quinta-feira, janeiro 28, 2010

http://architectureforhumanity.org/updates/2010-01-17-haiti-quake-a-plan-for-reconstruction

from google

Hurricane season runs from 1 June through November 30. That means that in alittle over 4 months a great many earthquake victims could be at seriousrisk once again. How does Haiti start to house its citizens? It would seemthat there is an immediate need to design suitable structures to replacewhat was destroyed by the earthquake. Could the SketchUp community bemobilized to help? How do we excite AIA members in much the same way themedical community has become involved in Haiti?

Fr o m g oo g le
Hurricane sea son ru ns fr om 1 June t h ro u g homem de November 30. T hat me an s t hat in al it t le ove ratto delta circulo 4 mo n t h sa g rea t man any earthquake vic tim s c o u l dd bea t se rio us rato do is kapa once a gain. Ho w do es h a it i s t art to da house, it s citi zen s da fo ice, It w o u l d see m t hat t her e isa san im me dia te ne e dt do circulo de design, s u it ab ble st ru c tur es to r ep l ace w hat w as d es t roy e db y t he earthquake. Co u l dt he S k e t ch Up com muni t y b emo mobe bil i zed to h elp fo ice, Ho w do we e x cite AIA me m bers in mu ch t he s am me w a y t he medical com mun it y h as bec om me in v ol vaso ed din Haiti fo do ice


Me desvelou o espírito esta manha, através de uma chave que me levou a inglesa do extra, que a chave inglesa estava invertida, pressuponho, ser entao relativo, a interpretação da imagem de londres comentada no penúltimo texto, ou ainda uma outra que hoje me apareceu

Me d es velo da onda da ova do vaso do circulo do es pi rito é sta da manha, at rav es de uma ch ave q ue me l evo ua inglesa lea do e x t ra da rac q ue primeira do circulo do homem ave inglesa est ava in v e rt id a, pr ess u p on ho, ser en tao r el a t ivo, a inter rp pr eta taçao da ima ge made ri de l on d rato ps es com en t ad quadrado do ano pen u y l t imo tex to

o preservativo das borras do café, sendo o ultimo aqui mencionado, o do delta, que estava ao lado de um símbolo de um duplo rodado, mas como fossem rodas de um camião do tempo dos filinstones antes da invenção da roda, ao lado de uma planta que bem poderia simbolizar borracha, ou seja de novo, a cama do tremor

o perse ser ra vaso cruz ivo das bor ra sd doca do ca da fé, s en do o u l t imo a qui men cio n ado, o do delta, q ue estav aol ado de um si mb lo de um duplo ro do dado, ma sc omo se as rodas de um ca mia, o do te mp o dos fil in ston es ant es da in v en º sao do aro da roda, aol ado de uma p lan anta quadrado da ue do segundo db, em pode der ria si mb , onda do circulo do primeiro da iza r b bor da racha, o vaso use seja de en ovo, ac cama dot da cruz remo emo mor do tremor

...

É impressão minha ou vi um ex presidente, que ia preso por uns policias assim tipo militares que saiam de uma carrinha que dizia policia amarela e negra do nove do onze

É em mp press sáo min h cao vaso do vi, um, é x pr es id dente en te, q ue ia pr es o por uns p lic ia s as si made ria t ipo militares q ue sa iam de uma car rinha q ue di zorro do ia p oi lic a am ar dela, dl, e negra don ove do don ze

...

Minha senhora harriet, do belo conceito do vertical take off and landing, que creio ser, assim uma especie de ministro dos negocios estrangeiros desta uniao, ou pseudo uniao, mesmo sem ter em si votado, certamente porque andaria voando em outra alturas ou os senhores burocaratas esqueceram- se outra vez do significado da democracia, e do voto, e da sua transposiçao para os chamados processos on line que permitem a todos hoje votar o que quer que seja em reeel time, teria sido simpatico, enfim, haver assim uma consulta dos candidatos aos povos desta regiao, onde ao que parece uma bela rapariga, faz assim uma especie de take off and landig, em cima de um toiro, se a vir por aí, terá certamente a gentileza de lhe dizer que eu tenho um belo e doce dorso e muito sempre a anseio

Min home da prime ia s en hora homem da ar da rie td ob do elo circulo em ce it, o do ove rt ica l cruz ak e, o ff anda lan d ing, q ue circulo rei ser, as si em uma es pe cie de mini st rodo os negocios estrangeiros, det s un ia o, o u ps eu dó uni cao, me sm o se made ria teresa em si v ot td o, ce rta tam am maior nete por q ue anda da ria vo a dn dó em emo de outra al tura s o u os s en hor e b ur roc art as es q ue ce ram do circulo da se, o u t ra ave zorro do sig gn ni f ica cado, br, da demo c rac cia, é do ovo vaso oto, onda é quadrado dd serpente do cabo da ua tcruz ra ns posi sic sao espanhol do para do os circulo do ham am ados por rc circulo dos ess os o n l ine nec ue per mit em todos homem do oje vaso otar aro quadrado da ue do quadrado da ue do rato do q ue da for em ree el do time, te ria s id o si mp pat ti co, en fi made ria, homem ave vera ss, saudade e silva, em uma consulta do s can dida das datas, a os p ovo s d e sta ref gi cao, onda deo cao q ue ap rece uma bela rapariga f az as si em uma es pe cie de t ak e o f f an d l lan do dig,, em c ima de um toi cc can tor to, sea primeria ave rp por raí acento, te rá ce rta em n te a g en til e za de l he di ze rato ps q ue eu t en ho um b elo e do ce dor s oe mu it o se mp rea primeira ans se es do io

recebemos contudo, assim uma especie de rebuçado via os pequeninos extractos que divulgaram nas tvs sobre as audiçoes por parte do parlamento, onde ouvi de alguns dizerem da senhora, que pouca ou nenhuma experiencia prévia teria no acto, bem como um outro, que dizia que a senhora era incapaz de identificar os inimigos num determinado terreno de operaçoes lá mais para o oriente, ora, nem a experiencia sera necessariamente handicap, e a segunda é interressante se concluir- mos pela pratica, que náo identificando inimigos, é porque assim nao os entederá o que é sempre a politica externa mais correcta

rec e b emo s c on tuy vaso d delta do dó as si made ria uma es pe c ie de r e b u çado es, via os pequeninos, é x t rac atos q ue di v uk l g ram nas tv ss ob rea as au di ç o es por p arte do p ar la em nt delta do circulo, da onda deo do circulo do vaso de vide, al gun sd di ze rem da serpente da en hora, quadrado da ue ep p circulo vaso do cao un en home de uma, é x per ie rn cia pr vaso do ia teresa ria no do acto, b em circulo do omo de um outro, quadrado da ue di zorro do ia q ue da primeira da s en hora, e ra inca capa p az de id en tif car os inimigos, nu m det e r minado te rato reno de opera º oe ss l á mais, fr, para do circulo do oriente, o ra, ne ema e x per ie en cia se ra ne c ess saria em n te handi da di da cap, é a se gun da é inter r ess ante se c on c lui iro s p el a p art tica ica q ue n cáo id en tif can do inimigos, e por q ue as si mná os en ted e rá o q ue é sm pr rea politica, e x te rn a mais, fr, cor rec cta

só algun insano , poderia alguma vez declarar uma guerra, ou entender como inimigo, um inteiro pais alheio, visto que tras sempre o ser em seu coraçao conhecimentos de partes de todas as naçoes que o leva a ama-las, e portanto nunca pode tomar o todo pelas partes, nem declara as partes com um todo

s ó al gun in s ano , pode der ria al gum ave z dec lara rum a guerra, o un ne rte en ten der, c omo inimigo, um inte iro pais, tvi, al he io, vi s toque q ue t ra s se mp reo ser, em s eu co da raçao c on he cimentos de p art es de todas as naço es q ue o l eva a am a do traço ingles l as, e pi o rta nt onu n ca p ode tomar, circulo todo p el as p art es, ne med dc lara as das p das art espanholas, com um todo

depois da desgraça no taithi, a ouvi anunciar na europa, perante uma sala onde se viam imensas cadeiras laranjas sem ninguem, anunciar que a europa depois de analisar com os parceiros as necessidades, iria enviar maquinas, que permitissem abrir caminhos, estradas, e estranhei a formulaçao em que o disse, bem como uma aparente hesitaçao que parecia levar o contexto das palavras em ourtos sentidos ou direcçoes

d ep o is da d es sg r aça no tai hit, cao vaso do vi anu un cia rn rato na europa, pe ran te uma da sala, rr, onda dea da se vaso iam i mk en sas cd e iras laranjas, se m nin g ue m, anu n cia r q ue da primeira da europa, d ep o is dena lisa rc om os par ce iros rosas das necessidades, iria en cv ia rato das ma quinas, q ue per mit iss em ab br rato iro da roca do ca do minho, o da ajuda,mc, e est ran he ei primeira da for mula ac sao es em q ue o di ss e, b em c omo uma ap ar ren te h es it aç sao q ue par e cia le vaso rato ps do circulo do c on tex todas pal av ra serpentes em o ur rt os s en t id os o vaso di rec ç o es

por isso senhora harriet, expresso em meu nome e em nome dos amantes amados do uno mundo a estranheza do que parece ser a politica da união face a uma imensa tragedia como esta, onde se bem entendi, creem os senhores, que no haithi, as estradas pre existentes, terao sido como tragadas pela terra, nesse caso será melhor mandar maquinas anfibias, ou levitaram por acção dos marcianos, w assim sendo melhor enviar entao redes espaciis, nas quais lhe sugiro que se coloquem mais a comissão á laia de isco

por iss o s en hor a h ar rie da cruz expresso em me eu no me, é em no med os am ant es amado sd do circulo do un, circulo do mundo, primeiraa est ran he z ad o q ue pa rece se ra pol it ica da uniao face da primeira da al, im en sa t rag ge dia c omo es sta, onda da se b em en t en di, c re emo os s en hor es, q ue do no do h a it hi, ás das estradas pre e xis t en t es, te ra da onda do circulo s id o c omo t rag gadas pela terra, ness e caso se rá mel hor man da ar ma quina s an fi bia s, o u levi t aram por ac cao dos mar cio nose as si m s en dó mel hor envi ar en tao red es es pa cia is, nas quais, policia fr, l he s u g iro q ue se c olo q ue mais maia isa comissao á la iade do isco

lhe deixo aqui contudo uma primeira reflexao sobre as imensas tarefas, certo que terá uns burocratas na sua comisao, capazes de por em porject e talvez mesmo, quem saiba executar um plano, digno de se chamar plano de acçao, por parte de um quase inteiro continente

l he de ix o a qui c on tudo, uma prime ira r efe fel xa o s ob rea as si mne sa at rf e as, ce rta s q ue te rá uns b iro roca art as na s ua com sis o a, c ap az es de por em por ject e eta alvez me sm o, q ue m sa iba, é x e cu t ra um p lan primeiro ano, dig gn no de se c ham mar p lan ano de ac sao es do por p da arte de um q ua ase inte iro do continente, super dos mercados, da comida dos financeiros

a primeira questao importante, é medir o impacto do tremor de terra, pois até ao momento nem se ouviu ainda falar do numero total daqueles que se encontram sem casas, e sendo que obviamente, as mediçoes não se limitam a esta questao, que é determinante, para saber-mos quantos necessitarao de abrigos provisorios que possam estar prontos até junho, altura que começa a epoca dos furaçoes, o que determina tambem a partida, a defeniçao tecnica da segurança da construçao dos mesmos , mesmo que entendidos, como instalacoes provisorias

uva vam am , de novo, assim se desvela no corte seguinte, a dar peso as ilaçoes aprsentadas em video, portanto ainda relacionados com a viagem em noventas à republica dominicana

a prime ira q ue es tao oi mp orta ante, é me di ero do circulo do impacto do tremor de terra, p o is a té cao omo em n t one m se o uv io vaso a ind f al ar do n um mer ero tota l daqueles, q ue da se en c on t ram se m c asa se s en doque ue ob via am mn te, as me di º o es n ão se li mit am primeira desta questao, q ue é det remi emi mina nante, para s ab e rato traço ingles mos qua ant os ne c ess it arao de a br rig os pro ov iso iro rosque ue ps s os sam es t ra porn o ts o a té juno, al tura q do vaso com eça primeira da ep poc , primeira dos fur a º o es, o q ue det r emi ina mina tam am tambem ema primeira p art id a, ad efe ni elevado cao tec nica da segur e elevado da ad da primeira do cos sn da cruz ru çao dos mesmos , me sm o quadrado da ue en cruz da en dida circulo do omo in s t al aco es por vaso da iso ria serpentes

o google, podera dar uma grande ajuda atraves do seu projecto google hearth, onde hoje mesmo vi que a marcaçao nas imagens de satelite da regiao mais afectada pelo tremor em port au prince

ogo o g le, pode der ra d ar uma g rande ajuda at rav es do s eu por ject o go o g le he art h, onda h oje me sm o vi c ue a mar cacao nas ima ge en ns de sat elite da regi cao mais , fr, a f e cta ada p elo t remo emo mor do tremor, em port au pr rin da inc ce, e

pergunto ao google se podera, proceder na aplicaçao, à marcaçao por conjuntos de casas , que qualquer utilizador, podera entao por visualizaçao, perceber e contar o numero de casas que em cada quadrado, foram afectadas, bem como medir a dimensao media, o que podera permitir calcular o coeficiente de pessoas, casa, e introduzi-los na aplicaçao que os vai somando, e obtemos assim, uma primeiro recensamento, e se outros dados mais precisos, tipo localizaçao por gps poderem ser incluidos, melhor

per gun to cao g oo g le se pode der e ra, pro roc e der na ap lic caçao, à mar caçao por c on ju to s de c asas , q ue q u l q ue r u tili za ad dor, pode der en top por v isi al iza sao es, per ce br e c on tar on um mer do ero de c asas q ue e mc ad a quadrado, foram, pt, a f e ct ad as, b em c omo me di ira da dimensao media, o q ue pode der per mit tir c al cu l ar c oe fi cie en te de p esso as, c asa, é int rod u z i do traço ingles l os na ap lic a ºsao q ue os v a si s om ando, e ob t emo s as si m, uma prime iro rec en sam en to, se de outros das mais pr e ciso de l oca l iza º sao g ps pode der rem ser inc lui id os , mel hor

estes dados poderao permitir um calculo, ainda que rude, das necessidades de agua e alimentacao e alojamento provisorio, no sentido de provisorio até e durante a epoca dos furacoes, que obviamente requer outro tipo de instalaçoes para alem das tendas que neste dias se vem por lá a serem instaladas

est w es dado s pode der ra o per mit tir um c al cu lo, a inda q ue ru de, das necessidades, de agua e al imen tacao e alo j am en to pro v iso rato onda iso, no s en t id o de por v iso rio a té e d ur z n tea ep o cado s f ur racoes, q ue ob via am mente r e q ue ero de outro t ip o de in s t al a ç o es para ae lm das cruzes en do quadrado do as quadrado da ue nest , é dias se eve em mp por l á a se remi ns cruz al ad as

poderao ainda permitir por aplicacao de coefeciente de altura media, das casas de bidon ville, coisa facil de se saber, de obter a dimensao e tonelagem dos destroços a remover e a reciclar

pode der ra o a inda per mi k tir por ap li c aº ao de c oe efe cie en te de al tura media, das c asa de b id don v ille, co isa f ac i l de se s ab e r, de ob te ra da dimensao, é t one lage made ria dos d es t roços a r emo ove rea rec cic primeiro da ar

e poderá se bem feita , isto é em forma aberta, permitir o desenvolvimento de outros aspectos no campo da reconstruçao, pois os bidon villes, presam por arquitecturas sem nexo urbano , onde hoje vi uma casa, se tal se pudesse chamar invertida, isto é, com tres pisos, sendo o de baixo de dimensao menor e o ultimo, de maior

e pode der rá se be m feita , is to é em forma ab berta rta, per mir onda it do circulo do d es en v o l i men to de outros as pe ct os no cam poda rec o sn t ru çao, p o is os bid id on v aso ille es, pr es sam am por ar qui it tec turas se m ne xo do urbano , onda h oje vi uma c asa, set l se p u de esse c ham mar in v e rt id a, is t o é, com t r es p iso s, s en do o de ba ix o de dimensao men o reo do circuolo ul t imo , de ema mai rato dupla onda circulo ps

food and water suply, antes deste calculo estar feito, é sempre provavel que a necessidade seja maior do que a oferta, como ecoam as noticias, aqui , quotidianamente sobre estes elementares aspectos da ajuda primaria, donde se pode deduzir que não está a funcionar correctamente, ou seja, é necessario, enquanto não existem calculos finos, ter a mais do que a menos, e obviamente, para trasnportar tamanha quantidade de alimentos e agua, é necessario, fornecedores, barcos, a fretar, e até controlo e escalonamento desses transportes, para que depois não se de o caso de os haver, mas por exemplo não poderem descarregar nos portos da ilha que possam estar preparados para tal,

fo do circulo do dand da water, serpente d up primeiro delta, ant es do quadrado de este circulo da al cu lo es star feito, é se mp re pro ova ave l quadrado da ue da onda daprimeira da ne c es sida dade, seja maio rato doque ue da primeira o fe rta, circulo do omo, é coa am cabo ss not ti cia saqui , quadrado do vaso da ot id diana am que mente, serpente do ob re est es el lem en t ares as pe ct os da ajuda prim aria, don de se da pode dedo vaso uz ze rato q ue n cão e stá a f un cio n ar cor rec cta em n te, o use sd seja, é ne c ess sario, en qua anton cão é x u s tm circulo da al cu l os fi ino s, terra rama do mais, fr, do que ue da primeria men os, é ob via am que mente, para t ra sn por rat cruz tam na h a qa un t id a de al i men to ze agua, é mne c ess sario, for ne ce dor es, bar cos e a té c on tor l oe esca l on am en to de esse es transportes, para q ue d ep o is n cão sede do circulo do caso, de os h ave rato, mas por e x e mp lo n ão pode der rem d es car r ega r nós porto sd primeira da ilha, q ue p os sam es star pr ep epa ar ad os para t al,

uma tarefa desta natureza na dimensao do que se apresenta, implica uma coordenaçao especifica dela, pois nao se trata aqui nem existe a possibilidade pratica de eu ou tu lá chegar e levar um pacote de leite ou o que for

uma tar e fa de sta ana natureza na dimensao, uni, doque ue se ap rese s en t a, i mp lic a uma cor dena ac sao es es pe ci f ica dela, p o is noa set rata primeira do qui aqui ne m ex is te a p os sibil id ad e pr a tica de eu o u t u l á che g are l eva rum paco ted e lei teo u o q ue da for

os paises que se disponibilizaram a ajudar, sem obstar a que outros tambem o façam, deverao portanto entender cada um e entre eles, em forma coordenada se estao capazes de suprir estes dois niveis basicos de forma a assegurar a subsistencia daqueles que urgentemente e em forma no tempo continuado dela necessitarao

os pa ise es q ue se d is p oni nib bil zara ram am a a jud ar, se m ob bt star ra, primeira quadrado da ue de outros da cruz da am tambem, emo f aça am, do quadrado da eve ra do circulo do porta anto en t en der circulo da ad a um, e en cruz red deles, em forma cor dena ada se es tao cap az es de es up rato, é rato estes do is ni vaso ei s b a sicos de forma a ass e gato do ur ar as ub sis cruz en cia daqueles, quadrado da ue ur gente mn tee e em forma no te mp circulo do conti nu ad, o dela nec da es da sita arao

esta tarefa implica, no local, quem esteja capaz de gerir os transportes, das docas , portos e outros por rede viaria, caso se necessite de descarregar, em outros portos da ilha, e implica a ligaçao dos coordenadores desta tarefa, por parte dos paises que se organizaram e comprometeram a ajuda, com quem no terreno estaja capaz de realizar e ter mandato de prosecuçao da tarefa, ou entao, colocar no terreno quem dela de a devida conta

es sta tar e fa i mp lic ano l ocal local, q ue em est e j ac ap az de ger iro s t ra sn port es, das docas , porto se de outro por da rede via ria, caso se nec ess it ted e d es car r ega rem de outros porto sd a ilha e i mp lic a a liga ac sao es dos co o r dena dor es de sta tar e fa, por p arte dos pa ise es q ue se o r g ani zara ram e co mp rome te ram primeira da ajuda com q ue em no te r reno est a j ac a p az de rea l iza re ter man d ato de por sec u çao data refe a, o u en tao, c olo car no te r reno q ue m dela de a d e vaso id ac, conta

implica tambem a existencia de meios de transporte, camioes e afins na ilha, para transportar , ou caso não os haja, lá po-los, bem como da existencia de armazens, onde se possam colocar antes da distribuiçao e de uma rede multi pontos para esse mesmo efeito, para que as gentes não sejam obrigadas às cenas que sempre se veem na distribuiçao da ajuda, e que mais uma vez se ve , aqui nesta situaçao

i mp lic a t am b ema, é xis ten a id e me iso de t ra sn porte, cam io es e a fi ns na ilha, para t ra sn port aro u caso n cão os aja, l á p o do traço ingles l os b em c omo da e x it en cia de ara am ze es, onda da se p os sam c olo car ant es da distribuiçao, é de uma rede mul ti pontos para esse me sm o efe it o, para q ue as ge bn t es n ão sej am ob rig gadas ás das cenas, q ue se mp rese eve em mna da distribuiçao, a da ajuda, e q ue ema mais uma ave zorro da se eve , a qui nest a s it ua ac sao es
da situaçao

sobre a ajuda alimentar, dos paises do mundo que a queiram prover, é bom não esquecer, o calculo, do que náo só é mais efeciente como rentavel, ou seja, não esquecer a chamada foot print, da mesma ajuda, ou seja, que logica suporta, o envio de um navio porveniente da conchinchina, exemplo abstracto, de um pais do outro lado do mundo, carregado de comida e de agua, se por exemplo é possivel comprar esses mesmo alimento nos paises da regiao, caso os possam suprir, ou seja ainda, é necessario uma coordenaçao central entre os paises de forma a se procurar a eficacia no fazer desta tarefa

s ob rea ajuda alimentar, do s pa ise es do mundo q ue a q ue iram pro ove r, é b om n cão es q ue ser, ero do c al cu lodo, q ue n áo s ó é mais, fr, efe cie en te c omo ren t ave l, o u seja, n cão es q ue cera ch a am made ria da foot pr int, da me sm a ajuda, o u seja, q ue da logica s up orta, o envi io de um navio, por v eni en te da c on chi inc da china, e x em mp l o ab star acto, de um pais do outro lado do mundo, car reg q ad ode dec com id a, é de agua, se por e x em p l o é oss ive l co mp r ar ess es me sm o al im en to nos pa ise es da regia o, caso os p os sam s up r iro u seja a inda, é ne c es sario uma cor dena çao c en t r al en t re os pa ise w es de forma a se pro roc ur ar a efe i ca cia ano no f az e rato da art do circulo desta tar, é fa

pois so uma analise coordenada, podera permitir a cada pais, excatamente saber de que forma deverá entao porver a essa mesma ajuda

p o iss o uma ana l ise cor dena ad a, pode der ra per mit tir ira c ada pais, tvi, e x cat am que mente, o saber, de que da forma d eve verá en tao por vera ess a me sm a da ajuda

area de saude, ainda hoje li uma noticia de medicos portugueses que por lá estao a ajudar, que diziam que faziam actos medicos, que em outros paises nem seriam concebiveis, e dava, o exemplo das amputaçoes, que sao feitas por não terem a possibilidade de acompanhar o tratamento e a recuparaçao em outras formas , e se assim é, em tempo de guerra, não se limpam as armas, tambem esta imagem, diz que provavelmente sera possivel um apoio melhor e com maiores condiçoes, ou seja, para alem daqueles medicos valorosos que sempre saltam para a linha da frente quando é necessario, é preciso meios medicos, hospitais de campanha, que provavelmente não se ainda se encontram em numero para fazer face às necessidades, e que geralmente as organizaçoes não governamentais não possuem, pois mais se encontram associados aos exercitos

ar primeira da rea de saude, da vera, a inda homem do oje li uma not ti cia de medicos portugueses, q ue por l á es ato primeira da ajuda rato ps, q ue di zorro do iam q ue f az iam actos medicos, q ue emo de outros, pa ise es ne made ria se ria am c on ce b ive ise sed ava, o e x em mp l o, o das am puta dos taçoes oe es, q ue sao f e it as por n cão te rem o p os si l b l id ad e de a cao mp anha aro do circulo 101do t rat am en t oe, é primeira rc cup a raçao de outra do for am , e se as si mé, em te mp pode h ue rr an cão se limo pam às das armas, t am tambem é sta ima ge made ria, di zorro do q ue eu do por vaso da ave primeira do lem n teresa se do ra da p do os serpente iv el, um da ap do ioio , pen dulo, do mel hor, é com do maio rato ps espanhol condi, elevado do circulo es, ocirculo da ova do vaso da use seja, para al lem daqueles medicos, vaso alo rosos quadrado da ue se mp re serpente da al da cruz da am, para al ina hd primeira fr en te qua ando é nec ess sario, é pre dc dio do io dos meios medicos, ho spi it tais dec am p anha, quadrdo da ue por vaso da ave primeiro do mne net n cão se primeiro do acento na primeira inda da ase se en circulo em cruz ram do quadrado da onda em nu mer do ero para f az e ra forte da se, às das necessidades, é quadrado da ue ger al lem n te às das organizaçoes, sn cão gato do ove rn am en tais n cão da p do os serpente da ue da mp do circulo do is mais da se en circulo em cruz ram ass do circulo do iad, do os da sa da primeira do os, sed do circulo do x, é rc it os dos exercitos

seria portanto de interesse imediato, os paises que se disponiblizam a ajudar, de ver dos meios disponiveis nesta area, nomeadamente, hospitais de campanha dos respectivos exercitos, de forma a disponibilizarem meios tecnicos e humanos à altura da tarefa, pois concordaremos todos, que uma pessoa, de um pais dos mais pobres do mundo , não devera ter menos acesso as condiçoes e fasquias das praticas medicas que existem em paises mais desenvolvidas, que pressupostamente sao os que podem ajudar

se da ria porta sn anto de inter esse do imediato, os ap ise es q ue se d is p oni b l iza am primeira da ajuda de eve rato dos mei serpente do circulo di sp one ive is net ts ar rea, no mea dam en te ero dop os ho spit tais de cam pn home da primeira ad os rato ps es pe c t ivo s e xe rc it os, de fr roma primeira di s p oni bil iza rem mei os tec nico se humanos, à al tura da tar e fa, p o is c on cor d f ar emo s top do ss serpentes, q ue uma p esso da onda primeira, de um ap is dos mais, fr, p ob r es do mu jn don cão do quadrado da eve vera teresa men os ac esso as condi º o es se f as qui as sd ds s pr a ticas medicas q ue e xis te made ria em pa ise es mais d es en v o l v id as q ue pr ess up os tamen te sao os q ue pode em ajuda rato ps

sobre as tendas que se veem nas imagens ninguem ainda percebeu se existem no local as necessarias e suficientes, e de mesmo modo a questao da reconstruçao, continua sem se perceber se é passivel de se resoslver, mesmo que entendida e estendida por fases, uma provisoria, que nao podera ser as tendas, e que suporte a epoca dos furacoes,

s ob rea s t en d as q ue se v e em mna s ima ge ns nin g ue ema ma inda per rc cebe beu se e xis te mn o l ocal as ne c ess sarias e sufe i c en t es, se d e me sm o mod o primeira da q ue s ato da rec cos sn t ru sao es, conti nu a se made ria ms se per ce be rato do ato, se é p ass ive el de se r es o s l ver, me sm o q ue en t en dida por fa onda s es, uma por v iso ria, qui ie da noa pode ser às das t en d as, q ue s up orte primeria da ep poc ado serpentes dos furacoes

plano esse de reconstruçao que devera incluir ainda, intervençao na area social, reconstituiçao dos laços sociais e das estruturas comuns e comunitarias, intervençao nas areas de energia, agua, trabalho, emprego e formaçao, escolas, hospitais

p lan primerio ano do esse de r rec o sn t ru çao q ue de vaso do ra inc lui ra inda, inter vaso da en elevada sao na ar rea soci da al, reco sn titu oi da çao es dos l aço es soci às da ase das est ru t iras com un se com uni tar ia sin t rato ps do ato top é ava vaso do caio, ar rea sd e en rig ia, da primeira do homem da ua , dat da cruz rato ps da aba do bal do alho, onda é mp rato do goe for maçao, espanhol do circulo da ola da serpente, homem do hi do os spit cruz da primeira ise

deverao estar muitos como eu, aqui neste lugar que se diz chamar de europa, a pensar para que comisoes e comisoezinhas, e para que tanto dinheiro que com elas se gastam, se nem um plano de ajuda de emergencia na aparencia sabem fazer, e como sera quando aqui tocar a desgraça, pra alem do inferno quotidiano em que nos fazem a todos, a uma imensa maioria, viver

de eve vera ra circulo es sat ra mu it os c omo europeu, a qui nest e lu g ar q ue se di zoror c ham ar de europa, a pen serpente rato ps para q ue co m iso o es e com iss oe z in home ase e ep da p ara q ue t anto do din he do rio q ue com delas, se da gas da cruz rui zorro da am, se ne made ria um da p lan ano de mer gen cia ian ap ar e cn ia , sabem, f az e rato ps , é circulo omo se do ra qua ando a qui toca ar primeria da desgraça, pp ra al lem do inferno q u ot id dian ano em q ue nós f az ema primeira de todos, a uma, im nesa maio ria do canal es, viver

E seguem as minhas notas em meus cadernos , no quarto capitulo desta saga


É se g ue ema ás minhas notas em meus cadernos , no q u art re ll time circulo , o c apit pita do vaso do poço do primeiro dop do circulo de sta da saga


estas notas se encontram soltas, e correspondem a ecos posteriores à escrita do texto grande que se pode considerar por si mesmo um capitulo, e farao sentido mais desenvolvido, depois dele estar todo, transcrito, serao creio dois textos , com estes ecos e depois entrarei finalemmnte na transcriºao da sequencia que liga todos estes eventos em seu acontecer


es sta sn serpentes das notas, dinheiro, se en c on t ram sol t ase cor r es ponde ema primeira dos ecos post eri ior es à es c rita do t e x to g rande q ue se da pode c on s id der ar por si mes mo um c apit pit u lo, e f arao s en t id o mais, fr, d es en vasp circulo do primeiro do vaso id o, d ep o is dele es sd star todo, t ra ns c rito, se ra o c rei o do is tex t os , com este s ec os e d ep o is en t ra rei fina al lem mn te na t ra ns c r i ºsao da seq u en cia q ue da liga de todos estes eventos, em s eu do acontecer, ac on tec ser


...

ah depois ouvi, que a inspiraçao da carta da puta , viera do orey, quem diria,


aprimeira do homem hd ep o is o uv vi, q ue primeira in s pi pira da raçao da ca rta da puta , vi ie ra do orey, q ue em di ira rai iria ria,

...


44 62 23 5 66 2 5

steven

.


que insanos e ufanos sois

creis porventura que alguem

vos dá credito nos actos

que representareis fazer


quadrado da ue in s ano se eu fan os s oi is, c r es ip por v en tura q delta e , al g ue mn

vaso do os quadrdo da primeria do acento c red dito nó serpente do ps , o dos actos, q ue r ep rese s en tar reis f az é rato


pensai-vos ainda providos

de algum valor

que alguem dá um

tostao furado pela

vossa, palavra, gesto ou acçao


pen s ai traço ingles vaso os sa inda por vaso id os de al gum da ava vasp alo rato, q ue al g ue made rias dá um, to s tao f ur ado p el av os sa, pal av ra, g es to o u ac sao cortez


riem-se os caes a vosso passar

os passaros dizem de vos

cheiram mal, cheiram mal


rie em traço da inglesa se do os dos caes, primeria do vaso do osso p ass da serpente da ar, os p ass aro serpente di ze made ria de evo vaso os, che iram m al, che iram ml primeira


que credito dá uma

criança a um pai

que de outros abusa


quadrado da ue circulo red do dito do quadrado da á uma, c ria Ança es , a um pai, q ue deo de outros do ab usa


dizei-vos homens de leis

no inferno morrereis


di ze ei do traço ingles do ovo do vaso do os dos homens de leis, do no inferno mor rato é reis


bramis vossas espadas

o gume vos cortará


br anis v os sas es padas, o gume vaso os cao rr rata rta


envenenados primeiro os vossos

para que o sofrimento seja a altura

do que aos muitos, fazem


en v ene nena ad os do primeiro os vaso dos ossos para q ue do circulo do s o fr rim en t oo seja primeira da al tura, do que a os mu it os, f az ze maior


breves declinaçoes, explicitas


br eve ss es seprnte dec l ina ço es, e x p lic c it as


o delta do intervalo, circulo do delta do intre vaso alo, da m ola , vaso ocal, dez traço da cruz, do um big circulo, do falo para a terra voltado, do ops dez dedo serepnte



bb bi az ff az s ff

bem

bom

bia

cruz

primeira

az

ff


az

cc

ff


bem

boa

bia

curz

estrela

bico

de

fogo

a 7

fp

az

x

sef

pe

be

segundo em b do om b ia cruz estrela trumph az, fp, az cep


za

zap

z ap


forte

do

zorro

a

pp

ara

o

l

vaso

g h ato

ba ing

p le ts e ai b mo , mo quadrado da un ge gata


azimutes blog spot

set u miza gol bt top ps

set um iza gol bt top do ps

s es set primerio iza gol bt top ps

b hi g ad a trans s t t p



noronha nascimento

filho

da

pata

vinte e um

circulo

55

o

3

55


ca bus o puta merda boca aero set 5, set 5, duplo, um big circulo , circulo caralho da merda dupla estrela



primeira ane, a sombra na floresta, a ane da sa int lam berta, l am ba berta da rta


id do enigma de tolkien, em parte ainda,

id dd quadrado do circulo do eni gm ad e tol ki en, em p arte a inda,


o principe junior da renascença, o italiano, t al do ki en, do circulo do senhor dos anies, ane cento is, a ane do media, a francesa, p arte primiro canal de televisao, primeiro da irma man pai , bico fogo, ad e de anel, ane primeira, das publicaçoes, na europa e na america, circulo sunaday, times, jonathan swift, com as viagens do guli, fi gado le w is car do rol, com da primeira serpente ua da alice, no pais, tvi, das maravilhas, mar rato avi vaso das ilhas, 126, 401, 1 96, 1, a irmandade do anel, t he fel lo ship of the king f1, fr for mula one, for mula terceiro forte del ia fec cya, circulo delta primeira, circulo seta ce vaso do ze dos bois, circulo delta invertido, fn traço ingles rato n 41, ab triangulo fogo 6 bm, 11 set quadrado, home bastao dupla estrela arte do rat do isco, do ze dez n ratos, home do delta rata is ce fr nono quadrado dd, segundo rb, morcego mor c ego da amria, mana bat man , s un st 51 traço por cima do circulo, 510, orubu traço, dezoito grau, delta kapa do bastao per c en til,. Polica st do onze qaudrado do hoemm for mula 41, quadrado do primerio, arapoa da seta à mula, 3, 12, f 00,. delta imvertido, n – r fn traço ingles rato 41, quadrado do primeiro


notas soltas sobre a imagem do atentado do delta


not às sol t as s ob br rea ima mage made ria do at en t ad, o do delta


delta café, ie men , do traço em noventa e dois, o elevado do terceiro quadrado, ye men do trinta e um, quantica chita da snow, hillary, bife do pingo doce, o homem grande como um elefante que entrou na loja e me deu um ligeiro encontrao e me disse desculpa ao passar, e de costas se dirigiu ao fundo da loja onde eu comprara o tal café de merda da marca delta


delta café, ie men , do t rato do aço em noventa e dois, o elevado do t rec eiro quadrado, ye men do trinta e um, quantica chita snow, hillary, kapa ki if e, b ike, bife do pingo doce, o h om me mg rande c omo um elefante, psd, le fan tec ue enro vaso na loja, e me de eu um lige iro en c on t ra oe da me di iss se d es culpa ao p ass serpente da ar, e de cos sat ts se d di rig gi ua circulo, ao fundo, da al loja onda de eu c omo pr ra, do circulo do tal café da merda de delta, o tal do ca da fé da dam da dama mer rda dede priemira cruz da primeira


a ser desenvolvido em seu contexto sequencial


ase sé do rato, ps, 0 d es en vaso do circulo do primerio do vi id do circuloo lop em serpente eu contexto seq vaso da en cia da al


b ur j , tore, kalifa, benfica, dub aio, torre , o salvador, assim dizia a rapariga no telejornal, sendo dito em forma directa, ou seja, quem aovisse pensaria que estaria dizer que o senhor era o meu salvadopr, di ze jer ia xe q ue n in ra s homem id , serpente homem ei kapa primeira hi do traço ingels de oitenat e dosi, agosto, bin, folder, av id


b ur j , tore, kali fa, b em fi ica, dub aio, torre , o s al v a dor, as si em di z ia primeira da rapariga do no do not fo do telejornal, s en dó do dito em forma di re cta, o use seja, q u em a v iss se p en s ar ia q ue est aria di ze rato ps, q ue do circulo do s en hor, e ra om eu s al v a dop rato ps da di ze jer ia xe quadrado da ue en nin em ra serpente do homem id , serpente homem ei kapa primeira hi do traço in gels de o it en a te d o si, agosto, bin, fo l der, av id



euronews, segunda feira , seis, portal da presidencia, em espanha, o mr bean, traço do ingles do e- cultura, herman, her man, o do ataque informatico em espanha, do ze dos milhoes, popr detras um quadro que remetia para o apocalipse, tinha eu acabado de referenciar via coppola, o senhor herma m mostrava as cruzes desenhadas na porta de vidro de tijolos, brick, que me evocou ao momento a casa dos bricks rodeada de agua, aqui referida, uma vez, na belgica, serpente do francisco do bel, no tratado de lisboa, comunicaçao, bico de fogo a6, percentil sexto


e ur one ws, se gun da f ei ira , se is, porta al p o rta l da pr es id en cia em espanha, o mr b em, t r aço cop do ingles do oe cu lu t ra, herman, her man, a tac ue in for mat ti co em espanha, do ze dos milhoes, pop pr det ra s um qua d ra o , q ue reme t ia para do circulo do ap poc cali ip pse, tina home eu ac ab ad o de refer ren en cia rato cabo, via cop pp da ola, circulo do serpente da en hor her man, as c ru ze es de es en h ad as na porta, de v id rode ti j olos, br i ck, q ue me evo co ua o mo men to a c asa dos brick s rode ad a de agua, a qui refer rei ei id o, uma ave z, na bel i g cia, ser pente do fr anc isco do bel, no t rata da onda do circullo de lis, onda da boa da com muni unica caçao do bico do fogo na a6, per c en til se x to


kevin coster, muito amado, muito está a aparecer nos filmes da rtp, desta vez era um filme onde ele tipo foragido, se fazia amigo de um menino, o fantasma do gaspar, dos meninos que se encontram presos no reino do bill gates, ou seja dos meninos que vivem na rede , ouvi ainda no filme, erica, é dell, do philips do buzz, da pixar rato ix r4 vaso delta dez en te rata par ren te sis


kapa é vin cos teresa, a muti do amado, mu it circulo, e stá acento da primeira ap ar recer nós fil mes da r t p s, de sta ave do zorro, é ra um fil me onda dele, digita al le, t ipo for a gido, se f az ia am i gode um menino, o fanstas mad do circulo dog gas par dos meninos q ue se en c on t ram pr es os no rei on circulo do bill gat es, o use seja dos meninos q ue v ive mna rede , o uv ia inda no fil me, erica, é de ll, do ph i lcortez ip ps do bus zorro, da p ix ar rato ix r4 vaso delta dez en te rata par ren te sis


stop novartis, io f t al mr ll o gi do io halcon visons sno sin lac, ametista as not do lac , alvo brasil, butcher de alcantara, a cruz, o fio dental, como uma cueca desse tipo que de nov apareceu no inicio da rua do borja, em dia seguido , aos diversos passes em alcantara, cueca fla, p lan pudim, p vaso dim lolo bul zulu, quinta mulher, ou seja a que foi morta, primerio mat em dois mil, trimph


serpente top da pn nova art is, farmacias e crocodilos e afins, io f t al mr ll o gi do io h al c on v iso son ns snu sin l ac, am e t ista as not do lac , alvo brasil, but tec cher circulo da her, de al can tara, a c ru zo fi do circulo do d en t al, c omo uma cu eca de esse t ipo q ue de n ov ap ar e c eu no in i cio da rua do borja, em dia se guido , a os di ver s os p ass es em al can tara, cu eca f l a, p lan pudim, p vaso dim lio lo bul zulu, quinta mulher, o u seja a q ue f oi mor rta tam am, prime rio do mat em dois mil, cruz rio omo h


em marselha, num asalto a uma carrinha de valores, a imagem final da carrinha a arder, fazia lembrar em seu simbolo, um cokpit de um helicoptero tombado, dos modelos que se usavam no vietname, ao lado de dois paineis, tipo bcp, delta das aguas da vesica da sida, l ap bi da vezica prisma, ãzul sessenta e quatro, filete amarelo


em mar se l homem da primeira, nu m ass la t c om uma car rinha de eva vaso do alo do oe rato es e sa ima ge made ria da fina da al da car da rinha primeira arde der, f az ia primeiro do lem em br ar em serpente eu si mul ti banco aco olo, um cok do pit de um hel ei cop pt ero rop top pm b adao, dos mode elos q ue se usa v am no v ie t mane, aol ado dedo do is dos paineis, t ipo b cp, delta das aguas da ac es sica da sida, l ap bi da ave eve ei zorro cap pr isma, ãz , onda ds sobre a primeira do vaso do primeiro da rid , a da se ss en ta e quatro, fil do lete am mar elo



um filme, recente, eu sou a lenda, me mostour uma outra relaçao, da linha do virus do sangue, que sera contextualizada na sua sequencia em que se escreveu, o cancro, no filme, a mutante raivosa, isto é, assim doente, mantida no gelo, para baixar a temperatura, é semelhante a avatar do filme do camron, pelas orelhas, como elfos, cuja actriz é a zoe saldanha, saldanha zo, zorro do oe do saldanha, sal d anha, o anti virus está no sangue da zoe saldanha, da zoe do sladanha, sangue violeta , vermelho, violeta, purple rain, p ur rp le rai circulo homem da uva, circulo do durao, ch uva, misto lobisomen, lobi, s om en, do lobisomen, angulo do circulo do sexto do duzentos e oitenta, mercedes, om me en, anti d ot, 88, londres, a imagem no video, é do stand oitenta e oito, anti d oto, for mig primeira, algumas da imagens do video de londres, nomeadamente na rua que ladeia o hyde park, apareciam na vespera da passagem de ano, relacionadas com o susto em nova yorque


um fil me, r rec cente en te, eu s o ua al lenda, me mos tour uma outra r el sao es, da l ina hd o virus do sangue, q ue se ra c on tex tua al iza zada ana s ua seq u en cia em q ue se es c r eve eu, do circulo do can circulo ro, no fi da ile lem da ema da primeira mu j t ante rai ivo sa, is to é as si em do en te, man t id ano do g elo do gelo, para ba ix ar a t emo pera tura, é seme l h ante primeria ava tar do fil med o cam mr ron, p el as do orelhas, c omo el fo s, cu j a ac tir zé primeira zoe do saldanha, s al da anha do zo, zorro do oe do saldanha, sx al d anha, o anti vi ru s e stá no sn g ue da zoe saldanha, da zoe do s lada anha, san g ue viol eta , vermelho, violeta, purple rain, p ur rp le rai rain do circulo homem da uva, circulo do durao, ch uva, ms it o lob isso men, lobi, s om en, do lobisomen, angulo do circulo do sexto do duzentos e oitenta, mercedes, om me en, anti d ot, 88, l on d rte, a ima ge mde ria no vaso dei o, é do sat n do quadrado sd de oitenta e oito, anti id quadrado da oto, for mig primeira al gum as sd a ima ge en ns do v id deo de londres, no me ad dam am que mente na rua, q ue la de io, o do mr hyde e do mr jackel p ark, ap ar e c iam na v es pera da ps sa a ge made ria de ano, r el ac cio n ad as com do circulo do susto em nova yor ric do quadrado da ue



ford T, o anti judeu americano, mig primeiro , encaixa num escutado pelo espirito, do que os russo continuavam a ser nossos inimigos, da america, entenda-se, contexto do filme da cia sobre a guerra fria até a queda do muro de berlin


ford dt T, to anti jud eu am eric no, mig primeiro , en caixa nu m es cu t ado p elo es pi rito, do q ue os russo, sc on tin ua v ma ase ser no ss os inimigos, da am erica, en t en da do traço da inglesa se, c on tex to, o do filme da cia s ob rea primeira da guerra fria, a té da primeira da queda do m ur ero rode de berlin


o simbolo T, a cruz, que apareceu nas tais cuecas fio dent al de noventa e cinco, 92 elevado, o ye men do trinta e um, te mp lan do an fo fla flan, ootremor da azores, teres mplan do ano, 3 D, referedenica ao texto anterior, neste moemnto, o sobre a quantica, e uma escutado pelo espirirto deposi, que ele era imagem de que a morte vinha do ceu, segundo o outro livro de ny, ou seja eras imagem, e po é em certa forma , de um possivel ataque por avioes, ou algo assim, deu-se isto antes do delta e da passagem de ano



o s im b olo T, a c ru zorro, q ue ap par rec eu nas tais cuecas, br, fi do io dente teresa da al de noventa, é circulo on co 92 elevado, o ye men do trinta e um, te mp lan do an fo fla flan, o ot rem remo mor da az o rato ps es, te rato es mp lan do ano, 3 D, refer red eni caa o tex to ante rato do ior, neste moe mn to, o s ob rea primeira quantica, é uma es cu t ado p elo es pi rato irt o de posi, q ue dele, e ra rai ima ge made rt ia de que da primeira morte da ave da vinha do c eu, se gun do do circulo do outro l iv ro de ny, o use seja e ra s ima ge me p o é em ce rta forma , de um p os s iv el do ataque por avio es, o ual goa ass si em, d eu do traço da inglesa se is to ant es do delta e da p ass a ge made ria de ano



o susto da passagem do ano, a imagem do texto quantica, na parte do tres d, esfera e buraco, reflectia-se na imagem da bola das figuras geometricas de time sqaure em ny, lançada em ny, polvo, aqui, trezentos mortos deram a praia, em vila nova de gaia, mais um pe, assim disseram no telejornal, sem o mostrar, o jogo, de criança no jardim dos quatro caminhos, a relaçao com o outro jogo, o do diablo, a imagem antes de londres com o rapaz dos olhos de peixe, com o big band ao fundo pela noite iluminado em gomo, 45, ou 5/ 20, gomo laranja, ecuou aqui no quarto, francisco, duendes e musas, e depois agora recentemente na imagem do pequeno jet na pista do port au prince, depois do terremoto


o s us to da p ass a ge ms sd dedo ano, a ima ge made ria do t e x to quantica, na p arte dot r es d, es fera e b ur aco, ref for mula one le c t ia do traço da inglesa se na ima ge made ria da bola das figu ra s geo met ric as de time, s q ur e em ny, lan cortez man any ny, polvo, a qui da it dos trezentos mortos de ram primeira pr aia, en vila nova, a de gaia, terra, mais um pe,fr, as em sw di ss e ram no tele j o n r al, s emo mos t r aro do j ogo, de c criança no jardi om dos quatro ca minhos, primeira da relaçao com do circulo do outro jogo, o do di alo, a ima ge m an t es de londres com o ar ap az dos olhos de peixe, com do circulo do big band ao fundo, p el alan ano da noite, i lu mina ado em gomo, 45, ou 5/ 20, g omo lara anja, ecu o ua primeira do qui aqui do ino do quarto, fr anc isco, d ue en de se musas, usa se d ep o is agora rec en te mn te n a ima ge made rai do pe q u en o jet na pista do port au prince, pr inc ce, d ep o is do te rr emo moto


continua....