terça-feira, julho 20, 2010

acusaçao a socrates e aos nazis

quando o que se diz primerio ministro é um falsificador e um terrorista


quando que se diz primerio ministro é um assasino, e um pedofilo


quando o que se diz primeiro ministro deixa roubar as crianças para as usarem a mando de terceiros como instrumentos de morte


quando o estado de direito vai torto


quando os politicos o usam para foderem quem querem inclusive sem peias em roubar filhos e os torturar


aprovar leis que permitem ao estado mais ainda em forma mais poderosa peseguir aqueles que decidem perseguir, é agravar ainda o crime em curso de atentado ao estado de direito


um lei que permite as finanças penhorar as contas bancarias dos cidadaos é um lei ilgeal, que so visa dotar os terroristas de estado de maior capacidade de dano


primerio processo em tribunal, depois logo se ve da penhora ou não, em funçao dos argumentos de ambas as partes, assim é um estado de direito a funcionar direito


é portanto proibida a aprovaçao de tal lei


Qua ando do circulo doque da se di zorro do pr mer io mini t ro é u y m f al sif fi cado dor, é um terrorista, qa un do q ue se di zorro prim e io mini t ro é um as sas sino, casa de cascais , é primerio pedofilo

qua n do est td o de direito v a it orto

qua n do os pol i tocos o usa sam am para fode rem q ue m q ue rem inc l us ive se maior pe ia s em ro u ibar fil g ho se os tor t ur da ar


ap o rato do vaso da ar leis q ue per mit ema mao do ss es sat td o massi a inda em forma mai pode rosa pese g ur daqueles, q ue dec id em perse gui r, é a g r ava ra inda o crime em c urso, o de atentado cao do estado, o de direito

um lei q ue per mit e às fincas, canarias, pen hor ar +as das contas bancarias, dos cida dao es é um l ei il ge al, q ue s o v isa dot ar do os dos terroristas de estado de mai rato capa ac dida dade de d ano

prime rio por c esso em t rib un al, d ep o is l ogo se v e da pen hor a o un cão, em fun cç sao es da cc , a dos argu men t os de a mba s as p art es, as si mé um es td o de direito a fun cio n ar de di rei t o

e é p o rat do tnt por i b i d a primeria ap pro ova ovaçao, editora, de t al eli


bandidos condenados mas trabalhadores do esforço patriotico do psd

ban dido s conde dena ad os masque cruz rato aba bal al ad dor espanhola do es forca do pat rio do tico, serra, o do psd, t em a fr ren te um pedó filo t am bem

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1622074

ainda sobre capinhas io invertido do gato do quadrado do homem one da maça, ny

e agora steve do job da maça, apareceu o arquitecto capinha do lopes, no dn, relacionado com a dentadura do céu, visível na arquitectura do freeport, o terrorista socrates, em foto, como se vendo por detrás um lagoa aberta, ou os mares que romperam o dique, processos de corrupção de construtoras, e das ligações de favores ao partidos neste caso do ps, procurei capinha lopes no google, e me apareceram os seguinte dados

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1622041

é agora do steve, serpenet da teve do j ob da maça, ap ar receu do circulo do arquitecto, maconico, ca da pinha do l o p es, no do dn, rato dela ,o do ac cio n ado com da primeria dentadura, dena td ur ad coc doc europeu, v isi v el na arqui tec da tura do fr ee porto , o do circulo do terrorista socrates, em fo top, c omo se v en dó, bum, por det rato ps as um da lagoa ab a berta e rta, ou os mar es q ue rom pera ram o di qe, por c esso s de cor rup sao es de c on t ru tora sedas liga ço es de f avo , bandido soares, pr es cao p art id os nest caso do ps, por cure rei ca da pinha lopes no gg o gato le, e me ap rec e ram as se gui nt é dados

depois capinha como capinha do magalhaes, o dos roubos dos conceitos dos pc baratos acessíveis as massas e que o a puta do x vaso dp indows e cm do ze , a anita catita do para do circulo domagalhaes


d ep o is ca pinha c omo ca pin h ad o maga l h a es, o dos orubous bois dos conceitos dos pc bar ratos atos ac ess eve is as massas, italia,e q ue do circulo da primeira puta do x vaso dp indows é cm do ze , a anita cat da tita do para do circulo do maga gal ak homem da primeira espanhol

depois ainda capinha abracadabra para cadeira de bebe, conforto brim, segundo rim do carro do munch da kin, o gato do rito, ro ub bad ad circulo, rato serpente sete segundo do oitenta e oito, china e londres e stand automóvel, estrela mercedes, do nero do mundo encantado da cia de cetin, da paula, do deslizar nos sonhos, controlo rem, ana paulo, gnosismed, o para da serpente pa do seio do io Mp Tudo Celular Mini Hi ip ph one ... R ft 1 99.00

d ep o isa primeira inda c a pina hp home ab br ra c ad ab ra para cade ira de bebe, c on for t ob rim, segundo rim do carro do munch da kin, o gato do rito, ro ub bad ad circulo, rato ser p ene net sete segundo do oitenta e oito, china e londres e stand automovel, estrela mercedes, do nero do mundo en can t ad o da cia de cetin, da paula, do d es liza rata nós o sn h os, c on t rolo rem, ana paulo, gnosismed, o para da serpnte pa do seio do io

capinhas de dvd do mercado livre no brasil, ce lula rato do coco rico do mateus dos clips nacionais, ediçoes piratas e roubos patrimoniais,

ca da ap das pinhas de dvd do mer circulo do quadrado, sic, do l ivre eeno reo br a si l, ce lula rato do coco rico do mateus dos c l ip ps na cio na is, ed ciç o es pi ratas, é o dos roubos patrimoniais,

esta muito giro esta metafora

sobre o genocida socrates na faceta de falsificador, com o bando dos seus meninos

sabe trichet, aparecia o senhor aqui em dia recente no jornal dos bandidos com face de espanto espantado, a falar de credito mal parado, na aparência nos bancos, quem diria, pois hoje no telejornal a chave se confirmava, o terrorista genocida do socrates, levantava o bracinho a um menino pançudo da js de barbas como se fosse campeão de came lorde alguma coisa, outra a não ser, das falsificações, a mando dele, trazia o menino um caderninho azul idêntico aos meus, pois calhara eu ter digitalizado umas tantas folhas do tal quarto capitulo, que tem um truque na sua ordem, e portanto assim se confirma por mais esta falsificação nas fotos, que era um julgamento, que os terrorista as roubaram e depois as tentaram interpretar e como não conseguiam fazer bater a bota com a perdigota, encenaram este3 passe de domingo,

s abe trichet, ap ara da ceia do circulo do sen hor aqui em dia rec cente no do jornal dos bandidos, com da face de es pan to es pan t ad o, a f al da ar dec c red dito it, maior da al para ado, dn a ap ar rec cna ino s bancos, q ue maior da di da ria, p o is h oje no telejornal primeira c h ave se c on fi mr ava, circulo do terrorista geni dida do socrates, l eva van t ava co circulo do br a cinho a um do menino pançudo da js , de bar rba as com o se da fosse cam, é pao de al guam co isa, da outra ana circulo ser, das f al sif ica caçoes, a mando dele, t r az ia do circulo do menino, um cade rato ps do ninho azul id en tico a os me us, p o is cala hp homem europeu teresa di gita al iza zado umas t anta s fol h as do t al do quarto c apit u lo, q ue te maior, um t ruc q ue na s ua ordem, e por ant o as si maior se c on firma por mais, fr, e sta da f al sif fi ica caçao nas fotos, q ue e ra um ju l ga e mn to, q ue os terrorista as ro ub aram e de posi as t en t aram inter pr etar e c omo n cao co nse gui ima f az e r b bate teresa ra primeira bota com da primeira per dig ota, en cena aram este 3 p ass sede domingo,

saberá o senhor trichet por acaso a direcção de um tribunal europeu que não esteja vergado aos terroristas de estado

sab we ero s o sen hor t rato iv chet por ac as o a di rec sao es de um tribunal europeu q ue n cao este j a ver gado a os terroristas de es sat td do circulo do estado, de s ato

acusaçao a jose socrates, delta espanhol, e outros crimes


este texto é o final de duas partes anteriores, que tinham ficado incompletas pela escrita no entretanto de outros textos


este matança, é circulo fina al dedo do vaso do *as , miguel esteves cardoso, pedro rolo duarte, p art es ante rato ior espanhois, do antonio costa, quadrado tin, ham da manham fi cado, br, inc om p primro etas, p dela, espanhola circulo da rita ano do nó, en cruz rato eta ant circulo deo de outras, matanças


*, é entrada no Livro da Vida, relativo a um artigo do pedro rolo duarte, numa revista social, que uma vez deixaram aqui à porta, sendo que o arterisco remetia para o nome do orelhas, miguel esteves cardoso, numa lauda como os vermes gostam sempre de se elogiar mutuamente, quem se esqueceu das serventias mutuas destes dois ao longo de decadas desde o sete ate ao independente passando por muitos outros orgaos de infomaçao


arte do rato do isco, , é entrada, ano L iv roda V i d a, r ato dela t ivo a um art i god o pedro rolo duarte, numa da revista soci al, sic, q ue uma v e zorro de ixaram a qui à da porta,cds, s en do que do circulo do arte rato do isco reme da tia para do circulo do no med o orelhas, mig ue dele steve serpente do cardoso, nu ma lauda c omo os vermes g s otam se mp rede se elo gi ar mu tua am w en te, q ue maior da se es q ue c eu das ser v en tia s mu tua s de ste s do is cao l on gode decadas de sd é circulo do sete a te cao independente, p ass ando por mu it os outros o r g cao de in fom maçao


aqui , os links das duas primeiras partes


http://ourosobreazul.blogspot.com/2010/07/parque-expo-156-milhoes-em-premios.html


http://ourosobreazul.blogspot.com/2010/07/ao-filho-da-puta-do-mega-ferreira-e.html



se g u bn da ap da puta da arte


a desvelaçao que viera por espirito depois do tal dia do jogo de futebol, o jogo do brasil,. como aqui lhe chamei, de que de seguida aos eventos os dois bandos se tinham mutuamente chibado, ou entre eles denunciado, levanta ainda uma outra questao, qual outro, ou melhor se o escutado tambem em espirito correspondia a oum dos outros bandos operativos das desgraças e deste continuo atentado ao estado de direito e de abuso e roubo de crianças


primeira da ad dd do quadado es vela aca sao es, q ue do viera p da cruz doiro es pei rito d ep o is do t al do tal dia do jogo de futebol, c omo a qui l he c ham am ei, id madeira q ue de se da guida primeira do os eventos, os dos dois bandos da se da tinha do ham da am, mu tua am, a que mente, chi iba bad ad circulo, o u en t re deles denunciado, le cv van da cruz primeira, a inda dade de uma circulo do ur da rta q ue es sx t 6 cao, qua alo de outro, ou mek l hor se do circulo do es cu t ad o tambem , em es pei rato ps oto cor r es pon di a cao de um dos outros bandos opera rata ivo sd as das dd das desgraças es seg ratas acas espanholas, é d este c on tin do vaso do circulo do atentado do cao do estado, o de direito, é o de abuso e do roubo de crinaças


e o que ouvira fora claro como a mais clara agua, o quadrado da puta do socrates, que confirmava o que se desvelara na escrita do documento onde se caracaterizam estes actos como operados por nazis, independentemente de se mascararem como republicanos ou o que seja que lhes de jeito, e sobretudo da iluminaçao do vitorino do ps, um dos quadrado do socarets como o general das tropas destes actos de bandidagem , abuso cronico de poder que lhes esta conferido pelas leis e pelo regime, e actos de pedofilia


eo q ue o uv vaso da ira for ac l aro c omo primeira mais fr da clara agua, circulo do quadrado da puta do socrates, q ue c on fi mr ava circulo q ue da se d es vela lara ana es circulo da rita do doc um en to onda da se cara rac aca te rato iza am de estes actos, c omo o pera ad os por nazis, independente , grupo paulo portas , maior nt ed da se ema sc ara rem c omo r e publicanos ouo q ue seja q ue l he es de je it o, e sobretudo, o da i lu mina ac sao do vitorino do ps, um dos quadrado do soc aret ts c omo do circulo dog do general das tropas, d estes actos de ban dida dag ge maior , ab usa sao c r oni code poder, q ue l he s e sta c on fer id o p el as das leis e p elo reg gi me, é actos de pedofilia




curisoso porque uma das outras imagens que trazia na minha consciencia ao acordar, fora, uma antiga imagem aqui comentada, no ccb, numa epoca dos festivais de musica se não me falha a memoria, estava bestinha do mega, a falar para as camaras, e se via uma rapariga vestida de negro, como uma musica que passava pelo campo a correr, e sobre o qual sentira eu um perfume de quem me dizia, que estava a fugir, dele, pressuponha-se pela relaçao das figuras no enquadramento


c uri isso osso por q ue , uma das outras ima ge en ns q ue t r az ia na min h a co ns cie en cia cao acord ar, for a, uma antiga ima ge maqui co men t ad ano cc b, nu ma e poc ad os f est iva si de mu sica se n cão me f alha a m emo da ria, es tva ad da primeira bes tinha, a f al da ar pr asas cam mr as, e se da via de uma rapariga vaso est id, a de negro, c omo uma mu sic a q ue p ass ava p elo cam po aco acor rato , é, rato e s ob reo q u primeiro s en t ira europeu, um perfume,cc, deque em me di zorro do ia, q ue est ava a fu gi rato dele, pr ess up on h a do traço da inglesa se p ela da relaçao, rato dela, o do laço, psi das bangs, aqui, das figu ratas as no enqua ad ram en circulo cruz


a rapariga vestida de negro corria, como fugindo, como se tivesse apercebido do facto de ele ali estar a falar para as camaras e assim pelo seu movimento querer mostrar, simbolicamente que dele fugia, ao ve-la de costas correndo me lembrou uma violoncelista, uma precisa violoncelista russa que conheci em lagos no final do concerto do rodrigo leao que foi aqui na altura, há muitos anos atras alvo de um comentario


primeira ra pa riga v est id a de negro cor rato do ia, c omo fu g indo, c omo se t ive esse ape rc e bid o do f acto de ele al i es star a f al rato rp para cabo às cama ra se ass si maior p do elo dele, s eu mo vie mn to q ue ratop, é rato mo s t rato ps da ar, si mb o lic cama mane nete q ue dele fu g ia, cao v e do traço ingles dela , de costa serpente cor ren do me l em br o u uma viol on ce l ista, um p da cruz rec isa viol on ce l ista russa q ue c on he si em lagos no fina al do c on ce rt o do rod rt i g o leo da primeira q ue fo ia do qui na la tura, h á mu it os ano s at rato ps as alvo de um com en t ar io


e esta imagem do ccb, se dera no seguimento de mais uma interpelaçao que fizera a esta bestinha, o mega ferreira, pois uma outra violoncelista russa emergira mais ou menos nesse tempo, atraves de um clip do vanzeler, can ti cu serpente, onde no chao se viam as velas do moinho que é tambem simbolo da camara de lisboa e um pormenor da cadeira onde ela sentada toca, cuja forma ecoou pouco depois


é esta, ima ge maior do ccb, se der primeira do ano se gui men to de ema mais, fr, uma inter p dela ac sao q ue fi ze ra primeira e sta da bes tinha do circulo do mega ferreira, p o is uma outra viol on ce l ista russa e mer gato da ira ma sio vaso men os ness e te mp o, at rato av es de um c l ip do bva do vanzeler, can ti cu serpente, onda no cha circulo da se via am ás das velas do moinho, q ue é eta tam am tambem si mb olo da cama da ar, dek kapa da lis boa, é rum por men o rato da cade da ira onda dela s en t ad a toc a, qaudrado do cu j da primeria forma e c dp vaso po u co d e p o is


vanzeller, para quem não saiba, e familia ligada as asssociaçoes de industria, e finanças


van do ze francisoc jose viegas, do ll da ler, para q ue mn cão sa iba, e f am el ia liga do gada às ass soci primeira do aço es de indu s da cruz da ria de aveiro, é fina anças espanhola


assim esta imagem desta puta, o mega ferreira, a quem o francisco jose viegas faz broches regulares ao longo do que chamam as putas carreiras e patronagens, diversas, aparece o segundo agora nos medias a falar da aventura de escrever para crianças, já me perguntava , quando o excelente e polivalente escritor chegaria a tao ilustres dominios, que se tornou moda, até personagens de outras areas fazem o mesmo, tinha ficado, até depois aparecer um maestro creio que russo aqui nas noticias, com uma estranha metaliguagem, em que dizia, que já tinha conduzido pelos menos duzentas vezes a sagraçao da primavera ou o passaro de fogo, ou algo assim e que tinha sido uma pena os deuses não terem permitido o amor de tatiana e seu amante, ou seja , uma referencia ao numero de matança de madrid, e ainda de um processo, que pelo contrario me remeteu mais para a matança das crianças em beslan


ass si maior desta imagem desta puta, do circulo do mega ferreira, primeira q ue mo di f ran c sico do jose viegas, f az br roc h es re gula ares cao l ong god o q ue c ham am às putas das carreiras, surfs, e pat rato c irc culo on a ge en ns, div é rata sas, a pa rece do circulo do segundo do agora ano nós nos medias, primeira f al da ar da ava e bn t ur rta, de es c rever para das crianças, j á me per gun t ava , qua ando do circulo do excel lente e pol iva lente e c rito tor , ps, chega da ria, primeira do tao i lustres do mini os, q ue se torno uva vaso omo moda, a té persona ge sn de outras ar es as f az we remo do circulo do mesmo, tinha fi c ad a, a té d ep o is ap a recer um mae st ro c rei o q ue russo, a qui aki na s not ticas, com uma est ran home da primeira met al i guage maior, e mc da ue di zorro do ia, q ue j a a ps oto olo serpente tina homem condo uz id o p elos men os d uz en t as v e ze sasa g raçao da prima ab be rato cao do vaso do circulo do p ass aro de fogo, o ual goa ss si me q ue da tinha s id o uma da pena os de use es n cão te rem per m it id odp amo mr de tat ian a é s eu dele amante, o vaso do seja , uma referen cia cao nu mer ero de matança de madrid, é a inda de um por c esso, q ue p elo c on t rato a rio me reme te vaso eu do mais para da primeira matança das crianças em beslan



esta é a qualidade dos homens que fazem parte dos aparelhos dos partidos em constancia no estado portugues, e distribuem as migalhas a muitos, assegurando assim os apsoio politoc nstes ares, esta besta que estev a frente da expo, onde em diarecente mais um escandalo arrebentou, com elevadas regalias e premios pagos em continuidade muitos anos depois, aoas amiguinhos administradores, e continua à frente do ccb, e nada se passa neste pais de merda, de assassinos em massa, corruptos e pedofilos, masi não sei quantos milhoes em premios, e depois querem que as gentes paguem o constante forrbodo com mais impostos, putas que vos pariu!!!


e sta, é primeira quali id ad , é dos h ome ns q ue f az e maior puta do aret dos aparelhos dos partidos, em c on tan c is no es ato portu gues, é di s t rio ub b emas s mig alhas primeira de muitos, ass segur ando ass si m os a ps oio pol it toc ns t es ares es, e sta da besta q ue es teve , primeria que esteve à frente da expo, onda em di ar rec cente en cruz, maizum es can dolo ar r eb en to vaso, com dele eva az cabo dos re galia se pr emi miso pa g os em c on tin u d iade mu it os ano s d ep o isa primeria do circulo do às am i gui n j ho serpente dos admistradores,ad dn mini s cruz ad dor epsanhola, é circulo em tin ua fr en te do cc b, e en ad a se da passa nest e epa s id, é a dame da merda, de ass as sin os em massa, italia, co rr u pt os ze dos pedofilos, massi n cão s ei qua antos milhoes em pr emi os, e d ep o is q ue rem q ue ás g ene nets pa g ue emo co ns t ante for rb bodo com mais, fr, impostos, putas q ue vaso do os do pariu, paris vaso!!!



acrescento ainda relativo a ultima imagem aqui descrita na visao do lago há dois fins de semana, no jardim do palacio das necessidades


ac rato do es cento, a inda raro dela t ivo da primeria da u l t im a ima gema q u ei d es c rita ana da visao dol ago h á do is fi ns de se mana, no jard fi maior do pala ac do cio das necessidades


acrescento um pormenor que é também uma relação a imagem do lago no jardim com os patinhos, a menina das três loirinhas que mostrava o sexo, remetia igualmente para a imagem do filme, da cena do filho aparentemente atrasado do tal empresário da casa italiana que se reflecte ali no palácio da ajuda que é de onde vem o falo do sangue, ou seja , por soma, o passe do tal restaurante em frente ao espectáculo da imagem do dia do espectáculo, no chiado, com ele se relaciona, através do fosco que as aguas me mostraram, o fundo do lago se viam sombra a mover, fruto das árvores, e liquens verdes, como manchas simbólicas de derrames ou de nuvens, ou de espelho entre a terra e o céu, no filme a imagem do tal rapaz com atraso mental, é de que a rosa é feia pois parece uma flor esmagada, ou seja , também, da morte de uma menina, maddie


ac rato ps do es cento, o da matança atocha, um por men o rato ps q ue é eta tam am tammbem em uma relaçao, primeira rai image maior do l ago no da puta do jardim com os patinhos, a menina das tres loi rinhas q ue mos t rato ava do circulo cao seda xo, re met ia i g ual lem n te do ara aima ge maior do fu da ilha a ap ren te mne net a tar sado do tal empresario, das c as da italiana, q ue se ref efe le c te al ino pala ac cio da primeira jud , a q ue é de onda v emo circulo do falo do sangue, o u seja , por s oma, circulo do passe do t al r es taura ran te em fr ren en teao es pe cta ac culo da image maior do dia do es pe cta cu y lo, com dele, da se ratop ela ac cio na, a t rat y os av es do fo s coc q ue ás aguas me meo , pt, st r aram, circulo do fun dodo dol do lago se via am s om br a am ove r, f ru to das arvores, é lic ue n s verdes, c omo m ac n h as si mb o kapa lui c as de der r am es o u de nuc v e ns, ou de es p el ho en t rea terra, é o c eu, no fil me a ima ge maior do t al r ap a z com a t r as o mental, é deque primeira rosa, é fe ia p o is pa rece uma flor es maga gada, o u seja , t am tambem, damo morte orte, de uma menina, m ad dd ie


pois patinhos é uma serie de animaçao da rtp canal dois feita um dia pela teresa paixao, que com os produtos conexos ao que parece lhe deu muito dinheiro a ganhar, onde todas as noites a mesma musica e uma mesma animaçao convida de alguma forma as crianças para se irem deitar, curisoamente tocam xilofone, ou marimbas, nos contexto recentes destas utlimas linhas,


p o is dos pat tinhos é uma se da rie de ani maçao da rata do t pm a do c ana l do is, feita, um dia p dela, da teresa paixao, q ue com os pop ratos du t os c one xo sao q ue pa rece l he de vaso mu it o dine hiro primeira dag da gan do home da ar do ps, onda todas ás noites, primeria me sm a mu sica é uma me sm a ani maçao c on v id ad e al gum primeira forma ás das crianças, para da se ire rem de it ar, cu rato ur da iso am que mente, toca am xi lo do fon e, ou mar rim mba s, nós c on tex cruz circulo rec cent es de stas u t l ima serpente das linhas, marcia


tinha eu atraves da latina europa apresentado uma proposta de serie, que era o mesmo conceito se bem que diferente que nunca ninguem naquela casa aprovou, os contos da lua cheia, onde a ideia era contar uma historia distinta todas as noites, ou seja a imagem do lago do jardim remete para ela, mas tambem para um estranho encontro na aparencia com gente das televisoes japonezas em madrid organizado pela mao da margarida rebelo pinto, onde esse piloto da serie foi apresentado, e que creio ter aqui uma vez comentado, pois aquilo não teve nenhum tipo de seguimento, na aparencia, talvez mais um roubo de ideias


tinha europeu at r ave es da latina eu rop a ap rese sena td o uma da pro pr ota de se rie, q ue e ra do circulo do mesmo, o da copia do c one set o, conceito se b em q ue difer en teque, madeira, n unc a nin g ue maior mna, aquela da casa ap por vaso do circulo do vaso do os dos contos, da l ua da cheia, onda dea priemira id e ia e ra c on tar uma da historia di s tinta todas ás das noites, o vaso do seja da primeira ima ge maior dol ago god o jardim reme teresa para dela, mas t am bem para um e ts rato do anho en c on t ro na ap ren caia com ge net das televisoes j ap one z as em mad rid o r gan niza, ps, ad circulo da p dela , a mao da margarida rebelo pinto, onda desse cobra pi loto da se rie fo ia pr esse sena td oe mairo, q ue c reio teresa aqui , uma v e zorro co men t ad o, p o is aquilo n cão da teve ne en homem +p um t ip pode se gui men t o, n a ap ar rec en ia, t alvez mais, fr, um dfo roubo , bode id ei às

acrescento mais um pormenor da imagem do jardim pois teve ele outros desenvolvimentos, que levam a outra paragens relacionadas cp com o kapa do rup do ps, na av infante santo, no lago enqaunto a imagem se dava, uma libelinha ali apareceu fazendo diversos hoover, um em particular sobre uns pequenos canaviais, ou seja china, tambem, e ao voltra ali em frente a casa da ota, a da cadeira do barbeiro, uma folha caiu em folha morta, ou seja simbolizando a queda de um aviao, a folha parecia ter uma semente numa das pontas, como algumas sementes reais sao, mas nao,


ac rato do espanhol cento, bum em atocha, massi um por men o rato da imagem do jardim, p o is da teve dele, e outros de s en volvi men t os, q ue l eva avam da primeira de outra para rage en da ns rato dela , a do ac cio n ad as cp com do circulo da kapa do rup do ps, na av infante santo, no do lago en qa un to primeira ima ge maior da seda ava, uma libe da linha al ia par receu do luis fazendo di ver s os homem da dp vaso é rato rum , em p art tic cu do primeiro da ar , s obr e un s pe q eu nós ns canavia is, o vaso do seja da china, t am tambem, é cao v o l t rata da primeira ali em fr en te a c asa sada ota, a da cadeira do barbeiro, uma fo l homem da primeira ca eu em fol h a m o rta, o vaso do seja si mb o li zorro ando da primeira queda de um avia circulo, a fol home da primeira par e cia teresa, uma da se que mentem numa das pontas, dança, c omo al gum as semen t es rea is sao, ma sn ele, vaso ad do circulo do cao


este simblo, o da fokha com a smente na ponta, é o simbolo da ligaçao, e remete para um passe recente de uma das vezes qeu aqui entraram e me foderam a maquina de café krups, na coluna da semi asa do montante da agua e da tampa como a posta na fuga do petroleo na amaercia, ali esta esse mesmo simbolo, cõnjundago com um caracter japonez e ainda um cobra que vista ao perto é um gancho de gelo, marlon brando morte, e essa mesma cobra gancho de gelo, é tal sombra que fizeram aparecer na ja, da av inafnte santo, o mesmo cabeleireiro, cujo simbolo remete ainda para uma a visao do dia da assinatura da queda das torres no patio de lencastre, e das gravura da ponte na livraria em frente a trindade, e especificamente para um candieiro de um restaurante no cimo da escadinhas do duque, imagens fotogrfadas aqui publicada na altura de seu acontecer


este si mb lo, o da foca kapa d cao home da primeira com da primeira sm da semente , a que mente na ponta, é o si mb olo da liga sao es e reme teresa do para de um passe recente, de uma das v e z es quadrado eu a do ki aqui en t rata aram e me fode der ram primeira ma quina dec a f é k ru ps, na co luna da s emi asa do monta ante da agua, é a da tampa c omo da primeira posta na fu gado pet rol leo na ama e rc cia, ali , e sta ad desse cobra, me sm o si mb olo, cõn jun dag o com um ca rac teresa j ap one ze a inda do primerio cobra, q ue vaso do ista vao cao per to, é um gancho de gel elo do marlon brando morte, é essa mesma, cobra do pirata do gancho de gel el o, é t a al sombra q ue fi ze ram ap ar recer na ja, da av ina fn teresa santo, o me sm o cabe lei rato ps do iro, roc do cu do jo si mb olo reme tereas a inda para uma da primeira visao do dia da as sin a tura da queda das torres no pa t io de l en c as t re, ed as g r av ur a da ponte na li v rata da aria em fr en te primeira da trindade, e es pe cif ica que mente, para um can di eiro de um r est au ran te no c imo moda es ca dinhas do duque, ima ge ns f oto g rf fada ad saqui pub lic ad ana al tura de s eu aco nt tec , é rato psr


no blind desse cabeleireiro da av infante santo, dispoto como uma vela enfunada, dei eu aqui conta de ver um cobra , cobra que foi porjectado por uma especei de cola que puseram na montra, ao lado um cartaz que diz poko ano, ou algo assim que declina em puta dos poc serpente do ano de dois mil e conco, pressume-se, e este passe foi feito em sincronismo com o pareciemnte da belinha de mala a partir de ferias com uma vaioa ao fundo, a ana rita, ou uma mescalagem de imagens, que de alguam foram remete tambem apara a puta que ne tras o filho roubado, hoje mesmo pela tarde, ao passar na infante santo, uma rapariga de caloes rabo de cavalo ali corria ouvindo music por headphones, o mesmo tipo, a rfelectir na ainda na imagem da tal apresentadora da radio que aparecia no gan dos cinco para a meia noite, ou seja do gang da meia do para da primeira , a meia do ano da noite, a do cio, assim pretendem estas putas dizer,


no do blind desse cobra, cab bn ele e rato ps do iro da av infante santo, di sp oto c omo uma ave da vela en fu n ad a, dei europeu aqui conta, d eve rum cobra , cobra q ue fo ip por ject ad o por uma es pe c ei dec ola, tsunami, q ue p use ram na montra, aol ado um do cartaz, sic, q ue di zorro zp p o k o ano, o ual goa ss si maior q ue dec l ina em puta dos poc serpente do ano de dois mil e cinco, c on co, pre ss um e traço da inglesa se, é este passe, fo if e it o em sin c ron is mo c omo par rec cie mn te da belinha de m ala a p art tir de ferias, com uma vaio primeira cao fun dó, da primeira ana rita, o vaso de uma mes cala lage azor, maior de ima ge ns, q ue de al gua am foram pt, reme teresa tambem ap ara da primeira puta q ue da ne t rato ps as do circulo do filho roubado, homem oje me sm o p dela t arde, cao p ass ar na infante santo, uma ra pr ia gata de calo espanhol do rabo de cavalo, canartias, ali cor ria o uv vaso indo mu sic por he ad dp h one es, o mesmo t ip o, a rf fel le c tir na a inda na ima ge maior da t al ap re sn t ad o rata da primeira da radio, q ue ap ar e cia ano gan dd os dos cinco para a meia noite, o use seja do g ang da meia do para da primeira , a meia do ano da noite, a do cio, ass si maior pre ten de maior e stas das putas di ze rato, do socrates, o pior, o responsavel pelo sudoeste asiatico


acusaçao a jose socrates, delta espanhol, e oputros crimes



este texto é o final de duas partes anteriores, que tinham ficado incompletas pela escrita no entretanto de outros textos

este matança, é circulo fina al dedo do vaso do *as , miguel esteves cardoso, pedro rolo duarte, p art es ante rato ior espanhois, do antonio costa, quadrado tin, ham da manham fi cado, br, inc om p primro etas, p dela, espanhola circulo da rita ano do nó, en cruz rato eta ant circulo deo de outras, matanças

*, é entrada no Livro da Vida, relativo a um artigo do pedro rolo duarte, numa revista social, que uma vez deixaram aqui à porta, sendo que o arterisco remetia para o nome do orelhas, miguel esteves cardoso, numa lauda como os vermes gostam sempre de se elogiar mutuamente, quem se esqueceu das serventias mutuas destes dois ao longo de decadas desde o sete ate ao independente passando por muitos outros orgaos de infomaçao

arte do rato do isco, , é entrada, ano L iv roda V i d a, r ato dela t ivo a um art i god o pedro rolo duarte, numa da revista soci al, sic, q ue uma v e zorro de ixaram a qui à da porta,cds, s en do que do circulo do arte rato do isco reme da tia para do circulo do no med o orelhas, mig ue dele steve serpente do cardoso, nu ma lauda c omo os vermes g s otam se mp rede se elo gi ar mu tua am w en te, q ue maior da se es q ue c eu das ser v en tia s mu tua s de ste s do is cao l on gode decadas de sd é circulo do sete a te cao independente, p ass ando por mu it os outros o r g cao de in fom maçao

aqui , os links das duas primerias partes




se g u bn da ap da puta da arte

a desvelaçao que viera por espirito depois do tal dia do jogo de futebol, o jogo do brasil,. como aqui lhe chamei, de que de seguida aos eventos os dois bandos se tinham mutuamente chibado, ou entre eles denunciado, levanta ainda uma outra questao, qual outro, ou melhor se o escutado tambem em espirito correspondia a oum dos outros bandos operativos das desgraças e deste continuo atentado ao estado de direito e de abuso e roubo de crianças

primeira da ad dd do quadado es vela aca sao es, q ue do viera p da cruz doiro es pei rito d ep o is do t al do tal dia do jogo de futebol, c omo a qui l he c ham am ei, id madeira q ue de se da guida primeira do os eventos, os dos dois bandos da se da tinha do ham da am, mu tua am, a que mente, chi iba bad ad circulo, o u en t re deles denunciado, le cv van da cruz primeira, a inda dade de uma circulo do ur da rta q ue es sx t 6 cao, qua alo de outro, ou mek l hor se do circulo do es cu t ad o tambem , em es pei rato ps oto cor r es pon di a cao de um dos outros bandos opera rata ivo sd as das dd das desgraças es seg ratas acas espanholas, é d este c on tin do vaso do circulo do atentado do cao do estado, o de direito, é o de abuso e do roubo de crinaças

e o que ouvira fora claro como a mais clara agua, o quadrado da puta do socrates, que confirmava o que se desvelara na escrita do documento onde se caracaterizam estes actos como operados por nazis, independentemente de se mascararem como republicanos ou o que seja que lhes de jeito, e sobretudo da iluminaçao do vitorino do ps, um dos quadrado do socarets como o general das tropas destes actos de bandidagem , abuso cronico de poder que lhes esta conferido pelas leis e pelo regime, e actos de pedofilia

eo q ue o uv vaso da ira for ac l aro c omo primeira mais fr da clara agua, circulo do quadrado da puta do socrates, q ue c on fi mr ava circulo q ue da se d es vela lara ana es circulo da rita do doc um en to onda da se cara rac aca te rato iza am de estes actos, c omo o pera ad os por nazis, independente , grupo paulo portas , maior nt ed da se ema sc ara rem c omo r e publicanos ouo q ue seja q ue l he es de je it o, e sobretudo, o da i lu mina ac sao do vitorino do ps, um dos quadrado do soc aret ts c omo do circulo dog do general das tropas, d estes actos de ban dida dag ge maior , ab usa sao c r oni code poder, q ue l he s e sta c on fer id o p el as das leis e p elo reg gi me, é actos de pedofilia



curisoso porque uma das outras imagens que trazia na minha consciencia ao acordar, fora, uma antiga imagem aqui comentada, no ccb, numa epoca dos festivais de musica se não me falha a memoria, estava bestinha do mega, a falar para as camaras, e se via uma rapariga vestida de negro, como uma musica que passava pelo campo a correr, e sobre o qual sentira eu um perfume de quem me dizia, que estava a fugir, dele, pressuponha-se pela relaçao das figuras no enquadramento

c uri isso osso por q ue , uma das outras ima ge en ns q ue t r az ia na min h a co ns cie en cia cao acord ar, for a, uma antiga ima ge maqui co men t ad ano cc b, nu ma e poc ad os f est iva si de mu sica se n cão me f alha a m emo da ria, es tva ad da primeira bes tinha, a f al da ar pr asas cam mr as, e se da via de uma rapariga vaso est id, a de negro, c omo uma mu sic a q ue p ass ava p elo cam po aco acor rato , é, rato e s ob reo q u primeiro s en t ira europeu, um perfume,cc, deque em me di zorro do ia, q ue est ava a fu gi rato dele, pr ess up on h a do traço da inglesa se p ela da relaçao, rato dela, o do laço, psi das bangs, aqui, das figu ratas as no enqua ad ram en circulo cruz

a rapariga vestida de negro corria, como fugindo, como se tivesse apercebido do facto de ele ali estar a falar para as camaras e assim pelo seu movimento querer mostrar, simbolicamente que dele fugia, ao ve-la de costas correndo me lembrou uma violoncelista, uma precisa violoncelista russa que conheci em lagos no final do concerto do rodrigo leao que foi aqui na altura, há muitos anos atras alvo de um comentario

primeira ra pa riga v est id a de negro cor rato do ia, c omo fu g indo, c omo se t ive esse ape rc e bid o do f acto de ele al i es star a f al rato rp para cabo às cama ra se ass si maior p do elo dele, s eu mo vie mn to q ue ratop, é rato mo s t rato ps da ar, si mb o lic cama mane nete q ue dele fu g ia, cao v e do traço ingles dela , de costa serpente cor ren do me l em br o u uma viol on ce l ista, um p da cruz rec isa viol on ce l ista russa q ue c on he si em lagos no fina al do c on ce rt o do rod rt i g o leo da primeira q ue fo ia do qui na la tura, h á mu it os ano s at rato ps as alvo de um com en t ar io

e esta imagem do ccb, se dera no seguimento de mais uma interpelaçao que fizera a esta bestinha, o mega ferreira, pois uma outra violoncelista russa emergira mais ou menos nesse tempo, atraves de um clip do vanzeler, can ti cu serpente, onde no chao se viam as velas do moinho que é tambem simbolo da camara de lisboa e um pormenor da cadeira onde ela sentada toca, cuja forma ecoou pouco depois

é esta, ima ge maior do ccb, se der primeira do ano se gui men to de ema mais, fr, uma inter p dela ac sao q ue fi ze ra primeira e sta da bes tinha do circulo do mega ferreira, p o is uma outra viol on ce l ista russa e mer gato da ira ma sio vaso men os ness e te mp o, at rato av es de um c l ip do bva do vanzeler, can ti cu serpente, onda no cha circulo da se via am ás das velas do moinho, q ue é eta tam am tambem si mb olo da cama da ar, dek kapa da lis boa, é rum por men o rato da cade da ira onda dela s en t ad a toc a, qaudrado do cu j da primeria forma e c dp vaso po u co d e p o is

vanzeller, para quem não saiba, e familia ligada as asssociaçoes de industria, e finanças

van do ze francisoc jose viegas, do ll da ler, para q ue mn cão sa iba, e f am el ia liga do gada às ass soci primeira do aço es de indu s da cruz da ria de aveiro, é fina anças espanhola

assim esta imagem desta puta, o mega ferreira, a quem o francisco jose viegas faz broches regulares ao longo do que chamam as putas carreiras e patronagens, diversas, aparece o segundo agora nos medias a falar da aventura de escrever para crianças, já me perguntava , quando o excelente e polivalente escritor chegaria a tao ilustres dominios, que se tornou moda, até personagens de outras areas fazem o mesmo, tinha ficado, até depois aparecer um maestro creio que russo aqui nas noticias, com uma estranha metaliguagem, em que dizia, que já tinha conduzido pelos menos duzentas vezes a sagraçao da primavera ou o passaro de fogo, ou algo assim e que tinha sido uma pena os deuses não terem permitido o amor de tatiana e seu amante, ou seja , uma referencia ao numero de matança de madrid, e ainda de um processo, que pelo contrario me remeteu mais para a matança das crianças em beslan

ass si maior desta imagem desta puta, do circulo do mega ferreira, primeira q ue mo di f ran c sico do jose viegas, f az br roc h es re gula ares cao l ong god o q ue c ham am às putas das carreiras, surfs, e pat rato c irc culo on a ge en ns, div é rata sas, a pa rece do circulo do segundo do agora ano nós nos medias, primeira f al da ar da ava e bn t ur rta, de es c rever para das crianças, j á me per gun t ava , qua ando do circulo do excel lente e pol iva lente e c rito tor , ps, chega da ria, primeira do tao i lustres do mini os, q ue se torno uva vaso omo moda, a té persona ge sn de outras ar es as f az we remo do circulo do mesmo, tinha fi c ad a, a té d ep o is ap a recer um mae st ro c rei o q ue russo, a qui aki na s not ticas, com uma est ran home da primeira met al i guage maior, e mc da ue di zorro do ia, q ue j a a ps oto olo serpente tina homem condo uz id o p elos men os d uz en t as v e ze sasa g raçao da prima ab be rato cao do vaso do circulo do p ass aro de fogo, o ual goa ss si me q ue da tinha s id o uma da pena os de use es n cão te rem per m it id odp amo mr de tat ian a é s eu dele amante, o vaso do seja , uma referen cia cao nu mer ero de matança de madrid, é a inda de um por c esso, q ue p elo c on t rato a rio me reme te vaso eu do mais para da primeira matança das crianças em beslan


esta é a qualidade dos homens que fazem parte dos aparelhos dos partidos em constancia no estado portugues, e distribuem as migalhas a muitos, assegurando assim os apsoio politoc nstes ares, esta besta que estev a frente da expo, onde em diarecente mais um escandalo arrebentou, com elevadas regalias e premios pagos em continuidade muitos anos depois, aoas amiguinhos administradores, e continua à frente do ccb, e nada se passa neste pais de merda, de assassinos em massa, corruptos e pedofilos, masi não sei quantos milhoes em premios, e depois querem que as gentes paguem o constante forrbodo com mais impostos, putas que vos pariu!!!

e sta, é primeira quali id ad , é dos h ome ns q ue f az e maior puta do aret dos aparelhos dos partidos, em c on tan c is no es ato portu gues, é di s t rio ub b emas s mig alhas primeira de muitos, ass segur ando ass si m os a ps oio pol it toc ns t es ares es, e sta da besta q ue es teve , primeria que esteve à frente da expo, onda em di ar rec cente en cruz, maizum es can dolo ar r eb en to vaso, com dele eva az cabo dos re galia se pr emi miso pa g os em c on tin u d iade mu it os ano s d ep o isa primeria do circulo do às am i gui n j ho serpente dos admistradores,ad dn mini s cruz ad dor epsanhola, é circulo em tin ua fr en te do cc b, e en ad a se da passa nest e epa s id, é a dame da merda, de ass as sin os em massa, italia, co rr u pt os ze dos pedofilos, massi n cão s ei qua antos milhoes em pr emi os, e d ep o is q ue rem q ue ás g ene nets pa g ue emo co ns t ante for rb bodo com mais, fr, impostos, putas q ue vaso do os do pariu, paris vaso!!!


acrescento ainda relativo a ultima imagem aqui descrita na visao do lago há dois fins de semana, no jardim do palacio das necessidades

ac rato do es cento, a inda raro dela t ivo da primeria da u l t im a ima gema q u ei d es c rita ana da visao dol ago h á do is fi ns de se mana, no jard fi maior do pala ac do cio das necessidades

acrescento um pormenor que é também uma relação a imagem do lago no jardim com os patinhos, a menina das três loirinhas que mostrava o sexo, remetia igualmente para a imagem do filme, da cena do filho aparentemente atrasado do tal empresário da casa italiana que se reflecte ali no palácio da ajuda que é de onde vem o falo do sangue, ou seja , por soma, o passe do tal restaurante em frente ao espectáculo da imagem do dia do espectáculo, no chiado, com ele se relaciona, através do fosco que as aguas me mostraram, o fundo do lago se viam sombra a mover, fruto das árvores, e liquens verdes, como manchas simbólicas de derrames ou de nuvens, ou de espelho entre a terra e o céu, no filme a imagem do tal rapaz com atraso mental, é de que a rosa é feia pois parece uma flor esmagada, ou seja , também, da morte de uma menina, maddie


ac rato ps do es cento, o da matança atocha, um por men o rato ps q ue é eta tam am tammbem em uma relaçao, primeira rai image maior do l ago no da puta do jardim com os patinhos, a menina das tres loi rinhas q ue mos t rato ava do circulo cao seda xo, re met ia i g ual lem n te do ara aima ge maior do fu da ilha a ap ren te mne net a tar sado do tal empresario, das c as da italiana, q ue se ref efe le c te al ino pala ac cio da primeira jud , a q ue é de onda v emo circulo do falo do sangue, o u seja , por s oma, circulo do passe do t al r es taura ran te em fr ren en teao es pe cta ac culo da image maior do dia do es pe cta cu y lo, com dele, da se ratop ela ac cio na, a t rat y os av es do fo s coc q ue ás aguas me meo , pt, st r aram, circulo do fun dodo dol do lago se via am s om br a am ove r, f ru to das arvores, é lic ue n s verdes, c omo m ac n h as si mb o kapa lui c as de der r am es o u de nuc v e ns, ou de es p el ho en t rea terra, é o c eu, no fil me a ima ge maior do t al r ap a z com a t r as o mental, é deque primeira rosa, é fe ia p o is pa rece uma flor es maga gada, o u seja , t am tambem, damo morte orte, de uma menina, m ad dd ie

pois patinhos é uma serie de animaçao da rtp canal dois feita um dia pela teresa paixao, que com os produtos conexos ao que parece lhe deu muito dinheiro a ganhar, onde todas as noites a mesma musica e uma mesma animaçao convida de alguma forma as crianças para se irem deitar, curisoamente tocam xilofone, ou marimbas, nos contexto recentes destas utlimas linhas,

p o is dos pat tinhos é uma se da rie de ani maçao da rata do t pm a do c ana l do is, feita, um dia p dela, da teresa paixao, q ue com os pop ratos du t os c one xo sao q ue pa rece l he de vaso mu it o dine hiro primeira dag da gan do home da ar do ps, onda todas ás noites, primeria me sm a mu sica é uma me sm a ani maçao c on v id ad e al gum primeira forma ás das crianças, para da se ire rem de it ar, cu rato ur da iso am que mente, toca am xi lo do fon e, ou mar rim mba s, nós c on tex cruz circulo rec cent es de stas u t l ima serpente das linhas, marcia

tinha eu atraves da latina europa apresentado uma proposta de serie, que era o mesmo conceito se bem que diferente que nunca ninguem naquela casa aprovou, os contos da lua cheia, onde a ideia era contar uma historia distinta todas as noites, ou seja a imagem do lago do jardim remete para ela, mas tambem para um estranho encontro na aparencia com gente das televisoes japonezas em madrid organizado pela mao da margarida rebelo pinto, onde esse piloto da serie foi apresentado, e que creio ter aqui uma vez comentado, pois aquilo não teve nenhum tipo de seguimento, na aparencia, talvez mais um roubo de ideias

tinha europeu at r ave es da latina eu rop a ap rese sena td o uma da pro pr ota de se rie, q ue e ra do circulo do mesmo, o da copia do c one set o, conceito se b em q ue difer en teque, madeira, n unc a nin g ue maior mna, aquela da casa ap por vaso do circulo do vaso do os dos contos, da l ua da cheia, onda dea priemira id e ia e ra c on tar uma da historia di s tinta todas ás das noites, o vaso do seja da primeira ima ge maior dol ago god o jardim reme teresa para dela, mas t am bem para um e ts rato do anho en c on t ro na ap ren caia com ge net das televisoes j ap one z as em mad rid o r gan niza, ps, ad circulo da p dela , a mao da margarida rebelo pinto, onda desse cobra pi loto da se rie fo ia pr esse sena td oe mairo, q ue c reio teresa aqui , uma v e zorro co men t ad o, p o is aquilo n cão da teve ne en homem +p um t ip pode se gui men t o, n a ap ar rec en ia, t alvez mais, fr, um dfo roubo , bode id ei às
acrescento mais um pormenor da imagem do jardim pois teve ele outros desenvolvimentos, que levam a outra paragens relacionadas cp com o kapa do rup do ps, na av infante santo, no lago enqaunto a imagem se dava, uma libelinha ali apareceu fazendo diversos hoover, um em particular sobre uns pequenos canaviais, ou seja china, tambem, e ao voltra ali em frente a casa da ota, a da cadeira do barbeiro, uma folha caiu em folha morta, ou seja simbolizando a queda de um aviao, a folha parecia ter uma semente numa das pontas, como algumas sementes reais sao, mas nao,

ac rato do espanhol cento, bum em atocha, massi um por men o rato da imagem do jardim, p o is da teve dele, e outros de s en volvi men t os, q ue l eva avam da primeira de outra para rage en da ns rato dela , a do ac cio n ad as cp com do circulo da kapa do rup do ps, na av infante santo, no do lago en qa un to primeira ima ge maior da seda ava, uma libe da linha al ia par receu do luis fazendo di ver s os homem da dp vaso é rato rum , em p art tic cu do primeiro da ar , s obr e un s pe q eu nós ns canavia is, o vaso do seja da china, t am tambem, é cao v o l t rata da primeira ali em fr en te a c asa sada ota, a da cadeira do barbeiro, uma fo l homem da primeira ca eu em fol h a m o rta, o vaso do seja si mb o li zorro ando da primeira queda de um avia circulo, a fol home da primeira par e cia teresa, uma da se que mentem numa das pontas, dança, c omo al gum as semen t es rea is sao, ma sn ele, vaso ad do circulo do cao

este simblo, o da fokha com a smente na ponta, é o simbolo da ligaçao, e remete para um passe recente de uma das vezes qeu aqui entraram e me foderam a maquina de café krups, na coluna da semi asa do montante da agua e da tampa como a posta na fuga do petroleo na amaercia, ali esta esse mesmo simbolo, cõnjundago com um caracter japonez e ainda um cobra que vista ao perto é um gancho de gelo, marlon brando morte, e essa mesma cobra gancho de gelo, é tal sombra que fizeram aparecer na ja, da av inafnte santo, o mesmo cabeleireiro, cujo simbolo remete ainda para uma a visao do dia da assinatura da queda das torres no patio de lencastre, e das gravura da ponte na livraria em frente a trindade, e especificamente para um candieiro de um restaurante no cimo da escadinhas do duque, imagens fotogrfadas aqui publicada na altura de seu acontecer

este si mb lo, o da foca kapa d cao home da primeira com da primeira sm da semente , a que mente na ponta, é o si mb olo da liga sao es e reme teresa do para de um passe recente, de uma das v e z es quadrado eu a do ki aqui en t rata aram e me fode der ram primeira ma quina dec a f é k ru ps, na co luna da s emi asa do monta ante da agua, é a da tampa c omo da primeira posta na fu gado pet rol leo na ama e rc cia, ali , e sta ad desse cobra, me sm o si mb olo, cõn jun dag o com um ca rac teresa j ap one ze a inda do primerio cobra, q ue vaso do ista vao cao per to, é um gancho de gel elo do marlon brando morte, é essa mesma, cobra do pirata do gancho de gel el o, é t a al sombra q ue fi ze ram ap ar recer na ja, da av ina fn teresa santo, o me sm o cabe lei rato ps do iro, roc do cu do jo si mb olo reme tereas a inda para uma da primeira visao do dia da as sin a tura da queda das torres no pa t io de l en c as t re, ed as g r av ur a da ponte na li v rata da aria em fr en te primeira da trindade, e es pe cif ica que mente, para um can di eiro de um r est au ran te no c imo moda es ca dinhas do duque, ima ge ns f oto g rf fada ad saqui pub lic ad ana al tura de s eu aco nt tec , é rato psr

no blind desse cabeleireiro da av infante santo, dispoto como uma vela enfunada, dei eu aqui conta de ver um cobra , cobra que foi porjectado por uma especei de cola que puseram na montra, ao lado um cartaz que diz poko ano, ou algo assim que declina em puta dos poc serpente do ano de dois mil e conco, pressume-se, e este passe foi feito em sincronismo com o pareciemnte da belinha de mala a partir de ferias com uma vaioa ao fundo, a ana rita, ou uma mescalagem de imagens, que de alguam foram remete tambem apara a puta que ne tras o filho roubado, hoje mesmo pela tarde, ao passar na infante santo, uma rapariga de caloes rabo de cavalo ali corria ouvindo music por headphones, o mesmo tipo, a rfelectir na ainda na imagem da tal apresentadora da radio que aparecia no gan dos cinco para a meia noite, ou seja do gang da meia do para da primeira , a meia do ano da noite, a do cio, assim pretendem estas putas dizer,

no do blind desse cobra, cab bn ele e rato ps do iro da av infante santo, di sp oto c omo uma ave da vela en fu n ad a, dei europeu aqui conta, d eve rum cobra , cobra q ue fo ip por ject ad o por uma es pe c ei dec ola, tsunami, q ue p use ram na montra, aol ado um do cartaz, sic, q ue di zorro zp p o k o ano, o ual goa ss si maior q ue dec l ina em puta dos poc serpente do ano de dois mil e cinco, c on co, pre ss um e traço da inglesa se, é este passe, fo if e it o em sin c ron is mo c omo par rec cie mn te da belinha de m ala a p art tir de ferias, com uma vaio primeira cao fun dó, da primeira ana rita, o vaso de uma mes cala lage azor, maior de ima ge ns, q ue de al gua am foram pt, reme teresa tambem ap ara da primeira puta q ue da ne t rato ps as do circulo do filho roubado, homem oje me sm o p dela t arde, cao p ass ar na infante santo, uma ra pr ia gata de calo espanhol do rabo de cavalo, canartias, ali cor ria o uv vaso indo mu sic por he ad dp h one es, o mesmo t ip o, a rf fel le c tir na a inda na ima ge maior da t al ap re sn t ad o rata da primeira da radio, q ue ap ar e cia ano gan dd os dos cinco para a meia noite, o use seja do g ang da meia do para da primeira , a meia do ano da noite, a do cio, ass si maior pre ten de maior e stas das putas di ze rato, do socrates, o pior, o responsavel pelo sudoeste asiatico






http://www.xvideos.com/video344770/n1cole_k1dman_t0m_cruise_b




bomba nuclear

segundo om mba nuc lea da ar, a puta maior

na verdade hoje de manha depois ed ouvir a quinta parte dp video ultimo onde no final inquiro clinton, e falo da tragedia da matanºa dos polacos na russia, dei com uma breve no yahoo, com uma hora e tal de antecedencia, onde se dava conta que clinton teria estado na polonia e uma clausula tecnida do tal tratado dos misseis tinha sido recvtificada, palavara que usara a proprosito de outra entrada, sobre outra das partes desta conversa

bombas nucleares, dos roubos do tempo da latina europa na rua do diogo, freitas do am mal al, do grupo do couto, assim, li hoje de manha nos titulso dos jornais,

bombas nucleares, a porposito de muneros de aprentes negocios de compra e venda de partes de capital e controlo sociatarios de empresas multiancionais de comunicaçao com ladroes e bandidos à frente , em negocios de matador de carne humana, e titulos de jhornais, hoje aqui, que dao conta dp concluio entre o bandido mor ddos socialsistas em exercicio, que usa o oestdo para a contiuno atentado ao estado de deireito e das leis, a favor de corru+ptos e tentantgo cobrtir os pedofilos e das santas alianças entre este nazi, e um outro, que leva tambem o mais importamte cargo do estado portugues pertencente a cas do psd, o terrorista mor de estado pedofilo e bandido e deles cobridor, cavaco silva




05 07 10 61,3 MB (6 4.3 4 0.1 6 2 b y t es)

hermes, a morte do xeque
her me mes mesa madrid, am amor orte do quadrado ox x é quadrado europeu

sobre incêndios ainda, retirai de vez a palavra rescaldo como fim da queima, o fim da queima, isto é a lei, é que as árvores que se queimam, são por obrigação de novo plantadas, até aqui vai por extensão o que chamam de combate aos fogos, para que a lei do equilíbrio seja sempre garantida e a existência de ar para poderem continuar a respirar também, suas bestas ignaras!!!

s ob re inc en cio sa primeira inda, rato ps eti rai de eve e za ap lavra r es c aldo c omo fi maior da queima, o fi maior da queima, is to é primeira da lei, é q ue ás ar v o ratos es q ue se qui imam, sao es por ob rig a çao es de n ov p l anta ad as, a té a qui v a i por é x t es nau do circulo do q ue c ham am de com bate a os fogos, para rac q ue primeira da lei d oe qui l br o seja se mp re gara ni td a é a e xis ten c a i o de ar, para pode der rem r es p eu e rr t am tambem, s ua s bes t as i gn ara s!!!

caldo, como sinonimo de sopa, comi eu aqui uma ontem que me diz, kapa no da rr, radio renascença, co gume dos melo, a faca que matou o mello, a imagem é batatas cortadas e um cogumelo, que parece também um ovo, o da linha, o dos ovos do salazar

c aldo, roma, c omo sin o n imo mode, da sopa, co mi eu r ip europeu a qui, quim uma on te maior q ue me di zorro da kapa do no da rr, radio renascença, co gume dos melo, a faca q ue mat o u o mello, a ima ge m é bat ata s co rta ad as se , é um co g u melo, q ue pa rece t am tambem um ovo, o da linha, o dos ovos do sala, o zorro da ar