mit che ll em is ra el a f al rn um pulp pito, onda se eve um es c u do redondo cortado na i mage me a se gun da ap pal al vaso do ra em he br eu, e stav a r efe le tid a no m eu v id e o, o use seja pa rece en tao a c on c lu sao ser, q ue o s en hor mi tc hell, do g rup o on ze com o agora se d es velo u, te ra al goa ave rc om am morte da orte de primeiro judeu, me di rá is era l e el e me s mo se n cão é is to verde dade!?

Por volta do minuto trinta e sete, trinta e sete , duplo estrala do circulo maçónico, temos uma referência ao sorriso, o clip sobre musica do luis represas trovante com desenhos do cayatte, onde aparece o delta primeiro do circulo elevado do risco sobre o cabalista judeu, fala a palavra de isso mesmo, das aritméticas e das somas e das parcelas, ou seja ds da sabedoria dos numeros ou seja dos passes feitos digitalmente na rede


Por vo l t ado minu to t rin t a e sete, trinta e sete , d up lo est rale do circu l o m aç oni co, t emo s uma ref fr en cia ao s o rr is o, o c l ip s ob rem mu sica do luis represas, rata da ep es sas, t rib ban te nante com dos desenhos do ca y a tt e, onda ap arc e do circulo do delta primeiro doc irc culo el eva o dd o risco s ob reo cabal ista jude vaso do fala primeira pala vaso do ra de iss om me s mo, das ari t met tica sedas s oma seda s par cela s, o use seja ds da s abe do ria dos numeros, o use seja dos passes feito di g it al e mn te na red e

Depois aos trinta e oito minutos e vinte e cinco, ou seja a estrela do vinte, maçónico, terceiro do infinito em oitenta e tres , maio, se ve o vaso do ny serpente trinta e oito vinte cinco, se começarem a raciocinar o passo lógico, o louco, da lógica, ou seja o louco por detrás da lógica da aplicação, do software que fez as quedas das torres, pois diz a palavra passo, e não passos, como é a regra gramatical no caso da frase, ou seja aponta e desvela especificamente que estamos perante um, e o identifica, pela lus e pela sombra reflectida na minha palavra, recordando aos mal intencionados, que palavra é carne, ou seja expressa-se sempre no que chamamos de redor

D ep do posi ao s trinta e oito minu to ze vinte e cinco, o use seja a estrela do vinte, ma c oni co, te rc iro do infinito em oitenta e tres , mai s o, se eve o vaso do ny serpente trinta e oito vinte cinco, se com eça rem a rec i cio na aro do ro passo lo gi c vo, o louco, d al o gi ca, o use seja o louco por det ra sd a lógica da ap li caçao, do s o ft da ware q ue fez as das quedas das torres, p o is di za pala vaso do ra passo, en cão pa ss os, com o é ar e g ra g r ana tica al no do caso da fr ase, o use seja ap da ponta e de s vela es pe cif fi cam que mente, q ue es t amo s pe ra n te um, e o id en tif fi ca, p el a l use p el a s om br a ref for mula one l e t id ana min h a pala vaso do ra, rec o r dando ao s ma sl in t en cio n ada s, q ue pala vaso do ra é car ne, o use seja e x press as do traço da inglesa se s e mp reno q ue ch ma mao s d e red circulo do rato

A palavra depois diz, cotar a semana ao meio, ou seja quarta feira, que remete para o robin de robinson crusoe, portanto um ajudante do batman, os cinco dedos da mao , imagem da mao negra, a organização,

A p ala vaso do ra d ep o is di zorro, da c ot ar a se mana ao mei o, o use seja q u art a fe ira, q ue reme te para circulo do robin de tobi son mc russo oe, p ot rta n to um a ju dante do bat man, os cinco dedos da mao , i mage madeira da mao negra, a o r g ani iza sao,


O sinal que é semelhante a frase hebraica que estava a esquerda cima do senhor mitchell a falar no púlpito em Israel, logo a seguir , vista na tv portuguesa, uma palavra que está desenhada em semi arco a subir, ou seja tambem referencia a outro semi arco que a palavra no video menciona, a tal invenção negra do eixo do mal como chamara bush, no video está espelhada verticalmente, temos assim um semi arco, que é um arco de uma flecha, virada para a terra, e aqui no espelho, se ve a seta com duas penas um horizonte e um triângulo de agua cravada na terra, bem dentro, ou seja tambem relacionado com um dos tremores de terra, e antes aqui em espelho é visível um z de sorro, da serpenet eta, seta, e ki li bra ria , gaivota, au curo e bam, facadas, dedo indicador, ou seja tambem o dedo da indica dor, e uma cruz suástica, que antes de o ser é símbolo tambem de origem oriental, dormitórios, nazi, ou seja tambem com relaçao aos bebes mortos agora na belgica.

O sin al q ue é semem l h ante a fr ase he br aica q ue e stv a a esu q eu rda c ima do s en hor mi tc hell, seis, seis, a f ala rn o pulp u it o em us ra el, l ogo a se gui r , v ista na tv portu guesa, uma pala vaso do ra q ue e stá de s en h ad a em s emi arco a s ub iro ro do vaso do seja t am b em refer en cia a i u t ro s emi arco q ue a pala av ra no v id e o men cio na, a t al in v en sao negra do e ix o dom al com o ch am ar a b us h, no vi de o e stá es pe l h ada v erica que mente, t emo sas si em um s emi arco, q ue é um arco de uma fl e c h av irada para da primeira da terra, br, e aqui no es pe l h o, se eve a s eta com do du as das penas primeiro do horizonte, h o rio zenao te e um t r ian gula de gas u c rav ada na terra, b em d en t ro, o use seja t am b em r e la cio n da com um do s t r emo mor es de terra, e ant es aqui em es pe l h o é v isi v el um z de sorro, da ser pe net eta, seta, e ki li bra ria , gai v ota, au curo e bam, f ac ada s, dedo indica dor, o use seja t am b emo dedo da indica dor, e uma cruz s ua s tica, q ue ant es de o ser é s im b olo t am b em de o rig e min diana, dor mit ó rias, nazi, o use seja t am b em com da relaçao ao s dos bebes mortos agora na be l gi ca.

Ainda pelas duas imagens , a vinda dos rabis em israel, e o espelho aqui, temos uma semelhança, e uma cruz, ou seja , o arco que dispara a seta, está em israel, e corresponde a id a palavra que está no escudo atras do senhor mitchell quando está a falar no púlpito, e aqui se ve a seta cravada no meu leito, bem debaixo da linha da terra, ou seja terá a ver com o tsunami, pois o tsunami, está relacionado com o leito desfeito da minha família, ou seja o senhor mitchell, estará envolvido ou saberá quem o fez, não é verdade senhor, aguardo resposta!

A inda pe l as du as si mage ns , a v inda dos r ab is em israel, e o es pe l ho aqui, t emo s uma se ml circulo de corte do homem ança, e primeira cruz, o use seja , o arco q ue di spa para primeira seta, s eta, e stá em israel, e co rr ep onda primeira id a pala vaso do ra q ue e stá no e ws cu do at ra sd o s en hor mi tc hell q u ando e stá a f ala rn no pulp it o, e au ise eve primeira s eta c rav ada no meu leito, b em de ba is o da linha da terra, br, o use seja te rá a ave rc om o ts un ami, p o is o ts un am mi, e stá r e la cio onda com do circulo do lei to de s fe i to da min h a f am i l ia, o use seja o s en hor mi tc hell, es star tará en vo l v id o o u s abe rá q u emo de fez, n cão é verde dade s en hor, a g ua r do r es p oto sa!

Não deixo de sublinhar um outro sincronismo, que é o facto de o senhor ao que parece ter feito a paz na guerra dos Balcãs, que como sabe tenho eu aqui muito invocado em dois sentidos, um primeiro da relação do durão com estes factos no âmbito do trafico das armas que tambem por aqui passaram e que deram inclusive mortos, e igualmente sobre o facto de em Haia não ter visto ninguém relacionado com o dinheiro que alimenta sempre as guerras, e que prova como tem provado a necessidade urgente de se apanhar esta gente, controlar os movimentos bancários, acabar com os off shores, se quisermos a imensa grande maioria dos seres viver no mundo em paz, portanto tambem saberá o senhor certamente do envolvimento de durao e de portugal nesta matéria e agradecia portanto esclarecimentos

Não de ix ode s ub k lina h r um o u t ro sin c ron is mo, q ue é o f ac to de o s en h ro ao q ue pa rece te rf e it o a p az na guerra dos bal ca s, q ue com o s abe t en ho eu prim a ira do ki mui to in vo cado em do si s en t ido s, um prime iro da r el sao do d ur º sao com est es f ac to sn no am bi to do t raf i co das armas q ue t am b em por aqui p ass sara am e q ue de ram inc l u s iv e mor to se igaul e mn te s ob reo f ac to de em h aia n cão t r e vi s to nin g eu em r e la cio n d f do com do circulo cu lo onze do dinheiro q ue a l i men ta se mr pe as das guerras, e q ue p rova com o te m por v ado primeira da necessidade, mne, ur g en te de se ap anha r e sta g en te, c on t ola ros m vo i men to sb ban ca rio s, ac ab br com os o ff s h o r es, se qui ise r mosa i m en sa g rande maio ria dos seres do viver do no do mundo em p as z, porta n tot am b em s abe rá o s en hor ce rta que mente do en vo l vi men to de durao e de portu gal nest a mat é ria e a g ra dec ia porta n to es clare cimentos

outra relaçao de semelhança, entre seu nome, é com a joni mitchell, que remete ou pode estabelecer uma relaçao com o canada, e poderia ser tambem uma possibilidade que estes bandidos juizes daqui, de tentar incriminar, dizendo que a joni mitchell fora responsável por uma cruz em mim em noventa e quatro, estranho, porque muito a aprecio, mas me recordo de estranha sensação recente ao ler suas palavras num cd , blue,

o ur rea da relaçao de semem l h ança, en t rese u no me, é com primeira da j oni mi tc hell, q ue reme te o u p ode e stab e le ser primeira da relaçao do com do circulo do c anan da, e p ode ria ser t am b em uma p os sibil bil dade q ue est es bandidos juizes da u id e t en t ra inc rim ina rato da di zen do que primeira da joni mitchell for a r es ponsa ave l por da primeira cruz em mim em noventa e quatro, es t r anho, por q ue mui to a ap rec cio, mas me record ode es t r anha s en sa sao rec nete ao ler, do cm, s u as pala vaso do ra sn do primeiro dc , b l ue,

ah, parece que se esclarece o assunto no parágrafo anterior!

A hp arc e q ue se es clare ce o as sun to n o para g rafo ante rio rato!


Continua, pois trago eu muito visto na luz, sobre assuntos do médio oriente, inclusive sobre os acontecimentos com relaçao ao Líbano


Conti nu ap o is t r alo eu mui to vi s to na luz, s ob re as sun to sd o me di o oriente, inc l u s ive 3 s ob br reo s ac on tec i e mn to s com da relaçao ao l ib do ban do ano

O espirito me disse, que os quarenta e tres serão todos julgados na cas da nações, a ver até onde a lista se estenderá!!!!

O es pi rito me di s se, q ue os quarenta e tres, os ali baba e os quarenta ladroes, se ra o todos ju l gados na cas da n aç o es, ave ra té onda dea primeira l ista se es t en de rá!!!!