quinta-feira, abril 29, 2010





.
.
.
.
.
.
.
sobre a grecia e as tais falencias, te levo amada agora por um instante à Casa de Deus, onde te dou conta na linha da sequencia como ela se apresentou do que o espirito nesse tempo de seguida me mostrou

s ob re a gre cia e ás tasi das f al len en cia serpente te l evo am mad ad da primeira do agora portugues , um ins t ante à C sade De us, onda te do vaso da conta na linha, da sec u w n cia c omo dela, se a pr e en to vaso do que ue do circulo do es do pi do rito nesse tempo, te mp pode de se guida me mo st ro vasp vaso

náo chegues contudo antes de mim, pois ainda náo lá está

n acento cao che g u es c on tudo, ant es de mim, p o is isa primeria inda n ac en t o c c ao l , acento da primeria e sta ac en t o
ecos

é cos

http://dn.sapo.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1555097&especial=Bento%20XVI%20em%20Portugal&seccao=SOCIEDADE

sobre a implicação da curia romana, no, a b c, acontecimentos da manha de nevoeiro e do tal padre incógnito até ao momento por protecção do policarpo, aqui inquirido e cujo silencio, o confirma

s ob rea prime ria da i m p lic caçao da curia, ac u ur ria ia roma ana, no do a b c, ac on tec ie mn t os da manha de ne v o eir o e do t al padre do bar do inc o gn i to a té cao mo men to por pro tec sao es do poli c arpo, a qui inq u i rid o e cu jo da cc, si l en cio, o c on firma

...

g o p a b a n d o n s b l o c k ad é o f b a n k i n g r , é gula ti on bill, bi ll


mila gre tinha eu es cu t ado d ep o is da m i n h a u l t ima alo cu çao s ob re d i n he iro,

olimpia snow , fringe, fr rin ge anna, bela anna, sn sno w

italia, bi en v enu te da met a fi sic a do pric pr inc c ipe bar rn co branco, paulo portas e cds

porto g ak l portugal angulo, portuguesa e angolana, maynam na y ma

guerra do golfo, danças lisboa, instalaçao fina, mesa de r eu un ni o oe es,

o ângulo visível numa imagem do dn de ontem, do rapaz britânico liberal,

matança estádio na Alemanha
morte de komeni
herança judaica crista
burros americanos
alguns elefantes
alguns burros portugueses

o ang gula dez v isi v el numa mai mg em do dn de o n te maior do ra p az br i t a nico l ibe rato ps da al, da dama da matança est ad io na alemanha, mo rte de k om eni her ança jud aica crista, galo burros am erica cano anos nós al gun s k le f a b n t es al g us sn burros portugueses



s us kim, uma vesica negra e prta, rapariga espanhola italiana perfume, jogo de futebol, as duas tor r 4 es de prata




as imagens abaixo, identificam este falo

a s ima g e n s a bi a x o, id en ti f icam este falo

contudo, duas eram as costeletas do porco, a outra comi-a ontem, e quando disto me dei conta, realizei , que então são dois , os porcos, dois os falos e que trago eu uma imagem no quarto capitulo ainda não transcrito que simboliza os dois, as paginas acima são copias do manuscrito, os porcos, as duas colunas, trazem portanto negra historia em seus passados

c on tudo, du as e ram as cos tol eta s do porco, cao da primeira do circulo da outra, rac ac co mi traço ingles primeira on te me q ua ando di s tome dei conta, rea al ize ze ei , q ue en tao sao dois os porcos, do is os falos e q ue t rago eu uma ima ge m no quarto c apit u lo a inda n cao t ra sn c rito, ps, q ue si mb o l iza os dois, as pa gina s ac ima sao co pi as do manu s crito, os porcos, as du as co luna s, t ra ze mp o pr t anto negra historia em se us p as sados





há uma rapariga de viana, que anda no bairro alto, que é parecida com a tatjana, a do porco do porto
a imagem, de ontem à noite expressa no céu , teve hoje agora quando fui fazer o meu jantar um desenvolvimento, que lhe deu significado e id

a ima mage ge maior deo n t ema acento d primeira do ano da noite, 2005, é x press primeira ano circulo do eu da teve homem do oje do agora qua ando fu oi cris t ina do coutinho, financeiro, f az ero rome me uu j ant ar rum, um do desenvolvimento, quadrado da ue primeiro dele, he do quadrado ed eu sig gn if fi cado br é id




abri o meu congelador, e reparei nesta formação central de gelo, nunca antes vista, como um bico de fogo no gelo, como ontem se manifestara no ceu, ou seja falamos de onda louca, tsunami e tambem da desgraça no gelo, ou seja beslan

ab br rio do io me eu vaso c on gel ad dor, é r epa rei nest pr ie emi mira for maçao c en t rata al de gelo, n un ca ant es vaso ista, c omo um bico de fogo no gelo, c omo on te maior ms, maria sobral, se man ani cris tica coutinho, f est tar primeira ano c eu, o vaso seja f al lam am amos de onda louca, ts un ami e eta tam am tambem da desgraça no gelo, o vaso do seja bes lan, a da lana, prime ira da ana






no eixo vertical, uma mola e um elástico torcido, que serve para prender a porta do congelador, visto, eu ter também partido parte do frigorífico quando a casa toda parti, ao dar conta das manhas que aqui montaram, elástico, também sinonimo de fisga, como imagem de arma

ano noe ix do xo ver tic al, uma mol a, é um el as tico tor c id o, q ue ser vaso e , para pr ren der da primeira da porta, cds, doc circulo on gel dela, ad da dor, vaso is to, eu teresa re e eta cruz am tambem, p art id o p arte do fr i gor cristina coutinho, fi coc quadrado ua ando primeira c asa toda p art ia cao da ar da ac conta das manhas, quadrado da ue a qui mona t ram, el às tico, t am tambem sin non nimo imo de fi sg ano

a parte da mola , as orelhas, trás aqui significado complementar pelo que se desvelou para alem de ecoar novamente na id do mec, que ontem mais uma vez se desvelou

a p arte da dam am mol da ola , às do orelhas, t ra s a qui sig ni cc fi cado br, co mp lem w en tar p elo q ue se d es velo elo lou ua para al lem de eco ar no ova vam am , o que mente, na id dd o mec, quadrado da ue on te maior mais, fr, uma ave zorro da se d es velo leo lou

no congelador estava este bife de atum, que parece simbolizar um coração e de certa forma ressoa no pormenor da imagem que ontem em vídeo aqui detalhei sobre o tal ângulo do alfinete da dama que picou um bebe, e sendo que me recordei no entretanto de um outro vídeo aqui publicado onde a teresa parece picar o francisco, e do que o espírito me desvelou , sobre esse antigo processo de castração sexual e de perversão que assim se incute nos seres, a dor associada ao sexo, na imagem se vê ainda três tacos , três garras , montante, ou seja da montagem

no c on gel do gelo, a ad dd da dor, est ava vam am do este bife, gb, de ato um, quadrado da ue par refe efe si mb o l iza ar um co da raçao, é dec circulo 101 e rta forma do rato do aro esso da prime ria do ano pro rome en circulo do rato da ima ge maior do q ue on te maior em v id é o a qui d eta alhe ei ob reo do tal do angulo do al fi int e da dama, q ue pi co vaso um bebe, e s en do q ue me r e corda dei, ei no do ino en t r eta anto de um outro, v id é o a qui pub lic ado onda dea primeira da teresa pa rece pica aro fr anc isco, é do q ue o es pi rito me d es velo lop lou vaso , s ob re esse antigo, o pro roce circulo do esso de c astra raçao se x ual, e de perver s º cao quadrado da ue as si maior se inc u te nos ser es, a dor as soci ada cao se xo, na ima ge maior da se eve a inda dam da am, dos tres tacos , t ratos das es garras , mon t ante, o vaso do seja da monta tage, rio, rui, ge maior



também estava no congelador o que agora cm comi, uma costeleta de porco, kapa do gato terceiro do dia vinte e seis, a seguir ao natal de 2005, circulo europeu do 88

tam am tambem est ava ano do no c on ge al aldo dor, o quadrado da ue do agora ac do cm co do om do mi, uma cos tele eta de ep oco porco da kapa, dog da primeira do tp, terceiro do dia vinte e seis, a se gui rato da primeria do circulo dao no natal de 2005, c irc culo do europeu do 88, ou seja stand carros antigos e porto ro ad, rui rio


no frigorífico, a panela de prata e a asa do se mi circulo com uma belíssima sopa de grelos floridos, ou seja grelos, conas, e floridos, jovens

no fr do igor, ap ane prime ria dela , prime ria ad e p rta, primeira da peta, a mentira da prata, a puta, pa rta da preta da porta, cds do quadrado da primeira, é a prime ria da asa do s emi do mi c irc uk o com de uma bel iss ima sd da sopa, nome proprio, de g ratas dos elos flor rid id os, o vaso seja dos grelos, c on às, ase sef flor id os, j ov es sn

o bico do seio vermelho, indica ser o segundo do circulo que sustem de quatro varas, ou do quadrado do vara, ps, serpenets

circulo do ob do bico do seio do ove do io vermelho, in dica s ero do segundo do c irc culo q ue s us te maior de quatro varas, ou do qua dr dodo do ava do vara, ps, ser rp p ene net ts


do nobre que o sustem, fr es qui iss fat ia s do p aio do angulo, vesica vermelha do nobre, ami





é a merda no ponto da esquerda baixa do quadrado do mosquito, que agora me apareceu ao carregar estas imagens, e portanto me desvelou a relação, sendo que3 esta foto trás o nome e vinte e quatro, ou seja véspera do natal de 2005, e jornal vinte e quatro horas, e também RTP, mosquito remete ainda para um magazine aqui uma vez detalhado

é primeira da merda, ano do ponto da es q ue rda da baixa, l ocal del lis sb da boa, do qa au dr ado do mosquito, quadrado do toc da ue do agora da me ap ar receu cao car rega rato destas, iam mg en se porta anto, cds, me d es velo elo da ua da primeria do tribunal, t rib u mna al, a da relaçao, s en do q ue 3 e sta f oto, t ra serpente o no me e von te, é quatro, o vaso seja vaso da es pera do natal de 2005, é jo rn da al do vinte e qua em mr rato ih ora se t am tambem r tp do pm do os qui to reme teresa a inda para um maga z ine a qui uma ave ze do quadrado da eta da alha ad o , al ho om má da ad circulo

mosque y it o, hel onda é co pt ero, portanto o da picada, por rato, ou seja a puta do ps

esta imagem do heli que simboliza o mosquito, foi se bem se lembram tirada ao lado do bristol gb que ao pe da pampulha recentemente puseram, stand 88


é sta ima ge maior do heli, q ue si mb o l iza o mosquito, f oi se b em se l em br am tir ad a cao aol do ado do bri s tol dag gb , q ue cao da peda, da pampulha, rec en te mne net , p use ram, sat n do quadrado do 88

arquivo destas imagens aqui



durante o jantar, ainda se associou, os seguintes elementos que complementam este sentido, j ava c on sole, 601, 60, dez ase is, da instalação corrupta, ou da corrupção, cor rup ac da sao espanhola, r un da once, loto ria espanhola, 3 do bico de fogo s p x, e o bico do gelo, me apareceu figurado na cadeira da contrabaixista russa num dos vídeo do canal zero, gravado na igreja e Palmela, que aponta os cascos , que ontem aqui entraram, mencionados no vídeo, parte eua, e relativos a ultima matança dos polacos, também, sendo que o espaldar dessa cadeira simboliza um bico, uma retorta, ou seja algum da sé, igreja católica, can ti us do eleven, o dog elo do gelo, al quim maior do ista,

duran teo do circulo do jantar, j antar da tar da ar, da a inda da se as soci cio vaso, os se gui int es elementos, q ue co mp lem n tam am de este, s en t io do j da ava ac circulo on sole, sole , e, 601, 60, dez ase is, da in st al aç sao espanhola al cor rup pt a, o u da c oo rup sao es, cor rup ac da sao espanhola, r un da once, loto ria es pan da hola, 3 do bico de fogo s p x, e o bico do gelo, me ap ar e c eu figo ur rato do ado dona dn primeira cade da ira da contrabaixista russa, a outra aqui mostrada, nu maior dos v id é o co circulo do c anal zorro do ero, g rato av ad da dona da igreja e pal me laque ue da ap da ponta os cascos , quadrado da ue on te am ema maqui do qui aqui , en t rata aram, men cio n ado s no v id é circulo da p arte eua, é rato dela t ivo sa ul t ima matança dos pol acos, t am tambem, s en do q ue do circulo do es pala ad da ar dessa cobra do cade da ira si mb o l iza um bico, uma rato e torta rta , o vaso do seja al gume da sé, igreja catolica, can ti us do eleven, o dog elo do gelo, al quim maior do ista,

tres suites de cach , beslan e uma semalhança, olga rorizJ.S. Bach - Suite n°5 for Cello Solo - Gavotte 1&2 J.S. Bach - Suite n°5 for Cello Solo sarabande
Kodaly 1st movement


t r es s u it es dec ac h , bes lan, é uma s ema mal al ll h ança es da olga roriz, o da J.S. juventude j uve bn t u dedo do ps, B ac home do traço ingles kapa do primeiro espanhol, psoe, - S u it en° 5 for Ce ll o S olo - G av o tt e 1 & 2 J.S do Bach - S u it en°5 for C ello S olo sara bande
da Kodaly, kundaly, k un daly da al delta, 1 st movement, nome que acabei de dar ao canal de dança, bi do mar do gin rio, o do porto


oh como sois de uma rara e imensa beleza em vosso ser musical, tatjana vassiljeva

0h c omo sois, de uma r ara ei men s a bel e za em v osso, ser mu sic a l, à puta cavaco

tat j ana vaso ss si angulo j eva