sábado, fevereiro 19, 2011

to all


19 02 2011
62,3 MB (65.373.689 bytes)
primeira parte de duas
prime ira p aret rte de duas

segunda parte 19 02 2011


19 02 2011
40,2 MB (42.218.034 bytes)
segunda parte de duas
se guy dund a p arte de duas

quinquagesima sexta parte da arte das bombas em londres

quinquagesima sexta parte da arte das bombas em londres


quin quadrado da ua da se g ima , set x da ap arte da arte das bombas me londres

alguns comentarios , complentos e pequenas rectificaçoes a pormenores de partes anteriores recentes desta analise,

ak g u sn com en tar arias com p len teo se pec en as ref c t if fi caçoes da primeira, a do por men do circulo dos ratos es de par rte es ante rato rio do io es ,re c ene nets desta, ana lise,

sobre a chave do edit pro, o programa de ediçao, o tutorial que aqui publiquei em video nao tras a sequencia completa do filme que usam para o demonstrar, ou seja, estará num outro tuturial, sao muitos e já o procurei depois e ainda nao o encontrei, pois como vos disse a imagem final me remeteu tambem para a queda das torres, em ny, e portanto acho de pertinencia todos as verem, calculo que os tuturiais estejam no site on line deles, portanto aconselho a todos a procuram lá o filme integral de forma a poderem ter uma leitura completa sobre que nessas imagens está simbolizado

serpente ob rea prime rie a ds a da c h ave do ed it por, circulo do pro g ra mna de ed di sao, circulo dot cruz vaso circuloi ti al q ue a qui pub liq u ei em vaso ide on cao t r as a seq u en cia com p ela td do circulo do fil mec q ue usa sam para do circulo do dem s on t rato da ar demon, o vaso do seja, es sat ra ano primero , um outro t u ori al, sao de mu it os , é já o por rc curei ur rei, d ep o is e a in d a n cao circulo en c on t rie, p oio sc omo vaso os di s se a ima ge maior fina al me reme t eu tam am tambem ap ra da primeira q ue à das torre sm, em ny, é porta nt o cv ho de per tin en cia todas ave re, c al culo q ue os t u pr ti ai s est a jam no si ot e on da line deles, porta nt y o ac on s el ho primeira de todos , primeira por c ur am é rato lá , o do circulo do filme inte g rato da al da forma da primeira pode rem teresa uma da lei it tura co mp l eta sd o br reo q ue ness as ima ge ns é sta, desta, si mb o liza z ad o

nesta nova procura, um pormenor me saltou a evidencia, bike, grafado como biking, ou seja , o bi do king, ou ainda o bi do segundo kapa do ingles

nest a ano ovo da nova, fac, do por do cura, um por me no ar rato da me s al to ua da primeira e v ide en cia, b ike, g ar rf fado c omo bi king, o vaso do seja , o bi do king, o ua inda do circulo do bido , se gun dó kapa do ingles

reflexo das lentes


rf do fel é ele, o do  xo da lente nom cruz do ero


o reflexo da lente que me fez a ligaçao com a id da outra na capa do edit por na embalagem do softwares, se ouve antes do o reflexo aparecer, uma musica num telemovel, uma rapariga que que bebe de agua de uma garrafa, e ainda se ouve intendente, intendente, lugar, das putas e tambem palavra que diz em portugal intendente da policia, tempo do marques de pombal , existe um texto sobre as conversas de um intendente, uma especie de procurador geral da republica desses tempos,

o ref for mula one le do xo da lente tec da q ue da me fez da primeira liga acs ao com da primeira id da outra na capa pado ed it por , na em bala lage md o s o ft dp do ares, se o uve ant es dó circulo do ref for mula one do le xo apa r ee rato de uma mu sica n um tele mo cv wel, uma ra pa riga q ue quadrado do vaso é bee de agua de uma gar raf a, é a inda da seo circulo da uve inte de maior da te do intendente, lu gato da ar, das putas e eta do tam, am tambem pal av rac q ue di zorro em portugal, int ten dente da pol ica, tempo podo marques de pombo prim ero , é xis te, um tex to s ob re às convers as de um ine net ten dente, uma epe c ie de por cura dor ger al do qaudrado da re pub l cic primeira de ss ess te mp os,

ref kapa do le xo das lentes, professoras tambem, ou seja por rof ess soras

desse tempo me remete ainda por proximidade para o chile , zona, onde morei com a ester há muitos anos atras, alguns episodios aqui narrados, noemadamente relaçao com cavaco silva no tempo em que ele estava no banco de portugal, que era tambem mais ou menos ali

desse cobra desse tempo , da me reme da te a inda por por xi m id dade para do circulo doc homem do cho da ile , zon primeira, onda do demo mor rei ei, com da primeira ester homem á serpenet muitos anos atras, al gun sa ep iso dido saqui na rr ad os, noe mad dam am , mente, relaçao com de cavaco silva no tempo em que ele estava no banco de portugal, q ue é ra tam am tambem mais, fr, o vaso do men serpenet do circulo do ali, super mer cado algrave

quando na locuçao do video, falo de saltos no eixo, que me remeteu para a imagem da zona das cortinas dos autocarros , como um dança, que filmei em dois mil em londres ao pe da tal loja de diversos pisos de roupa, onde como aqui antes relatei, a camara ficou ligada e filmou as placas de marmore brancas no chao, imagem que depois me disse, da relaçao com o underground, aparece no tutorial onde se descreve o time lapse, ou seja , o time dela , da al do pse, isto é referencia à primeira analise de londres, nao esta, vide ref aqui no livro da vida

qa un dó da dona loc u sao es do v ideo, falo de s al t os no exu do xo, q ue me reme t eu para da primeira rai ima ge md da primeira zon ad as cor t ina sd os ato toca car rato os , circulo do omo , um dan aç cortez, q ue fil maior me do ei em do is mi primeiro em londres, cao peda da tal loja de divers a os p iso sd é ro u pa, onda c omo aqui ant es rato ela teia da cama ra fi co vaso liga gada , é fil mo vaso às p al das lacas, c as de mar am more br anc as no chao, co isaque d ep o s me di s seda da da relaçao com do circulio do un der g ro un, a ap rece no tut o ti al onda da se d es c f eve do circulo do time lapse, o vaso do seja , o time dela , da al do pse,is to é ref fr en cia da primeira ana l ise de l on dr es, n cao desta, v ide ref aqui, no liv roda david id a

quando digo que comprei a camara na worten, foi na realidade na media market, contudo esta troca nao deixa de ser significativa, pois tambem escutei pelo espirito que um passe seria do tal da worten, na worten, comprei 3 gb de memory ram king stone, e o windows sete e mais qualquer coisa que agora ano me lembro

quadrad un dd dig c irc uk lo q ue com pr eri reia ca mr ana w o rten, fo ina rato ela aida dade dena media mar kapa é cruz ruy, c on tudo esta t rca n cao dei xa de ser si gn if ica cat da cruz iva, p o is tam am tambem es cu tei p elo es pe it io q ue um do passe se ria do t al da worten, na w o rten, q ua mp rei 3 gb de me mor ory ram , é circulo do w indo ws set tee mais, fr, circulo quadrado do au doc lu dp é rato erc co isaque a gi rato do ano me lem br circulo

avid, para alem de referencias em video a publicar, me lembrei ao evocar o orlando de um estranho passe, aqui narrado, há muito tempo atras , no saldanha, de um home que vi numa cabina de telefone publica, ao pe da entrada da av praia vitoria, vide referencias, que estava com uma moeda a magnetizar a ranhura, e eu quando me disso me apercbi para ele caminhei, e ele fugiu, antes no meu telemovel, o samsgun, tinha aparecido como estas bestas sempre fazem, um numero de telefone, era o numero do telefone do orlando, salvo erro esta cena é no dia em que ali li distintas coisas, nomeadamente na segurança social, e havia na avenida do outro lado da rua um grande anuncio de um formula one frances

av id, para al lem de refer en cias em v ide do circulo da primeira pub lic da ar, da me lem brei cao e vo c aro orlando de um e t rato do anho do passe, a qui na rr ad a, há muito tempo atras , no s al da anha, de um home q ue do vi n uma ca bina de tele fon one da publica, jornal publico, cao peda da entrada da av pr ia da vitor ia, q ue es tva com uma moeda , primeira mag net iza ara priemira ran h ur a, é europeu qua n dó da me di s so me ap rec, é eb do para dele, ca min he ei, é ele , fu gi vaso , ant es no me eu tele emo ove el, o sa ms gun gm, tinha ap ar 3 é circulol dop id o circulo do omo ed destas bes sats sempre f az é maior , um n um mer do ero rode tele rato do fon one, e ra do circulo don vaso primero mer do ero do tele fon , cruz é do o r ala lan ad o, s alvo é rr circulo, desta sena , é no dia em q ue da ali li , di s t antas co ia serpente , no ema mad dam am , a que mente, na se g ur n aça s oi cia al, é homem avia na ave nida da a um g rande ano primerio do un cio de um for mula do one frances

segurança social, vide referencia do crime de conspiracia e constante persiguiçao do estado tambem feito atraves da segurança sosial, onde chegaram a falsificar os registos infomartios, lá

segur ança soci da al, vide ref ren cia do c rime do crime de co ns pira anc ia , é conta nt e persi gui º cao do estado tam am tambem fei rta at r av es da segur ança es s o sical, onda circulo, he gara ram primeira f al sis fi car os regis t os in fom a tc cio serpente la ac en cruz circulo

imagem na latina da rua diogo couto,

can tora ima ge mna la t ina da rua do quadrado do oi di gato ato do circulo do couto,

sumarizo o que expliquei em palavra sobre esta ultima imagem nas antigas instalaçoes da latina europa na rua diogo do couto, que sao tambem dois nomes, diogo remete para cds, e couto para um toto do icep,

s um mar izo do curculo delta cp rime rio do circulo , quadrado do vaso é e x p liq ue maior em pal av ra s ob re esta , u l t ima ima ge mna serpenet das antigas instalaçoes, isn t ala laco ço es da al primeria da cruz ina da europa, na rua do diogo do couto, q ue sao tam am tambem do is dois no mes, di o gato ogo reme te para do cds, é couto , para um toto do ice p,

latina, latrina, brincadeira de mau gosto que alguns faziam na altura da latina europa, latrina, é uma especie casa de banho que se usa nas prisoes, ou seja remete tambem para esse tempo decada de oitenta que se liga como verao adiante à imagem do magic associada a bus, magic bus

la tt ina, la t rina, bric cna ad da eira de maior do au ogo st o q eu al gun sa f z iam na al tura da l t ina da europa, la t rina, é uma es pe c ide de c asa casa sade bona do ho do hoque da se usa nas pr iso es, o vaso do seja rem te tam am tambem para desse cobra, d es sw é te mp o decada, nome de empresa , deo de oitenta q ue da se dac liga circulo do omo da vera do verao ad ian te à ima ge md circulo oma mag gi circulo as soc iad a , primeira bus, magic bus

a imagem do chao das instalaçoes da latina que muitas vezes aqui é citada, e passivel de ser vista num dos episodios da serie zero de audiencia, emitida na rtp, onde o cao que me trazia, o antonio, mostra as instalaçoes e as gentes que eu filmo tipo plano sequencia

primeira rai ima ge md circulo do chao , ad as instalaçoes da latina, q ue mu it as vaso sd circulo é ze es aqui, é c it ad a, ep epa ass ive l de ser vaso ista n um dos e p iso di os da se rie zorro do ero rode au id en cia, e met id ana rtp, onda deo circulo do cao q ue me t r az ia, circulo do antonio, ms ostra às das instalaçoes, é às g en t es q ue europeu do fil mo t ipo p do plano da lan do primerio ano seq u en cia

video com os desenhos


19 01 20 11
24, 2 mb, natal, jornal, segundo da mu i ti do banco



v ide deo com os desenhos, g rupo e x ni h i l l o, de sn homem os

sobre o canal plus e relaçao com latina, latrina, lavabo, nome dos features que se exibiram na serie lusitanea expresso, avance sur l image, arete sur l image, arpao, harpo on, magazines exibidos no canal plus frances mais ou menso nesses mesmos anos

s ob reo c ana l plus é relaçao com da latina, la t rina, l ava ab o, no med os fe a tur es q ue da se é x ib iram na sw é rie lu s ita ane nea do jornal expresso, ava ance do sur l ima mage, ar rte s ur lima ge, maga z ines é x ib id os no do canal plus fr anc es mais do circulo do vaso do mesmo, circulo do vaso men serpente circulo ness es me sm os ano serpente

c ana l plus, av ance s ur ima ge arret sur ima ge ,maaior toi lette, é coa na ima ge md é agora nas in s t al çao es antigas, o vaso do seja do circulo do que esta por detras do circulo do romam, q ue est por det rato ps as do c ie r culo do lodo roma maior

spa breve descriçao das manhas visiveis na iamgem e no som deste segmento montado no mesmo video do comboio e do metro, que como disse foi cortado pelos terroristas

spa br eve d es circulo do rato toi da sao es, a das manhas vaso isi vaso do ei serpente na iam ge meno s om deste se ge maior nt circulo montada, no me sm circulo vaso ide circulo do com boi oe, é do metro, q ue c omo di s se f oi co rta do p elos te rr o ratos ista serpentes

como aqui amplamente provado neste livro da vida, a spa é um covil de bandidos terroristas e ladroes, cobertos pelas autoriedades portuguesas, que certamente mamaram do bodo,

circulo do omo aqui am p lam ene por vaso do ado nest e li vaso roda v id a, primeira da spa, é um do c ov vil de ban dido ste rr ori do sta da se dos ladroes, co be rt os ep primeiro às do au tor tie dade serpente portuguesas, quadrado da ue se rta é maior mne net ma mar am do bodo,

a manha sera contada em sua inteireza em outro lugar desta analise, por isso me reporto ao que no segmento publicado é visivel e acrescento que depois de o publicar, abri aqui a maquina para verificar se era de micro ou sd, e lá dentro li, o segundo, é o por, ou seja parece indicar que o segundo que aparece na imagem é o pro

primeira am manha se ra ac circulo em  t ad da primeira,  em serpente da ua inte rie do rato da za em outro do rol lu gato da ar desta ana lise, por iss circulo da mer  rato da ep do orto cao quadrado da ue no se do ge maior nt circulo pub l circulo do iad do circulo,  é vaso da isi do ie ev do vaso da sode le ac rato  espanhol do cent, o do toque, quadardo da ue do qaudrado da ep do circulo do is do deo da pub primeiro da cia do rato ps , ab re aqui, primeira ma quina do para vaso eri rif if icar da se , é ra de mic rato da dd dp u sd, e lá do quadrado  en da cruz do rato circulo do rol lio do li se gun do, é circulo do por, o vaso do seja pa rece indica rato q ue do circulo do segundo q ue ap rece na ima ge mé circulo do pro

um telefone toca sem parar, o que parece estranho num escritorio e parece assim indicar uma induçao sonora assim feita, em termos melodicos, reforça esta leitura o facto, de um que nao se ve na imagem, aparentemente dizer a outro uma coisa sem aparente sentido, já ligas te a impressora, olha que es responsavel pela electricidade, ou seja parece esta constancia da malha sonora ser uma especie de eletrecidade,

um tele fon, é da toca se maior do par da ar, ato q ue pa rece est rato do anho n um es c rito ria , é pa rece ass si maio min indi do car de uma indu sao es s on o ra as si maior, feita, em termos melo dio circulo serpente , ref orça es , esta lei it ur primeria da cc circulo do f ac ato, de um ap ar en te di ze ra da prim,eira de outro roma co isa se maior ap ar en te s en ti o do quadrado , já das ligas da te da primeira impres sora, sic, o l home da primeira q ue do es r es ponsa vaso el p ela electricidade, o vaso do seja pa rece desta , co ns t anc cida da m a l h a s on o ra ser uma es pe cie dele, t rc cida dade,

depois aquela visivel manha entre os dois à saida do escritorio , da qual só se entende pelos olhos e pelos gestos, sendo que depois entra um outro no mesmo escritorio e a imagem mostra a fechadura da porta, que ontem apareceu aqui na imagem, do meu beijo a meu filho, ou seja como um saca rolhas de um angulo na cabeça , que aponta ali mesmo

d ep o is aquela vaso da  isi vaso  el da manha en da cruz re os dos dois da isa serpente da aida do esc rito ti circulo , da quadrado da ual serpente do ó espnahola da se da net en de p elos olhos , é p elos gatos de est os, serpente do  en do que da pp is en t ra da a um de outro no do mesmo escritorio, esc rito t iro do tiro, é primeira ima ge maior mao rato da ostra da primeira fe cha dura , a da porta, cds, q ue on te maior ap ar receu aqui na ima ge md circul me eu bei jo primeira me eu fil ho, o vaso do seja cicrculo do omo um do s aca rol homem as de um ang gula na ca beça , quadrado da eu da ap on t d a primeira do ali, algrave, do mesmo

o que depois entra, parece ser o que diz, tens uma lata, que deve ser uma forma deliciada e respeituosa de se dirigir a mim em forma directa, como se ve pela reaçao de uma outra senhora que nesse momento olha

o quadrado da ue d ep circulo do is en cruz ra, par ce serpente do  ero quadrado da ue da di do zorro, te ns uma lata, q ue do qaudrado de eve,  ser uma da forma del circulo do iad primeira, é rato es pe it vaso circulo do sade da se da di rigida da ar da primeira mim em forma di re cta, circulo do omo serpente da eve, p ela, a rea ac sao espanhola de de uma outra serpente da en hora quadrado da ue do mne esse, cobra  mo men to circulo do primero rol do onze do home da primeria

depois lhes mostrei que aquilo era uma camara, ouve-se assim uma estranha tosse que parece indicar ser sinal de aviso de perigo entre eles

d ep o is l he é rato serpente do maior da ostre rei quadrado da ue da primeira  qui do ilo, é ra ad de uma cama ra, circulo da uve traço da inglesa se ass si maior, uma é ts rata anha da t oss sec quadrado da ue par ee indica car ser sin al de av iso sode pe rig o en t red deles

dao os ladroes esmolas a quem roubam, mas trazzem o escritorio todo remodelado, reparai num pormenor que se ve no atrio respectivo, um banco em form,a de onda de lingua vermelha que parece apontar veneza, e rolling stones, vide aqui refrencia antigas e recentes, que me pareceu lá posto para tapar uma boa construçao , pois por debaixo passa um tubo, de prata como uma cobra tipo ar condicionado ou um pormenor de cenografia expressamente ali posto para meu olhar


dao os ladroes, es mol asa da primeira q ue maior mr r o ub am, ma serpente t ra zorro dp emo circulo do es c rito rio todo r emo mode lado, rato da epa rai n um por men o rato q ue s eve no at rio r es pec t ivo, um do banco , em for made da onda de l ing au vermelha q ue pa rece ap on tara v ene za, é ero rol l ing st one es, vide a qui ref ren cia antigas dos gas, é re cent es, q ue da me pa receu lá , ps oto pa e ra tap ar uma boa da construçao, obras, p o is por de ba do xo do io p ass da a um do tubo, do prata c omo uma co br a t ipo ar condi cio n ad o, ou um po r men enro rode c en o g raf fia ia , e x press sam am , mente, ali p os to para me eu o l home da ar

nao se vendo na imagem chegou um de lá , me agarrou o braço e me perguntou se eu estava melhor, eu me ri por dentro, para nao lhe dar um murro, uma das outras facetas destas tretas que eu sou louco, chegou o julio pereira, nesse entretanto, me disse já viste o meu carro novo, e mo foi mostrar a janela

n ao da se v en dona ima ge m c se h ego vaso , um de lá , me a g ar rato ouo br aço , é me per gun to use europeu es tva mel hor, europeu da mer rato ip por dentro, para n cao l he da ar rum de um mur ro, uma das outras f ac eta s destas t r eta s q europeu, vaso é s o u do lou coc circulo do home do  ego do vaso do circulo do julio do pereira, ness é en cruz rat da eta nt circulo, me di serpente da seda da já da vi ste do circulo da me eu car rato ron ovo, emo do f do oi da maior ostra rato ps , a jane la


depois de publicar a ultima parte onde falo do simbolo que a imagem do acidente provocado no mercedes, e da carrinha e da relaçao com o metro de londres, e tambem bus, me apareceu na consciencia a visao de que a queda de entre rios fora a carga desse rebentamentos, pois como aqui disse outrora, a assinatura da queda mostra uma imagem do senhor dos aneis, ou seja referencia a tolkein que por sua vez é referencia ao reino unido, vide imagens da queda da ponte de entre rios para isto claramente entender,

d ep o is de pub li cara primeira u l cruz ima par é rte onda do falo do si mb olo qua do dardo da ue primeira ima ge md circulo do ac ie nt , é por vaca cado no mer cede es, é da car rinha , é da r el sao com do circulo do metro de londres, é eta do tam am tambem bus, me ap ar receu na co ns cien cia da primeira da visao , deque da primeira da queda de entre rios ., for primeria, a da carga desse cobra dos r e b en tamen t os, p o is circulo do omo primeira do ki aqui dd is se deo de outrora, primeira as sin a tura da queda ms ot ra uma mai ima ge md circulo do s en hor dos aneis, o vaso do seja referen cia da primeira tol kine q ue por serpenet da ua vaso é zorro zé referen cia cao reino unido, vide ima ge ns da queda da ponte de entre rios para s it o clara ram am, mente, en ten der,

de seguida comentarei na pagina das fotos, o que nelas vejo, as ultimas publicadas na analise desta sequencia,

de se guida com en t ari na pa gina das f oto serpenet , o q ue ne l as do vejo, as aul t ima pub lic ada s na ana lise de sta desta sec quadrado da un cia,