sexta-feira, março 12, 2010



12 03 10
ou dez oz do ze do circulo do segundo do trinta e um da armada

ah doce senhora de meu coração, hoje pela manha cedo cheia de sol, sabes quem me veio cumprimentar

a hd o ce s en hora de me vaso co raçao, h oje p dela, a primeira da manha ce dó che ia de sol, s abe es q ue mm me veio cu mp rim en tar

as belas andorinhas chilreando, na rua me vieram cumprimentar com seus belos voos rasante

a serpente de belas, lu g art ando rinhas chi l rea ando, na ur a me vi ie ram cu mp rim en t ra com se us b elos v o os rat y o s ante

me surpreendi, ao perceber que a primavera de novo chegara,

me s up pr ren di, cao per ce br q ue a prima ave vera de n ov che da gara,

hoje para meu mal vi as noticias, os hipócritas mortos continuam nas sua representações de ar e vento

homem do oje para me do vaso do mal vi às das noticias, os do hipo, home ip do poc do cancro, do circulo da puta rita serpente mor ts o c on ti un am nas s ua r ep pr es en taçoes es de ar é vaso en cruz circulo

bang bang bang se via a imagem do atentado ao reagan misturado com pistolas a solta no starbucks, e gente do outro lado da dizer que donuts ,. crianças e pistolas nao iam bem

b ang ban gm b ang se da via da primeira rai ima mage ge maior do atentado ao rea gn mi s t ur ado com pi st ola sa sol t ano star rb b u ck s, e gente do outro la, o da di zorro do ze rato q ue don nuts ,. c ria anças espanholas, é pi st ola s noa iam mu ti banco be maior



no vídeo de onze, a outra parte da chave de madrid, a ver se o senhor da ruba calda, trás inteligência para a entender, ou será como os daqui da prevenção dos cataclismos e do terrorismo

no v id deo de onze, a outra p arte da ac h ave de mad rid em madrid, ave rata da seo s en hor da ru b a c alda, t ra sin tel i gen cia para a en t n der, o use rá c omo os da qui da pre eve en çao es dos cat ac lis mose sed o terrorismo

por que razão deverei eu a andar a ajudar terroristas daqueles que roubam filhos alheios e os torturam

por q ue r azã cao d eve rei eu a anda ra ajuda rata terroristas daqueles q ue ro do ero ub ban am fil ho s al he io se os tor rt ur ram da am
então jose gil, também o menino a participar nestas encenações dos bandidos, antes de ontem que era a sua ultima aula, face mista de espanto do tamanho do mundo misto de estupefacção, ontem que afinal já não era a ultima aula, que drama e que dramático as crises existenciais dos filósofos em Portugal e alem mundo

en tao do jose do gil, t am tambem do ciculo do menino da primeira p art y delta da cp da artdo nest espanhol das en, circulo do en ço do espanhol dos ban ab bd do io pr ie mr io homem às, anta da onda espanhola do deo on te maior do quadrado ue, é ra as ua vaso prime rio da cruz ima au la, uma da face mi serpente do to deep ps sep rn te do anto de tam n ho do mun do mi s t ode est u pe fec sao es, on te maior q ue a fina al j á nao p e ra au l t ima ual, q ue d rama é q ue dr am tico as das c rise es e x is ten cia sd os filo sofos em por tua le al em mun di o

depois uma referencia as metamorfoses, olviedo, e kafka, me pergunto se mais rosto oculto do segundo do que do primeiro, e certamente uma linha a ressoar em sauromon das faculdades, que protegem as putas que roubam filhos a pais neste pais de merda, e depois o vocábulo no tal livro assinado, ou assinalado , a ressoar em linha recente, trago um de outro que se diz filosofo o urubu das putas do ps, seu trago um pequeno texto dos sete pecados mortais, que me diz do az de azimutes certamente cor de a z , como o arco íris, da puta falsa psi teresa maia, como da primeira da bandeira de certos movimentos das chamadas independências não sei de que direitos num mundo torto, e talvez disfarces de tudo e de nada, a fazer broches a terceiros, sob o gozo perverso da merda que fazem, morram, seus caralhos, que Portugal esta a abdicar da exigência democrática, suas putas fascistas que negam a lei e os direitos, a minha exigência, vai ser à facada e o vento e o avarento, minha puta primeiro do A dela, da puta certamente a a z italia primeiro zorro, a caneta é também um pincel, pinta com reticencias, que seja uma metralhadora que vos mate a todos, seus teóricos de merda de coisa nenhuma, direito , e democracia, onde, seu caralho, pensamento livre e bem estruturado sem nexo nem consequência nem substancia num pais fascista de pedófilos a solta, que belos conselhos dará a seus alunos, certamente, para que vivam nas nuvens do Olimpo, e façam regulares broches ao estado de forma a terem, teresa rem da, carne na mesa, para os leigos filósofos e atendendo a data, da carne dos duzentos em madrid

d ep o is vaso delta maior ref fr ren cia as das met am o rf o es, ol vi e do, é ka f ka, me per gun to se ma si ro st o oculto do se g h un dodo q ue do primeiro, da puta do cocrates, e ce do rate mn da te uma da l ina homem da prime ia a r essa o rem do sauromn das caca das faculdades, quadrado do maconico, e pre o tege maior as putas que roubam os filhos, sm dos filhos primeira do pais, tvi, neste pa is de merda, e d ep o is ovo da onda do tsunami c ab bul on o t la l iv ro assinado, o u as sin al ada a r esso ar e onda ml io na homem rec en te, t rato ps gato do cao de um de outro q ue se di zorro do filosofo oo do rubi das putas do ps, s eu t rago um pe q ue no tex t o do s set pe cado sm o rat is, q ue me di zorro do do az de azimutes ce rta em n te maior da cor de a z , c omo o arco iris, c omo a a bn de ira de cer rt ps taos mo vie mn t os dee c ham da s in de pn dec ia sn cao s ei de q u we d i reio snu maior mundo to roto, tor oto, e t alvez di s f arc es de tudo e de na sd a, a f az e rato bro c he es a terceiros, s ob o g oz o pre vasp dp ero s da me a q ue f ze maior mor rata ram, s e us cara de alhos, q ue porto gal é sta a ab bd di c rato da e x i g en cia demo c ra tica, s ua s pa titas fascitas q ue ne gam al ei e os direitos, a min hp homem da primeria exigencia, v a is e ra da facada do ovo do vento, é circulo do avarento, min h a puta o primeiro do A del a, da puta ce rta em n tea a z italia prime rio zorro, a can te é eta tam am tambem um pic el, pim n t ac om ret ti cen cia s, q ue seja uma met ra la hd o rac quardrado da ue vaso do os mat espanhoal primeira de todos, se us cruz delta , é o rico serpente de merda de co isa ne homem uma do fr de direito , e demo circulo da rac cia, onda, serpente do eu car do primeiro carl, home do c irc culo da p, pen sam en to l ivre e segundo em est ru t ira se mne do xo ne mc co nse quadrado da ue en cia ne ms ub tan sc ia nu primeiro do pais, tvi, do fascista de pedofilos primeira sol t a, quadrado da ue segundo elo sc on sel homem os da rá priemira se us al un os, ce rate mente, para da rac quadrado da ue vaso do ivam nas sn uve rn en serpenet do circulo primeiro do li mp circulo

e gosto eu de si, veja lá

é g os to eu de si, veja primeira do acento da primeira

ah e é verdade o mitologema de karnakis, quem diria, do quadrado do set da segunda estrela ,es rata dela, de quarenta e set dp
entre outros, chave de madrid

ontem ao final da tarde subi a campo de ourique comprar pao, vinha uma bela rapariga atrás de mim, que nem cheguei a ver mas que senti ser muito bela, assim cabelo negro, me disse olha uma banshee, o espírito dos que me fazem constante cio a tua ausência, amada, me dizia , que eras tu, se o fosses talvez me tivesses dito ola, na verdade eram duas banshee, pois uma outra vinha atrás, na entrada de campo de Ourique, um mupi axe, com um estranho passe de cores em rotação, a sugerir laminas a rodar, estranho, aquilo tudo, e mais, tendo eu evocado antes a imagem da tal menina com asas num antigo spot da mesma marca

on t ema mao circulo fina pr ie mr ia do quadrado da primeria cruz arde s ub bia ia com ap pode o ur qi do ie, co mp ar primeira do pao, vinha de uma bela rapariga at ra sd é mim, quadrado da ue ne mc he ge vaso ia ave rato masque s en ti ser mu it b dela, as si mc ab elo negro, me di iss se o l home da primeira da a uma ban sh ee, o es pe rito dos serpentes qaudrado da ue me f az em co ns t ante cio da primeria do tua, douro, au use en cia, am ad primeria am me di zorro do ia , quadrado da ue era serpente cruz vaso, seo foss es t alvez me t iv ess es do dito da ola, na ave rda ed e ram do as da ban she e, p o is uma outra da vinha, at ra serpente, na en t ard dd dede cam da pode de o urique, um mu do pi axe, com um est ran ho p as sed e cor es em rota ac cao, a s u geiro la lam am minas ema primeira roda ar rato , est ran ho, a q u ilo tudo, é mais t en do eu evo cado, br, ant es a ima ge maior da t al em nina com asas num ant ti gato do circulo do spot da me sm am a rca

na, passadeira, a segunda rapariga a meu lado falava com alguém ao telele, e lhe dizia que não tinha conseguido gravar um ficheiro pois tinha o disco cheio, eu a me lembrar da linha dos chips de tawain e do filme onde fora difícil continuar a amar a demi, pois fazia um papal de muito má vila, mas enfim, era um filme, na verdade a imagem dele, era salvo erro nos discos, ou seja rotações furacões, e poeiras, que entravam por serem fabricados em condições não muito assépticas,

ni de n io, na pa ss sade da ira, a se h un do ara pa riga a meu l do ado fal ava com al g ue mao tele le, e l he di za q ue n cão tina homem c on se guido g rava rum fic he iro rop da p do o is da tinha o disco c he io, eu a me lem br ad a l ina hd os chi ip ps de t a w a ine do fil me onda deo for a d di fic e l c on tin ua ra am ara da primeira do quadrado da emi, p o is f az ia um papa l de mu it o má vila, ma s en fi maior mer era um fil mena ver dade primeira ima ge maior dele, e ra s alvo e rr o nós di sc cos os, o u sje r ota taçoes es dos fur cca o es, e p o ie ra s, q ue en t rav am por se rem fabrica cado se mc on ciç o es n ºcao do pm da mu da it do circulo do ass da ep das pt ticas,

no ritalinos antes, onde entrara para cigarretes, na sic a rapariga falava de um rede que tinha se infiltrado em três milhões e qualquer coisa de ps e que fora apanhada, aparecia, um pop up daqueles que por aqui tem aparecido a vermelho da symantec, se calhar a cobertura do próprio vírus, que diz expired subscriptiom at risk, na verdade a minha esta, pois nem trago dinheiro para esses luxos, acabou agora mesmo de me aparecer

no t ira lino s an t es, onda dea en t rata ara do para cigar rato e t es, na sic a ra ap pr riga f al lava ava de um da rede quadrado do vaso da tinha se in fi k l t r ado em t r es mi l ho ee q ual q ue r cc o isa de ps ce q ue for a ap a anha ad a, ap ar e cia, um do pop up da q u eels q ue por a qui te maior ap pap pr e cia d o ave r mne l ho da sy man tec, se cala h ar a cobertura do pro rop p rio do virus, q u di z e x pi red s ub sc rip pt io om a t r is k, na ave rda dade a mina h é sta, p o is ne maior t r g o din he iro do para es es lux os, , aca bo u agora me sm mode me ap ar recer

dentro da tentadora o rapaz publico e xx rtp e outros tantos clubes dos bandidos, lia o jornal, a mancha de um anuncio, parecia ser a do anuncio do axe

d en nt da rop da tentadora, circulo do ra p z pub l cio é x rata rtp dp tp e deo de outros tam nt os c lub es dos bandidos, lia do circulo do jornal, priemria da am mancha, canal, de um anu un cia par e cia sera ado anu un cio do axe

no cruzamento um smart negro daqueles tipo kart com uma bela rapariga lá dentro de cabelos apanhados, ouvindo musica, por hedphones, ou telele, trazia na espera a cabeça assim meia tombada de lado, uma ternura, ah amada, apeteceu-me logo entrar e fazer carreirinhas em ti

no c ru uza zam am nt e um sam da art do negro daqueles t ipo k art com uma bela rp a riga l á d en t rode cab el s o ,apanhadas, o uv indo mu sica, por he dp h one es, oui tele el, t ra iza na es pr a a cab beça as si maio mm meia tom a bda de l ado, uma te rn ur a, a h am ad a, ap pete c eu do traço da inglesa me flo g o en t ra rato é f az e rca car do rei das rinhas em ti,

no pingo doce, ao passar nos yugurtes, uma criança dizia, mae quero aquele das explosoes, eu a começar a alucinar, pois no cruzamento, estava pensando na imgem de outro , y yugurtes feitos com outro ingredientes de sangue, que ontem de novo se tinham desvelado, de tal forma que depois fui ver o diot tal, era up, do dn, pedaços verdes, assim tipo explodidos dissera a criança, up quer dizer el da eva sao, ou ainda o vaso da p do dn, segundo o qua a criança dissera, seria entao o responsavel por outro tipo de yugurte que dera um bum, aquilo parece genero de foguetao, me lembrei que na casa da esquina onde ontem vira e percebera a imagem do carrinho audi da margrida como sendo o vaso da serpente que mora ali, o tal do passe relativo a queda ou pretensa queda da sonda americana com as poeiras das estrelas, o tal rapaz que esta smper ao telefone quando eu ali passo, a fingir que pede relatorios a quem fala, e coisas assim sem nexo, outro disfarace de espiao, no supemercado ainda, um senhor assim tipo cais, com uma garafa de litro de agua que entornaria se não tivesse tampa, e um saco da converse amarelo, os tenis da foto na alameda, do catalogo da gozzo, que tinha acabado de olhar quando fora comprar estes sapatos quentinhos e confortaveis que agora trago, um pai comprava pizzas e trazia duas gemeas loirinhas com kispos azuis lapis lazuli, maria sobral mendonça, com botas identicas, que simbolizavam duas cavaleiras , ou uma templaria, e que montavam o varao de aluminio na caixa do pagamento, comi um pao quentinho da avo durante o caminho, e cheguei a casa e me deu sono outra vez, ou seja um passe com cores fora feito, para alem da massa quentinha que sempre faz me muito te desejar, pois é fofa como tu, na verdade era um sono cheio de tusa, mas sabes tu, que de tusa ando eu sempre cheio, no ritalinos tinha me rido com a joe do saldanha que dizia a muito rir, gostar muito de amor dos corpos, eu lhe diza que bom rapariga, talvez nos devessemos nesse plano casar, olhara a capa, que trazia um incendio de um hotel em braga que ao ver, me lembrou de imediato, o meu caderno de apontamentos que descrevera em vespera, diziam que o incendio se dera no andar treze , mas o fumo o desmentia, que putas sois, quando acordei, do sonho, onde alguem assim tinha conseguido entrar, e me disse, como se fosses tu, que havia uma modelo que te amava, a mim, entenda-se, mas que nao seria nunca capa das revistas do dias, a puta do psd, esta parte acho entao bem, portanto deveria se algum que me vira ontem na barata a olhar uma bela rapariga com penas assim numa capa da vogue que não sei se pertence ou não a puta do dias, a distribuiçao aqui entenda-se, e sendo vogue ainda marca de jipes, talvez a rapariga que me ame vagueie num sem gps para ainda não ter chegado a meus braços e lá fazer ninho, me pergunto para que é que um dia o inventei, tomem nota bandidos pois tambem ainda não me pagaram os devido royalties, e tambem sao muitos neste caso, e se minha amada anda de vogue, vai custar muito fazer-lhe um igual movido a eletrecidade, ou puro magnetismo, no minimo, depois o estaporzinho que entrara no sonho, me dissera ainda, já te dei todos os elemntos necessarios e sufecientes para que um bom soldado tivesse precedido a caça, eu me ri e chorei, pois i8, se fosse a caça de minha amada, mesmo sabendo que eu nao caço gente, não deixava de ser uma insinuaçao gentil, contudo outros elementos da pintura no sonho, apontavam, outro tipo de caça, mas interropo aqui esta linha , amada , que te conto, pois sao quase duas da manha e trago fome e estou a começar a fazer o jantar, e me apatecia te contar como gosto muito de baterabas, que comprei outra vez antes de ontem, e de como me recordo de serigaitar em pequenino atras das saias das avos nas grandes cozinhas e ve.las a corta-las às rodelas, com aquela cor unica que tem, e depois ás por em malgas com vinagre e de eu as comçar logo a li a comer, e agora estas que comprei vem assim as rodelinhas, parecem batatas, fit,. fritas com ondas, como aquelas da batatas mais sintecticas, que eu só gosto mesmo dessas, das saloias, sabes, amada, que ficam assim com rosas rosaceas na face como quando muito te beijo e muito ficamos pelo amor quentinho, e estava agora a acabar de apanhar com o garfo os restos delas que ainda sobravam para as comer, e depois comecei a beber o molinho e me disse vou por isto num copo, e quanda peguei na caixa, duas gotas cairam no chao , ao lado direito da mesa de onde habitualemente agora em tua ausencia me sento, e pareceu sangue, rosaceo, leve rubra, e me lembrei de imediato das amendoas que ontem cairam no chao reproduzindo do delta as tres sementes , e quando estou na copa a pousar a embalagem, nela leio de repente, a aparecer no fundo , na esferovite esbranquiçada, começo por ver a aparecer nos residuos do mar vermelho esvaziado das baterabas,o que me lembra agora tambem, o navio que ali um dia ardeu, onde se foram novecentos, a letra, A, em maiusculas invertida, ou seja o simbolo que o dn mostrara no ceu em fatima quando oa pais prtensos da de maddie ali foram, que acabara de ser evocado em texto anterior, e meus olhos comecaram a ficar em bico, pois ontem de manha abrira o dn, aqui, e quando o olhei, para alem de ver uma serie de gente toda como ar de alucinados, vira tambem um titulo de um video, onde ao que parece os psi de maddie diziam que as informaçoes que foram prestadas aos jornalistas ingleses teriam prejudicado as investigaçoes, e assim comecei entao a ler o redor,

no pin do fo doc e, cao da p do às serpente da ar dos nós nos yugurtes, uma circulo da riana di do zorro do ia dama da mae quadrado da ue , o quadrado da ue ria primeira qaqui do ki da dp da ue leda dada, é x p primerio os circulo do espanhol, eu primeira ac aco meca carra al vaso cina rp circulo da isi do sin vc do circulo da ru ruza zam do rn delta do circulo do estav pen serpente da ad dn dona ima game da am, é de outro roy duplo vaso dos hugos vaso do gato, vaso rtes, feitos, com outro ing red ien da cruz espanhola de sangue, quadrado da ue on te made ria do en ovo da se da tinha do ham da am do quadrado da espanhola vaso do el do ado, det cruz al da forma quadrado da ue do quiadrado da ep do circulodo is fu da ive vaso do ero do circulo do dit da cruz al, é ra da up, do dn, ped aço serpentes dos verdes, as si maior da cruz ipo poe, é x p primeiro id dd os di ss era primeira do ac rina aça, up quadrado da ue rata di ze rato el, do circulo da eva sao, cic cio culo do ova do vaso da ua primeira inda dao ova do vaso da p do dn, se gun do do circulo do qua da primeira cir ança es, di iss sera, se ria en tao do circulo dor espanhola da p os sn ave primeiro do por, outro do rop pt da cruz do ip do pod dee yugurte, quadrado da ue der, a um, bum, a quadrado do ki vaso do elo da pa da rece gato do ene do ero rode foguetao, me lem br rei quadrado da ue na cas da es quadrado da ova do vaso da ina da onda deo ontem do vaso da ira , é per ce bra primeira ima ge maior doca car rinho da audi da mara gata da rid da primeira margarida, ac omo serpente en doc quadrado do fi maior do circulo lop dao ova do dp do vaso da serpente do quadrado da ue for primeira al io do lio dot cruz al p ass, é ray o el at ivo da primeira queda , o vaso pr e tn sa quadrado da dp da ue rda da sonda da am erica ana com as p o ie ra serpente das estrelas, o t al ra da p az quadrad dp da ue, é sta da sm da ep do pr cao da tele do ramon fon , a qua do anda do eu al ip do ass o, a fi n gi rato quadrado da ue da p der el a tori asa sado quadrado ue maior do fala, é co ia serpente as do si da ms em ne do xo, outro rc cod do quadrado do vaso di f ar race de espanhol pi cao do espiao es, no do su p em mr , é cado da primeira inda, um serpente en hor as di si maior da cruz ipo cia serpente com uma gata da ar do ff ad del do it da onda douro, é agua quadrado da ue en ton aria se en cão cruz iv esse tam pa, é um saco da ac circulo on verse da am ar elo, os ten is da f oto na ala lam am da meda, doca do cat al ogo da g oz zo, quadrado da ue tina do homem aca bad ode co deo do circulo lop dp primeiro da ar da onda qa vaso dn o for a, do ac com do para de est da es sa dos patos do quadrado do vaso dos en tinhos sec on fo rta ave is q ue do agora da cruz do rago, um pai co mp ar ava p izza set cruz ar do zorro do ia das duas gemeas loi rina home serpente sc circulo do om ki sp os az u is lapis lazuli da maria sobral mendonça, com das botas, do militar, id en ticas, quadrao da ue si mb circulo primeiro rol do onze da iza da ava vam do vaso às das cavaleiras , o vaso de uma te mp la ria, é quadrado da ue monta ava am do circulo do ovo dop varao, vaso arao, de al vaso mino na caixa, banco, dop da opa gam en to, co mi um pao quadrado do vaso da en cruz yin ho da avo duran teo do circulo do ca minho, é circulo he, o ge eu vaso do ia do ac da asa e mede eu serpente on circulo deo de outra ave do zo do vaso do seja de um passe com cor es for a ,feito, pa ar al lem da massa, italia, quadrado do vaso dao da p da en tinha da me se mp re f az we rata do traço da inglesa te mu it ode sej ar, p circulo is é fo da fac omo curz un primeira ave rda e é ra um son o circulo do he do io de t usa, massa serpente do ab espanhol cruz vaso, quadrado da ue de t usa san da anda dao europeu se mp rec he io, no rita lina os tina home mer ato rid id co circulo com ad da p + rime ira dj da joe do saldanha, quadrado da ue da di do zorro do ia da primeria mu it rata ira gato do os da tar da mu it ode am mor dos cop pros, eu primerio rio rop, he do quadrado da iza quadrado do vaso do segundo oma ra ap riga, cruz alvez nós do quadrado da eve do ss emo serpente ness da ep primeiro rio rop ç ano espanhol ca sar, aro ola homem ra da primeira da capa, quadrado da ue cruz ra zorro do ia, um inc en dio de um hotel em braga, quadrado da ue do cao da ove do rato ps dame lem br do circulo da ova do vaso de imediata tao, om eu cade rato no da ap on tamen to serpente quadrado dop da ue do quiadrado do espanhol do circulo da reve da vera em vaso da es pera, di zorro do iam quadrado, vaso do quadrado do circulo da inc en dei os da se der do cao no andar rt cruz ratoi, é ze es , maso f umo ode es mentia, quadrado dop da ue das putas serpentye do circulo do is, qua and aco r dei, do sonho, onde dea al gato da ue maior às do si dam da maior tina homem circulo em se guido en onda inglesa cruz rato da ar, é quadrado da ue da med isse, circulo omo se fosse set vaso, quadrado da ue homem da avia de uma modelo quadrado da ue te am ava, a mim, en cruz inglesa dado do traço da inglesa se, masque eu nº cao da se ria n un ca da capa das ratas e vita sd do circulo do dias, a puta do psd, é sta p arte ac ho en tao b em, porta anto do quadrado da eve ria ser ar da al gum quadrado da ue vaso da ira do eu on te mna barata, a ola gata homem ra um ab dela, ra ap riga com penas as si maio nu ma da capa da vogue, quadrado da ue en cão serpente do ei da se do per da ten ceo do un cão da primeira puta do dias, a da distribuiçao , primeira do ki aqui do en da cruz en do traço da inglesa da se , éserpente en do vi io gato da ue da primeira inda dama da ma rca de j ipe es, cruz al le vaso za rapariga, quadrado da ue da me do am da eva gata da ue do ie nu masse maior mg do ps do para ia inda n cão teresa, circulo he do gado am, é us bar ço es el primeiro do á f az e rat y do circulo do nin ho, me per gun to para quadrado da ue, é quadr ado da ue um dia do circulo in vaso e cruz ei, tom em not da primeira dos ban didos da p do circulo do is da cruz da am b ema primeira inda n cão da me pa primeira rag gata ram do os sd, ~´e vaso ido do roy al dos ties es, é rta tam am tambem sao mu it os ns ste caso, e se min home primeira am da mae da ria da anda do devo gato da ue em, vaso primeira si sic do cu da star mu to f az, é rato do t rato do alo ingles primeiro rol he , um mig gato da ual mo ov ido da primeira dele, let da cruz da rec cida de, circulo da up ur oma roma do mag net is mo, no mini imo,, qaudrado da ep do o do iso de est tap por zorro do x in ho quadrado da ue en dt da cruz rata ara do asno son ho, me di ss sera a inda, j á te d ei todos os el lem nt os nec es sarios se sufe cie en cruz es para quadrado da ue, um b om sol dado dot cruz iv do esse do pre da ce dido primeira aca sç primeria espanhola, eu ne rie cho rei, pi os se da fosse da primeria ac caça de ema mai in home da primeira do ham da am da ad primeira, me sm o sa do bend do circulo do quadrado da ue eu nº cao caçao da revista gente, n cão de ix ava de ser uma in sin ua aç sao es sg da gata do en til, circulo on tudo deo de outros do el em en toda da pin tua ano no son ho, ap pao on t ava vam,am de outra t ipo pode dec caça, ma sin inter rop o ad da primeira do qui aqui, é sta da linha , a am ad a , quadrado da ue tec on top da puta do circulo do is da sao quadrado do vaso da ase do às da mana do ham da am, é cruz do rago do ramon fom me, é est circulo do vaso ua aco meca es do ra f az ero jan t ar, é me da ap da primeira do tec ia c on tar circulo do omo gato do os do to mu it ode bat tt ra ba serpentes, quadrado da ue co mp rei co circulo do vaso da cruz de outra ra da ave z an dt da cruz es deo em te da me , é dec omo me recordo ode se riga it ar em pe quadrasdo do us nino at ra sd as s aias das av os na sg rand espanhola do circulo do oz in homem as e eve primeria da asa co rta do t rato alo in gel es, gel l asa serpente da rode delas, com quadrado da ue de la cor da unica, revista, quadrado da ue da te da me de ep do circulo do is as do por em mal gás com vaso da ina gre, é de eu as co mç ar do espanhol do once primerio ogo ad das primeira onda da dol do ia do ac co mer, é agora das ratas tesas quadrado da ue com do mr rei do iva vaso em as si simas rode del das linhas, par cem mb da bata asa fit ra sc om das ondas do circulo omo daquelas da ba tat s mais sin tec ticas, quadrado da ue serpente do eu, serpente do circulo dog, o st o me sm ode ss as, das serpentes do alo do io as, s abe s, am ad a, quadrado da ue f icam as si mc com rosa asa rosa cea serpente na face circulo omo do qua da anda da mu it circulo da te do bei joe, mu it fi cam os p elo amo rato ps quadrado do vaso da en tinho, é sta ava do agora a aca bar rata de ap anha ar rc circulo do om do omo dog da ar do rf fo, o do trident do dn os ratos es cruz os delas, quadrado da ue da primeira do ia da inda do ob da rava do vam da am do para ás co do om do mer, ed do quadrado da ep do posi co mec ei primeria abe br co circulo do omo da mol do linho, leito, e me di se evo vaso up da por do is do to num da cop a, é qua n dp da pege vaso do ina caixa, du as sg ota sc ca do iram no cha circulo , aol ado di rei it cruz circulo, o da dam da mesa deo da onda homem abi vaso cruz da al lem nt da te do agora em tua, au serpente da en cia mês serpente do en to, e pa receu san gato da ue, rosa ceo, primerio da eve rubra, é me lm en br ei de ei me dia ato das amendoas, quadrado da ue on te mc primeira do iram do no do cha circulo do rato da ep pp do pro, rod dd uz indo do delta as das tres semen st espanholas , é un cv circulo espanhol to un da primeira da copa, ap o usa sara em bala ge maior mne nela le io der ep ren te, a ap ar recer no fun dona es ferro do ero do vite do es bran d a quicada, co meço espanhol al da por vera da ap da recer dos nós ratos espanhois do vaso do io dos cios do mar vermelho , espanhola al da ova do vaso da az iad, a do circulo das das bata r e b as, o quadrado da ue da me do lem do bra da primeir dag gata do circulo dor ata onda do dó do tam da am tambem, on ac cio quadrado da ue al, é um dia da ard europeia, da onda da se foram , pt, novecentos, italia, al let é cruz ra, a, em ma sic cula serpente do sin do invertido, o vaso do seja o si mb o primeiro do quadrado da ue sd o dn mos cruz rato da ara no c eu e maior da fatima qua ando serpente do circulo da opa da pa da serpente id, é mad di e primeira li do foram, quadrado da ue ca bar ad, é, ser we evo ca ds o em tex to ante rato ps iro, e me us sol homem soc do ome da meda da meca caram primeira da fia, rem bic o, posi on te maior de manha ab ria ra do circulo do dn, a qui, é qua do ando dp primeiro rol hi do home da primeira do ie, para al lem de eve ruma se rie de gente toda do circulo do omo da ar de al vaso do cio em ad os, vaso da ira rat do tam ,é bm um tito vaso dez, dez ode um do vaso id dd deo, onda dea do deao cao qaudrado da ue do par ee do os da p às id, é maddie di zorro do iam quadrado da ue do cabo às in for ma çeo espanhol, quadrado dop da ue do foram pt, pr estado da sao serp+ente sj dos jornalistas ingleses da te ria da am pre judi cado, br, ás sin in vaso da e se pan da hola da espanhola da al da tiga do aç do circulo do es, é primeria da ad do sd ds si mc om mece do ei doen tao do al ero da red da dor circulo lodo do quadrado do rato ps

1a foto

pareceu ser escrita antiga, russa ou grega de raiz, mas em portuges se le ,ba, tendo um ponto vermelho à direita do segundo da inversao do A, sendo do A, invertido, o tal pormenor da imagem no ceu em fatima, ck , cruz invertida, E, C, N invertido, O, sendo que o N na forma em que o fotografei é tambem com ,O, dezembro, angulo superior direito por cima deste dizer, ou seja, na posiçao correcta se kle, pack tecno, ou seja em suma, kapa do circulo do pacote tecnico da operaçao da desgraça

par rece eu ser espanhola c irc u lo da rita antiga, russa circulo do vaso da g reg ad é rai zorro, mase maior do portuges da sele ,le ba, t en do um do ponto vermelho da primeira da ad da direita do se gun dó, a da inversao do A, serpente en dodo do A, invertido, o t al por men o rata rda ima mage maior no c eu em fatima am, ck , cruz invertida,E C, N invertido, O, se sed dn no, quadrado da ue do circulo em da fr roma oma, em quadrado da ue o f oto tog g raf ei é eta tam am tambem com do condo do circulo do quadrado , a do ,O, de dez, do angulo s u pei rr o di reto pro roc circulo ima do quadrado de este di ze ero, o vaso use seja, na posi sic sao espanhola cor re cta se k le, p ac ck kapa do tec no,

2 f oto

depois li a embalagem das baterrabas ,que vem de espanha, como muita da comida que hoje comemos, e cujo nome é remola en rodajas, bettera em rodelas, , e sendo que quando a abri com a minha faca negra e prata, a capa ficou cortada desvelando , ren, ola ac bes pec ia bete rr pa, cores ml, ou seja amarelo e vermelho

do quardrado da ep do circulo do is lia primeira em bala lage maior das bate rr aba da sm, quadrado da ue eve maior de espanha, circulo do omo da mu it primeria comida , quadrado da ue homem do oje com emo serpente da se cu jo no me, é rem remo emo da ola das en roda j as, bet teresa ra em rod delas, é serpente do en dó da doque do quadrado da ue qa do vaso do dn no cao br e com da primeira min home da primeira faca negra e p rta, primeira rai do ac capa fi cao do vaso as si maior co rta ada, a da ren, ola ac bes pe cia bete rata ra, cor espanholas ml, o vaso use seja a am mr elo, é verme el do ho


3 fo oto top

84, rasgo, 3567061124, tel+ 34, cruz francesa, 92 11, 60006, 66606, o rasgo simboliza uma veia ,

o de 84 ra sg o do corte, 35 67 0 6 11 do 24, tel da x ru zorro 34, c ru zorro x francesa, do 92 11, 60006, 666 0 6, o ra sg o si mb circulo do primeiro rol da iza , uma ava do vaso do bei primeira ave do ia,

c pa 1p c/c 600 575 ac, sangue de ba ix o da estrela, bairro de lisboa

o do bar do ra do circuo do sete do maconico dez estrela primeira do circulo do primeiro

ia fazendo porco negro que antes vinha de espanha, ou seja relacionado com atacha, mas que agora e tambem produzido ca nomeadamrnte no alentejo, este diz ortigao costa, ou seja uma grande urtiga do costa, do antonio, do ps, o porco preto, conservar t r alo sc x pr c s porco preto, lua da cruz do pinheiro da azambuja emitido em 15/01/10 semicirculo do circulo do segundo, no g ar bem tes de consumir, ourtigao , me lembrou ao momento monica ortigao, f oto g raf fia as sd do aero, barcelona, madrid, moda, ou por suma com a leitura de campo de ourique, a grande urtiga da monica, do porco negro

ia do fazendo, luis, bloco de esquerda, o do porco negro roque quadrado da ue ant espanhola da vinha de espanha, o vaso do seja rat delta do circulo do el ac cio na ado com da primeira tacha, atocha, masque ue do agora, é eta tam am tambem pro d uz id doca no ema mad do dam am mr rn te do no do alentejo, este di zorro o pr tiga circulol do antonio costa, o vaso do seja, uma gata rande da urtiga, ur rt tiga ,a primeria do costa, do antonio, do ps, circulo do porco preto, circulo on ser vaso da ar do t cruz rato do alo do sc do x do pr circulo da serpente ss da p do orco do preto, lua da ac ru zorro dop in he iro da az aza am b u j aa e emi t id o em 15/01/10 s emi mic do circulo do c irc culo do segundo, no gato da a r b em cruz espanhola de c on s um mir, miro pr tiga circulo loi do oi , da me lem br o ua do circulo l01 do mo men to da monica orti gato do cao, circulo do vaso up da por da serpente uma com da primeria da al lei t ur rta de campo de ourique, a gata ar rn de ur tig, a da monica, do poc circulo do negro

olho de novo o chao ao pé da mesa para ver o que nele leio a partir das manchas de sangue, que se desvelaram do liquido da baterrada, na esquina da estrutura do pe direito da mesa, que desenha um angulo dividido ao meio, ou seja uma especie de seta, dois esquadros,um isqueiro bic verde e amarelo, br, e um triangulo de um bico de mimosa, com as cores verde e branco, ou seja ar dela dl, a br,

circulo da visao, primeiro rol da nata do ana do natal da ns, de ne do en ovo do irculo cha , china, circulo cao da peda dam da mesa, madrid, para ave ero do qui do ie nele lei circulo da primeira ap pr rt do tir das manchas de sangue, quadrdo da ue se d es vela lara ram do l li qui ida da bate rr ad a, ña espanhola do quadrado do ava do vaso do ina da est ru ur da primeira do ado pe di rei it circulo da dam am mesa,madrid, quadrado da ue d es sn homem pm da primeira de um angu gula dez di vi dido cao mei circulo, o vaso do seja, uma es pe cie de s eta, do is es circulo dos quadrados, um isque do iro do bic verde e mar do elo do br, é um t rian gula de um bic code da mimosa, com do às cor espanholas do ove verde e br anco, o u sj é rato ps dela, do br,


a estrutura sao, dois vasos em agua, prata e negro e x, que os cruzam, lateralmente, ao lado desse primeiro bico de agua prata e negro está uma da manchas de sangue,

primeira de est ru tura sao es, do is dos vasos ema mag da agua , da ua, do prat e en negro, é x, quadrado da ue os circulo da armadilha ru za am, la te rale lem tt, é cao lado de esse prime rio do bico de agua do prat e ene negro e sta de uma da manchas do ed sangue,

tirei outra foto, de frente e vejo dois x, em profundidade antes da cadeira do pedro silva dias, meia japoneza com o arco dos cornos meio tombado, a ta que esta com a pele cobra negra que a teresa um dia arranjou para substituir o alcantara negro que originalmente ela tinha

ti do tir da ire do rei de outra f oto, de fr en te e eve do vejo, br, dos dois x, em pro rof da fun un dida dade ant espanhola da cade da ira do ped do ro do silva dias, meia j ap one za c om do circulo do arco dos cornos me do io do tombado, primeria ata quadrado da ue é sta com da primeira da pele da cobra en gata ra rac do quadrado da ue da primeira teresa, curz rato ps es a um do dia, ar ran jo do vaso do para s ub is tito do vaso do iro de alcantara negro quadrado da ue o rig gina ina al lem n teresa , el primeira tinha

ao lado de um dos pes da cadeira como uma sombra um pauzinho de incenso chines ali tombado como uma vareta vermelha

cao aol do ado de um dos p es da cade ira rac cc do omo de uma s om br a um p au z in ho homem da ode inc en serpente do circulo do chines , al it tom om bad o c omo uam ava rata eta vermelha, ,

vou olhar entao as amendoas, que estao em cima da mesa e que ontem figuraram, as tres sementes como em texto relatei, 4046 02 2011, secos, miolo de amendoa com pele 350 g seta circular dentro de um circulo, co dig o barras , made in america, um percentil vermelho e branco, dois rolos e cima de uma alavanca inclianda , como no circo, imagem recente do circo, kremlim e magicos americanos de las vegas e tigres e leoes,

vaso do circulo o vaso do prim ero do home da ar do en do tao as no oz do ze espanhoal das amendoas, pas coa, quadrado da ue es tao em circulo do ima da dama do dam da mesa, madrid, é quadrado da ue on te maior figo ur ra aram, às das tres, sementes, em en t es c omo a em tex circulo dp , rato dela te do ei, 4 0 46 02 20 11, sec os, mi do olo de am en dá da primeira do com do pele 350 gato da ss serpente eta da c irc cu do primerio da ar ,dentro, rode um c irc culo dp co do dig do circulo das bar ras , made in america, um per circulo do en til verme el home do oe do branco, do is rolo, pedro, se c ima de uma ala ava n ca inc lia anda , circulo do omo no c irc circulo, ima mage ge marior mr, é cente do c irc circulo do, kremlim, é magi dos cos am mer rc dos canos de l as vega gase do gás da se do ste dos tig ratos es se, é leo espanhol,

ao lado da caderia ee aluminio, cai um pedçao de carne do porco grelhado quando a trouxe para a mesa, o pe visto de cima, e uma unha de prata com um traço marcada,

cao aol lado da cade da ria ee do aluminio, ca é um ped dc sao espanhola da caren da carne, o do porco g r el h ado qua ando da pr ie emi mia t ro ux e para priemira dame dam sm da mesa, circulo do pe vi serpente do to do circulo da cruz de dec do circulo do ima, é uma da unha de prata, os dois irmaos da sic, com um cruz rato do aço espanhola mar rca ad da primeira

tenho portanto tres pingos, dois mais ou mnenos com o mesmo tamnaho e um mais peqeuno,q eu como disse figuram portanto um casal com um filho, os tres juntos me permitem tirar duas cordenada a aprtir do qu esta mais perto da mesa, onde pedaços da estrutura me simbloziam tambem, uma etsrutuira de avaio, tipo ultra leve, tipo a mademoisele de lindecker, uma da linahas vai dar ao sabao azul offenback pex 400 gatos, ultra, vermelhe filete amarelo, e dias ondas azuis em volta que ecoam de alguma forma, a forma que as putas puseram no mupi em campo de ourique do tal anuncio do axe, e a outra à cera de sapatos splendor, circulo, amarelo sobre negro,35 gato da seta dentro do circulo, do x vermelho sobre quarado amarelo, ao lado de um outro quadrado com uma arvore despida, a imagem da arvore da discoteca kapa, como se um raio lhe tivesse caido em cima, home sete, branco vermelghio e negro, tambem cerá liquida de sapatos,


ten do ho porta anto t ratos espanhois dos ping os, do is mais, fr, circulo do vaso do mne do en os com do mesmo, o do tam mna ho, é um mais, fr, pe q eu noc , quadrado do eu circulo do omo di iss se figo ur ram porta anto um ca s al com um filho, os t ratos espanhois j un t os da me per mit em t ira ar dp do às cor dena ad primeira ap do pr do tir do doque da ue desta, mais per rt cruz rui circulo , o da mesa, onda de peda ços espanhol da es t ru tura me si mb l oz iam t am tambem, uma e ts rut vaso da ira de ava do io do havai, t ipo do ultra da primeiro da eve, t ip o a m ad demo ise sele de li dec ck kapa é rato de uma da lina sh vaso do ai id da ar cao s aba do circulo do azul, do offenback do pe x 400 gatos, ultra, verme prime rio he do filete amarelo, é dias das ondas azuis em vasop do circulo do primeiroo da cruz da primeria qaudrado da ue e coa am de al g uam forma, priemria forma do quadrado da ue às das putas, p use ram no mu up do pi em campo de ourique, o do t al anu un x io do axe, é a primeira dea de outra, a primeria da cera de sa dos patos do sp len da dor, do circulo, da priemira am mr elo s ob r ene negro,35 gato da seta d en t rodo doc c irc culo, do x vermelho s ob re qua rato ps do ado am mar do elo do cao lado , de um outro do quadrado com uma da arvore red espanhola al da pida, a ima mage ge maior da ar vaso circulo do ra da discoteca kapa, circulo do omo da se de um rai circulo 101 primerio he t iv esse ca ido em c ima, ho me sete, br anc ove do rt do ato do verme , el gato do hio é negro, t am tambem se do ra lic ue id a de sa dos patos


ou seja um delta formado entre as duas identidades que se desvelam nas linhas acima descritas

as duas gotas que afinal sao tres duas grandes e uma pequenina, como a sugerir um casal com um filho, me fizeram lembrar um video do antonio cano, sobre a primeria menstruaçao de uma menina que dá por isso na cozinha, e portanto remete-me isto, conjuntamento com o se t y e r aberto o arquivo de maco de de dois mile, outro para da primeira da relaçao com o bum , mas o de atocha

às das duas sg ota serpentes do quadrado da ue da primeria fina da al da sao espanhola da cruz rato espanhol du as sg rand espanhola se de uma pe q eu ni cn no, circulo do omo da primeira serpente vaso ger e rato rum ca sal com um filho, me fi ze ram lem br a um vi id sd do circulo do deo, o do antonio, cano circulo do ano, s ob rea prime ria mes sn t rua ac sao esapnhola de uma menina qaudrado da ue da ss por iss circulo na c oz in home da primeira, é porta anto reme teresa do traço ingles da me is to, c on jun ta em n toc omo da set do delta , é rato do teatro aberto, o arque do ivo de ema maco dede do is mi da ile au cruz ro rop do para da primeira do circulo do tribunal da relaçao, com do circulo do bum , maso sode de atocha

as outras linhas do sonho do final da tarde que durou ate ao meio da noite de ontem quarta feira, estava eu por alturas do caminho do guincho já perto de cascais, talvez corresponda a boca do inferno, ou seja o lugar tambem de uma assinatura da queda de um pequeno aviao, vinha de carro e um outro carro com meus pais vinha a tras, se levantava um enorme nevoeiro, em que deixava de ver tudo, depois estava a pe, caminhando no meio desse nevoiro enorme, litearalmente ás apalpadelas, lembro me de dar com umas escadas verticais que comecei a subir tateando com as maos, o nevoeiro de repente se levantava, era entao um sitio de enxurradas, as terras deslizavam como agua de lama, a imagem dos azores da carrinha e da madeira e de desgraças ditas climatericas, chuvia muito, olhava eu volta, e estava no bairro onde exctamente mora o dias, uma sitio mais à direita quem esta virado para o mar, do bairro onde esta a casa dele, uma casa assim tipo cor de rosa baixinha cercada por chapaa verdes, a toda a volta que nada permitem ver para dentro, o espirito me disse, que eram todas da loja de cascais, certamente entao relacionadas com ele ou a mulher dele, e tal se apresentava com ligaçao à imagem que ontem tive na rua de campo de ourique na zona do mercado, havia tambem uma casa que aparecia num bairro tipo de lata, uma casa com corredor comprido, baixo, com casas lá dentro, comos se as pessoas vivessem em quartos, andava la dentro, um senhor em apareceu, e depois saiu, era assim uma especie de morro em suave declive, que remete tambem para os deslizamentos de terras no brasil, um dos arquivos que tambem ontem abrira do blog, é de março de dois mil e quatro, diversos assuntos ali se encontram, o passe na av de eua com o balde de tinta de vinte litros, madrid, palestina, israel, uma historia de uma atentado a um presidente, quadros diversos portugueses, sobre o caminho economico, bombistas asassinos, a paixao de cristo, uma viagem lisboa cascais, que me remete para esta linha do sonho e para o grupo da mulheres e deusas, kahil gibran, um poema, aos juizes, e outros poemas, ao jantar mais uma vez, o espirito me desvelou que a massa estava invertida , a do pao ou talvez mesmo a que trazia feita aqui em cima da mesa, que estava em cima da madeira e que de repente ficou assim inclinada, quando isso se consciencializou em mim, a esse momento


às de outras da linha lx, cascais, serpente do circulo do sonho, o do circulo da fina da al dat da cruz arde deque ue d ur circulo do vaso da ua do teao, cao me do io da do ano da noite, 2005, de on te maior da qua da cruz do ra da f eira, estav eu por al tura sd do circulo do ca dao minho dog do vaso in cho no guincho, j á per da cruz, x da ode ca sc asis, cruz alvez cor r es pi da onda da primeira da boca do inferno, o vaso do seja do circulo do l do vaso da gata da ar t am tambem, de uma s sin da primeria tura, a da queda de um avia circulo do aviao, vaso ina hd é car ro, é um outro roca carro com me us p as si vaso ina home da primeira rat cruz ra serpenet da se l eva van da cruz ava um en o rato da me dop ene nevo eiro, quadrado da ue de ix ava de eve rato rt de tudo, d ep o is est ava pr ie mr ia ap do ape, ca mina home n dono me io de we ss se n eve o iro en o rato me da lie etar lem da net ás ap al pad delas, lem br rome de ar com umas es circulo da ad ave rici serpente ver tic ia serpente dp q ue co mec ceia do ia s ub br tate ando com ás das maos, circulo one nevo e iro rode r ep ene net se l eva van td da ava, e ra en tao um siti ode en x ur ra sd a, ás das terras d es l ix am circulo do omo primeria gata au de lama, a iam mg gm dos azores da car da rinha, é a da madeira, é de d es sg ratas aças es ditas dc lima teri c as, chu da via mu it o o l h ava eu v o l t a, e es tva ano do no do bairro, onda é x cat ae mn te mora do circulo do dias, uma do siti circulo oma ma si priemria da direita, quadrado da ue da me do sta vaso do irado para do circulo do mar, do bairro onda desta da primeira da casa dele, uma cas sas si maior da cruz do ipo cor de ero rosa ba ix in homa da primeri ce rca ad a por cha sp ps primeira ave rata do quadrado da espanhola, primeria to da av circulo do primerio da c rt uz do ac ue n ada per mit em ver para en cruz ro, d en t ro, o es pe it o me di iss sec ue e ram todas da loja de cascais, ce rta em n te en tao r el ac cio ando sc com dele, o ua am mul her dele, e ta al se ap pr e cent ava com liga ax sao espanhoal primeira u ima mage maior quadrado da ue on te maior da cruz ive na rua de campo de ourique, na zon ado do mec, merca c ada do dao, home avia t am tambem uma c asa q ue ap rec ceia ia primeira teresa ra nu maior bairro t ip pode lata, uma cas com cor rato da dor co mp rid o, ba ix o, com c sa l ad d en t ro, c omo se às pessoa s v ive se maior em quatros, anda ava la d en cruz rum s en hor em ap ar e f c eu, é ed ep o is sa eu, é ra as si maior de uma es pe cie de demo do morro em s ua ave ed dc l ive, quadrado da ue reme teresa t am am tambem pa da ar do os d es liza men t os de terras no bar si do primerio , uma dos a ru da uva do vaso da isso, do quadrado da ue tame bm on te maior do ab br ira do b lo ged , é marco, dedo is do mi da ile le é quatro,tvi, di ver sao ass un to da primeria dali se en c on t ram,circulo do passe na av de eua com o bal dede t ina td e vi on te lit rosa, mad rid, pal es t ina, is ra del, uma h s ito ria de uma a t en a td o a um pr es id den en te, quadros di vaso dos eros portugueses, s ob reo ca do minho e cono mico, o mb ista s asa s sis no sa da paixao de c rato is to, uma via ge maior ml isa saba cascais, quadrado da ue me rem nete para é es sta lina hd do circul do sonho, é para do circulo do g rupo da mulheres e deusas, ka hi da primeiro gi bran, um poe ema, primeria do os juizes, é outro serpente dos poe ema sao j antar mais, fr, uma ave do circulo do es pei rt o me d es velo lou vaso quadrado da ue da primeria massa es tva invertida , ado do pao circulo do vaso t alvez me sm circulo da primeira quadrado da ue cruz rato zorro do ia feita aqui, em circulo ima da mesa, madrid, quadrado da ue estav em circulo do ima da madeira , é qaudrado da ue de r ep en te fi co do avso as si min da inc lina ad a, qua ando iss circulo da se co ns cie en cia al izo vaso em mim do agora,


por fim quem se introduziu no sonho a isto contra, me dizia suprema ironia, minha amada, que nao te tinha ainda encontrado, porque nessa altura , sendo que nevoeiro remete para dois mil cinco ou seis, um grande nevoeiro se tinha levantado, feito pela tal loja do grupo de cascais, ou seja da puta do dias, do psd, um outro genero de nevoeiro entaa, um confusao enorme que nos armaram na altura, que putas sois morrei, trus, trus , trus, que se vos enfie este capuz, ou seja o capuz relativo à matança de este , ou seja a acusaçao que foi proferida por estas putas autoras da tragédia


por do rf do fi maio do q ue em se int rod uz eu no s oi in ho pr ie mr ia is to co n t ra, me di zorro do ia s up pr do rato da ema iron do ia, min home da primeira am ad da dp pr ie mr ia do quadrado da ue nº cao teresa tinha primeira inda en c on t rato do ado, por quadrado da ue ness da primeria da al tura , serpente en doque ca da ue en evo e iro rem teresa do para do is mi le se is, um mg gato da rande ne evo eiro se da tinha le vaso ban t ado, feito, p el da primeria da cruz da al loja, a do dog rupo de cascais, o vaso sj é a primeira da puta do dias, do psd, um outro g ene ero de n evo iro en to da primeira da a um confusao , en o pr mec do quadrado da ue nós arma ram na al tura, quadrado da ue das putas da sosi, mor rei, it da cruz ru serpente , cruz ru serpente , cruz rusque se vaso os en do fi ei de este capo da uz, o vaso do seja do circulo do cap uz r el a tat ivo , primeria da matança de este , o vaso do seja , priemria da acusaçao, cu usa º cao quadrado da ue fo do oi di do ip pro rofe rid da prime ria por de estas etas ser pene net do ts das putas do au da ot td da ra sa e rp en teresa da tragedia

continua....