sábado, agosto 15, 2009

lili

quanto ao resto, sabes amada, hoje, trago assim vontade de canibal, de comer uns tantos destes bandidos, que até desligue como ontem as noticias, para nem ver estas putas bestas, que me trazem o filho roubado e continuam a fazer de conta que nada se passa, que caralhos de vermes

qua anta o o r est o s ab es am ad a h oje r rago ass si em vc vontade, dec ani bal canibal de c o m e r, un st ant os do quadrado este s ban didos , q ue a té deli g ue uri, com o on te ema as not ti cia s para ne mairo ver est as putas bes t as q eu e y met ra aze ze maior circulo fil home do circulo ro ub ado e conti nu uam a f az e rato de dec conta q ue en ad a se p ass a q ue cara de alhos de eve n vermes,
Love, are you ready to fly, o cabide é trinta e nove ou algo assim, belas medidas, mas a soma a mim deu-me pelas nove

uma criança magra na caravela vermelha da cruz incompleta, como a aimme riley em jovem

uma c ria anca mag ra na cara rav da ave da vela ver me l h ad , a da cruz , c ru uz inc c om mp l eta com o a em me r e ley em j ove maior,

paula no jornal com face de dor, parecia a calcanhoto

paulo no do jornal, com da face deo da dor, par e cia a c al can h oto

Trinta e um , belo rapaz com duas belas raparigas em suas costas, jantando em terra, comendo no mar

Cá fora se joga assim tipo ténis de praia,

Outro ao telefone, trás assim um varão metálico

L ove a re y oi u r e a d y to f l y, o c ab bid id e é t rina te en ove o ual goa ss em, belas me dida s, masa s oma a mim d eu do traço da inglesa me p el as n ove, T rin ta e um , b elo ra p az com du as das belas ra pa rig gás em s u as co sta sj anta anda em terra, co mendo no do mar, C á for ase j o g a as si m t ip o t en s i d e paria, O u t ro ao tele fon one , t ra s as si m um v arao met al i co

Na minha cabeça, oiço , marco paulo, eu tenho dois amores, uma é loira outra morena, et je ne sais pas quoi en plus...

N a min h a cab beça, oiço, marco paulo, cortez , et t en h o do is amo r es, uma é lo ira o u t ra mor rena, et j en e sa is p as q u oi en do plus...

Ao fundo, bem ao fundo, parecia-me ouvir, i m falling for you, perharps then in my sweet arms, i hope you find then so confortable as my lips, i mean wishes, i mean kisses, oh, ohhhh, oh, oooooooh

O set da bela girafinha, seria
O s e t d a b e la g ira fi n h a s e r i a

A o fundo, b ema o f un do, pa rec ia do traço ingles da me o uv i rim f a ll ing f p r you, tube, per h ar ps t h en in m y sw ee t ar ns, i h o pe y o u fi n dt h en s o c on fo rta ab ml ab ble bled ad lea s m y l i p s, i me an k iss es i me an w i s h e s

This is only a post card of love, adress infinity, in the absence of your rose

T hi s is on l y a post car d o f l ove, ad r ess in fi ni t y, in t he ab s en ce o f y o ur rose

In the afternoon, the twister spirit, said, have you already packed

In t he a ft e r noon, t he t wi s ter spi rit, sa id, h ave y o u al rea ad y p a c k ed

you know, in fact i show you a beatifull body of the back of a beatifull woman, but a rather prefer, see you in your face, tham we make a african dance, like, marimbas, as the other lady recentely show,

you k no w, in f ac ti sw o hed a bea ti f u ll b o d y o ft he b ac ck o f a bea ti f u ll woman, but a rat her pr efe r, see y o u in y p ur face, t ham am we m ak e a african dan ce, l ike, mar rim b as, as t he ot her la ad y e c en tely show

ah like the lady in the tely recentily show....
a k l ike t he la ad u in t he tel y rec en til y show

t h ant he sp rit sa id to me , she g arte f u ll to y o u, bec a use y o u js u at a s ave her a gain, a gain, t h ani as k ed, per h ap ps s t hi s is l ove , and her, is she in l ove w it h me, i f s o , she can cam e k iss

than the sprit said to me , she gratefull to you, because you just save her again, again, than i asked, perhaps this is love , and her, is she in love with me, if so , she can came kiss

than i listened, must be today, your love nigth, or everithing will end, normally i do not joke, when a ´m listining , but end, is always a wrong word,

t h ani l is t e n e d, m us t b e to d a y, o ur l ove ni gt h , or e v rit it h ing will end, norma ll y id o not j o k e, w he en a ´m l is ti ning , but s en d, i s al w a y sa w ro ong word,

then i asked you, do you prefer by back side... i rather prefer starting love your eyes

t h en i as k ed y o u , do y o u pr efe r b y ba ck s id e... i rat her rp pr efe r star rit it n g l ove y o ur e y es

than i listened, can you keep a secret...

if you asked me in my eyes and you give a good reason....
i f y o ya s k ed me un m t e y es and y o u g iv e g oo d ra as s on

you know me, i rather prefer live as it is, naked

y o u k no w me ira rat her pr efe r l iv live at i t i s n ak ed
Muito estranho mesmo, foi a aparente troca de identidades que decorreu do falecimento da senhora maria shiver, pois só ontem vi a sua neta, e não me recordo mesmo ed alguma vez a ter visto antes, mas dao vê-la no enterro ao lado de seu irmão, de facto me pareceu muito parecida com a tal outra maria, que eu referia, a do tal programa do nove, no yahoo, depois dei com ela de novo , se chama maria sansone, e foi antiga apresentadora da mtv, quem diria

Mui it o est ra anho me sm o, f oi a ap ar ren en te da cruz da roca de id en ti dad es q ue dec o rr eu do f al le cimento da s en hora maria sh ive rp o is s ó on te m vi as ua net eta, e en cão me record om es mo ed al gum ave z a teresa v is to ant es, mas dao ove do traço ingles de la no do enterro aol ad o de s eu irmao, de f ac to me par e c eu mui t o para e cida com a t al outra maria, q ue eu refe ria, a do t al por g rama do n ove, no y a h oo, d ep o is de e com el a de n ovo , sec do circulo do ham da am da primeira maria serpente a n s one, e forte do oi ant ti tiga ap pr rato espanhol inglesa cruz ad do circulo do ra da mtv, quadrado do europeu maior di ria

A foto da senhora que agora faleceu, a primeira que eu vi no yahoo, com aquele tal manhoso link que me alterou as configurações da pagina, era uma de seu tempo actual, bem distinta da que o link que aqui deixei depois mostrava e era muito mais semelhante o tipo com a senhora da foto do jonvelle da photo que aqui descrevi

A f oto da s en hora q ue agora f al le c eu, a pr em ira q ue eu vi no yahoo, com a q eu le t al man h osso li mk q ue me al t ero ua s c on figu aç o es da pa gina, e ra uma de s eu te mp o ac tua l, b em di s tinta da q ue o li nk q ue a qui de ix e id ep o is mos t rav a e e ra mui t o maís semem l h ante o t ip o c om a s en hora da f oto do j on vaso da elle da ph oto q ue a qui id es circulo rato e vi

Sósias sempre se usaram, e os governantes muitos sempre os usaram em distintas épocas da vida dos homens, se pensares bem, perceberas que uma certa ubiquidade é assim alcançada, e uma ponte por similaridade, e simetria é estabelecida entre o que se mostra, o falso, e o verdadeiro que se oculta e que pode até estar em outro lugar, a rede, e os softwares de id de faces, permitem fazer este genero de operações numa escala nunca antes vista, e esta realidade veio para ficar, e é preciso que quem cuida , o tome em linha de conta, sempre em qualquer expressão de desgraça

S os ia s se mp rese usa sara ram, e os governantes, g ove ran ant es , mui it os se mp re os usa sara ram em di s tintas ep o cas david, id da a dos h om en s, se p en s ar r es b em, per rc e bras, q ue uma ce rta ub bi qui id dade é as si m al can ç ad a, e uma ponte por si mila rie dade, e si met ria é e stab e le cida en t reo q ue se mos t ra, o f al s oe o verde ad e rio q ue se o cu l t a e q ue pode a té es star em outro lu gara primeira rede, e os dos softwares de id de faces, per mit em f az e r este ge mne ero de opera raçoes oe es nu ma es cala n unc a ant es vi sta, e est rea li dade veio para fi car, e é pr e c is soc do o q ue q eu ma iro cu id a , o tome em linha dec conta, se mp re em q ual q eu r e x press sao de d es sg raça


http://www.mariasansone.com/

http://www.youtube.com/user/POPTUB

h r rr rp tp duplo bar do ra da rede you tube, y o u tube, t ub e , com ra use rato pop pt ub, ou seja o submarino, o serpente ub do marino, da tvi, da pt com da relaçao ao home do you tube, o que terá feito a ponte da ladroagem, do conceito, do canal zero, c ana cama p rie em rio zorro do ero
Ontem ainda pela noite , depois de acabar a escrita do que vira no jardim do museus , um nome pelo espirito se desvelou, como sendo um nome chapéu das tais parcas dos museus, a stock, e foi parar, a uma antiga carta aos bandidos do dn , em oito do oito de do ano passado, sobre um especifico cio do fernado ferreira, sobre escrita enformadora, e o facto que ele dizia de ter estado em véspera da queda das torres em nova Yorque, e fazia uma comparação com o y e x, em metáfora de futebol, coordenadas que tonaram a aparecer recentemente a propósito de ondas de transmissão sonora e e de suas representações grafias, e dos meios ciclos de onda, e da tal casa das cunha da telecomunicações na pampulha,, no âmbito do leitura da balança sobre a encenação do santa maria, e que depois se reflectiu na assinatura das cheias em taiwan, que ter mina mona assim ,

On te maior a inda p el ano da noite , d ep o is de aca br a es c rita do q ue vaso da ira do no do jardim do museus , um no me p elo es pi rito se d es v e lu, com o s en do um no me c h ap eu das ta si parcas dos mu use usa da stock, e f oi p ar a ra, uma antiga ca rta aos ban dido s do dn , em o it o do oi to de do ano do passado, s ob re um es pe ci fi co c io do fernado ferreira, s ob re es c rita en for mad o ra, e o f ac to q ue el e di z ia de teresa estado em v es pera da q eu dad das torres em nova y por q ue, e f az ia uma co mp ara sao com o y e x, em met a for a d e futebol, c oo der rna da s q ue ton aram a ap recer rec en te mn te a por rp ps soto de ondas de t r sn k iss a o s on ora ee de s u as r ep r es en tacões sm g raf ia sed os meios cic lo s de onda, e da t al casa das c un a hd a tele v com uni ç o es na pam pulha, no am bit o do lei tura da bala lam am ç a s ob rea en cena en a sao do s anta maria, e q ue d ep o is se ref fr ro do om da mula one le c t iu na as sin a ti ur ad as cheias em taiwan, q ue teresa mina mona as si m, ,

A rita é rata da ira vermelha da mulheres e deusas

Vi hoje uma ao passar, no cartaz do teatro dos bandidos, rita red s h oe es

Vi h oje uma a o p ass ar do no do cartaz do t e a do ac da cruz ro dos ban di id quadrado do os, rita red s h o es

E coa t am b em nest e s u l t imo s c io da rita do c ana l do is, in for maçao

Hoje de manha cedo, no café, as linhas de diversas conversas, assim se misturavam, vida louca, a marina era dele cliente em setenta e quatro, condomínio de luxo em alcantara, cascais, o preservativo da palhinha da linha dos fulminantes, da cruz vermelha , dos tiros do gelo, expresso em símbolo com vareta negra por cima em fundo branco e azul, numa chaminé, um do pr de oitenta e sete, um aviao da stock

H oje de manha se dono do café, as das linhas de di vaso rata es a c on vera s, ass si ,em se mis t ur ava vam am, v id a louco, a marina e ra dele, c lei n te em setenta e quatro, condo mini ode lux o em al can tara, ca sc do cais, o perse r vat ivo da p al hi in h ad da primeira da linha dos f u l mina t es, da c ru zorro vermelha , dos tir os do g elo do gelo, es press o em s im b olo com v ar eta negra por c ima em fun do br am n co e az u l, nu am c ham ine, um do pr de o i eta ante e sete, um avia, do circulo da stock

Na casa da misericórdia, uma câmara na esquina está, donde quem isto lá deixou, deve estar de alguma forma gravado, pois em cima de uma tampa de estrelas de esgotos da cml, no lano das escadas ontem alguém tinha deixado um prego espetado nas pedras da calçada, hoje ali deixaram, como se simbolizasse uma assalto com violência, pois um lenço trazia que parecia um pouco de sangue, uma cartão multibanco, em nome de laura , cm e gato da vareta vaso do angulo gar e, bulgari, a vesica da ova do iva, uma engrenagem , rato serpente dj diamond, a ressoar na imagem da estrutura da ponte, um cartão de policia municipal, a ressoar no episódio da tal bandeira roubada, pelos darth vader, do trinta e um da armada, que diziam no jornal de hoje que a devolveriam dobradinha e engomada, a ressoar em linguagem de carniceiros do cais, cinquenta q quatro agente litri, h i n i, do angulo da famílias dos tusnamis, roda de engrenagem azul, a infecção da gripe das aves, pancadas do cos co da vareta negra do ice, es g oto, dez, dez, cinco, cinco, de dez, assim diziam o valor das moedas em cima da caixa cml, l mc, s oto gato da sé, millenium pancadas, pancadas da expo bensafrim, a medeia do lis cont, pancadas, vespa, loja fabrica, it, princesa de belém, e c y m seis circulo do set serpente do toiro , a serpente uma primeira do spy circulo dos pontapés nos cocos, a rapariga do sky do restaurante da fragata da aqua party pt do restelo, albertina, mar rub a iris angulo, do hamburger do sul, maersh seal lan da girafa, buondi ca fe sin os nono hor as mor la ix, ara can se lx, gato rup oito e segur anca, t ia da manga sal d os oliveira e costa, do tropeço, a do vaso fr ee da queen, ra di o ba ad p as delta do principe da cruz do tp, circulo vermelho, serpente uma, ref uma circulo azul

Na ac c asa da mi sir cor dia, uma ca mara na es q u ina e stá, don de que em is to l á de ix o u, d eve est rede al gum a forma g rav ado, p o is em c ima de uma tapa da tam da pa das estrelas de es g o ts da cm l, no l lan ano das esca da s onde m on te m al gume tinha de ix ad o um pro g o es peta dona s pedras da calçada, h o je al id e ix aram, com o se s im b o l iza asse uma ass l toc om viol en cia, p o is um len ç o t ra z ia o q ue par e cia um p o u do de s ab bg ue, uma car tao mul t banco, em no me de laura , cm e gato da v ar eta vaso do angulo gar e, bul g ari, ave da isca da ova do iva, uma en g rena ge maior do rato serpente dj diamond, a r esso ar na i mage made rui ia da est ru t ra da ponte, um cat o ad e p lic ia muni cia apl, a r ess o ar no e p is o di o da t al ban de ira ro ub ad a, p elo s d art h v ad der, do trinta e um da armada, q ue di iza am no jr o anl de h oje q ue a devo le ce r iam do br ad dinha e en goma mad a, a r esso ar em l in guage made ria de car nice iro s do cais, c in q u t en te q q eu t ro a q g ene l it ri, h i n id o angulo da f am i li as dos ts un am is, roda de en g rena ge m azul, a in fec sao da g r ipe das av es, pancadas do cos co da v ar eta negra do ice, es g oto, dez, dez, c inc o, c irc no, de dez, ass ii m di z iam do circulo da ova do valor das moe da s em c ima da c aixa cm l, l mc, s oto gato da sé, mi ll eni um das pancadas, pancadas da expo bes a fr ima medeia dol li k s cont, pancadas, v es spa, loja f ab ric a, it, p rin c e za de bel en, e c y m seis circulo do set serpente do toi to , a se pr en te uma pe i r me ira do sp y circulo dos pontapés nos coco sa ra pr riga do sky do r es t aura ran te da fr a gata da aqua p art y pt do r es telo, al bert ina, mar rub a iris angulo, do ham b ur e r do sul, mae r s k seal lan da g ira raf a, b u on di ca fe sin os nono hor as mor la ix, ara can se lx, gato rup oito e segur ana aca, t ia da manga sal d os oliveira e costa, do t rp e ç o ad ova vaso fr ee da queen, ra di o ba ad p as delta do principe da cruz do tp, circulo vermelho, serpente uma, ref uma circulo azul

moita flores, os darth vaders, e me recordo do pai a entrar aqui no predio da traseira um dia , aqui relatado, para certamente combinar espionagem com aqueles que espiam, que as vezes até os oiço narrar ao telefone, o que estou a fazer dentro de casa, ouvi eu pelo espirito, de uma relaçao com a tal rapriga ruiva que aparecia como abigail, sem o ser, na tal manha do cartaz do jonal dois em dia recente tambem aqui comentada

moita da for flor es , os d art home vaso ad der se me record do circulo do pai, a en cruza ar da primeira do qui aquei, no do predio da traseira primeiro dia, a ki rato el la cruz ad circulo para ce rta tam am que mente, c om bina rato es pi on a ge mc om aquels q eu es pi am , q ue as vaso e zorro espanhol a té os oiço na rr ara do circulo do tele do forte fon da one, o q ue est circulo ua f az zwe rato d en t ro dec asa , o uv vi eu p elo es pi rito, de uma da relaçao, tribunal, com da primeira da cruz al, ra pr riga rui vaso da primeira q ue ap per e cia com do circulo ab big gail, s emo ser, na cruz al manha do do cartaz, do jon al do is em dia rece en te tam am a tambem a qui c om en t ad da primeira
Muito curioso, ontem, que só mesmo vi as primeiras imagem do telejornal, furacão,

Mui it o c ur io s o, on te m, q ue s ó me sm o vi às prime iras rai mage made ria do tek le jo ra nl, f ur racao do furacão

Uma av io em eta se est tam am para em c ima de uma c asa no al en tejo, a prime ira rai mage q ue do no do imediato, me do veio à me mario a ps oto lo serpente roi a, for primeira da asa de sá carneiro, tambem porto, p o is as si m e coa, t ant o n a pequena al tura das h abi bit tacões o es, com on a t ip o poda a e ron v a, e de se guida me do veio à co nsi en cia, a i mage made ria de outros a id en t es dentes, ts, com pe q en as aero nave es, a prime iraque me s ur g o up elo c on t x t oe sec un cia, do q ue a p la v ra a borda ra, for a, a m orte de um dos k en ne d delta zorro , masa al ista é long a, com o mu it ts o a qui em por ti gal t am tambem

Ou seja, para quem tiver alguma dificuldade na compreensão do período acima, o que esteve por detrás do tsunami no sudoeste asiático, em dois mil e cinco, está tambem relacionada com a morte de sá carneiro, de um dos filhos de kennedy, e uma outra avioneta que se espetou ao pé da onu em ny, homem maior, máximo da maxima, revista, que tambem assim se foi e provavelmente com a linha de acidentes em portugal nos últimos anos, aqui relatados, ou seja, praia das maças, guincho, e lagos

O u seja, para q eu em t iv e r a l gum a di fic u la de na co mp ren sao do per id o ac ima, o q ue es teve por det ra s do tsunami no sudoeste as ia tico, em do is mi ele cn co, es t á tea am b em re la cio e dc om da primeira morte de sá care rem n it, de um do s filhos de kennedy, q ue eta tam tambem, as s im se f oi e pro ova ave lem n te com a da linha de acide dentes, ac id dentes em portu g l as nós s u l t imo s anos, a qui re la t ad os, o vaso use seja, p rai das maças, gui n c h oe de lagos

Os destroços que se viam estavam todos calcinados, com excepção do leme de cauda e de profundidade e um pedaço da fuselagem de trás que a ele liga, e desenhava um perfeito delta, ou seja, um eco da imagem do delta que se manifestara no rio através dos dois veleiros

Os det ros ç os das roscas, porc, q ue se vi am es tva am todos c al cina ad ac om e x ce p sao dol do leme de c auda e de pro d un dida e um peda ac cao da f use sela da lage ge made ria de t ra s q ue a el e liga, e d es en h ava um per rf e it o delta, o vao s use seja, um e cod a i mage made ria do delta, q ue se m ani f es t ra no do rio at rav es do s do is vele iro serpentes

Depois o pormenor, que de seguida encontrei na net espelhado no mar da assinatura da langkawi , uma praia onde felizmente as ondas chegaram em dois mil e cinco sem força necessária para causar destruição, e a que cheguei procurando indicações sobre o veleiro sean

D ep o is o pro tom tp to rome en o r, q ue de se guida en c on t rei na net es p el h ado no mar da as do sin a tura da lan g k a wi , uma pr ia onde f eli ze mn te às das ondas, do circulo do onze do he da gara ram am em do is me ile circulo da inc, os em f orça rca ne circulo da ess da saria da aria pr prime ria aca ca au usa ar do quadrado es cruz do rui sao, e a quadrado da ue circulo he do g do rui pro cura ando indica caçoes o sb reo do ove do veleiro do vaso da ele da vela do sean

A relaçao da assinatura se espelha no logo do leme de profundidade da pequena aeronave que agora se espetou, e a imagem das ondas em langkawi, um dos sítios onde este ou outro veleiro, pois se trata de uma replica de um outro famoso, esteve nessa altura,

Primeira da relaçao, do tribunal, da as sin a tura se es p el homem da ana do ano do logo, prim rio do ogo, do l do leme de pro f un di dade da pe q u en a aero ron da n ave, roma, q ue do agora se espeto ue a i mage made ria das ondas em la ab g k a wi, um dos sis ti os onda de este o vaso de outro rove ove do vele iro, p o is set rata de uma rep lica de um outro famoso, es teve ness a ala tura,

http://www.best-of-langkawi.com/TSUNAMI%20PICS/langkawi_wave_photos_one.htm


H t tp dos dois circulo do bar do ra duplo do da net do best do traço ingles o f do traço ingles lan g k a wi.com da vareta do TS UN AMI do, ts da cruz , s da un am mi id do percentil, o do medico pediatra, e tambem per do cen en til, do maçónico das f oto gatos raf fi do cos, do capitão cosmos, o do duplo vaso da onda , duplo sentido, do onze tambem da frequências, o processo comum a tantas desgraças, un der s core photo serpente un der da serpente one do ponto do home da cruz maior

Nest foto, mais aproximada, andando para trás no link, se vê em plano geral, onde é visível a correspondência com o aviao que agora caiu, se ve neste desenho uam outra correspondência e um dizer, o dizer da declinação do objecto figurado, a pena, ou melhor tres penas, ou seja tres p às en da primeira em sintra, na tal festa que aí fizeram, e inda remete este para uma imagem que foi mostrada num programa da puta da maria elisa, que aqui foi alvo de comento, cim a presença do senhor do y dreams, de uma outra investigadora, e do pais do satélite, onde no fim fizera um estranho passe entornando dois copos, e mostrara ele, uma foto área sobre a ponte do oriente, onde falara ele, de pilares descalçados, ou seja de queda de pontes, ou seja ainda se estende este link tambem a queda da ponte de entre rios, no tal bal da asabalao, dos balões, de um que opera com balões, e células fotoeléctricas e novas energias, e gases, entendidas em sentido lato

Nest f oto, maís ap pro roxi mad a, anda sand o para t ra s no li mk, se eve em p l ano ger al, onda é v isi vaso do el , primeira da correspondência, co rr es pond en cia com o ava io q ue do agora ca io do vaso, se eve nest e d es en h o uam outra co rr es pon dec circulo do ia e um di ze ero do rato, di ze r da dec lina sao do ob ject o figu r ado, a pena, o u mel h ro t r es p en as, o vaso use seja t r es p às en da prime ira em sin t ana rana t al f e s t a q ue aí fi ze ram, e inda rem te este para uma mai mage made ria q ue f oi mostra da num por g rama da puta da mai ra da elisa, q ue a qui f oi alvo de c om en to, c ima presença do s en h rodo y d r e a ns, de uma outra in v est tiga dor a, e do pais do sta e leite, onda no fi maior fi ze ra um e ts ra anho p asse en tor nando do is dos copos, e mos t r ar a ele, uma f oto ar rea s ob rea primeira ponte do oriente, onda f al ar a el e, de pi ilha do ares, es, d es ç al cado s, o u seja de queda de pont es, o vaso use seja a inda se est en de este li nk tam am tambem, a queda da ponte de entre rios, no t al bal da asabalao, dos bal o es, de um q ue opera com bal o es, e ce lulas f ot o el e c t ric a s e n ova s e en r gi as, en t en dida s em s en t id o la to do acto
Ou seja, quem esteve envolvido numa acto deverá ter estado tambem envolvido no outro, e em bem mais outros

O vaso use do seja, q eu em es teve en v o l v id o numa acto d eve rá teresa estado tam am tambem, en v o l v id o no outro, e em b em maís o u t ros

Na foto em plano geral, se vê o eco no logo do aviao agora caido

Na f oto em p l ano ger al, se eve o e co no do logo do avia do circulo do agora ca id o

Outra ressonacia, era a Palavra ter acabado de dizer em texto anterior, migas, sopa alentejana, alentejo, ou seja alguém do circulo do monte, no alentejo, como se vem vindo a desvelar e pela localização se localiza, então o local, dentro do tal semi arco de locais que tem aparecido, e que trazem gente envolvida no roubo de meu filho

Outra r ess on ac c ia, e ra a pal, sec am do vaso do ra rato oto, ps da teresa aca ab bdo, agencia pub, de di ze rem do texto anterior, o caralho do ultimo psi aqui convocado, migas, que declina tambem em mig gás, ou seja a energia de beslan, s o up a, al en tejo, o vaso use seja a l g eu made ria do circulo do monte, no al en tejo, com o se eve em vaso indo da primeira da ad es vela re p el a l ocal da cali iza sao se l o ca l iza en tao o l ocal, d en t ro do t al s emi arco de elo dez do grupo do ca is, q ue te maior da ap par rec id o, e q ue t ra z em gente en v o l v id a quadrado do no do urubu, antonio cruz, de me vaso fil homem do circulo

Bimotor, que é tambem nome de casa de venda de discos, e ressoa ainda na imagem da rapariga das fotos da exposição que ao que parece se realiza na casa do rui horta no alentejo, um bi mo oto tor, bee ch, de noventa e nove, com da capa da cidade, para vinte, maçónico, pá ra do traço ingles q eu di st as empresa sky dive, do mergulho no ceu, e sky com tv inglesa, ou seja do underground em gb, home do oni do circulo on ny,

Bi imo ov vaso tor, q ue é ta am tambem no me d e casa de eve venda de di sc os, e r esso a a inda na i mage ma de ria da ra par riga da s fotos da e x posi sic são q ue a o q ue par ce se rea la iza na c asa do rui horta no al en tejo, um bi mo oto tor, bee ch, de no do ove v en t cruz primeira da venta, e n ove, com da capa da cidade, para vinte, maco nico, pá ra do traço ingles q eu di st as empresa sky dive, do mer g u l homem on o ceu, e sky com tv inglesa, o vaso use museus, seja do un der ground em gb, home do oni do circulo on ny,

Na foto do correio da manha, se ve um casa ao fundo da rua com um satélite e uma porta elevada com escada de degraus que ressoa numa outra de um tal assalto ou pseudo assalto da polícia a uma casa inde se dizia estar gente perigosa, há muitas luas, salvo erro nos arredores de lisboa talvez sacavem, ou moscavide, tambem noticia da altura no cm

Na f oto doc o rr rei do io da manha, se eve um c asa ao fundo da rua com um sate lite e uma do porta el eva d ac om esca da de de g ra us q ue r esso a numa outra de um t al as sal t o o u ps eu do as sal to da poli ca a uma casa inde se di z ia est ra e gente per i g os a, pata h á mui t as lu as, s alvo erro nos ar red o r es de lis boa t alvez s aca ave mo u moscavide e ta tam am tambem not ti cia da al tura no do cm

Continua....

http://www.ker-mor.com/aceh_2.htm

http://www.best-of-langkawi.com/LANGKAWI-TIDAL-WAVE-NEWS.htm

http://yachtsmadeira.blogspot.com/2009/07/sean-paquito-iv-em-lisboa.html