segunda-feira, abril 08, 2019

relembrando os recentes crimes de roubos de chaves, ou a mais vasta linha dos codigos roubados

e pela razão dos novos crimes neste fim de semana que passou relatados em video recente aqui neste e em outros dos meus blogs publicado

dekalogue 1 trailer como no youtube





o que ao contrario da referencia no You tube, não é verdade, ou seja, este trailer que é agora o único que encontro, o que me diz antes de mais, que estes filhos da puta do You Tube ou através do You Tube tem interesses a proteger, não corresponde ao primeiro episodio, só nas duas imagens, da criança e do cão, e é um trailer sobre os dez episódios que compõem a serie, e antes ao tempo do post anterior estava um só sobre o primeiro, o diálogo sobre a morte entre o pai e  criança.

ou seja, a questão que levanto no post anterior sobre este episódio da serie é pertinente e os filhos da puta envolvidos no roubo de meu filho, o sabem bem.

como sabeis pelo meu livro da vida, quando vos falei da vida e da morte, relembrei um facto que me pai me contou sobre a morte do Irmão dele, que era ainda rapazinho e com quem eu me lembro de ter ainda brincado e de igual modo o ver acamado antes de morrer e segundo ele me disse anos depois, já eu adulto, e que o irmão que pela doença não conseguia falar, escrevera num papel que preferira morrer, ou que seria insuportável a dor , ou seja, o que não tem sentido na entrevista do realizador em relação a este episódio que eu vi na integra há poucos anos atrás, e por isso perguntei se  a tradução da entrevista do realizador teria sido expressamente manipulada. 

pois ele diz sobre o filme algo que nele não se passa, o pai do menino no filme é surpreendido pela morte da criança no gelo, donde não existe nenhuma problemática moral decorrente de uma situação e do conhecimento de uma situação de agonia, da criança face a compreensão da morte, que está patente num dialogo sobre a morte entre os dois no início do filme como se podia ver no primeiro trailer que antes estava disponível, ou seja, os filhos da puta construíram algo sobre estes factos, se não teriam o trabalho de ocultar para alem do que me parece ser na entrevista, um eventual erro de tradução, ou um erro propositado.

Ou seja, nada em meu entendimento do que vi e trago na memoria do filme, (episodio um), dá algum corpo a que o drama, ou no drama, se tenha expresso, uma qualquer vontade que fosse do pai no sentido de que a criança morresse, vontade essa que a ter existido, poderia de alguma forma ter proporcionado ou contribuído para que essa morte acontecesse, aliás, a morte em si mesma, é como me parece, uma morte que provavelmente terá sido um homicídio ou poderia corresponder a um homicídio, e como friso, o que me chamou à atenção ao ver este filme há anos atrás já no âmbito deste crime, foi que a história me pareceu ilustrar o que é real e muito difundido hoje em dia nestas tecnologias e no âmbito desta guerra global e das formas sofisticadas e ocultas de matar, ou seja, uma das razoes prováveis destes crimes do You Tube ou via You Tube indicia e reforça a possibilidade de que sabem que assim se tem morto ou assim mesmo, eles o tem feito, e estes facto são razões de prossecução de inquérito.

Por outro lado, não só é evidente um interesse relativo ao crime do roubo de meu filho, como do ocultar de algumas “peças”

E ainda o sentido comentado através de uma das noticias ou construções ou sugestões recentes via You Tube no âmbito aparente das imagens sobre o concorde, ou a lança, ou uma lança, e uma lança que tem ainda um outro detalhe importante, pois é uma lança cega, no sentido em que por questões de aerodinâmica, o bico, termo igualmente importante no âmbito do 911 (última entrada, a presença do bico ou do nariz ou do nariz como falo no objeto em cima da mesa do advogado do diabo (filme), de natureza aparentemente italiana, ) o bico do concorde fecha sobre  a estrutura do avião e o voo é cego, isto é, somente feito por instrumentação, ou seja, uma ideia de remoto e de condução se afigura qui também, por outro lado se o nome do capitão, Tony Meadow, me fez sentido no sentido que  o Toni, António Saraiva, esteve na Polónia ao tempo do estudos dele no Arco, escola de lisboa, e se calhar o conheceu ou com ele se cruzou, a própria foto da família do piloto real, se verdadeira, e incluído num dos últimos vídeos, é estranha em si mesma, não só pela expressão emocional dos três, como também pela lupa em cima do mapa como indicando o lugar de alguma coisa que não é explicada pela imagem  e sendo que por outras linhas narrativas também presentes no MSN ao mesmo tempo, alguém pretendeu introduzir uma noção de tempo antigo e de uma asa de um “spitfire” quebrada”

Se o mecanismo do filme, é um cálculo de estrutura de resistência errado ou falseado, este valor como sabeis está em meu entendimento presente também na queda do avião da comitiva polonesa quando da visita à Rússia há anos atrás como analisados em detalhe no meu livro da vida.