quinta-feira, janeiro 20, 2011

decima segunda parte das bombas em londres,

depois de publicar a parte anterior ontem, pelo anoitecer entendi no espirito que eles tinham confessado a manha, calculo que seja a da mascara, pois é dessa que falo na parte anterior, e le reste je te diz en francais, quand je recommençai l ecriture, toi dans mes doigts, ma fait ecrire , le petit mot, oui, j etait content de te revoir ecrire a travers mes doigts, e aussi pour le significat , que j entendue comme ta confirmation sur ce que j avais ecoutee pour l esprit avant noel


do qaudrado da ep do circulo da is da pub primeiro da cia ra da p da arte da ante rato do iro n te mp elo ano it tecer da en da ten do dino, di ino , es pei rt circulo qaudrado da ue dele, serpente da tinha do ham am, circulo em fe sado primeira da manha, cal circulol da al culo quadrado da ue do seja jada da primeira, a da mascara, p do circulo do is é dessa, quadrado da ue do falo na p da arte da ante do rato ior, ele rato de este, jed primeira te da di do zen da fr anca do cais, qua n dj é reco mm , s mar tie es, en cortez a da ile , circulo do rito do tyre, pn eu, cruz oi do can tor dan serpente do mes sd do quadrado do oi do gt s, ma fa da it é circulol do rato da ire le pe tit m ot, o ue, jeta it c em ten td é te rato do evo ire rec circulo rato da ire rea primeira cruz , rato av é rato serpente mes do qaudrado do oi do gts, é au serpente da sip, ip circulo do ur le si gn if fi cat , quadrado da ue do j en da cruz en , do quadrado da ue com da met aco em fi rato mat io n sur serpente ur se qaudrado da ue j ava is e co do vaso do tee, p circulo do ur le primerio espanhol sp pr do rito da ava nt do noel



                                             decima segunda parte das bombas em londres,



 
se reparares nesta foto do aviao, ele tem o leme de profundidade assente no tampo da mesa, isto é, nao tem ainda neste momento o trem de aterragem traseiro, que geralmente neste tipo de aviao dos primordios era um simples patim , esta foto foi tirada no dia seis de janeiro já deste ano


se rato da art, epa par rato ps ar e sd nest primeira da f oto, o do aviao, ele t ema mao cao do leme, xutops e pontapes, ponta tap ape es, de por rf fun dida dade ass en te no t am poda da mesa, madrid, is to é, n cca cao te maior má primeira inda nest, é mome en to , circulo do t rem dea terra rage maior t ar se do iro, q ue ger al lem nt e nest é t ipo pode do aviao, o dos pri mr o di os é ra um da simples, pa do tim , é sta da foto f oi it da cruz do x da irada no dia se is de jane iro ja acento de este ano

digo que a tirei no dia seis de janeiro deste ano, pois essa é a data que corresponde a estas fotos todas do aviao tiradas com o meu telemovel, e assim deve ser, contudo, tambem, uma das componentes do ataque terrorista no final do ano, melhor dizendo antes mesmo do natal, como te contei nos primeiros dias de janeiro, passou por mais um passe que fizeram com o telemovel, creio que com o mesmo processo das manhas que uma vez já aqui descrevi, enviam as tais falsas mensagens que devem conter programaçao, o telefone craschou e ao liga-lo de novo, tinha perdido a data , coisa nunca acontecida, ou seja da-me ideia que pretenderam baralhar expresamente as datas à volta do natal , e me fiquei na altura a perguntar se nao seria porque minha amada andaria por cá, e assim o fizeram para perturbar ainda mais qualquer possibilidade de encontro, como vês as bestas , continuam bestas, pois as autoriedades nao cumprem a funçao nem a lei, e se fazem e vao assim tambem criminosos

dig c irc uk lo q ue primeira tir rei ei no da ia ase is de jane iro de este ano, p o is é essa, é a da data, q ue cor r es ponde primeira e sta das fotos todas do avia circulo, tir das iradas com do circulo do me eu vaso do telemovel, é ass si maior do quadrado da eve , ser c on tudo, tam am tambem, uma das com p one en ns ste es do ata q ue terrorista no fina al do ano, mel hor di zen do ant es do mesmo , o do ant da al, circulo do omo da te conte ei ino serpente dos nós, prime ire os do dias de jane iro, p ass o vaso do por mais, fr, um do passe q ue fi ze ram com co circulo telemovel, circulol do rei , circulo doque com do cio rc culo do mesmo, pro roc circulo do esso das manhas, q ue um ave zorro da ja aqui, d es c rato ps e vi, en via am as tais, br, f al serpenet as das men sa ge en da ns q ue d eve maior do conte rp rato ps da programaçao, circulo do tele fi do one, circulo do rato do ass sc do cho, vaso é aco do cao da liga traço ingles primerio, o dd do circulo de ni do ov da tinha per dido primeira da data , co isa n unc prim ira ac on tec id a, o vaso do seja da do traço inglesa me , a da ideia, id deia , q ue pre ten der am bar alha ar é x pers sam am, mente, às das datas primeira vol t ado dona do natal , é me fiq vaso eu do ei na al tura, per gun tar da se n cao se da ria por q ue min home da primeira am ad , a primeira anda da ria por cá, é as simo fi ze ram para per t ur rb bar a inda mais, fr, q ual q ue rato do aro da rop o p os sibil di iade de en circulo em cruz rato circulo como ves as bestas , c on tin vaso da am , vaso das bestas, p o is isa sas às au tori ed dad ad es n cao cu mp rem primeria fun sao nema primeira da lei, é se f az ze maior massi , mairo tam am tambem c rimi ino ossos

quando agora o aviao montei, pouco ou quase nada olhei as instruçoes pois primeiro ele é muito simples de montar e depois porque me recordava da estranheza delas, sendo ele alemao, que geralmente sao bons a escrever catalagos e coisas assim, mas nao é este o caso, a nao ser que tenham as bestas mudado o pequeno livrinho, no entretanto do transporte, como esse tal dos ctt que eufemenisticamente em dia recente se retirava, pois fizeram eles crimes bem piores, como desviar e protelar a entrega de documentos oficiais dos tribunal de menores quando do roubo de meu filho, aqui narrado, de forma a me retirarem tempo para apresentar os argumentos, que a puta do tribunal  nao aceitou, nao por questoes de prazo ou processuais, mas alegando que nao os entendia, que vermes corruptos sois!!!

qua n dó do agora co circulo do aviao monte ip pi ova vaso soda do oico, o vaso doc da ua ase en ad cao primerio rol, he ei ás in st ru ço es da p do circulo do is do prime iro ele, é, mu it circulo , o do simples, o demo do montar, é de pop is por ue me reco rda ava da est ar rn he za delas, serpente do en dó, ele, co do alemao, quadrado da ue do ger da al do lem nt é sao bo ns primeira da esc, es cape ape, circulo do reve da eve rato, doc cat da ala gose co isa serpente às si maior, ma serpente ser rn n do cao, é este circulo do caso, primeira ana circulo do irc uk, primerio do circulo ser quadrado da ue cruz en ham am às das bestas, a da mu da mud do dado do circulo do pequeno liv rinho, no en cruz rato tor eta nt circulo dot cruz ra sn ps orte, circulo do omo , esse da cruz da al dos ctt , quadrado da ue é eva do vaso da fe em en is tica cam, mente , em dia re cente, ser rato da etir da ava, poc circulo do is fi do ze ram deles, crimes be maior do pi circulo dos ratos es, circulo ric culo do omo do quadrado espanhol do vaso do ei da ar, é pro da tela ra en da te do rag de doc um en cruz os dos oficiais do serpente do tribunal de menores, men co circulo da serpenet do rato espanhol da qua n dó do doro do ub do bode me europeu uva do vaso da fil do natal, de forma prim, e i k ra mer é etir ar fr rem te mp circulo do para da ap da rese en da tar, os ar gum en cruz os, quadrado da ue da primeira puta do t rib un al n cao ace it o vaso, n cao por quadrado da ue espanhois toes, espanhois do pr do az circulo, ou pre circulo do ess ua is ,ma serpente da al ale le fg do gato da am n dd doque en cao do os en cruz do ingles dia, quadrado da ue eve dos vermes, cor rup pt os, o da sosi!!!

quando montei as asas do leme, reparei entao que faltava o patim, e pus-me a pensar como iria fazer um, e só uns dias largos mais tarde é que o vi desenhado numa das imagens das instruçoes, mas a soluçao é má , pois na realidade, esse pauzinho que eles na aparencia propoem como trem, nao tem patim, e aquilo ao aterrar parece mais lavrar campo que deslizar suavemente como é requerido

quadrado vaso un do ado mont ei as das asas do leme, xutois , can tor, r epa rei en tao q ue f al t ava do circulo do pa do tim, é pus traço da inglesa me , primeira p en ser pn etre da ar circulo omo da iria f az ze é rum, e serpente do ó un serpente do dias, psd, l argos mais t arde , fr, é q ue circulo da p do vi d es senha serpente en homam da primeira dó numa das ima mage en ns, a das in st ru ço es, massa sol u sao es é má , p o is na real al id dade, esse do p au zin hoque deles, na ap ar rec en cia pro rop p ue mc omo trem, n cao te mp a tin, é aquilo cao a terra rato pa rece mais, fr, l av rato da ar cam po qui ee d es liza rato s ua ave , mente, circulo do omo é re querido, paulo querido

antes de este pensar, ou a volta desse tempo, dei com as tais imagens do metro de londres, as primeiras que encontrei desde os atentados, antes de me deitaram abaixo por completo o sistema antes do natal, talvez um ou dois dias antes, mas verificável por quem me espia, e pelos que se dizem provedores de internet, que tambem espiam e actuam como terroristas

ant es de este p en s ar, o ua volt primeria ed ss é te mp o dei com as tais , br, ima mage en ns do metro de londres, as primeiras q ue en c on t rei de sd e os atentados, ant es de me dei it aram aba do xo por co mp leto do circulol do sis t ema ant es do nata ak primeiro , t alvez um omo circulo dedo is dois do dias, psd, ant es, ma serpente v eri rifi ica ave l por q ue maior da me es pe ia, é p elos q ue se di ze maior por vedor dor es de internet, q ue é tam do tam am tambem, es pe iam, é ac tua vaso da primeira am circulo do irc do circulo uk do lodo do omo dos terroristas, te rr ori sta serpente



londres sete



 
 
 
 
a primeira estupefacçao, foi reparar que as cores da carruagem eram as cores francesas, atraves desta foto, acima, onde se ve uma estranha peça de metal em rotaçao, que nesta baixa resoluçao mais parece um radiador de camioneta antiga, um prumo de metal vertical, dobrado numa das pontas e ainda um bico nas cores azul e branca, e um numero que nao se bem le, mas que parece sessenta e cinco, quarenta e oito, ou se x to de cinquenta e quatro , o terceiro, ou ainda oitenta e cinco, um quadrado deo de um infinito, circulo da ap, cap, c on feder raçao primeira do rag gata do rato da cultura, a do porto, a guesa


a prime ira est u o pe facçao, fac ac cc sao es, f oi r epa rato da ar q ue ás cor es da car rua ge mer am ás cor es fr anc es as, at r av es de sta desta f oto, ac ima, om n de se eve vaso , e, uma et serpente ts rata anha p el cade br es, met al em rota primeira , rato ota coa espanhol, q ue nest primeira da baixa , r es sd sol u sao es mais pa rece, um ra ad dia ad dor de cam io neta ant tiga, um pr rumo omo de met al vert ical, do ob br ado nu mad as das pontas, é a inda de um bico nas cor es az u le br anca, é um n um mer ero q ue n cao da se be ml le, masque pa rece se ss en t a é c inc o, qua renta é o it dp vaso sex to de c inc u en t a e q u t ar rato da art da dp te rc ei rt circulo



ed dgdo ge , o gato dp ar do tubo,  e, re, arma do ze maior

 
 
 
e a estupefacçao aumentou ao ver esta foto, onde se destaca a peça que como uma unha parece sair de uma placa de revestimento tipo amianto, que nao devera ser, parece um forro de malha metalica, pois foi ao ver esta forma, que a relacionei com o aviao que estava a montar


é primeira est u pe fac cc sao ep pan da hola do au men to vaso do cao vere sta f ot, onda da se do quadrado da es cruz da aca primeira da p da eça esc omo , uma da unha do quadrado da ue da pada rec seda da serpente do air de uma ad p do prim ei circulo da roda da laca, cade der rato é vi serpente do time en nt circulo ot cruz do ipo da ami ant circulo, quadrado da ue en cao da eve vera ser pa da rece, um do forro, rode mal al home da primeria metalica, pod do circulo do is fo do oi do cao vaso é ré sta da forma , quadrado da ue da primeira rato ela , a do ac cio n ei com do circulo avaio, ava do io, qaudrado da ue espanhola da tva primeira damo da mont ra

a primeira imagem que me surgiu na consciencia, foi pela memoria, e creio que é uma imagem que alguns conhecerao dos documentarios dos primordios das tentativas dos homens voar, e de um sistema que algum nesse tempo inventou, de catapulta para lançar pequenos avioes e que creio assim tambem de memoria, ter sido posteriormente desenvolvido para planadores, ou entao, é esta afirmaçao, mistura com uma outra peça , essa real, que se aplica nos planadores, para fixar a traçao e que depois por uma alavanca no interior do planador, de tropas, é desligada, e o cabo que o puxa do aviao, é largado

a prime ira s ima mage maior do que da me s ur g o un primeira co ns cien cia, fo ip dela, me mor do ia, é circulo do rei , circulo qaudrado da ue, é uma mai ima mage maior do que al gun ns c on he ce rato cao dos doc um en tar iso dos p rim mor di os das t en tat cruz x iva sd os h ome en ns vo da ar, é de um sis t ema q ue al gum ness, é te mp o ive en to um, de cat rta tap pul t ap rta lan ç es ar pequenos avio es , é q ue x c rei o ass si maior tam am tambem de me mor ia teresa s id o poste rio r mente, rato de s en volv vaso id o para pala lana ad dor es, o vaso en tao, é esta, a da a fi rn maçao, m ni s tura com de uma outra p eça , essa real, q ue da se ap l cano s pal n ad dor es, para fi iza zara primeira da traçao, eq ue d ep o is por, uma ala van cano inter iro do pal ana lana dor, de t rop as, é d es liga gada, é circulo do cabo q ue do circulo do p ux ado avia circulo , é primeiro da ar do gado

neste universo da aeronautica, me surgiu depois a imagem do sistema que permite travar a aterragem dos avioes nos porta avioes, que tambem todos conhecem, a peça dos porta avioes, é como esta , esta na mesma posiçao, ou seja, com o bico da unha virado para cima, é um peça que serve para engatilhar um cabo que trava o aviao na pista curta que estes barcos tem

nest é universo soda ae ron au tica, mes serpente do ur do gi do iva vaso do au quadrado da ep do circulol do isa primeira rai da ima mage md circulo do sis da cruz da ema qaudrado da ue do poer do mite cruz da rata ava ra , primeira da terra rage md os avio espanhol, nós do porta, dc cds, avio espanhol, quadrado da ue é eta do tam am tambem , todos conhecem, primeira p eça cd os do porta, avio espanhol, é circulo do omo desta , é sta desta na mesma, primeria p circulo da siç sao es, circulo da ova do vaso do seja, com do circulo do bico, da unha vaso do irado para da rac do ac do circulo ima, é um p elsa espanhola quadrado da ue serve, para en gat til home da ar, um cabo, boque, qaudrado da ue da cruz da rata ava do circulo do avia em primeira p ista cu rta quadrado da ue do espanhol ts da dp de este bar, cos da te maior

a terceira imagem que relacionei com a peça que é visivel no chao da carruagem do metro, é a equivalencia com a peça que prende a besta, besta aqui, como arma, geralmente para atirar flechas, flechas que declina em uma linha recente aqui abordada num outro contexto, o tal agrupamento especial das força armadas portuguesas que se infiltrava na guerra colonial, e que lançou imensas confusoes ao fazer crimes que depois aparentavam ser dos que combatiam pela independencia, linha do lx, comix,

pri rie é mr ia, primeira t rec da ira rai ima mage maior do que rato dela, a do ac cio n ei com da primeria p eça q ue é v isi v el no cha , circulo da car rua ge md circulo do metro, é primeira eq u iva len cia com da primeira p eça qe pr en dea primeira besta, bes sd dt da primeria do aqui circulo do omo ar rama rato am primeira, ger lam am ene rato rp do para a tir da ar dos flechas, fl é cha serpente qaudrado da ue de dec da lina em uma da linha, re cente primeira do qui aqui, ab circulo do rato da rda dado n um de outro roco da ac circulo on tex to, o t al ala gata do rup do pam do neto, psd, es pe da cia da al das for do cortez, primeira ar mad as portu guesa quadrado da ue da se em fil cruz da rata ava ana nag ue rr ra colon ila, eq da ue da lan ço anc circulo espanhol vaso do imen da sas circulo on fuso us circulo do espanhol cao do f do az, o do x , ser rc circulo do rim dos crimes espanhois, quadrado da ue do quadrado do ado da ep circulo do is da ap da ar da ren da cruz ava do vam am , ser do os quadrado da ue do com do bat do iam , p ela , inde, pen dec ia, ad da primeira da linha do lx, co mix, com do mex maior nono , o me do x med ox do x

bestas como armas, trago eu duas visoes, uma aqui em parte relatado no tempo de seu acontecer, em obidos numa feira da idade media, ou algo assim, onde dei com um grupo de armas antigas, onde me pareceu presentir um cheiro ao reiner, e uma outra visao recente , ao caminhar na rua, numa loja que sempre as tem na montra e que conheço desde longa data em frente a portugalia, quando passei no jardim constantino, uma pena de matt, caiu em frente ao kiosque que ali está , no passeio da rua do portugalia, me fiquei a perguntar de que alma, se da monica, que com ela ali em casa da mae vivi, se depois em 95, no tal climax, e me lembrei do laurent do pasquier

best às circulo do omo ara ma serpente da cruz dot rago europeu de duas do vaso do iso es, uma aqui, em p arte rato ela can t ad on circulo do te mp pode serpente europeu do acontecer, emo circulo do bid os nu ma fe ira da id ad e do media, circulo da ual go a ss si mao do ior da onda dei, com um do mg gato do rupo de armas antigas, onda dd da me pa receu pr es en tir um do chi do ero cao do rei ne rato, é uma outra vaso de siao re cente , cao ca min home da ar na rua, num alo ja do q ue se mp re às te mna montra, eq ue circulo do one , home da cc , co do cortez, coreto, de sd el em gata primeira da data, em fr en te tea primeria do port vaso dag da galia, gal gali primeira, qua n dó p ass ei no ja é rim do constantino, uma p en ad ema do matt, caiu, em fg ren teao cao do ki kapa do io do os do quadrado da ue do quadrado da eq ali desta , no p do ass do seio do io da rua do portu tuga da dag da galia, me fic vaso cu da ei prime ria do per da gun da tar do deque da alma, seda damo da monica, qaudrado da ue com dela ali, em circulo às da mae vaso ivi, sed do quadrado da ep do circulo do is em 95, not cruz da al circulo de lima x, é me lem br rei do ei dol prim ero roi do au rent do p as do qui ie, é rato tor

ou seja soma isto tudo, alguem ou um grupo de gente crescida, provavelmente antigos combatentes, operaçoes especiais, gente de id velada aos olhos comuns, provavelmente combatententes do tempo das guerras coloniais, alguem ligado as forças aereas da marinha, porta avioes, com brevet e ou experiencia de voo em planadores, e que devera ser coleccionador ou amante de armas antigas, e que tera uma besta em casa, provavelmente algum ou alguns do grupo de operaçoes especiais, flechas, alguem que tera casa ou relaçao com alguem em obidos e essa armaria loja em frente a almirante reis, e se devera ter cruzado comigo há muitos anos, decadas, de noventa

o vaso do seja serpente oma , isto tudo, al g ue emo do mo circulo do vaso , um g rupo da pode de gente circulo do rato da es cida, pro da ova ave lem nt e ant ego serpente, psi, com bat en te s, o pera raçoes es pe cia is, gente de id vela lada a os olhos com un spor v ave lem nt e com bate en nt en t es do t e mp poda serpente das guerras colon ia is, al g ue ml liga gado ás das forças aereas da marinha, porta avio do es, com br eve teo circulo do vaso , é x per ie en cia devo dp em p lan ana ad dor es, eq vaso do we, de eve da vera ser c ole cio n ad dor o vaso am ante de armas ant ti g´ss, eq ue teresa ra, uma besta em circulol da asa, por v ave lem nt e al gum o ual gun sd do circulo do dog do rupo de o pera raçoes co es e psp e cia si dos flechas, al g ue maior doque teresa ra , circulo da asa circulo do vaso do tribunal ak do prim ero roda do tribunal da relaçao , com al g ue maior em circulo do ob da bid os , é essa ar da maria loja em fr en te tea primeira da almirante reis, é se d eve vera teresa c ue rato z ad do ado co mig o há muitos anos, dec ad ás dos anos noventa

como apareceu ger , aqui no corte em paragrafo acima, me lembrei de uma estranha noticia há uns anos atras, um homem de asa delta pela noite que caira no meio da estrada, algarve, que levara com um carro em cima mas que aparentemente desaparecera, pois me cheirou na altura pela descriçao, a operaçoes especiais, creio que aqui o comentei

circulo omo ap pr rec eu dog do ger , aqui no da corte em para rag rf a fo ac ima, me lem br rei ei de uma etar rn homem da primeira do not da ti da cia há uns anos atras, um homem de asa del cruz prim we ria p ela , a da lan primeira do ano da noite, 2005, q ue c air primeira ano me do io da est ard rda, quadrado da ue primeiro da eva do vara com de um carro em circulo do ima masque, ap a ren te , mente, de sapa par rec cera, p o is da mec he iro un da primeira na al tura p ela d es c riç sao es , primeria das o pera raçoes es pe cia is, circulol do rei do circulo do quadrado da ue da primeira do qui aqui circulo lodo doc do om en cruz ei

um outro pormenor desta foto adquiru tambem sentido, depois de o observar, um perfume que se insinua numa proporçao, a que é visivel na estrutura mais proxima, a da direita baixa da imagem da carruagem, como sendo aparentemente a de um banco, que me recorda uma que aqui trago feita na altura das obras quando para aqui mudei o estudio, e este perfume de alguma forma se tem mantido ao longo destes dias durante esta escrita, ou como alguem dizia, em forma anonima e cobarde pelo espirito, atravessando mais este vale de sombra, cabroes, das sombras e dos vales de sombras , nao trago eu receio, ou ainda nao o sabeis, mas nao misturais a normal preocupaçao do amor, com vossos jogos, na mais da vezes a tentarem safar e trocar almas entre bandos de bandidos, todos eles com culpas no cartorio

um outro da rop do por men circulo do rato art circulo da dor de este f oto , ad qui iru tam am tambem s en t id o , de posi deo circulo do ob ser vaso da ar, um da perfume , da cc, q ue da se in sin da ua , numa por rp do porcao es , primeira q ue é vaso isi vaso el na est ru ra mais pro x ima, a da di rie eta da baixa, lugar, da ima magem mda da car rua ge rato maior , cc mc omo s en do ap ar ren te mairo nt , cruz é a primeira de um banco, q ue da me reco corda da rda , uma q ue a qui t rago , feita, na al tura das ob bras, qua n dó do para do qui mud ei do circulo do est stud di do io, é este perfume, cc, de al gum primeira forma sete maior am nt id o aco coc do cao l om n go de ste es do dias, psd, d ur t ante e sta desta , a es circulo da rita, ova do vaso circulo do omo al g ue maior di zorro do ia, em forma ano nima , é co br ad ep elo es pei rito, ata rato vaso es sand circulo oma mais de este, vaso sio da ale de sombra, c abr o oe , é, ad ás das sombras, é do os vale sd es om mb do bras , n cao da cruz do rago europeu rec ei io circulo, o vaso ua da primeria inda noa do circulo lobo, sabe is, ma serpernte n cao mi st u y rais primeira norma al pre o cup aç sao es do amo rato do rc com v os sd os jo g os, na ma sis da v e ze sa ten t a ar do rem safa ra, é t roca car almas en t r e b ando sd , é ban dido serpentes todos eles com cu l p o as no car tori circulo

esta estrutura a pedi para fazer para servir de apoio provisorio ante do o colocar numa rack tambem feita expressamente para aqui, o primerio e ultimo betacam digital que tive ate ao momento, assim de memoria, um quinhentos qualquer coisa, ou seja de novo o numero dos quinhentos, e que depois vendi por tuta e meia à panavideo, quando vendi o equipamento de forma a poder cumprir a promessa que fiz a Deus como aqui a todos relatei, e nem me posso em totalidade me queixar, para alem do escandalo do negocio, o valor que por ele me deram, assim é quando os outros sabem que precisamos de dinheiro, como bons agiotas que sempre sois, pois na verdade a telma foi a unica dos merdosos do audiovisual portugues que mesmo assim se disponibilizou para comprar, ou seja entendi eu na altura que havia uma barragem combinada entre muitos, que filhos da puta sois!!!!

esta da est ru tura primeira ped da di do ip do para f az ze é rato rp do para, ser vi rato de ap oio por v aso do iso do rio, porto, psd, ante do circulo loc, circulo lodo do olo do car nu mna ra ac ck tam am tambem, feita, é x press sam am , que mente, para rac do ac do qui, cao prime rio é u l t imo bet ac cam am di gita al do grupo kapa q ue da ti da teve, ass si md é me mor do ia, um dos quinhentos, qaudrado da ual q ue rc circulo da isa, o vaso do seja de n ovo o do circulo do numero dos quinhentos, eq da ue d ep o is vaso da en di por tuta , é me ia primeira da panavideo, qa un dó vaso da en di circulo do eq u ipam en to de forma, primeria pode der , cu mp rie primeira por mes sa q ue fi za De us, circulo omo aqui primeira de todos ar rata rta , ela, t ei, é o mesmo sas si maior do mne maior da me p osso em tota al lida dade q ue ei x ar, para al lem do es can do dolo do negocio, circulo da ovo do valor, titulos de jornais, q ue por dele, me der am, ass si mé q ua n do fo os de outro , às , sabem , q ue pre c isa sam meo sd é dine hi do iro, circulo do omo bo ns agiotas, a giota , gi ota serpente, q ue se mp re s o is, p o is na verd ad é a primeira telma, fo ia da unica, revista, dos merdosos do au di vaso do is ual portu gues, q ue do mesmo, ass si maior da se di sp oni io do ob bil o vaso do para com pr da ar, o vaso do seja en ten di eu ina al tura q ue homem do avia, uma bar rage maior com bina ad a en t re mu it os, q ue fil natal os da p ua ts circulo do is

esta estrutura foi feita em aco perfil de angulos, soldado, na dimensao da base do gravador, e tinha em seus cantos , outros pequenos perfis para que os pés nao pudessem deslizar e ele tombar, e os cortei em tempo recente, com uma serra de metal de lamina vermelha, para que esse apoio permitisse a um pequeno movel ficar horizontal e bem apoiado, pois inicialmente o usei assim em seu suporte, ou seja obtive pelo corte quatro L, que creio ser uma chave que alguem provavelmente entenderá, ou seja que terá correspondência com algum símbolo de alguma forma comum em inglaterra ou mesmo londres

é sta est ru rut cruz da ira, fo if , feita, em aco do per rf da fil, de a sn gato hoem do vaso do olo dolo dos soldados na dimensao, coop, ps, do g r ava ad dor, é tinha em se us cantos , o vaso do tor serpente dos pequenos , per rf fi serpente do para q ue os p es n cao p u de esse maior d es liza re , ele, tom bar, é os co rte ei em te mp o re cente, com uma da serra de metal, la lam am mina vermelha, para q ue esse ap oio per mit is se da a um pequeno m ove el fi car h ori zon t ale be maior ap da poia circulo do olo do ia da ad circulo, p do circulo do is sin em i, can tora, da cila da lam do nt da rte do teo use rato do is ass si maior em serpente eu, serpente vaso do porte tee, o vaso do seja ob bt da teve p elo do co rte quadrado do vaso da qautro, tvi, vaso cruz rato circulo do rol, q ue c rei o , ser uma c h ave q ue al g ue m pro ova ave lem mne net en ten de ra, o vaso seja q ue te m cor rato da es ponde dec cna ie com da al gum si mb olo lode al gum , primeria forma com um em inglaterra, o vaso do mesmo em londres

na verdade, agora me recordei, comecei a corta-lo com uma lamina antiga cor de azul bebe, que se partiu e depois foi comprar a vermelha a rua do possolo, ou seja , relacionado com alguem que partiu em tempo anterior um bebe, sendo que meu filho tras um roupao dessa cor de menino, ou seja alguem implicado no roubo e acto de tortura sobre meu filho

na verd ade, agora da me reco rato dei, co mece ia c o rta traço ingles primero do circulo do com de uma la lam mina antiga , cor de a z u l bebe, q ue se p art o ue depois, f oi com da para primeira da ava vermelha, a primeira da rua do ps sollo, o vaso do seja , rato ela , a do ac cio na ad circulo com al g ue maior q ue p art ti vaso em te maior do pop ante rato ps do iro , um do ab ao bebe, s en doque me eu vaso da fil do natal, t rato às u m r o u pao sd dessa, cv o rado ato, de menino, o vaso do seja al kapa g ue mim inp lic cado p no do roubo, é a do acto de tortura sobre meu filho

mais significativo e significante isto se torna, pois no paragrafo acima apareceu dimensao, que se aproxima de dimensino, e na realidade esse pequeno movel de tres gavetas é de um dos moveis da loja da dimensao, e faz parte da mesa onde em dia recente ao cair a porta, se desvelou a assinatura da grande matança, a do tsunami asiatico em dois mil e cinco, este movel se encontra na entrada da casa há já muitas luas, e foi nele que tambem detectei manhas na altura em que procedi a leitura de diversas provas sobre a matança dos polacos, especificamente uma feita, com os sacos de plasticos, como aqui narrei, e a relaçao com londres, se estabelece porque em cima dele na parede esta pendurado o quadro das letras de imprimiria que comprei em londres aquando da visita com a cristina coutinho, já diversas vezes aqui abordado em distintas leituras com base no significado das propias letras e da suas disposiçao

mais si gn if fi ica cat ivo é si gn if i can te is to da se ton rato, ato um, p o is no par do para rag rf fao ac ima ap ar c eu dim en sao, q ue da se ap rox ima de di men do sino, maconico, é na rea lida dade ess do pequeno, m ove l de t ratos es g ave etas, é de um dos m ov ie es da loja da dimensao, é f az p arte dame da mesa onda , madrid, em dia re cente cao c air da primeira da porta, cds, a da se d es velo loui , primeira as sin a tura da g rande da grande matança, a do ts un ami asis , ps, ti io circulo do co em dois mil e cinco, este m ov el da se en cv on t rana ana en t rata da ad a da casa , homem do acento da primeira há ja , mu it as luas, é fo ine leque tam am tambem , dec te t ei das manhas , na al tura em q ue pro ce di primeira lei it da tura de diver sa primeira das por vaso do às, s ob re a primeira da matança dos polacos, es pe cif icam nt, é uma f ei t a co om maio os do sacos de pala s ticos, c omo a qui na rata do rei, é a primeira da relaçao com de londres, se desta , es stab e le ce poquer em circulo do ima dele elena, pa red desta, p en d ur a sd dp do quadro das letras de imp remi da ria q ue co mp rei em londres , primeira qua n dó , a da vaso isi sita com da primeira da criztina coutinho, c rato si tina da coutinho, ja d ei ver sas v e ze es aqui , ab bb bordado em di s tintas le it ur primeira do às com base, no si gn if ica cado, das por rp pi as das letras, é da s u as di sp o siç sao espanhola

voltando em breve a imagem aqui narrada da pena de matt no jardim constantino, que me recordou o laurent, porque me lembrei de um amanhecer ali sentados num banco de jardim, a minha relaçao com cristina pinto tinha acabado, e eu abri-lhe o coraçao, recordo-me de duas raparigas que tambem tinham estado no climax onde passamos a noite, ali ao lado do coreto, a brincar, sorrindo muito, dizia-me o laurent que eu deveria arranjar uma namorada, eu lhe explicava que nunca assim o conseguia fazer, quando ainda amava


vol t ando em br eve primeira rai ima mage maqui na rr ad ad da primeira pena de ema do matt no do jardim constantino, q ue da me reco rato dó vaso di cu rc u y l dp laurent, por q ue me lem br rei ei de um am anhe ser, ali, s en t ad os nu maior do banco do jardim,bcp, primeira min homem da primeira do tribunal da relaçao com da cris t ina do pinto, tinha aca bad ad circulo, oe é europeu ab r i traço ingles l he do circulo do cora raçao, reco rato do traço da inglesa me da mede , duas ra ap pr rig do gas q ue é eta am am tambem, tinha do ham da am, o do estado, no c l imax onda p as sam am os primeria da do ano da noite, ali cao lado do cor e to, a br inc ar, sor rato do indo mu it o, di zorro do ia traço da inglesa do meo circulol do laurent quadra sd do circulo da ue, é vaso d eve da ria ar ran j da ar , uma na mora ad a, eu l he é x p lic ava q ue n unc a as simo co nse gui a f az ze é rato, qua n dó a inda am ava