sábado, junho 26, 2010

parte final do oraculo

Decido partilhar com todos a restante parte do sonho oracular, contudo vos dou a todos, aviso, sem justiça a mim e a meu filho, se vos acabara toda e qualquer espécie de luz sobre qualquer assunto e de mim passareis só a conhecer acusação justa e a justa condenação!!


Dec id o p art ti til primerio home da ar , com todos da priemria r es sat tnte p arte do son ho o ra cu primeiro da ar, jaime gama, c on tudo vaso do os do ua primeria de todos, avis cao, se maior da justiça, primeira mim , é a primeira do porcesso de meu filho, se vaso os aca br primeira toda e q ual w ue rato ps ep e cie de luz , s ob re qaudrado da ual q ue rato ass un to ed e mim p ass ar rei serpente , se w rp en te do ó, a conhecer, ac usa sao es just a é just a conde dena

sao, a es ap anho da ola!!


segunda parte do oráculo, o sonho

se gun d a p arte d dp rac ac cu delta circulo, o s on ho,

coches roubo, quadriga, berlin, portas de bradenburgo, duplo crack, duas lentes partidas


no sonho estao tres grupos que na realidade aparentam ser quatro

no do sonho, psi, es tao t ratos es g rup os q ue na rea al lida do iade ap ar ren en tam am ser, quatro, quatro mulheres do mesmo grupo, hoje assim se desvelava, mul her rato esapnhol do mesmo gato rup circulo do jornal hoje, ass si maior da si sed es vela dela, primeira lava da ava


chego ao jardim das necessidades, mais tarde reparo que estou acompanhado , mas nunca vejo quem é, ou seja uma presença espiritual, que podera ate ser a minha propria


circulo do homem ego, psi, cao do jardim das ne c ess dia ad da espanhola, ma si t arde r epa aro q ue est o vasp aco mp anha ad o , apanhado, ma sn um da cave, un ca ave do vejo, vaso do br, q ue mé, o u seja uma pr es ença esapnhola es pei rit ual ns, quadrado da ue pode ra primeira teresa se rata ps primeira am min homem da primeira por rp da puta da ria de aveiro,

olho do ponto onde estou a entrada da gnr ao lado da igreja de paula, a antiga capela real do palacio das necessidades, onde em dia recente se expressou pelo vento, uma id no cartaz da visita do papa, aqui em lisboa, e também aqui na sua altura comentada

olho, circulo do pr rim mr rio io no natal, do ponto da onda est o ua primeira da en t r ad, primeira dag n rato cao lado, o da igreja de paula, a ant tiga cap dela, cobra grande, rea l do pala ac do cio das necessidades, onda em dia rec en te se, é x presso vaso p do elo do ove do vaso en da cruz do circulo do vento, uma id dn do no do cartaz , porgrama sic, a da v isi sita do papa, a qui em lis boa, é eta tam am tambem a qui ina serpente da ua al tura com en t ad da primeira

chegam dois cavalos com dois cavaleiros da gnr, foi isto antes de dois cairem numa ribanceira em timor, como aqui o narrei em voz orada, a seguir ao seu acontecer, se chamavam antes do vinte e cinco de abril a estas parelhas, capicuas, mula em cima mula em baixo

c he gam am do is dso c ava alos com do is c ava le iros dag gn do rato ps, dop rf oi is to ant es dedo isca da ire rem numa da rib anc e da ira em tim mor, c omo da primeira do ki aqui, io na rata da ar rei, gama, em voz, radio, o rata ad da primeira, ase se gui irao cao serpente do eu ac on tec ser, sec circulo do homem ham da mana ava do vam da am das antes espanholas do do vinte, maconico, e circulo inc do code dea de abril, primeira dea destas par el homem s mar tie espanholas às das c ap pi cu a serpente da mula em c ima, predio, mu primeira dea em baixo


com eles vem um home montado num burro, tipo árabe, de óculos redondos, e um outro cavaleiro tipo anglo saxonico, alto magro, cabelo de prata, que parecem de alguma forma terem sido levados para prisão, ou algo, assim , é o perfume da visão nesse ponto,

com deles, vaso ee maior de primeiro home do montado nu primeiro burro, ps, t ipo arabe, de o co vaso do primeiro do os redondo se de um outro roc circulo da ava al e iro, redondo, alentejo, al len do tejo, cruz ipo ang do primeiro falo do circulo do saxonico, al to m ag rato circulo dp, c abe w elo de prata, quadrado dop pda da ue par rem, é maior dea da al gum primeira da forma teresa s id o l eva ado s para pr isa sao, o ual goa ss si méo da perfume, o meo da cristina coutinho, o da visao, ness ep da puta do ponto,

no outro lado do jardim num dos banco de pedra, um rapaz sentado , parado em seu ser, conheço-o, pois costuma ali estar e nos cumprimentamos, nos finais do dias quando nos cruzamos, olho o peito dele ao longe e vejo como uma mancha de sangue que alastra como se vindo do peito empapando a sua camisola branca, oiço ao momento dois vidros que estalam, som agudo e perfeitamente reconhecido, como duas lentes de óculos que se partem, um de seguidas a outra, como o efeito do fogo no vidro ou uma pedra que os rachasse,

no da ave vaso sic a outro rol lado, a do jardim nu maior dos bancos, de pedra, um ra p az s en t ad o , para ad o em s eu ser, c on he ço espanhol do traço ingles circulo, p o is cos t uma al lei ei est ra e n os cu mp pr maior da dp en t amos, nós fi ns id do circulo da puta do psd, dias, qua ando nós c ruza am amo serpente, olho circulo p ei it circulo dele cao primerio rio porto, psd, o do lounge, on ge eve jo da p circulo do omo, uma dama da mancha de sangue, q ue al astra ac omo se vaso indo do p ei it cruz circulo em pap ando, apv, a s ua cam iso sola br anca, oiço espanhola, cao moe en t o do is v id reo s q ue st ala, s om a g u do quadrado do oe per rf ei ta e mn te rec on homem da cc ei id circulo do dó, c omo du as len nest deo cu l os q ue se p art em, um de se guida sa da put ra da puta , c omo o efe io do oto de fog no v id rato circulo dp do vaso primeria pedra q ue os r ac h ass se,

nesse momento algo junto ao grupo dos cavaleiros, se passa bruscamente, o home magro alto de cabelos já de prata, sube no ar, de repente, como se um insuflavel tivesse saido de dentro dele, olho-o a subir, e vejo entao que tras um doissier a4, dentro do bolso de tras das jeans em cor cinzenta, sei o que é pois o reconheço, acabei de deitar fora há talvez duas semanas quando andei a fazer as arrumaçoes da oficina, é o manual do evs, ou seja , e, maconico, grau, vaso da serpente, pa int ing do ob do seguundo ox, o gui, o balao, no qual ele sobre rapido ao ceu, tras uma forma estranha que tambem reconheço mais tarde, pois tinha falado da forma, antes num video, como um meio trailer, cor de prta, que me remeteu para um outro recentemnte evocado, o do filme do alfred hitcok, na cena do avaio com duas asas, no campo de milho,q ue depois ao agora o ver na tv, me lçevou tambem a identifcaçao do tubaroa, relacionado com o oil spill, a outra forma, como um pao de forma cortado a um terço, é a outra imagem de que falara recentemente, as casa que se encontravam nos porta avioes, que recebiam os astraunautas em sua quarentenas, a imagem que continua a ecoar nas centrifugadoras, derviches, da imagem do belo actor, o costner, onde se ve por detras dele, o vaivem ou seja tambem isto, e esta imagem, narra a explosao do vaivem,

http://news.yahoo.com/s/ynews/ynews_ts2851, ts segundo do primerio de oitenta e cinco

ness emo men to al g o jun to cao g rupo do os c ava al lei iros, rose, ps, p ass a b r us cae mn teo home mag rato circulo do alto, de cab elo sj á d e prata, s ub en no do circulo dao ar, gama, de r e pente, c omo se um in s u for mula kapa l ave dele, t iv esse sa id o de d en t rato circulo dele, olho do tralo ingles circulo da primeria a s ub ire eve do vejo, br, en tao q ue t rato ps ás um do iss ie rato a4, audi, den t rod ob o l sode, can, t ratos ás da s je ans em cor c in z en t a, se io q ue é, p o isso circulo reco n he ço espanhol, aca b ei de de it tar da ar for , primeria h á t alvez du as se manas qua dn circulo anda dei , primeira f az e rato ás das ar ru maçoes es , a da oficina, é circulo do man da ual do evs, o vaso do seja , e, maconico, gato do rato do cao da ova do vaso da serpente, pa int ing do ob do se g u un dó, ox, o gui, o bal cao, no quadrado da ual dele, s ob re ra pido cao c eu, t ratos as de uma forma est rata anha, q ue eta tam am tambem reco n home ceo ma si t arde, p o is da tinha fala ad, o da forma, ant es nu maior v id é circulo, c omo um me io t rai da ler, cor de p rta, q ue me reme te vaso europeu do para de um outro rec en te mn te e v o cado br, , o do fil me do al fred hit cok, na c en ad o avai circulo, com du as das asas, no cam da pode de milho, qaudrado da ue d ep oi isa sao do agora do circulo do ove rata en rn da primeira da tv, me l çe es v o vaso tam am tambem da primeira da id en tif caçao , o do t u bar do barao, circulo dao primeria, rato dela ac cio n ad o com do circulo do oil spi ll, primeira da outra forma, c omo um pau de forma co pr t ad o a um , t rato e ço es, é primeira da outra ia mg em deque eu fala ra rec ene te mn te, as c asa q ue se eo cn t rato ava vam am nós porta, cds, avio es, q ue rec e bia am os astra un natas em serpente da ua qua ren ten a sa ima ge maior do q ue c on tin ua , primeria e co da ar nas c en t rif fu gado dor rato as dos der vic home es, da ima ge maior do ob segundo elo ac tor, o cos t ne rato ps, onda da se eve por det rato as dele, ova ive mo do vaso do seja tam am tambem is to, é esta , ima ge maior, na rr primeira, a primeira e x p lo sao, a do vaivem,

a fuga do homem, cuja manual de que falo, é o tecnico, ou seja , dos diagramas das placas do antigo evs, lie ge, belgica, bel do primeiro do gi cá, leva ops dois cavaleiros a um movimento rapido, ambos se voltam e cavalgam rapidos na minha direcçao, estou ao lado do lago, quando estao a chegar saltam no ar, e se transformam em uma especie de poeira negra, corro, à amurada, de um pulo salto para o cimo do muro, que treme, um tremor de terra começa, olho a cidade,em baixo e o rio, que não o é

primeira gata vaso ua dado, poker, homem, cu j a m anu ual deque do falo é circulo do tecnico, o vaso do seja dos diagramas das p al c as do antigo e do vs, lie ge, belgica, bel do primeiro do gi cá, l eva o ps do is c ava lei rosa da a um , mi vaso men tora pido, am bose v o l tam e cv al g am ra pidos na min homem da primeira di rec sao espanhola, est o u cao lado dol ago, qua ando est cao da primeira chega ar s la tam no da ar, e se t ra sn for mam em uma es pe cie de poe da ira negra, circulo dp rato circulo , à maura ad a, de um p vaso lo s al top para do circulo c imo do m ur o, q ue t reme, um t remo do pr de terra c omeça espanhol, olho da primeria da ra dio da cidade,em ba sx io, é circulo do rio, porto, psd, quadrado da ue n cão do circulo lobo, é

pois era como se o tempo se tivesse alterado, e tambem o lugar, se via uma praia, barcos partiam levando sobreviventes, as estranhas nuvens de peste negra estavam nos ceus, movendo-se m forma rapida, me lembrou isto depois um plano de um filme, pearl harbour, quando os dois amantes correm pela relva até a falesia e tem a visao dantesca do assalto japonez, ou seja me diz isto ainda, a idade da id do homem top, e tambem peral, pearl , perola , a perola do porto, e ainda o jornalista morto nesta confusao do mundo, que uma vez aqui foi alvo de visao atraves de uma sfotos, de umas meninas em bikini, uma delas com um fatop de banho feito em correntes de ferro, em praias tropicias como o haithi, ou mesmo a republcia dominicana


p o is e ra c omo seo te mp o se t iv esse al tereas rato ps ad oe e eta tam am tambem , o lu g ar se via uma pr aia, ba rato cos p art iam l eva ando s ob br e v ive en t es, as e t ratos sn h as n uve en ns de p este negra, est ava vam am nós dos ceus, mo ov en do do traço da inglesa se maior da forma ra pida, me lem br o vaso do is to , d ep o is um p lan primeiro mk ano , o de um fil me, pe ar l h ar rb o ur, qua ando os do is am ant es cor rem p dela, rato el vaso da primeira, a té da primeria f al es ia e te ema da visao dante s cado as sal to j ap one zorro , zo vaso do seja da me di zorro is to a inda, a id ad, é da id do homem top, e eta tam am tambem pera al, pe ar primerio gama, , pero do ero da rola rol da onda, ola, , a pe rola do porto, é a inda do circulo do jornalista morto nest a co n fusa sao do mundo, quadrado da ue uma ave za primeria do qui aqui da c rui z tina da coutinho, fo oi alvo de visao at ratos av espanholas de uma s f otos, de umas meninas em bi kin e, uma delas com um fat top de ban ho, feito, em cor ren t es de ferro, ps , em pr aia s t rop pi cia s c omo do circulo do haithi, o vaso do primeiro do mesmo , da primeira da re pub l cia do mini circulo da cana da ana

dois selos se quebraram nesse momento, os que reflectem o espelho, as lentes, o sol, os tremores, e a peste, ou seja virus, assim parecem ser, depois como disse o eco real em timor, gnr, declino em guarda nacional do rato, ou seja do partido socialista

do is selos, elo serpente da se quadrado ub br aram ness emo mn to, os q ue r efe fel ct emo es p el ho, às das lentes, circulo do sol, os t remo mor ratos es dos tremores, , é pr ie emi mira da peste, o vaso do seja vi ru s, as si maio par cem ser, d ep o is c omo di s seo e co do real em tim mor, gn rato do ps, dec lino em guarda na cio n al, o do rato, o vaso do seja do partido soci al do ista



Sem comentários: