domingo, fevereiro 13, 2011

a kiss to you

ak iss circulo delta, circulo do vaso


13 02 2011
anda also, bhutto, musaraf
b h u tt o omo musa usa sara raf

curioso pois me lembrei dessa sequencia de fotos da  kate moss, que a primeira dela, era de uma extrema semelhança com outra bela de meu coraçao, a gisele,

cu uri rio osso p o is da me len rei dessa se q un cia de ft o da kate moss, q ue a primeira dela,  e ra de uam é x t rem seme l h ança com da outra bela de meu coraçao, a gisele,



na verdade já antes de a ver, tinha ficado em vespera a olhar estranhamente para as meloas no supermercado, depois de a ver percebi entao porque


na verd ad e já ant es dea ver, tinha fi cado em vaso do es pera da primeira do circulo do homem do primrio da ar, o gama, ps,  est ran ham am, mente,  pr a as melo sn o super mer cado, e dp o is dea ave rato per cebi en t cao por quadrado da ue

curios esta linha do melo, pois depois de perguntar a guteres, ps, linha da terceira internacional no ultimo video,  se nao se arrependia das bombas em londres, me veio este perfume que anda em mim há muitas luas, do envolvimento dele ou de o grupo dele, na morte de melo, desde que o ouvi na radio a seguir as bombas na onu na argelia, aqui narradas, e alvo de leituras no mne


cu rio s esta da linha do melo, pp, p o is de posi de per gun a tar da primeira de guteres se n ao se ar re pn dia das bombas em londres, me v ei do jason de este perfume, cc,  q ue da anda em mim home do acento da primeira á muitas luas, o do en vol v ie maior nt circulo dele,  o vaso  deo gato  rupo dele, na morte de melo, de sd deque do circulo do o uv i na ra di o primeira se gui rato às bombas na onu na ar gel ia, aqui na rr ad as, é alvo de lei le it turas no do mne

ouvi tambem uma voz que comigo em ingles conversava que me dizia que o musharaf me devia ter  escutado com muita atençao, creio  ser relativo ao tempo em que aqui com ele falei
o uv i tam am tambem uma voz q ue co mig o em ingles convers ava q ue da me di zorro q ue o mu sh araf devi a teresa me es cu t ad o cm mu it a a ten sao,es  c rei o q ue ser rato ela t ivo cao te mp o em q ue a qui aqui, com dele f al lei do ei




 

queres vir jantar

quadragesima terceira parte da arte das bombas em londres

quadragesima terceira parte da arte das bombas em londres


quadra drag ge sima mat crux crud da rec eira p arte da arte das bombas é ml on dr es

continua o texto em sua antoçao corrida assim,

c on tin ua c irc uk lodo tex to em s ua ant toco sao cor r id a as si maior,

is u p o p o se in the filme of the franch director, o que nao e verdade como acima expliquei, mas no da marguitte duras, provavelmente um outro realizdor frances, entao, e depois o video teatro com luis miguel cintra, cornucopia, a morte de empedocles, é mp pedo doc cle primeiro espanhol, onde a linha azul que aqui se ve, uma vertical que une o ceu e a terra , de alguma forma tambem simbolizada na imagem da comedia do ff, está como quebrada,

i supopose in t he fil meo ft , he fr anc homem di rec toro q ue n cao é eve verda, é circulo do omo ac ima , é x p liq ue, ma serpente no da mar gui tt é d ur as, por v ave lem mne net um outro, rea al ze aro do rof frances, en tao, é d ep o iso v io de tea t roco maior do luis mig ue l s de sintra, corno vaso cop ia, prime ik ra damo da morte de empedocles, me p dc coc l es, em pedo doc circulo das chaves l es, é mp pedo doc cle primeiro espanhol, onda as lina homem azul q ue a qui se ve, um av rt ical q ue un , é circulo do c eu, é primeira terra de al gum a for maior tam am ata tambem si mb o liza zada ana dana ima ge md da primeira da com ed ia do ff, esta, circulo do omo da quebrada,

morte de empedocles, diz o cintra

uma das coisa que mais me comove na peça e justamente, a sensaçao de uma passagem de testemunho, herdeiro, herança, há uma figura particularmente importante, que é do seu disciplo preferido, o pausanias, a quem ele digamos passa essa missao de transformar a humanidade de acordo com um idela de pureza que a gente no seculo vinte já se esqueceu que existiu no cabeça dos homens

uma mad ad as co isaque ema massi me c omo ove na p eça, é just tamen, am men, t y e, a s en s aç sao es de u am p ass sage md , é t este mu n ho, her de iro, hera nça, homem do acenro da primeira, uma figo ur , p art tic cu l ar , mente , im porta nt teque , madeira, é do serpente eu di s cip lo pre efe r id o, o p au s ani as, a q ue maior dele dig am serpente circulo da passa, essa miss sao cao de trasn for mar primeira h uma ni dade de acor dó com um ide lade p ur é za q ue da primeira da g en te no se culo do vinte da já se es q ue c eu q ue e x ie t eu no ca beça do os serpente do ho om en sn

nao tenho descendencia, e apenas vivo com estes tres, porem afeicoei-me e prendi-me a este lugar de paz, com os que dormem, e como nos sonhos, luto por me afastar, nao pode ser de outro modo oh amigo, peço vos nao me digais mais nada, façamos como nunca o tivessemos sido, nao permiteirei a esse homem que almadiçoei tudo aquilo que me amam, nao vos demorei mais , fazei, como vos disse, senhor da minha alma, vive e nao secumbas,

n cao ten ho d es c en den cia se ap en as vivo, canal, com est es cruz ratos es, por rem a fei co ei traço inglesa, me e pr en di traço da inglesa me primeira de este lu gato da ar de paz, com os q ue dor me me c omo nós sonhos, lut o por me a f as star, n cao da pode ser deo de outro da modo , circulo do homem am mig o, p eço vaso do os n cao da me di gais mais, fr, n ad da primeira, f aça am amos c omo n unc cao ti v esse emos s id o, n cao per mit ei rei primeira desse homem , q ue alma dic oi ei tudo aquilo, q ue da me primeira mam, n cao vaso os demo rei massi , f az ze ei, circulo do omo vaso do os di s se, s en hor da min home mk da primeira alma, vaso ive é n cao sec um ba serpemte mb mba

de novo aqui aflora a mesma linha dramatica que emergira em partes anterioes, a do amor, a da missao, a da herança e dos herdeiros que nao sao naturais, pois ele nao trazia filhos de sangue,

de n ov aqui a flor primeira, a am da mesma lina hd ram t aica quadardo do vaso ee mr g ira em p art es ante r iro oe, a do am o rato , a da miss o da primeira, a da her n ça , é dos her de iros rosque naso sao natura sip o is dele, n ao t ra z x ia fil h os de sangue maior

e ao isto escrever , parece-me de repente que aqui estará o plot da guerra que teve como consequencia o estoiro do autocarro e provavelmente tambem do metro, pois os dois ocorrem no mesmo dia,

é me ap rece cao disto , es c reve eve rato ps , est ara do qui do circulo do plot, dag da guerra quadrado da ue da teve , circulo do omo s on sec un cia do circulo do es toi it circulo do estoiro do autocarro, é por v ave lem nt é atm eb md circulo do metro, p o is os o di o cor rem no do mesmo do quadrado da di do iam,



sonhos me remete ainda para psi, e para robert wilson cujo livro dele eu comprei em londres em dois mil, piscologia quantica, vide aqui ref, e ainda dois textos aqui mencionados, um rito de passagem de rapaz a king e ainda outro , bricolage post modernist num campo de tenis ou algo assim, textos que encontrei na net bem depois de dois mil, sendo que este segundo cujo titulo nao esta aqui citado em exacto, esta tambem espelhado num foto frame do video de londres em 2000, aqui publicado, e que me remete de novo para o algarve ,noventa e seis , o ano da produçao da serie para a rtp, factos de banho, a ultima imagem na ultima praia da costa portuguesa tendo começado ao norte em caminha, onde encenei um jogo de tenis entre a ninicha, a personagem e o mar, o grande mar, assim terminava o ultimo episodio numas das praias ao lado da fronteiras com espanha, serie essa onde levamos um heli pequeno para filmar que caiu no mar em aveiro, creio que foi o rodrigo cunha que o fez cair, dizendo ao operador para fazer coisas com ele que acabou por o estampar no mar, o homem do vario é o da loja deles, foi no vario que em dia recente ao desmonta- lo encontrei por debaixo do motor weber, austriaco, como se fossem anilhas, duas peças recortadas em lata de coca cola, que sao dois E, o mesmo E que estava cravado no chao da latina europa nas instalaçoes da diogo couto, E, letras maconicas, e o estampido do boi que estava tambem nesse chao, que dava para a porta de acesso ao estudio na cave, underground, forrada a veludo vermelho, como o manuel reis teve tambem no lux, ou fragil, ou seja simboliza o toiro que entrando pelos aneis da janela, extrusao,34, e declinaçao de extorsao, ou seja o que roubou, e que tera passado por um E, que ficou deitado no chao,

s on ho serpente do sonho, me rem te a inda para psi, e pr primeira do robert wilson cu jo liv rode le europeu com pr ei em londres em do is mi le a inda do is tex t os a qui men cio n ad os, um rito, ps, de p ass sage md é r ap az a kapa king , é a indo de o u t y r o , brico lage post mode rn ist n um cam pode ten is o ual g o as si maior tex t os q ue en c on t rie na net be maior de posi dedo is mi l, s en doque de este se gun do cu jo tit u lo n cao desta do qui , c it ad o em é x a c a toi, es sd dt da primeira tam am tambem es p el homem do ado n um fo to fr am é dó v ide deo circulo de londres em 200, a qui pub l c iad oe, eq ue da me rem te de n ovo para do circulol do algarve maior de ,no v en a te se is ,96, o ano da por cu l çao do s f ac atos de ban ho, a ul t ima ima ge mna u l t ima pr ia da costa portu gui, essa, t en do c o meça cado cao do norte em caminha, onda en c en ei um jo gode ten is en t rea primeira ni nic home da primeira, a persona ge meo circulo do mar, o g r ane ned mar, as si maior ter mina ava do circulol do u l tim oe psi id dd o dio n uma sd as pr aia cao lado da fr one net ria sc om espanha,, se rie essa onda l eva vam am amos um hel ip do pequeno para fo l mar qaudrado do vaso ca io un circulo do mar em aveiro, c rei circulo q ue fo io do rod dg rig circulo do rodrigo cunha q ue do circulol de fez circulo do air, di ze rn dó cao o pera circulo do rato rp pr a f za rato , é rato da co isa com dele, leque c aba bao, pt, vaso p da dp est tam am par no do mar, o home do vaso do ario é o do circulo da da loja deles, fo ino vaso ario quadrado dio da ue em dia re cente cao desmon t a ponto do primeiro do circulo, en c on t rato we ip do por de ba do xo do mo tor do weber, au st ria coc omo da se fosse maior do man ani ilhas , duas p eças reco cor rta ad as e m l ata de co caco ola la, q ue sao do is E, circulo do mesmo E , q ue es tva c r av ad on circulo do cha , china, circulo da l tina da europa nas ins t ala laco ço es da d oi gato circulo do c o vaso do tom, E, letras am c oni cas, seo circulo do est am pido do boi , q ue eta ava tam am tambem ness é cha circulo, q ue dd da aca para da primeira da porta, cds dd, de ac esso cao es stud dio do io na cave, un der gato rato circulo do un quadrado , for r ad a ave lude verm, el ho, circulo do omo do circulo do manuel reis, teve tam am tambem no lux, o vaso fr a gil, circulo do us e ja si mb lio zorro do ia, o do toi it circulo q ue en t rando p elos an sida jane la, é x t rusa usa sao do circulo de 34,fr, e dec lina ac sao de, é x top pr sao, o vaso do seja ad do circulo que roubou, eq ye teresa ra p ass sado por um E, q ue fi co vaso de it ad o no cha circulo,

o pontape na cabeça figurado no video do teatro, se manifestou aqui em casa depois, ali na estante ao passar, a minha cabeça roçou na bota, azul e verde, ou serja sera esta a id politica da da bota que me deu uma pancada na cabeça, o da casa real portuguesa, se o fosse, vide referencias sobre esta materia desde phill fogg , damasio, que é tambem nome de um do clube de benfica, circulo lube de benfica, e outra de uma faculdade ligada a av, e ainda do medico, portugues que esta na america, que escreve esse mesmo livro, pontape, é simbolo de manipulaçoes psicologicas e apagamentos de memorias, vide ainda imagem da leitura dos azulejos no metro de telheiras, e relacao com o hospital santa maria, e por consequencia com a matança de beslan, e a culpabilidade que o socrates tenta esconder cometendo diversos crimes, como aqui provado , imagem da flecha nos olivais em menino, assim parece este linah do bastao do phill fogg, ecoar



circulo do pon tap ape na ca beça figo ur ad on ov ide deo do teatro, se man f est o u aqui em c as d ep ois, ali, super mer cado al grave, na est ante cao p ass da ar, primeira mina homem ca beça do roco na bota, azul é eve verde, o u se rato ja ser az desta, primeira id p oi li cica da da bota, q ue me d europeu, uma pancada na ca beça, o da ca sa rea al portu guesa, seo circulo da fosse, vide ref en cia s s ob re est mate ria de sd deo ph hi ll gog ge fo gg es , dama do ma sio, q ue é eta do tam am tambem no mede de um do ben fic ca, é outra de uma faculdade liga gada da primeira da av, é ain dd circulo do medico, portugues q ue desta ana am mer cia, pon tap e, é si mb olo de mani ani ip pul aço es psi sic sico colo gi sc os, é apagamentos de memorias, de me mr o ia serpnte de vide, primeira inda ima mage md da primeira lei it tui ira dos azul le j os no do metro de tel , he iras, se da relacao , tribunal, com do circulo do ho spit pita al da serpente da anta da maria, é por c on seq u en cia da primeira dama da matança de beslan, é primeira cu l p ab lida ide q ue do circulo do socrates , ten cruz primeira es conde der com en t en dó diver serpente os c rim crimes es, circulo do omo aqui por vaso do ado , ima ge md da primeria for mula one , flecha nós oliva si em menino ima ge md a flecha nós olivais em menino, as si maior pa rece de este lina hd do circulo do bastao do phill do fogg, é coa da ar

um episodio de um passe que me fizeram em menino aos olivais, com uma flecha de aço de cimento aqui uma vez narrado

um es piso id o de um ap ps se q ue da me fi ze ram em menino a os olivais, com uma flecha, tropas especiais africa, guerra colonial, de aço de cimento a qui uma vaso é zorro do x na rr ad do oi

e mais curioso e que me no entretanto me lembrei de que a ultima vez que encontrei a ana foi aqui em campo de ourique numa cervejaria que se chama o tacao, que tras uma estranha porta de guilhotina, que abre ao contrario, o que me fez ainda algum sentido com as cortinas dos autocarros e taxis em londres, no video de 2000, e na linha recente das portas de vidro do tempo da actor joao rosa, e da presença dessa puta do paulo pedroso , ps casa pia, aqui no canas em campo de ourique, canas, uma especie de bastao

é mais, fr, cu rt iso seq da ue do meno en te rta nt circulo da me lem br ei deque da primeria u l t ima vaso é zorro q ue en c on t rei da primeira ana , f oi aqui em cam pode deo urique n uma cer veja da rai do que da se da chama, circulo ham ama hama, tripod, circulo do tacao, quadrado da ue cruz do rato às do vaso am de est , rato ana hp da porta, cds, de gui ilho da hot tina, q ue ab re cao c on t rai iro, o q ue da me fez zorro da al gum s en t id o com às cor t ina sd os au toca rr rose taxis em londres, no v ide deo circulo lobo de 2000, é na lina home re cente das portas, cds, de vaso id rodo do tempo da actor joaoa rosa, á da pr es ença es de essa puta , p vaso a td do circulo do paulo pedroso aqui no do canas em cam po deo urique, banco, circulo das anas, uma espanhola do pe da cie de ba st cao

quadragesima segunda parte da arte das bombas em londres

quadragesima segunda parte da arte das bombas em londres


uma significativa e significante troca, channel four em vez de channel, canal zero, ou seja no contexto mais alargado das palavras nesse ponto, o do roubo das aplicaçoes, quer isto dizer que alguem do channel four poderá estar implicado no roubo do canal zero que depois deu o you tube, com esta profunda ironia, da inteligencia dos perversos, pois como aqui comentei em dia recente, you tube, como pausa entre as duas palavras, ou uma virgual nem necessita de ponto de excalamaçao à frente, como quem sugere ou profere a acusaçao, tu, o metro, puta que vos pariu, seus terroristas !!!

uma si gn if ica cat iva, é s ei gn if fn cat, é cruz roca, cna da channel , fo ur em vaso, é zorro de channel zorro do ero, o vaso do seja no c on tex t o mais, fr, ala lara rag gada das pala vaso da ars en ness, é ponto, o do roubo das aplicaçoes, q ue rato is to dei ize ze rato q ue do circulo do do channel fo ur pode ra da es star imp li cado no do roubo do c ana l zorro do ero q ue d ep o is d eu do circulo do delta circulo do vaso do tube, com desta, per oi if da funda iron da ia, da inte tele gen cia dos pee ratos vaso ero sp oi s c omo aqui com en t ei em dia re cente, y o u tube, c omo pa usa en t r é rato às de duas pala av vaso rato às, o vaso de uma vi r gato da ual ne mne nec s es si , primeria td , é ponto de e x cala maçao à fr en te, circulo do omo q ue maior s vaso do gere re pro rof é rea da primeira acusaçao, cruz delta , circulo do metro, puta q ue vaso do os do pariu, aposta, tambem, se us te rr ori sta serpentes !!!

aposta, relembro aqui uma antiga imagem narrada neste livro da vida, de um aparente encontro no bar do majong no bairo alto em lisboa, estava eu encostado a o balcao, aterra a meu lado um rapaz alto que começou a me contar uma estranha historia em ingles que era qualquer coisa do genero , de alguem que fazia ou roubava uma pagina e uma aposta que se chega- se a um milhao de viewers, dormia com a mulher do outro, ou algo assim, eu alucinando, e depois despareceu de repente, e portanto nao pude nem entender qual era o sentido mais profundo desta historia que parece um enredo de um filme americano

ap os t a, r ele lem, br broa, pancada, circulo da primeira do qui , uma antiga iam ge maior na rr ad primeira ane nest el liv roda david a, de um ap ar en te en c on t ro no bar do maj ong no ba onze do rato circulo do ba, al to em lis boa, e ts ava europeu en costa dó , primeira circulo do bal cao, primeira da terra, a me eu vas do lado de um ra ap za al toque co mec ço ua primeira me do contra, uma es t ran homem da hi s tori a em ingles q ue e ra q aul q ue rato co isa sado ge enro , de a g ue maior q ue rf az ia o vaso r o ub ava uma pa gina, é uam aposta q ue da se da chega se primeira do milhao , de v ie we r serpente dor mia com da primeira mul j do her do outro, oi vaso ual al goa ass si maior do eu rop pp eu a lu cin ando, é d ep o is de spa receu de re ep en te, é porta n rt on cao da pode ne maior ene tender quadrado da ual , é ra do circulo do s en t id o massi por rf fun dó desta historia, q ue pa rece um en red c irc uk o de um fil me a erica ano do cano

subtilezas de linguagem como aquela que descrevi no ponto onde analisei a lucuçao do gil ferreira a um dos filmzinhos da aplicaçao e cultura, na realidade este mesmo sistema de subtil insinuaçao, é semelhante ao que fazem nas vezes com o titulo da aplicaçao depois de roubada, o you tube, e isto me faz recordar sempre uma imagem, uma antiga imagem que alguns trarao ainda em sua memoria, uma imagem americana, do uncle sam, com chapeu de bandeira, barbicha de bode, com a mao e o dedo indicador estendido em termos quase acusatorios, associado à convoçao para o exercito, se bem que esta mesma imagem esteja tambem na america associada posteriormente a outros contextos

s ub bt til le zorro rodo xa serpente de lin gauge maior mc circulo do omo daquela da ue, dee c rato é vino vaso ino ponto da onda ana lise is isa primeira lou cç sd dao do gil ferreira da a um dos fil lem z in h os da ap li caçao , é cu l tura, na rata ela aida dede de este me sm o sis te ma de s ub bt til in sin ua sao es, é se ml le homem ante cao q ue f az ze , é mna serpente vaso , cruz é zorro es com do circulo do tit do vaso do circulo do primeiro da aplicaçao depois de roubada, circulo do you tube, é is to da me f az record da ar se mp re uma mai ima mage maior , uma ant riga gai ima mage maior q ue al gun s t rato arao primeira inda em serpente da ua me mor do ia, uma mai imagem americana, do unc cle dois sam, com c h ap eu de bandeira, pub, e rtp, barbi bar do bi bicha do bode, vaso hp homem da primeira do bode, com da primeira mao , é circulo deo indica dor est en dido em termos qa use acu cu usa sat o rio serpente, as soci ad o à c on v o sao es para do circulo do exercito, se be maior eu quadrado desta mesma, mai ima mage maior esta , a primeira ja tam am tambem na mae rca as s oi c ad a por s teri o rato, mente, primeira de outros, o u t r s os c on tex t os

outra possiblidade contudo se levanta no que se desvela nesta troca, nao a participaçao no roubo, mas o conhecimento deste roubo, em parte, ou no seu todo por parte de alguem do channel four ingles, ou ainda em contexto mais alargado, relacionado com a produçao televisiva inglesa, que eventualmente me conhece, das andanças europeias nestas areas e que portanto o terá detectado

outra ps o sib lida dade c on t u deo da se l ave mna nata no q ue da se d es vela nest primeira da cruz da roca, n cao da primeira p art tic cp açao no roubo, maso c on he cie maior nt circulo deste roubo, em p arte, o un circuloo s eu todo por p arte de al g ue md circulo do channel fo ur do ingles, o vaso da a inda em c on tex to mais, fr, ala lara rag dó, rato ela , a do ac cio n ado com da primeira da por duc sao es tele vasp isi iva inglesa, quadrado da ue eve en tua al lem nt é me c on he sedas an dn aças europeias nest as ar es as eq ue porta nt circulo, circulo da teresa rá det tec da cruz ad circulo do onze do ado

me apareceu na consciencia depois em meditaçao o nome do tim presccot, com quem troquei correspondencia, por razoes profissionais, mas o sentido desta troca, ou seja da implicaçao ou nao do channel four neste roubo, nao me parece contudo evidente, ou seja , trago duvida sobre esta assunto, ou seja ainda, se isto nao querera dizer que o roubo passou por londres e o tim o sabera, ou pelo menos o sabera em parte

me ap receu na c on sic ne ica d ep oi s em me dita taçao circulo de um no meo circulo do tim, pr es cc ot, com q ue maior da cruz roque ei cor r e spon dec cia ia, por r azo es por fi s sio na is, maso s en t id circulo desta da cruz roca, o vaso do seja da imo p li caçao o un cao doc homem n nel do four nest, é roubo, n cao me ap rece c on tudo e v di en teo ova do vaso do seja da cruz rago duc v id a s ob re esta ass un to, o vaso do seja da inda, se is to n cao q ue rato we ra di ze r art o q ue do circulo do roubo p ass o vaso por em londres, é circulo do tim, o sabe ra, o vaso p elo men os do circulo sabe ra em p arte

channel four tras tambem correspondencia nao pelos conteudos ou filosofia de programaçao como e obvio, nas no espectro das licenças de brodcasting aqui atribuidas correspondencia com a tvi que como sabeis muito implicada esta nesta historia toda

channel fo ur t r as tam am tambem cor r es pond dc cc ia n cao p elos contevaso do dó circulo do vaso filo sofia, serpente da fia de pro br am sao es c omo, é b ov io, na serpente do no espectro, das lic nena sd e br ad cast ing aqui a t rui id as cor r e sp on dec ia com da primeira tv em q ue c omo , sabe is , mu it o imp li c ad a desta nest primeira das historias todas

channel four sempre fui eu dele fã, desde o inicio e adquiri distintos videos , direitos de trasmisaso de features que integraram em oitenta e nove, noventa, a primeira serie que produzi para a rtp, o lusitanea expresso,

channel fo ur s emo morr é fo do ui europeu dele fa de sd deo o inc cio do io, é ad quadrado do primeiro vaso iri di s tintas dos videos , os di rei cruz do os de t rato as da misa sode fe a t ur es q ue inte g rata da ar am em oi en t a en ove n ov da venta inglesa, en t a, a prime ira ser é q ue pro d uz ip para da primeria da rtp, circulo lu sita ane nea do expresso, jornal



uma outra linha se relaciona com as bobines vindas de inglaterra nesse tenpo , para alem da relaçao que se expresa no commotion, aqui antes explicada, pois foi quando as abri , mais ou menos que se deram esses vendavais em londres que agora aqui de novo relembrei, pois a imagem que retenho de memoria publicada no dn, é a tal do autocarro vermelho ingles no meio de agua, ou seja simbolicamente expressa, as aguas aguas do bum do autocarro, vide referencia no livro da vida sobre estas linhas no tempo de seu acontecer, e meditando sobre isto, trago eu uma imagem sobre este assunto que nao se encontra defenida, ou seja nao me consigo dela em sua totalidade recordar, mas que creio ter sido alguem que me chamou a atençao nesse tempo, provavelmente nas transcriçoes que aqui nessa altura fizemos dessa material que vinha em uma polegada, para um qualquer pormenor das anotaçoes tecnicas que acompanham as cassetes como é normal, e que sempre os ingleses fizeram bem feitas, ou seja em modo correcto e pormenorizado, e esta imagem que baila em minha memoria agora, é como se alguem me tivesse chamado a atençao para isso nesse tempo, ou seja provavelmente alguem que tera eventualmente ali detectado alguma manha, os features que de lá vieram salvo erro, eram da origem de dois magazines, o alter image, que tambem é nome de vila no alentejo, com relaçao a uma visao aqui tambem descrita, sobre a linha do alentejo, vide referencia, e, o time code, cujo nome representa codigos de tempo, ou codigos de rede, e sincronismos, e em suma, codigos de sincronizaçao de alteraçao de imagens , assim parece a suma neste ponto dizer,

c on tudo , uma outra da linha da se rato ela , a do ac cio na co m as bob ines da vaso inda de in gal cruz delta rr primeira ness é ten po , para al lem da relaçao, tribunal, q ue da se, é x presa no com motion aqui ant es é x p lic ad a, p o is f oi qua n dó às bri massi sio circulo do vaso do men soc q ue da se d eu esse es v en d ava si em londres, q ue do agora q u ei de n vo rato ele lem br rei ei, p o isa primeria ima ge maior q ue rato e ten ho de me mor ia pub l ci ad ano dn, é ata al do autocarro ver mne l ho im n g l es no me io de agua, o vaso do seja si mb o l cia am maior nt é express a asa gas das aguas do bum do ato carro, vide refer en cia no liv roda david primeira s ob re es sat ts lina homem serpente no te mp pode s eu aco one net ser, é med it ando s ob re is to, t rago europeu, uma mai ima ge maior s ob re de est assunto, toque quadrado da ue, n cao da se en co ny ra d efe n id a, o vaso do seja n cao da me c on sig circulo dela, em s au tota lida dade record ar, masque circulo do rei circulo da teresa s id o al gume q ue da me c ham o ua a ten sao da tensao, ness é te mp o, pro ova ave lem nt ten as t ra sn c riço es q ue aqui ness a al tura fi z emo sd es sa mate rai l q ue da vinha em uma pole le gada, para de um au q le ue rato rp por men o rato rda ano t aça es tec nica serpentes q ue aca cao mp anha ham am às ca s sete sc omo é norma l, eq ue se mp re inglesas, se mp reme ap recem mu it o be maior, feitas, o vaso do seja em mod circulo do cor recto, é por mono rato ix z ado, é esta , imag é maior q ue ba da ila em min homem da primeira me mi o ria do agora, é circulo do omo da se al gume meda da me ti vaso es sx se c ham ad o primeira a ten sa do circulo do para do iss circulo nesse tempo, o vaso do seja por v ave lem mne net ak g ue maior q ue da teresa ra eve en tua al lem nt e ali , algrave, dee t cat td o al g u am da manha, os fe a t ur es q ue de l á v ie ram s alvo, é rr circulo, e ra mda o rige mde de dois mag za ines, circulo de alter ima ger, q ue é etam do tam am tambem , é no mede vila ano al en tejo, com r ela sao da a um da visao, porjornal, aqui tam am tambem d es c ritas, s ob rea primeira lina hd co circulo do alentejo, vide ref ren cia, é circulo do time do code, cu jo noe maior rato ep pr es net co dig os de tempo, o vaso co dig os de rede, é sin c r oi nim serpente do oe em ss uma, co dig os de sin c r oni niza , ps, spa, za ac da açao , de al teresa raçao de ima ge nsn , ass si maior a per 3 ee primeira s uma nest é ponto di ze rato ps,



The chair and the lamp

T he ch air an dt t he l am lam mp p



The chair anda the lamp, ou a donna anda da lamp, ou da luz, ou lam da pada,

the image of the chair and the image of the lamp, foi esta imagem, a da cadeira que me levou a ver de novo esta aplicaçao agora, e depois me lembrei de umas belisimas peças em metal de um escultor ingles, assim creio, que tambem exibi no lusitanea expresso, vindas dessa fontes, assim creio, curioso porque trabalhava o metal no fogo, e é uma imagem de ferreiro de alguma maneira numa epoca antiga como mediaval, que por sua vez remete ainda para a besta e os dentes das bestas, a imagem da cadeira do design, esta, a da donna do sessenta e nove, acima a id já declinada, o simbolismo da cadeira na forma como as minhas palavras a descrevem , tambem como falo , e falo rosa, ou seja ligado ao ps, aqui ou lá, dá ainda um complemento ao que é dado pelo texto, mae, formas rotundas como ele diz, e ainda falo, ou seja imagem de androgino de alguma forma , e nesta parte da minha locuçao, de novo emergue o que descrevo de ter sentido ao ver agora a aplicaçao, o tal strange ton in the middle of a accusation of sex abuse or something in this kind, e me vem a memoria a bela musica do antonhy, a ultima que aqui publiquei sobre um alove story com um boy da nova zelandia ou da australia,

t he image circulo do ft he ca hi rato da andado dat, t he ima geo circulo do ft he l a m p, fo do oi desta ima gema mad ad primeira cade iraque me l evo ua ver de n ov ed desta , a da ap li caçao do agora, é d ep o is da me lem br rei ei de umas bel isi imas p eças em met al de um es cu l tor ingles, as si maior mc rei circulo q ue tea eta tam am tambem eb maior, é x i bino lu sit ane primeria do expresso, c ur iso por q ue t r aba bal la homem da ava do circulo do met al no do fogo, e é uma mai ima ge md , é fe rr eiro rode al gum primeira am mane da iran , uma ep o ca antiga circulo do omo med ia ava l, q ue por s ua v e zorro rato sp ee maior te a inda para da primeria besta, é os dentes, das best a sm da primeira rai ima ge md da primeira cade ira do irado dei gn, é sta da primeira, a da donna do sessenta e nove, te maior n ac ima primeria id já dec lian anda, circulo do si mb o lis moda cade ira na forma com ás min homem às das pala av rato ps as circulo d es c eve maior , tam am tambem circulo do omo f alo , é falo rosa, o vaso do seja lia gato dó aco coca, sapo, cao ps, aqui o vaso lá, l he da a inda , um com p len nt yo xa cao q ue é dado p elo tex t o, mae, formas r o t un da sc omo dele, di ze é a inda do f alo, o vaso do seja da ima ge md , é an dr o gino de al g u am forma , é nest primeira p aret da mina homem lo cu sao es, de n ovo e mer ge ue do circulo q ue dec e rato vaso do circulo de teresa s en t id o cao ver agora da primeira p li caçao, o t al st rage ton int , he mi dd leo le fa an ac c us t a ion o f s ex ab use bus e, o rato s o met hi ing , int cross hi s da kin , cc, de me vaso ema primeira me mor ia , primeira b ela mu sic a do anton homem do delta , primeira u l t ima q ue prim,eria do qaudrado do vaso ip pub lic u ei s ob reo boy da n ova, fac, ze lan dia o vaso da da au st rata al ia,

ao me relembrar estas imagens me subiou tamnbem a memoria um peça de moda dança, que creio que tera vindo tambem dos magazines ingleses, onde as raprigas com fatos em aneis e grandes chapeus dançavam em cima dos telhados, fez-me agora sentido, com um outro episodio aqui recentemente relembrado da tal escola de arte , onde um dos ultimos andares se bem me recordo, tambem em londres ardeu, e que quando agora me lembrei, me remeteu para o ricardo prates, cuja irma pertence ao grupo sic

cao me r ele lem br ar é sta serpentes destas ima ge en ns me s ub io vaso tam am tambem nb ema me mor ia , um p eça cade moda dan ça, q ue c rei circulo quadrasdo do eu teresa ra vaso indo tam am tambem dos mag az ines ing kapa le es, onda as ra pr rig gas com fato, pedro lopes, se maior dos ane is e g rand es c h ap eu serpente dan ç ava vam em c ima dos tek primerio home ad os, fez x traço da inglesa me do agora s en t id o, circulo omo de um outro e pi sd o dio aqui re cente maior mne net, rato ele lem br ad o da t al es c ola de arte , onda de um dos u l t imo sand ares se be maior do me recordo, jornal, tam am tambem em londres ard europeu , é rato q ue qa un dó agora da me lem br r ei, me reme t eu para do circulo do ricardo pr at es cu ja da irma , o que per ten ce cao gato do rupo da sic

ou seja, sao algumas imagens que parecem apontar que alguem ou grupo, delas se serviu para arte, e que essa arte estara associada a algumas das desgraças aqui narradas, e me ponho a perguntar, se essas ligaçoes nao serao tambem visiveis em outras peças , videos desse tempo, aqui exibidos no lusitanea expresso, como relambrei em dia recente nao as posso ver, mas estao nos arquivos da rtp, e portanto passiveis de peritagem

circulo do vaso do seja ad da sao al gum as iam ge ns q ue pa recem ap o antar q ue al g ue maior o vaso gato do rupo delas se serviu para arte, eq da ue dessa arte, est ara as soci ad da primeira, a al gum as da sd es sg ratas aças es aqui , na rr ad as, é me p on ho primeira per gun cruz ra, se dessas, liga ço es n cao se rato cao tam am tambem vaso isi vaso ei serpente em outras p eças , v ide deos serpenets desse tempo, primeria do qui , é x i bid as no lu s it ane a do expresso, circulo do omo rat y o ela , lam br ei em dia re cente n cao as p osso ver, ma serpenet est cao nós dos arq u iv os da r tp, e por rat tnt circulo p ass iv ei sd , é pe rita tage maior

channel four, declina ainda em perfumes franceses e em belas raparigas aqui muito beijadas, e ainda pode adquirir um outro sentido, a channel do grupo four, a banda musical do centro do pais, a zona onde se deu esta tromba de agua aqui à imagem da outra em inglaterra comentada em parte anterior, ou seja a rapariga cantora do grupo, pertencente entao ao grupo da cristina coutinho,

channel fo ur, dec lina a inda em peru maior do es f arc nese sm , é belas, lugar, ra ap pr rig do gas aqui mu it o bei j ad as, é a inda da pode ad qui rato iro de um outro rose s en t id o, primeira da channel dog rupo do four, primeira da banda mu sic al do c en t rodo pais, tvi, primeria zon , primeira onda da se d eu , esta, a da tromba de agua aqui, à iam ge md da primeira da outra em ing gale gato ale le t rt ra co mena td a em p arte ante rato do iro, o vaso do seja da primeria ra par tiga can tora do g rupo, per ten cente en tao cao g rupo da cristina coutinho,

salvo errro foi a eles que eu apresentei no bar que eles trazem na cidade onde moram, o channel four, e me recordo de eles me dizeram das relaçoes que traziam com a america,

serpente alvo é rr ratops circulo fo ia deles, q ue é vaso ap resen t ei no do bar que eles, t r az e mna cida dade onda demo mor am, o channel fo ur, é me record o de deles, me di ze ram das rato ela ço es es c ape es, ue t r az iam com da primeira am erica,