sexta-feira, junho 11, 2010

ah senhora, acho que hoje vos vi em raspão parado
esperarei por si na fonte pela hora de jantar
talvez me faça presente de sua presença
sois de uma beleza imensa em mim
vos amo sempre

recibo do envio ao estado maior das forças armadas

de Paulo Forte
para emgfa_rp@emgfa.pt
data 11 de junho de 2010 04:13
assunto voz de prisão para averiguações
enviado por gmail.com

ocultar detalhes 04:13 (0 minutos atrás)

voz de prisão para averiguações

aos chefes do estado maior dos três ramos das forças armadas

terceira voz de prisão para averiguações, aos chefes do estado maior dos três ramos das forças armadas

texto que será de seguida à sua publicação enviado para os respectivos email

tex toc q ue se~rá de se guida à s ua pub lic do cação en viado para os r es pe ct ivo s ema ie el


voz de prisão para averiguações

aos chefes do estado maior dos três ramos das forças armadas

pelas razoes e provas amplamente aqui apresentadas, o regime democrático e o estado de direito, estão como todos os seres de bom coração, o sabem , pervertido, e as instituições e figuras que sobre ele de acordo com a lei devem velar, são na verdade os bandidos e terroristas de estado

assim vos ordeno o cumprimento das vossas funções, e a vossa intervenção atendendo a perversão imensa e transistemica em que o estado pretensamente de direito da republica portuguesa se tornou, fruto de más praticas acumuladas durante quase quarenta anos

deverão portanto proceder a prisão do bandido cavaco silva, do bandido socrates, do bandido gama, e restantes chefes de bancada da assembleia da republica de todos os partidos com representação, o procurador geral da republica, e o presidente do supremo tribunal e em forma pacifica e não violenta os apresentar perante o juiz de aveiro, que consta ser o único que na aparência faz neste ramo da justiça, frente a estes bandidos corruptos, para averiguações e monteis aí acampamento durante o tempo que for necessário a que a lei retome a este pais, e lembreis o juiz de aveiro, que o segredo de estado e da justiça se encontra provisoriamente levantado, sem alguma excepção até se rever a lei que os determina, e que devera ele, pela excepcionalidade desta situação, como já o expliquei anteriormente, todos os dias dar conta ao pais e as gentes, do desenvolvimento passo a passo do inquérito e da produção de prova e do julgamento

o não cumprimento desta ordem, levará a vossa exonaraçao, pois não podem pedófilos e bandidos e corruptos e quem os protege levarem cargos de lei ou função na republica

paulo forte, cidadão de portugal, pela lei


vaso do oz de pr isa sao es do para ave rig ua ço es , a os c home efe serpente do estado maior dos t ratos dos espanhois dos ramos das f orças ar mad ad às

p delas, ratos az o es e pro das ovas am p lam am que mente aqui, ap rese en t ad as, o re gim e demo c rato tico é circulo do es sat td, o de direito, es tao c omo todos os ser es de b om cora raçao, o sabem , per vertido, é às in s titu i ço es e figo ur ás q ue s ob re dele , de aco acor rato do c om a lei d eve maior vela da ar, sao na ver dade bandidos e terroristas de estado

as si maior do vaso do os circulo do rato do aro d en da onda dp cu mp rim en to das v os sas fun ço es, é primeira v os sa inter v en çao e s at en den do, primeira da per ver sao i men sa e t ran sis te mica em q ue o est td o pre t en sam am que mente, o de direito, da r e pub lic ap o tugu ie sa se torno vaso f r u to de ema s pra tica s ac u mula ad os duran te q ua ase qua ren ta ano serpente

d eve rei porta anto pro roc ce der a pr isa sao do ban dido cavaco do silvam, do bandido soc rat es, do bandido gama, e r es t ant es c h efe s de ban c ad , a da ass em bel ia da r e publica de todos os pari d os com r e p r es n taçao es, circulo do pro ur ad dor ge rato da al da republica, e o pr es sin det e do supremo, t rib un ak l e em forma p ac i fi ca e n cão viol en ta os ap resen tar pera nt teo juiz de ave iro, que co ns ta s ero uni coc ue na ap rec en cia f az nest e rato ps amo da justiça, fr en te a estes bandidos cor ru pt os, para ave rig ua ço es e monte si ai aca mp ap men to duran teo te mp o q ue for ne c ess sario, primeira q ue da primeira da lei rato e tome primeira de este país, é lem br ei s circulo do juiz de aveiro, q ue do circulo do se g red o de est ed td oe da justiça se, es n contra por v isso ria am nt ye l eva van t ad o, se maior al gum a e x cep aç sao es a té se rever primeira da lei q ue os det rato da mina, e q ue d eve ra dele, p dela é x e p cio n al id a ed de sta c s it tua çao es, c omo j á oe x p lic ue ei ante rato ior mente, todos os dias, psd, da ar conta do cao do pais, tvi, é as das gentes, do d es en volvi ie mn to p ass o ap ass o do inc ue rito e da pro duç sao es de pro ova

o n cão cu mp rim enro de sta ordem, l eva vara acento da primeira v os sa e x on a raçao, p o is n cão pode maior pedo filo se dos bandios e cor ru pt os se q ue emo os pro tege l eva rem c argos de lei o u fun çao es na rato, é publica

p au lo f orte, cida dao de portu gal, ep primeira da lei

acusaçao de homicidio

como a todos disse, em voz orada em dia recente me chegou ao abrir o navegador, uma pagina estranha em seu conteúdo com os link a não funcionarem o que desde logo se me afigurou ser falsa e provavelmente uma falsidade, contudo nela isto li, sobre a id dos bandidos operacionais a mando das grandes bestas que fazem este imenso terrorismo de estado, aqui dos prédios de trás.

c omo primeira de todos di ss, santos silva, se, em voz zo circulo do rato do anel ad da primeira em dia recente, mec he g circulo da ua do cao do ab rato iro rod do navegador, uma pa gina est rata anha em s eu conte do vaso do dó com os l ink sa n cão fun cio na rem do circulo 101 q ue de sd e l ogo se me a figu ro vaso ser f alsa , é pro ova ave lem n teresa uma f al sida dade, c on tudo nela is to li, s ob rea primeira id dos bandidos o pera rac ac cio na isa primeira man do da sg rata ane ned ds das bestas q ue f az e maior de este, e men s o te rr o r is mode est ad circulo aqui, id d os predios de t rato ps ás.

para situar o tempo, no meu caderno de apontamentos, estão esta notas de seguida ao desenho que aqui publiquei a suma do circulo do falo, o f all, primeiro do circulo , que é uma soma de distintos símbolos desse falo quando ele perante o espírito se desvelou

para s it u ar aro te mp on om onda europeu cade rato node ap ponta em nt os, es tao e sta not às de se guida cao d es sn ho q ue a qui pub lic ue ia primeira s uma do circulo do falo, o f all, pr im mr io do c irc culo , q ue é uma s oma de di s tintos i mb olo s de esse do falo qua ando dele pera nt teo es pi rito se d es velo lou

ap pp lie ed da di gita al sol u ti on ns, vaso eri c homem ip, da broken colum, da primeira morte, vasco, maria joao pereira, e gonçalo, na casa de algueirao em sintra, broken colun, br circulo kapa inglesa co prim rio da un

do barrosa do botelho, forte do ab marinha grande, é vaso do ze da za do gonçalo do grupo do jaime, e ângulo da teresa

horus time, ambrosia, rituais, pee, assiris, falo, da casa do pet , tap pete maior da primeira da dp, 101, do tralo de roma, ossos, o faslo do jaime na rosa do ba do botelho, ba segunda,

o alberto da mac key, da pampulha, alberto pike, p ike, penam, sintra , re, passos coelho, cliche, roma, um , dois , tres, abc,

primerio da pt no vaso das aguas santas, a ele, a tinta no falo, isis sis is – sisi s , principes da estrela da manha

a da manha, aida, can tora, da pampulha, am p u l eta, horus onze , time, a dama da estrela do but , do circulo do 33, grau maconico, o medico

mac key a man da ual, of the lodge, fr ee ena son rato delta p de sessenta

sex act in colum ws, br o ken and un br dp c irc cu uk ken

osiris, osorio, o maestro da spa, que hoje ao que parece aparecia num programa da tv, a puta que eu vi um dia aqui narrado,a sair de uma casa na lapa

a das aguas santas do leite derramado, da morte da rafaela

a do predio onde vi entrar o moita flores,

o da morte antiga, ericeira, praia da maças, do nuno dos olivais, uns falsos medicos nas urgencias de sintra

ela, a ferreira da estrela, do penta gata da rama do time do porto

o bico, circulo sexto do 66, ro ad he ll

do r o c ll inc, black man mina ra, fr grego, black berry conde, 126, fiat, sesimbra cobra

do jogo do alho, iamgens da madeira tiradas em campo de ourique, o velho poeta, herberto, rf do circulo do angulo do bico de fogo do rato , ps , do editor, a cena na ponte vinte e cinco de abril, aliança extrema direita, extrema esquerda no parlamento, o poeta da loja do artesao, lo dg e and dt he c ra ft, é x p lana ti do fr ee, masomn rato delta st louis, mississipi, da companhia das publicaçoes, loja da rua do patrocinio,

the torch de ney yorque, s tat tue of liberty, the falaming torchm, feito pelo sexo , and circulo do thor maconico, easter, star sy , circulo burns, pagan trinity, in scandinavia, p ike, mar, morals, morais, ano dogma, will ms hurst also phoe eni cian bel or bak j delta invertido do bar, o diabo, sez at he end of the masonico do raimbow, o fotografo morto, o simbolo da bala de b alsg m, b la de picos, como no sacrificio de jesus,

espeinhel, espinho, farol do santana, o do spokes in paris, da lady born in pol ana , esta f e tt e do traço do vip. 99,. la fontaine, a da fabulas, saint exupery, paula, deslizar nos sonhos, da casa do professor de magica, la mica, la mia, ca it u l us, da bride poly homem vaso ar nia, a venus de cor reggi, o grace , cama ova

a pena é a imagem do vulcano, vulcao, vaso dp primeiro cao

esta leitura extraída da pagina cujo link aqui se apresenta, teve tres ecos posteriores, o símbolo maçónico da coluna partida, apareceu num telejornal , canal dois, numa reunião do grupo do trichet onde um senhor avo, desse grupo estava senatdo rodeado e muitas camnaras, ao fundo dele, se via uma peça doirada tipo as que se usam para colocar as fitas das barreiras que remetia para o símbolo , como dizendo que esta visao dai vinha, depois o mesmo símbolo, é o do altafalante dos agudos da coluna da bang anda olusefen, a que provavelmente levou com uma camara, mr ra, e que quando abri estva colado por magnetsimo ao dos medios, como aqui mostrei em foto, e depois ainda, o simbolo do abraço maconico do arco iris, psi, gnosismed, queda do apollo, que depois se reflectiu numa imagem do dirty harris, no túnel, na perseguição da carrinha amarela escolar, onde a arma, com um silenciador , remetia mais para escape, tubo de escape, mas de outro tipo de tiros, certamente

http://www.cuttingedge.org/free16.htm

ao que parece, agora os links da pagina ao contrario, conta rio, do script que ma fez inicialmente, in i cila lam am mente, n no dia 30 de abril aparecer, agora funcionam

acusação ao terrorista de estado cavaco silva e jose socrates, o pedo do estado, do grupo do cavaco, o da separaçao da familia







acusação ao terrorista de estado cavaco silva e jose socrates


ac cu da acusaçao, usa çao es cao do te rr o rit sade, o do estado,o da separação, o do cavaco silva, é o jose do socrates, soc rat es

aqui fica a prova de mais uma manha, das chamadas técnicas, feita cá em casa, como as outras que recentemente descobri e partilhei sobre a queda dos aviões

a qui fi caa por vaso da primeira de mais, fr, uma da manha, das c ham ad às tec nicas, feita, c á em c asa, c omo ás de outras, q ue rec en te mn te d es co br ie p art til h ei s ob rea priemira da queda dos avioes, avio espanhol

quando aqui me instalei para viver, depois da separação comprei um primeiro fogão eléctrico de um bico, os terroristas que aqui entram fizeram um mesmo como aqui também recentemente dei conta , do processo de me levar a comprar determinadas peças e equipamentos, pois o estragaram, e sabiam com forte grau de probabilidade, visto ser eu cliente dessa loja na infantaria quatro, ou infantar quadrado, desde há décadas, na realidade desde a primeira vez que neste bairro estive, quando trazia atelier de fotografia na new look, que ficava no topo da esquina dessa rua, onde em dia recente se expressou, a matança da madeira, e antes disso alguns acidentes ao pe do largo da parada, o jardim, outras chaves de assinaturas distintas de diversos deltas, nomeadamente com o envolvimento e remetendo para espanha

q au n do a qui me is sn t al ei para do canal viver, ep o is da separaçao, se para da raçao, co mp rei um prime iro fog cao el t rico de um bic o, os te rr o ratos istas q ue a qui en t ram fi ze ram um me sm o c omo a qui t am tambem rec en te mn te d ei conta , do pro roc c esso de me l eva vara primeira, ps, co mp rato da ar de terresa minadas p eça se e q u ipa men t os, p o iso est rag aram, e s ab ima com f orte g rato ps au de pro b ab bil id ad e, vi st ser europeu c lie en te d ess da loja ana in fata ria quatro, o vaso in fan tar q au d rato ps ad o, de sd e h á dec ad as, na rea l id ad e de sd dea prime ira ave zorro q ue nest e bairro estive, qua ando t ra zorro do ia do atl ei e rato de fotografia na ne q w l ook, q ue fi c ava no top, o da es q u ina dessa rua, onda em dia rec en te s expresso ua da primeira matança da madeira, e ant es di ss o al gun s ac inde t es circulo do vao, o pedo do l argo da parada, o home do jardim, banco, O vaso cruz rato ps às das chaves, de as sin a tui iras di s tintas de di ver s os deltas, noe ema mad dam am que mente, com do circulo do en volv vim en to e reme t en do para de espanha

assim comprei lá este, no mesmo sitio onde deixei a antiga lâmpada polaca e trouxe uma nova philips, sendo a que as antigas desenham uma espécie de bobine que remete para a figura dos três círculos rosas, encaixados uns nos outros visíveis no vídeo recente, por detrás do fantasma, figurado no meu manto, ou seja o processo dos fantasmas, feitos pelos círculos do ps

ass si maior mc o mp rei l á de este, no me sm o si t io , onda de ix ei a antiga lam pada polo ca e t ru xe uma da nova , uni, ph il i ps, s en do a q ue ás ant ti gas de sena ham am hm, uma es pe cie de bob ine q ue reme teresa para da primeira do figo vaso do ra dos trez circulos rosas, enca ix ad sd ds o un s nós outros v isi v eis no v id deo rec cn teresa, por det ra serpente do fantas ma, figo ur rato do ado no me eu manto, o vaso do seja do circulo do pro roc circulo do esso dos fantasmas, feitos, p elos c irc culos do ps

como aqui dei conta há já muitas lua trás, o funcionamento dele era estranho e aqui o descrevi, pois a numeração do selector não correspondia, aos distintos graus de aquecimento, quando da escrita do quarto capitulo, o abri, e hoje de novo para o fotografar, pois é visível a manha, uma da partilhas de contacto está partida, e assim já estava, e antes, pois não apareceu o pedaço restante, quando o abri,

c omo a qui dei conta, h á j á mu it as lua t rato ps às circulo fun cio na men to dele, é ra est rato do anho e a qui io circulo, d es c rato e vip o isa primeira nu mer raçao do sele c t ior n cao co rr e ws pond ia, a os di s tintos de g rato ps au serpente de a q u cimento, q au n do da es c rita do quarto c apit u lo, o ab rie ho je de bn ovo para do circulo do for ground, f g oto g raf ar, p o is é v isi vaso dela, a da manha, uma da pat ilhas de contacto, lentes, e stá p art id a, e ass si maio j á est ava, é ant es, p o is n cao ap ar receu do circulo do peda aço es r es t ante, qua ando o ab rato , i,

esta foto são as notas originais, dessa leitura , da primeira vez que o abri , e depois as fotos que hoje tirei, onde se vê simbolizando, na tampa circular negra por debaixo, uma espécie de tambor de roda ou caixa de embraiagens, portanto esta manha deve estar associado com diversos acidentes de natureza rodoviária, algumas vezes ao chegar a casa, ele se encontrava ligado, porque alguém dos que aqui entram, o ligara,

é sta f oto sao ás das notas, o rig gina is, de essa lei tura , da primei ra vez q ue o ab rato do ie d ep o isa s fotos q ue ho je ti tir do rei, onda da se vaso , e , si mb o lixado, na tam pa c irc cu l ar negra por de ba ix o, uma es pe cie de tambor de roda o vaso da caixa de em br aia g en s, p + orta anto e sta da manha d es v e es star as soci ad o com diversos ac u id dentes de na t ur e za rodo via ria, al gum a s v e zorro sao chega rato ps primeira da casa, dele , se en cv von t r ava liga gado, por q ue al gume dos q ue a qui en t ram, o liga da gara,

russel fogao elecrtico

r uss el fog cao ele c rt ti co

o ra t ive q ue ab br iro circulo do fogao , o electrico, aquele estrela com a numeração da cambota trocada, e no fio li, homem da ar f ast ho , natal, é estrela radio renascença do traço ingles f traço, 36 , 36 G primeiro , dp, mm, s mar tie es, segundo circulo, da braçadeira negra, como a braçadeira que agora recentemente aparecia em imagens nos noticiarios relacionado atraves desse elemento, dois aparentes eventos, o derrame do petroleo na america, e o assalto ao navio turco, no estreito de gaza, gaz, veu, que serve para esconder, os bandidos e os espeioes

o ra t ive q ue ab br iro si irc cu lodo fogao,queima de brando, circulo do electrico vinte e oito, aquele ester la com da primeira n mer raçao da cam da bota t roc ad a, é no fio li, homem da ar f ast ho , natal, é est rato dela, a da radio renascença, do t rato ps aço es ingles do f traço, 36 , 36 G do primeiro , dp, mm, s mar tie es, se gun do c irc culo, da br aça de ira negra, c omo a br aça de iraque agora rec n te mn te ap rec ia em ima ge ns nos not ti cia aros ratos dela ac cio n ado at raves es desse, el lem n to, do is ap ar en t es eve en to s, o der r am med o pet rt tol leo na am erica, é circulo do as sal t o cao navio turco, no est rato ps etir o de g aza, g az, v eu, q ue ser v e para es conde der, ero do os bandidos e os es p ei o es , portanto remete para os predios das traseiras, um l ink com este


cam da bota, do militar, ref quadrado da estrela de oitenta e cinco, 101, jogos de cama, cabo do bad a, cabra, dos dois bicos de pressao sobre a minha pessoa, maio, luis, rato rp forte men os castanho vesica deitada mar, bar, do si triangulos de pressao, azul, 220, volt , para fuso do hexagono de prata maior vaso castanho de prata

cam da bota, do militar, ref qaudrado da estrela de oitenat e cionco, 101, jogos de cama, cabo do bada, cabra, dos dois bicos de pressao sobre a minha pessoa, maio, luis, rato rp forte men os castanhp vesica deitada mar, bar, dosi triangulos de pressoa, azul, 220, volt , para fuso do hexagono de pa rat maior da ova do vaso c as tam n h o de p rta

o botao, bota grande, e tambem referencia a procura do botao, video filmado no casino do estoril, o botao inter rup tor diz circulo de vinte e quatro, natal, vaso do sete homem vaso prata castanho, espinha tripla, es pinha cruz rato ps ip la, quarenta e seis do ponto do vinte e quatro, segundo do grupo 66, dos quinhentos, sexto rato invertido, o primeiro, como o sinal grafico que descobri no alimentador do g4,

ob otao, bota g rande, e eta tam am tambem s mar tie es, ref ren cia a pro roc do cura, o do bota do circulo do v id deo fil mado no do casino do estoril, o bo pt cao do inter rup tor diz circulo de vinte e quatro, nata al, vaso do sete homem vaso pa rat castanho, es pinha t r ip l a, es pinha cruz rato ps ip la, quarenta e seis do ponto do vinte e quatro, segundo do grupo 66, dos quinhentos, sexto rato invertido, o primeiro, c omo o sin al grafico q ue d es co br ino al lie mn t ad dor do g 4,


circulo massa, italia, cruz é cubo verde a m r elo do irado, br, ou seja br, it

circulo russel, declina em bertrand , livraria, bertrand russel, kapa do primeiro , escritor, das historias nomeadamente do atentado aos dirigentes do mundo e do professor e da assistente, em circulo russe, primerio, , armadilha, vermelho e doirado, fogareiro, tambem taxi, mod cf tres dois seis, treceiro do dia apos o natal, da separaçao, tsunami dois mil e cinco, n cao co b r ar do duzento e trinta, vaso do traço serpnte do circulo cinquenta do hz, herts, home xorro, primeiro da tripla penetraçao, vaso do anzol da am, fabrica , it,cado, br, em, portu gal, c on cisa, e hoje ao que parece, isto é , no dia em que o abri, houve pancada da grossa no fogueteiro, localidade, foguete, comboio, iro, o iro do comboio é kapa primeiro rol mague

c irc culo r uss se l, dec i l na e em bertrand , l iv ra da ria do bertrand r uss el, kapa do primeiro , es c rito tor, o das historias, no me ad dam am que mente, o do atentado aos di rine net es do mundo e do pro f ess sor e da assis t en te, em c irc culo russe, prime rio, , ar mad di da ilha, verme l ho e do irado, fog ariero, t am tambem em taxi, mod cf tres dois seis, t rec e iro do dia ap os o nata al, da separaçao, ts un am id o is mil e cinco, n cao co b r ar do d uz en to e t rin t primeira ava do vaso do traço ser pn te do circulo cinquenta do hz, herts, home xorro, primeiro da tripla p ene t raçao, vaso do anzol da am, fabrica , it,cado, br, em, portu gal, c on cisa, e hoje ao que parece, isto é , no dia em que o abri, h o uve p ana c ad da g ross ano fog ue te iro, l ocal cali id ad e, fog u te, com boio, iro, o iro do comboio e k l mague

nas notas abaixo, do traço e ao lado do desenho das pressoes, e do dinamo electrico, uma referencia do mesmo ano , 85, a vodafone, cobre de oitenta e coinco, ou seja do roubos diversos via comunicaçoes nesse ano, e ainda a juiza on the rem, e o circulo do anel, ou , é o circulo do anel

na serpente das not às ab bia axo, do t rato ps al ç oe es cao lado, do d es ne ho das press o es, e do din amo electrico, uma ref en cia do me sm o ano , 85, a vodafone, cobre de oitenta e coin co, o u seja do roubos, di ver s os via com un cia ço es nesse ano, com muni , tvi, é primeira inda ad da primeira juiza on the rem, é o circulo do anel, ou , é o circulo do anel


a casa é a do neves, e a acusaçao contras estas duas bestas terroristas é muito clara, pois o primeiro , como a todos recordei recentemente, sempre foi aqui do bairro, portanto é impensável nao o saber, mais a mais pelo cargo que diz ocupar, a outra puta, pelas razoes que leva o comando das secretas, e juntos ambos me tem negado o que a lei por direito me assite, ou seja quem cobre, é cumplice no minimo, o neves sera certamente um pau vergado e mandado


primeira do ac c asa é primeira do neves, é a primeira da acusaçao contra serpentes destas duas bestas te rr o ritas, é mu it o da clara, p o isso do primeiro , c omo da primeira de todos record dei rec en te mn te, se mp re f oi a qui do bairro, porta anto é i mp em n s ave l n cao, o saber, mais isa mais p elo c argo q ue di zo cup da ar, primeira da outra puta, p delas, rato ps az o es q ue l eva fo circulo do comando , o das secretas, da ss e c reta se jun t os am bo s me te maior ne gado , circulo q ue da primeira da lei por di rito me assi te, ps, o vaso do seja q ue maior do cobre, é cu mp l ice no mi nimo, circulo do neves se ra e rate mn te um p au ver gado e man do dado, poker, o animal


congratulations to my queen of the eternal roses of england and united kingdom

congratulations to my queen of the eternal roses of england and united kingdom

c on g rat u la t io ns tom y q ue en o ft, he eternal roses of england, deads, and uni ted kin gato do dom

rosas são sempre eternas no coração do amado, às rosas se lhes deve sempre dar aguas e leites vários de beber para que andem sempre belas, mesmo quando se mantém na aparência erectas no caule do amor ao sol e a lua que sempre as alumia, metade da prenda senhora, já a tinha eu a si dado sem a nomear, e estava pensando mesmo se não seria como lady clinton, a fazer conta nas noticias dos jornais, coisa que nunca se deve fazer, como tão bem sabe, que dizia em dia não muito ido, que lhe tinha dados os parabéns com alguma antecedência, talvez assim se equilibre o tempo, que é coisa que as rosas não tem nem conhecem, se bem que algumas com stress vários de avariados avariadas poluições parecem nas vezes andar apressadas sem bem saber onde se encontra o sol do coração , delas

rosas sao es, se mp re e te rn as no cora raçao do amado, mne, às das rosas se l h es d eve se mp red da ar das aguas e leites, v ar io sd e bebe raro rp do para q ue ande maior se mp re de belas, lugar, me sm o qua ando se man te mna ap rec ni a e rectas no caule do amor, cao sol é primeira lua q ue se mp re às al u mia, met ad e da pr renda s en hor a, j á primeira tinha europeia , primeira si d a d o se ema no me ar, e es tva pen sand o me sm o se n cão se ria c omo l ad y c l in ton, a f az e rc conta nas not ti ca s dos jornais, co isaque nu nc a se d eve f az e rc omo tao b e maior, sabe, q ue d iza em dia n cão mu it o id o, q ue l he , tinha dos dados, os pa r abe ns com al gum a ant tec e d en cia, t alvez as si maior da se e q ui l br e o te mp o, q ue é co isaque às rosas n cão te mne maior, o conhecem, se b em q ue al gum as com st ratos de esses varios, de eva raia s ava ria ad as pol lui ço es par recem ana s v e ze s and, a da ar, ap r ess sadas se maior , bem saber , onda da se en c on t ra o sol do c o raçao, delas

rosas trazem sempre agradáveis perfumes e são belas ao coração e reino unido, é um conceito muito interessante, pois deve o reino uno andar sempre unido, uma união que respeite a diversidade dos pares que sempre o constituem, o que nem sempre infelizmente acontece no mundo, como tao bem o sabemos, pois quando ouvimos falar de taxas e de pobre retorno aos povos, e uma aparente despreocupação sobre off shores com duas excepções, que parece desvelar a pouca compreensão da moeda, em mim sempre acorda aquela parte de robin dos bosques, wood, que como se recordara sempre foi fiel ao rei mesmo quando ausente e vice versa, e reino unido, bem tem sido historia complexa, que assenta sempre na mesma trave, a bruteza, coisa que as rosas não gostam salvo aquelas excepções agradáveis, que nem em propriedade se podem nunca chamar de brutas, provavelmente a peregrina ideia de retirar o dragão e sao jorge do estandarte e substitui.-lo por diversas cruzes, que se apensaram uma sobre as outras, e foi preciso o príncipe crescer e se tornar rei, para finalmente uma certa paz se poder viver, na verdade os abusos infantis, são sempre óptimas sementes de violência nos futuros adultos, e os brutos nunca devem ser promovidos a coronéis para não disparar balas ou flechas sobre o seu povo

rosas t r az ze maior se mp re a g r ad ave is pe fu mes e sao de belas, cao cor çao es é rei on o un id o, é um c on ce it o mu it o inter es ante, posi d eve o re ino un o anda ar se mp re uni do, uma un ia o q u r es p e it e a di ver sida dade dos par es q ue se mp reo co ns titu emo q u en ne maior sempre, in fe lis mente ac on tec en o mundo, c omo tao v b emo, o sabem, p o is qua ando o uv imo s f al ar de t axa sede pop pb br e r e torno a os p ovo se uma ap rec n te d es pre cup a º cao s ob re o ff s hor es com du as é x fep ço es, q ue pa rece d es vela lara ra p o u ca co mp ren sao da moedas, é maior mim da se do mp re acorda, a q ue dela, a da p arte d e ro b in dos bosques, wood, q ue c omo se rec o rda ra se m per fo i f i e l cao do rei mesmo, qua ando a use en te e v ice versa, é re ino uni do , b em te maior s id o da historia co mp lex a, q ue assenta se mp rena da mesma trave, a br u te za, c oio sa q ue às das rosas do no g os tam s alvo a q ue l as é x cep ço es a g ar d ave is, q ue ne maior em pro rop pr ie dade se p + ode maior nu n ca c ham mat da ar de brutas, pro ova ave lem n te a pere g rina id e ia de r e ti aro do circulo do dragao, é sao do jorge, do est and arte e s ub s titu i do ponto do traço ingles do circulo do primeiro de dezem~bro, por di ze ra s c ruses, q ue se ap en sara ram am, uma sobre as outras, e fo i p r e cio o p rin c ipe c r es ser, é se torn ar rei, para fina a l em n te, uma ce rta da paz se pod der do canal viver, na vera deo s abusos infantis, sao se mp re o pt ima s semen t es de viol en cia nos fu tir os ad u l to ze, os brutos, n un ca d eve maior ser pro romo mo ov io sa co roni es para n cão is par ar b ala s o u fl e chas s ob reo s eu p ovo


antes de ontem pela tarde estava comendo uma banana, e me lembrei da senhora, me lembrei de uma foto sua no tempo da segunda guerra mundial , levando duas bananas a uma senhora acamada que agora em tempo recente lhas retribuiu, as bananas que tinham acabado de entrar na chave do bum em londres e da sua relaçao com ny, as bananas que me tinham ainda desvelado, o plastico de um sufocamento, por asfixia, no seguimento da linha de um dos filmes de sabado passado, o dirty harris, e que me apontaram tambem, os tecidos do vidal, os mesmos que a rapariga aqui de cima trás, à imagem dos que a cristina coutinho comigo ali por sua mao os comprou em noventas e um, um outro laço aflorou, uma relaçao aqui desvelada, uma analise de umas fotos de um rapaz com os menbros enfiados em cones, e capacete integral, helmet, que na altura reconheci serem semelhantes aqueles da chaise longa negra e vermelha de uma só asa, e onde nessa seguencia, outras fotos, mostram corpos assim enrolados em plastico, linha que depois teve um eco com a morte de um esquiador russo de tobogam nos jogos do canada, tambem aqui comentada na altura de seu acontecer

ant es deo nt é maior p dela, t arde es tc cv a c o mendo uma ba nana, e me lem brei da s en hor a, me lem br ei de uma foto s ua no te mp o d sef gun da g ue rr a do mundial , ela ava van ando du as ba nanas da a uma s en hora aca mad a q ue agora em te mp o rec en te l h as r e t rib uiu, as b ana anas ananazez, bums, q ue tina hm a ca bdo de en t rana chave do bum em londres, é da s ua rata dela ac çao es com ny, as ban na s q ue me tina hm a inda d es vela lado, o p la s tico de um s u foca cam w en to, por as fi x ia, no se gui men to da linha de um dos fil mes de s a b a d o p ass sado, o di rt y harris, é q ue me a p onta ram t am tambem, os tec id os do vidal, os me sm o s q ue a ra pa riga a qui de c ima t ra sa ima ge maior do s q ue primeira da cristina coutinho, co mig o al i por s ua mao os co mp ro u em n ove en t as, é um outro l aço coa a flor o u, uma da relaçao, a qui d es vela lada, um a na l ise de uma s f oto s de um ra par zorro com os me br os en fia ad os em c one es, se capa do sete inte g ra l, hel met, q ue na al tura rec on he ci se rem semel h ant es aqueles da c h a ise l ong ane negra e eve vermelha de uma s o asa, e onda ness a seg u en cia, outras fotos, mos t ram corp os as si m en rola lados em p la st ciso, dente, lina h q ue dp o is da teve , um, é coco oma morte , de um s qui ad dor russo de tobo gam nós s j ogo s do c ana ad a, t am tambem a qui co men t ad dana al tura de s eu c on tec é rato, ps

antes a vira aparecer numa capa de uma revista social portuguesa , na pampulha, uma estranha foto onde se via a senhora, como que inclinada, a cair, com um belo vestidinho leve em cor lapis lazuli, cor turquesa axul da cor de seus olhos, e umas estranhas manchas na zona que correponderia ao figado, ou pelicano, que apareciam como duas ilhas, talvez a de man, a remeter para as cinzas recentes do vulcao, e mais estranho, pareciam as manchas terem sido pintadas por cima, assim logo me cheirou o passe a manha, a head line dava conta que a senhora teria assim se manchado numa festa e falava ainda de qualquer coisa com sua mala, mas o mais estranho era a sua posiçao em que aparecia, poder estar na iminencia de ter caido

ant es a v ira ap a recer nu ma da capa, de uma r e v isa sat, é soci al portu guesa , na pampulha, uma e ts r anha f oto onda se da via da primeira s en hor a, c omo q ue inc lina ad a, a c air, com um b elo v es ti dinho l eve em cor lapis lazuli, cor t ur q ue sa a x ul da acor de se us o l h os, se um as est r anhas mancha sn a zon, a q ue cor r ep pode ode n ria cao fi gado, o u p el ica ano, q ue ap rec iam com õ du as das ilhas, t alvez a de man, a reme teresa para ás das cinzas re en t es do ovo do vulcao, é mais est r anho, par e cia am ás mancha serpenet da teresa s id o pin t ad a por c ima, as si ml ogo me che io u o p as sea da primeira da manha, a he ad l ine d ava conta, q ue a s en hor a te ria as si maior da se man ch ado numa festa, e f al ava a inda de q ual q ue r c o isa com s ua m ala, mao mais es t r anho é ra a s ua p oi sç sao q ue ap rec ia p o ondader est ra na iminen cia de terresa ca id o

a posiçao do corpo, meio como em queda amaparada, me evocara ao ve-la, senhora, sinais que meus gestos tinham evocado em recentes conversas, que davam a ideia de tontura, ou falta e equilibrio, sintomas tambem aa associados a doenças nestes orgaos, e na verdade , depois de gravar a key torres, ouvi, que minha amada quereria saber de meu equilibrio, pois ali de certa forma lhe dera a resposta sem mesmo antes saber a pergunta, uma resposta simbolica que fala de outras pernas e tambem de movimentos graciosoos que com elas se fazem

a posi sic sao es, a do corp o, me io c omo em queda am a par ad a, me evo cara cao ove do traço ingles dela, s en hor a, sin a isque ue me us g es t os tinha ham am e vo cado em rec en t es c on ver sas, q ue d ava vam am , primeira da ideia de tontura, o u f al t a e e qui l ib rio, si mn tomas t am tambem ema, a as soci ad os a d one ç as es nest e orgaos, e na ave rda e , d ep o is de g r av ar a key torres, o uv i, q ue mina homem am ad a q ue rato ps e ria , saber, de me eu vasp , e qui li br io, posi al id e dec ce rta forma, l he der a ares posta se maior mesmo ant es, saber a per gun t a, uma r es p o sat si mb o lic a q ue do fala, de outras pernas e eta tam am tambem demo vim en t os g rac cio s oo , dp, s q ue com delas se f az se e ema maior

depois, ou melhor antes, o rei de espanha e a rainha sofia, a cornada e a rainha como que caindo mimetizando uma situaçao que aqui foi mostrada em dia seguida no telejornal do canal dois, a puta do ex ministro dos terroristas de estado, ss, antes da cultura, autor de ilustre declaraçao nesse tempo, de que, o que ele gostava mesmo, era de enfardar na direita, e agora certamente por esta razao promovido da ministro das armas, aparecia num parada em cima de uma em cunha vermelha, alvo de breve comentario orado, que na altura relacionei com outras cunhas das matanças, mas que não deixa de espelhar igualmente estas cornadas, por assim dizer, caso tambem tenha sido a sua, e na esperança que não, só mesmo visto, as palhaçadas destes terroristas, todos os santos dias nas tvs, mas a imagem da rainha sofia, remete tambem para grecia, ou para uma grega que a fazer fé na desmontagem dessa besta ss, teria entao sido colhida por ele, um terrorista ladrão, do tempo do ministério da cultura, como todos sem excepçao, diga-se em abono da verdade

d ep o is, o u mel hor ant es, circulo do rei de espanha e primeira da rainha sofia, primeira cornada é a rianha c omo q ue ca indo mime t iza x ando uma s i tua sao es q ue a qui fo i mo st r ada em dia se guida no telejornal, do can la do isa primeira puta do ex ministro dos terroristas de estado, ss, ant es da cu l tura, autor de io lustre dec lara raçao ness e te mp pode q ue do circulo do q ue dele g s ota vaso é ra de en f ar da r na direita, é agora ce rta em n te por e sta r aza circulo do pro romo m ov id, o da ministro das ramas, ap ar e cia nu maior da parada, campo de ourique, em c ima de uma em c unha , ave, vermelha,matança beslan, alvo de br eve com en tar io o rato adao da ad do dao, q ue na al tura rato dela ac cio oni ie com de outras c unha s das matanças, masque ue n cão de ix a de es p el homem da ar i gula lam am que mente, e sta s cor mna ad as, por ass si maior di ze rato do caso t am tambem ten h a s id o a s ua, e na es per na cortez, q ue n cão, s ó me sm o v is to, ás pala h al ç ad as de estes te rr rositas, todos os do santos , dias, psd, nas tv svaso da serpente, masa ima ge maior da rianha sofia, reme teresa t am tambem para gre cia, o u pa da ar de uma grega , q ue da primeira f az e rato da fé na desmo mna mona tg em de essa besta ss, teresa ria en tao s id o co l h id a por ele, um te rr ori rit s l ad rato cao, do t e mp o podo min site do rio da cultura, c omo td osso se mex c ep sao es, dig a do traço da inglesa se em ab bona nao da ave verde dade

antes de comer a banana, senhora, em vespera, ou vi pelo espeito minha amada, ou a voz de um espeirita disfraçado, que me dizia, estava a apetercer.me uma sopinha, e au que tinha acabado de faalr num alho frances, que salvo erro andara pelas bandas da africa do sul, o laurent, tambm relacionado na aaprecncia com a martinha dos leites, e a puta que me tras o filho roubado, me dera conta que um,daqueles verdes e brancos andava háj já muito tempo no frigorifico, e assim o coretei as riodelinhas para junatar as baats e legumes que me sobraram do atum da vespera

ant es de c om mer a b anana, s en hor a, em v es pera, o u vip ip do elo es p ei it o min h a am mad a, o ua da radio da voz , de um es pei rita di s fr aça e ws es ad o, q ue me di zorro do ia, est ava primeira ap pete teresa rc ser a me uma s o pinha, é au q ue da tinha aca b ad o de fa al ray rato rn um alho frances, q ue s alvo e rr o anda ra p el as das bandas da africa do sul, o l au rent, t a m mb maio mr rato dela , ac cio n ado dona a ap re c n cia com da primeira da martinha dos leites, é primeira puta que me tras o filho roubado, me der ac conta q ue um daqueles verdes e brancos, and aava h á j j á mu it o te mp on o fr i gori rif fi c oe as si imo core t ei * ass rio del das linhas, para juna t ar as ba at s e legumes, q ue me s ob ra ram do atu um da ave do vaso da espanhola pera

e quando lhe ponho a varinah krups,. Ou seja kapa do ups, o do ps, o ss, aquilo espira , e me slaa para cima da camisola, negra da zara que tanto gosto e ainda pata cima das calças da donna karen e ny, que no contexto onde a metalinguagem da desvelaçao, por asi~sm dizer, dos assuntos de matança de foice largam , me disse da gravidez da zara do espirro, do bum em ny, e uma relaçao com o porto por outras linha antigas , moda, e ainda outras recentes de um ultimo orocaulo

é qua ando l dele , lem he p on h o a va rina homem kapa do ru do ps,. O u seja kapa do ups, o do ps, o ss, a q u ilo es pira , e me s l aa para c ima da cam is ola, negra da zara q ue t anto g os t oe a inda pata c ima das c al ç as da don na karen e n y, q ue no c on tex to onda dea primeira da met al l in guage maior da d es vela açao sao es, por asi onda sm di ze rato ps, dos ass un t os de matança de fo ice l ar ga m , me di s seda da gravidez da zara, a do es pirro, do bum em ny, é uma da relaçao com do circulo do porto, por outras das linhas, anti ti gas dama da moda, e é a inda outras rec en t es de um u l t imo o roc au l o

na verdade minha rainha, na esperança, que tenha sido esta historia da foto com as tais manchas, mais um passe dos etapores, na verdade, quem ficou afectado como ss no figado mas não só fui eu outra vez, mais uma vez me envenenaram, provavelmente com uma tal bebdida energetica da coca cola, a do dragao, ou seja do fcp, sendo que a linah mais recente sobre este assunto , se refere a tal treceira estrela do fcp , a tal da passagem pela america, que um dia me chegara no ping pong da rua do poço dos negros, a tal que o livro do jim, acrescntava, a rianha da autoestrada

na ava e rato dade min h a rainha, na es pera ança es, q ue t en h a s id o e sta da historia da foto com às tais manchas,br, mais, fr, um p as se d os eta por es, na ave r dade, q ue maior fi co vaso a fe ct ad o c omo ss no fi gado ma s n cão s ó fu ie vaso de outra ave zorro do mais, uma ave zorro da me en v ene na ram, pro ova ave lem n te com uma tal be bd id a ene r gi tca, a da coca cola, ad do circulo do dragao, o vaso do seja do fcp, s en doque eu da primeira da lina , homem mais rec en te s ob re este assunto , se r efe rea primeira t al t rec e ira estrela do fcp , a t al da p ass sage m p dela am mer cv ia, q ue um dia me chega da gara no pp ing p ong da rua, o do poço dos negros, a t al q ue o lio ov rodo jim, ac r es cn t ava, a rianha da au toe es t rata ad dd da primeira

na esperanaça, que assim o presente lhe fique complet,e aguardando o formnalizaçao da acusaçao aos bandidos e terroristas, e o respeito pelas vitimas do atentados em londres,

na es pera ana aça es, q ue as si imo presente l he fic ue co mp lete , a g ua ard ando o for mna l izac sao espanhola, a da acusaçao, a do os bandidos e dos terroristas, é circulo do rato es peito p delas, vi tim as do ata ten ant ad os em londres,

long live the queen!

L ong l ive t, he q ue en ponto dea firma maçao

e acusação formal a santos silva

e ac cu usa ac cortez sao for mal , primeira de santos silva