domingo, abril 11, 2010

terceira parte

sobre a matanca polaca na russia, a me relembrar um recente escutado, que na altura atribuira a usa, alguem que dizia, não te esqueças, que a russia é ainda nossa inimiga, algum tempo antes do tratado que simboliza de alguma forma um fresh start, e sendo que em vespera na capa dos jornal dos bandidos do dn, se viam os dois presidentes, medvelev com a caneta na mao e expressao como se a fosse espetar num toiro, e por baixo, a puta do malato, com ar de grande sofredor , a dizer que se tinha sentido num qualquer abismo, tudo isto antes da queda, donde, relacionado com o tal cio que montaram para que a mesma acontecesse, como o espirito logo me desvelou


recordei-vos do falo do monte de sintra, e na realidade, esta rapriga que puseram aqui a pernoitar nestes dias, é tambem de certa forma o mesmo arquetipo da outra que estava a ser fotografada no cabo espichel, e que me disse ser gega, mas que afinal parece ser espanhola,
este video de que vos falo é o tal feito para um sarau de poesia em lamego, já aqui narrado, em muitas linhas inclusive de mortes, o seu conteudo, em sintese, é a floresta do monte da lua em planos aproximados, um criança filmada em trezentos e sessenta graus, como o anuncio do bes, em carcavelos, chapinando no mar e em poças, nunves sobre a boca do inferno, onde depois um pequeno aviao caiu, bem como outros na zona de sintra, e gestos, como dança de maos,
katyn, que declinei em kit kat, é tambem, uma imagem do tal mercedes branco identico ao que usei nas canarias, com que a rapariga nos primeiro dias aqui apareceu, e onde tinha um forro branco e prata com equivalente nome, tambem aqui comentado este fio da imagem


na imagem publicada no post anterior, o bico das pedras vermelhas aponta um cinto equivalente ao que aqui trago, no que ele me desvelou recentemente relativo ao que me mordeu e mordeu meu filho, e mais recentemente relacionado com a xeroz e o o seis do assassinio do richard nixon, e no logo do clube de futebol da outra margem, se le um duplo deus invertido, o b, ou segundo, assim estava a cinto em dia depois, como entrando no cd no olho do actor
queiros que andou pelas arabias, um linha recente associada a um passe com a tal rapariga que aqui esteve em cima, sobre chocolate, sendo katy, tambem kit kat ou seja kapa it kapa da cruz ou do acto da cruz, que comentei em texto recente,



hoje, ontem, pela tarde subindo do rio, ali estava na calçada das necessidades, um carro diplomatico dos emiratos arabes unidos, que tras como simbolo uma aguia, ou falcao, semelhante ao meu, um perfume a dança do vente como dali abandonando se me figurou numa relaçao de semlhança, certamente provocada, por quem espiou as minhas navegaçoes em vespera, onde um novo Y se figurara na pessoa da Yolanda, um linha que ainda nao se encontra aqui esclarecida em toda a sua extensao, como a todos recentemente relembrei, que se prende com a visita de socrates a mocambique e depois , mais vinte mortos num autocarro


na foto do correio da manha, leio ainda bar ret da ire ren se d espanhola homem serpente do tejo, vaso do outono, de 99, ani ver sario e d eu, o clube da margem sul , lauren do tino, navarro, do dias, psd, do antonio morais do carlos do humberto, pesona do carvalho, do carlos do queiros, cds, o bico , o triangulo de fogo das pedras do cinto fivela prata e negra nesse ano sobre o pai e filho, e sobre o richard nixon, o serpente argento do duplo deus invertido, o segundo


le circulo homem ka d checa, zorro do delta ns serpente do onze do ki, tras tambem numa das fotos em que agora o vi, um lenço ao pescoço, como o padrao semelhante ao que aparecera na fabrica do sul, a italiana do sul, africa do sul, kat y n, massacre dos vinte mil militares polacos pelo exercito russo, o homem que roubou a lua da floresta negra, alemanha,


kapa delta vaso 66 68 de 81 zorro do ste vaso homem circulo delta nono da cruz sexta delta da a6 , duc om cam trinta e dois kapa da annie mac, annie do mac, ge ny, a kristen do stewart da reisng star, primeira dp ard, a reflectir no passos coelho, como estrela que se levanta na aparencia no psd, a estrela caida , a imagem do colar , ny, spot charlize,serpente e o reflexo recente no ecra na imagem da matrix, do wir freme das torres, apareceu-me ontem na casa das piramides, a casa de goa, figurada num muro, mais ou menos em frente aos soldadinhos brancos que lutam contra o gozzila, na rua uma carro dos emiratos arabes estacionado, pela primeira vez que aqui o vejo, depois de ter focado em palavra anterior o episodio do qautar no aviao americano


te rc eira da p arte serpente ob rea primeira da matanca, pola la, ana ru ss ia, a me r el em bar a um, rec en te espanhola cu cruz ad o, quadrado eu na ak primeiro tura a cruz rib vaso ira a usa, al gume quadrado ue di zorro do ia, n cão te espanhola quadrado ue ç espanhola as, quadrado ue a russia, é a inda no ss a in i mig a, al gum te mp o ant espanhola do cruz rata ado doque ue si mb o primeiro iza de al guma forma um fr e sh serpente tara, e serpente en doque ue em vaso espanhola pera na capa dos jornal dos bandidos do dn, se via am os dois pr espanhola sin det espanhola, me dv el e vaso com da primeira can tea na mao, é expresso, circulo omo sea primeira da fosse espanhola peta rn um toi iro, e por ba ix o, a puta do malato, com da ar de gato rande serpente o fred dor , a di ze rato quadrado vaso espanhola e tinha serpente en cruz id o nu maior quadrdo do vaso primeiro quadrado ue rato do ab is mo, tudo, is to da queda, don de, r dela , do ac cio n ado com o cruz al cio quadrado da ue mont aram para da primeira queda, o cruz al quadrado da ue do circulo do espanhola p ei cruz io me circulo on for maior ava, rec code ei dei do traço ingles do vaso do os do falo do monte de sintra, é na rara red dela ainda id do ed, e sta da rapriga quadrado da ue p use ram primeira qui aqui , a perno it ra serpente nest espanhola da puta do psd, dias, é eta tam am tambem de dec ce rta forma, o mesmo, arq vaso te pipo poda de outra, qaudrado da ue ts vaso da primeira ase ser f ot gato ra fado no cabo espanhola p ei circulo do hel no cabo espichel, é qaudrado da ue di se ser gato ega, masque ue a fina al pa rece ser espanhola pan hola, este vaso id deo dec ue evo serpente falo é o cruz al, feito, para um sara do as vaso do circulo dd ode de poe serpente ia em lam la do mego, j á quadrado vaso qi na rr ado, em mu it as das linhas inc lu serpente ie demo das mortes, o serpente eu conte vaso dó, em sin te se, é primeira da flor est, ado do monte da lua em pk primeiro asnos, ps, a pro x ima adao serpente, um circulo rin circulo cortez, a fil mad a em cruz re zn to e se ss en ta gato ra us, bes, em ca rca ave dos elos, cha pion ando no a m r e em poç coas espanhola, n uve espanhola serpente ob rea primeira da boca do inferno, onda d ep o is um pequeno av iso caiu, b em circulo omo outros na zon ad e sintra, e gato espanhola ts o, circulo omo dança da ema das maos, katy n, quadrado ue dec line ei em kit kat, é eta tam am tambem, uma mai ima ge maior do cruz al mece d espanhola br anco id en ti o coc cao quadrado vaso we use is nas canarias, com quadrado da ue da primeira ra p riga nós prime iro do dias aqui, ap ar receu e onda dea da tinha, um do foro do branco e p rta com e qui iva al lente ne te no me, cruz am tambem aqui, com en cruz ad o este fi do io da imagem, na ima ge maior p ub lic ad ano ps ot ante rato ps do iro, o do circulo do bico das pedras vermelhas, ap da ponta, de um circulo int o e quadrado uu iva al lente aoc ue a qui cruz rago, noc vaso quadrado ue dele da me d eve lou rec en tem n te r dela cruz ivo, cao quadrado ue me mor deu e mor deu me vaso do filho, e ema si rec en te , a que mente, a rea la ac cio n ado com da primeira da xe ero ro oz , f oto co pi ad dor espanhola, é oo da se is do as sas sin io do richar dn ix on, e no do logo doc lub e de futebol da outra margem, se dele, um duplo deus invertido, o b, o use gun dó, ass si maior estav primeira do cinto em dia depois, circulo do omo en cruz rato ando no do cd dn no do olho do actor, ac tor, queiros quadrado da ue ando vaso pelas ar ab isa serpente, um da lina homem n rec en te as soci ad primeira da a um passe com da primeira tal rapariga que aqui espanhola teve em cimam, correpondente da sic em israel, serpente ob rec ho colte, serpente en do katy, cruz am tambem k it da kat, o do vaso do seja kapa it kapa da cruz ou do acto da cruz, quadrado da ue com en cruz ei em tex to rec en te, é homem oje p dela da cruz arde serpente ub indo do rio, porto top, al i est ava na circulo al ç ad da primeira das necessidades, um carro d ip loma tico dos emi ratos ar ab espanhola uni id os, quadrado da ue cruz ra sc omo si mb olo uma gato au ia, o vaso do falcao, seme primeiro home da ante cao me eu, um e pr rf um me primeira da dança do vaso en nr tec omo dali, ab aba bd dona ando , se me figu ro vaso numa da relaçao de se ml homem ança espanhola , ce rta tam men cruz por vaso o circulo ada, por quadrado ue m espanhola pi o vaso as min homem a sn ave gato aç o espanhola de ion on te m, onda um n ovo Y se fg ur ara na pessoa da Yolanda, um da linha quadrado ue a inda nº cao da se e circulo do non , da cruz ra rac do qui aqui, espanhola clare rec da cida em toda a serpente ua e x ten sao, circulo omo primeira dea de todos, rec en te mn te r ed le lem br ei, quadrado da ue sd e pr ed en com da primeira vaso isi da sita de socrates a mocambique, e d ep o is , ma si vinte mortos nu maior au toc do carro, na fot do correio dam n home da primeira, lei circulo a id dna do bar red da ire ren sed espanhola do homem serpente do tejo, vaso do vaso ton o, de 99, ani ver sario ed eu, o circulo lube da margem sul , a lauren do tino, do dias, psd, do antonio mo ar as id o carlos do humberto, peso n ado carvalho, do carlos do queiros zorro do cds, , o bico , o cruz rina gula de fogo das pedras do cinto do fi da ave da vela pr ata e negra ness e anao serpente ob reo pai e fil ho, é serpente ob reo ric homem ard ni xo n, o serpente argento do duplo deus invertido, o se guy n dó , primeiro e circulo homem ka dc quadrado da checa do zorro do delta ns serpente do onze do ki, cruz ra serpente cruz am tambem numa das f oto serpente, em quadrado ue agora do circulo 101 do vi, um primeiro en çao espanhola , cao p espanhola coço, circulo omo o pad rato do ado daquele, e eels, quadrado ue ap ar e cera na f ar e cado serpente vaso primeiro, kat y n massa ac redo serpente vinte mil mi primeiro cruz ares pol caso p elo e x e rc it o russo, o home quadrado vaso ero ub o ua primeiro lua da flor esta negra, al ema da manha,kapa delta vaso 66 68 de 81 zorro do ste vaso homem circulo delta nono da cruz sexta delta da a6 , duc om cam trinta e dosi kapa, annie mac, annie do mac, ge ny, a kristen do stewart da reis sn gato gt da st ar, primeira dp ard, ar efe fel circulo tir no pedo do passos coelho, circulo omo da estrela, quadrado da ue se primeiro eva van cruz ana ap ar rec eni primeira do ano do psd, a primeira estrela circulo aida , a em mg ge maior do colar , ny, spot, tvi, circulo da onda homem ar primeiro ize, seo circulo do rf fel xo recente do no do ecra na imagem da dama da am matrix, do wi rf reme das torres, a ap rec vaso do traço da inglesa me on te mna da casa das piramides, primeira da casa de goa, figo ur ad primeira do ano um m ur oma sio vaso men os em fr en teao cao serpente sol da din homem serpente o brancos quadrado eu lu cruz am circulo on cruz ra o gato oz zorro da ila lana rua, uma car rodo serpente emi rato serpente ar a bes est ac cio n ado, ep dela , a prime ira ave zorro quadrado ue a qui cirulo do ove do vejo, br, d ep o is de teresa rf foca cado em pala av dd vera ante rato do iro, o do e psi id do doio, o do quadrado au tar ar do no avai da onda do io do circulo 101 am mer cia ano


segunda parte da queda da polonia na russia


a inversao era tambem visivel nas imagens, pois o horizonte, era invertido as paginas tantas como se a camara caminhasse ligada sem o operador se aperceber, ou seja, dizem-me as imagens, do monte de sintra e do falo da inversao do tubarao, a imagem recente do 9 do 11 do patio do lencastre ao pe do largo do admastor, e o seu reflexo na torre das amoreiras, e hoje, ontem, no edificio da marinha nas docas de santos


polonia tinha aqui entrado em palavras recentes de memorias antigas relacionadas com o tempo da expo e de uma tentativa de morte, e de uma rapariga que o espirito desvelara recentemente, ser de varsovia, e que na altura fora usada, montada, ainda hoje o espirito me confirmava, nós somos, eles, um grupo sem rosto, especialistas em fabricar clones, ou seja, a linha dos processos operativos de que vos falo, de quem veste quem, num jogo de infindaveis avatares,


a rapariga que por aqui pernoitou na casa de cima, é tambem imagem dessa outra rapariga das fotos no lounge nessa altura, expo 98, e ainda imagem, certamente escolhida a dedo, como se desvelou em texto recente, da figura do quadro do sir williams richmond blake, que ilustra um processo de marcar um homem e de transferencia, ou vampiragem, que se encontra no museu de indianapolis


no ultimo texto publicado antes desta matança, dera conta de um passe de quem aqui mais uma vez entrou, com o cotton, que deixaram ao pe da porta que nas vezes treme, com grades semelhantes à da janela da casa de cima do energumero, um outro pormenor, aqui desvelo, pois a chave que disse te encontrado, nas calças da donna karen, uma dessas minusculas bolinhas de algodao da manta que se refelcte tambem no cio do atentado na vespero da passagem ultimo de ano em ny, estavam na altura penduradas na cadeira de verga do triangulo que simboliza venus e a primavera que se encontra em ultimas leituras tambem relacionadas com os tremores ultimos, haithi e chilhe


a rapariga do final de noventas, do lounge, aparecera associado a uma cena de pugilato de carlos queiroz, treinador nacional dos futebois, e de se terem igualmente desvelado nos ultimos textos aqui publicadas as relaçoes com o guarda redes do porto e a exponor,
queiroz, aparecia numa foto do correio da manha de ontem , onde era dada a noticia da queda do tupolev, onde figuraram, um bico vermelho, como a imagem do deltas da pedras que me atiraram na madrugada de nevoeiro da ponte do 25 de abril, e que depois se reflectira nas amoreiras, relativa à queda das torres em nova yorque, e em outras facetas da mesma id em outros pontos que aqui referenciei, antes recordo vos que vos do que vi na chave dos ultimos atentados em moscovo, e da simbologia e da ponte das tais chamadas viuvas negras, aranhas, aracne e teias, o espirito ontem pela tarde me dizia que o processo da queda fora um misto de tv e de rede, pouco mais sei porque nao vi ontem a programaçao e portanto nao sei das peças que na tv terao sido usadas, sei contudo que em vespera vi a catarina furtada, uma das manas aqui tambem recentemente nestes textos convovada, relativa ao 9 do 11, relacionada com um dos grupos que aqui entra, relacionada com a house, numa foto de pernas para o ar, miguel relvas do psd, falava de esta segunda feira começar a alternativa, que tras aqui significado de caça aos bois, branco no congresso do psd, hoje, a camara muito tremia, com a marta rebelo por cima,


se ue ub do bn da ap puta da arte, primeira da inversao , é ra t am tambem v isi v el na s ima ge ns, p o iso h ori zon te, é ra invertido, às pa das ginas t antas, porto, fcp, c omos se primeira do cam mr a ca min home ass , se liga gada s emo o pera ad da doro da se ap re cebe ero vaso do seja, di ze maior do traço da inglesa me ás das ima ge ns do monte de sintra, o falo da ive rata sao do t vaso ub do barao, a ima ge maior mr rec en te do 9 do 11 do pat do io do lencastre, do dp ad mas tor, é circulo do serpente eu r efe fel do xo na torre das amoreiras, é homem do oje, on te maior do no e di fi cio, o da marinha nas docas de santos, polo n ia da tinha primeira do qui aqui en t rato ps ado em pal av ra s rec en t es de me mor ia s ant ti gas r dela , do ac cc cio n ada sc om , o do tempo da expo, é de uma t en tat iva de mo da morte rte, e de uma rapariga, quadrado da ue do circulo do es pi rito d es vela lara , rec en tem n te, ser eva ava varsovia, é qaudrado da ue for a usa sada, a inda home oje do circulo do es pe it o me c on fi rata maior ava, nós serpentes omos, deles, um g rupo, dos es pe ci l istas em fabrica rc l one es, o vaso seja, a l ina hd os por rc esso s o p rat tvi iso sode de quadrado da ue vaso os do falo, de que eu maior do vaso dde este, quadrado ue maior nu maior jogo de in fi n d ave is ava tar ares es, a rapariga q ue por rac da primeira do qui aqui, ip perno it o un primeria da casa de cima, é eta tam am tambem ima ge maior dessa outra rapariga, das f oto sn o lo un ge, e x po 98, ness a al tura e a inda ima ge maior , ce rta em n te es co l hi id da primeira da ad dedo, circulo do omo se d es velo lou em tex to rec en te, da figo ur do ra do quadro do sir richard, wi ll ia am da ms do richo do mond bal kapa e, q ue se en c on t ra ano museu de in diana ap pol primerio do lis, count, no u l tim imo tex to pub lic cado ant es de sta matança, de ra racc cc da conta de um p as sede q ue maqui ma si uma ave e es serpente z en t ro u, com do circulo do cotton, quadrado da ue de ix aram ao ped da porta, cds, q ue nas v e z s t reme, c omo g ard es se ml le h ane net sada jane la lada da cas de cima di ene r gum mer do ero, um outro por men o rato ps da primeria do ki aqui, id dd quadrado espanhol velo, p o isa da primeira chave , quadrado da ue di ss é teresa en c on t ard dao, as c l circulo cortez as da donna karen, ou ka da ren, um de ss as min us cu l as bo lina home sd e al god dao, est ava vam am na al tura pen dura ad as na cade ira de eve da verga do triangulo q ue si mb o l iza venus, é primeira prime ave da vera rac quadrado da ue da se en c on t ra em u l tim as lei turas rato dela , ac cio n ada sc om o s t rem mr ratos es sul tim imo moss, homem da primeira it hi e cgi ilhe, primeiro do onze , he, a ra ap riga dn fina al de no ov en a ts do dolo no lounge, a ap pre cera as soc id ds circulo da a uma cena de p u gil ato de car l serpenet delta do circulo do queiroz, t reina ad da dor na cio n al dos fute bois, d ep o is de sete teresa rtato i g ual que mente desvelado, nós ps sul tim imo serpente tex t os aqui pub lic ad as, às das do relaçoes com do circulo do dog ua rda red es do porto, é primeira da exponor, queiroz, tambem nome de dirigente do cds, ap ar e cia nu ma f oto do cor rei, o da manha de ontem , onda dea e ra dada primeria do ano noite it tica da queda do t up l ove, onda figo ur aram, um bico vermelho, c omo da primeira rai ima ge maior do deltas da peras, cadelas, quadrado da ue me at ira ram na am do quadrado ru gada de nevoeiro, da ponte do 25 de abril, é quadrado da ue d ep posi da se r efe fel circulo da curz da ira nas amoreias, rato dela , a primeira da cruz do iva da primeira da queda das torres em nova y circulo ruc qaudrado do ,e, e em outras a fc eta serpentes do dam me sm as id em outro ponto, serpente do q ue a qui refer efe rn cie ei, ant es de dito, f al lei do ei vaso os ero do europeu , o do que v i na da chave dos sul t imo serpente dos atentados em moscovo, e da si mb o ligia, é a da ponte das tais chamadas, br comunicaçoes, com muni, tvi caçoes, as viuvas negras, aranhas, a rac ne, é te ia serpenet, circulo es p e it o on te maior pela trade me di zorro do ia, quadrado da ue do circulod o pro roc ss, o do circulo da queda for a um mi st ode det tv e de rede, p o u c oma masi s ei por q ue nº cao do vi on t ema primeria da pro g rama maçao, é po ra tnt on ºa se id às das peças, quadrado da ue na tv te ram s id o usa sadas, s ei c on tui id o q ue em vaso da es pera via da primeira da catarina furtada, uma das manas do qui aqui tambem recentemente, nest es tex to c on v ova ad a , rato del art iva cao 9 do 11, r dela , do ac cc cio n ada com um dos sg rupo serpentes que aqui entra, rato del ac cio n ada com da primeira da house, nu am fo to de per na serpente para do circulo da ar do , miguel relvas do psd, f al av de e sta se gun da , feita, co meça es ra da al te rn at iva, quadrado da ue t ra s aqui sig ni fi c ad dao adao dec aça priemria do circulo do os bois br anc cono do congresso do psd, homem oje, a ca mr ra mu it o t remi emi a, com da primeira da marta r e b primeiro do circulo cem por rc ima,

continua...
Palavras ao vento, assim parece que tomeis a Palavra, e nao percebeis que assim a desgraça na continua ausencia de justiça, sempre acontece

esta era a essencia do aviso que agora se transforma em acusaçao penal ao tribunal penal internacional por nao cumprir suas funçoes , pois como aqui fiz amplamente prova, uma conspiracao, desta natureza e grandeza em continuidade, tem por detras actos com cabimento na moldura dos crimes que deveriam ser julgados em haia


mais uma matança, um duro golpe na polonia, quase um inteiro governo decepado, num momento em que se tentava sarar antigas feridas, cujo nome é por si desvelador katyn, kat da katy, ka, cá, em delta muitos, ou de muitos deltas, que apareceram em imagens antes desta tragedia


nas imagens de video vindas da russia, nos destroços, o tubarao, nas cores templarios era visivel, no meio de um bosque, que poderia ser tanto o monte da lua, em sintra, e de uma inversao outrora aí feita, ou beslan, fora de sua epoca, sem o manto branco de neve, na linha das pegadas que putim recentemente mostrara,


P al av ra sao cao do vento, as si maior pa da rece dp quadrado da ue tome isa Pal av ra, e n ºcao per cebe isque ue as sima primeira d es sg rata aça ana na c on tin da ua au s en cia de justiça, sempre ac on tec este, é ra primeira da essencia, lolita, imagem rec e bn te da rua, do a v iso q ue do agora da se t ra sn forma em ac usa ºcao pena l, cao do tribunal penal interncional por, nº cao cu mp rato ps i rato s u as das funçoes , posi sic c omo aqui, fi zorro am mp lam am que mente, pro da ova, uma co ns spi rac cia ia, de sta ana t ur e za , g r ad dn e za, e c on tin u id ad e, te maior do por det ra ser pr rn te dos actos com c a bi men to na mol dura dos c rim es q ue d eve ria am ser ju l gados em homem da aia am mais, fr, uma mat ança es , um duro , gol pena polo ni a, q ue se um ine teresa rio governo decepado, nu maior mo men to em q ue se t en t ava sara, um anti gás da ferida, cu jo no me é por si d es vela ar da katyn, kat da katy, ka, cá, em delta muitos, ou de mu it os deltas, quadrado da ue ap ar rece ram em emi mage en ns ant es de sta da tragedia diana na s ima ge sn de v id deo vaso das indas da russia, nos d es t rolo s, o t ub do barao, nas cor es te mp l ari os é ra v isi v el, no me io de um bosque, q ue pode ria ser t ab bn to do circulo do monte da lua, em sintra, e de uma da inversao, o u t ro ra aí ,feita, o u bes lan, for ad e s ua ep poc a, se mo men to br anc o code neve, na linha das pega sd as q ue put do tim rec en te mn te mos t rata ps ara,