segunda-feira, fevereiro 21, 2011

acrescento a ultima conversa com a uma truman

21 02 2011
1 7 9 MB (18.7 92 .2 7 1 b y t es)

quinquasegima setima parte da arte das bombas em londres e mais umas dezenas de crianças mortas queimadas

qui q ua se gima set ima p arte da arte das bombas em londres e mais umas dezenas de crianças mortas queimadas

quinquasegima setima parte da arte das bombas em londres , é mais uma sd , e ze n as dec circulo do rato ian anças mor rta serepnet  quadrado da ue do ima mad  ad às




                                                                                21 02 2011
                                                                  33,8 MB (35.532.125 bytes)
                                                 material em bruto, isto é sem montagem ou corte                                      

                                               
mat e ria al em br u to, is to é se maior da monta da montagem  tage, no rio do io do tejo,  mo vaso  co rte
a palavra que se ouve associada ao comentario quando o comboio passa, é pino, , ou seja, pri rato ie  é mr ia pala av rat primrio q ue da se circulo da uve, ass soci ad da primeira cao co met ari o, qua n dó circulo do estoiro do comboio, é pin circulo, p ino circulo, o ante do ior, teresa rec eiro do circulo da se da serpenet  en cruz primeira , todas do às de cascais,





sobre o video to nasa and to all, o anterior, ainda uma pequena referencia a peça do helicoptero do vario que aqui vos mostrei, pois nela vi tambem uma estrela tipo condecoraçao, e este simbolo aparece tambem ligado de alguma forma a uma declinaçao desse blog, o dipole, em john difole, um personagem de uma banda desenhada, da serie o incal,

primeira inda , uma peq un a refer en cia primeira p eça cado hel eli, é co da pt ero da roda da ova do vario , vaso ar rio, quadrado da ue aqui do vaso do os mo ostre rei, p o is ne la vi t am am tambem uma e ts rata ala t ipo conde deco co da raçao, é este si mb olo ap ar ee e eta do tam am tambem liga do gado de al gum da primeira forma da a uma dec lina ac sao es de serpenet se blog, circulo do d ip ole, em jo n homem dif ole, um persona ge md, é uma da banda de serpente da en homem da ad da primeira , a da se rie do circulo do incal, incal al, inc al, o quinto elemento, circulo da quim, ele lem men nt circulo, o da cruz

e inda, por detras das duas peças de madeira que figuram um triangulo, como em agua , do angulo em que se ve, na parede é visivel por cima do tubo do ar condicionado um desenho no reboco em falta que me parece a mascara de gel em londres , vide uma das fotos aqui comentada, e publicada na capa do jornal dos bandidos do dn, ou seja, aqui se prova a implicaçao deles na tentativa de incriminaçao, com a tal mascara que derma a meu filho para pintar no colegio da familia dos abusadores e criminosos, do ps

é inda, por det rato ps as das duas , p eças de madeira q ue figo ur am um t rian gula, circulo do omo em agua , do ang gula em q ue se ve, na per de é v iv ei l p dp rato circulo do ima mad circulo do tubo, metro, do ar condi cona de um do desenho no r e b o c o em f al cruz tp primeira rac ac quadrado da ue da me da pa da rece da primeira ma serpente da cara de gel, é  ml on dr es , vide, circulo do as tel circulo, uma das f oto saqui co men cruz da ad primeira, e é p ub l circulo do ia ad da ana capa ca do pado do jornal dos bandidos do dn, circulo da ova do vaso do seja aqui da se do pro da ova da primeira da implicaçao deles na ten tat iva de inc rim ina ac sao espanhola do com da primeira da tal mascara, quadrado da ue der má pele  primeira me eu fil ho pa rta pin rta rato ps no cole gi do io da familia dos ab bus usa sado dor es, é circulo do rim ino serpente do  os, do ps

um outro eco do programa magix edit por com um objecto aqui em casa, me apareceu tambem perante o olhar, pois um dos icones desse programa, associado a ficheiros dele mesmo, é uma maquina fotografica, em cima de uma folha com um canto dobrado, e dentro dos armarios que agora limpei no quarto, um dossier azul bebe, assim se apresentou a meu olhar, ou seja tras tambem uma ponta dobrada, provavelmente porque alguem assim o dobrou de forma a me mostrar esta correspondencia

um outro e codo pro g ram magi do x ed it por de com um ob ject circulo aqui em casa, me ap re eu e eta do tam am tambem pera n teo circulo do primero homem mm ar, p o is um do si circulo do one sd desse cobra por gato da rama, as soc aido ad da primeria fi home ce iros dele, mes mo, é uma ma quina f oto tog raf ica, em circulo ima de uma fo l homme do ac do om de um da can do to do quadrado do ob rato ad oe, quadrado da en da cruz do x da rodo serpente arma rio,  serpente quadrado da ue do agora li mp ei no da qa ur to, um do quadrado do os si , é rato azul do bebe, as si maior da se ap resen to ua da primeria me vaso circulo do primerio homem da ar, o vaso do seja cruz do rato ps as tam am tambem , uma da ponta da dobrada, fei jo es, por vaso  ave do lem da mne net por quadrado da ue al gato da ue massi imo modo ob rato circulo da ova do vaso da forma da primeira me maior da ostra ar , esta cor rata da es pond do dn cia

é um dossier dos direitos que a empresa adquiriu durante a expo noventa e oito para os trabalhos av que lá realizou, ou seja remete isto, para esse tempo tambem, e na linha da relaçao do canal plus, ou seja de frança, tambem para a empresa que o bonifacio da pantalha representava, dos cubos lcd, que foi uma das soluçoes tecnicas que estudei para o pavilhao, antes de optar pelos ecras de plasma

é um do quadrado do os si do ie rato dos direitos, fac, quadrado da ue da primeira da empresa, ad do qui do rio vaso do ur na te primeria tea da expo noventa e oito, circulo do pito para serpente do os da cruz rato da arte da aba bal ho serpenet av quadrado da ue l á rea lizo vaso, o vaso do seja reme te disto, para desse , cobra, te mp o tam tam am tambem, é na linha , a do t rib un ak primerio  da relaçao do canal plus, o vaso do seja de frança, tam am tambem para da primeira empresa q ue do circulo do bonifacio da p ana t l homem da primeira r ep resen t ava, dos cubos primeiro do cd, quadrado da ue do f do oi,  uma das sol caso do ço es da tec nica serpenets quadrado da ue espanhol stud dei , ip do para do circulo do pavilhao do icep, pav, apv, av ilhao, , ant espanhola deo circulo da pt da ar da p dos elos,  é circulo do rato do às de plasma, ou seja do sangue

na verdade o bandidozinho do bonifacio, quando se apercebeu que eu optara pelos plasmas apareceu lá com um tipo tipo para e me fez um passe que roçou a pressao mal educada, obviamente em forma delicada os pus na rua

n ave rato qaudrado da ad deo circulo ban dido zorro em ho do bonifacio, qua n dó da se do cao perce beu quadrado da ue,  é vaso circulo da pt ara da p dos elos da  p l asma,  sa da ap receu la´c i o maior om , um da cruz do ipo pot do ip do circulo do para, é me fez do x , um do passe q ue rop ço es da ua da press da sd dao maior mal da al edu circulo  adao, ov iam am, mente, em fr oma roma del eli  lic circulo da ad da primeria,  os pus,  na rua, imagem recente no cafe, aqui contada 

magic bus, creio aqui ter contado em texto antigo, o que foi, um projecto que eu pensei e que com o fernando soares e o apoio de alguns , tentamos por em pratica como fonte de rendimento nos anos oitentas

mag si bus, circulo do rei, circulo aqui da teresa do contado , o do dinheiro, em tex to antigo, o quadrado da ue do f do oi, um por ject circulo quadrado da ue é vaso pen se ie quadrado da ue com do circulo do fer do ando do soares, ps , bandido desse grupo, é circulo do pao do sio de al gun ms serpente , ten t am o spor em pr a tica circulo do omo modo do fonte, efe, de ren dim en to dos nós dos anos oitentas

a carris de cabo ruivo, trazia à venda nessa tempo una autocarros ingleses de dois andares, salvo erro mk lll, que ainda funcionavam , penso de memoria por cinquenta contos, desse tempo, e eu me disse , podia -se comprar um, adapta-lo como bar e instala-lo numa praia durante os veroes, e para alem de bar, teria actividades de ocupaçao dos tempos livres de crianças durante o dia, fantoches, atliers de actividades artisticas, e musica ao vivo pelas noites, curioso, isto, pois me apareceu na parte anterior, o video to nasa e to all, a referencia a um dos cantores que eu bem conhecia nesses anos, e que exactamente convidei para ir lá tocar, caso a coisa andasse para a frente

primeira aca da car rato ps do is de cabo do ruivo, cruz rato do  az do ia do acento à primeira vaso en da ane ness primeira te mp circulo da un da primeira dos au toc ar ratos ps os ingleses dedo is anda ares, serpente do alvo é rr circulo do mk, lll, agencia de pub, ou maior kapa do to ze brito quarteto cento e onze,  lic cida dad we, quadra sd circulo, o da ue da primeira inda da fun cio n ava do vam am do pen da sode do meo mor do ia por, cin quadrado do vaso en cruz do ac circulo on cu r z nt os, desse cobra desse te mp oe, europeu da me di serpente da se , pod dia traço ingles da se com pr ara de um, ad ap pt da primeira do traço ingles , primerio do circulo dez co imo moda damo da moda bar , é in serpente  cruz da ala traço ingles circulo do primerio rol , n uma do paria duran te os vaso do ero espanhol, é para al lem md é bar da teresa ria ac ti teve vaso id ad es deo cup aç sao es dos te mp os liv ratos es de crianças , d ua rn teo circulo do dia, fan toc he es, atl da lie é rato serpente de ac ti da teve vaso id ad es art is tica se mu sica cao do vivo, canal, p elas no it es esc circulo do ur do io da serpenet disto, p circulo do is da me ap da primeira do receu na p da arte ad da ante do rato do iro, circulol do ov vaso ide deo to nasa, é to da all, primeira refr en cia da a um dos can tor es q ue é vaso do be maior c on he cia ness es ano sec q ue e xa aca cat tamen , am , a que mente, tec circulo em  vaso  id dei ei do para da rai rato lá, do ti circulo do car do tio ca , ser pen ene net do circulo lobo da primeira co isa anda asse pr primeira, primeira fr en te

e já traziamos nós a praia escolhida e tudo, a bela cacela, no concelho de tavira, na verdade existem duas, a velha e a nova, e o local onde o queriamos por, era mais ou menos ao lado de uma ntiga fabrica, creio que de conservas de peixe, que já se encontrava fechada nessa altura e em ruinas

e ja acento, ac en cruz circulo, t r az iam os nós da primeira pr aia es c o l hi id a , é tudo, da primeira bela dec circulo do ac dela, no doc on circulo do el ho det da cruz x do av da ira, na verd dade é xis te am maior de duas, a velha e a do ano da nova, fac, é circulo l ocal onda deo quadrado da ue ria do mo do spor, é ra mais, fr, o vaso do men serpenet circulo do cao lado , dode , de uma nt tiga da fabrica, oeiras, circulo do rei circulo q ue de c on ser vaso do as de peixe, fute , quadrado da ue da já da se en circulo on cruz rata ava fechada ness primeria da al tura, e é ema mai do iro do rui ina serpente

fui agora à estante buscar um dos meus primeiro cadernos de apontamentos , o mais belo, pois foi feito manualmente, por uma belo rapaz em bruxellas, curioso pois me dou conta que muitos dos que trago nestes ultimos anos nao deixam de ser semelhantes nas suas dimensoes, cadernos de apontamentos que cabem nos bolsos, mais pequenos que um ipad de hoje

fu ue da agora à e ts ane net bus car um dos me us prime iro roca dos cadernos de apontaemntos, ap on t ae maior nt os , circulo do oma mais do belo, p circulo do is f oi feito man vas da ual da lam am, mente, por uma b elo ra p az em br ux ella serpente, circulo do ur do onze do is do sd do os da p do circulo da is da med circulo dao ova do vaso da conta , quadrado da ue mu do com boio, it serpenet circulo , o dos quadrado da ue cruz rago nest espanhol sul, vaso primro cruz do imo serpent ano serpenet 2005, n cao dei, do x am,  ser se serpente da ema al mal home ane nets na ss da ua serpente dim da dp  en serpenet do  oe espanhol, cade der nós de ap on tamen t os q ue cabe maior nós dos bolsos, massi peq vaso do en os quadrado da ue de um ip da ad, do home da oje

o abro, e encontro o manuscrito da minuta do requerimento ao ex mo senhor capitao do porto de tavira,

o bar do aro, é en circulo on cruz do rato da dp do o manu , nome de rapariga , s c rito da min u cruz p rio me ira , req da ue do rim do en to do aco do cao , é x mo serpente en homem orc , o da apit do cao do porto, det cruz da av da ira,

ou seja um do grupo da manu, o do sc do rito, ex embaixador ligado aos abusos da casa pia

o vaso do seja de um dog do gato do rupo da manu, o do sc do rito, é x am eb baixa ad o liga gado a do os ab bus os da casa pia



nele leio ao, cao, E do x do omo do mode da  se da en hor orca do pitao, cobra grande, o do porto, cidade, tavira, cruz av ab vaso da ira, cruz au da ira, o cao da ira, e uns curiosos traços a vermelhos, transformaçoes como adptaçoes, e alteraçoes com adptaçoes, um onda de frequencia por baixo, e um acrescento, e mais desenhos

n ele lei circulo do cao, cao do E , o do x domo os serpente da en hor ca do pitao, cobra g rande, o do porto, cida dade, t av ira, c ru zorro do av ab vaso da ira, c ru zorro da au da ira, o cao da ira, e uns c ur iso serpenets dos traços primeira vaso be rm el h os das matanças vermelhas, trasn for maçoes c omo ad pt taçao es, é al teresa raçoes com ad pata taçoes, um onda de fr eq u en cia por ba é xo, é um ac rato es cent o, ema mai de s en homem os

é tambem visivel uma cruz por cima do pro ject circulo do Agora,

é eta do tam am tambem vaso isi vaso e kapa do primero rol , uma da cruz por c ima do pro ject circulo do Agora,





na folha ao lado, este escrito onde dou conta do acto de entrega deste projecto junto da autoriedades competentemente corruptas desse tempo

na fo primerio homem da primeira cao lado, este es cap ape do circulo rito onda da ovo do vaso conta do ac to de en t reg ad este por ject o jun t io da au tori es dad es com pet en ten te , mente, c dp rr u pt as desse tempo

inverno em tavira, hoje, sueste, barcos nos portos das precauçoes, dos medos, dos escaldanços, rio preto, cortado pelos neons brancos da iluminaçao do outro lado, milhoes de montes monotonos e desiguais que é a agua agora, depois de um jantar a ficar gravido e bem regado separamos estamos, eu terminei a confissao de lucio, um livro, tu telefonas à mae do lito nossa hospedeira solitaria, nesse quarto grande de paredes tao altas com toneladas de desejo a acumularem-se verticais ao sairem de teus poros ?

ine vaso rn no em t av ira, homem do oje do sueste barcos dos nós do porto sd às pre c au ço es, dos med os, dos esc la dan ç os, rio preto top, co rta ad o p elos ne os br anc os da i lu mina sao es do outro do rol lado dos milhoes, demodo monte nt es mono ton o se de sig ua isque é primeira agua do Agora, de posi de um j antar primeira fi car g r av id oe be maior re gado se par am os est am os, eu ter me ine ia cio n fi s sao de l vaso do pri mr io do cio, um liv rato ps circulo , cruz x vaso ua tele fon asa da primeria mae do lito no sa h os pede ira sol irt aria, ness é qua rr to g rande de paredes, lugar, tao al t as com ton one ladas de desejo a ac do cu do mular rem do traço inglesa se, ver ti cais cao asa ire rem de te us por os da foice, fo ice

tu + tu, roubaram o carro e partiram regados para onde ?

tu + tu igual a tutu, ato vaso cruz dupla, cruz vaso , cruz, caso cruz, duas cruzes feitas em dois vasos, , r o ub aram do circulo do carro , e p art iram re gados para onda do fo do ice

o porbelma é que eu tenho masi confinaça em mim que em tu+tum, ( falo de conduzir),

circulo do por bel má, é q ue , é eva vaso ten ho massi con fina aça em mim q ue, é maior cruz do vaso da cruz do tum, ato um tio, cruz io, do falo, f alo, deco cond uz ze rato )

entregamos o projecto do magic bus tres minutos antes do prazo, Vitoria, hipocondriaca, nós os preferenciais corredores de maratonas e de etapas, pelo menos de fomaçao e logica a fazer eternos sprints

en t re gamos circulo do por ject do magic bus t ratos es min u t os ant es do pr az circulo do Vito vitor ria, h ip c on dr aica, nós do is do os do pre da efe da rda rec da en cia is cor rede do circulo da dor rato es de mar primeira ton as ase sede , é tap ás, p dp elo men do circulo do de fom maçao, é lo gi da caa do f az , é re eterno serpenet sp rin do ts

as pessoas que chutam tem uma serie de caracterirista comuns, violencia por bebedeira,

às p esso as q ue chu tam am, te maior , uma se rie de cara rac teri rato ista com un sm viol en cia por bebe beb bd é iram,



hoje, melhor, ontem domingo, entrei no centro do olivais para tomar cafe, em mim, ainda a imagem de ultima meditaçao sobre o problema das agua na terra, e me saltou logo um saco de compras que dizia quinhentos anos, antes no metro vira o cartaz do novo filme do cameron, sanctum, olhara a imagem e vira uma cara tipo de preocupaçao espantada de um mergulhador, dentro de uma gruta submarina com estalatites que mais parecia um tubarao, e ao ve-lo me lembrei da conversa em espirito em vespera, sobre onde procurar a soluçao e tambem os vestigios deste tremendo perigo, e dissera nos abismos da profundidade do mar, pois aí vivem seres que de alguma forma poderao dar pistas sobre o quê e como prencher as veias mumificadas, depois fui ao cafe, pensei que o senhor me pedia setenta centimos pela bica, na verdade era sessenta, ou seja a resposta ali se figurou, parece termos entao sessenta anos para resolver o problema ou para ele se tornar insustentavel , de facto esta ideia dos sprinters, parece continuar a ser o lema de toda a humanidade,

homem do oje, mel hor, on te maior do mingo, en cruz rei no cent rodo do circulo da dol do primero rol do iva da si do para de tomar doca da fe em mim primeira inda da primeira iam ge mde ultima me dita taçao serpente do ob reo por rb bel ma sd as das aguas na terra, é me serpente da al do to vaso dol primeiro do ogo , um do saco , rose eta, de com pr as quadrado da ue da di iza dos quinhentos ano serpente , ant espanhola nodo metro da ova do vaso ira do circulo do car rat zorro do cartaz, don ovo da fil da med do circulo do cam do eron, serpente ero do anc tum, ato um, tio, o primeira da hara , primeira rai ima ge me vaso da ira de uma ca rat cruz do ipo da pode pre co vaso da p do aç sao espanhola,  es pan cruz ad da primeira  de um mergulhador, den t rode uma gata da ruta serpente  ub ma am mar rina com desta,  tit espanhola do quadrado da ue da ema mais par, é cia um da cruz ub do vaso do barao, é cao vaso, é traço ingles l o me lem brei da convers primeira em es pei rt o em vaso da es pera, s obr e onda por cura ra sol u sao es , e é eta do tam am tambem os v est ti gi so d este t rato é mendo pe rigo, e di ss e ra ano serpente abi sm os da por rf fun dida dade do mar, p o is a ív ive maior dos seres, q ue de al gum da primeira forma pode rato cao da ar pi sta serpenet , s ob reo q u ê , é circuloi do omo pr en cher as das veias mu m if ica ad as, d ep o is fu ia o ca fe, p es ne i q ue o s en home rome ped ia set en t a cent imo s p ela bica, na v ed r ad e é ra se ss en t a, o vaso do seja da primeira r e ps o sta ali da se figo ur o vaso do pa rece dos termos en t ao se ss en t a ano serpente pae ra r es sol v ero por rb l ema o vaso do para da ale da se torna ar is n s u t en t ave l , de f ac to desta id deia dos spr inte r sa, pa arce c on tin u ar a s ero l ema de toda primeira homem uma nid id dade,

hoje vi a assinatura deste passe, com a correspondencia em mortes, de muitas crianças num orfanato de letonia, na televisao, no telejornal ao jantar, davam a noticia que tinha ardido, o pormenor que me fez a ligaçao, foi os pauzinhos vistos no perfil da cadeira, que ontem digitalizei espantado como que na legenda li, uma antiga frase minha, que ontem ao ve-la de repente adquiriu novos contornos

ho é j do vi da primeira as sin a tura de este passe, com da primeria da cor r es ponde dec cna , i, em mor ttes, de mu it as c rin ç as n um o rf ana t os de let i on ia, na televisao, no da tele e do jornal cao j antar, d ava am primeira do ano do not ti da cia q ue da tinha ar dido, circulol do por men o rato ps q ue da me de fez da primeria liga , ac sao es, f oi os p au x z in h os vaso is t os no per rf fil da cade iraque on te maioir dig gita al lize ei es pan t ad o c omo q ue na le gan dali, uma antiga fr ase min homem da primeria, q ue on te mao vaso e traço ingles lade r ep ene net ad qui rio vaso delta n ovos c on tornos

ou seja se confirma, os abusos como forma de terem procedido a esta marca dupla nesse anos ou seguido, pois orfanato, remete para isso mesmo, pois este desenho de uma cadeira de praia e de realizador, está no reverso do pitao do porto, ou seja o cobra maior do porto

o vaso do seja da se c on fi rf fg mna, os abusos circulo do omo da forma de teresa rem pro roc ed dido id do circulo da primeira , e ts maraca dupla nesse ano serpente o vaso da se do guido, p o is o rf ana atos reme te para iss circuloi do mesmo, p o is es ts de s en home do circulo de uma cade da ira de pr ia , é de rea liza ad da dor, esta , ano do no r eve rato ps sodo do pitao do porto, o vaso do seja do circulo do cobra maior do porto





cada vez que oiço falar em um novo spray, menos vontade tenho de ter um filho

circulo da ad primeria ave x zorro q ue da oiço es f al da ar em um n ovo spa do ary, filho do mario soares, men os conta det cruz da en ho, home do c ire culo da teresa, um da fil home circulo

na verdade nao sei se foi na letonia se na estonia, pois a imagem foi curta, e eu fiquei a olhar para os paus negros queimados pelo fogo a alucinar ao ver a semelhança, e nao trago assim certeza do nome do país

na verd dade n cao s ei da se f oi na le toni a se sena est oni a, p o isa ima ge maior f oi cu rta, é europeu fiq u ei da primeria circulodo primero hoem da da ar pr as os paus negros q u ei mna ad io s p elo fo goa primeira lu cina ratop cao vera primeira seme l homem ança es , en cao t rago ass si maior ce rte za dono é md circulo do país, tvi

ontem, ou melhor já antes de ontem, quando fui buscar este caderno para ver este assunto do magic bus, ao reler esta frase, me saltou logo a consciencia uma ligaçao que nunca me tinha dado conta, pois a latina europa produziu para a rtp, uma serie musical, já aqui uma vez referenciada, apresentada pelo luis amaro, que se chamava exactamente spray

on te mo ue mel home rato circulol da já ene net s deo on te maior , qa un dó, f ui bus car de este cad der maior no para vaso , é rato de este assunto, o do magic bus, cao rato ele , rato de esta fr ase, me s alo vaso l ogo da primeira c on cc ien cia uma da liga da sao es q ue n unc ad dd da me tina hd dado ad o conta, p o isa primeria da latina eu rato ps circulo do oe da p pro d uz ze eu para da primeria da r tp, uma se rie mu sic al, já primeira do qui aqui, uma vaso e zorro refer en c iad a, ap rese sena td primeira do p elo do luis amaro, q ue da se c ham ava , é xa aca cata em net spa rato ps delta

spa ary, ou seja da spa, sociedade portuguesa de autores, do grupo do ary dos santos, rato, grupo ps, o do delta,

spa ar y, o use ja da spa, soc soci ed dade portu guesa de au tor es, do g rupo do ary dos santos, rato, g rupo ps, circulo lodo delta,

aconselho as autoriedade que verifiquem se efectivamente agora ardeu ou nao esse orfanato

aco nse l ho as au tori ed ad deque v eri if fi qausdrado ue maior da se efe c t iva em net do agora ard eu o vaso n cao do esse do cobra do orfanato, circulo rf fan ana nat da cruz