domingo, maio 02, 2010

ouvi o texto que se encontra para a frente na gravação anterior aqui publicada, e assim agora o transcrevi,

lost a in tui o , e k elefantes espectro pol it io o am emer rc ian o americano , s o ny, a tele visao, p art rta negra spa ary y tam y ia, fom mula um, a ca ix a q ue me de ix aram à porta, antena da tv, p dela, pr eta s art ti cu la ac sao es, c ru z in vertida pen dulo, cabo negro, draga o, pi ilha cds, dr iv e di sk d r ive, al gun s pape is, antena ins t ave dele, her ti z ian anas das antigas, pro ject o ua s om bra p dela por rp ria l uz, inc l ina ada, ponta ba rn ca , um pr ego, um pr ego g r ava ado no home q ue e sta a dor mir no qua dr cao do sir richmond b al k en o e ix o do ra ap z, oculos, par ara a fg r ava sao es st ing not not hi n g l ike t he sun , maconico, j one al sun, t ob do c on tin u um, to segundo de ck bico circulo em tim vaso europeu do pro f ess o r st maia, leonardo co h en, id jud aica, s ong fr om aro om, serpente ong fr, oma, ro do nice, fr, pr do g elo, da s o ny mu sica ser pen te em ny, mu sic, onse m 51 14 34, sangue, t r es semen t es, b l ue to o h t, quadrado do circulo do bird on the wired, hi s o ria do isca, do s g rupo dos he roi s sol i ta r io sd a p art san sat ra, n ac y, c on ger ss o, l ad y m id g n it h, sole s tie io, ra l ph ton ne r, f oto co pi a as sole st i cio, pat io do sm it h da ra di o da e ti o p ia, das portas da ra pr riga d a l os angeles, da tex as rdis big r y der on t he sto r n, dos d ark inter v al s, meta di e ia, de t r eva s, a mr ica l pr ayer, julio ar g u ll es, mario la gin h a ser gi o p laci o, e outros, v as ria o danças do t rec e iro dia da d es ped id o a pn eon pn em vc, p ilha, aol ado, rato big od e s, m o l a, draga o, c inc o moeda c en tim os es pada portuguesa, fr aza o, a s om bra q un da a antena estav em c ima, cor r es ponde d up lo xx, d r ive, t r es semen t es, na mesa, 26 dez d up lo sete, c inc o c irc culos dp ro, rato dp circulo, fran, s on ho, fou cu l ta frança, d es liz o u e fez x um ped dn u lo s ob re mim e m eu fil ho,


t r emo r de t r e ra chile, relação com londres, qa u d ro , mo st ra t r es de s en hos , nort h en sat r, ra p az do governo am e rc iana ana nao, q ue p ass o u p elo mne, am adao, do is tubos l a m i n i na im pr i a l, c r u za d os, s up orte ws de uma asa do l ava tor io feito p elo richard, q ue si mb o l z ia do is bas toes do a cor es, onde agora ca iu uma cam ion t eta com du as c ria sn ç as, com do is gemeos, cao q ue ap rece a m e n i n a mor r eu, al g u e m a s c ru uz zo u,


est avam em ci am, ant es da cha ise da imagem da f h oto , art ata ck bill c l in ton, and s o o n, xx, uma estrela, um veio, o u t ro ve io o ponto onde du as am pul h etas o se inter se c io n am, di iam as mul her e de use seas, b ib l io teca de na gama di, o l iv ro ser e tca de j cao, madeira,

um dos cabos de la i men taçao de um dos tele fon es ap ss ava por c ima da a h r d d r iv com pen ti un cee bor gas, 79 1000 2 b , pr e inc cip ip do ovo da t es r al em no v en a te quatro, dez, dc dp, do quadrado do ac do maestro dos qua roc en ts os, se gun da ser pn nete 63 61 w ester cv air, caviar,

s am s un g, p as sarin h s o le ds, al t o s anto amaro oe ira s, no it ee chuva machado e asa, ser pen te da manha ms, maria sobral, un gato, evo cado a pro posi to do figo tagus p ark e isa l tino , 75 ooo mil e ur os, h a w l wet p a c k ard, co luna s, c omo l tor r es, moni tor, tvi, tor do audio, audi o, austria,

du as lina h sé sic ana fõ homes do bras, rec level s o ny dat 57 es pan hol, e e mg r ia do gato ho e m do qua d r ado din g l es city, fin a n ç as, es pe cu l a çao, angulo ine da dd ar do quadrado do bar da pr ei me ira do c on verter, o q ue verteu, ana log bala anca, anc, se gun do alan da cee, v o lume de non, q usa d r ado ingles non, vinte, maconico,
ainda sobre o vídeo a moçambique, o que esta por detrás na gravação anterior nesta cassete, é uma referencia ao cio da pt, uma referencia à comissão da assembleia da republica, exactamente a da audição do tal a quem disse ser sádico , e que ontem disse ser semelhante ao que aparecia na varanda da av dos aliados no porto, imagem do falo da câmara e do doiro, um comento ao comentário do zeinal em que ele dizia que fora o que estava mais a mão, e o cio do mupi, o mesmo que a historia de moçambique refere, é o do cartaz da fox, o coronel, e uma bela rapariga, ou seja coronel da raposa, da madeira, ligado a sic, assim parece esta parte apontar, coronel me lembra o da lusomundo

a inda s o b r eo v id e circulo da primeira moca cam am bic u ye, o q ue e sta por det ra s na g r ava sao es ante ior nest a ca s sete, é uma refer en cia o ac ccc cii io da pt, uma refer en cia a co miss sao da assembleia da republica, e aca t ae mn tea primeria da au di ºcao do t al a q ue maior di serpente da se see ar do sadico , e q ue on te maior di s se ser seme l h ana teao q ue ap ar e cia na varanda, da av dos al iad os no porto, ima ge maior do falo da cam ara é do doiro, um co men to cao co men tar ia o do ze ina al, em q ue dele di z ia q ue for a circulo do q ue est ava maia primeria mao, é circulo do cio do mupi, o me sm o q ue primeira da historia de mocambique ref fr ee, é circulo do do ca rat zorro da fox, o coronel, é uma bel a ra ap riga, o vaso do seja cornel da ra do posa, da ma da madeira, de ira, li gado da primeira da sic, as si maior pa rece e sta p arte ap on tar, cor nel me lem br a circulo da lusomundo

primeira da historia e moçambique me evoca também a sara miranda, filho do administrador do ps da rtp nesse tempo e a rapariga francesa do plano media, com relações a Inglaterra no tempo de esse documentário

primeira da historia, é mo ç es am bique me evo ca t am também primeira ad da sara miranda, fil ho do ad min s it r ad dor do ps da r tp ness e te mp oe primeira ra ap riga fr a n b c es a sado pal no media, com rato dela ac es ço es a inglaterra no te mp o pode esse doc um en t á rio

sara miranda, bananas, uma óbvio relação no clip da eurovisao do amor de agua fresca que eu outrora realizei já aqui abordado, em relação a eurovisao e ao tal de Inglaterra também

sara miranda, ban ana s, uma ob v io da relaçao, no c l ip da eu ro visao do am mor de agua fr es ca q ue e vaso de outrora rea l ize ze ei j á a qui ab o rato ps dd o, em relaçao, a eu ro visao é x cao t al de ing la te r r a t am tambem
ar do mario, este l ad o io, da foda, com dos rodizios, u seja um elemento é comum nos dois desenhos do movel, que é o alfinete da dama, ou seja do aborto, ou seja da matança de um filho, e num deles aponta uma das gavetas, ou seja onde estava o tal teste da gravidez

ar do mario, sendo o que aqui ho e j ap ar e c eu, o soares, e ts rato dela, o do io, da foda, com dos rodizios, matanças largas, onda o vaso seja um el men to é com um nos dois de sw en h os do m ove del dele, quadrado da ue, é circulo do al fi da nete da dama, o u sj é primeira do aborto, o u sj é ad a matança de um filho, e n um del es ap ponta , uma da s g ave eta s, o u seja onda est ava do circulo do t al t este dag rata primeira do vaso id dez, soares, s o ares es ob onda bo p anha, e sendo que no video sobre mocambique, opus dei, espanhola , undergraound, sobre o poeta camoes, apareceu tambem na conversa, co m rato dela, s çao, a universidade de lisboa


visto alguns dos moveis meus a puta ter ficado com eles , como aqui expliquei na manha a que teve a lata de chamar de divisoes de bens, aqui fica o alçado frontal do movel das asas de vidro, sendo que o real, nao ficou com as rodas que sao visiveis em baixo

vi st o al gun sd o sm ove is me usa primeira puta teresa fi cado br com deles , circulo do omo da primeira do qui aqui, é x p lic qaudrado da ue ei na manha, primeira quadrado da ue da teve , primeira al can do ed c ham mar ar de dida da serpente do vaso v iso es de ben s, a qui fi cao al çado br es fr on t al do m ove dele, o das asas de v id rose s en dó, doque ue do circulo do real, nº cao fi c o vaso com às das rodas, quadrado da ue da sao es v i si v ei is em ba ix do xo da dupla cruz, t uber cu lo se

ou seja lembra esta figura, um simbolo azteca, az teca, ou seja, az , parlamento da madeira, a teca, a madeira, a acha da puta do parlamento da madeira, acomo acha da puta do cavaco, que dizia achar que portugal se devia virar para o comercio externo

o vaso use do seja , lem br a este figura, jo gado da dor de este, um si mb olo az madeira do az da teca, o vaso do seja az , pa ar l am en to da madeira, a t c e a, primeria am madeira, primeira acha da puta do parlamento da madeira, ac omo da acha da p ua td do circulo do cavaco, qaudrado da ue di zorro do ia aca homem da ar quadrado da ue portu gal se d e via v ira rato ps para sd, o do circulo do co om do mer do cio e x t reno

a que a puta me narrou se ter partido por moto proprio numa noite, coisa que nunca acredito, a parte do moto, pois ele sempre é proprio, isto é, diz sempre alguma coisa do que acontece e o que nao acontece, é a da direita na imagem , que é a esquerda no real, sissi, sis si, sis maconico,cas sio do to nico, a puta, a mao da cruxificaçao, a minha entenda-se, sendo que a relaçao se estabelece com o ad mas tor, visto que ele, o movel, foi produzido pelo richard

primeira da ue da primeira puta da me na rr o use teresas p art id o por m oto pro rop p rio numa do ano da noite,2005, co isaque nu n ca ac red dito it circulo, a p arte dom oto, p o is dele sempre é pro rop p rio, is tt ó di zorro sempre al guy ma co isa o q ue do acontece, r tp, é o q ue n cao do ac on tec e, é a da direita na imagem , qaudrado da ue ´´é primeria esquerda nor eal alda eal al no real, sissi, sis si, sis maconico, a puta, 99 primeira mao da c ru x if ica caçao,cc , primeira am min ho pm e da primeira a en t en da do traço da inglesa se, s en do que da primeira do tribunal da relaçao, se e stab e le ce com do circulo daõ da ad mas tor, vi st o q ue dele, om omo ove dele, fo ip pro d uz id o p elo richard
.
.
.
.
.
.
plano da planta do mesmo movel curiosamente no topo do rectangulo se ve um percentil, que tras uma clara indicaçao visivel numa imagem de pormenor, a foto em si mesma desvela, um traço negro, por debaixo, ou seja uma morte, que tera sido o ferrete

pal no da p do primeiro roda da anta do me sm o mo ov dele cu ur rato ps da iso am que mente, no top, o do rec cat n gula primeiro do circulo de dez da se eve de primeiro per c en til, quadrado da ue cruz ra ser per rn teresa,uma mad da clara indica caçao v isi v dele numa ima ge maior de por men o rato , primeira f ot em si me sm ad espanhola vela, um t rato do aço do espanhol negro, por de ba ix o, o vaso do seja uma mo rte, q ue teresa ra s id oo, dp, o do ferrete
na verdade na leitura de vela recente que aqui já mencionei em fora orada, mas ainda nao transcrita, começada só na ultima parte que aborda os apontamentos da zeza, outras mortes e respectivas id afloraram, sendo uma dela, a primeira, a questao é complexa, pois existem por assim dizer muitos pontos de inicios em diversas sequencias, linhas de acontecimentos, contudo aflorou por correlaçao a primeira como sendo a do nuno dos olivais, relacionado com o tal bando da praia da maças e de algueirao , pois tambem aparecem nas notas, curiosamente estes desenhos tecnicos forma feitos pelo marido da irma, a detalhar depois

na ave verde rda dade dena lei ur ad eve vela rec en teque, made ria madeira az, a qui j á men cio nei em for a o rato ps ad a, massa primeira inda n cao t ra sn circulo da rita, co meça es da s ó na ul t ima p arte q ue ab o rda os ap ponta tamen t os da ze za, o u t as mo rte se r es pec t iva s id a flor aram, s en do uma dela, a prime ira, a primeira da q ue st cao é co mp lex, p o is e xis te mairo mp por as si maio di ze rato ps mu it os pontos de in i cio s em di ver sas se q u en cia serpenets das linhas de coa ante cie mn t os, c on tudo a flor o u por cor rata ps da relaçao, a pr i mr ia c omo s en dó da primeria do nuno dos olivais, rato dela, a do ac cio na ad o com o t al ban do da pr pro da primeira da maça sede algueirao , p o is t am tambem ap ar e cem nas notas, c ur rio oi sam am que mente, este serpente dos desenhos tec nicos forma, feitos, p elo mar rid da id da primeira da irma, a d eta alha da ar d ep o is
.
.
.
.
.
.
outros pormenores da mesmas paginas dos desenhos tecnicos acrescentam,
al gado, ou seja norte sul, tvi e norte s u l k, traço E sete , maconico sete
.
.
.
outros pormenores da mesmas paginas dos desenhos tecnicos acrescentam,al gado, ou seja norte sul, tvi e norte s u l k, traço E sete , maconico sete
.
.
en te do p au lo mig vaso do el fon da cruz dela , jec to homem ab uni f am milia ar nt da primeira ,do norton com man der, do bar do ra c oz in homem da primeira, primeiro do bar do ra do vinte, t r ipe, en ho n vinte e um, ia do jose,
.
.
.


.
.

mais circulo vaso men os do circulo de noventa e cinco, x na coluna da direita real, massi italia, f, ponto da ma si do circulo ova vaso men os doc irc culo do de novenat e cinco, é c in co c oz co do x na co luna , ad da primeira di rei t primeira re al
.
.

.
.


do cc cabrao do ar do mario, soares, , o duplo c1, c it ro en, azinhaga do besouro, rc angulo ue rato do quadrado es n s de oitenta e um e nu mer ero do vinte e nove, segundo nono





o al fi nete da dama, sobre a cruz deitada, pra tele da ira de vi id ro c br bar do rato est russia tura, cao mad ad primeria angulo ver s es n segundo sete do ponto do primeiro, ou de setenta e um , alfinte remte para a picada do bebe, o coco, os bebes cruz, como a puta narra no video, aqui mostrado, a cruz dos bebes, russia

.

.

.

vinte, maconico, n vinte e um , olivais, circulo do primeiro do iva is dos olivais, o jose do apostolo serpente alves da sila da silva, ou do si k l v a, silva, delta invertido da cruz primeria de lemos, o nuno, ponto de jun ho noventa e um, o noventa e tres, am bar sessenta do pm do tarço a 365 din , estrela levsi, 11 de noventa e novem dp do terceiro do circulo de noventa e um, o filipe do folque, fo primeiro quadrado ue do 77, o duplo deus, circulo bar do ra vaso do lis, boa, cobra g rande

numa destas gavetas estava o tal teste positivo, ou aparente positivo da puta


nu am de sta g ave etas est ava o t al t este p os it ivo, o u ap a ren te p os it ivo da puta

logo depois de sair de casa, como aqui dei conta, a outra puta, o tal nuno do icep, cujo pedaço de texto que agora de novo republiquei se encontra subtilmente alterrado, alguem ao serviço da teresa, pois a subtileza altera o que ela propria dele me contara, que ele nao gostava de fazer nada, ou seja era um indulgente no icep, a puta para la mais ou menos se mudou, encontrei-o logo de sguida com o meu roupao sentado no meu lugar da minha mesa, e nesses dias dei por um outro objecto que muito amava partido, que eles partiram, um antigo tinteiro em baquelite negra do meu avo, se calhar vindo mesmo de africa, era um suporte com apoio de caneta e tres tinteiroes negros e doirados, com vasos brancos de vidros que sao muito belos, eu fiz grr quando a puta olhou para o lado, sobre como é que aquilo se partira, e tive a certeza que fora prepositadamente partido


l ogo d ep o is de s air de c asa casa, c omo a qui dei conta, primeira da outra puta, o do tal nuno do icep, cu jo ped aço de tex to q ue agora de n ovo r ep ub pub lic ue ise en c on t ra s ub til lem n te al te rr ado, al g ue mao ser vi çod a es teresa, p o isa su bt til é zorro do x al te ra o q ue dela pro rop p ria dele, me c on tara, q ue dele n cao g os t ava de f az e rat y on ad a o u seja e ra um indu l gente no do icep, primeira puta p a ala mais, o u m en os se mud o u, en c on t rei o l ogo gode sg guida com circulo do me vaso do eu do ro u pao sena td no me vaso lu g ar da mina homem da mesa, e ness es do cabra do psd dias , d ei por um outro ob ject o q ue mu it o am ava p art id o, q ue deles pat r iram, um antigo tin te iro em b ac q ue lite negra do meu avo, se cala home ra vaso indo me sm mode a fr ica, é ra um s up orte com ap oio de can tea e t ratos es tin te ei iro es negros e do irado s, c om vasos br anc os de v id rosque sao mu it o b elo s, eu fi zorro do g rr qa un da primeira puta o l ho vaso do para do circulo lada, s ob re c omo é q ue a qui lo se p art ira, e t iv e primeira ce rte zorro do xa q ue for a pr ep posi it ad dam am mn te p art id o


video conversa com pr moçambique

vaso si id deo 0 2 0 5 1 0

circulo do maconico peugeot 205, o de c in q u e n t a e d o i s

a mocambique e náo só por altura da visita do s eu presidente

primeira am moca cam am do bique, bic q ue e n cao serpenet acetno no cc circulo ema nu elle, por al tura da ave do vas isi da sita it da primeira ad circulo do presidente, pr es sin dete do dente, circulo iso

o se gui men to d o v i d e o q ue fi co u por det ra s, p r o v a a relaçao com o pa se p o is d es c reve um outro nos mu p i s

o v id oe no s eu r es to é c l aro c omo a mais clara agua, d es vela a inda , uma outra relaçao, h o l a n da, a onda da hola anda, o u seja da morte de teo, e uma da relaçao com na aire, ima gina do aire, pelo simbolo, a p do pi do fi do pagao, si mb olo id en tico ao da ca s d e goa, o u seja o ba ll, da pt, c omo ant es se d es v e l a r a, russia tambem