domingo, outubro 04, 2009

Continua..,.

Outros pequenos comentários a pormenores no video ultimo, p 34,corsair, corsários, corsa sarios a ar do io os , dos aviões gregos, avio espanhol, delta de fogo de seis aviões,

O u t ros pequenos com en tar iso a por men o r es no v id é o u l t imo, p 34,cor s air, corsa rio s , corsa sarios a ar do io os ,

A imagem da vareta do percentil dos silos de trigo, o angulo, é figurado pelas ondas de distintas cores raiwbow, do trigo, ou seja o bolo do submarino, e tambem beslan, um angulo com as aguas do rio tejo, aguas no sentido simbólico de vida, trigo, cravagem do centeio, dop, lsd ou equivalente

A ima ge made ria da ava ar eta do pe rc en til dos s il os de t rig o, o ang gula primeiro circulo , é figu rato ado p el as ondas de di s tintas cor es rai w bo w, do t rig o, o use seja o b olo do s ub mar iso, e eta tam am tambem beslan, um ab bg gula dez com as a sg u as do rio tejo, aguas no s en t id o s im bo li code v id a, t rig o, c rav a ge da ge am gema da madeira do doc en te io, dop, l sd o ue q u iva al lente ted , da inglesa te

embora na imagem não se veja no ponto em que disso falo, da linha das formas que se desvela, por circulo vermelho que pisca na noite quando mostro so som dos grilos, característico do algarve, e tambem sinal de como os pequeninos irmãos começam a estender-se sobre o território subindo para zonas tradicionalmente mais frias, que depois se simboliza na caneca com id dada em video, e que depois ainda se transforma em triângulo que aponta o símbolo do pic nic que é a costa do castelo, por cima disse estar um pato branco figurado pelas revistas que ali se encontram, olhando melhor, parece tambem a silhueta do concorde, ou seja ali está tambem a chave da queda do concorde

Maior de bora na ima ge ma de ria n cão se da eve do veja, br, no do ponto em q ue di isso falo, da linha das formas, q ue se es vela, por c irc culo vaso e rm ho q ue oi sc ana noite qua ando mos t ro so s om do s g rato ps ilo s, cara rac teri s tico do algarve, e t am tambem sin al dec omo os pequeninos irmãos, com eça am a est en der do y traço da inglesa lea da se s ob reo terri tito rito do iro do rio s ub indo para zon as t ra di cona al mente maís fr ia s, q ue d ep o is se s im bo l iza na c ane aca com id dada em v id é o, e que de ep o isa inda se t ra sn forma em t ria ab bg da dag da gula a q u ep pao n tao s im b olo do pi c nic q ue é primeira do antonio costa, a do castelo, por rc ima di ss e es star um pato branco figi rat ado p el as r e eva do vaso istas q ue al ise en c on t ram, o l h ando mel hor, pa rc e eta tam am tambem a si l h u eta doc on corde, o use seja al ie stá tam am tambem primeira do ac circulo do homem da ave da queda do concorde


Noronha de nascimento, o bode do supremo, noronha de castro, declina tambem em no ronha serpente ou seja da preguiça, ou seja do panda, ou seja das desgraças na china, canal panda tv cabo pt comunicações,

Noronha de nascimento, circulo do bode da ode do s up por meo, s up remo do emo do noronha de castro, dec lina t am tambem em no da ronha ser pen to use seja da preguiça, o u sj ad o panda, o use seja da sd es g ra aças na china, c anal panda tv cabo pt com única caçoes

Ou seja uso rem indutor de crianças através de programas infantis

O use seja us o rem indu tor de c rato ps ian av ancas es sat at rav es de pro g rama sin fan da cruz do is

Id das imagens em samoa, aur air gun do metro, cruz vaso do xo, do bei jo invertido, mo t do x nas asa , do on w quadrado do sir do zc, p oz da chivas reg al , principe do quadrado o do rato, o do ps., de it un gato s un angulo


Id da sima ge en ns em s am o a, a ur air gun do metro, c ru zorro dp vaso do xo, do bei jo in verte ti id o, mo t do x nas asa , do on w quadrado do sir d o z c, p oz da chivas reg al , p rin ciep do q au d rato do ad o do rato, o do ps., de it un gato s un angulo, capacete negro angulo nin j da primeira

Nas segundas imagens de samoa, era visível uma escada de alumínio com anéis negros como uma telescópica a ressoar estranhamente na imagem de um dos oráculos do sonho, o tal falo telecospico metálico com ponta de aríete, a ll e x pola ac ck, p ad do quadra ang, un der gato ground, joe el ho natal vermelho, o falo do metro, do os traingulo de fogo com base aberta a ressoar no aviao da mademoiselle, do hexágono, do carro negro, da mat anca fr, kapa om mat da cobra elevada serpente do caso , da vareta inclinada em circulo, ho line, do boomerang, uma outra peça na prateleira de cima, a ressoar, sms ar ka kapa armani vi di da f a gula da criz d om m t ava vaso al mix, sina crua tafu primeira eu a do agora, angulo eva ben, mil mortos ao momento,

Nas se gin indo as sima ima ge ns de s amo a, e ra vaso av iv el uma es ac cd a de al u mini o com ane si negros com o uma tele sc o pi a ar esso ar ae t s ra anha ham ma mane net an a ima ge made ria de um dos o rac culo sd os on ho, ota al falo tele co sp do pico met al e co com da ponta de a rie te, a ll e x po ç la ac ck, p ad do quadra ang, un der a gato c rio un dj joe el ho nat al v emel ho, o falo do me y t ro, do os t rai n gula dez a de fogo com base ab e rta ar esso ar no ava io da mad demo ise dl le, do he xa g on o, do carro negro, da mat ana aca fr, kapa om mat da cobra el ava ad a ser p en te do caso , da v ar eta inc l ian ad a em circulo, ho line, do b om mer rang ang, uma outra p eça ana pr a tele ira de c ima, ar esso ar, sms ar ka kapa armani vaso id fa gula da c ri z d om m t a, v aso al mix, sin a c ru a t a fu primeira eu a do agora, angulo eva b en, mil mo orto sao mo men to,


Continua....

Uma outra imagem capital que se expressa nos ultimo video, é a que estabelece a relaçao do genérico do pop o do ff, com uma filmagens nos carris dos eléctricos ao lado do palácio da presidência, e sendo que de alguma forma, a sombra que aparece figurada com uma cruz inclinada , ou uma chave de porcas de rodas de automóveis, que se ve numa das fotos agora publicada, a do saco, onde se ve sair da cabeça do que figura o tal policia do jorge sampaio, e se espeta no caminho da floresta, que remete para o monte da lua e os passes que lá sempre fizeram , se relaciona com o palácio de são bento, pois a outra besta d ps , o do mario soares, desempenhou lá cargos no principio da decada de noventa , quando as filmagens ali foram feitas

Uma outra do ra um mage made ria da capital, discoteca e grupo da tvi, q ue se e x press sa ano sul cruz imo v id é circulo, é a q ue e stab e le cea da primeira da relaçao, dog jerico do p do circulo da pt do circulo do ff, dn, com uma fil mage e n s nos carris do s el e t rc iso aol ado do pal cio da pr ei den cia, e s en do q ue de al g uam forma, a s om braque, ap rece figu ra ada com mu um da cruz inc lina ad a , o u uma ca home vaso e de porcas deo do ero das rodas de au tom mici is us es, q ue se eve nu mad as fotos do agora p u lic ad da primeira , a do saco, onda da se eve serpente do air da cabela, ca da bala da ad da primeira cabila do ca da bula do ca bei da primeira cab do eça, do que figu ra do circulo do jorge sampaio, e se da es peta no ca minho da f olo rato ps e sta,. Q ue reme te made ria da te pata do circulo do monte da lua e os dos sp ass es dos passes q ue l á se mp re f ix ze ram , se r e la cio na co om o pal cio do circulo do io de são bento, p o is o jp rato ps do ge sam da s am do pião, a bet ad di circulo do furacão, de se mp em home do circulo do vaso l ac argos no p rin cip io da decada, em presa, de n ove en a cruz , qua ando as fil mage sn al i forma feitas

Os carris, que são figurados, na estante, e que depois os bandidos do demostraram numa carruagem, tipo eléctrico moderno, o dos bandidos do mario soares, e dos pedofilos socialistas, tendo eu narrado um conjunto de passes que forma feito nessa escola com as crianças, ou metro de superfície remetem para carris de metros e dos comboios,

Os dos sc dos carris, q ue da são figi ra dao sn a est ante, e q ue d ep o is os dos bandidos do dan mos t rato ps aram nu ma car ru riga do g am, t ip o el et rico do colégio moderno, o dos bandidos do mario soares e da e lete dos pedofilos soci al e ista s, o vaso primeiro metro de super rf fi cie rem te em para carris de metros e dos c om boi os,

Nesta imagem o nariz, falo do pinóquio ou seja, o do socrates encosta a um dos lados de um carril, aparentemente numa lamina que vem desde mil novecentos e noventa e nove, feita no mosteiro de belem, ali mesmo ao lado do lugar das filmagens , pois o logo desse evento representa os mesmos ângulos na palavra lisboa, o u seja primeiro do is maçónico do segundo do circulo do angulo da primeira do mono do carril, ou seja do macaco, do carril

Nest a ima ge mo nariz, falo dop ino qui do io o vaso do seja odo soc art es da en do costa, antonio costa, ps, a um do quadrado do os lados de pr ie maior rio carril, ap ar en te mn te numa la lam am menina q ue eve made ria de sd e mi primeiro do ior do novecentos, italia, e n ove en t a en ove, feita no mos teri ode belem, al i m es mo primeira do circulo lado do l u gata da gara ar das fil am ge sn , p o is do circulo do logo do quadrado do esse vaso do vento do en tor e pr es net a os me sm os al nu l os na pala av ra l is boa, o u seja prim ro o do is maçónico do se bg do quadrado do vaso do circulo do doc rc x chulo do ang gula da primeira do mono do carril, o use seja do m ac coco, doc do az do rr, ra dio da renascença, el do primeiro

A imagem da cruz cravada em forma inclinada na casa da floresta, trás um elo de ligação com uma outra vareta pequena de madeira de balsa do mesmo aviao da mademoiselle, que tem um alfinete na ponta que se usa para manter as peças em pressão durante a sua colagem , está ela atras da cauda do spitifire, e simboliza pelo tamanho , uma crianças, um bebe, um filho que foi picado no sexo, ou seja o passe que eu vi a teresa uma vez fazer ao francisco em pequenino quando lhe mudava as fraldas que nem de alfinetes já eram , um antigo ritual de condicionamento, de associação entre o prazer e a dor, das putas que assim fazem até a seus próprios filhos, está essa vareta na prateleira de cima no eixo do saco com o nome do francisco

A ima ge made ria da cruz c rav ad a em forma inc l ina dana c asa da flor est a, t ra serpente do primeiro do elo de liga sao es com uma o u t ra ava rato ps eta pequena de made riade b al sado do mesmo avia o da mad demo ise se l le leque tem um al fin te na ponta q ue se usa para manto do ra serpente das p eça s em press do circulo do duran te primeira serpente da ua c ola lage ge made ria , e stá el a at ra s d a c auda do spit ti do fire, e s im bo l iza p elo tam anho , uma c rio ancas es, um bebe, um fil home q ue f oi pi cado no do sexo, o use seja do circulo do passe, q ue eu via primeira da teresa, t r es a uma ave zorro f aza e ra do circulo do fr anc sic o em pe q u en ino qua ando do primeiro he mud ava as fr alda s q ue ne made ria de al fi n t es j á e ram , um ant ti gor it ual de condi cona men t io, de as soci aç sao en t reo do circulo do prazer e a dor, das putas q ue as si made ria f az ema primeira té a se us por rp io s fil homem do os, e stá ess ava rata ps eta na pr a teli lira de c ima no e ix o do saco , rose eta az , com on om medo do francisco

Tortura, suas betas, é o que sois, e dos piores que o fazem a crianças

Tor rell time da tura, s u as bet as, é o quadrado do eu s o ise do sp ior, do antonio costa, es q ue o f az ema primeira das crianças

Da imagem do trabalho de reparação dos carris, os homens pegam num maço metálico e cravam um enorme prego na borda dos carris para os soltar do alcatrão, o som do batimento é metálico, soa a ping, que é tambem palavra que se aplica à detecção dos movimentos das mensagens na rede, ou seja falamos, do uso das redes, como a puta mentirosa do que se diz presidente encenava em dia recente , sobre os tais mails que lhe viriam em seu pc, para um outro distinto e muito mais negro significado

Da ima ge made ria do t ra aba do bal do segundo alho, der epa raçao dos carris, os h om en ns pega uam nu p rie ie can tor do miro do iro maçon, met al lic do oe c rav am um en o r me prego na bo rda dos carris para os sol tar do al cat ra do circulo , o serpente do om do bat tim en to é met al e co, são a ap inglesa, q ue é eta tam am tambem pala av rac do quadrado da ue se ap lica a det tec são es dos m ov ie mn t o sd as men sage ns na rede, o use seja f al lam amo sd o s us o das red es, com o da primeira puta e m tir rosa, ps, do que se di zorro do pr es ie en nete en cena da en prime ria ava em dia rec en te , s ob reo s tais mai s l q ue l he vi rato ps iam em s eu pc, para um outro di s t ino e mui tomas si ine g ro si gn i fi cado

Ou seja em linguagem curta e directa as pancadas metálicas, da energia, dos terremotos, feitos nos carris metálicos que simbolizam as redes

O use vaso do seja em l in guage mc ur rta e di rec cta as das pancadas met al i coa sd a energia, dos te rr emo motos, feitos no s carris met al i cos q ue s im bo l iza x am as red espanholas

Ao lado da esquadra, da policia, ou seja feito por alguém do próprio sistema de informações do estado, como se desvelou em texto anterior, e ao lado de uma pensão, o sitio ds rituais de cama e das fodas, com umas escadas em caracóis, que simbolizam os furacões e os cara do rac do cod do circulo do io do is , do maçónico dos serviços in for maço es

Ao lado da es quadra, da ap loi ca, o use sej f ei top por al g ue em made ra do pi rp oio sis t ema de in for mações do estado, com o se d es velo do vaso em texto ante rato ps do iro, em guia , e aol ado de uam p es sn nao, o si tio ds ritu a is dec cama e da serpentes das fodas, com uma s esca da se em ca rac o is, q ue s im bo l k iza am os furacões e os da cara, rec ista, co do io do is

Como a rapariga anda fugindo com um ursinho , se reportara aos bums de madrid, sd, e como se vê tambem tal boneco de borracha crocodilo, alguém relacionado com esta ordem

C omo a ra pa riga anda fu gin indo dd c om um ur sin h o , se r ep pr orta da tara da primeira do os b un s d e madrid, sd, e com o se eve t am tambem t al b one code bor rac a homem do ac roco di dez, al g u em r el a cio n ado com e tsa primeira ordem

Zona dos contentores, mais ou menos no braço de prata, ou seja relacionado tambem com tráficos de distintas ordem

Zon ad os c on t en tor es, chutos e pontapés, he roi ina , maís o um en os no br aço cd dd code p rata, o use seja r el a cio n ad o t am tambem com t raf i cos de di s t ina da cruz na ordem

Para alem de todas as outras relações explicadas em palavra nos próprios vídeos

Para al lem de todas as o u delta ra serpente das relações e xp lic ad as em pal av ra nos pro piro serpentes dos vaso do id é os
No quarto, ainda no video , falo de uma outra leitura na cama que madona figura num seu clip feito há muitos anos atras, onde numa cama idêntica à da minha meninice, cantando com quase declamando rumi, se agita em poses eróticas, clip que quando o encontrei na net, no you tube, me disse o espirito que era prova de que esta operação estava montada desde há muitos anos atras, a id do tarado sexual é dada pela palavra em video, e está relacionada com uma chave que o video tambem desvela de uma coluna e respectivo colonato, de aspecto grego, que eu me recordo de ver com meu filho nos dvd dos trabalhos de hércules, e que no video menciono como sendo aquiles, walt disney, aquiles figurado no imaginário colectivo pelo brad pitt, ou melhor dizendo , br ad do pitt, do bul gog, dog, como as bochechas de mario soares, se desvelaram um dia ido na marinha grande, pitt, puta da it da cruz, e tambem pitt de poço, do polo da morte, do polo da quinta da regaleira, ou seja ligado ao do psd de sintra e sua respectiva esposa , a branqueadura de serviço no canal um, a judite do souza, a polícia do as da se re, rec ua d ro do 4 n ted do circulo americano

No do quarto a inda no v id é o do falo de uma outra lei tura na c ama europeia da madona figu ra nu primeiro s eu c l ip feito, h á mui t os ano sat ra serpenet da onda numa cama id ê n tica à da min home da primeira me nini nice ice , can t ando com q ua ase dec lam anda do rumi, se a gita em pose serpente eróticas, c l ip q ue qua ando do circulo en c on t rei na net, no y o do vaso do tube, dos metros, me di ss e o es pi rito q ue era pro da ova de que e sta opera ração est ava montada de sd e home á mui t os ano sat tv ra serpente , sa id do tarado sexual, é dada p el a p al av ra em v id é circulo do oe e stá r el ac cio na ada com uma c h ave q ue ov id é o t am tambem d es vela de uma co luna e r es pe ct ivo c olo nat ato do to, de as pe c to gato do rego, q ue eu me record ode ver com me vaso do fil home do natal do circulo dos nós do dv, dd o s tra aba ad dos alhos de hér cu l es, e q ue no v id é o men cio no c omo s en do a q u ile es, w al cruz da disney, aquiles figu ra ado no do imaginário, c ole c t ivo p elo br ad pi da t uber cu lo set da cruz , o u mel hor di z en do , br ad do pitt, do bul gog, dog, com o as do boc he cha sd e do mario soares, se d es vela aram um dia id dona da marinha g rande, pi t t, puta da it da cruz, e eta tam am tambem p it cruz td de poço, do polo da m o rte, do polo da quinta da regaleira, o use seja liga gado da primeira do circulo do psd de sintra e s ua r es pe ct iva es posa , a br anc q eu ad ur a de serviço no c anal do primeiro , a judite do souza, a pol í cia do as da se re, rec ua d ro do 4 n ted do c irc culo am mer i circulo da can do ano

Continua...

nesta foto se vê, do mesmo angulo, reparai na presença do triângulo das aguas laranjas, ou seja psd, do cartão, mostrado nas fotos anteriores publicadas, que está por detrás desta saco com uma colagem onde figuram duas personagens, e que pela posição, em correlação com as outras duas simbolizadas na prateleira de cima perfazem o delta, deitado, como tambem era visível na imagem da foto do bode do supremo aparecida no dn

neda n eta net do ts f ot se eve do vaso do maçon do cio, , do me sm o ang gula dez, r ep ar rai na pr s en sado espanhol, hi primeiro do es ap pn a ho prime rio da ad co do circulo do t rin gula das aguas lara anjas, circulo da ova do ob do vaso da use do seja do psd, doca car tao, mos t ra ado dana s f oto sam teri oe es pub li c ad as, q ue e stá poe pr det ra serpente do quadra e sta saco, roseta, rose serpente eta, com uma c ola da lage, açores, em onda f u g ur am du as persona ge nse q ue p el a posi sic sao, em co rato ps rea l sao es , com ás das outras, d ua ss im bo l iza ada s na pr tel ie ra de c ima per rf az e mo do circulo do delta, deitado, com o t am tambem era v isi vaso do el na ima ge made ria da foto do bode do s up remo ap ar e cida no do quadrado do maior do dn

quem está então figurado nessa capa, um senhor de chapéu de policia, uniforma azul ruivo, bebendo cha, ou seja ingles, de cabelos ruivos, ao lado de um menino rei, de coroa amarela, pele de marta ao pescoço, ou seja anel maçónico e manto vermelho

quadrado do vaso do 3 ne stá en tao figu rato ado ness ac da capa, de um s en hor de ca h ap eu de pol lica, uni forma az u l do ruivo, be ben doc do cha, o vaso ise seja ingles, de cab elo serpente do ruivo sao lado de um me nino rei, dec coroa am mar el a, pele, br, de marta ao p es coço, o use seja ane do anel do primeiro maco oni nico e man to verme primeiro do natal

ao lado da cabeça do aparente policia e por cima do rei menino se ve a imagem da tal casa de campo que aparecia tambem ni sonho e na foto ficou desenhado uma espada inclinada que sai da cabeça do tal pretenso policia, que está como que cravada na estrada de acesso a caa casa de campo

aol ad o da cab el ad do circulo do aparente policia, + o l cia e por rc ima dom eni nino se eve da primeira ima ge made ria da t al casa de dec do campo, q ue ap ar e cia tam am tambem ni c on natal e na f oto fi co vaso d es en h ad o uma es pada inc l ina ad a q ue sa id da pira da primeira can tora cab el ad o t al pr e t en s o pol i cia, q ue e stá com o q ue c rav ad ana est ard ad e ac esso a caa casa de c am mp po circulo

o que parece ser uma dragona no tal pretenso policia, é uma etiqueta de preço que dá a seguinte informação, vinte um, ou seja maçónico primeiro dos olivais, das laranjinhas, ou seja do psd, circulo da puta da cruz do financeiro sexto gato allan, al lan la cruz da dupla cruz da tuberculose, invertida, do ponto do estrela do circulo do ruizinho da casa amarela da gola da marta, casaco vermelho , botas de baleia , negro e vermelho,

o q ue pa rece ser uma d rago on primeira do ano da t al pr e t en s o pol e cia, é uma etiq u eta de pr e ço es, q ue d á a se gui inte in for maça do oi, vinte um, o use seja maço oni nico primeiro dos olivais, das lara ana jin homem as, o use seja do psd, c irc uk l dez da puta da cruz do fina ac e iro sex to gato allan, al lan la cruz da cup lo da cruz da t uber cu lo se, invertida, do ponto do est rea al do circulo do rei z in h do ruizinho da casa amarela, do grupo do cinema , dag da ola , da onda , da marta, ca do saco, roseta, ver e ml natal , botas de bal da lei do ia , negro e eve vermelho, verme primeiro do natal

pois uma marta cor de rosa, ou seja a puta ps da ar, tambem parecida com a rainha margot, ou a adjani, ou a guta ou a monica belluci, é visível por detrás da faixa que está em cima ,na bordo do caso, saco, onde se le outra vez , fr na cis is , maçónicos informação, co, do forte vermelho, ou seja a menina marta do ps, que se esconde por detrás da operação de roubo de meu filho, na manipulação feita na ar, e está ela no ponto do nome que corresponde ao is, ou seja in for mat ti on sys te maior, ou seja a responsável pela história contada a América com vista a me tentaram incriminar, o polícia ingles, ruivo, sempre me fez recordar o jorge sampaio

p o is uma da marta cor de rosa, o vaso da use seja da primeira puta ps da ar, a puta do pr da ar, gama, t am tambem par rec da cida com da primeira rainha margot, majorie, o ua ad dj ani, o ua da primeira da guta o ua da primeira da monica, bel onze do vaso silva santos, , + é v isi vaso do el por det ra sd a fa ixa q vaso e stá em c ima ,na bor dao do caso, do maluco do saco, onda se le o u t ra az ave zorro , fr na cis is , maçónicos in for maçao, co, do f orte verme l do natal, , o use seja prime ria am menina da marta do ps, q ue se es conde por det ra asa da operação de ro ub ode me u fil homem do oe e stá el lan do ano do no do ponto dom one, q ue co rr es ponde ao is, o use seja in for mat ti on sys te maio rato, o use j a ar es ponsa ave l pela hi s tir ia conta da a am mer cia com vaso ista a me t en at ra em inc rimi na ar, do circulo do polícia ingles, ruivo, se mr e me fez record aro do jorge do sampaio

que filha da puta sois!!!!

Marta ataca, marta a minha alma, os blog dos fios de coimbra do ps com relaçao as artes gráficas e a deputados

Mar rta at aca, mr t a am in home da pi rm e ira da lama, os blog dos fi os de coimbra do ps com da relaçao, da primeira serpente das artes g raf fic as seia da primeira dos deputados

A casa da floresta tem um telhado em v, invertido e a marta esta por cima, a marta cor de rosa, ou seja a marta do ps, escondida por detrás do nome de meu filho partido, ou seja, a que quebrou o coraçao a meu filho, o fio ao grupo da llansol , se assim for, morrei!!!!

A c asa da casa da flor est a te made ria um tela hd o em v, in v e td dido é primeira da marta, e sta por rc ima, primeira marta cor de rosa, o use seja primeira da marta do ps, es conde dida por det ra serpente da se rie di gita al do no med e kapa de meu filho, p art id o, o use seja, a q ue q eu br o u o cora são es p rie emi can tora de mira, pr aia da am me vaso do fil ho, o fi do io da primeira do circulo do delta do vaso do circulo do dog do g rup o da l l an sol se a ss ie em for, mor rei!!!!

Manchas de tinta figuram ainda um angulo e dao outro elemento da id do tal ruizinho do rei , do sorriso vermelho, ou seja do cayatte ou com ele relacionado, rosa, que entra no azul ao lado do branco, com um furacão solar por cima, a definição do angulo e o sorriso vermelho debaixo da casa na floresta, ao lado dos tres dentes amarelos da coroa do rei da gola da marta

Man cha sd e tin t a f u g ur am a inda um ang gula dez e do dao, outro elemento da id do t al ruizinho da dor do quadrado do ie do rei , do sor rato ps do isso, da norma ton,. Verme l ho, o use seja do cayatte, o vaso com ele relacionado, rosa, q ue en t ra ano az x u la o lado do branco, do c ie en ema, az do cartaz, com um f ur raçao do solar por c sima, a de fi nic da sao do angulo da gula dez e o sor rio serpente verme l ho de ba ix o da ac asa na flor es t a, aol ado do s t ratos ps dos es dentes am mar elo sd da primeira da coroa dor ei dag ola, da onda da dam am da mar rta

A posição dos personagem o capucho, o socrates ao lado na prateleira de cima, ou seja os maiores responsáveis, e o polícia, ingles, que parece o sampaio que bebe cha com o tal reizinho ruizinho, perfazem o delta deitado desta longa e complexa imagem que vem dede a figuração na mesa onde se encontravam na casa das nações os presidentes russo e americano, dois dos lugares de grandes matanças, que as figuravam em cima de uma mesa com uma carta do baralho de cartas que aparecera no iraque, figurando a caça aos do regime de sadam

A posi sic sao dos persona ge sm do circulo do capucho, circulo de socrates a o l ado dona p rte le ira de c ima, o use seja os maio ratos ps es r es sp pn s ave is, e o pol cia, ingles, q ue pa rece o s am pa io q ue bebe cha com o t al rei x z in ho, per rf az emo do delta deitado de sta l ong a e co mp lex a ima ge made ria q ue eve made ria dede a figu raçao na mesa , em madrid, onda da se en c on t rato ps av mna casa das mna c alo naco ç oe es os pr es id en net serpente russo e americano, do is dos lu g are s de g rand es matanças, q ue as figu ira ava vam em c ima de uma da mesa, madrid, com uma ca rta do bar do alho de dec art as q ue ap ar e cera no irc x ue fugi ra ando a caça o os do reg i med e sada dam am
continua...
acrescento a analise de um dos o oráculo do sonho, quando fala das raparigas que saem da garagem com arnés, ou seja abusadas, são imagem das raparigas da garage, uma discoteca a av de ninguens

ac r es cento a anal ise de um dos o rac culo do son da nata dona a t l, qua ando f al ad as ra pa rig gá q ue s am da gara ge mc om r ane es, o u delta do seja ab usa sadas, são ima ge made ria das ra pat ti gás da garage, uma di sc u teca a av de nin g u es sb

o contra campo desta foto mostra o inverso deste cartão, onde se vê a figuração de uma vareta inclinada, um medico, um per c en til, que atravessa o quadrado laranja inclinado, e onde se vê uma vela latina, que é nome do um bar a beira do rio tejo, portanto alguém com esta casa relacionado, e o nome ao ficar meio tapado pela vela cor de café com leite, desvela uma id, fr am anc , arco, s emi arco, can tora, do co da junção de dois semi arcos , o elemento da mandíbula, que vem desde a imagem da casa das nações, do circulo da vesica, a cunha laranja, em posição de aguas vertidas, que está no eixo da coluna do bang and olusfen que figura o bico na pedra cubica, ou seja , use passo da frequências do bico na pedra , ou na base das torres, feito fora delas, na medida em que elas apareceram figuradas, no interior do móvel

circulo do contra da doca cam pod e sta foto mos t ra do circulo do in verso do quadrado de este car rta tao, onda se eve primeira figu raçao de uma ava vaso da ar eta inc l ina da, um medico, um per c en til, que at ravessa do circulo do quadrado laranja inc l ina ad oe da onda da se eve maçónica, uma ave da vela la t ina, q ue é no med do circulo do prime rio de um bar a beira do rio tejo, porta anto al gume com e sta c asa re 4 la cio n ado, e o no me a o fi car me io tap pado p el a ave da vela cor dec a f é com leite, d es vela uma id, fr am anc , arco, s emi arco, can tora, do co da j un sao es dedo do si s emi ra vaso do ox, o lem en to da man di da bula, q ue eve made ria de sd e primeira rai ima ge am made ria da cas das naço es, do circulo da ave sic a, primeira da cunha, circulo da unha lara ank j a, em posi sic sao de aguas ver tid às, q ue e stá no e ix o da co l un ad do circulo do bang and o l us f en q ue figu ra do circulo do bico na pedra cubica, o use seja , use passo da fr e q u en cia sd do circulo ob do bico na pedra , o un primeira do ab à base das torres, feito for ad el as, na me di ad em q ue el lea ap ar e ce ram fugi ur ad as, no int e rato ps iro dom iv do el
continua...


esta é uma foto do trajecto aproximado que a ca am ra, cam ara, faz quando entra no quarto, para mostrar o prateleira e os restantes elementos que no video sao abordados

e sta , é uma do foro, dot ra ject circulo ap pro ox x ima mad circulo doque prime ria do ac da aca am mr raf az qua anda d en t ra no do quarto, para nos t rato ps do aro circulo da pr rato da ra da tele le da ria e os rato ps est ant espanholas elementos, q ue no vaso id é circulo sao ab bor dados, jogos e snoker, por ref fr en cia no pro p rio v id é o

se vê o prumo da estante que figura o lado onde está o capucho na imagem espelhada pelos bandidos do dn,

se vaso do ê, maçónico do circulo da p do rumo da est ante q ue figo u ira o lado onda, é stá cd doc irc culo do capucho na ima ge m es p el la h ad a p elo serpente dos bandidos do dn,

as cores do cartão feito por meu filho e do prumo da estante são quase as portuguesas, e sendo laranja em vez de vermelho, o sentido, é psd, os laranjinhas, ou seja capucho

as das sc das cor es do car rta tao feito por me vaso fil homem do oe do prim do meo da est ante são qua ase as portu guesas, e serpente do en dó da dol da lara anja em vaso e zorro de eve do mel do natal, os se pr en te da en cruz id o, é psd, os lara n jin home as, o use vaso do seja do capucho

a imagem do cartão , é uma circulo dentro de um quadrado, a quadratura do circulo, o programa da rtp, onde está uma outra besta do psd, o pacheco pereira, e se encontra inclinado, como se tivesse adquirido esta forma, pela presença de um totem de mármore e granito, trás os montes conexão, dos lençóis de linho e das camas do pinho, vide referencia em textos anteriores, o totem, figura um falo com ponta em bola, como no sonho descrito no ultimo texto publicado, que parece entrar numa vesica, e por cima temos um pedaço de granito, ou seja uma perfuração que faz levantar as pedras, ou seja, um tremor, o falo do tremor de terra

a ima ge made ria doca car do tao , é uma do circulo d en t ro da ode do primeiro quadrado, p rato ps do ie mr ia da quadratura do circulo, o pro g rama da rato do ps do tp, dos bums em londres, onda e stá uma outra besta do psd, o p ac he co dc cop do pereira, e se en c on t ra inc lina ad o, com o set iv esse ad qui rid o e sta forma, p el a pr s en cca espanhola de um tot en de mar more e g ra ni it o, t ra s os mon t es c one xa circulo da conexão, , dos len c lie ie es de l in home do oe das camas do pinho, vide, castelo de vide, ref fr en cia em textos ante iro es, oto rte made ria do tor rem, psi, fu g ur a um , primeiro falo com da ponta em segunda onda, ola, gel ad circulo doc co circulo omo no son, home do circulo da ode do quadrado espanhol do circulo do rito no do vaso do primeiro da ac da cruz imo no texto pub lic cado, q ue pa rece en t rato ps da ar numa v es sica, e por cia am t emo s um peda aço de g ra ni to, o use seja uma per rf ur raçao q ue f az l eva van tar ás das pedras, o use seja, um t remo emo mor, o f alo do t remo mo do tremor da terra, imagem tambem de mulher, da mulher perfurada, pelo falo telescópico, ou seja feito a distancia em rem

no centro do circulo, o próprio circulo e uma face de uma criança , um desenho feito por uma criança que se encontra inclinada pela junção dos prumos que figuram na foto dos bandidos do dn os carris do tal eléctrico onde o capucho e o socrates vao lado a lado, ou seja onde ambos o inclinaram, entendendo o inclinar, o seu roubo

no do cento do circulo, o pro da puta da rop do rio, circulo e uma da face, de uma c rio do vaso da ança espanhola, um d es en home non t ak primeiro feito, por uma c ria ancas es, q ue se en c on t ra inc lina ad ap el a j un sao dos p rio vaso do un dos nós q ue figu ur ram na foto dos bandidos do dn, os ds o carris do t al el le t rc cio do io da onda do dao do circulo do capucho e circulo do socrates, do vao , algarve, lado al ad o, o use j a onda am boso, macaco do camel, doca ca cam am mel da inc do prime rio do ina aram, en cruz do en do quadrado do en dó , circulo da inc do prime rio do ina do aro do circulo do seu roubo, o do filho

um parafuso da ilharga da estante está no eixo do ponto da rotação que o inclinou e tambem no ponto do falo ao fundo que no sitio da vesica que é figurada na imagem como um semi arco, e conjuntamente com o falo , desenha e desvela a foice,

um para raf ad do fuso da ilha arga da e eta ante e stá no e ix o do ponto da rota ac são espanhola, q ue o inc lino ue e eta tam am tambem no do ponto do falo, a do circulo do fun doc no si tio da ave sic a q ue é figu ra ada dana ima ge mc omo um s emi do arco, madrid f ei rta, e c on j un tam en to com do circulo do falo do forte do alo , d es sena home da primeira e d es sb vela da primeira foice, gato do ice, ou seja beslan

na face da criança desenhada , uma sombra projectada é visível, uma sombra que trás um preciso contorno, uma ampulheta, uma peça do antigo jogo do diablo, ou seja do principe do duplo circulo do falo cravado na terra do diabo, ou seja ligado ao grupo do jornal do diabo, cristina coutinho, e aos fascistas portugueses

na face da ac rina ala d e s sena hd da primeira , uma s om bra por ject ad a é v isi vaso do el, uma s ob ra eu t ra serpente do primeiro pr e ciso c on ton o, ato primeiro, uma am p u l h eta, uma p eça do anti g o jogo do dia ab lo, o use seja do p rin co rc culo do dolo da dp do ipe do duplo circulo do falo c rav ad dona terra do di ab o, o use seja liga do gado a o g rup, o do jornal do diabo, cristina coutinho, e a io s f as c ista s portu gi espanhola e serpente

ora, numa ampulheta inclinada, a areia não corre, ou seja o tempo parou para a criança figurada, ou seja, uma que foi morta

o ra, ano uma am p u l home eta inc lina ad a, a ar rei do ia n cão cor reo vaso use seja do circulo da te mp o pa aro do vaso do para da primeira do ac da criança figu rato ps ad a, o use seja, uma q ue f oi mo do imo da rta

essa sombra é feita por um laço, em pano que tem os seguintes elementos nela desenhados, uma lua laranja, ou seja uma puta do psd, em lua de quarto decrescente, num delta de duas borboletas verdes e uma em vértice laranja e se vê ainda no nó um x, e um ponto , o ponto da marca do x, de um corpo sem cabeça, sapatos cor de rosa e fato macaco azul as bolinhas brancos , como um bebe

ess sa s ob maior do bra, é f ei t as por um la laço do aço, em p ano q ue te emo os e gui int es el lem n t os nela d es en h ad os, uma lua lara anja, o use seja uma puta dop sd, em lua de quarto dec r es c en te, nu primeiro delta de du às das bo rb o l eta s verdes e uma em ver t ice lara anja e se eve a inda nono do p rie em ra do io do oz do x, e primeiro ponto , o ponto da dama rca do x, de um cop pro s em cab el a, sa pt os cor de rosa e fat oma coco az ila águia da serpente das bo das linhas br anco sc com do circulo do primeiro bebe

continua,,,,
primeira parte de domingo, continuação do texto anterior,

do conti ninja, ou seja deste ultimo tsunami em samoa, visto esta assinatura, ter aparecido lá, figurado num capacete ninja, assim se desvelou no final do parágrafo do texto anterior,

.voltando ainda à puta ladra do ps, que na aparência leva o cargo de secretario da justiça, para melhor roubar, não deixa de ser curioso, na apresentação que dele hoje vi, na associação para desenvolvimento multimedia, que a besta tenha explicado o que fizeram, sendo uma das vertentes obvias, a implementação de comunicações electrónicos em relaçao aos tribunais, e dando como numero, que a percentagem, hoje em comunicação electrónica já ultrapassava em largo, as tradicionais, e como todos sabem, nenhuma das minhas comunicações electrónicas chegam na aparência as destinatários inclusive da justiça, até as dirigidas ao tribunal penal internacional, foram na aparências desviadas, a ausência continuada de resposta até ao momento, sendo então de deduzir , a conclusão, de quem ninguém melhor para o fazer, do que aquele que está exactamente encarregue do sistema de comunicações

Vaso o l t ando à puta ladra do ps, q ue na pa rec cna i l eva serpente do circulo c argo de secreta ria da justiça, para mel hor ro ub bar da ar, n cão de ix ad e ser cu rio son primeira ap r es en taçao q ue dele h oje vi, na ss soci cia sao para d es en v o l vie mn to da multimedia, q ue a primeira besta t en h a e xp li cado o q ue fi ze ram, s en do uma da serpentes das vertentes, das montanhas, ob vaso da asa i mp lem taçao de com única caçoes electrónicos em relaçao aos tribunais, e dand o com on um mer do ero, q ue a per c en tage made ria, homem do oe principe em com unic sao es el e t roc inca j á u l t ra p ass ava em l argo, as t ra di cona ise como td os ss sabem, n en h uma das min h as com única xa caçoes el e t roc inca sc he g am na ap rec cni a asu s d es tina tar iso inc lu s ive da js u tiça es, o u sej, a ob reo p labo lógico, dedo uz do traço do ingles do e , para a pr es neta ac sao es da prime ria do circulo do tribunal eu rato ps oe p ua c on c lu usa sao, de que made ria nin g u em mel hor para o f az e rato ps, do que dd de aquele q ue e stá e x ac t am tamen te que mente, enca rr e g ue do sis t ema de comunicações

Ou seja a puta do sis, das secretas que pelo que se desvela no parágrafo anterior, é responsável pelos sistemas de comunicações , presume-se dentro do sis

O vaso use seja uma puta do sis, das secretas q ue p elo q ue se d es vela no pera g rafo ante do ior, antonio costa, ps, é r ep ps on ave l p elo s sis t ema sd e com unic ç o es , pr ess um me do traço da inglesa se d en t ro do sis

Ou seja levanta-se pela lógica dos factos que sustentam esta acusação, um outra, se este filho da puta, o terá assim feito, pela única razão de proteger-se proteger o roubo de conceitos que fez à minha pessoa, impossibilitando deste forma as queixas, o que é rela em parte e em outra não, se atender-mos que presencialmente, tentei eu por diversas vezes contactos desde a procuradoria da republica até ao supremo, e portanto as negações da justiça, extravasam tambem em muito como provado, os próprios desvios das comunicações,

O use vaso seja l eva van n t a do traço da inglesa se pela logica dos f ac ato s q ue s us t en tam e sta ac usa são es, um outra, se de este deste filho da puta, o teresa rá as si maior, feito, p el a única r aza o de pr te ger do traço da inglesa se, pro te ger ero do roubo de conceitos, q ue fez à min homem da primeira da pessoa, i mp oss sibil it ando do quadrado de este, forma ás das queixas, o q ue é rato ps do el da prim era em p arte e em outra n cão, se at en der do delta do traço ingles sd do mos que pr es en cila lam am que mente, t en t ei eu por di versas v e zorro do es contactos, desde a procuradoria da rep pub ub l ia a té primeira do circulo do s u delta da p do remo, e porta anto ás da ne gás e x t rav ass sam am tam am tambem, em mui t o co mo pro ova ado, os por rp is os d es vi os das ds d com única, revista, a dos caçoes,

Ou seja, para alem dos facto amplamente demonstrados neste livro da vida do constante vampirismo que este filho da puta de políticos, não so do ps como de outros quadrantes políticos fazem ao longo de toda a minha vida, se levanta ainda em relaçao a este senhor, que aqui no parágrafo anterior a faca das letras diz se o rá da teresa, das informações da puta que me trás o filho roubado, se também esta besta ladra, não o fará exactamente por ser o rá da puta , e portanto ser uma das cabeças principais no roubo e acto de tortura de meu filho, e inclusive da tentativa da minha morte, o que não desdita nem atenua pelo cargo que leva, obviamente a cumplicidade do restantes membros do governo e do ps

O use seja, para do cabo do al lem dos fax to a mp al man da ane nete demon t ra do s net es l iv roda da vida , o do constante vampirismo, q ue este fil home do circulo da puta dos políticos, n cão serpente do circulo do ps dc omo de outros qua d rato ps ane net ts político, f az ema o longo , de toda da primeira min home da primeira vaso ida, se l eva anta a inda em relaçao, primeira desta besta, a de este s en homem ro, au q en o para g rafo ante rato do iro da primeira faca das letras, di zorro da se do circulo do rá da teresa, das in for maço e primeira da puta que me t ra s o fil hi do io oroubu ad o, se tam am tambem e sta besta ladra, n cão o fa rá e x at tam am que mente, por ser o rá da puta , e porta anto ser uma das cab eças p rin cip a io s no orubu, oe do acto de tortura de meu filho, e inc l us ive da t en tat iva da min home da primeira am maior da orte, o q ue n cão d es dita ne made ria do mat a t en uap elo circulo do argo, q ue l eva, ob via am que mente, primeira do cum mp li c id pata , dedo dos restantes men br os do g ove rm no e do ps, do facto da dop da serpente do ps


Retornando à imagem do video no quarto de meu filho onde nas vezes durmo

Re tor nando, fernando fr, à oma ge made ria do quadrado do ov id é o no do quarto de me vaso do fil ho, natal, da onda en as v e zorro do es sd do quadrado do dados, do ur mo




No video na forma como a câmara chega ao quarto para mostra esta imagem da estante, no seu caminho se vê um desenho contigno ao prumo da bota onde estão outras figuras que de repente se desvelam importantes para a continuidade da desvelaçao desta imagem , na relaçao que criam com os dois personagens acima descritos, o socrates e o capucho

No do ov, da italia, v id é circulo on primeira forma com o a cam ara da chega, a do circulo do quarto, para mo s y t ra e sta ima ge made ria da est ante, no s eu ca minho, se vê um de sn ho conti gn u o a o pr rumo da bota onda es táo outras f u g ur as q ue de re pen te se d es vela lam am ie mp orta ant es para a conti nu id ad e da d es vela ac sao de sta ima ge mna relaçao, quadrado da ue circulo da ria da am com do os dos dois persona ge ns ac ima d es c rito s, o socrates e o do circulo do capucho

Pois prefigura um delta entre os tres, o delta que vem desde a imagem proposta na ultima cimeira da onu, depois completada por obama e dmitri medvedev, e que depois deu um delta de negros eventos, considerando , o tsunami de agora em somoa, e as grandes chuvas em espanha e italia

P o is pr e f ira um delta en t reo os dos t r es, o delta q ue eve made ria de sd e a ima ge made ria pro da posta na u l t ima ci me ira da onu, d ep o is co mp lem t ad a por obama e med vaso e dd mit rim e dv ed vaso eve, q ue d ep o is de u um delta de negros eve en t os, c on s id der rando , o r suna am mi d e agora em s omo a, e as g ra sn d es cgi c h uva s em es p ana he da italia

Este delta, formado na prateleira de cima pela imagem de capucho e de socrates no espelho feito pelos bandidos espiões do dn, os dois primeiros pontos, e ainda a figuração duas sementes, com uma outra imagem construída num saco , uma colagem feita por meu filho na sua escola, rente para a terceira personagem, e reproduz , pela posição, por sua vez, um outro delta recente, tambem aparecido numa imagem do dn, do que se diz ser presidente do conselho de magistratura do supremo, noronha de nascimento a quem eu na ultima palavra viva, em video, troco o nome e lhe chamo de noronha de castro, um delta deitado, que ele figurava com sua própria mao em seu próprio maxilar, ou bochechas, um outro nome de mario soares, do tempo em que na marinha grande, na altura agitada da chamada revolução algum lhe puxou por ela, e um fotografo mostrou a todos o seu imenso comprimento e elasticidade, como um cao

Este, delta, for mad dn dona pr a e tele da ira e rac de dec ima p el lam am ima ge made ria de capucho e de socrates, no do espelho do f ei o t p elo serpentes bandidos es pi oe es do dn, os do is prime iro serpentes dos pontos, e a inda a fu g ur raçao du as das sementes, com uma outra rai mage mc on t rui da n um do saco , ps, roseta, uma c ola ge made ria feita por meu filho na s ua es c ola, ren te para da primeira te rei da ira pero sage mer ep pr do u ze , p el a posi sic sao, por s ua ave zorro, um de um outro delta recente, t am tambem ap ar 4 e c id o nu ma ima ge made ria do don, do q ue se di zorro ser pr es id dn dente en te do c on se l ho, natal, dena nagi do gi do st do rato, ps, da tura do ur da primeira do supremo, nora on h ad e n as cimento a q eu me un a ul t ima pal av ra vaso iva, em v id é o, cruz roco o n ome e l he ca h mode da ode do noronha de castro, , um delta de it ad o, q ue el e f u g ur ava com s ua por rp ei p rie emi mira do mai em se u pro p rio m ax ila ar, o vaso do boc he cha serpente, um outro no mede do mario soares, do te mp o em q ue na mar rinha g rande, na a l tura a gita dada da c ham ad a r evo lu sao al gume le home do hp p ux o u por ela, e um f oto g raf o mo st ro ua primeira de todos do circulo do s eu i men so c o mp rim en to e e la s tec cida de, ra di o, com do circulo do primeiro cao

Numa busca rápida, para alem deste nome me evocar alguém ligado ao teatro, me leva a asa br anca, debora, a vaso do ice do rei, como bisneta do vice rei de outrora, e portanto alguma outra historia mal contada ou inventada a terceiros que levou a uma mudança de opinião ou seja do tempo dos monteiros, do luigi e da abbondanza, do jovem escritor filho de mais um que se foi de alguma forma prematuramente, lucas pires, nova opinião, onde eu apresentei um video em oitentas que criou muita polemica, via sacra apresentavam as delicias divinas, um video feito com as gentes do teatro de belas artes, alguns deles hoje artistas consagrados, e certamente uma relaçao tambem com uma outra estranha morte aqui evocada, a da catarina baleiras, uma rapariga que foi em meu entender levada ao suicido

Nu ma ap rim e iro do ob do segundo us ca ra pida, para al lem do quadrado de este, no me nme evo x ar al gume liga do gado da primeira do circulo do teatro, me l eva a asa br anca, de bora, primeira ava vaso do ice do rei, com o bi s en t a d o vice rei deo u t ro ra, e porta anto al gum da p rie emi mira da primeira de outra, hi s tori am al conta dao vaso in vaso da en primeira na td a at e rc e rio s q ue l evo ua uma mud dança de o pi ni cão, li vaso da ra da ria do ano da nova opinião, o use seja do te mp o dos monteiros, sendo o pai ex mne, do l u i gido j ove em es c rito tor fi l h ode maís um, que se f oi de al gum a forma, pr en a tura ram mn te, lucas pires, n ova do circulo do pina, dn, circulo da onda eu par es en t ei um dv id é circulo em oitentas, q ue c rio vaso primeiro da dam am mui t a p ole mica, da via sacra, ap r es en t ava vam am as del e cia s di vina serpentes do vaso ina, um v id é o feito com as genet serpente do teatro de belas, lugar, art es, al g u ns del es h oje art istas c on sagra ad os, e ce rate mn te uma da relaçao, t am tambem com de uma do circulo do vaso do delta da cruz do ra de est ra anha moret, a moreia, a qui evo c ad a, ad da primeira da catarina bal e iras, uma ra pa riga q ue f oi em me vaso en t en der l eva ad aa os vaso e circulo do delta, id do circulo

Castro, trás ainda em português outros significados, castro, de tumbas feitas com menires, castro dos castrenses, e das primeiras lutas entre as casa no tempo da fundação do reino de portugal, castro, semelhante a castrol, ou seja gasolina do castro, ou seja da tumba e talvez tambem de fidel de castro, quando o fizeram cair, tumba que agora apareceu, ressoa ainda em tundra, ou seja estepes siberianas, ou seja beslan

Circulo do astro, t ra asa da sa inda em port ti vaso gues, o ur os s u gni fi cado serpente do castro, um nome de um jornalista da rtp, tambem, de t um bas feitas com men ire es, circulo do astro dos cas t ren s es, e das prime iras das lutas en t rea serpente da casa do no do tempo, o da fundação, do rei ino de portu gal, c astro, s emel h anet net primeira cas do cruz do rol, o use seja gás o lina do castro, o u se j ka da t um nba e t alvez tam am tambem, de fi id del de dec astro, primeira da s ua da queda , o use sed dd do seja da qua anda do circulo do fi ze ram circulo do air, , t um ba q ue agora ap rec eu, rato esso da primeira aa inda em t un d ra, o use seja est ep es si beri, tremor, remo mor da ana s, o use seja, o ab do segundo da bes lan






Uma imagem vinda de dois sonhos um na véspera e outro no ultimo sono, acrescentaram em forma oracular, outras definições a este assunto da bota, que remete para um personagem de alguma forma militar, ou de forças militarizadas, com relaçao a montados e cavalos, que por sua vez entronca numa informação que trago depois da separação , que o meu filho começara a frequentar por uma qualquer razão, que deverá ser do âmbito relacional da puta da mae, o hipódromo do campo grande, que é tambem um fio antigo de outras historias , com a zezinha que recentemente passara do seu partido histórico , o cds, para o ppd, como a repetir de alguma forma em modo simbólico , uma mesmo encadeado de acontecimentos, que me fizeram na infância e que agora pretendiam fazer a meu filho

Uam ima ge made ria vaso da ova inda dedo is dos sonhos, um na ava vasp da es pera e o vaso da cruz ru x, ro no vaso do primeiro da cruz do imo do ds son circulo, ac rato, ps, es circulo da en cruz aram em forma do circulo da rac do cu do lar do primeiro da ar, outras de fi ni sao primeira do este assunto da bota, q ue rem teresa para um persona ge made ria de al gum da primeira forma militar, am milita art da tart, tara do tarot, ou seja do assassino, mili t ra, o u de f orças militarizadas, com da relaçao da primeira do am dos montados e c av alo s, q ue por serpente da ua ave z en da cruz ron ca numa in for maçao q ue t rago d ep o is da s epa raçao , q ue om eu fil ho natal, com eça ra a fr e q u en tar por uma q u el q eu rr aza o, q ue d eve rá ser do am bit , do circulo r el ac cio do io n al da puta da mae, o hipo d romo do campo grande, q ue é eta tam am tambem, um fi do io antigo de outras historias , com da primeira da zezinha, q ue rec en te maior net p ass ra do s eu p art id o hi s tori co , o dc s, para do circulo do pp quadrado, com o a r ep e tir de al g u am forma em mod o s im bo lico , uma me ms, maria sobral mendonça, o enca de ad ode ac on tec cie ie mn t os, q ue me fi ze ram na in fan da cia e q ue do agora do pr e t en di am f az e ra m eu fil home do circulo

Começando pelo primeiro oráculo, um mulher deitada num leito, um homem de joelhos e sua frente, seu falo é de metal, como uma haste telescópica, que sai da ventre da mulher, recolhendo por secções, e vejo na sua ponta um aríete, como os antigos aríetes, que serviam para arrombar os portões dos castelos e da fortalezas, que remete para o símbolo da caixa de jogo dez em primeiro do snoker entre o tal casal, que no video identifico , uma coluna, como aquiles, mas que tambem me remete para hércules

Com eça anda do p elo prime iro o rac culo, um mul her deitada nu primeiro lei to, um h om e made ria de joe el ho, natal se serpente da ua fr en te, s eu f alo é de met al, com o uma h ste tele sc cop da pica, q ue s aida ida da primeira can tora, v en cruz rda mul her, rec o l h en do por sec ç o es, e eve do vejo, br, na s ua da ponta do prik primeiro a r ie te, com o os antigos ar ie t es, com o os antigos arí e te s, q ue ser via am para ar rom bar os porto es dos cat elo seda das fo rta le z as, que reme te m para o s im bolo da caixa, de j ogo dez em primeiro do sno j k e rato da ren da en t reo t al ca sal, q ue no v id e o id en ti fi co , uma coluna, com o aquiles masque t am tambem me reme te para her do rc do cu do primeiro espanhol

Ou seja, a imagem figura um homem e uma mascara do aquiles, como se desvelou no parágrafo anterior que foi o aríete de entrada na família, via a mulher que por prazer lhe abre as pernas, sendo que esta imagem do falo ser metálico, e telescópico, dá tambem duas ideias, um espiao, como imagem de um filme de hitchcock, ou o galo da bruxa, e metálico para falos metálicos, ou seja via tambem outros tipo de induções rem, psi, masturbação entendida, como fantasia geradora, de desejo, que depois é preenchido por alguém que propositadamente para isso aparece, fucking machines, ou seja fuck do rei ingles d az serpente do mac , apple, maça , ny, velo da cidade, o velo de oiro, do jason, home da ines, a espanhola serpente

O u seja, a ima ge m figu ra, um homem e uma mascara do aquiles, com o se d es velo lou no para g raf o ante rato do antonio costa, iorque, f oi o ar do rite de entrada na fam nil a via a mulher, q ue por pr az e rato l he abre as pernas, s en do que e sta ima ge m do f alo ser met al lico, e tele sc do circulo do pico, açores, d á t am tambem du as id e ias , um es pi a o, com o ima ge m de um fi l me de hi tc h coc, hi da it tt, t uber cu lo s oe, ib un al constitucional, home do galo, o galo da bruxa, e met al lico para dos falos metálicos, o u seja via t am tambem outros t ip ode do pode indu ç o es rem, psi, mas t rub aç sao en t en dida, com o fanta s ia ger ad dor a, de desejo, es, q ue d ep o is é pr ren chi do por al g eu m q ue pr e posi t ad dam am que mente para iss o, ap a rece, fucking machines, o use vaso do seja da fuck do rei ingles do quadrado az serpente do mac , velo da cidade, o velo de oiro, do jason, home ine espanhola serpente

E ainda sendo metálico, e trazendo um aríete na ponta, diz ainda, uma grande penetração ou duplo, uma pie, ou o da primeira pie, e ainda, a possibilidade de ter feito mal a mulher, ou ainda de explorar um dor da mulher para dela se aproximar

E a inda s en do me t á lico, e t ra z en do um a rie te na ponta, di z a inda, uma g rande p ene t raçao o vaso do duplo, uma pie, ou o da prime ira da pie, e a inda, a p os sibil primeira da di do iade det rato e feto tam m al a mul h j ero ua da primeira inda de e xp lo rato do ps da ar do primeiro da dor da mul her para del a se ap pr do ps, o ox ima mar ar

Ou seja encaixa isto tambem , na tal linha do aborto, que eu ainda hoje trago duvida sobre se aconteceu ou não, se na realidade perdi um filho ou não, como a todos contei neste livro da vida a medida do que o espirito me desvelava sobre estas acontecimentos e o que poderia ter sido inclusivamente feito com um feto

O use vaso do seja enca, caixa, banco, aixa, is tota am tam tambem , na t al da linha do aborto, q ue eu a inda h oje delta da cruz do rago , d uv id a s ob rese ac on tec eu o un cão, sena r el a id ad e per di um fil ho o un cão, com o a td osso conte ei nest e l iv roda v id a am e dida do q ue o es pie rito me d es vela ava s ob re e ws t as ac on tec cie mn t os e o q ue pode ria teresa s id o inc l us iva vam am que mente, feito, com do primeiro feto

Ou seja ainda , como a frase no corte se desvela com do primeiro feto, quer isto dizer, que mais fetos houve, como tambem eu próprio por dedução, já tinha chegado a essa negríssima hipótese,

O use seja a inda , com do circulo da p rie em mr ia da fr ase no do corte se d es vela com do primeiro feto, q u e rato ps is to di ze rato, q ue maís fetos h o uve, com o t am b em eu pro p rio por dedo do vaso da sao, j á tinha chega do gado a essa ane g rato ps iss sima hipo, do pi , do ip do circulo da teresa se,

O pintelho dos feijões encarnados, assim me mostra a comida no acto de comer, num intervalo desta escrita neste preciso momento, ou seja , pintelho, o fio, o cabelo, do feto, pois aqui tem tambem este sinónimo , dos feijões encarnados, ou seja das explosões no metro, assim parece se desvelar, ou seja um acto feito por quem o sabia, para um fim especifico

O pin te primeiro do home do circulo da p no natal, o dos fe i joe es enca car na ad os, as si made ria da me mos t ra da primeira ac com id ano do acto de c co ome do mer, nu pro de rome int r eva alo de sta es c rita nest e p rec is o mo men to, o use seja , pin tel, televisão, tele fon do one, o do natal, o fi do io, o cab do elo, do feto, p o is saqui te made ria t am tambem este sin oni mi do io , dos fe i joe s enca rn ad os, c i r u clo da ova do vaso use do seja das e xp lo s es no metro, as si made ria pa rece se d es vela ar, o vaso use seja primeiro do acto feito por q u emo s ab ia, para um fi made ria es pe cif fi co

Depois ao acordar, esta imagem se associou a outras linhas, a primeira , o falo da gravides do judeu, ou doge jude vaso, o homem das botas, um militar, ou seja tambem usado em sentido contrario ou seja como forma de terminar uma vida, o pr do ice da margeret, margarida , dante, di da vina da comedia , ou seja do vaso ina do teatro, ou do cinema, a comedia do sreck, serpente da gravação do ck , do circulo da kapa, da crucificação, e hoje pela noite passavam outra vez no canal dois, a rainha margot, com a bela adjani, que ressoa estranhamente na rapariga da experimenta design e ainda na monica belucci, que por aqui em lisboa tambem passou , a gravar um spot de lingerie ou algo assim

D ep o isa sao ac aco rda ar, e sta ima ge made ria da se ass soci cia a o ua da primeira de outras das linhas, a primeira do circulo do falo da g r av id es do judeu, o u doge jude vaso, o h mem das botas, um militar, o use sej a t am tam bem usa sado sm e s en t id o c on t raio o use seja com do circulo da forma de ter mina ar primeira vaso ida, o pr do ice da margeret, margarida , dante, di da vina da comedia , o vaso do use seja da ova do vaso ina do teatro, o vaso do c ine ema, a com e dia do s rec k, ser pen te da g rav aç sao es do ck , do circulo da kapa, da c ru xi fi caçao, e h oje p el lam do ano da noite, p ass vam am de outra ave zorro do no c anal do si, primeira da rainha margot, com da primeira bela ad dj ani, q ue rato ps esso primeira est ra anha hm ham am que mente na ra pa riga da e x peri menta de sig n e a inda na monica be ll u cc i, q ue por a qui em lis boa t am tambem p ass o ua g ra vaso da ar primeiro sp ot de lin ger ie o u al goa ass si mam

Os feijões que agora acabei de comer com o saboroso arroz basmi, e uma espetada de carne, me mostram ainda, uma faca negra e prata, francesa, debaixo do circulo dos feijões de manteiga, ou seja derivado das vaquinhas, e da onda que é figurada na mimosa que mais uma vez aparece no video ao lado do vinagre e das ervas dos oregaos, oregan scientific, o tal gravador mp terceiro que eu trago, aqui, a caiu um feijão encarnado ao lado do botão do fogão eléctrico, aquele que trás a numeração truncada, comprado em campo de ourique,

Os f ei joe s q ue agora c ab ei de c o mer com o a ab o rosa rr os bas m ie uma es peta ad a de c arne, me mos t ram a inda, uma faca negra e p rta, de ba ix o do c irc uk o dos ei j os de mat te i g a, o use seja der iva do das vaquinhas, e da onda q ue é fu g ur ad dana mimo sa q ue maís uma ave zorro ap ar rece no v id é c irc uk lo aol ado do v ina gre e das ervas dos o re gan s os, o reg a os, o regan sc ie en tif fic, o t al g ra v s dor mp terceiro q ue eu t rago, a qui, aca io vaso do um f ei j a do circulo do encarnado, aol lado do bota, circulo do onze do fog a o el e t rico, a q u el le do leque t rato ps asa nu mer da raçao t raro ps, un c ad ac do aco do mp prado em cam pode do c irc uk lo, o do ur do rique,

Depois o segundo sonho assim complementou o oráculo, noite, uma coluna militar a cavalo, numa estrada de terra batida entre um floresta, sendo a ultima convocada , bois de bologne, ou seja, imagens de um dito artista plástico português , aqui uma vez comentadas, feitas nesse lugar, o carreiro do terceiro do circulo do falo tele sc cop do pi do io, tres cavaleiros se afastavam, os outros da cm companhia, aguardavam, depois a cena mida mudava, e se via um chateaux, sofás, a apresentadora do top mais, a figueira relaçao com o laurent do pasquier, entre uma vareda, que quase ocultava a casa, estou com uma espécie de bazuca com visão nocturna, de repente um enorme gato, ou um tigre, talvez o da malasia, como um insuflavel aparece enchendo sua face inteira laranja a vareda, alguém dispara, carros esburacados fogem da casa e os vejo passar na pequena estrada abaixo da vareda que sobe pouco íngreme para o tal casa apalaçada, depois saem por uma garagem um conjunto de raparigas, vem nuas correm como se estivessem presas, trazem arreios nas faces, como aparecia o miguel numa fotografia de um qualquer pasquim, ontem de manha, penso que assim elas se libertaram, mas o sentido e dúbio, talvez fosse a fugir, sendo abandonadas pelos homens que antes passaram nos carros cheios de buracos de metralha

D ep o is o se gun do s on ho as si m c om mp lem en t o u oo rac culo, noite, uma co l un a militar a ca ava alo, numa etara da de terra bat id a en t re um flor est a, s en do a u l t ima c on v o cada , bois de bolo gn e, o u seja, ima g en de um dito art ista p la s tico portu gi es , a qui uma ave z com en a td as, feitas ness e lu g ar do aro car rei do circulo do rato, ps, do terceiro do circulo do falo tele sc cop do pi do io, tres cavaleiros se a f as t ava vam am, os outros da cm co mp anhi a, a g ua rda ava vam, d ep o isa ac c en am id a mud ava, e se via um ca h tea ux, dos sofás, a e par es na td dora do top maís, a figueira da relaçao com do circulo do laurent do pasquier, net re uma v ar red a, q ue q u es e o cu l t ava a casa, est o u com uma es pe cie de b az uk a com vi isa sao noc t urna, de r ep en te um en o r me gato, o u um ti h gre, t alvez o da malasia, com o um in suf l ave el ap a rece en c h en do sua face ine t ria laranja a va red a, al g eu m di spa ra, carros es b ur rac aca do s g fo ge made ria da cas e os do vejo, br, p as sar na pequena etar n d a ba ix o da ava ar red, q ue s ob e poc u o ingles e me para o t al casa ap pala ç ad a, d ep o is sa em por uma gara ge made ria um c on j un ti de ra pa rig gás, vaso em nu as cor rem como se est iv es see m presas, t ra ze m ar rei so nas f ac e x zorro, com o ap arca io do miguel numa f o t g raf fia ia de uma q u l q u er pas quim, on tede manha, p es no que as si made ria el as se liber rta aram, naso s en t id o e dub io, t alvez fosse a fu gi rato ps, s en do ab ban dona ad as p el os h om en s qua n te s p as saram nos carros che io s d e b ur aco sd de met ra la home da primeira

Não precisa de grande comentário esta parte do oráculo do segundo sonho, sendo que nesta pagina onde tomeis esta notas outros elementos se relaciona, por correlação, o primeiro é uma imagem da vela de ontem, que agora parece se encaixar no sentido do desvelado sobre o s fetos o alimentador do p ac kapa do ar do sos clinica, ou seja figura de uma clinica de socorros onde depois terá então estado, desenhava um , e, simbólico maçónico, com um laço de uma sombra num coraçao de uma borboleta, da cas do malaquias, que me recordou a imagem do final do trajecto do tal rolls royce numa noite de tempestade, na cas dos tapetes haptian na rua d pedro quinto, no acesso a casa onde eu estivera com a amy, e o laurent e outros dois na noite em que morri, ao lado estão os desenho a prateleira de cima, com um outro objecto que ali se encontra e que explicarei masi tarde, quando abordar a relaçao do delta, depois desta volta imensa em termos narrativos

N cão pr e c isa sade g rande com en tá rio e sta p arte do o rá culo do segundo sonho, s en do que nest a pa gina onda tome is e sta notas, outros el lem n to s se rea l cio na, por co rata da relaçao, o primeiro é uma ima ge made ria da ave do el de on te made ria, q ue agora par ce se enca ix ar no s en tid o do d es vela lado s ob reo s fetos o la im en t ad dor do p ac kapa do ar do sos clinic, o vaso use seja figu ra de uma do ac do circulo do linic, lacas, l aca serpente da ad es o c rr os onda d ep o is te rá en tao estado, dede s en h ava um , e, s im bo lico maco oni nico, com do primeiro laço de uma s om br a nu primeiro cora ac sao de uma bo rb o l eta, da cas do m al a qui as, q ue me recordo ua ima ge made ria do fin a l do t ra je x to do t al ro ll s roy ce nu ma noite de te me pest ad dana cas dos tap e ts h a pt ian na rua d pedro quinto, no ac esso a cas o onde eu est iv e rc om a amy, e o lua ar rente e outros do circulo da di serpente na mo it e em q ue mor ria o lado es tao os de s en h o da p ra tele ira de c ima, com um outro ob ject o q ue al ise en c on tar e q ue e xp lic ar rei do ei ma si t arde, qua ando ab o rda ra da primeira da relaçao do delta, d ep o is de sta v o la t im en sa em te r mo s na r rat vaso do is circulo

Nesta pagina ainda, uma foram que aparecera de novo no telejornal , na assinatura do trato de lisboa, a mesa, que de repente espelhava a forma do triângulo de apoio do veio do pequeno aviao da mademosielle, que acabara de aqui descrever e olhando o logo nos jeronimos, as letras da estremas da palavra lisboa, reflectem os prumos desta estante e dizem de dois angulo que foram assim feitos, uma lamina de x acto, de uma mademosielle e ainda um linha de uma sequen cia de spots no canal dois, que assim diz, o tour do amo mor da serpente europeia do jorge do carrilho, o vitorino, ps, a pêra da cantiga da amalia, uma qualquer historia que as putas terao inventado, para o ps me foder mais uma vez, a amalia, da rainha margot, isa bel da ad do p rin c ipe da ani, ou da primeira de ny, pareceu-me mao do cayatte no logo

Nest ap a gina a inda, uma do foram, pt, q ue ap ar e cera de en ovo no do telejornal , na as sin a tura do t rato, ps, de lis boa, prime ria da mesa, madrid, q ue de r ep en te es p el home ava da prime ria da forma do t rato ps ian gula dez de ap oio do ove do veio do pe q eu no avia o da mad demo ise selle, q ue aca bar a d e a qui d es c rato da ps da eve reo l h ando o l ogo nos j ero nimo sas das letras da est ram e az da pala av ra l is boa, r efe sete mos pr iu mes de sta est ante e di ze made ria de do is ang da gula q ue do foram pt ass im feitos, uma la am mina de x acto, de uma mad demo ise ll e e a inda pata, um linha de uma sec u en cia de sp o ts no c ana l do is, q ue as si made ria di zo do circulo do tour do amo mor da ser pn te e ur rop e ia do jorge do ca rr ilho, o vi torno, ps, a pêra da can tig ad a amalia, uma q u el q eu r h si tori a q ue as putas terao in v en t ad o, para o ps me f ode der maís uma ave zorro da, a amalia, da rainha mar gita, isa bel da ad do p rin c ipe da ani , o u da prime ira de ny pa rece eu do ponto da dame mao do cayatte no do l do ogo
Na realidade nas paginas seguintes á imagem da cheias e dos tusnamis, as aguas nas notícias correram de todos os lado e fazem um enorme filme de que vos falarei , mas ainda nem acabei a estante e ainda faltam imagens importantes desvelados nos últimos vídeos

Na rea li dade nas pa gina s e gui int es á ima ge made ria da cheias e dos ts un am is, as a g f us nas not tica s co rr e ram de todos os lado e f az em um en o r m fil mede q ue v os fala rei , masa inda ne made ria aca bei a est ante e a inda f al tam ima ge en ns em mp porta ant es desvelados no sul, cruz do imo serpente do vaso, id é os

Continua....