quarta-feira, julho 14, 2010

o psicodrama da crise

circulo do ps psi sic sico do drama rama ac rise, arroz, china, buns

continua bem todos os dias a crescer, é só mesmo necessário da energia potencial fazer o bum agora neste dias, o nazi do hernâni santos, falta de medidas serias ou rigorosas, para combater a crise, e o deficit, mas alguma vez as houve, pois se as tivesse havido, não haveria crise, cuja primeira tradução, quer sempre dizer, incompetentes e ladroes a solta, BUM

c on tin ua b em todos os dias, psd, primeira c rata es ser, é s ó do mesmo , ne c ess sario da energia, pot en cia l f az e rato ero do ob bum primerio agora neste dias, o nazi do her nani s ant os, f al a td, é me didas se ria s o u rato do igor, m o rosas, para com ab bte teresa a c rise, é o d efe cite, moda, mas al g ua am v e zorro do as h o uve, p o is se as t iv esse h av id o, n ao h ave ria c rise, cu j a prime ria t r ad duc çao es, q ue r se mp re d e ze rato do ,rin inc com pet en t es e l ad ro es a sol t a, B UM

dizei-me meu povo, haveis virado definitivamente masoquistas, e pretendeis aturar estas bestas e este circulo sem pão, até ao fim de vossas curtas vidas!!!

di z ei do traço da inglesa me me u p ovo, h ave is vaso do irado d e fi ni t iva vam am que mente maso q ue ista se pr e t en de is a t urar e stas bestas, é este, c irc culo se maior do pau do cao, a té cao fi maior de vo ss as cu rta s v id as!!!

deixai de pagar impostos, a constituição vos dá esse direito

dei xa id e pa g ar im ps oto s,a co sn tito e çao es v os d á esse da fac direito

me perguntais, então como fazemos para as escolas e para os hospitais e para as pensões,


me per gun tasi, en tao c omo f az ze ms o para as es c ola se do para os hospitais, ho pita is se para ás pen s o es,

organizem-se na dimensão da rua ou do bairro, façam um mesmo, mas mantendo a escala pequena e controlada por todos

o rato ps gan primeira nize maior do traço da inglesa sena , a da dimensao , a da rua o vaso dodo bairro, f aç am um do mesmo, mas man t en do a es cala pequena e c on t rol lada ad da primeira por de todos

mas isso é a regionalização

ma sis iss o é a regi on al iza sao es

pois é

para que precisais de fascistas que nada sabem fazer, a não ser foder a vida a muitos em constância regular

pa ar q ue pr e cisas de f as cita s q ue n ad a , sabem , f az e ra ana o ser fo der pr ie mr ia da vida, primeira de mu it os em co ns tan cia re gula da ar

e quem paga as dividas, ou dizes-nos para não sermos honrados

eq,english cabala, ue maior pa g a às di v id as, o u di z es do traço ingles dos nós para n cao ser maior do os honrado serpente

mas vocês não pagaram regularmente e por muito , sempre os impostos,

sim

então vos digo deixem as dividas para estes bandalhos que as criaram

ainda sobre o bum na fabrica de aço na america

primeira inda s ob reo circulo do bum, ob prime rio na fabrica, oeiras, oe das iras, dea aco co es na am erica

como agora entendi pelo espírito a dizerem que foi um acidente, então certamente não o foi, como aqui o provei, a rapidez é geralmente sempre acto de cobertura e dissimulação, vão levar no cu, terroristas!!!

c omo do agora en ten di ip puta do elo es pe onze it o priemria di ze rem q ue fo oi um acide dn det e, en tao ce rta em n te n cao o f oi, c omo a qui o pro ove ia ra pide dez é ge rale rata al lem mn te se mp re ac t o de co be rt tura e di ss simu mula l ac es sa do ~dele, vaso ad cao do vao, soares, l eva rato no c u, te rr o r istas!!!

o nazi do marinho pinto

a falar no telejornal de que os outros, quaisquer que forem, é que são os bandidos fascistas, que piada, para um filho da puta que não aceita as queixas que apresentei na ordem dos advogados como a lei me assiste, sobre o roubo e acto de tortura de meu filho, pois dessa ordem de cristalinos legalistas, fez parte do conselho ético, quem diria, a puta vera saudade silva, a advogada da comissão de honra da candidatura do nazi soares, envolvida no roubo de meu filho, morrei todos seus hipócritas fascistas!!!!!!

primeira dd do f al da ar no do telejornal , deque os dos outros, quais , policia fr, q ue rato q ue fo rem, é q ue sao os bandidos fascitas, q ue pi ad a, para um filho da puta, q ue n cao ac e it a as q ue ix c as q ue ap resen t ei na ordem dos ad v o gados c omo ã l ei me do assis , ps, te, s ob reo do roubo e acto de meu filho, p o is de s sada da ordem, de c r ista al ino s leg al iata s, fez p arte do c on se l ho etic o, q ue maior da di da ria, a puta ver sa s au dd, é silva, a ad v o gada da co miss sao de h on r ada candida tura do nazi soares, envolvida, no roubo de me vaso fil ho, mor rei todos se us hipo c rita serpenets dos fascistas!!!!!!

mais um acto de terror, na ausencia da justiça

sabe gwen, achei mesmo divertido, acabei de abrir o yahoo, e me deram a noticia de que o owen, do pitt , cao de com bate da burgo, ou seja da cama ar de lisboa, aqui atrás, numa das ruas do costa, o nazi do ps, tinha arrebentado, o forno onde se faz o aço veja lá, ou seja o for no one ed se f az circulo do aço espanhol

sabe acho mesmo bom, saber mos todos que os que se dizem autoridades, sao assassinos e cobridores de terrorismo e actos de terror, brilhante futuro não acha...

na verdade puseram um formo micro ondas nos cartazes da media mar kapa, teka 44, madeira duplo quadrado, mais um passe da tal que chegava de mala

pen da silvana, ou seja da silvina maizum, a puta aqui acusado do psd escriba no jornal dos terroristas, na realidade o artigo fala por si, da-se masi um bolinho, ou uma merda assim, continuem impunes, e depois estoirem todos de vez,

capa boer, na realidade chegou de novo a rapariga de cima que pernoita na casa do arquitecto, cheirava em v es pera a do r os bife,

http://news.yahoo.com/s/ap/20100714/ap_on_re_us/us_coke_plant_explosion


na verdade no matt duas cokes, es pal mad as, uma nas pedras negras da coc a c ola, e no passeio uma de cor es br

devo en ato considerar isto uma es pe cie de r es posta do g ove r no americano

mas que é isto comparado com a queda da ponte na america , com o envolvimento do antonio costa, ilustre besta que se diz pr da camara de lisboa, que na altura aqui fiz prova do espelho da assinatura, mas como sao do ps do mesmo grupo da america e se dizem maconicos, nada se passa, só uns morrem e as famílias choram, mas os ditadores continuam, os do psd tambems e dizem maconicos, portanto como ve a diferença é nenhuma, soma só desgraça maior, sempre

sabe gwen, quando aqui, relembro que na rua da embaixada americana e de muitas outros, um dia vi um candeeiro tapado com um véu, sendo que pela razão de serem embaixadas, nao falta ali os que se dizem na aparência policias, está tudo dito, pois cobrem quem preparam estas encenações

s abe g w en, qua ando a qui, rato el lem broque na rua da embaixada americana, é de mu it as outros, um dia vi um can de e iro tap pado com um v é u, s en do que p dela, r az cão de se rem embaixadas, n cao f al t a al i os q ue se di ze mna ap ar ên cia pol i cias, e stá tudo do dito, maso, p o is cobre rem q ue m pre p ar am e stas das encenações

http://www.blogger.com/post-edit.g?blogID=5519459&postID=8589268736465085246

is a kiss just a kiss

como é pais da escravidao



como é pais escravos da escravidão
menos de uma hora
de
movimento
por
semana
nas
escolas
portuguesas

voam
vossos
filhos

lhes
preparais
bem
as
asas




disseram um dia amada que quando a caixa se abriu, só ficou no fundo mesmo a esperança

a todos os seres, sobre ordens visto que os avisos nao mais funcionam

nao sei se haveis reparado, mas mais uma vez depois de vos ter explicado alguns dos aspectos do funcionamento do corpo, e vos ter dito da necessidade imperiosa de no espaço de um mês, nessa altura em que vos falei, de mudar as fonte produtivas de energia, bem como do problema do sangue na terra, que o espírito vem de me confirmar que muitos de vós nem perceberam como de costume, ou seja preferem nem entender, de novo a Palavra se confirmou, pois no dia seguinte, de novo um grande pedaço do glaciar se desprendeu

n cao s ei se h ave is rato ps epa par r ado, mas mais, fr, uma v e zorro d ep o is devo vaso do os teresa é x p lic ad o al gun sd os a~ps tec to dd o fun cio na men t o do cop pro, e ava vaso os teresa do dito da necessidade, mne, ne c ss e id ad ei me p rio sade no es paço, de um mes, ness a al tura quadrado da me do quadrado do vaso v os f al ei, de mu d ar ás fonte, efe, por du t iva s de enr gi a, b em c omo modo por b l ema s o san g ue na terra, q ue o es pi rito vaso em de me c on firma mar q ue m,u it ts ode devo vaso do os ne m per ce bram c omo mode de cos t um e, o u seja pr efe rem ne m en t en der, de en ovo a Pal av ra se c on fi mo u, pi oi s no do dia seguinte, rtp, de n ov um g rande ped aço es do g la cia rato ps da se d es per en de vaso

quantas mais provas, quantas mais desgraças, quantas centenas de milhões de mortos ireis necessitar para compreender, depois de ser tarde de mais

qua anta, fcp, serpente massi por vaso do as, qua antas mais, fr desgraças, qua antas dos milhoes de mo rt os ire ie es ne cee s sitar para c om pren der, d ep o is de ser t arde ed mais,. fr

exigi e fazei a mudança, ou ireis morrer todos e o mesmo negro futuro assinareis por vossa mão a vossos filhos

é xi g i e f az ze ia mu dança, o u irei s mor rato, é ratos todos ,é o mesmo negro fu t ur o ass sin ar e is por v os sa mao a av ossos fil h os

sobre o matt ultimo no ceu da noite alta, e do coraçao rasgado

s ob reo ma tt u l tim imo no c eu da do ano da noite, al t a, é do co raçao rato do as do sg gado


Voltei aqui pare te dizer um bocadinho mais da imagem de ontem, no ceu, pela noite alta,


Vaso do circulo do primeiro rol, o da teia da primeira do ki aqui par e te di ze rato rum , um bo cadinho mais, fr, da ima ge maior de on te m, no c eu, pea ano da noite al t a,


sabes como é os ceus de matt , o ceu fica assim todo cheiinho de nuvens relativamente baixas, de cor cinzenta todas muito ligadinhas e aparece assim tipo um convidativo cobertor de penas, e que o ceu se junta a terra, isto é , é uma especie de tecto assim baixo, antes de ir dar a minha voltinha tinha andado da ler, as teorias das simetrias, e uma preciss linha sobre sequencias de objectos que segundo uma delas, necessitam de se manter para que essa simetria não seja quebrada,dez objectos que podes tirar quatro, mas nao podes deixar os outros seis, e quando sai, estavam imensos objectos assim pelo caminho, eu me disse, é melhor não tocar em nenhum e assim fiz, e quando estava na amurado do jardim, da-se algum tempo ao redor para ver o que ele exprime, apareceu esse coraçao, com a pontinha em curva e tudo, grande, amada, ocupava quase toda a aboboda celeste, e depois me pareceu ter como um ragso, isto é , o coraçao se recortou abrindo as nuvens, e no meio mais ou menos vertical, tinha assim um linha de nuvens que sugeria essa ruptura, mas tambem estava agora a pensar, que pode simblizar um dos nervos dos dois que ladeiam os coraçoes, um pela frente e outro por detras, que permitem que ele não me salte do peito a cada vez que sinto a tua bela presença , tambem as vezes estse musculos sao os agentes das arritmias, ou seja dos batimentos irregulares , e te conto isto para que nao fiques preocupada, se te doer o coraçao, vem que eu te dou beijinhos e faço massagens e ficas logo boa, enfim, boa, és sempre a meus olhos, e ate te devia doer um bocadinho, para ver se te decidias a chegar e ficar juntinha a mim,


s abe es c omo é os se us de ema fo da tt , o c eu fi ca as si maior todo che in ho de n uve en ns rato dela t iva em n te ba six as, de c or cin zen t a todo as mn u it o liga das dinhas , es ss a pr rece as si maior da t ipo, um c on v id dat vaso do io do cobertor de penas, e par ee q ue fo circulo lobo do c eu se juna t primeira da terra,br, is to é , é uma es pe cie de tec t o ass si maio mb ba e xo, ant es dei rato do quadrado da ar da primeria da mina home da v o l tinha ddo duplo, anda dao, a da ler, ás das teo ria sd as s ie mt ria se de um a pre cia s lina home s ob re se q un cia s de ob ject os q ue se gun do circulo de uma delas, ne c ess sita tam am, de se man teresa para q ue dessa cobra da sime t ria n cão se homem j da primeria quebrada,dez ob ject os q ue pod es tir da ar da quatro, tvi, mna ana pod es dei x ar os outros seis, é qua ando c sa ie, est av maior mim men s os s ob ject os as si maior da p elo do ca do minho, ps, europeu da me di ss e, é mel hor n cão toca ar rem n en h um e ss si maior do fi do ze qua ando est av ana a mr u dao do jardim, da do traço da inglesa se al gum te mp o ao red da dor ap r ave ero q ue dele, é x prime, e ap ar receu esse do cora raçao, com da primeira da ponti na homem em cu rato vaso da primeira, é tudo g rande, am ad a, o cup ava q ua ase toda primeir ab o bid primeira da celeste, cds, é d ep o is me pa receu teresa c omo um rag s circulo , is to, é circulo do cora raçao se reco rt o u bar indo as nu iv es, é no me io dp oma massi sio circulo do vaso men os v e tic cv vaso da al da tina homem ass si maior, um da linha de n uve es ns q ue s u ger ia dessa cobra da ru pt ur a, mas t am tambem est ava do agora primeira pen sar, q ue da pod si mb l iza rum, um dos nervos do sd o isque ue l ad e imas os co raçoes, um p dela, á frente e outro por detras, q ue per mit em q ue dele n cão me sala teresa, do peito, a c ad ave zorro q ue sin to primeria do tua bela presença , tam am tambem as v es es est ts se musculos da sao os a g en t es das ar rit mia s, o u seja dos bat tim en t os irre gula ares es , e teresa rea conto is to para q u en cao fi ue es pre o cup da pada, sete do ero cora raçao, v é maior do que europeu da te do vaso dos bei jinhos e f aço es massa ge sn e fi c as logo da boa, en fi maior da boa, es sempre, primeira me us io l h os, é a tete de via do e rum boca ad dinho, ap ra ver sete dec id dias , psd, a c h e gare fi~car jun tinha primeira mim,

prova pelas imagens, ainda sobre a acusaçao dos tiros nas torres e nos vaivem


pro ova p delas, sima mage en ns , priemria id dna s ob rea primeria da acusaçao, primeira cu usa sao es , a dos tiros nas torres e nós vaivens, que diz também nós sexuais, se x ua is




a marca do tiro que tras a proporção do parafuso da coluna bang and olusfen
primeira da am marca, a dot iro da cruz, q ue t rato art da asa , primeira por ro do porcao, brass ei red o joaquim de almeida, p am pulha, ref v arias a qui ino l iv ro da v i d a, , a da co luna b ang and circul primeiro us f en



o l aço da t r ela, sado


a peça que ali se ve remete para a queda do concorde, cores br


sin al ali iza za ad da dor de f ase rato serpente cruz do pr

te ger al co mu ad da dor das tom mad as de calha, circulo alha



acresce o facto de a seta negra e e branca, pb, do psd, no papelinho que me deram na ultima visita à sede do psd, quando a mostro no vídeo ultimo, aponta igualmente o sitio e o ângulo do circulo que ambas as simbolizações da bala , me mostraram

ac rato rt o es ceo do circulo do f ac ato, dea primeria s eta negra ee br anca, pb, do psd, no pape do linho, cama, q ue me der am na u l t ima v isi sita à sede dedo do psd, qa un dó primeira mo st rato ps on ov id deo u l t imo, ap oonta i g ual lem n te circulo do sitio, fac nova, novas tecnologias, é circulo do ang uk lo , lodo c irc culo q ue am ba sas si mb o liza ço es da bala do baal, me meo mos t rata aram

aqui fica a view from my wc, como ontem narrei na relaçao entre os objectos

e sendo que ontem ainda as putas do canal dois, telejornal, espelharam um edifício, semelhante propriedade a caixa da roupa suja, o edifício de uma agência de rating, rat cruz inglesa,

é s en dó q ue on te ema ma inda as das putas do canal dois, telejornal, es p dele, home aram um ed di cc do fi do cio, seme l h ante pro pro rosa sao, circulo do actor, primeira da caixa, banco, da ro up asu j a, o e di fi cio de uma da agencia de rating, rat cruz inglesa

curioso, onze fotos, que agora mesmo tirei, onze, futebol, equipe destes futebois de merda acrescente-se

cu rio osso, on ze f oto s, q ue agora do mesmo tire ire do rei, do onze do futebol, e q vaso do ipe ped d estes fute bo s i d e merda ac r es cen te traço da inglesa se

relembro que o texto da primeira parte desta acusação, o primeiro publicado hoje, trás muitas linha que são sinopses de relações que se compreendem em sua extensão se procurarem aqui, a descrição das imagens que ali são referidas, pois alguma são bem antigas

rato dele , lem broque do circulo do tex, t o da primeira p arte de sta da acusação, circulo do primeiro pub lic cado do jornal do h oje, t ratos às mu it as da linha q ue da sao sin o pse es de r dela , ac ço es q ue se c om pr ren de me ms ua extensao, se por cura rem a qui, ad es c riç sao es das sima ge ns q ue al isa sao refer rid id as, p o is al gum a sao b em ant ti gas

...
um outro eco, depois de falar do sandokan, pedro santana lopes, discotecas, em italia aparentemente muitos da mafia caíram, o chefe era conhecido por esse nome, e sendo que a ultima imagem aqui desvelada recentemente fora a dos moedas e do acidente com o tir delas que ali se dera, entre roma e bari

um outro e co, d ep o is de f al da ar do sandokan, do pedro santana lopes, di s co tecas, madeira, em italia, ap ar ren te que mente, mu it os dama da fia ca iram, o c home efe e ra c on he c id o por esse no me, e s en doque europeu da primeira u l t ima mai mage maqui id do quadrado da es vela lada rec en te mn te for a ad os moedas, é do ac in dete com do circulo do tir delas q ue al ise der a, en t reero sd ero da roma, é bar ari

link do anuncio das leis que referencio no ultimo video

primerio ink do ano un cio, o das leis, q ue refer rem cio no vaso cruz limo, primeiro da do circulo da maria ruiz, cruz do imo , vaso id deo do ultimo video

http://news.yahoo.com/s/yblog_upshot/20100711/pl_yblog_upshot/congress-returns-to-a-full-plate

o link que abordo no ultimo vídeo onde converso com obama, america e todos sobre segurança e outras acusações

sobre tiros nas torres e no vaivem, acusaçao

Acrescento à viagem ate à casa do embaixador americano na lapa, a imagem do símbolo da sida branca no carro peugeot parta que ali deixaram estacionado, que sugeria também vagamente uma sugestão de casamento, ou seja sida do casamento, me avivou na memoria outras notas de visões nocturnas nessas ruas, que aqui constam, nomeadamente uma muito estranha, um véu salvo erro violeta que enlaçava o copo de um dos candeeiros públicos, que me remeteu depois para dakar e a morte do motociclista que de novo recentemente emergira, por um qualquer dizer da rapariga condutora, elizabete, no canal dois,


Ac rato do es do cento à via ge maior mat é à casa do em baixa ad dor am mer cia ano na lapa, primeira rai ema mage maior do si mb olo da sida br anca no carro peugeot pa rta q ue al id e ix aram est ac cio n ado, q ue s u ger ia t am tambem vaga gato am , o que mente, uma s u g es tao de casa sam en to, o vaso do seja da sida do cas sam am en tome av ivo un a meo ria de outras not as de vaso iso es noc t urna s ness as rui , ás das ruas, q ue a qui co ns tam am, no me ad dame do dam am , a que mente, uma mu it o est rata anha, um vaso eu s alvo e rr o viol eta q ue en laca ava do circulo do cop pode um dos can de iro s pub l cios, q ue me reme te vaso d ep o is para da ak ar, é a primeira da morte do moto toc cic l ista, q ue de n ov rec en te mn te e mer gira, por um q ual q ue rato di ze rato da ra pa riga c on cu condo da tora, eliza ab da bete, rec en te mn te n o c ana l do is


e sendo que antes, no fim de semana, na extra as vezes deixam uma revista pre seleccionada em cima do balcão, e assim calhou ver uma com uma estranha noticia, que continua em minha memoria, a luz desta viagem a lapa, uma rapariga que dava conta de que ao que parece, gentes dos corpos diplomático, empregam em suas casas gentes ilegais e as usam como escravos ou quase, assim fiquei abismado ao ler a noticia, que me avivou a memoria imediata, de um fim de semana em que caminhando ao lado do mna, vi passar um carro de matricula diplomática, onde me pareceu ir ao lado do condutor , o meu filho, francisco


é s en dó doque ue ant es, no fi maior de se dama da mana ana do extra ás v e ze es de ix am, uma rata e visa s sat td pre sel cio n ada em c ima do bal cao, é ass si m c alho uve rato, uma com de uma est rata anha not ti cia, q ue c on tin ua em min home da primeira me mor ia, a luz desta via ge ema da lapa, uma ra pa riga q ue d ava conta, deque vao cao, q ue pa rece, gene nets dos corp os di p loma tc iso, em pre g am em s ua s ca sas g en t es ile gais se as usa sam am c omo es c rato av serpente circulo, o u q ua asse, as si maior fic ue ei ab is mad ad circulo dp cao ler primeria ano not ti cia, q ue me av ivo ua primeira me mor ia da i me di ata, de um fi maior de se man em q ue cv am mina h n dó cao lado, o do mna, vip ip da p do ass da ar de um car rode mat ricula di ip p loma tica, onda da me pa receu irao l ad, o do c on fu tor , om eu fil h o, f r anc sic circulo


um dos perfumes especifico que das linhas se desvelava , era uma sugestão de abusos sexuais, nessa tarde entraram duas raparigas dali ao perto, visível no tom de intimidade com que falaram com quem as atendia, e ambas pediram peter stuysant, ou la como se diz, e também aquilo cheirou a passe prepositado, pois o cartaz da gisele, aqui na calçada do livramento, apareceu com um outro ao lado, o tal do viaduto das aguas livres, com o tal dizer da dolce vita, que aqui comentei a preposito das terceiras torres, as que são na realidade parecidas com as que caíram em nova yorque


um dos perfumes , da cristina coutinho, es pe cif fi cos q ue das linhas se d es vela lava ava , e ra uma s u g es tao de abusos se x ua is, ness a t arde en t rata aram du as das raparigas dali cao per to, v isi v el no tom de in tim id ad e c om q ue f al lara ram com q ue ema s at en dia, e am ba s ped iram do peter stud tuy delta serpente da ant, do circulo da ova do vaso l ac omo da se da di do ze e eta tam am tambem , a qui lo c he iro ua do passe pre posi t ad o, p o iso do circulo do cartaz da g is sele dele, a qui na c al ç ad ado dol l iv ram en to, ap a receu com um outro ao l ado, o t al do via ad do vaso do to das aguas livres, com do circulo da t al di ze rato da dol ce da vita, q ue a qui co men teia primeira pre posi to , odas t rec e iras torres, as q ue sao na rea l id ad e par e cidas com as q ue ca iram em nova yorque


Sabe, bush filho, finalmente descobri uma das razoes que leva o senhor à minha imagem ao que parece segundo informação do olivier stone, num filme, a ir ao wc com a porta aberta,


S abe de bush filho, fina lem n te deco br rei ei, uma das rta zz azo es q ue l eva do circulo do sen hor a m in h a ima ge mao q ue pa rece se gun do in for na al sao es d dp l iv vi e rato s t inem, nu maior fil me, primeira irao w cc oma primeira da porta, a do cds da berta, be rta, s criz one stone


pois ali se deu iluminaçao recente, ao olhar o conjunto das tres peças que sao tres simbolos, a coluna invertida da bag olusfen, que reflecte o edificio de ny dos passes sado masoquitas , curiosamente sem a pedra na sua posiçao normal, ou seja imagem do speaker na casa do parlamento da terra da bela kidman, ou seja por contraçao, de nova linha mencionada por obama, eyes wide shout, or open, sendo que no filme, a bela estava vendada , ou seja ainda os tais que se reclamam ser iluminados,


p o is al ise sede eu i lu mina ina ac sao es rec en teao cao o l home da ar do aro c on j un to das tres, p eça s q ue sao t ratos es i mb olos, sa cd primeria do circulo da dol luna invertida, ad a bag o l us f en, q ue refe fel ct teo e di fi cio de ny, o dos p ass es do sado maso qui it da primeria de sm , cu rio sam am , que mente, s ema primeira pedra na s ua po siç es cao norma al, o vaso do seja ima ge maior do sp e ak, é rata na casa sado parlamento , o da da terra da bel kapa do ki da id man, o vaso do seja por contra º cao, de n ova primeira da lina home men cio n ad a por ov b ma, e y es w id e s o u t, or o pp en, s en doque ue no fil me, a bea l est av v en dada , o vaso do seja a inda os tais, br, q ue se rec l aman se ratos si primeiro do caso dos minados,mina ad os



depois a cadeira partida dos dois veios falos excentricos, que remete tambem para instalaçoes industriais tipo hoje museu da eletrcidade, antes central eletrica tejo, ou seja rio, e tambem belem e tambem pedra cubica nas aguas, ou seja e dp, mexia, e a loirinha da novas energias, assim tipo golden share de aspecto, e aranhas da moda , tipo panteras negras que das aguas saem, depois de tecer os fios do ninho da pedra que por ali é visivel, cadeira da pele , br negra de alcantara, outrora arranjada pela puta que em tras o filho roubado, depois de pelos corrimentos me ter dado cabo das originais coberturas de alcantara, ou seja o acido que corrueu outrora a pele negra acetinada em alcantara, talve mesmo uma outra pantera negra, e cujo assento depois foi substitutido por pele assim tipo sintectica, italiana, tipo cobra


d ep o isa ce de ira p art id a, ad os dos dois veiso, v ei s o f alo s e x c en t rico s, q ue re met tam am tambem para in s t ala ço es indu ts ria is t ip o h o j e do museu da eletrecidade, ele t rato cida ad e, ant es c en t rata da al da eletrica do tejo, o vaso do seja do rio, porto, e eta tam am tambem bel lem e eta tam am tambem da pedra rac do ac do cu bica ana serpente das aguas, o uva vaso do seja e dp, mexia, é primeira da loirinha, ad ano das nova s ene r gi as, as si masi sio o rato t ip o gol d en sh a rede as pe c to, e ar ana rana home serpente sd damo da moda , tui ipo pan te ratps às negras q ue das aguas sa e maior d ep o is de tece ero s fi os do ninho, o da pedra q ue por al lie ie v isi vaso dele, cade ira da pele , br negra de al can tara, outrora ar ran jada p dela, a puta q ue é maior cruz rato as o fil h o ro ub bad ad o, d ep posi de p elos cor rim en t os me teresa dado cabo das rig gina is das co b e rt turas de alcantara, o vaso sej do circulo do acido q ue cor reu o u t rato o ra primeria ape da pele negra ac e tin ad a em al can tara, t alve me sm o ua maior am de outra pan terea ra negra, é cu do jo as sen t o d ep o is fo i s ub s titu ti o por pele as si maior t ip o sin tec ti cv da primeria italiana, tipo cobra


e por detras, uma outra torre simbolizada na caixa da roupa suja, ou seja da historias e das mentiras sobre os amores, sendo a marta lapa , a ultima referencia aqui entrada, onde a relaçao se estabeleceu, pois tras uma pancada, e a pancada , ou buraco simbolico da bala, que é tambem a pedra que aqui me rasou a cabeça, vindo da escola dos meninos, tambem rasou de outro forma obama mais tarde, é como se o missel dos ultimo andar, do mercury, que é tambem nome da cantora br, e de uma imagem com tiros de arcabuzes espanhois num desfile, e de uma troca de informaçoes com uma besta de barbas que estava no palanque da cml, na avenida da republica


e por det r as, uma outra rato, ps, a da torre si mb o l iza zada dana ana da caixa da aro u pa s u j a, o u seja das historias e das mentiras sobre os amores, am mor ratos espanhol, s en do primeira da am marta, mairo art rta , primeira da lapa , a u l t ima refer en cia a qui en t r ad a, onda dea da primeira da relaçao, se e stab e le c eu, p os sis t r as uma pan c ad a, é primeira pn aca ad a , o u b ur aco si mb o p lic, o da bala, q ue é eta tam am tambem , a primeira pedra q ue a qui me r as o ua cab beça es, vaso indo, o da escola dos meninas, e eta tam am tambem r as o u deo de outro da forma obama mais, fr, t arde, é c omo seo miss el dos ul tim s o anda ares do mer c ury, q ue a ps oto olo serpente cruz, é eta tam am tambem no med a can tora br, é de uma ima ge mc om t iro s de ar c ab buzes zorro espanhol, ep ps an b ho is nu maior d es file fi da ile , é de uma t roca ed in for maçoes com uma besta de ba rba sm q ue e ts av no pa pal lan q ue, a da cm l, na ave nid id da primeira da re publica


esse buraco da bala, que ontem aparecera na sorte ao abrir o livro, chegamos a lua, a tal cratera vista do bordo do apollo onze, que como caleidoscopio, que é o centro comercial ao lado do apolo setenta, onde tras a puta das putas falsas dos psis, a teresa maia,consultorio, e onde bordo, como termo de navegaçao nos acrescenta ainda, virar, ou seja, do vaivem virado, ou seja parece este tiro tambem simbolizar mais um elemento, do tiro no shuttle, a juntar às linhas que vem de trás,


esse, cobra do b ur rato do aco da bala, q ue o pn te mairo a ap rec cera na s orte cao ab rayo irc circulo chega gamos da primeia da al lua, a t al c rate teresa, ra v isat do bordo do apollo on ze, q ue c omo calei , porto, id dp o cp io, q ue é o cent da comercial, cao la o dd o ap olo set en a, onda t ratp às da primeria puta, a d as p u as f as l as dos ps sis, primeira da teresa maia, é onda do bordo, c omo do termo de n ave vega sao es dos nós ac r es centa a inda, vaso ira aro, o vaso do seja do circulo do vaivem virado, circulo do vaso do seja pa rece de este t iro e eta tam am tambem si mb o l i za ar massi uma lee mn to, do t iro no sh u tt le, primeira jun at ra às linhas q ue vaso em det rá serpente ,


no eixo vertical do prumo do tiro, esta à torne da ira das aguas ep al, e ao lado na dobradiça de porta cinzenta, ou seja crescida, uma trela de prata e negra que era do cao que me tinha, antonio, mas que salvo erro nunca se usou, e portanto deduzo que me fale o dito cujo objecto de outros usos com trelas que remetem para a imagem do filme num cenario semelhante à bela torre, e ainda por extensao para o grupo kkk, outra vez, as discotecas do sportinguistas, e ainda para a

imagem do dark vader, e do rapaz da moda o barbieeri, ou a barbie do eri,
no do eixo, ei xo, falo, v eri rit circulo da primeira da ad dd circulo do p rumo do tui iro, e sta primeira torne da ira das aguas ep al, e ao l ado dona o br ad dica es de p rta c in z en tao vaso do seja c rato es cida, um,a t rato dela , de pa rta e negra q ue e ra docas cao q ue da me tinha s masque eu s alvo e rr on un ca se uso ue porta nt o dedo uz o q ue me f al leo circulo do dito, cu jo ob ject o de outros u os, os com das trelas, q ue reme te para a ima ge maior do fi kapa l mena bela torre, é a inda por ex ten sao para do circulo dog g rupo kkk, o u t r ave zorro as discotecas do spor tin gui sta se a inda para da primeira ima ge maior do d ar k v ad der, é do ra ap z damo da moda, circulo do ba rb ie eri, o u ba r i b e d o eri,


em cima da caixa de roupa suja, está neste moemento um xa acto laranja com mola preta, de ponta quimada, dois qaudrados de panos as ondas da loja do gato preto, um laranja e outro amarelo, e ainda umas peças de ropupa negras , ou sej , a faca do xa acto do gato preto, ou do gato da prieto


em cima da caixa de roupa suja, está neste moemento um x acto laranja com mola preta, de ponta queimada, dois quadrados de panos as ondas da loja do gato preto, um laranja e outro amarelo, e ainda umas peças de roupa negras , ou sej , a faca do xa acto do gato preto, ou do gato da prieto

por cima da caixa do contador das aguas, que remete ainda para as questoes do industao e da pt,. ad, a caixa do quadro da electrecidade, com o sol cinzento qu se ligou em dia recente atraves da analise de um pormenor da imagem do cartaz da gisele com doi doi, que aqui apontava a casa onde ao que parece, um dos grupos que produzem as mistificaçoes se reune, e com as restantes linhas á volta desta imagem aqui recentemente narradas, ou seja a marca do pedra na lapa,
pro c ima mad primeira da caixa, banco, a d o conta ad da dor das aguas, q ue reme te a inda para as q ue es toes do indu s tao é da pt, Ad, priemria caixa do quadro da dele, t re cida ade , co pm do circulo do sol, o cin zen toc use li gato circulo do vaso em dia recente, at r ave es da ana l ise de um por men o rato da iam a ge maior do ca rat zorro da g is sele dele, com do id do oi, q ue aqui, ap ponta ava primeira da c asa onda deao q ui ie p a rece um do s g rupo s q ue pro d uz ze ema às mistificaçoes se reu ne, e com as r es t ane net s linhas á v o l t ad desta, a ima ge maqui rec en te mn te n ar r ad as, o vaso do seja da primeira am marca do ped de rana da ana da lapa,
por rc c ima na aca ca ix dada dele, t rato cida ad deo circulo do sol, o cinzento, qu e se li g o ue em dia rec en te a um por men o rato na ima ge maior da bela gi s le dele, com doi id oi, em f acto de banho, com da pedra de l ap a cao fun do, que da me a ap on ponta da cruz ava, uma das casa dos terroristas onda g iza am primeira da est rate gi ad ás das mistificaçoes, mi s ti fic cv aço ee es,


dentro de meu espirito , se constelara uma ideia, simboliza a bala, e verás donde ela veio, e entao pus assim um caneta vermelha e braca transparente em cima da asa do rolo de papel, a apontar a cratera da bala simbolizado na roupa suja, que é tambem expressao aqui de um prato de bacalhau, ou de com outros ingredientes que se juntam, que foram feitos antes, enfim uma forma de não estragar a comida, sendo que cada familia geralmente tras a sua receita de roupa velha, não necessariamente suja, depois a sonhar, entao vi, a broca de prata que roda, como uma broca de dentes redonda, ou uma espeicie de esmeriz, que é tambem, como as ventoinhas de estracçao que agora se vem em certas chamines, existe aqui uma tras numa casa amarela, e o azimute de onde estava dormindo, me mostrava o caixao, no cimo do predio, no redondel de campo de ourique, ou seja, a imagem que reverbara por mao de um arquitecto luso americano num projecto de memoria no sitio da queda das torres em ny,


den t rode me uva vaso e sp irito , se c on tela lara, uma id e ia, si mb o l iza primeira da bala, é vera serpente don de dela ave do veio, é en tao dos pus, as si maior de um can tea verme dela, he br n aca t ra sn a parente em si am da sasa da asa do ro rolo olo de pap el, a ponta ra c rate teresa ra da bala si mb ol iza zado dona da roupa suja, q ue é eta tam am tambe me x press sao a qui de um prat, de baca calhau, o vaso de c om de outros sin g r di ene nets q ue se jun atm, q ue do foram pt, feitos, ant es, en fi maior de uma da forma de n cão est rag da ar primeira comida, s en doque ue c ada fam ni l ia ge r ale lem n te t r as a s au rec e it a de t o u pa ave da velha, n cão ne c ess saria qa mn te s u j ad ep o isa primeira s on home da ar, en tao vi, a br roca da broca de pa rata q ue roda, c omo uma br o cade dentes, red on dao vaso de uma es p ei cie de es mer i zorro, q ue é eta tam am tambem, ás v en toi n h as de es star rc sao es q ue do agora se vaso em em ce rta s c ham ines es, e xis te primeira do qui aqui, uma t r as nu ma da casa am mar dela, é circulo do az zie mute, de onda est ava dor min do, me mor rta ava do circulo do onze do caixao, ni c imo do pre di io, no red on del de ca mp pode de o urique,banco, o vaso do seja, a ima ge maior q ue r eve rba ra por made, uma do ar q uri tec t o luso am mer cia ano nu maior pro ject cao de me mor ia no si t io, o da queda das torres em ny,


curiosamente esta linha trouxe um eco logo de seguida, no jornal dos bandidos, donde parte desta induçao tera sido feita por este bando dos controlos rem ilegais, como o recente que aqui contei, pois um titulo falava do caixao da canavilha, ou seja do circulo da ava ana vaso da ilha, az o rato espanhol, ou seja relacionado com canarias,


cu uri r iso sam am que mente, e sta lina homem t ro ux e um e co logo de se guida, n p jon rato da anl dos bandidos, don de p arte de sta indu duc sao es da teresa red ra s id o , feita, por este bando dos c on t rolo serpente rem ile gais, c omo do circulo rec en teque, madeira, a qui c one net ti, p o is um titu lo fal lava ava, a do caixao da c ana vaso vi da ilha, o vaso do seja do circulo da ava ana vaso da ilha, az o rato espanhol, o vaso do seja rao dela , o do ac cio n ado com canarias
e sendo que caixoes, tras ainda uma outra assinatura das manhas dos bandos de alcantara, aquyi tambem narrada, a de um caixao que deixaram de manha, ali ao pe da cervejaria palacio de alcantara, correlacionado cm com imagem da seleçao de futebol, os tais cartazes dos cios , dos desafios


é s en doque ue ca i xo es, t ratos as a inda , uma outra da as sin a tura das manhas dos bandos de al can tara, a qaudrado do vaso y eta tam am tambem na rr ada , a de um ca ix cao q ue de ix aram de manha, al i cao pedo da crevejaria, ser vaso, é a primeira do jr do ia do pal do cio de alcantara, cor rea l cio n ado cm com i mage maior da sel e sao es de fu te b ol, os tais, br, cara rat zorro dos es dos cios , dos de safio, ser e pn t es


ao ver a imagem no sonho, me doeu ao momento o figado, e portanto a direcçao aponta ainda uma outra relativamente proxima, ou seja um angulo pequeno entre estes dois pontos, o edificio,. E, e o banco na rua da ex minsitra da cultura onde existe numa esquina, o mente pio, ou seja a imagem do pelicano, e ss sendo que nessa rua muitas imagens existem aqui narradas, desde um passe com cuecas e um porche descapotavel, até a leituras sobre a matança na madeira,
cao ove vera primeria rai mage maior no do sonho, me d circulo do eu cao mont dp do fi gado, é p o ra tnt o da primeira da direcçao, ap da ponta a inda de uma outra rata dela t iva vam am que mente, por x ima, o us e j a um ad do angulo pe q un o en t re est es do is pontos, o e di fi cio,. E, e o do circulo do banco na rua da ex minsitra da cultura, onda e xis te nu ma equina ein primeira do cao que mente, p io, o vaso do seja da primeira rãi mage maior do p el i c ano, e ss s en doque europeu ness da primeira da rua, de mu it as ima ge ns e xis t ema qui na rr ad as, de sd e um p ass se com cu e ca se de um porche d es capo t ave l, a té da al lei it turas s ob rea mat ab bn ç ana da espanhola madeira,


iluminados de novo apareceu atraves do julgamento do polasnki, na suissa, de um eventual abusso de uma jovem menor no seguimento de uma sessao fotografica com drogas ou algo assim, e uma linha aflorava na minha consciencia por estes dias sobre uma mentira da marta laap, e tal me remete para a rua coelho da rocha, para a claire marshall, quando trazia ali estudio fotografico, mais o nuno franco que tambem emergira recentemnte, pelo encontro no dia do futebol do brasil, parece isto apontar para terem inventado uma qualquer historia de que eu teria abusado uma rapariga do tempo dessas andanças, que filhos da puta sois, seus cabroes de merda!!!!!


el lu vaso do primeiro da mina da ad do os d en ovo, primeira da ap do receu at ra serpentes do vaso do es, o do julgamento do circulo do pol , primeira sn ki, na serpente vaso do is da sade de um eve en tua al do ab uss ode de uma do j da ove do maior men ior no se gui men to de uma s es sao foto g ra fic ica com d r o gas o ual goa ss si me de uma da linha , a flor ava na mina homem co ns cien cia por est es dias, psd, s obr e uma da men t ira da marta l a ap, e ta al me reme te para da primeira da rua do coelho da rocha, para da primeira da c la r ire do marshall, onda quadrado do primerio au dn no dat r az ia ali est sudi dio do io do foto g ra f ico, masi sio do circulo do nuno franco, q ue e eta tam am tambem e mr g ira rec en te mn te, p elo en c on t ro no dia do fu te b ol do brasil, pa rece is to ap ponta tar para teresa rem in v en a td o, uma quadrado do vaso do primeiro q ue rato da historia de q ue e vaso teresa ria ab serpente vaso do adao de uma rapariga, do te mp o de ss as anda danças es, q ue fil home soda da primeira puta s o is, se us c ab r ~cv circulo do es, de merda!!!!!


agora de repente ao isto escrever, emergue em mim uma memoria que salvo erro aqui uma vez contei, a minha camisola preferida da altura, um belo pulover, que na aparencia a monica lapa me perdera e que passado muitas luas, numa noite em casa do nuno franco, ao lado do castelo, dei de novo com ela, em ciam de uma cadeira ao lado de uma mesa, e pensei nessa altura que a monica teria entao com ele dormido, mas agora à luz disto, me parece que essa camisola que me desapareceu, podera ter sido usada com prova incriminatoria, que filhos da puta sois !!!!
primeira gata do ra de r ep ene net cao is to es c reve rato , reme mer gato do ue em mim, uma me mor ia q ue s alvo e rr o a qui uma ave z c one net ti, a min home da primeira cam iso sala, pre efe rid id da primeira da al tura, um b do elo pul olo ove rato, q ue na ap a rec cna ia primeira da mo nica lapa me do per der a , é q ue p as ssado mu it as lu as, nu ma asno ano noite em c asa sado nuno franco, ao l ad o do castelo, dei id en ov com dela, e pen s ei ness a al tura q ue da primeia am da monica teresa ria en tao com dele dor maior id c irc cu uk lo, mas agora à luz di st o,me ap rece q ue ess ,a da cam iso sola q ue me de sapa receu, pode ra teresa s id o usa sada com por vaso da primeira , a incriminatoria, inc rimi ina tor ia, q ue dos filhos da puta serpente do circulo do sis !!!!


morrei, seus perversos que se dizem levar a justiça e usam os cargos para foderem quem querem pelas costas, quem vos mandou , seus cabroes de pedofilos cobardes e assassinos!!!!
mor rei, s u es perversos q ue se di ze m l eva vara da primeria da justiça e usa sam os c argos para fo der rem q ue maior q ue rem p delas, co a st às ass, q ue maior do vaso ovos os man do vaso se us cabro rop do top puta dos espanhois de pedofilos co bar ad es e as sas sin os!!!!
hoje, ou melhor ontem, quando escrevia este texto, ainda, ao pensar nas balas, olhei aqui o martelo do santana, que esta enfiado num dos tampos dos armariso do tempo da altina europa, faz ele um angulo com a cauda anzol do crocodilo do jogo de oril que uma vez trouxe de cabo verde, e o cabo do martelo aponta mais ou menso a janela da esquina do predio das traseiras, onde um dia fizeram um passe com relva à janela, aqui narrado, e que reflectiu uma imagem do jornal dos bandidos, do dn, sobre um produtor norte amerciano que anda de cãmaro,


homem do natal do oje, o u mel hor on te maior, qua ando es c r e via dc este tex to, a inda, cao pen sar na serpente das balas, o l he ei a aqui do ki, circulo do oma mar do tel circulo dodo do santana lopes, , q ue e sta en fia ado nu maior dos tam p os dos arma rato do iso do tempo da al tina da europa, f az dele, um angulo com da primeira ca auda do anzol do c roco di lodo, o do jo gode deo rato el, q ue uma ave zorro t ro ux e de cabo verde, é circulo do cabo do mar tel o ap da ponta mais, fr, o u men serpente do circulo da priemira jane la da es q u ina do pr ed io das t ra se das iras, onda de um dia fi ze ram um p ass se co m rato de elva, à jane dela, a qui na rr ad oe , q ue r efe fel c ti do vaso de uma mai mag gm do jornal dos bandidos, do dn, s ob re um pro du tor do norte am mer cia ano q ue da anda dec cm aro


mais curioso se tornou a imagem quando ao abrir o telejornal, dei conta de uma noticia dos actos de corrupçao do isaltino morais, em exactamente cabo verde, com permutas em terrenos entres outros actos, nomeadamente as tentativas que fizeram para ali me matar em pelo menos duas vezes, dizia a notica que o tribunal da relaçao tinha diminuido a sentença de sete para dois anos de prisao efectiva, dizia a puta em frente a um edificio, que nada sabia e que ficaria à frente da camara de oeiras ate ao fim, que merda é esta seus filhos da puta, se foi condenado a prisao efectiva, que anda a fazer na rua, a dizer tais parvoices que depois impunemente passam na televisao, já nem há policias para o prenderem!!!!


mai cu uri riso osso se t ro no ua iam mg em qua ando cao ab br rato iro do telejornal, dei conta, de uma ano not tica, a dos actos de cor rup sao es do isa l tino do morais, em e x ac t ae mn te cabo verde, com per mu t as em te ratos reno serpente s en t ratos es de outros actos, noe ema mad dama do dam am, a que mente ás das t en tat iva s q ue fi zoror do ram para al i me mat ar em p elo men os du as v e z es, di z ia ~primeria ano not tica q ue do circulo do tribunal al ak primero da relaçao, t rib un al do quadrado da primeira da relaçao tina homem hd dim min u id o a sentença de sete para do is ano serpente da prisao efe c t iva, di zorro do ia da primeira puta em fr en te a um e di fi cio, q ue n ad a sa bia, é q ue fi cara raia rata aia da primeria fr da en te da da cama ra de oeiras, sat da primeira do rate da te do cao do fi maior doque europeu da da merda, é esta, se us fil home soda da puta, sef oi conde dena ad o primeira da prisao efe c t iva, q ue da anda da primeria f az e rata na rua, a di zorro do we ratas das tais par v o ice es q ue d e p o is i mp une que mentem, men tek, madeira, kapa da p do ass do sam da am na tele, vaso da isa sd sao, j á ne maior home do acento da primeira pol ica s pa rt para do circulo do pre dn de rem!!!!


antes de ontem, pela noite alta fizeram um matt aqui , espelhado no ceu, assim dele me apercebi ao sair para a minha volta nocturna no jardim, a casa do vinte e um, olivais, que tambem remete para o nome morais, aqui na ruas, estava iluminada no ultimo andar, com as janelas abertas e se via as costas de uma cadeira de madeira com um coraçao com bico arredondada no apoio das costas, um preciso desenho de coraçao que é comum, aos da filigramas de viana do castelo e tambem ao que foi usado no logo da campanha de futebol, lançado do pelo icep na altura se bem me recordo, e que se reflecte aqui nesta imagem do caixao em alcantra ao lado da cervejaria, pela imagem da seleçao e das putas do figo e companhia, cm,


ant es de on te maio , p dela, ano da noite al c ru zorro do x da primeira, fi ze ram um matt a do qui aqui, es p el h ad on circulo do c eu, ass si maior dele, me ap a e ratas cebi cao s air para da primeira da mina homem da v o l t a noc t urna no do jardim, primeria do ac asa sado do vinte e um, olivais, q ue e eta tam am tambem reme teresa para do circulo do n o me morais, a qui na rua serpente, casa de cima da rua tambem ref aqui morais, , est ava i lu minada no tuli mo anda ar, com as jane l as ab e rta se serpente , é via às costas de uma cade ira de madeira, com um co da cora raçao com bic o ar red dn don d ano ap oio das costa serpente, rua, um pre ciso de s en home natal ode dec rato circulo da açao , q ue é com de um, a os da fi li g rana de vi da ana do castelo , é eta tam am tambem cao q ue fo i usa sado no logo da cam p anha de fu te b ol, l anc sao es do p elo icep na al tura se b em me record oe, q ue se r efe fel c te a qui nest a iam mg ge maior do caixa, circulo em al c ana t ra cao lado da cer veja , br, ria, p dela , ima ge maior da sele sao es, é das putas do figo e co mp an hi da primeira do cm,


para alem da preparaçao por objectos espalhados no caminho, como se o carro do lixo andasse a vazar lixo em forma organizada, ao chegar ao jardim, o ceu coberto pelas nuvens desenhou as paginas tantas um coraçao enorme, identico ao que era visivel na cadeira, com um pormenor, trazia um traço no meio, como se tivesse sido rasgado, putas que vos pariu, seus caralhos, morrei todos!!!!´

para al lem da preparaçao,pre epa par da raçao, por ob ject os es p al h ad os no ca minho, c omo da se do circulo do ca rr o do l i xo anda asse da priemria ava az ar li xo em forma o r g ani niza ad a, cao chega rato do cao do jardim, o c eu co berto p delas, n uve sm n d es en ho vaso do ás pa ginas t antas, fcp, vaso da puta, um co da raçao en o rato da me, id en tico cao do vao, ps, na verdade a puta mor do soares, falava da mobilizaçaoq ue tinha feito, que era visivel pela presença de diversso trinagulos espelçhados nas luzes de distintas casas, anormal pelo adiantado da hora, e com a malandrice, dizedno essa puta que os tinah mobilizado na semana passada, q ue e ra v isi v el na cade da ira, com um por men o rato ps, t r az zorro do ia da a um traço , cruz raro ps aco es no me io, c omo set ive ws se s id o r as sg gado, put y as q ue v os pari us e us cara alhos, mor rei todos!!!!

nao esqueceis que esta puta do isaltino , e do figo e do socrates estao ligados por finaciamentos ilegais e troca de favores, ou seja actos de corrpuçao no porcesso tagus park, e tambem em oeiras se espelharam assinaturas de matanças aqui na altura de seu acontecer narradas, nomeadaemnte o tal arrastao na praia de carcavelos, donde muito desta historia de ontem no canal dois, é véu para mais uma vez tentar safar o cu a estes bandidos corruptos e perversos

n cao es q ue ce isque desta puta do isaltino , é do figo e do socrates, es tao liga dos gados portugueses dos fina cia am men t os ile gais se t roca de f avo ratos es, o vaso do seja dos actos de cor rp u sao es ape no por c esso tagus par kaoa, e eta tam am tambem em oeiras se es p el h aram as sin a turas de matanças a qui na al tura de s eu ac on tecer na rr ad as, no me ad ae mn te o t al ar r as tao na pr ia de car c ave elos, don demo mu it o desta historia, de on te m no c anal dois, é v eu para mais, fr, uma vaso e ten a t ra sa f ero cu da primeira de este, s ban didos cor ru pt os ze per vaso, é rato ps serpente os