quinta-feira, fevereiro 17, 2011

quinquasegima quarta parte da arte das bombas em londres

quinquasegima quarta parte da arte das bombas em londres



depois de publicar a ultima parte do texto, vi de novo as fotos, e lá esta a mesmo material da caruagem de metro de londres que explodiu,

de posi de pub l car a u l t ima p aret de vide n ovo as f oto s le la esta, a primeira da mesma mat rui al coretz da car do comboio a ge maior é x p l o dida,

e numa das imagens do video da viagem de comboio e de metro, me dei conta de uma outro link, com a imagem da caixa deste programa de ediçao de que vos falo, um reflexo da lente do samsung que é visivel as paginas tantas no vidro da janela , e que tras correspondencia com a objectiva da camara de video dessa mesma caixa, tambem o reflexo da lente no metro, é equivalente ao anel de prata da camara de video que está nesta embalagem do software, onde se le, 12 m dez x zo om quadrado do infinito estreal do sete, se is mm 1 do 11 do infinito 83, terceiro do ponto do sete deste, o do cm,

en uma das iam ge ns do vi o ded a via ge md é com boio , é de metro, me dei conta de uma outro li nk, com da primeira iam ge mda da caixa, caixa net, cgd, de este por gara ram de ed di sao deque vaso do os f alo, um ref fel do xo da lente, prof, do sm s un gato q ue é vasp isi vaso el às pa ginas t ant sn circulol do v id roda da janela , eq ue t ratos as cor r es pod dn é cia com primeira ob ject iva da ca mr a , a de v ide circulo dessa da mesa caixa, tam am tambem do circulo do ref rfor mula ua one le xo da lente no do metro, eq u iva al lente cao do anel de pt ra da cm primeira, ad é vaso ide deo circulo q ue desta, nest primeira em bala lage md do circulo do s o ft a s ar gen to da dp AR E, 12 m dez do x do zo om quadrado da au dr ad , o do in fi nt iodo est real do sete, se is mm 1 do 11 do infinito 83, terceiro do ponto serpenet do circulo do sete ds ste do cm,



e ouvi pelo espirito que tinham tambem alterado o cd de instalaçao, ou seja, o terao eventualmente alterado como tem feito com muitos outros softwares, aqui relatado, como os do g4, na loja ou nas entradas aqui em casa,

é circulo do u vip elo es do pi rito q ue tinha do ham am tam am tambem , al teresa r ad do circulo do cd , de in s t ala laca ac sao es, o vaso do seja, o do circulo da al teresa rata arao circulo do omo fi ze ram com de muitos outros serpenets circulos ft w ares, aqui rato ela td circulo , circulo do omo os dog do quadrado na loja, circulo da un ás da entradas cá em casa, en t ard as aqui em casa,



continuando ,

passados uns dias foi de novo a wortem e troquei a tal camara samsgun por esta que trago agora, e me decidi tambem a comprar um programa de ediçao video, olhei a prateleira e eram poucas as opçoes, uns pinnacles muito elementares, um adobe que nao conheço e este que se chama de movie edit pro 17 plus hd,

p ass sados vaso da ms do dias, marias sobral mendonça, men da onça do dias, psd, fo ide n ovo primeira da w o rte me t roque ia prim eira t al cama ra sam sg gun , o gg do gp por desta, qe eu primeira da cruz rago agora, é me dec id i t do tam am tambem, primeira com pr da ar , um por g ra mda de ed di sao v ide circulo, circulo prim,eiro he ia prate lie da ra, é ram po u coas as o pç co es, un serpente pin na ac cles es, mu it oe rato lem n t ares, um ad o beque n cao c one home ço, é este, q ue da se da chama do circulo do homem ham primeira hama, demo do m ov ie ed it por dez ase sete do canal plus, o hd maior

este programa já o conhecia, pois encontrara-o na net, e tinha um trial, e assim fiz o download dele, há algum tempo atras, e depois quando terminou o prazo e o desinstalei, fiquei sem as drives de audio, ou assim aconteceu no mesmo tempo, por uma qualquer passe de script como muito fazem, associados a todos os tipos de downloads

este pro g rama ja acnto circulo do c one homem cia, p o is en c on t rata ara traço ingles circulo na net, é tinha , um t ria al, é ass si maior do fi zo dó w nl circulo do ad dele, homem acento da al gum á algum, te mp o at r as, e d ep o is qua n dó te rato mono vaso circulo do pr a z o e, circulo de sin t al lee ii, fiq u ei se maior às das drives de audio, o u ass si m ac on teceu por uma do quadrado da ual , quadrado da ue r p circulo do asse sede sc rato do ip da pt do circulo omo da mu it do circulo do f az, é maior as da soci, sic, ad os da pri mr ia todos os t ipo sd dedo do w nl o ads

havia duas versoes na prateleira e os preços, ou por eles, assim me disseram, o do sessenta e nove do ano de 1999, ou seja a seguir a expo noventa e oito, e depois ouvi pelo espirito que tinha sido o que fizera uma inversao frente ou face a avid, achei estranho, pois nao entendi de que inversao se trata, nem sei dessa mentira, mas assim pelo espirito alguem mo disse

homem avi primeira de duas ver s oe es na par tele da ira, é io serpente pre ços ass si maior da me di ss é ram, circulo do sesenta e nove do ano de 1999, o vaso do seja da primeira se gui ra da expo n ove da venta, é o it oe d ep pi serpente circulo do vaso vip elo, es pei it circulo do toque , tinha serpenet id circulo da dp, q ue fi ze ra , uma da in ver sao fr en teo vaso da face da primeria av id, ac he ei est ar rn ho, p o is n cao en ten dide deque da inversao , set rata, ne maior serpente ei dessa da mentira, massa ass si mp elo es pe it o al gume mo di serpente da se

plus, me remete para canal plus, hd, para a serie de cooproduçao das paralleles, dos jardins portugueses , aqui comentada

p l us, da me reme da te para do c ana l do lp plus, hd, para da primeira se rie de co o pro duc sao es das par alle l es, dos jardin spor tugue esses a qui co mena td da primeira

já aqui contei que sempre gostei da avid, acho o orlando um dos melhores na area dos equipamentos em portugal, e fui criando uma amizade com ele ao longo dos anos, rimos quando nos encontramos, e o joao tambem me dou bem com ele se bem que seja personagem mais sorumbatica, e uma vez como creio aqui ter contado estive na avid em inglaterra onde fui muito bem recebido, me deram umas miniaturas de salgados numa bandeja de prata, e eu que como de costume ando sempre cheio de fome, fartei-me de as comer e souberam-me muito bem, e depois vim de comboio ate londres com um dos senhores da empresa e tivemos uma conversa muito agradavel

já a qui aqui c on t ei q ue se mp rego os t ei da avid a, ac ho circulo do orlando , um dos mel hor es na ar rea dos eq u ipam en t os em portugal, é f oi c rin ado de uma am iza zade com dele cao l on godo serpenet ano serpente , rim os qua n dó nós ns en c on t ramos, é circulo do joao tam am tambem , me d o ova do vaso do be d o mc om dele da se be maior do que do seja da persona ge mais, o do mais sor rum bat ica, é uma vaso, é zorro oz circulo do irc cu vaso do p r kapa mer ero rol primro kapa circulo omo circulo do rei do circulo da primeira do qui da it da teresa, circulo on t ad o, tambem dinheiro, es tive na av id em inglaterra, onda fu ei mu it o be maior rec e bido, me der am uma serpenet das mini a turas de s al gado snu am ban de jade p rta, é europeu q ue circulo omo dd dele cos t um é ando se mp re c he io de f oi me, fate ei traço inglesa mede ás co mer, é s o ube ram traço inglesa me mu it o be me d ep o is vim de com boi a te l on dr es com um dd ds circulo s en hor es da em presa , é tive ms circulo , uma convers primeira mu it o a gata da ar ad ave primeiro rol

este programa que parece em parte muito com os da avid, tem uns filmezinhos lá dentro com explicaçoes e quando de novo o instalei, tornei a ver um que na altura do trial já me teria, chamado à atençao, pois é uma demo onde se ve um ciclista , um estafeta, com o nome de dan

este por gato da rama q ue pa rece em p arte mu it o c om os da av id, te maior un serpenet dos file lem z in h os , sam, l á d en t roco maior mex p lic caçoes , eq ua n dode en ovo do circulo in st ale lei torne ia ver um q ue na al tura do t ria al da já da me teresa da ria, c ham ad o à, a ten sao, p o is é uma do demo da onda serpente eve u, m sic primerio do ista , um est primeria f eta, com do circulol no da mede do dan

de memoria, o que me lembro desse filmezinho, e o tal ciclista num banco de jardim, onde aparece a legenda que diz quem ele é que na altura em que o vi me remeteu para um jardim mais ou menos ao pe do centro, que uma vez aqui falei, pois é ao lado da tal produtora de tres d, cujo rapaz conheci via cristina coutinho na viagem de principios de noventa , o tal que na altura fazia animaçoes e logos em tres d para clientes arabes pois eram os que tinham dinheiro para essas aventuras, carrrisimas nesse tempo

de me mor ia, do circulo q ue da me lem bro de esse fil me z in ho, é circulo do t al sic l ista n um do banco do jardim, bcp, onda ap a rece primeria le gen da q ue di zorro q ue maior dele, é q ue na al tura em q ue do circulo do vi me reme t eu para um do jardim, mais o vaso men serpente circulo do cao pedo doc cent circulo , q ue uma vaso e zorro za do qui aqui, f al ei, p o is é cao lado, da t al por du tora de tres quadrados , cu jo r ap az c one homem si da via cristina coutinho na via ge md, é p rin cip pi do io serpenet de n ove en da primeira cruz , ni pric, o t al qe na al tura f az ia ani ima mal ço es , é l ogo serpente em tres d para c lie en t es ar abe es p o is e ram do os q ue tina hd ine hi é rt circulo do para ess sas ave en tura, car rr is sima, rtp, serpente ness é te mp circulo

depois uns planos gerais com distintas velocidades ou saltos no eixo montados à musica que me parece sugerir o lugar do estoiro do autocarro, em relaçao as imagens onde ele esta na rua mais larga

d ep o is un s pal nós ge rai sc om di s tintas velo cida dade es , o u sal t os no ei xo montados , primeira mu sica q ue me pa rece s u ger iro lu g ar do es toiro do autocarro, em relaçao ás ima ge en ns onda dele , esta, na rua massi l arga

depois no final entra ele num edificio, e entrega um envelope, pois é um courier, nesse atrio senti ainda um perfume às imagens que vi do atrio das torres gemeas, nuns videos feitos lá dentro com os bombeiros já lá,e ainda city, ou seja centro financeiro ingles

d ep o is no fina al en t ra dele, n um edi fi co, e en t raga um en velo lope, p o is é um co uri rei ie rato ness , é atrio s en ti a inda um perfume , cc, às ima ge en ns q ue vaso id do circulo do atrio das tor ratas das es gemeas, n un ns v ide circulo feitos l á den t roco maior os bombe iro sj j á l á, é a inda da city, o vaso do use do seja do c en t ro fina anc é iro roi ingles

atrio remete ainda para entrada recente da tamara espanhola

atrio reme te aina para en t arda r 3 e cent, é da tam ara es pan homem da hola

e ainda uma imagem que liga essas que meus olhos viram no trafico em londres em dois mil, se bem que nao bata no carro, ou vice versa, existe uma especie de altercaçao, ou seja simbolicamente, uma imagem invertida, do que vi em dois mil, pois lá mesmo batendo nao vi sinais nem de discusao nem nada , aquilo mais parecia carrinhos de choque da feira popular

é a inda de uma mai ima ge maior quadrado da ue da liga dessas, quadrado da ue me us olhos vaso iram no t raf ico em londres em dois mil, se be maior quadrado da ue en cao da bata nodo do carro, o vaso duplo do ice ver sa, é xis te, uma es pe cie de al te rca caçao, o vaso ser ja si mb o lic am, mente, uma mai ima ge min vertida, doque eu do vi em dois mil, p o is l á do mesmo bat en dona circulo vi sin asi ne md é di ss cu usa serpente co one mna ad da primeira , daquilo, mais par é cia car rinhos de c hoque da fe ira pop vaso primerio da ar

duas outras palavras associadas com este programa me fizeram tambem sentido, video deluxe, pois deluxe é a tal casa que faz entre outros serviços de duplicaçoes de casssetes, aqui comentada em dia recente, e ainda o porpiro nome da empresa deste software de ediçao, magix, que parece declinar em magi do x, ou x do magi, e me remete ainda para um projecto que tive hás muitas luas atras , o magic bus, e ainda por aproximaçao , ao nome da empresa do antonio miguel guimaraes

duas outras pala av rato ps as as soci ad as com de este pro gato sd da primera rama da me fi ze ram tam am tambem s en t id o, v ide circulo da deluxe, p o is del ux e, é a t al ca saque f az en t re de outros ser r viç e os das duplicaçoes de casssetes sd, dup loi lic caçoes, de c ass sete serpente aqui, co mena td da primeira em dia re en te, é primeira inda do circulo do por rp do piro, espanha, no meda da empresa de este s o ft w ar rede ed di sao es mag ix, q ue pa rece dec lian rem magi do x, o vaso ux do x d o m a gi, é me reme te a inda para um por ject circulo q ue da ti da teve, homem ás mu it as l ua s at rato ps as circuo oma mag é circulo do bus, é primeira inda por ap por xi ima maçao , cao no meda da em presa sado do anton oni do io do miguel gui mar da primeira espanhola

em dia recente, assim li ao trabalhar nesta aplicaçao, é uma leitura parcelar, mas creio que sera suficiente para esclarecer esta aspecto onde mais uma vez se confirma o roubo do meu patrimonio, como motivo tambem de muitos crimes contra mim, meu filho e minha familia, inclusive tentativas de assassinato

em dia re cente, ass si maior do liao t r aba bal prime roi home da ar nest primeira da ap li caçao, é uma lei it da tura par c ela ar, ma serpente c rei do circulo q ue se ra sufi cien te para es clare, ser esta , as pt tec to da onda mais, fr, uma vaso e zorro da se c on firma do circulo do ro u bodo me eu pat rim do moni io,tvi, circulo do omo mo cruz delta ivo tam am tambem , de mu it os c rim crimes es contra da mim, me eu fil primerio do ho , é min homem da primeria da familia, inc l us ive ten tat iva sd e assa ss ina ato

edit video deluxe, serviços vhs, dan the bic courrier , o bico do correio, tambem nome de modelo de carrinha, o bico da co da do rei do circulo do put , circulo sic primeiro do ista, do editor pro, o pedro martins, o demo maior da puta do demo pro je , jl k key maior, 21, 231m, circulo do primeiro, em circulo one negra na zona do bus,

ed di dito do video deluxe, ser viç o es vaso home serpnte , dan maior, the bic o uri ero, circulo do bico do co ur rei circulo otam , tam am tambem no mede da modelo de ca rrinha, circulo do bico da cod da primeira do rei doc irculo do put , circulo sic pri mr io ista, do ed it tor pro, o ped roma rt i ns, circulo do demo maior da puta am do demo pro je , j l kapa , key maior , y ear mon t home do 21, olivais, e bus, o 2 do 31 maior , circulo do primeiro, em circulo one negra na zona do bus,

o demo da burn, da quimadora, pc sl id ds home circulo dp do lounge , 16 9, ou seja hd, e ainda dez ase is, demo en circulo do l ip da estrela, navegaçao, dv d dp maior , blu ray, home elp, p d f h andy, trajet, alvo, magic su pp o rt, in tele gen ce task manager, efffe circulo do ts, dos truques, t ruc vaso es, tricks, cruz rato ick ck serpenet , vitoria park, branderburguer, butter flies,

circulo do demo da b ur rn, da q u ima dora, pc serpente pri mr o , id ds home circulo dp do lounge , 16 9, o vaso do seja hd, é a inda dez ase is do demo en circulo do l ip da estrela, navega sao es , dv do qaudrado dd da dp maior , blu ray, home elp, p d f h andy, trajet, alvo, magic su pp o rt, in tele g en circulo da eta do sk manager, effe circulo do ts, dos truques, t ruc vaso es, tricks, cruz rato ick ck serpenet , vitoria park, branderburguer, but teresa  fl ie es, a das borboletas

acusaçao !!!


17 02 2011
19,7 MB (20.678.784 bytes)

quinquasegima terceira parte da arte das bombas em londres

quinquasegima terceira parte da arte das bombas em londres


no local do cais do sodre onde sao é visiveis as bicicletas, ou melhor as marcaçoes delas, muitas referencias existem neste livro da vida em visoes naquela zona da cidade, casi do sodre em si mesmo, e especificamente naquele mesmo pontao, uma noite, uma discoteca, uma festa,

no l ocal doca serpenet id circulo sodre onda da se é v isi v el às bic si l k etas, mu it as refer en cia se é xis te maior mne nest eli vaso roda david primeira em v iso es naquela zon ad da primeira cida dade, ca s id o sodre em si me s moe es pe c if icam nt , é naquela mesmo do pont cao, uma do ano da noite, uma dis co teca, de uma festa,

nao deixa de ser curioso tambem aparecer o nome de phill, que ao agora over me fez lembrar do phill collins, e me lembra esta zona ainda o local onde apareceu uma rapriga cabo verdiana morta a boiar, tambem aqui analisado

n cao de ix a de ser c ur io s o tam tam atm tambem ap a recer ero noe md e p hi ll, q ue cao agora ove rato da me de fez lem br ar do p hi ll co ll i ns, é me lem br a esta da zon primeira, a inda do circulo do l ocal onda ap a receu uma ra p riga cabo ver diana morta primeira boi ar, tam, bem a qui ana lisa sado

mais um pormenor que pela memoria emergiu relativo ao acidente, com o mercedes, o ultimo aqui narrado, nestas ultimas partes

mais, fr, um por men o rato q ue p ela , me mor ia e mer gi vaso rato é kapa la tvi cao do acidente, com do circulo do mercedes, circulo do u l t imo aqui na rr ad o, nest as u l t imas p art espanholas

e este pormenor o liga directamente ao bum do metro em londres, se a imagem aqui abordado do que se ve no interior da carruagem que rebentou, for verdadeira em seus pormenores

é este, por men o rato circulo da liga, di rec cta em nt , é cao do bum do metro em londre esse da primeira rai ima ge maqui ab o r ds sado doque da se ve no inter iro da car rua ge maior quadrado da ue rato da eb ben en to vaso da for verde da qa da ira em se us p dp rato men circulo do rato serpente

pois me recordei que a ilharga foi mesmo rasgada, essa foi uma das razoes porque quando me chamaram na empresa senti que era uma manha, pois o homem estava a estacionar, creio que a sair, e o rasgo e seu comprimento foi demasiado grande, para ser normal, isto, é, para que ele nao tivesse parado a manobra no entretanto

p do circulol da is da me record ei q ue da primeira ilha ara rag primeira, f oi me sm o r as sg gada, essa f oi uma das r azo es por q ue qua n dó da me c ham aram na em presa s en ti q ue e ra de uma manha, p o iso circulo do home es tva primeira est ac cio n ar, circulo rei circulo q ue da primeira serpente air, é circulo do r as sg goe , serpente eu co mr pimento f oi de ema s iad o gato rande, para ser norma al, is to, é, para q ue dele, n cao ti teve vaso do esse par ad circulo lobo da primeira man o bra no en t r eta nt cv irc culo

e chamo a atençao para quem nao conheça que aquele modelo da mercedes 280 se, é um tanque, pesa mais de duas toneladas e a chapa é a seria , nao como as de agora

é circulo do ham , am circulo da primeira a ten sao para q ue mna circulo c on he ça q ue aquele mode elo da me erc cd es as pt olo 28 , maestro, vesica, vaso es sic primeira, se, é um t anque, da pesa massi dedo de duas t one ladas , é primeira cha pa é primeira da se ria , n cao circulo do omo às de agora

e ao me disto me lembrar, do tipo do lanho, me saltou de imediato a imagem do chao da carruagem que aqui abordei, a tal unha de metal que como rasga o chao que defeni como um revistimento que parece ser metalico, o que me liga ainda, dois outros pormenores, que reforçam a relaçao entre estes dois eventos

é cao da me disto, me lem br da ar, do t ipo podo lan ho, me s al to vaso do imediato,mne ime da it circulo da primeira rai ima ge md circulo do chao , da car rua ge maior q ue a qui ab o rato dei, a t al unha de met al q ue circulo do omo ra sg primeira do circulo do chao, q ue d efe eni nic circulo omo, um rato e v is te men to do toque pa rece ser met al ico, o q ue da me da liga da primeria inda, dois outros por men o ratos es, q ue ref orça am cama da primeria relaçao ent re, estes, dois eb en vaso nt os

o primeiro é aproximativo, ou seja por aproximaçao, pois a pintura daquele carro era cinzento metalizada, mais escura do que o chao da carruagem do metro em londres, mas os brilhos que sao visiveis nessa malha, tapete, nao deixa de ter correspondencia com uma pintura desta natureza, se bem que muito ampliada, e do tal arranjo manhoso resultou uma diferença em relaçao à pintura do restante carro

circulo do primeiro, é ap o r x ima t iv o, o u seja por ap roxi xi do maçao, p o isa primeira pin da tura daquele carro, é ra cin s en t o da primeira met al iza zada, massi es cura doque do circulo do chao, a da car rua ge md circulo do metro em londres, masos br ilho serpenets q ue sao v isi v ei serpenet ness primeira am maior alha, tap pete, n cao dei xa de teresa cor r es pod dn, é cia com de uma pin tura de sta dea desta, ana t ur é za, se be maior qe vaso mu it o am p li ad a, é do t al ar ran jo do manhoso, r es sul to vaso , uma difer ença es em relaçao acento da primeira pin da tura do restante car rt circulo

o segundo pormenor que me remeteu agora para a imagem da carruagem do metro, é a estrutura, os perfis em cubo metalicos que ficaram à mostra depois da explosao, e que já aqui apareceram em dois ecos, o da bancada da global data, e antes ainda, numa peça de dança de uma companhia ingleza aqui no norte de portugal, aqui comentada tambem

circulo do segundo , por men o rato q ue da me reme t eu do agora para da primeira ima ge md da primeria carruagem do metro, é primeira est ru tura, os per rf fi serpente em cubo met al icos q ue fi caram à ms ostra de posi sida da , é x p l o sao, eq ue já primeira do qui ap ar e ce ram em dois, é cos, circulo da banca dada g loba bal ada al data, é ant es a inda, n uam p eça de dan ça de uma com p anhi ia ing le x za a qui aqui ino nodo do circulo do norte de portugal, pri é mr ia do quico men da cruz da ad da primeira do tam da am tambem

pois a carrinha era uma caixa aberta, tambem sinomino de um careca, e trazia uma estrutura em perfis metalicos por debaixo da caixa do estrado, que salvo erro desenhavam um t invertido, e foi com a ponta da horizontal que ele abriu o lanho, e este é a segunda ligaçao, os perfis,

p do circulo is isa primeira car raina homem , é ra de uma da caixa, banco, abe rta, t am mne maior sin o mino de um car eca, é t r az ia uma e ts ru tura em per rf is met al icos por de ba do xo da caixa serpenet do est ard circulo , quadrado da ue serpente alvo é rr circulo de s en h ava vam am,, um dt da cruz invertido, é f oi com da primeira ponta da h ori zon t al q ue dele, ab rio circulo do lan ho, é este, é circulo da segunda liga sao es, os perfis,

essas carinhas costumam trazer umas unhas em metal equivalentes a que se ve no chao da carruagem, que servem para atar a carga, nao sei se é o caso, pois nao me recordo em exactidao, mas nao invalida esta realidade

ess as do carinhas, nuno, cos t um am t r aze rato de umas un home as em met al eq u iva al lentes primeira q ue se ve no chao da car rua ge maior, q ue ser vaso é maior para ata ra da carga, n cao serpenet ei se, é circulo do caso, p o is n cao da me record circulo é mex ac t id dao, ma serpente n cao in v al lida, esta rea al lida dade,

e perfis como sabeis , e manhas em perfis de distintos materias como aluminio, existem aqui muitas descritas, até aqui em casa nas janelas como aqui relatei qaundo delas dei conta

é perfis circulo omo sabe is , é manhas em perfis de di s tintos mate ria sc omo al vaso mino, é xis te maqui de muitas d es circulo das ritas, a té , a primeria do qui em casa , nas janelas circulo omo aqui rato dela , t ei qa un dó dek prim ero às dei conta

continua a me dizer a minha intuiçao que essa firma na saida da autoestrada de cascais tem relaçao com a matança de entre rios

circulo on tin ua primeira me di ze ra mina home in tui sao , que ess a firma na s aida da au to estrada de c as ca si te maior da relaçao com da primeira dama da matança de entre rios

voltando aos ciclistas

vol t ando aos cic l ista serpentes

em contexto, aqui narrados, me lembrei de um depois de falar do guterres, um brasileiro que apareceu nas danças de lisboa, de bicicleta que aqui contei, e que trabalha no polo das universidades, salvo erro onde està a y dream, em membros artificiais, a mao , e ainda me lembrei de um conjunto de ciclistas que uma vez vi aqui na estrela um final de tarde, que creio que viriam num dos barcos de cruzeiro, e ainda dois outros em frente ao mna, um que me pareceu policia e que disse uma frase em voz alta, que me apontou ike,

em c on tex to, aqui na rr ad os, me lem brei de um d ep o is de f al da ar do g u te rr es, um bra s ile o roque ap red dc eu nas dan ç as de l is boa, dec bic l eta q ue aqui c on t ei, eq ue t r aba bal alha no do polo das uni ver sida dades es, s alvo ero onda desta, primeira da y dream, em men bros art if i cia is isa primeria mao , é a inda da me lm e brei de um c on jun to de ci l istas q ue uma v e zorro do vi aqui na est r al um da fina al de t arde, q ue circulo do rei do circulo q ue vaso iri am n um sd os barcos de c ruze iro, é a inda de dois outros em fr en te cao teao mna, um q ue me ap receu pol ica , eq da ue di s se uma da farse em voz al ata, q ue da me ap on to da ova do vaso ike,

mais antiga existe aqui referencia à morte matada do corredor portugues agostinho no algarve

maia antiga, é x ite aqui refr en cia da primeria morte mata dado cor red dor portu gues agostinho no do algarve

quinquasegima segunda parte da arte das bombas em londres

quinquasegima segunda parte da arte das bombas em londres


quin q ua se gima se gun da ap ret da arte das bombas em londres

dormi com a imagem do tal estranho acidente no carro, que me pareceu provocado que ontem aqui narrei, pois de repente me fez sentido uma outra ligaçao, a posiçao da ilharga, ou asa, do lado do condutor me desvelou a chave de uma outra simetrtia, se eu me colocar no toten na casa da poeta mistral, como crucificado, a asa do carro onde bateram corrsponde a asa de vidro que depois segundo a teresa me contou, uma noite caiu e se estilhaçou, vide referncia a este movel aqui no livro da vida, ou seja parece ser isto simbolo de uma crucificaçao e de uma asa arrancada, o que nao deixa de remeter tambem para o que é visivel na assinatura do autocarro em londres

dor mi c om a iam ge md circulo t al est rato anho do acidente no carro, q ue da me ap receu por vao , mario soars, cado, br, q ue on te maqui na rr ei, p o is de r ep en te dam de fez ss eni rt circulo de uma outra , o u t rali g sao es , primeira posi aço da ilha arga, o vaso da asa, sado lado, polo lac o, do condu tor da me d es velo lou primeira c h ave de uma outra si met rt ia, se europeu da me c olo car no tot en na ca sada da po eta mistral, circulo do omo crucificado, a asa sado ca rr o onda barte, vide ref maria sobral mendonça, sé, ram cor r sp onda dea primeira asa sade vi rato dr circulo q ue d ep oi s se gun dá a tereas ratos es me c on to vaso de uma ano da noite ca é ue se es til ilha aço vaso de vide refer 3 n cia primeira ,esta, m ov el a qui aqui ino no l iv roda david a, o vaso do seja par ee ser is to si mb olo de uma c ruc ii caçao, é de uma asa ar ran c ad a, o q ue n cao deixa de rem meter tam eb maior do pa da ar aro quadrado da europu, é vaso isi v el na as sin da tura do autocarro em londres

outra relaçao que se me afigurou na consciencia, foi a relaçao da tal casa, o res do chao do predio primeiro da rua cidade de bolama, onde vi os reposteiros que me remeteram para a imagem do imperador do mundo e da sombra numa das belas madeira da alice de porto bello, foi a memoria aqui narrada, de uma visao sobre a morte da princesa diana, pois mais ou menos nesse eixo, uma noite, alguem fizera um enorme buraco na relva e o candieiro que ali estava estava tambem inclinado, salvo erro , foi ali que comecei esse leitura, vide referencias no livro da vida

outra da relaçao, q ue do seme a figo vaso circulo do rato tor na co ns cien cia, f oi ia dd da primeira do tribunal da relaçao, a da tal casa, circulo do rato das dores es do chao, do pre dio primeiro da rua cidade de bolama, onda vi os r ep poste iro rosque q ue da me reme te ram a para da primeria ima ge md circulo do imperador do mundo, é da sombras, n uma das belas da madeira, a da alice de porto do bello, fo ia me mor ia do qui na rr ad a, de uam da visao s ob rea primeira morte da pric ne sa da diana, p o is mais, o vaso do men serpenet circulo ness é ei do xo, uma ano da noite, al g ue maior fi ze ra um en o rato me b ur aco na relva, é circulo do can di eiro q ue ali, algarve est ava e stav ata tam am tambem ibn c lina ad o, s alvo é rr circulo do fo oi do ali, q ue co mecei esse da lei tura, vide refr en cia sn o l iv roda dvid a

foi isto antes ou no msmo tempo da reabertura do inquerito, salvo erro o ultimo, onde mais uma vez se bem me recordo nao se chegou na altura à inteira verdade

f oi is to ane net s o un o ms mo te mp o poda rea be rt ur a do inq ue rito, s alvo é rr dp u l t imo, onda ema massi uam vaso é zorro da se be maior da me recordo, n cao da se ch ego un da primeria al tura , primeira int eira verd ad e

hoje de manha cedo, desci a alcantara, e ao passar na capitao pallas no mesmo mupi onde estava a lena caprina da fox, comenatada em parte anteriort uma outra pub com o corso, que quer tambem dizer carnaval, assim uma bela rapariga colorida e uvas, da madeira, na volta mais ou menos no mesmo local, em frente a escola, os passaros muito guincharam, pareciam araras mas nao as consegui ver e tambem o som me pareceu distinto, eventualemente fabricado por alguem detras do muro do jardim das necessidades, li ao momento uzo , por todo o lado, ou seja uz circulo por todo do circulo do lado, dos polacos, mais abaixo a bela helena tinha sida retirada do cartaz, passou um carrro onde li, o x de setenta e seis, na banca a bela katie e o belo principe me olhavam com um belissimo ar, anunciando a boda, pela madrugada muitos trovoes,

homem o je de da manha c ed circulo loi, de sci primeira da al can tara, é aco p ass da ar na capitao pallas no do me ms circulo da mu do pi da onda est ava da primeira lena cap rim ad da primeira fox, que me ressoa em voz tambem, co mena td da primeria em p arte ante rato do iro de uma outra p ub com o cor os, corso, sec q ue q u é rato rt tam am tambem di ze rato car ana naval, as si maior de uma bela ra pa riga colo rid id da primeira , é uvas, dama do dam da da madeira, na volt primeria do mais, o vaso do men s on circulo do mesmo l ocal, em fr en te a primeira da es c ola, os p ass aro s mu it o gui n c home aram, par e cia maior das araras ma serpente n cao às c on ce gui ver e eta do tam am tambem do circulo do s om do me pa receu di s tinto, eve en tua al lem nt é fabrica cado , por al g ue maior detras do m ur, o do jardim das necessidades, li cao mo maior nt o uzo , por todo o lado, o vaso do seja uz circulo por todo do circulodo lado, dos pol cacos, maia aba do xo à bela h le e na tinha da sida r etir da irada do car rat zorro do caratz, sic, , p ass o u um car rr o onda lio do circulo do x de setenta e tres, na banca, bancos, a b ela, a kat ie é o b elo pr inc ep e meo l h ava am com um bel issi mo da ar, an un cia ando da prim, eira boda p ela mad ru gada mu it os t roi vaso circulo do es,

que belo casal sois, que sejais felizes, é meu voto

terminando o e- cultura, alguma notas soltas desta leitura entre pedaços que me fizeram sentido

t r emi nando prime ik ra é cu l tura, al gum a sn ota serpente do sol cruz primeira, a da sta desta lei it da tura en t re ped dç , eua es, os quadrado da ue me fi ze ram serpenet da en cruz id circulo

vide tambem, textos antigos obre esta aplicaçao nomeadamente as manhas que detequetei feitas pela erica, e ao agora ver a aplicaçao dei com mais alguns pormenores estranhos, como um legenda debaixo de um thumbnail, que diz sem aparente sentido, chocolate, ou seja choco do late, e depois escrito em outra, ao contrario, eta cruz al aloi loco loc home circulo,

vide t am am tambem, tex to da primeira dos antigos obr é esta , a da ap li caçao ni o ema mad dam am, mente, às das manhas, q ue det e tt tec q u ei feitas p ela ei rata da erica, é cao do agora vera ap li caçao dei com mais al gun s por men o ratos es e ts ratos anhos, c omo um le gen da de ba é xo de um t hum bn nail, quadrao da ue di serpente se mao maior ap ar en te s en ti oi id o, cho late, o vaso do seja choco do late, é d ep ois es circulo do rito em outra cao c on t r a rio, eta c ru zorro da al al loi loco loc home circulo,

j dos museus, a catarina do rei bri illa,


luis de sintra da madredeus

flag circulo dp, dezoito, c irc uk lodo se gun dode no venta é se is, 23 onze, 10 57 kapa b do qui ck time, dos filmes

é cu da primeira tura, veja, br, todos, os espectaculos, qua ando qui se rato ps as siste, ou assis te, é c u l tura ar rio rob a , rato ob da primeirra do rio, esta fez sentdo, pois ao passar na rua vi o assis do ps na tv , logo de sguida

é cu da primeira tura, veja, br, todos, os espectaculos, qua ando qui se rato ps as siste, ou assis te, é c u l tura ar rio rob a , rato ob da primeirra do rio, esta fez sentdo, pois ao passar na rua vi o assis do ps na tv , logo de sguida

voltando as fotos manhosas, do google, e começando pelo do autocarro, que aqui vos mostro outra vez, pois uma relaçao ficou ainda em aberto, com os cruzamentos visiveis e invisiveis na imagem, relativos aos ciclistas, à luz do que sobre estas materias escrevi nas primeiras partes desta analise

vol t ando às das fotos man h os as, do g g o g le, e co meça can do p elo do au toca rr o, q ue au iv os mo t ro o outra v e zorro , p o is uma da relaçao, fi co vaso ai nda em abe rt o, com os c ruza uza maior nt teos v isi ie eve ie in v isi evs na ima ge maior , rato ela la t iv os, os cic primeiro ista serpentes à luz doque s ob re eta s mate ria esc rato ,é vin as da primeira p art es de sata ana lise

lodon, assim ficou crismada, ou seja, l circulo lodo do don
pois ao ve las agora, me lembrei de uma estranha imagem e comentário que depois em tempo recente aqui fiz sobre ela, salvo erro em video, antes da analise destas fotos, e das bombas em londres, exactamente sobre ciclistas


p o is cao vaso delas, agora, me lem brei de uma est rata anha ima ge me co mena t rio q ue d ep o is em te mp o re cente a qui fi zorro s ob re dela, s alvo é rr circulo em v ide o, ant es da ana lise de stas destas fotos, é das bombas em londres, e xa ac cta em nt e s ob re cic l kapa ki ista serpente

foi uma memoria da estada em dois mil, onde vi alguns acidentes entre ciclistas e carros, estafetas que andavam no meio deles que batiam, se levantavam e continuam sem mesmo ter visto alguma reaçao por parte de algum condutor, ou seja aquilo parecia muito normal, tanto, que até depois, me pus a pensar e a questionar, se aquilo nao teria sido parte de uma representaçao, pois nesse tempo, essa ideia de o que eu vira em londres me fora de alguma forma mostrado, tinha ganho consistencia na minha consciencia

f oi uma me mor ia da eat td primeira em dois mil, onda vi al gun ns acide t es en t re cic l ista se carros, est a f eta s q ue anda ava vam am no me io del es qu e bat iam, se l eva van t ava me c on tin uam se maior do mesmo ,teresa v is to al guma rea ac sao es por p arte de al gum condu tor, o vaso do seja daquilo, par rec é ei mu it o nor n al, norma, t ant o, q ue a té d ep o is da me p os a pen sara , é primeira q u es ti on ar, se daquilo, n ao teresa ria s id o p arte de uma r ep pr s en taçao, p o is ness é te mp o, essa da ideia, id dide dea , deo q ue é vaso dupla ira em londres , me for ad dea al gum a forma maior ostra ado, tinha gan ho co n sis ten cia ana min home da primeira c on circulo do ei da cna is,



em principios deste ano, comprei eu uma samsung que parecia um sabonete, de filmar, em mp4, na worten que passado alguns dias troquei pois trazia problemas no som, e tambem era ainda mais dificil gravar com estabilidade devido ao desenho dela, e este video que aqui vos mostro, sem ediçao, e faltando um pedaço, que no entretanto dos ataques e das mundanças no pc desapareceu, que foi filmado no dia quatro de janeiro, assim parece, pois as datas de registos estao trocadas, por script como aqui o disse,

em pric ni ip pi os de este ano, com pr ei europeu uma sam s un gato q ue par e cia um sab on te, de fil mar, em mp quadrado , na w o rt ten q ue p as sado al gus sm n dias, psd, t roq u ei p o is t r az ia por rb l ema serpente no s om, e eta tam am tambem , é ra a inda mais di fic el g ra ar com esta , a stab bil di iade devi do cao de s en ho dela, é este v ido oe q ue a qui vaso os maior ostro, se maior ed di sao es , é f al t ando um ped aço es q ue no en te rta nt o dos ata q ue seda s mu n da sç as no pc de sapa par ee eu, q ue f oi fil mado no dia qua t rode jane iro ass si maior pa rece, p o is as da st de regi st os est cao t roca ad as, por sc r ip pt c omo a qui do circulo da di serpente da se,


está em bruto, pois sente meu coraçao que fara senetido assim a alguns que o verao, pois as biciletas de novo aparecem, no cais de sodre como tinha tambem comentado aqui,

esta , em br u top oi s s en te me eu co raçao q ue fa ra sene net id o as sima al un e serpenet circulo da ove do verao, p o is as bic ile eta sd en ovo ap ar recem, no cais de sodre circulo do omo da tinha tam am tambem co men t ad o a qui aqui ,





16 02 2011
90,9 MB (95.3 99.656 b y t es)

na pagina do blog,  fotos, de seguida publicarei, alguns video frames que destas imagens extrai, na zona dos antigos armazens do cais de sodre, onde há muito tempo atras filmei um clip do julio pereira, aqui publicado, a nortada

na pa gina s f oto sd é se guida pub lic car do ar rei, al gum ns v ide circulo  fr am es q ue destas ima ge ns é x t rai, na zon ad os antigos arma ze ns doca is de s o dr e, onda home da cruz prim, eira a mu it  te mp o atras , fil emi um c l ip do julio do pereira, a qui pub lic cado ado , primeria ano da nortada

trinta e sete minutos para fazer o up load deste video, senhor engenheiro belmiro, seu ladrao

t rina te do sete min vaso cruz os para f az ero u p l o ad de este v ide o, s en hor en gene homem  rato do iro do bel miro, s eu ladrao