quinta-feira, fevereiro 03, 2011

vigesima setima parte das arte das bombas em londres

vigesima setima parte das arte das bombas em londres




recordo-vos do que aqui contei num passe na rua augusta do rossio, com dois homens, o primeiro que em apareceu ao olhar depois da tal rotaçao de um guindaste que por ali se encontrava que me pareceu como aqui disse preparada atendendo à hora, atendendo à falta de luzes que gerralmente eles tem nas operaçoes pela noite, e que apontou com o bico, a zona do castelo de s joge, zona ribeirinha, o primerio homem depois me fez gestos largos com face de grimace, exactamente essa mesa direçao e depois um outro se comigo se cruzou na mesma rua, o tal da gabardine branca, mais baixo, cabelos mais ou menos encarolados, sendo que esse cruzamento comigo, agora de novo me aflorou na consiencia, pois comecei a falar aqui na analise das linhas e dos simbolos do que a imagem do autocarro de londres me expressou à consciencia, ou seja ainda, olhando atras me parece ser este passe, o do segundo, o da gabardine , de alguma forma, uma imagem disto tambem, e sendo que antes deste passes, um outro fio tinha aflorada antes numa viagem de metro, pois reparara numa rapariga que me remetera tambem para eles, os guindastes, de witt, a linguagem dos guindastes, um livro aqui já abordado neste livro da vida, e alguns estranhos ecos na america, noemadamente com a queda de um, salvo erro de um empreteiro italiano tambem aqui narrrado no tempo de seu acontecer

recordo traço ingles vaso do os doque aqui, c on t ei n um do passe na rua au g au sta do rossio, com dois homens, o primeiro q ue em ap receu cao o l h ar d ep ois da t al r ota taçao de um gui n da ste que por ali super mer cado al grave, da se en c on t r ava q ue me ap receu c omo da do qui aqui, di s se pre epa pr r ad a a ten dn ed circulo o à hor a, a ten den do à f ala t de l uz es q ue e g rale lem nt e sd deles, te mna s o perra raçoes aco es, p ela lan ano da noite, 2005, eq da ue do ponto da ova do vaso circulo do omo bi do coa da primeira da zon ad, circulo do castelo de sj o ge da zon a, ribeirinha, circulo do prime rio d ep o is da me de fez g est os l argo scom da face de g rim, pe li cano, p ele c ano, ac e, é xa cruz am tamen te, primeira que mente, ess primeira da mesa, madrid, di re sao es, é d ep o ise c ru uz zo vaso de um po u t r on primeira da mesma rua, o t al do qaudrado , é g abar dine br anca, mais baixa, cab elos mais, fr, o u men s o enca rola rol primeira dos lados, s en doque desse cobra do c ruza uza zorro da ua men toco mig circulo, agora de n ov dame primeira da flor do riu ina co ns ien cia, p do oi do iodo, onze do isco da mece ei primeira raf f ala ar aqui na ana lise das lina homem da sed os si mb o primeiro da sodo quadra sd , o da ue da primeria imag é md circulo do autocarro de londres, me é x press o ua ac em cien cia, o vaso do seja da inda, ola homme n dó at rato às da me ap rece ser de este passe, o do segundo, o da dag do ab bar dine dea da al gum da primeira forma, uma mai ima ge maior di serpente do to dc cruz da manaha, tam am tambem, é serpente do en doque da ant espanhola de este set da p do ass es, um outro fi circulo da tinha falo rata ad a ant es sd dn , uma da via do ge mde metro, p o is rato da epa par rata ara, n uma ra pa riga q ue da me reme teresa rat da cruz x am tambem pada da ar é kapa primeiro rol espanhol, os gui em qaudrado da primeria do ste es, de wi tt, a lin dag da guage md os gui em a da st espanhola, vaso primeiro do iv r o da primeira do qui aqui da ja do ab do circulo da rda dado , nest el iv roda david a , é al gus es t rato sn hime ho os, é cos na america, noe mad dam am, mente com da primeira da queda de um, serpente alvo é rr da rode de um, é maior do pre te iro italiano tam am tambem aqui na rr rato da ad on circulo da te do mp da pode serpente do europeu do aco nt, tecer

esta foto, a acima de uma capa de um livro , apareceu na livraria bulhosa aqui em dia seguido e a fotografei, pois corresponde de alguma forma ao tipo de face do homem que me aparecera, o primeiro na rua agusta, e ainda se reflecte de alguma forma, num outro de alguma forma associado *a presença dessa ave rara, quando dei com o paulo pedroso e a tal esposa a almoçar no canas, ou seja , me diz a intuiçao que a bulhosa entre outros certamente saberá quem é, esse homem , pois como aqui tenho dado conta, muitos sao os espelhos ali criados,

é sta desta fo to, a ac ima de uma da capa, jornal, de um liv rato circulo , ap ar e 4 c eu na liv r aria da bul ho sa aqui, é em dia se guido , é primeira fo tog rafe ei, p o is cor r es pom n dede al g u am da forma cao t ipo pode da face do home q ue ma apr ee ra, o do circulo do primerio na rua augusta, é a inda da se ref foer mula one le c te dem al g u am forma, n um de outro de q al gum a forma as soci ad o mec, a pre s ença de essa da avis arra, qa un dó dei, com do circulo do paulo pedroso, p u alo do pedroso, é primeira t al es posa primeira al mo ç ar no do canas, o vaso sodo seja , me di zorro za in tui sao es q ue primeira bul ho sa entre o u tor s ce rta em t ne sabera, quem é, esse homem , p oi s c omo aqui te maior n ho dado conta, mu it os sao os ep el h os do ali, c ria ad dos ados,

medeiros ferreira, e um homem ligado ao ps com que eu me cruzei poucas vezes amigo da teresa paixao da rtp, que um dia me convidou para almoçar em casa dela, que ia tambem ele, e me recordo desse almoço, onde obviamente falamos de questoes politicas e de perseguiçoes, que me tem feito desde sempre nesta terra,

mede iro serpente do ferreira, é um do home liga do gado cao ps com q ue europeu da me c ruze uze ze ei po u cio às v e z es ami goda teresa pai xo primeira da r tp, q ue um di iad a me cio n vi ou do para al mo ç ar em s au casa, q ue do ia tam am tambem dele, é me reco rod desse al mi o ço es, onda ob via am nt e f al lam amos de q ue st top es pol it toc às sede das perse gui ço es, q ue da me te maior, feito, de sd e se mp re nest primeira da terra,


pai do miguel medeiros que tambem passou pela latina europa, como aqui narrei, curiosamente , me lembro ao isto escrever, que ele tambem ia na tal viagem do vinte e oito, cujos imagens estao num dos video aqui publicados, e de todas as linhas que analisei sobre essa mesma viagem que de alguma forma remete ainda, pelo trajecto para o dia do furacao em portugal

pai id o dó mig u lem do medeiros q ue é eta do tam am tambem, p ass o u p ela latina europa, c omo aqui na rr rei ei, cu r iso am nt e , me lem br o cao disto , es c reve ratyo ps , q ue dele tam am tambem do ia da iana da t al via ge md circulo do vinte e oito, maestro, cu jo ps ima ge sn est cao n um dos v id deo aqui ap pub li cado do circulo do ado, é de todas serpente das linhas q ue ana lise ei s ob re , essa mesma via ge maior q ue de al g u am da forma ren te a inda, p elo t ra ject o para do circulo do dia do fur da racao em port vaso do gal

pois ao passar em frente ao restaurante com avançado de campo de ourique o vi numa mesa a almoçar com uma bela rapariga assim alta, de pesçoco de cisne, onde embora nao me tendo olhado a meu passar, senti amor, e depois em dia seguido, de novo numa mesa mesmo colada a janela da varanda, com a marta do ps, muito quietinha sentada tambem em frente a ele, que nao sei por que artes da beleza dela me deu um ponta grande tambem ao ve-la

p o is isa cao p ass da ar em fr en teao cao do r es taura ane anet com do avançado de ca mp o deo de ourique , circulo lobo do vi n uma da mesa primeira al mo ç ar com de uma bela rapariga ass si maior al t a, de p es çoco de cis ne, onda em bora n cao da me ten dó o l h ad o primeira me eu p ass da ar, s en ti am o rato , é d ep o is em dia se guido, de n ov n u am mesa sam dp mesmo, c ola lada primeria jane, ela a da vera anda, com da primeira marta do ps, mu it o qui ee tina homem s en t ad a tam am tambem em fr en te tea primeira dele leque n cao s ei ip do por q ue ar rte s da bel e za dela, med eu um da ponta g rande tam am tabem cao v e traço si ingles de la

os vi desta vez na volta, pois para lá, reparara no outro par sentado de cabeça baixa, assim mantida a meu olhar por detras da porta de vidro com os puxadores, semelhantes às minhas antigas portas de vidro, que em dia nao muito ido, bateram estrondosamente, a meu entrar, para me recordar talvez desse mesma semelhanaça, as portas trabalhadas a jacto de areia pelo richard talvez no meio do pais onde agora o tornado aparecera, ali estavam os dois, depois olhei a esquina em frente, um outro homem ou o mesmo da baixa, sua face em grimace seus gestos de corpos expressivos, como quem falava ao telefone, quase gritava, eles nao sao boa gente, inclinado meu coraçao a assim tambem pensar, sabem todos os passaros do que penso desse menino perverso e arrogante do ps ligado aos abusos de crianças , num episodio aqui narrado, eu a entrar no monte da virgem no porto, ele , a ser preso, ou algo assim num espisodio que desvelou tambem a face da arrogancia, da tremenda promiscuidade e corrpuçao entre os partidos, o ps neste caso, e a justiça, pois tras ele um irmao que se diz juiz,

os do vi desta, vaso é zorro na volt primeria, p o is do para l á, r epa rata ara nís de outro rop do par s en td dao de ca beça da baixa, as si maior man t id a am eu o l homem da ar, poe det rato as da porta de v id roc omo os p ux ad dor es, semen l h anets às min h a ant ti gas dos portas, cds, ed v id ro, que em dia n cao mu it o id o, bat we rata ma est ron do sam am, mente, primeria me eu en t rato da ar, para da me recor d ar t al ç ve desse da mesma, se m home al n aça, as das portas, t r aba bal al h ad asa primerio jacto de ar reia p elo ric h ard t alvez no me io do pais onda dea do agora do circulo do torn ad da primeira ap ar e cera ali, es sd dt ava vam am dos os dos dois, o l he ia primeria da es q u ina em fr, é te de um outro homem, ouo do mesmo da baixa, s ua fca é em g rim ace se us g est os de corp os , é x press iv os, c omo q ue maior f ala ava lava cao tele fon one, q u ase g rita ava deles, n ao sao da boa gente, inc lina ado me eu cora raçao prim e ia ass si maior do tam am tambem pen serpente da ar, sabem, todos os p ass aro sd doque pen s o d desse menino, per ver s oe arro gan ane net do ps , liga do gado da primeira dos os abusos de c rina aças es dos abusos das crianças, n um e ps ei id circulo do odio aqui, na rr ado, europeu da primeira en t rato do ano do monte da virgem , no porto, ela , primeira ser preso, o ual goa ass si maior n um es p ei idd o dio q ue d es velo lou tam am tambem primeira face da a rio gan cia, da t r emenda por mi s cu id ad e en t re os partidos, circulo do ps nest é caso, é primeira da justiça, p o is t r as ela um irmao q ue da se di zorro homem vaso ue zorro,

na volta passando pelo reastaurante do avançado, que quer tambem dizer jogador que jogo a frente, ou seja um jogador talvez de outros jogos dos mais importantes da equipe dos bandidos e das bandidagens, pois jogo, no sentido de apostas tem vindo de novo a desvelar se nestas linhas que se cruzam com londres, nos cruzamos os olhares , com o medeiros ferreira, eu trazia olhos de grrr, pois estou farto de todos estes constantes passos a meu caminho , que nao mais das vezes como deste se pode concluir, jogos de sombras ou quase nada mais, pois nenhum deles fala alguma vez uma coisa inteira que seja, contudo a posiçao dos paulo pedroso e da outra senhora, tambem deputada do ps, indica na minha consciencia uma relaçao com o tempo em que morei na casa da actor joao rosa, ao pe do do arieiro, que se contrai ainda em pedo do arieiro, que tras tambem significado da matança das gentes que vinham da festas das amendoeiras, imagem que remete tambem para o algarve e que foram mortas na queda da ponte em entre rios, uma matança que pos a nu o a corrupçao do sistema e especificamente do sistema judicial em portugal , vide ref aqui no livro da vida

na vol cruz ap tap do ass ando da p do elo da rea serpente taura nt, é do avan cado br es, quadrado da ue quadrado , é vaso do rato rta tam am tambem , di ze rato da arte do jo gado dor quadrado da ue , o jo goa primeira da fr en teo do vaso do seja de um jo gado da dor da cruz da ak primerio vaso, é zorro serpenet sd de outros , sj, jo g os dos mais, fr, im p orta nt es da eq do vaso do ipe, instituto do estado pr, pedos bandidos, é do quadrado do ás das ab ban didi dig ane sm, p do circulo do is jo gat delta em circulo en cruz, id circulo de pao do sta da serpente do tam do vaso da di indo de n ova primeira do qaudrasdo da espanhola vela do rato ps da se do nest às da lina homem serpente, quadrasdo da ue da sec circulo da ruza uza am com de londres, nós circulo da ruza do zorro amos os da ola, do home dos ratos dos es com do circulo do medeiros ferreira, europeu cruz rato do az do ia circulo do primerio homem do os de gato da rr rato , p do circulo do is est circulo do vaso f art, o de todos espanhois,. cruz es co ns cruz da ant es da p do ass os primeira me do europeu, ca do minho , qaudrasdo da ue en cao massi sida serpente vaso , é zorro do esc circulo do omo , é ws da te da seda da pode dec circulo em lui rato , sao dos jo g os de sombras, o vaso do quadrado da au se en ad da primeira mais, p o is n en homme, um deles, f ala al gato do vaso da uam , vaso do oi ie zorro serpente , uma co da isa do inte da iraque , a do seja, circulo em cruz vaso do quadrado do fo da primeria posi sic sao espanhola, do os do paulo pedroso, é da outra senhora, indica ana mina homem coc cn cien cia, uma do tribunal da relaçao com do circulo do te mp circulo no tempo em que alo morei, em quadrado da ue do emo do mor rei do ei na aca da sada da ac tor joao da primeira rosa, cao pedo do ari eiro, ps, quadrado da ue da sec circulo em cruz rai , em pedo do ari e iroque dat cruz rato tor ás do tam da eb da ms en cruz id circulo, o da matança das gene net serpenet qyadrado da ue da vina de hm da festas das am med de oeiras, ima ge maior quadardo da ue rem te tam am tambem ap ra circulo do algrave, circulo da al gato da ar vaso é me do mec do quadr ado da ue for maior da am no pr cruz às na queda da ponte em entre rio, serpente , uma da matança quadra sd, o da ue da ap pat do os do ano vaso circulo da primeira , a da corrupçao do sistema , é es pe cif if icam , mente, o do sis t ema judi cia al em portu gal , vide ref aqui, alcantara, no liv roda david primeira

neste contexto dos assuntos ingleses, a todos e em particular a inglaterra relembro o que aqui está escrito sobre as instalaçoes que fizeram nessa minha casa para onde me mudei nos principio dos anos noventa, onde tambem fui alvo de diversos passes como esse da cegueira aqui recentemente de novo reaparecido, pois essa porta se prende com leituras aqui constantes relacionadas com o aviao que caiu nos arredores de londres, o da questao siria, e liga pelo richard a uma familia de banqueiros portugueses que mora ali no chiado ao pe do largo do admastor onde tambem e dia nao muito ido se manifestou num pateo ali por proximo um espelho que relacionei com a queda das torres em ny, o patio do lencastre, ou da alexrandra lencastre

nest é circulo em tex rato do rt circulo dos ass un cruz rui os ingleses, primeira de todos, e em p art tic cu primeria da ar ara id ang la terra rato, ele, do lem bro do circulo qaudrado da ue aqui, é sta desta, es c irc uk lio do onze da it os ob re às das instalaçoes, quadrado da ue do fi do ze rato ram ness primeira da min do homem da primeira casa, a do para da onda da me mud ei nós por do erc cio do io do pi , circulo do sic ru clo de dois dos dos anos noventa, onda é eta do tam am tambem , fu ia do alvo de de ive rato serpente do os p ass esc circulo do omo desse, a cobra da se ge eu ira do qui da erc do cente mne maior da net, de en ovo rea par é cis dó p circulo do is da ess da ap orta da se do pre ed dec circulo do om lei it da tura, do qui son sta anets rato ela , ac cio em ad a com do circulo do avia ., o que caiu, nós ar red dor es de londres, o da questao siri a, é liga p elo do richard da a uma f am m ila ide dos banqueiros portugueses, q ue da emo do mora ali no c homem da primeira id do c irc uk lodo do cao do pedo do l argo godo da ad do mas tor onda, mostrengo, da eta do tam am tambem, é dia n cao mu it circulo lodo id , o da se do man da if , o de est circulo un de um p art teo reo do ali, por por x imo, um es p el homem do hoquem, quadrado da eu rato, ela, a do ac cio n ei com da primeria da queda das torres em ny circulo do pat do io do l en castre, o vaso da da alex ara anda da lencastre


atendendo a estes antecedentes, que relacionam de alguma forma o paulo pedroso , deputado ou ex deputado do ps, com estes eventos que remetem para o principio dos anos noventa , das duas uma, ou existe um gang que desde pelos menos essa decada é responsavel por uma sequencia de atentados em inglaterra, ou este gang faz parte de um conjunto de outros ou nao, que constantemente sopram as tentativas de incriminaçao contra a minha pessoa em inglaterra, e sendo que nao trago eu nenhuma memoria como vos disse, de guerras por mim promovidas contra inglaterra e ingleses, dá esta interpretaçao corpo a substancia que entao, se essas guerras tem existido, elas serao tambem em parte movidas por ingleses, que na melhor das hipoteses terao sido emprenhados pelos ouvidos, contudo tambem nunca nenhum ingles veio alguma vez ter comigo , a perguntar seja o que for!

a ten den dá primeria destes ante tec se dentes en t es, q ue rato ato, ela , a do ac cio onam de al gum primeira da forma do circulo do paulo pedroso , o deputado, o vaso é x p de put do ado, o do ps, com de est es v e en t os dos vntos, q ue reme tem para do circulo do pric cn ip io dos anos noventa, n ove en primeira cruz , das duas da uam, o vaso é xis te, um g ang de sd e p elos men os dessa cobar da decada, q ue é r es p os n av el por vaso do primeiro do mna , o da sec u en cia de a tena td os em ing ale t rr a, o vaso de este gana gato f az p aret de um c on jun to deo de outros o un c cao, q ue co ns tan te , mente, s o pr am às ten t aiva sd é inc rim ina ac sao ceo nt tar da ar da mina hp pessa, rtp, circulo em inglaterra, é s en doque n ao t rago europeu n en homem de uma me mor do ia, circulo do omo vaso do os di s se sede g eu comboio, ur primeira da ap do por da mim por da movida contra ing la e t rr primeira, é ing l ess es, d á e sta desta inter rp pre eta do taçao co pro da primeira s u btan cia q ue en tao da se ed dessas, as das sg g ue rr as te m ex is ti u dó ele leas, ser cao tam am tambem em p arte movida spor ing le sec q ue na mel hor das hipo t es, é sd terao, s id o em pr en h ad as p elos o uv io s, c on tudo do tam am ata tambem , n unc a n en homem de um ingles veio, jason, al gum pri é mr ia ave zorro da teresa co mig circulo goa , a per guna cruz rato ps do seja do circulo q ue da for! , é x circulo la maçao, dela



para terminar esta linah do furacao, aqui, que relembra tambem os aqui narrados em inglaterra, cabe dizer como valor de que tem, em si mesmo, que no fim de semana das eleiçoes, a meu passar, um senhor saiu de um carro que ali estacionou ao lado do david das analises clinicas, que para mim remete nao só para passes de picadas, vide ref, como tambem o david do circulos das lacas, ou dos cabelos, e me fe um gesto de soprar, assim muito discreto, e eu li na matricula dele que entao estaria provavelmente a insinuar que o sopro do furaçao aqui, fora do vaso do en do sis de torres vedras, mas isto tem este e somente este valor, uma insinuaçao, que aqui conto em abono do relatos de todos os factos

para te rata da mina rata desta , a lina hd circulo do fur racao do furaçao aqui, q ue r ele lem br a tam am tambem os aqui na rr ad os em inglaterra, cabe di ze rato rc circulo do omo da ova do valor, ft, deque te maior , em si mes mo, que no fi md é se mana das ele iço es, a m eu p ass da ar, um s en hor sa europeu de um ca rr o q ue ali, est ac cio no vaso cao lado do david, d as ana s lise es clinic as, q ue para da mim rem te n cao s o para dos p ass es das picadas, vide rato ps do efe, c omo tam am tambem do circulo do david do circulos das lacas, o vaso dos cab elos, é me fe um g est o de s o pr da ar, ass si maior da mu it o di sc rt reo, é europeu lina mat ricula dele , leque ent cao est aria por v ave lem nt é primeira in sin u ar quadrado da ue o do circulo do sp poro rodo do furaçao aqui, for ado da ova do vaso do en do sis de torres vedras, ma s is to te maior de este , é s om , que mente, es ts valor, ft, uma in sin ua ac sao es , q ue a qui aqui conta em primeria do ab bono, do r ela actos de todos io s f ac t os

vigesima sexta parte da arte das bombas em londres

vigesima sexta parte da arte das bombas em londres


vige sima da sexta, hor n al da cruz, nome, é aret da ar, é td da cruz da rte das bombas em londres

como aqui narrei em voz num dos ultimos pequenos videos aqui publicados, em portugues, apercebi-me da manha, na sexta feira, quando ao entrar no café de alcantara pela televisao ligada dei com essa tal menina do grupo dos terroristas da sic, que apresenta o tal programa FT

circulo do omo aqui, na rr rei do ei em voz, radio, num dos u l t imo s o pec un os v id deos aqui, pub li cados, em portu gues, ape pedo do per do rc da cebi do ponto da meda da am n do hh , duplo da primeira, na ana de sexta feira, qa un dó cao en t rato ano do c efe de alcantara, p ela , televisao liga gada dei, com essa t al menina dog rupo dos terroristas da sic, q ue ap resen t cao t al pro g rama do FT

passava o pivot a continuidade para ela, e a menina que se calhar tera recebido um carro novo, visto estar- mos a falar de petroleos, se nao ela, certamente algum outro, coisa traçavel pelas policias, disse entao, que a bolsa tinha fechado em alta, e que o estimulo tinha vindo desta vez de espanha, e que ainda nao tinha sido desta, num outro qualquer aparente contexto , assim ouvi as paginas tantas, e entao percebi a metafora em sua complitude

p ass ava do circulo do pivot, a c on tin u id ad e para dela, é primeira menina q ue sd se c alha da ar teresa ra rec e bido , um car ron ovo, vi s to est ara mosa a fla ra de pet rol es, se n cao dela ce rta em nt e al gum de outro, co isa t r aça av el , p elas policias, di s se en t cao, q ue primeira bo l sa tina homem f eca hd circulo em alta, eq ue c irc uk lo , o do estimulo, a tinha vaso di do indo desta, vaso é zorro de espanha, eq ue a inda n cao tin primeira tina home s id o desta, n um outro q u ak l q ue r ap ar rn te c on tex to , ass si maior do mo o uv i às pa gi unas t antas, é en t cao per cebi primeia met a for, prim, eira em serpente da au com p lit vaso de

pois de manha , nessa manha de sexta feira, alguem tinha tocado aqui a porta, e quando fui abrir ninguem me atendeu e acabei por subir, ohei a rua nas duas direçoes e ninguem vi, ou seja, fizeram prepositadamente um passe , como quem insinuava que a minha amada estaria para chegar, e pela conversa do estimulo, percebi entao que tambem tinham entrado no computador e roubaram a carta desse beijo, em aberto, como lhe chamei que dera a essa outra tamara e que aqui agora publico, para que entendeis sobretudo o que ela desvela nas suas entrelinhas,

p do circulo do is da manha , ness primeira da primeira da manha de sexta feira, jo pr n al, al gume da tinha toca cado aqui, primeira da porta, cds, eq ua n dó fu i a br i rato da ninguem me at en d eu e aca bei por s ub i r, ok h ei primeira da rua , nas duas , di re ço es é ningume vi, o da av de ninguens, o u seja , fi ze ram pre posi t ad dam nt é um do passe , c omo q ue min sin u ava q ue da primeira da min home da primeira am mad ad , primeira est aria para c he gare p ela convers ado do circulo do es tim mulo, per cebi en tao da ue é eta do tam am tambem, tinha do ham am en t r ad on o com po u t ad dor , é ro ub aram primeira ca rta de esse cobra do bei jo, em aberto, teatro, circulo do omo primerio he ca he da emi quadrado da ue de ra primeira pata dessa outra, circulo lodo do vaso da cruz do delta da cruz da primeira tamara, eq da ue aqui do agora do pub primeiro do cio, para ra ac quadrado da ue da en ten do is do sobretudo, circulo quadardo da ue dela, quadrado da es vela nas serpente do vaso do às en da cruz do rato , el in home às das linhas

este cios com raparigas sao montados constantemente, nos dois sentidos, ou seja, tanto para elas, quando é o caso das intençoes serem verdadeiras, e para mim, criando falsas expectativas, e aproveitaram os sentimentos da solidao no natal para mais os acentuar, destaco dois deles, na constante rua que sempre subo quando venho do rato, por volta do natal,

este cio serpente com da raparigas, rato ap par riga do gas, sao mona td os constantemente, nos dois sentidos, o vaso do seja, t ant circulo do para delas, qa un dó é circulo do caso das int en ço es se rem verd ad eira se do para da mim, c ria ando f al serpente as é x pec tat iva se ap o r v ei t aram os s en tim en t os da sol id dao non nata da ata da al do natal, primeiro para mais, fr, os ac en t vaso da ar, quadrado de est aco, dois deles, na cos nt ante da rua quadrado da ue sempre serpente do ub circuo da qa da un do dó vaso en no ho do rato top do circulo do por do vol da cruz do ado da ana do natal

era noite ainda cedo, a rua estranhamente deserta e silenciosa, ao passar em frente ao hotel do judice onde em noite recente estavam esses rapazes com o taco de golfe, o aviador, e duas refrencias, a aguia e ao 31 , a seguir em frente à escola de hotelaria do icep, um carro ali estava de porta aberta , sem ninguem no redor e assim ficou até me desaparecer da vista ao cimo da rua

é rato da sa ano da noite, no u ite ce da da primeira da rua est r anha ham am , mente, de se rta, é si len cio sa, cao p ass da ar em fr en te aco do cao do hotel do judice, onda em noite re cente est ava vam am ess es ra p az es com do circulo do lodo do taco de golfe, circulo do aviador, é duas ref ren cia sa da aguia, é cao do 31 , primeira se gui rem fr en te à es x c ola lade ho tela ria aria, a do icep, um car rato cio ali, super mer cado, est ava de porta, cds, ab berta é rta , se maior do nin g ue maior do no red dor, é ass si maior do fi co vaso da primeira té da me de sa pr recer, a da vaso ista do cao do c imo moda , a do cimo da rua

e uns poucos dias depois na mesma rua, tambem de noite, ao passar em frente ao predio 88, , a porta cá em baixo se abriu à minha passagem, mas tambem ninguem saiu ou entrou até me desaparecer do olhar, todo isto acompanhado por cios projectados em espirito, do genero ,se nao tens companhia para passar o natal, se quiseres partilhamos contigo o nosso fogo e coisas assim do genero, que sao perfeitas mentiras no sentido em que quem trouxesse verdadeiras intençoes como essa, nao o faria em forma escamoteada e em diagonal

é un serpente p ova do vaso do cos do dias, psd, d ep o is na mesma rua, tam am tambem de no te, cao p ass da ar em fr en te cao do predio 88, o de 99, a p circulo do rat ca da baixa, se ab rio vaso da primeira min home da primeira p as sage maior , ma serpente do tam am tambem nin g ue mk sa eu , circulol do vaso en t rato circulo do vaso da primeria te a ps ot lo da me de sapa recer, o do circulo primeiro homem da ar, todo isto, cao mp pm, socrates, n h ad o por dos cios por ject ad os em es pe it o, doge 3 enro ,rose en n cao te ns com p anhi ia primeria do para p ass aro mna nata al do natal, sec qui ise do seres, coimbra, p art rt til ilha a hm os c on ti gato da dp n osso do fogo , é co isa s ass si mdo ge en ro, que sao per rf ei t as das mentiras, no s en t id o em q ue q u é maior t ro ux ed desse cobra, verd ad e iras int en ço es c omo dessa, n cao circulo do faria, em forma esca maior ot tea ad a , é em dia g on da al,

foi ainda ao passar nessa casa que em dia recente se passou o que aqui tambem relatei nesses video ultimos pequenos aqui publicados, a caixa de electricidade que penso no entretanto ter sido mudada, começou a fritar e mais à frente como narrei num pequeno smart prata e negro dois, um dos quais me pareceu o mexia da edp, assim meios escondidos me deram a ideia de que estariam a operar remotamente esse passse, que como todos sabem pode provocar fogo numa casa

f oi a inda cao p ass da ar nessa casa, q ue em dia re cente se p ass o u o q ue aqui tam am tambem rato ela t ei ness es v id é circulo u l tim serpente circulo dos pequenos aqui, pub l cia ad os, primeira da caixa de electricdade, q ue pen serpente em circulo en t r eta nt o teresa s id o mu dada, co meço es ua fr rita ar , é ema mais à fr ene net circulo do omo na rr rei do ei n um pequeno sm art pr rta, é ene g rato circulol deo de dois, um dos qa u is da me pa receu do circulo do mexia da e dp, ass si maior me iso es condi didos da me de ram da primeira ideia de q ue es star iam primeira do circulo do per rato ar rem ota tam am tamen te, o que mente, esse p ass sec ue circulo do omo da cruz da dp, sabem, pode por vaso do c ire culo do c aro fogo n uma da casa

esse predio tem como numero da porta, o 88, como sabeis, este numero esta relacionado com londres pois me apareceu num foto frame que isolei do video que nessa altura lá filmei, aqui publicada com outras, e sendo que oito, como representaçao do infinito, somado a 88, dá 888, que é nome de uma empresa sediada na rua da emenda, salvo erro, que como aqui narrei uma vez descobri, liagada exactamente aos portais das apostas em rede, ou seja existe aqui uma relaçao entre londres, e o jogo, entendido como apostas via rede

esse do predio te mc omo n um mer do ero roda da porta, cie rc culo 88, c omo sabe is, este numero, é sta desta sata, rato ela , do ac cio n ado com de londres, p o is da me ap receu n um fo to fr am eq da ue iso lei do v ide , o do circulo q ue ness a al tura l á fil me ie s en doque o it o, c omo r ep pr resen taçao es do infinito, s oma mado primeira dea de 88, do acentro da primeira do 888, q ue é no da mede de uma da empresa, é mr pesa sedi ad ana da rua da emenda, s alvo é rr circulo q ue c omo aqui na rata rei, uma v e zorro d es co bri, lia gata ad da primeria , e xa cat a em nt e a os porta si das apostas em rede, o vaso do seja, e x i ws te do tea qui aqui, uma do tribunal da relaçao , en t re londres, é circulo do jogo, com do circulo da primeria ps o sta serpente 3 erp en t es

o processo que nesta altura dectectei, isto é , melhor explciando, que se me afigurou na consciencia de forma clara e defenitiva, foi que parte das reaçoes abc que provocam, asssenta num mesmo mecanismo que é este, primerio cativam raparigas para a minha pessoa, atraves da publicidade que farao aos textos quando por exemplo as saudo, e depois lhes partem o coraçao, atraves das tais gravaçoes que em forma criminosa fazem, e atraves de todo o genero de mentiras, usando inclusivamente duplos meus, e depois temos a contra reaçao, as iras e nas vezes furacoes ou mesmo revoluçoes, sendo que estas operaçoes sao feitas com elevado grau de planificaçao e trarao necessariamete a mao como aqui o demonstrei em outra ocasioes , de profissionais do ramo da psicologia e psiquiatria e publicidade, pois nao é na realidade , uma decepçao ou mesmo um ira entre dois que tem em si força para criar todas estas enormes energias, tal é potenciado por outros diversos elementos, como a propria programaçao, a publicidade, e ainda outras artes

o pro roc circulo doc do esso, q ue nest primeira da al tura , dec tec t ei, is to é mel hor é x p l cia ando q ue da seme a figo ur o un da primeria co ns cien cia de fr roma oma da clara, é d efe n it iva, fo eq da ue da p arte das rea ço es do abc , periodico espanhol, imagem da queda das torres em ny, q ue por v o cam, ass s en ta ano primerio, um do mesmo meca ni sm o q ue é este, prime rio cat ivam ra par riga do gas para da primeira min home da primeira pessoa, at r av es da pub l cida dade deque f arao a os tex t os qua n dó por , é x e mp lo ás saude, é ed da ep circulol do is l homem do es p art emo cao rato ps do aço, ata rato vaso do es das tais, br, g r ava ço es q ue em forma criminosa f az ze , é me ata rato vaso do es de todo do circulo do dog do genro, a roda das men tir iras, usa ando inc l us ivam am, mente, duplos meus, é ed ep circulo doo is t emo sa do contra rea sao es , as das iras, é n as v e z we sd furacoes , o vaso do mesmo r evo luç o es, s en doque destas, o pera raçoes cao, feitas , com lee eva ad o g r au de pal ni fi caçao, é t r arao nec essa saria m nt , é mao c omo aqui , circulo do dem son t rei em outra o casio es , de por rf fi s sio na is do ramo da psi sic sico colo gi primeira, é psi sic qui a t ria, p o is n cao é na rea al iade , uma dec cep sao es do circulo do vaso do mesmo , um da ira en t red de dois q ue te maior em sif orça para c ria rato de todas estas , e nor mes das energias, t al é pot en ci ado por outros divers os ele , lem en t os, c omo da primeira pro da rop p ria da qa da programaçao, a da publicade, é a inda de outras art es

o que a sic ganha com isto, audiencia, dinheiro por publicidade sendo veiculo como muitos orgaos de comunicaçao, mundiais em quase todos os paises, o fazem, servindo interesses economicos, neste caso dos petroleos, que por sua vez servem ainda outro interesses de politica mundial, como fazer revoluçoes ou mudar regimes, criando violencias, sangue e miserias, que alimentam esta infernal maquina dos terroristas dos sonhos inquinados da nova ordem, nao esqueçais do que vos tenho dito sobre o petroleo, o seu fim, os atrasos na mudança inevitavel para o uso das novas energias nao poluentes, e ainda neste contexto deste cio preparatorio, a viagem de socrates aos emirados arabes, como aqui narrei, pois na altura se deram alguns sincronismos, que por o terem sido, logo me alertaram para que se estava na iminencia de se passar algo no mundo movido por estes interesses, prova, isto o que afirmei na introduçao em ingles tambem, do metodo como me usam e usam meu filho e usam a constante negaçao da leis, para criarem estes dinamos e ainda prova tambem a relaçao de concluio entre diferentes forças politicas neste continuo crime, pois aqui se desvelam gente ligada ao ps e ao psd,

circulo q ue da primeria sic g ana home com disto, audi en cia, dine hi do iro p da dp rato da pub li cade, na d efe fesa sam, é s en do v ei culo c omo mu it os o r g a os de co moni caçao, tvi, mundiais, em q u ase todos os pa ise es, o f az é maior , ser vaso indo ine net rato do esse, os e cono micos, nest é caso dos pet rol leos, q ue do poe s ua v e zoror ser vaso é ma inda de outro inter ss es de pol it tca , o do mundial, c omo f az e rato r evo vol lu ço es o u mud ar re gi mes, c ria ando viol n cia erp en te do sangue, é mise rias, q ue al lie da ie maior nt do tam da am, esta infernal, ma quina dos terroristas, o dos sonhos, psis, inc u ina ad os da serpentes da fac nova , oe rato do quadrado em, n cao es q ue cais doque vaso os ten do ho , o dito s ob reo pet rato ps leo, o serpente eu fi maior , os ata rato serpente do os na mu dn aça ine vita ave l do para do circulo do us sodas das novas ene r gi as n cao pol u en t es, é a inda nest ,. é c on tex to de este cio, pre epa rp pr rr ato tori ria primeira da via ge maior do socrates, cao emi r ad os arabes, c omo do qui na r rei, p o is na al tura da se de ram al gun serpente sic sin n ron is maio rato do os, q ue do circulo do por, circulo te rem s id o, l ogo gada da me ale rta aram para q ue se es tva na iminen ca ide da se p ass ar al g on circulo do mundo m ov id o por estes inter ess es, pro da ova por rba, is to do circulo doque a for me ina int rio duç sao es em ingles tam am tambem, o do metodo c omo dd da me usa sam am , usa maior me eu fil ho, e usa sam primeria da co ns t ante ene g aç sao es da leis, para c ria rem estes dinamos , é a inda por vaso da primeira tambem da primeria do da relaçao, o do c on c lui o den t re de if fr en t es f orças pol it io c as nest é c on ti on vaso circulol do crime maior , p o is a qui da se d es vela lam am gente liga gada a do circulo ps e cao psd,

hoje pela tarde lendo o canard enchaine pendurado na porta de uma papelaria em campo de ourique ao lado do jardim da parada, onde exatamente se falava do egipto, um nome que aparecera tambem nestes textos sobre londres, de novo ali estava, davos, petroleo era tambem o sub entendido, olhei o outro lado da porta, e vi uma capa com a grande penolope e o xavier em pequenino a se rirem, ela com ar de quem saba bem que tinha feito uma malandrice,

home oje p ela , a da cruz arde , len dó do circulo do canard enchaine , que é tamebm imagem recente numa outra casa dessa mesam rua, aqui comentada, pen d ur ad dona da porta, cds, de uma da papelaria em campo de ourique , cao lado do jardim da parada, onda esca cata e mao nt , é se f ala do av do e gi ip pt circulo , um no me q ue ap rato 3 e cera da rata do tam am tambem nest es dos tex t os s ob re londres, de n ovo do ali es tva, davos, pet rol do leo , e ra tam am tambem do circulol do serpenet do ub en ten dido, o l he io de outro do rol lado da porta, é vi , uma da capa com da primeira gata rande da pen o lope , é circulo do xavier, em pequenino, primeria da se rato ps da ire rem, ela, com ar deque maio da saba be maior doque europeu da tinha, feito, uma m alan dr rice ice,



esta foi a carta que escrevi dia dezoito a tal tamara que tera ido parar em forma indevida as maos da sic, neste continuado crime de violçao dos meus espaços e roubos, e certamente tera sido usada como arte parte integrante deste cio e desta gasolina que arde agora no egipto

é sta, esta, fo ia da ca rta q ue esc rato é vi do dias, psd, dez o it o da primeria t al tamara q ue tee sa ra id circulo do par da ar em forma inde v id a às maos da sic, nest é c on tin au , o do crime de viol sao es dos me us es ap ço sede dos roubos, é ce rta em nt , é teresa ra sd serpente do dido da usa sada circulo do omo da arte , p ad da arte inte gata da ran tede ste de este cio , é de sta desta , a gas circulo da lina quadrado da ue arde do agora ano do nodo , é gi do ip da pt circulo

ah querida menina tamara, a vi hoje na pampulha numa foto naquilo que o titulo dizia ser o atrio de sua casa, que estranho o amor, sempre que a vejo, fico contente, na verdade a tinha visto antes do natal numa outro fotografia pequenina numa outra capa de uma outra revista, com um belo sorriso a muito sorrir, e já na altura tinha ficado como sempre a olha-la, hoje estava vestida de negro sobre sofa branco, assim meio gata deitada e me deu uma ponta, senhora, que estranho, vi um elefante na foto, certamente como simbolo da sorte das indias, e me fiquei a pensar em seu nariz, pois me pareceu distinto, espero que nao tenha com ele batido em algum lugar, depois me lembrei de um outro nariz aqui recentemente evocado numa rapariga que vi em dia recente e comentei, vestida com calças de riscas brancas e casaco tipo gabardine branca de plastico, que me avivou horriveis memorias, de executivas frias sem alma e ladras de filhos e de tudo o que apanham à mao, assim a menina hoje me contou

primeira home q ue rid id da primeira s en hora t am mar, primeira vi homem oje na pam pulha nu ma f oto na q vaso da ilo q ue , o do circulo do ti ru lo di zorro do ia sw é reo do circulo do atrio de serpente ua do circulo da asa da casa, q ue est rato do anho do circulo do amo rato ps , sempre q ue da primeria ave do vejo, fi coc on ten tena verd ad dea primeira tina home vaso is to ant es do natal, natal natal al, nu ma de outro f oto g raf fia ia, pequenina , nu mad ad dd da primeira de outra do caa da ap de uma outra revista, é já na al tura tina home fi cado da primeira circulo primeiro home da primeira dol do traço ingles de la, home oje est ava serpente vaso est id ade negro serpenet circulo do ob do br é serpente coiro, el doroirado, el do irado, o do fada branca cao às si maior do me io do gata deitada, é med eu uma da ponta s en hora, quadrado da ue da est ar rn do ho, vi um elefante na f oto, ce rta em nt tec circulo do omo do si mb olo da serpente orte das indias, é me fiq ue ia p en serpente da ar em serpenet do europeu nariz, nose , p circulo do is da me da ap do receu da di serpente do tinto do espanhol pero da roc do quadrado da ue en cao da ten do homem da primeira do ac com dele, bat id o em al gum lu gata da ar, qaudrado da ep do circulol do is da me lem br rei ei ide de um outro na riza aqui , re cente , mente, é vaso do circulo do cado nu ma rapariga qaudrado da ue do vi em dia re cente, é com en t ei, vaso do est id ida primeria do ac om circulo da al cortez às de rato der da iscas do bar da rn ca se doca do saco , rose eta da cruz ipo pog da g a bar dine br anca caa de pal serpente tico, quadrado da ue da me av ivo vaso hor rato da ive is da me mor do ia sd , é es x e cut iva serpente do fr ia, serpente da se da maior ma da alma, é l ad rato ps ladra as de filhos e de tudo, o quadrado da ue da primeira pan do ham am, à mao, as sima primeira menina ho pje meco circulo e nt to da cruz ova vaso,

beijo-a muito

segundo cao do ei do bei jo do traço ingles primeira, am mu it circulo



para alem das relaçoes que aqui se desvelam tambem relacionadas com inglaterra, e relembrando como aqui está escrito que essa rapariga da casa da gaiola nessa mesam rua, me mimou nesse dia uma imagem que vira na net da bjork a cantar numa igreja em nova iorque, vide aqui a referencia, e antes de voltar a analise das fotos e do que vejo nelas na relaçao tambem das linhas de cruzamento e de incriminaçao que mais uma vez tentaram fazer, acabo visto que o comecei a mencionar, pela decorrencia das proprias linhas, a dos passes dos ps na epoca deste natal e do fim do ano

para al lem das r ela laço aco es q ue aqui id da se d es vela km lam tam am tambem, rato ela , do ac cio n ad as com inglaterra, é rato ele lem br a bdo c omo aqui, e stá es c rf i to q ue dessa ra par riga da ca sada gai ola, me mimo vaso ness é dia, uma mai ima ge maior do q ue eva do vaso da ira n ana net da bj orka, orca, circulo da ana da cruz rato da rn numa da igreja em nova iorque, vide, blog, primeira do qui aqui, primeira refer é cn ia, é ant espanhola do devo do volt da ar da primeira da ana lise sedas das fotos, é doque da eva do vejo, ne l às na relaçao tambem , a das linhas dec circulo da ruza uza men teo , é a da incriminaçao, quadrado da ue primeira do is, uma vaso do zorro da ten cruz aram do f az ze rato ,vi serpente do toque do circulo do cm , é ceia men cio na ar, p ela deco rr en cia das pro rop p ria serpentes das linhas da aca do ab da boa da lina hd do circulo dos passes dos ps na ep o ca ade este nata ak ledo fi maior md circulo do ano

contextualizando na sequencia da linhas dos eventos , estas presenças aqui em campo de ourique , em duas vezes, se dao de seguida ao tornado que varreu a zona centro do pais e arrancou o telhado a uma escola de meninos, aqui comentado, na altura de seu acontecer, e que destruiu os haveres de muitos naquela zona

c on tex tua al liza n dona sec un cia da linhas dos v ene neto os , se do sta s pre serpente en ças aqui em campo deo de ouriqe , em duas, vaso é zorro ze do x espanhol da se do dao, da se guida cao do tornado, quadrado da ue eva vaso da ar reu primeria da zon o prik me da ira centro do pais, é ar rac co ovo do vaso do circulo do tel , homem do ado da a uma es c ola de meninos aqui, com en t ado, dona dn al tura de serpente eu aco n tecer, eq ue quadrado da es cruz x rui vaso os homem ave ratos espanhois de mu it os naquela da zon primeira

vos narrei a todos em grande detalhe os passes que antecederam e se deram no mesmo tempo, e vos relembro uma parte em particular pois a relaçao com a presença destas aves raras aqui em campo de ourique se prende em meu ver com ele e com o que agora realizei tambem com londres, especificamente com mais esta tentativa de incriminaçao , pois olhando agora atras, foi o primeiro passe que figurou um dos temas analizados nas parte anteriores, os tais cruzamentos, ou seja , linhas de insinuaçoes de eventuais confrontos, ou mesmo afirmaçoes perversas em sua origem, quer isto dizer, assim feitas, para tentar convencer outros , da validade delas

vaso do os na rata rr reia prime ika , primeira de todos em g rande d eta ala he os dos passes q ue ante tec ed ram, é se de ram no do mesmo te mp oe, é vaso do os rayo ele , o do lem br circulo de uma p arte em p art tic u primeiro do ar posi da prime ki ra da relaçao, com da primeira pre sw ença de stas destas aves ratos ara saqui em capo de ourique, se pr en de em me eu uve rc om , é lee c omo do agora real ize ei e eta do tam am tambem com londres, é es pec if icam nt e com do mais fr desta t en t aiva de incriminaçao , p o is o l h ando agora atras, f oi o p rei me iro do passe q ue figo ur o u um dps t ema s ana liza ad os nas p art tea nt teri rato oe, os tais, br, c ruza uza m nt os, o u seja , lina hd é in sin ua ço ie a de eb en tua is c ron fon t os, o u do mesmo , a fi o r maçoes per ver sa em s ua o rige m, q ue e rato disto, di ze r, ass si m feitas para t en tar c on v en ser de outros , da ava lida dade delas

recordo ainda que egipto e gasolina tras ainda um outro eco neste livro da vida, uma matança, o do barco no mar vermelho, onde morreram cerca de mil se nao me falha a memoria

record circulo, jornal, a inda q ue e gi ip pt circulo, é gas o lina t r as a inda de uma de outro, e co nest e l iv roda david a, uma da matança, o do barco no mar morto, o d o mar vermelho, onda mor rato é ram da cerca, se rca doc au dr ado da emi primeiro da sed circulol do neon cao da dame do f da alha da primeira, a me mor do ia