quinta-feira, dezembro 03, 2009




esta é parte de um vídeo gravado ontem pela madrugada, que tem duas partes até ao momento, sendo que a reflexão sobre o Afeganistão, aqui começada , ainda nem terminada foi, pois pela vela, depois, muito o céu chorou, e o espírito me interpelou sobre um conjunto de questões , e nomeadamente na necessidade de esclarecer em maior detalhe algumas das ideias e considerandos aqui abordados

..

.


este é p arte de um v id é deo do circulo do dog r av ado on te mp el am lam madruga gada, q ue t ema made ad rei du às das p art es primeira té a do circulo do omo do moe mn to ze en do q ue primeira da ar r e f for mula sao, le xa o s ob reo a fag ni st cao, a qui com eça ada , a inda ne made ria te rato da minada f oi, p o is p el primeira ave da vela, d ep o is mu it oo circulo do onze da p do eu do cho ro da ue do circulo do e s pi rito me inter rp e rato lou serpente do ob reo primeiro mc on j un t ode do vasp, quadrado do vaso es to, es e noe ema mad ae mn te na ne circulo da es si id ad e de es clare, ser em maio rato do quadrado da eta alhe al gum a sd a id e ia sa qui do ia do ab do circulo do rato dada ss serpente
..
.

depois de ontem ter saido, da loja do pong, passei de novo pela danças de lisboa para obter o numero de telefone do mark a quem deixei recado, na rua, em frente um pouco abaixo, uma casa azul me chamou a atençao, pelos carris que fazem as pegas das portas, em frente, um carro tambem espanhol, e um perfume aos acontecimentos em espanha ali ao momento se insinuou, depois ao chegar a casa dormi, e tive um estranho sonho, com base numa linha que antes me ficara a ressoar no espirito, hit alvo, hi it alvo, al vaso circulo, assim declina em minha consciencia, no sonho estava na praca de espanha, que é um circulo, onde está um portico que parece de calcário, como se viesse da av de berna , onde numa outra cimeira, um choque entre um carro de uma seguranca de um convidado estrangeiro e um outro ali mais ou menos se deu, havia uma matilha de caes, eram os caes da praça de espanha, que como que me envolviam, depois reparei que ali estava a meu lado o meu antigo cao antonio, mas todo ele era branco, como se fosse muito crescido, como os homens, que depois vira aparecer nuns cartazes que ontem mostravam no telejornal do canal um, com lideres mundiais envelhecidos pedindo desculpa de nao terem travado o aqueciemento global a tempo, o antonio, estava deitado, como se estivesse morto, e como se o fora, pelos outros caes, e me recordo ao isto agora escrever de um ataque que eu e ele sofremos por dois caes acelarados que vieram contra nós ali ao pe do edificio das comunicaçoes, o da cunha de vidros na pampulha

..

.


d ep o is de on te m t re sa id o, d al loja do p ong, p ass s ei de en ovo p el a dan ca sd e l is boa p ra ob bt ero nu mer o de tel f one do mark a q ue em de ix ei rec cado, nb a , na rua, um fr en te um p o u co ab ix o, uma cas azul me c ham o ua a t en dag cao, p elo s carris, q ue f az em emas às das pegas, sd da serpente das portas, em fr en te um carro t am tambem espanhol, e um per rf um me aa os ac on tec ie mn t os em espanha al ia o m mo men to ze in sin u o u, d ep o is ao che g ra ac asa dor m ie t iv e um est r sn ho son ho, com base, heroina, numa da linha q ue ant es me fi cara primeira da ar esso ar do no es pi rito, h it alvo, hi it alvo, al ava vaso do circulo as si m dec l ina em min h ac o nsc ie en cia, dn o s on ho estav na pr a dag da primeira de espanha, q ue circulo homem ave eta, é primerio rio do io do circulo, onda e sta um por tico q ue pa rece de c al ca rio, com o se v ie ssse seda vinha da, av de berna , onda numa outra rac da cimeira, um cho q ue en t re um carro r rode de uma segur anca de um c on v id dd o est range iro e um outro al ima mais, fr, o um men os sed eu, h avia uma mat ilha dec caes primeira es, e ram os caes da pr aca de espanha, q ue com o q ue m en v o l v iam, d ep o is r epa rei q ue al i estav primeira am me eu lado, o m eu antigo cao antonio, mas todo el e e ra do branco, com o se da fosse mu it o c r es c id o, com o os h ome men ns, q ue d ep o is vaso da ira ap ar recer nu ns cartazes, sic, q ue on te m mos t r ava vam am do no do tele jr on al do c anal um, com lide der es mun di a is en v el he c id os ped id dn do d es culpa de n serpente cao te rem t r ava ado o a q ue cie em n to da global, primeira te mp o, do circulo do antonio, e stva de it ad o, com o se est iv esse mor to, e com o se o for ap elos de outros caes, e me record circulo do cao is to do agora, es c r eve r de um ataque, q ue eu e el e s o fr remos emo s por do is caes ac e lara r ada s q ue v ie ram contra n c home ave eta os al ia do circulo do pede, do e d fi fi cod as com unica dag o es, o da cunha de v id ro s na p am pulha


.

..


na casa ao lado dessa loja, da porta com os carris verticais, um palacio, que por uma porta se vê um bela estufa, como dois prismas um por cima do outro, e sendo que no telejonal depois apareceu o projecto para o local das torres, onde numa delas, em faceta, como lamina, cunha ou bisel, ou imagem de som frequencia, se via o mesmo elemento em quatro, ou seja quatro prismas com o reflexo em azul, como é a cor dessa casa

..

.


na ac asa a ola lado, de essa da loja, da porta, cds, com os car rato ps is ver rt ti cais, um pala ac cio do io, q ue por um do porta se eve um bel a est u f a, c omo do is pr is mas um por c ima do outro, e s en doque no telejonal, d ep o is ap ar receu o por ject o para do circulo do l ocal das torres, onda uma delas, em f ac eta, com o la am mina, c un unha o ub ise se l, o u ima gm de s om fr e q ue en cia, se da via do circulo do mesmo, el lem n to em quatro,tvi, o vaso use seja, quatro, pr is mas com o r efe l s o em azul, com do oe cor de essa circulo da asa


..

.


depois de acordar vi o ultimo video, outra vez, ou melhor , mais o ouvi, nas condiçoes precárias que trago mesmo para bem o ouvir, e no final, a imagem da viola , do vanzzeler, me deu uma chave, uma guitarra na posiçao classica como espanhola, um gesto de mao, como num final de uma cançao que nao o é, um varrer de mao, um gesto de leque, e o enquadrasmnto que mostra um delta das colunas da igreja, um delta que parece um zipper aberto, z io pp per, assim parece declinar, e zendo que zipper sao dentes, e que zip, é imagem de processo de compresao de data, de ficheiros, e sendo compressao, imagem lata, tambem aplicada à quedas de materiais, e de torres, porquê este perfume, porque ao analisar o bilhete postal que endereçara ao tiger woods, se bem que nao tenha lido as noticas em pormenor, e portanto nao ter ainda penetrado o simbolismo do seu acidente, de novo as torres, emergiram, e eu me comecei a espantar pelo significado do que se esta a desvelar, pois tambem tras isto, encaixe de certa forma, no spot da charlize, que por sua vez entronca no spot das tendencias, onde se vem as duas torres, inclinadas, e uma noçao de fivelas, ou seja , imagem de certas praticas, ou assim pode ser entendido, o peito, o seio, os vales do masoquista

..

.


d ep o is de ac corda rda rato vi do io ultimo de vide, vaso id e, o u t ra ave zo u mel hor , ma sio o uv ina s condi dag o es pr eca ria s q ue t rago me sm o para b emo o uv reno fina al, a ima ge made ria da viola , do circulo da ova do vanzeler, med eu uma c h ave, uma gui tarra na posi id dag do cao da classica, com o es pan hola, um g es t ode de ema mao, com o nu m fina al de uma can dag cao q ue n serpente a o oe, um v ar r e r de mao, um g es t ode do leque, é circulo do enqua d ra sm n toque mo st ra um delta da s co luna sd da primeira da igreja, primeiro delta q ue pa rece um z ip per ab e rt o, z io pp per, as si m pa e ce dc l ina ar, e z en doque zipper sao dentes, e q ue z ip, e ima ge masde ria sw de por rc esso de com pr press es sao da data, de fic he iro rose s en doc om mp r esso da primeria, ima ge am made ria da lata, t am tambem ap lic c ad a primeira das quedas de mate ria sede torres, por q ue este per rf um me, por q ue a o ana l isa aro bil he te pos rta l q u e en der e dag ara a do circulo do tiger do woods, se b em q un serpente o a t en h a al lido às not ticas em por men o rato, ps, e porta ant n cao te rato a inda p ene t r ado o si em bol is modo s eu acidente, de en ovo às torres, e mer giram, e eu me com e ceia es sap pan t ar p elo sig gn i fi cado, do que se e sta ad es vela ra tp dp p o is t am b em t r as is to en caixa de c e rt a forma, no spor c h ar lize, q ue por s u ave z en t ronca no do spot, tvi, das tendencias, onda se eve ema ás duas torres inclinadas, e uma no dag cao de five el as, o u seja , ima ge made ria de c e rta s pr tica s, o u as si m p pode ase r en t en dido, o pei it o, circulo do seio, os v al es dado, poker j ogo s maso q vaso do ista,


..

.


volto, ao video anterior onde mostro a pasta que estava a fazer para comer com a costeleta de porco, pois mais tarde, ao limpar o tacho, ao tirar um pedaço de massa com o dedo, ela nele por debaixo da unha se espetou, o dedo, e um dedo preciso em seu simbolismo, pois prefigura o falo da mao direita, ou da direita, sendo direita aqui, politica, ou torre, ou o da direita de uma pie, de tres, e o que se sente , é como uma picada, que nos lembra de imediato a historia da bela adormecida, da maça, ny, e do fuso com que a bruxa má pica a princesa, ou seja, imagem simbolo de veneno, uma palavra que tambem tinha acabado de aparecer,


..

.


v o l to, a ov id é deo do circulo do ante rato do iro da onda mo st ro priemria da pasta, q ue es tva a f az e rp para co om do mer com da primeira cos tele eta do porco, p o is mais, fr, t arde, ao l em mp mp ar do circulo do aro do t ac ho, a do circulo dt t ira rum peda dag circulo, o de massa, it, com do circulo do dedo, ela nele, por de ba ix o da un homem da ase es poe to u, o deo de primerio dedo pr e ciso, dente s izo, iso, norma al, em s eu si m bol is sm o, p o is pre, militar, fu g ur a do circulo do falo da mao direita, o vaso da direita, c en do direita primeira do qui aqui poli tica, o vaso da torre, o u o da direita de uma da p ie, de t rato es, é circulo q ue se s en te , circulo onze hoem ave eta., é com do circulo de uma picada, q ue nós lem br ad é imediato, primeira da historia, da bela adormecida, da dama dam am da maca, é do fuso com q ue ab br ux am ap primeira pica da primeira princesa, o use seja , ima ge made ria ms s im b olo de eve do v ene en no do veneno, uma pal av ra q ue eta tam am tambem da tinha aca ab ad ode ap ar recer,

quando acabei hoje de ver o video, e estava pensando na post card, ao tiger, piquei o dedo equivalente da mao esquerda, num punaise amarelo dos que se encontram aqui nesta mesa, ou seja de repente se figuraram por soma, os dois falos, o da mao esquerda e o da mao direita, ou seja dupla baqueta, assim parece tambem indicar, no sentido de antigas linhas aqui descritas no Livro da Vida,


..

.


qua ando aca abe ei homem oje de eve ero do circulo do ov id é circulo do deo do es tva p en sand on a post circulo lobo ard, a do circulo do tiger, pique ei circulo do dedo, é qui iva al net da mao esquerda, num p una ise am mar elo do serpente q ue se en c on t ram a qui nest am da mesa,madrid, o use seja ad r ep en te se figo ur rato aram por s oma, os do is dos falos, o da mao ess q ue rda e o da mao di rei it da priemria, o use seja d up la b ac u eta, as si em pa rece t am tambem indica ar, no s en t io de antigas do gas das linhas da primeria do qui aqui, d es c rita s ig au la serpente no abgulo do figado, fi gado, ivo rato do aro da vv id da primeira,


.

..


a caixa dos punaises, penso que já foi aqui descrita tambem, made in germany, um triangulo apontado para a direita alta, um angulo cujo vertice superior é um bisel, e uma outra linha como um angulo deitado, com as facetas tambem em bisel com um rato dentro de um circulo que pelas cores, diz ser o azul e branco, a caixa tem tambem o vermelho, ou seja templario real, com uma vesica, rectangular inclinada transparente a meio das duas cores principais, o pionaise, cent, tem o desenho de uma estrela de oito pontas, que e portanto simbolo de diversas figuras geometricas que nela se podem assim inscrever, parece dizer a estrela azul de oito pontas cem templaria alema, marca regis t ad a ,


..

.

a ac aca ca is x ad os p un a ise es, p en soc q ue j a f oi a qui d es c rita t am tambem, made in ger man any ny, um t ria ab bul o ap ponta ado para da di e it a alta, um angulo cu jo ove do ver t ice s up pe rato da ire um bi sel, e uma outra da linha com do circulo de um angulo deitado, com às f ac eta s tam am tambem em bi sl com de um rato, ps, d en t ro ode de um c irc culo q ue p el as cor es, di zz, zz top, ser azul e branco, primeira do cais, te made ria tam b mo do ove vermelho,russia, o vaso use seja do templario real, com de uma ave sic a, rec cn tg gular inc l ina ada t ra sn parente, n b p, primeria am me io da sd ua s cor es pr rin cip a is, o pi on a ise, cent, e t emo circulo do desenho, de uma est rato dela, de o it circulo das pontas,dança, q ue é porta ant o si m b circulo da ode di vera serpente figo ur ra serpente sg geo met ric as q ue nela se pode em as si m in sc r eve r m pa rece di ze ra da s et r el a azul de oito pontas cem te mp l ar ia alema, mar ca da regis, tvi, cruz ad primeira ,


.

..



e agora mesmo, ao passar um outro caiu, e aponta a asa da base em cunha do movel de cerejeira, onde no centro em cds se figurou outrora a imagem das torres, na cunha onde assenta, do lado esquerdo frontal, ou seja, a da direita, seguindo a linha na direcçao oposta, chego ao dossier vermelho do z ero de au di en cia, com as brevi historias do manara recentemnte mostradas e que continuam na mesma posicao, jonh lennon, o primeiro nome que me apreceu, como se dizendo a bruxa responsavel pela morte dele, a mesma , ac heron tia atrops john len non onda fon one em onda l serpente vaso angulo t imo gi o r no di gori, bau e calli ip pig ia sister

..

.



é do agora do mesmo, ao p as serpente da ar de um outro ca i ue vaso da ap da ponta da primeira da asa, sada b ase em c unha dom ove el de cere je da ira, onda no do centro, em cds se figo ur ro vaso de outrora, primeria imagem das torres, na c unha onda as s en t ad do circulo lado esu ue r do fr on t al, o u sj e aa ad a direita, se gui indo primeira da linha na di rec cao o post a che do ego a do circulo do d os si ee rato tp do vermelho, do z ero de au di en cia, com as br e vi h si tori as do manara, rec en te mn te ms ot r ada sec q ue conti nu am na me sm a posi sic cao, jo n h l en do non, o pr im mr rio do io no no mec vaso eu em me ap pr rec eu, com o se da di zen dó, primeria br ux a r es ponsa ave el p el a moret dele, priemria da mesma , ac heron t ia at rop ps jo homem da nl en do non onda fone fon made ria dda onda l serpente vaso angulo lot cu ur rx, rai x circulo, imo gi o r no di gori, bau e calli ip pig ia sister

fotos a serem publicadas amanha,

f oto sa ase se rem p ub pub lic ad as serpente sam am da manha