quinta-feira, fevereiro 24, 2011

je t aime


um só fosforo incendeia o mundo, e tudo arde a as almas em barda caem, e as gentes fogem e fogem, convinientemente, um acusa agora o outro de um antigo crime, quem diria, outro fala da preparaçao das armas de um pais distante, e os azuis onde estao, força de interposiçao e ajuda e comida e saude, onde, onde, tu me olhas na capa antes do natal, eu que te conheço a beleza, te faço grrr, me perguntando, o que é que esta rapariga assim me diz, nesta distancia onde teima estar, outra ao norte diz que nao há mais ajuda enqaunto nao houver um novo guiao para a europa, europa, rio amargo por dentro perante a putrefacçao, e acrescento,  de dividas que vos fique claro,  sois voces os devedores e em muito !  

sexagesima segunda parte da arte das bombas em londres

sexagesima primeira parte da arte das bombas em londres

sexagesima primeira parte da arte das bombas em londres




se x a ge sima primeira pa red a arte das bombas em londres

acresço breves comentarios ao beijinho à bela jennifer

ac rea aco ço ers be rato vaso do es co mena t rio sao do cao do bei jinho à b ela jen ni efe ferro rato tor

o hara, me remete para o comento que fiz de uma entrevista da bela amada, tori amos, que viu uma sombra num comentador de tv americano, salvo erro , o hara é um deles , o ruivinho, depois digo que a cupula do congresso se parte, mas nao creio que é isso que se passa no filme rocket man, ou seja , quer esta troca dizer, a cupula, do congresso entendida como os que levam cargos mais elevados, e cuja aboboda se terá entao de alguma forma partido, e ainda a referecnia ao breakfast na america, relacionada com a queda das torres, remete especificamente para um pequeno almoço, que aqui comentei há muito tempo nesse dia, o do giuliano, ou seja do mayor ,

circulo do homem ara, me reme te para do circulo lodo , o do com en to do toque fi zorro de uma en t r e visa isa sat da bela amada, tori amos, q ue vi vaso de uma sombra ano primero, n um co mena td dor de tv am eric ano, serpente alvo é rr circulo , o hara é um del es , circulo do rui do vinho, d ep o is dig circulo q ue da primeira cup vaso do lado c on ger ss circulo da se p arte, ma serpente n aoc cao circulo do rei , o q ue é iss circulo soc q ue da se p ass da pancada no ano fil me r o c k é cruz man, o vaso do seja , q ue rato ps , esta do esatdo, a da cruz da roca di ze ra primeira cup u lado c on gres serpenet circulo en ten dida circulo do omo os q ue le bv am c argos mais elevados, é cu ja ab o boda sete teresa rá ent cao de al gum da primeria da for má p art id oe, é a inda , primeira refer e cn ia cao br e ak fats na am erica, rato ela , a do ac cio n ada com da primeira da q ue rda das torres, reme te es pec id fi cm ante para ad de um peq u en o al mi oço, q ue a qui co men t y ei h á muito tempo, ness é dia, o do g iu li ano, o vaso do seja do maior da ayor , primeria delta circulo rato top ps

ainda sobre o simbolo dos patins e feiras, me recorda isto uma morte que ocorreu numa feira no norte que depois levantou os feirantes que estiveram aqui inclusivamente em lisboa no largo do camoes onde os vi, aqui comentado tambem na altura de seu acontecer,

primeira inda serpente do obr do reo si do mb olo dos pat is sn, é fe ira serpente, me record quadrado disto, uam moret, moreia, mne, quadrado da ue cor reu un uma da fe iran ano norte, é cruz quadrado europeu , quadrado da ep circulo do is primeiro da eva van to vaso os fei rta nt es quadrado da ue est ti vera ram primeria do qui aqui, inc prim ero do us ivam, o que mente em lisboa, no primeiro do argo godo do camoes, cam mo es é serpente, onda os via primeira do qui aqui co mena td circulo otam am tambem na ak primeira tura de serpente eu aoc nt tecer,

real, tras ainda uma outra correspondencia que se desvelou na parte anterior, para alem de clube de futebol do madrid, a relacionada com a dança, a companhia do real, nome proprio portugues, de um casal, uma vez aqui entrada, a silvia, atraves de um peça que nao deixa de ressoar nestas linhas recentes nomeadamente na analise do video da spa, no final do trajecto de comboio e metro, aqui em dia recente publicada, uma especifica peça dela, que se chama de casio tone, que é um sintetizador que muito em voga esteve talvez há uma ou mais decadas atras, que declina em ca do sio do tone, pois tone, era o que se ouvia estranhamente na spa, como aqui o referenciei nos telefones

real, cruz rato as a inda de uma outra cor r es pond dc ia q ue da se de eve do evel, vinho, doiro, o un da prim,eria p arte ante rato do iro, para a el md é c lube de futebol do madir, fp, primeira rata, ela , a do ac cio n ada com da primeira da dança, primeira da companhia do real, no me pro rop p rio portu gues, de um ca do sal, uma vaso é zorro da za do ki aqui en t rata ad da primeria, a primeira silvia, at r av es de um p eça q ue n cao dei xa der rato do eso soda da ar ne ata serpente lin home da primeira serpente homem rf e c ene net s no me ad dna am nt e a ana lise do vaso do ide do circulol da spa, no fina al do t ra ject o de com boio, é metro, a do qui aqui em dia re cente pub l c iad a, uma es pec if ica p eça dela, q ue da se da chama ham ama primeria de ca do sio ton one, q ue é um sin te t iza ad da dor q ue mu it em vaso o gata primeira es ts vaso , é eta da cruz alvez homem á uma , o vaso do mais há decadas atras, q ue dec lina em cado do sio serpente do io do t one, p o is ti one, e ra do circulo do q ue da seo uv ia e ts ran anha ham am, mente na spa, circulo do omo a qui aqui, circulo do refe en si ei dos nós nos telefones, tele fon do one espanhol

a primeria silvia , como agora se definiu, aponta ainda outra , a silvia cunha, vide referencias, e ainda entrou ela numa linha relativa ao cio recente do dia do furaçao na sé, ainda nao publicada, mas assim se perfilhou em minha consciencia uma relaçao com um bordado, ou seja uma mentira dela, feita no norte, ou a gentes do norte

a primeria silvia , circulo do omo da agora se d efe ni vaso da ap ponta da primeira inda, a outra , a silvia cunha, vide refer rec na ise a inda en t rato ps circulo do vaso , ela, n uma da lina homem rato ela t iva cao cio re cente do dia do fur açao na se, a inda n cao pub l c iad a, masa ss si maior da se per rf fil ho vaso em min home da primeira co ns cien cia , uma da relaçao, rato el sao es erc com um bor dado, oui , seja uma men t ira dela, feita, no norte, o ua g en ste do n orte

voltando ainda ao mesmo desenho do alçado autocarro, uma outra quota, parece indicar ou estra relacionado com as ondas verde esmeralda ou lapis lazuli, pois as setas em duas direcçoes opostas assim o indicam, diz 32, a quota opor baixo do plano do chao que figura o autocarro,

volt a bn do a ibn da primeria co cao do mesmo , o do desenho do alçado, au toca rr to, uma outra quota, pa rece indica rato circulo do vaso desta, est ra rato ela , ao ac cio n ado com às onda serpente verde es mer alda, o vaso do l ap is l az x vaso do li, p o is às s eta ser rp en te em duas, di reç o es o ps ota s as simo inc id dam, di zorro do 32, primeira quota circulo do por ba e xo do p lan primerio plano do ano, o do cha circulo q ue figo ur primeira do circulo do autocarro,

o ponto rosa por cima, o ponto do sangue, ou seja, um menino morto, por correlaçao com o armonio das letras, tambem figurado no alçado

o p ik nt o , o pinto rosas tosa, ratos tores, os apor c ima, do circulo do ponto do ang ue, o vaso sj é a primeira da a um do menino morto, por cor r ela aç sao es com do circulo do ar moni, tvi circulo das letras tam am tambem figo ur ad on circulo do al çado , es br,

as caudas defenidas nas aguas, duas baleias grandes e uma filhota, ou seja parece que o sangue sera entao dessa filhota de uma das baleias, pois na verdade quando vi esse ponto no alçado por cima da parte lateral do autocarro, o vi como vermelho, ou seja como imagem em espeirtio do sangue

as c au d as dd efe fina serpente na serpente das aguas, duas baleias g rand es se de uma fg , fro ground, da ilhota, o vaso do seja pa rece q ue do circulo lodo do sangue, se ra ent cao de essa fil hot ota de uma das baleias, p o is na verd ad eq u ando do vi, esse do ponto no al caço por circulo do ima da p arte la teresa rata da al do autocarro, o vi c circulo omo verme l ho, o vaso do seja circulo do omo iam ge maior em es pei rt io do iodo sangue, mar, tambem imagem recente no cais de alcantra, o sangue com a cor laranja, psd é tambem iodo

a suma do eco contida na frase, a luz entrou pela janela, como diz a letra do leonard cohen, na verdade parece reflectir este escutado, pelo espeirto na altura a seguir a aqui ter publicado essa cançao, neste desenho e especificamente na banda de papel que em reverso desiquilibrou o conjunto e que por sua vez cola um dos rasgos, pois ele define uma linha que vem do ceu, entrando pela janela de cima, rasando a roda ou circulo de tras do lado esquerdo, e aponta ainda , o tal arpao da quota que nos diz primeiro do quadrado

primeria serpente uam do e co a da luz, en t rato circulo do vaso ep la jane la, circulo omo di ze maior as das letras do leo n ard circulo do homem en, na verd ad e pa rece da se ref for mula one le circulo do tir, esta, es cu a td circulo da p elo es pei rt on primeira da al tura, primeria se gui ra do qui teresa pub l c iad o essa can sao es, nest é desenho, é es p cruz e cif if fi e cm ante na ban dade pap , apv, el q ue em r ever serpenet circulo de sic vaso ili br ouo c on jun toe , eq ue por serpente da ua vaso , é zorro do circulo da ola, gel lados, um dos r as sg os, p o is dele , d efe ine , uma da linha q ue v e md circulo doc circulo do eu, en t rando p ela jane lade cima, ra sa ando da primeira roda , circulodo vaso , c irc culo de t r as dol primeiro do ado esquerdo, é ap da ponta do circulo do t al ar pau da quadrado do vaso oto quadrado do toque da ue , nós di zorro pri mr io do quadrado

reparai ainda que essa linha na verdade sao duas, e definem com bastante precisao uma figura geometrica, como uma asa, de um especifico aviao que nos dá uma indicaçao complementar pela sua natureza, uma asa voadora, ou seja um aviao espiao, um stalker, onde ao subir para a esquerda da folha, de novo rasa um circulo, ou seja, o simbolizado na roda da frente do autocarro do lado esquerdo, real, e atravessa o radiador, que como haveis reparado em parte anterior desta analise, está tambem visivel na carruagem do metro explodida,

r epa rai primeira inda q ue essa , a da linha, lina homem na verd ad e sao duas, é d efe fi inem com ba st ante pre cisa isa sao , uma figo ur pr ie mr ia da geo met ric a, ac circulo omo uma da asa, editora, de um es pec if do fi do co avia circulo aviao, q ue nós da acento da primeria , uma indica caçao co mp lem en tar ep la sw ee rp en te da ua dana da natureza, uma asa vao , mario soares, a dora, o vaso do seja um avaio es p ei cao, um sta al kapa , é art o rato, ps, da , onda deao s ub e rato rp do para da primeira da esquerda, a da fo primerio homem da primeira, de n ov rato asa um do circulo, o vaso do seja, circulo do si mb o l z iad dona da roda da fr ene net , a dd circulo do autocarro do l ad o esquerdo, real, é at ravessa do circulo do ra ad iad dor, q ue c irc uk loi do omo h ave is r ep par ad o em opa rr da rte ante rato do iro de esta, ana lise, é sta vaso isi vaso el na car rua ge md circulo do metro, é x p primerio do circulo do lio da dida,

é nessa asa a da direita na imagem a que sobe para o metro, que se le , quatro quadrado da estrela de noventa , e por cima da roda que essa asa atingiu de alguma forma, na janela do lado esquerdo do autocarro, se le ainda vinte e um, quarenta e dois, ou seja olivais, bus, quadrado do segundo , o segundo elevado das janelas de cima, de onde os tais jogos de crianças tipo escada de helicoptero de OO7, ideia do agente, se desvela, tambem como em paragrafo acima, o que remete para avsiao de beslan , do tal aviao, o corsair que por ali uma madrugada em voo impossivel passou

é ness primeira asa , a da direita, ana da imagem , primeira q ue s ob, é para do circulo do metro, q ue da se le lea primeira da quatro, ou seja tvi, quadrado do vaso do ato, quadrado da estreal de noventa , é por circulo da ima mad ad primeria da roda q u e dessa asa a tin gi vaso de al gum da primeira forma, na jane lado , lado esc ue rato do do autocarro, se le ela primeira inda do vinte e um, qua da renta, é do is, o vaso do seja olivais, bus, q au dr ad , o do segundo , o se gun do ele , ava ad o da sj jane l as de c ima, de onda os tais, br, jo g os de c rina aças t ipo es c ad a de hel i cop pt ero dee da dp do sete , ie ide do agente, se d es vela, tam am tambem circulo do omo em par rag raf cao ac ima, o q ue reme te para av siao de bes lan , do t al avaia av aia c irc cv u lo o cor s air q ue por ali, algrave, uma mad ad ru gada em vaso dp imp oss ive el p ass o vaso

esat forma dos rasgos ainda se assemelha a um bommerang e ainda à asa estabilizadora do helicoptro vario que aqui recentemente entrou em diversas imagens e que foi espelhada pelos bandidos do dn, em capa recente com esse pedofilo e terrorrita de estado o socrates na arabia saudita

é es sat da forma , a dos ra sg os gos primeira da inda da se ass e ml a home n da primeria da a um bommerang , é a inda primeira asa es stab bil iza dora do heli cop pet rato circulo do vaso air circulo q ue aqui re cente maior nt , é en t rato ps circulo do vaso em diver s as ima ge nse q ue f oi es p el h ada p elos bandidos do dn, em capa re cente com desse cobra do pedofilo, é te rr orri tsa sade estado, esa sat td circulo do socrates na ar a bia serpente da au da dita

e que o primeiro helicoptero que eu tive, o comprei em londres na tal loja de brinquedos de muitos pisos que ainda esse escutado antigo, agora e novo evocado do tal passe nos cambios que eu sempre liguei ao jantar com o patrao dela da mac cann, de certa forma pode tambem se aplicar aqui, no sentido de cambio como transposiçao de valores, neste caso medidas, ou seja grupo kaballa

eq ue do circulo do prime rio hel é co pt ero q ue europeu da ti da teve, o com pr ei em londres, na t al loja de br inq ue d os de mu it s o ps iso com da cristina coutinho, eq da ue a inda desse cobra, es cu t ad o antigo, primeira quadrado sd da ora en ovo evo cado do t al passe nós cam io serpente s q ue eurepue se mp re lige ue onze cao j antar com do circulo da par ratod o ato del lea da mac cann, de ce rta forma pode tam am tambem se ap lic ar a q vaso ei, no s en t id o de cam bi o c omo t ra sn pi sç sao de valor es, nest é caso me didas, o vaso do seja circulo do g rupo ka aba do bal ala once da bala


bommerang, b om mm, s sm rato psoe rt tie es, do mer do rang , rato ang

e reparai ainda que esta folha está dobrada em cruz descentrada e que a junçao dessas asas feitas pelos cortes, apontam o bico a cruz, e que essa mesma cruz com um bico, em posiçao invertida se encontra espelhada no radiador do autocarro, ou seja, juntando temos dois triangulos que parecem indicar um simbolo maconico , sendo um grande e outro pequeno , ou seja uma homem e uma criança, um abuso

é rea ap da rai ian anda q ue ed der sta fo primerio homem da primeira, é sta desta, a da dobrada , fei fr jo es, em c ru zorro d es c en t r ad a , é eq ue da primeira jun sao es dessas asas , fe it as p elos corte es, ap on tam o do circulo do bico da primeria cruz, eq da ue dessa me sam da cruz com de um bico, em posi sic sao es ine vaso sio do io rt id a da se en contra es p ela h ad ano ra dia ad da dor do autocarro, o vaso do seja jun a t n dó t rem nós do is t rina gulas q ue pa recem indica rato ps , um si mb olo maconico , s en do qaudrado do fo , um g rande , é outro peq ue no , o vaso do seja uma h oe mm , é uma criança, uma ab bus serpenet circulo do ero, uma abuso,

e sendo que essa asa com bico do radiador se a virem ao contrario indica uma lamina de pendulo,

é s en dó doque dessa da asa com do bico do ara ad iad dor se a vaso ire rem mao c on t raio indica , uma la am mina do pen do quadrado do olo, fou c al da cruz

a asa maior , a que vem da luz, e travessa o autocarro, esta por sua vez cortada por um outro golpe que nasce nas duas janelas de tras, pintadas da cor de pedras , da falesia, que remete para a queda de um falesias no algarve aqui abordada da qual resultaram mortes, o desenho dessas janelas, parece apontar digital , dois numeros, 98 ou noventa e nove, ou seja de novo os passes na altura da expo noventa e oito aqui em lisboa, e esse corte, é paralelo as medidas que em forma inclinada tambem,, se encontram por baixo do bico da junçao das duas asas, a garnde e a pequena, a cunha é ainda visivel na segunda janela a contar de trás, ou seja nono, avo, av circulo, um que terá entao cortado essa asa grande, nono ainda tras correspondencia com uma quota vertical, simbolo coluna, no autocarro, a do prumo da porta, ou seja do grupo do cds, 89 e 88, ou seja ainda de novo o 88, a aparecer, vide referencias a 88

pri rei ei é mr da ia da asa, a maior , a qaudrado da ue da eva vaso, é md primeira da luz, é cruz rata ave dessa do circulo do autocarro, é sta por ser cruz en te da ua vaso é zorro da co rta d a por de um outro gio l pec ue na sc en as de duas jane l as de t ratos as, pina, dn, td as da cor de ped dr as , a da falesia, q ue reme te para da primeira queda , de um f ale sis no do algarve a qui aqui, ab o rda dada da q u el r es sul t aram mortes, o de sn ho de s sas jane delas, pa rece ap on tar di git da al , dois n um mer rato os dos eros em 98 , o vaso n ov en t primeira do en ove, o vaso do seja de n ovo dos os dos passes na altura da expo noventa e oito aqui em lisboa, é esse , co rte, é para ello lello, editor porto, morto, ás das medidas, quadrado da ue em forma da inc da lina da ad da primeira do tam am tambem,, se en circulo em cruz ram por ba, é xo do bico da jun sao es das duas asas, a aga rn de é a primeria pequena, a da cunha, é a inda vaso da isi vaso do el da nse gun do dó da jane la primeira rac ac circuo em tar det cruz rato as, o vaso seja do nono, avo, av circulo, um quadra sd, o da ue cruz rea ent cao co rta ado es sa da sasa gato rande, non circulo, a inda dat da cruz, rato ps as cor rato ps es , é pon dc ia com uam quadrado do vaso da ota vert ical, si mb olo co luna, no do autocarro, a do pr umo moda da porta, o vaso do seja do g rupo do cds, 8 9 3 88, o vaso do seja a inda de n ovo do circulol do 88, a ap a recer, vide r efe rn cias prime ria da dea de 88

nessas quotas, leio, primeiro do quadrado de dezembro, do traço, maestro do quadrado 34, fr, primeiro do quadrado da estrela do vinte e quatro circulo, primeiro do quadrado da se is do segundo deo de noventa e dois, ano, o primeiro do quadrado do nono, av circulo, do segundo de noventa e oito, expo, o primeiro do bus, do vinte e quatro, o segundo, do treze, alfama, primerio, o treceiro de noventa e dois

ness as das quotas, lei circulo dd do pri é mr do io do qua ad dr qa ado de dez ze mbr to, o do traço, maestro do quadrado 34, fr, prim rio do qua ad dr ado da estrela do vinte e quatro circulo, pri mr o do qua dr ado da se is do se gun deo de noventa e dois, ano, o pri mr o do quadrado do nono, av circulo, do se gun o dede de noventa, é o it o, é x p o, o pri mr io do bus, do vinte e quatro, o se gun da puta do do treze de alfama, pat cruz do io de al f ama , prime rio, o t rec, é iro de noventa e dois

ao lado um outro rasgo ou seja estas quotas estao dentro de um vaso, ou seja o vaso dos cortes, pelo menos estes sem desditar da existencia de outros

cao aol lado , um outro r a sg dp vaso do seja, estas, das quotas es ato d en t rode de uma vaso, o vasodo seja circulo da ova vaso dos co rte sp elo men os de estes se maior d es dita rato da primeira , é xis ten cia de outros, laurinda

parece-me estas serem os aspectos e relaçoes com quotas mais significantes neste plano da analise , relativo a esta imagem, mas como é obvio muitas mais quotas ali estao, e uma outra relaçao evidente, é a que se estabelece entre os traços à lapis com os rasgos,

pa rece traço da inglesa me destas, se rem os a pse ct os se r ela ço es com qua ato serpente mais sig n if ican t es nest é pal noda da ana lise , ratyo p ela t ivo da primeria desta imagem, ma serpente circulo do omo é ob vaso do io de muitas mais , fr, qua ota s ali est cao, é uma outra da relaçao, e v id dente, é primeira q ue da se est stab be le ce en t re os t r as ço sa l ap is com os rata primeria do sg os,