quinta-feira, julho 09, 2009

treze minutos depois de publicar ultimo texto

cruz re ze durao barroso, mino bas vaso cruz sd ep oi is de pi b lic ar v a sl prim mr rio da cruz do imo ultimo teresa cir x , o chulo,

More than 300 injured by strong quake in China

More cruz home e dos trezentos, in ju red segundo delta sr rat ong quake english ch ina


Bei principe of the first english, first do dam da am serpent mat tir espanhol da mode ode do rate e art home do quake roc ck e square southwest circle man ina cross sas man ur serpent day eve ning, in j ur do ring a cross lea st do doc do 6 people e square co ll ap sin cat 10 ,000 h om es, stat e media sa id. T he mag gn ni cross vase de traço ingles do circulo six cross em b lo rat, circle english te red in Y un nan pro rov inc e serpente ap ps soto lo serpent Y a o serpente e co un cross y, dama mage ged ano cross her 30,000 homes, the X in man ua Ne ws A g english circle y sa id.
T hi rell do time do delta pe o p le serpent vase ff e red serpent eve re in j ur rie spain , w hi da ile the other 305, peugeot, we re serpent li g man cross first y in ju red, X in man ua sa id.
T he qua ake w as f o ll o we square b y e i gh cross a f teresa serpent man o ck serpent and cross he pro ov in cia first circle iv il a ff air serpent square ep art men cross w as serpent english square ing 4,500 cross english ts, 3,000 ki io first ts and o cross her re lie f mate ria first serpent to Y a o serpente e, X in man ua sa id.
H un dr e ds o fp circulo do primeiro do ice we re square is spa tc he square cross o cross he di isa sas teresa da zon, one, it sa id.
Y un nan isa square vase ak e-do traço ingles pr one, mo un cross a ino us regi on cross hat lie spain on Ch ina serpente ss southern bo r der w it man Thailand and Mya n mar. It al serpent o bor der serpent Sic man ua e pro rov vin ce, w he rea mag gn ni cross vase de do traço do seth do nono de setenta e nove quake la st y ear le ft al mos cross 90,000 pe op le de ad or miss sin ing.
In 1988, primeira do 7.1-mag gn it vase de square vase ak e in Y un nan ne ar Mya n mar ki ll ed more cross man e 93 0 people. More cross man e 15,000 pe op le di e da f teresa a mag gn it vase de do traço ingles do duplo deus de 7.7 e art man square vase ak e in the pro vince in 1970, cross ho vase g man au cross man circle rat of the rit tie spain at cross, he time circle ove red up in for mat io non circle as ua first tie spain and dama ana mage am id cross he chaos o ft he do Cultural, butt primeiro da cruz ural al
Estranhamente, depois do tremor em abruzzo, pareceu aqui nas paredes próximas duas inscrições, e como calhou cruzara-me com um grupo de jovens italianos pro esse dias, ficou meu coraçao com a ideia que a assinatura que deixaram fora feita por eles, tirei um foto com o telemóvel a esse dizer, mas estranhamente, ela desapareceu, ontem depois de nov ver as imagens de aquilla e abruzzo, a fui de novo ver

Est ra anha ham am que mente, d ep do posi do t r emo mor em abruzzo, pa rece vaso aqui nas pa red es pro x imas du as on c riç o es, e com o c alho u c ru zorro do ra do traço da inglesa me com do p rie mr io g rup o de j ove en s italianos pro ess e do Dias, fi co um eu co raçao com a id e ia q ue a as sin t aura q ue de ix aram for a feita por eles, ti rei primeiro do f oto com do circulo da tele m ove l a ess e di ze rato, mas es t r anha ham que mente, el a de sapa rece u, on te m d ep o is de nov ver as iam ge sn de a qq u o ll a e ab r uzz o, a f oi de n ov ver

A mais completa , assim reza, leukitanea inti s eta c rava ad a no cha circulo, se juntou uma outra assinatura em outra letra , por debaixo da palavra le, treba

Am as si c om p l eta , as si m r e za, l e u k it ane a en ti s eta c rava ad a no cha circulo, sej un to u uma outra as sin t aura em o u t r ra le t ra , por de ba ix o da pala vaso do ra le, cruz r e b a

Ou seja le uk it ane primeira in ti, cruz r en e b , ba in ti s eta dos circulo das raves

O vaso do use seja le uk it ane prime ira in ti, c ru zorro rato do aro da en r e b , ba in ti serpente da eta dos circulo das raves

Um outro pormenor que clarifica a natureza do mandato do tribunal constitucional das honduras sobre o presidente deposto e fugido, aparecia numa imagem à volta deste acontecido, que encaixa na outra ontem aqui abordada, do circulo do chapéu tipo Panamá, que remete tambem para canal do Suez e consequentemente para a cruz maior na Jordânia, assim parece então indicar , o que se desvelou, e ainda das tres sementes do triângulo do cos mic, do jason, que ra o senhor ter aparecido com uma enorme gravata vermelha que lhe descia até ao falo, ou talvez mesmo masi abaixo, numa dimensao impossível que outra coisa assim desvelava

Um outro por men o rat q ue c al rifi ca a na ture z ad o man d ato do tribunal constitucional, da s h on duras, fr, s ob reo presidente de post o e fu gido, ap ar e cia nu ma i mage ma v o l t ad este ac on tec id o, q ue enca caixa na outra on te maqui ab o r dad, do circulo do ca hp eu t ip o p anna, q ue reme teresa tambem, do para do c anal do s eu ze co nse q u en te mn net apara da primeira cruz maior na jordania, as si m pa rece en tao indica aro q ue se d es velo lou, e a inda das tres do semem da x ru z espanhola do t rina gula do cos mic, do jason, q ue ra o s en hor teresa ap ar e c id o com uma en o r me g rav at verme l h a q ue l he d es cia a té a do circulo do falo, o u t al b v e z me sm o ma si ab ia x o, nu ma da dimensao, e mp os serpente duplo vaso do iv el q ue o u t rac o isa as si made ria d es vela ava

Simbolicamente a gravata simboliza o laço e oo fio e o nó da forca vermelha que liga abaixo da maça de adao, do primeiro pai, até ao falo, ou seja o falo da cunha que entrou no primeiro pai da maça, ou seja de nova yorque

S im bo li cam am que mente da primeira dag g rav at a s im bo l iza o l aço e oo do fio e circulo do nó da for ca vermelha q ue da liga ab a ix o da maça de adao, do prime iro pai, a té primeira do circulo do foret do alo, o vaso do si do io do circulo do seja, do circulo do falo da cunha, teresa sobral, fausto, q ue en t ro u no prime iro pai da ma aça da maça , o vaso do use seja de nova yorque

Hoje ao passar, no local do bum de ontem, um cartão dizia ter sido o evento fabricado em espanha, a hora do telejornal, na estação, onde geralmente ouvem os bandidos da quatro, ali estava o menino todo composto, camisa preta e casaquinho branco, com as mangas negras a sair de sues braços, sem olhar de ressaca, a não ser a tal voz grossa que tanto agradas as meninas do podre reino, e quando falava, calhou uma das suas maos quieta até então, aponta o rodapé, onde se dava conta de um morto em espanha, assim se desvelou pelo sincronismo o retorno da operação

Home oje ao p ass assar, no l ocal do b um de on te maior , um car tao do cartaxo di zorro do ia teresa s id do cup lo circulo do eve en to fabrica cado , ítalo brasileiro, em espanha, p rie mario maior ria hor ad do circulo do telejornal, na est aç sao, onda ger la lam am que mente, o uve mos dos bandidos da quatro, al i e stva do circulo do menino todo com post o, ca misa pr eta e c asa quin home do circulo do branco, com ás das mangas negras a serpente do air de s u es br aço ss em ol home da ar de r essa ca, an cão se rat al vi oz g rossa , q ue t anto a g ra da sas meninas do pod re rei ino, e qua anda f ala ava, c alho vaso de uma das ua ser p ene net do ts das maos qui eta a té en tao, ap on t ra o rod ape, onda se d ava conta de primeiro morto em espanha, as si m sed espanhola ve li da u p do elo do sin circulo do ron ni ms circulo do onze do circulo do eterno retorno, dao circulo do pera, são

Home oje à t arde em ca mp o de o u tic ue em fr en te ao banco dos bandidos, do b cp, cu mp l ice es com da primeira puta q ue me t ra s o fi l j h o ro ub ad o, como sempre me ro ub aram, prime rio do cartaz, da sic, mec ham o u à at en sao, s o u uma lu t ad o ra, ce rt te do rio do cartaz das bestas das manhas, lu t am p el as t ratos re da eva se p elo do orubo, de san g ue al he io e por t en t ar rem as si m q eu br aro coraçao do Pai e do Filho, sa us bes sat ts serpente

Hoje à tarde em campo de ourique em frente ao banco dos bandidos, do bcp, cúmplices com a puta que me trás o filho roubado, como sempre me roubaram, um cartaz me chamou à atenção, sou uma lutadora, certeiro cartaz das bestas das manhas, lutam pelas trevas e pelo orubo de sangue alheio e por tentarem assim quebrar o coraçao do Pai e do Filho, suas bestas

Depois liguei o um, e vi a besta estúpida, que faz briches como todos as bestas todas, em seu teatrinho de merdas como de costume, com notícias de todas as tretas de todas as ilusões com que tentam enganar as gentes e faze-las esquecer de quem na realidade é responsável pelas desgraças

D ep o is da ligue do io da primeira, e via da primeira besta est up id a, q ue f az bric he s com o todos às das bestas todas, em s eu te at rinho de merdas com o de cos t um me , c om not ti ca s d e todas as t r eta s det u da sas u l us o es com q ue t en tam ip pi ar a s gentes e f az e do traço ingles la s es q ue ser, dec em na re la id a d e é r es ponsa ave primeiro pelas desgraças

Leiloam, as bestas leiloam, para que vejais minha gente o trafico das almas que as bestas fazem, e da razão porque não se respeita a justiça de acordo com as leis

Lei lo am, às das bestas das lei lo am, para q ue veja is min h a gente o t raf fi cod as das almas, q ue as bestas f az em, e da r aza o por q ue n cão se r es pei t aa justiça de ac o r dc o com do às das leis

A noticia que foram escolher a dedo torto, certamente, pois são bestas do piorio, era a de um pretenso leilão em guimaraes de uma vaca leiteira assim com ar muito suja, dentro de uma carrinha, cujo prémio era um enterro de luxo,

Pr do dedo da prime ira mc om ar da luz circulo

Pr rie me da ira do ano do not ti cia aqui, q eu do foram pt, e sd cok her da primeira do dedo tor to, ce rta tam am que mente, p o is são bestas do pio do circulo do rui rio, e ra da prime ria de um pr e t en s o lei la o em gui mar ra es de uma vaca lei teresa ira as si mc om ar mui to s u j ad en t rode uma ca r rinha, cu jo pr emi o e ra um en teresa rr o de lux circulo,

Induzia a leitura da organização da imagens que as bestas assim editaram, que era a vaca do Santiago do guimaraes, ou seja a vaca que levara a comenda da ordem de san tiago da serpente do guimaraes, o do banco, da prensa da tipografia , da gravura dos cavaleiros do porto, onde se vê com o coraçao de cristo e um selo duplo na mao a imprimi-lo, puta que vos pariu

Indu zorro do ia a lei ru ra dao r g ani iza sao da i mage ns q ue as bestas as si me di t aram, q ue e ra primeira ria vaca do san tiga circulo do g u ima mar ra es, o vaso use seja primeira av vaca q ue l eva ra da primeira da comenda da ordem de san tiago da serpente dog gui mara es, o do banco, da pr en s a d a t ip o g raf fia , da g rav ur a do s c ava le iro s do porto, onda se eve com do circulo do doc, do circulo dao da raçao de cristo e um s elo d up lo na mao a i mp rimi do traço ingles do prim rio do circulo de dez, da puta q ue vaso do os do pari, da aposta do vaso

Tipografia, imprimatur, abraham, von werdt, uma das gravuras que trouxe da rua que estavam ao lado das, das naus

T ipo g rf aia i mp rim at ur, ab br ra do ham da manha do von we rat dina mic t rac king, uma da s g rav ur as q ue t ro ux e da rua q ue e ts vam ao l ado da sd ás das naus

Paris a filha do michael jackson, mostrava com seus irmãos no palco, um pormenor sin significativo, pois trazia um boneco dele, tipo um action man, e nas costas tinha posto a sua pastilha elástica, como se tivesse tapando um furo nas costas de seu pai, por detrás um impressos do programa, que pareciam reverbar no falcão, a revista de banda desenhada, e a cruz nas costas , aparecera tambem aqui reflectida no couto, sutiã da sanfona, ou seja da cobra dos dois hexágonos, dos dois circulos dos pentagramas

Paris prime mer do ra da filha do mic homem da primeira do el j ac kapa do son, mos t rav ac om se us ir maos no pal co, um por men o rat do sin sig gn ni fi cat ivo, p o is t ra zorro do ia primeiro b one co de le, t ipo prime rio action man, e nas costa serpentes da tinha post o da primeira da serpente da ua da p as til da ilha el le st cic a, com o se t iv ess e tap anda prime rio f ur ron on à s das costa sd e seu pai, por det ra s um i mp r ess os do pro g rama, q ue par rec iam r eve r b ar no do falcão, a r e vaso ista de ban da de s en h ad a, e p rie mira da cruz nas costas , ap ar e cera tambem a qui ref for mula one le c t u do ano do couto, uma das putas do icep, serpente do vaso da ti da onda primeira da sanfona, o vaso do use seja da cobra dos do is dos he x a g on os, dos do is circulos dos pentagramas

Aqui nest preciso momento, em cima da mesa a disposição dos objectos assim mais desvela

Aqui nest pr e c is om o men to, em c ima da mesa , madrid, a di sp o sic são, o dos ob ject os ass em maís do quadrado da espanhola da lola vela

O circulo sony da di gita al refer ren ce do quadrado do delta na am mic st reo he ad ph one es maior quadrado do rato do traço ingles cd cento e setenta ,estrela alema, mercedes, o circulo partido, está em posição excêntrica pois por debaixo dele esta a cobra do treze de noventa e quatro cabo do fire do wire, do fogo da revista do wire, que liga com uma das pontas cd do bom tempo, que por baixo, desvela alguma da informação constante num cartão do cartaxo, de uma rapariga italiana que um dia alguém deixara na rua aqui ao pé, onde se le, circulo do forte da europeu da suc, me ia em portu gal, da quinta da fonte do e di fi cio do d manuel primeiro do piso teresa, o terceiro, do segundo ste do duplo deus de setenta, circulo do sete primeiro, de paço d á arcos, do combine da europa, , a outra ponta da cabra dupla do wire cruz a primeira do bom tempo com a charlie de vestido vermelho com tatuagem de home primeiro na anca, da foice e martelo, que está tapado, pelo falcão, de sete segundo, do qual sai a chave inglesa da extra, a pata, e cuja boca da chave do ze das p ole gadas, apanha, o yin yang e o circulo meio branco e meio negro, que corresponde ao alvo dao porto , o gal serpente do om,

O circulo sony da di gita al refer ren ce do quadrado do delta na am mic st reo he ad ph one es maior quadrado do rato do traço ingles cd cento e setenta ,estrela alema, mercedes, o circulo partido, e stá em posi SIC sao e x c en t rico p o is por debaixo dele e sta av circulo do bra do treze de noventa e q au t roca cabo do fire do wire, do fogo da rata do eve do ista do wire, q eu da liga com uma das ponta s do circulo do cd do bom tempo, q ue por ba ix o, d es vela al gum a da in f om maçao co ns t ante num car tao de uma rapariga italiana que um dia al g ue em de ix ra na rua a qui a do circulo da p, é, onda da se le, circulo do forte da e ur o pe da suc, me ia em portu gal, da quinta da fon te do e di fi cio do d manuel prime iro do piso teresa, o terceiro, do s en g u do ste do duplo deus de setenta, circulo do sete primeiro, de paço d á rc os, doc om b ine da europa, , a outra ponta da cao br ad up la do w ire cruz a primeira do b om te mp o com da primeira charlie de eve s t id do circulo do ove vermelho com da tatu ua ge made ria do home primeiro na anca, da foice e martelo, q ue e stá tap pad o, p elo do falcão, de sete segundo, do q ua l quadrado da s aia da chave inglesa da extra, a pata, e cu j ab o ca da c h ave do ze das p ole gadas, ap anha, o yin yang e o circulo me io do branco e me do io negro, q ue co rr es ponde a do circulo do alvo dao porto , o gal serpente do om,

e me disse o espirito que mais uma vez cá vieram roubar os meus apontamentos, que o inferno vos leve a todos e aos vossos, assim vos digo em Luz !!!

o
Amor
vos
Salvara
...
a
Verdade
e
a
Inteligencia
do
Amor
e
a
Justa
Justiça
...
tudo
o
resto
ao
lado
disto
vos
conduzira
a
todos
ao
abismo

alma
borboleta
magneto
stellar
´
est a i mage m r esso a na i mage m das pedras do g la cia r ma r ca da s d as margaridas dao over s ob re santiago, do as tor pi az zola e a inda num de s en h o de me u cade r no q ue d es c r e vi em te x to rec en te, s ob re a i mage m da estrela e da t aca da de gol f e em s emi c irc u lo, q ue pa rece en tao di ze re ma ter p ass sado p elo s p a ise s r ep r es en t ad os, o x no se gun do de g a r u da i mage m do sol na sc en te, ref fr en cia a i mage m s im b lica da bandeira com o senhor japones a s al tar in vert td o no ar com a ca mara hd no capa do sete


esta é imagem da cimeira do g 8 em aquilla, perto de abruzzo
est a é mage made ria da ac em me ira dog 8 em a quilla do qui da ilha , per t o de ab br uzzo
em outra se via a senhora angela, com as flores de girrasol a visitar abruzzo,
como se a menina do girrasol da martini e das imagens na expo no cafe eu e tu, aqui descritas, se tivesse ido no tremor,
com o sea p rie mr ia menina dog o rr ra as do sol da ma mar tini e das sima ima gn es na e x p on o ca fe eu e cruz vaso a qui d es c rita serpente set iv ess id do circul no do not do tremor
pode detras, uma senhora que parece a nella maissa, como a dizer , ou ilustrar o link entre esta tragedia e o que descrevera no texto ultimo
pode det ra serprente uma s en hora q ue par ece ane ne ll la ma iss ac omo a di ze rat ero o vaso oi lu s t ra ato do ro do li nk en t re est a t rage dia e o q ue d es sc ser vera no te x to u l t imo
no texto do cd, se diz da senhora nella ter recebido a comenda da ordem da sant apsotolo serpente da espada pelo presidente da republica portuguesa em mil novencentos e ointenta e nove
no te x to doc cd sed di zorro da s en hora ne ll a teresa rec ce bid circulo da primeira da comenda, deo e ratro de made ria da s ant ap ps soto primeiro do circulo de dezembro ,da ep da p elo dopresidente da republica pi r t u do porto, gi es a em mi primerio do novencentos, o bertulucci, e oi en t en t a e en ove
diziam as noticas sobre a cimeira do g 8 que concordaram em nao deixar elevar a tempeartura global em mais de dois graus, mas nao vi em lugar nenhum, em que temperatura vai hoje a contagem
di z ima arte rato do isco às das noticias, not ti cia seprente, s ob rea primeira do ac me ira ra dog do oito, q ue c on corda aram em bn cao de ix ar el eva ra te mp per ar da tura global, em ma si de do is g ra us ma s n cao vi lui g ra ne en homem primeiro enque, te mp pera tura vaso primeira e h oje ac cn t a conta da tage maior
obviamente a estrategia sobre energia e os considerandos em que assenta está toda errada, e assim o caminho será o do abismo
ob via am net primeira est rate gi ia s ob rea energia e os c on s ide der rando s em q ue as s en t a e sta acento toda e rr ad a e as simo circulo do ca minho se rá circulo ab is mo do io
a obvia prova é que as imangen de abruzzo, sao as mesmas da destruçao qaundo ecorreu e as gentes continuam a viver acampadas
ora a previsao, aponta migraçoes por desgraças climatericas na ordem dos sessenta milhoes, se nao conseguem esta gente que se diz governar resolver o problema de algumas centenas de milhares poucas, como o farao relativamente a numeros bem maiores
o ra a pr e visao ap pao n t a mig raçoes por d es sg ra acas c lima teri cas na ordem do s s es s en t a mil h oes s se n cao co nse ue me sta da gente, q ue se di zorro g ove rn ar r es sol vaso ero do circulo do pro ob primerio ema de al gum as das centenas de mil h ares p o u cas com do circulo do f arao re la t iva vam am que mente ano mer eros b em maio rato es ap pn da hol espanhola
espantoso, como nada ainda foi previsto e bem, pois só bem se poderá ter alguma esperança

esta é a senhora nella maissa , portuguesa por casamento, que gravou os concertos para piano do bom tempo
est a é s en hora ne ll ama mai iss primeira portuguesa, por ca sam en to que g rav circulo do vaso, q ue g rav o vaso do os c on ce rt os para pi ano do b om te mp circulo
mais uma linha do home do m6
recentemnte aqui contada no ambito da pavao que abre a sua cauda
tras ele a mao no bolso como se já tivesse guardado, o do chapeu tipo panama, do rectangulo azul, com caneta cos mic que em triangulo, t ria ab bg u lo, deo fogo lança da primeira das gotas sementes, imagem recentemente aqui abordada em texto
maís uma da linha do home do don da six
rec en te mn tea do qui, conta do quadrado do ano no am bit circulo da p ava o, q ue ab rea s ua c auda, t ra se le lea primeira am mao no b circulo do primeiro serpente do circulo , com o sej á t iv ess e guarda do dado, o do cha ap p ue t ip o p anam am a do rec tan da gula az vaso do primeiro com can eta cos mic q ue em t ria ab bg gula deo de f ogo lanla primeira das g ota serpente das sementes, ima , mage made rua rec en te que mente au oi ab bor dada em te xx to
se o chapeu é tipo panama
se o tribunal das honduras na realidade parece trazer um mandato de captura contra o presidente deposto
tal nao sera consequencia do que se disse ser o motivo, o de ele querer fazer um refrendo para alterar a contituiçao, pois tal nao dá geralmemte azo, a um mandato de captura, e das razoes dele, do mandato, nada se ouviu até agora, nem uma linha, como todos já terao reparados
se circulo do maçon é t ip circulo do pan am primeira, p anam am primeira, se o r rib u anl, das h on duras, na re la id ad e pa rece t ra az se rato primerio man d ato dec cap da ap da pt da tura c on t ra do circulo do pr es s id dente d ep ps post circulo t al n cao se ra c on sec ue en cia do que se di ss e s ero mo t ivo , ode el le leque q ue re rato f aze e rat ref ren do para al te ra ar primeira c em tir ue sao , p o is t al n cao d á ger la em te az o au man d ato dec cap da tura e da s r az o es del le do man do ato, na ad ase circulo duplo vaso vi a té do agora, ne maior da primeira da linha, a k, com o todos j à t ero da priemria rep par para ad os
saltei desta imagem para uma outra do face book, pois fora ali que se na aparecnai se dera o escandolo, e a primeira foto que me apreceu foi a do michael jackson
s al te id est a mage para uma outra da face do segundo ook, p o is for a al e q ie sena ap par rec cna ise de ra o es can do dolo , e a primeira f oto q ue me ap pr rece eu vaso d io da primeira ado do mic do hel j ac kapa do son
mais uma foto de hoje
mais uma anomalia magnetica
sobre teerao
a cidade foi obrigada a parar um conjunto de serviços
maís uam da f oto de home do oje, maís uma ano mali ia mag ge ne t itca s obr re te ra circulo primeria da cidade f do io ob rig ad a par ar primrio c on j un to de, ser vi cortez os
outra foto do dia
parece um slide de um filme de ficçao,
mas nao
é só uma tempestade de areia num campo de refugiados salvo erro no paquistao
outra da f ota do dia pa red rece primeiro serpente da lide de um fil mede fic sao ma serpente n cao é serpente do acento no circulo de O , uma da tempestade de ar reia ia nu primrio cam p circulo der ref vaso gi ad os s alvo e rr circulo ron em circulo do no do paqui serpente tao
anomalias magneticas
ano mali as mag gn ne ticas

uma foto de hoje de uma das sondas terrenas que explora ao longe o sol
.
uma f oto de home do oje de uma das serpentes das ondas terrenas, teresa rr renas en às q ue e x p do circulo do primrio dez ao do longe , long e do circulo do irc do culo do c ol do sol
.
havia, havia , sem duvida uma previsao, que piada esta coisa das previsoes, que a nova grande tempestade solar seria por volta de dois mil e vinte
.
h avia , homem avia s em do vaso id da primeira pr e visao , q ue pi ad d es ceuz primeira co isa sadas as das pr e das visoes, q eu primeira ano ova da g rande da tempestade, do solar, sagraçao da raçao da primavera, se ria por vaso do circulo da primeira cruz dedo do is mi da ile e do m al oni nico maconico
.
a ser verdadeira , esta foto, o que nela se ve, é uma pertubaçao, de uma grandeza e desenho nunca antes visto, como se o sol se estivesse na iminencia de se dividir em dois, ou mil pedaços
.
primeria ase ser vera ra de ira est a f oto, o q ue ne la ase ev se , é i,ma per rt ub sao, de uma g ran de za e de s en ho nunca nat es vi sto com circulo se do circulo do sol, se est tui ive sse sena en a e mine en cia de se d di vidri em do se , circulo vaso mi primeira peda ac os
,
alguem me dirá se alguem deu conta de alteraçoes quimicas na nossa camada protectora, para alem do buraco do ozono
al g ue maior me di ra se al g ue made ria eu conta de al te raçoes quimicas, na mo s sa ac cama da pro tec tora, para al le lem do b ur rac circulo do oz do zon circulo
E porque razão, explicai-me senhores de todas as hipocrisias, se quereis continuar vivendo, se quereis mesmo ter esperança no vosso futuro e no de vossos filhos

E por q ue r az o a, e x p li ca e traço da inglesa me s en hor es de todas as hipo cris ia s, sé sw serpnet circulo do eu rei s conti nu ar do vivendo, canal tv, se x europeu rei s me sm o teresa esperança no vaso os do circulo do futuro, pav , e no de vaso dos ossos dos filhos

Me mostrava a câmara da tv o x nas costas do soutien dos pressupostos os verdejantes seis da senhora da sanfona, que ao que parece pertence tambem em parte ao colégio dos dentistas especialistas em branqueamento, sub classe, favor a camaradas, para não começar a ser mais vernáculo, do que vocês sempre conseguem mais ser

Me mos t rav a ac amara da tv do circulo do x nas costa sd o soutien dos pr ess u post ts os dos verde jante es se is da s en hor a da san fon a, q ue a o q ue pa rece per ten ce tambem em p arte ao c ole gi do io dos den t istas es pe ci l i st as em br anque am do neto, s ub c al ss e, f avo ra cam ar ad as, para n cão com eça ra ser maís ver rna culo, do q ue v o c es se mp re c on nse g eu m maís ser

E porque antes mostraram os folhos da frente da camisa branca certamente escolhida a dedo, que lhe vai muito bem, assim sabeis que me agradam as camisas nas senhoras, pois me inspiram festas e leites que escorrem dos doces e fartos peitos, seio da Senhora Nossa Mae de Tudo e de Todos

E por q ue ant es mos t ra ram os folhos da fr en te da ca misa br anca ce rta tam am que mente, es co l h id a ad dedo, q ue l he vaso do ai mui to b em, as si m s abe isque da me a g ra dam as ca mia sn às das senhoras, p o is me in spi ram das festas e dos leites, q ue es co r rem do s doc es e f art os pei to s, se io da s en hor ano no serpente sa m a e de tudo e de td os

Ou pensareis em vossas encenações, e fumos diversos e avariados e avariantes, e fogos de artificio constantes ao lado do Real das coisas e dos factos, como que não sabeis continuamente lidar, que assim me farão nascer alguma espécie de alzeimer

O u pen sa reis em v os sas en cena en a ç o es, e f umo s di versos e ava ria ado se ava r ian t es, e f ogo s d e art ti fi dos cio constantes ao l ado do real, da dor e al, das co isas e dos f ac to sc omo q ue n cão s abe is conti nu am que mente da lida ar rato, q ue as si m me f arao na ase ser al gum a es pe cie de al do ze em mer

Não , não me esqueci, da imagem do pedaço de velho e miserável estado de meio soutiam que puseram na noite recente aqui no jardim dos quatro cantos do mundo, ao lado dos tres buracos que abriram na relva, com dois ou quatro policias dentro de carros, dois deles com pc portáteis a ver meus passos, e sobre esta matéria, que vos narrei, o vosso silencio, continuamente faz a prova da vossa cumplicidade

N cão , n cão me es q ue cida i mage made ria do peda ç ode do velho e mi se ravel do estado, de me do io do soutiam q ue p use ram na no it e rec en te a qui no do jardim dos quatro cantos do mundo, aol ado do s t r es b ur aco s q ue bari ram na relva, com do is o u q u aro dos policias dentro de carros, do is sd el es com pc porta tate isa ave rato me us p ass os, e s ob re e sta ma té ria, q ue vaso do os na rata rei, circulo do ov do vaso do osso do silencio, conti nu ma nete f az a pro da ova da vaso do os da sa do cu do mp da li da cidade

Não conseguireis ser porventura mais claros, visto que nem gente são, em vosso continuo ignominioso silencio face a bandidagem em que como parte activa participeis no roubo de meu filho, sua tortura e negação dos meus e dele direitos e consequentemente da possibilidade de o defender de acordo com as leis que vos nem respeitam

N cão co nse gui reis ser por v en t eu ra maís c l aros, vi st o q ue ne m g en te são, em v osso conti nu o i gn o mino osso do silencio, face primeira da bandidagem em q ue com o p rat é da activa, revista, p art tic cp e is no ro ub ode me vaso fil home do om, s al tor tura e ne g aç sao dos me us direitos e co nse q u en te mn te da p os sibil bil id ad e deo do defender, j ipe, de ac o r do c om às das leis quadrado da ue vaso do os ne mr espanhol do peito do tam da manha

Sanfona, é uma espécie de concertina, que se usa em diversos países do mundo como o brasil e outros da América latina, onde se fala o castelhano, o que parece desde já aumentar o espectro do que estão , vos os cobardes, incapazes de toda e qualquer gota de verdade, a falar sem mesmo falar, e assim sendo que Deus vos corte a lingua a todos, pois em verdade não delas precisais, pois fazeis continuo mal uso da Palavra, e vosso corações não só ignominiosos como secos sem remissão, e por isto, certamente vossos filhos todos secarão

San fon primeira, ramon fon, é uma es pe cie de c on ce rt ina, q ue se usa em di dos versos pa ise s d o mundo com o o br as ile de outros da am mer rc da cia latina, onda se do fala do circulo do castelhano, o q ue pa rece de sd e j á au men tar do aro do taro, o do circulo do espectro do que es tao , vaso do os o serpente dos sin c ron is mos cobardes, inca capa ze serpente de toda e q ual q e ur gato da ota de eve rato dad e, primeira f al da ar se maio do mesmo f al ar, e as si m s en dd o q ue De us vaso do os do corte da pata l ing ua a todos, p o is em verde ad e n cão de l as pr e cisa is, p o is f az e is conti n ua m al us o da pala vaso do ra, uma das puta das letras, e vaso do evo osso co das rações espanholas , n cão serpente do acento no ó i gn om io s os com o sec os se m r emi miss sao, e por is to, ce rta am tam que mente vaso dos ossos dos filhos todos da sec arao

Ao que se acresce ser a senhora da terra das campinas, cartaxo, e dos que lidam com toiros, sendo que o titulo desta acusação, assim declinou ao ser escrito, san fon primeira e inc quadrado da eu do rito da te da rata da rta, portanto estaremos a falar de outra espécie de toiros, talvez tipo aqueles de cartão, gigantes osborne, do os do borne, das faíscas das explosões, dos bum, para ser masi claro, contrapondo a vossa cúmplice escuridão, que faz a boa sementeira das trevas e das mortes anunciadas

Aoc do quadrado da ue se ac r es ce ser primeira senhora da terra das campinas, e do s q ue lid da dam da am com dos toiros, s en doque do circulo do titu, primeiro do circulo de dezembro, desta ac usa sao, as si maior made ria dec lino, ministro., ua circulo ser es circulo do lobo do rito, san fon primeira e inc quadrado da eu do rito da te da rata da rta, porta ant o est ar emo sa f al rato de outra es pe cie de toiros, t al ç vaso e zorro t ip o aqueles de car tao, giga gan t es osborne, do os do borne, das fa das iscas das explosões, dos bum, para ser ma si c primeiro aro, c on t rp pond o a v os sa ci mp l ice es cu rid dao, q ue f az da primeira boa semem en te ira das t r eva seda serpentes das mortes anunciadas

Mais verdadeiro, seria chamar os bois pelos seus próprios nomes, mas vos continuais sempre a proteger vos pois todos vos trazeis manchas demasiado grandes e escuras em vossos seres, e todos entre vos, o sabem do outro ao lado, assim sempre se protegem, e protegem o polvo e a hidra, e a cada conjunto de braços que eu corto, logo depois uns dias a hidra faz crescer de novo os tentáculos, e lá vem de novo nos medias um chorrilho de mentiras , com a agravante de sempre que tambem sempre vos denuncia, nunca são frontais, nada de acusação é feita com clareza ou endereço certo,

Mais verde ad e iro, se ria c ham mar os dos bois p elos se us pro p rios no mes, mas vaso do os conti nu a is se mp rea pro tege rato do vaso os p o is td os ov os t ra ze is mancha s d ema si ad o g ar rn de se es curas em vaso dos ossos seres, e todos en t re vaso do os, o sabem do o u t ro a o l ad o, as si m se mp rese pro tege me pro tege emo mo do polvo e a hi do quadrado do ra, e a c ad a c on j un to de br aços q ue eu do corto, primeiro ogo, d ep o is uns do caralho do dias, a primeira hidra f az c r es ser de n ovo os t en t ac culo se l á vaso em de n vaso on os dos medias do primeiro do cho rr ilho de em n t ira sc om a a g rav van ante teresa de se mp rec ue tambem, se mp r e vaso os de nu un cia, n unc a são fr on tais, n ad a de ac usa sao é feita com clare za o u en der e ç o ce rt circulo

Escolheis como sempre tendes feito, mal vosso campo, escolheis e continuais a dar prova quotidiana, que escolheis as trevas e os agentes das trevas, e vosso tempo já se esgotou, mas vos nem trazeis olhos nem inteligência para perceber a pintura maior para alem da merda em que continuamente vos mergulheis e do tempo imenso e energia que dispendeis a vos tentarem safar , uns aos outros

Es co primeiro do he is com o sempre, t en de s feito, ma l vaso osso do campo, es co l he ise conti nu a isa d ar prova q vaso do circulo das ti da diana, quadrado da ue espanhol co primeiro do he da isa serpente das trevas e os dos agentes das trevas, e vaso do osso te mp o j á se es g oto vaso, ma serpente do vaso do os ne maior t ra ze is dos olhos ne m in tel i g en cia para per rc cebe ra da pintura maior, para al lem da merda em q ue conti nu am que mente vaso do os mer g u l he ise do te mp oi men s oe da energia, edp, q ue di sp en de isa vaso do os t en t ar rem sa f ar da un da sao serpente dos outros

Sanfona, é uma concertina, muito esclarecedora quanto à sua forma, pois geralmente e um harmónio, uma cobra que abre e fecha , se estendendo e contraindo, e as tampas, onde as maos entram nas fivelas em semi arcos, são pentagramas, ou seja sanfona, a cobra dos vasos dos pentagramas, ds oto, e cobra muitas tem aparecido aqui e não só nestes últimos tempos,

San fon primeira, é uma c on ce rt ina, mui to es clare ce dora qua anto à s ua forma, p o is ger al le lem mn te e um h ar mino, uma cobra q ue ab re e fe cha , se est en d en do e c on t rai indo, e às das tampas, onda às maos en t ram nas five la s em s emi arco serpente , são dos pentagramas, o vaso use seja san fon a, a ob bar da ar dos vasos dos penta g rama serpente das ds oto, e cobra mui t as te maior ap ar rec id o a qui e n cão s ó nest es su l t imo serpente da te do mp os,

E a terra da senhora é tambem a terra da bandida que me roubou na latina e que em tribunal de trabalho ainda foi por cima premiada, quem diria das coincidências, se as houvessem

E primeira da terra da senhora, é eta tam am tambem da primeira da terra da ban dida quadrado da ue me do mar do ero do ro ub do circulo da un da primeira da latina e quadrado da ue em t rib un al de t ra bal do alho a inda do forte do oi por rc ima pr emi ad primeira aqui do qui, quadrado do eu em di ria das coin si id d en cia serpente do sea da serpente do home do circulo dao, uve, uva, mulher de durao, ss se maior

Disse a senhora sanfona, ou da sanfona, que tinha chegado como condutora do tal pretenso inquérito, à conclusão que houvera indícios que as funções de supervisão da competência do constante pepino, do constâncio, não foram bem executadas, estranho seria o contrário, como se algum português não soubesse que todos vocês são corruptos, pois assim sempre se comportam, e mais disse, de forma a ainda tornar a questão mais clara, que deveria ele perante os indícios que existiram em tempo muito anterior, comunica-los nomeadamente a policia, para serem alvo de investigação, o que não foi feito, pois, a cumplicidade, entre bandidos geralmente assenta numa lógica, tambem, e a lógica da cumplicidade, é, não só o facto de serem cúmplices como de pela cumplicidade de quem sabe cala e consente se protegem e mutuamente se autorgam na bandidagem

Di s sea da primeira da senhora sanfona, o vaso da sanfona, q eu da tinha che do gado como condo da tora do t da al pr e t en s o inc eu rito, à c on c lu sao q ue h o uve ra in di cio s q ue as fun ç o es de super da visão da co mp pet en cia do co ns t ante pep ino, do c on s tan do cio, n cão do foram pt, b em e x e cu t ad ás, est ra anho se ria do circulo do c on t rá rio, com o se al gum portu gi es n cão s o ub ess e q ue todos v o c es são co rr up pt os, p o is as si em se mp rese comporta tam da am e maís di s da sede da forma primeira à primeira inda tor na ra q u es to am mais da clara, q ue d eve ria el e pe ra ante os in di cio s q ue e xis ti ram em te mp o mui to ante r iro, com única do traço ingles do primeiro do circulo dez, no me ad dam am que mente a policia, para se rem alvo de in v es tiga sao, o q ue n cão f oi feito, posi, a cu mp li cade, en t re ban dido s ge r a l le lem n teresa as s en t a nu ma da lógica, tam bee primeira da lógica da cu mp li ca id e, e n cão s ó do circulo do fato, do pedro, de se rem cu mp l ice es com ode pe la cu mp li cade de que em s ab e da cala e co nse s en te se pro tege me mu t au am que mente se au tor g am na ban dida dag ge maior

Tudo isto disse a senhora bandida da sanfona por sua própria voz, mas ao que parece o relatório branqueia o constância, sobre quem ela como condutora do inquérito, afirmou por viva voz a conclusão acima descrita, ou melhor escrevendo, transcrita

Tudo is to di s sea da primeira da senhora bandida da san fon , prima aqui por s ua pro pi da primeira da radio voz, massa circulo q ue pa rece o re la tori a br anque ia do circulo do constâncio, s ob rec eu em el a c omo do condor do circulo do ra da inc eu it o, a fi rato mo vaso do por vaso do iva da voz , primeira ac on c lu sao ac ima d es c rita, tam am o vaso mel hor es c r eve en do, t ra ns circulo da rita

Como todos sabem o polvo e a hidra, e a cabeça qu deveria estar na bandeja de prata, não é só a de constâncio, mas de muitos outros tambem que estão até ao momento impunes

Com o todos s abe emo do circulo do polvo é a primeira hidra, e a cab da bessa q u d eve ria est ra ana ban de ja d e p rta, n cão é s ó a de co ns t na cio, mas de mui t os outros tambem q ue es tao a té ao mo men to i mp un es

Eu a vós bandidos todos de todos os cargos públicos destes podre nação, só vos escrevo esta palavras como peça instrutoria no processo criminal que em cima todos tereis, mas pela consideração à verdade e ao amor as gentes, porque pensais então, que durante este circo todo, nunca mais se ouviu uma linha que fosse aos tais mil e oitocentos milhões de dinheiro que teria desaparecido, e mais grave nem uma linha sobre a forma de o recuperar

Eu da primeira do vaso ó serpente sb dos bandidos todos, de todos os cargos pub lico s de ts pode rena da ac sao, s ó vaso do os es c r evo e sta pala vaso do ra serpente sc c omo p eça in st ru tori ano do processo criminal, q ue e mc ima todos da teresa reis, mas pe la co nsi der sao primeira ave verde ad e e a o amo ra serpente das gentes, por q ue pen sa is en tao, q ue duran te est e c irc o todo, no unc a maís se o u vi vaso uma linha q ue fosse a os tais mi da ile o i toc en centos t os mil h o es de din he iro que te ria de sapa par rec id o, e ema si g ar vaso do e, ne m uma da linha s ob rea da forma de o rec cup pera ar do rato

Não acheis no mínimo estranho, não diz isto tudo, este silencio sobre o miolo aparente deste caso, que o que andam levando à cena , é toda uma outra questão, de equivalência de moeda com almas, vide como são bestas

N cão ac he is no mini mo do imo est ra do anho, do golpe, n cão di zorro is to tudo, este silencio, fr, s ob reo mi do olo ap ar ren en te d caso, q ue o q ue anda dam da manha l eva van do à c en a , é t u d a uma outra q u es tao, de eu q i va len cia de moe da com das almas serpente de castelo de vide com di circulo da são das bestas, a c a l ra que mente


enquanto se entretem neste escandolo de circo de cobertura de actos de terror em massa, ao que parece duzentos mil portugiueses sem emprego estao sem acesso, a qualquer subsidio que seja, seus miseraveis, terroristas e bandidos e fora da lei e pedofilos

en qua ant circulo da se do ro ze , en cruz re te maior nest es cam dolo de dec circulo, irc culo de co be rato da tura, de ac ts de terresa rr o rato em massa, italia, primeira d c irc u ki q ue pa rece do z en t os mi primeiro porti gi ue s es serpente em mr rego es tao s em ac ess circulo, a primeira do ki aqui s un s id di do io q ue seka , s ue s mi ser ave is dos terro da titas, rita se dos ban dido serpente e for primeira da lei e pedo fi primeiro do circulo os de dezembro