domingo, fevereiro 27, 2011

sexagesima setima parte da arte das bombas em londres

sexagesima setima parte da arte das bombas em londres


se xa ge sima set ima p arte da arte das bombas em londres



só um acrescento relativo aos oraculos, abaixo publicados, a imagem do celeiro a vira quado andara procurando o lars von trier, pois dera com a bela nicole num trailer de um filme dele que nao conheço onde encontrei a imagem uma vez aqui comentada, dela deitada no que parecia ser uma carroça com maças e de um cobra que se figurara perante meu olhar,

serpente ó um care s cent tor circulo do rato do ato dela, tivo primeira do os circulo da rac culos, abi xo pub li cados, a iam ge md circulo do c ele iro, celeiro loja em alacantara tambem, a do vaso da ira qaudrado vaso sio qa n do fo anda ra por cura n dó circulo da dol do ars do von t rie rato ps, p o is der ac om a b ela nicole n um t rai ler de um fi l med dele , leque n cao c on he ço onda en c on t rei qa da primeira imagem , uma v e zorro za do k ki aqui co men t ad adele deo it ad ano q ue pa rec ei ser uma car roça com das maças, ny, é de co br rac ac q ue da se figo ur ara pera nt é me vaso io primeiro do homema ar,

o filme se chama dog ville, ou seja o cao do vaso da ille, fr, ou ainda o cao da villa, uma outra actriz cuja ultima vez quer avi em capa de revista tarzia o cabelo em ondas acobreadas tambem

o fil me da se da chama do ham da primeira , dog ville, o vaso do seja do circulo do cao da ova do vaso da ille, fr, o ua inda do circulo do cao da villa, uma outra ac rato ti zorro cu ja u l t ima v é zorro q ue rato avi em ca pade da revista, t ar zorro do ia do circulo do cabelo em ondas aco bre ad as tam am tambem

o filme da conta pelo que vi de uma mulher que é acolhida numa villa e que vem perseguida por razoes que o trailer nao explica, e fala de como ela vem marcada , e de um segredo tenebroso que de alguma forma transportara

circulo do fil meda da conta p elo q ue vide , uma mul her q ue é ac ilhi id ano um, uma da villa eq ue vaso é maior pre se guida c irc uk lodo por r az o es q ue circulo da cruz da rai ler n cao é x p lic a, e fa da al de c omo eal vaso é maior maraca ad a , é de um do segredo t ene br roso q ue de al g u am forma trasn por rata tara ara

a rapariga que aparecia na camara, e que depois dizia que só tinha ido para a cama com ele, é magra alta, cabelos loiros compridos escorridos e franja, assim a vi no sonho, faz de alguma forma lembrar a tal das calças caqui que uma vez aqui apareceu a porta

primeira rapariga q ue ap ra rec ia na cama ra, eq ue de posi di zoror do ia q ue s ó da tinha id o para da primeira cama com dele, é mag ra alta, cab elos loi ratos os com pr id os es cor rid id os se fr anja, as sima primeria do vi no s on ho f az de al g u am forma lem br primeira, a t al das c alças ca q u ei q ue uam v e zorro aqui ap a receu p rie mk ria da porta, cds,

cada vez mais mem parece, atendendo tambem as mortes dos jovens, pois mais houve, nomeadamente de uma rapariga da tvi, que as autoriedades que cobrem estes crimes, cobrem na realidade um confronto que se tera dado entre jovens das duas televisoes, a tvi e e a sic e que é isso que estará por detras do bum em londres

circulo da ad primeria ave zorro do mais me maior pa rece, at en den dó tam am tambem ás das mortes dos j ove sn, p o is mais homem do circulo uve, no me ad dam am a que mente , de uam da rapariga da tvi, q ue ás au tori ed ad es q ue cobre rem est es crimes, co br é mna rea al d iade , um cd o do confronto, q ue da sete ra do dado en t re j ove sd as das duas televisoes, primeira da tvi , é primeria sic , eq ue é iss circulo quadrado da ue da est ará por det rato top do ás do bum em londres

a imagem do cafe para alem do que se desvela na narraçao me remete ainda para a maquina de cafe krups, e para as matanças na alemanha, ou seja o ca dad fe kapa do rup do ps

primeira ima ge md doca fe para al lem doque da se d es vela na na rr raçao me reme te a inda para da primeira ma quina deca fe krups, é para ás das matanças na alemanha, o vaso do seja do circulo ca da ad fe kapa do rup do ps

a imagem do aviao que nao o é em, correlaçao com o ta barco que depois vira no tejo sobre o qual ele pairava , me remete ainda para o tempo da ultima estada do porta avioes da usa aqui

a iam ge md circulo avaio, qaudrado da ue en cao do circulo é , eam do maior cor da relaçao com ota do bar coc qaudrado da ue do quadrado da ep do circulo do is do vaso da ira no tejo serpente ob reo quadrado da ual, fac, quadrado dele, par da primeria de riva , me reme te a inda para circulo da puta cruz delta ye mp da poda vaso do primerio do cruz ima de est ad, dado do porta, cds, avio es da usa aqui

o barulho que relato no final que nao sei se é rel ou do sonho, era a porta do quarto como uma guilhotina a correr tres vezes, ou seja tres bums, gui pri miro roda da hot tima, ou hot ina , ou da cruz da hot ina do ima

circulo lodo do bar u primeiro do hoque rato ela ato no fina l q ue n cao s ei se é rato elou do s on ho, é ra primeira port rat c omo uam gui l hot ina , primeira cor rato do es t r es v e ze serpente, o vasdodo seja de t ratos es buns, gui primiro da hot tima, ou hot ina , ou da cruz da hot ina do ima

ainda sobre o magic bus

na verdade me recordei agora que nao só vi um autocarro de mesmo modelo feito bar numa praia portuguesa uns largos anos depois, como passados outros tantos, apareceu uma frota completa deles nas cores da coca cola, penso entao que tambem me deveis dinheiro para o fundo final da miseria

na verd ad é me record dei , agora q ue n cao serpente do ó vi , um do autocarro do mesmo modelo, fi é to do bar n uma pr ia portu guesa un as l argo serpente ano serpente dd ep o is, circulo do omo p ass sados de outros t ant os, ap a rec e reu , um fr ota com p el t adele es nas cor es d aco ca c ola, pen serpente circulo en tao quadrado da ue e eta do tam am tambem da me d eve is dine homem do rio para do circulo do fun do dó fina al do din dn da m i s e ria

me recordo durante as viagens que fizemos ao algrave para preparaçao do projecto, de uma ser na primavera, e de ter sido talvez a vez onde achei mais belas as amendoeiras a florir, e esta memoria de novo em mim emergiu durante a analise desta parte, pois a minha intuiçao me diz, que quem esteve ligado ao acto de corrupçao do projecto magic bus, esta tambem ligado com a queda da ponte de entre rios, pois como sabeis, as gentes vinham exactamente da festa da amendoeira em flor e por consequencia estarao ligados aos bums em londres

me recordo c irc uk l o duran te ás via ge ns q ue fi z emo sao al g rato ps ave para ap rep par ad da raçao do por ject o, de uma ser na prim ave da vera, e de t rato, é rato s id o t alvez primeira vaso é zorro onda ac he ei mais de belas, lugar, as das am en do ei iras sa flor ire, esta, me mor do ia de n ov em mim e mer gi vaso duran te primera ana lise desta p arte, p o isa min home da primeira in tui sao da me di zorro, q ue q u é mairo da es teve li a gato do cao do acto de cor rup sao es do pro ject circulo do oma magi circulo do bus, esta, tam am tambem li a g do c oma primeria da queda da ponte de entre rios, p o is circulo do omo sabe is, as genets vinha do ham am , é xa aca cat em mne net, a da festa da am en do eira em flor , é por c on sw q u en cia est arao liga gados a os dos bums em londres

nao creio trazer mais elementos significativos em relaçao ao autocarro magic bus e das correspondencias que a partir desta visao com as fotos manhosas do google sobre o de londres, estabeleci, por isso passo de seguida à analise da foto do metro

n cao circulo lodo rei circulo t r az ze rato massi ele lem en t os sig n if ica cat ivo s em relaçao aco cao do autocarro magi circulo do bus use, é das cor r es ponden cia serpentes q ue da primeira ap pr do tir desta, a da visao , porjornal, com às das fotos man ho sas dog dp da dag le s ob reo circulol de l on dr es, esta es sat sata stabe be le ci, por iss circulo do passo , o louco, sode se guida à ana lise da fo to do metro

na realidade sao tres, as primeiras já aqui publicada em parte anterior, e portanto analisada em seus pormenores, sendo o mais importante o que estabelece a relaçao da forma com o radiador do autocarro, e o simbolismo das cores, e ainda uma outra relaçao detectada com a queda de um tupolev no irao, ultimo post na Casa de Deus

a outra , pelo tal gancho, que aparece a rasgar o chao, com as simetrias tambem detectadas e analisadas

primeira da outra , p elo t al do gancho, gan do cho, segur os do beijo invertido, q ue ap rece da primeira r as sg aro cha o, com as si met ria s tam am tambem de tec t ad ase é ana lisa sadas







na rea al lida da sao , tres, a primeria já primeira do qui pub lic ad a em p arte ante iro re porta, cds, nt circulo ana lisa sada em se us por men o ratos es, s en do dó circulo do mais im porta nt teo circulo q ue desta es stab be le cea da primeria forma com do circulo do ra ad di ad dor do autocarro, é circulo do s ei mb o lis moda serpenets das cor es, é a inda uma outra da relaçao de tec t ad a com da primeira da queda de um tupolev no irao, u l t imo post na Ca sade De us







a que falta analisar é esta, a de baixo

primeira au quadrado é f ak primeira cruz da primeira ana lisa rata é esta , ad e ba do xo



esta foto é estranhisima, pois a ausencia das paredes explodidas, altera a percepçao geral do espaço, e parece de repente estar-mos num cenario de uma nave espacial como as do filme do kubrick, o segundo, da odisseia do espaço

é sta fo to é est ran hi sm primeira , ap cruz circulo do oi da isa asu s en cia das parede serpentes, lugar, é x p l o didas, al teresa ra da primeria perce p sao es ger da al dop es paço, é pa rece de r ep en te es star ponto do maior mo do os n um c en a rio de uma ana ave da editora espacial, es spa ac si da al, circulo do omo ás do fil med circulo do kapa vaso ub br, é ck, circulo do se gun dó, o da odisseia do es paço, ou seja canal de tv, do es paco, odisseia, circulo di iss se de seia ia, seia, nome de vila portuguesa, tambem, para alem de refeiçao ligeira, tam am tambem, para al lem da refer é sao es da lige ira

temos entao um triangulo de tres humanos, vestidos com roupas anti contaminaçao, que sao carateristicas das investigaçoes, tipo csi, ou seja que fazem parte do imaginario colectivo de muitos atraves das series televisivas,

t emo serpente en cruz do cao de um do t ria ang gula de t ratos es h um ano serpenet , vaso est id os com das roupas ant circulo da contaminaçao, conta tamin mina ina sao es, q ue da sao cara rate teri serpente ticas das in v es tiga çeos es, t ipo poc circulo si, sio circulo do vaso do seja q ue f az ze maior p arte do ima gina do rio c ole circulo da cruz ivo de mu it os at r ave es das se rie es rte tele vaso da isi do iva do vaso às,

e logo no periodo acima abrem se dois abismos ou eventuais ligaçoes, contaminaçao, ao escrever esta palavra me lembrei da do livichenco morto em londres depois de ter estado num restaurante que tras o nome de um banco aqui, e das contaminaçoes aqui em casa, o tal pó verde que por aqui apareceu, nas escadas e outras , relacionadas com passes de veneno, bem como as linhas recentes no supermercado, e estas duas tentativas que fizeram agora para me envenenar , vide referencias

é pri meo primerio ogo no per rid id circulo do ac ima da se abr rem do is abi sm os o vaso eve en tua is liga ço es, c on tam ina sao, cao esc circulo da reve do rato da eta desta , es dt da primeira pal av ra da me lem brei dado livi c hen co mor to em l on dr es d ep o is de teresa estado, n um r es taura nt teque q ue t rato as o no mede de um aba do banco circulol do oi aqui, é das c on tam ina ço es au qi em casa, circulo do t al pó verde deque , por aqui ap ar receu, nas es c ad ase de outras , rato ela , a do ac cio n ad as com dos p ass es de v ene no, be maior circulol do omo ás das linhas re c en nets no do super mer cado, é estas, duas, ten tat iva serpenets q ue fi ze ram para da me en v ene en ar, vide refer rec cn ia serpente

a segunda , é imaginario colectivo, que tras correspondencia com o nome de uma firma aqui em portugal, ou mesmo duas, imaginario colectivo como empresa que alguns formaram com base numa ideia minha, ou melhor numa percepaço da existencia de um mercado que nao era respondido, o do aluguer de equipamentos, vide referencia no livro da vida, e a outra, imaginario, a que me rouba em constancia ideias que depois corporizam em objectos e jogos de crianças, como os puzzles das letras entre muitas, aqui de novo entrada a preposito da imagem da loja chineza , imaginario colectivo, me remete ainda para a praça de toiros de cascais, para os kuriakos e para o bus que filmei nesse clip, clip para a mk, pub, pois tera sido das ultimas vezes que a serviços deles recorri

primeira da se gun da , é imaginario c ole c t ivo, q ue t rato ps as cor r es ponden cia com do circulo do no da mede de uma da firma aqui em portugal, ova do vaso do mesmo de duas, ima gina rio circulo do ole , circulo da cruz ivo circulo omo da em presa quadrado da ue al gus sn for mar aram ram am com base, heroina, n uma id deia min homem da primeira, o vaso do mel hor n uma perce paço da xis ten cia , de um mer c ad priemira aqui quadrado da ue en cao, é ra rato ps do es pon dido, o do al luge ur de eq vaso do ipam ne do rt do os de vide, referen cia no liv roda david primeira, é primeira de outra rai ima gina rio, primeira quadrado da ue da me que me rouba, em co ns tan cia id deias q ue de ep o is cor p ori za am em ob ject o se dos jogos de circulol da dor do rato ian das anças es, circulo do omo os p uz zorro primerio es das letras, en cruz rede de muitas, aqui de en ov da entrada, primeira pre posi to da ima ge md da primeira da loja chineza , ima gina rio c ole c t ivo, me reme te a inda para da primeira pr çade es br, toiros de cascais, para os k ur i a k os , é para os bus quadrado da ue da fil da me da ines ness , é circulo do primero dol do ip, c primerio do ip pr da primeira, a da mk, circulo da pub, p o is teresa ra s id o da s u l cruz ima serpentes vaso é ze es quadrado cap ape da ue da primeira do do , ser viç os deles reco rr. i




estas figuras, nao simbolizam só investigadores tipo csi, ou de peritos de policias outras, como tambem nos remetem pelo vestuario para pelo menos duas outras situaçoes, uma delas relacionada com um dos oraculos do sonho, pois esse perfume me emergira antes ao ver esta foto agora de novo, ontem quando começei a escrever esta parte da analise

estas figo ur as, n cao si mb o liza am s ó in v es tiga dor es t ipo c si, sio vaso de pe ritos de pol icas, outras, circulo do omo tam am tambem nós reme rte mp elo v est ua rio para p elo men do os de duas si rt tua ço es, uma delas rato, ela , ado ac cio n ada com um dos orca u l os do sonho, p o is desse cobra do perfume, cc, me e mer da g ira ant es cao ver esta, a fo to do agora de n ovo, on te maior qua n dó co meçei primeira esc circulo do reve rata, esta p arte da ana lise

pois a primeira correspondencia que me veio de seguida sobre os fatos, é das quintas, nos sistemas de reproduçao de animais , tipo insiminaçao artificial, em massa, como um documentario que uma vez aqui abordei, ou seja, roubos e traficos de semem e de orgaos humanos,

p o is da isa primeira cor r es ponde dec cia ia, q ue da me eve do veio jason, de se guida s ob re os fato serpente, pedro marques, é das quintas, nós sis t ema sd é r ep pro u sao de ani mia serpentes , t ipo in si mina ac sao es art if fi cia al, em massa, italia, circulo do mo , um doc um nt ario q ue uma vaso é zz aqui ab o rato ato dei, o vaso do seja, roubos e traficos, de se me mede deo rato da g ato da primeira os homem primeiro ano serpenet , 2005 ou 2003

a segunda correspondencia , que aparece tambem no corte do paragrafo acima, pois semem, e roubos tras o contexto alargado de roubo de ideias e de patrimonio, é medicos, pois esse vestuario se ve nomeadamente nas operaçoes, e as linhas deste livro da vida aqui apontam o tal cirurgiao barroso, da famila soares, ou seja contaminaçoes e doenças em figados e similares, vide referencias,

primeira da se gun do acor r ep os sn dec ia , q ue ap rece tam eb maior no co rte do para rag rafo ac ima, p o is se me me orubu, cascais e filosofo do ps, serpenet cruz rato ps as o c one net do x to ala rag dode ro ub do bode , id dei as ase, é de pat rim oni oe dos medicos, p o is esse vaso est ua rio da se ve no me adam dam am, mente, nas o pera raçoes, é as das linhas de este liv roda david a aqui pao nt do am do circulo do t al si ru r gi cao do barroso, da fa mila do soares, o vaso do seja das conta am mina ço es , é do enças es em figo gados e si mila ares, vide refr en cia serpentes

temos tambem ainda linha da contaminaçao de sangue aqui em portugal ocorrida no tempo em que a leonor beleza era ministra da saude,

t emo s tam am tambem a inda da linha , da c on tam am mina ac sao es de s ang ue aqui cor rid ano te mp circulo em q ue da primeria da leonor beleza, é ra da ministra da saude maior, saude,

e um outro medico ingles tambem aqui citado, o ger, olu seja o desparecimento da maddie,

um outro medico ingles tam am tambem a qui c it ad circulo dp do ger ero lu seja do circulo do de spa rec ie maior nt circulo do desaparecimento da maddie, dama ad dd di , e, ie, a maconica da rede

um outro pormenor, melhor dois, reforçam este simbolismo de medicos e de atos medicos legais ou nem tanto, os fios que se desprenderam do tecto parecem fios de entubar, e tal ideia é ainda reforçada pela presença de plastios, sacos de plasma, que terao sido postos pelos investigadores, assim se deduz, para armanzenar vestigios

um outro da rop por men o rato ps, mel hor de dois, ref fr roça es am de este si mb o lis mode med di cos sede cat atos serpente medicos le gais o un é maior cruz anto, os serpente di os q ue da se d es pr en der am do t ex to pa recem fi os de en tub ub bar ar, é eta da t al id deia , é a inda refer roç ad a p ela pre s en çade es br, p l as t cio ss aco sd é plasma, q ue te ero da primeira s id o por st os p elos in v es tiga dor es, ass si maio da se d ed uz, para ar men zen ar vaso es ti gi os

o fio do lado esquerdo da imagem, parece uma cobra que liga de alguma forma o cima ao baixo, e os do lado direito figuram como que dois bicos , uma maior, atravessado a meio, como uma coleira de cao, que aponta um dos preciso falos dos bancos desse lado, parece ser o terceiro de quatro a contar do fundo da carruagem

circulo do fi io do circulo da dol lado esq ue rato dó da ima ge maior, pa rece uma cobra braque, ponti lis mo, liga gade dd al gum da primeria forma doc irc culo do c ima cao ba do xo, é os do lado di rei to figo ur am circulo omo q ue de dois bicos , uma mai circulo do rato, tar av es sado primeira me do io, circulo do omo , uma c ole ira de cao, q ue ap ponta um dos pre do ciso, dente dos falos dos bancos , de serpente se lado, pa rece serpente ero circulo do terceiro dec madeira, au t rato circulo da primeira conta rato do fun dó da car rua ge maior

como existe um outro desse mesmo lado, atras mais pequeno, que parece ser uma barriga, aprece estar-mos perante um caso de gravidez, e de falo de uma gravidez, e está um pedaço de papel pardo, como antes aqui se embrulhava os bacalhaus, por cima dos bancos que parece alguem ali ter colocado, tal imagem dos bacalhaus embrulhados em papel pardo, me remete ainda para o ano de 99 ou 2000, o video de gastronomia feito para o icep

circulo do omo é xis te , um outro rode desse mesmo, mao lado, at rato ps as mais pequeno, q ue pa rece ser uma bar riga, ap rece es sat rato traço ingles ms circulo pera nt , é um ca sode g ar v id dez, é de f alo de uma g r av id, é ze , e stá um peda aço de pap el p ard o, c omo ant es a qui da se em br u la hoem vao serpente baca calhaus, por c ima do os bancos q ue pa rece al g ue mali teresa colo , nec falo, c ad a, t al ima ge mdo s baca calhaus em br u l h ad os em pap el p ard o, me reme te qa inda para do circulo do ano de 99 o vaso de 2000, o v id deo de gas t rato on circulo da mia , feito para do circulo do icep

sendo estes bancos, ao fundo se ve muitos outros amarelos que sugerem pela cor spagetti, ou seja ainda italia,

serpente do en dó estes ba rn cos, cao fun dó sd da se ve mu it os outros a mr elos q ue s u ger rem p ela cor spa getti, o vaso do seja da primeira inda da italia,





um convite para te jantar, e dois oraculos em dois sonhos

um c on tite do vite, mer cedes,  para te j ana tar, é do is o rac culos em do is dos sonhos, psi 


 07 02 2011
30,4 MB (31.916.500 bytes)
ou seja o terceiro do circulo do quadrado, o da sic, trinta e um da armada, mb, ar ramada, noventa e um, seis, dos quinhentos, segundo delta cruz espanhola, quinhentos, linha antiga das notas, vide referencias, aqui