quarta-feira, novembro 03, 2010

 e uma outra peça como uma rainha doirada apareceu deitada, é o punho da espada, ou seria, pois parece morta, da espada tipo águia alemã 




foto noventa e seis, ano de noventa e seis

pelos vistos é te soura do orelhas,  duas baterias canon que aqueceram a lamina da espada


fotos noventa e quatro e noventa e cinco, ontem pela noite se figurou o cavalo preto, e uma pena do cobertor de penas no carril das portas de correr do que agora é quarto, o cavalo, é um pedaço do interior do sapato reeebook, e é imagem da alamaala,alma partida, cuja ultima referecnai remete para a moret da princiesa diana


fotos n ov en ta é quatro,  e n ove en venta, é c inc o, on te m p dela , lan ano da noite da se figo ur o u o  doc c ava alo do preto, prieto,  é uma p en ad o co be r tor de p en as no dos carril,  das portas , cds, de co rr é rato doque do agora é qu ar t o, o c av alo, é um ped aço es x do inte r ior do sa pato re e eb ook, e é ima ge mda al ama ala da alma p art id a, cu ja u l t ima refer rec cna i reme te para priemira da moret da p rin c ie sa da diana

este cavalo parece ainda estar relacionado com o canhão do fuso do dardo laranja, psd, pois assim me mostrou agora um brinquedo de meu filho, um canhão do capo t de um carro tipo os americanos que serviram na guerra e que forma retirados do mercado por questões de travões, um camuflado, cam am mu fla ad circulo, o do psd



foto noventa e tres, a refer rf, ni ad a , referenciada na palavra, a mola, o zorro e ao lado o tal vaso do tinteiro, no eixo, ao lado do objecto que +e como um pequeno banco antropormofico, no eixo da mola br anca, o rabo da piranha e ao lado o peixe da fruta, com uma semente lá dentro
como podereis repara as paginas tantas no video caiu algo, é a revista pointe de vue, 
assim ficou no chão , quando a olhei via aranha, ou seja a aranha da morte, que é uma imagem que meu filho me contou de a mãe ter sido por uma picada na casa desse tal pajem do icep´


foto noventa e dois, ou seja do circulo de noventa e dois, dio is que pelos vistos terá comido duas borboletas, duas almas a atender ao que se enquadrou
este processo da adaga das orelhas, remete também para morte do filho do actor americano, portanto quem está por detrás de um dos crimes estará no outro


 03 11 10

43,7 MB (45.826.868 bytes)
ao bocado ao acordar sem bem em verdade ter adormecido, fui a janela, pois rapariga de cima trás os panos a bater ao vento, pn bt, olhei o céu e por cima de uma das torres do prédio e frente como um súbito flash no céu se deu, e uma luz abriu e fechou ao momento e assim entendi, que as palavras anteriores publicadas sobre londres, teriam feito sentido às rosas inglesas, me lembrei ao momento,  moe en nt o,  de uma reportagem na tv de uma peça de dança teatro,  t eta aro, aqui em portugal de uma companhia inglesa que dançava no que parecia ser a estrutura de um autocarro, como o que explodiu em londres, assim senti o perfume na altura

depois me lembrei do que creio ter sido a primeira vez que vi a bela banshee das ilhas portuguesas, pois muito me impressionou o seu comportamento, chegara ao estoril para ir filmar um concerto em frente ao casino do estoril, e entrara num snack das arcadas que como aqui narrei em seu tempo, desenha como uma dentadura de besta, e ainda um casco, pois as bandas todas ali estavam, e quando entrei vi primeiro o  luís  represas que disse que eu estava a entrar,  ane net ra , a rapariga que estava ao lado, e que era ela, e que se levantou para me cumprimentar, 

 snack, declina aqui em jackson asnal, anacom, jack,

 sna ck, dec lina qui em jackson as nl a, ana com do  jack,

ali ao lado é também o tal consultório dos dentistas brasileiros que a teresa frequentava e onde eu também fui

ontem pela noite ao arrumar papeis, abri uma gaveta onde logo reconheci um livrinho de apontamentos de cca, capa negra com um love you a prata que encontrara num contentor de lixo, del li xx o,  uma noite no chiado, por debaixo dele, estão os outros que de novo aqui entraram, os encontrados com as cuequinhas e saldos bancários nas traseiras do escritório de advogados do guedes, cds

ao lado esta um antigo cofre da latina que aqui narrei um dia numa leitura pois trazia um rabo de porco, na soldadura da prateleira interior, e ao lado, um cabo de som xlr, xl, rato, na forma de um infinito, abri o livrinho, que me diz i love you, e li,  eu ines, quem diria, será a bela rapariga das belas pernas cachecol, me ficou o coraçao a perguntar, na contra capa uma espécie de menemonica que creio aqui ter transcrito, betos ferias, msn, escola stores, tentações, ferias s ms,  betos b illa bong, escola noite, ser no onda es, surf, sur fe r s m y est stu da ar vra circulo l ove mistérios boys, discotecas, amigos livros cinema viagens, estilos, estudar viagens, happy, televisivo , estilos, havaai, quick silver, estudar musica city, bo ar dr id der s c lub cinema , caderno diário,us circulo es col l da ar, cinema, ou cin ema, ou sin ema




 
vinha pensando na bela banshee e também na marta, a me perguntar, mas o que estas raparigas e estes bandidos do correio da manha andam a fazer, pois uma das lógicas da coisa, seria então que a marta era a minha namorada principal e  banshee , a bn sh ee a sg un da, a segunda, na verdade ambas seriam belas namoradas, se bem que com a marta, os leitinhos são deveras curiosos, pois eu ate já lhe disse mais do que uma vez, que a menina deveria viver nos meus e eu nos seus, mas a rapariga parece nem me ligar

a imagem primeira que aflorou da bela banshee, foi a do primeiro clip dela com o nuno bettecourt, que acho que foi a primeira vez que a vi, muito belinha a cantar, na realidade duas imagens em seu simbolismo aqui se misturam e de alguma forma tinham sido evocadas em outros contextos, a primeira é salvo erro do primeiro clip do nuno, que é filmado num traveling circular, ou seja imagem de carris, como os do comboio europeu recentemente evocado e a historia do gigante que fechava o jardim aos meninos , imagem do tira linhas cavaco silva na caco fonia que em tempo não muito ido lhe dediquei

na verdade estes fios são imagem da puta cavaco, se atender que recentemente lhe desejei aqui em viva voz, o que acontece à imagem dele no fim das aventuras do lucky luke, penas de galinhas e crude levado para fora da cidade como bandido que é


a do outro clip, onde aparecem os dois, é visualmente a historia de uma casal dentro de uma casa que vai pegando fogo, foi esta imagem que se apresentou primeiro a consciência por um pormenor, pois trás ela uma estante muito semelhante a minha onde eu dei pelos passes todos nos livros, como o que acabei de narrar com o livro da génese do francesco alberoni, manhas essas que me levaram outrora em dois mil e cinco a partir a , caa sa,  casa toda

masi , mais estranho é pensar que esta imagem do lip de alguma forma premonitória do que se passou em dois mil e cinco, ou fonte de inspiração, ou percepção do mecanismo usado, por quem aqui o montou, é muito antiga, não me recordo ao certo, mas deveras er anos noventa, talvez meio para cima

a marta aflorara também por uma outra razoa, pois no dia vinte e cinco deste outubro, falara na conversa a tous dans la chapelle de dreux, do laurente e me lembrei do tal aparente agenda de telefones dela que um dia encontrei à usa porta, com imensas outras coisas, aqui comentadas, onde depois vi que também ela trazia o telefone dele

me pergunto como provocam estes sincronismos, para alem dos mais evidentes, pois ontem também na bulhosa vira a bela ruach, tinha eu feito uma estrela de david aqui em casa como muitas faço e logo apareceu ela na capa do correio da manha, mas esta será evidente, aqui entram, vêem, e depois provocam o aparente sincronismo, agora por pensamento, é mais estranho e continua a só me dizer que o controlo rem continua a ser feito todos os dias, psd,  mr r rei , morrei, seus filhos da puta criminosos !!!!

isto é crime seus filhos da puta vergados que se dizem autoridades deste podre país de merdosos que sois!!!!!!!!

mais esse merdas que se diz presidente e que serve o psd e cobre com as autoridades estes bandidos ou entrar em casa alheia sem permissão já não é crime pelas leis, há cinco anos que lhe pergunto isto , seu pedófilo ladrão de crianças e terrorista de estado de merda, que o inferno vos seja quentinho , o que me leva a conclusão que o fogo aqui em casa também trás a mão desta puta e do grupo do dias do psd

o senhor besta cavaco silva  e seu grupo esta acusado da morte do joao aguardela e de tentativa de homicida contra a minha pessoa em dois mil e cinco!!!!
solar do cadete se bem te recordas fora o sitio onde aqui narrara uma visão com uma mãe e um filho num carro, e um jornal no chão com o ex presidente bush a entrar para o helicóptero da marinha, o antigo da casa branca e a morte do joao aguardela ao lado, o solar do cadete, fica no cais de sodre que eu muito gosto, pois ali existe um relógio publico que se chama a hora legal, e que teve a curiosa particularidade de ser verdadeiro durante anos a fio, pois não trazia ponteiros, como o amor, que não tem horas só ponteiros que crescem com os nossos beijos, ali também a discoteca da adolescência, o jamaica, e nas árvores da praça mesmo ao lado do tal solar, é uma das casas dos pardais da cidade e é sempre uma alegria escuta los ao deitar e ao acordar, pois é uma musica única e incrível

já estavam a dormir ou assim parecia, pois se ouvia o chilrear como se muito ao longe, e assim me aproximei mesmo da árvore em frente à porta para o entender, era como um silvo de mil cobras, mas que não deixava de ser agradável, por saber que pertence e provem dos passarinhos, não deixava de ser um som quente e aconchegante

e depois aquilo tem uma esplanada e portanto se pode tomar o café cá fora e fumar, nesta terra de bestas imbecis e hipócritas que pelas cangas tentam cercear os prazeres e liberdades individuais e não se preocupam em nada com a os fumos que verdadeiramente matam em barda e em continuo e que ameaçam todo o planeta

um rapaz ao telefone de sapatos de ténis vermelho, ali estava também à porta, enquanto apanhava o café do cimo do balcão,  baco a, um jornal do correio da manha da casa dobrado em cima da maquina de cigarros, o folhei ao momento, pois na capa estava a bela marta, que é sempre muito belinhas em todas as fotografias em que aparece nos jornalinhos e numa pagina inteira ali estava ela e a bela banshee das soquinhas das ilhas portuguesas

a historia mimetizava em sua aparência uma das minhas linhas de véspera, dizia que ao que parece a marta leite não tinha ficado muito preocupada com umas fotos que tinha na aparência vindo a lume, onde o namorado dela, que também ao lado dela poisava assim com um ar meio de porco espinho, aparecera nos braços da bela banshee , a minha linha fora a mantinha e a manta que não o é de penas

estava muito bela como sempre a marta, de vestido branco tipo com flores de brocado de casamento, e trazia uma estranha em seu sentido rosa ou cravo branco na mão, e a banshee, em pequenino, olhava assim de frente

no segundo café reparei que o antonio forte que comigo trabalhou durante muitos anos ali estava na mesa onde o tal rapaz depois se sentara, conversamos, é já avo, pois o simao, acabou de ter um filho, eu espantado como sempre pois me recordo dele bebe, e lhe perguntei, com que idade, dezoito ou dezanove anos, a rapariga e o rapaz e que estavam em casa dele ainda, trabalha com o prazeres, outro antigo colaborador, ali ao perto, provavelmente no edifício grande de escritórios na própria praça, me lembrei do antonio, que também lá teve quando o conheci, um estúdio de som, salvo erro com a olga nesse tempo, antes de se separarem , o to forte, me apontou as paginas tantas os meus óculos que trazia ao peito, eu lhe respondi, estes não são para desaparecer, pois me lembrara da ultima vez que com ele me cruzara na loja do cidadão do rossio do primeiro par me ter desaparecido, quando me levantara do balcão da edp para lhe falar e à bela menina que o acompanhava, me disse estar a montar um programa para televisão sobre viagens, assim parecia somar a luz neste ponto com todos estes elementos, um telefonema do rapaz dos ténis vermelhos, provavelmente um para ou ex para, cais do sodre, escritórios como os do loiro da companhia de navegação ou mesmo os do edifício, e um roubo fora feito

me despedi e sai de la a pensar na bela banshee das ilhas portuguesas, pois de alguma forma, ela aflora o arquétipo que acabara de novo de me aparecer no caminho, no cm ca do minho, deve ser esta a id referente aos óculos, ao qual se junta pela lógica o heli, e essa tentativa que no geres outrora me fizeram para cortar a cabeça , os tais da face oculta   
vrum vrum, é mesmo coisa que já não se pode fazer nesta cidade sobretudo aos dias de semana e nos finais da tarde ou princípios da manha, é por isso que gosto de raparigas que andam de smart, é um acto inteligente e são também ovinhos muito belos e femininos, se bem que a angela markel ainda não tenha dito à daimler para os por a funcionar por energia solar, se calhar por isso recebeu umas estranhas rosas

no outro dia, quando meu pai me emprestara o carro da minha mãe, fui levar o pc a arranjar, e apanhei o final da tarde tendo ido a três centros comerciais onde não entrava a mil anos, eu me dizia , mas o que estou eu a fazer de carro, neste para arranca no meio de estes loucos todos, nesta loucura total, isto não tem jeito nenhum, andava à procura de uma placa fire wire, que é um protocolo muito rápido, também chamado de mil novecentos e noventa e quatro ou por aí, que se usa para o video, e nos três que entrei não tinham uma plaquinha destas, estas a ver amada, este país não existe mesmo, naquele da serra circular, qualquer coisa media, me diziam os anúncios, sente o design, eu a alucinar, mas como se pode sentir o design de alguma coisa que seja, se cada uma das mil pecinhas que aqui esta é design, estão loucos, os rapazes,  

depois fui ao colombo, incrível sensação, aquilo tem uma rua principal,  pric n ip al,  que parece mesmo uma rua coberta, e te digo que parecia que as gentes tinham lá ido como para passear numa rua , eu alucinava em dobro e me dizia que coisa estranha, que doença é esta onde  as gentes vão para um cc como se estivessem a passear pela cidade, fire wire, também não vi,  vi uma rapariga a sair do café onde costumava tomar café, como se tivesse fire nas perinhas que me pareceu muito bela, e um globo gigante que rodava sobre uma fonte de agua

como vês o melhor vrum vrum agora e sempre, é assim os dois no leito, eu meto a manete e depois voamos pelo nosso espaço sideral infinito, sem stress nenhum, bem pelo contrario, como agora em meio, assim me deitei um bocadinho contigo, pois estava cansado e  cheio de ponta

um bom dia para andar de carro na cidade, é segunda feira depois do jantar, pois os vrum vrum aceleraram pelo fim de semana, trazem só motores cansados e começam a semana,  se mna , de trabalho, t r ab la ho,  nessas belíssimas condições, e então, en ato, aproveitei,  a por v e it ei, jantei cedo e como tenho aqui o carro, me disse vou tomar um café assim por aí

com o pé muito leve no acelerador, aproveitando todas as descidas em neutro, assim fui deslizando pela cidade mais ou menos deserta pois para alem de tudo o grosso das gentes estava a jantar telenovelas jornalísticas, parei no mna, para ver o tal novo avançado que vira do cais,  com o filete de neon, que se chama gato e trás um desenhado em preto, como a marca dos tais canelados de mesa que outrora vieram da loja que junta os dos dois nomes num só, gato preto, mas aquilo estava fechado e quando dei por mim, já ia na ribeira das naus ao pé da casa dos bicos, onde inverti e acabei por parar no solar do cadete, que aqui é também nome de jogador de futebol
também encontrei nesse catalogo estas duas ou três fotos que publico na Casa de Deus, pois ao ve -la, uma delas, a forma me ressoou no desenho dos apontamentos manuscritos com a tal antena que mais parece uma culatra e uma bala, e ainda uma pica com dois bicos, curioso o facto de ter antes aparecido salvo erro nos textos desse blog uma referencia a uma imagem, the hunter, que me remete para caçadores, do tempo do Vietname e alces ou talvez mais veados