sábado, outubro 16, 2010

oh fofinha, o jantar estava mesmo bom, nem sabes o que perdeste, comi salmão grelhado, que é também bom de comer tipo sushi, com batatinhas, couves cenouras e feijão verde, e depois , descasquei-te assim uvinhas, bananas e maça para sobremesa, a ausência da tua, e ainda vou fazer uma sopinha

circulo do p rin c ipe, ,  homem do oe do homem  fo fi n h cao j antar est ava me sm ob om, ne m s abe es o q ue per d este, co mi sal mao do grelhado, q ue é eta tam am tambem bo mde coma e rato t ipo s us hi, com bat a tinhas, co uve s c en oura se fei ja circulo do ove  verde, é d ep oi s dec a, d es casque ei do traço da inglesa te ass si maior uvinha, ban ana se da maça pa da ar da s ob r e mesa, madrid,  a a usen cia da tua, é a inda v o u f az e r um a s soda da pinha

esqueci me de te explicar, pois tu deveras ser estrangeira como eu nesta terra de loucos e bestas que se dizem governar a dita coisa comum,  se os olhares bem nas faces, vês assim tipo monstros verdes marcianos, estrangeiro de estranho em terra estranha, como é esta onde parece que vivemos ao lado deles, entroncamento, é uma cidade de portugal conhecida por estranhos fenómenos, dizem, que nascem vacas de cinco patas, galinhas de três, e ate abobodas com cem quilos voadoras, bem, eu em verdade nunca vi, mas creio que deve ser a incubadora secreta dos marcianos que depois brincam ao desgoverno e tentam enrabar toda a gente

es q ue cida dame de te e x p lic ar, p o is t u d eve vera serpente ser e t range ira, c omo europeu  nest a da terra , de l o u cos é bestas q ue se di zorro do ze m g ove rn da ar da priemria  di dita at co isa com do primeiro ps, ,  se os ol home ar ares be mna s f ac es, vaso es ass si maior  t ipo mon t r os verdes mar cia ano dos nós, est ar rn geiro de est r ang os em terra est r anha, c omo é e sta onda pa rece q ue  v ive emo sao lado deles, en t ronca cam men to, é uma ci ad e de portu gal c on he cida por est r anhos feno men os, di ze maior do q ue n as cem das vacas de c inc o patas, gal das linhas de t r es, é a te ab o bodas com ce maior qui l os v o ad dora sb em europeu, é maior  verd ad e n unc a vi, ma s c rei o q ue d eve sera primeria  inc u bad o ra da secreta , a dos mar cia ano s q ue de ep o is br inca mao de sg o r no e en ra bam toda da pr ie mr ia dag da  gente

quando eu era pequenino e andava de comboios, achava muito piada, pois ali no entroncamento, os comboios entroncavam, isto, é na realidade se juntavam e se separavam, assim como os beijos está a entender, achava aquele lugar uma espécie de redundância pleonástica

qua n do europeu,  e ra pe q un ino e ana ava vaso de com boi os, ac h ava mu it o pi ad a, p o is al ino en t ronca cam men to, os com bois en t ronca ava vam am, is to, é na r el aida da  se juna tv vaam , é se s ep ar ava vam, ass si m c omo os bei j os e stá primeira en ten der, ac h ava daquele lu g ar uma es pe cie de red un dan cia p leo na s tica

mas nao te procupes, não, se chegares agora, eu te faço outra comidinha, ou como te, como preferir a  barriguinha do teu coraçao


maior as  n cao da te pro roc cup es, nao serpente da se chega ares es agora, eu te f aço outra co m id dinha, o u c omo da tec omo pre efe rato da ira da primeira  bar rig u in h ad o t eu cora raçao 
ah , mas este é um beijinho a ti

embora convenhamos, este é mais apropriado para entender orçamentos gerais de estado

em bor a c on v en ham os, este é mais ap rop ria do para en te der orça men t os ge rai sd e estado



se chama o baile do diabo

para desenjoar dos bandidos, mais um bocadinho de jean cocteau







este rapaz é mesmo bom, mas é um , jean cocteau,
a outra é a jena do coc te do au
também li uma outra, certamente  na secção de palavras cruzada com crimes de sangue a muito escorrer, dizia de um vitor baptista,o coc, da primeira galinha do ps de coimbra, a do andre do figueiredo, quem diria, da relação, me pergunto se será então a marta ataca, ou que atacava, estranha palavra que me faz lembrar um qualquer outro sentido

tam am tambem do li,  uma outra, cera rate te maior nt e n a sec sao es de pal av r as da cruzada , com dos crimes es de sangue,  a mu it o es cor rato duplo, di z ia de um vitor ba pt ista, da pri mr ia gal da linha do ps de coimbra, ad circulo do andre do figueiredo, do co do mandante, mad dante,  q ue maior da di da ria, a da relaçao, me per gun to ze se rá en tao primeira marta ata aca, o u q ue ata aca ava, e ts rata anha pal av rac ac q ue da me f az lem bar a um q ual qe rato de outro s en t id o
e meu povo mais trabalho tive pois fiz download de um papel que dizem ser a proposta de orçamento
pois aquilo trás muitas paginas, e o scroll foi longo, quase me doía o dedo

mencionam uns anexos nele, mas certamente deles se esqueceram, 
tras um articulado muito divertido em alguns dos pontos tipo assim
chaveta, três pontinhos, chaveta

orçamento não vi
vi uma pseudo estruturação de colecta
montantes atribuídos a ministérios e ladroes e institutos públicos ladroes, o maior quem diria vai para  icep
valor das verbas atribuídas aos municípios, com a correspondente percentagem sobre o valor total
mas não vi nenhum mapa de despesas
e então no icep, nem se deram ao trabalho de dizer para que servirá a avultada verba
certamente para pagar fodas em ny que deitam abaixo mais umas torres

vão levar no cu, de preferência debaixo da terra, para nenhuma mais cair!!!

e maior do eu p ovo mais, fr,  t r ab bal alho teve p o is fi zorro do w nl o ad de um pap el q ue di ze maior  ser primeira por rp pr os t ade orça es men top o is daquilo,  t r as mu it as pa ginas, seo sc roll onze fo oi l ong o, q ua ase da me do ia do circulo do dedo,men cio na am un s ane xo s nele, mas cera rate te maior maite  deles se es q ue ce ram,t r as um arri cu lado mu it o di vertido em al gun sd os pontos t ipo ass si do maior c h av eta, t r es ponti n h os, c h av eta, o r aça em ny on cao vi,  vi uma ps eu d est ru raçao de cole cta monta nt es tar ib u id os a mini s ter iso é l ad ro es, é institutos publicos l ad r o es, o maior q ue m di ria v a ip para  icep valor, br,  das v e rba s at rib u id as cao muni cip io, com a cor r s pond dente per cen t  y a ge maior s ob reo da ova do valor,  tota l ma s n cao vi n en h um ma pade d es pe za se en tao no icep, ne maior da se der am aco cao t r ab la h o de di ze r para q ue ser v ira a av u la td a ve rba cera rate te m nte pata pa g ar fodas em nt q ue dei t ae m aba e xo massi uma stor r es vao l eva r no cu, de pre efe ren cia de ba e xo da terra, br, para n en h uma mais c air !!!

também me dei ao trabalho de ler uma noticia, seiscentos mil idosos sub alimentados em portugal,

tam am também da me dei cao do trabalho , dot r ab aba do bal homem do circulo da ler , uma ano not ti cia, s ei cent os mi l id ossos s ub ali men t ad os em portu gal,

diz um no jornal oficioso dos bandidos

do quadrado do zorro,  um no jornal,  o fi circulo da dp do osso, o  dos ban dd os


É preciso criar grupos muldisciplinares que estudem as necessidades nutricionais dos doentes, elaborem planos alimentares e acompanhar a situação", diz Graça Raimundo. Vítor Cavaco acrescenta que ainda são poucos os dietistas e nutricionistas nos serviços de saúde.

certamente foi um fenómeno tipo de entroncamento, de repente assim ficaram estes poucos, da noite para o dia 


cera do rat do rate , te mairo nt e f oi um feno meno t ipo pode en t ronca cam men to, de r ep puta do pen da te ass si maior fi caram est es p o u cos, da do ano da noite, para do circulo da di primeira

como escreveram no dn, quadrado do maior, é a mul di cip lila ares d i s a graça aca da rai do mundo do vitor doca ava vao do cavaco, do fogo 

meu povo até quando ireis aturar estes canalhas
as doutas putas e  o douto puta das ladroes do dinheiro de todos, são afinal empregados de cabeleireiro
pois hoje calhou me dar ao imenso trabalho de ler uma capa de jornal, tinham posto um postiço no nome do roubo, lhe chamam agora de imposto de solidariedade
temos que perguntar solidariedade com quem, com ladroes
não se paga impostos a ladroes , bandidos e terrorista de estado que não cumprem a lei

e stá giro isto

o às das doutas putas, é circulo do douto da puta das ladroes do dido do ine homem do rio de todos, sao a fi n al e mp reg do gados de cabe do bel lei reo p o is h oje c alho vaso da me da ar cao oi men s o t r aba do bal do alho da ler,  uma da cap de jo rn al, tinha ham am  ps soto,  um p os tiço es no no med urubu , l he cam am do agora de i mp os to de sol id ari ad ad dedo do iro da cruz do emo serpenet do quadrado da ue per gun da tar sol id aria riade dade deco om q ue am, com l ad reo sn ao se pa a g im ps oto sa dos ladroes , ban dido se do set do terrorista de es sat td o q ue n cao cu mp rem primeira da lei