sexta-feira, agosto 10, 2018

WWW OR WORLD WIDE WAR

WWW OR WORLD WIDE WAR

Amada e amados como sabeis de repetir só gosto mesmo de beijos e de beijar

Tempo dos homens houve quando as maquinas que sempre foram produtos, ou seja, cuja produção e o comércio se relacionava intimamente com a subsistência humana que quando elas eram defeituosas existia uma exigência na mais da vezes cumpridas de queixa, de escuta e de entendimento das queixas, da resposta a elas, e da exigência de reposição e do seu funcionamento em forma expectável.

Tal por exemplo se passava nos carros, pois todos se lembrarão quando um determinado modelo era lançado no mercado e depois se descobria que tinha um defeito perigoso que andava provocando dolos diversos acidentes e mortes, se ouvia das fabricas um comunicado dizendo para os carros tais e tais modelos e série xpto deveriam passar pela oficina de forma a corrigir o mesmo, alguns outros eram mesmos retirados do mercado e se nos lembramos desta realidade expectável nos negócios e na responsabilidade social, colectiva e individual sempre a eles associados, podermos pensar que tal exigência real, se devia ao facto de se tratar de máquinas que podiam matar e mais probabilidades tinham de o fazer se tivessem perigosos defeitos.

Matam os computadores e as tecnologias de informação?

Não se tornaram todas estas tecnologias e equipamentos como armas de guerra numa guerra mundial não declarada e ainda sem bombas atómicas?

Não vos chega o nível de perigosidade real e as consequências de morte de outros dolos, para tomares medidas?

A atender no que se vê e se o que se vê é verdade, parece que não, pois a impunidade sempre reina, ninguém responde ou assume o que seja, sempre as responsabilidades são escamoteadas e o sangue e a dor continuam a correr e assim continuará se a direcção não for distinta.


Sem comentários: