quinta-feira, fevereiro 10, 2011

nas montras coraçoes vermelhos com aspecto fofo, dizem que me amas, eu espantado os olhos, numa outra a rapariga sorria brincando a meu passar, como fazendo um eco de teu sentir
na rua , os cartazes clamam , sofia, é a alma gemea, sempre sera , mesmo que tragas nome distinto, pois debaixo de todas as aparencias, sempre a és para mim, lembrei-me do irmao vento a brincar em teus seios, lembrei me da tua beleza, lembrei-me das maos perfeitas de teu pai, que tanto amo, o amor é um estranho lugar, mais estranho ainda na ausencia de teus olhos ao pé,

beijo Te sempre

ah senhora minha, ofereci-vos cafe com leite em dia recente e me subiu à memoria a visao de si


ao nascer do dia, no pontao, em contra luz do sol quente nascendo, vestida de branco, cabelos em cachos doirados escorrendo pelas costas, saudando o sol, ali dei consigo, como uma apariçao, depois me recordo, de a ver a beber cafe com leite sorrrindo à minha passagem, que bela em mim ficou desde essa madrugada a morar

na rua sempre os cios a meu passar, numa janela proxima, um neglige recortado contra a luz doirada, a ecoar minhas palavras, ah senhora amada, quando chegas, vem me salvar, destes enleios de nada, da me teus labios a muito beijar, para eu saber de minha morada

beijo Te sempre

ah senhora minha, ofereci-vos cafe com leite em dia recente e me subiu à memoria a visao de si


ao nascer do dia, no pontao, em contra luz do sol quente nascendo, vestida de branco, cabelos em cachos doirados escorrendo pelas costas, saudando o sol, ali dei consigo, como uma apariçao, depois me recordo, de a ver a beber cafe com leite sorrrindo à minha passagem, que bela em mim ficou desde essa madrugada a morar

na rua sempre os cios a meu passar, numa janela proxima, um neglige recortado contra a luz doirada, a ecoar minhas palavras, ah senhora amada, quando chegas, vem me salvar, destes enleios de nada, da me teus labios a muito beijar, para eu saber de minha morada

trigesima oitava parte da arte das bombas em londres

trigesima oitava parte da arte das bombas em londres


t rig w es ima o it tva p arte da arte das bombas em londres



...neste livro, os corpos exorcizam a mente e o sexo, culpado...

nest eli liv rato circulo , os co pros exo ciza circulo iza am primeira, a mente é circulo do se do xo, cu do pri mk rio do pado,

tres historias, dois personagens, que se pressupoem ser um casal, tres historias que foram juntas criando assim uma outra, ou seja parece isto dizer, que o processo de incriminaçao foi construido com tres historias que foram misturadas numa, ou seja , uma ficçao, uma ficçao à volta de um casal, e de um exorcismo que fariam com base na mente, pensamento, e no sexo, ou seja, ainda, um exorcismo feito com base em pensamentos sexuais, ou actividades desta natureza

t ratos es das historias, dois persona ge ns, q ue da se pr ess u pe om ser um casal, t r es historias q ue da sao da forma jun t as c ria n do da primeira, s si maior de uma outra, o vaso do seja pa rece is to di ze rato ps, q ue do circulo do pro roc circulo lodo do esso da sode da incriminaçao, fo i c on t rui do com t r es hi s tori as q ue da forma mi st ur ad as n uma, o vaso do seja , uma fic sao, uma fic sao à vaso ola td é um ca s al, é de um e xo rc is mo que faria maior com base, heroina, na que mente, pen sam en to, é no se do xo, o vaso do seja da inda,de um exo rc is mo fi é to com bse em pesa ane maior nt os se xa vaso do iso vaso ac tivi dad es desta nat ur é za

...tres historias que juntas resultaram num filme, e ... servem de pano de fundo à vida e ao amor, ou seja , provavelmente um filme, e actores, ou teatro, pois pano de fundo remete para a cortina do fundo,... e uma historia que nos faz estremecer... , ou seja, uma sugestao que pode pretender indicar um estremecimento como algo que arrepia de mal , ou seja ainda, uma induçao que abre a possibilidade desta leitura, de esse casal ter feito assim com esse exorcismo algo de arrepiar, de mal

...t r es h si tor ia s q ue jun t as r es sul ata ram n um fil me, e ... ser vaso, é mde p ano node fun dó avid primeira, é cao am mor, o vaso do seja , por v ave lem nt é um fil me, e ac tor es, o vaso tea cruz x rato circulo , p o is p ano de fun dó reme te para da primeira co rt tina ina ado fun dó,... é uma da historia, q ue nós f az est re mecer... , o vaso do seja, uma s u g est cao q ue da pode pre ten der indica car rum est reme cimento c omo al g o q ue ar r ep ia de mal , o u seja a inda, uma indu sao es qui ie ab rea primeria p os sibil di iade desta , a ad lei it tura, de esse , cobra, ca sal teresa feito, ass si maior com desse cobra do exo rc is mo al gode ar re pi da ar de mal

as duas suspensoes e o tom com que o gil profere a palavra, culpado, adquire ainda um outro sentido, pois quando o agora o ouvi, o primeiro sentido que se figurou em meu entendimento, foi , como confissao, como se ele estivesse a confessar o que de mal se pressupoem ter entao resultado desse exorcismo de mente e de sexo, e na verdade, é esta uma das duas possibilidades logicas

as duas, sd us pen s oe seo t y om com q ue do dog circulo do gil por fere primeira pala vaso ra cu l pado, ad qui da ire a inda de um outro rose s en t id o, p o is qa un do circulo do agora, da dp uv io p rei me iro s en t id o doque da se figo ur o vaso em me eu vaso en ten dim en to, f oi , circulo omo c on fi iss sao, c omo da se dele , est ive esse sea c on f ess ar do aro q ue de mal se pr ess u o poe maior da teresa en tao r es sul t ad o desse, é xo rc is mode, o que mente, e de se do xo, é na verd ad e é esta, uma das duas p oss sibil di iad es logi circulo do às

a outra , é como acusaçao, e mais do que isso, como se fosse proferida num estatuto de juiz, como quem tendo analizado um caso tivesse chegado a uma sentença e essa sentença, fora de que o tal casal, é culpado

a outra , é circulo do omo da acusaçao, é ema mais, fr, doque iss circulo, circulo do omo da mose da se da fosse pro rofe r id primeira do ano primeiro, n um es tatu to de juiz, circulo omo q ue maior t en do ana liza ad o de um do caso ti v esse cha gado da a uma s en ten sa , é essa s en ten sa, for ad deque do circulo do tal casal, é cu l pado

porcurando abrir o sentido desta leitura, juntemos entao o que nos dizem ainda as imagens do proprio filme, nos falam de oriente, china, ou semelhante, e de uma viagem em duplo sentido, de carro, e de amor, quem sabe, se onde decorreu esse tal exorcismo, as maos das caricias como que afagam nas vezes o alcatrao e pelas legendas, que aparecem, tua pele é muito bonita, que lentidao espantosa, devora-me, deforma-me ate à fealdade, o lado animal, ou seja dialogos de uma paixao, e eventualmente o uso de determinadas substancias, associadas a esse exorcismo

por c ur qa n dó abr iro rose serpente da en cruz id circulo desta, a da lei tura, jun cruz emo serpente da en tao do c irc uk primerio do circulo quadrado da ue nós da di ze maior a indas aima ge nn sm do por rp p rio fil meno serpnet do f al lam de oriente, circulo do homem do hi do ina, o vaso use seme primeiro homem ante, é de uma via ge maior em do pp lo s en t id o, de c aro rr, é de am o rato , quadrado da ue maior, sabe , seda da onda deco rr eu , esse set da cruz al , é xo rc is mo, as das maos das cari cia sc omo qaudrado da ue fag am na serpenet vaso , é ze es do circulo da al cat rato ps cao, é p elas, le gatas da en da serpente quadrado da ue da ap da rece no da fina al dos nós da di za da tua pele, br, é mu it circulo da bonita, nome, quadrado da ue len cruz id dao es pan tosa, devo rato da primeria traço inglesa me, de forma traça inglesa meat , é primeira fe alda dade, o vaso do seja di alo g os de uma da paixao, teresa, e ev en cruz au do el do mne net do circulo usa sao, de de te rato minadas serpentes do ub stan cias, as sio circulo aidas primeira desse cobra , exo xo rc is mo do animal , o lado animal, o animal da matança dos polacos, o do mal da ani anim, ani maçao mal da al

e a musica me acrescenta por declinaçao , a fla vaso da cruz primeira do pi do ano, ou do ano do pido, e pouco mais creio deste pequeno extracto posso extrair , portanto se deverá ainda correlacionar com os restantes elementos, desta obra, o e cultura, e dos multiplos crimes a ela associados

é primeira mu sica me ac r es cent a por dec lina sao es, primeira da fla ava do vaso da cruz primeira do pi do ano, ou do ano do pido, é po u co massi c rei circulo de este pequeno, é x t rac ato p osso é x t rai rato , porta sn to ze de eve vera ra , a inda cor r ela cio an rc om os r es t ant es ele leme en t os, de sta dea qaudrado ds es rta o b ra, circulo é cu l tura, é do s mu l t ip l o c rim crimes es primeira dela, as soci ad os

bonita, é uma rapariga muito bonita que um dia em encontrei numa vernissage da galeria da ceu guarda, e a quem eu enviei dois ou tres sms a convida-la pra nos encontrar-mos, ela teve o cuidado de me dizer na resposta a um deles, que era casada e portanto nem chegamos a encontrar-nos , vim eu a saber mais tarde que era irma de uma actriz que conheci via o paulo ribeiro, e que mora aqui na rua das necessidades

b oni t a, é uma ra pa riga mu it o da bonita q ue um dia em en c on t rei n uma ver ni s sage da gale ria da ceu guarda, é primeira q ue mairo do eu envi ei de dois o u t r es sm sa c on v id a traço imglesa, l a pr ano s en c on t r ar traço ingles maior os, ela teve, circulo do cu id dado de me ed ize rn de um deles , q ue e ra ca sada e porta nt one mc he gamos primeira en c on t r ar traço ingleses nós vim me ua , saber, massi t arde q ue e ra da irma de uma circulo da cruz ruiz q ue c on he ci da via do circulo do paulo ribeiro, pa eu lo do , ribeiro, eq ue da emo da mora aqui, na rua das nec ess sida dade es

por fim a sugestao de quem eventualmente fez o texto ou melhor dizendo a montagem da incriminaçao, , a margueritte duras, ou seja, uma margarida, das duras, palavra que aqui pode declinar em uma margarida de aspecto fisico seco, ou uma margarida com ar frances ou com franceses ligada, uma escritora, a margarida rebelo pinto, é o nome que assim me aparece

por fi ma s u g ue s tao nest é tex t o deque emo fez, ml di zen da primeira monta tage maior, a da margueritte duras, o da ova do vaso seja, uma margarida, das duras, pala vaso ra q ue aqui ip da pode dec lina rem, m uma mar garida de a pse t co fi sic sec c irc uk l o, vaso de uma mar garida com da ar frances , o u com fr anc ess es liga gada, uma es c rito tor rata primeira, a mar garida do rebelo pinto, spa, é o noe maior q ue ass si maior da me ap ar é cef

sendo igualmente aqui constante neste livro da vida uma outra margarida, a alvares, e como escritora francesa aqui temos ainda a sara adamapoulos, rebelo pinto, foi um presidente da spa, um dos corruptos, que depois foi substitudo por outros igualmente coorruptos protegidos pela policia judiciária como aqui fiz, prova, rebelo pinto, me recorde ainda de u outro que conheci via a margarida rebelo pinto, e que ets relacionado com o ramos pinto, ou seja industrias de vinho salvo erro tambem na zona do doiro,

s en dó, igua lem nt é aqui co ns t ante nest eli vaso roda david da a uma de outra margarida, primeira da alvarez, al ava rata es, é circulo do omo da escritora francesa , a qui t emo sa inda da primeira sara adamapoulos, rebelo pinto, f oi um pr es sin det , é da spa, um dos corruptos, q ue d ep o is f oi s ub s tit it vaso do por o u t rato ps s oi g uk lam am, mente, c dp rato ru pt os por e te gido serpente p ela polica judi cia ria c omo a qui fi zorro, pro da ova, rebelo pinto, me recorde a inda deo de um outro q ue c on he ci via ad da primeira mar a g rid da primeira da rebelo pinto, é q ue e ts rato dela, o do ac cio n ad o com do circulo do ramos pinto, o vaso do seja industrias de vinho s alvo ero rt ma be mna zon ad o doiro rato maior,

juntemos ainda o que semanticamente se obtem pela leitura das outras peças nesta primeira pagina da aplicaçao, o e cultura

jun t emo sa da primeira inda , circulo q ue se man tica cam mne rt se ob te mp ela , ad a lei tura das outras, p eças nest prime ira da pa gina da ap li do caçao, oe cu da primeira turra