quarta-feira, abril 08, 2009

Quarta parte relacionada com o tremor de terra em italia

q ua aru rta p arte rato e la cio na da ac com om do circulo da cruz emo mor do tremor de terra em ita al ia

depois ontem me sentei pela tarde, e fiquei a ver os sinais que aqui me desvelavam as assinaturas do tremor em italia, e acabei depois por gravar assim duas horas de video sobre o assunto, como meio esquisso dos dados que trazia na consciência de meu ver e do pensado sobre o visto, na verde, estava eu preparado para gravar uma mensagem ao papa, mas quando soube a noticia, nem mas me apeteceu faze-lo, e se queres que te diga nem inda agora me apetece, sempre esta treta desta guerra, cada vez que penso estar quase concluindo so escritos l. Logo so malandros preparam e executam uma qualquer outra desgraça

Q u art ap da p da arte, d ep o is on te m me s en te ip pe la t arde, e fi q eu ia ave ero os sin a is q ue aqui med eve l vam as as sin a t aura sd ot r meo rem it a l ia, e ac ab bei d ep o is por g rav ar as si m du as hor as de v id é o s ob reo as sun to, com o me io es q u iss o do serpente dos dados q ue t rai z ana co ns cie ene cia de m eu uve red o p en sado s ob reo vi s to, na verde, e stav a eu pr ep ar ad o para g rav ar uma mesa ga ema mao pap am as q ua ando s o ub e ano not i cia, ne m mas me ap a e teceu f az e do traço ingles lo, e sec do q ur es q ue te di g a ne m i anda agora me a ap pet tc ce, se mp r e e sta t r eta de sta guerra, c ad ave z q ue p en s o es t ra q ua ase c on c lui indo s o es c rito s l. Logo s o ma al lan e dr os pr ep par aram e ee cu t am uma q u l q eu ro ero u t ra de es sg g ar aça

Primeira que me lembrei, fora o sinal contido na imagem de berlusconi dom masi dois rapazes no palanque da cimeira, fazendo um triângulo e a muito se rir, parece que a rainha té lhe terá puxado as orelhas, por ele se ter portado mal, mas pormenores, como te digo não vi, nem li, pois a paciência é diminuta

Prime ira que me l em br rei, for a o sin al conti dona imagem de be r lus c oni dom masi do is ra p az ze es no pala anque da c ime ira, fazendo um t rian gula e am u it to ze r i rp, pa rece q ue a rai n h a té l he te rá p ux ado as do orelhas, por el e se te r porta ad o ma al, mas por m en o r es, com o te di g on cão vi, ne ml ip p o isa p a c cie en cia é di min u t a


Agora me perguntava, mas o que é que o rapaz, andara a fazer, para isto ter acontecido, se é que trás alguma coisa a ver com o facto, mas o rapaz é assim pro fresquinho, isso todos nós sabemos

Agora me per gun t ava, maso q ue é q ue o ra p az, anda ra a fax e rp do para is to te r ac on tecido, se é q ue t ra s al gum ac co isa primeira ave rc om o f ac tomas do circulo do rapaz é as si m pro fr es quin h o, iss o to do s nós s abe emo serpente

Estava ali sentada na chaise longa, e de repente o circulo vermelho, na estrela do circulo se acendeu, no termoacumulador, e nele li da videira da mtv, e uma outra cruz num rectângulo de onde ele veio, ele, o termo, acumulador, ali para as bandas de Queluz, ou por aí, que agora estou longe dele e não vou confirmar

Es t ava al ise sena td ana chi ase l ong a, e de r ep en te o c irc culo vermelho, na estrela do c irc u lo se ac en de un o te r mo ac um mula dor, e en nel e li da v id e ira dam tv, e uma o u t ra cruz nu primeiro rec tan g u l pode onda ele veio, el e, o te r mo, ac um

mula dor, ali para as bandas de q eu luz, o up por rai acento, q ue agora es to u l on ge del e en cão v o u c on fi r mar


de repente me lembrei do que se desvelou masi uma vez na parte anterior, deste mesmo texto, as relações com a televisão e as editoras, e da mtv, que como saberás , foi uma ideia que eu tive e que tentei por a andar, com a rtp, antes da mtv ter sido criada, pois calhava a latina europa, ser, a produtora que masi clips fazia sobre musica nacional e trazia tambem programas outros, e eu pensara, que seria bom e importante para promoção da lingua e da cultura e da musica nacional, que trazia sempre tao pequenino mercado, termos assim um canal musical, onde obviamente não só passasse musica nacional, mas enfim, sem fim, ao ser feito por nós, sempre seria outra coisa, e já uma vez aqui te abordei em outro detalhe esta questão, depois apareceu a mtv, feita salvo erro a parir de londres, e depois criaram as regionais,

der rato da ep pente me l em br rei id o q ue se d es velo lou masi uma ave z na p arte ante rio r, d este me sm o te x to, as r e la ç o es com a tele v is o a e as e di ot ra ase da dam tv, q ue com o s abe rá s , f o i uma in de ia q ue eu t uve e q ue t en te ip do por a anda da ar, com da primeira da rata do tp, ant es da m t v te rato s id o c ria ada, p o is c alha ava a al ti ane ur da opa, se ra pro tora q ue ma si c l ip ps f az ia s ob re m u sic ana cio n al e t ra z ia t am b em por g rama s o u t rose eu pen s ra, q ue se ria b om e im pro t ante pa ra ap romo sao da l i bg da ua e da c uk tura te r mos as si m um c ana l mu sical, onda ob via am ane da net en cão s ó p ass as se mu sic ana cio n al, mas en fi made ria , se maior do fi mao ser f e i to por nós, se mp rese ria o u t ra co isa, e j á uma ave z a qui te ab o r de i emo do outro d eta alhe e sta q eu s tao, de pp o isa ap ar e c eu am t vaso, f e i t a s alvo e r ro a par i r de l on dr es, e d ep o is c ria ram as regi oni as,

tentara falar com a rtp, com as editoras mas como de costume, assim pensava eu naqueles verdes anos, ninguém quisera, na realidade não quiseram porque alguém com a ideia terá feito o negocio e certamente que virá da televisão do balsemão, pois foi quem começou por a transmitir

t en at ra fala ra com da primeira da rtp, cruz inglesa, com do as das editoras mas com o de cos t um me, as si m p en s ava eu na q eu l es verdes anos, nin g eu madeira do maqui qui se ra, na real id ad en cão qui se ram por q ue al g eu mc om a id de ia te rá f e i to o ne g o cio e ce rta tam maior net q ue vi rá da tele visao do bal se mao, p o is f o i q eu mc om me ç o i u por a t rna sm mi is tir

olhava agora o circulo vermelho que se acendera quando estou nisto escutando o espirito, e de repente me lembrei de um rapaz, italiano, da videira da mtv latina, assim lhe chamaram, ou algo assim do genero, e que um dia passara por cá e eu falara com ele, e tentara ver da possibilidade de abrir um canal para os clips das bandas portuguesas mas aquilo não dera em nada, e me recordo que fiquei com muita má impressão do rapazinho, assim meio arrogante

o l h ava do agora do oo do circulo vermelho q ue se ac en de ra q ua ando es to u ni s to es cut ando o es pi rito, e de re p en te me l em br rei id e um ar ap az, it al ian ano, da v id e ira da n tv latina, as si ml he c ham aram, o ual goa ss em do g ene ero, e q ue um dia p ass sara por cá e eu fl ar ac om ele, e t en tar primeira ave r da p os sibil id ad e de ab r i rum cn al para os do c l ip ps das bandas portu gi e sas masa quilo n cão de ra em n ada, e me record o q ue fi c eu i com mui t am má im mp press o ad o rapazinho, as si m me io ar ro gan teresa t eta, palhaço, pal homem do ac circulo

olhava a minha parede azul, qu está pintada com croma key azul, ou seja falávamos, então da chave de roma, circulo de roma az vaso do primeiro da chave de roma

o l homam v a am mina ina homem da pa rede az u l, q u e stá pina td ac om c roma k e delta az u l, o vaso do seja f ala ava am mos, en tao da c homem ave de roma, c irc cu lo de roma az vaso do prime iro d a c home da ave de roma

em frente à parede, o móvel de meus avos, onde em dia recente, alguns fios se tinham manifestados, o primeiro fora no seguimento da imagem recente de madrid dada pela chave da camisa da senhora que desenhava o cálice da carne com as tres sementes que relacionavam com outro fio que eu tinha desvelado no Livro da Vida, o espelho de médée, a morte do rei, e as relações com os bandidos da capital europeia da cultura, bandidos do ps do constâncio, dos pepinos , aqui, dos pepinaços no dizer depois de lula, e coisas que tais

em fr en te à par rede, o mo ove l de me us av os, onda em dia rec en te, al gun s fi os se tinha do ham da manha m ani f estado serpentes, o prime iro for ano se gui maior do neto da i mage made ria rec en te d e mad rid dada pe la c home ave da ca misa da s en hor primeira aqui do q ue d es en homem ava do circulo do cálice da ca rene, ou seja dos templários, com as das t ratas espanholas da serpentes do semem da en t es q ue r e l w cio n ava vam da manha com do outro fi do circulo do q ue eu tinha d es vela ado don no L iv roda da vida, india, circulo do espelho de médée, a am orte do rei, e as r e la ç o es com os ban dido sd a da capital, e ur da rop e ia da cu l tura, ban dido sd do circulo do ps do co ns t anc cio, do pepi ina aços, e co isa serpentes do quadrado da eu da tais, ou seja brasil

a ultima imagem que ali se manifestara a seguir da imagem da notícia da mancha da castilla, ali ecoara num copo com café com leite, hexagonal quando em frente dele passara, caíram tres pingos no chao, bem no eixo e no meio do móvel, ou seja em frente ao s emi arco, que está desenhado em baixo relevo, com os elementos que descrevi, entre , ou melhor no vale de Maria, cujas extremas elevada, como da ponte e de alcantara, são como dois símbolos da citroen, ou seja, simboliza duas serpentes argento, astrum argento, e franca como lugar do carro, e ainda por decomposição, circulo it do ro ingles, a reforçar a relaçao desvelada pela senhor e pelo senhor espanhóis, que diziam mancha e castilha, d quixote e tambem mancha , canal da mancha, eixo franco ingles, aumentando assim os territórios que aparecem relacionada com esta cruz, de cujo este tremor é tambem passo, ou seu final, assim o esperemos

au l t ima mai mage made ria q ue al ise m ani f e ts ra a ase gui rda i mage made ria da not ti ca da m ac h ad a cas t illa, al i e coa ra nu primeiro cop o c om ca fé com da leite, hexagonal q ua ando em fr en te del e p as sara, ca iram t r es pig os no chao, be mno e ix oe en o me io dom o cel, o u seja em fr en te ao s emi arco, q ue e stá de sena hd o em ba ix o r el evo, com os el em n t os q ue d es c r e vi, en t reo u mel hor no do vale de maria, cu j as e x t r ema s el ava ada, com o da ponte e de al can tara, são com o do is s im b olo sd ac it ro en, o vaso do seja, s im bo l iza du as se rp net ts argento, as t rum ar g en to, e fr anca com o lu g ar do carro, e a inda por deco mp isa o, c irc culo it do ro ingles, a r e f orça ra da relaçao d es vela lada pe la s en hor ep do pelo do elo do s en hor es pan h o is, q ue di z iam m ac h a e cas t ilha, d quixote e ta m b em mancha , c ana l dam anc h a, e eixo franco, nuno, do ingles, au m en a td dn do as si mos te r rito r is q ue ap ar e rece e mr e la cio n ada com e sta cruz, de c u jo este t r emo r é t am b em passo, o use u fina al kapa, as simo es pere mos

chaves de roma, ecoava ainda em chave da cena da manha na igreja de bom sucesso e do triunfo, e da chave que eu encontrara no chao e que fora, esconder na zona de belas, quando me tentaram matar, e cujo episódio evocara recentemente, e uma outra ligação que passara por tessalonica e eventualmente pela id de um dos blogs a que estou linkado, o midrash, e de um estranho padre que nessa manha aqui aparecera, um padre da igreja católica apostólica e romana, ou seja de novo estamos em roma

c h ave s de roma, e coa ava a inda e mc homem ave da cena da manha na igreja de bom sucesso e do triunfo, e da c h ave q ue eu en c on t r ar ano c h a oe q ue for a, es conde der na zon ad e belas, q ua ando me t en a t aram mat ar, e cu jo e pi s o di o evo cara rec en te mn te, e uma o u t ra da liga da sao q ue p as sara por tess al oni ca e eve e dn en tua al le m n te pe la id de um dos b lo g saque es to u li m kado, om id ra s he de um e ts ra anho padre q ue ness primeira da manha aqui ap ar e cera, primeiro padre da igreja cat o lica ap os to lica e romana, o vaso do seja de n ovo es t am mos em roma

com estes links italianos que aqui se desvelam, e tambem gregos, laurent, no entendimento da raiz mais comum do sul da europa, e da mtv, certamente que algum trará relaçao com o abruzzo, assim parece a intuição apontar

com est es li n kapa cao da serpente dos italianos que aqui se d es vela lam da manha, e eta do tam b em gregos, l au rent, no en t en di men to da rai zorro do mais com do um do sul da europa, e da mtv, ce rta tamen do tam en te q ue al gum t r a rá da relaçao com o az burro, as si m pa rece a in t u i sao ap ponta tar

e uma estranha historia mal contada de um carro que fora por um furacao, missel, certamente atirado contra uma arvore, na grecia, e um outro fio de um assasinio de um outro grego que de novo a proprosito do julgamento emergira

e uma es cruz ra anha hi st iria am m al conta ad a de primro carro q eu for ap por primeiro furacao miss el , ce rta tam nte a tir irado c on cruz ra primeira rav o rena ger cia, na grécia, e primeiro de outro fi do circulo de preimeiro ass sas sin ni io de um putro grego q ue de n evo e ap pro pr os to do julgamente em mer g ira


a chave trás um símbolo, que eu um dia aqui descrevi, um circulo com um cálice chave em seu interior e uma outra horizontal que lhe faz como que um dupla cruz, e a base da cruz como um chave simplificada em seu desenho devido a seu pequeno tamanho, como um martelo, o martelo de santana, como se desvelara no fim de semana passado, entre o meco, o cabo espichel e sesimbra, provável martelo do santana de sesimbra, agora se junta este sentido ao puzzle

ac do home ave cruz ra serpente do primeiro s im b olo, q ue eu um dia a qui d es c r e vi, prime rio circulo com do primeiro calice, ca al ice, chave, em s eu in te rio re uma outra h o rio n z t al q ue l he f az com o q ue um d up la cruz, e ab ase da cruz com o um c h ave si mp li fi c ad em seu de en h ode v id o a s eu pe q un o t am anho, com o primeiro mar do telo, o mar t elo de santana, co ml se d es vela lara no fi made ira de se maior da ana p ass sado, net reo do meco, o cabo es pi circulo do hel e se ss im bra, por vaso ave primeiro martelo do s anta n de se s im bra, al gor a se j un ta este s en t id o a circulo da p vaso do duplo zz le

recordei o mazarati, que aparecera no dia em que encontrará o ultimo trio, sentado no jardim, o mazarati que estava em frente ao restaurante sal nas brasas, e ao por ele passar no cio aqui pelo espirito montado, ouvia, vou-te fazer uma proposta irrecusável e cosias que tais, a mesma voz que me falava, ou assim parecia em dia anterior de ser criador de infinitos, deitados, assim parece pelo que aconteceu em italia

recorde io ma aza rati, que ap par rc cera ra ano dia em q ue en c on r ar a o u l t imo t rio, s en t ado no j ardi imo m az a rati q ue e stav a em fr e net ao r es t au ra ante s al nas br a sas, e ao por el e p ass ar no cio a qui p elo es pi rito montado, o u vaso da via, v o u do traço da inglesa te f az e rum a p rop rota ire e c usa ave l e co ia s q ue tasi, a me sm av oz q ue me fala ava, o ua ass im par e cia em dia ante r iro de ser c ria dor de in fi ni t os, de it ado s, as si em pa rece p elo q ue ac on teceu em it al ia

recordava ainda que depois de ter publicado o ultimo texto, o de dia seis, onde se desvelara que italia ia cair, de encontrar a fina no chiado, passara ela por mim como se não me visse, apressada, eu a chamei por voz, ela se voltara um instante e continuara caminhando como correndo, e eu pensando para meus botão, que estranho, a rapariga nem parou um instante de forma a que pudéssemos trocar um beijo de face e umas palavras, como se fugisse de mim

record ava a inda q ue d ep o is det te rp pub lic cado o u l tim ml lo e t x to, o de dia se is, onda da se d eve lara q ue it a l ia i ac air, de en c on rt ra a fina no chi ad o, p as s ra el ap por mim com o se n cão me vi s se, ap r es sad a, e ua c h ame ip por voz, el ase vo l tara um i ns t ante e conti nu ar a ca min h ando com o dor ren do, e eu p en sand o para me us b ota tao, q ue es t ra anho, primeira rapariga ne mp par o u um i ns t ante de forma aqui da ue p u d ess emo s t roca car um bei jo de face e uma s pala av ra sc omo se f u gi ss e d emo emi mim

abruzzo, e aquila, a província, e uma outra imagem mais antiga que se desvelara no mapa impresso no plástico das massas e que um dia aqui no Livro da Vida entrara,, aquila, a ecoar por proximidade, em Aquiles

ab br uz zo, e p ria mira do q au dr ado aqui do vaso da ila, a pro vin cia, e uma outra i mage made ria mais antiga q ue se d es vela lara no do mapa i mp press on o p la tico das massas e q ue um dia primeira do qui ino no dol iv roda da vida en t r ar a,, aqui do vaso dao ila, a e coa ar por pro si mi dade, em a q u ile es

continua...
Terceira parte, do tremor em abruzzo

T rec ira ap pr rte, do cruz remo rem ab ruzzo, ou russo, o do baptista russo, salvador caetano

Tendo concluído em traços gerais as questões mais gerais que emergem desta desgraça, e tendo inclusive já entrado em algumas peças nucleares de pormenor, relativo ao que aqui passou , deste cio, e da assinatura que se tornaram visíveis, um outro pormenor, que não tendo a ver directamente com esta historia, o tem, pois tudo se relaciona e é ligação

T inglesa to co on ck vaso id a em cruz rato aço rações espanhola ger ia sas quadrado eu st tp poe espanhola mais ger rn rixa quadrado ue e mer ge made ria de sta de g serpente rato aça, e cruz inglesa do inc lu serpente iv e j á inglesa cruz rato ado em al gum serpente pe ç os nu vaso lear espanhola ed e pr rome no rr el at ivo ao quadrado ue a qui p ass o vaso , quadrado este cio, e da as sin tar ua quadrado ue se tor na aram vaso isi vaso e is, um de um outro por min da inglesa do circulo do rato, quadrado ue en cão da te da madeira do circulo da ave rato di rec tamen que mente com e sta hi serpente tori a, o te mp circulo onze da serpente cruz do vaso do serpente e rato e la cio ane é liga da são


Uma capa do diabo, do jornal diabo, ali na pampulha posta, com um curioso pormenor, que cada um que trás esse jornal poderá fazer e ver por si mesmo, e que se prendem com os bandidos que dizem governar, e que são pedofilos e da policia e não cumprem a lei e continuam sem nada me responder a este inadmissível roubo de meu filho e de meus direitos, sues filhos da puta , ardei no inferno!!!!

Primeira capa do diabo, do jo ra al do diabo, al ina da pampulha ps ota, com do primeiro cu riso pr m inglesa o rato, quadrado ue c ada um quadrado ue cruz ra serpente ess e do jornal p ode rá a f ze rato, e quadrado ue se pr ren de mc om os dos bandidos, quadrado ue di ze m g ove rn ar, e quadrado ue são pedo fil os e da p li ica e inglesa cão cu mp rem a lei e conti nu am se mna ada me rato ep ps on der primeira de este ad mini ss iv el ro do roubo de meu filho e de meus direitos, su espanhola fil homem os da puta , ard e ino do inferno!!!!

Ali estão em linha debaixo do titulo freeport, que quer dizer tambem porta livre, ou livre porta, que é o que diversos grupos de bandidos fazem em relaçao à minha cas, pois são muitos ds de diversos quadrantes que cá entram quotidianamente, com o símbolo de um semi arco, como o da imagem das explosões no metro, desvelada outrora no metro dos olivais, e com as gai vaso da ota serpenet por cima, que era o único que nesse quadrado não estava, vejam, lá que curioso, o senhor jamais, contra-senso andante, pois jamais, é coisa que aconselha o bom senso a nunca dizer, a não ser nos princípios ,coisa que os bandidos , como todos sabemos, não trazem, nem sao

Ali espanhola sat o em linha de ba ix o do titu lo fr e ep o rt, quadrado ue quadrado eu rato di ze rato cruz am segundo em porta primeiro iv reo vaso primeiro iv rep porta, quadrado ue é o que é o di dos versos do sg g rupo serpente de ban quadrado id ds circulo do f az e maior em relaçao à min homem a cas, p o is são mui to serpente ds de di vaso do ero ss quadrado ua dr ant espanhola quadrado ue c á inglesa cruz ram quadrado vaso ot id diana que mente, com do circulo do serpente im segundo olo de um serpente emi arco, como o da imagem das e x p lo serpente o espanhola no metro, quadrado espanhola vela lada o vaso cruz ro ra ano do metro dos ol iv ia se com as gai vaso da ota serpenet por rc ima, quadrado ue e ra o uni cao quadrado ue ness e quadra ado n cão e stav a, veja am, lac ue cu rio osso, circulo do serpente inglesa hor jamais, c on cruz ra sn espanhola o andante, p o is jamais, é co isaque ac on nse ç primeiro homem a o segundo om senso a nu un ca di ze ra n cão ser no serpente p rin cip io serpente ,co isa que os bandidos , com o cruz ad os serpente ab inglesa os, n cão cruz ra ze m, ne ms são


Pois as fotos, do quadrado do bando dos quatro cujo titulo diz, o diabo da pr fr ee e port, do porta, pr press serpente do semi circulo sobre o circulo espanhol., duplo vaso do cao da sai da dea do agora , socrates, o falso filosofo do alberto do costa, do lopes da mora do pinto monteiro, e tambem por declinação, do tiro ao pinto do monteiro, ao zé monteiro dos olivais, falecido a muitas luas tambem, trazem desvelador pormenor

Posi do poso as das f ota serpente, do quadrado do bando dos quadrado au cruz roc vaso jo titu lo di zo do diabo da pr fr ee e port, do porta, pr press serpente do semi circulo serpente ob reo c irc cu lo espanhola pan da hola, quadrado up lo ova vaso do cao da sa id a dea do agora , soc rato e te serpente, o f al serpente o filo serpente o f o do al do berto do costa, do primeiro do lopes da mora do pinto mone tiro, e ta m segundo em por dec lina sao, do tiro ao pinto do men te iro, ao zé mo n te iro do sl iva is, falecido a mui cruz as lu as cruz am segundo em, cruz ar se made ria quadrado espanhola vaso la dr o pro rome inglesa no circulo do rato

Pois calha que a dobra do meio do jornal, que faz assim como uma lomba, lhes desvela a verdadeira face de cada um e dos quatro dos triângulos de pressão, lhe dá todos a mascara do diabo tipo veneziana, mas como não é de veneza que estes acontecimento retractam, falamos então mais perto de roma, e do tremor de abruzzo, masi uma peça no negro curriculum destes bandidos até agora impunes

P o is da calha quadrado ue primeira dobra do mei o do jornal, quadrado ue f az as si m c omo uma da primeira lomba, primeiro he espanhola quadrado espanhola vela ave rda ad e ria da face dec ada um e dos quatro dos cruz rin gulas de press sao, primeiro he quadrado á a to do sa mascara do diabo cruz ip o vaso ene z ian ana, mas com on cão é de eve vaso e za quadrado ue est espanhola ac on tec i men to rato e cruz rata tam da manha, fala am mos inglesa tao ma si per to de roma, e do cruz rato emo rato de ab br uz zo, ma si uma p eça no negro cu rr i cu primeiro um de ste serpente bandidos a té agora i mp un espanhola

Por cima, o outro bandido mor da republica, cavaco silva, que ontem, aparecia masi uma vez a rasca no telejornal, pois saberá, que eu vi a id do seu próprio quadrado simbolizada, no tubo, da mangueira preta e prata ali na casa da esquina da capitão pallas, a descer para a rua do costa, onde se manifestou a primeira imagem que me chegou do tremor

Por rc ima, circulo do outro bandido mor da republica, c ava aco do cavaco silva, quadrado ue on te m, ap par rec ua ma si uma ave z a ra sc ano tele jornal, p o is serpente abe rac quadrado ue eu vi a id do seu por rp rio do quadrado serpente im bo primeiro iza ada, no do tubo, metro, da mague da ira preta e p rata al ina na casa da espanhola quadrado vaso ina da c apit pita do tao do pallas, onda da se mna ani f espanhola to ua da festa de carnaval, prime ira rai i mage made ria do que mec he g o vaso do cruz rato emo mor

Assim transpirava o seu dizer aflito mais uma vez depois de ter comentado o que vira nas imagem do olá semanário das suas recepções de estado, ficara a rasca, masi uma vez a confirmar as suas culpas em seu cartório e seus quadrados

As si made ria cruz ra sn pira ava o serpente eu di ze rato af for mula one lito mais uma ave z da ep do o is de te rato c om inglesa cruz ado o quadrado ue vaso da ira na si sima mage made ria do olá se man do rio da ss ua vaso serpenet rec e cç o espanhola de estado, fi da cara ar as ca, ma si uma ave za c on fi rato mar as serpente ua serpente cu primeiro p as em serpente eu car tor io e se us quadrado ua dr ad os

Gravei eu ontem, aqui dois vídeos sobre estas matéria, como que rascunhos das primeiras impressões e de um conjunto muito vasto de peças com ele relacionadas, e portanto já a espionagem diversa, as tem, nomeadamente pela sima, cujo pai, como logo nas primeiras vezes que la fui, ao seu supermercado, me disse orgulhoso, ser o senhor que vendia o fiambre ao cavaco silva, ou seja é o seu merceeiro, e certamente tambem do outro merceeiro, o outro de baixo ao lado da igreja tambem , se chama a isto favores ao pr, por associação corporativa dos merceeiros do bairro e restantes ofícios correlativos

G rav e i eu on te maqui do is dos vídeos, serpente ob re e sta mat e ria, com o quadrado ue rea ac c un homem os das prime ira serpente i mp + rato ess o espanhola e de um c on j un to mui to vaso as tt o de p eça sc om el e rato e la cio n ad as, e pro cruz anto j á a espanhola pei on a ge em di dos versa, as tem, no me ad da dame, a que mente pela sima, cu j o do pai, com o primeiro ogo nas prime ira serpente vaso e ze serpente quadrado ue la f vaso ia o serpente eu super mer cado, me di serpente se o rato g vaso primeiro homem do osso, serpente do ero do serpente inglesa hor quadrado ue eve inglesa dia do circulo do fiambre ao cavaco silva, o vaso do seja é o serpente do eu mer tc i eiro, do mer cie do iro, o outro de ba ix o ao lado da igreja tam segundo em , se da sec da chama a is to f avo rato espanhola ao pr, por as soci aç sao co rp porta iva do serpente mer cie iro serpente do ba i rr oe rato e ts ant espanhola o fi cos co rr e la ti vaso do os

Portanto como agora a faca o confirma, a dama que mente pela sima, já tem desde ontem um conjunto de factos, que devem estar neste momento a ser deturpados, na tentativa de masi uma vez escaparem com o rabo a seringa

Porta ant co circulo do com o do agora primeira faca o confirma, a dama quadrado ue men te pe la sima, j á te madeira desde ontem, do primeiro roi do conjunto de factos, quadrado ue quadrado eve em espanhola cruz ra nest e moe mn to ase dos rato det ur pado serpente, na cruz inglesa cruz a iva de ma sai uma ave zorro da esca par rem com do circulo do rabo primeira, seringa

Acabara de terminar e publicar o texto grande ultimo, e me preparei para ir dar uma voltinha, e me disse, deixa-me levar o rádio, e ainda aqui em casa o liguei e dei pela primeira vez com a noticia do que ocorrera, que ocorrera um tremor de terra em italia, e assim com esta tremenda notícia, sai para a rua, e foi caminhando com a atenção ao que o espirito me desvelava

Ac ab na do bar do ra da det da te rata da mina da ar e pub li caro do texto g ar n de, e me pr epa rei para i rda ar uma vo primeiro tinha, e me di ss e, de ix a do traço da inglesa me primeiro eva aro rá di o, e a inda aqui em casa o li g ue i e de ip el a prime ira ave z com a not ti cia do quadrado ue o co rr e ra, quadrado ue oco rr e ra um cruz rem mr o rato da terra em it al ia, e as si mc om e sta cruz rato e men da ano not tica, sa ip do para primeira da rua, e f o i ca min homem ando com a cruz inglesa sao ao quadrado ue o espanhola pe i it tome quadrado espanhola vela ava

O primeiro sinal significativo, ocorrera na curva da rua capitão pallas para a rua do costa, uma pequena lambreta mo mostrara, fazendo um slide, rectângulo amarelo laranja e negro, que me dizia que o slide, referencia, no texto anterior, provinha ou estava relacionado com o duplo deus do sessenta e nove antigo feito no rio, na da decada de oitenta

O prime iro sin ak si gn ni fca cruz ivo, oco rr e rana curva da rua c apit cao para da primeira da rua do costa, uma p quadrado eu inglesa a lam br eta mo mos cruz rato ar a, fazendo primeiro serpente do slide da lide, a cobra, rec tan da gula da am mr elo lar n j a e inglesa negro, quadrado ue me di za quadrado ue o serpente lide, ref fr inglesa cia, no do te x to ante rio rp do pro da ove ina homem o vaso do espanhola tva rato e la cio n ado com do circulo do duplo deus do se sena te inglesa ove antigo f e i to no rio, na da decada de o it inglesa cruz a

Disse- me agora a faca das letras neste preciso momento, que o ni entregou a deusa, a au di, a polícia, cia

Di iss e do traço da inglesa me do agora primeira faca das letras nest e pr e c is o mo men to, quadrado ue circulo do ni inglesa cruz rego ua de usa, a au di, a pol í cia dupla

Esta cruz prende-se tambem provavelmente com a que ficou pintada pelos radar kadafi, numa canção que fal do ceu vermelho e blá e blá, do grupo dos bandidos do meu bairro dos olivais, dos morais, dos pignatelli e do carlos do mini vermelho que me ficou com um xilofone emprestado que meu avo um dia me dera e uma colecção de selos que dele tambem herdei, onde creio que estava um selo muito valioso, um d maria segundo, pignatelli, que pela declinação, é muito desvelador, do pig na teresa ll delta, e tela, cin da ema da televisão , o pig da te onze delta, pignatelli é tambem uma das actuais senhora da admistraçao da rpt, o que explica em parte porque é que esta administração se mantém fora da lei e nem cumpre o contrato que tem com a minha empresa, como se portam como fora da leis bandidos, de facto o mundo é muito pequeno, e está esta gente envolvida num conjunto de visoes que se desvelaram nos olivais, e que estão contidas neste Livro da Vida, o cantor dos radar kadafi, , o luis, uma vez vendi-lhe uma mota que era minha, por letras, e depois deixou de as pagar, e eu tive que ir afalar com sua mae que as assumiu, e tambem do tiago, que mais tarde veio para as editoras musicais

Es sat cruz pr en de do traço da inglesa se t am b em pro ova ave do primeiro que mente com da prime ria do p rim e i rato da ki aqui, q ue fi co u pina td a p elo s radar ka hd primeira do fi, dog rup o dos bandidos do meu bairro dos ol iva si, dos morai s, do s pig na te e primeiro delta do grupo onze do carlos do mini verme nel h o q ue me fi co u com do primeiro x i lo f one e mp rato do estado e q ue me u av circulo primeiro do dia med e ra e uma cole sao de s elo s q ue del e t a m b em her de i, onda c rei o q ue e stav a um selo mui to ova li osso, um do grupo da d maria segundo do pi gn a te e l y, q ue pe la dec lina sao, é muito d es vaso la dor, do pig na teresa ll delta, e tela, cin da ema da tele iv sao , o pig da te onze delta, pr gan te e l delta é ta m b em uma das ac tua is s en hor a da ad m is t raçao da rato rp da pt, o q ue e x p lica em p arte por q ue é q ue e sta ad min si t rata da raçao se man te m for ad primeira da lei e en mc cup reo co ny cruz rato q ue te mc om a m min h a me pr es ac omo se pro da rota do tam com o for ad a lei serpentes dos bandidos, de f ac to o mundo é mui to pe q eu en no, e e stá e sta gente en vo l v id a nu primeiro c on j un to de vi os o es q ue se d e vaso sl aram nos olivais vaso vao si, e q ue es to ac conti da s nest e L iv roda v id a, o can not dos radio macau, o luis, uma ave z v en di do traço do ingles primeiro he primeira mota q ue e ra min h a, por letras, e d ep o is de ix o u de as pa g ar, e eu t iv e q ue ir a f ala rc om s ua mae q ue as ass u mi ue t am b em do tiago, q ue mais t arde veio para as das edi it toras mu sic sica primeira is sé

No texto publicado no dia seis, a relaçao com o slide se estabelece em relaçao aos olivais, neste período,

No do te x to pub li cado no dia se isa da primeira do tribunal da relaçao com do circulo do doc da serpente das lide primeiro id e, da se e stab e le ç e em relaçao aos oliva si, nest e per rio do,

Conheci o rodrigo nessa altura, em sua casa, a casa que ele partilhava com sua esposa, uma relaçao estranha onde não me parecia existir amor, falamos disso algumas vezes, e o rodrigo pelas respostas me deu ideia que era nesse aspecto assim um pouco oportunistas, melhor estar acompanhado, do que não estar, mesmo sabendo a inexistência do amor, uma casa curiosamente ao lado do palácio efe, onde pela primeira vez me cruzara com o ramon fon e o pinto bálsemao, quando na entrega do prémio efe apalpava a senhora jornalista, que certamente pelos slides, parece indicar que deram uma cambalhotas pela vida, a reportagem sobre fatima, e o terceiro segredo, pata o ramon, que nunca com ela ficou mas se calhar a usou para seus próprios escritos

C on he cio ro d rig o ness a al tura, em s ua c asa, ac asa q ue el e p art ilha ava com s ua es posa, uma relaçao es t ra anha onda n cão me par e ceia e x is tir amo rf al amo s di ss o al gum as v e ze se do circulo do rodrigo, pe l as r es postas me de vaso da id deia ia q ue e ra ness e a ps tec to as si um maior p o u co oporto r un ista s, mel hor es tara ac om p anha ado, do q ue n cão es t ra, me s mo s ab en do a ine x is t en cia do amo r, uma c asa cu rio sam nete aol ado do pala do cio efe, onda pe la prime ira ave z me c ruza zara com do circulo do ramon fon e do circulo do pinto balsemao, q ua ando na en t ra gado pr me io efe ap ala ap ava a s en hora jo rna l ista, q y e ce rta mente p el os s lid es, par ce indica car q ue de ram uma cam bal h ota s pe la v id a, a r ep orta ge ms ob r e fatima, e o te rc e iro se g red o, pata do circulo do ramon, q ue n un ca com el a fi co u masse c la a h ra us o u par se us por rp rio s es c rito serpente

Ou seja, com relaçao e provável mandato por parte do rodrigo cunha e circulo do ramon fon e do balsemão

O vaso do seja, com da relaçao e por vaso da ave primeiro man quadrado do ato por p arte do rodrigo cunha e do circulo do ramon fon e do balsemão





Segunda parte do tremor em italia em abruzzo

se da gun da ap da p da arte do t emo do remo rem it al ia em ab br uz zo


A terceira assinatura que aparecera na tv, fora uma noticia sobre o aumento do consumo de chocolate, os picos assim lhe chamavam, a imagem mostrava ovinhos de chocolate a serem dispostos numa maquina que os embala, que parece um carregador de colt quarenta e cinco de prata e tudo, ora para quem não conhece português, chocolates e ovinhos de chocolate refere-ce tambem, a haxixe, e portanto alguém queria tambem fazer crer que o processo de aceleração teria passado eventualmente por o tal pico de consumo de chocolate, o segundo, aque agora na páscoa pelas ferias e por muitos estrangeiros que nos visitam se dá, contudo nem o haxixe, provoca esse genero de acelerações, na maior parte dos casos, bem como se desvelou em texto anterior , ser base, ou seja um derivado da heroina , io que foi usado para o tremor, ou seja era esta subtil notícia, tambem uma capa, a maior kapa, como agora se desvelou , relacionada com o agencia de publicidade, acabei de dar uma pequena volta, e em frente ao sal e brasas, assim li, carat, homem da onda, o maior homem da dao onda, ou ainda por declinação, o ca rat dos prismas, e das tias, o anel das tias, está invertido, o canguru dos óculos escuros das abelhinhas, o do sg azul, o macro, ou seja o proxeneta das tias que para se ter desvelado como macro, deve tambem trazer meninas por conta, pois é esse o significado em francês , ou seja ligado com a carat francesa, agencia de pub
,


A t rec ira as sin a tura q ue a ps par e cera na atv, for a uma not ti cia s ob reo au men to do c on sumo de c h o c ola te, os dos picos as si ml he c ama homem da vam, da primeira imagem ms ot rava do circulo dos ovinhos de choc lota e a se rem di s post os nu ma maqui quina q ue os em bala, q ue ap rece um car r g ad ro de colt qua rente e c inc ode ro p rata e tudo, o ra pa ar q em no ac on h ce portu g u es, choco la t es e ovinhos de c h o cale t es ref fr en ce do traço da inglesa se tambem, a h ax ix e, e porta anto al gume q eu ria t am b em f az e q c r e r q ue o pro c esso de ac e ler raçao te ria p ass sado eve en 3 tua lem n te por o ta al pico de c on sumo de choc la te, o se gun do, aqui do q ue do agora na ap ps coa pe l as fer ia se por mui t os es t range irs soc q ue no s v isi sita am se d á, c on tudo ne mo h ax ix e, pro ova vaca ess e g ene ero de ac e lara ç o es, na mi o r p arte dos casos, b em com o se d eve lou em te x to ante iro r , ser base, o vaso do seja primeiro der iva ado da he ro ina , io q ue f o i usa ado para o tremor, o u seja e ra e sta s ub til not ti ca, tambem primeira capa, am air do circulo da kapa, com o agora se d es velo lou , r e la cio n ada com am kapa, uma a g en cia de pub l cia iade, ac ab bei id e d ar uma pe q u w en a vo l t a, e em fr en te ao s al e br asa s, as si m li, carat, h om em da onda, o maio r h ome made ria da dao onda, o ua inda por dec l ina sao, o ca rat dos pr is mase das ti as, o ane l das tia s, e stá im verte id o, o can guru dos o cu l os es curos das abe l h in h as o do sg az u l, o m ac ro, o u seja o pro z x en eta das tia s, q ue pa ar sete r d es vela lado com o m ac rod eve eta t am b em t ar ze rato da me ni as por conta d eve t am b em t ar ze r me ni as por conta, p o is é ess e o si gn i fi cado em fr anc es , o u seja li gado com da primeira da carat fr anc e sa, a g en cia de p ub


Antes de detalhar as diferentes peças particulares deste cio e das ligações, que se desvelam, cabe afirmar, uma outra ilação que decorre deste acontecido, desta tragédia, e que de alguma forma fora tambem reflectida no texto anterior, num outro contexto, e lugar, mas que é a mesma imagem da forma como os cidadãs não podem deixar quem diz governar, assim o fazer,

Ant es de d eta alha ra s difer rn t es pe ç as par ricula rato es deste cio e das liga ç o es, q ue se d es vela lam, am ca be a fi mar, uma o u t ra ila da sao q ue deco rr e red este ac on tecido, de sta t rage id a, e q ue de al gum primeira forma for a t am b em r efe l ct ida no te x to ante ior, nu primeiro do outro da contexto, e lu g ar, masque é a me sm a i mage made ria da forma com o os cida do as n cão p ode em de ix ar q eu em di zorro g ove rn ar, as si mo f az e rato,

O texto anterior o referira a propósito do que se passara na américa quando da queda das torres, e levara o raciocínio de texto anterior , um pouco masi a frente, para tentar esclarecer, o que ainda não se encontra esclarecido, e punha uma possibilidade que seria a única que desculparia em parte a cobertura que as autoridades americanas, terao que ter feito de alguma foram relativa à quedas das torres

O te x to ante iro o r efe r ira a pro posi to do q ue se p as sara na am erica qua ando da queda das torres, e l eva ra o rac cic io c in ni ode te x to ante iro rum p o u co ma si a fr en te, para t en at ra es clare ser, ero q ue a inda n cão se e c non t ra es clare cid oe p unha uma p os sibil iade q ue se ria a única q ue d es cu l par ia em p arte a co be r tura q ue as au tori e dad es am erica sn as, terao q ue te rf e it o de al gum a for am mr e la t iva à quedas das tor rato espanhol

Pois um mesmo, pela conta do que era contado nas noticias, se passou agora em italia, um senhor do campo que estuda estes fenómenos, alertara com antecedência, para o que estava na iminência de se passar, e fora silenciado pelas autoridades e pela comunicação, e depois veio a factura e a pseudo eterna sempre mesma aparente discussão, que serve sobretudo para depois tentar justificar que assim se actue e tambem tirar a agua do capote

P o is um me sm o, pe la conta do q ue e ra do contado, dna don n as not ti cia s, se p ass o vaso do agora em italia, primeiro s en hor do campo q ue es t u da e estes f en om en os, al e rt tara com ante ce d en cia, p aro o q ue e stav ana i m en cia de se p ass ar, e for a si l en cia ado pe l as au tori e dad es e p el a com uni caçao, e d ep o is veio da primeira factura e a ps eu do e t rena se mp r e me sm a ap ar da rec n te di sc uss sao, q eu serve s ob r e tudo para d ep o is t en at ra js u ti fi car q ue as si ms se ac t ue e t am b em tora ra agua do doca capo da te

Pois como todos sabem, é possível de prever algumas destes aconteceres, inclusive pela chamada ciencia exacta, pois o processo que descreviam atribuído ao senhor, trazia uma certa lógica, ou seja se aumentavam em determinado nível, verificado por calculo estatístico da acumulação de determinados gases, que saem da terra, é porque nas fendas, algo se abriu, e por experiência deduziam então que se estava na eminência de tal vir a acontecer, ou ainda caso essa medição tenha feito no interior da terra, é evidente que o aumento de gazes e consequentemente aumento de pressão nas bolsas, indica isso mesmo, pois não entendi em pormenor a explicação do processo, mas tambem é obvio que alguém que passa sua vida a estudar em particular um assunto, sempre obtém formas de saber com antecipação o que pode vir a ocorrer,

P o is com o todos s abe mé p os s iv el de pre eve r a l ç gum as de st es ac on teceres, inc lu s iv e pe la c ham ada cie en cia e x cat ap o is o pro c ess o q ue d es c r e vi am at rib u id o ao s en hor, t ra z ia uma ce rta lógica, o vaso do seja se au men t ava vam em det r emi mina do n iv el, v eri rif fi cado por c al cu lo es t air s tico da a c u mula sao de det r emi mina ina ad dd os gás es, q ue sa em da terra, é p roque na s fendas, al gose ab riu, eu da por e x per eri rie en cia dedo zorro iam antao q ue se e stav ana emi n ne cia de t al vaso da ira acontecer, o ua inda do caso ess a am me di sao t en h a f e i to no ine tiro da terra, é e vi dente q ue o au m neto de g az es e co nse un te mn te au men t ode press sao na serpente das bolsas, ft, indica iss om em ms o, p o is n cão en t en di em por m en o ra e x p li caçao do pr c ess oma as tambem é ob vaso vi do io q ue al g eu em q ue p ass as ua v id aa es t u da ar em pari c uk ra primeiro as sun to, se mp r e ob te made ria das formas de s abe r com ante cip aç sao o q ue p ode vi vaso da ira o cc core,

Com o quadro que temos pela frente, onde por diversas razoes, nomeadamente a maior , derivada da combustão e da poluição, que acumulamos, estas catástrofes, iram acontecer com maior frequência, e masi razão colocam a uma exigência de rigor e transparência, versus ocultação e sobretudo prevenção atempada e adequada

Com do circulo do quadro, giz, q ue t emo s pe la fr en te, onda por di versa a ra az da zo es, no da me ad da dame di dam en te a maior , de riva ada da co m b us tao e da pol u i sao, q ue ac um mula amos, e sta s cat os t rof es, iram ac on te c rc om maio r f r e q u en cia, e ema ma si ra z o a c olo cam a uma e x i g en cia de rigor e t r ana ap par ren cia, ver si us o cu l taçao e s ob r e tudo pr eve en são aa t e mp da pada e ad qua ada

Ou seja e levando isto para o plano pratico, será sempre melhor, montar antes tendas, evacuar gentes, ou faze-lo depois da desgraça acontecer, e que parte no custo do sangue tem e trazem as autoridades que dizendo em forma insustentável, e nem me apercebi mesmo, desta vez, se mesmo o fizeram, ou tentaram fazer, que assim é melhor para na provocar o pânico, trazem em suas maos, e quem e como é que os cidadãos nomeadamente os familiares das vitimas dos que se foram, lhes pedirá responsabilidade, e está a cidade preparada para não deixar nunca mais que alguém que assim agiu ou aja, seja impossibilitado de levar qualquer ramo de governo, ou quereis ser como cordeirinhos sacrificados e sacrificiais?

O vaso do seja e l eva van ando is top para o p l ano pr a tico, se rá se mp reme l hor, mo on tar ant es t en da s, eva cu ar gentes, o u f az e do traço ingles lo d ep o is da d es sg r aça acontecer, e q ue p arte no cu s to do san g ue te me t ra ze ma s au torie dad es q ue di z en do em forma is nu s t en t ava el, en em me ap a e rc cebi me sm o, de sta ave z, se me sm oo fi ze ram, o u t en t aram f az e r, q ue as si mé mel hor para na pro ovo car o p ani nico, t ar ze me ms ua s maos, e q eu me c omo é q ue os cida do s no ema dam da dama que mente as do vi t ima s d os q ue se for ram am, l he s ped ira r es ponsa bil id ad e, e e sta a cidade pro pera ada para n cão de ix ar n un ca mais q ue al g eu m q ue as si m a gi u o ua j a, seja i mp os sibil it ado de l eva r q u q l eu r ramo de g ove r no, o u q eu reis ser com o co r de i rinho s s ac rifi cado se s ac rifi cia is da foice

Ou seja, ainda em outro dizer, o esquema de prevenção de catástrofes, tem que ser gerido de outra maneira, ou seja , em verdade preventivo, e não só respondendo com maior ou menor qualidade ao depois, e isto estou eu farto de vos dizer, em múltiplos campos

O da ova do vaso do seja, a inda em outro di ze ero do es q eu ema de pr eve en sao de cat as t rof es, te made ria q ue ser ger id o de o u t ra ma ne ira, o vaso do seja , em vera de pr e 4 v en t u vo, e n cão s ó r ep ps son de en do c om maio ro u m en or q ua li dade ao d ep o ise e is to es t o u eu f art ode vaso do os di ze rem mul t ip l os dos campos serpente

Vide minhas gentes, o que se passou aqui depois deste acontecer na televisão portuguesa, mais uma vez como de costume lá veio um especialista português nestes assuntos, de uma das casas onde realmente masi saber acumulado, inclusive por testes feito com modelos reduzidos e maquetas varias, tem sido feitos, e o sumo da conversa qual foi?

V i d e min homem do as da gente soc do q ue se passou aqui d ep o is d este acontecer na tele v isa o portuguesa, mais uma ave z c om ode cos t um me lá veio primeiro es pe cia l ista portu gues nest es as sun to sd e uma da s c asas onda r e la mente ma si saber, ac primeiro mula ado, inc lu s iv e por testes f e it o c om mode elo s red u z ido se m ac eu t es vaso das arias, te ms id do circulo feitos, e o s umo da ac on versa q eu l f oi foice

E mais grave, ainda , desde sempre que se fala, mas pouco se tem feito, no sentido real de remediar, actuando onde é necessário actuar para reforçar as casas que em lisboa, necessitam de reforço, e que não são assim tao poucas, e até se sabe que trazem falta de trabalho, as empresas de construção, e tambem nunca se viu por nenhuma pseudo gerência de nenhuma câmara de nenhum quadrante político, que alias estão lá todos representados, actuar nesse sentido

E mais g ar v e, a inda , de sd e se mp rec q ue se fala, mas p o u co se te maior feito, no s en t id o real de reme dia ar, ac tua anda onda é ne ce s sário ac da tura para r e f orça ra s casas q ue em l is boa, n bec ess it am de r e f orço, e q ue n cão são as si m tao p o u cas, e a té se s ab e q ue t ra ze maior f al t ad e t ra aba do alho, as em pr e ws as de co ns t ru sao, e ta m b em n unc a se vi u por n en h uma p es eu do ger en cia de ne h uma ca mara de n en home do primeiro quadra ns te pol i tico, q ue al isa es tao l á todos r ep r es neta ado s ac tua ar ness e s en t id o

Ou seja nem as estruturas que dizem governar a cidade o fazem, nem os cidadãos o conseguem impor, portanto esperemos todos, que a tremor aqui chegue e depois os enforcaremos de vez nas praças publicas como já aconteceu, pois é uma realidade, que a justiça não funciona, e nenhum nem em grupo conseguiu até agora, levantar contra esta gente uma providencia cautelar, que os obriga a fazer obras onde elas estão necessitadas de ser feitas

O vaso do seja ne ema s est ru ti ur as q ue di ze m g ove r n ar a cidade o f az em, ne m os cida do soc on nse g eu m impor, porta anto es per emo s td os, q ue a t r emo rac qui c h e g ue e d ep o is os en fr roca remos de eve z nas pr aça s publicas com o j á aconteceu, p o is é uma r e la id ad e, q ue a justiça n cão fun cio on a, e n en h um ne m em g rupo co nse gi u at té do agora, l eva van tar c on t ra e sta g en te m uma pro vi den cia c au tela ar, q ue os ob riga a f az e r ob bras onda el as es tao ne c es si u t ada s de ser f e it as

O senhor, disse, que a maior parte das casa masi recentes qui, são construídas, de acordo com as normas, mas tambem que não o poderia assegurar em seu todo, conversa antiga sempre , uma no cravo e outra na ferradura, e passando ao lada da questão, que é os sitos masi afectados no caso de uma catástrofe desta natureza, não são as casas mais recentes, como todos sabem

O s en hor, di s sec q ue a maio rp da arte da s casa masi rec en te s qui, são co ns t rui id as, de ac o r do com as das norma serpentes, mas t am b em q ue n cão o p de r ia ass e g ur ar em s eu todo, c on versa antiga se mp r e , uma no c ra av oe o u t ra ana ferradura, e p as sand o a o lada da q eu s tao, q ue é os si to sm asi a f e ct ado sn mo da moca do caso de uma cat as to fe de sta nat ur e za, n cão são as c asa s mais rec en te sc omo todos s abe m

Minhas Gentes, não obrigar quem diz por representação velar pela condução dos assuntos comuns onde está sempre como preocupação charneira, a segurança de todos, e se comprometer e fazer o que tem sido sempre adiado e nunca feito, é se tornarem cúmplices da mortandade quando aqui acontecer, e na esperança que não venha, mas sabendo sempre que mias vale prevenir do que remediar, assim fazem as gentes inteligentes sua vida e seu viver

Min h as da revista Gentes, n cão ob riga ar q eu m di z por r ep r es neta sao ove l ar pe la condo sao dos as sun t os com un s on d e stá se mp rec omo pr e o cup aç sao c h arne da ira, a segur ança de todos, e se co mp rim eter e f az ero q ue te m s id o se mp r e ad iad o e n unc a f e i to, é se tor na arem cu mp l ice e ds da mora t na dade q ua ando a qui ac on tec rena es per n aça q ue n cão v en h am as s ab en do se mp rec ue mia s do vale pr eve ni r do q ue reme dia ra ss im g f az ema serpente das gentes intel i gentes s ua v id a e s eu viver
A os Am ant es Amado s d o Un o Mundo, As Gente s q ue Nest a Hor a em It al ia S o fr em, a o T rib un al P en a l C r i m i n al Inter na cio n al

P rime ira p arte


neste momento, a hora é de pesar, pela tragédia, mais uma vez anunciada, mais de cem mortos e terras inteiras destruídas fora a ultima contagem que me dei conta

nest emo mo men to, a hor primeira é de ps serpente da ar, pe la cruz rag gê di circulo, maís uma ave z a muito un cia ada, maís dec em mort os e terra sin te iras quadrado espanhola cruz rui id as for a a serpente emi circulo vaso l cruz ima circulo on tage em quadrado ue med e i conta

nest preciso momento da manha em que vos escrevo, a contagem já vai em duzentos e cinquenta mortos

nest pr e ciso mo m ingles to da am manha em quadrado ue vaso os espanhola circulo do rato evo , primeira conta tage em j á ava is em du z ingles to zé cinquenta mor cruz os

a todos nesta hora de sofrimento e tristeza, o meu colo a todos ofereço, a doce mao do amor, aqui neste longe ao perto,

a todos nest a hor a de serpente o fr rie em muito to e cruz rato is te z a, om eu circulo olo a todos o forte e rec sao, a do ce mao do amo rac aqui nest e l ong e ao per to,

contudo nao obsta esta tristeza, uma raiva por dentro, faça as bestas que assim continuam na terra a operar as desgraças, assim tambem vai o meu coraçao

contudo muito cao ob sta e sta cruz rato is te z am a primeira rai iva por den cruz ro, forte aça as vaso best as quadrado ue as si m circulo on cruz in serpente emi circulo vaso ima na terra a o pera ra sd e g rato aças, as si m cruz am b em vaso a io m eu cora são

vós tinha a palavra de novo falado da sequência e do padrão, e de terdes assinado de novo vossa sentença, na questão porventura a mais importante que ficou mais uma vez em aberto, ou seja a poluição decorrente das a actividades de combustão e este pedaço de imagem antes mesmo do terremoto acontecer já se tinha manifestado, no que estava para decorrer

vaso ó serpente da tinha primeira pal av ra de muito vo fa aldo da sec serpente emi circulo vaso ingles cia e do padrao, e de cruz te rato quadrado espanhola as sin ado ode de muito ovo vaso os sa serpente ingles cruz muito sa ana quadrado eu serpente tao por vaso ingles tura a maís im porta ante quadrado ue fi co um a is uma ave ze maior aberto, oi serpente emi circulo vaso seja a pol lui sao deco rato rente da sa ac cruz iv id ad espanhola de co m b us tao e e sta ped dc sao de i mage m e cruz espanhola me serpente mo do te rr emo moto acontecer j á se tinha m ani seta ado, no quadrado ue e stav a para deco rr e ar art rato

todo o padrao e sequência, é complexo como todos o são, e muitas componentes o integram e concorreram mai suma vez para a desgraça acontecer, e as contas, desta, em particular, vem daquilo que alguns de vós continuam a chamar de passado, pois a vida é eterna, e não existem estas divisões, no que chamam de tempo

todo circulo padrao e sec serpente emi circulo vaso ingles cia, é co mp l e x circulo do circulo omo todos o são, e mui cruz as co mp one net ts espanhola o in te g ram e circulo on co rr e ram mai serpente uma ave z para ad espanhola g rato aça acontecer, e as circulo on cruz as, de sta, em ap pr tic serpente emi circulo vaso l ar, vaso em da quadrado serpente emi circulo vaso ilo quadrado ue al gun sd e vaso ó serpente conti muito uam ac ham am mr de passado, p o is a vaso id a é e cruz rena, e ingles cão e x it em e sta serpente di das visoes, no quadrado ue circulo h amam det te mp circulo

a vida com a Mae Terra, é como um cebola, cheia de camadinhas, que se separadas estão todas sempre juntas, o corpo, qualquer que seja a sua dimensao, é sempre Uno e um mesmo, e uma imagem desta natureza, convoca , como sempre muitas das camadas dela, e tambem nos diz, como irao ser o caminho, se não se inverterem decididamente os passos naquele que nao vamos e que a todos conduzira à desgraça se assim for, ainda em dia não muito ido, a Palavra o evocara as chamadas catástrofes naturais e os porquês dos seu acontecer

ava id primeira ac com primeira Mae Terra, é com o primeiro cebola, hor as da cheia de cama din h as, quadrado ue se serpente ep para da serpente espanhola tao todas se mp rato e j un cruz as, o o corp o, quadrado ual quadrado serpente emi circulo vaso w rato quadrado ue seja a serpente e ua da dimensao, é se mp rato e un oe um mesmo, e uma mai mage m de sta nat ur e za, circulo on vo ca , com o se mp rem mui cruz as da serpente cama quadrado as del a, e ta m b em no serpente di z, com o irao serpente ero ca minho, se muito cão se in verte rem dec id i quadrado mane nete os passos, na quadrado ue leque noa vaso amo sec ca non, eu, primeira todos condo zorro da ira à quadrado espanhola sg rato aça se as si m for, a inda em dia muito cão mui to id o, a Pal av ra ovo cara as circulo hama quadrado as cat as das cruz rof espanhola nat urais e os por quadrado eu sd os se us ac on te ser

o primeiro eixo da relaçao, se estende e liga a venezuela e italia, roma, por proximidade do epicentro, com relaçao a abruzzo, e onna, que foi o local mais destruído pelo que sei até este momento

o prime iro e ix o da relaçao, se est ingles de e liga avé vaso eve z serpente emi circulo vaso el a, zarzuelas, e it al ia, de roma, por pro x i mi dade do ep do pi do centro, com da relaçao primeira ab ru z zo, e on nac, quadrado ue forte oio l ocal maís quadrado espanhola cruz rui id o p elo quadrado ue se ia té est e emo mo m ingles to

na sopa do tacho imenso disto tudo, temos ainda muitos outros ingredientes,

na sopa do cruz ac ho i m ingles serpente o di serpente to tudo, cruz emo serpente a inda mui to serpente o serpente emi circulo vaso cruz ros in g red din te espanhola serpentes

deixai-me começar pelo que já é de alguma fora, desvelado no parágrafo, assima, a da divisão do centro, já o espírito me tinha desvelado, antes de publicar o texto, sendo que a questão, que nele poderia levar obviamente a esse aparente divisão, era a da criação das células, ou dos bifes, masi prosaicamente, dito, e bifes mais uma vez não faltaram, como se sabe, e isto meus senhores do centro, é muito claro dizer de Deus


de ix a i do traço da inglesa me com e serpente ar pelo, quadrado ue j é é de al gum a for ad espanhola vela lado no para g rf fao, as sima, a da di visao do circulo ingles cruz ro, já o espanhola pp pi rito me tinha quadrado espanhola vela lado, ant espanhola de pub li car o texto, serpente ingles doc eu a quadrado eu espanhola tao, quadrado ue nel e p ode ria l eva ar ob via mente a esse, ap par parente di visao, e ra a da circulo ria da sao das ce lulas, o serpente emi circulo vaso do serpente bifes, ma si pro rosa sa i cam que mente, dito, e bifes maís uma ave z muito cão forte al cruz aram, com o se serpente ab e, e is to me us serpente ingles hor e sd o circulo ingles cruz ro, é muti circulo al ro di ze rato do dede us

pois a questão aqui neste ponto se coloca, muito claramente, um, continuam a fome no mundo e os meninos continuam a morrer, no meio deste imenso blá , blá de coisa nenhuma

P o isa quadrado eu espanhola tao aqui nest e ep do ponto se circulo olo ca, mui to circulo al ra mente, um, conti nu am primeira forme no mundo e os me nino serpente conti nu am a m mor rato e rato, no me io quadrado este i m ingles serpente o b l á , b l ad e co isa muito ingles homem da primeira

Deus, a todos diz, ou à bifes para todos, ou esperai, bifes feitos com vós, portanto deixem-se de tretas e produzam mais e encontrem formas de novas de produzir alimentos que respeitem vossos irmãos animais

De usa todos di z, o serpente emi circulo vaso à bifes para todos, ou e ps se rai, bifes feitos com vaso ó serpente, port anto de ix em do traço da inglesa sede da cruz das tretas da eta se por du z am mais ise ingles circulo on cruz rem formas de nova serpente quadrado e pro quadrado serpente emi circulo vaso z i rato a li men to serpente quadrado ue rato espanhola pei cruz em vaso ossos i rato mao serpente ani mais

Alargando a questão, estamos obviamente a falar da questão das células estaminais como se lhes chama,

Al ar gan do a quadrado ue espanhola to a, est amo serpente ob via am muito te a forte al ar da quadrado eu serpente tao das ce lulas espanhola cruz ami mina is com o se l h espanhola circulo ham a,

Relembrando a regra, se do zero, se faz o um e do um o dois no terceiro infinito que é a unidade primeva, representada em foram impossível biplana como zero, aberto, e crescente, pois é infinito,

R el em brando primeira regra, se quadrado o z ero, se forte az o um me do umo do is no te rc e iro infinito quadrado ue é a unidade pr time i rato vaso ar ep rato espanhola ingles cruz ad a em foram i mp os iv e le b ip lana com o z ero, ab e rato to, e circulo rato espanhola circulo ingles te, p o is é infinito,

Se como a Mae e o Pai no Amor Geram o Filho, sem sofrerem dano, mas inclusive dor, e sendo este o principio da criação, ele pode ser desmultiplicado em diferentes níveis da vida e do viver

Se circulo omo am mae e o pai no amo rato do ger am do circulo do filho irc, se m serpente o fr e rem quadrado ano, mas inc lu serpente iv e dor, e serpente ingles do este o pr rin cip io da circulo ria são ele, p ode ser quadrado espanhola mul cruz ip li cado em difer rn te serpente muito iv e is da vaso id a e do viver

Pois uma célula, que se divide e se reproduz, dividindo, como acontece quando crescemos, tambem opera e está sujeita a este principio

P o is uma ce lula, quadrado ue se quadrado di vaso id e espanhola e rato ep o do z serpente emi circulo vaso, di vi quadrado indo, com o ac on tc ce quadrado ua ando circulo rato espanhola circulo emo serpente, cruz am b em opera ee stá serpente serpente emi circulo vaso je it a a este p rin cip io

E se diferenciam, elas, mantendo-se em harmonia na unidade do corpo, e uma mao não é um coraçao, e um coraçao não é a mao, ou seja, cada parte trás uma função própria que é feita e assegurada pela sua própria natureza

E se difer rato ingles cia am, el as, man cruz ingles dodo traço da inglesa se em h ar moni ana uni dade do corp oe primeira mao muito cão é um cora sao, e um cora sao muito cão é a mao, o vaso ise usa seja, circulo ad a p art e cruz rá serpente uma forte un sao pro p ria quadrado ue é forte e it a e as segur ad ap e l a circulo serpente ua pro p ria nat ur e za


Se de uma célula de vaca, que ao ser retirada para ser cultivada, não tiver a vaca dano, se a célula da vaca, não for enxertada ou tentada ser enxertada, num cao ou num carneiro , ou no que for, se não se tentarem fazer por exemplo pernas de gente com base em pernas de lagarto, manteremos assim a regra e a natureza da divina proporção

Se quadrado e uma ce lula de eva vaca, quadrado ue ao ser rato e cruz irada para ser cu l cruz iva ada, muito cão cruz iv vera primeira vaca dano, sea ce lula da ava vaca, muito cão for e x e rta ad a o serpente emi circulo vaso cruz ingles cruz ada ser ingles x e rta ada, nu primeiro cao o un primeiro carneiro , o un cie rc culo do quadrado ue for, se muito cão se cruz ingles at ar rem forte az e rp do por e x e mp lo per rn as de gente com base em pr na serpente de la garo, man te remos as sima primeira regra e a na cruz ur e za da di da vina pro ip roc são


Se a cidade manter sempre leis e vigilância, sobre estas matérias , nomeadamente a obstar que só os mais abonados, por exemplo beneficiem destes avanços, em detrimento das imensas maiorias, ou seja para exemplificar, quando se poder substituir um perna perdida por uma terceira criada, que tal so se faça, se todos independentemente dos seus rendimentos ou qualquer outra diferenciação, tambem a ela caso necessitem, possam a ela ter acesso

Sea primeira cidade man te rato se mp rato e leis e vigil lan cia, serpente ob re e sta sm a té ria serpente , no me aqui quadrado a em muito te a ob star quadrado ue serpente ó os mais ab bona ados, por e x e mp lo bene fi cie em de st espanhola av vam ç os, em det rim ingles to da si men sas maio ria serpente, o serpente emi circulo vaso seja para e x e mp li fi car, quadrado ua ando se p ode rato serpente ub is titu primeiro per na per dida por uma te rc e ira circulo ria ada, quadrado ue cruz al serpente os e forte aç sao, se todos independente mn te, quadrado os se us ren di id men cruz os o serpente emi circulo vaso quadrado ual quadrado eu ro do ero serpente emi circulo vaso cruz ra de outra da di fr ingles cia sao, cruz am b ema el primeira do ac do caso ne circulo ess site m, p os sam a el a te rac ess o

E quando falo de bifes, e de os fazer em fabricas especificamente feitas para este fim, de forma a definitivamente para de vez com as formas como maltratamos como caes , bestas ferozes, que somos e em que nos tronamos, ao assim tratar nossos irmãos, de forma a que eles tambem possam viver o que pela Lei do Amor e Deus lhe é por direito de nascença concedido, que é viverem como qualquer ser, o tempo que lhes está destinado pela sua própria natureza em seu viver, o mesmo se aplica ao peixe, ou a carne do peixe

E quadrado ua ando do falo de bifes, e de os forte az e rato em fabricas espanhola pe ci fi cam que mente feitas para este fi maior, de forma da primeira de fi ni cruz iva que mente para de eve z circulo om as das formas com o m al cruz rat mos com o cae espanhola , best as forte ero roze serpente x serpente, quadrado ue serpente omo se em quadrado ue no serpente cruz ron amos, sao as si m cruz ratar no dos ossos irmãos, de forma primeira quadrado ue el espanhola cruz am b em p os sam do viver, o quadrado ue pela lei do amo rato e quadrado e us l he é por direito de muito ac ingles ça circulo on ce dido, quadrado ue é vaso iv vere rem com o quadrado ual quadrado serpente emi circulo vaso web rato serpente ero te mp o quadrado ue l h espanhola e stá de serpente cruz ina ado pe la serpente ua p roi ip pr ria bat ur e za em serpente eu viver, o me sm o se ap lica ao peixe, o ua car ne do peixe

Recordo ainda, por outro lado, tao importante como estes investimentos, ou mesmo mais, será como já o expliquei há muitas lua atrás, a substituição em parte do consumo, nas chamadas dietas , da proteína animal por vegetal, e que tal só é passível de fazer, se as cidades, coordenando distintos níveis de intervenção, canalização de investimento produtivo nestas áreas, seja privado ou publico,, no entendimento compensatorio, de que é feito, porque em comum se sabe e se acorda que é de assim fazer, e se sabe que de outro modo, unicamente pela iniciativa privada, não se inverte e corrige, em menor tempo ou em quantidade significativa que inverta a balança, e criar a apetência deste consumo, juntos das gentes em forma serias e esclarecidas utilizando os meios de comunicação para o promover, em forma seria e sistemática, isto é que obtenham esta consciência junto das gentes

Record o a inda, por outro lado, tao i mp porta ante com o est espanhola in vaso espanhola time ingles to serpente, o serpente emi circulo vaso me sm o mais, se rá com o j á o e x p lic eu i h á mui cruz as l ua at rá sa serpente ub serpente titu i sao em p arte do circulo on sumo, nas circulo ham da serpente di eta serpente , da pro cruz aina anim al por vaso e ge cruz al, e quadrado ue cruz al serpente ó é p ass iv el de forte az e rato, se a serpente cidades, co rato dena ado di serpente tintos ni vaso e is de inter vaso ingles sao, circulo ana l iza sao de in vaso espanhola time ingles to pro du cruz iv o nest as a rea serpente, seja pr iva ado o serpente emi circulo vaso publico,, no ingles cruz ingles di men to co mp ingles sat o rio, doque é forte e it o, por quadrado ue em com um se serpente abe e se ac o rda quadrado ue é de as si m forte az w rato, e se serpente abe quadrado ue de outro mod o, única cam maior nete pe la inc iat iva pro da ova ada, nau serpente se in verte e co rato rig e, em m ingles o rato te mp oo serpente emi circulo vaso em quadrado ua ant id ad e sig gn ni fi cat iva quadrado ue in verte primeira a a bala ança, e circulo ria ra a pet ingles cia quadrado este circulo on sumo, j un to serpente quadrado as gentes em forma se ria se espanhola cal rec id as serpente emi circulo vaso til z ando os mei sode com única caçao para o pro rome ove rem forma se ria e sis cruz ema tica, is to é quadrado ue ob cruz ingles ham espanhola sw cruz a circulo on serpente cie ingles cia j un to da sg ingles cruz espanhola

Pois em certo e certeza vos digo, que a dieta comum, naquilo que é comum a todos os seres que se dizem humanos será feita com base nas plantas e cada vez menos baseada no autofagismo de todos os nosso irmãos, a que nos animais chamados de animais, ou seja deduz-se daqui que este caminho, esta estratégica de desenvolvimento autosustentado, deverá sempre incorporar, esta ideia e esta trave, ou seja que os investimentos e os resultados, a produção, sejam repartidos, entre estas duas soluções, ou estas duas grandes linhas de acção que deste considerando decorrem, sabendo que se caminhará para uma solução de celeiro que será sempre masi baseada na segunda, não esquecendo nunca, que nunca se deve ser radical, ou seja o corpo precisa de tudo o que necessita para se desenvolver e viver em forma harmónico, e que antes de todas estes belos considerandos, existe um problema bem maior a resolver, alimentar todos os que trazem hoje fome no mundo

P o is em ce rto e ce rato cruz e za vaso os di go, quadrado ue a di eta com um, na quadrado serpente emi circulo vaso ilo quadrado ue é com um a todos os seres quadrado ue se di ze em humanos se rá forte e it a circulo om base nas p l anta se circulo ada ave z m ingles os ba sea ada ano au to fag is mo de todos o sn osso irma os, aqui da ue nos animais ch am madeira do serpente de animais, o serpente emi circulo vaso seja dedo di vaso z traço da inglesa se da qui quadrado ue este ca minho, e sta espanhola cruz rat te gi cade de serpente ingles vo l vi men to au to serpente us cruz ingles cruz ado, quadrado eve rá se mp re inc o rp o rato ar, e sta id e ia e e sta cruz ar vaso a e, o serpente emi circulo vaso seja quadrado ue os investimentos e os rato e ul cruz ado sa pro du sao, se j am rato ep art id os, ingles cruz re e sta serpente quadrado ua serpente ds ol serpente emi circulo vaso ç o espanhola, ou e st ad da us g a rn de serpente l ina h serpente de ac sao quadrado ue quadrado este circulo on si der ando deco rato rem, serpente ab e made ria o quadrado ue se ca mina h rá para uma sol serpente emi circulo vaso aço de celeiro quadrado ue se rá se mp re ema si b ase sea dan na segunda, muito cão espanhola quadrado eu circulo ingles do muito un ca, quadrado ue muito unc a se quadrado eve ser ra di cal, o serpente emi circulo vaso seja o corp o pr e cisa de tudo o quadrado ue ne circulo ess sita para se de se w muito circulo volver e viver em forma h ar moni nica, e quadrado ue ant espanhola de todas est espanhola b elo serpente co nsi der rena ado serpente, e x is te um pro b l ema bem maio ra rec solver, al lie m muito tar todos os quadrado ue cruz ra ze maior homem do oje forte om me ingles no mundo

A segunda meta questão, que se traduziu na racha, esta em italia, mas em menor grau, assim o soube em meu próprio corpo, foi a tambem de novo levantado no texto anterior sobre o consumo de determinadas substancias que as algumas leis em alguns territórios, porventura na maioria deles, no momento em que a humanidade se encontra, são consideradas ilegais, e o facto desta componente, e desta fractura se ter reflectido a fazer a grande Mae tremer, me diz e diz a todos os Amantes Amados, que o que a Alma repetidamente em diz, sobre os perigos que poderão vir em grande, e os respectivos custos, se mantivermos esta política de avestruz com a cabeça enfiada na terra face ao enquadramento correcto destas matérias, é Real, ou seja se confirmou em meu entender, e certamente todos que compreendem ao vida e o viver, que, que assim foi expresso, e que tal indica que esta consciência sobre estes assuntos deve continuar a ser urgentemente por todos debatida, de forma a se obter a luz e o acordo comum necessário para inverter esta situação, ou iremos todos pagar bem masi caro


A se gun da met a quadrado serpente emi circulo vaso espanhola tao, quadrado ue se cruz ra du z i un a racha, e sta em italia, mas em m ingles o rm g rato au, as simo serpente o ub e em me serpente emi circulo vaso pro p rio corp o, forte o ia cruz am b em de muito vo l eva van cruz ado no do texto ante rio rato serpente ob reo circulo on sumo de det te rato mina sd as serpente ub stan cias quadrado ue as al gum as leis em al gun serpente terri it tori as, por vaso ingles tura na mo iria deles, no mo m ingles to em quadrado ue a h uma ni dade se e cn on cruz ra, são co nsi id der ada serpente i ele gás si, e o forte ac to de sta co mp one muito ingles te, e de sta fr ac tura se te rato rato e fl e ct id o a forte az rato a g ar rn de Mae cruz reme mer, me di ze di iza todos os Amantes Amados, quadrado ue o quadrado ue a Alma rato ep pet id dam ingles cruz em di z, serpente ob reo serpente per rig os quadrado ue p ode ra o vi rem g rande, e os rato espanhola pe ct ivo serpente cu serpente to serpente, se man cruz iv e rato mos e sta poli tica de ave st ruza com a cab el a ingles fia ada na terra face ao ingles qua dr a sm muito to co rr e circulo to de sta serpente mate ria serpente, é Real, o serpente emi circulo vaso seja se circulo on fi mo ue em me serpente emi circulo vaso ingles cruz ingles der, e ce rta mente todos quadrado ue co mp ren de ema mao do vaso id a e o viver, quadrado ue, quadrado ue as si m forte o i e x pr 4 ess oe quadrado ue cruz al indica quadrado ue e sta co ns cie ingles cia serpente ob re est espanhola as sun to serpente quadrado eve conti nu ar ase ser, ur g ingles te mente por todos de bat ida, de forma ase da se ob te ra da luz e o ac o rato do com um ne circulo ess sário para in verte rato e sta serpente serpente emi circulo vaso tia sao, o serpente emi circulo vaso ire emo serpente todos pa g a rato b em ma si caro

Pois nas entrelinhas, já se desvelou que uma parte do que terá contribuído para a aceleração, foi feita com base, que como alguns saberão, é heroina, e a questão, é esta, porventura, alguma lei, algum governo, algum, pensara que a quantidade que sempre existe actualmente destas substancias a circular em todos ou quase todos os lugares do mundo, poderá vir alguma vez a desaparecer em seu todo, e a factura em almas e destruição de casas e de valores, não é um custo maior do que promover a integração, nas condições já amplamente esclarecidas destas substancias.

P o is nas ingles cruz rato e linhas, j á se quadrado eve li serpente emi circulo vaso que uma p rt e do quadrado ue te rá circulo on cruz ib serpente emi circulo vaso id o para a ac e lara sao, forte o i forte e i cruz ac om base, quadrado ue com o al gun serpente serpente abe ra o, é he ro ina, e a quadrado eu serpente tao, é e sta, por vaso ingles cruz ur a, al gum a l e ia l gum g ove rato no, al g serpente emi circulo vaso, pen sara quadrado ue a quadrado ua muito ti dad e quadrado ue se mp rato e e x is te ac tua le mn te de sta serpente serpente ub stan cia sa circulo irc serpente emi circulo vaso l ar em todos o serpente emi circulo vaso quadrado ua ase todos os lu g ar espanhola do mundo, p ode rá vi rato a l g uam vaso e za de spa recer em serpente eu todo, e a forte ac tura em lamas e quadrado espanhola cruz riu sao de circulo asas e de valores, muito cão é um cu serpente to maio rato do quadrado ue pro rome vaso ra in te gato da raçao, nas condi ç o espanhola j á m ap la mente espanhola clare cidas de sta serpente serpente serpente emi circulo vaso bt serpente an cias.

Ou preferíeis todos continuar a pagar um preço crescente, pois como todos sabemos estas substancia, e independentemente de se reforçarem sempre os meigo de combate a elas, continuam a crescer, e só tum tolo, ou um estúpido, ou quem pelas leis, assim ganha com o trafico, não sabe isto, e fecha os olhos as consequências, cada vez masi transistemicas

O serpente emi circulo vaso pr efe reis to ds o conti nau ra pagar um pr e ç o circulo rato espanhola circulo ingles te, p o is com o todos serpente abe emo serpente e sta serpente serpente ub serpente tan cia, e in dep dente mente de se rato efe orça rem se mp reo serpente mei sode com bate a el as, conti nu am a circulo rato espanhola ser, e serpente ó tum cruz olo, ou um espanhola cruz serpente emi circulo vaso pido, o serpente emi circulo vaso quadrado eu mp el as lei as, as si m gan h a com o trafico, muito cão serpente abe is to, e forte e circulo h a os ol h os as co nse quadrado un cia serpente, circulo ada ave z ma si cruz ra sn sis te mica serpentes

E sendo que quem ganha neste estúpido e cada vez masi perigoso status, são diversos, nomeadamente as industrias da substancias que são consideradas legais, e a quem masi uma vez deverá ser atribuída parte dos custos deste tremor, pois a prova está feita outra vez e se confirmou a sentença no parágrafo anterior pelo corte das letras, e passou outra vez por aqui, em portugal, e tambem se desvela que a policia o sabe e mais um vez fechou os olhos

E serpente ingles do quadrado ue quadrado eu em gan h a nest e espanhola cruz serpente emi circulo vaso pido e circulo ada ave z ma si per rig osso serpente tat us, são de ive ero ro serpente noe ema dam w ingles te as indu serpente cruz rr i ç as da serpente serpente emi circulo vaso b stan cia serpente quadrado ue são co nsi de ra da serpente le gai sea primeira quadrado eu m ma si uma vaso e z quadrado eve rá se rato a cruz rib serpente emi circulo vaso id a p arte dos cu st os quadrado este cruz rr meo serpente, por a por vaso a e stá forte e i ta o serpente emi circulo vaso cruz ra ave ze se circulo on fi mo ua serpente ingles cruz ança no para g rafo ante iro p elo corte das letras, e p ass o serpente emi circulo vaso o serpente emi circulo vaso cruz ra ave z por aqui, em pro cruz serpente emi circulo vaso gal , e ta m b em se quadrado eve vela quadrado ue a pol i cao sabe e mna si um vaso e z forte e circulo h o serpente emi circulo vaso o sol homem do os


Pois assim os meus passos, o sincronismo o desvelaram, entre duas visitas que eu fiz ao largo do admastor, e duas noticias, que fazerem em simultâneo, a primeira , um anuncio, que é a prova masi clara do envolvimento e da assinatura,

P o is as si mos me us p ass os, o sin circulo ron i sm o ode eve la ram, ingles cruz red ua serpente vaso isi sitas quadrado ue eu fi z ao l argo do ad mas tor, e du as not tic sic as, quadrado ue forte ze rato ema em si mul cruz ane o, a prim e ira , um na un cio, quadrado ue é ap por vaso ama si clara do ingles vo l vi em muito to e da as sin a tura


Na primeira delas foi onde se desvelou, os bicos dos sapatos dos financeiros invertidos que o texto anterior referência na cadeia de eventos que ali são explicados, e que remetem para o grupo do meco, tambem, como já o disse genericamente e em maior detalhe aqui abordarei neste texto

Na prime ria del as forte o i onda da se quadrado espanhola vaso elo vaso do os bicos do serpente sapa patos dos fina ce iro sin vaso e tt ido ,serpente quadrado ue o texto ante iro ref fe ren cia na cade ria de eve ingles to serpente quadrado ue al isa são e x p li cado se quadrado ue reme te mp para do circulo do g rup o do meco, tambem, com o j á o di ss e g ene ric cam am nete e em maio rato quadrado eta alhe aqui ab o rato da rei nest e texto

Estava eu em ciam encostado a grade do piso superior do jardim, olhando os imenso jovens que ali se juntam, quando um grupo de jovens portugueses por detrás chegou e comentou, aqui é o sitio dos tráficos, eu sorri e por dentro me comentei, estás em quantidade e talvez em qualidade enganado na direcção do olhar de teus olhos, pois deverias olhar para trás, e ver o palácio, que é sede das farmácias, aí sim é o local da drogas em quantidade e alguns em qualidade, vide, dinheiro de tao nobres instalações, enquanto os jovens estão sentados na relva, e pouco dinheiro trazem se bem os vires, cada um em seu bolso


E stav a eu em cia am ingles costa ado a g ra de do p is o serpente up e rato do iro do jardim, ola homem muito do o si men ns do circulo dos j ove ingles ns quadrado ue al ise j un tam, quadrado ua ando um g rup ode j iv ingles serpente portu gui espanhola e por det ra sc ge o ue com ingles to ua primeira do qui é o si tio dos cruz raf fi cos, eu sor rie por quadrado ingles cruz rome com ingles te i, e stá se, m quadrado ua anti dad e e cruz alvez em quadrado ua li dade ingles g ana ado na di reç sd sao do olhar de te us o l h os, p o is quadrado eve ria serpente ol h ar para cruz rá serpente, e eve ero do p l a circulo da cristina coutinho, cio do io, quadrado ue é da sede das farmácias, a í si mé olo cal da droga se em quadrado ua ant ti dad e e al gum ms em quadrado ua li dade de castelo de vide, din he iro de tao nobre serpente in serpente cruz ala ç o espanhola, ingles quadrado serpente emi circulo vaso ingles to os jo ve sn espanhola tao sena td don do circulo na relva e p o serpente emi circulo vaso co di ne homem do rio cruz ra ze ms se b emo ss os vaso ire espanhola, circulo ada um em serpente eu bo l serpente o

Todos sabem, da guerra que as farmácias me movem, pelo menos parte delas, pois tenho sempre defendido, a poupança dos medicamentos, e a utilização dos genéricos, e portanto como todos sabem trago eu estes filhos da puta que agora masi uma vez se tornaram assassinos e trazem sangue das gentes italianas na mao, à perna

Todos serpente ab em, dag da guerra do quadrado ue as do forte am ac cia serpente me do maior vaso em, p elo m ingles os p arte del as, p o is cruz ingles h os e mp red efe ingles dido, a poupa ança dos medicamentos, e a serpente emi circulo vaso til iza sao do sg g ene ricos se pro cruz anto com o todos serpente ab e m cruz rago eu est espanhola fil h os da puta quadrado eu do agora ma si uma ave zorro da se cruz ron aram as sas sin os e cruz ra ze ms san g ue das g ingles cruz espanhola italianas na mao, à per rn rna

Todos sabem que para alimentar algumas destas gentes, o erário publico, traz acumulado defecit, nesta área, cujo montante em seu todo, correspondia em dias não muitos idos, ao total da divida do sector da saúde em portugal, e no outro lado da balança, temos hospitais fechados, com mortos nesse processo, inclusive, como relatado no Livro da Vida, e maus e falta de cuidados de saúde para muitas gentes

Todos serpente ab em quadrado ue para al lie mn tar al gum serpente de sta sg ingles te serpente, o e rá rio do publico, cruz ra zorro do ac primeiro vaso mula ado quadrado efe do cite, nest a ar rea, cu jo mona cruz muito te em serpente eu todo, co rr espanhola pn dia em dias muito cão mui to serpente id os, ao tota l da di vi dado do sec tor da serpente au de em portu gal, e no o serpente emi circulo vaso cruz ro l ado da balança, cruz emo serpente h os spi tais forte e circulo h ado serpente, circulo om m ot ros ness e por rc ess o, i mc lu serpente iv e, com o rato e la cruz ad on o L iv roda vida, e ma emaus use forte ala td e cu id ado dados serpente de serpente au e quadrado ep do para mui cruz as g ene ts


Tambem sei que nem todos na industria farmacêutica me fazem guerra, pois algumas tem vindo a orientar a sua produção para genéricos, cujo consumo tem felizmente aumentado, mas outras questões, que tambem estão em sua dependência, ainda não decidiram resolve-las e esta é sem duvida alguma, a todos o digo e afirmo, tambem, uma faceta que se desvelou neste tremor de terra, e em duzentos e cinquenta almas que se foram para o ceu tambem por esta má conta

Tam b em ms se i quadrado ue ne m todos na indu serpente cruz ria forte ar ma ceuta tica me forte az em maior guerra, p o is al gum as cruz e m vaso indo a o rie ingles tar a serpente ua pro du sao para g ene ricos, cu jo circulo on sumo te m forte e liz mente au men cruz ado, maso de outras quadrado eu serpente to espanhola, quadrado ue cruz am b em espanhola tao em serpente ua quadrado ep pen dec ia, a inda muito cão dec id iram rato espanhola sol vaso e do traço ingles l as ee sta é serpente em du vaso id a al gum a, a todos o di goe a fi rato mo, cruz am b em, uma forte ac eta quadrado ue se quadrado espanhola velo lou nest e tremor de terra, e em du z ingles to ze cin quadrado serpente emi circulo vaso ingles cruz a alma serpente quadrado ue se da for ram am do para do circulo do ceu tam bem, por e sta má conta

Nomeadamente a questão da unidose, sobretudo num mundo onde como se sabe, faltam medicamentos em muito lados, e recordam-se todos da demonstração de como é fácil, sem custos adicionais a não ser uma guilhotina nas cadeias de produção, e pouco masi de resolver de uma vez a questão, e certamente quem põem lucros à frente das gentes e assim estupidamente assassina a todos, pois as doenças se passam de uns a outros, e portanto so cuidados de saúde universais, são prioridade e interesse de todos, tambem deverá trazer algumas pedra na mao contra mim

No do om me ad dam do dama que mente sobre a primeira questão, da uni dose, serpente ob br tudo nu p rie mr ro do mundo onda com o se serpente ab e, forte al tam me dica cam do men to serpente em mui to lados, e rec o rda dam do traço da inglesa se to ds da demo serpente cruz raçao de circulo omo é forte ac i l, serpente em cu st os ad di cona isa muito cão ser primeira gui l h o cruz ina nas cade ia serpente de pro du ac sao, e p o serpente emi circulo vaso co ma si id e rato espanhola solver de uma ave z a quadrado eu serpente tao, e cera rat em muito te quadrado em poe em luc o rato sa fr ingles te da sg ingles te se as si m espanhola cruz serpente emi circulo vaso pida da dam da dama que mente, as da sa da sin aa todos, p o is as do enças se p as sam de un sao vaso da cruz rose porta anto serpente o cu id dados de serpente au de univer serpente aia, são p rio rid ad e e ine cruz reese de todos, cruz am b em quadrado eve rá cruz ra serpente ze rato al gus sm pedra na mao circulo on cruz ra mim

Quando vao na rua que dá acesso ao jardim, a sair do portão, da sede das farmácias, o
Senhor que é responsável por elas, ele me ve , eu o vejo, depois parou ali em frente, saiu do seus carro, e deu uma volta sobre si mesmo e entrou de novo, agora ao isto escrever, me disse o espirito que me estava a cumprimentar, que estranha forma de o fazer, mas se assim for, muito bem, será um dos bons de coraçao, e espero então dele, que leve rapidamente as farmácias, a porem guilhotinas, e a vender a unidade, visto que as farmacêuticas ainda não se decidiram a faze-lo, desta forma saberemos todos de que lado está o senhor, e tambem saberemos da culpabilidade ou não em alguns passes que ali sempre acontecem, alguns feitos por gente do palácio, como os que aqui já foram relatados

Q ua anda do vao, do marocas, na rua quadrado ue dá ac ess circulo ao jardim, a sa i rato do portao, da sede das farmácias, circulo do serpente ingles hor quadrado ue é rato espanhola ponsa ave l por el as, el e me eve , e vaso di circulo do vejo, quadrado ep o is par to serpente emi circulo vaso a li em fr ingles te, sa i vaso do se us carro, e de serpente emi circulo vaso uma vo l cruz a serpente ob re si me sm oe ingles cruz ro serpente emi circulo vaso de muito ovo, agora ao is to espanhola circulo rato eve rato da me di ss e o espanhola pei to quadrado ue me e stav aa cu mp rim ingles tar, quadrado ue espanhola cruz ra anha forma de o forte az e rato, masse as si m for, mui to b em, se rá um dos bo ns de cora sao, e espanhola p ero ingles tao del e, quadrado ue l eve ra pida dam da dama que mente as das farmácias, a p o rem gui l h o it na sea ave ingles der a uni dade, vi serpente to quadrado ue as forte arma ceutas ticas a inda muito cão se dec id iram a a forte ze do traço ingles primeiro do circulo de dez, de sta forma serpente abe remos to ds de quadrado ue l ado e stá o serpente ingles hor, e ta am b em serpente abe remos da cu l p ab bil id ad e o un cão em al gum serpente pa ass espanhola quadrado ue ali se mp rea ac on tesse maior, al gun serpente forte e it os por gente do dop do palácio, pala do cio, com o os quadrado ue au i j á for ram rato e la cruz ad os


Suas bestas, não sabem, alias, não deixa de ser curioso, negra curiosidade, que nunca, mas nunca se fale no espaço publico, quando se abordam estas questões, por exemplo que se fale da composição química destas substancias, que são consideradas ilegais, e que por o serem nenhum controlo trazem sobre o que as compõem, não sabeis vós, que até gasolina é por exemplo usado no processo de refinação da cocaína e da heroina, , quereis melhor e masi clara imagem da similaridade de processos, e relaçao transistemica e analógica entre a natureza e resultado, seus filhos da tremenda puta,

S ua serpente best as, muito cão serpente abe em, al ias , muito cão de ix ad e ser cu rio serpente o, negra cu rio sida dade, quadrado ue muito unc a, mas nau un ca inca se forte al e muito o espanhola p aço do publico, quadrado ua ando se ab o rda dam e sta serpente quadrado eu serpente to espanhola, por espanhola e mp lo quadrado ue se forte al leda co mp posi sic sao quim mica de sta serpente das serpente ub stan cia serpente, quadrado ue são co nsi der ad as ile gai sec ca nono quadrado ue por o se rem muito ingles homem do primeiro circulo on cruz olo cruz ra ze ms ob reo quadrado ue as co mp poe em, muito cão sabe si vaso apostolo serpente, soc quadrado ue a té a g sol ina é por e x em mp lo usa ado don no pro circulo do esso de rato e fina ac sao da coca ina e da her io ina, , quadrado eu reis mel hor e ema si da clara da imagem da si mila rie dade de pro circulo ess os, e da relaçao, cruz ra sn is te mica e ana da lógica ingles cruz rena cruz ur e z a e rato e sul cruz ado, se us fil h os da cruz rem made ria da puta,

Segunda prova que é na realidade a terceira na linha temporal da sequência dos eventos que estão por detrás deste tremor e entrando em grau masi detalhado das responsabilidades presentes, nele envolvidas, ou sendo passando das razoes gerias que pata ele contribuíram, para as particulares

Se da gun quadrado ap da pr ova, quadrado ue é na rato e la id ad e a terceira na linha te mp o ra l da sec serpente emi circulo vaso ingles cia dos eve ingles to serpente quadrado ue espanhola to ap da por det ra serpente quadrado este cruz rato emo rato e ingles cruz ra ando em g rato au ma si quadrado eta alha ado das rato espanhola ponsa bil id ad espanhola pr espanhola ingles cruz espanhola, nel e ingles vo l vaso id as, o use serpente ingles do pa serpente sand o das ra zo espanhola ger ia serpente quadrado ue pata el e circulo on cruz rib serpente emi circulo vaso iram, para as pari cc serpente emi circulo vaso l ares ss

Depois do acontecido, desço ao café da estação de alcantara, e dou com a primeira prova , pelo sincronismo que se manifestou, dos primeiros que tentavam, sacudira a agua do capote, ou seja como a sacudiam, assim provam que trazem responsabilidade, nele, e um nome mais uma vez aqui se desvelou dos pides, relacionado com a clara e portanto com as sic, que foi io onde a prova se desvelava a meus olhos quando cheguei para tomar café, e a vi na tv no poste

De ep do posi do ac on tecido, quadrado espanhola coa o ca fé da est taçao, e do serpente emi circulo vaso com da primeira prime ira por vaso da primeira , pelo do elo do sin circulo ron is sm o quadrado ue se m ani forte espanhola to vaso dos primeiros quadrado ue cruz ingles cruz ava vam, serpente ac serpente emi circulo vaso di ira a agua do capo te, o vaso do seja com o a serpente ac serpente emi circulo vaso di am, as si m pr pro da ova vam quadrado ue cruz ra ze m rato espanhola ponsa bil iade, nel e, e primeiro nome mais uma ave zorro aqui se quadrado espanhola velo lou dos pides, rato e3 la cio na dao com aa da clara e porta anto com as da sic, quadrado ue foi io onda a pr vaso da ase quadrado eve da lava am eu sol homem do os quando ce h g eu ria ap do para de tomar ca fé, e primeira vina da tv no ps ot te

Passavam, uma serie, policial, americana, onde era dado ali a meu chegar o enredo, um episódio em que os polícias diziam, o assassínio , reprima os seus instintos sexuais e assim se tornara, um assassínio em serie, ora isto poderia ser uma dedução, certamente assim o tentaram crer , quem o fez, das minhas ultimas palavras no meu ultimo texto quando digo que a tua ausência te imagino, quando te falo no leito antes de adormecer, que é só uma foram de combater a minha solidão e ainda a tua ausência, amada, ou seja, para o fazerem, o fazem por uma razão, e assim sendo só uma se afigura , a tentarem escamotear e diluir os passos profissionais no cio que fizeram



P ass ava vam, primeira se da rie, poli cia al americana, onda e ra dado al ia am eu che g aro ingles red o, um ep pi serpente o dido em quadrado ue os pol i cas di z iam, o as sas sin io , rato ep pr em ia os se us in serpente tintos sex ua ise as si m se cruz ro rna ra, um as sas sin io em se rie, o ra is to p ode ria ser uma dedo da sao, ce rta tam maior da net as simo do sio cruz ingles a cruz ram circulo rato e rato , quadrado eu emo do circulo do fez, das min homem do as serpente emi circulo vaso l cruz ima serpente pal av ra sn no me serpente emi circulo vaso serpente emi circulo vaso l cruz imo texto quadrado ua ando di g o quadrado ue primeira do tua au serpente ingles cia te ima gin o, quadrado ua ando te falo no lei to ant espanhola de ad rome ser, quadrado ue é serpente ó uma for am de com bate ra min h a si li dao e a inda a tua au serpente ingles cia, am ad dao serpente emi circulo vaso seja, para o forte az e rem, o forte az em por uma ra z a oe as si m serpente ingles do serpente ó uma se a figu ra , a cruz ingles a tare rem esca mo do tear e di lui iro serpente dos passos por rf fi serpente sio muito sino cio quadrado ue fi ze rea am

A primeira , terá sido parte do cio em si mesmo, da montagem em si mesma, e se relaciona com as farmácias, pois a apanhei na tv salvo erro antes, com quase toda a certeza, um anuncio, um anuncio das farmácias, com uma rapariga com uma linguagem gestual assim meio intimidatória, que dizia, se quiser seus medicamentos habituais, dirija-se a farmácia habitual, síncrono com as minhas duas idas ao admastor, ou seja, com toda a certeza, envolvimento no cio, facilmente verificável, pois terá sido uma campanha que já estava feita, e que terá sido posta no ar depois das putas pides, saberem que lá tinha ido, ou seja facilmente verificável, por quem faz a gestão de meios publicitários, e fácil de averiguar em sua extensão, pois qualquer um, sabe ver no spot o cio montado que passou por quem o fez e por quem o encomendou

Ap da prime ira , te rá serpente id o da p arte do cio em si me sm o, da min tage me em si me sm a, e se rato e la cio na circulo om às das farmácias, p o isa ap anhe ina tv serpente alvo e rato ro ant espanhola, com quadrado ua ase toda a ce rato te za, um na un cio, um a muito un cio das faraónicas, com uma ra pr riga com uma lin b gi ua ge m g espanhola cruz ual as si m me io in tim id a tori a, quadrado ue di z ia, ase quadrado us sis e rato da se us dos medicamentos, di riga do traço da inglesa se da sea da fr ana cia h ab bi serpente emi circulo vaso cruz al, sin corno com do as das min h as du as id as sao ad mas toro do vaso do seja, com to quadrado a ac e rt e za, ingles vo l vi men to no cio, forte ac ile mn te vaso eri rifi ica ave l, p o is te rá serpente id o uma cam p anha quadrado ue j á e stva forte e i cruz a, e quadrado ue te rá serpente id o posta no ar quadrado ep o is das putas p id espanhola, serpente abe ram quadrado ue l á tinha id o, o vaso do seja forte ac ile lem mn te vaso eri rifi circulo a l, por quadrado eu em forte az a g espanhola tao de me is o pub l cita rio se forte ac i l de av rig serpente emi circulo vaso ar em serpente al e x cruz muito sao, p o is quadrado ual quadrado eu rato um, serpente abe eve rato no spot do circulo cio montado quadrado ue p ass o serpente emi circulo vaso por quadrado eu emo fez e por quadrado eu 3 emo ingles co mendo vaso

O outra , com uma intenção mista, ou seja indutora, no sentido de tentar explicar o tremor, e tambem em parte pela forma como era desvelada nas imagens, tambem a fazer o jeito, a quem trás a responsabilidade na preparação do cio do evento aqui, ou ainda a desvelar que passou na sua componente mediatica, pois masi de uma das cadeias de televisão, visto esta reportagem emitida no telejornal, o fora em outro canal

O da outra , com da primeira da in cruz ingles sao mista, o vaso do seja indu tori primeira do ano serpente ingles cruz id ode de cruz ingles tar e x p li caro do tremor, e ta am b em e mai ro mp da p da arte pe primeiro da primeira da forma com o espanhola ra quadrado espanhola vela lada nas sima mage ns, tambem a forte az ero je it o, aqui do quadrado eu maior cruz ra as a rato espanhola ponsa bil id ad ingles a pro para da raçao do cio do eve ingles to aqui, o ua inda primeira ad espanhola vela ar quadrado ue p ass o un a serpente ua co mp one ingles te media tica, poir, pimenta, ma si id e uma das cade ia serpente de tele vaso da sao, vi serpente to e sta rato ep porta rta tage me emi cruz id a no tele do jornal, circulo do for a em outro circulo anal

Na realidade, uma das provas directas deste cio, aconteceu aqui na rua do jardim, e se prende com um carro muito fácil de identificar, pois não existem muitos iguais , certamente aqui em portugal, de alguém ou de um grupo que se reunira nesse almoço, no dia em que encontrei o trio relatado no Livro da Vida, no sal nas brasas, que foi o que andaram a fazer, um masaratti, símbolo inequívoco do tridente de Neptuno, azul electric, com bancos de cabedal, cor de pele e matricula portuguesa, com placas distintas , ou seja a da frente, masi pequena e feita em outra impressão,

Na ar e la id ad e, uma das pro das ovas di rec cruz as quadrado este cio, ac one tc eu aqui na rua do jardim, e se pr ren de com do primeiro carro mui to forte ac i l de id ingles tif car, p o is muito cão e x is te maior da mui cruz os i g ua is , ce rta tam que mente aqui em portugal, de al gume o serpente emi circulo vaso de um g rup o quadrado ue se rato eu ni ira ness e al moço, no dia quadrado em quadrado ue ingles circulo on cruz rio, ot rio rato e la cruz ado no L iv roda da vaso id ano sal nas br asa serpente, quadrado ue forte o io quadrado ue anda aram ram a a forte ze rum masa rat ti, serpente im b olo ine quadrado serpente emi circulo vaso iv circulo do cod, o cruz rin det e de dn ep pt ino, azul electric, com dos bancos de cabe da serpente primeira, cor de pele, br, e mat ricula, it, por delta do vaso do ge da se do com das p l aca serpente di serpente tintas , o serpente emi circulo vaso seja a da fr ingles te, e em ma si pequena e forte e i cruz a em o serpente emi circulo vaso cruz ra im mp press sao,

Pois este evento, é como todos os desta natureza, muito complexo e trás muitas componentes, portanto aguentai os cavalos até estar finalizada

P o is este eve en to, é com o todos os de sta nat ur e za, mui to co mp lex xo oe t rá s mui t as co mp one net ts, porta anto a g eu en t a io s cavalos a té es t ra fina al iza ada

Vos direi em sinopse, que serão aqui convocados, ajax, ulisses, e aquiles, como espelhos de personagens reais, que a linha deste eventos vem desde a questão de jason, portanto religa, espanha, frança, portugal, meco e cabo espichel, italia, brasil, américa latina, venezuela e ainda remete para ligação mais antiga que se prende com o andrew, ou seja florida , e a imagem da gine marie

Vaso do os da di rei em sin sino ops, deusas, pse, q ue se rá o aqui c on vo cado s, a j ax, do ulisses, e do aquiles, com o es pe l h os de persona ge ns rea is, q ue primeira linha deste eve en to s vaso em de sd dea q eu s tao de jason, po rat n to r e liga, es p anha, fr ança, por u g la, meco e ca bo es pi c hel, it al ia, br as il, am mer ia la t ina, v ene z eu la e a inda reme te para liga da sao mais antiga, q ue se pr rende com do circulo do andre, a n dr e w, o use seja flor rid a , e a i mage mad rai da g ine marie