quarta-feira, março 10, 2010

muito curioso , cavaco estava em Barcelona, a mostrar foguetões e fazer teatros avariados, eu aqui a me recordar de uma outra visita no palácio que ele ocupa indevidamente em belem, de uma turca, de um conjunto de turcos que ele recebera do Erasmus, e depois bum tremor na Turquia, cujo presidente tem um nome que ressoa na irmandade do anel, a aldeia destruída, feita em tijolos de barro como ele expressamente disse, ao anunciar que iriam construir em forma anti sísmica, trás um nome curioso, ocular, ocular lente, circulo do cu do primeiro da ar, assim se diz e faz a luz

mu it circulo do cu ur rio io serpente do circulo do lodo do cavaco, estav em bar cel on a, am ostra rata fog ue toes es +e f az e rte tetaros ava ria o ds, eu a qui a me record ar de uma o u t ra vaso ista no pal cio q ue dele, o cup a inde v i da , a que mente em belem, de uma t ur cade um c on jun to de t ur cos q ue dele, rec e br ado era sm use d ep o is b um t remo mor do tremor na rt ur quia, cu jo presidente te maior um no mec ue rato ess o ana irma mana dedo do anel, a al dei ira d es t rui da, f ei t a em ti j olo sd e bar roc omo dele, express am que mente di iss se, cao anu un cia rato q ue ei ria am c on t rui rem forma anti sis mica, t ra serpente um no me cu rio s o, o cu l ar, ocular lente, circulo do cu do primeiro da ar, assim se di ze f aza za primeira da luz, praia do algarve
Continua...

alias lhe digo senhora michelet, ouvi eu há alguns dias atras logo apos os primeiro textos sobre a matança no chile que tinham sido apanhados pelas comunicaçoes, e portanto como vi a senhora hillary aí chegar com os telele via satelite, creio que já há muito tempo que estara ao corrente da prova

alias l he dig o s en hor am mic he le to, o u vi eu h á al gun s dias, psd, at ra serpente do log , ap os os prime iro tex t os s ob rea mata ança es no chile q ue tinha ham da am s mar ties es, s id o ap anha d os p el as com un cia ço es, e por tt ant o c omo via s en hor a hi ll ar y aí c he g ar c om os tele le via satelite, c rei o q ue j á h á mu it o te mp o q ue est ara aco cao co rr en te da pro da ova

ontem à tarde, na imagem que em capo de ourique se desvelou, fui depois fazer compras ao mini pr e co espanhol, da rua saraiva de caravalho, um dos capitoes de abril, dez ano da ove terceiro circulo,

on t ema à t arde, na ima mage ge maior do quadrado ue em capo deo o ur tic ue se d eve lou, fu do oe d ep o is f az e rc om pr asa sao do mini do pr e co do espanhol, da rua sara iva de ca s ra vaso l h o, um dos c apit toes es de abril, dez ano da ove terceiro circulo,

o que comprei me diz, quadrado do principe circulo ciep do curado, paulo currado, bar ra roi ad circulo do terceiro do circulo lodo do primerio, pao int te gral, primeio do circulo de cinquenta dos sacos lda, do roseta, dos ovos da galinha do campo primeiro dez infinito, da batata do dia terceiro kapa do gato do onze do treze, dos espinafres, pop eye es pe ina fr es, de cinquenta e dois, bet teresa raba circul oz rode dei da primeira de noventa e novem, do pato da tradicao cao do cio s ft da primeira segundo dn circulo da t riade ed cine q un neta é quatro, tvi , do leite pas st mg mimos primeiro de setenta enove, do ratao da pera willians segundo do onze da esterla, ca da fe estrela duas mn v int e onda ed o is dez ano da ove, midi mi olo do circulo da amendoa, dia terceiro de noventa e nove, em casa comendo amendoas, tres me ca iram aoc home cao, o vaso dc cio seja as das tres seme net es, fi caram me sm o por de ba ix o do dam da mesa, em delta, o velho delta das tres sementes de medeia e do jason de no vaso a qui a ap ar recer

curioso, aqui a casa a tua ausencia, amada muito estala, e o quadro da in diana da polis mais particular, e estava pensando em mim, que a figura femenina deste quadro com o cabelo em coroa, não deixa de ser a mesma versao de medeia figurada no fresco da capa do catalogo da capital da cultura das bandidos em noventa e quatro, lá estou de novo na mitologia grega, e no que masi recentemente dela se espelhou no video, como linha da historia de perseu e de medeia, espero eu que nao te encontres entao agrilhoada a uma rocha assim no meio do mar onde vive o dragao

cu ur do rio osso, aqui, primeira da ac c asa a tua ausencia, o que cá entra, não é sua puta de rui rio, a seu mando, am ad a mu it o est ala, é circulo do quadro da in diana da polis mais, fr, p art tic u l ar, e est ava p es sn ando em mic, q ue primeira da figo ur ra femenina d este quadro, com o cab elo em cor o da primeira, n cão de ix a de ser priemira me sm ave rata sao de medeia figu rata ad a ano fr es cod primeira da capa do cat al ogo, o da capital da cu l tura, das bandidos em noventa e quatro, l á es to vaso de en ovo na mito lo gi a grega, e no q ue ma si rec en te maior net dela se es ep l ho do vaso no v id deo, c omo da linha da historia de perse ue de medeia, es pero do ero eu quadrado da ue nº cao teresa e c non t rata espanhola en tao a g rata ilho ad a , a uma da rua da rocha assi sin do no me io do mar onda deo vaso ive do circulo da draga , circulo da primeira do arieiero, ar rie ei do ero do dragao da primeira

na verdade o dragao do mar se encontra vencido pois como perseu captei o reflexo da terrivel e mortal mirada da medusa, ao me proteger com meu escudo o aprisionei e depois o lançei de novo contra ele, assim o matando, mesmo que ainda ande por aí ou por acola, é por que ainda nao se deu conta de ter morrido, bem mais cedo do que julga, as pernas lhe falharao e caira ao chao sem apelo e sem agravo, olhara em estretor o lugar e percebera enfim, a maldade que infligiu a tantos durante toda a sua vida, uma criança que no passeio observará sorrirá de leve ao ver isto expresso na face dele, trus,. trus trus, que se lhe enfie o capuz

na ave rda dade do circulo do dragao do mar se en c on t ra v en c id o p o is c omo perse vaso ca pt ei do circulo do ref fel do xo da terri vaso el e do emo mor rta al mira dada medusa, q ue vao cao por tege rc om me vaso es cu do o ap risi sio ne ie d ep o is o lan ç ei es de n ovo c on t ra dele, ape do leo, as simo mat ando, me sm o quadrado da ue da primeira inda da ande por raí cv circulo do vaso por da rac do ac do aco da ola, é por quadrado dop da ue primeira inda n º cao sed eu conta de teresa mor rid circulo, b em mais ce dodo q ue ju l g a, as pernas l he f alha arao e ca ira cao cha circulo se m ap leo e a gata rata ve, o l hara em este rato tor do toiro, fr lu gato are do per cebe ra en fi ma mal dade qaudrado da ue in fl, é gi ua da cruz da ant os duran teresa, toda primeira serpente da ua vaso id da primeira ida, uma circulo da rina aça espanhola do quadrado da ue do no das p do ass do seio do io do ob ser vara, ps, sor rato da ira dele , primeiro rol do onze da eve cao da ove, é rato is to expresso n da primeira, a face del é t cruz russia, rato russia t ru s, q ue se l he en fie o cap cruz uz, o vaso do zorro


a ira sempre mata, pois que o mate!

a ira se mp re marta, p o is q ue de marte, mar cia ano, a do mar da teresa
no es p le ho oo rato do quadrado do en circulo
no espelho o ordeno!!!!!!!!!

ah amada grecia patria e matria antiga, pelo espirito muito oiço, salva a grecia, assim insiste o canto do espirito, depois da primeira interpelaçao que aqui fiz com base num dizer de soros, que hoje ou ontem trazia um curioso eco da parte de angela markel, dizendo, não é possivel pelo acordo que trazemos, a não ser que se mude

ah am ad a gre cia pat ria e ma t ria antiga, p elo es pi rito mu it o oiko, s alva a gre cia, as si maior in sis teo dio do circulo do canto do es pi rito, d ep o is da prime ira inter rp el aç sao es q ue au e fi zorro com base, nu maior di ze rato de soros, q ue h oje o u on te maior t ra z ia u mm cu rio s oe co da p arte de ang le mar k el, di zen don cão é p os s ive l p elo aco rodo q u t ra ze ms o da priemira anão ser q ue se mud e

a esta questao do entendimento das responsabilidades e das corresponsabilidades falarei por Palavra Orada, não agora, nao entrarei em detalhe sobre este dominio

a é sta q ue s ato do en t en dim en to das r es ponsa bil id ad es e das cor r es ponsa bil id ad es fala rei por Pal ça es vaso ra O rata ad a, n cão agora, nº cao en t rato are em d eta alhe s ob re est we dom u in io

a primeira imagem desta sequencia da grecia em meus apontamentos vem da angela markel, numa entrevista em cima de uma torre, talvez um passe de croma, como se estivese em cima da torre mais elevada da cidade, no chao circular como uma arena, o desenho de um anel doirado, ou seja o anel doirado do elevado, o dog nu x el sobre a grecia, o do anel elevado, e vinte e tres milhoes de desempregados na velha europa, assim é a consequencia da ausencia de uma correcta politica comum

a prime ria ima mage ge maior desta, sec quadrado da ue en cia da g r e cia em me us ap ponta tam, am nt s vaso e made ria da angela mar kapa el, nu ma en t rato vaso ista em c ima de uma torre, t alvez , um da p as da sede dc dec roma, circulo omo se est iv es e em c ima da t oo re mais, fr, e lava ava dada cia de, no cha o c irc cu l ra c omo uma ar rena, o d es sd dn sn e ho de um ane l do irado, o vaso seja do circulo do anel do irado, do el eva ad o dog nu x el s ob rea primeira da grecia, o do ane l el eva ado é vi on te, é rt ratos es dos milhoes dede se mp re gados na ave da velha da europa as si da mé a co nse w quadrado da ue da en cia da au, s en cia de uma cor re cta poli tica com um

alvez, quer dizer alvarez, a margarida, do vaso da serpente, hoje pelo final da tarde parada na rua do palacio da esquina da janelas para a lapa

alvez, q ue rato di ze r a l vare za da margarida, da ova do vaso da serpente, h oje p elo fina al da t arde na parada, na rua do pala do ac do cio da es suina da jane l as para primeira da lapa

defecite de treze poo cento na grecia, assim rezavam as noticias, as gentes na rua zangadas e com razao, olho aquele povo e digo, estao bem mais acordados que aqui neste terra onde toda a gente parce estar a dormir em telenovelas, e nao ve que um mesmo se passa

do oi do quadrado do efe cite de t rato é ze pro c en ton a grecia, as si m r e za ava vam am as not ti cia s, as g ene net y s na rua za n gadas e com r aza circulo, olho a daquele , p ovo e dig circulo cem, es tao b em mais, fr, aco r dado serpente q ue a qui nest e terra onda toda da primeria da gente par ce es star primeria dor mir em tele no ove el as, e nº cao ove q ue um me sm do circulo da se p as as da pancada

não sabeis seguir o belo exemplo da islandia, o foguete bum no ceu a comomorar, fizeram um referendo e disseram as gentes que todos não vao pagar o que poucos roubaram, pum, pum, bang, bang, a mesma questao na grecia, aqui e em muitos outros lugares

n cão s abe is se gui ro b elo é x e mp lo da is lan do dia, o fo gata da gute moura do bum no c eu da primeira c omo mora rato, fi ise ram um r efe ren do e di zorro ss e ram as gene net s q ue todos n cão vao ,ps, pa gata do aro q ue p o u cos ro ub aram, p u, p um, bn a g, b ang, a mesma q ue es tao na grecia, a qui e em mu it os outros lu gar ares espanhol


e reparai ainda minha gentes, que se é verdade que pouco relativamente a uma imensa maioria , sao os que roubaram, como irais aceitar mais sacrificios daqueles que dizendo governar, os permitiram, nao é isto prova mais que evidente que sem mudança de governo e de formas de governar, só mais sereis, os muitos, os mais, ainda roubados

e rep par do para da ar rai a inda min home da primeria g en t es, q ue se é ve r dade q ue p o u co r el at iva vam am que mente, primeria uma im en sa maio ria , sao os q ue ro u iba ram, c omo ira rai is ac ei t ra mais,fr, s ac ri fi cios da q ue l es q ue di zen do g ove rn ar, os per mit tir iram, nº cao é s it o pro da ova mais, q ue e vi id dente q ue se maior mu dança de g ove r no é de formas de g ove rn ar, s ó ma si sw e reis os mu it os, os mais a inda ro ub bad ad os


mat pi primeria az, assim li, na rua um senhor grego traduzia a equaçao, a igreja dos armadores, a dos ministros, os que roubaram, que paguem os roubos, simples e clara frase acusaçao da responsabilidade da imensa corrupçao que grassa na grecia como aqui tambem

mat pi primeria az, as si ml ina rua de um s en hor gato do rego t ra ad uz x ia a e qa u sao espanhola primeira da igreja dos armadores, ad os min s it rosos q ue ro ub aram, q ue pa g ue emo mos ro ub os, si mp l es se é clara fr ase da acusaçao, a da r es ponsa bil id ade da i men sa cor rup ç º cao es dao quadrado da ue gata do ra serpente da sa da ana da gre cia circulo do omo da primeira do qui aqui da it td da cruz am tambem

nas faixas nos dias seguintes em grego assim li traduzindo em portugues

na serpente das fa ix a s nós ss dias, ped, se gui int es em gato do rego as si ml it r ad uz indo em porto vaso gues da espanhola

vareta primeira, kao do kato, kapa ato, cruzx primeria axe, a menina anja que voa, nas nuvens bem a imagem do quadro do michael parker e da ressonancia do tremor no chile e dos abusos infantis, cruz é pi primerioo rinagulo de fogo da primeria, fio dos jogos de cama 101, onze da serpente uma da cruz vaso esuerdo pan é zé ox do xi primerio, o jao das botas, ou seja o militra a linha do arpao das torres, ber la mon artes

vaso ar eta prime ira, kao do kat cao da kapa do ato, circulo ru zorro do x na prime ria da axe, a me nina anja quadrado da ue vaso do circulo da priemeira, nas n uve ns b ema ima mage ge maior do quadro do mic h a el p ar kapa é rede ar do ess on anc cia dot do remo mor do tremor no chile, é o dos abusos infantis, circulo ru zé do pi prime rio do circulo da rina gula dez de fogo da prime ria do fio dos jogos de cama 101, onze da serpente uma da cruz vaso esu e rato do dó pan,m é zé do ox do xi prime rio, o j cao das botas, o use sd seja do circulo do militar, primeira da linha do arpa , circulo das tor ratas espanholas, be rato de la da am dam da mon do artes

primeira do forte invertido do circulo do omega na serpente uam, aia ap pk sete ie, ox do xhi, s uma cruz home n da me primeria circulo mega s uma home toy, can tor, hi 8, a aguai de s o ny, do mai, o ox do chi s uma cruz h n ka kapa ata tap do pi delta am p u l hopme eta crzu hi 3 5 e, cruz me omo mo em en mona ala cruz delta primeira au circulop rato kapa, delta da dupl dp, delta p feio, delta oxo oi em segundo ka, kapa

prime da ira do f orte invertido do c irc culo do omega na ser pente uam, aia ap pk sete ie, ox do x hi, serpente da uma cruz home n dame primeria do circulo do mega serpente uma home toy, can tor, hi 8, a agua id es circulo em ny, do mai, o ox do chi s uma cruz h n ka kapa ata tap do pi delta am p u l ho pm é eta circulo rato zorro do vaso do hi 3 5 e, cruz me omo mo em en mona ala cruz delta primeira au c irc vaso do lop rato kapa, delta da d up primeiro da dp, delta p do feio, delta oxo oi em segundo ka, kapa

pt, o rato invertido, a puta sado masoquista, que levanta o dedinho na comissao da ar e que diz que não admite perguntas de caracter pessoal, o primerio arpao

pt, circulo cem do rato invertido, primeira puta sado masoquista, qaudrado da ue l eva van t cao de din ho na co miss sao da ar e q ue di zorro q ue nº cao ad mite per gun t as de cara rac teresa rp p esso al, o prime rio do arpao ao circulo da arpa

o ze serpente serpente uma homem kapa omega oe ei te en no vaso maior home da dupla nie epa s oma delta n, cruz primeria met pa oxo do oi serpente oma delta rato cruz aima, s oma do traço do onze me pa dos seiscentos, roma, to, bp primeira do bpa, primeira do delta, circulo do bico de fogo do 01 da primeira do delta pi circulo do 10 na pai kaey n it nn na am me pria, home ren do tp arco circulo mega, me jo em s oma vaso nt, norton, jogador de futebol, do delta deitado do antonio forte ma dez rato damaria tt, gato primeiro arpao do ministerio das finanças e do emprego, o gato do rego, can tor, masi , circulo do me duplo vaso tc ru zorro vaso pan, boy pr ie mr ia do homem , a primeira teta do bebe, a do aborto

assim se esclarece o dizer dos gregos, uma da faixas por detras do panteon, pelo espiro o escutad que a chave era o ovo, o ovo que aqui trazia, em representaçao simbolica, era o desenho da leonor do praça, do militar, em cima de uma lua dos discos, que ecoava na imagem do bar do tejo onde numa noite de chuva e evmto, uma rajada fez cair uma vareta ao lado de uma moto triumph nas cores verdes com bandeira inglesa, o arqutipo da rapariga espanhola que se apresentou como grega no cabo especihel com o fotografo, a das pintinhas na face, é tambem a face de uma amiga de infancia do antonio forte, com que eu me cruzei na expo, excataemnte aquela que me veio perguntar no vip, no meio dos bandidos todos, como se sabia que o amor era verdadeiro, a noite em que eu morri

assim se esclarece o dizer dos gregos, uma da faixas por detras do panteon, pelo espiro o escutad que a chave era o ovo, o ovo que aqui trazia, em representaçao simbolica, era o desenho da leonor do praça, do militar, em cima de uma lua dos discos, que ecoava na imagem do bar do tejo onde numa noite de chuva e evmto, uma rajada fez cair uma vareta ao lado de uma moto triumph nas cores verdes com bandeira inglesa, o arqutipo da rapariga espanhola que se apresentou como grega no cabo especihel com o fotografo, a das pintinhas na face, é tambem a face de uma amiga de infancia do antonio forte, da av de roma, assim creio, com que eu me cruzei na expo, excataemnte aquela que me veio perguntar no vip, no meio dos bandidos todos, como se sabia que o amor era verdadeiro, a noite em que eu morri masi correcto sera dizer, na noite em que me tentarm a morte

as si maio dao se es clare rece do circulo di ze rato do sg rego serpentes, uma da f a ix as por det ra serpente sd do pan te on, p elo es piro do circulo do es cu cruz ad quadrado da ue da primeira da chave, era o circulo do ovo, o ovo quadrao da ue a qui t rata az ia, em r ep rese en taçao si mb o lic da primeira, e ra do circulo do desenho da leo no rato do praça, do militar, em c ima de uma lua dos disco serpentes, quadrado da ue e coa ava na ima mage ge maior do bar do tejo da onda dea, numa no it e dec homem da uva , a mulher de durao, ee vaso mairo da cruz o, uma ra jad a de fez circulo do air uma ava ar rr eta aol do ado , de uma m oto t rio um mp ph nas cor es verdes com da bandeira inglesa, o arqu t ipo poda da rapariga espanhola, qaudrado da ue se ap rese en to vaso circulo do omo gato da rega ano cabo es pe ci hel com o f oto g rafo, a das pintinhas na face, é eta tamam tambem primeira da face de uma amiga de in fan cia do antonio forte, da av de roma, as si mc rei circul do io, com quadrado do ue e uva vaso da mec ruze e ina na expo, e x cat ae mn te daquela, a que me veio perguntar no vip, no me io dos bandidos todos, circulo omo se, sabia, quadrdo da ue do circulo do amo rato era ver dade iro, pr ie mr ia ano da noite em quadrado ue eu mor rim a si cor rato es to ze universal ra di ze rat, na no it e em q ue me t en t ar maio da am orte

continua...
quando acabar esta parte profirei um discurso a nação sem fronteiras do Amor Amante, ou império do espírito santo, ou simples sopro de amor

q au un do aca br a est we p arte pro f ire rei um di s curos ana çao es se maior f ri on te das iras do Amo rato am ante, o u imperio do es pi rito s anto, o u si mp l es s o pr reo de am mor

aqui em Portugal, esta treta tem que acabar de vez
continuaçao....


squire quer tambem dizer em portugues esquilo, ou seja nome de editora, e por extensao gnosticos

serpente do quadrado do vaso dao ire rec da ue, rata rta tam am tambem di ze rem portu gues esu vaso da ilo, o u seja no med e ed di ot ra, é por e x t en sao gn os ticos


se deduz igualmente acusaçao contra socrates na matança da madeira, via as relaçoes deduzidas no texto anterior,

se deduz zig gato uk lam am que mente ac usa cao do contra do socrates na matança da madeira via sa da r el la aço es dedu uz ida s no tex to da ante do iro rato ps, o antonio costa

no cruzamento da praça na rua da puta ex ministra da cultura, fora onde se dera um acidente entre dois carros um fidji mulato e uma loira no ov fiat italia, aqui narrada na altura de seu acontecer, ou seja ilhas de novo, desde os assuntos do haithi, passando pela madeira como é obvio

no c ruza ra uza maior do neto, psd, dn, da pera da perca espanhola na rua da puta, é x ministra da cultura, for primeira da onda se de ra um ac in det en t reo id car ro serpente, um fi dj gi mula toe de uma loi ira no ov fiat italia, a qui na rr ad ana al tura de s eu ac one c ser, o u seja ilhas de n ovo, de sd e os as sun t os do home da primeira do acento da it do hi, pa s sand o p el lam am madeira c omo é ob vaso do io

no texto anterior sobre o passe do socrates em mocambique e aqui, se desvelou o bana, ou seja basta para fazer prova quem encomendou o passe ao bana, certamente que um favor ao ps, e a essa puta que se diz chamar de socrates, e tambem que era uma armadilha do neto, psd, ou seja desmontada, e alvo portanto de acusaçao contra ele tambem

no tex t o ante rato sd do circulo do iro s ob reo do circulo do passe do socrates em mocambique, é quai, ise se d eve lou do circulo do bana, o vaso do seja ba sta para f az e rato rp pro da ova q ue em en co mendo, ps, circulo do passe ao bana, ce rate mne net q ue um favo ra do circulo do ps, a puta do amado, é primeira puta dessa outra puta q ue se di zorro c ham mar da ar do ed dp socrates, é tam am tambem qaudrado da ue era uma da arma mad di da ila hd do circulo do neto, psd, o vaso use seja desmo n t ad a, é alvo pop rta anto dea da acusaçao, ac usaº cao do contra ele t am tambem

bana rem teresa do para da primeria da rua do sol ao rato, porta anto a l g ue maior dalio, o dalio da al lio do io

seguindo as minhas notas na ordem em que as tomei,

se gui indo as das min hi om me as not as na ordem, em q ue as tom ei,

conceiçao, p az , vara arpao lis mo, setenta, oitenta, sessenta, roubos

co mc ei isa sao, p az , vara arpao lis mo, st en at, o it en t ase ss en t a, ro ub os

chinteia farmnça quarenta e cinco mortos, xita vaso it primeira vita, mercedes, qua tor do se do vinte e quatro rop rato top do angulo da cruz, há sete anos, estrela inclinada o mesmo simbolo na foklha branca, jackpot, ou seja a id se confirmava ser essa, neste precis ponto do desenrolar dos ecos do tremor noc~chileum pouco por todo o lado da europa, a desvelar o ajuste do saldo de facas bem antigas um poco por todo o lado

chi ine t ia da teia da farm n ça es qua da renta é cio em com ortos, xita vaso it prime ira vita, mercedes, qua tor do se do vinte e quatro rop rato top do angulo da cruz, há sete anos, estrela inc lina dao do circul do mesmo si mb olo na fok kapa do primeiro do homem da primeira br anca, j ac ck kap da p ot, o vaso do seja primeira id se c on fi rato tom ava ser essa, nest e pre circulo do is ponto do d es en rola rato dos ecos do t remo mor do tremor , rato noc da onda do chile um p o u co por todo do circulo do lado da europa, ad es vela aro do circulo do ajuste do sal dode facas b em ant ti gas um poc o por todo do circulo da al gita lado

minipark, espanha, tres viaturas em burgo, chave do automovel, tudela, vaso primeria gn setente a tres segundo n fn,

min do mini da p do ark, ar kapa de espanha, t ratos das es via das turas em burgo, c h ave do au t omo ove vaso el, tudela, vaso prime ria gn setente a tres segundo n fn,

dois etarras car rim presds in treze on 606 e, cok kao da cheia, ca home primeria duplo vaso jimenez zorro, pr es un to, do ze de noventa e nove, am bul lan cia,

do is eta rr as car rim pr es sd ds in treze on 606 e, cok kao da cheia, ca home primeria duplo vaso jimenez zorro, pr es un to, do ze de noventa e en ove, am bul lan cia,

e depois mais um fio do tal passe da puta do neto, joel, que desmontei em texto anterior, com a puta do marcelo rebelo de souza, que se despedia do programa onde regularmente branqueava os dentes de muitos, a partir da madeira, em dois episodios em dias seguidos

ed ep o is ma si um fi do io do t al passe da puta do neto, q ue desmo nt ei em tex to ant e rato ps iro, com da primeira puta do marcelo rebelo de souza, quadrado da ue se d es ped ia do pro gato da rama da onda reg gula ar que mente, br anque ava os dentes de mu it os , a p art tir da madeira em do si e pi sodios em dias, psd, se guy id os

em suma que paciencia para estes passes desta bestas que usam os meios de comunciaçao a revelia das leis e ningume lhes cai em cima, se constituindo isto porva tambem para o tribunal penal internacional, no segundo dia se via um plano de cima, em grua, do marcelinho e da puta que o acompanha, a ines flor, e se via o rapazinho com a manga da calça levantada, meia preta à mostra a ressoar na imagem da tal besta aqui de alcantar no passe com equipamento do futebol amerciano e um saco plastico negro metido na perna, o marcelito, com um flor ester le cia, na mao aberta tipo o falo amarelo do cora raçao vermelho, e depois ainda em dia seguido o cacique mor, facto de teedwy, na tv a dizer que o melhor era os tres dos bandos do psd abandonarem a corrida, e o professor de novo se candidatar, usando a expressao , seria ouro sobre azul, va-se foder sua puta terrorista, alias corrigo, vao-se foder, suas putas terroristas que trazeis todos o sangue da madeira em vossas maos!!!!

em serpente uma q ue pac ie en cia para de estes passes, de sta destas bestas q ue usa sam am os meios de com un cia aç sao es primeira rato da eve lia das leis, é nin gume l he es cae em c ima, se co ns titu indo is top circulo rato vaso da primeira t am tambem do para do circulo do tribunal penal internacional, nose da se da gun do dia se da via um p lan ano pr ie do miro da rode da ode dec ima, em, gato da rua do marcelinho, é da puta q ue o ac om p anha, e se da via do circulo do ra par zinho com da primeira dama da manga da calça le ban t ad a, me ia pr eta primeira am mos t ra a r esso da ar na ima mage ge maio da t al besta aqui, id e al can tar no do passe com equipamento do futebol am mer cia ano e um do saco pal s tico, do rose eta, negro met id dona per n cão do marce l it o, com um flor ester le cia, na mao ab e rta t ip o do circulo do falo a am mr elo do cora raçao vermelho, e d ep o isa inda em da ise se guido do circulo do ca cic da ue do mor do f ac ato de tee d w delta, na tv da primeria di ze rato do q ue do circulo dop mel hor e ra os t ratos es dos bandos do psd, ab dando dona rem primeria cor rid a, é circulo do professor, de en ovo se x candida dat cruz rato, usa sand, o da primeira sd da primeria da express sao , se ria o ur os serpente do ob da rea do az vaso do pr ie mr io, vaso da pr ie mr ia do traço inglesa se fo der serpente da ua puta do terrorista , alias, do cor do rig circulo do vao , a puta do marocas, do traço ingles da se fo der, s ua s putas te rr ori s ts q ue t ra ze is todos do circulo do sangue da madeira em vaso os sas mao serpentes!!!! os do trinta e um de dezembro, ou seja como madeira espwlha sudoeste asiatico, os da grande matança em dois mil e cinco

depois o passos coelho a dizer incongruencias como que o pinto monterio tem que sair , não é começar do zero, ambiente, gal, estabilidade é paz podre,branquinho, caneta de prata negra pedras seixos, e uma linha que fazia sentido, que o quadrado do duplo principe do polo da casa laranja , um que aparecia de costas nessa imagem dada no canal dois, era , ou parecia ser um que evocara em texto recente , desta altura, o pregal cunha, dos herois do mar, banda, relacionado com a imagem da modelo , a da aranha do mar , do rio e da pedra cubica, depois notas já transcritas sobre o kronos quartet, que ressoava em angola tambem, e ainda a entrevista com o maestro antonio vitorino de almeida aqui abordados em detalhe

d ep p do poiso iso dos passos, o dos coelhos, ra do bit, primeira di ze r in c on g ru en cia sc omo q ue do c irc culo lodo do pinto do monte do rio, porto psd, cruz onda em maior q ue sw serpente air , n cão é co m e cortez rato do zorro do oz do ero, am bi en te, gal, e stab bil id ad e é paz podre do branquinho, can te de pr rta negra das pedras se ix os, é uma sd al ina homem q ue f az ia s en t ido, q ue do circulo do quadrado do duplo pi rc cn ipe do polo da casa lara anja , um quadrado da ue da ap da ar e cia de costas ness, a ima ge maior dada ano c ana l do is, era , o u par e cia se rum q ue evo cara em tex to rec en te , de sta al tura, o pre gal do cunha, dos h e roi s do mar, banda, r el ac cio n ado com da primeira ima ge maior dam modelo , a da aranha do mar , do rio e da pedra cubica, d ep o is not as j á t as n c rita ss ob reo k ron s o q ua art e t, q ue r esso ava em angola tambem, é a inda a en t r vaso ista com do circulo do maestro an ti oni do circulo do vitorino, de almeida qa do qui, caqui, priemira da bp do rato sd os dados em det delta al alhe, he

de seguida uma analise de um pormenor do video já aqui abordado, em parte e que depois relacionei com as linhas do texto a sua volta, pois se via num refelxo dos oculos, a imagem da maquilhagem do joker, sendo ojoker, aqui nesta histoira, a puta mor da banco contra a fome e do cais, e das linhas na indomnesia e timor, via o barco com o nome da serie de tv que a latina fez, lusitanea expresso

de se guida uma anal ise sede um por men o rat do video, j á ,a qui ab o r dado, em p arte é quadrado da ue d ep o is r el ac cio ne onda é com as linhas do t e x to a s ua v o l t a, p o is se da via num ref fel do xo dos oculos, a ima ge maior da maqui ilha lage ge maior do joker, s en do ojo kapa e rata a qui nest priemria da histoira, a puta mor da banco contra a fome, e do cais, e da serpentes das linhas na indo mne serpente ia e tim mor, via do circulo do barco com o ne meda se da ire de tv quadrado da ue da primeira latina de fez, mar rocos lu si t ane primeira do expresso, jornal da puta do balsemao

no tex leio bel do miro dos potes, duendes, como a imagem do cacique na madeira ao lado da puta que se diz presidente, aqui já abordada, os duendes dos bordoes de oiro, ou seja dos piratas, dos ginasiso, y u pp pie es, puta as ser ila rata em br eve, faquinha, ab, ap lic do cacao via fragil, fr a gil, tita nic afundados, reflexo azul é w indo ws pro do ping da aplicaçao , glu, glu, glu

no tex le io do bel do miro dos potes, d ue en d es, c omo a ima mage maior do ca cic ue na madeira aol ado da puta q ue se di zorro do pr es id dente en te, a qui já ab o r dada, os duendes dos bordo es deo iro, o vaso use seja dos pidas ratas, dos gina serpene si iso, y vaso do pp da pie es, puta as ser ila rata em br eve, faquinha, ab, ap lic do cacao via fragil, fr a gil, tita nic a fun dado s, ref fel xo do azul, é w indo ws pro do ping da ap lic a ºcao , glu, g home lu, onda pe ru, onda , tsunami

lis da elle, a da revista, aston martin, primeira cruz do spark do hank do samurai, jeff , teresa par cheia circulo laço do 66, ferrari amarelo do set, o que matou a lis da elle, de renata, de, fox


lis da elle, ad ar e eva vaso ista do aston mar do tin, prime ira rac do ac c ru zorro do spa rato ps kapa do hank do sam ur rai, jeff , teresa par cheia c irc culo laço do 66, ferrari am ar elo do set, o q ue mat circulo da ua da lis da elle, de ren ata, de, f ox

depois a imagem já transcrita da infantar no seguimento da manha do terrorista socrates com o cacique jardim,

d ep oosi a ima ge maior j á t ra sn c ria td a infante tar no se gui men to dama da am manha do terrorista socrates com do circulo 101 do ca cic ue do jardim,

onde se acrescenta, banco bcp , bico, o da sucursal da mesma rua, vaso da serpenet kapa it do cat , o da aranha, la estrela menina

nos azores,
oitenta e um, oitenta e sete, no ro este ribanceira abaixo, cruz es poda do cr p, circulo d rp, p ovo ac cacao da cap pr azul e branco v oz do antonio cunha

nos az o rato es, de oitenta e um, o it en t ae do sete, no ro de este rib ance ira ab aixo, c ru zorro do es pop dado cr p, c irc culo do rp, p ovo ac cacao da cap pr azul e branco vaso do oz do antonio cunha

705 chile , assim subia o numero de mortos nesta altura, supermercado do posto em chamas, tribnagulo de fogo sessenta e sete , a imagem do refelexo da medusa, linha da historia do video onde narro as primerias imagens dos ecos aqui deste tremor, esperança viva, bi circulo do ato, segunda estrela, portable bridges, estruturas de pontes, militares, regio lisboa eva vale,

70, estrela do chi da ile le , as si maior s ub bia do ia do circulo do nu mer do ero rode mortos nest a al tura, super mer cado do post o em c ham as, t rato i bna gula de fogo se ss en t a é sete , a ima ge maior do r efe fel l e xo da medusa, linha da hi s tor ia do v id deo onda na rr o as prime ria sima ge ns do se cos a qui d este tremor, es pera ança es vaso iva, bi circulo do ato, segunda estrela, po rta ab ble brid dg homem espanhol , es dt das cruzes na ru turas de ep on t es, os militares, regi do circulo do lis da sb da boa do eva ava do vale, do azevedo

numa apresentaçao na ajuda no ministerio da cultura do cu destes abndidos todos a solta a roubar o erario publico em troca de assassinos, um senhor apresentava um relatorio sobre a importancia das receitas culturis nos rendimenrtos dos paises, quem diria, se nºao roubassem tanto, quanto mais seria, na imagem onde estav atambem a canavilha ou algo assim, como s senhro se chama, se via o tal menino do grupo do curto e companhia que em dia noa muito ido em relaçao a este ponto tinha aqui convocada dizendo ser um dos mais torcidos, era o unico que na multidao em pe se virava de costas e aparceia baixar o corpo a olhar umas mesa que a mim me remeteu por perfume logo paar o passe feito na exposiçao da armitage, pois era em mesas aemelhanets que estavm os livros da poeta russa que aqui no ambito do que lá vi comentei, uma ova do valor, assim se acrescentava nas entrelinhas

nu ma ap rese en taçao na ajuda no mini s teresa rio da cultura do c vaso do quadrado sd estes a ab bn dido serpenet de todos, da priemria sol cruz priemria, a primeria a ro ub bar do circulo do era rio do publico em t roca de ass as sino s, um s en hor ap rese en t ava u mr el ato rio s ob rea i mp orta tan cia das rec e it as cu l t ur is nos ren dim en rt os dos pa ise w es, q ue mairo di ria, se nº cao ro ub ass em t ant o, qua anto mais, fr, se ria, na ima ge maior da onde estav ata tam am tambem da primeira c ana vaso ilha o ual goa ss em, c omo s s en home rose c ham a, se da via do circulo do tal menino do g rupo do curto e companhia, q ue em dia noa mu it o id o em relaçao priemria dea de este ponto , tinha a qui c on v o c ad a di zen do ser um dos mai serpentes tor c ido s, e ra o uni coc da ue na mu l t id dao em pe se v ira ava de costas e ap ar ceia ba ix aro corp o da primeira ol home da ar umasd serpente da mesa, q ue primeira mim me reme te vaso do por perfume, cristina coutinho, logo pa ar aro do passe, feito, na é x posi sd sic sao es da armitage, p o is e ra em mesa sa e mel h ane net ts q ue est av mo os livros da poeta russa, quadrado da ue a qui no am bit o do q ue l á vic om en t ei, uma ova do valor, as si maior da se ac r es c en t ava nas en t ratas el das linhas


continuara para as restantes notas, grecia, e ainda a peça que falta relativa ao chile, o que se desvelou no sonho, sendo que como lhe disse outrora senhora ex presidente michelet , terceira internacional à parte , desde o tempo do guterres, e coisas afins de pretensas amizades via semelhanças partidarias, é o que dá , pois como lhe disse sao terroristas, estes, e sabe, senhora, trago eu um problema grave neste pais, pois os terrroritas de estado sonegam a justiça, portanto, sinta-se livre de enviar para ca uma equipe especial para limpar o sebo a estes bandidos, aqui identifcados sem margem de duvida, ou entao, lhe posso dar via o google as coordenadas das casas deles e talvez mandar uns bombardeiros tipo como aconteceu aí na altura em que mataram o allende, parece-lhe bem, ou ira processar esta gentalha no tribunal penal internacional, onde as mesmas duvidas a mim se levantam!

c on tin ua ra para as ratas es t ant es not as, gre cia, é a inda a p eça q ue f al t ar dela t iva cao chile, o q ue se d es velo vaso un do no do sonho, s en doque eu c omo l he di iss se deo de outrora, se mn hor a é x pr es sin det e mic hel é cruz , terceira inter anc cio n al a p rate , de sd deo do circulo do tempo dog do guterres, e co isa s a fi sn de pre tn sa as ami z a d es via seme la h n ç as es p art ti da ria sé , o q ue d á , pi os c omo l he di s se sao terroristas, este se, sabe, se mn homem ro da priemria, t rago eu um pro bel mag rave nest e pais, p o is os te rr ro rita sd e estado seo ne g am a justiça, porta anto, sin t a do traço da inglesa se lio vaso rede envi ar para ca uma eu quadrado do ipe es pe cia l para l im p aro dos sebo , primeira dea destes, este bandidos, a qui id en tif cd os se maior mar ge de d uv visa, mb, o u en tao, l he p osso d ar via do circulo do google as das cordenadas das ca sas del es e t ak l ve man da ar un s bom bar de iros t ipo c omo ac on tec eu a ína la tura em q ue mata ram o all en de, pa rece do traço ingeles l he b emo vas da ira por c ess ar é sta g en t alha no do tribunal ep pn al inter na cio n al onda dea as da mesma , d uv id asa mim se l se cortez es van do tam! !

Continua...