domingo, agosto 09, 2009



Ah senhora , há muitas luas que não dava com uma singela cartinha pontuada assim
devo ter sonhado acordado com vós de novo, era vós ou uma outra versão, de vós, vos vi a face e a expressão, contido reconhecimento, mas de frente, muito me alegra, alucinava sorrindo em mim, duas vezes, caminhava pensando na terceira ou mesmo na quarta constante, infinita, mas sabe europeu sou assim poeta de sentir, sois bela, há uma frase numa parede que me fala de amor, quando amor é o sentido do sentir, assim ela me falou, no sonho os bárbaros do norte, dizem que a moça do sul quer comigo casar, mas eu não creio que assim seja, pois no sul estou eu, e se bárbaro há algum, certamente serei eu para a sonhar intrigado a ter deixado passar

A homem serpente ingles hor a , homem á mu it as luas quadrado europeu n cão d ava com uma sin ge ka car tinha p on tua ada as si m devo teresa serpente on homem ad o ac o rato dado com v ó serpente de n ovo, e ra v ó serpente o u uma o u t ra ave rato sao, de v ó serpente, v os vi primeira face e a e x press sao, conti do rec on he cimento, mas de francesa ingles te, mu it o me al e g ra, al u cina ava sp rato rid dn do em mim, du as v e zorro espanhol, cam in homem ava pen sand o na terceira o um espanhol m ki na quarta c on tante, in finta, mas serpente abe europeu serpente o ua ss im po eta de sn tir, serpente o is b el a, homem á um a francesa ase numa pa rede quadrado europeu me fala de amo rato, qua ando amo rato é o sentido do serpente ingles it, as si m el a me f alo u, no serpente on ho os b a rato b aro serpente do norte, di ze m quadrado europeu am moça do sul quadrado europeu rato co mig o ca sar, mase u n ão c rei o quadrado europeu as si m seja, p o is no sul espanhol to u e u espanhol e br ab aro homem á al gum, ce rta tam am que mente se rei europeu para a serpente on homem ar int riga do a teresa de ix ad o p ass ar


O ero do rapaz negro, que me perguntava como ia, assim assim, lhe respondi, quebrando o silencio, em vao, pois nada da pergunta era razão, uma letra de uma canção, me dizia, gastei meu dinheiro a comprar african neclaces,

O erro do ra ap zorro negro, quadrado europeu me per gun t ava com o ia, as si massi m , primeiro he rato espanhol po dn ni, quadrado europeu brando do circulo do silencio, em vao, p o is n ad a da per gun t a e ra rato aza o, cu a principe le t ra me di zorro ia, gás te em europeu din he o ra co mp rato ar um african ne ck circulo cortez do ac espanhol

isolation was the flavour of the mont, my pockets so empty i can feel my testicles, cause primeiro spent all my money on some plastic african neclaces anda i still don t know what the colors men... red black and green , what will we do to become famous and dandy just like Amos ´n´andy

hipocrisy is the greatest luxury


is ola ti on w as the fla v o ur o ft he from the mont, m y poc k e ts serpente o em pt y i can f eel um t espanhol tic primeiro espanhol, ca use primeiro serpente pene net all m y m one y on serpente om e p primeiro as tic a francesa i can nec la ac espanhol and di still don t k no w w hat t he c olo rato serpente mena... red b la ck and g re ingles m , w hat will we we di ti bec om me f am o us and dan d y m just primeiro ike Anos a spa ns pa ad y
da hipo cris y is t he g rea y espanhol y lux ury delta

mas os testículos, vao bem e se recomendam, comprarei rum esta noite, se o beber comigo para fazer uma abordagem aos meus dentes

masos t espanhol tic u lo serpente, vao b em , co mp ar rei rum e sta no it e, se o bebe rato c o mig o para f az e rato um a ab o rato dag em a os me us d ingles t espanhol

e depois acordei, se é que alguma vez estou, e li uma canção da lena de agua que assim reza, em estranha forma, pois a versão original da baba assim é

jardim da igreja
dalila e lélia
e julia e eulália
cortavam dálias

dalila e lélia
eulália e julia
cantavam dulias

dálias e dulias
e
harpas eólicas

e a alada lua
-alta comedia?
-celia magnolia?

jardim da igreja da dalila el é lia e julia e europeu primeiro á lia c ir t ava vam am dalia serpente net da lila e primeiro é lia ei primeiro á lia e julia can tv am d u primeiro ia serpente dali ise da se d u li as e homem ar p as e o licas sea da primeira al ad al ua do traço ingles al t a com e dia foice do traço ingles da ce primeiro ia da magnolia f o ice

mas meus olhos, que devem andar com falta de cenoura, leram mais assim numa mistura de outras letras, da flor da pimenta , canção do rio da sombra

mas me us olhos, quadrado europeu d eve em anda rato c om f al t ad e cenoura, le ram mais as si m nu ma mi serpente tura de outras letras, da flor da pim neta , can sao do tio da são om br primeira

O pincel do au au da teia do jardim da igreja da dalila e lélia, e da julia e da eulália co rta vaso da ma d á lo as, da lila e le primeiro ia europeu la lia, can t ava vam am dual dul ia serpente da dalia seda da se da ad u li as e da harpas eólica serpente, e a al ad a lua do traço ingles alta come a hi f ingles da celia mag da lança do ben de homem ur quadrado europeu ingles fio un ave v e sica, Al ana ap pontão do cabo do fire da wire, treze de noventa e quatro, e o ponto do me io do infinito quadrado europeu ingles volve o circulo de serpente o ny di gita al refer e ren ce d y na mic st e reo he a dp homem one serpente, ma de ria do rato cd cento e setenta, mercedes, quadrado europeu f az uma do br a com as das letras do algodão, do quadrado europeu do leao, pre da mim da flor da pimenta do fogo que vem depois da festa, fogo do homem os as da serpente do om da onda da caçao do oe do borco do tubarão no barco, das ester primeiro as, ab rato ac o e a br aço e rato ub ro serpente de bo rc o, do t ra do aço do horizonte, da ua da primeira lua do ra do raio , lua da roda do circulo do aro da angulo da lua da horizonte azul e assim se p art ti vaso do circulo do arco ingles t red oi is circulos do he ad ph one serpente de ny

No cais, depois de ver o embarque dos cruzeiros no tejo, algo assim, o tacao, no buraco me disse, a vera cruz é o ts da apl, tacao, tendão do calcanhar ulisses

No cia serpente do cais, d ep o is de eve vaso do ero do circulo do em braque dos c ru ze iro serpente do no do tejo, al goa ss imo do circulo do tacao, no b ur aco me di ss sea da primeira do vera cruz é o ts da apl, t ac aca do cao, t ingles dão doca primeiro cana home da ar do ulisses

Uma senhora de pompons , por ali passava, mostrando o ferry e os bancos de branco recentemente pintados com peças de lego ou fusíveis para a terra virado, pompons remete para pampas, para caçar bois e tambem para fios no ditos cujos , os sados dos testículos, ou seja os sados das teias de aranha nos falos

Uma s en hor ad e pon pons , por al ip ass a ava, mo t ra ando o ferry e os dos bancos de br anco rec e te mn te pin t ado s com pe ç l as de lu g o ou f us iv e is para primeira terra vaso irado, pon pons rem te para p am ap as, para c aça r b o ise e eta tam am tambem para fi os nod si dt os cu j os , os sados dos t est u clo serpente, o vaso use seja os sados das teias de ranha nos falos

Na fronha estava um laço, vos agradeço senhora

Na fr on home da primeira es tva um laço do primeiro aço, vaso os a g ra dec cortez circulo da serpente da en hora

Sim, temos que remover a placa bacteriana,
E porque me tratas assim
Ele é assim, gosta muito de teasing
Assim se alimenta de ti
E um bocado brutas às vezes,
Tambem parece
É diferente de ti, tras um pouco de crueldade
Tu não o és
Mas é dos bons
Bons cruéis, dizes....
Bem se calhar falta-lhe beijos
Quem, o no que é o sis, como o espírito me desvelou, neste passeio o tal senhor da prevenção contra cataclismos e terrorismo,
Que belo nome
Ah recebeste meu recado
As horas, as horas, é que sabes, primeiro chegas, quando assim acontece, eu fico regulado pelo meu ponteiro em ti, depois batem sempre certas, elas , sem mesmo mostrador, e para alem disso estava fora da minha hora preferida, que até pensei, como está parado nesta hora
Mas ela ama-te, nunca confio na sua vida em alguém como tu
Na verdade o papel a fazer de vestido da june, aponta o seio, o seio da tentadora, então por extensão associativa,
Associativa, ah associava eu muito minhas maos no teus seios
Curioso os pézinho da da june como indicam ser bailarina mesmo a dormir
E depois tem o tacao do pe em cruz elevado em pontas com o outro
Deixaram um espelho de portas de correr de regie, ali deitado atras de uma caixa electrica, quem diria, mas os meus estavam aqui os tres
Puta que vos pariu
Amor, amor, Amor

Si m, t emo s q ue r emo ove vera primeira da p da laca bacteriana,
E por q ue me t ra sas as si m E l e é as si m, g o sta mui t o de te a sin g
As si m se al im neta de ti E um bo cado br u t as às v e z es T am tambem pa rece
É difer net de ti, t ra s um p o u code c rue l dade T u n cão o é s M as é dos bo ns
Bo ns c rue is, d ize es... B em se c az la h rf al t a do traço ingles l he bei j os
Q u emo no q ue é o sis, com o o es p rito me d es velo lou, nest e p as seio o t al s en hor da p r eve en sao contra cat ac lis mose te rr o simo, Q ue b elo no me A h re ce beste me u rec ad o As hor as, a s hor as, é q ue s ab es, prime iro che gás, qua ando as si m acontece, eu fi co re gula do p elo me u ponte iro em ti, d ep o is bat am e se mp rec e rta s, el as , se mm es mo mos t radar, e para al lem di ss o es tva for a dam in h a hor a pr e o fe i rda, q ue a té pen sie, com o e stá para ado nest a hor a Mas el a ama traço ingles te, n unc c on fio na s ua v id a em al gume com ot u Na ver dade o pap el a f az er de vestido da june, eve vaso est di do circulo da aponta o seio, o se io da tentadora, do padre amaro, en tao por e x t en sao as soci a t iva, As soci at iva, a h ass o cia ava eu mui t o min h as maos no st e us se is C ur is o os pe z ino dada june com o indica am ser bal ia rina, E d ep o is t emo tacao do pe em c ru z el eva ado em pontas com do circulo do outro, De ix aram um es pel homem do circulo de portas, dc s de co rr e r de re gi e, a l id e i t ado at ra s de uma caixa el e c t ria, electra, q eu m di ria, masos me us est ava vam am a qui os tres, puta q ue v os pari vaso , am o ra mor, mao rato, filhos da puta do costume, ps