terça-feira, junho 30, 2009

Pela posição da menina da oto, no arpão da asa da chaise longue que reflectia, a imagem da fachada da pt, na realidade, tanto podia ser imagem de quem ficara arpoada, ou então, engodo, aquele pedacinho de belas carnes que nas vezes se põem nas pontas dos anzóis e dos arpoes,

P el a posi sic sao da me nina da oto, no ar do pao da asa da c h a ise do longue q ue r efe l c t ia, a i mage made ria da f ac h ad a da pt, na rea li dade, t ant o pod ia ser i mage made ria de q eu em fi da cara arpoada, o u en tao, en god o, a q eu le pe dc in home da ode das be la serpentes da car ne s q ue nas v e ze se poe mnas das pontas do s a n zo is e dos arpoes,

Sabe bela megazinha, ou será mais certo dizer, felisbela, eu não sou um rapaz assim radical, como poderia ter depreendido das minhas palavras anteriores relativas a tatuagens, se bem que na verdade, gosto mesmos daquelas que eu sei que a menina amada trás e que eu trago dela, e são como invisíveis aos olhos de terceiros, quanto eles existem, se existissem alguma vez fora do amor, e depois até existem uma assim muitos belas, mas megazinha, uma rapariga tao belinha como a menina é trazer assim uma outra bela menina desenhada no braço, parece assim como lhe dizer, um pouco pleonástico,

S ab e be la me gan z in h a, o vaso do use se rá maís ce rt o di ze rato, rf e lis bela, eu na os o u um ra p az as si m ra di c al, com o p de ria teresa e d e p r en dido das min h as pal vaso do ra s an te io r es re la t iva sa tatu a g e ns, se b em q ue na vera de, g os to me sm os da eu l es q ue eu se e q ue a menina am ad a t ra se q ue eu t rago de la, e são com o in v isi vaso e isa os olhos de teresa e ce iro s, qua anto el es e x iste maior se e x is ti ss em al gum ave z for ad o amo r, e d ep o is a té e x is te maior uma as si m mui t os be l as, mas meg az in h a, uma ra pa toga tao be linha com o a me nina é t ra ze ra ss im uma outra b e la me nina de s en h ad ano br aço, pa rece as si mc omo l he di ze rum p o uv o p leo na t sic vaso do circulo,

Sabe, virei a capa da charlie mensuel, e está assim um rapaz sentado a uma mesa de uniforme e braços cruzados assim com cara meio de zangado, com umas folhas brancas em sua frente e uma caneta e a uma pistola ao lado, está sentado numa cadeira que desenha um E, e trás no uniforme, dois símbolos, o que aprece ser uma face dentro de um circulo e uma estrela por cima com dois pontos de cada lado, e na parede do escritório uma bandeira vermelha com foice e martelo,. E um padrão assim de cobra que se estende sobre a parede. Como se estivesse esperando com sua pistola, primeiro por o nome de um culpado num papel, pelos seus traços parece mais a russia, na bandeira, está o preço da revista, diz cinquenta e sete, do ponto do anzol do sc, sincronismo, ou seja a estrala do ste do ponto co anzol do sincronismo, assim parece contar

S ab e vi rei primeira da capa da c h ar da lie men ns ue l, e e stá as si maior do primeiro ra p az s en t ad o a uma mesa de uni f om e e br aços c ruza ad os as si m c om cara me io de z ang ad oi, com uma s f o l h as br ancas em sua feren te e uma can te a uma p is t ola ao l ado, es tá s en t ad o nu ma cade ira que de s en h a um E, e t ra s no uni for me, do is s im b olo soc ue ap rec e ser uma face d en t rode um circulo e uma estrela por c ima com do is p on to s d e c ad a l ado, e na pa rede do es c rito iro uma do bandeira verme l h a c om f o ice e mar t elo,. E um pad ra o as si m de cobra q ue se est en de s ob rea pa rede. Com o se es t iv esse es pea ra and o com s ua p is t ola, prim ero por o no me d e um cu l pado nu m pap el, p elo s se us t r aço s pr rac ce e n ma is a russia, na ban de ira, e stá o pr e ç o da rec ista, di z cie en qua anta e sete, do port no do anzol do sc, sin c ro ni sm o, o vaso seja a est ra la do ste do ponto co a n z i l do sin c roi ni sm o, as sm pa rc ce c on tar

Curiosamente, entram pontos em vez de virgulas no parágrafo anterior e assim cumulativamente, o E, passou a EE C

Cu ur rio sa em n te, en t ram p on to s em v e z de vi r gulas no para g rafo ante i rio re as si m co mul ç a t iva am que mente, o E, p ac co u, pact u o da primeira da EE C

Folheio este charlie agora e dou conta das seguintes noticias, a morte de jacques prevert, com uma foro de non sense, onde um operário sai de uma fachada com polícias franceses, a volta transportando um barrote como um carril e um balde de tinta com trinchas, como agora acabara de mencionar os meninos rabinos que pintam paredes,

F o l he io este c h ar lie agora e do u conta das se gui n te s no tic via sa da morte de j ac q u es pr eve vert, com uma foro de non s en se, onda um oe p r a rio sa id e uma f ac h ad a c om poli cas fr anc es e sa volta t ra sn porta anda um bar ro te c omo um ca rr ile um bal dede toi n t ac om t ric cn h as, como agora ac ab ar a de men sic on ar os meninos ra b ino s q ue pin tam pa red es,

Les merveilles de l´ étrecité, l´amusement des enfants , la tranquilite des parents, com duas estranhas gravuras lado a lado, a quarenta e quatro cinematographe e a cinquenta e nove, electrocution, kay nielson, les mille et une nuits, petit dico de la s f do cabinet di doc te ur cali gare le, andre von, abeilles de daedalus, que me faz lembrar o som do estádio da africa do sul no jogo da final de ontem

L es mer v e ille es de l´ é t rec i té, l serpente lam da am da muse use men t d es en fan ts , la t ra n qui lite de s pa ren ts, com du as e ts ra anhas g rav ur as l ado al ado, a qua r eta e quatro cin ema tog ra ph e e a cin q ur n ta en ove, el e ct roc u ti on, ka y ni el son, l es m ille e t une nuit s, petit di code la s f do cab i net di doc te ur cali gare le, andre von, abe ille es de da e d al us, q ue me f az l em br aro s om do est ad io da a fr i cado s ul no j ogo da fina l de on te maior

Charles m schultz peanuts, nez de banana, what´s up doc, l animation ça, c ést du spot, philippe marchal, la vengeance de jess cargo, do it y o urse se elf un pupitre lumineux facile a bricoler, le banc titre conçu par allainmat simple et economique, jane mil novecentos e quarenta e cinco, derriere les li gn es., uma historia da guerra contra o nazismo, com duas belas espias, uma loira e outra morena, e uma nazi de tranças, e um anuncio na contra capa, professeur choron, que pensez vous de ceux qui n achetente pas hara kiri, em mil novecentos e setenta e sete, tout em sachant qu ils avaient tort de ne pas l acheter em mil novecentos e sessenta e ste, pergunta um home que tem uma rapariga deitada em seu colo, com as perinhas a mostra onde lhe dá palmadas, o tal professeur ao lado fumando e olhando o vago, responde , q u ils crevent, um escadote e um extensão eléctrica na imagem num chao de hexágonos de abelhinhas, que remete tambem para a imagem da final de futebol na africa do sul, por duas razoes

C h arles m sc h u l t z pea nut ts, ne z de b ana ane, w hat ss u p doc, l ani mat io n ç ac ést du sp o tp hi l ip pe ma rc h al, la v en ge anc e de j ess cargo, do it y o urse se elf un p u pit re lu mine u x f ac ile a br i co ler, le banc tit re c on ç i par all a in mat si mp le e t e c on o mic q ue, j ane mi l novecentos, it, e qua arte n ta e c inc o, der rie re l es li gn es., uma hi s y rota da g eu r rac on t ra o n az is mo, com du as belas e s pi as, uma loi ra e o u t ra mor rena, e uma na z id e tranças, e um anu un cio na contra capa, pro f ess e ur ch o rn, q ue p en se z v o us de c e ux qui n ac he t en te p as hara ki ri, e m mi l novecentos e set e n t a e sete, to u t e m s ac h ant q u i l s ava ie n t tor td e n e p as l ac he te rem mi l novecentos e se s senta e ste, per gun t a um home q ue te maior uma ra pa riga de it ad a em s eu c olo, com as pe rinhas a m os t ra onda l he d á pal mad as, o t al por rf esse ur ao l ado f um anda e o l h ando ova g o, r es p onde , qui l s serve c r eve v en tc rec en t, um esca dote e um e x t en sao el e t ric ana i mage made ria nu primeiro ca h ode he xa g on os de abe linhas, q ue rene nete tambem para primeira rai mage made ria da fina l de fute bo l na africa do sul, por do as r az o es

Alucinara eu ao ver a imagem final da festa com o trofeu na mao entregue ao brasil, pois remetera para um filme que vira na net antes, ali estava uma variação, do mesmo tema, o trofeu, era um falo com a cabeça muito redondinha, doirado, com uma espiral que acompanhava o seu corpo, assente em dois hexágonos negros, e ao ver a imagem, me recordei no imediato da que tinha visto, pois havia uma semelhança e uma diferença, lera eu hoje , que era um dp, uma penetração profunda, e quando o ouvira, ou melhor o lera, pelas pistas que aqui me deixaram, fiquei a pensar que alguém estava dizendo, que o os dos pseudo acidentes de comboios tinham sido feitos por grande penetração, como a confirmar que já tinha intuído e escrito em texto anterior

Al u cina ra eu a ove vera rai mage made ria fina l da f es t a c om o t rof eu na mao en t reg ue ao bt br as i l, p o is reme te ra para um fil me q ue vaso da ira n a net ant es, al i es tva uma do vaso da aria da sao, do me sm o t ema, o t rof eu, e ra um falo com da p rie mr ia ce b ç a mui to red don dinha, do irado, com uma es pi ra l q ue ac om p anha ava o s eu corp o, as s en te em do is he xa g on os negros, e a ove vera rai mage maior , me recorde ino imediato da q ue tinha vi s top o is h avia uma se ml h ança e uma di fe rn ç a, ler a eu h oje , q ue e ra um dp, uma p ene t raçao pro fun da, e q u q anda do o o u vaso da ira, o vaso da mel hor o ler a, p el as pi sta s q ue q au i me de ix ram, fi q eu ia pen sata q ue al gum e stav di z en do, q ue o s os dos ps eu do s acide dentes de com boi s o tinha do ham da manha s id o feit os pe o r g rande p ene t raçao, com o a c on fi rato do mar do aro q ue j á tinha in tui do e es c rito em te x to ante io rato

Calhara quanto o calhas nunca o é ligara a tv no preciso momento em que começava o jogo, e logo nas primeiras imagens me disse, aqui há gato escondido com rabo de fora, pois se via na bancada o senhor da fifa olhando o chao com ar preocupado, se não pesaroso, e o presidente juma ao lado, primeiro olhando com força de frente, como dizendo olha, o que te digo, e depois voltando a cara, como dizendo estar zangado, eu pensei, será pelos comentários que fiz sobre o documentário que passaram sobre a africa do sul, não trás razão juma para isso, e me lembrei de uma outra entrelinha, ou melhor de duas, a primeira, era um subtendido numa das musicas da cantora, que insinuava, algo assim, o sol que pretendes ver na africa do sul, não é real, e eu me ficara a pensar que sol se referia a bela cantora, a charlize, talvez, mais a mais porque vira recentemente umas fotos da outra bela rapariga que um dia aparecera de prata e negro, e no slide show, pelos cabelos e pelas expressões, de repente aprecia que fora ela e não a charlize quem fizera aquele forte anuncio onde ela se despia dos diamantes a caminho do leito, dizendo que o luxo, o verdadeiro, era a nudez, aquela expressão de olhos semi cerrados tao prenhe de força, com que aparecera nos mupis, com a mao simbolizando a força do toiro entre o vale de seus seios, estaríamos perante uma foto montagem, um mix, feito pelas duas, ou uma outra, a scarlett, a fazer dela, ou seja uma encenação, uma mistificação, e então, se deveria perguntar, e qual o preposito, o que se esconde, o que pretendem esconder o que desvelam

Ca al alha ra qua anta o c al primeira do homem as sn unc, a o é li g ra primeira da tv no pr e c is o mo men to em q ue com eça ava o j ogo, e l ogo nas prime ira s ima ge ns me di s se, a qui h á gato es conde tres dido com ra b ode for a, p o is se via na ban ca dao s en hor da fifa o l h anda o cha o com ar pr e o cup pado, se n cão pesa roso, e o pr e dide dente do j um da primeira do aol ado, prime iro o l h anda com f orça de fr en te, com o di z en do o l h a, o q ue te di g oe d ep o is bolt anda a c asa, com o di z en do es sw star z ang gado, eu pen se ise rá p elo s com en t á r is o q ue fi z s ob reo doc eu mn t ar io q ue p ass saram s ob re a fr i cado sul, n cão t ra s ra z a o j uma para iss oe me lem br rei de uma outra da en t re da linha, o u mel hor de du as, a prime ira, e ra um s ub ten dido nu ma das mu sic as da can tora, q ue in sin u ava, al goa ss imo do circulo do sol, q ue pr e t en de s v e rna africa do sul, n cão é rea l, e eu me fi cara a pen sar q eu, t ub barão do sol, ibiza, se refer ia a b el a can tora, a c h ar l ize, t alvez, ma isa maís, por q ue vaso ira rc en te mn te umas f oto s da o u t ra be la ra p riga q ue um dia ap ar e cera de p rta e en negro, e no s lide s h o w, p elo s cab elo se p el as e x press o es, de r ep en te ap rec ia q ue for a el a en cão a charlize q u em fi ze ra a q eu le f orte anu un cio onda el a se de pi ad os diamantes, a ca minho do lie to, di z en do q ue o l ux o, ove r dade iro, e ra a nu dez, a q eu la e x press sao de ol h os s emi ce rr ado s tao pr en he de fr o p ç ac om q ue ap ar e cera nos mu p i s, com da primeira mao s im bo l iza zan anda primeira f orça do toi to en t reo ovas do as da le de se us se io s, est rai mo a pe ra ante uma f oto mon tage em, um mix, feito p el as du as, o uu, ma da outra a a f az e r de la, o u seja uma en c en aç sao, uma mi s ti facao sao, e en tao, se d eve ria per g un t ra, e q ual o pr ep posi to, o q ue se es conde, o q ue pr e t en d em es conde ero q ue d es vela lam da manha

A segunda poderia ser um eco de juma ao que desvelei no vídeo sobre a caixa do tal peixe que estaria congelado, de um pais da africa, Nigéria , salvo erro que nem assentei, mas o saberá certamente quem lá deixou a caixa, com esse dizer, e que poderia tambem encaixar no escutado do tal diabo negro que estaria morto, e que eu relacionara no vídeo com o fio da morte do michael jackson

A se gun da pode ria ser um e co de j uma ao q ue d es vela da lei no v id é circulo s ob rea da caixa do t al do peixe q ue est raia c on gel ado, de um pais da africa, ni ger ia , s alvo e r ro que ne masse n te ima s o saberá, ce rta am que mente, q eu em l á de ix o ua caixa, com ess e di ze rec ue pode ria t am b em en caixa rato do no es cu t ado do t al di ab o negro q ue est raia mor to, e q ue eu re la cio na ra no v id é circulo do com do circulo do fi o da m orte do mic a hel j ac kapa do son

O ruído constante em toda a primeira parte do jogo, a única que acompanhei, era como se se estivesse jogando dentro de uma gigante colmeia de abelhas, américa marcou por duas vezes, toda a gente muito tensa com as entrelinha do que o resultado ia contando, depois o brasil recuperou, e vi o final onde já ganhava e a falo taça na mao por fim ,

O rui id o c on t ante em toda a prime ira p arte do j ogo, au nica q ue ac cm p anhe i e ra c om o se s e est iv ess e jo gan do d en t rode uma gina te c ole mia de ab e l homem as, am mr cia mar co u por du as v e ze s, toda a g en te mui to t en sa c om as en t r e linha do q ue o r e sul t ad o ia conta anda, d ep o is o br as i l rec o p ero ue vi o fina al onda j á gan homem vaso da primeira e primeira do f alo t aça na mao por rf fi maior ,

Antes de começar, já o mote estava dado ao ser recordado o jogador como feher morrera em campo, serpente do gilberto, a sobrancelha, o som das vespas, eua traço inglês brasil

Ant es de c om e ç ar, j á o mo te e stva dado a o ser rec o r dado o jo gado da dor com o fe her mor r e ra em ca mp o, ser pente do gilberto, a s om br anc el home da prime ria do circulo da serpente do om das v es spa p ass, eua t ra aço inglesa da kapa do espanhol do brasil

Gilberto, é nome do madail, o da federação portuguesa de futebol, fpf, ou fp dop f , no brasil , me ressoa no belo cantor gilberto gil, ministro da cultura de lula

Gilberto, é no me d o m ad a ilo do primeiro do circulo dez da feder ac ração portuguesa de futebol, fpf, ou fp dop f , no br as i l , me r esso ano b elo can not gil berto do gil, min si t roda cu lu t ra del, sin os vaso de la

Castrol bud, fifa dos conde federados eua, y es we can, bat erro do circulo do brasil, for mula one angulo delta acs, da joana burgo, primeiro do julio cesar, home do duplo vaso de n day , primeiro verde, om dez setenta e oito, al tu dor e dez ase sete, sat delta em brasil, mascara, s o ny, io do e vam am soc ser delta, joana burgo, vaso isa, es burg, rvi, kaka, mc donalds, v isa mar c on vc, Filipe melo, es t w l cc m bar cdm, le di mate c roma, neo tel k on infinito, o pr asa onze, ad id as mercados câmbios noventa e cinco, pow e ra de f om mer fn , b, fuller, fu ll en, a santos, edge castrol, inverno, hemisfério sul, mil e setecentos metros, altitude, tres, nove, f air, p la delta za, emi rat es f l y, andre santos, russos, j a v iram, c au co es verme lhe y red devils, do ricardo do p l hot, fada, s at y ma e a t sony conti, boca negra « tres serpentes, lúcio, antonio viera, dez, vinte, de ma se y m t n l ov in serpente dezoito, onze, oito, dois, adidas for a al ti dor e santos jo h anne burg, h on coca cola, quim ze onze, coca, filipe melo, luisa o, for t he g am me nono , dezoito, canto can tor, dempse y cup n en t al, primeira bola e bola de refém, sony, spector , v isa in tvi, olhos nas botas, sky spec tor, o pr asa, quim ze, trás os montes, tres golos, c en r r al, gilberto silva, a mulher invisível, vermelho azul, fluorescente, dezassete bar do infinito encontros, corte lucio, raymond lulio, kaka, car dao amarelo ao capitão, branco terceiro, sapatos laranja, m y c on omega, apit, circulo, reis auto rubim, onda tvi, o ny, dez, verde gala, amarelo, vaso isa, mu das danças arrasadoras, arigina, mi serpente do angulo ovo, bandeira, americana, za, game, zakumi´s seis g am e is f air p la y a didas com pontapé bal iza, rob in h o ,m dezanove, dezassete, acs, pausar o jogo no me io, au xi liar, cole g aa spector, bud, merrit vinte um , laranjas, vesica vermelha mostra cartão a filipe melo, n d au i luva negra, e kaka, quase am mer rc cad do m y com vc, co rb n r s, corners quarenta e quatro, segundo golo, contra ataque fulminante, dez, lan don no ova vam am, dempsey don avan , capa cidade, contra, espanha, canto rede, fifa om, vinte e um , laranja onze, dunga, mu dar esquema jogo aviao emirat es, com marca vermelha no lema e carnagem, vinte um , laranja, angus, h y un d ai, a is eua, s hots, on goal, tres, f l y , ponto com, boca negra, mau c on tres, fida conde fedaration, dezoito, azul,. amarelo, v isa, fn b , neo africa, dezasseis, spector, a risca kaka, quarenta metros ros t he ne w fs circulo primeiro, terceiro, f cinquenta, estrela circulo, adidas, com foot ball da joan do burgo coca cola, onze, vinte e um, dezasseis, cabeceamento angulo fabiano, primeiro verde negro, nada disso, rubin, luisao eua bola bra rey, cartão amarelo, sube santos, boca negra, filipe melo, andre santos, dezassete, terceira vaso isa, donavam gilberto silva, jo home vr gato boca negra, um co, dezoito, julio cesar, ramirez, atum, ato um, rubinho, luis fabiano, flas sh s can to air p la y mario z ak u mi ´s , lg serpente, dez cinco, estrela, trinta met ros, distance to goal oi, ye, posse sio on +er cen til, usa hi, bandeira, vermelho, amarelo, reverse angulo, fe ica ne r lo circulo quarto, circulo segundo, estrela nono, de noventa e cinco, cruzamento p alfa ne v sat am mosca ombro onze, menos perigoso, e imediatamente arquitectado, desenhar os movimentos, dois , tres passos, dez don av ana vam, bola comida fifa, fo set negro amarelo, boca negra, quatorze, nono david es mosca , precipitou-se ramirez, arbitro sueco, one y kaka, filipe , melo, one rey dezassete, angulo, luvas negras, marcador, bola descida vertical, quatro, semi arcos de lançamento, continental pneu serpente falhou com estrondo, fabiano, boca negra, chocar contra uma parede, inter valo, a té j á

Castro l bud da fifa dos conde federados eua, y es we can, bat erro do circulo do bar si prime ero, for mula one angulo delta acs, da jo da ana b ur gato do circulo do primeiro do julio cesar, h om med do duplo vaso do quadrado do en day , prime iro ove verde, om dez setenta e oito, al tu dor e dez ase sete, sat delta em brasil, mas cara, s o ny, io do e eva vam am soc ser delta, jo ana b ur g ova vaso isa, es burg, rato vi, kapa aka, mc dona primeiro do ds, v isa mar c on vc, fi lie p do melo, es t w l cc m bar cdm, le di mate c roma, neo tel kapa on infinito, o pr asa onze, ad id as me rca cado serpente do cam bi os n ove en venta e circulo on co, pow e ra de f om mer fn , b, f u ll da ler, fu ll en, a santos, e dg e castro rol do inverno, h emi s fe rio si primeiro, mi el da ilha sete c en t os met ro s al titu de, t r es, no ove, f air, p la delta za, emi rat es f l y, andre santos, russos, j da primeira do vaso do iram, circulo da au co espanhol verme primeiro do he do delta dos red devils, do ricardo do p l hot, fada, s at y ma eat s o ny conti, boca negra s argento t rato espanholas serpentes, lu cio, anton ni do io do vieira, dez, vinte, de ema se y m t n l ov in serpente dez sp o u to, onze, oito, dois, ad id as for a al ti dor e santos jo homem da anne burg, home on coca circulo da ola do quim ze onze, coca, filipe melo, lui serpente do circulo da primeira, for rt cruz he g am me nono , dez x o it o, can to can tor, dempse y cup n en t al, prime ira b ola e b ola de refe em, s o ny, sp e c tor , vaso da isa in tvi, o l home do os nas b ota serpente do sky sp e c tor, o pr asa, quim ze, t ra serpente do os dos montes, da cruz rato es g olo s, c en r r al, gil be r to da silva, da prime ria da mul her in v isi vaso el, ver n mel home do circulo do az vaso do primeiro, flu r es c en te, dez a sete bar do in fi n t io en c on t ro s, corte luc cio io ra y mond lu do lio, kapa aka, car dao am mr elo ao ca pt tao, branco t rec e iro, sa pato serpente laranja, maior delta circulo em o mega, apit, circulo, reis auto r ub bi mo da onda tvi, do circulo de ny, dez, verde gal a, am mar elo, vaso isa, mu das danças ar ra sado ra s ari gina, mi ser pente do angulo ovo, bandeira, am mer cic cna, za, g am me, z ak u mi a ps ot lo serpente da se is gato da am e is f air p la y a didas com p on tap e bal iza, rob in homem om dez ano da ove, dez a sete, ac s, pa au usa aro do circulo do j ogo no me io, au x e liar, cole g aa sp e c tor, b ud, mer rit vinte um , lara anjas, ave isca vermelha mos t ra car to a a fi le pe do melo, muitos quadrados au e l uva negra, e kapa da aka, qua ase am mer rc ad do m delta do com vc, co rb n r serpente, co rn ne r serpente do qua da renta e qua cruz do rim, se g un di g olo, c on t r at a q ue f u l mina ante, dez, lan don don no ova vam am, de mp ps se e delta do don ava van , capa cidade, contra, espanha, can to rede, fifa om, vinte e um , laranja onze, d un g am mu dar es q ue ema j ogo avia circulo da emi rat es, com marca vermelha no l ema e ca rena ge maior do vinte um , lara anja, angus, home do delta un do quadrado do ai, a is eua, serpente home do circulo duplo dao ot do ts, on goa al, t ratos espanhóis, for mula one delta , ponto com, bi o ca negra, m au circulo em t ratos es, fi d ac conde fed a ra ti on, dez o i to, az u primeiro,. Primeira do am do mr elo, vaso da isa, fn b , neo africa, dez ase is, sp e c tor, ar isca kapa da aka, q au renta met ros rato do os da cruz he ne w forte da serpente circulo primeiro, terceiro, f cin q eu en t a, estrela circulo, ad id as com fo ot bal ll da jo anda do burgo coca c ola, on ze, vinte e eu primeiro, dez ase is, cab e cea am en t o ang u lo f ab ian ano, prime rio verde negro, na da di ss o, r ub in, luisa o eua b ola br a rey, car tao am mar rato do elo, s ub e santos, boca negra, fil ipe do melo, andre santos, dez a sete, t rec e ira vaso isa, dona ava vam gil be r to silva, jo home v ir t ua l rato gato boca negra, um co, dezoito, julio cesar, rami ire zorro , at um, ato um, r ub in h o, luis f ab ian o, fla serpente duplas home serpente do can to air p la delta do mario zorro da ak vaso mi a ps oto lo s , lg ser pente, dez cinco, estrela, t rin t am met ros, di s t anc e to goa l oi, delta do e, p os se do sio on + e rato do rc c en til, usa hi, bandeira, verme primeiro home do circulo, am mar elo, r eve r se ang u lo, fe ica ne rato dd dn dez prime rio do circulo quarto, c irc u lo se gun do, estrela nono, de noventa e circulo eon co, c ruza am en top alfa ne vaso do sat am mosca om br o on ze, m en is per rig osso, e i mi e dia tamen te que mente, a rui tec t ad o, de s en h ar os mo vie mn t os, do is , t ratos es passos, dez don av ana vam, bola com id a fifa, fo set negro am ar elo da boca negra, qua t ro ze, nono david es mosca , pr e cip pito do vaso do traço da inglesa se rami rex zorro, ar bit do circulo do sueco, one delta kapa aka, do fil ipe do melo, one rey dez primeira sete, ang vaso do lo, 101, primeira uva serpente negras, mar rca dor e, b ola do quadrado da espanhola cida verte ti circulo da al, qua cruz rose serpente emi arcos de lan circulo de cortez am en to, conti ne en cruz al pn eu, ser pente forte da al alho vaso do com est ron do, f ab ian c irc cabo, boca negra do cho car contra uma pa rede, inter vaso do alo, primeira té do principe do acento da primeira

Dois a tres, eua, brasil, circulo do set azul e amarelo, brama, n gato circulo do co do para ma gn primeira tec forte do ac om da primeira do aço, prime ria do ac om bta hm primeira, est rea al do set do per cen til, no ove en circulo do en da cruz os , italia, eu ur os do men sa da is do vinte oito, per rc circulo do en til, com men os dos quinhentos, do bar do ra do mês

No intervalo o treinador americano olhava a câmara com ar fulminando, como se quisesse comer quem o via, hubris, sempre se paga cara, todos o deveriam já saber, sem a menor duvida

No inter vaso do alo o t rie en ad dor am ae ric ano o l home ava a ca mr a com ar fuli minado, com o se q u ise se co mar q u emo da ava vaso da aia do ia, h ub br is, se mp rese paga da cara, todos circulo da ode d eve r iam j á s ab e r, s ema men em ni rato do vaso id da primeira ida

Honduras , home da onda da duras, fr, assim seguiam as minhas notas,

Honda ur as , h om med da primeira onda da duras, fr, as si em se gui ima a serpente das minhas sn no it as min home da primeira sn ota serpentes,

A barbara em los angles, uma outra barbara, cobrindo a morte de michael jackson, se enganava na linha dizendo, que o medico tinha dito que não o tinha assassinado, quem diria do engano , na publicidade, o meo , depois de interpelado por mim, passava anúncios que queremos meos com fibra, filhos da puta, que a fibra, a boa e a verdadeira sempre nasce nos corações acertados, mas coitadinhos, certamente os gatos fedorentos tem que ganhar uns cobres para comprar perfumes, para se perfumarem e ofereceram as fãs

A b a rba ra e ml os ang l es, uma outra da bar ba ra, co br indo a mor y te de mic a hel j ac kapa do s on, se en g ana ava na l in ham am di z en do, q ue do circulo do medico da tinha , o dito q ue n cão do circulo da tinha as sas sin ad o, q eu em di ria do en g ano , na pub li cade do circulo do meo , d ep o is de inter rp el ad o por mim, p ass ava anu un c io s q ue q eu remos me os com fi br a, fil homem do os da puta, q ue da primeira da fi br a, a boa e a vera de ira sempre, na sc en os co rç são es ac e rta ado s, ma s co it ad din homem do os, ce rta tam am que mente do os dos gatos fed ro ren t os te maior do q ue gan home da ar un serpentes dos cobres para com mp par per rf um mes, para se pe rf um mar rem e o fe rec e ram as foret da onda dao primeira serpente, puta que vos pariu a todos, suas putas

Tribunal supremo, v iv caso do ste, ze la delta primeira, di izza hot, pm estrela, da marca portugal, assim era o mesmo símbolo, que agora ressoara de novo nas imagens que se desvelaram depois da gravação do ultimo vídeo, do dia vinte e oito, do maestro, quem diria, amolgada, almofada, uma bruxinha bebe e boazinha, do tempo do ícaro, em cima da cadeira que o capitão solo safa, ao disparar sobre a nave inimiga, a filha do que foi morte, o alface, quem diria como todo se torna e faz sempre sentido, no mesmo tampo, a capulana vermelha e negra com furacões, onde puseram dia recente, da desgraça em abruzzo, uma pedrinha negra do lado de fora da porta, e um suplemento do jornal publicado pelo bandido balesemao, com um suplemento de vídeo onde eu uma vez escrevi umas lições

T rib un al s up rato do emo, vaso do iv do caso do ste, ze la d al t a prime ira, di izza hot, pm est re la, da ma rca portu gal, as si m er a o me sm o s im b olo, quadrado do eu agora r esso ar ad e en ovo nas sima ima mage en ns q ue se d es vela aram d ep o is da g rav aç sao do u l t imo v id é circulo, do dia vinte e oito, do maestro, q u em di ria, al mol gada, al mo fada, uma br x ina homem da bebe e boa az i mn home da primeira, do te mp o do i caro, em c ima da cade iraque do circulo do ca pita o s olo safra, sa fa, a o di spa r ar s ob rea primeira ane da nave da inimiga, a filha do q ue f oi mor rte, o al da face, q u em di ria com o todo se tor na e f az se mp re s en tif don o m es mo tam p o, a capo l ana vermelha e negra com f ur rações os es, onda p use ram dia rec en te, da d es g r aça em ab r uz zo, uma ped rinha negra do l ado de for ad a p o rat, e um s up lem en to do jo rna l pub li cado pelo ab n dido, bandido bal se mao, com um s up lem en to de v id é circulo da onda do eu uma ave zorro do es c r e vi umas li ç o es

Depois vem o desenho do falo do trofeu do jogo, e um outro que o é sem o ser, melhor dizendo, uma bomba tipo primeiro guerra mundial, bojuda, com leme de direcção toda negra enfiada no rabo de uma menina branca assim magrinha, como a primaveri, aqui fica o link para os crescidinhos, a chave do ritual , kim kapa serpente, falara eu de pontes e de metáforas de segurança, e quando pelo noite sai de casa, ao chegar ao jardim, no primeira arcada do primeiro pilar de terra, sobre a igreja em frente a casa inde eu e a monica lapa outrora vivemos, toda iluminada, em cima no tabuleiro, uma acidente na aparência se dera, a confirmar a imagem da ponte, e da queda de entre rios, e de outras quedas nos eua, uma das quais reflectidas nas imagens da câmara municipal de lisboa, com o antonio costa e a ligação ao grupo seis seis,

D ep o is vaso do emo de s en h o do falo do t rof eu do j ogo, e um outro q ue o é s emo ser, mel hor di z en do, uma bo mba t ip o prime iro g eu rr a do cinema mundial, bi jo d ac om do leme de direcção, toda negra en fia az d ano ra bo de uma me nina br anca as si m mag rinha, com o a p rim ave ria da primeira do qui fi cao l ink para os c r es ci din homem do os, primeira chave do rt tit tua l , kim kapa serpente, fal ar a eu de pontes e de met a for as de segur ança, e qua anda p elo no it e sa id e c asa, ao che g ar ao j ar di, no prime ira a rca ad ado prime iro da pilar de terra, do br, s ob rea primeira da igreja em fr en te ac asa inde eu e primeira da monica lapa outrora, vaso do iv emo serpente toda i lu minada, em c ima not abu le iro, uma c id dente se d e ra, a c on fi rato mara primeira ima mage made ria da ponte, e da queda de entre rios, e de outras quedas no s eua uma das q u is refe l ct id as na s ima mage en ns da ca mara m un cip al de lis boa, com do circulo do antonio costa e a liga da ac da sao ao g rup o se is seis,

Cala frio, disse a senhora, depois de eu o ter, o federaliasta da manha, o feder da primeiro ista da manha, satélite americano da boa, o cesar, o italiano, depois das eleições europeias, s he i j ingles , mais circulo do vaso men os ingles do primeiro dol do iv rod os can r ares es

C al a fr rio do io, di ss sea primeira s en hora, de pp os de eu o t ero feder al ia st da manha, o feder da prime iro ista da manha, sate lite am mer rc cia ano da boa, o c es s ar, o it al ian o, d ep o is das el e i ç o es e ur o pe ia s, s he i j ingles , maís circulo do irc vaso do lodo, do brand circulo, da ova do vaso men os in g l iv rod os can r ares es

Desta vez o mal penetrou fundo até ao osso, não há cura , dizia o espirito,

De sta ave zo om m al p ene t ro vaso da f un do a té a do circulo do osso, n cão home da prime ria do ac en o do cura , di zoror do ia do circulo do es pi rito,

No canal dois na net, o vídeo entupido tinha desvelado uma estranha imagem, a cabeça do homem novo das finanças, como se fora arrancada na parte superior como um abala, recordei ao instante a morte de jf kennedy

No c ana l do is na net, o v id é circulo do en t u pido da tinha d es vela ad o uma e ts ra anha i mage ma cab eça do h om em no do ovo das fina sç as, com o se for a ar ra anca ad dana p arte s up per it tot com o um ab bal ala, recorde ia o in s t ante a m orte de j f k en ne quadrado do delta

A câmara clara terminava enigmaticamente com o esplendor na relva, sabem bem as putas da disposição de meus livros em casa, abri o paradigma perdido do edgar morin, recebido recentemente em portugal pela puta da márcia, na sorte , abri-o na pagina cento e trinta , cento e trinta e um, o s argento rui di circulo noise, no ise, ce r e b r al, por ject to use vaso em rui id o e f ur ro rato hi s tori co s o un d and a f ur y,

A cam ar rac do ac al ra te rn mina ava eni g am a tica am que mente com doc irc dulo es p l en dor na relva, s ab em b ema s putas da di sp os sao de me us l iv ros em casa, ab rio para di gm a per dido do ed g ar mo rin, rec e bid o rec en te mn te em portu gal pe la puta da márcia, na s orte , ab br e traço da sede inglesa on a pa gin nma c en to e t rin t a , c en t oe t rin t a e um, o s argento rui di circulo do noise, no ise, ce r e b r al, por ject to use vaso em rui id o e f ur ro rato hi s tori co s o un d and a f ur y,



O home g ene ric circulo, que quimera é o homem, que novidade , que monstro , que caos, italiano, que sujeito de contradição, que prodígio., juiz de todas as coias , verme imbecil, depositário da verdade, cloaca de incerteza e de erro, glória e nojo do universo, quem deslindará esta embrulhada, pascal

O h om meg ene ric circulo, que quim mer do ero é o homem, q ue no vi dade , q ue mo ns t roque caos, italiano, q ue s u je it o de c on t ar di sao, q ue pro d fi gi o., juiz de todas as co ia serpente do verme imbecil, d ep posi sita da tar do aria do rio, da ver dade, c lo aca de inc e r te za e de e r ro, g l ó ria e n o jo do universo, q u em d es linda rá es sat em br u l h ad a, p as c al, o bacalhau, demolhado, o ob b aca calhau do demo do olhado

Não consegui encontrar o link do vídeo, o que é estranho, pois deveria estar no meu história da navegação, alguém por cá andou a apagar, e se calhar o terá apagado da pagina onde estava, pois tambem não o encontrei

N cão co nse g y e en c on t ra o l ink do v id é circulo, o q ue é est ra anho, p o is d eve ria es star no me vaso h si tor ia dana vega sao, al g eu m por cá anda dao ua o apagar, e sec ak a home douro teresa rá a pa gado da pa gina onde es stva, p o is t am b em n cão o en c on cruz rei