sexta-feira, novembro 26, 2010

entao foi boa a punheta a grilos

estão satisfeitos, é tipo jogo de futebol, o orgasmo vem sobretudo quando depois contam as partes o numero de golos, ou de jogadores presentes no relvado, a puta mor dos socialistas,    diz é estar preocupado com os juros, e o outro ladrão quer aumentar o iva, proibido, pois ninguém sabe mesmo das contas certas, portanto é ilegal, sugiro vos  que continuam a operar nas transas, t rasa,  com o mesmo valor, ou ate talvez mesmo combinar uma redução, assim numero redondo,  redondo, quinze por cento, e depois entrega só esse valor cobrado ao fisco escrevendo em nota de rodapé, vão levar no cu ladroes terroristas e abusadores, não se paga a criminosos pedófilos, seus merdas

contudo sugiro-vos  o mesmo, um acampamento, a partir da primavera até os cabroes todos abandonarem os pala cios e se poder governar de novo o país,  parece vos bem, ou preferem punhetas ,  como os grilos

est cão sati s , feitos, é t ipo do jo gode de futebol, circulo do orge as mo vaso em sobretudo,  qua n dó depois, c on tam am as p art es circulo do n um mer ero de g olo s, o u de jo gado das dores es pr es en t es no r el v ad o, primeira puta mor dos socialistas,  soci si le do istas,  di zé  é es star tar, est ra pre o cu pado com os j ur rose do circulo do outro ladrão,  q ue r au men t aro iva, pro roi bido, p o is ninguem , sabe,  me sm modas contas ce rta s, porta nt o é ile gal, ser p ene net y vaso  gei rato ingles vaso do os,  serpenet do vaso do giro, hel co pt ero,  vaso do os  q ue c on tin uam primeira o pera ar nas transas, t rasa,  com do circulo do mesmo, o da ova do valor, o ua da te t alvez do mesmo ,com bina rata uma red duc sao es , as si am n um mer ero do redondo,  red o dn dó, quin ze por c ent o, de pp ise d ep o is en t rega s ó desse do valor,  cobra co br  add circulo do cao do fisco es c r even dó em not ad e roda ape do pé do marocas,  vao l eva rato   no do cu l ad r o es te rr ori sta se dos ab usa dor es, n cão da se pa g a ac rim rimi  ossos dos pedófilos, se us dos merdas

c on tudo s u giro ingles vaso do os  doc do irc cc u l o do mesmo, um ac am p am en to,. ac cm ap am en to a p art tir rda prima ave vera,  a té os c ab r o es todos a ban dona rem os pala cios, é se pode der g ove rn da ar de n ovo do  circulo do país, tvi,  par ee,  pa rece vaso do os be maior,  o u pre efe rem p un he etas ,  p un he etas c omo o s g r ilo do os, grilo, do pinoquio, do socrates, co ñs cien cia

acresço a estranha imagem na capa salvo erro do publico no dia da punheta aos grilos todos, um tromp d oeil, da entrada do metro da avenida com o pavilhão carlos lopes ao fundo, salvo erro a entrada de metro onde esta a singela homenagem ao cônsul português Aristides, que na segunda guerra salvou dez mil judeus, e que depois foi obviamente perseguido por salazar e seu regime, um coluna com um furo e um peça lá dentro, assim me lembro em forma pouco exacta a escultura que lá puseram para homenagea-lo, que eu filmei na altura do triunfo dos porcos, comentando, qualquer coisa do género, parece uma punheta envergonhada a tão grande homem 

ac raro es ço coa primeira de est rata da anha ima mage mna capa , s alvo é rr o do pub lic no do d i a d a p un home eta a do os dos grilos, ps  todos, um t rato o m p d oe el, da entrada do met rda ave nida com do circulo do p av ilha cao do carlos do lopes,  cao f un do, s alvo é rr circulo da primeira da entrada de metro,  onda desta, primeira si bn gel a ho mena menage mao doc on sul porto vaso do fg vaso do es ar sit id es, q ue na se gun da g ue rr a s alvo vaso de dez mi primeiro do judeu sec q ue depois,  f oi ob via am, mente, pe se guido por sala az ar,  é se vaso  re gime, um cao da luna com de um fur oe,  um p eça l á d en t ro, as si maior me le br circulo  em forma po u co é x ac t ad a pri emi mira  es cu l tura q ue l á p use ram para ho mena ge a traço ingles lo, q ue é eva  vaso fil mei bna al tura dot rio un do fo dos porcos, coe maior nt ando, qaudrado da ual q ue rata da coisa do g ene ero, pa arce uma da p un homem eta en v e rato g on home ad a a t cao g rande homem

curiosas associação se pensara mos que por um lado triunfo dos porcos remete sempre para londres e para os bum dos metros, como a imagem também mostra essa boca das mais modernas em termos de entrada, e se punhetas, é também coisa que se faz ali no parque eduardo sétimo, curioso, pois acabara de falar de henrique sétimo no plot das duas belas, eu tenho dois amores, êxito do cantor popular marco paulo, uma loira e uma morena, e algo assim no género, eu tenho uma lady na mesa e uma puta na cama, coisa que para ser franco nunca bem entendi, mas enfim, o povo português acha muito bem, pois a cama e a mesa não são assim coisa tão distintas, e é sempre bom começar logo a comer-te  a mesa, com os olhos ou mesmo com os pés por debaixo dela, mas dizia eu, punhetas é coisa que ali se faz, pior é quando são os meninos a faze-las pois como se sabe é um local da noite da cidade onde tal se passa, curioso me recordei agora de cristiano ronaldo,  cr 7, ou o circulo do rato ps do sete,


cu ur rio sas das ass o soci  cia çeo es da se pen sara mosque por de um lado , o do triunfo dos porcos,  reme te sempre para de londres e para os bum dos metros, c omo da primeira ima mage mauior  t am tambem mo st ra dessa da boca das massi da fac modernas,  em termos,  de entrada, é se p un h etas, é tam be co isaque da se f az al ino do parqué , o do edu ard o set imo, cu rio osso, p o is aca bara de f al da ar de her n rique set imo no do plot das duas belas, eu t en ho do is amo mor ratos es, é x it o do can tor pop u primeiro da  ar do marco , p au lo, uma loi ra, é uma mor rena, e al g o as si maior no g ene ero europeu ten  h circulo de uma lady na mesa , madrid, é uma puta na cama, co isaque para ser , franco, nuno,  n unc a b be am mario rato  en ten di, mas en fi mo p ovo portu gues acha mu it o be maior, mp o isa da primeria cama , é a primeira da mesa,  n cao da sao as si maior da coisa,  t cao di s tintas, e é sempre b om co meça rato es  l ogo goa co mer traço ingles te  a mesa, com os olhos, circulo do vaso do mesmo,  com os p es por de ba e xo dela, mas di zorro ia eu, p un he etas é cos ia q ue ali se f az, pi o ré qua n dó da sao os meninos, primeria f az ze trasço ingles delas,  p o is c omo , se sabe , é um lo circulo do primeiro rol da  dol primeiro  da do ano da  noite,  da c id dd e onda eta t al se p ass a, c ur iso da me reco r dei do agora de cris t ian ano do ronaldo, o qua qua,  cr 7, o u o c irc culo do rato ps do sete

a imagem de frente mostrava tres entradas , ou seja tres colunas, tres paus de aluminio, onde se lia vaso x seta , que vinha da direita da imagem como a mao na figura do alberto durer, aqui tambem entrada em texto anterior, e uma sombra grande como uma fanstasma aparecia caminhando na imagem como se estivesse em primerio plano, com a cupula do pavilhao carlos mota a ver-se ao fundo,o local onde eu apresentei outrora o primeiro concerto de rock em portugal, os aria,

a ima mage maior de fr en te ostrava t r es en t r ad as , o u seja t r es co luna s, t r es p au s de a lu mini o, onda da se da lia ava vaso x s eta , q ue da vinha da direita , a da imagem , c omo da primeria dama da mao na figo ur ad circulol do  alberto durer, aqui tam am tambem en t r ada em tex to ante rato do ior, é uma da sombra g rande , c omo uma fan st da asma ap rec ia ca min h ando na imagem c omo da se es ive esse em prime rio p primero do lan pri meo ano, com da primeira da cupula, copula,  do p av ilha do mota,  cao do carlos,  p au lo a ve rato inglesa se cao da fun do,o l ocal onda eu ap resen tei de outrora do circulo do primeiro,  cone one rt o de r o ck em portu gal, os da aria,

parque duard o set imo, dos hoteis tam eb me a inda da feira dos livros, rose é das putas dos ed it y o r es, onda é xis t ema qui tam am tambem ima mage en ns rato ela , a td as, noe ema mad dam am ,mente, primeira q ue da me vaso em agora da primeira me mor ia das a sg aguas q ue cor rato iam para ba ix na vaso da ala da primeira  me vaso p ass da ar da ultima,  v e zorro  q u e l´ +a  es tv ive s alvo é rr o, onda en c on r te io sara mago, com ca r a de za n gado é circulo do u ru bud do circulo dos socialistas,  soc ia l sitas, q ue da me au tog raf o u um l iv ro, o ica aro, s alvo é rr o, edu r ad o lou ren sao es, é uma serpenet de  belas tam am tambem, é uma besta da al tura da  c ml, o q ue ca eu de bic cic l eta em alfama


parque eduardo sétimo, dos hotéis também, e ainda da feira dos livros e das putas dos editores, onde existem aqui também imagens relatadas, nomeadamente a que me vem agora a memoria das aguas que corriam para baixo na vala a meu passar da ultima vez que la estivesse salvo erro, onde encontrei o saramago, com cara de zangado e o urubu, do socialistas, que me autografou um livro, o ícaro, salvo erro, eduardo Lourenço e umas belas também, e uma besta da altura da cml, o que caiu de bicicleta em alfama

e ainda a tal empresa de contabilidade do grupo dos meninos de cascais onde eu tive a contabilidade da empresa por um tempo,até perceber que tambem ali aquilo era manhoso, como aqui o contei no livro da vida

é a inda , primeira da tal empresa de contabilidade , do g rupo dos meninos de cascais,  onda europeu r ipe vaso  da teve cruz onda eve,  primeira conta ab lida dade da em presa por um t e mp o ,a té per ce br q ue t am tambem ali a qui ilo , e ra do manhoso, c omo a qui circulo c on tei no l iv ro da v i d a
 
e uma morte antiga , de um rapaz que tinha tambem um mercedes antigo, em parta, o pedro elosegui, que trabalhava na altura no pavilhao, num qualquer serviço do estado, relacionado com desporto ,assim creio, pedro elosegui, que morava tambem por detras do campo grande, perto do local dessa puta psi agroa de novo mencionada
 
é uma mo rte ant tiga , de um ra ap zorro q ue da tinha tam am tambem , um do mercedes antigo, em pa rta, o c irc cu do circulo do do pedro elo se gui, q ue t ra bala h ava na al tura no do p av ilha cao , nu maior q ual  q ue rato ps ,  ser viç o do estado, rato ela , do ac cio n ado com de sp e orto ,ass si maior mc reio, pedro elo se dag do  gui, q ue mor ava tam am tambem por det rato as do ca mp o g rande, pert o do l ocal dessa puta do psi , agro ad e n ovo men cio n ad a
 
me lembrei ao isto escrever também de uma filmagem do triunfo dos porcos de uma cena de ar amor muito bela, que em remeteu depois para um plano de um filme francês aqui comentado, com grua a rodar onde uma rapariga olhava o céu, e ainda da casa de um rapaz que a carolina michaelis recuperava da face, com uns produtos quaisquer que me pediu para fotografar o tratamento, 


me lem br rei ei cao disto,  es server tam eb md,  é uma fil mage md o triunfo dos poc os,  de uma c en a de ar amo mor , mu it o bela, q ue maior mr reme te u depois,  para um p l lan l ano de um fi l me frances q ue ei com en t ad o, com g rua da priemria da roda ar onda uma ra pa riga o l h ava o c eu, é a inda da c asa sade um ra p az q ue a carolina mic ha elis rec cup pera ava , a da face, com uns por du t os quais q ue r serpente  q ue da me p + edi u para f oto g raf aro circulo do t rata tamen to, 

ainda sobre aneis londres, e diamantes e coisas afins, 9

oh belas ruivinhas de meu coraçao, veja lá como as coisas são, acabei de escrever sobre uma sósia da bela kidman , irma de uma puta e de uma outra, o pedro marques lopes do grupo dos bandidos, abrir o jornal dp cm, e a veja numa foto com uma menina ao colo e um rapaz que deve ser esse tal keith urban, a diz a menina que vai desempenhar o papel de mãe de família e de dona de casa mas que é muito má nesse papel

circulo do homem das belas de belas, sintra,  rui vinhas de me eu cora raçao, veja , br, l á c omo as co ia serpente da sao, aca bei de es ser v e r s ob re uma s os ia da bela kidman , irma de uma puta e de uma outra, co circulo do pedro marques lopes do g rupo dos bandidos, ab r iro do jornal dp do cm, é a prime ria ave do veja, ano  nu ma fo to com uma menina cao colo, é um ra p az q ue d eve ser esse  t al j kapa ei t home do urbana di ze da primeira  menina q ue v a id es em penha aro pap el de mae de fa mik l ia, é de don ad dec c asa da casa, masque é mu it o má ness e pape l,

http://www.vidas.xl.pt/noticia.aspx?channelid=C2D2AF04-2665-4412-B970-2E4741530ECE&contentid=6DCE2738-D234-4EC5-8F43-57989EB29189

se precisar de conselho ao perto pertinho, é só dizer, contudo quem os precisa num certo ponto sou eu, talvez as meninas me possam ajudar a esclarecer, essa historia das camas magicas e de uma estranha imagem num autocarro que me remete para mk kuriacos e ainda para um outro que se bem se lembram explodiu em londres

se pr rex cisa isa rato do conselho,  cao per to per tinho, é s ó di ze rc on tudo q ue maior do os pre cisa n um e rt o ponto s o u europeu, t alvez ás das meninas me ps os sam ajuda ra es clare recer, essa dahistoria das camas magicas, é de uma est rata da anha ima ge maior nu primeiro  au toca dc carro q ue me reme te para da mk k u ria acos se a inda para de um outro q ue da se be maior da se lem br am é x p lo diu em londres

continua...


e tu minha amada quando chegas, já só falta um dia depois deste, de seguida zás...

ainda diamantes, londres e aneis diversos, 8

a inda diamantes, londres é ane si diver ero rop circulo do ps


nas amoreiras no dia em que depois vi por duas vezes a keira ou uma sósia dela no carro e ela em foto na parta da loja chinesa aos olivais, mais uma linha de encenação do tal anel que fora ao que parece o anel de casamento dela e agora da katie


na s am am mor rei ei iras no do dia em q ue de posi vi p o r du as de duas ,  v e ze sa da keira o u uma serpente do osdo  ia dela no carro, é ela em foto na pa rta da loja chi neza primeira do os oliva is, massi uma lina hd e en cena ac sao do t al ane l q ue for a cao q ue ap r ee circulo do anel de ca sam en to dela, é agora da ka do tie da cruz ie, inter net , e x p lorer, canárias

ali ao lado das escada rolantes de acesso ao segundo andar, um cartaz com uma estranha expressão na mariza, a fadista, ou ainda as linha da can tora das frequências da revista lx, aqui detalhadas, 


ali cao lado das esca ad a rola lan t es de ac esso cao se gun do anda da ar, um cara rat zorro com uma t es rn home da primeira , é x press sao n mar iza, primeira fadista, o ua inda serpente   as da linha da can tora das fr eq uen cia s da r e vaso do ista dol do pri mr circulo do primerio x aqui , ide ie det  das alhadas


uma face certamente retocada com uma expressão de joker, lábios em forma de lua invertida, e num anel o mesmo padrão das velas triangulares que também tinham aparecido aqui no prédio mais alto da rua recentemente pintado, talvez na varanda da irma da vera mantero


 uma da rata é vaso si ds sita da revista face ser y ae maior nt e r e toca ad a com uma e x press sao de joker, la bi do  iso em forma de lua invertida, é en um anel da ne do  elo do mesmo , o do padrao, o  das velas t rina gular eres q ue eta tam am tambem tinha ham am ap ar ee id o aqui no pre dio massi alto da rua rec ene net , mente,  pin t ad o, t alvez na varanda, nome de uma outra,  da irma da vera man da cruz do ero
a posiçao da mao apontava os cartazes da lusumondo,  ou seja dos cinemas, e o primeiro do lado direito como fotgramas de uma fita de cinema, se lia hp quadrado do harry, bar do pot da teresa
a p os siç sao es dama da  mao ap on t ava os cartazes, sic da luso mondo vaso do seja dos cinemas, é circulo do prim ero dol lado da di rei t o c omo fot g ramas de uma fita de cine ema, se da l ia hp quadrado do harry, bar do pot da teresa

mariza que vira passar em dia não muito ido na ponte da pampulha conduzida por um qualquer num carro de alta cilindrada a fazer a mesma expressão com os lábios de lua invertida, um pormenor frequente nestas ultimas linhas, como sabeis , os atentos

mar da puta do am condo, expresso, is sat en cruz os

mar iza, que aqui declina em marina,  quadrado da  ue eva do vaso da ira ap do ass ds da ar em diana,  cao mu it o id dona da ponte da p am pulha condo uz id a por um q ual q ue rn um carro dea alta,  si lin dr ad a a f az e ra da mesma,  expresso,  com os l ab os de lua in vertida, um por men o r f r eq uen te nest as u l t ima s linhas, c omo sabe is , o s at en t os

na livraria onde costumo entrar como sabem, pois já tinham a manha montada como de costume, a linha era a mesma do cio da outra puta, a judite de sousa, cio á volta de meu filho, na montra uma fiada de capas, trazia ao lado da puta margarida rebelo pinto, uma outra onde se via uma criança, de costas sobre a linha do comboio com um titulo do género, levaram-me, fiquei logo muito mal disposto, com qualquer pai que sabe que trás o filho roubado o e abusado a quase seis anos com o  conluio deste merdosos todos e dos policias e dos tribunais de corruptos e dos que se dizem políticos, que o inferno vos seja quentinho a todos, assassinos de merda, 

na al iv vaso da rata da aria onda deco dec cos t umo en t rato da ar c omo , sabem, p o is já tinha do ham am primeria da manha da montada,  c omo mode cos t um me, a linha e ra da primeira , a mesma do cio da outra puta, a judite de sousa, cio acer priemrio  vol t ad e me u fil h on a mon t ra , uma fia dade capas, t r az ia cao lado da puta margarida rebelo pinto, uma outra da onda da se da via de uma criança, de costa serpente  s ob rea da linha do com boi com um tit u lodo g ene ero, l eva vara ram do traço da inglesa me, fic u ei logo mu it o ma al di sp o st o, com q ual q ue rato rp do pai q ue , sabe,  q ue t r as o fil h o uroubu bad ad o oe ab usa sado a quadrado da use há seis anos,  com do circulo do  concluio de este , merd ossos todos , é dos policias e dos tribunais,  de co rr u pt o s ze do s q ue se di ze maior pol it ticos, q ue do circulo do inferno vaso do os do seja q u en tinho primeira de todos, assa s sino s de merda

entro, a  primeira que vejo com um brilhante sorriso, é a gillian dos ficheiros secretos que me olha como se escondida debaixo de uma das pequenas estantes que a livraria tem, a gillin a parecer a more

en t ro, primeira da prime ria q ue eve do vejo, br,  com um br ilha ante sor rato do iso, é a gil l ian dos fi che iros rose dos secretos, dos poc osdos porcos,   q ue da meo l home da primeira c omo da se es c on dida de ba, é xo de uma das pequenas es sat tnt es q ue da primeira da liv rata da aria t ema gil l ina a pa recer primeira da mor e

me dirijo a zona das revistas pois procurava uma em especial, poisa vira a passar na tabaquaria cá fora a entrar, e me dissera , parece a bela dos anturios nos cabelos que entretanto passaram para um dos olhos a ressoar na imagem da capa da joni mitchell, aqui outrora abordada, das shadows ou das sombras, a anja magra,  da shell sea da morning star 

me di rig circulo da primeira da zon ad ás das revistas,  p o is por cu ar ava uma em es pe cia al, po isa vaso da ira da primeria  pa ss ar na t aba baca qaudrado da uri primeria aca for a a en t rata da ar, e me di ss e ra , pa rece da primeira  bela dos an t ur iso nós dos cabelos,  q ue en t r eta nt o p as sara ram am do para,  um dos olhos da primeira r esso da ar na ima ge md a ca pad a j oni mit circulo dele , o do  hell aqui outrora ab o rda dada serpente das sh ad o ws o u das s o mb r as, a anj kapa circulo da mag ra,  da shell sea da morning star

um grupo de putas ao me ver chegar a prateleira ali se compactou ao momento como se me quisessem obstar a ver alguma coisa em particular, que espertas sois, morreis no inferno suas merdosas secas sem filhos, que o diabo vos enraba sem nenhum prazer, agarro na revista onde a vira, ao longe parecera que estava a imitara a bela guria assim vestida em pintura de terra, mas não , estava coberta de caviar pelo belo corpo, assim com um ar meio de satisfação meio de surpresa, como se fosse um outro tipo de bolinhas de caviar, eu dei uma sonora gargalhada, as putas em silencio absoluto que revistas como a photo não são para os olhos falsos pudicas delas   
 
um dog gato do  rup pode das putas cao me ver chega ar a pr tele da ira ali da ise se co mp ac to u cao mo men toco mose da me qui ss é mairo  ob str a ave r al g ua co isa em p art tic cu l ar, q ue es per rta ss o is, mor rei ser pn te do no inferno s ua serpenet das  merdosas sec as se maior dos filhos, q ue do circulo do diabo vaso do os en r aba se maior  nen home um para az ze rato , rag garro na r e v bi sta onda dea primeira do vas da ira, cao l c on ge pa ar cera q ue est ava primeira rai emi tara ad da primeira gata rata ritos do ab à bela guria, gi sele,  as si maior  vaso est id a em pin da tura de terra, br  ma serpente  n cao , est ava co be rat de c avia rp da puat da elo b elo corp o, as si mc om um ar me io de sati s façao me io de s u presa, c omo da se da fosse de um outro t ipo pode bo linhas de caviar, eu de ei uma son o ra g arga gal da ahada, as putas em si len cio ab sol u tao q ue r e vaso das  sitas c omo da primeria do ph  puta hot n cao sd sao dao para os olhos f al s os p u dica serpenets  delas

depois na volta a bela keira de boina francesa a deitar a prisca pela janela aberta do tal mercedes doirado em corrida esotérica de beijos de vento certamente e de velas dos bums em londres, que bela formas de se fazer justiça nos dias de hoje

d ep o is na vol t a ab ela keira de boina francesa, primeria e it ar a pr isca p ela jane la ab e rta do t al merce cede es do irado em cor r id a es o teresa ica de bei j os de v en to ce rta tam am , mente, é de eve das velas dos bums em londres, q ue bela das for ma sd é se f az e rato da just tiça es nós da puta do dias, psd,  de homem do oje

a bela gemma, também a vi, que belinha estava, a ressoar ainda numa outra linha em que pretendem ligar esse anel ao tal livro, que existe ou nao existe, assim como num frame do filme, onde parece que a menina dá um livro a alguém, e depois assim uma floresta com raios, a pretender lembrar a floresta magica ao pé de aveiras, onde um livro mas meu foi queimado, e o vento certamente o soprou, talvez do grupo do rui rio que por lá com os espanhóis estava

a b dela ge mai iro ma,  t am tambem primeira vi, q ue da bel da linha est ava, a r esso da ar a inda nu ma outra da linha em q ue pre ten de ml liga rato desse anel cao do t al livro, q ue é xis teo , laurinda, vaso n cao é xis te, as si mc omo nu primeiro fr a med o filme, onda par ee q ue primeira da menina d á um livro, primeria a al gume, é d ep o is as si maior  uma flor desta,  com rai iso, a pre ten der lem bara da primeria da floresta magica  cao pede de aveiras, onda um liv romas me eu vv vaso  fo ique ima m ad o, é o v en to ce rte maior teo s o pr pro rato vaso onda do cir clo ota al alvez do g rupo do rui rio q ue por l á com os espanhois est ava

sua puta abaixo de verme, judite de sousa, com os seus amiguinhos americanos a quem faz broches, contentes com o abc reacção em que participou, dorme bem com mais trezentos jovens mortos em sua conta, sua badameca, pum!!!!


s ua da puta aba do xo de verme da judite de sousa, com os se us am mig gui n h os am erica ano sã q ue maior do f az br roc h es, c on t en t es com o abc rea ac sao es em q ue p art ric cp o u, dor me be mc om mais , fr, t rez x en t os j ov ens mortos em s ua da ad dc  conta, s ua b ad dam de meca, p um!!!!


o bela gilliam, fiquei a pensar se nao seria a menina que me apareceu de neglige aqui no outro dia no chiado

o b dela, a  gil do ll do iam, fic ue ia p en s ar se n cao seia primeira men ia q ue me ap receu d e n e gato lige a qui ino do outro dia,  no do chi iad ad circulo

agora de manha ao sair para a rua, li, o x de setenta e tres, ou seja alguém parece indicar talvez em relaçao entre a matança de mais estes trezentos jovens com a cruz feita em setenta e tres


agora De manha cao s air para da primeria da rua, li, o x de setenta e tres, o vaso do seja al g ue m pa rece indica car é sta lei tura t alvez em relaçao a da matança de mais, fr,  estes trezentos jovens



das outras ressonancias de diamante, e outros crimes,7

voltando ao final da parte quinta, onde aparece a gravura de durer, pois esta linha, interessa a todos os que procuram a verdade das grandes confusões do mundo nestas ultimas décadas que engrossando confluíram na imensa tragédia que se vide desde o milénio

vol t ando cao fina al da p arte da quinta, onda dea ap ar ee primeira da g r av ur ade durer, p o is e sta da linha, inter , essa primeira de todos os q ue por cu ram a ve rda dade das g rand es c on fuso uso es do dó do mundo nest as u l t ima s dec ad as q ue en g rossa ando c on flu iram na imen sa t rage dia q ue da se de vide,  de sd deo do circulo do milenio, mi leni io circulo

vos relembro nessa imagem aqui nesta parte publicada, a quinta, que em video anterior um gesto apontara um falo, ou seja a direcção da linha traçada por meu dedo, aponta a mão, um das mãos, a que parece ser da esquerda, pela posição desse membro no desenho do alberto durer, cum mu do primerio maior de fez , fo rte es do murfeu, ou morfeu, cora be renda estremoz nat es assim declina o escrita na altura do falo, a mão do sez ase sete do li, segundo das libras, en, sessenta e oito arte do arte do isco, o pedro rolo, primeiro da ângulo da cruz invertida, relacionado com a linha de esquilo, ou seja o anes ex  policia judiciara, que se liga a sintra pois é sabujo como eu o vi no dia do lançamento do livro no d maria, , do marido dessa puta da rtp, a judite se sousa

vaso do os rato ps el mb br circulo ness primeira da imagem aqui nest da primeria  p arte pub li c ada, primeira da quinta, q ue em v id deo ante rato do iro,  um do g est o ap on tara um f alo, o vaso do seja da primeira da di rec sao es da linha da traçada , por me vaso do dedo, ap ponta dama da primeira  mao, um das maos, a q ue par ee se rda esquerda, p dela,  po siç sic sao es de esse me maior n br on o de s en h o do alberto d ur e rato da cum mu maior de fes , fez es do m ur f eu, ou mor rf eu, cora be renda estremoz da nata es as si maio md dec lina do circulo do es c rato e delta  na al t ur do f alo, primeira mao do se zorro do ase sete do li, segundo das libras, en, se s en t a , é oi to da arte do art , o do isco, circulo do pedro rolo, prime rio da ang gula da c ruy zorro invertida, rato dela , a do ac cio na ad com da primeira da linha de esquilo, o vaso do seja do circulo do anes,  é x  pol ica judi ca da ira, q ue da se da liga primeira de sintra,  oi sé do sabujo, o anes,  c omo europeu do circulo do v i no do dia do l an ça men t o do livro no do d maria, , do mar id o de ds essa puta da rtp, primeira da judite dd da se do sousa

prometeu, o por pro rome da cruz europeu em mim, em roma

na pagina ao lado da gravura diz que foi a matilda ou mat da tila do gato homem delta do ka do os dos estudiosos, o primeiro de noventa e dois, sete, da edição e das traduções, italia, constantinopla, luca pacioli, pierro de la francesca, vitima, a divina porporçao , ou seja a bela do leonardo da vinci, da escola dos pitagóricos, ou seja dos matemáticos, do alberti, palla ad dio do miguel angelo, o por pac cio li da lie, é o v it ruy vaso do io do alberto durer, do tempo de bolonha, a bienal, que escreveu um aca cat da  tt, nós erc ano serpente de uma da perspectiva da secreta, almada grupo

na pa gina cao lado , a da g r av ur a di zorro  q ue fo ia  mna matilde, tilda , o vaso do mat da tila do lado do gato homem do delta do ka do os dos estudiosos, o pri mr o de noventa e dois, sete, da edi çeo es sedas traduçoes, de italia, co ns tan tino p la, luca p ac cio oi li, pie ero de la francesca, vi t ima, a di vina por do porçao espanhol , o vaso do seja da primeira do ab à bela do leonardo da vinci, a judia,  da es c ola lados pita gor icos, o vaso do seja dos matematicos, do alberti, palla ad dio do mig ue kapa do primero rol do angelo, o por pac cio li da lie, é o v it ruy vaso do io do alberto durer, do tempo de bolonha, a bienal, que es c reve eu um aca cat da tt, nós erc ano ser cruz do ente de uma da per sp e c t iva ad a secreta, de a l m ad a g rupo

quando olhei a gvravura e as formas rectangulares que correspondem as zonas do corpo, vi nela a imagem das esculturas que antes se encontravam no cabo espichel, ou seja, depois de ter aparecido aqui de novo nestas linhas o  martelo e thor do santana lopes, e consequentemente as linhas que se prende com o praia do meco, abusos e festas, e ainda otam,

qa un dó o l he ia primeira  gata vasp r av ur a é as das formas rec tan gular ares es quadrado da ue cor r es ponde maior  as,  zon as do corp o, vi nela a ima ge md as e cultura serpentes, roubo das aplicações criados por mim,  q ue ant es da se é circulo do non t ar vam no do cabo es pi circulo do hel, ad , o vaso do seja, d ep o is de teresa ap a rei id circulo  aqui de n ov nest as das linhas  mar tel elo , é c irc uk lo do thor do santana lopes, é co nse q u en te , mente , as das dinhas da linhas q ue da se pr en de com do circulo do da pr aia do meco, ab bus os dos abusos  e das festas, e a´inda da otam, ot tam da manha

esta aqui publicada fotos e um texto da minha ultima viagem ao cabo espichel passando pelo meco, com as respectivas notas e este pedaço deste texto, é mais e quase só um diagrama de relações mais antigas que vem desde o atentado de alvor, servirá às policias, interpol, se estiverem por qualquer acaso interessadas em deslindar estes acontecimentos que se cruzam e desemboca também nas bombas em londres, se não também em madrid e até eventualmente com relaçao a ny

é  sta desta aqui,  pub l ciada fo to ze , um do tex t o da min home da primeira u l t ima via ge mao do cabo es p ei chel p ass ando p elo do meco, com às  r es pec t iva serpenet sd das notas, é este peda aço deste tex  to, é mais ise q ua ua ase s ó um dia  g ram de relaçoes mais anti gas , fr, q ue v e maior md de sd deo do circulo do atentado de alvor, ser vaso da ira às policias, inter rp do pol, se est ti v e rem por q u luc e r aca s o inter essa sadas em d es linda rato de estes ac on tec ie maior nt os q ue se  c ruza za am me de se mb o ca tam am também nas b o mba s em londres se n cao tam am tambem em m ad r id,  é a té even tua lem nt e com da relaçao da primeria any de  ny

o martelo do thor será do grupo do santana, o grupo do santana lopes será relaçao com casa na zona do cabo espichel, aldeia do meco e ainda provavelmente antes na zona de Sesimbra, e em mim um perfume de uma discoteca na estrada a subir quem vem de Sesimbra, ou seja alguém com relações a discotecas e a essa em particular e Sesimbra me leva a um outro árabe, o senhor do hotel do mar, e de novo a Rodrigo cunha, e por extensão a esse filho da puta do marido da puta assassina de judite de sousa, em sintra , pois tal relaçao foi visível nesse lançamento dos livros do dia do d maria e do tal passe dos toiros infectados, ou do passe dos toiros infectados, provavelmente com sida

o mar tel çodo do es ap anho circulo do primerio es  thor se ra do g rupo do santana, o g rupo do santana lopes se ra da do tribunal da relaçao , com da ca s a na zon ad o cabo es pei circulo do hel~da aldeia do meco, é a inda por v ave lente ant es na zon ad e se si mb ra, e em mim,  um per rf um me da cc, de uma dd da discoteca na est rata ad a a su bi rato q ue maior ve mde se ss si mb r a, o u seja al g ue com r ela ço es a discotecas, é primeira  dessa,  em p art tic cu l da ar,  é se si mb ra me l eva a um de outro arabe, o s en hor do h ota l d o mar, é de n ovo a ro dr rig do cunha, é por es ten sao primeira desse cobra filho da puta do marido da puta assassina de judite de sousa, em sintra , p o is t al da relaçao f oi  v is v el nesse lançamento dos livros do dia do d maria, é do t al do passe dos toiros infectados, o vaso do passe dos ti o ratos do os infectados, por vaso da ave lem nt e com das sida

foi na piscina desse hotel que eu encenei uma imagem que esse filho da puta me prepusera a que chamo, ovo das aguas, e que para mim como sabeis, é chave do tsunami de 2005,  foi emitida na serie produzida para a rtp com o nome factos de banho, e de novo a usei, a imagem, na altura da expo noventa e oito, que como sabeis esta ligada a preparação da queda das torres em ny, pelos ecos recentes em vídeos americanos que forma analisados na Casa de Deus 

fo ina pi s cina desse cobra  hot tek primeiro q ue europeu  en c ene ei nei, uma ima mage maior doque de esse filho da puta , me pr rp use ra primeira q ue da chama do circulo do ovo das aguas, eq ue para ad da mim, c omo sabe is,  é c home da ave do tsunami de 2005, eq ue fo oi emi t id ana se rie pro d uz id a para da primeira da rtp com do circulo do nome f ac ato sd é ban ho oe , de n ovo a use is, a ima ge mna da al da onda tura da expo noventa e oito, q ue c omo , sabe is  desta,  liga gada da primeira da pr epa par da raçao da queda das torres em ny, p elos é cos re cent es em v id deo s am mer e rtc ano serpente  q ue da forma ana lisa sados na ca sade de eu sm

ou seja , em suma a relaçao árabe também em ny, vinda desde o atentado em alvor

o u se ja , em s uma da primeira da relaçao árabe tam am também em ny, vaso inda de sd deo co rc cio vaso do prim ero do circulo dez, o do  atentado em alvor

ainda acresço pelo que percebi nesse lançamento dos livros,  que esse filho da puta dos futebois e especificamente do tal grupo dos jornalista que se dizem desportistas da rtp, e é também  presidente da câmara de sintra, o tal casado com a judite de sousa,  esta ligado a quinta da regaleira e portanto as relações com as desgraças no Japão passam por aí certamente 

a inda ac es ço p elo q ue per ce bi ness e lana çam en to dos livros,   que é do quadrado desse cobra do filho da puta dos futebois, é es pe cif ica , que mente, o  do t al g rupo dos jornalista que se dizem desportistas da rtp, e é tam am tambem  pr e s id dente da cm ara de sintra, o t al ca sado com da primeira da judite de sousa,  é sta liga do gado primeira da quinta da reg gal e ira e porta nt o ás das relaçoes com ás de sg r aças no do japao p as sam por aí ce rta em nt e

sua verme que se diz policia, maria jose morgado, que já só mesmo vos falta perder sua filha também, para ver se então recupera a espinha que não tem pois esta vergada a estes assassinos todos que inclusivamente lhe mataram o marido, ou porventura haveis esquecido do que ele sempre a todos nos disse, que a corrupção em portugal associava sempre os cabroes dos futebois e os presidentes da câmaras e que esse eram os piores, na verdade se prova pois também o mataram como matam a muitos com os mesmo processos operativos da doenças e ex paras, sua puta de merda !!!!!

s ua da ãve do verme q ue da se di zorro  pol ica, da maria jose morgado, q ue  já  s ó do circulo do mesmo,  vaso do os f al t a per der s ua filha tam am tambem, para vaso é rato ps  se en tao rec cup da pera da primeira  es pei n home da primeira q ue n cao te maior  p o is desta, vera gata da primeira destes as sa sino os , maconicos de merda, todos q ue inc l us iva vam am , mente,  l he mata ram do circulo do marido, o vaso  por v en tura h ave is es q u we c id o doque dele sempre primeira de  todos nós di s sec, q ue primeira da corrupçao em portugal,  as soci ava sempre os c ab r oe dos fute bois~, é os presidentes da cama r as e q ue desse , e ram os pi o ratos  es, na vera de se por v a p o is tam be circulo mata aram c omo mat am primeira  de mu it os com os do mesmo , os do por c esso s pea rt iv os da doenças, é e x paras, s ua puta de merda !!!!!

vide meu povo inteiro porque isto tudo não se resolve, pois as policias com a procuradoria esta vergada e os tribunais também aos terroristas de estado dos gangs dos partidos,


vide me vaso da  p ovo inte iro por q ue isto tudo n cao da se r es o l v e, p o is as policas com da pim eira  por cu ra do ria é sta ver gada, é os tribunais,  tam am tambem a os terroristas de estado,  e sat td o dos g ang sd os dos partidos,

diamante, é também nome de discoteca das meninas na rocha do conde de Óbidos, e nome da agência de publicidade carat  



 

das outras ressonancias de diamante, e outros crimes,6

o segundo que aparecera na consciência, fora, um estranho homem, pela relação com o espaço circundante, ou seja pela segunda posição em que o tal porche aparecera, na av que desce para o rio tejo, pois ao isto ver e pensar a seguir ao sonho, me dei conta de uma outra relação, um estranho caso nos olivais, um rapaz que na altura assaltou um empresa mais ou menos ali sediada, que deu brado neste pais de brandos costumes e em particular naquele bairro, pois era de alguma maneira miúdos

circulo do segundo,  quadrado da ue ap ar rec cea ana co nsc ien cia, for a um , é  ts rn ho homem do omem, p dela, a da  relação,  com do circulo do  es do paço ,  c irc un do dante, o vaso do sej ap dela se gun da ap o siç sao es em q ue do circulo do t al porche ap ar ee rana ana  ava , q ue de sc e para do circulo do rio tejo, p o is cao is t ove rato re pen serpente da ar da sara se gui rato cao soho, me dei conta ed , uma outra da relaçao, um est rato do anho caso no sol iva is,, um ra ap zorro q ue na al tura as sala , rr, to vaso,  um em persa mais, fr,  o u men s o ali sed iad a, q ue de vaso br ad o neste do  pais, tvi,  de brando s cos t um es se em p art tic cu l da ar naquele bairro, p o is e ra de al gum a  mane ira dos miúdos

este rapaz que nem me lembro de ter conhecido nesse tempo me apareceu à frente uma tarde ali ao pé do chiado aos berros e depois começamos a falar e ele e contou que era, certamente que me conhecia, pela forma como hoje olhando atrás o percebo, curiosamente nessa tarde, a clara andermatt., por ali apareceu e ficou com ele a conversar depois de eu ter partido, estranho rapaz, emocionalmente falando


este rapaz,  q ue  ne maior me lem br o de teresa conhecido,  ness e te m pome ap a receu à fr en te uma t arde ali cao pedo do chiado primeria do os dos berros, é d ep o is co meca cam os a f al ar é ele, é  c on t ova vaso q ue e ra, ce rta em nt teque eq me conhecia, p dela, a da forma co home do oje o l h ando a t rato ps as o perce bo, cu r iso am , mente,  ness a t arde, a c a l ra da andermatt., por ali ap ar e eu e fi co vaso  com ele,  a convers ar d ep o is de eu teresa p art id o, est rato do anho do rapaz, emo cio na al , mente,  f al lan ando

clara andermatt se relaciona indirectamente ou não também com uma da recentes mortes de um avo nos olivais, pois a filha é bailarina , e esta morte, ocorreu depois das linhas sobre a lx, a revista com a analise das imagens de diversa desgraças como os metros, e depois as imagens aqui também relatas da visita a lx, espaço e lisboa, onde esta também a prodança, a associação de dança

clara e der ma tt da se rato dela , do ac cio na indi rec tamen te, gulbenkiam kim,  o un cao otam tam am tambem com uma da re sete s mor rtes de um av on nós ol iv is, p o is a fil h a é ba ila da rina e e t sa am am morte, oco o reu d ep o is das linhas s ob rea primeira da lx, a r e vaso da sita com a ana lise seda ds aima ge ns de diver sa das desgraças c omo os metros, é d ep o is as ima ge ns aqui tam am tambem rato dela td as da vi serpente da sita a lx, es paço, é lis boa, onda desta tam am tambem , priemira da por dança, a as soci aç sao es de dança



me aparecera agora esta memoria e esta estranha relaçao com a clara andermatt, depois de ter evocado também o miguel e o rui horta, na linha dos porches na rua onde o pedro doirado, vivera antes de ser também assassinado por estas bestas que andam à solta em portugal

me ap a rece ra da agora é sta me mor ia , é e sta est rata anha da relaçao com ad  da primeira da clara ande rn a tt, d ep o is de teresa e vo cado tam am também do circulo do miguel, é circulo do rui horta, na linha hd os poc he es na rua onda do circulo 101 do pedro doirado, vi vera ant es de ser tam am também ass as sin ad o poe stas das bestas quadrado da ue da anda do dam am primeira as circulo pri miro da cruz primeira em portu gal


de repente este rapaz me aparecera de novo nesta imagem das tais pílulas brasileiras, ou carocha dos diabos, rocha que aqui ressoa também em coelho da rocha, rua de campo de ourique onde cruza a infantar alvo de diversas leituras, relacionados com passes eléctricos que ecoaram na matança dos polacos,  e de um buraco no alcatrão que ecoou na matança na ilha da madeira onde antes esteve a claire marshall, que por sua vez esta relacionada com o tal passe na casa da margarida bessa, bessa ,nessa,  bossa da besta, assim declina agora o corrector, ou seja circulo do camelo do corrector, a bossa da besta, a bomp da besta, feita por ela,  av praia da vitoria, ou seja ainda a matança de londres


de r e p en te de este r ap az da me ap ar ica de n ov nest imagem, carro daqui,  das tais das pi lulas brasileiras, ou ca da rocha , o dos diabos, rocha q ue aqui rato ps do esso da priemira tam am também em coelho da rocha, rua de cam pode deo urique onda circulo da  ruza rata usa,  primeira da infantar,  alvo de diver sas das lei it turas, rato dela , ac cio ando s com p ass es dos eléctricos,  q ue e coa ram na matança dos polacos,  é de um vaso do b ur aco no al cat rato cao q ue e cu o un a matança na ilha da madeira, onda ant es e te eva da claire do mar sh all, q ue por  s ua  v e zorro desta , rata dela, do ac cio na ad a com do circulo do tal p as se na ca sada da margarida bessa, bessa nessa bossa da besta, as si mairo md  dec lina do agora do coirculo do doc do cor rec tor, o u seja c irc culo do cam melo do cor r es c tor, primeria  bossa da besta, a b o mp da besta, feita,  por ela,  av pr aia da vito ria,  o vaso do seja a inda da primeria dama da matança de londres

pílulas brasileiras, me remete para um outro passe aqui narrado, relativo a um casal brasileiro que apareceu num lançamento de um livro de um prof de desporto na biblioteca municipal de lisboa, apresentado por um outro escritor , o tolentino, a tal que dá leituras na russia ao que depois vim a perceber, sendo que nessa altura depois da sessão, a senhora de mim se aproximou, me convidou para aparecer na empresa das pílulas, onde as vi num tabuleiro, que nem por acaso é ao pé da casa dos pais da puta que me trás o filho roubado, e onde me convidou para um outro encontro, do outro lado dor rio,  a que não fui, pois o espírito me desvelara no entretanto ser uma tentativa para me matarem

pi lulas bar sie lei rato as, mr e e m tg e para de um outro rop do passe aqui narrado, rato dela t ivo da a um do casal bra si lie roque,  ap ar e eu nu lança en to de um l iv rode um prof de d es poe t rato on a da biblioteca muni cp al de lis boa, ap resen td o por de um outro es c rito tor , circulo do tolentino, primeira t al q ue d á lei it turas na russia,  cao q ue d ep o is v i m a perce be rayto, s en doque ness a dessa al tura d ep  o is da s ess sao, ap da primeira sen hor ade mim da se ap r ox xi mo vaso da me c on v id o u para ap ar rec rata  na em presa das pilulas, onda às vi nu maior t abu le iro, roque ne maior por aca s o é cao peda casa dos pais da puta que me tras o filho roubado, é onde da me c on vi o do quadrado do vaso do para de um outro en c on t rodo do outro rol lado , dor rio,  a q ue n cao fu ip o iso es pei to me d es vela lara ano en t r eta nt o ser uma da t en tat iva do para da me ata rem de me matarem

como sabeis, esta linha das pílulas vem de longa data , entendida em sentido lato como possibilidades de suporte indutor de estados alterados de grupos propiciatório a grandes matanças, hipótese inclusive que coloquei em relaçao ao que se passou em 9 11 em nova yorque, ou índia como recentemente evocado,  e margarida bessa é o link com a nova zelandia

c omo sabe is, é sta da linha das pi lulas,  vaso  é mde l ong primeira da data , en ten dida em s en t id dol do primeiro  ato c omo p os si bil di iad es de s u p o rte indu tor de estados al te r ad os de g rupo s por pi cia ane net s a g rand es matanças, hipo te se inc l us ive q ue c olo q u ei em relaçao, cao q ue se p ass o u em 9 11 em nova yor ruc, é o u índia c omo re cente ,mente,  evo cado,  é margarida bessa , é circulo do l i n k com ad da primeira da fac da nova ze lan dia, é mar g ar id a bessa é circulo l ink com da primeira ano da  nova aze do ze elan maior ml da lan do  ia

e um outro nome aparecia depois com um eco provavelmente numa encenação na av de ninguém a seguir a imagem que criaram depois de eu ter aqui falado com a tori amos, pois o nome ali depois e reflectiu numa leitura a meu passar, num contexto especifico, onde não faltou na rua da garagem, um preservativo, quase azul, como o que se ve na imagem da penetração  e do bum em atocha, na carruagem de comboio, esse nome era dos olivais também , zé leitão, e ao agora le lo me veio também uma linha pelo espírito de uma inversão dele, ou melhor feita por ele, aqui nas notas manuscritas aparece ele com a barata por baixo, e ainda ao lado metro, ban kin moon, kanguru amoreiras, morte, rui nunes, pontos a serem desenvolvidos se no entretanto não vos mandar para o caralho de vez

é um outro no da me ap ar e cia d ep o is , com um e co por v ave lem nt e numa en cena ac sao na av de nin g ue ns a se gui ra ima ge maior do que c ria aram depois,  de europeu teresa a qui f al lado com da primeira da tori am os, p o iso no me ali d ep o is e re fl e c ti vaso nu ma da lei it tura, primeira me vaso si p ass da ar, nu maior  c on tex t o es pe cif if ico, onda n cao f al to un da primeira da rua da gara rage maior, um perse r vat ivo, quadrado  use azul, cm dp q ue da se v en a imagem da p ene t raçao , é do b un em tao cha, na car ru ga e md e comboio, ess e no me e ra dos oliviais tam am tambem , ze leitao, é cao do agora lelo dame do veio , jason, tam am tambem,  uma linha p elo es pei rito de uma in ver sao dele, o u e ml hor feita por ele, a qui nas not as manu s c rita s ap ar rece dele com da primeira da barata por da baixa, é a inda cao lado metro, bando da  kin moon do kanguru das amoreiras, mo rte, m6 rte, rui nunes, pontos ase rem de s en vol v id os se no en t r eta nt on cao v os man da ar para do circulo do cara alho d e ve zorro

este rapaz do tempo do d dinis, liceu, onde já lhe conhecia algumas falhas de carácter, o encontrei muitos anos depois, anos noventa no bairro alto, e reparei que ele me trazia uma senha qualquer, o sentido que agora de novo aflorara, era das mentiras dele, como se tal estivesse relacionado com av de ninguém, que como sabeis tem diversas leituras, esta ultima do preservativo, ao ve-lo, o deixaram propositadamente, pois havia uma rapariga africana num carro a fazer o relatório em reel time a quem o terá encenado, o relacionei com texto recente sobre uma outra margarida eventualmente abusada, para alem da do velo que de nova agora na faca das palavras apareceu

este rapaz,  do t e m podo d dinis, onda já l he c on he cia al gum as  f alhas de ca rac te ero en c on t rei mu it os ano serpente d ep o is, t ano serpente dos noventa no do bairro alto, é r epa rei q ue dele,  me t r az ia uma s en home da primeira meo ria , a do quadrada da ual q u ero s en t id doque do agora de n ov a flor ara, e ra das mentiras dele, c omo da se t al es ti teve esse rato dela , do ac cio n ado com a av de ninguens, q ue c omo sabe is te maior diver sas lei t ur s, desta ultima, a  do perse r vat ivo, cao vao v e taclo ingles lo, o de ixaram pre posi t ad dam ene, posi a h via da ua da rapariga africana nu mar rato c irc uk lo da primeira f az ero r dela tori em re el time da primeira  q ue mo te ra en c ena ad o, o rato dela , do ac cio ne ei com tex t o rec cente s ob re uma outra margarida eve en tua al lem nt e a bus da, para a al lem mda dado v el q ue de nova gor ana da faca das p al av r as ap a receu


em suma, sobre pessoas dos olivais, temos nesta linha, o paulo cardoso, que remete também para o passe em Amesterdão com o bonifacio, , uma relaçao com os herblife, que se relaciona com a fac e o dn , rossio, que por pr, sua vez linka a família da puta que me trás o filho roubado, um casal de brasileiros, o grupo do tolentino, que por sua vez se relaciona com russia, esse outro rapaz do roubo nos olivais, o ze leitão, que se relaciona com a av de ninguém,  que se relaciona com adolescentes garagem e bum de atocha, e o pior dos filho da puta ali, o zé nuno martins, isto na linha da consciência de que existe um assassino a foder o avós ali, 


em s uma, s ob re p esso as dos oliva is, t emo s nest a linha, do circulo do paulo cardoso, q ue reme te tam am também para do circulo do  p ass, é em Amesterdão com do circulo 101 do bonifacio,  uma da relaçao com os he r b life, q ue da se real cio naco om a fac é circulo do dn , rossio, q ue por do pr, s ua v e zorro li nk a a familia da puta q ue da me t rato as o fil h o urobu bad ad o, um ca sal de bra sile iro es roso g rupo do t ole le en do tino, navarro, q ue por s ua v e zorro da se rato dela , do ac cina com da russia, esse outro ra ap zorro do roubo nós olivais, circulo do ze leitao, q ue da se r rela dela ac cio n a c o m a av de ninguens,  q u we se r ela cio na co m ad l os c ene nets da gara rage me do bum de atocha, é circulo do pi o rato dos filho da puta ali, do circulo do ze nuno martins, is to na linha da co nsc ien cia deque é xis te , um assasinio da primeira fo der ero av os ali,

margarida bessa que me apareceu pela mão de uma rapariga da claire marshall, é da família de um economista salvo erro dos bandos dos terroristas dos partidos políticos, é relação com a nova zelandia, nesta ultima linha da brocas e dos diamantes em reverso nas paginas do dn da matança dos trezentos jovens na festa da agua , e ao isto agora recordar, recordei tambem de uma outra relaçao, pois evoquei neste ambito tambem esse filho da puta do pedro lopes, do grupo dos terroristas servidores dos terroristas do dn, propriedade desse outro verme mor criminoso ainda impune, dos direitos de futebois, e consequentemente da teia dos assasinos e dos terrorista da rtp, que servem também os terroristas dos partidos e nao só,

mar da garida do bessa q ue me ap ar e eu p ela,  mao de uma ra pr riga da claire do marshall, é da f da primeira  mila,  de um e cono mi sta slav o e r rodo os dos bandos dos t ero ratos istas dos partidos políticos, é rate ela laco coa com da primeira da nova ze elan lan do dia, nest a u l t ima da linha da br rocas, é dos si am net es em  r eve psi s oe maio mr r eve r s on as pa ginas do dn da matança dos trezentos,  j ove en s na fe sta da agua, é cao is to agro da primeira recordar, reco rato dei tam am também de uma outra do tribunal da  relaçao, p o is 3 evo q u ei nest e am bit otam tam am também,  esse filho da puta do pedro lopes, do g rupo dos te rr ori serpenet da onda t as ser v id dor es dos te rr ori sta s do dn, pro rop pr ie dade desse outro verme, do  mor criminoso,  a inda imp une, dos direitos,  de fute bois, e con sw eq u en te maior mne net da teia dos assa sino se do serpente  terrorista da rtp, q ue ser vaso em tam eb maior do os te rr roi sta s dos partidos e n cao serpente do circulo da elle,  o leo

pois a puta que esta casada com ele, o pedro marques lopes, a cila, um docinho em sua aparecnia, que faz parte das putas medicas assasinas cobertas pela ordem dos medicos, filho de uma outra qualquer outra grande puta das que mamam no erario publico, tem uma irmao que conheci em breve quando a conheci, que é muito próxima da nicole kidman, ou seja, servira ela de espelho num conjunto de desgraças que se tem passado nessa regiao australia e nova zelandia, assim o intui neste ponto desta escrita

p o isa primeira  puta q ue ed desta , ca sada com dele, circulo do pedro marques lopes, primeira do ac da ila, canarias,  um doc cinho em s ua ap ar rec ni a, q ue f az p arte das putas medicas assa sin as co bertas rtas  p dela, a da  ordem dos medicos, fil home do circulo de uma outra,  q u l q ue rato de outra rag rande puta,  da s q ue ema ma mam no era rio do publico, te maior uma irmao,  q ue c on he ci em br eve qua n dó da primeira aco, c on he ci, q ue é mu it o por x ima da nico ole le k id mam, o vaso do seja, ser vaso da daira ed dela , de es p el home  nu primeiro  c on jun to de d es sg r aça s q ue da sete maior do passado, o louco,  ness a regi , tvi, cao au s t rali a é a nova ze lan d ia, as simo in tui, doiro,  nest e ponto de sta es circulo da  rita

linha estampido, radio cotonnete, aol, acidente da verdadeira nicole, matança no centro comercial na america, em suma de memoria creio ser esta a primeira linha que me disse haver uma qualquer relaçao com a nicole kidman, para alem da imagem que a verdadeira reflectiu, a teia da aranha, ou seja colares de novo, estampidos, processo idêntico em mais esta matança também

linha , est am pido da radio coton nete, aol, acide dente da verdadeira nicole, mat ança es no do centro comercial,  na am erica, em s uma de me mor ia c rei circulo  ser esta,  a primeira da primeira linha q ue da me di s se h ave rato de uma q ue l q ue rata do tribunal da  relaçao com da primeira  nico ole da kidman, para al lem mda ima ge maior doque da primeira ave rda de ira ref fl le ct i ua ad da primeira da teia da aranha, o vaso do seja co l ares de n ovo est am pidos, por c esso id en tico em mais, fr,  é sta da matança tam eb maior, kid mam que aqui declina em diamante também


e depois temos sempre o genocida mor, durao barroso, a aparecer em linhas do tempo das escolas, onde nos tornamos inimigos, ou melhor ele de mim, que continua coberto pela nova administração americana, pois lhes fez o tal servicinho dos voos da cia, e é esta besta um dos que esta a frente dessa inexistente comissão europeia, me pergunto se o vaso de fogo simbolizado na capa do dn, com os dois polegares, o dele e o de obama, não terá sido o o pentagrama que combinaram e fizeram e que depois se traduziu na matança dos jovens


e d ep o is  t emo s sempre do circulo do genocida mor durao barroso, primeira ap ar recer em linhas do te mp poda serpenet das escolas, onda nós torn am os in iem mig os, o u mel hor dele,  de mim, q ue c on tin ua co be rt o p ela , lan ano da ova da fac nova, a da  adminsitraçao americana, p o is l he es f es o t al ser vic in  home do circulo do voos da cia, e é esta besta,  um do serpentes q ue e sta a fr en te de s sa ine xis t en te da comissao europeia, me per gun to ze do circulo da ova do vaso de fg gogo si mb o liza ad dona ca pado do dn, com os dois p ole g ares, o dele, é circulo de ob am a, n cao teresa ra s id da tripla do penta g rama q ue com bina aram e fi ze ram eq ue d ep o is se t r ad uz ze un da primeira da matança dos jovens

curioso engano no video recente onde mais uma vez provocado pelos vosso cios a começar pelo dessa assassina da judite de sousa sobre meu filho, e que passou ainda por outros lados com nas amoreiras, a contar, onde falo da imagem e da eventual relaçao real ou de espelho do bebe que também aparece na queda das torres en ny , quando falo de clonagem , troca e ou roubo de semem, e digo da imagem que aflorara a consciência do tal filho ou falso filho de socrates, a palavra enrola em sue inicio e que diz cavaco, ou seja relacionado com cavaco o passe, isto é certo, e portanto me pergunto se quem me trás um filho, não será esse puta mor do barroso, o que era um motivo de profundidade mais que plausível para a constante guerra que a rtp me faz, para alem da outra puta da administracao , dessa casa de terroristas ladroes com os dinheiros públicos ser ali da rua onde as mortes ocorrem, não é verdade, a tal responsável pelos roubos como o espírito aqui me desvelou em texto publicado nessa altura , provavelmente o nuno martins que também trás relação com espanha a fazer o trabalho sujo, seu merda, me diga que cabo de radio é esse que atravessa fiada de prédios ,e ainda se liga a outros atrás,  foi o senhor que o colocou, é com ele que provoca os sons dentro das casas dos avós, faz broches ao cavaco, pois calha ter reparado que trás esse mor, uma aparelhagem idêntica a que meu pai trás no escritório, em cores prata sendo a do meu pai negra, assim se senta no colo dele, sua besta de merda ladrão do grupo dos ladroes e bandidos da spa, a mando do niza do ps, outro dos piores vermes, morreis todos no inferno, é meu votos, seus bandalhos assassinos  de merda!!!!

cu rio osso en g ano no vaso  id e, é circulo  re cente onda mais uma vaso e zorro zp por vaso circulo do cado puta dos  elos vaso do osso cio da saco meça espanhola da rp do elo dessa do assassino da judite de souza,  serpente vaso circulo da sas ob reme eva do vaso  filho, eq da ue da  puta do ass do circulo da ua inda por de outros do rol lado sc om nas amoreiras, ac on tar, onda falo da ima ge meda eve en t alda  relaçao real, circulo do vaso de es puta el home do circulo , o do bebe , quadrado da ue eta tam am tambem ap pa da rece na queda das torres en maior de ny,   quadrado do vaso  qa n dó do f alo dec clo na ge maior da , troca, é circulo do vaso do roubo de semem, é dig do circulo  da imagem , quadrado da ue da primeira  flor ara aco co ns cien cia dot cruz da al filho, circulo do vaso dp f do also filho de socrates, ap puta da al av ra en rola em serpente da ue en  nic cio eq da ue da di zorro da roca do cavaco, o use seja da ja do rato  dela , o do ac cio em ad circulo do com cavaco do circulo do passe, is to é ce rt oe da porta nt circulo da me do per da gun to ze quadrado da ue de maio da me t rato às de um filho, n cao sera desse cobra da puta mor do barroso, o quadrado da ue é ra um,  mo t iv circulo de por rf fun dida dade mais,  quadrado da ue puta primeiro do au serpente  ive do prime rio  para da primeira do cos t ante guerra quadrado da ue da primeira da  rtp me do f az, para al lem mda da outra puta da ad dim in s it raçao , dessa ca , sd da primeira de te rr rosi cruz as primeiro da ad rato  do circulo do  es com os din he irs circulo do pub, primerio circulo dc iso ser ali da rua onda dea ás das mortes,  circulo do cor rem, n cao,  é vera dea da t al rata da espanhol al da posa ave pri e mr circulo da puta dos elos dos  roubos,  circulo do omo do circulo do espanhol da puta do ei rt do circulo da primeira do qui aqui, id da me d do quadrado do espanhol do velo lou em tex , to top da pub do lic do cado ness da primeria da al tura , por vaso da ave lem nt cruz,  é circulo do nuno martins,  quadrado do vaso delat eta tata tam am  tambem cruz  rato as,   rato dela,  çoa es com de espanha da primeira ,  a f do ze ero do trabalho sujo, serpente do europeu  dame da  merda, me dig da primeira quadrado da ue cabo , de ra di o serpente cruz, é esse quadrado da ue at rato da av essa da primeira da fia, pig na telli,  da de pre dio serpente , fo do io serpente da en de horque circulo doc do olo dc cu circulo do vaso, é com dele, o que pro ovo ca dos sons dentro das casas dos av s os, f az bro roc homem  espanhol do cao do cavaco, puta do circulo do is circulo da alha da teresa rata da ep do pera da ad quadrado da ue cruz  rato  as,  esse do mor, uma ap rato  el home da primeria da  ge maior da id da en tica,  a quadrado da ue da me eva do vaso do pai,  cruz rato as no es circulo do rio tio, em cor es pr ata serpente do en dó,  dado da me eva do vaso do pai negra, as si maior da se senta ano circulo do olo dele, serpenet da ua  da besta, be sta de merda pri é mr do iodo do dr do cao dog rupo pod ds, serpente do circulo dol do ladrao , o da ad rato do oe ws sé do ban dido serpente da spa, primeira do mando do niza do ps, outro dos pi o r es vermes, mor rei serpente  todos no inferno, é mi eu v oto s, se us ban d al h s o ass sa sino serpente de merda!!!!

ainda no ultimo video sobre o telefonema das índias sobre esta matança, também um curioso engano ao dizer j ps , pois na realidade digo jj, do j do ps, j, é uma chave frequente nestes textos, e penso remeter para janson, um dos j, também, pois um eco recente se deu após ter falado das propoçoes, um catalogo da Gulbenkian, cuja capa é uma proporção, 9/10, e onde vi uma belíssima jason, violista que me figurava o bebe ao colo, como as as dos skulls and bones, num sonho vivido, uma linha se aflorou, uma estranha linha desta mais negra que me preocupa como pais e que essas bestas nomeadamente a judite de sousa sempre pisam para me tentar confundir e safar os cu dos assassinos, e dos abusadores de crianças, que o cavaco teria vendido o bebe para a america para safar o cu ao genro, por uma mera grossa que ele teria feito na america e que a america sabia, é isto verdade seu assassino de merda, pedófilo e cobrir de terrorismo de braço dado com barrosso, por sua vez casado com uma filha de uma ds putas mor da rtp, para que ninguém se esqueça de mais este link com essa da casa dos terroristas da rtp e das linhas recentes desse tal vitor, com as de obama 


a inda ano u l t imo v id o s ob reo circulo 101 do tele fon ema das índias s ob re e sta da matança, tam am tambem um cu rio osso en g ano cao di zorro rato  j do ps , p o is na rea lida dade dig circulo do jj, do j do ps, j, é uma c h ave fer quente nest es tex t os, e w pen sao re meter para janson, um dos j, tam am também, p o is , um é co re cente se d eu ap os teresa rf  f ala lado das por rp roço es, um cat al o goda da dag gul ben kim a, cu ja da capa é uma por proçao, 9/10, é onde vi uma bel si ima jason, viol ista q ue me figo ur ava circulo do bebe cao c olo, c omo asas dos sk u ll sand b one es, nu maior sonho v iv id o, uma lina homem da se a flor o u, uma e ts rata anha da linha desta mais negra fr, q ue me pre o cup a c omo do pais, tvi, é  eq ue dessas bestas noe ema mad dam am,  mente, primeira da judite de sousa sempre,  pi isa sam para me ten t ra c on fun di ire sa f ar os cu dos assassinos, é dos ab bus usa ad dor es de c rian ç as, q ue do circulo 101 do  cavaco teresa ria v e bn dido do circulo do bebe para da primeria  am erica para sa f aro roc cu cao gato en do  enro, por uma mer a gata rossa q ue el teresa ria feito na am meer cia eq ue a marcia sa bia, é is to ver dade se eu vaso do assassino de merda, pedo filo é co br e rato de terrorismo de br aço dado com do barrosso, por  s ua v e zorro  ca sado com de uma filha de uma ds das putas mor da rtp, pa da ar do arco do quadrado da ue av de ninguém , se es quadrado da ue çade es do massi de este link , com essa da c as dos terroristas da rtp, é das linhas re cent es de esse t ak primeiro do vitor, com as de ob am primeira de obama 

como sempre america continuais no bom caminho, não é verdade senhor obama, e pautais sempre por uma clareza de visão a toda a prova, pois na verdade a primeira imagem que depois se reflecte na assinatura desta matança, vem da america, a tal ponte que foi dinamitada para que o som chegasse aos ouvidos dos jovens na outra, nao é veradeade !!!!

c omo sempre da america,  c on tin ua is no b om ca do minho, n cão é verd ad e s en hor ob am a, e p au tais se mp re por uma clare za de visão, primeira de toda da primeiras da por das ovas, p o is na verd ad dea  prim é primeira rai ima ge maior doque depois da se r efe l ct en a as sin a tura desta matança, vaso  é mda america, a t al da ponte q ue onda fo i dina am mit ad a para q ue o s om chega asse a os o uv id os do os j ove en ns na outra, n cao é vera dea dade !!!!

imagem e noticia publicada , a da ponte, aqui na pagina das fotos no dia da cimeira em lisboa

ima mage ge me not ti cia pub l ciada , a da ponte, a qui na pa gina das fo t os no dia da ci me ira em lis boa