sábado, junho 12, 2010

A nelson mandela, quarta parte

A nelson mandela, quarta parte

Ane do anel primeiro dp serpente do circulo no man dela, q y ad rato do ado da ua rta p arte

acabei agora de comer, antes de me sentar lancei uma seta, com o nome da puta no espírito, a leonor beleza, e a seta acertou exactamente, na fiada dos dentes do armário de meu avo inglês, ou seja , uma dos dentes da besta

aca bei a goa de co mer, ant es de me s en t ra lan c ei uma s eta, com o no meda da puta no es pi rito, primeira da leonor beleza, é primeira s eta ac ero vaso, é x aca ata em n te, na fia da do s den t es do ar mario, puta mor do ps, de m eu av o ingles, o vaso do seja , uma dos d en t es da besta

nessa noticia do tal prémio atribuído as neurociencias, aparentemente a dois rapazes americanos que apareciam numa conferencia, via, skipe, como tiveram o cuidado de informar, que declina em sk, e serpente capa da puta do ipe, falava de uma margarida , de vinhos e portanto cok do tail, do sommer, natal, nata al, do champ do lima, a maud , bill new s ome e tony m6 us homem on job do bill da cali for nia, ny vaso, o counter da peça da rtp, apresentada pela puta relacionada com a morte por afogamento de duas crianças no aqua parque no restelo, estava estranhamente parado, em dezassete , dez, depois lá passou para dez ase do sete do onze, ou seja referencia a outra matemática pura, a que fizera ao ver os filmes da morte de j f kennedy, na realidade, todo a peça em sua metalinguagem, simbólica, falava disto, pois se via, o cérebro com a marca da trajectória da bala, uma outra imagem da dobra do cérebro, para que caiba na caixa, se lia em letras varias, rte, el ss serpente como associado a dez ase sete do onze, estaca, funcionamento o cérebro que é referencia a imagem das contas no ultimo video publicado na Casa de Deus, sobre kennedy, que creio ainda nem ser o que digo estar faltando, composites, ou seja, circulo roma key, net vermelha e negra, cardeal jesuíta que depois se ligava com uma declaraçao do papa em s pedo, a propósito outra vez dos que na sua igreja das crianças abusam, e sendo que nas imagens eu li, uma clara relação com um folheto que uma vez encontrara ao pe de um prédio ao lado da loja assimetria, na infante santo, que e novo aqui entrara, relativas às tais bebidas falseadas, que hoje soube serem da coca cola mas distribuídas por con ref, con referencia,anca enca, do est, vaso do pido, o da dp de noventa e três, segundo do circulo do primeiro desse tempo, da av infante santo, coc aco ola, da onda, portanto papa, lhe pergunto o que não lhe ouvi, nome!!!

ness primeira do ano da not ti cia do t al pr emi do io at rib u id o às das ne ur roc ien cia s, damaso, p hi l ia s fo gg, ap a ren te que mente a dois rapazes americanos, q ue ap ar e cia am nu ma c on feren cia, via, s k ipe, c omo ti vera amo am, cu id ad e de in for mar, q ue dec lina em sk, e ser pente capa da puta do ipe, fal ava de uma mar g ar rid id a , de vinhos e porta anto cok do tail, do s om mm, es, mer, natal, nata al, do cha mp do lima, a maud , bill new s ome e tony m6 us homem on job do bill da cali for nia, ny vaso, o co un teresa da p eça da rata da rtp do tp, ap resen sena seat td a p dela, a puta relacionada com a morte por afogamento de duas crianças, a puta alberta fernandes, no do aqua, par q ue no do restelo, es tva est ran ham am que mente, parado, em dez ase sete , dez, d ep o is l á p ass o u para dez ase do sete do onze, o u seja ref fr ren cia primeira de outra rama da ma te mat ica p ur a, a q ue fi ze ra cao v ero s filmes da m am da morte de j f kennedy, na rea l id ad e, todo da primeira da p eça, em s ua met al in guage maior, si mb o l ica, f ala ava di st o, p o is se da via, o cer e bro com da primeira marca da t ra ject tori, a da bala, uma outra rai ema mage maior da do br ad circulo do cerebro, para quadrado do europeu ca iba na caixa, banco, se da lia em le t ra serpente pete rn vaso das arias da rte, el ss ser pente c omo as soci ad circulo da primeira da dez ase sete do onze, est aica, fun cio na men to o ce rb br roque, é referen cia, primeira ema mage maior das contas, no u l t imo v id deo pub lic cado br ad o na C asa de De us, s ob re kennedy, q ue c reio a inda ne maior s ero q ue dig o es star fala t ando, co mp is t es, co mp os it es, o vaso do seja c r irc culo roma key, net vermelha e en home ra do cardeal jesuita, q ue d ep o is se liga ava com uma dec al raçao do papa em serpente pedo, a por rp rosi to, outra ave zorro dos q ue na s ua da igreja, a das crinaças abusadas ab bus sam am, e se dn o q ue nas i mage ns europeu li, uma da clara, da relaçao, com um fo l he to q ue uma ave z en c on t rato ps da ara cao pede de um predio ao lado da loja assimetria, na infante santo, q ue e en ovo a qui en t rato da ara, rato dela tica s as tais, br, bebidas, f al sea ad ás, q ue ho je s o ube se rem da co c a c ola ma s di s t rib u id as por com rfe, con referen cia,anca enca, do est, vaso do pido, o da dp de n ov en primeira te do tres, segundo do circulo do prime iro desse , cobra ram am , te mp o, poda da av infante santo, coc aco ola, da onda, porta anto papa, le homem hp per gun to co circulo q ue n cão l he o uv ino mes maconico, o maior do espanhol

assim se misturavam as linhas deste acontecimentos tecidos, pelos orgaos da dita comunicaçao social, aqui se via a takl puta das mortes dos sangues envenenados, agora ilutre presindete da fundaçao champalimaud, e ao lado dela o tal advogado mefistofeles, proenca de carvalho, ex administrador tambem da rtps, o tal que recebe senhas presença de reuniao de sete mil e tal euros a cada vez para elaborar contratos de roubos e venda de propriedades varias diversas alheias, na verdade os rapazes americanos bebendo café à ausencia do vinho, dizendo festa primeiro, falavam da divisao de um premio em dinheiro dado pela dita da fudnaçao, uma fundaçao que tras um curioso objectivo que remete para isto tudo, o desenvolvimento da ciencia para curar doenças da visao,

ass si maior da se mi s tura ava vam am às das linhas d este aconteciemntos tec id os, p elos o r g a os da dita, a da comunicaçao soci al, a qui se da via a t ak primeira puta das mortes dos sangues envenenados, agora rai lu t re pr e sin dete da fundaçao c ham pali maud, é cao lado dela, o t al ad vo do gado do mefistofeles, ne fist o fel es, por ren ca de car alho, é x ad min s it rato da ad da dor t am tambem da r t ps, o t al q ue re eb e s en h as pr es ença es ed da reuniao, tvi, de sete mi le eta al e ur o as ac ada v e zorro do para dela , bor ar c on t ratos de r ero o ub os se da venda do ed pro rop p rie dade ss v arias di ver sas al he ia serpente , na ver dae os a ap zorro es americanos, beb en do ca fé primeira au use na id o v in ho, di zen do da festa p rei me iro, f al ava vam am , a da di da visao, pro jornal, de um pr emi o em din he iro dado p dela, a dita da fu dna circulo espanhol aio, uma da fundaçao q ue t ra serprnte um cu rio serpente ob ject ivo q ue reme teresa pa da ar sis to tudo, o do desenvolviemnto, o da ci enca para c ur ar do enças es da av vaso da isa sao

ou seja, a suma, diz, morte de kennedy, perdas de visao, dinamos com mortes de diversos portugueses com sangue envenenado, nas boas gestoes dos bandidos do psd e de todos os outros que os deixaram impunes durante estes anos todos, com consequencias de novas mortes de foice larga pelo uno mundo, historias mentirosa contadas e compradas por americanos, sobre doenças mentais, ou vulga loucura imputada a outro, para safar o cu a assassinos, como se ve , pela verdade da historia, e provavelmente , fruto dessa mentiras dessas putas pagas, um passe para a cegueira

o vaso do seja, priemira s uma, di zorro da morte de kennedy, per d as de v isa sao, din amo s c om da mortes de diversos portugueses, com do sangue envenenado, nas boa s g es toes es dos vaso ban dido serpente do psd , é de todos os outros , rosque, porcos, q ue os de ix aram i mp une es duran, barroso, te de este serpente destes anos todos, com do caso on seq u en cia s de novas mortes, mor orte, de fo ice lara rag ap elo un o mundo, jornal, hi s tori as men teri rosa c on t ad ds e co mp prada spor, es roma, am mer rc ino s, s ob re d oe enças men da tasi,con r tol o rem , o uv u l g a lou cura ari mp puta ada primeira do outro, para sa f aro roc do cu da primeira dos assassinos, c omo s e ve , p dela, a ve rda ded a hi s tori a, e por v ave lem n te , fr ru to de essa , ad ás das mentiras, dessas cobras das putas pagas, um p ass e pa ra ac e ge eu ira

essa senhora leonor, tras tamnbem um filho, que foi outrora preso por trafico, e curiosamente nesse mesmo telejornal de ontem se dava conta e um narco traficante da america do sul, ter sido preso

ess a s en hor a l e o no rato, t ra serpente t am n be maior um fil hoque eu fo io deo outrora,, pr es o por t ra fi co, e cu r isa sam am , a que mente ness e me sm o tele jornal de ontem , se d ava conta, é u m n arco t ra fi can te da am mer cia , o do sul, ter s id o pr es circulo

outrop dos conponentes do cio deste passe da morte da neta de mandela, montado pelas televisoes foi uma sequencia de imagens com numeros, não tao pura matematica, a atener ao negro resultado, pois passaram, imagens de si como sentado num cadeirao, e os jogadores da selecçao portuguesa por etras como leh poisavam camisolas como veus em cima de seu peito, a primeria que vi, me estranhou, pois o senhor aprecia como estando morto, tipo feito mumia, camisolas que mostravam numeros, sendo a ultima apresnatda pelo ronaldo com o numero novenat eum, novenat e um de novo, o mesmo numero, o mesmo ano, aqui em meus apontaemntos, coloquei, 91/92, j f kennedy / mandela, o elefante do pentagono

outro da rop , rp dos con, est u pidos, pone en t es do c io do cio de este passe, da do dam am da morte da neta de mandela, montado, p delas, das televisoes, fo oi , uma seq u en cia de i mage ns com nu mer eros, n cão tao p ur a mate ema tica, a at en e rato cao negro r es sul t ad o, p o is p ass saram, i mage ns de sic omo s en t ad on um cade irao, é os jogadores da sele cç sao, portu guesa por e t rato ps às c omo le h p o isa ava vam cam is solas olas, da ondas, c omo v e us em c ima de s eu p e it o, a prime ria q ue vi, me est rato do anho vaso p o iso s en hor ap rec ia c omo est ando morto, t ip o, feito, mu mia, cam is ola s q ue mos t r ava vam am nu mer eros, s en do da primeira da ultima ap r es sn a td a p elo do ronaldo, com do circulo do n um mer do ero de noventa e um, no v en a te um, no v en a te um de en ovo, o mesmo nu mer ero, o me sm o do ano aqui, em me us ap on tae mn t os, c olo q ue ei, 91 do bar do ra do nono seguno da expo de sevilha, j f k en ned delta dek , madeira, l t ad o bar do ra do man dela, circulo do elefante do pentagono

continua...

assinatura do tsunami de 2005, a grande matança

as sina tura do tsunami de 2005, a g ane rande da maat ança es

tinha eu acabado de fazer um síntese sobre os bums, tridente roma, torres, tridente eua, londres, e de permeio, assim o dissera , o tusnami, e agora mesmo nos noticias do canal dois, um sis mo do oceano indico, 7, 7, duplo deus, d nico bar, dn ni co do segundo da ar, segundo da ar,

tinha europeu aca b ad o de f az e rum sin teresa se s ob re os bums, t rid id dente de roma, tor rato es, t rid io id dente eua, londres, e de per me io, as si imo di ze ra , o t us na mi, +é agora me sm o nós not ti c às do canal dois, um sis mo do oceano indico, 7, 7, duplo deus, d nico bar, dn ni co do segundo da ar, segundo da ar

A Nelson mandela, terceira parte

A Nelson mandela, terceira parte

A Ne l son man dela, t rec ira p arte tea, tea party

na semana que passou mantive a tv desligada e os jornais nem as capas vira, durante os primeiros dias da semana, e quando a liguei a primeira bela que me apareceu, com o seu belo sorriso, fora logo a sakira, eu me perguntara, o que estas aqui a fazer, bela menina de meu coração, depois percebi e vi que nesse dia , era o dia da ab, festa da abertura do mundial, ou seja como se desvelou, uma outra festa nesse mesmo dia, o local onde foi preparado ab reacção

na se mana q ue p ass o u man teve , primeira da tv d es liga da gada, é os jornais ne maior às das capas, vaso da ira, ou seja o ab passou pelas capas, como acabara de desmontar relativo à imagem da rainha de inglaterra, duran, a puta que aqui tambem apareceu, te os prime iros do dias, psd, da se da mana, é qua ando a ligue ia primeria bela q ue me ap ar e c eu, com o s eu b elo sor r isso, for a l ogo primeira sakira, s ak da ira, eu me per gun tara, o q ue e stas a qui a f az e r, b dela , a menina de me europeu do vaso cora sao es, d ep o is per cebi e vic q ue ness e dia , e ra do circulo do dia da ab, da festa da abertura do mundial, o vaso do seja c omo se d es velo lou, uma outra da festa nesse mesmo dia, o l ocal on fe fo i p pr epa par rato ps do delta do circulo do ad , o a ab reaçao

assim vi algumas imagens da festa, e no background, dois pormenores me fizeram estranho sentido, ou melhor estranhos prenuncios, o facto da vesica , prisma deitado da bandeira, ser equivalente à forma em vermelho do background do programa da câmara clara, e uns estranhos enormes óculos vermelhos, pois esta imagem, concretamente , o partir de dois vidros como duas lentes, que me remeteram para os óculos muitos graduados do psi da manha, que acabara de se desvelar, eu os tinha ouvido partir nitidamente no oráculo exactamente há um sábado atrás, associado a um ser que figurava alguém, onde antes vira ao longe aparecer uma mancha de sangue no peito como se saísse do coração

ass si maior, macao, vi al um gás se mage en ns da festa, é no b ac k g ro un qaudrado de dois por men o ratos espanhois, me fi ze ram est rato do anho s en t id dp onda do vaso mel hor est ratos dos anhos pre en un cio serpentes, o f ac ato da ave es sica , a do prisma deitado, a da bande da ira, ser e q 1 u iva al lente, à da forma em verme l ho do b ac k g ro un dd do circulo do programa da camara clara, é un ss, santos silva, est ratos dos anhos e no r mes o culos vermelhos, p o is é sta i mage maior , mc on creta tam am , a que mente , tete, o p art tir dedo is vidros c omo du às das lentes, de contacto, q ue me reme te ram para os soc culos mu it os g ratos ad ua d os do psi da manha, quadrado da ue aca bar ad e se d e vaso da sela da ar, na realidae uma dos ultimos aparecera no dn, com uma etrsnah historia, e uma foto de sua face em grande, onde se sentia pervesoes, e abusos infantis, em jeito de provocaçao, o pro do oco do caçao, o t u barao, primeira dele, eu os da tinha o uv id o p art tir ni t id dam am a que mente, no o ra culo, é x aca cata em n te h á um do sabado atras, as soci ad o a um , ser quadrado da ue figo ur rato ava al g ue maior da onde ant es vaso da ira cao l onge ap a recer, uma mancha de sangue no p ei t o c omo se sa iss sed o co raçao


na verdade os óculos são chave nisto tudo, remete de alguma forma para o psi do ps irmão do sampaio ligado ao osorio do lentes de contacto, e muitas outras referencias apontavam o mesmo ano noventa e um, essa componente do passe, que ontem ouvi pelo espírito como , pura matemática, que não deixou também de fazer sentido, a luz de uma noticia aparente sobre ciência de cérebro e fundação champalimaud, onde é bom recordar, quem esta à frente dela, é uma puta ex ministra do psd acusada na altura de trafico de sangue contaminado que levou a morte muitos neste pais, e ninguém que me lembre foi alguma vez por isso responsabilizado, a triste normalidade neste pais onde os bandidos e os terroristas campeiam e onde a justiça come do mesmo prato ou a ele esta vergado, por isso desde já lhe digo, mandela, esteja livre desde já de lançar processo em haia contra estas bestas todas aqui nomeadas, pois como saberá, até lá me mantém estas bestas em seus laços de corrupção e protecção transistemica entre as chamadas casas da europa, as portas fechadas

na ave r dade os oculos da sao ca h v e ni st o tudo, reme te de al gum a forma para do circulo do psi do ps ira mao do sampaio , da liga gado cao do osorio do lentes de contacto, é mu it as o u t y ratos ps às das refrencias, ap on t ava vam am do circulo do mesmo do ano novente e um, essa co mp one en te do p ass sec ue on te maior ou v i p elo es p ei t io c omo , p ur a ma t ema tica, q ue n cão de ix o u tam eb m de f az e rato ps s en t id fo, primeira da al luz de uma do ano not ti cia ap ar rente s ob re cien cia de c e r e b ro, é a da fundaçao champalimaud, onda é b om reco rato ps da ar, q ue maior ed dsta, a fr en td dela, é uma puta, é x ministra do psd, acusada na al tura de t ar fi co de san g ue conta am minado, q ue l evo ua am morte mu iu t os nest é país, e nin g ue maior do q ue 3 me lem br e fo i al gum ave z por iss o r e sponsa bil iz x ado, a t rato site norma mali id ad, é nest e país , onda os bandidos e os terroristas, cam p e i am e onda dea primeira da justiça, co me do mesmo pr rato, o ua dele e sta ver gado, por iss o de sd e j á l he dig o, man dek , madeira, l a, este j a l ivre de sd e j á de lan ç ar pro roc e ws s o em homem da aia contra e stas das bestas todas aqui noe ema mad as, p o is c omo s ab e ra, a té l á me mam n te maior destas bestas em se us l aço coa de cor rp u çao es, é pro tec sao es t ran sis te mica en t re as ch a am maderia, das ca ass sada europa, as das portas, fechadas

continua

A Nelson mandela, segunda parte

A Nelson mandela, segunda parte


pois como aqui narrei, depois de ter feito aparecido a imagem onde eu durmo na casa actor joao da rosa com a gatinha preto e branco, no video a que chamei key da torres, e que se desvelou ser tambem key de londres, em noite seguida uma gata começou aqui no patio de tras a miar, em forma bastante angustiada, e logo nesse primeria noite, eu me meti tambem de gatos na bancada em frente ao cavalo com as rodas como a roda da vida indiana, que foi o elemento que primeiro ontem vi, na peça do telejornal, onde uma senhora falava para acamara e trazi uma igual pendurada ao pescoço com a da puta elza paes, com a chave de cores, verde, amarelo, em cabelo loiro, e um rapaz ao lado mostrava uma chave de porcas, como um delta ao pescoço, ou seja sufocamento, das porcas 13 43 por leitura cumultiva com o tempo expresso nesse momento da peça, da tele do jornal, do grupo pro jornal,

p o is c omo a qui na rata ps do rei, d ep o is de teresa, feito, ap ar e c id o primeira ima ge maior da onde europeu d ur mona da c asa ac tor joao da rosa com ad da primeria da gatinha preto e branco, no v id deo da primeira q ue c ham ei k e delta da torres, é q ue se d es velo lou ser t am tambem k e y de l on d r es, em no it e se guida, uma gat co meço es o ua qui ino do no do patio de tras a m ia ar, em forma bas t ante ang gus ti ad a, e l ogo ness e prime ria ano da noite, europeu da me met i t am tambem de gatos na ban c ad a em fr en teao do cavalo com às das rodas , c omo da primeira da roda da vida in diana, q ue fo io lee mn to q ue eu do primeiro que on te maior do vi,na p eça es do tele e do jornal, onda de uma s en hor a f ala ava para aca mar a e t r az ze, uma mai gato da ual pen d ur ad a cao p es coço, com da primeira da puta elza paes, com da primeira c h ave de c o rato es, verde, am ar elo, em cab elo do loiro, e um ra ap zorro cao lado mos t rata ava, uma c h ave de porcas, c omo um delta ao p es cç , cc es, dp vaso do seja do sufocamento, das poc as 13 43 por lei tura cu mul t iva com oe mp o expresso jornal, ness e mo men to da ape p da eça, da tele do jornal, do g rupo pro do jornal,

ouvira a senhora a dizer, que fora uma pena nelson mandela não poder ter assistido ao jogo de abertura, acrescentava, uma macula sobre ele, eu achei ao momento estranhissima a formulaçao e me disse, já aconteceu uma desgraça, pensei que a ele proprio, e depois pela noite fui ver a peça em sua inteireza

o u v ira a s en hor a ad ize, q ue for a uma, da pena do nelson, o editor, man dela, n cão pode rato teresa assis , ps, t id o cao do jo gode da abertura, ab abe rato da tura, ac r es c en t ava, uma m ac u la sobre ele, eu ac h ei cao mo men to est r an hi s sima primeira for mula aç sao es , é me di s se, j á ac on tec eu uma d es g rata aça es, pen s ei q eu ~primeira dele proprio, é d ep o is p dela , lan ano da noite, fu e vera p eça em s ua inte ire da za

como narrara, olhara nessa noite, a primeira em que a gata apareera a miar e não a vira, e depois em noites seguidas de novo ela apareceu a miar, e talvez antes de ontem, era já dia, tentava eu dormir, com as dores deste ultimo passe de envenamento, quando os da tal casa das traseiras, como fazem nas vezes, inclusive pelas noites, largaram os tres caes que se puseram a ladrar a gata num tremendo alvoraço, tao grande, que as paginas tantas assomei a janela, e lancei um grande berro a dizer ao senhro apar os recolher e os caes la se foram e vi pela primeria vez a gata, nesse patio que me parece desabitado, e reparei entao, que tinham escolhido uma igual a da minha foto

c omo na rr ara, o l hara ness primeira ano da noite, a primeira em q ue da primeira gata, ap ar ee ra am ia re n cão a v ira, é d ep o is em no it es se guidas d e n ovo dela, ap ar e c eu am ia re t alvez ant es de on te maior, e ra j á dia, t en t ava eu dor mir, com as das dor es d este u l t imo p ass sede do envenamento, qua ando os da tal casa das traseiras, c omo f az e mna serpentes v e ze serpente, inc l us ive p el as no it es, l arga gara ram os tres caes, q ue se p use ram a l ad rata da ar, primeira gata nu maior t rem mendo alvor aço, tao g rande, q ue às pa ginas da t antas ass ome ia da janela, é lance ei um g rande be rr o a d i ze rato ps cao s en ho pm me do ero ap da ar os rec co l her, é os caes l a se do foram pt, é vip dela prime ria v e za gata, ness e pat io q ue me pa rece de s ab bit ad o, e r epa rei en tao, q ue tinha do ham da manha, es co l h id o uma i g ual, primeira dam em hoem da primeira da foto

o pao de mafra que aqui mostro, é atmbem peça deste passe, em forma indirecta visto eu o ter comprado ao final da tare, e portanto o acidente já se dera, e foi estranho, pois quando lá chegeui , sendo a primeria vez depois de ter aqui descrito um passe com fatiaodos, com manchas, e a senhora que geralemnte é muito simpatica, estava diferente, lhe apontei, a montra do pao em forma generica, e ela propria me disse, quer aquele, o de mafra, na verdade era o unic que la estava e como verao, nunca tal vi , um cruz como um costuira com tanta expressao na base do pao, comprei igualemnte um queijo fresco, e um amaça vermelha depois de ter trocado uma outra que estava tocada, um yogurte de fibras e duas peras, um raapz la estva com uma estranha camisola com um dizer em ingles, que achei estranho, quaklquer coisa como take the other lane, this one is closed, achei estranho quando na dança dos corpos do moviemnto no pequeno espaço ele ma deu assim a ler, agora ao isto escrevr me pergunto se não sera isto um eco do tal pretenso acidente, da morte de madiba

circulo do pau de mafra, fraque q ue a qui mo st ro, é atm b em p eça d este p ass e, em forma indi recta vi sto europeu dd circulo teresa co m prado ao fina al da ta r e, e porta anto do circulo do acidente, j á se der a, e fo i est r anho, p o is qua ando l á c he ge ue , s en do da dp, v e zorro d ep o is de teresa a qui d es c rito, um passe com fati cao d os, com da dama das manchas, é primeira sen hora q ue ge rale lem n teresa, é mu it o si mp a tica, est ava difer rente, l he ap on t ei, a m on t r ad o pau em forma g ene rica, é ela pr o p ria da me di ss e, q ue ra daquele, o de mafra, na ver dade e ra o unic q ue l a est ava, é c omo vera circulo, n un ca t al vi , um c ru zorro c omo um cos tui ira do ra c om t anta, express sao na b ase sed o pau, co mp rei i g ual lem n te um q ue ei jo fr es co, e um am maça verme l h a d ep o is de teresa reas t roc cado ad circulo de uma outra, q ue est ava toca ad a, um yo g ur rte de f ib r as e du *as das peras, um ra ap zorro l a es tva com uma est rata anha cam is sola com um di ze rem ingles, q ue ac he ei est r anho, q u ak l q ue rc o isa c omo t ak e t he ot her l ane, t hi s one is c lo sed, ac h ei est r anho qua ando na dan ç a es , dos corp os do mo vie mn to no pequeno es paço es, dele ema má de eu as sima al da ler, agora cao is to es c r e v rato ps da me per gun to ze , n cão se ra i s t o um e cod , o t al pre t en s o acide dente, da dama do dam da morte de ema ad da iba, a do cartaz, da pub

daqui se extrai desde já acusaçao contra o filho da puta do antonio costa, jose socrates, e pinto da costa, fcp, o nelson da editora, dani, e a puta filha do ferro rodrigues, como explicarei depois

continua...

A Mandela, primeira parte

As minhas condolencias a nelson madela e creio que a graça machel, que pressuponho ser a mae da menina que hoje foi morta na africa do sul

As min h as condo dol len cia sa nelson mad dela, é c reio q ue primeia da graça m ac hel, q ue pr ess up on ho ser a mae da m en ina q ue ho je fo i mo rta na a fr i c a do, do sul, serpente vaso primeiro

muito estranho estava alma já há alguns dias em relaçao à Africa do Sul, eu proprio já aqui tinha dado conta disso ao comentar em breve uma imagem, a imagem que a clara expressava na camara clara, e nos pressetimentos de uma ventual desgraça, que ali possa ocorrer durante o campenato, e na esperança que mais nada de mal aconteça, pois a morte de uma criança, que hoje vi, que tanto amava a seu avo, já é desgraça demasiado, e sendo que logo percebeu meu coraçao que foi morta

mu i t ps est r anho est ava a l majá h á al gun s dias, psd, em r dela ac sao es à A fr i cado Sul, eu pro rop rio j ´+ a a qui tinha dado conta, poker grupo da africa do sul, animal, linhas masi uma vez ontem entradas, di s so cao com en tar em br eve uma ima gema primeira ima ge maior q ue da primeira da clara, express ava ana cama ra clara, é nós ns pr ess set ti me en t os de uma v en tua l d e sg r aça es, q ue al i p oss a oco rr e rato duran teo do campeonato, que hoje me aparecia na tv em lisboa, com estranhos moviemntos de face, a falar de lideres, e de classificaçao de lideres, cam peon t a, e na esperança, nome, q ue ma si n ad a de ema ma al ac on teç a es, p o isa primeira da morte de uma criança, cir rn ç a es, q ue ho je vi, q ue t anto am ava primeira s eu avo, j é é d e sg r aça d ema si ado, é s en doque eu do l ogo per cebe eu beu do me u cora raçao q ue fo i mo da morta, onda orta, cora sao, espanhola

nas imagens da peça de ontem na rtp, assim li esta chave, madila, mad ad di da ila, es, sendo que ontem chuvas anormais, isto é, assinatura, se expressou em espenha, 9 91, sata, o onze , sara athinete, sara de atenas pallas, cruzx , zenaol, ou zeinal, jodie ash hil serpente ash eels, en gui a, ni san qaudrado da foice tom pr e tori o, mi n lo em fom tel maior circulo estrela kapa maior, do m2, da roda do porto, oyo, duplo circulo do vaso, do delta, o delta que tinah visto numa das imagens promocionais, um elefante a jogar com a tromba uma bola de pentagrama , fcp, preto e branco, e que já me intrigara no contexto de outros fios e ressonacias, como o sincronismo, engre eu aqui ter faaldo da bananda , da faca da asfixia, e logo no dia seguinte tter aparecido a noticia de que a selecçao portuguesa teria tido uma baixo nos treinos por um pontape de bicicleta, ou seja um pontape de tras, ou seja , um passe anal, nani, o nome, ou eco e refelxo de dani, que creio ser do futebol clube do porto, da grama do penta dos hexagonos, pb do porto, que aparece na assinatura do local onde a menina foi morta

na s ima mage en ns da ap p da eça de o n te mna r tp, as si ml ie sta da chave, madila, mad ad di da ila, es, s en do q ue eu on te m c h uva , mulher do durao, s ano r mais, is to é, as sin a tura da se expresso vaso em es penha, 9 91, s ata, circulo do onze , sara at hi ine nete, sara de atenas pallas, c ru zorro do x , z en cao l, o u ze ina l, jo d ie a sh hil, ser pente ash eels, en gui a, ni san q au d ra ado da fo ice tom pr e tori o, mi n lo em fom tel maior c irc culo est rato dela kapa maior, do m2, da roda do porto, oyo, duplo circulo do vaso, do delta, o delta q ue tina homem vaso vi is to nu ma d as ima ge ns pro romo cio na is, um le fan tea primeira jo g ar c om da primeria da tromba , uma bola de penta g rama , fcp, pr e toe branco, é q ue j á me int rig gara no contexto, editora, de outros fi os se r ess on ac ia s, c omo o sin c ron is mo, en gre eu r ip europeu a qui teresa rf a aldo da bana anda , da faca da asfixia, e l ogo no do dia seguinte, programa do bando da rtp, cruz tuber culose teresa ap ar e c id o aprimeria do ano da not ti cia , deque da primeira da sele cç sao es da portu guesa teresa ria t id o, uma ba ix o nós t reino s por um p on tap ape de bic cic l eta, o u seja um p on tap ape de t ra serpente, o u seja , um p ass e ana l, nani, o n om me, o ue c oe ref fel xo de dani, q ue c reio ser do futebol clube do porto, pinto da costa, da g rama do penta dos he xa g on os, pb do porto, q ue ap ar rece na as sina tura do l ocal onda dea da primeira menina fo imo da morta

parei no final do paragrafo acima e fui comer uma fatia de pao de mafra com mateiga, que hoje comrei na mercearia do final da rua do costa, ps, em paris com uma cerimonia à amalia, onde se via na pro rome n ade, um home de fato treino com um cao branco, e ouvi de novo a gata a miar em baixo como se estivesse no patio da ultima cave por debaixo do meu qaurto, onde a vira em dia recente, no que me apercebo ser parte do ingrediente deste passe, feito com o conluio do do patio do outro lado, o dos tres caes

pa rei no fina al serpente do pr i mr io do para g rafo ac ima e fo ii co mer uma fat ia de pau de mafra com mate ei gata primeira, q ue ho je co mr rei ,durao, na mer cea da ria, aveiro, do fina al da rua do costa, ps, em paris, com de uma da cerimonia à amalia, onda da se da via na pro rome n ade, um home de fat o t reino com um cao br anco, é o uv id en ovo primeira gta a mia rem ba i x o c omo se est iv besse, bessa, no pat io da u l t ima c ave por de ba ix o do m eu q au ur tt o, one ned a v ira em dia ref en te, no q ue me ape rc e bo ser p arte do ing red ie en te de este passe, feito, com o c on lui, o do do pat io do outro rol do lado, o dos tres caes

continua...