domingo, abril 12, 2009


segunda parte , desta triologia, no principio do video , se fala da casa na estrade de sesimbra para o cabo espichel, e depois ontem pelo espirito,se me desvelou uma outra ligaçao, ao de novo pensar na imagem do farol, e do fuse da action, pela moldura da porta dessa casa, que evocava a moldura de prata de santana, a que fora oferecida ao papa que morreu

se gun da p da arte de sta r rio olo prim rio do circulo dezembro, no pro pric cn ip do io do vaso id, é circulo se fala da ac asa na e ts ra ad e de seseimbra do para do circulo do cabo, es pi circulo do hel e d ep o is on te mp elo do es pi tiro, semem da que me d es velo lou, uma outra da liga da sao, ao d en vo pen s ra na imagem, do farol, tvi, e do f use da ac ti on p ela mol dura da pr rte de ss sa c casa , q ue e vo c aca primeira mol da dura de prata do santan, a q eu for a o fer cida ao papa q eu mor r eu, moreia

Suas putas que dizem levar cargos de governo seja a que nível for da autoridade comum que vos está ainda por cima endossada por uma minoria, e que abusais constantemente e tendes sangue cada vez maior em vossas maos em vosso estertores de bestas

S ua s putas q ue di ze ml eva ar cargo s d e g vo r v e rn no do seja primeira aqui da ue ni iv e kapa do f oe rato da au ot rid dade com do primeiro q ue vaso os e stá a inda por cima en do s sada por uam mino ira, e q ue ab usa is co ns t ante que mente e t en d es san g ue c ada ave z maio rem v os sas mao s em vaso do osso ester tor es de best as

Sua puta que se diz ser ex procurador, o senhor dizia que iria ser na opinião de seu irmão, conjuntamente com ele seriam os únicos a vir a ser acusados do caso da casa pia, seria uma pena, que tal viesse alguma vez a acontecer, pois muitos mais de vós se tem portados com sistemáticos abusadores das crianças de todo o uno mundo, desde o nível mais geral em que se o entenda, pois crianças continuam todos os santos dias que fazeis infernos, a morrer por falta de cuidados, até ao mais particular, como é o caso do roubo e do abuso de meu próprio filho de carne, e vos trazeis tambem responsabilidade neste caso, pois ainda era pretensamente procurador e me negaste os direitos até de queixa que me são devidos no plano dos homens

S ua puta q ue se di z ser e x por cura dor, o s en hor di zorro do iac q eu da iria ser nau do pi ni o primeira ode serpente do eu ira ç o, c on j un tam net com el e se r iam os único sa v ira primeira ser, ac usa ado s do caso da c asa pi da primeira, se ria da primeira do palácio da pena, q ue eta al vie ss e al gum ave z a ac on tecer, p o is mui to sm ma is de v ó s sete mp pro t ad os com do sis t ema tico s ab usa dor es da s c rina s ç ad e todo circulo do un do circulo do mundo, de sd e oni vaso do el maís doge ger la em q ue se o en t en d ap o is c rina acs conti nu am todos os santos dias q ue f az ze id infernos, a moe mor rato e rf circulo de cortez cat ad e cu id ado sa té ao maís p art u circulo do primeiro da ar, com do circulo, é o do circulo do caso, do louco ot it, do ro un b oe do ab us ode me u pro p rio fil homem da ode car ne, e eva vaso do os da cruz do ra zorro do ze ix tambem, e rato espanhol da p os sn na bil id ad e neste deste caso, p circulo da isa inda e ra pr e cruz inglesa sa em mn te pro cura dor e me ne gás te os di rei to sat té de quica q ue me são d e eva vaso id os no p do primeiro ano do serpente homem do om en da ms serpente ge

Acabei de publicar a parte anterior desta mesma Palavra, onde neste assunto da cas pia se referia a zona do montijo, onde até no meio desta enorme conspiração um f dezasseis outrora caíra, e logo a terra tremeu, em pequeno, o bastante para desvelar a verdade do dizer e a relaçao deste grupo com masi esta desgraça em italia, e a outra que agora se desvelou, madrid

Ac aca ab bei de pub lica cara primeira p da arte ante rio rato de sta me sm a P al av ra, onda do neste deste assunto, ass sun to, da cas pia ser efe ria primeira da zona do montijo, onda primeira té no da me do io de sta en o r me co ns pira sao um f dez ase is o u t ro ra ca ira, e el ogo da primeira terra que tremeu, em pe q eu en o, o bas t ante para d es vela ar primeira ave da verde dade do di ze rea da relaçao deste grupo com do ma si e sta d es sg rata aça em italia, e a o u t rata ra q ue agora se d es velo lou em madrid, mad rid, mad ad dr id

E um pedaço da imagem do vitalino canas na sede do ps, que tinha ficado ocultada, no pedaço do texto que o refere, e refere a tal lista dos bandidos, se confirmou, pois corresponde a uma onda de frequência sonora, como aquelas que se vem nos sismógrafos, pois ao lado da coluna direita representada na imagem do ps, lá estava ele figurado pelos nomes, portanto será relacionados com alguns do ps de lá

E um peda circulo do corte do circulo da i mg ge madeira do vitalino canas na sede do ps, q ue da tinha do fi cado ocultada, no peda ç o do te x to q ue o ref re, e r efe rea cruz ak da l ista dos bandidos, se c on fi mo do vaso da p o do is co rr es ponde à primeira onda de fr e q eu en cia son nora, com o aquelas q ue se eve mn os is mo g rafo s, p o is aol ado da coluna da di rei tar ar da ep r es en t ad ana da imagem do ps, l á e stav el e figu r ado p el os no mes, porta anto se rá r e la cio on ad ao m al gato do vaso do sm do ps de lá

Vitalino canas, um galo!!!! Vita do al do lino ino do c ana serpenet das quatro s etas c rava c a primeiro do circulo

Cuidado com o que fazeis, é meu conselho eterno, hoje vivemos a páscoa, a celebração da crucificação de outrora de O Cristo, e como cansado de vos dizer, cristos existem todos os dias no mundo crucificados por todos e sei eme Deus por Deus do Amor, que não quer Ele mais crucificados, pois o mistério da redenção seu filho o Fez e Faz como sempre assim é no mundo

Cu id do dado com do circulo do q ue f az e is, é me vaso do conselho e cruz reno do homem oje vaso do iv emo sa da ap da p as do coa, ac sele br raçao da c ru zi fi caçao de outrora de O Cristo, e com do circulo onze do can sado de vaso do os di ze e rc rato do is to s e x is da te maior todos os do Dias no do mundo cu ur x i foca cado s por todos e se i em med e us por dd e is do am mor, q ue n cão querele mais circulo do ru do xi fi cada sp do circulo do is circulo do mi s té iro da red en dç são dao serpente do eu fi primeiro homem do oo de Fez e F az com do circulo da se mp rea ss si mé no do mundo

Atenção a vossos actos , a todos digo, pois vejo bem a moldura com que me tentam mais uma vez crucificar, aproveitando o simbolismo desta data

A t en sao a v ossos do actos ac to serpente , a todos di g o, p o is vejo b ema mol d ur a com q ue me t en tam maís uma ave zorro c ru xi fi car, ap por v e it ando o s im bo lis mo de sta data

Bem vejo vosso desespero na iminente queda, onde cada vez menos olham aos danos que a humanidade inteira criam, para se tentaram safar, e queimar outros e outro em vosso lugar

Be maior do vejo do vaso do osso de se p erro do pro pero na i mine te da queda, onda c ada ave z m en os o l ham aos dan os q ue a h um ani dade in te ira c r iam, para se t en at ram me sa f ar, e q eu ima mar o u t rose de outro em vaso do osso do lu gato da ar

E sei em meu coraçao que assim o fizeste, que não tiveram duvida a fazer tremer a terra em aquila, por acumulado de vossas maldades, na esperança tambem que por mais esta desgraça operada por vossas maos, me pudésseis de novo crucificar, como sempre o fizeram e tentaram ao longo da minha vida

E se i em me vaso cora sao q ue as simo fi ze de este, q ue en cão t iv vera am du v id a a f az e r t reme ra terra em aquila, por ac primeiro vaso mula ado de vo s sas mal dad es, na es per rn da aça tambem q ue por mais e tsa d es sg r aça opera dd ap por v os sas mao s, me p u de ss e is de n ovo c ru xi fi car, com o se mp reo fi ze ram e t en t ram da am ao l ong da min homem da primeira do vaso id a

Não pretendo o Amor dano, e sabe o Amor que dano masi dano, só dá masi dano, e masi vidas se vao, mas pretendo eu a justiça que me é a mim e a meu filho e a todos os outro meus filhos, seja feita e ainda não foi reposta, e assim falaremos de perdão, quando tal por vossos actos acontecer

N cão pr e t en do o amo do mor dano, e s ab e o am mor do q ue do dano ma sida no, s ó d á ma si da ano, e ema si v id as se do vao, mas pr e t en do eu a j u st toca q ue me é primeira mim e a m eu fil h o e a todos os outro me us fil h os, seja f e it a e a inda n cão f o i r ep ps ota, e as si mfa al remos de per dao, q ua ando t al por vo ss o a actos ac on tec rr, ra dio da renascença, it,

Não trago eu nenhuma indicação nem de Minha Mae nem de Meu Pai do Reino do Ceu e da Terra para me entregar de novo e agora às maos dos criminosos, e bem vejo as achas que estão fazendo neste caso, vos direi em verdade como sempre, que a ela estou obrigada, que já o espirito esta tarde me disse que o vosso sessenta e nove, fora quebrado pelos pedaços da Palavra já publicadas do visto no acontecido , contudo, ainda a procissão quase nem sai do adro da igreja

N cão t rago eu n en h uma indica caçao ne made ria de min h am a en e made ria de me vaso do pai do rei ino do ceu e da terra para me en t regra de n ovo e agora às maos dos c rim on ossos, e b em vejo as achas q ue e x s tao f az e dn o neste caso, vaso do os di rei em verde ad e com o sempre, q ue a el a es to u ob riga ad a , q ue j á o es pei rito e sta cruz arde me di ss e q ue ovo do vaso do osso da se s s en t a en ove, for a q eu br ado p el os peda ç os da P ava ra j á pub lica da s do vi s to no ac on tec id o , contudo, a inda a por c iss sao q ua ase ne m sa id o ad roda da igreja

E estas gentes que operam e continuam a operar estes crimes, tem que ser paradas

E es t a s g en t es q ue opera ram e conti nu am aa o pr ar do est es c rim es, te made ria q ue ser para quadrado do as

Hoje tambem um home do mfa se foi, e ao sabe-lo soube o sistema operativo que o fez ir, pois depois de pomba ter passado com o raminho sobre minha cabeça em frente a associação, já ia eu talvez em frente ao tavares, quando um daqueles rapazes que na aparência por ali estão a arrumar carros, deu tres pancada bem sonoras, com papéis em suas maos de tal forma que me virei para ver as pombas que tinham poisado na esquina do teatro, a ver se ele as tinha assustado, e depois o olhei, ele me olhava e o que nele vi não gostei, sabe agora meu coraçao desta ligação

H oje tambem do primeiro home dom f ase f oi , e ao s abe do traço ingles lo soube o sis t ema o pra t ivo q ue o d fez i r, p o id ds d ep o is de a pomba te r p as sado co, mo ra minho s ob r e min h a cabe eça em fr en te a as soci aç sao, j á ia eu t al vaso zorro em fr en te ao tavares, q ua ando um da q eu l s ra p az es q ue na ap ar e ce nia por ali es tao a ar rumar carros, d eu t r es pancada b em son o ra sc om pap es si em s ua s maos de t al forma q ue me vi rei para vera s pm bas q ue tun n ham posi ad dona e suína do teatro, ave rato se ele as da tinha ss u t ado, e d ep o is o ol he i rato, el e meo l home ava e o q ue nel e vi n cão g os te i, isa o sabe agora me u cora sao de sta liga capo

Volto então um pouco atras pois uma ligação que é prova do envolvimento da rtp este manha no noticiário das oito no que é masi uma vez uma tentativa de sacudir a agua do capote, esta relacionada com o fragmento da imagem já publicada do gados da moreia do peixe espada preto e prata, ou melhor declinado do peixe do espada, carro, o mazaretti, do espada preto e prata, cores oto, assim pretendem então fazer crer, mesmo que assim tenha sido, pois como disse, não sei de quem é o carro, mas já o saberão

V o l to en tao um p o e vaso do coa at ra sp do circulo do is uma lu g aç sao quadrado da ue é pro da ova do en vo primeiro io di vi men to da rato da ar do tp este manha no not ti ca do rio das oito no do que é ma si uma vaso e zorro do x da primeira t en tati vaso ad e s ac u di ra da agua do capo te, e sta r e la cio n ada com do circulo do fra gm en to da imagem j á pub li cada do gados da mo rea do peixe es pada do preto e p rata, ou seja casino, o um mel hor dec l ina ado do peixe da espanhola pada, carro do circulo do mazaretti ou seja , do home do tridente, ne pt un o, do espada preto e p rta, co rato do espanhol da oto, as si m pre t en de m en tao f az e rc rato e rm es mo q ue as si m t en homem as id o, p o is com o di ss en cão se id e q eu mé do circulo do carro, ma sj á o s abe ro da primeira

Pois o roteiro do peixe espada e do gado da moreia, referente a quem eu pelo espírito depois de aqui lhe ter escrito, ouvi dizer que fora paga para fazer aquele passe, e da comichão, que tambem trás duplo sentido, da comichão, das precisoes e dos açores, e das canções brejeiras, fora logo introduzido no noticiário das oito da manha, com um medico que falava de eczemas e de pólens e de coisas e tais, e o tal cio das bolas, de montar que ecoava nas antiga imagens passadas no hospital santa maria, e do passe feitos com uns cartazes da pretensa selecção nacional, ligados ao scolari, e histórias com trocos de horus que depois de na altura publicada tiveram suas repercussões no real, e da puta que se diz ser chefe dos serviços de psiquiatria, se bem se lembram todos, e quem não se lembrar e se quiser refrescar, procure no Livro da Vida, um cio que tambem metia em capa de revista, a call girl, da puta do antonio pedro vasconcelos

P o is o ro te iro do peixe es pada e do gado da mor rea, ref ren te aqui do eu me vaso do pelo da p do elo do es pi i rt o d ep o is de aqui l he t r e es c rito, o u vi di ze rato q u for primeira paga do para f az e rac eu le p ass e, e da c i mi ç h a o, q ue t am b em t ra s d up lo s en t id o, da co mi ç a h o, das precisoes e dos a ç o es, e das can ç o es br e jeiras, for al ogo in t rid u z id don do circulo do noticiário das oito da manha, com do primeiro medico q ue f al a av de e c zorro da ze das emas e de pol en sede co ia se das tias, e o t al cio das bolas, de montar q ue e co ava nas antiga sima ge ns passadas no h o ps it al da sata maria, e dop ass e feitos com un s car t az es da pr e t en sa sele da sao nacional, liga do gados ao scolari, e hi s to iras com dos t roco sd e horus q ue d ep o is dena al tura pub lica ad a t iv vera ram s ua s r ep da percussoes no da rea al, e da puta q ue se di zorro ser c h efe dos ser vi l os de psi qui at ria se b em se el maior do bram, ou brand, todos, e q eu mn cão se l em br ar e se q u ise r refe rec ar, por rc cure no L iv roda Vida, primeiro cio q ue t am b em met ia em capa de r e vi ts, a ca ll gi rata da primeira, d ap da puta do antonio pedro v as com nm do celo serpente,

E ainda se ligava esta linha com as, ultimas que o espirito me desvelara, sobre a altas figuras da dressage ali na casa da rua, numero trinta e cinco, as bolas e os falos, e a depois como conto em voz num deste video da nova trilogia, a ecoar na imagem do enterro em abruzzo

E primeira inda da se da liga da ava e sta da linha cpm o as, u l t imo as q ue o es pei e it tome d es vela lara, s ob rea al t as figo ur ra s da der r ess sage al ina c asa da rua, nu mr o tt in t a e c on coa serpenet as das bolas e os dos falos, e a d ep o is com o c on t o em voz nu maior deste v id é o da nova t roi l o g ia, a ac coa ra na imagem do en te r ro em ab rr uzzo

A prova mais clara e masi grave em suas implicações é aquela que está desvelada pela Palavra em voz, referente e prova da conjura ter sido feita internacionalmente masi uma vez a provar o que sempre afirma pois a partida da italia, era um aparente senhor italiano que a mostrava, o que tambem demonstra que esses cabrões estão envolvidos no acto, pois é obvio que esta parte, é uma tentativa esfarrapada de tentar mais uma vez sacudir a agua dos próprios capotes

A p o r v am mais da clara e ema ma si g rave em s ua s i mp li caçoes é aquela q ue e stá d es vela lada pela Pal vaso do ra em voz, ref ren te e pro da ova da c on j ur a t r e s id o f e it a int rena cio n al m net ma si uma ave z a por vaso do ar o q ue se mp r e a fi r ma pp is p art tita da italia, e ra um ap ar rec en te s en hor i ta la ina o q ue a am mos t rava, o q ue tam b me demo sn t ra q ue ess es c ab br o es es tao en vo l v ido s no ac to, p o is é ob ivo q ue e sta p arte, é uma t en tat iva es f ar ra da pada de t en tar maís uma vaso e zorro s ac u di ira g au dodo s por rp rio s capo da teresa serpente

Demonstra tambem pelo que a Palavra conta, que entre outras coias me visava a acusação, e que alguém aqui a preparou, pois uma das pederneiras, por assim dizer, a vim eu a encontrar, aqui em casa, como se ve num dos vídeos, e em fotos que aqui publicarei, relacionado com a menina dos queijos da rtp do grupo do norte, que logo depois em sincronismo apareceu e tambem do mesmo grupo do baião, que faz prova igualmente da relaçao entre estes e outra eventos, nomeadamente os que se expõem na parte relacionada com a visita de um escritor brasileiro, que será tambem alvo de escrita em texto posterior

Demo n t ra ta am b em p elo q ue a Pal av ra conta, q ue en t reo das outras co ia serpenet sm da me visa ava da primeira acusação contra mim feita na américa, ac usa sao, e q ue a al gume aqui a pre da ep par a o up o is uma das ped r e rn eiras, por as si em di ze ra vim eu a en c on t ra rac do qui aqui em casa, com o se eve nu madeira dos vi d é os, , e em f oto s q ue aqui pub lica care es r e la cio n ado com da primeira menina dos qui j os da rata do tp do g rupo do norte, q ue l ogo d ep o is em sic n ron is mo ap ar rece u e t a m b em do me ms m g rupo do ba ia o, q ue f az pro da ova igaul em n te da relaçao en t re es t es e outra do eve en t os, no me ad dame dam en te os q ue se e x poe mna p arte r e la cio n ada com primeira vaso da isi da sida sita , primeira da ad e do primeiro escritor brasileiro, q ue se ra da p t am b em alvo de es circulo da rita em texto poste rio rato

Volto as notas de meu dia de aniversário, dia cinco de abril, as que tomei na viagem pelo meco e pelo cabo espichel

Vaso do circulo do primeiro to as not as de me u dia de ani iv e rato sário, dia c inc o de ab r ila s q ue tome ina viga am da me do pelo do elo do meco e pelo do elo do cabo espanhol pi do vaso do hel

Vitor, vital, direito, cm, sete do circulo em noventa, x maior , bar do rá, x restaurante da primeira borboleta branca, pj do bar do ra branco e azul, est preço mer rece primeiro f oto s mar cruz car do grande fogo la rei iras do ra serpente, fora o primeiro nome que aparecera,

Vi tot do vital, di rie do to do cm, sete do circulo em noventa, x ma iro , bar do rá, x r es t aura ra ante da prime ira da bo rb o l eta br anca, pj do bar do ra Bt do branco e az u l, est preço mer rece primeiro f oto s mar c ru x zorro do car do g rande f ogo la rei iras do ra serpente, for a o prime iro no me q ue ap ar e cera, ca se d o mir to do mel do

Na realidade duas personagens como mesmo nome, de vitor, o primeiro que me apercebi fora o vitor direito que falecera, depois de masi uma vez a Palavra escrita ter evocado a rua da emenda, e um escutado pelo espirito que me fiquei a perguntar em quem encaixaria, morreu um teu amigo e tu nem sabes, fora nos dias quando morrera um ex presidente de um pais sul americano, e depois o vitor direito, do correio da manha

Na rea l id ad e du as pers o ina ge ns com o me ms mo no me, de vitor, o prime iro que me ap e r cebi for a o vitor direito q ue f al e cera, d ep o is de ma si uma ave za Pal av ra es c rita te r evo cado ar ua da emenda, e um es cu t ado p elo es pi rito q ue me fi q eu ia per gun tar em q eu m en ca ix aria, mor r eu um te u ami goe t un em s ab es, for a no s dias q ua ando mor r e ra um e x pre is dente de um pa is s ul am e rc cia ano, e d ep o is o vaso do ior, iro do direito, do co r rei do circulo da manha

O segundo personagem com o mesmo nome me aparecia ali em no meco, vitor, vital, ca se do miro do grupo do mel, o grupo dos apocaliptos, do cabo espichel, case do mirto do mel do

O se gun do persona ge, humberto, com relaçao ao vicente, mc om o me sm o no me da ap par arc da ceia ali em no do meco, vitor, v it al, ca se do miro do g rup o do mel, o g rupo dos ap o cali pt os, do cabo es ep pi circulo do hel, ca se do dom mir to do mel, quadrado do circulo

O falo da gata, ou o falo da cobra, o equivalente ao furacão do andrew, a puta do vicente , a puta da ines, azoia, az circulo o do ia, ca cia mar so do templo, do maçon, o retiro dos amigos do av, audiovisual do meco, a fatima primeira e fatima segunda, , o ivan, de apostolo serpente do ivanoe, marrocos, metro, l in h es

O f alo da gata, o u o f alo da cobra, o e qui iva do lente a o f ur da racao do andrew, andres, primeira puta do vicente , da primeira puta da ines do az o ia, az circulo o do ia, ca cia mar so do te mp lo, do maçon, o r e t iro dos ami g os do av, au di ov, it, is ual do meco, a fatima prime ira e fat ima se gun dao do circulo do ivan, de ap ps soto lo ser pente do uva ano oe, ivone, iv vaso one, mar roco serpente do metro, primeiro em homem es

La estava de novo o desenho do farol com dois braços abertos, ou ainda desenho de uma cruz, na placa da estrada, da asa da arvore do delta dos girassóis laranjas, santarem, montijo, sesimbra, co cruz rato do delta do rio de prata, rio da prata, rio grande, grupo musical, vicente, o chines, a frase que em dia recente ecoara em forma estranha a meus próprios ouvidos dita por mim mesmo, a vingança do chines, circulo do home do fim do mundo, da puta da ines, imo restelo, a empresa de construção de onde ela na aparência viera, ali nas moradias em cima do restelo, portas no do meco, royal canino, na curva onde outrora eu e o david na puck amarela, saíramos de estrada na primeira noite em que pela primeira vez me dirigia ao meco, para acampar-mos, no mesmo verão onde em vila nova de mil fonte me cruzei pela primeira vez com o al berto, saída em frente ao pé do restaurante da p ricardo, cara melo do alfa bar do rá do rim do alfa, bomba vermelha, oitenta e seis, sessenta cruz zorro, azeitao car ss, no do túmulo, uva bar do rá da serpente do dao, eva serpente do leito, o porco, setenta e um, circulo segunda um, gritos do homem oman da cn sessenta e oito, homam kapa vaso maior do onze de noventa e nove, vaso do nono da esquerda, lomba, pedro lomba, quatro x quarto, meninos de família, a serpente rá em strasburg, o homem vart dather, o amante da teresa, na cimeira da nato, olhos azuis são traição, eugenia melo e castro, homem tritao que jorra as sementes, o clip dessa canção, o mancha em castilla, a cruz e o o x na cruz, ad ria, o cabo do vicente, id do leao dos painéis solares, nato, marinha, ao pé do cruzamento, dezasseis cv de noventa e tres, fv, italiano, festa, petrolífera, que trás acções em central nuclear com nome próximo a da minha empresa, latina, petrolíferas do karaoke bar do longue bar, latina, pancada, nos ciclistas malucos, lance latino, petrol e nuclear, coto slide com um e dentro em sua base , como um sinal de sida dentro de uma casa, os nós, noventa , duplo deis, do duplo angulo, cabeleireira dos pneus do cardoso, paulo, o paulo cardoso, d dinis e agora herbalife, sul si mar en, dos conselhos dos animais selvagens, lagos, cera musica da sa do santiago alquimista, o p da te do vasco da gama, a, j, gonçalves, no seixal, a moret do pedro elosegui, quadrado da serpente lisboa, alvalade quadrado de oitenta e quatro, seis, so terceiro de setenta e oito da lua para cima virada, do hidroplano da lagoa, cos to angulo ibiza s es , rn x sara, duplo deus, oitenta e sete z e dos bois, trinta e um c seis computar grapichs, trinat e sete, e zorro do sessenta, xo, dezoito, trinta e dois, nove, trinta e nove, vinte e cinco, up lu s ia ave es, vv c ola liz, o por u tug terceiro, pombas a voar sobre a linha do comboio, az cora são, electrocardiograma, noventa e seis, home cruz peugeot azul, noventa e um ed trinat e tres, medico, da beira rio cervejaria, g mais com mosqueteiro, , cozinha pronta do lar br ing a , motor tejo, auto vip, limousine branca semelhante a do video de londres, tecni tagus, entreposto, olivais, ns, terceiro sete duplo circulo om, cardoso cinquenta e sete en, do vinte e oito, cara da pica no hospital, a história contada nos azulejos do metro, morte do segundo do carro do rapaz que namorava com a carolina, oitenta e oito, dupla estrala da tv, quim ze seis do ponto no vaso da agias do x, e seiscentos e vinte e cinco da dd, oitenta e nove, dezoito pj do buzinao, dante, xl, sete nono, setenta e nove, primeiro sex to, gil auto, estrela circulo dv, de loures, nhac, nhac, a chuva dissolvente, ad quadrado do primerio

La es tva de n ovo o de s en h o do f ar al com do is br aços ab e rt os, o ua inda de s en h ode uma ser uz, na pala da aca da estrada, da asa da ar vo red o delta dos g ira ss o is lara anja s, santa rem, mon ti jo, s es e im br aco nn cruz rato do delta do rio de p rata, rio da p rta, rio g rande, g rup om u sic al, vic en teo c h ines, a fr ase q ue em dia rec en te e coa ra em forma es t ra anha a mu es por rp do piro iro dos o u v id os da dita por da mim me sm o, primeira vin g ança doc homem da ines, c irc culo do h om me do fi mad ior do mundo, da puta da ines, imo restelo, a em presa de co ns t ru capo de onda el ana ap ar e c ni a viera, al ina s mora do dias em c ima do restelo, portas no do meco, t a y al ca nino, na c u r vaso da primeira onda outrora eu e circulo do david na o u ck am ar e la, sari ram sode estrada na prime ria no it e em q ue pe la prime ira ave z me di rig ia ao meco, para cam para ar do traço ingles mos, no me sm ove do ra do verão, onda em vila n ova de mi l do fonte me c ruze ip pe la prime ira ave z com do circulo do al berto, sa id a em fr en te ao p é do r es t aura ra ante da p ricardo, cara do melo do alfa bar do rá do rim do alfa, bomba ave vermelha, oitenta e si es, se s senta cruz zorro, az azeita oio car ss, no do t um mul dao, uva bar do rá da serpente do dao da eva serpente dol lei to leito, o porco de setenta e um, circulo segunda um, g rito s do h oe m h oman da cn se ss en t a e o i to, homam kapa vaso maior do onze de noventa e n ove, vaso do nono da esquerda, l om ba, pedro lomba, quatro x q au ur to, meninos de f ami lia, a ser pente rá em s t ra sb burg ur gato do homem vart dather, o amante da teresa, na ci me ira da nato, o l h os az u is são t rai são da eugeni am do melo e do castro, h om em t rita tao q ue jo rr a as das sementes, o c l ip de ss a can sao, circulo do mancha em cas t illa, ac da cruz e oo x na cruz, ad ria, o ca bdo do vic en te, id do leao dos pa ine is solar es, nato, ma rinha, ao p é do c ruza am en to, dez ase is cv, cabo verde de noventa e tres, f v, italiano, festa, pet ro li fera, q ue t ra s ac ç o es em c en t ral nuc la e rc om no me por x imo a da mina homem da empresa, latina, pet r li feras do j kapa ar ra o kapa e bar do longue bar, la t ina, pancada, nos cic l ista s malu cos, lan ce la t ino, pet ro ole nuc lear, coto s lide com um e d en t ro em s ua base , com o um sin al de sida d en t rode uma c asa, os dos nós, no ove en da venta , d up lo de is, do d up lo angulo. Cabe lei r ira dos pn e i us do cardoso, p a y lo, o p au lo cardoso, d dinis e agora her rb al life, s ul si mar en, dos co nse l h os dos anim a is se l vage ns lagos, ce ra da musica, cerâmica, da sa do santiago al quim ista, o p da te do vasco da gama, a, j, gonçalves, no se ix al, am moret do pedro elo se do gui, q au dr ado da ser pente l is boa, l ava la de quadrado de oi e t na te quatro, se is, s o te rc e iro de setenta e oito da lua para c ima v irada, do h id rop l ano da lagoa, cos to angulo ibiza s es , rn x sara, duplo deus, o it en a te sete z b, trinta e um c seis co mp puta ar g ra pi c h s, t rina te sete, e zorro do sessenta, xo, dezoito, t rin t a e do is, n ove, trinta e nove, vinte e c on co, up lu s ia ave es, vv c ola liz, o por u tug te rec e iro, pombas a v o ar s ob rea primeira da linha do com bo io, az cora são, el ct roca r di o g rama, noventa e seis, h om me c ru zz peugeot az u l, no v en t a e um ed trinat e tres, med dc cc cio, da be ria rio ser veja ria, g mna is com mos k e te iro, , co z inha p ron t a do lar br in g a , m oto r tejo, au to v ip do l omo, cama ra serpente do sin primeira do ab br anca semem p rim rio homem ante primeira do vaso id é o de londres, tec ni tagus, en cruz rato e post circulo do circulo do primeiro do iva si do olivio, ns, t rec e iro sete duplo circulo om, cardoso cine q eu en t a e sete en, do vinte e oito, cara da pica no h op psi t al, a h si tori a cona td ano s azulejos do metro, m orte do se gun dodo carro do r ap az q ue namora ava com da primeira da carolina, oitenta e oito, dupla est r al a da tv, quim ze se is do ponto no vaso da agias do x, e seis c en to ze vinte e c on co da dd, oitenta e nove, dez o i to pj do buz ina circulo do dante, xl, sete nono, sete na te en n ove, p rim mr do rio sex to do gil auto da estrela circulo dv, de loures, nhac, na homem do ca da c h uva di s sol v en te, ad quadrado do prime rio primeiro

Ainda sobre uma referencia, ao herman josé, contida na Palavra do primeiro video desta ultima trilogia, já publicada,

A inda s ob re uma refer en cia, ao her man do josé, conti id ana P aça vaso ra do prim mr rio do io v id é o de sta u l t ima t rio lo gi a, j á pub li cada,

Zap é tambem, ou melhor foi, antes, e primeiro, antes do herman josé, o ter usado, numa sua serie, o nome que eu criara para os tempos de antena da candidatura presidencial do salgado zenha, primeira vez que me cruzei com o mega ferreira, e onde a monica lapa, com quem namorava na altura, gravou o genérico, desses tempos, que acabaram censurados pela manuela eanes, assim vim a saber indirectamente passados uns anos, e que era uma cabeça , genérico, onde ela dava uns passos de sapateado, como uns belo sapatos prata, não sei se aquelas notas que aqui no Livro da Vida outrora entraram, de passos de sapateado, a eles se referem, o suflle setp

Zorro ap é eta t am b em, o um el hor f oi das ant es, e prime iro, ant es do herman jo da sé, o ter usado, nu ma s ua se rie, o no me q ue eu c ria ra para os do te mp os de antena da can dida tura pr es si id en cia al do s al gado do z en h a, prime ira ave z q ue me c ruze i com do circulo do mega ferreira, e onda primeira monica lapa, com q eu em namora ava na a l tura, g ra v o u o g ene rico, de ss es te mp os, q ue ac ab bar aram c en sura do s pe la manu e al e anes, as si maior vaso ima saber in di rec tamen qu emente te p ass sado s un s ano sec q ue e ra da primeira cabeça , ben rico, onda ela d ava un s p ass os de sapa te ado, com o un s b elo s sapa tao s p rta, n cão se ise aquelas not as q ue au ino L iv roda V id a o u t ro ra en t r aram, de p ass os de spa t a e ado, a el es se ref fr e rm, o s u for mula one le set do tp

Curiosamente estes tempo de antenas foram gravados na telecine mor, que é uma produtora que está sediada no largo dos tapetes haptian ao lado da tal cas aonde um noite estive anos bem masi tarde, com a any , o laurent ,e a tal pretensa ou não jornalista americana com um seu rapaz, e que de novo agora no meu dia de anos por lá passei quando caminhei para o chiado

Cu ur rio sa sam que mente est es te mp ode antenas do foram, pt, g r av do sn a tele cine mor, q ue é uma por du t ira q ue e stá sed dia ada no l argo dos tap pet es h ap pt ian aol ado da t al cas a onda p rim mr rio i noite es t iv e e s o b em ma si t arde, com da primeira da any ny , o l au ren te ,e a ta l pr e t en sao un cão jo rna l ista am a ric ana com primeiro s eu ra p az, e q ue de n ovo agora no me u dia de ano spor l á p as se i q ua ando ca min he i rp do para do circulo do chiado


Hoje, domingo, uma linha do bem hur de ontem, cujo genérico inicial pelos nomes é uma certa chave, que diz, a linha a bem hur que teu Deus na ânsia de te salvar, acabara tambem por salvar a nave italiana, hoje de manha parece que foi capturada pelos piratas somali, quem diria

H oje, do mingo, uma da linha do b em h ur de ontem, cu jo g en rico inc cia al pelos no me s é uma ce rta c h ave, q ue di za , primeira da linha a b em h ur q ue te u de us nana s ia de te s al alvar, ac cb bar ra t a m b em por s alvar a na ave italiana, h oje de manha par rc ce q ue f o i cap pt da tura ada pelos pi rta s s om mali, q eu em di da ria


Continua....

conti in ua