sábado, julho 10, 2010

acusaçao contra os conspiradores, IV

e altero ao ordem da escrita sobre esta faceta da acusação que começa com o pesar da alma de uma amada, pois me pareceu entretanto ser menos confuso porventura tentar concluir esta linha das torres, depois destas letras do escriba dos bandidos do dn, onde o irmão da joana também escreve, sobre as torres,


é al t ero cao da ordem , a da es circulo da rita s ob re e sta f ac eta da a c usa sao es q ue co meça es com do cic culo pesa rato da alma de uma amada, p o is me pa receu en t rato ps art o eta anto ser men os c on fuso por v en tura ten a t ra com c lui rato desta, a linha das torres, d ep o is de sta s letras do es c riba, sic, dos bandidos do dn, onda deo do circulo do irmao da joana, tam am tambem es c reve eve , s ob rea as tor ratos atos espanhois

pois estas letras das manhas do ff, como sempre, trazem parta alem de tudo múltiplos sentidos, pela semelhança no nome desse financeiro, com imagens que essas mesmas putas do dn, na altura amplificaram, sobre umas linhas à volta de uma bela actriz francesa que na ultima minha grande conversa de novo tinha emergido a propósito da melhor clarificação dos limites da Lei do Amor sobre a dor, ou seja também sobre praticas sado masoquistas como assim nas vezes se chamam, a binoche, uma linha antiga de controlo remoto e estampansos de carros por joystick entre os seios, se bem vos recordais do que aqui na altura comentei desta manha, que agora pela pena dele de novo emergia, relacionado com as torres em ny, ou por outro dizer, do controlo remoto dos estampanços dos aviões feitos por processos idênticos

p o is e stas das letras das manhas do ff, c omo se mp re, t r az zorro x em pa rta al lem de t vaso do circulo, mu l t ip l os s en t id os, p dela , ase seme l h ança es nono do me desse financeiro, com ima mage en ns q ue dessas cobras, as mesmas putas do dn, na al tura am mp li fi caram, gulbenkian, vale do azevedo, s ob re uma serpenet das linhas da primeira da volta de um ab a ela, à actriz francesa, q ue na u l t ima min homem da primeira rag rande dec on ver sade do en ovo da tinha e mer gido primeira por rp pro rosi to da me l hor clare cc , fic sao es dos li mit es da L ei id o Am amo circulodo ps rato, s ob rea primeira da ad da dor, o vaso do seja t am tambem s ob re pr a ticas sado maso q ue isa sat ts o u delta q ue as si mna serpente vaso e ze es se c ham am, a b ino circulo he, uma da linha antiga de c on t rolo rem toe est am pan s os de ca rr os por jo y s ti ck en t re os se io s , ase b em vaso do os reco rda s id o q ue a qui bna al tura, co men t ei de sta da manha, q ue do agora p dela , a da pena del ed e en ovo e mer gia, rato dela, o do ac cio n ado com ás torres em ny, o vaso do por outro di ze rato, do c on t rolo remo emo mo oto dos est am pan ç es os dos avio es , feitos, por pro roc c esso s id en tico serpentes

pois torres diversas tem aqui parecido nas ultimas palavras oradas como escritas, e em suma me fala de três, a dos arieiros, a da chave, as antigas torres da praça do arieiro, onde se vem uma instalação ilegal de cabos que partem da pt da rua ao pe que vai para as olaias, e que faz uma estranha forma geometria sobre a cabeça decapitada de sa carneiro naquele tenebroso monumento que ali lhe fizeram, sendo que um dos cabos aponta ou liga o ultimo andar , onde vive alguém da pub ou algo assim ligado com comunicação, tudo isto alvo de leituras de pormenor aqui constantes neste Livro da Vida

p o is das torres do quadrado dio da ue vera serpente teresa maqui par e c id dona s ul tim a spa la vaso rato as o rato ad as c omo es circulo das ritas, e em s uma me fala de t ratos es, primeira dos arieiros, a da chave, as anti ti gás das torres da pr aça espanhola do ari e iro, onda se eve maior de uma da in s t al sao es ile gal de c ab os q ue p arte e maio da pt da rua cao pede q ue eva a ip para as ola ia ise sec q ue3 f az uma est rata anha da forma geo met rc ia s ob rea cab eça es dec apit ad a de sa carneiro, na q u dela t en ebr osso mo nu men to que al i l he fi ze ram, s en doque ue de um dos cabos ap da ponta o circulo da liga do circulo do ultimo andar , onda v iv em al g ue maior da puy segundo o ual goa ss em liga gado ad com co muni caçao, tudo is to alvo de lei turas de pr men o ra qui co ns t ant es neste cabo L iv roda cabo Vaso id da primeira

estas torres nem pouco nem de perto se parecem com as torres em nova yorque, mas remetem para outras semelhanças, que aqui forma detectadas com a tal casa dos pombinhos na madeira ou acores, nas linhas do russel e do eco da historia no real do mundo,e são do estado novo, ou seja a chave passa por aqui, alguém relacionado com o estado novo , ou seja com os fascistas e sendo portanto alguém cuja guerra vem desde os tempos que ali morei , na actor joao rosa, bairro dos actores, e ainda relacionado com a morte de as carneiro, que é como se chama agora a praça, ou seja a chave da serra amarela do corte da cabeça de sa carneiro, o areeiro do sa carneiro, ou seja a lixa de as carneiro, o que o lixou sendo que sabemos todos do envolvimento do freitas do amaral neste atentado, pelo que ele confessou publicamente na tv, em dia recente, do envolvimento na cobertura da investigação, ou seja, os que cobriram, na santa aliança que traz com outro dos bandidos, o mor do ps, o terrorista mario soares

es t as torres ne m p o u c one maior de per to ze 3 para recem com ás torres em nova yoquie, mas rem e te maior do para de outras seme l h anças es, q ue a qui cc da forma dec tata ad as com da primeira da t al da casa dos p om bin h os na madeira, o vaso do acor espanhol, nas linhas do r uss el, é do e cod primeira historia no rea l dó mundo,é sao do es sat td on ovo, o~vaso do seja primeira chave p ass da primeira do pr aqui, al g ue m r ela , aca ac cio na ad dao com do circulo do estado novo , o vaso do seja com os fascistas se s en do porta , cds, anto al gume cu j a da fag da guerra vaso em de sd e os tempos q ue al imo mor ei , na ac tor jo cao primeira da rosa, bai rr o dos ac tor es, é a inda rato dela , do ac cio n ado com da primeira mor rte de às do carneiro, q ue é c omo se c hama agora primeira praça, o vaso do seja a c homem ave da serra a mna rato dela, doc cor rato e cruz da aca cab do beça dea às sa car ne iro, o arieiro do a s carneiro, o uvaso do seja da primeira lixa, dea primeira serpente do carneiro, o q ue o lixou, s en do q ue cab do s ab emos todos do en volvi e mn to do fere it as do am aral nest e atentado, p elo q ue dele c on f esso vaso pub l cia mne en primeira tv, em dia rec en te, do en volvie mn to na co be r tura da in v es tiga sao es, o u se r j a , os q ue co br iram, na s anta al ina aça es q ue t r az com outro dos bandidos, do circulo do mor do ps , o terrorista mario soares, e sendo que aqui no corte quse se desvelou moreia, adriano, outro tambem aliado do mesmo gang trasnversal a diversos partidos , é s en doque ue a qui no c o rte q use se d es velo vaso do moreia, ad ria ano, outro t am tambem al iad o do me sm o g ang t ra sn ver s al primeira ad di ver s os p art id os

as segundas torres, sao as das amoreiras, que aqui afloraram na sequencia da chave de outras torres em nova yorque e das relaçoes conexas aqui constantes, ali se exprimiu a bota, a faca do vaso, o tridente de duas pontas reflectido ou espelhado nos edificios que por sua vez simbolizam quadrados ou redes, ou seja , a bota do militar e as redes de comunicaçoes, ou de agencias e da pub, e do controle e induçoes rem em sentido lato sobre as grandes ilusoes em que tentam manter as gentes, nestes psicodramas infernais, relaçao essa que aponta ainda alcantara, apl, capitania de lisboa, marinheiros, trinta e um da armada, e se deu temporalmente em sequencia com o explir do vulcao no norte da europa

ass e gun d as top pr ratos es, sao às das amo reia serpente, q ue a qui falo rato sp aram na s 2 e q u en cia da ca h v e de utras t oto o tor sa e n ova yoque, é das tela ço es c one x as a qui co ns t ane net ss, al se e x pr rim eu a bt ota, primeira faca do vaso, o t rin dete dedo ás das pontas, refe fel c t id dp vaso es p el h ado don ns o e di fi cos q ue pro s ua v e zorro si mb l iza x zam am quadrados o u red es, o vaso do seja , primeira bota do mil it ra, é ás red es de co muni caçoes es , o uva vaso a gen cia seda p ub, e do x c c on t rolo e ee indu ço es es rem em s en t id dol primeiro ato s ob re a s g rand es i lu s oe s q mec ue ten tam mane net rato ps as g en t es, mne este psi co sico d rato das asmas infernais, do tribunal da relaçao, essa q ue ap da ponta a inda ala aca can tara, ap l, c apit ani ad e lis boa, marin he iro serpente t rina teresa, um da armada, e sed europeu do temporal, loja, em nt e em sec u en cia com omo oe , é x puat primero rol da ira rato top ps do ovo do vulcao no norte da europa

as treceiras torrres, essas sim imagem por semelhança,arquitectonica com as torres em nova yoque sao as que existem em sete rios, que o espirito me diz de alguam forma estarem ligadas a entre campos, e entre rios, e sao visivesi da est ard rda primeira do dez, ano da ove e que emergiram recentemente em forma indutoria, primeiro por correlaçao com a direçao dada pelo caratz da gisele, do lugar onde aqui em alcantara se reunem para preparar as manhas, portantos alguem dessas torres devera estra ligado a esse grupo, pelos arcos, ou seja pelos arcos do aqueduto das aguas livres, que desemboca nas amoreiras, na mae de agua, linhas da parker, e outras, num anuncio que propoem ainda uma id relacionad com roma, onde agora se deu a chave do bum em londres nesta linha das moedas, dolce vite, col ce vite, velo cidade, velo da cida de, cidade, ra dio, romana, ou italiana, da fina, vite de mercedes, estrela de tres pontas, assim declina por esse mesmo cartaz, a da ove do ano em dezembro, ou seja 2005, a da velocidade, ou seja , a que me tera feito correr pela norte sul no carro,

as t rec e ira serpentes das torrres, ess as si maio ima ge maio por seme l h ança es ,arque it tec to nica com as torres em nova yoque, sao às q ue e xis te maior em sete rio serpente, porto, psd, , qaudrado da ue do circulo do es pi do rito, ps, me di zorro de al guam forma est arem liga gada sa de entre campos, kapa do lugar onde vivia a familia, e entre rios, e sao v isi vaso e sida est ard rda primeira do dez, ano da ove, é q ue e mer giram rec en te mente em forma indu tor ia, primeiro rop por cor rata do tribunal da relaçao com da primeira da direçao dada p elo cara do rat zorro da gi sele, a da gda, do l u gato da ar onda dea a qui em alcantara, se reu ne maior do para pre epa rato ps da ar ás das manhas, porta nt os al g ue maior de s sas torres d eve vera, puta ps, est ra liga gado da primeira do cobra desse g rupo, p elos arco serpente, madrid, , o vaso do seja p elo s arco s do a q ue du to das aguas l iv ratos es, q ue de se mb o cana s amo rei ratos as, na mae de agua, linhas da p ar kapa é rato, é outra serpente , nu maior anu un cio q ue por rp poe ama ma inda, uma id rata dela , a do ac cio n ad com de roma, onda dea do agora se d eu primeira chave do bum em londres, nest a linha das moedas, dol ce do vite, col ce vite, velo cidade, velo da cida de, cidade, ra dio, romana, ou italiana, da fina, vite de mercedes, estrela de t ratos espanhois das pontas, as si maior dec lina por esse me sm circulo do cartaz, sic, a d a ove do ano em dez em br o, o vaso do seja do maconico do circulo da estrela, ad ave da v elo cia de 3, o vaso do seja , a q ue da me teresa ra , feito, cor rato e rp puta sel ano, da norte sul, no do carro

e sendo que pelas linhas dcitadas do ff, do bando do dn, um outro perfume se desvela, que um financeiro provavelmente da tal firma americana, vivera ali,

é s en doque ue p delas, a das linhas dc it ad a ser + ene net delta do ff, do bando do dn, um outro do perfume, cristina coutinho, se d es vela, q ue um fina anc se do iro por v ave lem n te da t al firma am erica ana, vi da vera ali, a puta do ps

continua...

extensao da acusaçao a vasco graça moura

e x ten sao ,a da acusação, primeira de vasco graça moura


pois de acordo com o que se desvelou no corte do texto anterior é o senhor responsável pelo menos por dois vasos de desgraças de este, pela morte da irma da princesa, e sendo que a minha consciência, me diz que o senhor é também responsável pela matança das crianças em beslan, seu tremendo filho da puta !!!!

p o is de acor dc doc omo q ue se d es v elo lou no co rte do texto anterior é o s en ho r es ponsa ave el p elo men os por do is vasos de de sg ratas aças es de este, e s en doque europeu da primeira mina home co ns cien cia, me di zorro q ue o s en hor é t am tambem r es ponsa vaso el p ela, mat ança es das crianças em beslan, s eu t rato sp ps é mendo, fil home do circulo da puta, o d a p vaso primeira cruz !!!!

acusaçao a vasco graça moura

o senhor está acusado de pertencer a conspiracia contra minha pessoa e meu filho, e de ter sido um do grupo que jurou a minha morte em dois mil e cinco, e contra a minha vida aqui atentou, no prédio a partir das instalações da sua puta silvina do teatro maizum, como mais tarde os actos dessa mesma puta me mostrou,quando a encontrei bem depois um dia no átrio, com outra, e lhe escaparam duas chaves da mão ao chão, a dizer que tinha o senhor pelo menos dois falos e duas chaves aqui a minha casa, ou seja o senhor é acusado de tentativa de homicídio, e de estar envolvido na criação do dínamo em minha casa, em dois mil e cinco, o acuso também de ter comandado a morte de graça moura, compositor português, seu filho da puta pedófilo !!!!

o s en hor e sta da ac cu usa vaso do sado , de per ten cera bisonte, co ns pira da ra ac à cia contra min home da primeira da ap da puta, essa, e me vaso fil nata ntala al oe , de teresa s id o um do g rupo q ue j ur o ua min ham orte em dois mil e cinco, e contra primeira min homem da primeira a v id a a qui, a ten to vaso , no predio, a p art tir das in s t al aço es da s ua puta si l vaso ima, o do tetaro eta do aro do mai z um, c omo mais trade, fr, os actos de essa me sm a puta me mo t ro vaso,qaudrado ua ano primeira a en conte eri b em d ep o is um dia no a t rio, com da outra, e l he esc , ape pa ram du as das chaves dama da mao aco cao cha, china, circulo da primeira di ze rato ps q ue da tinha do circulo do senhor, p do elo men os do is f alo se du as ca homem vaso do es aqui, primeira min homem da primeira aca casa, o vaso do seja do circulo do senhor, é ac usa ss sado dado de ten tat iva de h om ~e c id io, e de est ra en volv id dona c ria sao es, a do dinamo em min homem da primeira ac casa, em dois mil e cinco, o ac us ota tam am tambem damo da morte orte, de g rata aça espanhola da moura, co mp posi it tor portugues, serpente do europeu do filho da puta pedo filo, ministerio da cultura !!!!

a prova de agua da pedra no banho de hoje de manha

primeira ap por do pro da ova da ava vaso da primeira dea da agua, da pedra do ped rato ps ano no ba ho, 2005, de home oje de ema da manha, da treta, na verdade de manha cedo uma saiu aqui do prédio apressada, como se tivesse receio que eu com ela me cruzasse, especialistas das farmácias, assim o espírito mo disse também, precisamente essa puta do dn, ceratemnte relacionado com um dos pedofilos, o tal dos versinhos alexandrinos que tambem no dia do texto do ff, aqui citado em texto anterior, vinha com um outro qualquer mambo jambo, sendo que esta puta , este3v aq2ui via a silvina do teatro, e já o inqueir eu , e nada a fazer porva que para alem de tudop é um cobarde, vá levar no cu, seu cabro de pedofilo


a agua que saiu no banho hoje de manha, desenhou esta figura, cabeça de lince, ou de cão, sendo lince a primeira imagem que nele vi, curiosamente o reflexo na imagem mostra uma espécie de anel ou unha de prato, em frente à cabeça manchas , lince, é nome próprio aqui

a g au a q ue sa eu n ob anho h oje de manha, de s en ho vaso esta figu ra, ca beça de l inc ceo vaso dec cao, s en do lince a p rime ira rai ima ge maior do q ue nele vi, cu rio sam am que mente o r efe fel do xo na ima ge maior ms ot ra uma es pe cie de ane l o u unha de prat, em fr ren te à ca beça man cha s , lince, lice, prime rio é inc ice, é no me por rp pp rio aqui, ,

duplo da di da visao







a figura em seu todo, parece então a esfinge que se relaciona com os abusos infantis, e tras um pormenor, tras o rabo alçado, ou seja um pedófilo, está a imagem na linha do prolongamento da torre da bagn e da caderia terceira aprtida

a figu ra em s eu todo, pa rece en tao a es fi n ge q ue se rato dela , do ac cio naco om os ab bus s o in fan ti set rat as um per mono rato, t ra s o rabo al ç ado, es br, o u sej qa um pedo fil fo, e stá a iam meg gm mna da linha, a do pr rolo em gam en to da torre da ba gn e da cade ria da terceira,. azor, a pr t id a, ,


no interior do armário, em frente a cabeça da figura , dois carris, em posição invertida, cores Brasil e um piaçaba branco no meio, na prateleira de baixo

no inter iro do ar mario soares, ps,. , em fr en te a ca beça da figu ra , do is car ratos do is, em posi sic sao es in vert ioda, cor es bar si ile le sile, um pi aca ba branco no me io, na pr a tele ira de ba ix do xo





subindo no eixo, temos al c dp primerio azul verde traço vernelho, s en s o dine e o semi circulo do pires, jorge pires, as pi da rima da bayer, maria joao bayer



no corpo, ou melhor o que corresponde ao corpo do animal , palavra que o buffet também referenciara na intervenção ultima aqui comentado em vídeo, dizendo em sua opinião, o animal ser outro, o tal dos turbilhões, ultima imagem aqui comentada sobre a tal casa do piao que roda e outros fios, me diz, bang h ar pi circulo do buffalo

no corp o, o u mel hor o q ue cor r es ponde cao corp o do animal , pal av ra q ue o bu ff e t t am tambem refer rec ni rana inter v en º sao u l t ima a qui com en t ad em v id deo, di zen do em s ua opiniao, o an i nl s ero outro, o t al dos t ur dos bilhoes, roubos, u l t ima mai ima ge maqui com en t ad a s ob rea t al c asa sado p + ia cao q ue roda, é outros fi os, me di zorro do bang home da ar do pi circulo do buffalo


buf , vam piro, alo cera , semem , se ra ac raolo ele lica lic primeira do en u ron



e no sitio do cu alçado, en traço ingles vaso do traço ingles ron, za aro da rope

a faca , o semi circulo lobo coleira do lince, como no reflexo da iam mage ge maior de c ima, lis ml, ou seja lis mrpp naso vibro , tremor, si primerio

mer c ur roc romo, onda deo circulo do lodo o pap, antonio pedro vasconcelos, el da bula de senha as la minas dp pi cao e os co rta den t es ao l ad o

este é o se gun do l ink, das tais not i cia s do bu ff e t, s en do que a refe e rn cia es pe cif ica ao animal e sta em outra pa gina no tex to que aco mp anha o v id e o t am b em, o mesmo

http://news.yahoo.com/s/yblog_u ps hot/bu ff e tt-we--re-co min g-ba ck-no-q ue s ti o n-in-m y-min d

delta primeiro cruz= Ar kapa quadrado maior vaso 1 rato 7 Mc cruz S vaso J F quadrado maior ff ix c xx bb BAF;_y l u= X 3 o D M cruz rato n N W x w O TR quadrado maior B G F z c 2 vaso 0 A 3 i bG 9 n X 3 vaso w c 2 homem vaso dc 8 delta Madeira, dp M Dc w O Circulo do 9 id dp Zm Z do X R0L X dl angulo serpente primerio delta Z S 1 jb do 21 pb mc t delta maior F j a y 1 ub y 1 x d W Vaso zorro dg do primeiro vaso do bi primeiro do pb bi primeiro da teresasa Serpente primeiro da cruz ruza usa, dp estrela kapa do BG do gn da jb do segubndo da RlA aveiro, o laranjina, 21 vc do treciro, R ato dp b 3 B 1 segundo do gato finanças,

delta segundo B G N, dp b 3 M D M dp Rato dp b 3 M D M w R z Z W M D e W 5 f d G do 9 dp do X 3, N vaso es sica segundo 3 J p Zorro X do MEc circulo do 2 x rA au di, J primeiro do zorro m Z l do quadrado do homem rato ps terceiro, zorro do jaguar, primeiro do delta dp


na verdade aqui puseram um verde à porta, com um monograma gravado por faca na porta do condutor, me lembrou o que uma vez vi descendo para a assembleia da republica, aqui narrado, assim propoem buffet e certamente os do yahoo, esta chave, que vinha por extensão na próprio endereço do link, ene reco


ene reco cona na verd ad e a qui p use ram um verde à porta, com um mono g rama g r av ad o por faca na p o r t do condu tor, me lem br o u o q ue uma v e z v i d es cen do para a ass sn b leia, a da republica, a qui na rr ado, as si m por pro em bu ff e t e ce rta mente os do yahoo, e sta chave, q ue vinha por e x e tn sao na p r o p rio en der e ço do l ink, ene reco


o por men o r dos fur aco es, te m a inda ave r c om os l ad r o es do c anal z ero, c omo d ep o is f a r ei a r es pe ct iva p r o v a

acusaçao contra os conspiradores, lll

continuação, da segunda parte aqui


http://ourosobreazul.blogspot.com/2010/07/acusacao-contras-os-conspiradores-ll.html


como é visível numas imagens que nas vezes tem sido exibidas nos noticiários, com alguma frequência, num estádio , se vê este senhor de bigodes que fuma charutos num relvado com outros bandidos maiores do futebol, como o pinto da costa, e o que nelas são visíveis é que o senhor oliveira da oliva desporto ou algo assim, é quem neles manda, coisa muito simples de se perceber, pois os direitos pagam os clubes e assim os tem na mão, e sendo que os negocio deste senhor como provado se expandem e se expandiram desde que o bloco central dos partidos da ar, lhe outorgou o ilegal negocio de milhões, a muitos outros sectores como a comunicação social


c omo é v isi vaso do primeiro, o socrates, numa s ima ge ns quadrado, e, delta nas v e ze ss te maior s id o, é x i bido , pub, às nós not ti sir isso feitos nos telejornais, , com al g u am fre quadrado do vasp da en cia, num est ad io , se vaso , e, de este, serpente do en hor de big god espanhol do quadrado da ue do fu da ma do ac do circulo do homem do pr ie mr ia ar rut os, nu mr maior rato dele, da eva da ova do vaso da ad circulo com de outros bandidos maio ratos es do fu te b ol, circulo do omo do circulo do pinto da costa, co tsa, é quadrado q ue de nelas sao, viseu, v isi v e si é q ue o sen hor oliveira da oliva , ak, d es p os rt serpente ts circulo , o ual goa ss em, é q ue maior mne neles manda, co isa mu it o simples, empresa espanhola, de se per cebe rp o is os direitos, pa g am os c lub es é às da serpente imo os teresa mna mao, e serpente en doque ue os ne ego psi ciso deste, onda do senhor c omo pr v ado se, é x p ande me se e x pan d iram de sd e deque circulo b lo cos central, primeiro homem au tor g ouo ile gal n ego cio de milhoes, primeira de mu it ts o o u t r s o sec tor es c omo a co muni caçao da soci da al


e me pergunto inclusive se não terá estado este senhor por detrás de alguns acontecimentos na expo de noventa e oito, através, ou melhor por detrás de uma firma de audiovisuais que foi na altura contrata pela latina europa para fornecer equipamentos técnicos da instalação do pavilhão que fiz na altura para o icep, como aqui no Livro da Vida , neste ponto o comentei, a alfa som, que depois se expandiu também a espanha, mais ou menos nessa altura, e que declina em forma muito curiosa, alfa, comboio, ns, som, frequência, serpente do om


e me per gun da cruz tin inc l us ive s en cão teresa ra do estado, este sen hor do pr det ratos ps às de al gun s ac aco cv circulo on tec ie mn t os na expo, é x pp circulo da pode de noventa e oito, ou seja d mais uma tentativa morte contra minha pessoa, a t r av es, o vaso da mel hor por det ratos ás de uma firma de audi v isso vaso ua isque , fo ina al tura c on t rata p dela, a da latina da europa para for ne ser oe q u ipa men t os tec nicos da in s t al aç sao es do pav , pedro antonio vasconcelos, el j h cao quadrado e fi zorro na al tura para do circulo do icep, c omo a qui no L i v aro david a , nest e ponto do circulo co men t ei, primeira alfa s om, q ue d ep o is se e x pan di vaso t am tam b ema de espanha, mais fr, o u men os ness a al tura, e q ue dec lina em forma mu it o cu rio sa da alfa, editora, com do boi do io da ns, s om, fr e q u en cia, ser pen te do om

o artigo recente do tal escriba, ex correio da manha e desde alguns anos promovido à primeira liga do dn, e que se encontra abordado na parte ainda não publicada a seguir ao texto, em qu referncio o escutado, fora ela que explodira o filme, e sendo que depois escutei ainda pelo espeirtio que o dvd tinha aparecido, ou seja , entao, a polica tem já esta prova


circulo da art ti gato do circulo re cen te do t al es c riba, sic, é x cor rei o da manha, é de sd e al gun s ano s pro romo ov id o à primeira liga do dn, é q ue se en c on t rato ps da primera ,a do contra, ab o rato ps do dado na p arte a inda n cão pub lic ad a a se gui rato irao cao tex to, em quadrado do vaso refer rn do cio do circulo do es cu t ad o, for a dela q ue é x p lo di ira do circul do filme, e s en dó q ue d ep o is es cu t ei a inda p elo es pei rt io q ue o d v dt da tinha ap ar e c id o, o vaso do seja , en tao, primeira pol ica te maior j á e sta pro da ova



http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1611510&seccao=Ferreira%20Fernandes&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco


precisamente o eco que esta puta do dn, do grupo do bandido mor do psd, a puta do balsemao, hoje escrevia no dn, em forma diagonal como sempre, caracteriza os que fazem as fogueiras, incapazes de afirmar uma linha que seja em forma frontal,quantos mortos terá este escriba em sua mao, com acusações assim, de todo e de nada, como achas para as fogueiras, charuto salva, charuto despede, assim se chama a coluna da bestinha desde há algum tempo, o rapaz que escreveu um dia ter estado em véspera a porta das torres em nova yorque mas que achara de não entrar, pelos visto, também muito informado sobre outros que estiveram em circunstancias idênticas lá,


ac usa ço es as si maior de t o do oe de en ad ac omo achas para ás das fogue ira serpente do cha ru to s alva, ca home ru to d es pede, as si maior da se da chama do ham da primeira , primeira cio luna da bes tina hd es de homem do acento da á al gato homem do primerio da te mp circulo, o ra p az q ue es c reve eu um dia teresas do estado em vaso das es pera primeira da porta, a das torres em n ova delta circulo do rique masque do eu ac hara ad en cão en da cruz do rato ps da ar, p elos vi serpente to, cruz am tambem mu it o in for mado s ob re outros, rosque q ue est ti vera ram em cir c un s tan cia s id en tica s l á,


dia de cortes, on te m. Ele é a Gré cia, q ue di z q ue red uz iu o défice público em 43%. Ele é oo vaso ministro das Finanças britânico, Geo r ge Os borne, q ue anu un cia co rte s nas d es pesa sd os ministérios a té 40 %. Ele é circulo do p ar lam en to francês, q ue v ota o fi maior dos s alva vam men t os g rat u it os: "Um fr anc ês e stá em pe rig o em Dj ji but ti fo ice, v amo sj á bus ingles cálo !" En fi maior, dia de mu it os est r eb cuc h ares es, pro ova deque a c rise com anda do traço do s ingles nós a v id a. On te maior, tam am também, fo id ia do nervoso, mi u din homem d circulo da agência de rat ing S t an dard ft P dp rato ps serpente em teresa rato par en te sis inglesa sp ft , cu do j do circulo do presidente, D eve en Sh arma, ata co ua p os sibil id ad e de ap a recer uma da agência de rat ing eu rop e ia Os negócios, da são globa is, n cão lo cais", ju s tif fi co vaso dele, c omo se às pont ua çõ es da S ft da P br ota ass em de inter esse es n cão lo cali z ad os. On te m, porta nt o, fo i mamais, fr, um dia mar cado p elo ess en cia l: a c r ise fina n ce ira. Tam aszm também pod ia inc lui rato nela, na c r ise, a demi miss são do secretário de Estado francês, Lou is do Blanc, gulbenkian, on te maior ap rese en t ad a. V o c ês , sabem, j á a qui fal ei dele e do s eu g os top elos c h a rutos: o gabi nete de Blanc gas to u 12 000 euros em 'h ab ano s', e S ar k oz y n cão g os to un ada do es cân d alo. M a s n cão, r e servo do circulo do caso "Lou is Blanc" à cate gori a de iron ia, o q ue é mu it o mais, fr, inter essa ante doque ue mer do ero é x e mp lo de c r ise. Em 11 de Setembro de 2001, di rec tor da Mer rato el do Lynch, Blanc est ava nas Torres Gémeas, em Nova Ior q ue. D es c eu para fu primeiro mar um c h a rut o. A paixão rea ac en d eu dfo traço ingles l he a v id a, agora ap a g o u do traço ingles l he a car rei cc da ira.



Em suma de algumas destas linhas temos entao trafico de meninas , e provavelmente de crianças, droga, passando pelo minho e tendo ainda um reflexo recente na casa pia, a puta que se diz ser minsitra da segurança social, a mesma que como todos ouviram, leva um menino do departamento dela, para a ar, para lhe soprar os numeros, que ela não sabe, e mesmo assim se enganou, que putas sois, que incompetência e que resultado se pode esperar de quem não sabe do que diz governar, aparecia na casa pia, numa comemoração do aniversario da instuitiçao, depois pegava numa bola, e atirava como numa feira a um boneco, qu caia, e quando falava dos abusos, repetia a palavra duas vezes a desvelar qu falava de outra nas entrelinhas, que o segredo tinho acabado, assim se engasgara prepositadamente, como a desvelar, uma outra coisa que com o gesto que mostrara, dizia, que tinha derrubado, alguem relacionado com o segredo, mas que segredo, não o secretismo como caldo de cultura da instituiçao, que no fuindo sempre existiu para porteger os abusadores, segredo do grupo do segredo, um senhor que passou inclusive por lisboa, numa conferencia sobre o segredo, o segredo de se fazer o que se quer e de obter o que se quer, ou seja do controlo das psiques,


Em s uma de al gum as de sta s linhas , t emo s en tao t rai if foc de meninas , e por v ave l mente de c ria anças es , d rio g a, p as sand o p elo minho, é t en do a inda um ref fro mula one le xo rec en te na c asa pi a, a puta q ue se di zorro ser min da ministra da segur ança soci al, a me sm a q ue c omo todos o uv iram, l eva um menino do d epa art ae mn to d dela, para primeira da ar, para l he s opra aro os nu mer eros, q ue dela n cão, sabe, é me sm o as si maior da se en g ano vaso do que detas putas s o is, q ue inc cop pet en cia e q ue r es sul t ad o se da pode es pera da ar de que mna cão, sabe, do q ue di zorro g ove rn ar, ap ar e cia na casa pia, nu ma com en o raçao do ani ver sario da instuitiçao, d ep o is pega ava nu ma bola, e a tir ava c omo numa fe ira au y maior bone one co, q u c aia, e qua ando f al lava ava, o dos abusos, r epe pr t ia a p al av ra du as v e ze sa d es vela ar rato ps q u f ala lav ava deo de outra nas en t ratas das linhas, q ue do circulo do segredo tinho aca bad ad o, as si maior da se en gas gara pr ep o sita ad dama dam am, a que mente, c omo da primeira d es vela rato, uma outra co isaque com o g est o q ue mo st rata ps ara, di zorro do ia, q ue tina hd der ru b ad o, al g ue m r dela, a do ac cio na ado com do circulo do segredo, masque eu segredo, n cão o sec rato ps eti s mo c omo c aldo de cu l tura da in s tito ue sao es, q ue no fu indo se mp re é xis ti vaso do para porte ger os ab usa sado dor es do segredo do g rupo do segredo, um sen horque p ass o u inc l us ive por lis boa, numa c on feren cia s ob reo segredo, o segredo de se f az ero q ue se q ue rede ob bt teresa ero q ue sec quadrado da ue rato ps , o u seja do c on t rolo das psi quadrdo do vaso espanhol


se bem que esta linha se amplifique ainda por outros fios e deduçoes que serao abordados depois, de concluido esta parte da acusaçao de esta faceta da conspiraçao, ou seja do porque , da arzoes, e de quem esta por detras desta imensa cortina feita em todos os orgaos de comunicaçao sobre o caso do orubo de meu filho, e dos meus direitos e dos meus rendimentos,


se b em q ue desta da linha se am p li fic ue a inda por outros fi os se dedo ço es q ue se rat cao ab o rda dados d ep o is, de c on c lui do e sta p arte da ac usa çao es de esta f ac eta da co ns pira raçao, o u seja do por q ue , da ar zo es, é deque maior desta, a por detras de sta e men sa cor tina , feita, em todos os orgaos de co muni caçao s ob reo caso do orubu, o de meu filho, é d os meus direitos, spa, e dos me us ren dim en t os


pois esta linha das torres, tambem ela faz parte de uma imensa teia complexa com que tentam cobrir as reais relaçoes com esta matança!


P o is e sta da linha das torres, tam am tabem ela f az p arte de uma mai men sa te ia co mp le xa com q ue t en tam co br ira s rea is relaçoes com e sta da mata ança es da matança,!


continua...

acusaçao , e prova do texto anterior, o eco aqui

liga d gado do www do yahoo
a es pera ar portuguesa do www do peru, natal


ontem pela tarde depois da sesta, ao sair para rua no céu se espelhou a seta, ouvi depois caminhando, com coca, um quadrado, um rapaz com verruga entrava rapidamente na casa da rua capitão palas, com portadas azuis no rés do chão

on te m p dela, a da cruz arde, d ep o is da s est a, cao s air para da rua no c eu se es p el h o ua s eta, o uv i d vide, blog, ep o is cam min h ando coca, qa u d rato ado, um com da verruga en t rata ava ra pida dam nete na cas da rua do ac tor do joao rosa com porta ad as azuis, reizinho, no rato es do cha circulo, china



mais uma armadilha na rua , exactamente no sitio onde se travessa, ou seja as pessoas olham os carros e não o chão que pisam, e partem assim as pernas

mais, fr, uma ar mad ad di da ilha na rua , e x xa aca ata em n te no si t io onda da se t ravessa, o u seja às pessoa , maura, s aol ham da onda os carros, e n cao o cha o q ue pi isa sam, e p arte te mma iro massi maior às das pernas

como esta ao lado de uma tampa de esgotos, tal prova que estas manhas sao feitas por equipes da propria camara de lisboa, dessa puta do ps

c omo e sta cao lado, de uma tam pade es sg g oto s, t al pro ova q ue e sta s das manhas, a da sao, feitas, por e q u ipe s da pro rop p ria cama ra de lis boa, de essa puta do ps



aqui em casa depois da sesta, assim estavam os objectos,

o prato serpente vermelha inglesa das moedas, com outro ao lado, dois circulos dois veiso , dois excentrocos, a imagem da terceira cadeira partida, alacantara pelo negra cobra, mercury, ny



no pormenor se ve o cartao da bang das amoreiras dentro do arco

cono por men o rato ps da se ve o car tao d a b ang das amo reia s d en t ro do arco, mad rid, madrid





a lupa do sub marino


a seta ligava as dois conjuntos de ancas


antes de sair para rua e a ter visto no céu, a pusera, assim ao alto, o outro quadrado , malha metálica, rede, é a cobertura das colunas jb l, ângulo, as tais que estavam podres, a ressoar nas linha da maças podres do verme do sporting, spor , roma cruz inglesa

ant es de s air para da rua, é a primeira rata cruz re vi s to no c eu, a p use ra, as simao al to, o outro do quadrado , mal h a met a lic primeira da rede, é primeira da co be rt tura das co luna s
j b l, angulo, as tais, br, q ue est ava vam am pod ratos es, a r esso da ar na serpente das linha da maças pod r es do ove do verme do sporting, spor , roma cruz inglesa

ouvi também, que a porta, pr ess umo a de minha casa tinha sido aberta aos quatro pelo robin, o que me veio a consciência de imediato, foi essa puta do volvo que mora no ultimo andar do prédio, e logo de sg guida o vi v indo das aguas s anta s com uma r ap riga ruiva d en tor do carro, ou seja confirma, o que escutara também que tentavam entrar ilegalmente outra vez em meus sonhos, com essa que reflecte a rapariga do quadro de meu quarto, fla min g june, da p do once, do espanhóis loto ria

o uv i t am tambem, q ue primeira da porta, pr ess umo a de min h a c asa sada da tinha s id o ab e rta a os quatro p elo do robin, o q ue da me eve do veio primeira co ns cien cia de imediato, trinta e um da aramada, fo i essa da puta do ovo do volvo q ue damo da mora no u l t imo anda ar rato ps do pr ed io, e l ogo de sg guida o vi v indo das aguas s anta s com uma r ap riga ruiva d en tor do carro, o u seja c on firma, o q ue es cu tara t am tambem q ue t en t ava vam am en t rato ps da ar ile gal mente outra vez em meus sonhos, com dessa q ue ref fro mula one le c te a ra pa riga do quadro de m eu qua rt o, fla min g june, da p do once, do espanhois loto ria

este cabra do ultimo andar, é um dos terroristas deste prédio, amiguinho do filho do vizinho , o do ps, a policia que o prenda e siga os laços desta puta que como agora se desvelou esta ligado a matança de este, como apareceu em feminino, neste paragrafo, deve ser a outra das mamas grandes de almada que por que passa nas vezes

este cabra, o do ultimo andar, é um dos te rr o ratos ps istas d este pr ed io, a am mig gui n ho do filho do vizinho , o do ps, a pol ica q ue o pr ren da e sig a os l aços s de sta da puta q ue c omo agora se d es velo u e sta liga gado da primeira matança, mat n aça de este, c omo a pa receu em fe me nino, nest e para g rafo, d eve s e ra da outra das mamas g rand es de al mad a q ue por q u ei p ass ana s v e ze es s

pr ova do tex t o ante rato ior, oe co a qui

à minha rainha, scuts sobre londres, ao que parece e abusos infantis

acento da primeira min home da primeria raina, s cu do ts s ob re primeiro on quadrado rato ps espanhol em londres, cao que pa rece, é ab buss circulo abusos infantis


Sabe minha rainha, o problema é que as bestas só como bestas sendo tratadas entendem, me recordo eu de minha meninice nos campos de outrora, dos homens e inclusivamente das senhoras que conduziam as bestas, traziam, nas vezes cordas e bordões de madeira grandes e muitas palavras grossas usavam na condução,


S abe min homem da primeira rai n home da primeira, circulo do pro ob l ema é q ue às bestas serpente do circulo e da ema nu da elle, c omo das bestas s en dó t ratadas en ten de maior , me record, jo rb na al, o do circulo do desporto, circulo eu de min home da primeira me nini ce dos nós ca mp os de outrora, dos h om en se inc l us iva vam am que mente, o das senhoras q ue condo uz iam às das bestas, t ar zorro do ia serpente, na serpente do vaso e ze es das cordas e dos bordoes, bo r do es oe, de ema da madeira g rossos se mu it as pal av ratop as g rossa s usa ava vam am mna condo da sao espanhola


e como a todos aqui disse, o numero, 53, que relembrava em forma indirecta agora na sua presença na onu depois de visitar o ground zero, teve na realidade um outro eco, que se liga ainda com os autos manuscritos que aqui recentemente publiquei sobre a natureza e método do crime de actos de tortura sobre meu filho e certamente sobre muitas outras crianças, a atender ao negro historial neste pais ao nível dos abusos infantis, bem como na gra bretanha, e em muitos outros países, onde o espírito me desvelara, ter vindo do grupo do terrorista que se diz primeiro ministro, e do lugar tenente dos assassinos, o vitorino,


é c omo primeira de todos aqui, di s seo nu mer ero q ue rato ps dele , lem br ava em forma indi re cta do agora na serpente da ua pr es ença es na onu , dep pop is de vaso isi sita da tar do quadrado do fo do g ro un do quadrado do zorro do ero da teve na rea l id ae, grega, um outro es coc, q ue da se da liga , primeira inda com os as u t os manu s c rito , ps, serpente do q ue da primeria do qaudrado do vaso rec en te mn cruz delta ,e , pub lic ue ei s ob rea ana natureza, é met o dodo do crime, de acto, serpente de tor tura s ob rem em eu filho, é cera rate mn te mu it as outras c rato ian ç es as, a a at en der cao ne gato da ar hi s tori da al neste pais, tvi, cao ni v e kapa do primero rol , o dos abusos infantis, b em c omo na gra, pata rato primeira da bretanha, e em mu it os outros pa ie es, onda deo es p ei rt o me d es vela lara, russia, circulo d oo r dena aça es teresa vaso indo do g rupo do terrorista que se diz primerio ministro, e do s eu lu g ar t ene nete dos assassinos, vitorino


apareceu este artigo no yahoo, depois de eu ter comentado aqui a imagem das moedas tombadas num tir em italia no percurso roma bari,


ap a rece vaso é este at rig on o delta primeira homem da dp, d ep o is de europeu da teresa rc co men cruz da ad do circulo aqui, primeri ima mage maior das moe do quadrado do ás tom b ad as nu maior tir em italia, ano per circulo do urso da roma de bari


http://news.yahoo.com/s/ap/20100708/ap_on_re_eu/eu_britain_roman_coins


costumam as moedas depois de serem cunhadas passar por uma espécie de maquinas que lhes apara as aparas que por vezes acontecessem no próprio processo da sua fundição, sendo que aqui , a casa da moeda, é no lugar da cidade que mais uma vez recentemente aqui evocara, ao relembrara estranhas visões antigas aqui contadas, arco do cego, elso roque, advogado, ovo negro das aguas, stand 88, e outros fios,


cos t um am às das moedas, d ep o is de se rem c un unha ad as p as sar por uam es pe cie de ma quinas q ue l h es ap ara ás da asa da aparas, q ue por v e ze es ac on tec esse maio no pro rop p do rio porto, pro roc do esso da s ua fun di ~sao espanhola, s en doque europeu aqui , primeira aca ca s e rp en te da moeda, é no lu g rata da ad a cida deque, madeira, masi e uma vaso e zorro rec en te mn te a qui e vaso do circulo da cara, cao rato del lem bar a est rana home serpente das do vaso iso es anti gas, a qui conta d as, arc cv circulo, o doc ego, elso roque, ad vaso do circulo dog do gado do ovo negro das a guas, st and 88, e outros fi dos os,


se bem que as moedas que na aparência agora se encontrarem serem, antigas, e por isso mesmo os processos de sua fabricação, menos perfeitos do que os de agora, o que é visível também nas suas formas abaladas


se b em q ue às moedas q ue na ap ar rec ceia en ia do agora se en c on tar ar maior se rea am, anti gas, é por do isso me sm o os por c esso s de s ua fabrica caçao it, men os per rf, feitos, doque ue os de agora, o q ue é v isi vaso eel e eta tam am tambem na serpente usa forma ob bal ad da primeria lada


( bala lada, bala lada, é um carrinho branco com tejadilho verde, que na calçado do livramento neste ultimas duas semanas por ali poisou, sendo que ao vê-lo me recordei, de um pormenor que de novo nele vira, o facto que sempre me intrigara da barra de torsao do eixo traseiro nesse carros, ser colocada em forma de alavanca , o de percentil,


b al a lada, bala lada, é um car rinho do branco com tej ad di ilho do ove verde, q ue na c al ç es ado , a do liv ram que mente, neste u l t ima sd ua s se manas por al i p o isso vaso, s en doque eu cao vaso e do traço ingles primeiro do circulo da me recorde dei ei, de um por men o rato ps q ue de n ov nele vaso da ira, circul do f ac ato q ue se mp rem e int riga gara da do bar ra de tor sao do eixo traseiro, ness e carros, ser c olo c ada em forma de al avanca , o de per c en til, )


se bem que isso seja prepositadamente visivel na imagem que acompanha o artigo, ao ver essa forma, a forma esterior ao circulo, foi me obvio à consciencia, a relaçao que pretendem assim criar com o selo do meu carimbo nesse mesmos autos que falam e descrevem os abusos infantis, e os porcessos de este negro fazer


se b em q ue do isso do seja, pr ep posi sita ad dame dam am , a que mente, v isi v el na ima ge maior q ue aco mp anha do circulo do art ti goa ove rato dessa forma, primeira forma este rato do fo ps do ior ao circulo, fo e me ob vaso do io à co ns cie en cia, primeira do tribunal da relaçao, quadrado da ue pr e tene massi mc ria ar com doc circulo do selo, serpente do elo do me vaso ca rim seguindo circulo, sin net, nesse, o me sm os dos autos, o passe dos agrafos que fizeram nos autos do tribunal do porcesso de meu filho, que ontem se espelhava nas imagens do canal dois, onde a antena das via verdes, simbolizava uma maquina de agrafos, ou seja tamebm a linha da treceira cadeira partida e relaçao com mercury , contras, e torres de ny, q ue f al lam am me d es c reve em os abusos infantis, é os por c esso serpente de este, negro fazer, ou seja da matança


na verdqade era visivel ontem nas noticasi um imnso nervosismo, na ar em rodopios diversos sobre veu das scuts, se via o assis, a dizer que se pagavam, tinham todos que pagar, pois assim os dois , ps e psd, o tinham concordado contra a opiniao de outra força politocas, e no final aparecia, o mesmo assis, como se pedindo desculpa aos eleitores da guarda, pois ao que parece lhes tinha prometido quenunca as pagariam, mas que o acordo com o psd se impunha, ou seja, algo de muito grave se sabe para que tal acordo tenha assim sido feito


na verd qa de e ra v isi v el on te mnas not tica casi, sissi, um em ns o nervo sis mo, na ar em rodo pi os diversos, s ob re eve vaso europeu das s cu ts, se da via do circulo do assis, a di ze rato q ue da ase paga ava vam am tinha do ham am todos, q ue epa a gato do rato tor, p o is as s imo serpente dos dois , ps e psd, o tinha ham am c on corda dado contra da primeira da opiniao, jacinto, deo de outra f orça es poli toca seno fina primerio ap ar e cia, o me sm circulo do assis, c omo se p pede indo d es culpa a os del e it tor es da dag da g ua ard rda, p o isa o q ue pa rece l he s tinha pro rome t id o q ue n unc a as pa g ar ria maio, masque europeia do circulo do acor do com do circulo do psd se ei mp unha, o vaso do seja, al gode mu it o g rato ave, se sabe, para ra ac q ue eta t al acor do ten homem da primeira as si maior s id o ,feito


p elo art i g oo s cu te, é circulo do marco antonio, marco au rte lio, marco aurelio, ou sej psd porto, ou seja ainda o dik io na rio da ed di it rora da nova, do fr one t ira, fronteira, fr on teresa ira


aparente descoberta pelo sommer set gul ben k ian, da arqueologia, e falam ainda de uma relaçao entre o imperador máximo, oto, com do circulo do dik de outro imperador, Dio cle ti an for med which l as ted 20 y ears. T his d efe a ted dt cross, he s epa rat is t re g ime which home da ad be en e stab lishe ed din in Brita in b y Cara us sio os serpentes

ap ae fg gre cia ren te d es coberta p elo sommer set da arqueologia, e fal lam am a inda de uma do tribunal ak l da relaçao, en t re o im pera ad rato o maximo, oto, com do circulo do dik de outro imperador, Dio cle ti an for med which l as ted 20 y ears. T his d efe a ted dt cross, he s epa rat is t re g ime which home da ad be en e stab lishe ed din in Brita in b y Cara us sio os serepntes. .