terça-feira, julho 27, 2010

segunda parte da carta sob o signo da bela marion e outro crimes e matanças


Segunda parte da carta sob o signo de marion, e outros crimes, onde se deduz mais uma vez e prova a implicação do grupo sob a egide da puta terrorista cavaco silva, nomeadamente na matança agora na alemanha



Se gun da ap da puta da arte, a da carta, s ob o sig no de marion, é outros c rim es crimes, onda da se dedo vaso uz do zorro mais, uma vaso é ze pro da ova, primeira da imp li caçao do g rupo s ob da primeira,. E gide da puta terrorista cavaco silva, noe mad ad primeira em nt en , primeira matança do agora na al le da ema da manha da matança na alemanha, a do terremoto de dois mil e seis, es ie es





Onde

andais

minha

doce

franjinha


seus

cabelos

minha

escada

dos

olhos

que

morram

em

meu

coraçao


penso

vos

senhora


tão

fugaz

encontro

tão

persiste

em

mim


Onde anda is min h a d o ce fran jin g h a se us cab elos min h a es c ad a, a os olhos q ue

mor ram em me u cora çao pen s o vo s s en hor a tao fu g az en c on t r o tao per sis te

em mim



assim me mostra a espada chineza

ass se maior me mo st ra primeira es pada circulo h i ne za


qu dajun, mil seiscentos e trinta , mil seiscentos e noventa e seis,


quadrado do vaso d a jun, mi l s ei centos e t rin t a , mi l seis cento as e n o v e n t a, é se is,


o crisântemo do ocidente


flor sobre flor em cada ramo

lotus mudado em crisântemo, e inversamente

só não mudam os homens ocidentais

que todos os dias se encontram à beira mar


o cris an te emo modo o onda c id dente en te, flor sober fl o rem c ad ar amo

lotus mu dado em cris an t emo, e in v e r sam am que mente, s ó n cão mu dam am os homens o c id en tais q ue todos os dias , psd, se en c on t ram à beira mar, clube de futebol, a do beira março


si prat dez ase is trinta dez de noventa e seis, c h en do pedro catalao e julio da nogueira


trinta poemas de macau, o decimo nono, wu li, a lua a oeste, lichias, geada, o cantar do galo,

e a noticia em fax da morte de um ex ambaixador,



t rina t pe oma s de ma c au, o dec imo nono, wu li, a lua a oeste, li chi as, ge ad a , o c an tar do galo, e a n o ti cia em f ax da mo rte de um e x am ba ixa ad dor,


me recordo de um outro fax antigo, de dinheiros de corrupções e de fundações no alentejo, e me recordo do coração recente no seu que espelha um outro faz meu enviado uma vez a joao silveira ramos, e melancia ps como nome, me recorda uma real, que me apareceu ao chegar a salema, alguém tomava banho com ela no mar, depois de ter recebido em véspera um composite de uma vanessa da elite, que aparecia com elas em background de fotos, e vanessa, é o nome da rp do psd na historia que aqui contei


me do recordo, de um outro f ax ant ti gode dinheiro de corrupçoes, e de fun caçoes e no ale tnt jo, e me rec ro dd o cora çao rec en te no s eu q ue es ep l h a um de outro f az me vaso en viado ,uma v e z a joao silveira ramos, é melancia do ps , c omo no me, me record a uma real, q ue me ap perceu cao cha gara salema, a l gume tom ava banho com dela no mar, d ep o is de ter r e ceb id o em v es pera um com mis it e de uma v nessa da elite, q ue ap ar cia com delas, em bac ck g ro un d d e f otos , e vanessa, é circulo do no meda rp do psd na historia q ue a qui c on teresa ei


aqui, quantos dizem os pedófilos das ilusões, especificamente o noronha e o pinto monteiro, terem sido os tais sms escutados, e registados?!


Ireis morrer tudos, pedofilso e nazis, na duvidais, nem por um instante


Primeira do qui aqui,

qua do nt do os dd do oi do ze maior do os dos pedo fil os das ilusoes, es pe cif icam, net é circulo do noronha nascimento, é circulo , o do pinto monteiro, t re em s id o os tais sm s es cu t ad os, e regi st ad os fo ice, é x circulo maçao


a corda como cordao negro entrançado, a da espada, me mostra a sentença do miasma do deo da olive do rio do girondo da argentina, na verdade, um espelho no museu em seu reflexo, me mostrou assim a assinatura da imagem dos patos no lago


primeira da corda c omo cordao negro entrançado, a da espada, me mo st ra a set en ça do mia sm a do deo da olive do rio do g iron do da ar e gn tina, na ver dade, um es p el ho no museu em s eu re f l e xo, me mos t ro u as sima as sin a tura da imagem dos patos no lago


sima, xo, da puta da rtp, morra seu cabrao


na verdade em espanha pareciam contentes, diziam contudo em jeito de culpa, que demoraram demasiado tempo a perceber se o abrandamento era um deflecçao, de economia, o termos pressume-se a falta da luz


na ver dade em espanha par e ci am contentes, di z iam c on tudo em je it o de c u l paque demo mora ram d ema si ad o te mp o a per ce be r seo ab r an dam em n t e e ra um def le cçao, de e cono mia, o ter mo s pr ess um e - se a flat, a da luz, maddie


este clima de asfixia, pesadelos de lodo, este mia asma do corrupto, apetites de polvo, da sordida hemoglobina, cal viva, soda caustica, hidrogenio, chichi urico que infectam os colchoes, almas cariadas, gestos leprosos, este olor homicida


,este c lima de as fi x ia, pesa d elos de lodo, este mia da as ma d o co rr u pt o, a p t e ties es de po k l v o, da sor dida h emo g l o bina, cal viva, soda casu tica, h id r o ge ni o, chi chi do uric coc qaudrado da ue in fec tam os co l cho es, almas cari ad as, g est os leprosos, este olo rato homicida,


os detritos hediondos, as corrosivas vísceras, as esquirolas putridas que consentiram o crime, a idiotice purulenta, a iniquidade sem sexo, o grangrenoso engano, até surgir o ar,


os det rito s he dio n d os, as corrosivas v ís ceras, as es qui rolas put r id as q ue c on sen t iram o c rime do crime, a id io t ice p u r u l en ta, a i ni qui dade se m sexo, o g rag reno osso en g ano, a té s ur g iro da ar,


por baixo, o infante do luis do monte alvor, dezoito grau de noventa e um, primeiro novenat qe quatro sete


peanuts, senhora, palavra quese final, que delina em pea do ano dos nuts de n vasos ts


dc costa


na praia obama vinha de ver as condiçoes da costa, atravessava uma placa engre dois postes como um semi arco identico ao daquei onde a flecha mostrara o rabo da maça podre, depois uma outra mostra a parte de cima friso da direita da dentadura, um nome nesse arco é chave, a linha era a dos vinte bilioes de indeminizaçao da bp, aqui o carro ingles, pb de alcantra, mota verde e vara, lá dentro trazia, um saco onde se lia, axn televison sin limites,, em castelhano, c it rato ps circulo ingles da televison do sin primeiro mit it espanhol, teklevision sin limites, televisao sem fronteiras, tsf, radio, aqui, e um satelite andava eplo ceu perdido em seu controlo


na pr aia ob ama da vinha de eve vera ss, ás c on di ço es da costa, at ravessa ava, uma p da laca en g re d ois post es c omo um s emi do arco, madrid, id en tico cao daqui, q ue i onda primeira fl e cha am,ostra rato co do circulo cao do rabo da maça podre, d ep o is uma outra mo st rara ps primeira da p arte de c ima fr iso sada da direita, a da dentadura, um no me nesse a 4 rc o é chave, a lina homem e rato da primeira, a dos vinte bil io es de inde mini za çao es da bp, a qui do io do circulo do carro ingles, pb de alcantra, m ota verde é vara, ps, l á d en t rotar zorro do ia, u ms aco onda serpente primeiro ia, ax n tele viso ns sin le m it es,, em castelhano, c it rato ps circulo ingles da televison do sin primeiro mit it espanhol, tek , madeira, l ev isi sion sin limites, tele e da visao se maior fr on te iras, tsf, ra di o, a qui, é um sate lite anda ava ep l o c eu per dido em s eu c on t rolo


hoje se via o homem ingles da bp fechando muito devagar a porta de tras do pendura do carro da admistraçao que deixava, um outro levava a mao a asa de prata da unha vermelha como a reforçar a ideia mascarado numa verificaçao, se ouvia faalr de by pass, na comissao de inquerito, dizia o funcionari, que vira no ecra, que não era um by pass, era mesmo desligado, os sistemas que deviam alertar, by pass, coraçao, passe do coraçao em noventa e oito


homem do oje se da via do circulo lodo do homem ingles da bp f e cha n do mu it o d eva vaga gara primeira da porta, cds, de tras, do pen da dura do carro da ad mi s t raçao q ue de ix ava, um outro l eva ava primeira mao da primeira asa sade prata, a da unha vermelha, c omo a ref orça es ra id e ia mas c ar ad o nu ma v eri fi caçao, se o uv ia fa al rato do ato de b y p ass, na co miss sao de inq ue rito, di zorro do ia do circulo fun cio n ari, q ue vaso ira no do ecra, q ue n cão e ra um b y p ass, e ra mdo esmo d es liga gado, os sis t ema s q ue deviam , agua, al e rta ar, b y p ass, cora raçao, p asse sedo co raçao em novenat e oito


ontem acordei pelas sete e tal da tarde, passou de seguida um turbo helice, sem iluminaçao nas asas a desenhar um missel numa particular trajctoria, que voltava depois de passar o caixao do predio da escola catolica, se tivesse estoirado, atingiria mais ou menos o predio do vidal, fiquei a pensar que a rapariga tipo cavalo que aparecera em dia recente em capo de ourique com nariz falso, não viria dali, o aviao pretendia dizer de onde viera o missil, o coice, que o gato me mostrou no jardim, em outro texto, em vespera


on te maco acord ei p delas, sete e eta al da t arde, p ass o u de se guida um t u r b o he l ice, se maior i lu mina çao es nas asa a de sena h rum miss el nu ma p art tic cu l ar t raj c tori a, q ue v o l t ava d ep o is de p ass aro do caixao em alcantara, , o do pre dio da escola catolica, se t iv esse est o irado, a tin gi ria mais, fr, o u men s dp pre di o do vidal, fic ue ia p en s da ar q ue da primeira ra pa riga t ip o c ava alo q ue ap ar ee ra em dia r cente em capo de ourique com do nariz falso, n cão vaso da iria dali,es, o avia circulo pre t en dia di ze rato de onde viera o do circulo do miss ilo co ice, q ue o gato me mos t ro un o jardim, em outro tex t o, em vaso da es pera


e uma criança morreu afogada nas praias de sintra, e tres fogos em linha lavraram no norte,


e uma c rina ac es mor rato eru a fo gada nas pr ia serpentes de sintra, é cruz rato rs fogos em linha l av rata aram do no do norte,


sobre a ilha hat no mar do japao, me disse o oraculo do sonho, que assim emergira de forma a salvar a china de um tremor, é porvavel, pela antigas teorias de arquimedes, se assim se salvou a china e nada de mau aconteceu no japao, melhor, contudo, teve tambem este episodio um eco no programa da puta da camara clara no mna, pois recordarm a ilha artificial outrora contruido no mar do japao pelos holandezes, de forma a manter o cm comerico, na altura em que japoa o proibira aos estrangeiros em mil seicentos


serpente ob rea primeira da ilha hat no do mar do j a pao, me di ss seo o ra culo do sonho, q ue as si maior e mer gira de forma primeira s alva vara primeira da china de um tremor, é por v ave l, p dela, ant ti gas teo ria s de arqui qui med es, se as si maior da se s al v o ua china e n~ad a de ema au aconteceu, cultura, no j a pao, mel hor, c on tudo, teve tam am tambem de este e psi do di o, um e cono do programa da puta da cam ara da clara no mna, p o is rec o r d ar ma i l h a arte ti fic ia al deo de outrora, c on t rui id on o mar do japao p elos ho lan dez es, de forma primeira mantero ero do circulo do cm co mer rico, na al tura em q ue j a po cao p roi bira a os est range irs em mi primeiro s ei centos ingleses


na verdade muitos ecos dessa puta, a porvar mais uma vez quye está implicada e mais do que implicada num conjunto vasto de desgraças, só não ve que é cego ou pior não quer ver


na verd ad e mu it os e cos d essa puta, a por vaso da ar mais, fr, uma v e zorro q u y e e stá implicada, é e am mais, do que ei m p lic ad ano primeiro c on jun to v as to de desgraças, s ó n cão v e q ue é c ego o u pi o rato ps n cão q ue rato, vaso é rato dos patinhos no jardim


que era um outro eco no porgrama agora sobre o mna,


fui ver no domingo os patinhos no jardim

as aguas dois dois lagos cor de ferrugem

como petroleo


os patos mudaram para o lago de baixo

cresceram todos menos um

mais que o dobro


me mostraram

os mergulhos submarinos

os bicos da limpeza das caries

e apareceu a marylin

imagem da casa da senhora ali em frente a cuf

e

ainda

uma criança com mozart

os reflexos do sol na agua

se viam nas folhas grandes


no de cima

um só pato crescido

escondido me mostrava

as cores das libelinhas

azul e vermelho


node de c ima , um s ó pato c r es c id o es condi dido da av da me mos cruz da rata ata ava

as cor espanhola das li be linhas azul e eve vermelho, fu da ive rato no domingo os patinhos no jardim, ás a sg ua s do is, do is l agos cor de fero ru ge maior c omo pet rol leo eo,os patos mud aram para do circulo dol do lago de ba e do xo c r es cera ram todos menos um, mais, fr, q ue o d ob br rome mos t rato aram os mer gato vaso do primeiro homem do os s ub marino, tvi, s, os bicos da limo da puta za das car rei ie es e ap ar receu primeira da marylin , ima ge m da c asa sada senhora al lie m fr en tea da primeria da cuf, é a inda uma c ria ança es com moza rt os ref l e xos do sol na agua, se via mna serpentes das folhas grandes, nod dec e c ima, um s ó p ato c re s c i d o, es condi do me mos t rata ava , ás cor es das l ibe das linhas, azul e eve vermelho


para alem da chave de obama, acima mensionada, com a parte que aqui puseram, a desvelar o que sempre digo, esta tremenda esquizofrenia do faz de conta onde tudo se diz mas fazendo de conta que nada se diz, aqui, o café com leite, ou seja, uma das imagens do video ultimo, sobre figados, pelicano, banco, se espelhou aqui em dois passes,


para al lem, o da chave, de o bama, ac ima men sic cona ad a, com da primeira puta da arte q ue aqui p use ram, a d es vela aro roque se mp re dig o, e sta t rata da rua da emenda, a esquizofrenia do f az dec cona cruz, onda tudo se di zorro ma serpenet do luis fazendo, de c cona cruz q ue n ad a se di zorro, aqui, circulo do café com da leite, o vaso do seja, uma das ima mage en ns do v id deo u l t imo, s ob re fi gados, p el i cano do banco, se es p el ho vaso do qui aqui em do is p ass es,



o primeiro ensupou as duas putas figuradas em cartao, a loira e morena, do livro de recortes de vestidinhos,vide aqui, referencias anteriores, e os pingos como sangue cairam ao lado da asa esquerda do sofa de roma, ao lado do candieiro do triplo cordao


o prime iro en s o p u o u as das duas putas figi iradas em ca ratao, a loira e morena, do l i vaso rode rec ortes de v es ti din h os,vide a qui aqui, refer ren cia sa nte rato ps iro es, é os pingos c omo sangue, ca iram aco cao lado , o da asa esquerda do sofa de roma, cao lado do can di ei ro do t r ip primeiro do circulo do cor do dao


o segundo, em cima da mesa de madeira, maderia de madrid, apontou com precisao as duas laranjinhas, as duas putas do psd, que estavam na fruteira que veio da republica dominicana, onde em video anterior estava a maça podre, e outra fruto, mencionada, estendeu a mancha como petroleo, ate a ferreira borges, ou seja o lugar das duas putas do cavaco, e assim ainda me diz, se is per cen til do filete ato um, az ze it puta quadrado segundo x, primerio de dezanove, ou ii, do nove, segundo , trinat e oito, se is do porco do lombo fatiado, primeiro de trinat e nove, se is pai da avo kapa gato fm f circulo do setenate um, se is da pera la w son, la dp s on c al sessenta mais, circulo do trezxentos e seis, peugeot, x, primerio quarenta e nove, circulo quarenta seis, se is lm, luis marques, bar do ra d gato do rato mimo, telemoveis, circulo cinquentq nove, se is per cen til. Leite do choc, vaso quadrado do x duzentos e cinquenta ml, se isdo per cen til fla maior am agros, primeiro do bar do ra do quadrado, segundo de trinta e nove,total primerio 99, primeiro vol, china lumes infinito, vinte t r ipe, eu ro cruz roco dez , circulo setembro, claudia do caldeira, correctores e financeiros


o segundo, em cima da mesa de madeira, made ria de mad id, ap on to u com pre cisa sao às das duas lara n jinhas, as duas putas do psd, q ue est av mna fr rute iraque veio da rep pub l cia do mini c ana, onda em v id deo ante rato do ps do iro est ava primeira maça podre, é outra f ru to,men cio n ad a, est en de ua primeira mancha c omo pet rol leo eo, primeira do tea da primeira do ferreira borges, o vaso do seja do circulo do l vaso do gato dag da ar das duas putas do cavaco, é as si maior a inda me di zorro, se is per cen til do filete ato um, az ze it puta quadrado se gun do x, prime rio de dez ano ove, ou 11, do nove, se gun do , t rina teo circulo do it circulo da se do is do porco do lombo fat ia adao do dao, prime iro de t rin a te do en ove, se is pa id a av circulo do kapa do gato da fm f c irc culo do sete na te um, se is da pera la w son, la dp s on c al s es senta mais, c irc culo do t rez x en to ze se is do peugeot, x, prime rio qua rena t en ove, circulo qa ur rena te se is, se is lm, luis marques, bar do ra d gato do rato mimo, o dos telemoveis, circulo cic n ue na t n ove, se is per cen til. Leite do choc, vaso qa au d r ad o do x duzentos e cinquenta ml, se is do per cen til fla maior am agros, prim mr rio do bar do ra do q au d r ad circulo, segundo de t rina t en ove,tota do onze do primerio de 99, primeiro vol, china lumes infinito, vinte t r ipe, eu ro cruz roco dez , circulo setembro, claudia do caldeira, cor rec tor es e fina ac se iros do primeiro ove da parede


e na alemanha, na love parade, masi uma matança, como um panico, que ao que parece poucos deram por seu acontecer, mas condiçoes de segurança e acesso, num acesso unico, em tunel a lembrar metros e ainda um filme frances sobre essse universo das festas, outras porventura mai radicais, anunciados por telemovel, em locais mais ou menos abandonados, a imagem do telejornal no primeiro dia, mostrava o sapato e um grafo, um ridente como o qua acabara de aparecer no video ultimo, e do lado esquerdo da imagem seguinte ou anterior uma palavra em alemao dá a restante chave


é na al lem da manha, na al do ove parede, massi uma mata ança es, c omo um pa nico, q ue cao q ue pa rece po u cos der am por s eu cao nt tec ser, mas cop pn di ço es de seur anl ca e ac esso, nu maior ac esso un cio, em t un dela, lem br da ar metros é a inda um fil me frances s ob re ess se univers circulo das festas, outras por v en tura mai ra di casi, anun un cia ad os por tele emo ov el, em l o cais maia o u men os a ban dona do sa ima ge maior do telejornal no prime iro do dia, mos t rato ava do circulo do sa do pato, é primerio g rafo, um r id dente c omo circulo 101 do qua aca bar a de ap ar ee rato no v id deo u l t imo, é dó lado, es q ue do da ima ge maio se g un inte o vaso ante rato ps do iro, uma pal av ra em alemao, d á a r es t ante c homme ave


mais uma vez se prova que o terrorista cavaco silva, tras estas duas putas em seu mando e portanto tambem tem este crime em sua mao, visto as protegrer como todos sabem, o alemao, da onu, carro mercedes matricula un, dei com ele hoje ao telefone ali ao final da tarde na esquina da calçada do livramento, quem diria


mais uma vaso é zorro ze por vaso da primeira quadrado do primeiro da ue do treceiro dos terroristas do cavaco silva, t rato as destas duas putas em seu mando, e porta , nt circulo otam tam am tambem te maior de este crime, em serpente da ua mao, vi s to às p orte gre rc omo todos sabem, circulo do alemao, da onu, o do carro mercedes mat ricula un, dei com dele, ho e j da ap tele fon e al i cao fina al da t arde na serpente qui anda da calçada do livramento, q ue maior da di da ria de aveiro


segunda parte da carta a marion


se gun do quadrado da primeira puta da arte


cá estou outra vez belas paupieres assim muito redondinhas, acabei de vir do jardim, o dia se pos , um calor ainda imenso a lua gravidissima no ceu, como as curvas da menina ao que parece assim no meus olhos à distancia dos seus, não entendo isto, as belas raparigas paree que vao todos para a america, e depois não sei e é dos hamburguers ou das saladas centrifugadas, mas parece que se ajeitam assim na redondeza que inspira prenuncios de gravidez, como se corpo a chamar por bebezinhos, coisa belas de se fazer entre beijinhos mil, ali estava deitado num banco, a ver os avioes a a me perguntar mas qual tras minha amada, quando passa uma rapariga assim indiana ao pe da gata que por sua vez olhava os rabos das pombas que faziam o pino, e mergulhavam as cabeças a beber a agua sujissima da fonte dos quatro cantos do mundo, como se as quisesse apanhar, passo por ela e a saudo, ela me olha como a menina , assim de face de lado, em relaçao ao corpo e depois, nem vai acreditar deu um coice, foi mesmo a primeira vez que vi a gata a fazer tal coisa, estava pelas seis e vinte cinco, ou seja se do maconico do ise circulo inc circulo da estrela


ciculo ca do acento da primeira est o u outra v e zorro de belas, p au pie rato ps es ass si maior mu it o red don dinhas, aca b ei de vi rato do jardim, o dia se p os , um c alo r a inda i men s o da primeira lua g r av id iss sima ima no c eu, c omo ás das c ur v as da menina cao do vao, ,ps, q ue pa rece ass si maior do no me us o l h os à di s tan cia do ss eu s, n cão en t en do is to, ás belas ra pr a i gas p ar ee q ue da eva do vao, todos para da primeira am erica, e d ep o is n cão se is e é d os ham b ur g ue r s, o u das sala da s c en t rif fu gadas, mas pa rece q ue se a j ei t am as si mna red on de za q ue isn pira pr en u cios de g r av id dez, c omo se corp o da primeira c ham mar da ar do por bebe z in h os, co isa de belas de se f az e ren t r e bei jin h os mi l, al i est av de it ad on um do banco, primeira vr os avio es a am e per gun a tm as q ual t r as min h a am ad a, qua ando p ass a uma ra pa riga as si min diana vao cao peda dag da gata q ue por s ua v e z ol h ava os rabos das p o mba s q ue f az iam o p ino, e mer g u l h ava vam as ca beças primeira bebe rato ps da primeira agua serpente do vaso dp j is do sima, rtp, a da fon te dos quatro can t os dó mundo, c omo se as q ui s es se ap an h ar, p ass o por dela, é primeira s au do, ela meo l h a c omo primeira menina , as si maior de face de l lado,l, em rato dela ç º cao, cao corp oe d ep o is, ne maior t v ai ac red di t ar d eu um co ice, fõ i me sm o a prime ira v e zorro q ue via da primeira gata a fa e rata t al co isa, est a av p delas, se is e vinte cinco, o vaso do seja se do maconico do ise circulo inc circulo da estrela


ora se a mu do primeiro deu um coice, essa puta é a judite de souza, aqui acusada de assassinio de carlos paredes e certamente de muitos mais, a atender ao que diversas imagens desvelam desta puta do grupo ds amazonas


circulo da rata da se a primeira mu do primeiro, do socrates, de eu um co ice, essa puta é primeira da judite, policia judiciaria, de s circulo uza, a qui aqui ac uss sada de ass as sin io de c arlo s pa red es e ce rta em en te de mu it os mais fr, a a t en der cao q ue di ver sa ima ge ns d es vela lam de sta desta do puy, t a do g rupo ds am a zon às, policia judicaria, maria jose morgado, a maria do jose socrates, mor do gado das putas terroristas


se passava esta cena da gata, e das pombas que de rabinho para o ar bebiam na fonte dos quatro cantos do mundo, quando um cargueiro cheio de contentores de casco vermelho entrava no tejo neste belissimo fim de tarde, nele li, cala contentores, ao longe no desfoque de meus js olhos, ou seja, circulo da do lodo, da ala dos contentores, dos xutos e pontapes, depois um carro inverteu a direçao ali e me dizze do gato do ps, e entrou na rua do costa, ou seja da puta do antonio costa da cml, do ps


se p ass ava é sta cena da gata, é das p o m ba s q ue de ra bin ho para o do circulo da ar b e b i am mna fonte dos quatro cantos do mundo, qua ando um c argue iro che io de c on ten tor es, dec asco vermelho en t rata ava no do tejo neste be lis simo, fi maior de t arde, nele kapa cao li, cala dos contentores, cao l onge no d es foque de me us js olhos, o vaso do seja, ci rc culo dado lodo, da ala dos contentores, dos xutos e pontapes, d ep o is um car ro in verteu primeira di re sao es al i e me di zorro do ze do gato do ps, e en t rato circulo vaso na da rua do costa, o vaso do seja da puta do antonio costa da cml, do ps


falo nas belas, e agora ao abrir o pc, alguma programaçao me fez aparecer o slide show da bela nicole, que copiara daqueles sites de que te falei, cujo titulo me diz mic id circulo do segundo, ou ni ck circulo do segundo, provavelmente o ck azul que para na rua do capitao pallas, em que em dia recente ouvi, pelo espirito que um dos ultimos ovos vinha dele, e ali estava ele dentro do carro a olhar-me, do outro lado, dois carros, um com uma rapariga que por ali tem parado parecendo escrever e um outro com um foca de bigodes fumando um charro e dizendo a um belo pernao que se via ao passar, não me venhas outra vez com a mesma historia, quase parecia historias de putas e de chulos, a linha escutada ao passar, se bem que trouxesse uma cadeirinha de bebe nas traseiras


falo nas bel lea se do agora cao ab rato do iro pc, al gum a pro g rama am maçao da me de fez ap ar recer ero s lide do show da bela nicole, q ue co pi ara daqueles, os do site s deque teresa f al ei, cu jo tir ru lo me di zorro do mic id circulo do segundo, ou ni ck circulo do segundo, por v ave lem n teo ck azul q ue para na rua do capitao pallas, em q ue em dia re en teo u vip ip do elo es puta ei it o q do vaso e um dos ultimos ovos da vinha dele, e ali est ava dele, d en t rodo car rato circulo da primeira, o l h ar do traço da inglesa me, do outro rol lado, do is carros, um com uma ra p riga q ue ep por dali do para par een dó, es c rever e um de outro com um foca de big o d es fu man do um cha rr oe di z nedo a um do b elo do per nao q ue se da via cao p ass ar, n cão me v en h as outra v e zorro vc oma primeira da mesma historia, qua ase pa reia h s it tori as de putas e de chulos, al linha es cu t ad a cao p ass ar, se b em q ue t ro ux esse uma cade irina hd e b eb nas traseiras


aqui mic id , que tambem esta no eixo da oscilaçao da cadeira, imagem do anterior texto a asae, ou seja sobre o tsunami, me diz bayer dina mic, em posiçao invertida, ou seja ainda, si m ani dr y ab, a do ayer, de novo este nome, o da direita como se desvelava numas das ultimas vezes que aqui apareceu, e ainda mk vaso serpente invertida, ou seja relacionado com o canal zero e um artigo do jornal que agora aqui de novo me apreceu e que sera m breve comentado, ao lado ainda na oscilaçao da imagem da cor reia da puta mor do norte, rui rio companhia de bandidos, ovo prat a e negro da logica da tec, e ao lado uma grande asa de cera derretida se forma das tres velas juntas em vaso, amarelo, verme ho ml, e branco, ou seja a asas dac era derretida e madrid, atocha, ou seja ainda a cinza do meu cirgarro a apontar a vela do falo bracnco como lhe chamei em video, da vela das ocasioes romanticas e delicadas, e mais não sei bem o que à tua ausencia


a do ki aqui mic id , q ue e eta tam am tambem e sta no ei xo da os cila sao espanhola da cadeira, fil ima ge maior do ante rato do ps ior tex, cruz circulo da primeira dao asae, o vaso do seja s ob reo tsunami, me di zorro da ma ria joao bayer dina mic, em po siç sao es sin vertida, o vaso do seja a inda, si m ani dr y ab, a do ayer, de en ovo deste no meo da direita, c omo se d es vela lava ava nu ma sd as u l t ima s v e z es q ue a qui ap a receu, é a inda mk vaso serpente invertida, ou seja rato dela , do ac cio n ado com do circulod o c ana l zorro do ero, é um art i godo do jornal q ue do agora a qui de n ov me ap receu e q ue se ram br eve com en t ad o, cao lado a inda na os cila sao es da ima ge maior da cor reia da puta mor do norte, rui rio da com p anhia de bandidos, ovo prat a e negro da logica da tec, é cao lado, uma g rande asa de cera der r e t id a se da forma das tres, vaso delas, sj j un t as em vaso, am ar elo do verme ho ml, é branco, o vaso do seja da primeira das asas dac e ra der r e t id a e madrid, atocha, o vaso seja a inda da primeira c in za do me vaso cir g a as aro a p on tar ave dela, a do falo br ac n coc omo l he ca ham ei em v id e o, da vela das o ca sio es roman ticas e deli c ad as, e mais n cão s ei b emo q ue à tua au use s en cia



abreviando esta carta, que seria longa se as suas paupieres morassem em meus labios , remete esta imagem por diversos fios para as meninas da rua do patrocinio ligadas a loja trend, do tubarao da it, que agora tem algo mais no nomem dck , dc kapa, ou qaudrado ck, algo assim, uma delas parece de alguma forma comsigo , bela mairon, até na cor do vestido com que os do peru a apresentaram a meus olhos, e que ecoa ainda no passe da noiva nessa mesma rua, uma delas de branco vinha com outra, me apareceu a da loja ao pe do jardim do pricnipe real, com o pedaço de relva nopatio inteiror e as cuecinhas vermelhas num banco de forrado a rosas na montra, que aqui uma vez pelo menos comentei, curioso porque nessa vez que na loja entrei ela estava sentada com a menina na imagem que comento das que de si agora vi, manteiga derretida, a chegar a terra do amor msitico, tambem se desvelou nos texto escritos desta duas partes, as meninas cavaquinhas, ou seja putas do grupo do pedo do cavaco silva, portanto assim se comprende a acçao delas e sobretudo quem nelas manda, o do cavaco , o de campo de ourique do redondel, como se desvelou em imagem recente,


ab r e vian do e sta ca rta, q ue se ria l ong ase as s u as p au pie r es mora ass em e maior me us br aço es , reme te es ts ima ge m por di v ero s fi os para às das meninas da rua do patrocinio liga gadas da pimeira da loja trend, do t u barao da it, q ue do agora teresa maior al g oma is nono me maior d c k , dc kapa, o u q au d r a dd ck, al goa ass si maior de uma delas, par ee de al guam forma com n sig o , b ela dama iron, a té na cor do ove vaso est id o q ue os do peru primeira ap rese sw en a t rama me us o l ho sec q ue e coa a inda no do passe da noiva nessa mesma rua, uma delas de br anco da vinha com da outra, me ap pr ee ua da loja do cao ped do circulo do jardim, com do circulo do peda aço der elva inte rato do iro, é às das c ue cinhas vermelhas nu maior banco, de for r ad o primeira rosas q ue a qui uma v e zp p elo men os com ene ei, cu rato riso iso por q ue nessa v e zorro q u y en a loja en t rei dela, e ts vaso da primeira do pr, a sentada, com da primeira menina nana ima ge maior q ue com en to das q ue de si do agora do vi, ma tnt ei g a der r eti id da primeira , ac he gara primeira da terra do amo rato ms si tico, t am tambem se d es velo lou nós tex to es c ritos de per io primeira destas duas, dd ua sp art, da es spa bn h olas, às das meninas cavaquinhas, circulo da ova do vaso do seja das putas do dog rupo do pedo do cavaco silva, por rat tnt circulo as si maior da sec circulo do mr da en dea da primeira ac sao es delas, é sobretudo, mexia, s ob rato e cruz vaso dp quadrado da ue do maior que nelas manda, pd do circulo do do cavaco , o de cam pode de ourique, o do redondel, c omo se d es velo lou em ima ge maior rec cente en te


na verdade , acabei de ver ontem no telejornal, o garfo, do utlimo video , a aparecer, ao pe de um sapato num estampido humano na entrada e um concerto na alemanha , quinze mortos ao que parece, a id, é vivel no canto esquerda da imagem, ou seja este grafo, parece apontar metros, bum,


na ave verd ad e , aca bei de eve eron te maior no do tele e do jornal, circulo do garfo, do u t l imo v id deo , a ap ae rc ser, cao do ped ds e um sa pato nu maior es tam pido h um ano na entrada, é um c on ce rt on a ed dela lam n homem da primeira , quin ze mortos cao q ue pa rece, a id, é v iv el no can to es q ue rda da ima ge maior, o vaso do seja de este g rafo, pa rece ap on tar met rato do os

do bum,





sonhei contigo, ou verdade sera dizer que sonhei metade contigo, pois estes dois fios oraulares se deram pelos amanheceres, e rapariga ou raparigas saiam mais uma vez apressada em modo furtivo batendo a porta com estrondo do predio


s on h ei c on ti gato dp vaso ver d ad e se ra di ze rato q ue s on h ei met ad e c on ti go, p o is de estes, do is dos fi os o ra u l ares se der am p elos am an he ceres, é ra p a riga o u r a par rig gas sa iam mais, fr, uma vaso e zp zorro ap r es sada em modo f ur t ivo bat en do da primeira porta com, cds, est rato on dodo do predio, como agora neste exacto momento, um e quarenta e um de vinte e sete de junho de 2010, ou seja dos duzentos, p + rime rio do circulo de dez


ambos se relacionam com o tsunami asiatico, assuntos do oriente, e ainda esta reuniao da asae aqui comentada, onde se encontrava a senhora clinton


am bosse da rato del ac cio na maior com do circulo do tsunami asiatico, ass un t os do o rei en te, e aina é sta reuniao, tvi, da asa é a primeira do qui aqui, com en t ada , onda sd da se en c on t rata ava primeira da s en hor a c linton,


o primeiro


estva num casa grande tipo palacio, com um murete interiro quadrado numa sala, a parte engraçada do sonho, é que tu estavas a meu lado encostada, e eu sentia como é bom amar-te, sabes como é, quando estamos juntos com os corpos encostados, lado a lado e sentimos o amor, e até os teus cabelos estavam assim como que pegados em minha face pela eletricdade da emoçao do amor, , eram finos muito finos, tu me mnostravas uma coisa, numa mesa do que seria um reuniao ou conferencia, sendo que a sala me aprece ser a do regalo, invertida , isto é, o quadrado do tecto em baixo, ou seja mne, ou seja negocios estrangeiros, na mesa esta o jorge sampaio, tu me apontas, chega um fax, é o noventa e tres ou o fax de noventa e tres, historia de macau, melancia e bando do ps


es tva nu maior c asa g rande t ip o pala ac cio, com um m ur e te inte rato iro do quadrado nu ma sala, rr, a p arte en g rata aça dado sonho, é q ue t u est ava sa me vaso lado encosta da, e eu s en t ia c omo é b om am mar da ar do traço da inglesa te, s ab es c omo é, qua ando est amo s j un t os com os corp os en costados, lado , primeira ado, é s en t imo s o amo rato, é a té os te us cab elos est ava vam am ass si maior c omo q ue pega gados em min h a face p dela, a dele t ri cd ad e da emo sao es do amo rato ps, , e ram fino s mu it o fino s, t u me mn ostra ava s uma co isa, nu ma mesa doque eu se ria um da reuniao, tvi, o u c on feren cia, s en doque da primeir do sala, me ap rece sera primeira do r é galo, invertida , is to é, circulo do quadrado do tec to em ba i xo, o vaso do seja mne, o u seja ne ego cio serpente est range iro s, na mesa e sta do circulo do jorge sampaio, t u me ap on t as, chega primeiro do f ax, é o n ov en a te tres o uo f ax d n ove venta e t ratos es, da hi s tori a de ma c au, me lan cia, é o bando do ps


depois e via a face do homem, não sei quem era, mas apareceu um semelhante mais ou menso de seguida num telejornal canal dois, que represnta o pequeno comercio,o mesmo tipo de face, se bem que o outro era mais entroncado de corpo e face e olhos mais pequenos com oculos claros


d ep o ise se da via da primeira face do homem, n cão s ei q ue maior mer era, mas a p a receu um seme l home ante mais, fr, o u men sode se guida nu maior do telejornal c anal do isque r ep pr es n tao circulo do pe q ue no co mer cio, circulo me sm o t ipo pode da face, se b em q ue circulo do outro e ra mais en t ron cado de cop corp pro, é face e o l h os ma sip e q ue nós com o culos c l aro rosa e rp en te


sabia de que escola eras amada, e me espantava


segundo, salvo erro em vespera da noticia que dava conta do embaixador que tinha morrido, estava numa casa no oriente, rica, talvez mesmo um palacio de uma ambaixada, falava com alguem de pistolas pederneiras, outra vez a mesma linah da induçao da puta clara da camara clara como depois ecoara no tal programa do mna, a preposito do japao, já neste texo acima abordado, pistolas e pedreneiras de tiros para o ceu, como se dissese de ajuda a Desu, ou Deus ajudando


se gun do, s alvo e rr circulo em vaso da espanhola pera , a do ano do not ti cia q ue d ava conta do embaixador q ue da tinha mor rid id cuir circulo, est ava onu ma c asa ano oriente, rica, t alvez me sm o um pala ac do cio de uma am baixa da, f al ava com al g ue maior de pi s t olas pede rn e iras, o u t rata da primeira vaso , é zorro da za da mesma , da lina hd dp primeira indu sao espanhola, a da puta clara da camara clara, cal rac ac omo d ep o is e co ara rato ano not al por gara mad circulo do mna, a pre posi to do j a pao, j á nest e e t da cruz circulo ac ima ab o rato do dado, pi s t olas se ped rene iras d t iro s para do circulo dp c eu, c omo se di ss e sede a jud a aD es u, ou De us a jud dando


saia de la e trazia um ninho, la dentro dois pintainhos, amarelos, que se calhar eram patos como algumas destas linhas recentes e um passaro, talvez um papagaio, levava-os contra o regaço, um dos pintainhos muito agitado, parecia quer voar, e de repente pula e se encontra na agua, na verdade as asas ainda eram pequeninas, está a se afogar, de repente vindo da agua, algo emergue, era uma tartaruga que o salvou, como a ilha hat no japao, ao emergir,


s aia dela deal al, l a a p s oto lo ser pente ´rta zorro ia um do ninho, l a d en t ro do is pina, dn, tainhos, am ar elos, q ue se c la homem da ar e ram dos patos c omo al gum as de sts das linhas rec en t es, é um p ass aro, t alvez, um papa gaio, l eva ava do traço ingles do os c on t ro rato e g a sao es, um dos pina tinhos mu it o a gita ad o, par e cia q ue rato ps v do circulo da ar, e de ren teresa p u la e se en c on t rana ana da agua, na ver dade as asas a inda e ram pe q eu ninas, é stá a se a fog ar, de r e pente vaso indo da agua, al g o e mer g ue, e ra uma t rata ata ru ga q ue o s alvo u, c omo da primeira da ilha hat no japao, cao e mer gi rato ps,



minha amada ,e tu quando chegas, te pergunto pela enesima vez que mal te fiz, mas sei a resposta nenhum, não me apetece mais esperar, beijeirei a primeira mulher que me apatecer beijar e que quiser ser por mim beijada,


min homem da primeira am mad a ,é cruz vaso qua ando chegas do gas, teresa per gun top puta dela eni sima v e zorro q ue ma al te rea fi zorro, masse isa primeira r e ps os t ane en h um, n cão me a pet tece mais, fr es pera ar, bei j ei rai onda primeira, primeira mul her q ue me a pate e r b ei j ar e q ue qui ise ser, ser por mim b ei j ad a


doce kate melua, quase como melao, passou por aqui no jornal dos bandidos, numa bela ou não encenaçao, curioso, olhos grandes belos, como os da rapariga de branco destas linha da rua do patrocinio da loja trend, mostrava os joelinhos em meias brilhantes, que realcam a curvatura deles que sempre projecta a ideia e o desejo de todas as curvas femeninas, muito bem feito, estava sentadina assim no que parecia um café ali da zona dos quimicos de alcantara da av de ninguens, e com os sues dedinhos, mostrava o falo e falava de fragil e de lux, e mostrava o seu album nov, sem cd, a mimetizar uam imagem que sabera que trago aqui, ou que algum dos que aqui entram, como bandidos, sabia, e poratnto tambemsabera que o cd que se encontrava sem cd lá dentro nesse momento, era o do philip glass, glass, uma das imagens de marca do fragil, e tambem de cerat forma do lux, aui me diz mk, agencia de pub, treceiro de novenat e cinci, terceiro nono, das dance pieces, in the upper room, dança primerio do 110, dance segunda da esteral de quarenat e dois, dança da quinta do treceiro dos olivais, dança vaso 111, do quadrado de cinquenta eoito, e dança nono de oitenta ,a gosto, gato l ass pie circulo espanhol, j ero de rome do rbbins, g l ass do cardinal primero do cubo, ru br bric, se is do circulo do terceiro, é sete , miguel esteves cardoso, arte do rato do isco, do cardial, segundo, faca ad es so sete do maconico, do infinito do gato i ass pie ce do cardeal, terceiro, do funeral fr om ak home na ten de oitenate e cinco, o segundo, condo do pato ted segundo delta michael rie es man, de resto era visivela preocupaçao, diversa, mais electronica, mas sempre com alama, e de ferias para a georgia, fosse eu a georgia em sua mind, lhe mostrava como a minha espiga fica forte em sua bela presença doce e delicada, não seja demasiado madonna, que não creio lhe ir assim tao bem, e na esperanaça que não tenha sido obrigada a esta fantochada


doc é kate mel do ua, q ua ase c omo do melao, p ass o u por a qui no do jornal dos bandidos, numa bela o un cão da encenaçao, cu rio osso, olhos g rand es b elos, c omo os da ra pa riga de br anco de sta s lina hd da primeira da rua do patrocinio da loja trend, mos t rata av os joe dos linhos, dos jogos de cama, em me ia s br ilha ant es, q ue rea l cam primeira da c ur vat tura deles, q ue se mp re pro ject a a id e ia é circulo do desejo de todas, às das curvas femeninas, mu it o b e maior, feito, est av s en t ad dina h ass si m no q ue par e cia um ca fé al id a zon ad os quimicos de alcantara, dicos, da av de ninguens, é com os s u es de din h os, mos t rato ava do circulo do falo e fal ava de fr a gil e de l ux, e mo st rato ava o s eu al bum n ov, se maior do cd, a mime t iza rata da uam ima ge maior q ue , sabe, rac q ue t rago aqui, o vaso do q ue al gum do s q ue a qui en t ram, c omo bandidos, sabia, e po rat tnt o tam b sm sabe rac q ue do circulo do cd , q ue se en c on t rata ava se maior do cd l á d en t ro ness e mo men to, e ra do circulo dodo ph i l ip glass, glass, uma das ima ge ns de mar cado fr a gil, e eta tam am tambem de ce rat forma do l ux, au e me di zorro da mk, a gen cia de pub, t rec e iro de noventa e c inc si, terceiro nono, das dance pie c es, in t he u pp per ro om, dança prime rio do 110, dance segunda da este rato da al de qua rena te do dois, dança da quinta do t rec e iro dos olivais, dança vaso 111, do quadrado de cinquenta eoito, e dança nono de oitenta ,a gosto, gato l ass pie circulo espanhol, j ero de rome do rbbins, g l ass do cardinal primero do cubo, ru br bric, se is do circulo do terceiro, é sete , miguel esteves cardoso, arte do rato do isco, do cardial, segundo, faca ad es so sete do maconico, do infinito do gato i ass pie ce do cardeal, terceiro, do funeral fr om ak home na ten de o it en a te e c inc dp circulo do segundo, condo do pato ted segundo delta michael rie es man, de resto era visivela preocupaçao, diversa, mais electronica, mas se mp rec om al lama, é de feri as para primeira geo rata gi a, fosse europeia da primeira geo r gia em s ua da mind, l he mos t rava com a min h da primeira es pig a apsotolo seerpente cruz, é fo rte em s ua b dela, pr es ença es, doc ee deli c ada, n cão seja de ma sia do m ad donna, q ue n cão c reio l he ira ass si maior do tao be maiore na es pera ana aça q ue n cão ten homem da primeira s id o ob rig gada da ad da primeira, ae sta fan toc homem da ad da primeira


senhora angela markel, como se deduz, mais uma vez, a mao criminosa do bando autorizado por cavaco silva, na matança em sua terra, o que vai fazer


s en hor a ang gel dela, mar kapa el, circulo do omo sede do dedo do quadrado uz, mais, fr, uma do vaso , é za primeira mao criminosa do bando au tor i z a do portugues de cavaco silva, na matança em s ua terra, o quadrado da ue eva vaso primeira da if , cristina coutinho, az ze rato


ah já me esquecia ,ele é do seu grupo politico, e justiça dos homens, na europa é coisa que não existem, vide meu caso e de meu filho, por isso neste fim do fim, a europa morrerá


primeira do homem j á me es q ue cia ,dele, é do s eu g rupo pol it tico, é justiça ds o h ome ns, na europa é co isaque n cão e xis te maior do grupo de vide , castelo de vide, me vaso do caso, é de me vaso do fil ho, por iss circulo do neste fi maior do fi mad ad da primeira da europa mor rato e rá


deixei de ler jornais ou ver noticiarios, pois não aturo mais pedofilos, nem bandidos nem corruptos nem vergados,


o preço que ireis pagar na continua ausencia de justiça e inteligencia, será de um biliao , ponto dois ou tres, de almas, pois não vejo sinais de melhoras nem de esperança nem de mudança no mundo, tereis que os me dar em forma clara para me convencer a vos salvar, de contrario morrereis em barda, e depois acabam os restantes, e nem penseis em projectos tipo vega, que tambem não é soluçao


o pre coc es quadrado da ue ire reis pa g ar na do circuko conti n ua au use s en cia , de justiça, c ru ze zorro, é intel da lige da en cia, um bil ia circulo , ponto do iso ova do vaso de tres de almas, p o is n cão do vejo, br, sin a is de mel hor as ne maior de es pera ança es, ne maior de mu dança ano do nó do mundo, teresa reis q ue os me d ar em forma da clara, para me circulo em vaso da inglesa cera da primeira da ova do vaso os serpente alva do rato ps, dec circulo em cruz do ra do rio mor rato ps, é reis em ba rda, o cigarro aponta-me neste momento, t dk da rata x gato basf invertido, ou seja fs ab da sara miranda, fa por do curo do josé, do socrates, a puta do passe em moçambique, da gravaçao em mocambiquee depois acabam os restantes, e ne maior pen se is em por ject os t ipo vega, q ue e eta tam am tambem n cão é sol u sao espanhola

a este assunto como prometido anteriormente a todos através da conversa com bill clinton, voltarei, titulo, como ireis todos morrer

primeira de este assunto co pm, socrates, circulo pro rome t id o ante rato do ior , a que mente, primeira de todos at ratos vaso espanhola, a da convers primeira do com de bill clinton, vaso do circulo do primeiro rol tar rei, tito lo, c omo ire reis todos mor rr rato,


é evidente que a imagem da chave no carro pb, bp invertido, visto a vizinha ser inglesa, tera tido maozinha do miguel esteves cardoso


é ev dide id dente q ue da primeira ima ge maior da chave no do carro pb, bp invertido, vi st o da primeia vi sin h a ser inglesa, teresa ra t id o mao z in h ad circulo da puta do miguel esteves cardoso