sábado, junho 26, 2010

farto de terroristas , pedofilos, assassinos e bandidos

ESTOU FARTO DE VOS, QUERO A JUSTIÇA QUE POR LEI ME È DEVIDA

parte final do oraculo

Decido partilhar com todos a restante parte do sonho oracular, contudo vos dou a todos, aviso, sem justiça a mim e a meu filho, se vos acabara toda e qualquer espécie de luz sobre qualquer assunto e de mim passareis só a conhecer acusação justa e a justa condenação!!


Dec id o p art ti til primerio home da ar , com todos da priemria r es sat tnte p arte do son ho o ra cu primeiro da ar, jaime gama, c on tudo vaso do os do ua primeria de todos, avis cao, se maior da justiça, primeira mim , é a primeira do porcesso de meu filho, se vaso os aca br primeira toda e q ual w ue rato ps ep e cie de luz , s ob re qaudrado da ual q ue rato ass un to ed e mim p ass ar rei serpente , se w rp en te do ó, a conhecer, ac usa sao es just a é just a conde dena

sao, a es ap anho da ola!!


segunda parte do oráculo, o sonho

se gun d a p arte d dp rac ac cu delta circulo, o s on ho,

coches roubo, quadriga, berlin, portas de bradenburgo, duplo crack, duas lentes partidas


no sonho estao tres grupos que na realidade aparentam ser quatro

no do sonho, psi, es tao t ratos es g rup os q ue na rea al lida do iade ap ar ren en tam am ser, quatro, quatro mulheres do mesmo grupo, hoje assim se desvelava, mul her rato esapnhol do mesmo gato rup circulo do jornal hoje, ass si maior da si sed es vela dela, primeira lava da ava


chego ao jardim das necessidades, mais tarde reparo que estou acompanhado , mas nunca vejo quem é, ou seja uma presença espiritual, que podera ate ser a minha propria


circulo do homem ego, psi, cao do jardim das ne c ess dia ad da espanhola, ma si t arde r epa aro q ue est o vasp aco mp anha ad o , apanhado, ma sn um da cave, un ca ave do vejo, vaso do br, q ue mé, o u seja uma pr es ença esapnhola es pei rit ual ns, quadrado da ue pode ra primeira teresa se rata ps primeira am min homem da primeira por rp da puta da ria de aveiro,

olho do ponto onde estou a entrada da gnr ao lado da igreja de paula, a antiga capela real do palacio das necessidades, onde em dia recente se expressou pelo vento, uma id no cartaz da visita do papa, aqui em lisboa, e também aqui na sua altura comentada

olho, circulo do pr rim mr rio io no natal, do ponto da onda est o ua primeira da en t r ad, primeira dag n rato cao lado, o da igreja de paula, a ant tiga cap dela, cobra grande, rea l do pala ac do cio das necessidades, onda em dia rec en te se, é x presso vaso p do elo do ove do vaso en da cruz do circulo do vento, uma id dn do no do cartaz , porgrama sic, a da v isi sita do papa, a qui em lis boa, é eta tam am tambem a qui ina serpente da ua al tura com en t ad da primeira

chegam dois cavalos com dois cavaleiros da gnr, foi isto antes de dois cairem numa ribanceira em timor, como aqui o narrei em voz orada, a seguir ao seu acontecer, se chamavam antes do vinte e cinco de abril a estas parelhas, capicuas, mula em cima mula em baixo

c he gam am do is dso c ava alos com do is c ava le iros dag gn do rato ps, dop rf oi is to ant es dedo isca da ire rem numa da rib anc e da ira em tim mor, c omo da primeira do ki aqui, io na rata da ar rei, gama, em voz, radio, o rata ad da primeira, ase se gui irao cao serpente do eu ac on tec ser, sec circulo do homem ham da mana ava do vam da am das antes espanholas do do vinte, maconico, e circulo inc do code dea de abril, primeira dea destas par el homem s mar tie espanholas às das c ap pi cu a serpente da mula em c ima, predio, mu primeira dea em baixo


com eles vem um home montado num burro, tipo árabe, de óculos redondos, e um outro cavaleiro tipo anglo saxonico, alto magro, cabelo de prata, que parecem de alguma forma terem sido levados para prisão, ou algo, assim , é o perfume da visão nesse ponto,

com deles, vaso ee maior de primeiro home do montado nu primeiro burro, ps, t ipo arabe, de o co vaso do primeiro do os redondo se de um outro roc circulo da ava al e iro, redondo, alentejo, al len do tejo, cruz ipo ang do primeiro falo do circulo do saxonico, al to m ag rato circulo dp, c abe w elo de prata, quadrado dop pda da ue par rem, é maior dea da al gum primeira da forma teresa s id o l eva ado s para pr isa sao, o ual goa ss si méo da perfume, o meo da cristina coutinho, o da visao, ness ep da puta do ponto,

no outro lado do jardim num dos banco de pedra, um rapaz sentado , parado em seu ser, conheço-o, pois costuma ali estar e nos cumprimentamos, nos finais do dias quando nos cruzamos, olho o peito dele ao longe e vejo como uma mancha de sangue que alastra como se vindo do peito empapando a sua camisola branca, oiço ao momento dois vidros que estalam, som agudo e perfeitamente reconhecido, como duas lentes de óculos que se partem, um de seguidas a outra, como o efeito do fogo no vidro ou uma pedra que os rachasse,

no da ave vaso sic a outro rol lado, a do jardim nu maior dos bancos, de pedra, um ra p az s en t ad o , para ad o em s eu ser, c on he ço espanhol do traço ingles circulo, p o is cos t uma al lei ei est ra e n os cu mp pr maior da dp en t amos, nós fi ns id do circulo da puta do psd, dias, qua ando nós c ruza am amo serpente, olho circulo p ei it circulo dele cao primerio rio porto, psd, o do lounge, on ge eve jo da p circulo do omo, uma dama da mancha de sangue, q ue al astra ac omo se vaso indo do p ei it cruz circulo em pap ando, apv, a s ua cam iso sola br anca, oiço espanhola, cao moe en t o do is v id reo s q ue st ala, s om a g u do quadrado do oe per rf ei ta e mn te rec on homem da cc ei id circulo do dó, c omo du as len nest deo cu l os q ue se p art em, um de se guida sa da put ra da puta , c omo o efe io do oto de fog no v id rato circulo dp do vaso primeria pedra q ue os r ac h ass se,

nesse momento algo junto ao grupo dos cavaleiros, se passa bruscamente, o home magro alto de cabelos já de prata, sube no ar, de repente, como se um insuflavel tivesse saido de dentro dele, olho-o a subir, e vejo entao que tras um doissier a4, dentro do bolso de tras das jeans em cor cinzenta, sei o que é pois o reconheço, acabei de deitar fora há talvez duas semanas quando andei a fazer as arrumaçoes da oficina, é o manual do evs, ou seja , e, maconico, grau, vaso da serpente, pa int ing do ob do seguundo ox, o gui, o balao, no qual ele sobre rapido ao ceu, tras uma forma estranha que tambem reconheço mais tarde, pois tinha falado da forma, antes num video, como um meio trailer, cor de prta, que me remeteu para um outro recentemnte evocado, o do filme do alfred hitcok, na cena do avaio com duas asas, no campo de milho,q ue depois ao agora o ver na tv, me lçevou tambem a identifcaçao do tubaroa, relacionado com o oil spill, a outra forma, como um pao de forma cortado a um terço, é a outra imagem de que falara recentemente, as casa que se encontravam nos porta avioes, que recebiam os astraunautas em sua quarentenas, a imagem que continua a ecoar nas centrifugadoras, derviches, da imagem do belo actor, o costner, onde se ve por detras dele, o vaivem ou seja tambem isto, e esta imagem, narra a explosao do vaivem,

http://news.yahoo.com/s/ynews/ynews_ts2851, ts segundo do primerio de oitenta e cinco

ness emo men to al g o jun to cao g rupo do os c ava al lei iros, rose, ps, p ass a b r us cae mn teo home mag rato circulo do alto, de cab elo sj á d e prata, s ub en no do circulo dao ar, gama, de r e pente, c omo se um in s u for mula kapa l ave dele, t iv esse sa id o de d en t rato circulo dele, olho do tralo ingles circulo da primeria a s ub ire eve do vejo, br, en tao q ue t rato ps ás um do iss ie rato a4, audi, den t rod ob o l sode, can, t ratos ás da s je ans em cor c in z en t a, se io q ue é, p o isso circulo reco n he ço espanhol, aca b ei de de it tar da ar for , primeria h á t alvez du as se manas qua dn circulo anda dei , primeira f az e rato ás das ar ru maçoes es , a da oficina, é circulo do man da ual do evs, o vaso do seja , e, maconico, gato do rato do cao da ova do vaso da serpente, pa int ing do ob do se g u un dó, ox, o gui, o bal cao, no quadrado da ual dele, s ob re ra pido cao c eu, t ratos as de uma forma est rata anha, q ue eta tam am tambem reco n home ceo ma si t arde, p o is da tinha fala ad, o da forma, ant es nu maior v id é circulo, c omo um me io t rai da ler, cor de p rta, q ue me reme te vaso europeu do para de um outro rec en te mn te e v o cado br, , o do fil me do al fred hit cok, na c en ad o avai circulo, com du as das asas, no cam da pode de milho, qaudrado da ue d ep oi isa sao do agora do circulo do ove rata en rn da primeira da tv, me l çe es v o vaso tam am tambem da primeira da id en tif caçao , o do t u bar do barao, circulo dao primeria, rato dela ac cio n ad o com do circulo do oil spi ll, primeira da outra forma, c omo um pau de forma co pr t ad o a um , t rato e ço es, é primeira da outra ia mg em deque eu fala ra rec ene te mn te, as c asa q ue se eo cn t rato ava vam am nós porta, cds, avio es, q ue rec e bia am os astra un natas em serpente da ua qua ren ten a sa ima ge maior do q ue c on tin ua , primeria e co da ar nas c en t rif fu gado dor rato as dos der vic home es, da ima ge maior do ob segundo elo ac tor, o cos t ne rato ps, onda da se eve por det rato as dele, ova ive mo do vaso do seja tam am tambem is to, é esta , ima ge maior, na rr primeira, a primeira e x p lo sao, a do vaivem,

a fuga do homem, cuja manual de que falo, é o tecnico, ou seja , dos diagramas das placas do antigo evs, lie ge, belgica, bel do primeiro do gi cá, leva ops dois cavaleiros a um movimento rapido, ambos se voltam e cavalgam rapidos na minha direcçao, estou ao lado do lago, quando estao a chegar saltam no ar, e se transformam em uma especie de poeira negra, corro, à amurada, de um pulo salto para o cimo do muro, que treme, um tremor de terra começa, olho a cidade,em baixo e o rio, que não o é

primeira gata vaso ua dado, poker, homem, cu j a m anu ual deque do falo é circulo do tecnico, o vaso do seja dos diagramas das p al c as do antigo e do vs, lie ge, belgica, bel do primeiro do gi cá, l eva o ps do is c ava lei rosa da a um , mi vaso men tora pido, am bose v o l tam e cv al g am ra pidos na min homem da primeira di rec sao espanhola, est o u cao lado dol ago, qua ando est cao da primeira chega ar s la tam no da ar, e se t ra sn for mam em uma es pe cie de poe da ira negra, circulo dp rato circulo , à maura ad a, de um p vaso lo s al top para do circulo c imo do m ur o, q ue t reme, um t remo do pr de terra c omeça espanhol, olho da primeria da ra dio da cidade,em ba sx io, é circulo do rio, porto, psd, quadrado da ue n cão do circulo lobo, é

pois era como se o tempo se tivesse alterado, e tambem o lugar, se via uma praia, barcos partiam levando sobreviventes, as estranhas nuvens de peste negra estavam nos ceus, movendo-se m forma rapida, me lembrou isto depois um plano de um filme, pearl harbour, quando os dois amantes correm pela relva até a falesia e tem a visao dantesca do assalto japonez, ou seja me diz isto ainda, a idade da id do homem top, e tambem peral, pearl , perola , a perola do porto, e ainda o jornalista morto nesta confusao do mundo, que uma vez aqui foi alvo de visao atraves de uma sfotos, de umas meninas em bikini, uma delas com um fatop de banho feito em correntes de ferro, em praias tropicias como o haithi, ou mesmo a republcia dominicana


p o is e ra c omo seo te mp o se t iv esse al tereas rato ps ad oe e eta tam am tambem , o lu g ar se via uma pr aia, ba rato cos p art iam l eva ando s ob br e v ive en t es, as e t ratos sn h as n uve en ns de p este negra, est ava vam am nós dos ceus, mo ov en do do traço da inglesa se maior da forma ra pida, me lem br o vaso do is to , d ep o is um p lan primeiro mk ano , o de um fil me, pe ar l h ar rb o ur, qua ando os do is am ant es cor rem p dela, rato el vaso da primeira, a té da primeria f al es ia e te ema da visao dante s cado as sal to j ap one zorro , zo vaso do seja da me di zorro is to a inda, a id ad, é da id do homem top, e eta tam am tambem pera al, pe ar primerio gama, , pero do ero da rola rol da onda, ola, , a pe rola do porto, é a inda do circulo do jornalista morto nest a co n fusa sao do mundo, quadrado da ue uma ave za primeria do qui aqui da c rui z tina da coutinho, fo oi alvo de visao at ratos av espanholas de uma s f otos, de umas meninas em bi kin e, uma delas com um fat top de ban ho, feito, em cor ren t es de ferro, ps , em pr aia s t rop pi cia s c omo do circulo do haithi, o vaso do primeiro do mesmo , da primeira da re pub l cia do mini circulo da cana da ana

dois selos se quebraram nesse momento, os que reflectem o espelho, as lentes, o sol, os tremores, e a peste, ou seja virus, assim parecem ser, depois como disse o eco real em timor, gnr, declino em guarda nacional do rato, ou seja do partido socialista

do is selos, elo serpente da se quadrado ub br aram ness emo mn to, os q ue r efe fel ct emo es p el ho, às das lentes, circulo do sol, os t remo mor ratos es dos tremores, , é pr ie emi mira da peste, o vaso do seja vi ru s, as si maio par cem ser, d ep o is c omo di s seo e co do real em tim mor, gn rato do ps, dec lino em guarda na cio n al, o do rato, o vaso do seja do partido soci al do ista



eco da prova do bem sucedido


e co d primeira da pro por da ova, a do pr

são quase dez horas da manha, acabei de vir do ritalinos, na tv, os pedófilos e abusadores crónicos do estado faziam uma homenagem ao bandido mor, dizendo dele, o maior republicano vivo de portugal, quem seria, tcha tcha, mario soares, imagine-se como um dia de sol, fica logo estragado, pois para alem de bandidos e terroristas, são egocêntricos, não há paciência para estas besta caducas, descendo a rua, o traço , rosinha ali estava no céu, aqui to mostro

sao q u ase dez hor as , a dama da manha, aca bn ei de vi rato do rita al lino sn a da tv, os pedo p filos se dos ab bus ad o ratos es c ron icos do estado, f az iam uma h om mena ge mao do bandido mor, di zen do del leo do maior, r e pub kapa lic ano v ivo de porto gal, q ue maior se da ria, tc h a t c h primeira do mario soares, imagine traço da inglesa-se c omo um dia de sol, f ica l ogo est rag gado, p o is para a el lm de ban did se te rr rato o r istas, sao ego c en rico sn ao há ap cie bn cia para e stas das besta c ad u cas, d es cendo primeira da rua, circulo do traço , rosi sin h a a li est ava no c eu, a qui to mos t rato circulo dp

http://rosaleonor.blogspot.com/2010/06/o-sol-une-os-dois-polos.html

que giro... q ue do giro, hel lic cop pt ero, feito,

salazar, a noticia original

sala az zorro da ar, primeira am ano not tica circulo rig da gina da ns, tvi

http://news.yahoo.com/s/ap/20100623/ap_on_bi_ge/us_gulf_oil_spill_interior_3


cá está o link da primeira noticia do eco do salazar, s al az ze rato, o do ps


circulo da primeira do acento e ts a o l ink da primeira not ti cia do e codo salazar, s al az ze rato, o do ps


Salazar sa delta serepnte d ratocan tor ll ing mora rato rio oi primerio co u l d b é rat y o e fi ned

B y MAT T HE W D AL Y, As soci a ted Pr ess W riter Mat t he w D al y, As soci a ted Pr ess W riter – We d Jun 23, 5:48 pm ET

WASHINGTON – Interior Secretary, o Ken do Sala az da ar da sa delta serpente primeira, pem, mocambique, sa da ene , ana da new order, i mp o s in g a mora rato tori um , on deep w a teresa d r il l ing co u l d b e r e fi n ed to ref l e ct o ff s hore condi ti o ns.

Sala z ar to l d a Sena te s ub com mit tee W ed n e s d a y t hat he p lan s t o iss ue a ne w d r il l ing fr ee ze a ft e rato ps a feder al jud ge s t ru ck do w n a pre vi o us ban on T ue s day. But Sala z ar sa ys t he ne w ban "mig h t b e r e f i ned."

He s a ys t he order, which is, still, a dos jornais, be ing d eve lope ped, co u l d in c l u de pro v isi sion s to a ll o w d r i ll ing in ar rea sw he re r es e r vaso es and r is ks a re k no w n rat her t h anin e x p lo rato tory r es e r v o i r s, void irs.

Salazar s a ys t he o r der pro b ab l y will inc l u de c rite ria for w h en t he ban w o u l db e li ft ted ed.


...


ainda não te disse amadinha, mas os meus antigos sapatos, quer dizer, os clássicos negros que durante anos a fio usei chegaram agora a hollowood, num filme onde um feiticeiro crescido prepara um aprendiz que quando recebe os ditos, se vira com face infeliz ao mestre, lhe dizendo, mas isto náo sao sapatos de agora, versa o trailer, sobre bolas de plasma, quem diria, que em efeitos especiais, na luta do bem contra o mal, aquilo funciona e tudo, com o belo cage

a inda dan n cao teresa di ss, é am ad dinhas, masos me us ant ti g os sa patos, q ue rato ps di ze ar, os x c al ss sico prime ria ane negros q ue duran te ano sa do fio da ria, use is chega ram agora a h ollo do wood, nu maior fi lme onda um f ei ti ce iro c r es c id o pre para um ap ren di zorro q ue qua ando re cebe os ditos, se vaso da ira com da face in fe liz cao mes t re, l he di zen do, mas is to n áp o sao sa patos de agora, vaso é rato da sao t rai ler, s ob re blo as de p l asma, q ue maior di ria, q ue em efe it os es pe cia is, na l u t ad o bem contra do circulo do mal, aquilo fun cio n a e tudo, com o b elo laca ge


...


é um e coa primeria ima ge maior dos ham b ur ger s, co men t ad o, nós v e r s os ante rio ratos espanhois,

http://news.yahoo.com/s/ap/20100624/ap_on_go_pr_wh/us_us_russia



acusaçoes contra varios, muitos e de muitas desgraças pelo mundo


Se te dissese
que o remoinho
de novo a meu
passar
se formou
.
.
Sete di iss se serpente é q ue do circulo do remo emo do remoinho, , o do minho, de n ovo a m eu
p ass da ar se fom omo o vaso de um br eve remo in ho a l em br aro uk l t mo o u tan ts o outros
a m eu s p ass os a m eu p as sar , se eu te di ss esse q ue t r es em delta e ram na rua ás das
s en hor as conte tela ad as f ac es fe cha ad as c omo q ue m al g o pre t en dia es conde der
.
.
um breve remoinho
a lembrar o ultimo
ou tantos outros
a meus passos
a meu passar
.
.

um br eve remoinho a l em br aro ultimo, o u t ant os outros, a m eu s p ass os a m eu p ass ar
.
.
se eu te dissesse
que tres em delta
eram na rua as
senhoras consteladas
faces fechadas
como quem algo pretendia esconder
.
.

se eu te di ss esse, q ue t r es em delta, e ram na rua às das s en hor as conte ns da tela do primeiro da ad às ladas
f ac es fe cha ad as c omo q ue m al go pre ten dia es conder
.
.
se eu te dissesse
que o olhor do coraçao
me motrou o calice doirado
numa asa amarela numa porta verde
.
.

se eu te di ss esse q ue dp l hor do cora raçao me mo t ro u o cal i ce do irado
nu ma asa am mer primeira ano 2005,, nu ma porta verde
.
.
se eu te dissesse
que um numero
41
me falou
e
assim ao momento me cantou
.
.

se eu te di ss esse q ue um nu mer ero 4 1 me f al ue as simao cao mo men to me can to vaso
a rapariga da elite do primeiro do quadrado da estrela
primeira ara da ap da riga da elite do primeiro do quadrado da estrela
.
.
se te dissesse
que no remoinho um pequeno saco
plastico ao momento volteou a
lembrar outros
arte tite
arte rite
.
.
sete di ss esse q ue no rem minho moinho, um pe q eu no do saco, rose sea, p l as tico cao mo men t os v o l teo ua l em br ar outros arte tite, arte do rite
.
.
se te dissesse
que depois
o olho do espirito acrecentou
a senhora má da casa do quarenta e um
com um autocolante do pai natal
o tal passe do chapeu do pai natal
que um dia aqui me deram fora de seu tempo
.
.

sete di ss esse q ue d ep o isso dp l ho do es pi rito ac rec en to ua primeira s en hora má da c asa dp sado qau rena te um, com de um au toca toco lan da al ln te do pai nata al, o t al p as se d o c h ap eu do pai nata l a q ue um dia a qui me de ram for ad es eu te mp circulo
.
.
se te dissesse
que desta vez estava acompanhada
pela senhora da igreja e dos cruxificos
e uma outra mais nova de anca larga que aqui nunca vira
com desprezo em sau face quando a olhei
.
.

sete di ss esse q ue d esta, vaso é zorro est ava ac cm p anha ad a p dela, a s en hor a da igreja e d os c ru xi fi cos e uma o u y ra mais, fr, n ova de anca l arga q ue a qui n unc a vaso da ira
com d es pr e zo em s au f ac e qua ando da priemira cao o l home ei
certamente a instrutora do ritual
cera rata em n te a in s t ru tora do ritu do vaso da al
.
.
se te dissesse
que um outro delta
aqui em casa estava configurado
por tres cadeiras, uma delas distinta
.
.

sete di ss esse q ue de um outro rode dd do delta, a qui em casa, est ava c on figu ur rato ps do ado
por, t r es cade ira s, uma delas di s tinta
.
.
que ao lado de uma, estava no chao um piao
de meu filho
.
.
q ue cao lado de uma, est ava sno ano cha, vaso vc circulo um pi cao de me eu fil homem do circulo
.
.

e numa das cadeiras
mora nestes dias
o livro
que tem o nome
de um outro
que me fala
da lingua da serpente
e da guitarra orgamastica
e que o que puxa a serra
como uma nave da guerra das estrelas
verdes
tem dois dentes vermelhos
ao rodar
.
.

e numa das cade ria s da mora nest espanhoal da puta do psd dias, circulo l iv roc eu t emo no me
deo de um outro, q ue me da fala, a d a l ing ua da serpente, é da gui tar ra o r gama , puta ps, serpente tica, é q ue circulo do q ue p ux a ase serra c omo uma da ana nave da g ue rata do ra das estrela serpente dos verdes, te maior de dois dos dentes vermelhos, do cao da roda da ar
.
.
se te dissesse
que o sabiam
sete di ss esse q ue , o sabiam, circulo sa ab bia am
se te dissese
o que já te disse
um telhado
de um estadio
na america a voar
.
.

sete di ss esse o q ue j á teresa di s se um tel h ad o de um est ad io na am erica a v circulo da ar
.
.
e
que as pequenas telhas
parecem os voos
das andorinhas a voar
.
.

é q ue às pe q ue na s tel h as pa recem os vaso circulo do os das andorinhas primeira do caso do vaso do c irc culo da ar
.
.
se te dissesse
que ate no yahoo o sabiam
.
.

sete di ss esse q ue a te no y h a dp o sabi oma
.
.
que as senhoras sao belas
uma toda de vestido amarelo vestido
me vendia uma casa circular
que roda como um piao
atraves de um so botao
.
.
q ue às s en hor as sao de db de belas, uma toda de eve v est id o am mar da ar elo v est id o
me v en dia uma c asa c irc u l ar q ue roda c omo um pi cao at r av es de um s o bota ota circulo do vao, mario soares
.
.
que as senhoras sao belas
a fazer hamburgeres
e a dar conselho como bem grelhar
um poeti de frango
e trazem novos utinsilios de cozinha
que segundo dizem as fazem muito
girar
por dentro e por fora
ou por fora e dentro
e
que a nossa casa é onde
o nosso coraçao esta
e
que um rapaz nos desejava
que a bela actriz e o belo produtor
como rei e rainha
nesse castelo por muito tempo vivessem
como princeza leila e o rapaz da nave antiga
com algumas idiossincrisias
mas que acaba sempre por pegar
sobretudo quando a princeza de seu coraçao
por perto pertinho sempre está
.
.

q ue às s en hor as sao de belas a f az e r ham b ur ger es é a ad ar c on se l h o c omo b em g r el homem da ar, um poe ti de fr ang o e t ra ze m n ovos u tin si lio s de c oz in h a q ue se gun do di ze m as f az e m mu it o g ira r por d en t ro e por for a ou por for a e d en t re q ue a no s sa c asa é onda deo o n osso cora raçao desta, e q ue um r ap az nós d e seja ava q ue a da bela actriz, é o b elo pro du tor c omo rei e rainha ness e castelo, por mu it o te mp o v iv ess em c omo p rin ce za da leila, é circulo do r ap az da na ave antiga, com al gum as id io sin c risi as masque ue aca ba se mp re por pega rato sobretudo, qua ando a p rin ce za de s eu co raçao por per to per tinho se mp re es t á
.
.
oh
captain
my
captain
.
.

o h cap ap pt capitao, t a in m y cap t a in
.
.
sim
minha sereiazinha
.
.

si mm in h a se reia az z in homem da primeira
…..........................
.
.
se te dissesse
que a rapariga do cabelo às ondinhas
que ali na pampulha na tabacaria por um instante poisou
tinha amesma cor fulva acobreada da outra rapariga
que por aqui nesses dias passara
a milys cyrus
.
.

sete di ss esse q ue primeira ra pa riga doca dc ab elo às das ondinhas q ue al ina pam pulha ana da t a baca ria por um in s t ante p o is oi da tinha am da mesma, a de cor fu l v a aco br e ad primeira da da outra rapariga, q ue por a qui ness es dias, psd, p as sara , a m el delta serpente circulo delta pó ru serpente
.
.
se te dissese
que depois por uns intante
me perguntei se seria ela
.
.

sete di ss é sec q ue d ep o is por uns int ante da me per gun t ei se serpente da ria, ela, aveiro
.
.
se te dissesse
que vi cyrus a descer umas escadas num concerto
segurada pela mao de um homem
por causa dos tacoes de agulha dos sapatos estratosfericos
assim algo do genero lhe chamavam
.
.

sete di ss esse q ue ac y rusa rui usa , vi a d es ser umas es c ad as nu m c on ce rato to
segur ad ap dela, mao de um homem, por ca usa, o dos taco es de agulha, dos sa patos est rato s fer icos as si m al god o g ene ero l he c ham ava vam am
.
.
se te dissesse
que o autocarro da sua tourne tombou numa estrada na america
e um morreu
e na posiçao em que ficou se via como quatro dentes negros de ventainhas
sobr o tejadilho branco como a imagem dos dentes da dentadura da besta que de novo
aparecera na folha da morte de saramago e da linha que vinha da encenaçao da comissao de branqueadores da ar
.
.

sete di ss esse q ue o auto toca carro da s ua tor ne da tourne, empresa espectaculos, tom b o un uma est r ada dana am erica e um mor reu eu, e na psi sao es , em q ue fi co use da se da via c omo da quatro, tvi, dentes negros de eve das v en tainhas s ob r o tej ad ilho do branco, c omo da primeira ima ge maior dos d en t es da d en t ad dura da besta, q ue de en ovo ap ar e cera na fo l h ad da morte de saramago, é da lina homem q ue vina hd da primeira da encenaçao d com miss iss sao de br a q n ue ad dor es da ar
.
.
se te dissese
que os mesmos quadrados me avivaram
agora a memoria das quatro ventoinhas de tecto da locomotiva de comboio
nas corres espanholas e do simbolo do bum como te narro no filme
.
.

sete di ss é sec q ue os dos mesmos quadrados, me avi iva vara ara ram am
do agora ad da primeira da me mo da ria ,a veiro, das quatro, tiv, v en toi n h as de tec t , o da loco mo t iva de c om boio nas cor ratas es es pan holas, é do si mb olo do b um c omo teresa na rr on circulo do fil me
.
.

seus caralhos de filhos da puta com esta encenaçoes que levam a morte de outros, quando a justiça se faz nesta terras, suas putas que se dizem politicas !!!!
.
.

s ue ws cara alhos de filhos da puta, com desta, a da sta desta en cena ço es q ue l eva vam ana mo rte deo de outros, qua ando primeira da justiça, se f az nest a terra serpente, s ua s putas q ue se di ze maior pol it ica serpente !!!!
.
.
se te dissese
que a menina icone da disney tem agora dezasete anos
e nas suas cançoes se vem as tensoes normais de violencia de qualquer teenager
.
.

sete iss é se q ue fa ff fs da primeira menina i c one da di sn e y te maior do agora dez as sete ano serpente e na serpente ua serpentes das can ço es se eve às t en s o es norma mai id é viol en cia de q ual q ue rato te en a ge rato ps
.
.
se te dissese
que a menina icone da disney, tem agora dezasete anos e nas suas cançoes se vem as normais tensoes de violencia de qualquer adolescente
.
.
sete di ss é se q ue a m en ina i cone neda da disney , te maior do agora dez a sete ano serpente
e n as s ua s can ço es se v emas serepntes das ten s o es norma mais de viol en cia de q ual q ue rato te en a ge rato
sete iss é se q ue fa ff fs da primeira menina i c one da di sn e y te maior do agora dez as sete ano serpente e na serpente ua serpentes das can ço es se eve às t en s o es norma mai id é viol en cia de q ual q ue rato te en a ge rato ps, ad o l es cente en cruz c irc uk lo
.
.
se te dissese
que a vi num videoclip onde o ultimo plano é dela dentro de uma gaiola de passaro
com asas de anjo negro que parecem se quebrar depois de se escutar um tiro
e que no espirito ouvi, que este genero de magia, tambem ali se pode fazer
.
.

se te di ss é se q ue primeira do vi nu maior v id deo c l ip onda deo do circulo u l t im o pala ano, é dela, en t rode uma gai da ola de p as serpente do aro com a sasa de anjo negro, q ue pa recem se q ue bar a ep o is de se cu t ar, um t iro e q ue no es pi rito o uv vic ue este g ene ero, é mag ia t am tambem al ise poed f az ze rato
.
.
se te dissesse
recorda
os tornados que agora na america se deram, um deles num estadio simbolo de lugares de concertos, e que as telhas pareciam os voos da andorinhas aqui em frente a casa de goa, onde em dia recente um outro pequeno tornado se dera, na constelaçao de um triangulo, um deels com um aguia ao peito
.
.

sete di ss esse reco rda os tornados, q ue do agora na am mer cia se de ram, um del es nu maior est ad io si mb olo de l u g ares de c on ce rt os, ze q ue às tel homem as par e cia am os vasp dp serpentes da ando rinhas a qui em fr en te a c asa sade goa, onda em dia rec en te um outro rop do pe q u en o tornado se der ana co sn tela sao es, de um t ria ab bn gula, um d eels com um da aguia cca cao peito
.
.
se te dissese
que antes desta imagem do clip da miley cirus, sirius,
na rua do patrocinio na janela da empresa da teresa salgueiro
ex madredeus, com o claro nome, clepsidra, ou seja a chave do psi do pi, o da hidra de sete cabeças e dos marmotos, estava um pequeno passaro fechado numa gaiola em cima de um tambor
como o que o menino usa no clip scençao, o filho da belo marques, ou seja o segundo elo do marques
.
.

sete di ss é se q ue ant es de sta desta imagem, a do c l ip da m el da ley do cirus, sirius,
na rua do pat roc in io na jane la da em presa da teresa s al g ue iro, é x mad red e u s, com o c l aro no me, c le psi hidra d r a, o vaso do seja primeira da chave do psi do pi, circulo da da hidra de sete cabe bessa cortez à ase sed os marmotos, est ava um pe q u en o p ass aro fe c home ad nu am a gi da ola em c ima de um tam bor c omo do circulo dp, q ue circulo do menino usa no c l ip sc en sao epanhola, circulo do filho d ab elo marques, ou seja o segundo elo do marques
.
.
se te dissesse
que ainda está por aqui uma campanha de oculos
onde se ve uma menina com as maos a fazer um passe a um passaro dentro de uma gaiola
o pt da visao, grupo ps, o da imagem dos couclos no oraculo, circulo rato ps do ac culo
sete di ss esse es, q ue a inda es sat por aqui, uma da cm campanha de c o c l os
onda da se eve, uma menina com às maos a f az e rum do passe a um passaro, dentro, de uma gai ola, o pt da visao, grupo ps
.
.
se te dissese
que ontem na banca da manha lá estava a mesma menina num titulo em que falava e ciumes
e que ainda não tinha esquecido a morte de um outro rapaz, onde depois houve uma cena de pancadaria num discoteca salvo erro nas zona das praias de sintra
.
.
sete di ss é se q ue on te mna da banca, a da manha, l á est ava primeira da mesma menina, nu mairo tito vaso primeiro do circulo dez, em q ue f al lava ava, e cio m ês e q ue a inda n cão da tinha es q ue c id o da primeira da morte de um outro r ap az onda d ep o is h o uve uma da cena de pan c ad aria nu maio di s co teca s alvo e rr on aás zon , primeira das pr ia s de se int ra
.
.
se te dissese
que que assim ali se ele
e que pretendem mascaram mais uma mortes com questoes de ciumes
.
.
sete di ss é se q ue e q ue as si mali se dele, e q ue pre t en de maio mm mas caram mais, fr, uma das mortes com q ue s toe es de ciuo vaso do mes
.
.
se te dissesse
que nesta manha da compra da telefonica da pt a que hoje outro dos ladroes o zeinal
clamava ter sido uma cto de traiçao, menciona um numero especifico com reverbaçoes antiga, o do terrorista de estado ex ministro do ps, o que fora apanhado a 202 a hora, na altura dos prom em londres
.
.
sete di ss é serpente da se q ue nesta, a da manha da compra da telefonica da pt, primeira q ue hoje, outro dos ladroes do circulo do zeinal, c lama ava teresa s id o uma ct o de t rai sao es, men cio na um n um mer ero es pe ci fi co com r eve rba ço es antiga, o do terrorista de estado, é x ministro do ps, o q ue for a ap anha ad o a 202 a hora, na al tura dos pr om em londres
.
.
o cabrao do pinho e consequentemente uma das razoes por que o ps e o socrates e a puta ss, santos silva, em particular os cobrem a todos, justiça seus caralhos, ou inferno convosco!!!!
.
.

circulo do cabra , circulo o do pinho, é co nse sec q u en te , a que mente, uma das r az o es por q ue do circulo do ps e circulo socrates, é primeira puta ss, santos silva, em p art tic cu dp lp do primeiro da ar, o cabrao do gama, os cobre rem, co muni caçoes es psis, primeira de todos, a da justiça, se us dos caralhos dos alhos, circulo da ova do vaso do inferno, c on vaso os co!!!!
.
.
se te dissesse
relembra
que esta historia com este terrorista do pinho se deu na altura dos proms em londres
onde eventualemente o tempo se dilatou, e em consequencia do ajuste se deu um segundo tsunami no sudoeste asiatico, o das lamas
.
.

sete di ss esse rato dele , lem br primeira q ue desta , a da historia,. com de este terrorista, o do pinho se d eu na al tura dos pro ms , maria sobral mendonça, outra puta terrorista e ladra c ob r eta por este te rr o rita s de estado, es sat td o, em l on d ratos es onde eve en tua al lem n teo te mp o se di ola ato ue em co nse q u en cia do a juste se d eu um se gun do ts un am ino sudoeste asiatico, o das lamas
.
.
se te dissesse
relembra
que esta besta do pinho quando saiu do governo pelos crimes que na altura se provaram foi para a america onde foi tratado por psis
.
.

sete di ss esse rato dele em br a q ue desta besta do pinho, qua ando sa ie eu do g do governo p elos c rim crimes espanhois, q ue na al tura se por vara ram am, fo ipp do para da primeira da am erica onda fo i t ar rat td circulo dos por psi ps sis, gnosismed, os cabroes que entraram no roubo de meu filho e no acto de tortura a ele tambem
.
q u ero as cabeças d estes bandidos de vez !!!
.
q u w ero as v os sas c ab bessas es de eve zorro, !!!!!
.
.
se eu te dissesse
que nas entrelinhas de uma noticia de hoje do jornal dos bandidos
a proprosito ainda o gaz prom, g az do prom, pr om
assim li
gás az pr om circulo on firma do pagamento de divida, d biela, db da bie ie dela, dos russos, alex ei do miller, t rato ipe, maconico, da nata da al tim primeria ak da ova porta traço ingles vasp oz do disco, kremlin
.
.

se eu teresa di ss es esse, q ue na s en t ratos de l linhas de uma do ani ano not ti cia de hoje, o do jornal dos bandidos, a pro rop pr rosi to a inda dao circulo do g az do prom, g az do prom, pr om
as si maior li g ás az pr om c irc culo on firma mad o pagamento de divida, d biela, db da bie ie dela, dos russos, al e x ei do miller, t rato ipe, maconico, da nata da al tim primeria ak da ova porta traço ingles vasp oz do disco, kremlin
.
.

e que aqui o pacote da mimosa verde, vesica azule branca, me acrescentou a figura do vaso alva sobre a mesa, do quadrado p do negro castanho da da pera, da cadela do terceiro do circulo do dia de natal, 24h, com dois falos bananas do equador, equadro
.
.
é q ue do ki aqui, o do io , circulo da onda do paco te da mimosa verde, v es sic a az u le br anca, me ac rato es centoen cruz, ua figo ur a ad circulo da ova do vaso alva s ob rea primeira da mesa, madrid, do quadrado da p do negro castanho, a da da pera, da cadela do terceiro do circulo do dia de natal, 24h, com dois f al s circulo d b anan a s do eua ad dr rato circulo do re qua ad rato circulo, o dos cavalos
.
.
se te dissesse
ainda que este mesmo miller, t rato ps ipe, foi ntem convocado relativo aos assuntos do haithi, via jamaica,
.
.

sete di ss esse a inda q ue de, este, me sm o miller, t rato ps ipe, fo int em c on v o c ad o rato dela t ivo a os as sin t os do a hi it do hi via jamaica, j am aica
.
.
se te dissesse
que o barcelo do caste te d onze do fel da els, primeirio da morte de doze jovens sm num comboio do jose do monte da ilha, da cat al unha da luna
.
.
se te dissesse
que ontem ao sair de casa dei com o menino da rtp que apresenta o canal dois a descer a rua vindo com cara e quem por aqui tinha pernoitado, e ao voltra da amoriras uma rapariga loira com cabelos ainda molhados descia, a ura com tacoes em cunha de cora, equivalentes a outra recenets aqui comentados, e quando chega ali ao pe da da casa dos espanhois do xisto onde tarzia carro, o salto dela entortou , assim se parece esclarecer parte da linha dos espioes da rtp e de muitos incronismos que assim provoca,
.
.

sete di ss esse q ue on te mao s air dec asa dei, com do circulo do menino da rtp que apresenta o canal dois, a d es cera da primeira da rua vaso do indo com da cara, e é q ue maior por aqui do it da tinha do perno it ad o, e cao v o l t rata ad a amo ratos das iras, uma rapariga loira com dos cabelos a inda mol h ad os d es cia, a ur ac om taco es em c unha de cora, é qui iva al lente sa do de outra rec ene nets a qui com en t ad os, se qua ando da chega al ia aco da peda da casa dos espanhois, o do xi st o onda t ar zorro do ia carro, o s al t o dela en tor to vaso , as si maior da se pa rece es clare rec rato rp da p arte da lina hd os espioes da rtp, é de mu it os sin c ron is mos q ue ass si maio r pro ovo ca
.
.

e que o espirito depois me disse que a puta do canal dois, o faz a mando do orelhas, acabado de aqui entrar a proposito da morte de saramago
.
.

é q ue do c irc cu uk lodo, o do es pi rito d ep o is me di s sec q ue da primeira puta do canal dois, circulo do f az primeira do mando do orelhas, aca b ad o de a qui en t rata da ar primeira por rp posi to da dama da morte de saramago
.
.

nota complementar do
hi cirus, acabei de ver a menina numa gaiola, com asas assim meio negras e depois parce ter levdo uma especie de qulquer tiro, mas deve ser tudo assim meio a brincar, na relaidade, as ondinhas do mar de seu cabelo de cor acobreada, me fizeram tambem lembra a menina, que ainda por cima por aqui nesse disas estava, quem diria, ontem dei por uam epecie de autocarro seu caido na beira e uma estarda com umas tantas ventoinhas negras no meio od tecto, fala-me de magia que se pode aqui fazer, bem na verdde tudo o é, e tudo se pode fazer, assim reza a lei do amor, todos os actos e não actos nela sempre s inscrevem , depois vi voar umas telhas assim num estadio ai na sua terra, e hoje dei com um outro autocarro espetado contra uma casa no jornal dos bandidos,
.
.

no da o t a co mp lem en t rato ado, hi cirus, aca bei de eve vera ss, primeira menina nu ma gai ola, com das asas as si maior me io negras, é d ep o is par ce teresa le vaso do dó, uma es pe cie de q u l q ue rato do tiro, ma serpente do quadrad da eve, ser tudo, as si maio me io da primeira br inca rata, ana rara ara dela aida dade, às on din home as do mar, de s eu cab elo de cor aco br e ad dame fi ze ram t am tambem lem br a am en ina, q ue a inda por c ima por a qui ness e disa dias, psd, est ava, q ue maior di da ria de aveiro, on te maior dei por uam ep e cie de autocarro, s eu ca ido dana da beira, é uma est ard ac om umas t antas v en toi n h as negras no me io o d tec to, f al a do traço inglesa med e mag ia q ue se da pode aqui f az ze rato, b ema mna ver dd e tudo circulo é, é tudo da se da pode f az e rato, as si maio mr e za primeira le id o amo mor, todos os actos, e n cão actos nela se mp re sin s c reve maior , d ep oi serpente do vi vaso ivo circulo dao ar, uma s tel h as ass si maio nu maior eta ad io aina s ua terra, é hoje dei, com de um outro do autocarro espetado contra uma casa no do jornal, o do ps bandidos,
.
.

pois te digo que tudo isto é verdade
.
.

p o is teresa dig, circulo q ue tudo, is to é ve rda dade

ainda sobre um escutado sobre as canarias e derrame

De um escutado ainda sobre as canarias, sendo que num sonho a seguir a morte de saramaga, vi um casal com dois filhso pequenos, me pareceu ser a puita que me tras o filho oroubado, e um rapaz magro, talvez com masi quinze centimetros de altura, tipo executivo , gravata, com uns labios finos e grandes que eu sei quem é, mas não consigo identifcar, parece me contudo ser um da tvi, um apresentador de uma trampa qualquer, ou seja o perfume, era entao de um outro com quem a puta traria relaçao, e que tera estado nas canarias, tambem com ela


De um es cu t ado a inda s ob rea s canarias, s en doque ue nu maior ms son h o primeira da se gui da ira da morte de sara maga, vi um ca s al com do is fil home serpente circulo dos pequenos, me pa receu ser primeira puta it da primeira q ue me t ra serpente o do fi l h o oroub bad ad o, e um ra p az mag ro, t alvez com ma sic u in ze c en tim metros, de al tura, t ip o e x e cu t ivo , g r ava ata, com un s l abi os fi nose g rand es q ue e use sei ei q ue m é, mas n cão com sig o id en tif car, pa rece mec on tudo ser um da tvi, um ap rese en t ad dor de uma t ram pa q ual q ue ero do circulo do vaso do seja do circulo do perfume, cristina coutinho, e ra en tao de um outro roco com q ue ema primeria puta da t ra ria do tribunal , mna al , a da relaçao, é q ue teresa ra do estado na serpente das canarias, tam am tambem com dela


Do pecado original como o cavaleiro nas canarias, da queda de meu filho na antiga casa do coronel dos tempos franquistas


Do p e cado o rig gina in al c omo doca ava le iro nas canarias, da queda de meu filho na antiga casa, o sado, do coronel, dos tempos franquistas,


ou do fascismo portugues, a relembrar um outro daqui a quem chamavam de coronel, evocado a não muito tempo, pela parecença com o que tramou elvis, lusomundo, a agencia das noticias do antigo regime, ou a agencia das informaçoes, a pide


o vaso do f as cis mo portu gues, a r del lem br ar um outro daqui, primeira q ue m ca hm ava vam am de coronel, evo cado annã circulo mu it o t e mp o , p dela pa rec n ç a c om o q ue t ramo u elvis, l us om un dó,dp a a g en cia das not ti cia s do antigo regime, o ua da primeira da a g en cia das in fom maçoes espanhois, a primeira pide


e de uma imagem depois nas noticias onde davam conta que seria algum ligado ao tribunal da boa, hora, ou seja implicado na minha primeira prisao,


e de uma mai ima ge maior d ep o is nas not ti cias onda ad dea d ava vam conta, q ue se ria al gum liga do gado cao do tribunal da boa, hor a, o u seja e mp lic vaso cado, br na min homem d primeira, a da prisao, pr isa sao


me perguntaram ontem se o tinham feito em cima do cavalo, o amor, assim se deveria pressumir
não faço ideia, nem o quero saber, puta que os pariu!


N cão f aço es id deia, ia ne emo nemo q ue ero, o saber, puta q ue os pari vaso, ova do vaso da aposta!

Quanto ganharam em dinheiro pelo vil metal, suas bestas!!!

Qa au un to g an h ar ram am em din , he iro rop p do elo do vil met al, s u as bes t as!!!
me per gun tar ram da am on te mao seo do circulo da tinha ham am , feito, em c ima mad ad do c ava alo prmeiro do circulo do lio, o am mor circulo do rato ps, as si maior da seda da eve do vaso da ria e aveiro pr ess vaso mir
co coc do homem circulo do espanhol , o dd dodo roubo, aqua , primeira de roma quadriga, quadrado para ua de berlin, portas, cds, de br ad en burgo, du p lo c ra ac ck, du às das lentes , por rf ess soras, p art id as


a imagem de um rapaz real, que apareceu depois acompanhado pelo da t shirt da aguia de mini tornado, que em tarde recente como te contei, na saida do paquete, ali se deu, e que se espelhou na america, na mini do s ota, ou seja, provavelemente na mini do ultimo andar do predio da esquina em baixo, das aguas furtadas que se parece com um predio de paris, que estava a janela fumando cigarros a minha passagem em noite alta mais recente, a tal do carro mini pb com fita violeta no manipulo das mudanças, da aparelhagem bang dispota na vertical na parede em angulo, e de uma cadeira de barbeiro que se ve da rua, identica, a uma que tinha na latina europa na rua diogo do couto e que recentemente aqui entrou por ter visto uma outra ainda identica, na rua da misiricordia, numa barbearia que ali ainda funciona, e onde a visao do que ali li, aqui na altura contei, a ressoar em barbieri, em barbie, linhas recentes, e onde em noite recente ao passar, o friso da cadeira que se ve da rua, como uma semi lua, adquiriu o contorno e a cor da janela do aviao, que tinha visto na america pela senhora do gabinete onde tinha a foto do aviao da segunda guerra de dupla asa, quando andara a ver o derrame, que tambem se tinha reflectido nas imagens de satelite no interior de irael, imagem aqui comentada, assim se devela esta teia complexa de intervençao em distintos lugares e distintas desgraças


a ima ge maior de um r ap az rea al, q ue ap ar receu d ep o is acompanhado pelo da t shirt da aguia e mini tornado, q ue em t arde rec en te c omo teresa conte ei, na s ainda, a do paquete, al ise d eu, é q ue da se es puta del ho un priemira am erica, na mini do s ota, o vaso do seja, pro ova ave lem n te na mini do u l t imo anda ar do pre di io da es q u ina em ba i xo das aguas furtadas, 0 11 9 patio lencastre, catarina furtado, roubos outras aguas simbolicas, esperma, incluído, q ue se pa rece com um do pre di, o de paris, q ue est ava primeira jane dela, fu man ando cigar rosa primeira min h a p ass a ge maior em noite al t am mais re en te, a t al do carro mini pb com da fita do viol eta ano man ani ip puta vaso primeiro do circulo dez, a da s mud anças, da ap ar rato del home da primeira ge maior mb b ang di ps ota ver tica al na pa rede em angu l oe, de uma ca deira de barbe iroque se da eve da rua, id en tica, a uma do q ue da tinha na latina europa na rua diogo do couto, é q ue re en te maio ato mne net a qui entrou , por teresa v is to uma outra a inda in den tica, na rua da mis siri cor do dia, numa br abe a ria q ue al ia inda fun cio na, é onda da primeira da visao, doque ue al, ele, a qui na al tura conte ei, a r esso da ar em ba rb ie rato e, em barbie, l in home ás rec en te se da onda em noite re cn teao p ass ar, o fr iso soda da ca de ira do iraque se vaso do, e , da rua, c omo uma s emi l ua, ad qui rio porto top, do circulol do c on torno, é primeira acor da jane dela, a do avia o, q ue da tinha vi s to na am mer e rc ia p dela, senhora do g a bi n nete onda da tinha da f oto do avia o, da se gun da guerra do dupla as, qua ando anda ra ave ero circulo do derrame, q ue t am tambem da se da tinha ref fro mula one le ct id o nas ima ge ns de sate lite no ine net rato rio, porto, rato de ira el, ima ge maqui com en t ad a, ass si maio da se d eve dela , é sta da teia co mp le x a de int r eve en sao es em di s tintos lu g ares e di s tintas eds sg raras aças espanholas


na verdade esse tipo de cadeira antiga de barbeiro, verde e prta, tem uma manete que parece a manete dos avioes que a senhora no gabinete americano espelahara na tal foto que se via pendura na parede do seu escritorio e entropu essa cadeira num clip, de uma banda com um curioso nome, golpe de estado, como se fosse um jogo de computador, ou seja do golpe de estado feito pelos jogos de computadores


na ave verde rda dade de esse t ip pode cade da ira antiga de barbe iro, verde e p rta, te maior uma man ane nete madeira Q ue pa rece a m ane nete dos avio es, q ue primeira s en hora ano gabim neta am mer e rc ian o es p dela hara na t al f oto q ue se da via pen d ur ana da parede, do s eu es c rito do rio porto, é en t rop do vaso dessa, a da cade ira nu mc primeiro ip, de uma banda com um cu rio osso no me, gol pede de estado, c omo se da fosse, de um jo gode dec com puta ad da dor, o use j a d o gol pede de estado, feito, p elos jo g os de c o mp put ad dor espanhola


ao agora ler o livro sufi uma outra relaçao se desvelou, como sendo o barbeiro do gremio, que adquiriu dois sentidos, gremio, lugra no brasil, pois na rua dogremio litarario aqui em lisboa, esteve durante muito tempo num predio em reconstruçao, uma belissima rapariga cuja forma de agarrar as saias me remete para uma foto que apareceu depois encenada pela gisele bundchen, e ainda para apav , antonio pedro vasconcelos, pois está ele ligada a um jantra que lá se deu, na altura do audiviusal , exacatamente com a puta do vara, ps


cao do agora do primeiro do ero rol l i v ro s u fi maior de uma outra do tribunal da relaçao , da se d es velo lou, c omo s en do do circulo do barbeiro do g r emi o, q ue ad qui rio do is s en t id os, g r emi o, lug ra ano brasil, p o is na rua dog r emi o lita rata primeira do rio aqui em lisboa, es teve duran te, barroso, mu it ot e mp on um ~do predio, em reco ns t ru sao es, uma bel iss sima ra pa riga cu j a forma dea gara ra serpente das saias da me rem teresa, para uma da foto q ue ap ar receu d ep o is en c en ad a p dela , gi da sele b un dc homem en, é a inda par da ap av do antonio pedro vasconcelos, p o is e stá dele, liga gada a um , jan t rac ac q ue l á se d eu, na al tura do au di vi usa ual primeiro do rol , é x aca tamen te com da prim, eira puta do circulo do ovo do vara, ps


sobre este casal que para qui se mudou não há muito tempo atras, tive ainda outras leituras da relaçao dele com uma empresa de informatica, e de um passe das manipulaçoes no corpo, feito por um modelo tridemensional, dos sistemas que hoje se usam para fazer prototipos, como uma impressora mas em tres d


s ob re de este, c asa sal al, q ue para do qui se mud o vaso n cão home do acento da primeira a muito tempo atras, teve primeira inda de outras lei turas, a da relaçao dele, com uma dd ad da primeira da em presa de in for ma tica, é de um p as se sedas am n ip u la ço es no cop da corp circulo , feito, por um mode elo t rato id de men sio n al, o dos sis t ema s q ue ho je se usa sam am, para f az e rat y o porto t ip os, c omo uma mai mp ress sora ma serpente em t ratos espanhois dd

acusaçao sobre o ovo do tsunami segunda parte

ac cu usa sao espanhola serpente ob br reo do circulo do ovo , o do ts um am mise se gunda p da arte

insistia na pessoa e no primeiro ministro e na diferenciaçao entre os dois, e dava o exemplo, errado, do socrates como comentador, coisa que ninguem lhe conhece, e as imagens mostraram entao uma antiga entrevista com a besta mor dos socialistas na tv a falar com dois jornalistas da rtp, dizendo o socrates, que o jornalismo da tvi e da moura guedes, não o era, mas achar que o socrates que ali esteve nessa entrevista na qualidade de primeiro ministro, é comentador, não só é mentir, como desvela por consequencia de o ser, uma outra realidade, uma outra interpretaçao da frase, talvez o jose do comentador, o jose soc do rato, do espanhol comentador,

in sis tia na p esso primeira, é no do primeiro ministro, é na di fr en cia sao es en rt reo os circulo dos dois, e d ava circulo dp , é x e mp lo, e rr ad o, do soc rat es c omo com en t ad dor , é ás ima ge ns mos t rato ps aram en tao, uma ant ia gata en t rato da revista, com da primeira besta mor dos socialistas na tv, primeira a f al ray o rc com do is sj jornalista da rata do tp, di zen do do circulo do oi do socrates, q ue do circulo do jornalismo da tvi e damo da moura guedes, n cão serpente O e ra, massa ac homem da ar quadrado ue do circulo do socrates , q ue al i es teve ness a en t revista c omo prime rio ministro, é com en t ad dor, n cão só é men tir, c omo d es vela por co nse sec q ue en cia deo ser, uma outra rea l id ad e, uma outra inter rp pr eta taçao es da fr ase, t alvez do circulo do jose do comentador, circulo jose soc do rato, do es pa homem do priemrio c irc uk lo com en t ad circulo do rato, o vaso do comendador
e a ilusao se adensava pela proprias palavras dese comentador apresentado como politologo, que talvez fazer essa distrinça, que é falsa, como aqui se demonstrou, sobre a pessoa e actos do scorates como primerio minitro e outros, misterioros, podia abrir a caixa de pandora e de la sairem todos os diabos, ao mesmo tempo que dava a ideia e uma janela para essa mesam caixa que evntualemnte se encontraria em risco de fechar, uma personagem que abrira a porta de passagem para o labirinto onde enteraram e ao que parece não mais de lá sairam, achais estranho, tambem eu, mas assim é o grau de alucinaçao que as ilusoes criam nas mentes das gentes
é a primeira da ilusao , lusa, agencia noticas, ge bn cia, a sao, se ad en s ava p dela, pro rop p ria aveiro s pa pal av rato ps às desse comentador, ap r es en t ad o c omo pol it tol ogo, q ue t alvez f az e rato dessa di s t rin ça es , q ue é f alsa, c omo a qui se demon st ro vaso, s ob rea primeira pessoa e actos do sc o rate es c omo do primerio ministro, min it rato do oe de outros mister io rato os de outros misterios, pod ia ab rato da ira da primeira da caixa de pandora , é de la sa ire rem todos os diabos, ao me sm o te mp o q ue d ava primeira id deia, é uma jane la para dessa me sam caixa, q ue e v n tua lem n te se en c on t rato da aria em rato do isco de f e c home da ar, uma person a ge maior q ue ab br rato ira da primeira da porta, de p ass a ge maior do para do circulo da dol do labirinto, onda en te rat y o aram, é cao q ue pa rece n cão mais, fr, dela acento sa iram, ac h a is est rato do anho, t am tambem em mim, mas ass si mé do circulo do dog rato ps au de al u cina sao q ue ás das ilusoes, c ria am nas men t es da s g en t es
o frase onde entraram que eu grafei acima como enterraram em v es de en t r aram, e de lá mais não sairam, ressoa ainda numas recentes mortes qui evocadas, das duas meninas italianas enterradas vivas bna areias, em cabo verde
circulo da farse do arse, onda en t rato aram q ue , é eva vaso g ar rf ei ac ima c omo en te rr aram e dela acento ma si n cão sa iram, r esso da primeira, a inda numas rec en t es mo rtes qui e v o c ad as, das duas meninas italianas en te rr ad as v iva s bn das areias, areias, em cabo verde
e vivas bna areias em cabo , verde, verde que remete ainda para praia e sector politico, e declina tamebm em , é vaso iva serpente do banco, o bn primeiras das areias, ar rei as, a do passe em cabo verde, areias, que remete tambem para a queda da ponte em entre rios
e vivas bna areias em cabo , verde, ver deque rem te a inda para p r ai a, é sec tor do politico, e é dec lina tam eb maior em , é vaso iva da serpente do banco, o bn primeiras das areias, ar rei as, a do p ass e em cabo verde, ar ei as, q ue reme teresa tam am tambem para da primeira da queda da ponte em entre rios
areias, as das areias, lugar, onde aqui constam as visoes do espelho da oonda gigante, teve , tambem um eco posterior que em parte narro, em voz no video que acompanhara ests texto, o facto e no livro sufi, me ter saltado aos olhos, o seguinte dizer, as das areias, o sabem, pois o presenciaram
a reia s, ás sas das areias, lu g ar, onda dea priemira do ki aqui, co ns tam ás das v iso es, o do espelho dao dp onda giga gan teresa teve , t am tambem um e co pos te rio rato q ue em p arte na rro , em v oz no v id deo q ue ac om p anha ra es ts tex t o, o f ac acto é no l iv rato do circulo sufi, me teresa s al t ad o a os o l h os, o se gui inte di ze rato, às das areias, o sabem, p o iso pr es en cia ram
e continuava, com as seguinte palavras chaves, financiamentos e bancos, emprestimos, é os problemas, que o afastamente de mm guedes, esse é fudnamental, mm, que declina em smarties, ou seja os laços, aneis, sm do mar da tie espanhola, nada de noo se atender-mos s que sao conhecidas as relaçoes espanholas do casal das putas moniz, scuts, miss dos misseis, traço ingles quadrado da inglesa, me s mo com pontapes, xutos, caso, universal, spa, a divida continua, se o socrates prescindisse da imunidade mai cor reia riso iv este terra, br,
é c on tin u ava, com ás se gui int e a pala av rato sp as ca home vaso do es dos financiamentos e dso bancos, e mp r es tim os, a sp oto olo serpente da c ruz , é os po rb l ema s, a f as tamen te de mm guedes, es s se é fu dn a m en t al, mm, q ue dec lina em sm art i e s, o u seja os l aços es ane is, sm do mar da tie es pan hola, n ad ad e n dp se at en der do y traço ingles mos s q ue sao c on he cidas ás das relaçoes es pan holas do casal das putas moniz, s cu ts da miss dos misseis, t r aço es ingles quadra dp da ing kapa es a, me s mo com p on tap ape es, xu t os, caso, universal, spa, a di v ida c on tin ua l´+a se pr es cin di ss seda e muni dade mai cor reia riso iv este terra, br,
e para terminar a alucinaçao, cito, ou quase,.. como se dançasse no largo da igreja quando se está rezando a missa, uma alusao a vaca do fogo na igreja, imagem do clip da madredeus aqui recentemente comentado em pormenor, do roubo do violoncelo e do que ele simblliza tambem como copro femenino, e de seguida no alinhamento, o ricardo rodrigues, o que metera os gravadores dos jornalistas ao bolso, tambem aqui comentado, o deputado queixinhas do ps que lhe tinha sido levantada a imunidade para responder judicialmente, p elo fat co, se facto, é, pois como disse tudo indicou ser uma encenaçao, contudo o nome ecoa ainda de outra maneira, o ricardo, do rodrigues, do jorge rodrigues, braço do moniz no tempo em que a puta era diretor de programas da casa ladra dos direitos , a rtp, até agora tambem em silencio total sobre as acusaçoes provadas que aqui lhes fiz, ainda em ricardo costa, via a puta agora qui convocada, o da cml, a fazer porva e como a corrupçao destas bestas todas e é sistematica e transversal, sete scuts, am di o com um serpente alma, salma, g rande, pso7 ps a reuniao, tvi, que aparentemente chegara a acordo pelas vinte e quatro horas, a morte no pequno aviao, e depois no dia seguinte ao que parece, pelos jornais, que já não, assim as putas trocam as almas e as responsabildades de crimes de sangue, e chamam a isto estado de direito, tor!!
cruz é para teresa sam am mina ra primeira da alucinaçao, c it o, o u q ua ase,.. c omo se dan c ass e no l argo da igreja, qua ando se es t á re z x ando da primeira missa,miss , a, uma al usa sao primeira vaca do fogo na igreja, ima ge maior do c l ip da mad red e us a qui rec en te mn te co men t ad em por men o rato ps, o do roubo do violoncelo, é doque eu dele , si mb ll iza t am tambem c omo cop pro fe me nino, e de se guida no ali ham en rt o, o ricardo rodrigues, o q ue mete ra os g r ava ad dor s d os jornalistas cao b o l s o, tam mne maqui co men t ad dp deputado q w ue ix cinhas do ps sm q ue l he tui na homem s id o l eva van t ad primeira , a muni dade para r es ponder judi cia lam am, a quem ente p elo f aco, se f do f ac do acto, é, p o is c omo di s se tudo indico vaso ser uma en cena sao es, c on todo do circulo do nome e coa a inda deo de outra mane da ira, circulo do ricardo, do ro dr dao nda e g u es, do jorge rodrigues, br aça xo cao do moniz no te mp o em q ue da primeira puta e ra di reto tor de por g rama serpente, a da c as ladra dos direitos , o rato do tp, a té do agora t am tambem em si l nec cio io tot ak primeiro s ob re ás acusaçoes, por v ad as q ue a qui l h es fi za f az e rp o ra tp ps vaso da primeia, é c omo da primeira da corrupçao, destas bestas, todas e é sis t ema tica e t r as n ver s al, sete s cu ts, am di o com um serpente alma, salma, g rande, ps o 7, ps a r eu bn i a cao q ue ap r e en te m te chega da gara, primeira do acor da acorda, circulo p delas, do vinte e quatro horas, primeira da morte no pe q un o avia oe, d ep o is no dia seguinte, rtp., se gui ine net cao q ue pa rece, p elos dos jornais, q ue j á n cão, as sima, rtp, às das putas t roca sm ás almas e ás ratp ps es p os na bil di iad es de c rime crimes es de sangue, é c ham am ama is to do estado de di rei rato ps!!
mais duas pequenas notas desse mesmo telejonal onde um financeiro falava do efeito domino, nos mercados, e onde afirmava pelos backgrounds, é rato do tp da global, é o dedo em dois mil e sete, maconico circulo do ste, diz o ingles o do efeito domino, ab ra luso co 809, e 55 otava, ota dp primeira, j a ck la y ton da lady gaga do palhaço da rollins da pedra , do stones, dos tios e das tias de cascais

ma s id u as pequenas not otas às de esse do mesmo do telejonal, onda um fina bn ce iro f ala av do efe it o do mino, nós mercados, é onda a for ava p elos ba ck g ro un ds, é ra tp, a dag da global, em dois mil e sete em maconico circulo do ste, di zo ingles, circulo do e f i t o do mino, ab ra luso co 809, e 55 otava, ota dp primeira, j a ck la y ton da lady gaga gado palhaço da rol l in s da pedra , do st one es, dos ti os e das ti as de c casca do si
escusado deveria ser comentar ainda mais uma incongruencia processual desta encenaçao das putas terroritas branqueadoras da comissao dos dentistas do parlamento e da relaçao com a tal ilegalidade aparentemente, a ap o rato do aro da rene net te mn te, produzida pelo procurador ao pedir a comissao de etica das falsa putas, as que por nao se assumirem como tal, fazem constantemente prova de que não tem etica nem moral, e de que sao verdadeiras, putas, acrescente-se sempre, em abono da verdade
es cu usa sado de eve ria ser com en tar a inda mais, fr, uma inc on g rue en ci por rec ess da ual desta,a da en cna ac sao es das putas te rr o rit sa br anque ad o ratos as da comissao dos dentistas do parlamento, é a da tribunal da relaçao, com ad da primeira da t al ile gali dade por d uz x id a p elo do procurador , cao ped da di da ira da co miss sao , a de etic ad as f as l sa das putas, as q ue por naso se ass u mir rem c omo t al, f az e m c on s t ante, a que mente, pro da ova de ue n cão te maior etic a ne maior mm mora al , é deque eu da sao ás verda ad eiras
pois vos recordais, todos certamente que a tal comissao da ar, a do branqueamento, tras pela lei, equiparaçao a uma comissao de inquerito criminal, e sendo de crimes que se fala, sem falar, atentado e perversao sistematica do estado de direito, entao pela logica do processos errados como sempre vos tenho explicado, não poderiam eles, ter obtido o depoiemento do socrates, o que parece ter acontecido em forma escrita como foi noticiado, sem primeiro pedir levantamenteo da, inp, impunidade dele, face ao supremo, que tambem é corrupto como aqui amplamente e claramente provado, claro que poderao dizer que o socrates, se o fez, foi por sua livre iniciativa e portanto não tera sido intimido dentro dos conformes da lei que rege as comissoes e consequentemente no plano tecnico se poderia asim admitir que a comissao não feiru a propia lei ao nao envocar a suspensao da imunidade ao supremo, mas a soma disto tudo, é peanuts , face a gravidade das acusaçoes e deste vil branqueamento com acordo entre as forças politicas do parlamento
p o is v os reco rda is, todos ce rta em n teque, a damadeira, a tal da co miss sao da ar, a do branqueamento, t rato às p dela da lei, e qui ipa par da raçao primeira da a um , co mis s sao de inq ue do rito c rimi n al, e s en do de c rim dso crimes es q ue se fala, se maior f al da ar, a t en t ad oe perver sao ss it ema tica do estado de direito, en tao p dela, ad a da logica do por c esso s errados, c omo sempre v os t en ho e x p l ic ad o, n cão pode ria am ss deles, teresa ob t id dp de p o ie men to do socrates, o q ue pa rece teresa ac on tec id o em fom oma, primeira es circulo da rita c omo f oi not cia ad o, se maior do primeiro, ped di rato l eva van tamen teo da ip uni d ae del, face do cao dp supremo, q ue t am tambem , é cor rato da pt circulo toco c omo qui a mp lam am , a quem mente, e clara mente pro ova ad o, c l a r o q ue pode rato ps cao di ze rato q ue do circulo da sao do socrates se do circulo de fez, fo ip o rato ps s ua el iv re i ni cia t iva, é porta anto n cão teresa ra s id o in tim id a d e ny t rodo s c on for mes da lei, q ue rege ás co miss o es e co nse q ue n te mn te no do plano tecnico, se pode ria aveiro, as si maio m ad mit tir q ue primeira da comissao, n cão f ei ru primeria pro rop p ia , ada lei, cao noa in vic car primeira da s us pen sao , a da muni id dd e cao supremo, masa s ma di st o tudo, é pea anu nut s , f ac e a g r av id ad e , a das acusaçoes e d este vi l, br anque am en to com acor do en t rea s forças pol it tca s do p ar lam en t o
e depois como sempre vos disse, não há razao para que um primeiro ministro, ou mesmo um deputado, politco cargo ou funçao, traga imunidade, pois se sao boa gente, de nenhuma imunidade precisariam, certo!!!!

e d ep oi s c omo se mr é p vaso do os di serpente da se, n cão h á r aza circulo do para q e um do primeiro, min s it ro, o u mesmo , de um deputado, pol it toc c argo o u fun sao es, t raga gai mp muni uni da e, p o is se sao da boa da gente, de n en h bum a e um id ad e pre cisa ria am, ce rt o!!!!